Issuu on Google+

Projeto SOBE – Oficina de Escrita

o sorriso mais brilhante

5º Ano – Turma B


Certo dia, um coelho chamado Dentuças, muito curioso, gordinho e fofinho passeava numa linda, densa e verdejante floresta. Andou, andou, andou e por fim decidiu descansar. Enquanto dormia sonhou com uma fada. Ela tinha um sorriso bonito e uns dentes muito brilhantes. Era deslumbrante, bela, mas pequenina. Ainda no seu sonho, a fada indicou um determinado lugar ao coelho com o objetivo de se encontrarem. Passadas algumas horas, o Dentuças acordou e dirigiu-se ao local que a fada lhe tinha indicado. Chegando ao destino, ainda um pouco atordoado do sono, deparou com a fada, com a qual teve longas conversas passando, assim a conheceram-se melhor. Um Dia, num passeio pela floresta, encontraram um lobo e um gato. Estes tinham os dentes muito mal tratados. A fada falou-lhes de um tesouro que lhes poderia tratar dos dentes, mas esse tesouro encontrava-se no sítio mais recôndito e perigoso da floresta e para lá chegar, precisavam da ajuda de um super-herói. Na opinião da fada, ninguém melhor do que o Alimentor para os proteger com a sua escova mágica. Na procura de alimentor, caíram numa armadilha e imediatamente, como por magia, ele apareceu e salvou-os. - Senhor Alimentor, já ouviu falar do tesouro escondido? – Questionou o lobo. - Sim, já ouvi, mas nunca tive curiosidade de o descobrir… - Mas pode ajudar–nos?! – Interrompeu o Dentuças. - Sim claro…e posso levar a minha escova mágica para nos orientar com mais precisão. - Boa! Não podemos perder tempo. Temos que partir já. – Determinou a Fada Sorriso.


Mas tinham-se esquecido que durante a viagem poderiam ter fome. Então o Alimentor, com a sua escova mágica, fez aparecer uma cestinha cheia de alimentos saudáveis. O lobo e o gato, como são muito lambareiros, ficaram bastante tristes e desanimados, pensaram até que iriam passar fome, pois não gostavam nada daqueles alimentos e fingiram estar com dor de dentes para não comerem. O Alimentor, com a sua escova mágica, tentou tratar-lhes os dentes, apesar de saber que aquele argumento era apenas uma farsa. - Estou muito triste convosco e muito desapontado. Isso não se faz. Vocês, por acaso, já provaram estes alimentos? – Advertiu Alimentor. O lobo e o gato responderam espontaneamente: - Nãããão… -Então como sabem que não gostam? - Pelo seu aspeto e pelo seu odooor!!! Não estamos habituados a esse tipo de alimentação. – Respondeu o gato. - Bem, chega de conversa e vamos partir. Temos que encontrar o tesouro. – Ordenou o lobo. Ultrapassaram situações perigosas. Perante uma armadilha mais difícil, o Alimentor pediu ajuda à sua escova mágica que rapidamente resolveu o problema fazendo aparecer um tapete voador que lhes permitiu sobrevoar a armadilha. Chegados ao local tão procurado, depararam com outro problema. Tinham de descodificar um código para abrir a caixa que continha o tesouro. Após várias tentativas falhadas, alguém pronunciou, ao acaso, a frase “Pobrezinhos, não vão conseguir brilho nos dentes!” Qual não foi o espanto ao ver que a caixa se abriu. Não havia palavras para descrever tanta alegria! Havia: elixir, pasta


de dentes, escovas, fio dental, flúor e tantas outras coisas que podiam ser utilizadas para tratamento dentário… Desde então, para não voltar a ter problemas com os seus dentes, o gato e o lobo passaram a usar diariamente estes materiais e a ter uma alimentação mais saudável. Com o tempo, os seus dentes tornaram-se brilhantes, limpos, branquinhos… e eles aprenderam a saber comer.


Fim


O sorriso mais brilhante