Page 1

2015 RELATÓRIO ANUAL

UNIVERSIDADE FEDERAL DO AMAZONAS


XÅ âÅt uÉt u|uÄ|Éàxvt? äÉv£ áxÇàx? wx tÄzâÅt yÉÜÅt Å|áàxÜ|Éát? Öâx äÉv£ xáàö tuáÉÜäxÇwÉ? tàÜtä°á wt ÑxÄx? t átuxwÉÜ|t vÉÇà|wt xÅ àÉwÉá tÖâxÄxá Ä|äÜÉá? ÅxáÅÉ áxÅ tuÜ|@ÄÉáA `tÜ~ gãt|Ç

1


Lista de Figuras, Gráficos e Tabelas Figura 1 – Princípios do SISTEBIB/UFAM .................................................................................................................. 4 Figura 2 – Estrutura Organizacional projetada pelo Regimento Interno ........................................................... 6 Figura 3 – ESTRUTURA ORGANIZACIONAL ATUAL DO SISTEBIB/UFAM .......................................................... 7 Figura 4 – Distribuição das bibliotecas setoriais ..................................................................................................... 8 Figura 5 – Planejamento do sistebib/ufam, 2015. ............................................................................................... 12 Figura 6 – Produção de Tutoriais em 2015 ........................................................................................................... 13 Figura 7 – ABNT Coleção ........................................................................................................................................... 15 Figura 8 – Novo ambiente da BSCS ........................................................................................................................ 16 Figura 9 – Políticas para o sistebib, 2015 ............................................................................................................. 18 Figura 10 – Prospecção dos repositórios para ufam ........................................................................................... 19 Figura 11 – Interface da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (TEDE) ................................................... 20 Figura 12 – Visão geral de uso em 2015 por mês .............................................................................................. 22 Figura 13 – Mapa geral de uso em 2015 por país ............................................................................................. 22 Figura 14 – Principais países que mais acessaram o TEDE em 2015 ............................................................... 23 Figura 15 – Estampa da camisa alusiva a profissão............................................................................................ 39 Figura 16 - C onfraternização do dia do bibliotecário....................................................................................... 40 Figura 17 – Capa do Manual do usuáro do sistebib 2014 ................................................................................ 42

Gráfico 1 – Servidores lotados no SISTEBIB/UFAM distribuidos pela localização .......................................... 9 Gráfico 2 – Distribuição de servidores no SISTEBIB/UFAM pela formação .................................................... 10 Gráfico 3 – Oferta de curso de capacitação para uso de base de dados pela dTI, por mês .................. 14 Gráfico 4 – Representatividade dos programas de pós-graduação na TEDE/UFAM.................................. 21 Gráfico 5 – Fichas catalográficas geradas por mês em 2015 .......................................................................... 24 Gráfico 6 – Programas que mais geraram fichas catalográficas em 2015 ................................................... 25 Gráfico 7 – Uso do sistema nada consta on line 2015........................................................................................ 25 Gráfico 8 – Uso mensal do Sistema nada consta on line, 2015 ........................................................................ 26 Gráfico 9 – Canal de solicitação da declaração de nada consta .................................................................... 28 Gráfico 10 – Estatística da inserção do acervo retrospectivo de periódicos na base do pergamum ....... 31 Gráfico 11 – Capacitação de servidores, 2014-2015 ....................................................................................... 34 Gráfico 12 – Desempenho global do SISTEBIB ..................................................................................................... 52 Gráfico 13 – Indicadores: acervo ............................................................................................................................ 56 Gráfico 14 – Indicadores: Infraestrutura Tecnológica.......................................................................................... 59 Gráfico 15 – Indicadores: Recursos Humanos ........................................................................................................ 63 Gráfico 16 – Indicadores: Serviço executado ....................................................................................................... 68 Gráfico 17 – Indicador: manutenção doacervo .................................................................................................... 71 Gráfico 18 – Indicador: atividades culturais.......................................................................................................... 73 Gráfico 19 – Indicador: atividade administrativa ................................................................................................ 77 Gráfico 20 – Indicador: planejado e executado .................................................................................................. 78 Gráfico 21 – Campos incluídos e/ou alterados no Pergamum em 2015 ........................................................ 92 Gráfico 22 – Inclusões realizadas no pergamum em 2015 ................................................................................ 93 Gráfico 23 – Alterações realizadas no pergamum em 2015 ............................................................................ 94 Gráfico 24 – Capacitação por mes ...................................................................................................................... 105

Tabela 1 – Motivação para emissão do nada consta ......................................................................................... 26 Tabela 2 – Principais motivos de nÃo emissão do Nada Consta pelo sistema ............................................... 27 Tabela 3 – Capacitação de servidores em 2015................................................................................................. 33 Tabela 4 – Observações da visita técnica internacional ..................................................................................... 36

2


Sumário SISTEMA DE BIBLIOTECAS......................................................................................................... 4 Características .................................................................................................................................. 4 ESTRUTURA ADMINISTRATIVA ................................................................................................ 5 DESEMPENHO E ATIVIDADES REALIZADAS ...................................................................... 11 Planejamento 2015 ......................................................................................................................... 11 Execução Global do Planejamento por Programa.......................................................................... 13 Transcompetência Informacional ............................................................................................... 13 Campanha Permanente de Preservação do Acervo .................................................................... 15 Infraestrutura do SISTEBIB....................................................................................................... 15 Procedimentos do SISTEBIB..................................................................................................... 17 Serviços & Produtos................................................................................................................... 18 Capacitação Profissional ............................................................................................................ 31 Eventos SISTEBIB .................................................................................................................... 39 Comunicação SISTEBIB ........................................................................................................... 41 AVALIAÇÃO DO EXERCÍCIO ..................................................................................................... 52 PRINCIPAIS PARCEIROS ............................................................................................................ 52 ANEXOS ........................................................................................................................................... 53 Execução do planejamento por área operacional ........................................................................... 53 Divisão de Bibliotecas Setoriais (DBS) ..................................................................................... 53 Divisão de Documentação (DD) ................................................................................................ 81 Divisão de Intercâmbio (DI) ...................................................................................................... 83 Divisão de Processamento da Informação (DPI) ....................................................................... 86 Divisão de Seleção e Aquisição (DSA) ..................................................................................... 95 Divisão de Tecnologia da Informação (DTI) ............................................................................. 99

3


SISTEMA DE BIBLIOTECAS Características

A

Resolução do CONSAD N. 002/96, de 09 de outubro de 1996, aprovou o Regimento do Sistema de Bibliotecas da Universidade do Amazonas estabelecendo a Biblioteca Central como um órgão gerenciador do Sistema de Bibliotecas, criado nesta ocasião.

Anterior a esta data, na gestão do Reitor Aderson Pereira Dutra, a Biblioteca Central da Universidade do Amazonas foi criada como um Órgão Suplementar em 12 de setembro de 1974 conforme previsto no art. “a” do Estatuto da Universidade do Amazonas, aprovado pelo Decreto nº 66.810 de 30.06.1970. O Sistema de Bibliotecas da Universidade Federal do Amazonas (SISTEBIB), seus princípios essenciais, os quais caracterizam o seu negócio são: FIGURA 1 – PRINCÍPIOS DO SISTEBIB/UFAM

FONTE: Regimento Interno, 1996.

Pelo exposto nos princípios organizacionais do SISTEBIB, sua ação deve estar pautada em elementos que favoreçam a excelência no desempenho para a oferta de informação à comunidade universitária.

4


ESTRUTURA ADMINISTRATIVA

A

estrutura organizacional do SISTEBIB, criada com o Regimento Interno aprovado em 1996, foi parcialmente implanta e atualmente é composta pelos seguintes órgãos:

▪ Divisão de Seleção e Aquisição (DSA) – Objetiva gerenciar e utilizar, de forma racional, a verba disponível para a aquisição de documentos informacionais para as bibliotecas da UFAM, bem como realizar seleção, registro e parte do processamento técnico de todo documento informacional recebido por doação da Divisão do Intercâmbio;

▪ Divisão de Processamento da Informação (DPI) – Setor responsável pela coordenação, execução e controle do processamento de todo o material informacional e de sua inserção no Sistema de Automação de Bibliotecas, além de distribuir para as Bibliotecas Setoriais do SISTEBIB;

▪ Setor de Periódico (SP) – Compete a inclusão de periódicos recebidos por doação no acervo das Bibliotecas Setoriais da UFAM, uma vez que a Universidade não mantém nenhuma assinatura desde o ano de 1998;

▪ Divisão de Intercâmbio (DI) – Responsável pela aquisição de documentos informacionais em qualquer suporte físico, através de doação ou permuta, pré-seleciona o material recebido para compor o acervo das bibliotecas que fazem parte do SISTEBIB/UFAM, além de organizar e distribuir as publicações da Editora da UFAM (EDUA) destinadas à doação e ou permuta;

▪ Divisão de Documentação (DD) – Responsável pelo tombamento, catalogação e classificação de teses e dissertações. Inserção das tese/dissertações na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações – BDTD;

▪ Divisão de Bibliotecas Setoriais (DBS) – Responsável pelo suporte, coordenação e supervisão dos serviços desenvolvidos nas Bibliotecas Setoriais, assim como, a interligação com a chefia superior. Pelo disposto, da estrutura organizacional do SISTEBIB, não foi implantada a área de Conservação e Preservação. A Figura 2 apresenta a estrutura prevista do Regimento Interno.

5


FIGURA 2 – ESTRUTURA ORGANIZACIONAL PROJETADA PELO REGIMENTO INTERNO

FONTE: Regimento Interno, 1996.

A estrutura organizacional exposta apresenta elementos que refletem o período em que ela foi criada, a qual foi amplamente reformulada pela proposta de alteração apresentada pela Comissão constituída pela Portaria GR n º2971/103, prorrogada posteriormente, a qual discute a reformulação do Regimento do SISTEBIB/UFAM. A estrutura do Regimento em vigor, visando atender a dinâmica da gestão, sofreu algumas alterações foram efetuadas como disposto na Figura 3.

6


FIGURA 3 – ESTRUTURA ORGANIZACIONAL ATUAL DO SISTEBIB/UFAM

O Sistema de Bibliotecas que atua de modo descentralizado e integrado, funcionando como parte complementar no processo de ensino, pesquisa, extensão e inovação da UFAM. Possui um formato hibrido, o qual na capital labora por meio de uma Biblioteca Central (BC), onde é efetuado todo o trabalho técnico e sete Bibliotecas Setoriais que fazem o atendimento ao público, e nas cinco unidades do interior com bibliotecas setoriais que executam a totalidade dos serviços em consonância com as determinações técnicas oriundas da BC. Na Divisão de Bibliotecas Setoriais estão alocadas as bibliotecas das unidades que atendem as unidades da UFAM instaladas na capital e o interior, totalizando 12, conforme dispõe a Figura 4.

7


FIGURA 4 – DISTRIBUIÇÃO DAS BIBLIOTECAS SETORIAIS

Para atender atuar no contexto exposto, o Sistema de Bibliotecas possui os seguintes servidores, conforme exposto no Quadro 1.

QUADRO 1– SERVIDORES LOTADOS NO SISTEBIB

Cargo

Lotação Capital

Interior

Bibliotecários

45

16

Assistentes Administrativos

3

1

Auxiliares Administrativos

3

0

Contínuos

1

0

Auxiliares de Limpeza

2

0

Estagiários (Programa IEL)

21

0

Bolsista (Bolsa Trabalho)

13

28

Arquivista

1

0

89

45

TOTAL

8


Dos 134 servidores, sabe destacar que aqueles lotados nas unidades do interior do Estado não possuem vinculação administrativa com a Biblioteca Central, cabendo a eles somente a atrelamento técnico, ou seja, a observância do atendimento das questões operacionais afetas ao desempenho do Sistema. GRÁFICO 1 – SERVIDORES LOTADOS NO SISTEBIB/UFAM DISTRIBUIDOS PELA LOCALIZAÇÃO

Arquivista Bolsista (Bolsa… Estagiários… Auxiliares de Limpeza

Lotação Capital

Contínuos

Lotação Interior

Auxiliares… Assistentes… Bibliotecários 0% 20% 40% 60% 80%100%

O Gráfico 1 permite perceber a distribuição dos colaboradores do SISTEBIB, com especial ênfase para a quantidade de bolsistas que atuam no interior. No que tange a questão da titulação, o cenário existente está disposto no Quadro 2. QUADRO 2 – FORMAÇÃO DOS SERVIDORES LOTADOS NO SISTEBIB/UFAM SERVIDORES SETORES DO SISTEBIB

BIBLIOTECÁRIO DOCUMENTALISTA

BIBLIOTECA CENTRAL

BIBLIOTECAS SETORIAIS

GR

BSCS BSFD BSCF BSEEM BSMA BSSN BSSS BSFCEE BSICET BSICSEZ BSISB BSINC BSIEAA DSA DPI DI DD DBS VICE DTI SECRETARIA TOTAL

ESP

MS

DEMAIS CARGOS Assistente

4 3

2 1 2 1 2 1

2 1 3 4 4 4 2 2 1 3 2 6 2 1

Auxiliar

Contínuo

Serviço Limpeza

1

Bolsista

Estagiário

1 1

2 2 3

1 1

3

1 1

1 2

2

1

1 6 6 8 4 4 1 1

3 6 5

1 2

9

1 1

1

46

6

1 1 4

4 3

1

2

41

21

LEGENDA: GR = Graduação; ESP = Especialização; MS= Mestrado

9


A distribuição apresentada no Quadro 2, quando observada a partir de cada órgão que compõe o SISTEBIB/UFAM, pode ser melhor compreendida a partir do Gráfico 2. GRÁFICO 2 – DISTRIBUIÇÃO DE SERVIDORES NO SISTEBIB/UFAM PELA FORMAÇÃO

12 10 Estagiário

8

Bolsista Serviço Limpeza

6

Contínuo Auxiliar

4

Assistente 2

Bibliotecário Mestre Bibliotecario Especialista BSCS BSFD BSCF BSEEM BSMA BSSN BSSS BSFCEE BSICET BSICSEZ BSISB BSINC BSIEAA DSA DPI DI DD DBS VICE DTI SECRETARIA

0

Bibliotecario Graduado

Pelo apresentado no Gráfico 2, a Biblioteca Setorial do Setor Norte é a que possiu o maior quadro de servidores em função de atender a maior quantidade de usuários e possuir o maior acervo. Quanto a divisão da Biblioteca Central, a Divisão de Processamento da Informação tem o maior quantitativo de servidores. Quanto a titulação, observa-se que a grande maioria dos bibliotecários possuem especialização, o que aponta a necessidade de um maior investimento na formação destes profissionais tendo em vista a necessidade de manter no Sistema, trabalhadores com uma ampla visão de seu fazer e maior compreensão de sua ação na construção do projeto institucional.

10


DESEMPENHO E ATIVIDADES REALIZADAS Planejamento 2015

A

s atividades prospectadas para 2015 foram compostas por meio da elaboração de um planejamento participativo constituído pelo grupo de gestores do sistema de bibliotecas a partir do exame de questões propostas por suas equipes de trabalho em 2014. Este planejamento foi ininterrupto para o ano em relato em função da necessidade de Sistema de Bibliotecas refletir sobre o planejamento global da Universidade, que ocorreu após o período de planejamento do SISTEBIB. Visando sistematizar o que foi proposto, a diretoria do SISTEBIB configurou as ações em torno de oito programas, os quais se configuram como exposto na Figura 5.

11


FIGURA 5 – PLANEJAMENTO DO SISTEBIB/UFAM, 2015.

12


Execução Global do Planejamento por Programa

Transcompetência Informacional Este Programa redimensionado para três projetos, a saber: Produção de tutoriais para disponibilizar no site do SISTEBIB/UFAM; Capacitação para uso de bases de dados e Normalização de documentos acadêmicos. Os projetos expostos acima foram integralmente executados. Deste modo, a execução deste programa foi de 100%.

1. Produção de tutoriais para disponibilizar no site do SISTEBIB Para atender ao que foi planejado, considerando que as condições para produção dos tutoriais não foram satisfatoriamente obtidas, a Divisão de Tecnologia da Informação disponibilizou quatro tutoriais (Figura 6), a saber: FIGURA 6 – PRODUÇÃO DE TUTORIAIS EM 2015

Como pode ser observado, os tutoriais foram disponibilizados para favorecer a realização de pesquisa e de trabalhos científicos bem como a implantação do autoarquivamento na base de teses e dissertações (TEDE) da UFAM.

2. Capacitação para o uso de bases de dados A implantação deste projeto em 2014 permitiu certificar sua eficácia, motivo pelo qual o Sistema de Bibliotecas atuou massivamente na sua oferta em 2015. Para permitir uma ampla oferta, o atendimento às demandas da graduação em Manaus ficou sob a responsabilidade das Bibliotecas Setoriais e a pós-graduação a cargo da Divisão de Tecnologia da Informação (DTI). As capacitações realizadas pela Divisão de Tecnologia da Informação atingiram 499 (quatrocentos e noventa e nove) pessoas, nos sete meses em que os cursos foram oferecidos conforme distribuição exposta no Gráfico 3.

13


GRÁFICO 3 – OFERTA DE CURSO DE CAPACITAÇÃO PARA USO DE BASE DE DADOS PELA DTI, POR MÊS

Março Abril Maio Agosto Setembro Novembro Dezembro

Pelo exposto no Gráfico 3, é possível destacar que no mês de maio houve maior incidência de treinamentos, o que se deve a presença maior de fornecedores de bases de dados em Manaus. Os eventos realizados pela DTI foram: Seminário de Recepção da Turma de Pós-graduandos/2015 (PPGBIOTEC e PPG-BIONORTE); Acesso aos recursos da Biblioteca/UFAM e do Portal de Periódicos/CAPES; Pergamum, Portal de Periódicos Capes; Apresentação das bases de dados da Wiley; Apresentação das bases de dados da IEEE; Política Editorial da Revista Science; SciFinder e Chemical Abstracts Service; Como escrever artigos para revistas internacionais; Treinamento Thomson Reuters; Treinamento nas plataformas digitais Elsevier (Science Direct, Scopus, Mendeley); Treinamento Proquest; Treinamento ClinicalKey e Evolution; Acesso aos recursos da Biblioteca/UFAM e do Portal de Periódicos/CAPES / Guia de Teses e dissertações.

3. Normalização de documentos acadêmicos O serviço de orientação à Normalização de Trabalhos Acadêmicos, de acordo com as Normas da Associação Brasileira de Normas Técnicas, passou a ter como suporte em 2015, os recursos da base de dados ABNT Coleção (Figura 6), a qual permite o acesso a todas às Normas Técnicas de maneira rápida e fácil. Trata-se de um serviço de visualização, impressão e atualização de coleções de normas técnicas em formato digital, com recursos de gerenciamento, permitindo a pré-visualização das normas antes de serem incluídas na coleção contratada. Os acessos são simultâneos, sem limite de usuários, visualização ilimitada, impressão restrita à franquia contratada. Esse serviço é composto pelas Normas Nacionais (NBR), Normas MERCOSUL (AMN) e Normas Internacionais (ISO), disponibilizadas dentro da coleção solicitada, sendo que a partir de 05 (cinco) normas é possível assinar o serviço. 14


FIGURA 7 – ABNT COLEÇÃO

O acesso à plataforma só e possível pelo Internet Protocol (IP) da UFAM. A impressão está restrita a autorização pela Biblioteca Setorial em função do numero limitado de cópias contratadas.

Campanha Permanente de Preservação do Acervo No período em relato, o Sistema de Bibliotecas iniciou o inventário do acervo das Bibliotecas Setoriais da Capital visando dimensionar as perdas e constituir dados quantitativos para subsidiar a Campanha Permanente de Preservação do Acervo. Em vista da greve dos servidores, ocorrida no período de maio a setembro, não foi possível compor tais dados quantitativos e estabelecer uma efetiva ação em prol da preservação do acervo. Deste modo, este Programa não foi efetivado.

Infraestrutura do SISTEBIB Este Programa envolveu dois projetos relacionados as questões da instalação física das bibliotecas que compõem o SISTEBIB/UFAM, a saber: Novas edificações para os setores Norte e Sul do Campus Universitário de Manaus e Manutenção da estrutura física existente. No que tange a execução deste Programa, o percentual foi de 100%, considerando que as questões administrativas para licitação dos prédios a serem construídos não estão sob a responsabilidade da Biblioteca Central.

15


1. Novas edificações para os setores Norte e Sul do Campus Universitário, Manaus Durante o período em relato, a Direção da Biblioteca Central buscou identificar e sanar as pendências para a continuidade a execução destes projetos. Neste sentido, encaminhou em 10 de junho, MEMO nº 030/15-BC/UFAM para o Centro de Ciências Ambientais (CCA), solicitando que fossem tomadas as medidas cabíveis junto ao Instituto de Proteção Ambiental do Amazonas (IPAAM) e Secretaria Municipal de Meio Ambiente e Sustentabilidade (SEMMAS) para a emissão de licença previa e respectivo termo de referência com vista à licitação e construção dos prédios. A solicitação foi encaminhada para a Comissão de zoneamento ambiental da UFAM, a qual examinou a disponibilidade de instalação do prédio da Biblioteca do Setor Norte em um espaço com menor impacto ambiental. A sugestão, apresentada a Direção da Biblioteca Central e ao Vice-Reitor da UFAM, foi integralmente aprovada, cabendo então a Comissão tomar as medidas cabíveis para encaminha a demanda aos órgãos ambientais externos, os quais são responsáveis pelo licenciamento ambiental da obra. O espaço destinado a construção da Biblioteca do Setor Sul, embora demande também de licença ambiental em função da estrada de acesso que devera ser constituída para a sua edificação, ficou mantido e a Comissão também se responsabilizou de dar continuidade ao pleito.

2. Manutenção da estrutura física existente A manutenção da estrutura física existente no Sistema de Bibliotecas esta sob responsabilidade compartilhada tendo em vista que a Direção do SISTEBIB responde pelas bibliotecas instaladas em Manaus e os diretores das unidades constituídas no interior são os reesposáveis pela conservação das unidades instaladas nestes instituto. Deste modo, em 2015, além das pequenas ações rotineiras executadas, três foram mais significativas em função de suas dimensões, que são: a) Recomposição do prédio da Biblioteca Setorial de Ciências da Saúde – com a desocupação do terceiro e quarto andares pela Faculdade de Ciências Farmacêuticas, os espaços foram redimensionados para alojar adequadamente a Biblioteca Central, que ocupava parte do piso térreo do edifício e ampliar os ambientes destinados a Biblioteca Setorial. O projeto de recomposição do ambiente não foi concluído pelo arquiteto da Prefeitura do Campus, entretanto a redistribuição foi efetuada, ainda que de modo precário. A Biblioteca Central passou a ocupar o terceiro e quarta andar e o térreo foi destinado ao usuário como pode ser visto na Figura 8. Figura 8 – Novo ambiente da BSCS

16


b) Redimensionamento do setor sul em função da transferência do acervo da Faculdade de Ciências Farmacêuticas. Inicialmente foi realizada uma pequena adequação do espaço, o qual carece da finalização do projeto que esta sendo executado pelo arquiteto da Prefeitura do Campus, para que seja realizada a efetiva adaptação do ambiente que se encontra sem amplas condições de uso, com o acervo parcialmente encaixotado em função da inexistência de estantes e da ausência da reforma necessária. c) A Biblioteca do Museu Amazônico receberá o acervo da coleção Thiago de Melo, doada a UFAM pelo Ministério da Cultura em 2007. A destinação deste acervo para esta biblioteca se deve ao conteúdo das obras, na maioria destinada a formação em nível médio, sendo este o publico que mais frequenta este ambiente informacional. Para disponibilizar as obras no espaço, fez-se necessário não só uma adequação como também o redimensionamento das estantes por meio da ampliação do conjunto de arquivos deslizantes existentes. Para tal, a Direção da Biblioteca Central constituiu o projeto aprovado pelo Parque Científico e Tecnológico para Inclusão Social, intitulado Coleção Thiago de Melo, onde foi prospectado não só a aquisição do arquivo deslizante, mas também outros recursos que promovam a visibilização deste acervo.

Procedimentos do SISTEBIB Este Programa, diretamente relacionado a melhoria dos processos executados pelo SISTEBIB/UFAM, foi configurado nos seguintes projetos: Processo de aquisição, Composição das Políticas, Elaboração dos Manuais de Procedimento e Sistematização e organização da massa documental do Sistema. Dos quatro projetos delineados, para este Programa dois foram cumpridos integralmente, um parcialmente e um não foi executado, implicando na realização de 75% do que foi prospectado.

1. Processo de Aquisição A implantação do novo processo de aquisição, fruto do Pregão nº 70/2014 demandou especial atenção da Divisão de Seleção e Aquisição (DSA), a qual ao recebimento, conferencia e tratamento técnico das obras. Desta forma, todo o processo de solicitação dos títulos, cálculos de desconto, incorporação no patrimônio da UFAM, dentre outros aspectos, demandou por amplo esforço da Divisão para implantar todos os aspectos inerentes a esta nova forma de compra de material bibliográfico.

2. Composição das Políticas do SISTEBIB Duas políticas foram compostas durante o período em relato, que estão expostas na Figura 9.

17


FIGURA 9 – POLÍTICAS PARA O SISTEBIB, 2015

3. Sistematização e organização da massa documental do SISTEBIB Em vista da massa documental existente na Biblioteca Central, a PROGESP cedeu temporariamente a arquivista Elaine Dantas dos Santos, para promover a sistematização e organização do seu arquivo. O trabalho que está sendo desenvolvido foi paralisado durante o período da greve e posteriormente em função da arquivista ter necessitado entrar de licença médica, o que implica na indefinição do tempo que ainda será necessário para finalizar o trabalho.

Serviços & Produtos Este Programa foi estabelecido visando dinamizar a oferta de produtos e serviços do SISTEBIB e foi constituído por seis projetos, a saber: Repositório institucional; Ficha catalográfica online; Nada consta online e Inventário do acervo, Avaliação qualitativa do acervo e Acervo de periódico em formato papel. Dos projetos delineados, dois foram cumpridos integralmente, três parcialmente e um não foi concluído, ou seja, 66,66% foi cumprido.

1. Repositório Institucional Três repositórios foram prospectados para atender às necessidades da Universidade Federal do Amazonas, conforme exposto na Figura 10.

18


FIGURA 10 – PROSPECÇÃO DOS REPOSITÓRIOS PARA UFAM

Repositório de Teses e Dissertações (TEDE) Disponibilizado desde maio de 2015, o Repositório de Teses e Dissertações da UFAM (TEDE/UFAM) foi customizado a partir da plataforma do Sistema de Publicação Eletrônica de Teses e Dissertações (TEDE), o qual é mantido pelo IBICT, configurado no software livre DSpace. A interface (FIGURA 11), que apresenta uma nuvem de palavras destacando os termos mais procurados, foi desenvolvida para permitir um fácil acesso aos trabalhos já que permite a busca por autor, orientador, membros da banca, áreas do CNPq, dentre outros.

19


FIGURA 11 – INTERFACE DA BIBLIOTECA DIGITAL DE TESES E DISSERTAÇÕES (TEDE)

As comunidades foram dimensionadas geograficamente considerando o local onde está instalado o programa de pós-graduação, o que atualmente implica em duas grandes áreas: Manaus, com 2.450 teses e dissertações disponibilizadas e Itacoatiara com 8. A comunidade Manaus conta com 36 coleções que representam a totalidade dos programas e Itacoatiara com uma. A representatividade dos programas de pós-graduação na TEDE/UFAM, é o foco da próxima etapa tendo em vista o que expõe o Gráfico 4.

20


GRÁFICO 4 – REPRESENTATIVIDADE DOS PROGRAMAS DE PÓS-GRADUAÇÃO NA TEDE/UFAM

PPGSCA PPGSSEA PPGPSI PPGM PPGI PPGH PPGGEO PPGECIM PPGEP PPGE PPGDR PPGCIPET PPGCF PPGCAL PPGCCOM PPGBIOTEC PPGATR 0

50

PPGATR PPGAS Dissertações Publicadas 2008-2014 (BDTD/UFAM)

58

30

Dissertações Defendidas 2008-2014 (CAPES)

75

35

100

150

200

250

PPGBIO PPGCCO PPGCAS PPGCIP PPGDIV PPGECI PPGCEM PPGCS PPGCAL PPGCF PPGCIFA PPGCC PPGDR PPGE PPGEC PPGEP PPGEE PPGFIS PPGGEO PPGG TEC M A ET BIO M 49 10 29 39 28 107 22 77 15 34 63 30 99 24 130 28 0 30 28 57 62

21

38

29

37

128

31

105

39

33

56

46

149

30

191

49

0

38

36

73

300

PPGH PPGIBA PPGI

PPGL

350

PPGM PPGO PPGPSI PPGQ

57

8

79

39

21

9

48

57

76

35

149

39

43

12

57

95

PPGSSE PPGSS PPGSCA PPGS A 73 46 90 39 127

59

147

52

21


Pelos dados apresentados no Gráfico 8, pode-se inferir que 639 (seiscentas e trinta e nove) dissertações defendidas na UFAM não estão disponíveis na TEDE, o que implica em 29,15% dos trabalhos de mestrado. O SISTEBIB ainda não possui este dado para as teses. Para solucionar este problema, está prospectado para 2015 a implantação do autoarquivamento e a análise dos dados retrospectivos com vista a obter autorização para suplantar a questão exposta. No que diz respeito ao acesso a TEDE/UFAM, a Divisão de Tecnologia da Informação para acompanhar o uso da base de dados, associou-a ao Google Analytics, o que permite o levantamento diário de diversos dados como os dispostos na Figura 12. FIGURA 12 – VISÃO GERAL DE USO EM 2015 POR MÊS

FONTE: Google Analytics, 2016

Pelo disposto na Figura 12, observa-se o crescimento do acesso a base de teses e dissertações, com um elevado aumento em julho e final de outubro. Os países de acessam o repositório estão destacados em azul na Figura 13. FIGURA 13 – MAPA GERAL DE USO EM 2015 POR PAÍS

FONTE: Google Analytics, 2016


Em se tratando de dimensionar o que está disposto na Figura 13, especialmente no que tange ao quantitativo de acesso por país, a Figura 14 destaca os dez principais países que acessam a TEDE/UFAM. FIGURA 14 – PRINCIPAIS PAÍSES QUE MAIS ACESSARAM O TEDE EM 2015

FONTE: Google Analytics, 2016.

Considerando o exposto nas Figuras 13 e 14, pode-se inferir que os quase vinte mil acessos a TEDE/UFAM nos oito meses que ela esteve disponível em 2015, implicam em mais de 2.426 acessos mensais, demonstrando que a relevância deste repositório extrapola o atendimento aos aspectos legais determinados pela CAPES e oferece visibilidade a pesquisa realizada no contexto da Universidade. É oportuno destacar neste relato o apoio e a parceria a Pro-Reitoria de Inovação Tecnológica, a qual concedeu duas bolsas para desenvolvimento do repositório bem como do Centro de Tecnologia da Informação e Comunicação (CTIC), que diuturnamente tem atuado para qualificar o trabalho que está em curso.

Repositório da Produção Científica O dimensionamento deste repositório em 2015 aconteceu por meio de reuniões realizadas com a Pró-Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação, de Gestão de Pessoas, de Extensão, de Inovação Tecnológica e Ensino de Graduação momento em que foi explicado o objetivo da base de dados e solicitado a cada Pró-Reitoria que se manifestasse quanto ao conteúdo a ser inserido em cada comunidades. Cabe registrar neste relato que a Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas e a de Extensão foram as que se manifestaram oficialmente quanto ao conteúdo a ser disponibilizado, sendo que a primeira, pela natureza do que produz, destacou que seu acervo deverá ser inserido no repositório administrativo.

23


2. Ficha catalográfica on line Após o lançamento em 2014, o sistema de fichas catalográficas apresentou um crescimento exponencial, sendo dezembro o mês de maior demanda, como pode ser observado no Gráfico 5. GRÁFICO 5 – FICHAS CATALOGRÁFICAS GERADAS POR MÊS EM 2015

350 300 250 200 150 100 50 0 Série1

Jan. 80

Fev. 263

Mar. 308

Abr. 85

Maio 92

Jun. 67

Jul. 53

Ago. 84

Set. 89

Out. 88

Nov. 130

Dez. 331

FONTE: CTIC, 2016

Como exposto, 1.670 fichas catalográfica foram produzidas pelo sistema on line, implicando em uma média mensal de aproximadamente 140. O uso constante pela comunidade universitária demonstra que o sistema atendeu as expectativas tanto da graduação como da pós-graduação, como pode ser observado no Gráfico 6.

24


GRÁFICO 6 – PROGRAMAS QUE MAIS GERARAM FICHAS CATALOGRÁFICAS EM 2015

Mestrado em Agronomia Tropical Direito Administração Licenciatura Plena em Ciências - Biologia e… Serviço Social Doutorado em Agronomia Tropical Licenciatura Plena em Letras - Língua e… Mestrado em Engenharia de Produção Odontologia Arquivologia Agronomia Mestrado em Ciências do Ambiente e… Administração - Parintins Biblioteconomia Mestrado em História 0

134 111 91 63 55 43 42 40 37 37 37 36 36 35 34 50

100

150

FONTE: CTIC, 2016.

O Programa de Pós-Graduação em Agronomia Tropical desponta como o que fez mais uso do sistema, seguido do curso de graduação em Direito.

3. Nada consta on line Em 2015, o sistema de nada consta on line foi utilizado por 498 usuários do Sistema de Bibliotecas na proporção expressa no Gráfico 7. GRÁFICO 7 – USO DO SISTEMA NADA CONSTA ON LINE 2015

1 42 1

260

152

42 Aluno de graduação

Aluno de graduação PARFOR

Aluno de pós-graduação

Professor Substituto

Servidor

Outros

FONTE: Sistema Nada Consta, 2016.

25


Os dados expostos no Gráfico 7 apontam que os discente foram os que mais utilizaram o sistema desenvolvido pelo Centro de Tecnologia de Comunicação e Informação (CETIC) da UFAM e, em termo de demanda mensal, o Gráfico 8 destaca que os meses de novembro e abril foram os que tiveram maior demanda. GRÁFICO 8 – USO MENSAL DO SISTEMA NADA CONSTA ON LINE, 2015

100

93

90

80

80 70 53

60 50 40

48

45

45

43

37 30 26

30 20 10 0 Mar.

Abr.

Maio

Jun.

Jul.

Ago.

Set.

Out.

Nov.

Dez.

FONTE: Sistema Nada Consta, 2016.

A principal motivação para emissão do Nada Consta, é a conclusão de curso de graduação, conforme dispõe a Tabela 1. TABELA 1 – MOTIVAÇÃO PARA EMISSÃO DO NADA CONSTA

Motivo Conclusão de Curso Desistência Exoneração Aposentadoria Afastamento Licença Rescisão de contrato Vacância Desligamento da Instituição Transferência Outros Total

Quant. 442 15 9 8 5 4 4 3 2 1 5 498

FONTE: Divisão de Tecnologia da Informação do SISTEBIB/UFAM, 2016.

26


No que pese os dados expostos no Gráfico 7 e 8 e na Tabela 1, em função do fluxo delineado pela Pró-Reitoria de Ensino de Graduação, o serviço oferecido de forma automatiza pelo Sistema de Bibliotecas não atingiu a eficácia desejada em 2015, em função dos motivos expostos na Tabela 2. TABELA 2 – PRINCIPAIS MOTIVOS DE NÃO EMISSÃO DO NADA CONSTA PELO SISTEMA

Motivo

Quant.

Opção indisponível através do Portal do aluno Não tem mais acesso ao portal do aluno Não consegue concluir a operação Esqueceu a senha e/ou número de matrícula Não tem acesso ao e-campus Email errado Não aparece a opção "nada consta" Aluno de pós-graduação Não achou a opção Não tenho requisitos mínimos para emitir o documento Coordenação não aceitou o do portal Dados não conferem Não sei como fazer Portal do Aluno fora do sistema Total

105 90 49 9 7 3 3 2 2 1 1 1 1 1 275

FONTE: Divisão de Tecnologia da Informação do SISTEBIB/UFAM, 2016.

Analisando os dados apresentados para execução deste serviço, é possível inferir que foram emitidos, seja pelo sistema automatizado ou manual, 774 documentos desta natureza, ou seja, 64,47% foi expedido foi emitido eletronicamente. No que pese estes dados mensurarem que o sistema vem sendo mais utilizado, é importante destacar que as solicitações podem ser efetuadas diretamente pelo e-mail da Biblioteca Central, o que representou em 2015, 599 solicitações. Ademais, ainda existem os usuários que se dirigem à Biblioteca Central pessoalmente para solicitar o documento sem que tenha ocorrido no ano em relato, o registro desta frequência. Deste modo, considerando os dados existentes, foram emitidos 1.370 documentos desta natureza, cujo canal de solicitação está exposto no Gráfico 9.

27


GRÁFICO 9 – CANAL DE SOLICITAÇÃO DA DECLARAÇÃO DE NADA CONSTA

Portal SISTETBIB; 500

E-mail; 599

Sistema on line; 499

A criação do sistema de emissão do documento de inexistência de débitos na biblioteca visou minimizar a demanda existente, a qual mantinha um servidor exclusivamente dedicado para esta função. A implantação representou um avanço para execução de outros serviços sem, contudo apresentar eficácia, conforme dispõe o Gráfico 8, em função de questões que deverão ser sanadas no decorrer de 2016 especialmente porque esta forma de expedição será ampliada para os discentes da pós-graduação e para a unidade instalada em Coari, a qual já utiliza na integridade o Sistema Pergamum.

4. Inventário do acervo Durante o período de 2 de março a 2 de abril, as bibliotecas setoriais da capital se mantiveram fechadas para realização do inventário do acervo bibliográfico. Um fluxo de trabalho foi constituído pela Divisão de Processamento da Informação (DPI), para condução dos trabalhos, conforme disposto na Figura 15.

28


FIGURA 15 – FLUXO DO PROCESSO DO INVENTÁRIO

Leitura dos códigos de barra das obras do acervo

Emissão de Relatório da Leitura

Examinar a situação de cada item do Relatório Promover o conserto de cada exemplar se for o caso Emissão de Rel. definitivo do mat. dado baixa no

Enviar para DSA o Relatório de Mat. Dado Baixa

Principais motivos de obras desaparecidas: 1. Material não atualizado Ex.: Campo 8 não preenchido Campo 1XX não atualizado Campo 260 (local não atualizado) Campo 6XX não atualizado 2. Duplicado (acervo ou exemplar) Numero de Patrimônio 3. Material adicional: exemplar em CD-ROM, folheto ou outro tipo de material apresentado como livro nos relatórios 4. Existência de obra no armazém sem estar interrompida 5. Material em processamento técnico (Em Nota: Campo 500) 6. Verificar o acervo em Incompletos com exemplares

Soluções de responsabilidade da Biblioteca Central 1. Junto ao Pergamum a. Excluir o acervo 5683 b. Excluir o acervo sem exemplar da Capital a partir do dia XX c. Verificar o problema do material adicional 2. Verificar os acervos em Incompletos sem exemplares

DSA solicitará a baixa ao DEMAT

Muitas dificuldades foram percebidas ao longo da coleta de informações por meio da leitura óptica dos códigos de barras e estão associadas: a) ao fato do ultimo o ultimo inventário ter sido realizado em 1999, portanto há quinze anos; b) ser a primeira vez que o Sistema realiza o inventário de modo automatizado; c) as as inconsistências existentes na base de dados do Pergamum, o que tem demandado que sejam efetuadas atualizações de informações. Diante tais dificuldades e da greve dos servidores da UFAM, o trabalho ainda não foi finalizado. 29


Para cientizar a comunidade universitária sobre o fechamento das bibliotecas setoriais no período em que a coleta de informações junto ao acervo foi realizada, um aviso (Figura 16) foi amplamente divulgado por diversos canais como telefone celular, site da UFAM e da Biblioteca Central , Facebook, Pergamum, dentre outros disponíveis. FIGURA 16 – MATERIAL DE DIVULGAÇÃO DO FECHAMENTO DAS BIBLIOTECAS SETORIAIS DURANTE O INVENTÁRIO

5. Avaliação Qualitativa do Acervo Este projeto, desenvolvido pela Divisão de Seleção e Aquisição (DSA), foi paralisado durante o ano de 2014 em função da necessidade de implantação da nova modalidade de licitação para aquisição de material bibliográfico pelo SISTEBIB, a qual demandou uma intensa dedicação por parte do setor tendo em vista a prioridade de sua execução. Ele foi prospectado para 2015, mas não pode ser realizado em função da greve dos servidores e posterior envolvimento da DSA com a implantação das rotinas e fluxos do novo processo de compra.

6. Acervo de Periódicos em Formato Papel A automação do acervo retrospectivo de periódicos impressos necessita, antes de sua execução propriamente dita, do estabelecimento da política institucional para a realização padronizada do serviço em todas as Bibliotecas Setoriais. Neste sentido, a Política para Seleção, Indexação, Avaliação e Descarte do Acervo de Físico de Periódicos do SISTEBIB/UFAM, foi constituída e encaminhada para a administração superior para as providencias cabíveis, após apreciação pelo Grupo de Trabalho constituído pela Portaria BC nº 001/2015 e pelos gestores das Bibliotecas Setoriais em reunião realizada em 01.12.2015. 30


O Serviço de Periódicos da Divisão de Processamento da Informação, em 2015, iniciou a elaboração do Manual de Procedimentos para o Setor de Periódicos, o que facilitará a execução deste serviço. Contudo, o efetivo trabalho de inserção retrospectiva na base do Pergamum tem apresentado pouca eficácia, haja vista a estatística exposta no Gráfico 10. GRÁFICO 10 – ESTATÍSTICA DA INSERÇÃO DO ACERVO RETROSPECTIVO DE PERIÓDICOS NA BASE DO PERGAMUM

FONTE: PERGAMIM, 2015.

Os dados apresentados apontam que há uma baixa inserção, o que demandará de um amplo esforço para a efetiva condução deste trabalho por parte das Bibliotecas Setoriais, especial por aquelas instaladas na capital.

Capacitação Profissional O Programa de Capacitação Profissional foi constituído de três projetos, a saber: Treinamentos, Plano Anual da Capacitação da UFAM e Visita Técnica Internacional. Dos projetos delineados, um foi integralmente realizado e dois parcialmente, o que significa que 66,66% do que foi prospectado foi executado.

1. Treinamento O treinamento para execução dos serviços de formação de usuário foi reduzido no ano de 2015 em função da grave dos servidores, o que não favoreceu a ampla oferta de cursos desta 31


natureza. O treinamento realizado em agosto foi ministrado pela representante da empresa Proquest, Ely Pena, para uso das bases de dados da empresa que se encontram no Portal de Periódico da CAPES.

2. Plano Anual da Capacitação da UFAM Os trabalhos realizados para a composição do Plano Anual de Capacitação da UFAM foi coordenado pela Vice-direção da Biblioteca Central, em consonância com as orientações emanadas do Departamento de Recursos Humanos da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas (PROGESP). Dentre os elementos prospectados no Plano constituído em 2014, estão: d) Cursos: Aplicação da Lei de Licitações e Contartos; Atualização ao novo código ortográfico; AACR², ANBT, CDU, Catalogação; Avaliação do INEP/MEC, Corel Draw, RDA, Web Desing, Ética nas Relações de Trabalho; Gestão de Bibliotecas, de Pessoas e de Conhecimento; Repositório Institucional, dentre outros; e) Eventos: Conferência Luso Brasileira de Acesso Aberto; Congreso de Bibliotecas Universitarias y Especializadas de la Universidad; Seminário Brasileiro de Bibliotecas das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica; Congreso Internacional de Bibliotecas Universitarias, dentre outros; f) Mestrado profissionalizante em Biblioteconomia. A execução, em 2015, do que foi prospectado, considerando o que foi ofertado pela Coordenação de Treinamento e Desenvolvimento da Pró-Reitoria de Gestão de Pessoas bem como o esforço de participação com ônus dos servidores lotados na Biblioteca Central da UFAM, estão dispostas na Tabela 3, onde é possível observar que tal esforço atingiu 63 servidores.

32


TABELA 3 – CAPACITAÇÃO DE SERVIDORES EM 2015

EVENTO

QUANTIDADE DE PARTICIPAÇÕES

Seminário Integrando-se a UFAM

9

Excell Avançado

1

Noção Básica de Gestão de Documentos

5

6ª Conferência Luso Brasileira de Acesso Aberto – CONFOA Curso de MARC 21: formato autoridade - EaD Curso on-line de Organização de Bibliotecas

2 1 1

II Congreso de Bibliotecas Universitarias y Especializadas de la Universidad de Chile

5

III Workshop de Interação ICTS & Empresas Palestra: Política Editorial da Revista Science Participação na Banca de Examinadores do TCC, do curso de Biblioteconomia

1 6 1

Participação na Banca de Qualificação da disciplina Metodologia da Pesquisa II, do curso de Biblioteconomia

2

Treinamentos em Bases de Dados

1

Uso estratégico de patentes em negócios: foco em informação tecnológica VIII Seminário Brasileiro de Bibliotecas das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica Visita técnica internacional às bibliotecas universitárias em universidades em Portugal e Espanha Workshop Como escrever artigos para revistas internacionais XIII Encontro Nacional dos Usuários da Rede Pergamum

4 6 6 10 2

No que se refere a capacitação de servidores do SISTEBIB, especialmente daqueles que atuam nas Bibliotecas Setoriais, o Gráfico 11 aponta que houve uma significativa diminuição em 2015 da habilitação de funcionários.

33


GRÁFICO 11 – CAPACITAÇÃO DE SERVIDORES, 2014-2015

FONTE: Relatórios Setoriais, 2015.

Quanto ao quantitativo da capacitação realizada no período exposto pelo Gráfico 11, pode-se observar que o treinamento para o serviço é o que tem sido mais realizado, seguido pela participação em eventos.

3. Visita Técnica Internacional As visitas técnicas as universidades de Portugal e Espanha foram programadas com objetivo de observar as boas praticas realizadas por bibliotecas de instituições de ensino superior conceituadas nestes países bem como examinar as soluções aplicadas para possíveis problemas comuns além de concorrer para ampliar a rede de relacionamento entre os profissionais, divulgar o XIX Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias (XIX SNBU) e pesquisar as formas como esses organismos realizam a gestão dos serviços visando o atendimento da demanda dos usuários. A Comitiva do Sistema de Bibliotecas foi formada pelas servidoras Celia Regina Simonetti Barbalho, Erlani Diogo de Jesus, Ivana de Jesus Ferreira, Marilena Franco, Milene Miguel do Vale e Renée Rosanne Vaz Nina. Esta Comitiva, que aderiu voluntariamente ao chamamento feito a todos os profissionais do SISTEBIBI/UFAM para conhecer outras realidades e refletir sobre elas, arcou integralmente com os custos e deliberou sobre as instituições que seriam visitadas considerando o reconhecimento da universidade e a facilidade do trato com o idioma. As bibliotecas universitárias visitadas foram contatadas extra oficialmente pela Direção do Sistema de Bibliotecas da UFAM e oficialmente pela Assessoria de Relações Internacionais e Interinstitucionais. Com a formalização, um descritivo de cada instituição foi realizado com o auxilio 34


do bibliotecário Rafael Medeiros, o qual foi disponibilizado amplamente para conhecimento. A Comitiva disponibilizou para cada instituição visitada os livros Indicadores de desempenho para o Sistema de Bibliotecas da UFAM, de autoria da bibliotecária Me. Milene Miguel do Vale, Planejamento estratégico para o Sistema de Bibliotecas da UFAM: proposta de modelo, da bibliotecária Me. Raquel Lira e Espaços e ambientes para leitura e informação, obra organizada pela Dra. Célia Regina Simonetti Barbalho, Rovilson José da Silva, Samir Hernandes Tenório Gomes e Sueli Bortolin, alem de folders sobre o XIX SNBU, kit cedido pela Assessoria de Comunicação com boton, caneta, bloco, sacola e adesivo da UFAM e balas de cupuaçu e castanha, elementos regionais que destacaram a versatilidade dos frutos da Amazônia. De um modo amplo, a Tabela 4 aponta as impressões da Comitiva e as sugestões para implantação no SISTEBIB/UFAM.

35


TABELA 4 – OBSERVAÇÕES DA VISITA TÉCNICA INTERNACIONAL

Universidade/Biblioteca Universidade de Lisboa Biblioteca da Faculdade de Letras

Pontos Fortes Modelo de gestão e seleção do gestor, o qual e avaliado pelo seu superior a cada três anos Procedimentos proativos para aquisição por doação; Estratégias de indexação diferenciadas por tipo de obras

Tempo de processamento técnico das obras Universidade de Coimbra Biblioteca Joanina e Biblioteca Geral

Diversidade do acervo, especialmente no que tange aos de conteúdos históricos Existência de espaço diferenciado para os alunos de pós-graduação, os quais podem deixar seu material nestes ambientes Espaços especiais para consulta de obras raras Distribuição do edifício em vários ambientes Existência de um gestor com uma ação política, favorecendo uma maior articulação com a administração superior Disponibilização do acervo de referência no salão de consulta

Pontos Fracos Sinalização externa e no interior do prédio da Faculdade de Letras, faltam rampas e elevadores o que dificulta o acesso de usuários à Biblioteca Ausência de um sistema integrado que possibilidade articulações amplas em prol da ação das bibliotecas

Autonomia relativa quanto às decisões que impactam na biblioteca, como a escolha do sistema para a composição do catalogo automatizado

Aspectos observados a serem incorporados pelo SISTEBIB/UFAM Modelo de indexação do Repositório de Teses e Dissertações: um vocabulário livre e outro controlado Fortalecimento do processo de formação de usuários Descrição no catalogo (media) e prazos para a disponibilização de obras para os usuários; Inserção de atividades culturais nos ambientes das bibliotecas Escala de atuação de profissionais envolvidos com os trabalhos técnicos no atendimento

Ausência de um sistema integrado que possibilite articulações amplas em prol da ação das bibliotecas Autonomia relativa quanto às decisões que impactam na biblioteca, como a escolha do sistema para a composição do catalogo automatizado

Campanha de preservação permanente do acervo


Universidade/Biblioteca Universidade de Aveiro Biblioteca da Central

Pontos Fortes Uma equipe que atua pro ativamente com as tecnologias da informação, inclusive para divulgar os serviços e produtos da biblioteca Programa de formação de usuários

Pontos Fracos

Falta de acessibilidade por meio de rampas e elevadores abertos/ livres aos usuários

Material de divulgação da biblioteca Universidade de Salamanca Biblioteca Histórica Geral Biblioteca Central Biblioteca Francisco de Vitoria

Disponibilidade de espaços

Universidade do Porto Biblioteca da Faculdade de Letras

A composição de um museu no interior da biblioteca com os equipamentos e mobiliários antigos utilizados pelos bibliotecários para realização dos serviços, o que permite ao usuário dimensionar a evolução das ações da biblioteca

Acessibilidade aos diferentes andares da biblioteca também por meio de elevadores para usuários

O ambiente agradavelmente decorado pelos profissionais que buscam constituir uma atmosfera envolvente para realização de seu trabalho Existência de um espaço reservado ao conforto dos servidores para um breve descanso ou refeições Localização de um único balcão de empréstimo para todos os andares Seção de leitura informal

Falta sinalização para a biblioteca e de entrada livre à biblioteca histórica por elevador ou rampa

Não há indicação externa para a entrada da biblioteca

Aspectos observados a serem incorporados pelo SISTEBIB/UFAM Elementos do repositório da produção científica, incluindo a experiência com o autoarquivamento Modelos dos programas empregados para a formação de usuários incluindo a plataforma Moodle e os tutoriais Folheteria de divulgação dos serviços e produtos Entrada livre às bibliotecas por elevador ou rampa para os usuários Acessibilidade aos diferentes andares da biblioteca por meio de elevadores para usuários Indicação externa para a entrada da biblioteca Entrada livre às bibliotecas por elevador ou rampa para os usuários Acessibilidade aos diferentes andares da biblioteca também por meio de elevadores para usuários Contato com a eLibraryUsa para possível convênio

Falta de entrada livre à biblioteca por elevador ou rampa Seção de leitura informal

37


Universidade/Biblioteca

Pontos Fortes

Universidade do Porto Biblioteca da Faculdade de Engenharias

A estrutura física que esta organizada de modo a favorecer o eficiente fluxo das atividades executadas na biblioteca A existência de um ambiente destinado à formação de usuários Existência do projeto BookCrossing Entrada livre às bibliotecas e aos prédios da universidade por escadas, elevador ou rampa para os usuários Acessibilidade aos diferentes andares da biblioteca também por meio de elevadores para usuários Sinalização exata dos materiais em armazém, facilitando sua pronta localização Blog Tatic que oferece um conjunto de ferramentas de tecnologia da informação e comunicação (TIC) e tecnologias de aprendizagem e conhecimento (TAC) para apoiar a atividade de ensino e pesquisa do docente Apoio à publicação por meio da disponibilização de uma serie de orientações e tutoriais sobre direitos autorais, normalização, elaboração de referencia, entre outros Efetivo emprego de marketing para divulgação dos servis e produtos

Universidade do Minho Biblioteca Central

Universidade de Barcelona Crai Central Biblioteca da Faculdade de Biologia

Pontos Fracos

Pouca sinalização no ambiente externo que favoreça o fácil acesso ao prédio

Aspectos observados a serem incorporados pelo SISTEBIB/UFAM Aspectos observados A existência de um ambiente destinado à formação de usuários Projeto BookCrossing

Ausência de sinalização no Campus, indicando a biblioteca

Indicação externa para a localização e entrada da biblioteca Entrada livre às bibliotecas por elevador ou rampa para os usuários Acessibilidade aos diferentes andares da biblioteca também por meio de elevadores para usuários Serviço de apoio à docência e a publicação

Emprego das estratégias de marketing para divulgação dos serviços do SISTEBIB

38


Eventos SISTEBIB Com o intuito de gerar canais de aproximação com usuários e com os servidores, bem como criar condições harmoniosas no ambiente de trabalho, foram planejados dois eventos 2015: III Encontro do SISTEBIB/UFAM e Dia do Bibliotecário. Destas as atividades alusivas a comemoração do Dia do Bibliotecário foram integralmente realizadas e o III Encontro não ocorreu em virtude da escassez de recursos, o que implica em 50% da execução do que foi planejado para este Programa.

1. III Encontro do SISTEBIB Em vista da greve dos Técnicos Administrativos em Educação (TAE), bem como as dificuldades financeiras e orçamentárias vivenciadas pela Universidade, este evento não foi realizado.

2. Dia do Bibliotecário As comemorações alusivas ao Dia do Bibliotecário, 12 de março foram prospectadas para atuar na autoestima do profissional do Sistema de Bibliotecas da UFAM e contou com o apoio de duas empresas que atuam no segmento de fornecimento de bases de dados. A DotLib patrocinou a confecção de camisas (Figura 17) que foram vestidas por todos os profissionais que autuam no Sistema em dia previamente acordado tendo em vista que as atividades foram suspensas na data, na Capital. FIGURA 17 – ESTAMPA DA CAMISA ALUSIVA A PROFISSÃO

A empresa Bibliotheca ofereceu um café da manha para todos os servidores que atuam no SISTEBIB no hotel Cesar Bussines no dia 12 de março. Estiveram presentes no evento também os membros da Administração Superior da UFAM.


FIGURA 18 - CONFRATERNIZAÇÃO DO DIA DO BIBLIOTECÁRIO

Da comemoração do Dia do Bibliotecário, participaram 36 profissionais que atuam no SISTEBIB/UFAM.

3. Oficinas do Conhecimento A Oficina do Conhecimento se configurou como uma série de eventos organizados com o objetivo de apoiar a geração de conhecimento científico no âmbito da Pós-Graduação, da pesquisa e da inovação na comunidade acadêmica. A criação deste espaço se configurou como a oferta de atividades voltadas especificamente para a pós-graduação, considerando suas demandas e necessidades. Deste modo, dois eventos desta natureza foram realizados em 2015, com a programação exposta nas Figuras 19 e 20.

40


FIGURA 19 - PROGRAMAÇÃO DA I OFICINA DO CONHECIMENTO

FIGURA 20 - PROGRAMAÇÃO DA II OFICINA DO CONHECIMENTO

Comunicação SISTEBIB Este Programa foi articulado com intuito de oferecer transparência ao trabalho desenvolvido pela Direção da Biblioteca Central, bem como viabilizar o conhecimento de todos acerca das ações desenvolvidas pelo SISTEBIB. Deste modo, ele foi composto por um projeto envolvendo vários elementos que viabilizaram a eficácia de sua ação, o qual foi integralmente cumprido.

1. Canais de comunicação com a comunidade universitária e em geral

Guia do Usuário O Sistema de Bibliotecas recompôs o Guia do Usuário (Figura 17), o qual foi entregue aos novos alunos da UFAM. Compõe o material, informações sobre: As bibliotecas da UFAM, acesso, empréstimo, renovação, reserva, devolução, preservação, guarda-volumes, regulamento, serviços oferecidos pelos SISTEBIB/UFAM, avisos e os contatos.

41


FIGURA 21 – CAPA DO MANUAL DO USUÁRO DO SISTEBIB 2014

Noticias do Portal da UFAM Em 2015, vinte e seis noticias sobre o Sistema de Bibliotecas circularam no Portal da UFAM, segundo a distribuição mensal a seguir exposta.

42


Janeiro 27 de janeiro de 2015

30 de janeiro de 2015

Fevereiro 26 de fevereiro de 2015

43


Marรงo 10 de marรงo de 2015

20 de marรงo de 2015

30 de marรงo de 2015

44


Abril 27 de abril de 2015

Maio 11 de maio de 2015

45


12 de maio de 2015

13 de maio de 2015

46


Junho 08 de junho de 2015

Julho 14 de julho de 2015

21 de julho de 2015

47


Agosto 5 de agosto de 2015

19 de agosto de 2015

Outubro 8 de outubro de 2015

48


Novembro 12 de novembro de 2015

16 de novembro de 2015

18 de novembro de 2015

49


19 de novembro de 2015

23 de novembro de 2015

23 de novembro de 2015

50


Dezembro 3 de dezembro de 2015

4 de dezembro de 2015

17 de dezembro de 2015

51


AVALIAÇÃO DO EXERCÍCIO Considerando o percentual de execução das atividades prospectadas e executadas, expostas no Gráfico 6, é possível considerar que a maioria das ações planejadas foram executadas, impactando no desempenho positivo do SISTEBIB/UFAM, em 2015. GRÁFICO 12 – DESEMPENHO GLOBAL DO SISTEBIB

Comunicação SISTEBIB Eventos SISTEBIB Capacitação Profissional Serviços & Produtos Procedimentos do SISTEBIB InfraEstrutura do SISTEBIB Campanha permanente de preservação do acervo Transcompetencia Informacional

0% EXECUTADO

20%

40%

60%

80%

100%

NÃO EXECUTADO

PRINCIPAIS PARCEIROS • • • • • • • • • •

Reitoria Pró- Reitoria de Administração Pró- Reitoria de Extensão Pró - Reitoria de Gestão de Pessoas Pró- Reitoria de Inovação Tecnológica Pró- Reitoria de Pesquisa e Pós-Graduação Pró-Reitoria de Planejamento e Desenvolvimento Institucional Centro de Processamento de Dados Prefeitura do Campus Universitário Editora da UFAM 52


ANEXOS Execução do planejamento por área operacional Divisão de Bibliotecas Setoriais (DBS) 1. Equipe Nome Raquel Alexandre Lira

Cargo Bibliotecário/Documentalista

Josianne Marinho Moraes

Bibliotecário/Documentalista

Observação Diretora da DBS, até 17.12.2015 Diretora da DBS, a partir de 17.12.2015

2. Descrição das Atividades Desenvolvidas As atividades expostas neste item são relativas à exposição dos trabalhos executados nas Bibliotecas Setoriais, cujos dados foram consolidados pela atual Diretora da DBS e estão expostos a seguir. Horário de funcionamento a) Bibliotecas Capital : De 8h às 20h de segunda a sexta-feira, com exceção da biblioteca de Enfermagem que funciona de 8h às 18h e da Biblioteca do museu Amazônico que funciona de 8h às 17h. b) Bibliotecas Interior : De 8h às 20h de segunda a sexta-feira, com exceção da biblioteca de Humaitá que funciona de 7h às 19h e da Biblioteca de Benjamim Constant que funciona de 7h às 12h –Manhã e de 14h às 18h. Legenda das bibliotecas 1. Biblioteca Setorial das Ciências Exatas e Engenharias – BSCEE 2. Biblioteca Setorial de Ciências da Saúde – BSCS 3. Biblioteca Setorial da Faculdade de Direito – BSFD 4. Biblioteca Setorial da Escola de Enfermagem de Manaus –BSEEM 5. Biblioteca Setorial Museu Amazônico – BSMA 6. Biblioteca Setorial do Setor Norte – BSSN 7. Biblioteca Setorial do Setor Sul – BSSS 8. Biblioteca Setorial Campus Avançado de Itacoatiara 9. Biblioteca Setorial do Instituto de Educação Agricultura e Ambiente 10. Biblioteca Setorial do Instituto de Saúde e Biotecnologia 11. Biblioteca Setorial de Parintins 12. Biblioteca Setorial do Instituto de Natureza e Cultura

53


INDICADORES Indicadores de materiais bibliográficos MATERIAL (Quantitativo) Catálogos de exposição CD-ROM Fotografias Imagens Mapas Obras Gerais – Livros (exemplares) Obras Gerais – Livros (títulos) Outros Partituras Peças teatrais Periódicos Estrangeiros Correntes Periódicos Nacionais Correntes Relatórios de pesquisa/tutores Slides TCC Teses e dissertações Total de Títulos de Periódicos Vídeo/DVD títulos

1

2014 BIBLIOTECAS 7 8 0 1

2 0

3 5

4 25

5 1

6 1

9 0 0 0 11733

1 0 0 0 12559

33 0 0 118 8291

0 0 0 0 4149

11 0 15 69 87536

0 0 0 0 28323

7338

6471

3210

2691

33285

0 0 0 244

1 0 0 10

294 0 0 0

0 0 0 0

383

330

0

0

0

1909 8 872 614 298

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

9 1

10 2

260 0 0 5 14942

61 0 0 9 14000

10964

2346

1 0 0 115

1 0 0 135

7

821

11

0

0 28 0 340

0 17 71 88

0

19

11

12 0

TOTAL 36

750 0 0 0 17300

0 0 0 3 11400

1125 0 15 204 210233

2000

3116

2006

73427

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 0 0

297 0 0 504

471

0

11

25

0

2048

0

52

0

39

0

0

102

0 0 1 17

56 527 1234 936

0 229 1001 606

0 16 44 0

0 28 0 2

0 221 5 150

0 48 0 0

1965 1122 3228 2753

0

2

5

0

32

59

0

415


2015 BIBLIOTECAS

MATERIAL (Quantitativo) Catálogos de exposição CD-ROM Fotografias Imagens Mapas Obras Gerais – Livros (exemplares) Obras Gerais – Livros (títulos) Outros Partituras Peças teatrais Periódicos Estrangeiros Correntes Periódicos Nacionais Correntes Relatórios de pesquisa/tutores Slides TCC Teses e dissertações Total de Títulos de Periódicos Vídeo/DVD títulos

1 0

2 0

3 0

4 25

4 0 0 0 35323

9 0 0 0 10713

0 0 0 0 13700

10732

4389

6605

539 0 0 44

361 0 0 244

10 0 0 10

293 0 0 0

144

383

330

0

0

0 8 310 194 0

5 10

6

7 0

8 1

9 1

10 2

11 3

12 0

TOTAL 42

33 9 0 53 0 0 118 0 8025 4169

0 0 0 0 90424

0 0 0 0 30268

266 0 0 5 15625

61 0 0 9 11902

759 0 0 0 14806

122 0 0 1 22370

0 0 0 3 13304

1263 53 0 136 270629

3145 2692

33586

11080

2318

3014

2069

5824

2163

87617

259 10 0 1

1 0 0 115

1 0 0 135

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 0 0

124 0 0 0

1588 10 0 549

0

16

821

471

0

8

41

0

0

2214

2

10

2

0

0

0

27

0

0

0

41

1909 8 801 625

0 0 0 340

0 17 73 183

0 2 58 18

0 527 1248 936

0 229 1005 606

0 16 24 0

0 8 0 2

0 221 14 150

0 135 5 0

0 0 1 0

1909 1171 3539 3054

298

0

34

13

2

5

0

32

59

118

0

561

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

55


GRÁFICO 13 – INDICADORES: ACERVO

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

56


Indicadores de Infraestrutura Tecnológica 2014 EQUIPAMENTOS E REDE FÍSICA (Quantitativo)

BIBLIOTECAS 1

Barramentos de fibra ótica Catracas eletrônicas Coletores de códigos de barras a laser Impressoras Microcomputadores (Administração) Microcomputadores (Atendimento) Microcomputadores (Usuários) No-break Pontos de Rede Portal para segurança Roteador Scanners Servidores de sistema de segurança (câmeras de vídeo) Switch 1000 12 portas Switch 3300 12 portas Switch 3300 24 portas Switch 3300 FX 8 portas (fibra ótica) Torre de CD-ROM

2 0

3 1

4 1

5 0

6 1

7 0

8 0

9 0

10 0

0 2

0 2

3 0

0 2

0 3

0 2

0 3

0 0

7 5

3 2

2 1

1 1

5 2

2 3

2 3

2

2

2

1

4

2

16

5

5

1

6

13 4 0 1 1 0

3 30 0 0 0 0

2 4 1 2 0 0

1 3 0 0 1 0

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 0 0

0

0

0

11

12 0

TOTAL 3

0 4

0 3

3 21

1 3

2 4

1 1

26 25

3

3

2

2

23

7

7

0

2

8

57

8 10 0 1 0 0

8 0 0 1 0 0

7 20 0 0 0 0

1 6 0 1 1 0

5 13 0 0 1 3

5 17 0 1 0 0

53 107 1 7 4 3

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 0

0 0 0 0

0 0 1 0

0 0 0 0

0 0 1 0

0

0

0

0

0

0

0

0

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

57


EQUIPAMENTOS E REDE FÍSICA (Quantitativo) Barramentos de fibra ótica Catracas eletrônicas Coletores de códigos de barras a laser Impressoras Microcomputadores (Administração) Microcomputadores (Atendimento) Microcomputadores (Usuários) No-break Pontos de Rede Portal para segurança Roteador Scanners Servidores de sistema de segurança (câmeras de vídeo) Switch 1000 12 portas Switch 3300 12 portas Switch 3300 24 portas Switch 3300 FX 8 portas (fibra ótica) Torre de CD-ROM

2015 1 1 0 3

2 0 0 2

3 1 0 2

4 1 0 0

5 0 0 2

6 1 0 4

BIBLIOTECAS 7 8 0 0 0 0 4 3

9 1 0 0

10 0 0 4

11 0 0 2

12 0 0 3

TOTAL 5 0 29

1 5

7 6

3 3

2 1

1 1

5 1

3 5

2 5

1 2

2 4

1 3

1 1

29 37

3

2

3

2

1

4

2

2

3

2

0

2

26

5

16

4

5

1

6

10

7

0

7

0

8

69

14 39 0 0 0 0

12 6 0 1 1 0

3 30 0 0 0 0

2 4 1 2 0 0

0 3 0 0 1 0

8 10 0 1 0 0

7 0 0 1 0 0

7 20 0 0 0 0

1 5 0 1 1 0

4 12 0 0 1 2

1 0 0 2 1 0

5 17 0 1 0 0

64 146 1 9 5 2

0 0 0 0

0 0 1 0

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 0

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 0

0 0 0 0

0 0 1 0

0 0 0 0

0 0 0 0

0 0 2 0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

58


GRÁFICO 14 – INDICADORES: INFRAESTRUTURA TECNOLÓGICA

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

59


Indicadores da Estrutura Física 2014 BIBLIOTECAS

INFRA-ESTRUTURA (Quantitativo) Área de Exposição (m²) Área de Leitura Livre (m²) Área do Acervo (m²) Área do Usuário (m²) Área Múltiplo Uso (m²) Área total construída (m²) Cabine de Estudo em Grupo Cabine de Estudo Individual Cadeira para servidores Cadeira para usuários Estantes Mesa para 4 pessoas Mesa para 6 pessoas Mesa para servidores Postos de Atendimento Postos de Leitura Sala de Treinamento

1

2 0

3 0

4 0

5 0

6 0

7 0

8 0

9 83,482m²

10 30,23m²

11

12 0

TOTAL

0

0

0

0

140,63m²

0

128,05m²

77,341m²

37,65m²

0

0 0 0 0

125.76m² 76.76m² 0 208m²

0 0 0 291,60m²

49m² 49m² 0 98m²

384m² 204,20m² 113,88m² 405,01m²

198m² 0 0 216m²

189,83m² 0 8,49m² 359,04m²

63,545m² 160,823m² 31,15m² 191,973m²

99,50m² 67,89m² 67,89m² 218,68m²

160,14m² 0 0 335,75m²

3

0

2

0

0

0

0

0

0

0

60

15

15

0

90

26

0

0

13

0

219

8

2

4

4

8

5

6

3

3

4

47

116 36 0 14 6 2 0 0

48 64 7 0 2 2 0 0

36 85 2 4 2 1 0 1

30 9 2 2 2 0 0 0

137 264 8 3 4 3 0 0

50 112 12 0 5 1 0 0

47 45 10 0 0 0 0 0

61 38 9 2 3 1 10 0

51 50 9 0 3 2 0 0

74 58 10 0 4 1 1 0

650 761 69 25 31 13 11 1

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

60


INFRA-ESTRUTURA (Quantitativo) Área de Exposição (m²) Área de Leitura Livre (m²) Área do Acervo (m²) Área do Usuário (m²) Área Múltiplo Uso (m²) Área total construída (m²) Cabine de Estudo em Grupo Cabine de Estudo Individual Cadeira para servidores Cadeira para usuários Estantes Mesa para 4 pessoas Mesa para 6 pessoas Mesa para servidores Postos de Atendimento Postos de Leitura Sala de Treinamento

2015 BIBLIOTECAS 7 8

1

2

3

4

5

6

9

10

11

12

25,20m²

0

0

0

0

0

0

25,27m²

0

0

0

0

28,62m²

0

197,38m ² 81m²

0

0

0

0

0

427,87m ² 0

0

208m²

3

0

291,60m ² 2

98m ² 0

204,20m ² 113,88m ² 405,01m ² 0

198m ² 0

29,53m²

49m ² 49m ² 0

384m²

0

125.76m ² 76.76m²

128,05m ² 189,83m ² 0

83,482m²

30,23m²

5m²

0

77,341m²

37,65m²

11x6,90

0

63,545m²

99,50m²

8,49m²

160,823m ² 31,15m²

67,89m²

11,90x8,9 0 11,x6,90

160,14m ² 0

67,89m²

11,x6,90

0

218,68m ² 0

26x8,90

0

191,973m ² 0

0

335,75m ² 0

18

60

15

15

0

90

26

6

0

13

0

0

225

10

8

2

4

4

8

10

47

3

3

7

4

100

71

48

36

100 9

11 6 36 0

30

137

77

45

61

51

36

74

711

64 7

85 2

9 2

264 8

113 12

10 0

38 9

50 9

60 0

58 10

787 59

0

14

0

4

2

3

0

0

2

0

6

0

31

5

6

2

2

2

4

5

0

3

3

4

4

35

3

2

2

1

0

3

1

0

1

2

1

1

14

0 0

0 0

0 0

0 1

0 0

0 0

0 0

0 0

10 0

0 0

36 0

1 0

47 1

0

0 216m ² 0

359,04m ² 0

TOTA L

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

61


Indicadores de Recursos Humanos 2014 BIBLIOTECAS

RECURSOS HUMANOS 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Auxiliar Administrativo

1

1

0

0

1

1

0

1

0

Bibliotecário

4

4

2

2

1

5

4

4

Bolsista

1

2

4

1

0

1

1

Estagiário

5

2

3

2

0

7

Serviços Terceirizados

1

0

0

0

2

2

(Quantitativo)

11

12

TOTAL

0

0

5

3

3

4

36

6

7

8

6

37

5

0

0

0

0

24

1

0

0

0

0

6

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

2015 BIBLIOTECAS

RECURSOS HUMANOS 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

TOTAL

Auxiliar Administrativo

1

1

1

0

1

1

0

1

0

0

0

0

6

Bibliotecário

4

4

3

2

2

5

5

4

2

3

2

4

40

Bolsista

1

1

2

0

0

2

0

6

4

8

4

6

34

Estagiário

5

2

3

3

0

7

6

0

0

0

0

0

26

Serviços Terceirizados

1

0

0

0

2

2

1

0

0

0

1

0

7

(Quantitativo)

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

62


GRÁFICO 15 – INDICADORES: RECURSOS HUMANOS

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

63


Indicadores de Serviços 2014 BIBLIOTECAS

SERVIÇOS EXECUTADOS (Quantitativo) 1

2 5

3 56

4 0

5 0

6 1800

7 35

8 1506

9 0

10 150

1621

529

629

11

93

560

1500

157

0

3

1

0

0

0

0

0 4

0 0

0 12

0 0

250 5

23 6

1

1

0

0

1

7216

2513

4333

110

Divulgação de novas aquisições (quantidade de títulos divulgados)

24

174

10

Elaboração de relatório de atividades de estagiários e bolsistas Empréstimo de materiais bibliográficos Levantamento Bibliográfico Orientação para elaboração de ficha catalográfica

12

12

7691

Ajustes de livros no Sistema Pergamum Cadastro e renovação de usuários Campanha de Conscientização Chat e tele atendimento COMUT (orientação e atendimento de demanda) Criação e manutenção de espaços em redes sociais Devolução de materiais bibliográficos

11

12 0

TOTAL 3552

754

530

6384

1

0

1

6

0 0

0 0

0 0

0 0

273 27

0

0

1

0

0

4

22578

7668

21750

3778

13341

6320

89607

0

3

0

171

32

100

0

514

12

0

80

72

6

39

12

12

257

2669

4352

109

22126

7659

21763

9438

14578

5087

95472

19

1

15

135

10

35

9

7419

50

0

7693

1

5

8

0

15

5

0

83

30

0

147

64


Orientação para emissão de nada consta

15

65

20

0

10

300

154

127

184

0

875

Orientação para uso de base dados (individual)

859

40

25

137

680

1300

10

15

2

0

3068

Realização de Inventário (acervo bibliográfico)

1

0

0

0

0

0

0

0

1

0

2

Realização de Inventário (Móveis e equipamentos) Renovação de materiais bibliográficos Reserva de materiais bibliográficos Reunião com coordenadores de curso e Direção da Unidade Seleção de materiais bibliográficos recebidos por doação (quantidade de títulos selecionados) Substituição de etiquetas e código de barras Treinamento de estagiários e bolsistas Treinamento de usuários

0

1

1

0

2

1

0

1

1

1

8

10979

2113

5172

1

13442

5725

12000

0

0

2298

51730

0

20

85

0

63

54

1045

0

33

0

1300

1

1

1

9

8

26

2

1

5

0

54

0

62

10

186

200

2

0

0

149

33

642

351

800

50

24

1660

120

1627

0

100

0

4732

10

7

6

0

11

150

3

1

1

1

190

8

0

3

0

1

2

0

1

1

0

16

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

65


2015 BIBLIOTECAS

SERVIÇOS EXECUTADOS (Quantitativo) 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

TOTAL

28590

10

9443

2797

33121

4099

3

345

3

1123

0

0

50972,590

Cadastro e renovação de usuários

34

640

587

783

4

33

820

1700

9

387

203

290

5490

Campanha de Conscientização Chat e tele atendimento COMUT (orientação e atendimento de demanda) Criação e manutenção de espaços em redes sociais Devolução de materiais bibliográficos Divulgação de novas aquisições (quantidade de títulos divulgados) Elaboração de relatório de atividades de estagiários e bolsistas Empréstimo de materiais bibliográficos Levantamento Bibliográfico Orientação para elaboração de ficha catalográfica Orientação para emissão de nada consta Orientação para uso de base dados (individual)

3

2

3

1

0

0

0

0

1

0

0

1

11

253 2

2 0

0 0

0 6

0 0

85 0

16 3

0 0

0 0

0 0

0 0

0 0

356 11

76

1

1

0

0

3

10

0

1

2

0

1

95

27271

5551

4610

2649

147

14377

7462

15350

5804

6743

4796

0

67516,271

86

533

118

25

0

4

54

205

20

89

0

176

1310

86

20

65

12

0

40

72

6

27

12

72

12

424

66

5442

4821

2568

146

14485

7454

10260

9379

7091

4907

0

66619

5

18

0

30

3541

9

20

1

7669

200

5

0

11498

39

12

7

12

15

15

24

1

52

80

25

0

282

37

28

30

10

0

65

200

179

90

207

0

0

846

488

87

50

66

200

306

1200

3

0

3

0

0

2403

Ajustes de livros no Sistema Pergamum

66


Realização de Inventário (acervo bibliográfico) Realização de Inventário (Móveis e equipamentos) Renovação de materiais bibliográficos Reserva de materiais bibliográficos Reunião com coordenadores de curso e Direção da Unidade Seleção de materiais bibliográficos recebidos por doação (quantidade de títulos selecionados) Substituição de etiquetas e código de barras Treinamento de estagiários e bolsistas Treinamento de usuários

1

0

1

1

0

1

0

0

0

0

0

0

4

1

1

0

1

0

2

1

0

1

1

1

1

10

42.848

8964

4670

3139

12

10855

8213

5108

3875

385

2291

0

47554,848

518

83

54

64

0

141

175

1701

61

37

24

0

2858

11

0

5

2

12

4

9

3

1

2

2

1

52

75

6

114

12

0

88

1

41

126

220

65

0

748

34,671

78

150

60

1275

275

30

168

3

150

15

0

2238,671

33

6

9

7

0

11

120

5

1

2

14

1

209

12

1

2

2

120

1

10

0

1

2

68

0

219

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

67


GRÁFICO 16 – INDICADORES: SERVIÇO EXECUTADO

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

68


Indicadores de Manutenção do Acervo 2014 BIBLIOTECAS

MANUTENÇÃO DO ACERVO 2

3

4

5

6

7

8

9

10

Descarte de Livros (Exemplares) Descarte de Livros (Titulo) Descarte de Periódicos (Fascículo) Descarte de Periódicos (Titulo)

0

56

0

0

0

0

0

0

0

529

0

0

207

0

0

0

3

0

0

1611

0

0

0

0

0

37

Encadernação

0

0

0

0

189

1

18

Remanejamento de acervo

2

2513

Transferência (Livros)

0

Transferência (Periódicos) Tratamento do retrospectivo de periódicos (Fascículos)

(Quantitativo)

Pequenos Consertos

Tratamento do retrospectivo de periódicos (títulos)

1

11

12

TOTAL

0

0

56

0

0

0

736

0

0

0

0

1614

0

0

0

0

0

37

300

2

0

0

0

0

302

102

200

230

140

0

50

7

937

0

4

2

0

1

0

2

0

2524

174

0

0

0

25

0

0

607

0

806

0

12

0

0

0

0

0

0

0

0

12

2348

2669

0

0

0

0

0

0

0

0

5017

14

1

0

0

0

0

0

0

0

0

15

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

69


2015 BIBLIOTECAS

MANUTENÇÃO DO ACERVO (Quantitativo) Descarte de Livros (Exemplares) Descarte de Livros (Titulo) Descarte de Periódicos (Fascículo) Descarte de Periódicos (Titulo) Encadernação Pequenos Consertos Remanejamento de acervo Transferência (Livros) Transferência (Periódicos) Tratamento do retrospectivo de periódicos (Fascículos) Tratamento do retrospectivo de periódicos (títulos)

1 0

2 0

3 4

4 0

5 1

6 0

7 0

8 617

9 0

10 0

11 0

12 0

TOTAL 622

0

0

4

0

0

0

0

525

0

0

0

0

529

0

0

208

0

0

0

0

0

0

0

0

0

208

0

0

5

0

0

0

0

0

0

0

0

0

5

43 100 2083

0 50 388

0 10 347

0 30 1

0 234 7

0 240 10

0 38 1

0 60 1

1 12 0

0 30 0

0 22 0

5 0

44 831 2838

15 0

0 0

0 0

0 0

0 0

0 0

4 0

0 0

0 0

0 0

0 0

0 0

19 0

39

525

0

0

0

0

489

0

0

0

0

0

1053

1

13

0

0

0

0

18

0

0

0

0

0

32

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

70


GRÁFICO 17 – INDICADOR: MANUTENÇÃO DOACERVO

Tratamento do retrospectivo de periódicos (títulos) Tratamento do retrospectivo de periódicos (Fascículos) Transferência (Periódicos) Transferência (Livros) Remanejamento de acervo

2014 2015

Pequenos Consertos Encadernação Descarte de Periódicos (Titulo) Descarte de Periódicos (Fascículo) Descarte de Livros (Titulo) Descarte de Livros (Exemplares) 0

1000

2000

3000

4000

5000

6000

7000

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

71


Indicadores de Atividades Culturais 2014 BIBLIOTECAS

ATIVIDADES CULTURAIS 2

3

4

5

6

7

8

9

10

Cinema

0

0

0

0

0

0

0

1

Eventos

0

0

0

0

0

0

0

Exposições

0

1

0

2

0

0

0

Musica

0

0

0

0

0

20

Teatro

0

0

0

0

0

Visitas monitoradas

8

0

2

14

0

(Quantidade de Público Participante)

1

11

12

TOTAL

0

0

1

1

0

1

2

1

0

0

4

0

1

0

0

21

0

0

1

0

0

1

12

2

6

1

7

52

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

2015 BIBLIOTECAS

ATIVIDADES CULTURAIS (Quantidade de Público Participante)

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

TOTAL

Cinema

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Eventos

0

0

0

0

8

0

0

0

1

0

52

1

62

Exposições

0

0

0

0

0

0

0

0

1

0

0

0

1

Musica

0

0

0

0

0

0

0

0

1

0

0

0

1

Teatro

0

0

0

0

0

0

0

0

1

0

0

0

1

Visitas monitoradas

1

2

1

2

21

0

0

0

0

1

86

7

121

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

72


GRÁFICO 18 – INDICADOR: ATIVIDADES CULTURAIS

Cinema Eventos Exposições Musica Teatro Visitas Monitoradas

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

73


Indicadores de Capacitação de Recursos Humanos 2014 BIBLIOTECAS

CAPACITAÇÃO DE SERVIDORES (Quantidade)

1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Curso de Curta Duração Curso de Graduação

1

3

3

0

5

1

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

Curso Lato Sensu

0

0

0

0

0

0

0

Curso Stricto Sensu

0

0

0

0

0

0

0

Eventos

3

7

3

5

2

7

8

Treinamento

5

9

10

2

5

20

6

11

12

TOTAL

4

2

19

0

4

4

0

0

0

0

0

0

0

1

3

0

39

1

4

2

64

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

2015 BIBLIOTECAS

CAPACITAÇÃO DE SERVIDORES 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

TOTAL

Curso de Curta Duração Curso de Graduação

1

2

1

3

1

0

1

0

0

3

2

1

15

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

0

4

4

Curso Lato Sensu

0

0

0

0

0

0

1

0

1

0

1

0

3

Curso Stricto Sensu

0

0

0

0

0

0

0

0

1

0

1

0

2

Eventos

1

2

3

2

0

0

1

1

1

2

2

0

15

Treinamento

1

3

1

10

0

0

14

0

0

3

0

0

32

(Quantidade)

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

74


Atividade Administrativas 2014 BIBLIOTECAS

Atividades administrativas (Quantidade) 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

Emissão de documentos (Ex: Memorandos, Ofícios)

12

20

15

23

33

20

55

41

Elaboração de Relatório de Atividades Visitas do INEP

1

1

1

1

1

1

2

1

0

0

0

9

1

Solicitação de Serviços de Manutenção Elaboração de Planejamento

7

6

10

0

12

1

1

1

1

Reunião com a equipe da Biblioteca Reunião no Colegiado das Bibliotecas Setoriais Reuniões Diversas (Ex: PROEG para receber Comissão do INEP) Participação em Comissões

8

5

6

7

8

1

0

11

12

TOTAL

83

50

352

1

2

1

12

0

0

0

0

11

20

2

0

5

4

66

2

1

1

1

2

1

12

12

14

20

3

8

6

2

84

12

12

9

15

0

0

2

0

65

3

1

0

5

10

0

0

3

1

24

1

0

2

1

1

3

1

1

1

11

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

75


2015 BIBLIOTECAS

Atividades administrativas (Quantidade) 1

2

3

4

5

6

7

8

9

10

11

12

TOTAL

Emissão de documentos (Ex: Memorandos, Ofícios)

64

4

27

20

30

40

12

96

30

110

20

23

476

Elaboração de Relatório de Atividades Visitas do INEP

1

20

1

1

1

1

10

2

1

1

1

1

41

0

0

0

0

0

2

1

0

0

0

0

0

3

Solicitação de Serviços de Manutenção Elaboração de Planejamento

12

16

5

6

0

70

14

6

1

3

2

3

138

1

1

0

1

1

1

1

1

1

1

1

1

11

Reunião com a equipe da Biblioteca

16

8

6

6

10

9

10

1

8

3

2

2

81

Reunião no Colegiado das Bibliotecas Setoriais Reuniões Diversas (Ex: PROEG para receber Comissão do INEP) Participação em Comissões

5

5

5

12

11

5

13

0

0

0

1

0

57

13

5

1

0

0

5

6

3

0

0

0

0

33

1

2

5

1

1

5

1

3

0

1

1

1

22

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

76


GRÁFICO 19 – INDICADOR: ATIVIDADE ADMINISTRATIVA

500 450 400 350 300 250 200 150 100 50

2014

0

2015

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

77


Avaliação do planejamento e executado GRÁFICO 20 – INDICADOR: PLANEJADO E EXECUTADO

Biblioteca Setorial do Instituto de Natureza e Cultura Biblioteca Setorial de Parintins Biblioteca Setorial do Instituto de Saúde e Biotecnologia Biblioteca Setorial do Instituto de Educação Agricultura e Ambiente Biblioteca Setorial Campus Avançado de Itacoatiara Biblioteca Setorial do Setor Sul – BSSS Biblioteca Setorial do Setor Norte – BSSN Biblioteca Setorial Museu Amazônico – BSMA 0%

20%

40%

60%

80%

100%

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

78


Atividades planejadas mais executadas ATIVIDADES Capacitação e orientação em Portais e base de dados Levantamento bibliográfico do projeto político pedagógico Participação da comissão e avaliação de Acervo Treinamento de usuários quanto a utilização dos serviços oferecidos pela biblioteca Divulgação de serviços, eventos e produtos da biblioteca Treinamento de bolsistas e estagiários Inventario de acervo bibliográfico concluído Orientação quanto a utilização da ABNT para a normalização de trabalhos acadêmicos Realização de restauros de obras danificados Realização da sinalização da biblioteca Inserção dos periódicos retrospectivos no PERGAMUM

QUANTIDADE 5 5 4 4 4 3 3 3

OBSERVAÇÃO

Realizado pelas bibliotecas dos Campi do Interior

2 2 2

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

Atividades não executadas ATIVIDADES Automatização dos serviços

QUANTIDADE 2

Realização de teste na área de circulação do sistema PERGAMUM Infraestrutura (criação e expansão de salas de estudos em grupo e individual?) Remanajamento do acervo Descarte de períodicos

1 3 1 1

MOTIVO Falta de equipamentos eletrônicos, falta de treinamento da equipe da biblioteca para execução da atividae, e lentidão da internet Greve dos técnicos administrativo

OBSERVAÇÃO Bibliotecas do Campi interior Bibliotecas do Campi interior

Falta de verba, espaço físico insuficiente Falta de estante A Comissão de Seleção e Avaliação de Acervo se manisfestou desfavorável ao descarte

FONTE: Relatório Anual das Bibliotecas Setoriais, 2015.

79


3. Outras atividades realizadas • • •

Inserção do material bibliográfico da Casa de Leitura Thiago de Mello Mudança do acervo de livros e periódicos da Biblioteca da Faculdade de Ciências Farmacêutica para Biblioteca Setorial do Setor Sul, realizada nos meses de julho, agosto e setembro. Mudança de lay-out do Setor de Periódicos – Biblioteca Setorial Escola Enfermagem de Manaus

80


Divisão de Documentação (DD) 1. Equipe Nome

Período

Márcia Albuquerque

Jun/2014 - Atual

Lia Carvalho Kamila Vasconcelos

Jan/2015 – Ago/2015 Ago/15 – Dez/2015

Cargo / Observação Bibliotecário/Documentalista Direção Bolsista Bolsista

O Setor é responsável por receber Teses e Dissertações dos Programas de Pós Graduação da UFAM em formato impresso e Digital em PDF. O impresso, após processamento técnico é encaminhado à Biblioteca Setorial de acordo com a área e o digital é disponibilizado na Biblioteca Digital de Teses e Dissertações da UFAM. Este relatório descreve as atividades realizadas no decorrer do ano de 2015. 2. Descrição das Atividades Desenvolvidas • Em parceria com a Divisão de Tecnologia da Informação, implantar a Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (BDTD) em versão atualizada Status: finalizado (Implantada em maio de 2015) • Em parceria com a Divisão de Tecnologia da Informação (DTI), trabalhar na implantação do Repositório institucional Status: em andamento • Em parceria com a Divisão de Tecnologia da Informação, elaborar a Política do Repositório Institucional. Status: Enviado para as Pró-Reitorias avaliarem • Mudança do acervo da Divisão de Documentação do Setor Norte para o prédio da Biblioteca Central Status: finalizado (mudança definitiva feita em setembro); • Elaboração de ficha catalográfica em casos excepcionais Status: em andamento • Acompanhar uso da Ficha Catalográfica Online, bem como nova versão da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações Status: em andamento • Realizar digitalização do acervo retrospectivo das teses e dissertações Status: em andamento 3. Outras atividades •

Em parceria com a Divisão de Tecnologia da Informação, atualizar o Termo de Autorização para Publicação Digital (Formulário online);

Orientação de usuário sobre a elaboração da Ficha Catalográfica Online, via e-mail e telefone;

Orientação de usuários sobre os assuntos relacionados ao depósito de teses e dissertações;

Mapeamento dos processos realizados no setor;


Atendimento aos usuários que desejem consultar Teses/Dissertações de técnicos e docentes da UFAM, uma vez que o acervo fica alocado nesta Divisão de Documentação;

Reunião com Direção do SISTEBIB, DTI e Coordenação de Pós-Graduação do INPA para suspensão de encaminhamento de Teses e Dissertações a UFAM.

4. Participação em cursos, eventos • •

VIII Seminário Brasileiro de Bibliotecas das Instituições da Rede Federal EPCT (SBBI) Período: 06 a 08 de maio em Manaus-AM; Workshop “Como escrever artigos para revistas internacionais” (UFAM) Período: 28 de maio em Manaus-AM

5. Estatísticas • • •

Empréstimo local de Teses e Dissertações: 19 Elaboração de Fichas Catalográficas em casos excepcionais: 04 Uso do Sistema de Ficha Catalográfica Online 1º Semestre: 895 2º Semestre: 775

Biblioteca Digital de Tese e Dissertações Número de trabalhos Migrados e revisados da versão antiga: o Dissertações: 1229 o Teses: 118 Número de trabalhos depositados após a migração: o Dissertações: 676 o Teses: 74


Divisão de Intercâmbio (DI) 1. Equipe Nome Erlani Diogo de Jesus

Período Set./2015 - Atual

Lucimara Aparecida Forner de Souza

21/09/2015

Elizabeth Heitor Pinto

Licença médica

Cargo / Observação Bibliotecário/Documentalista Direção Bibliotecário/Documentalista Direção Bibliotecário/Documentalista Direção

Tem como objetivo divulgar e detalhar as atividades desenvolvidas na Divisão de Intercâmbio-DI do ano de 2015. Apresenta os pontos fortes e fracos, os avanços e as dificuldades encontradas, bem como sugerir e recomendar algumas atividades para a melhoria do desempenho para o próximo ano. Registramos que esta Divisão encontrava-se com o serviço de pré-catalogação de periódicos parado, que ocasionou o acúmulo e o atraso na inserção desses no sistema Pergamum. Havia apenas uma servidora que estava realizando o serviço de distribuição das doações de pessoas físicas e jurídicas e da EDUA para os campis dos interiores. Em julho, recebemos outra servidora para organizar, principalmente, a pré-catalogação de Periódicos. No período da greve (de maio a outubro), houve o remanejamento de bolsistas e estagiários das Bibliotecas Setoriais para a Biblioteca Central no qual foram distribuídos entre DSA e DI. A partir disso, conseguimos retomar as atividades de pré-catalogação dos periódicos e formamos equipes para a realização da seleção de materiais informacionais sem condições de uso para o descarte; em seguida, reavaliados pela equipe técnica com o apoio da DSA. Vale ressaltar que, a maioria desses materiais foram doados para o Projeto Mania de Ler da Secretaria de Cultura do Amazonas. Elaboramos e encaminhamos as listas de materiais informacionais para a Divisão de Seleção e Aquisição prepará-los para a CSAA. Com a mudança na gestão ocorrida em setembro, a DI encontra-se com o número de pessoal insuficiente. Há uma servidora para realizar todas as atividades o que dificulta a celeridade no processo e a obtenção de bons resultados dos serviços necessários. 2. Descrição das Atividades Desenvolvidas 2.1 Atividades de Planejadas • •

Normatizar as atividades de permuta e doação; Atualizar o cadastro de instituições parceiras;

Disponibilizar no site da Biblioteca Central: termo de doação, lista de permuta e lista de doações; Organizar os documentos e arquivos dos anos anteriores.

2.2 Atividades Executadas •

Normatizar as atividades de distribuição de doação; Status: Em andamento


• • • •

Atualizar o cadastro de instituições; Status: Em andamento Disponibilizar no site da Biblioteca Central: termo de doação, lista de permuta e lista de doações; Status: Em andamento Padronizar os modelos de listas entre a DI e a DSA; Status: Em andamento Organizar os documentos e arquivos Status: Em andamento

2.3 Atividades Rotineiras • • •

Recebimento de materiais informacionais encaminhados da Biblioteca Central, Protocolo, Reitoria, Unidades Acadêmicas, EDUA, entre outros; Recebimento de doações de pessoas físicas e jurídicas; Emissão de listas e envio de documentos informacionais para a Divisão de Seleção e Aquisição DSA;

• • • •

Pesquisa e envio de periódicos para a Divisão de Processamento de Informação - DPI; Emissão de listas e envio de materiais informacionais para as bibliotecas dos campis do interior; Divulgação e distribuição de material (folhetos, cartazes, folders etc) para as bibliotecas setoriais e bibliotecas dos campis do interior; Descarte de materiais informacionais sem condições de uso oriundo de doações; Doação de materiais informacionais em duplicidade para instituições públicas e privadas; Emissão de memorandos, ofícios, relatórios, estatísticas; Atendimentos diversos (usuários, instituições públicas e privadas);

Reformulação dos documentos de Doação de Materiais e de listas;

Envio da Carta de Agradecimento e solicitação de termos ou cartas de doação por e-mail.

• • •

2.4 Outras Atividades • Capacitação e orientação de estagiários e bolsistas; • Participação em reuniões mensais junto à Direção do SISTEBIB. 3. Participação em cursos, eventos • • • •

Participação no VIII Seminário Brasileiro de Bibliotecas das Instituições da Rede Federal EPCT (SBBI); Visitas Técnicas Internacionais a Universidades de Portugal e Espanha (24/10 à 05/11/2015); Participação, como membro da comissão de Programação/Agenda, nas reuniões para a organização do “XIX Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias-SNBU 2016” pelo SISTEBIB da UFAM; Participação na Coordenação do Processo Seletivo Contínuo – PSC 2016 no Município de ApuíAM pela COMPEC-UFAM.


4. Dados Quantitativos Esta estatística anual apresentada é uma estimativa dos serviços e das atividades realizadas em 2015. Salientamos que, a mudança na gestão ocorrida no mês de setembro resultou em algumas dificuldades na obtenção de dados estatísticos precisos. DESCRIÇÃO

TOTAL

Materiais informacionais enviados para a Divisão de Seleção e Aquisição – DSA

41

Periódicos enviados para o Serviço de Periódicos

695

Materiais informacionais enviados para Biblioteca C. A. de Benjamin Constant

367

Materiais informacionais enviados para Biblioteca C. A. de Coari

130

Materiais informacionais enviados para Biblioteca C. A. de Humaitá

345

Materiais informacionais enviados para Biblioteca C. A. de Itacoatiara

157

Materiais informacionais enviados para Biblioteca C. A. de Parintins

293

Descarte de materiais informacionais sem condições de uso

389

Doação de materiais informacionais para a Secretaria de Cultura do Amazonas (Programa Mania de Ler e Biblioteca Pública)

529

Capacitação de bolsistas e estagiários

11

5. Pontos Fortes e Fracos, Sugestões e Agradecimentos PONTOS FORTES • Envio de publicações da EDUA para outras instituições e para os campis dos interiores; • Doação de materiais informacionais para a Secretaria de Cultura do Amazonas; • Descarte de materiais informacionais sem condições de uso. PONTOS FRACOS • Recursos humanos insuficientes; • Mobiliário limitado (estantes e carrinhos de ferro para transporte de livros).


Divisão de Processamento da Informação (DPI) 1. Equipe Nome Amazonita Saeco Haji Élia dos Santos Silva

Cargo Assistente em Administração Bibliotecário/Documentalista

Flaviano de Lima Queiroz

Bibliotecário/Documentalista

Gláucia Regina Pinheiro de Lima

Bibliotecário/Documentalista

Ivana de Jesus Ferreira

Bibliotecário/Documentalista

Maria Helena Moreira Rodrigues Maria Leonora Gomes de Souza Maria Siméia Ale Girão Milene Miguel do Vale Rafael Lima Medeiros Ferreira Renée Rosanne Vaz Nina Thalia Santos Machado

Bibliotecário/Documentalista Bibliotecário/Documentalista Bibliotecário/Documentalista Bibliotecário/Documentalista Bibliotecário/Documentalista Bibliotecário/Documentalista Bolsista

Observação Responsável pelo Serviço de Multimeios Atuando no reparo técnico do acervo da BSMA Transferida para a BSFD em jan.2015 Responsável pela serviço de indexação e autoridades

Serviço de Periódicos Diretora da DPI

2. Descrição das Atividades Desenvolvidas 2.1 Atividades de Bibliotecários/ Documentalistas • •

• • • • • • • •

Supervisão pela diretoria do processamento técnico do Acervo Thiago de Melo, executado pelos bibliotecários Flaviano, Siméia e Wilson; Processamento técnico do material adquirido pela UFAM: catalogação, classificação, indexação; o Correção/ajustes de obras do novo acervo adquirido; Criado/inserido e pré-catalogado pela DSA/Setor de Registro, no Cadastro Bibliográfico da base de dados UFAM do Sistema Pergamum; Criação/correção, atualização/modificação de autoridades; Criação/correção, apoio e ajustes de obras (livros, periódicos etc) no acervo retrospectivo em geral, tanto no Cadastro Bibliográfico, quanto no Cadastro Autoridades; Identificação dos fascículos de periódicos com os dados do cadastro do acervo e exemplar; carimbagem de cada exemplar com a data de inclusão no Kardex; Pesquisas em bases de dados Webqualis, CCN, Rede Pergamum, BN, LC etc; Importação de dados bibliográficos da Rede Pergamum e Catálogo Z39.50; Criação/inserção/ajustes de obras retrospectivas da Bib. Set. do Museu Amazônico (BSMA) no Cadastro Bibliográfico da base de dados UFAM do Sistema Pergamum, sob a execução do bibliotecário Flaviano; Conclusão do processamento completo, correções/exclusões do Campo 130 - títulos uniformes e séries do Catálogo com 2.075 Autoridades, iniciado em julho de 2013 pela bibliotecária Ivana de Jesus Ferreira, que também o concluiu; Orientação aos alunos do curso de Biblioteconomia da disciplina Estágio I, II, III, IV; Assistência por telefone fixo, por email, por celular e WhatsApps aos profissionais bibliotecários das BS dos municípios de Benjamin Constant, Coari, Humaitá, Itacoatiara, Manaus e Parintins, na escolha adequada da classificação de assuntos e outros aspectos da catalogação;


• •

Comunicação aos profissionais das BS sobre alteração do número de classificação de assuntos (De/ Para) com envio das etiquetas para colagem nos exemplares ou informação para emissão e troca das etiquetas; Participação em reuniões mensais e/ou extraordinárias junto à Direção do SISTEBIB e na própria Divisão, quando ocorreu.

2.2 Atividades Complementares • Atividades de apoio a Divisão (Arquivamento de documentos, entre outros): • Emissão de frequências mensais; • Controle e emissão de documentos da Divisão; • Preparo técnico do acervo: • Verificação de registro do acervo no Sistema Pergamum; Conferência/ inserção do número de patrimônio dos exemplares no Cadastro Exemplares do Pergamum; Checagem/ marcação do termo Patrimoniável, em cada exemplar no Cadastro, para impressão de seus números de patrimônio nas etiquetas de código de barras; • Alteração dos termos Preparo técnico para Disponível no acervo, em cada exemplar no Cadastro; • Emissão de etiquetas de código de barra e lombada; • Colagem das etiquetas nos livros etc; • Emissão de malotes; • Conferências de exemplares no malote; • Armazenamento de exemplares em caixas para transporte; • Emissão de cautelas de controle para transportadora; • Encaminhamento dos exemplares, malotes e cautelas às bibliotecas de destino; • Treinamento e acompanhamento de estagiários que desenvolvem atividades sob sua responsabilidade. 3. Participação em cursos, eventos •

Palestra: Uso estratégico de patentes em negócios, com foco em informações tecnológica Período/ Local: 15 a 16.01.2015 Promotor: PROTEC - UFAM Participantes: Ivana de Jesus Ferreira, Milene Miguel do Vale e Rafael Lima Medeiros Ferreira. Objetivo: Esclarecer e divulgar sobre uso estratégico de propriedades intelectuais. Atividades desenvolvidas: acompanhamento de palestra.

Curso de MARC 21: formato autoridade - EaD Período/ Local: 26/01/2015 a 13/02/2015, Biblioteca Setorial do Museu Amazônico/online Participante: Flaviano de Lima Queiroz, servidor responsável por todo custo do treinamento. Objetivo: Capacitar por meio de conhecimentos teóricos e aplicação de exercícios o eficaz processo de Estruturação de Autoridades no Formato MARC 21. Atividades desenvolvidas: Treinamento promovido pelo PERGAMUM – Sistema Integrado de Bibliotecas da Pontifícia Universidade Católica do Paraná, com: Aula expositiva dialogada por meio de vídeo-aula; Exercícios para fixação do conteúdo utilizando o software Pergamum; Apresentação de ferramentas para auxiliar na padronização de autoridades / cabeçalhos de assuntos, tais como, Biblioteca Nacional (BN), Library of Congress (LC) e Catálogo da Rede Pergamum (CRP); Chat para interação e maiores explicações dos conteúdos abordados;


Fóruns para elucidar as dúvidas no decorrer do curso. •

VIII Seminário Brasileiro de Bibliotecas das Instituições da Rede Federal de Educação Profissional, Científica e Tecnológica Período/ Local: 06 a 08.05/2015 – UFAM e IFAM Participante: Maria Leonora Gomes de Souza. Objetivo: Demonstrar conhecimentos teóricos e aplicação de processos e desenvolvimento em bibliotecas da rede federal. Atividades desenvolvidas: acompanhamento de palestra.

Palestra: Política Editorial da Revista Science Período/ Local: 13.05.2015 Auditório Samaúma – FCA Participantes: Ivana de Jesus Ferreira, Maria Helena Moreira Rodrigues, Maria Leonora Gomes de Souza, Milene Miguel do Vale, Rafael Lima Medeiros Ferreira e Renée Rosanne Vaz Nina Objetivo: Divulgar e informar sobre como os artigos científicos são submetidos para publicação na revista Science. Atividades desenvolvidas: Palestra proferida pela Sra. Ana Paula Hesse

Palestra: Como Escrever Artigos Para Revistas Internacionais Período/ Local: 28/05/2015 Auditório FES/ UFAM Participantes: Ivana de Jesus Ferreira, Maria Helena Moreira Rodrigues, Maria Leonora Gomes de Souza, Milene Miguel do Vale, Rafael Lima Medeiros Ferreira e Renée Rosanne Vaz Nina Objetivo: Demonstrar estratégias para preparo e envio de artigos para publicação em revistas internacionais. Atividades desenvolvidas: acompanhamento de palestra.

Visita técnica internacional às bibliotecas universitárias em universidades em Portugal e Espanha Período: 24-31.10 a 01-09.11.2015 Local: Universidades de Portugal em: Lisboa, Aveiro, Coimbra, Minho e Porto. Espanha em: Salamanca e Barcelona. Participantes: Ivana de Jesus Ferreira, Milene Miguel do Vale e Renée Rosanne Vaz Nina, cada servidor foi responsável por todos seus custos da visita técnica internacional. Objetivo: Promover o conhecimento das boas práticas executadas pelas universidades europeias quanto à divulgação de serviços, processos técnicos, gestão e desenvolvimento de recursos digitais que amparem o trabalho desenvolvido pelas bibliotecas universitárias de modo a atender a demanda dos usuários. Atividades desenvolvidas: - Visitas Técnicas às bibliotecas universitárias em Portugal e na Espanha: - Universidade de Lisboa/ Biblioteca da Faculdade de Letras; - Universidade de Coimbra/ Biblioteca Geral e Biblioteca Joanina; - Universidade de Aveiro/ Biblioteca; - Universidade de Salamanca/ Biblioteca Histórica, Biblioteca da Faculdade de Engenharia e Biblioteca Central; - Universidade do Porto/ Biblioteca da Faculdade de Letras e Biblioteca de Engenharias; - Universidade do Minho/ Biblioteca Central; - Universidade de Barcelona/ Crai Central e Biblioteca da Faculdade de Biologia. - Consultas e análises das práticas lá usadas e sua aplicabilidade no ambiente do Sistema de Bibliotecas da UFAM para implementar ações pró-ativas e inovadoras quanto a descrição de acervo, prestação de serviços e funcionamento do ambiente de trabalho.


XIII Encontro Nacional dos Usuários da Rede Pergamum Período/ Local: 21 a 24 de Setembro de 2015 Pontifícia Universidade Católica do Paraná PUCPR. Curitiba/PR 25 de setembro de 2015 – Reunião com Sr. Cirineo e a Sra. Josiane – Pontifícia Universidade Católica do Paraná - PUCPR. Curitiba/PR; Participante: Renée Rosanne Vaz Nina Objetivo: 1. Adquirir reforço de conhecimentos na utilização do Software em nova versão, incentivar a troca de experiências na utilização do Sistema Pergamum e no gerenciamento dos Centros de Informação, bem como, estimular o desenvolvimento de projetos de cooperação e compartilhamento de recursos de informação entre as instituições integrantes da Rede; 2. Resolver alguns questionamentos sobre problemas específicos do SISTEBIB/UFAM na reunião marcada com o pessoal da Rede Pergamum/ PUCPR. Atividades desenvolvidas: - Comparecimento em palestras e exposições de novos módulos ou inovações para implementar o Pergamum com trabalhos referentes ao desenvolvimento das bibliotecas universitárias e suas prestações de serviços - Participação em reunião com o Sr. Cirineo e a Sra. Josiane, representantes do Pergamum, para: - Expor problemas e buscar soluções para o processamento técnico; - Apurar conhecimento das novas possibilidades que o Sistema Pergamum oferece; - Definir preferências e esclarecer as principais dúvidas dos setores do SISTEBIB que repassaram suas questões para utilização do software em sua nova versão.

4. Outras Atividades • • • • • • • • • • • •

Apoio à realização do Inventário 2015 com organização do fluxo de atividades e responsabilidades da BC e das Bibliotecas Setoriais (BS), visitas e orientações à sua execução na BS; Mudança no período de junho à setembro da DPI do andar térreo do prédio da Biblioteca Setorial de Ciências da Saúde, na Av. Ayrão, 1033-A, para o 3. andar, no mesmo prédio; Acompanhamento do processo de inserção da coleção retrospectiva de periódicos nas Bibliotecas: BSFD; BSCEE e BSSS; Aprovação e implementação da Política para Seleção, Indexação, Avaliação e Descarte do Acervo Físico de Periódicos do SISTEBIB/UFAM; Elaboração parcial do Manual de procedimentos para o Serviço de Periódicos; Elaboração e divulgação da listagem de duplicatas na lista da CBBU. CDU digitalizada, edição 1976, gravada em CD-ROM foi distribuída às BS do Interior (Humaitá e Benjamim Constant); Participação na Comissão da Resolução nº 002/1996-CONSAD – Reformulação do Regimento do SISTEBIB/UFAM: Flaviano de Lima Queiroz, Maria Helena Moreira Rodrigues e Milene Miguel do Vale; Apoio a DSA e DI: nos serviços de folhear livros de compra para visualização de possíveis problemas nas obras; no armazenamento das obras em prateleiras; nos serviços de précatalogação das obras adquiridas por doação e compra; Auxílio na Divisão de Documentação para recebimento do depósito de teses e dissertações; Auxílio na Secretaria para confecção das frequências do mês de Setembro; Substituições que servidores da DPI realizaram: Diretoria da Divisão de Tecnologia da Informação, pelo servidor Rafael L. M Ferreira; Diretoria da Divisão de Bibliotecas Setoriais, pela servidora Milene Miguel do Vale; Diretoria da Divisão de Processamento da Informação, pela servidora Ivana de Jesus Ferreira, nos períodos de 20-26 de setembro e de 09 de novembro a 08 de dezembro


de 2015 e; pela servidora Maria Helena Moreira Rodrigues, no período de 24 de outubro a 07 de novembro de 2015; Chefia do SP/DPI, pela servidora Maria Leonora Gomes de Souza, de 24 de outubro a 07 de novembro de 2015. 5. Pontos Fortes e Fracos, Sugestões e Agradecimentos PONTOS FORTES • Equipe de trabalho competente e eficaz; • Apoio incondicional da secretária Ana Lícia Guedes; • Harmonia e colaboração entre os servidores do setor; • Apoio das diretoras, superiores e pares, da BC; • Chefia imediata compreensiva e transparente; entendimento horizontal entre chefe e subordinados; • Atendimento prazeroso aos usuários; • Mudança de instalação da DPI para um espaço com maior adequação aos servidores e atividades da Divisão. PONTOS FRACOS • A grande porcentagem do acervo retrospectivo armazenado nas BS ainda fora do Pergamum ou necessitando de ajustes ou em Malotes, devido a falta de espaço nas BS e não disponível ao usuário; • Mal estado de conservação e insuficiência de exemplares de Códigos de: Classificação Decimal Universal (CDU) e Catalogação Anglo Americano (AACR2); • Ambiente físico: falta infraestrutura adequada; as instalações elétricas estão com tomadas antigas; toalete com vaso sanitário solto; partes hidráulicas e de climatização continuam com problemas de manutenção, com vazamentos e/ou infiltrações da água; instalações inadequadas, insuficientes e provisórias de Internet; disposição dos ar-condicionados inadequada; • Estrutura e apoio insatisfatórios: do CPD para o Pergamum; do transporte de material com horário/ dia incerto; • Limpeza inadequada e com materiais insuficientes e sem definição de coordenação dos serviços de limpeza e higiene pela BC. • Equipamentos inadequados: computadores com baixa potência e velocidade, sem placa de wifi; mesas e cadeiras não ergonômicas entre si; • Falta de equipamentos adequados para desenvolver as atividades diárias; falta de no-break, cartuchos de tinta para impressoras, etiquetas de lombadas etc; • Transtornos com a instabilidade de acesso e insuficiente velocidade à Internet e ao Sistema Pergamum; • Recursos Humanos: resistência ou não cumprimento de algumas alterações implantadas no processamento e no funcionamento no Setor por alguns servidores; insuficiência de auxiliares, bolsistas/ estagiários de nível médio; • Não cumprimento do calendário de reuniões mensais com as Divisões; • Falta de esclarecimento sobre normas para servidores técnicos educacionais serem liberados para participarem de pós-graduação. A Lei n. 11.907, de 2009, que dispõe Do Afastamento para Participação em Programa de Pós-Graduação Stricto Sensu no País para o servidor público efetivo não faz qualquer menção entre servidores técnicos administrativos e/ou quaisquer cargos diferentes não terem direitos iguais. No entanto, informações na RESOLUÇÃO N° 020/2013 que Regulamenta o afastamento para capacitação dos servidores da UFAM e normatiza os processos de afastamento, apresentam dois artigos conflitantes e até mesmo discriminatórios, como se observa nos destaques abaixo:


Art. 7° - O servidor poderá afastar-se das funções para capacitação em instituição nacional ou internacional, assegurados todos os direitos e vantagens a que fizer jus em razão da atividade funcional, obedecidas às exigências contidas na legislação vigente. § 1° - Ao servidor docente inserido no Plano de Carreiras e Cargos do Magistério Federal poderá ser concedido o afastamento para realização de mestrado ou doutorado independentemente do tempo de exercício do cargo na Instituição Art. 10 – Somente serão considerados os pedidos de licença para capacitação profissional dos servidores que: I. estiverem em efetiva atividade na Instituição há pelo menos 5 (cinco) anos, ininterruptos; II. tenham seus pedidos aprovados no órgão máximo deliberativo da Unidade de lotação, conforme legislação vigente

O Art. 7°, § 1° - é discriminatório quanto ao servidor técnico administrativo, representando uma atitude retrógrada e conflitante mediante o objetivo de capacitar e qualificar, continuamente, os servidores da UFAM, que buscam conhecimento para melhores resultados. Em seguida no Art. 10 – há determinação do servidor estar efetivamente na Instituição, no mínimo, por cinco anos ininterruptos. Isso quer dizer que só se aplica ao Técnico Administrativo? É essa a norma vigente? Então os Técnicos Administrativos não são considerados também servidores de primeira categoria em comparação aos servidores docentes? SUGESTÕES • Programar cursos de capacitação aos servidores da Divisão; • Realizar estudo para redistribuir seus servidores de acordo com a real necessidade dos serviços; • Capacitação continua da equipe, inclusive no interior;

AGRADECIMENTOS Aos servidores da DPI que contribuíram para o bom andamento dos serviços, em especial, à Amazonita Saeco Haji, Ivana de Jesus Ferreira, Milene Miguel do Vale, Maria Leonora Gomes de Souza e Rafael Lima Medeiros Ferreira. Esses não mediram esforços para a concretização da mudança da DPI para o 3. andar, providenciando e executando, por meios próprios: fiação, modem e suíte para Internet, tomadas para conexões elétricas, e, por vezes, com os bolsistas da TI instalaram e interligaram os equipamentos à Internet. Aos demais servidores da DPI que executaram suas atividades com presteza, compromisso e qualidade e aos servidores da BC que colaboraram à prestação de serviços aos nossos usuários.

6. Dados Quantitativos da Produção da Divisão


GRÁFICO 21 – CAMPOS INCLUÍDOS E/OU ALTERADOS NO PERGAMUM EM 2015

100% 90% 80% 70% 60% 50% 40% 30% 20% 10% 0% Campos excluídos de autoridades no bibliográfico Campos alterados de autoridades no bibliográfico Campos incluídos de autoridades no bibliográfico Campos excluídos no bibliográfico Campos alterados no bibliográfico Campos incluídos no bibliográfico

Fonte: Sistema Pergamum, 2016

BC/DD 0 0 0 113 626 1207

BC/DPI 2393 9257 16051 24680 118668 64032

BC/DSA 1 4 3 712 5509 15629

BSCEE 0 16 0 45 520 143

BSCF 0 0 0 357 1758 1837

BSCS 1 0 1 47 295 2640

BSEEM 3 88 113 560 1074 1163

BSFD 28 0 0 116 1022 301

BSICET 3 20 26 362 1162 1643

BSICSEZ 5 142 715 390 1919 4628

BSISB 1 116 138 818 2826 3508

BSSN 0 4 0 26 739 562

BSSS 6 17 6 90 1583 1774


GRÁFICO 22 – INCLUSÕES REALIZADAS NO PERGAMUM EM 2015

BSSS BSSN BSISB BSICSEZ BSICET BSFD BSEEM BSCS BSCF BSCEE BC/DSA BC/DPI BC/DD 0% BC/DD Exemplares incluídos 4665 Bibliográficos incluídos 3089 Autoridades incluídas 671 Fonte: Sistema Pergamum, 2016

10%

20%

30%

BC/DPI BC/DSA BSCEE 133 474 3 113 69 11 44 0 0

40% BSCF 10 24 0

BSCS 1057 111 0

50% BSEEM 1 114 0

60% BSFD 688 17 0

70%

80%

BSICET BSICSEZ BSISB 2785 978 1520 156 55 144 87 21 43

90% BSSN 6350 6 3

100% BSSS 32 40 0


GRÁFICO 23 – ALTERAÇÕES REALIZADAS NO PERGAMUM EM 2015

100000 90000 80000 70000 60000 50000 40000 30000 20000 10000 0 Exemplares alterados Autoridades alteradas Acervos alterados

Fonte: Sistema Pergamum, 2016

BC/DD 49161 27701 17847

BC/DPI 196 204 317

BC/DSA 6308 29 921

BSCEE 29378 16 332

BSCF 11554 28 439

BSCS 3147 0 726

BSEEM 4738 4 307

BSFD 6346 2 195

BSICET 5857 255 1206

BSICSEZ 4696 49 621

BSISB 2832 862 1118

BSSN 69784 8 1531

BSSS 157 0 143


Divisão de Seleção e Aquisição (DSA) 1. Equipe Nome Raquel Santos Maciel Vieira Anne Caroline da Costa Ferreira Margarida Valente dos Santos Cruz Erlani Diogo de Jesus

Cargo Bibliotecário/Documentalista Bibliotecário/Documentalista Bibliotecário/Documentalista Bibliotecário/Documentalista

Maria Ineide Silva dos Santos Tereza Costa dos Santos Deivide Moraes Marques

Auxiliar Auxiliar Bolsista

Observação Diretora da DSA

Transferida para a Divisão de Intercambio em junho de 2015

A Divisão de Seleção e Aquisição (DSA) é o órgão responsável pelo controle, supervisão e execução das atividades relacionadas aos processos de seleção, aquisição e avaliação dos acervos do SISTEBIB/UFAM. Em 2015, a ênfase foi dada às atividades de elaboração das listas de aquisição, à seleção dos materiais informacionais recebidos por doação, ao recebimento dos materiais informacionais recebidos por meio do Pregão 70/2014 e à padronização das atividades do setor. Houve alguns problemas técnicos relacionados ao cálculo do desconto definido no Pregão 70/2014 e isso acarretou a demora na entrega dos materiais informacionais, pois as listas precisaram ser refeitos e o fornecedor precisou corrigir as notas fiscais. A seleção dos materiais recebidos por meio de doação depende da análise das listas pelas Comissões de Seleção e Avaliação de Acervos, da análise dos Conselhos Superiores quanto à incorporação desses materiais e da inserção propriamente dita realizada pela Coordenação de Patrimônio, com a disponibilização das etiquetas de tombamento; esse trâmite está se mostrando muito moroso e será necessário aprimorar essa atividade. O mapeamento de processos realizado em 2014 está contribuindo para a documentação e organização das atividades do setor, sendo que a definição das responsabilidades e atribuições até o momento apresenta-se da seguinte forma: Responsável pela Aquisição: Bibliotecária Anne Caroline da Costa Ferreira. Responsável pela Seleção: Bibliotecária Margarida Valente dos Santos Cruz. Responsável pelo Registro: Bibliotecária Raquel Santos Maciel Vieira. A Bibliotecária Anne Caroline da Costa Ferreira realiza as pesquisas das referências constantes dos PPC’s para a elaboração das listas de aquisição; confere a cotação realizada pelo fornecedor, recebe, confere e inicia o processamento técnico dos materiais entregues. A Bibliotecária Margarida Valente dos Santos Cruz realiza a avaliação prévia dos materiais informacionais recebidos por meio de doação; elabora as listas para encaminhar as CSAA; efetiva a decisão das CSAA separando os materiais para processamento técnico e encaminha as listas para o Registro. A Bibliotecária Raquel Santos Maciel Vieira é responsável pela coordenação do setor, gerenciando, acompanhando e atuando em cada um deles, inclusive realizando a atividade de précatalogação dos materiais informacionais. Além disso, atua na resolução dos problemas junto aos fornecedores, das CSAA e dos outros setores. Para 2016, está sendo finalizado o Termo de Referência para a realização de nova licitação, dependendo apenas do envio das demandas pelas Bibliotecas Setoriais das unidades do interior. Além disso, em 2016 serão ampliados os esforços para a implementação do Módulo Aquisição e a inserção dos Planos de Ensino no Sistema Pergamum com o intuito de dinamizar o processo de formação e desenvolvimento de coleções.


2. Descrição das Atividades Desenvolvidas • Acompanhar a implementação das Comissões de Seleção e Avaliação de Acervos (CSAA) Responsabilidade: DSA e Bibliotecas Setoriais. Status: Finalizada. • Implementar a atividade de Seleção das obras recebidas por meio de doação: Responsabilidade: DSA. Status: Finalizada. • Dinamizar o processo de formação e desenvolvimento de coleções para o SISTEBIB/UFAM (inserção dos PPC’s no Sistema Pergamum): Responsabilidade: DSA. Status: Em andamento. • Implementar o Módulo Aquisição do Sistema Pergamum para o SISTEBIB/UFAM: Responsabilidade: DSA. Status: Em andamento. • Apresentar nova forma de aquisição de livros impressos por inexigibilidade de licitação para a Procuradoria Jurídica da UFAM (compra direta com a Editora): Responsabilidade: DSA. Status: Em andamento. • Padronização das rotinas e procedimentos do setor: Responsabilidade: DSA. Status: Em andamento. 3. Participação em cursos, eventos •

Participação na Banca de Examinadores do TCC do aluno Hernandes Gomes da Silva, cujo título foi Aplicação da Quarta Lei de Ranganathan à Biblioteca Setorial do Setor Norte da UFAM. Bibliotecária: Raquel Santos Maciel Vieira. Participação na Banca de Qualificação da disciplina Metodologia da Pesquisa II, do curso de Biblioteconomia, da aluna Amanda Magalhães de Aguiar, com o projeto Biblioteca da ESO/UEA: adequação da coleção didática da área de Administração aos princípios do processo de formação e desenvolvimento de coleções e aos parâmetros quantitativos mínimos do MEC. Bibliotecária: Raquel Santos Maciel Vieira. Participação na Banca de Qualificação da disciplina Metodologia da Pesquisa II, do curso de Biblioteconomia, do aluno Thalisson Freitas Leite, com o projeto Adequação de coleção em biblioteca universitária: uma análise dos títulos exigidos no projeto político‐pedagógico do Curso de Pedagogia da UEA. Bibliotecária: Raquel Santos Maciel Vieira. Curso on-line de Organização de Bibliotecas (180h) Empresa: EducaMundo Bibliotecária: Margarida Valente dos Santos Cruz. Participação no VIII Seminário Brasileiro de Bibliotecas das Instituições da Rede Federal de Ensino Bibliotecárias: Margarida Valente dos Santos Cruz e Raquel Santos Maciel Vieira. Participação no Workshop Como escrever artigos para revistas internacionais, promovido pelo Sistema de Bibliotecas da UFAM. Bibliotecárias: Margarida Valente dos Santos Cruz e Raquel Santos Maciel Vieira. Participação nos treinamentos em Bases de Dados, promovidos pela Divisão de Tecnologia da Informação. Bibliotecária: Margarida Valente dos Santos Cruz.


Participação nas reuniões para o XIX Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias que está sendo organizado pelo Sistema de Bibliotecas da UFAM, para a elaboração da Programação. Bibliotecária: Margarida Valente dos Santos Cruz.

4. Outras Atividades • Recebimento, conferência e tratamento técnico de livros impressos recebidos por meio do Pregão 70/2014. Responsáveis: Anne Caroline da Costa Ferreira; Margarida Valente dos Santos Cruz, Raquel Santos Maciel Vieira, Maria Ineide Silva dos Santos, Tereza Costa dos Santos e Deivide Moraes Marques. • Acompanhamento das atividades junto às Comissões de Seleção e Avaliação de Acervos. Responsável: Raquel Santos Maciel Vieira. • Acompanhamento do processo de incorporação das obras recebidas por meio de doação junto ao Conselho Superior. Responsável: Raquel Santos Maciel Vieira. • Participação em reuniões mensais junto à Direção do SISTEBIB. Responsáveis: Margarida Valente dos Santos Cruz e Raquel Santos Maciel Vieira. • Orientação às Bibliotecas Setoriais (capital e interior) acerca dos procedimentos para seleção e aquisição. Responsável: Raquel Santos Maciel Vieira. 5. Pontos Fortes e Fracos • Pontos Fracos Infraestrutura da Divisão de Seleção e Aquisição Número reduzido de recursos humanos • Pontos Fortes Institucionalização da Política de Formação e Desenvolvimento de Coleções e das Comissões de Seleção e Avaliação de Acervos. 6. Dados Quantitativos 6. 1 Aquisição por compra Qnt títulos 43 59

Qnt exemplares 422 554

Língua Francesa

46

Língua Inglesa

Curso

Valor por curso

Pregão

R$ 48.243,09 R$ 18.074,48

70/2014 70/2014

391

R$ 11.147,24

70/2014

100

695

R$ 23.865,84

70/2014

Libras

147

873

R$ 25.740,32

70/2014

Projeto Mec/Sesu

28

465

R$ 16.093,70

70/2014

Projeto Educação do Campo Filosofia

29

529

R$ 12.859,67

70/2014

164

1437

R$ 49.134,21

70/2014

68

816

R$ 29.736,63

70/2014

63

533

R$ 19.628,67

70/2014

TOTAL

254.513,85

Engenharia de Pesca Língua Japonesa

Geografia (Bacharelado) Geografia (Licenciatura)

Fornecedor Bastos Comércio de Livros LTDA Acaiaca Distribuidora de Livros LTDA Acaiaca Distribuidora de Livros LTDA Acaiaca Distribuidora de Livros LTDA Acaiaca Distribuidora de Livros LTDA Acaiaca Distribuidora de Livros LTDA Acaiaca Distribuidora de Livros LTDA Acaiaca Distribuidora de Livros LTDA Acaiaca Distribuidora de Livros LTDA Acaiaca Distribuidora de Livros LTDA


6. 1 Aquisição por doação BIBLIOTECA SETORIAL BSEEM

BSSN

BSSS

BSFD

LISTAS ENCAMINHADAS PARA CSAA Lista nº 04 Enfermagem

SITUAÇÃO

QNT TITULOS

QUANTIDADE EXEMPLARES

Aprovada inseridos no acervo

36

36

525,00

Lista nº 01 Letras Língua Japonesa Lista nº 06 FES

Aprovada inseridos no acervo Na CSAA

03

13

90,00

155

191

3.600,00

Lista n.º 13 FES

Na CSAA

88

103

1.840,00

47

398

1.220,00

59 62 15 15 69

86 102 24 18 76

1.300,00 1.290,00 305,00 260,00 1.490,00

36

48

655,00

41

54

1.145,00

07

07

105,00

06

06

135,00

141

851

4.168,00

09 13 32 07 09 850

12 19 47 07 09 2107

225,00 335,00 760,00 150,00 215,00 19.813,00

Lista nº 02 Educação Física Listas nº 07 Lista n.º 08 Lista n.º 09 Lista n.º 10 Lista nº 02 Direito Lista nº 16 Listas nº 01 a 11 Lista nº 12 Lista nº 13

SISTEBIB BSCEE

Lista nº 03 EDUAMultidisciplinar Lista nº 03 Lista n.º 04 Lista n.º 05 Lista n.º 20 Lista nº 22

Aprovada inseridos no acervo Na CSAA Na CSAA Na CSAA Na CSAA Aprovada Aguardando patrimônio Aprovada Aguardando patrimônio Aprovada Aguardando patrimônio Aprovada Aguardando patrimônio Aprovada Aguardando patrimônio Aprovada inseridos no acervo Na CSAA Na CSAA Na CSAA Na CSAA Na CSAA TOTAL

VALOR R$


Divisão de Tecnologia da Informação (DTI) A Divisão de Tecnologia da Informação compete manter os recursos vinculados a tecnologia da informação (TI), assim como, avaliar, promover, implementar e divulgar os novos recursos de TI que contribuam para a melhoria de produtos e serviços oferecidos pelo SISTEBIB/UFAM Desta forma, este relatório descreve as atividades realizadas no ano de 2015. 1. Equipe Nome Angela Emi Yanai

Período 01/07/2014 – Atual

Célia Alexandre de Lira

01/07/2014 – 07/01/2016 16/11/2015 – Atual 11/08/2014 - Atual

Marcos Roberto de Souza Gomes Moacyr Rosas Neto Belmiro Pinto Pereira Júnior Marcial Félix de Araújo Neto Geyciane Thamires Pereira dos Santos Lúcia Elaine Brandão de Souza

03/11/2014 – 16/01/2015 01/03/2015 – Atual 01/04/2015 31/12/2015 01/04/2015 31/12/2015

Cargo / Observação Bibliotecário/Documentalista Direção / Portaria: 07/08/2014 Bibliotecário/Documentalista Auxiliar Administrativo Bolsista Fapeam Pro-Inovação PROTEC/UFAM Bolsista Fapeam Pro-Inovação PROTEC/UFAM Bolsista Fapeam Pro-Inovação PROTEC/UFAM Bolsista Fapeam Paiti/UFAM Bolsista Fapeam Paiti/UFAM

2. Descrição das Atividades Desenvolvidas •

Implantação da nova versão da Biblioteca Digital de Teses e Dissertações (TEDE2) Responsabilidade: BC, DTI, DD, CTIC e PROTEC. Status: Finalizado – Implantado em Maio de 2015

Implantação do Repositório Institucional da UFAM Responsabilidade: BC, DTI, DD, CTIC e PROTEC. Status: Em andamento.

Política do Repositório Institucional. Responsabilidade: BC, DTI, DD. Status: Enviado para as Pró-Reitorias avaliarem.

PROGRAMA Transcompetência Informacional Produção de tutoriais para disponibilizar no site do SISTEBIB Responsabilidade: SISTEBIB, DTI, CED. Status: Realizado Como numerar páginas de forma diferente em seções diferentes (pdf) Como renovar livros no Pergamum (vídeo) Como fazer pesquisa no Pergamum (vídeo) Manual de autodeposito no TEDE Capacitação para o uso de bases de dados Responsabilidade: SISTEBIB Status: Realizado


PROGRAMA Serviços & Produtos Repositório Institucional Responsabilidade: DTI, DD, CTIC e PROTEC Status: Em andamento Reestruturação e criação do novo site do SISTEBIB Responsabilidade: DTI e CTIC Status: Finalizado - Implantado em Dezembro de 2015 Termo de Autorização para Publicação Digital (Formulário online) Responsabilidade: DTI, DD e CTIC Status: Finalizado - Implantado em Dezembro de 2015 Disponibilização de guias e relatórios Responsabilidade: DTI Status: Finalizado - Dezembro de 2015 •

Utilização do Issuu, site de compartilhamento de publicações digitais para divulgação e disponibilização de guias e relatórios do SISTEBIB.

Publicações em Geral

Documento Manual do usuário Guia de relatório técnico científico Guia de teses e dissertações Relatório geral anual SISTEBIB 2013 Relatório geral anual SISTEBIB 2014 Política de formação e desenvolvimento de coleções para o SISTEBIBUFAM •

Link do Site http://issuu.com/bibliotecacentralufam/docs/guia_do_usu__rio_2015 http://biblioteca.ufam.edu.br/images/pdf/guia_relatoriotec nico.pdf http://biblioteca.ufam.edu.br/images/pdf/guia_tede.pdf http://issuu.com/bibliotecacentralufam/docs/relat__riogeralanualsistebib_2013 http://issuu.com/bibliotecacentralufam/docs/relatoriogeralanualsistebib_2014 http://issuu.com/bibliotecacentral-ufam/docs/poltica-deformacao

Publicações de Relatórios de viagens – Nacionais e Internacionais

Evento XVIII Seminário Nacional de Bibliotecas Universitárias II Congreso de Bibliotecas Universitarias y Especializadas Visita técnica em Bibliotecas Universitárias

Data 16 a 21 de Novembro de 2014

Local Belo HorizonteMG

Link do Site https://www.bu.ufmg.br/snbu2014/

04 a 05 Junho de 2015

SantiagoChile

http://bibliotecas.uchile.cl/congreso/

Outubro de 2014

Portugal e Espanha


5ª Conferência Luso-Brasileira sobre Acesso Aberto III Seminario Hispano Brasilero de Investigación en Información, Documentación y Sociedad

06 a 08 de Outubro de 2014 15 a 17 de Outubro de 2014

Portugal e Espanha

http://www.acessolivre.pt/c/index.php/co nfoa2014/2014 http://soac.unb.br/index.php/SHBPIDS/3/ schedConf/program

3. Eventos 3.1 Participação •

Uso estratégico de patentes em negócios: foco em informação tecnológica – Período: 15 a 16 de janeiro em Manaus-AM; Bibliotecária: Célia Alexandre de Lira

VIII Seminário Brasileiro de Bibliotecas das Instituições da Rede Federal EPCT (SBBI) – Período: 06 a 08 de maio em Manaus-AM; Bibliotecárias: Angela Emi Yanai

Workshop “Como escrever artigos para revistas internacionais” (UFAM) – Período: 28 de maio em Manaus-AM Bibliotecárias: Angela Emi Yanai e Célia Alexandre de Lira

II Congreso de Bibliotecas Universitarias y Especializadas de la Universidad de Chile 03 de junho a 05 de junho em Santiago/Chile Bibliotecárias: Angela Emi Yanai e Célia Alexandre de Lira

6ª Conferência Luso Brasileira de Acesso Aberto –CONFOA (UFBA) – Período: 14 e 15 de abril em Salvador/BA; Bibliotecária: Célia Alexandre de Lira

III Workshop de Interação ICTS & Empresas (UFAM) – Período: 10 de dezembro em Manaus/AM Bibliotecária: Angela Emi Yanai

– Período:


SISTEBIB/UFAM

3.2 Organização de eventos e treinamentos em bases de dados MARÇO PERÍODO

HORÁRIO

06/03/2015

09h-12h

BASE DE DADOS

INSTRUTOR

UNIDADE

Seminário de Recepção Angela Emi Yanai da Turma de Pósgraduandos/2015 (PPGBIOTEC e PPGBIONORTE ) : Acesso aos recursos da Biblioteca/UFAM e do Portal de Periódicos/CAPES

Biblioteca Central

LOCAL

PÚBLICO-ALVO

Auditório da Pós-graduação Biotecnologia/CAM

Total

TOTAL 23

23

ABRIL PERÍODO

HORÁRIO 09h-12h

24/04/2015

10h-12h

BASE DE DADOS Pergamum, Portal Periódicos Capes

INSTRUTOR

de Angela Emi Yanai / Célia Regina Simonetti Barbalho Apresentação das bases José Ricardo Abreu de dados da Wiley

UNIDADE

LOCAL

PÚBLICO-ALVO

TOTAL

Biblioteca Central

Laboratório FCA

Pós-graduação

13

Biblioteca Central

Sala de Seminários do ICOMP

Pós-graduação; Professores

7

Total

20

Página 102


SISTEBIB/UFAM

MAIO PERÍODO

HORÁRIO

BASE DE DADOS

INSTRUTOR

UNIDADE

05/05/2015

14h-17h

Apresentação das bases Francis Staples de dados da IEEE

Biblioteca Central

13/05/2015

09h-12h

Política Editorial Revista Science

da Ana Paula Hesse

13/05/2015

14h-16h

28/05/2015

9h-13h

LOCAL

PÚBLICO-ALVO

TOTAL

Auditório Samauma

Pós-graduação; Professores

4

Biblioteca Central

Auditório Samauma

UFAM

53

SciFinder e Chemical Ana Paula Hesse Abstracts Service

Biblioteca Central

Auditório Samauma

UFAM

29

Como escrever artigos James Sullivan e para revistas Patrícia Garcez internacionais

Biblioteca Central

Auditório Rio Amazonas - FES

UFAM

165

Total

251

AGOSTO PERÍODO

HORÁRIO

BASE DE DADOS

INSTRUTOR

UNIDADE

LOCAL

18/08/2015

09h-12h

Treinamento Reuters

18/08/2015

09h-12h

19/08/2015

Thomson Deborah Dias Thomson Reuters

Biblioteca Central

Lab ICOMP

Comunidade UFAM

21

Treinamento Elsevier de Fabrício Luz Base de Dados (Science Elsevier Direct, Scopus, Mendeley)

Biblioteca Central

Lab ICOMP

Comunidade UFAM

21

09h-12h

Treinamento Proquest

9

9h-11h 14h-16h

21/08/2015

9h-11h

Comunidade UFAM Comunidade UFAM Comunidade UFAM Total

7

20/08/2015

Treinamento BC Treinamento HUGV Treinamento EEM

Laboratório da BC Laboratório da BC Autorio FM

Bibliotecários

20/08/2015

Biblioteca Central Biblioteca Central Biblioteca Central Biblioteca Central

Ely Pena

ClinicalKey Laís Junqueira ClinicalKey ClinicalKey Laís Junqueira ClinicalKey ClinicalKey Laís Junqueira ClinicalKey

Laboratório da EEM

PÚBLICO-ALVO

TOTAL

40 4 102

Página 103


SISTEBIB/UFAM

SETEMBRO PERÍODO

HORÁRIO

29/09/2015

8h - 10h

BASE DE DADOS

INSTRUTOR

UNIDADE

Acesso aos recursos da Angela Emi Yanai / Biblioteca/UFAM e do Célia R. S. Barbalho Portal de Periódicos/CAPES / Guia de Teses e dissertações

Biblioteca Central

LOCAL Faculdade de Medicina

PÚBLICO-ALVO

TOTAL

Programa de Pós-Graduação em Cirurgia

17

Total

17

NOVEMBRO PERÍODO

HORÁRIO

30/11/2015 30/11/2015

BASE DE DADOS

INSTRUTOR

UNIDADE

LOCAL

9h-11h

Treinamento ClinicalKey e Laís Junqueira Evolution ClinicalKey

Biblioteca Central

14h-16h

Plataformas Elsevier

Biblioteca Central

Auditório Paulo Buhrheim - Setor Sul Escola de Enfermagem

digitais

PÚBLICO-ALVO

TOTAL

Comunidade UFAM

15

Gestores

16

Total

31

DEZEMBRO PERÍODO

Horário

01/12/2015

9h-11h

01/12/2015 02/12/2015

BASE DE DADOS

INSTRUTOR

UNIDADE

Treinamento ClinicalKey

Laís Junqueira ClinicalKey

Biblioteca Central

14h-16h

Treinamento ClinicalKey/Evolution

Laís Junqueira ClinicalKey

9h-11h

Treinamento ClinicalKey

Laís Junqueira ClinicalKey

LOCAL

PÚBLICO-ALVO

TOTAL

Área da Saúde

12

Biblioteca Central

Auditório Dr. Zerbini da Faculdade Medicina Auditório Dr. Zerbini da FM

Área da Saúde

27

Biblioteca Central

Hospital Francisca Mendes

Profissionais da Saúde

6

Página 104


SISTEBIB/UFAM

02/12/2015

14h-16h

Treinamento ClinicalKey Laís Junqueira para profissionais e alunos ClinicalKey de pós-graduação da UFAM

Biblioteca Central

Laboratório da BC

Profissionais e alunos de pós-graduação da UFAM

10

Total

55

GRÁFICO 24 – CAPACITAÇÃO POR MES

300 250 200 150 100 50 0 Março

Abril

Maio

Agosto

Setembro

Página 105


SISTEBIB/UFAM

4. Outras Atividades •

Plataformas digitais Elsevier Data: 30/11/2015 Local: Auditório da Escola de Enfermagem

• • •

Mapeamento dos processos realizados no setor; Orientação a estagiários do curso de Biblioteconomia; Orientação e acompanhamento bolsistas PAITI; Lúcia Elaine Brandão de Souza Geyciane Thamires Pereira dos Santos

5. Pontos Fortes e Fracos

PONTOS FRACOS •

Infraestrutura da Divisão de TI (espaço e equipamentos)

Rotatividade de bolsistas

Ausência de um profissional na área de comunicação e web designer

Inexistência da Intranet do SISTEBIB

PONTOS FORTES •

Comprometimento da equipe em contribuir com os objetivos da Biblioteca Central

Adaptação as mudanças necessárias para a reestruturação do SISTEBIB

Trabalhos cooperativos

Página 106

Relatório geral anual SISTEBIB 2015  
Relatório geral anual SISTEBIB 2015  
Advertisement