Issuu on Google+

REMÉDIOS PARA LEITORES

PROBLEMA DE LEITURA nº3:

Tendência para desistir a meio do livro

Há livros que têm um bom ritmo desde a primeira linha e há outros que o vão adquirindo mais devagar, mas atingem a velocidade máxima a meio, há também uns livros que são provocatoriamente lentos, do princípio ao fim. Mas se notar em si uma tendência para arrancar a leitura do livro, a grande velocidade, e ir abrandando até ao passo de caracol e, finalmente, parar a meio e o marcador não sair do mesmo lugar e isso se repetir várias vezes com outros livros, é muito provável que o problema não sejam os livros, mas o Leitor. O mais provável é que o Leitor não dê oportunidade aos livros. Lê em períodos muito curtos - lê 5 ou 10 minutos de cada vez - e assim não chega a “entrar na história”. Isso não é justo nem para o livro nem para o Autor. As histórias que valem a pena serem contadas demoram tempo: as personagens, como as casas, têm que ser construídas com alicerces firmes e nós precisamos de nos identificar afetivamente e intelectualmente com elas, antes de nos importarmos com aquilo que acontece às personagens. Não comece um livro novo se não lhe puder dedicar pelo menos 45 minutos à primeira e à segunda leitura. Só assim o livro será capaz de se entranhar em si e o fará voltar a ele. Se o Leitor é um desistente, nunca leia menos de 45 minutos de cada vez. Se isto não resultar, não há outra opção senão tirar uma folga e usar um remédio forte: ate uma das pernas à perna da cadeira e não se solte até chegar ao fim do livro.


Problemas de leitura 3