Page 14

6 adolescentes assumem uma agenda de horários similar a dos adultos, a outros ainda é imposta a responsabilidade pelo cuidado de irmãos menores, correndo o risco de lhes faltar tempo para brincar, conversar, se divertir. (AMIN, 2007, p.209). Segundo Wilson Donizeti Liberati, a liberdade constitui valor intrínseco que

assegura as condições que determinam

o desenvolvimento da

personalidade infanto-juvenil, e sem as quais o ser “frágil” tem frustrada a sua evolução.(LIBERAT,2006, p.23 ), isso caracteriza muito bem a fragilidade destes seres que precisam muito da proteção da família, e quando esta falha a do Estado como interventor para

assegurar à sua formação como seres

humanos que são, e à sua cidadania. No conceito moderno de cidadania, não se pode conceber alguém que só tenha direitos e não tenha deveres. Portanto, ao incluirmos a criança e o adolescente no moderno paradigma de cidadania, automaticamente os estamos conceituando como sujeitos de direitos e de deveres. ( SÊDA,2011, p.20). Começaram assim a se formar novos usos e costumes em que pessoas mal informadas ou mal informadoras induzem a desvios ao afirmarem que o Estatuto enfraqueceu o poder dos pais na educação dos filhos; que crianças e adolescentes têm o direito (limitado) de ir e vir, não podendo ser molestados; que a polícia está impedida de cumprir suas funções quando depara, no mundo do crime, com crianças e adolescentes; que crianças e adolescentes não podem ser punidos quando se desviam das normas; e assim por diante. E, no entanto, nenhuma dessas afirmações é correta!( SÊDA, 1993, p.236)

Na educação no mundo globalizado, as profissões estão cada mais voltadas para as capacidades adquiridas no percurso escolar, independente de sua capacidade nata, origem social, prevalecendo cada vez mais o acúmulo do saber aliado ao grande oferecimento de novas tecnologias, daí a necessidade de garantir cada vez mais cedo o acesso da criança e o adolescente na escola prevendo sua importância na sociedade contemporânea. Segundo Válter Ishida o direito á educação é um direito subjetivo da criança e do adolescente, devendo ser garantida pelo Estado.[...] quanto ao

M01200  
M01200  
Advertisement