Page 1


Ficha Técnica Livro a viajar, livro que cresce e faz crescer II Autores: Crianças do Pré-escolar da Escola Básica de Nogueira, Escola Básica de Cardielos, Escola Básica de Serreleis, Escola Básica de Santa Marta de Portuzelo, Escola Básica de Portuzelo e Escola Básica de Outeiro. Revisão do texto: Educadoras: Raquel Amorim, Clara Magalhães, Cristina Vieira, Goreti Cardoso, Luísa Esperança, Rosa Cunha Arranjo gráfico: Equipa da BE Edição: Agosto 2015 Propriedade: © Agrupamento de Escolas Pintor José de Brito Rua José de Brito – Santa Marta de Portuzelo 4900-062 – Viana do Castelo http://biblioapjb.webnode.pt/


Livro a viajar, livro que cresce e faz crescer‌


Pelo segundo ano consecutivo o livro andou a “viajar” pelas escolas do agrupamento. “A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas” de Luísa Ducla Soares foi o livro selecionado para esta aventura! Depois de explorado o livro com as crianças, estas com o apoio das educadoras, continuaram e ilustraram esta magnífica história recorrendo desta vez às ferramentas digitais.

Vamos dar uma espreitadela?


(…) - Mas quem és tu, borboleta?perguntou ele intrigado. - Sou a Fada Palavrinha que vivo aqui ao teu lado. (…) Encantado, o soberano lhe pediu para ficar a ajudar o bom gigante, para ele poder descansar. Ficaram então os dois a cuidar da biblioteca. Enquanto ela faz magias ele faz uma soneca. “A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas” de Luísa Ducla Soares


E lá ficou a Fadinha A ler lindas poesias Apareciam as tracinhas Mas o Morcego comia-as!

Um dia a nossa Fadinha Encontrou um certo ouvido

Voou pelas janelinhas

Era o de uma tracinha

A tracinha com o pedido

A quem ela fez um pedido!

Para dizer às amiguinhas Que o livro é um amigo!

É melhor ler as letrinhas Escutem este recado Do que comer as folhinhas E ter um livro estragado!


Nos livros há poesia E histórias de encantar Com os livros nós sonhamos E podemos viajar!

O nosso grande Morcego Gigante da Biblioteca Agora lê com a Fadinha Não quer saber da soneca! As tracinhas que ouviam Com toda a sua atenção Perguntaram pelo Morcego O Gigante, Gigantão! O Morcego já sabe ler A fadinha o ensinou E aprendeu a cozinhar Com um livro que encontrou.


Faz comidas saborosas E todas muito saudáveis O Rei já o convidou E faz jantares agradáveis!

Mas quando o Morcego tem Uma hora para descansar

A Biblioteca do Rei

Vai logo buscar um livro

Agora está mais animada

Lê histórias de encantar!

Pois o Morcego e Fada Deixam-na mais encantada!

E a Fada Palavrinha Agora é muito famosa É contadora de histórias No seu Trono cor-de-rosa!

E à noite nos jardins Do palácio deste Rei Passeiam Fada e Morcego São namorados, eu sei!


Serรก que irรฃo casar Morcego e Fada Palavrinha? Isso vai-se desvendar Nesta histรณria rimadinha!

JI de Nogueira


O morcego serviu a sopa Com alface e cenoura O Rei e a Fadinha disseram: - Esta sopa está boa!

A Fadinha trouxe o peixe Com cebola e pepino Logo o rei se lembrou Dos tempos que era menino.

Para beber, o morcego Trouxe a água com limão Todos beberam um pouco Para ajudar a digestão!


Para acabar tudo em beleza Só faltava os dentes lavar‌ Copo, escova e pasta Para o sorriso brilhar!

Com a barriguinha cheia E os dentes bem lavadinhos Apetecia fazer uma sesta Nos livros arrumadinhos‌

JI de Cardielos


Depois de tanto comer E de tanto descansar Lembrou o Rei: - O exercício não pode faltar!

- Vamos todos exercício fazer. Disse o Rei em corrida a aquecer. A Fadinha e o Morcego Já se estavam a esquecer

O Rei lembrou à Fadinha: Como estás sempre a ler Deitada ou sentadinha Exercício físico deves fazer!


À gruta a Fadinha e o Rei O Morcego foram chamar - Vem, junta-te a nós. Vamos todos caminhar!

Disse a Fadinha a correr: - Água temos que beber. Não podemos esquecer: Antes, durante e depois do exercício fazer!


Disse o Morcego a transpirar: - Vamos todos relaxar. Ao som desta melodia Para Ă calma retornar

A Fadinha muito cansadinha E o Rei a arfar Disseram os dois em coro: No fim do exercĂ­cio um banho devemos tomar!

No fim do banho

- É muito bom conversar

O Rei, a Fadinha e o Morcego

Para ideias trocar!

Estiveram a conversar

Disse o Rei sempre a falar

E a seguir foram todos lanchar

E a Fadinha e o Morcego a escutar! JI Serreleis


Tão cansados ficaram Que foram descansar Toda a gente do palácio Que ninguém podia faltar. De manhã bem cedinho Com grande disposição Acordou o nosso Rei Com uma importante decisão. - Os livros são importantes E têm muito que contar Que até aos reinos distantes Temos que os levar. - Todos precisam conhecer A magia que os livros têm São histórias e aventuras E a alegria que contêm.


A Fada Palavrinha A todos ensinou Viajou para outros reinos E outras bibliotecas organizou.

O gigante nem dormia

Eram muitos os livros

Com o trabalho para fazer

Com histórias de encantar

Eram livros e mais livros

Todos bem arrumadinhos

Que até se esquecia de comer.

E prontinhos a usar.

Os livros corriam os reinos Andavam de lá para cá E a todos animavam Pois são o melhor que há.


Os livros viajavam De carrinha ou camião Mas para serem mais rápidos Até iam de avião.

Eram histórias de piratas De fadas e dragões De bruxas e meninos E também de anões.

JI Santa Marta de Portuzelo


Numa noite de sossego O Rei acordou assustado O telefone lá do reino Ouvia-se por todo lado.

- Esta? Estou sim??? Atende o Rei admirado - Daqui fala o Rei Valentim, E quem está desse lado?

- Sou o Valete Real E o Rei vem avisar As bibliotecas são um sucesso Mas nem a todos estão a chegar…


Nem todos estão contentes? -Que desgraça, disse o Rei! A Fada Palavrinha e o Gigante Falharam na missão que lhes dei?

Nem todos somos iguais Responde o Valete Real Não pensaram nos que são diferentes E achamos que isso está mal.

O Rei preocupado Convocou uma reunião Precisava de ajuda para resolver a situação.


Apareceu o povo todo Do seu reino e dos demais Apareceram as fadinhas E também os animais…

Apareceu um anão que se queixava Era muito baixo, sempre fora E às prateleiras não chegava

Apareceu uma princesa cega Apareceu um soldado mudo Vassalos sem pés nem mãos Parecia o fim do mundo. O Rei estava tão pasmado Sem saber o que fazer A todos quis agradar Que sarilho para resolver.


A Palavrinha perguntou -E agora que fazer? Tem que aparecer uma solução Para esta injustiça desfazer…

JI Portuzelo


Para esta injustiça desfazer Procurou um gÊnio malabarista Que para o problema resolver Teve ideias de artista.


Ao carpinteiro real Prateleiras baixas pediram para fazer Mas que ideia genial Todos os baixinhos v達o conseguir ler.

Para os que n達o conseguem ver Livros em braile v達o fazer Para que todos os cegos Na leitura tenham prazer.


Contadores de histórias vão formar Para que histórias possam contar Aos que, os livros não conseguem folhear E assim poderem continuar a sonhar.

Em todas as bibliotecas Rampas mandou fazer Para que todos os portadores de deficiência Acesso à leitura possam ter.


E assim lentamente Os livros chegaram a toda a gente A Fada Palavrinha N達o cabia em si de contente.


O Rei esta aventura decidiu contar Juntou todas as hist贸rias e as que se v茫o inventar, Num livro a viajar Para assim poder chegar a todos e a todo o lugar.

JI Outeiro


Vit贸ria, vit贸ria, acabou-se a hist贸ria!!


Agrupamento de Escolas Pintor José de Brito Rua José de Brito – Santa Marta de Portuzelo 4900-062 – Viana do Castelo http://www.apjbrito.com/ http://biblioapjb.webnode.pt/ https://www.facebook.com/biblioteca.apjb

Profile for Biblio

Livro a viajar, livro que cresce e faz crescer II  

Pelo segundo ano consecutivo o livro andou a “viajar” pelas escolas do agrupamento. “A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas” de Luísa...

Livro a viajar, livro que cresce e faz crescer II  

Pelo segundo ano consecutivo o livro andou a “viajar” pelas escolas do agrupamento. “A Fada Palavrinha e o Gigante das Bibliotecas” de Luísa...

Advertisement