Issuu on Google+

O Palácio da Galeria Desde 2001 , têm-se produzido exposições dirigidas ao património cultural da região de Tavira e também à arte contemporânea. O visitante deste espaço pode ainda contar com uma zona de receção que oferece um conjunto diversificado de edições, oficinas educativas e visitas guiadas.

A Igreja de Santa Maria A Igreja Matriz de Santa Maria do Castelo foi edificada sobre a antiga mesquita, no século XIII. É um templo que conserva ainda vestígios góticos, principalmente na porta principal, na estrutura da igreja e nas capelas laterais. O terramoto de 1755 praticamente arruinou a igreja, que foi reconstruída com um estilo neoclássico.

A Torre Obscura Através de um projeto, a Torre de Tavira foi adaptada a um ponto de interesse cultural e uma atracão turística única em Portugal. Tavira é a primeira cidade do Algarve a ter uma câmara obscura.

Escola Secundária Dr. Jorge Correia

Um percurso histórico por

O Convento da Graça Antigo Convento de Nossa Senhora da Graça foi fundado, em 1542, no local da antiga judiaria da cidade. Com a extinção das ordens religiosas em 1834, o convento foi entregue ao Exército, passando a funcionar como quartel. Mais recentemente, o edifício transformou-se numa Pousada .

A Mouraria Este era o lugar dos mouros, onde podemos ver uma porta de treliça de madeira que tem uma profunda influência islâmica. Feito de ripas de madeira entrelaçadas, permitiu um contacto com a mulher do lado de fora, para ver, mas para não ser visto.

10ºTTUR -Anna-Mariya Glumakova Nº6 -Luís Fechas Nº20 -Susana Neto Nº27 -Miguel Costa Azevedo Nº33


A Ponte Ponte que popularmente se chama romana. Há documentos referenciando-a desde a era Medieval e integraria as vias romanas que ligavam Faro a Mértola. É um dos lugares mais aprazíveis de Tavira, sobretudo agora com o seu uso exclusivamente pedonal.

A Igreja da Misericórdia O Castelo A Igreja da Misericórdia é tida como a mais marcante construção renascentista do Algarve do séc.. XVI. Destaca-se o pórtico principal, decorado e rematado por um conjunto escultórico em que figura a imagem de Nossa Senhora da Misericórdia e as figuras de São Pedro e São Paulo, bem como as armas do reino e da cidade.

A Praça da República A praça localizava-se à frente da ribeirinha, que serviu como passeio e mercado, onde os escravos eram comercializados juntamente com produtos, como peixes e frutas. O mercado mudou-se para o Jardim do Coreto, em 1887, para melhorar a higiene., e em 2000 mudou-se para uma nova localização da ribeirinha.

A Porta de D. Manuel Terá sido aberta no reinado de D. Manuel I, de forma a permitir a comunicação com a Praça da Ribeira. Na parte superior da porta estão esculpidas as armas do rei, que tem por cognome “O Venturoso”.

As Ruínas Fenícias A escavação arqueológica mostra-nos algumas paredes construídas pelos fenícios no século VIII antes de Cristo. São as únicas ruínas Fenícias em Portugal.

O castelo de Tavira terá sido conquistado aos muçulmanos por volta de 1240, pelas forças de D. Paio Peres Correia. Em 1755, o terramoto provocou sérios danos na fortificação, dos quais nunca seria recuperado.

CURIOSIDADE stelo A Lenda do Ca

castelo, existe irma que, no af l ca lo ão iç os anos, na A trad tada que todos o seu desn ca en ra ou uma m chorar ão, aparece a rnanoite de São Jo ha de Aben-Fabila, o gove fil a da ta ria is se nqu tino. Ela o Tavira foi co nd a qu , as, e ic qu ág m dor mouro eceu por artes ar p sa de , e os el pelos cristã irma-se que ntar a filha. Af istar a cidade e ca en de is po de nqu rnar para reco uiu. pretendia reto unca o conseg n as m a, lh fi a assim resgatar


Percurso por Tavira