__MAIN_TEXT__
feature-image

Page 1

Agrupamento de Escolas da Bobadela

BOBADELINHAS Junho de 2014

Fábrica de Ciência inaugura hoje na Escola EBI

Escola E.B.1/J.I.nº 1 comemora 50 anos

Entrevista com o escritor Pedro Leitão

Fábrica das Ciências

2

Cinquentenário da Escola EBI/JI nº1

3

Ambiente

4

Bonecos de Neve

6

Visita de Estudo à BE/CRE

7

Semana da Leitura

8

Encontro com Pedro Leitão

10

Comenius

13

Clube de Ciências Experimentais

15

Encontro das famílias na escola

16


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

Editorial O Bobadelinhas está de volta com mais notícias fresquinhas sobre o nosso Agrupamento de Escolas. São muitas as atividades que se realizaram ao longo de mais um ano letivo. Infelizmente, não conseguimos divulgá-las todas aqui, sendo as que constam neste jornal apenas uma amostra de todo o esforço desenvolvido por alunos, pais, docentes e funcionários para continuar a fazer crescer o nosso Agrupamento. Umas boas férias para todos! A equipa da Biblioteca do Agrupamento de Escolas da Bobadela Projeto de Educação para a Saúde (PES)—De acordo com o Ministério da Educação, em contexto escolar, educar para a saúde consiste em dotar as crianças e os jovens de conhecimentos, atitudes e valores que os ajudem a fazer opções e a tomar decisões adequadas à sua saúde e ao seu bem-estar físico, social e mental, bem como a saúde dos que os rodeiam, conferindo-lhes assim um papel interventivo. Assim, a equipa de professores responsável pelo PES do Agrupamento de Escolas da Bobadela planificou um conjunto de acções/actividades que contemplassem as várias áreas da saúde, bem como os vários anos de escolaridade dos seus alunos, estabelecendo parcerias com várias entidades, das quais se destacam as seguintes: Atividade

Parceiros

Destinatários

Geração Saudável

Ordem dos Farmacêuticos

Alunos 5º, 6º, e 7º

Ações de Sensibilização sobre vários temas (Sexualidade, Gestão de Conflitos, Substâncias Psicoativa)

Câmara Municipal de Loures/ Área de Promoção da Saúde

Todas as turmas dos 2º e 3º Ciclos

Ações de Sensibilização sobre Alimentação e Higiene

Câmara Municipal de Loures/ Área de Promoção da Saúde

Turmas do 8º Ano

Sessões “Crescer com Saúde”

Câmara Municipal de Loures/ Área de Promoção da Saúde

Todas as turmas do 1º e 2º anos do Agrupamento

Teatro Debate —"Nem muito simples, nem muito complicado" Instituto Português da Juventude e DesporTemática: Sexualidade to—Programa CUIDA-te

Turmas do 8º Ano

Unidade Móvel—Temática Nutrição

Instituto Português da Juventude e Desporto—Programa CUIDA-te

Turmas do 8º Ano

Cabazes de Natal

Associação de Pais da EBI da Bobadela/ Associação de Pais e EE da EB1/JI nº 3

60 famílias

Angariação de Fundos para o Projeto de Educação para a Saú- Associação de Pais da EBI da Bobadela/ de—Cabaz de Natal Associação de Pais e EE da EB1/JI nº 3

Comunidade Escolar

Programa de Educação para a Sexualidade

Todos os docentes do Agrupamento

Alunos do JI, 1º, 2º e 3º Ciclos

Diz Não à Violência

APAV

2 turmas do 7º Ano

Exposição “A Ciência do Sabor”

Cassefaz

Várias turmas

Os jogos dos nossos avós

Todos os docentes JI/EB1 do Agrupamento

Alunos do JI e do 1º Ciclo

Inauguração do Laboratório—12 de Junho “Fábrica de Ciência”

O laboratório "Fábrica de Ciência" está quase pronto! Durante as últimas semanas os antigos balneários da EBI da Bobadela têm sofrido obras por parte da Câmara Municipal de Loures. Assim, o projeto "Fábrica de Ciência" ganhou um novo fôlego. Agora precisamos de angariar mais financiamento para equipar o nosso espaço de forma mais eficaz! A “Fábrica de Ciência” é um Projeto das Associações de Pais e EE do Agrupamento de Escolas da Bobadela, aprovado pelo Concurso “Pais com Ciência”, Ciência Viva. A “Fábrica de Ciência” pretende ser mais um contributo para que muitos alunos tenham a possibilidade de se apaixonar pela procura de conhecimento, formulando hipóteses (Experimentar…mais do que uma simples brincadeira), experimentando (Clube de Ciências e Horta), treinando o raciocínio lógico-matemático (Laboratório de Matemática), competindo (participação nas Competições Nacionais de Ciências Pmate, Universidade de Aveiro), interagindo com o meio envolvente (Visitas de Estudo) e envolvendo a família (Noite Astronómica). Mais informações em http://fabricadeciencias.comunidades.net/

2


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

A Escola E.B.1/J.I.nº 1 de Bobadela comemorou o seu cinquentenário no passado dia 23 de maio. Realizou-se uma grande festa para celebrar o aniversário e alguns alunos quiseram deixar aqui o seu testemunho sobre o evento. PARABÉNS!

A Festa na Escola No dia 23 de maio de 2014, houve uma grande festa, para comemorar o Cinquentenário da Escola E.B.1/J.I.nº 1 de Bobadela. Foi organizada pela Junta de Freguesia (União das freguesias de Santa Iria de Azóia, São João da Talha e Bobadela), pelo Agrupamento de Escolas de Bobadela e pela Associação de Pais da escola. A Festa começou pelas 17h e 30m e tudo estava preparado: havia barraquinhas de artesanato, tasquinhas, pinturas faciais, jogos tradicionais e animação musical, onde participaram os alunos do A.T.L. da escola, Grupo Coral da ARPI da Bobadela, " Cantares Populares" e o rancho folclórico da Bobadela. Durante a festa foram entregues os diplomas aos antigos professores e alunos, e, também foi inaugurada uma placa comemorativa do cinquentenário da Escola. Mas, a festa continuou com muita alegria, pois também se festejava a festa dos Finalistas do Quarto Ano de Escolaridade da professora Ana Carvalho, que tiveram direito a uma fita e uma "tshirt" de Finalista. Foi uma BONITA FESTA! Margarida Silva – 4º Ano

A Festa da Família Na festa da minha escola, houve um grande arraial. Cantámos e dançámos, foi uma ideia genial! Houve bifanas e entremeadas, brigadeiros e beijinhos. houve sangria, coca-cola e limonada, caldo verde e bolinhos. Dançou o rancho folclórico, houve pinturas faciais, homenageámos a professora, para o ano queremos mais! Viva, viva a nossa Escola, que nos ajuda a crescer. Ela fez cinquenta anos, e, muitos mais vai fazer! João Valente – 4º Ano

3


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

4


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

5


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

No passado mês de Dezembro, a nossa escola E.B.I, desafiou as famílias a darem “asas” à sua imaginação e criatividade na execução de Bonecos de Neve. E, assim, o nosso espaço escolar encheu-se de branco com diversos tamanhos e formas! E tão giros que eles ficaram! As fotos mostram a criatividade e empenho das famílias. Mais uma vez, um Bem-Haja a todas as famílias que participaram nesta atividade.

No último dia de aulas do 1º período, na Escola E.B.1/J.I, procedeu-se a uma exposição de bonecos de neve feitos pelos alunos e pelos encarregados de educação. Neste dia, a escola abriu a toda a comunidade escolar. As turmas da Escola cantaram canções de Natal ensaiadas pelos professores titulares de turma e pelos professores das Atividades de Enriquecimento Curricular.

6


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

7


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

Para celebrar a Semana da Leitura, que decorreu de 17 a 21 de março, o Agrupamento de Escolas da Bobadela convidou os pais a virem requisitar livros das nossas bibliotecas escolares para leitura domiciliária. Foi também lançado um convite aos professores e aos encarregados de educação para virem falar, junto dos nossos alunos, dos primeiros livros que leram, tiveram, ou gostaram especialmente. Alguns encarregados de educação dos alunos do ensino pré-escolar da escola EB1/JI aderiram a este convite e vieram contar e explorar algumas histórias junto das crianças.

Seguindo o mote Ler com a boca toda, a biblioteca escolar dinamizou atividades no âmbito do projecto SOBE (Saúde Oral nas Bibliotecas Escolares), junto dos alunos da escola EB1/JI. Depois de assistirem a um pequeno filme do projecto SOBE, sobre os cuidados a ter na escovagem dos dentes, os alunos ouviram a história “Kiko, o dentinho de leite” que vivia na boca de um menino chamado Tomás e falaram sobre a forma de evitar as cáries e de protegerem os dentes da ação das bactérias. De seguida, os alunos puderam ainda fazer uma experiência com pasta de dentes, que permitiu discutir o que acontece quando os dentes não são lavados e não se usa uma pasta com flúor.

Também na semana seguinte, os alunos de duas turmas do 1º ciclo da EBI foram à biblioteca assistir à história “O peixe do copo dos dentes que queria nadar no mar”, tendo realizado a mesma atividade experimental e os passatempos SOBE sobre a saúde oral. 8


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

No dia 21 de março, os alunos da turma A do 5º ano, acompanhados pela professora de Português, participaram no momento de poesia que aconteceu na biblioteca da EBI, onde puderam ler a toda a turma os poemas que alguns escreveram para o Concurso “Faça lá um poema”, do PNL, bem como alguns outros poemas de autores portugueses que os próprios foram escolhendo das obras existentes na biblioteca ou que lhes foram propostos pela professora bibliotecária.

Na semana seguinte foi a vez dos alunos da turma B do 4º ano virem ler os seus poemas e receberem uma pequena lembrança por esta sua participação.

FEIRA DO LIVRO INFANTIL Na biblioteca da escola EB1/JI teve lugar uma Feira do Livro Infantil nos dias 25 a 28 de março, a qual contou com a visita de todas as turmas desta escola, assim como das turmas da escola EB1/JI nº1. Os alunos aderiram com grande entusiasmo a esta feira, visitando-a também acompanhados pela família, onde puderam adquirir diversos livros do seu agrado.

9


junho de 2014

A finalizar a Semana da Leitura, no dia 24 de março o escritor/ilustrador de histórias infantis Pedro Leitão, padrinho da nossa biblioteca escolar “Lápis Mágico”, veio de novo ao Agrupamento de Escolas da Bobadela, desta vez para apresentar o seu novo livro “O Capitão Barrigudo Castanho”, da sua coleção de banda desenhada. Todos os alunos do 1º ciclo e do pré-escolar assistiram às apresentações que decorreram na biblioteca da escola EBI, durante a manhã, e na EB1/JI, durante a tarde. Os alunos participaram com grande entusiasmo nas apresentações, colaborando com o escritor na dinamização da leitura desta nova obra, onde encontraram mais uma vez as suas personagens já bem conhecidas, Zé Leitão, Maria Cavalinho e o filho Filipe. De uma forma espetacular, Pedro Leitão fez ainda vários desenhos em telas que ofereceu às nossas escolas/bibliotecas e autografou os livros adquiridos por alunos e professores, de uma forma personalizada, bem ao seu estilo. Pedro Leitão respondeu também às seguintes questões que lhe foram colocadas pelos nossos alunos: O que é que o levou a escrever estas histórias? P. L. – Eu queria fazer histórias inspiradas na minha família. Por isso, a Maria Cavalinho é inspirada na minha esposa, porque ela gosta muito de cavalos, o Zé Leitão tem este nome porque eu me chamo Pedro Leitão e nós temos um filho chamado Filipe. Nesta aventura de “O Capitão Barrigudo Castanho” inspirei-me no meu pai e no meu irmão, porque eles gostam muito de andar no mar. O meu irmão é mesmo um navegador profissional que passa a vida a velejar e o meu pai é muito bronzeado e tem uma grande barriga.

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

Como é que consegue imaginar as histórias? P. L. – Não sei, tenho de estar calado. Geralmente, eu gosto de ter um lápis na mão e começo a riscar. E quando começo a riscar, começo a ter ideias e começam a surgir os desenhos. Porque é que os títulos têm cores? P. L. – Porque eu gosto muito de cores e no terceiro livro decidi que a coleção ia ter todas as cores. No primeiro livro, como eu tinha um carro encarnado, ficou “A Viagem do Carro Encarnado”. No segundo, como o filho tem a cara do pai com as cores da mãe, ficou “O Leitão Azul”. Depois, na terceira história, a rocha podia ser de qualquer cor, mas como já tinha o vermelho e o azul decidi que seria amarela para ficar com as três cores primárias. A partir daí decidi que cada título iria ter uma cor e vieram as cores secundárias, o laranja, o verde e o violeta. Agora tenho o castanho, já fiz também a história cor-de -rosa, que espero que vá sair para o ano, e estou a fazer no momento a história branca. Falta-me o cinzento e o preto e depois talvez faça uma história arco-íris. Onde é que se vai passar a próxima história? P. L. – A história cor-de-rosa vai passar-se numa escola que é cor-de-rosa. Os próximos livros vão ser giros? P. L. – Os próximo livros vão ser giros. Todos estes livros são pensados e criados para os meninos que ainda não lêem e para os que já lêem, até ao 4º ano de escolaridade. Estes livros têm mais algum autor? P. L. – Nesta coleção sou só eu que faço a história; faço os desenhos e faço o texto da história. Por isso, o autor sou eu. 10


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

Teatro Arte d'Encantar Foi no dia 27 de fevereiro que as turmas do 7º ano da escola E.B.I da Bobadela foram assistir ao teatro Leandro, Rei da Helíria de Alice Vieira, que retratava a história de um rei que havia tido um sonho que um dia iria perder o trono. O seu sonho realizou-se... Quando as suas três filhas disseram ao pai o quanto gostavam dele para ele saber qual das três deveria ocupar o trono, Violeta respondeu-lhe o seguinte: "Quero-te como a comida quer ao sal ". O rei achou aquilo absurdo e expulsou-a do seu reino. Passado um ano, as outras duas filhas, que tinham ocupado o reino do norte e o do sul, expulsaram o pai de sua casa, fazendo-o tornar-se num mendigo. Como o rei havia cegado, só o seu bobo fiel o acompanhou e o guiou pelos terrenos, na esperança de terem um abrigo. Certo dia chegaram ao reino de Violeta. Ela acolheu-o e deu-lhe a provar comida sem sal. O Rei, ao comê-la, achou que estava horrível e Violeta respondeu-lhe que era comida sem sal. O Rei reconheceu a voz da filha e lembrou-se do que ela lhe tinha dito: "Quero-te como a comida quer ao sal". O Rei compreendeu então que aquela era a mais generosa e bondosa das três filhas. A opinião geral dos alunos foi muito boa, pois o teatro estava bem estruturado e concedeu grandes momentos de alegria! João Prior 7ºA

Museu Nacional de Arqueologia de Lisboa No dia 7 de fevereiro, as turmas 7ºA e 7ºD da Escola E.B.I da Bobadela foram ao Museu Nacional de Arqueologia, situado no Mosteiro dos Jerónimos. Primeiro, começámos por ver o olho de Hórus e foi-nos contada uma história sobre o Antigo Egipto. De seguida apreciámos vários blocos de pedra que continham a escrita hieroglífica. Foi muito interessante, pois o guia sabia ler o que lá estava escrito! Analisámos pertences de Egípcios e ainda uma múmia! A meio da explicação do guia apareceu Anúbis, deus do julgamento dos mortos, que nos pregou um valente susto, pois estava bastante realista. Depois disso, analisámos outra múmia e vários exemplos de Deuses em miniatura. Quando saímos de lá, pedimos à professora que nos deixasse ir ver a parte dos tesouros e vimos várias peças de ouro que os Egípcios usavam. A opinião geral dos alunos foi que o museu era muito bom e as múmias muito realistas. Um especial agradecimento a todas as professoras que nos acompanharam e que tornaram tudo isto possível!!! João Prior 7ºA 11


junho de 2014

CEF-OI no Pavilhão do Conhecimento No passado mês de fevereiro, os alunos do CEF – Operador de Informática estiveram no Pavilhão do Conhecimento, acompanhados pelas professoras de Física e Química e de Aplicações Informáticas e de Escritório, onde participaram nas exposições interativas Explora; Era uma vez… Ciência para quem gosta de histórias; Dóing, Oficina Aumentada. Os alunos realizaram todas as atividades experimentais destas exposições, com grande entusiasmo e de forma bastante organizada. Deste modo ampliaram os seus conhecimentos sobre Física, sobre a utilização das TIC e sobre várias outras ciências, aprendendo Ciência de uma forma lúdica: realizaram diversas experiências

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

sobre a Luz, a Visão, as Ondas e exploraram fenómenos e conceitos das ciências naturais, relacionando-os com o imaginário de algumas histórias infantis; construíram e experimentaram circuitos eléctricos, modelos diversos de aviões de papel, pequenas máquinas desenhadoras, percursos para o deslocamento de berlindes e até objetos rodopiantes que flutuaram num tubo de vento.

Nos dias 11 e 12 de fevereiro deste ano, no âmbito da celebração do Dia Europeu da Internet Segura, a turma de CEF - Operador de Informática desenvolveu ações que visaram sensibilizar os jovens e crianças, para uma "navegação segura e consciente" na Internet. As ações/atividades tiveram como participantes uma turma de 4º ano e outra de 5º do nosso agrupamento, sendo o objetivo primordial explicar às crianças e jovens, através da apresentação de uma história infantil na Biblioteca da EBI, várias situações de alerta, bem como alguns conceitos básicos na utilização da Internet e das novas tecnologias, procurando incutir também uma atitude crítica nos participantes. O importante foi que todos percebessem que quando se clica em algo na Internet, esse ato têm um risco associado. A professora das disciplinas técnicas deste curso, Dina Marques, destacou a forma cívica e ordeira como os alunos se comportaram ao longo destas ações, num clima de agradável convívio com a comunidade participante, revelando um perfil adequado à participação em futuras iniciativas do género. 12


junho de 2014

“The Young Journalists” é o segundo projeto Comenius no qual o nosso Agrupamento participa como parceiro, desta vez, com a Hungria, Itália, Polónia, Roménia e Turquia (escola coordenadora), durante os anos lectivos de 2013/2014 e 2014/2015.Este projeto visa proporcionar aos alunos e professores envolvidos, bem como às respetivas comunidades educativas, uma oportunidade de partilha de experiências e de abertura à diferença cultural como ponto de encontro para a união e para a construção de pontes de amizade, que se espera perdurem no tempo, na memória de todos, tendo como veículo de comunicação a língua inglesa. Assim, após um primeiro encontro de professores, em Samsun, Turquia, durante o qual se preparou o primeiro ano do projecto, a nossa escola, mais uma vez, organizou-se de modo a possibilitar, ainda no ano letivo que agora finda, a viagem a dois países, Itália e Polónia, a 20 alunos do nono ano, que foram divididos em grupos de 10, para cada um dos países .

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

O encontro em Itália, subordinado ao tema “Literatura”, pressupunha a representação de uma lenda ou conto tradicional e a apresentação de “Grandes vultos culturais”, no âmbito da Filosofia, da Poesia e da Escrita. O nosso grupo decidiu apresentar os poetas Luís de Camões e Sophia de Mello Breynner; os escritores Fernando Pessoa e José Saramago e os filósofos Prof. Agostinho da Silva e Papa João XXI. No que respeita à representação, optou-se por uma lenda, cujo assunto tem entusiastas por todo o mundo, a localização da civilização perdida da Atlântida, para muitos, nos Açores, arquipélago português: “Princess Bluegreen and the Seven Cities”. No dia 9 de março, partimos para Roma, Itália, onde ficámos durante uma semana. Salientamos que, e à semelhança de experiências anteriores, os alunos ficaram alojados em famílias, o que todos consideraram extremamente enriquecedor, pois só assim se pode conhecer, efetivamente, um povo, uma cultura. Cumpre-nos referir e agradecer a dedicada receção das famílias e da escola, que muito contribuiram para tornar esta experiência única e inol-

vidável para os nossos alunos.

Realizadas as reuniões preparatórias com Encarregados de Educação e alunos, professores e alunos desenvolveram as actividades inerentes ao tema da sua deslocação, cumprindo, dessa forma, os pressupostos definidos no projecto.

Para além disso, foi necessário levar algumas plantas ou flores, para serem plantadas no que se chamará “A floresta da Amizade”, a qual inclui espécies autóctones de todos os países participantes. Concluído o trabalho de pesquisa, decidiu-se levar um noveleiro e um alecrineiro.

13


junho de 2014

No dia 11 de maio, partimos para Cracóvia, Polónia, onde ficámos durante uma semana. Aqui, vivenciamos uma situação inédita na nossa experiência Comenius, alunos e professores ficaram alojados em hotel, por a escola se situar numa pequena localidade e não ser possível encontrar, nas proximidades, famílias para todos os alunos envolvidos. Apesar de, para nós, ser um contexto menos favorecedor, especialmente no que respeita à integração efetiva numa cultura, foi possível a partilha e a vivência de experiências que, ajuizando pelo testemunho dos alunos, nos é grato verificar que perdurarão. Finalmente, cumpre-nos salientar que este projecto se revelou, desde o seu início, um enorme desafio, não só pela diversidade de atividades e temáticas a desenvolver, como pelo número de alunos que pretendemos envolver nas diversas deslocações. De facto, Portugal é, nesta parceria, o país que mais alunos faz deslocar, uma vez que todos os outros parceiros apenas viajam com grupos de dois a três alunos. De facto, estes processos implicaram muita dedicação dos envolvidos, estreita colaboração de alguns encarregados de educação e o apoio de colegas, alguns assistentes operacionais e administrativos e dos responsáveis da escola, pelo que, a todos, se lhes deve uma palavra de apreço e gratidão. E, para o fazer... nada melhor que o testemunho de alguns dos alunos: “COMENIUS-Uma semana na Polónia” Fomos muito bem recebidos pela escola Zespół Szkół w Leszczynie, com atuações dos alunos, e almoço oferecido pela escola, conhecendo, pela primeira vez, a gastronomia polaca. No segundo dia, fomos visitar uma mina de sal, a Wieliczka Salt Mine, que existe desde o século XIII, sendo uma das mais velhas minas do mundo. No dia seguinte, fomos visitar Krakow, uma das mais belas cidades da Polónia, onde aprendemos a lenda de Wawel, o temível dragão que aterrorizava Krak (antigo nome de Krakow) e conhecemos o Castelo de Krakow. No quarto dia, fomos de novo à escola para apresentar os nossos trabalhos, visitarmos salas de aula e alguns dos professores e alunos, que nos brindaram com canções de boas-vindas, em Inglês, claro, e nas línguas dos países visitantes.

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

Mas nem tudo na Polónia é bom, ou foi, pois, durante a tarde, viajámos até Auschwitz I, um antigo campo de concentração, local de tortura e morte de milhões de pessoas, nomeadamente, Judeus, durante a II Guerra Mundial. No quinto e, infelizmente, último dia, estava programado visitarmos uma montanha, mas as más condições meteorológicas não o permitiram e fomos conhecer um mosteiro e um museu científico.” “É estranho olhar para trás e perceber que há uma semana eu estava a viver uma das melhores experiências da minha vida... Digo estranho porque já acabou. Quando recordo todos os momentos que passei na Polónia, só me lembro de coisas boas, porém, ao mesmo tempo, sinto um vazio, um vazio tão grande por já não estar lá!! Por já não estar naquele país tão acolhedor, de gente simples e paisagens encantadoras. Um dos motivos que me fez amar a Polónia foram as pessoas de lá... Nunca vi pessoas tão adoráveis que, mesmo não me conhecendo, me receberam de uma forma tão fantástica, única!... Cracóvia fazia-me lembrar Lisboa... Sempre cheia de turistas, lojas, o tempo ameno, até os pombos! Tínhamos os dias cheios, havia atividades novas todos os dias. Isso era entusiasmante e por isso todos diziam "O que vamos fazer hoje???". Hotel, escola, mina de sal, festa, Cracóvia, museus, lojas, campo de concentração, igrejas, mais lojas... Sim, a semana não podia ter sido melhor! Eu não mudaria nada, acho que tudo foi perfeito! Agradeço muito por ter tido uma semana de sonho num país maravilhoso e com pessoas que adoro! A Polónia fez-me muito bem... Acho que viajar faz sempre bem! Conhecer novas culturas, novas línguas, novas pessoas... Descobrir novos lugares e descobrirmo-nos a nós próprios. Espero voltar em breve... Já tenho saudades, Polónia.”

14


junho de 2014

O Clube constitui-se como um espaço de atividades extracurriculares destinado à realização de atividades experimentais de Ciências Naturais e Ciências Físico-Químicas. O clube tem, entre outros objetivos, incentivar o gosto pelas ciências experimentais, estimular a curiosidade e o espírito crítico, colocar os alunos perante novas situações de ensino/aprendizagem e relacionar a ciência com o dia-a-dia. Ao longo do ano letivo desenvolveram-se semanalmente diversas atividades, em que participaram mais de duas dezenas de alunos (inscritos gratuitamente no clube), sob a orientação dos professores de Ciências Naturais e Ciências Físico-Químicas. Também, e de acordo com outro objetivo do clube, foram realizadas atividades de divulgação das ciências experimentais aberta à participação da comunidade educativa. Seguidamente apresentam-se alguns exemplos de atividades desenvolvidas pelo clube.

Os alunos queimaram a fita de magnésio, iniciando a combustão sobre a chama da lamparina de álcool. Observaram a produção de energia (calor e luz intensa), tal como no fogo-deartifício.

Num tubo de ensaio, os alunos, adicionaram bicarbonato de sódio (fermento dos bolos) ao vinagre (tem ácido acético). A reação originou um gás, dióxido de carbono, que encheu o balão de festa.

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

Realizaram-se então várias sessões. Nesta, como as imagens ilustram, foi destinada à participação dos alunos do 1º ciclo, registando-se a colaboração dos alunos do 2º e 3º ciclo inscritos no Clube.

Preparação do lançamento do foguetão de água

Observação da altura do lançamento Na primeira imagem, os alunos preparam o lançamento do foguetão de água (enquanto um aluno equilibra na vertical a garrafa de plástico que contem uma pequena quantidade de água, o outro, com uma bomba de bicicleta introduz ar na garrafa). A introdução de ar faz aumentar a pressão no interior da garrafa, de tal modo que quando a pressão é grande, a garrafa expulsa a rolha de borracha, a água e o ar contra o solo e eleva-se à altura de 10 a 15 metros (segunda imagem, onde a seta localiza a garrafa. «O Clube de Ciências é um espaço onde se pode aprender melhor a Química e a Física, experimentando diretamente as várias atividades, como criar vulcões e foguetões de água, mas também onde se podem experimentar coisas novas e diferentes, misturando substâncias umas com as outras utilizando princípios básicos da Química. Aprendem-se as regras de segurança que devemos usar no laboratório e os símbolos de perigo. O Clube de Ciência, acima de tudo, é um espaço divertido.» Isaac Pindi—7º Ano

15


junho de 2014

Agrupamento de Esc olas da Bobadela

16

Profile for biblioteca bobadela

Bobadelinhas2014  

Jornal do Agrupamento de Escolas da Bobadela

Bobadelinhas2014  

Jornal do Agrupamento de Escolas da Bobadela

Advertisement