Issuu on Google+

Correio do Contestado

Informação com credibilidade!

R$ 2,00 Papanduva, Monte Castelo, Major Vieira, Canoinhas, Três Barras, Timbó Grande, Santa Terezinha, Itaiópolis, Mafra, Campo Alegre, Rio Negrinho, São Bento do Sul, Florianópolis e Brasília

Papanduva, 03 de Maio de 2014 - Ano XIII - Edição 503

Dr. Orlando Marcelo Vieira inaugura moderno escritório de advocacia em Papanduva

O novo escritório conta com uma estrutura moderna e confortável, contando, inclusive, com rampa de acesso para facilitar a entrada de deficientes físicos.

pág. 11 e 12

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014

Deu zebra! Pré-convenção do PMDB decide manter a coligação Raimundo Colombo e Pinho Moreira

pág. 10

1


Correio do Contestado

Artigos

Opinião

Senador

As cidades são a solução Benjamin Barber é um conhecido cientista político norte-americano. Ficou famoso quando publicou o livro “Jihad versus McMundo”, que vendeu mais de 40 mil exemplares, após os atentados de 11 de setembro, que puseram abaixo as torres gêmeas de Wall Street, símbolo do poder econômico dos Estados Unidos. Ao refletir como também os pilotos suicidas da Al Kaida destruíram parte do edifício do Pentágono, ícone do poderio político-militar daquele País, Barber conceitua um novo conflito mundial entre o mundo economicamente globalizado e o extremismo religioso; ou seja, o confronto entre os dois fundamentalismos – o muçulmano e o norte-americano – como prefere definir o sociólogo italiano Domenico de Masi. Em seu mais novo livro, “If mayors rulled the world?” (E se os prefeitos governassem o mundo?), Benjamin Barber aborda a impotência dos governos centralizados (por isso, distantes) em resolver os problemas do povo (vale dizer: do País). E demonstra que os governos municipais (próximos dos cidadãos) são muito mais capazes de governar com eficiência, caso disponham dos recursos que, normalmente, estão centralizados nos cofres federais (no Brasil, 63% de todos tributos que pagamos fica em Brasília). Demonstra a eficácia dos consórcios e das decisões compartilhadas entre os governantes locais, citando vários exemplos de iniciativas bem sucedidas, como as de Los Angeles, Boston, Atlanta e Orlando, que partiram, por conta própria, para a execução de programas de contenção de emissões de gases poluentes. Lembra que, também à revelia de Washington, a Prefeitura de Detroit está viabilizando a legalização de 50 mil imigrantes estrangeiros. Estaria, acaso, a única Escola do Teatro Bolshoi, em Joinville, se dependesse de gestões de Brasília? Teríamos viabilizado outra única filial de excelência mundial – a da francesa ENA – École Nationale d’Administration – que está estabelecida em Florianópolis? Para quem não sabe, criada em 1945, pelo General Charles Degaulle, a ENA foi grande responsável pelo surgimento da França no pós-Segunda Guerra Mundial, ao criar cursos de meritocracia para a administração pública francesa. Para quem não sabe, a ENA formou dois ex-presidentes da República Francesa (Giscard d’Estaing e Jacques Chirac); sete ex-primeiros ministros (o próprio Chirac, Laurent Fabius, Michel Rocard, Edouard Balladur, Allan Jouppé, Lionel Jospin e Dominique de Villepin); além de dezenas de grandes personalidades europeias, como Pascual Lamy (ex-diretor Geral da OMC – Organização Mundial de Comércio) e Michel Camdessus (ex-diretor Geral do FMI – Fundo Monetário Internacional). Barber confirma a importância das iniciativas das cidades: “Em um cenário em que os interesses das nações se sobrepõem aos interesses comuns, a saída para a equação seria incentivar as respostas locais e dar maior poder aos prefeitos e cidadãos”. Antes, muito antes de Benjamin Barber surgir no cenário acadêmico, nós vimos defendendo essa tese. Quando assumimos o Governo do Estado, ao tornamos lei e prática de gestão, com a criação dos Conselhos de Desenvolvimento Regionais. Eles transferem do governador para os prefeitos as decisões, consorciando-as para resolver os problemas locais e regionais.

2

S

Peixe Vivo

Julmir Cecon*

egundo a Teoria da Mais Valia, TRABALHO (ou TRIPALIUN) significava “três paus”, uma alusão à cangalha; sinônimo de escravidão. Hoje, com leis que protegem o ofertador da mão de obra, trabalho pode significar dignidade. Quando alguém empresta suor e intelecto a alguém, recebe por isso um determinado valor monetário e, geralmente, mais um conjunto de benefícios como forma de pagamento. Cada situação é uma situação, cada empresa tem suas particularidades, cada profissional tem seus talentos e o CAPITAL, mediante negociação, encontra suas maneiras de retribuir o esforço humano. Particularmente sou adepto da produção de autores de processos produtivos em vez de, simplesmente, “trabalhadores”. Quando alguém se constrói ou é construído como uma espécie de gerente das situações que o rodeiam, essa criatura passa a se sentir bem mais útil à empresa, à sociedade, à família e a si mesmo pois migra de sujeito passivo (que apenas recebe o pacote a ser executado) para ativo (que monitora o ato de produzir). Isso tudo sem desfocar da linha estratégica global. Entendo que há basicamente dois tipos de profissionais: os que puxam a frente e os que são puxados. Quanto menos gente no segundo grupo melhor. Se fosse possível gerar autoridades no que fazem, menos tempo seria investido em cobranças, em controles, em reuniões, em desperdícios mil. Para se produzir times de pessoas altamente comprometidas, criativas, com leveza de espírito e resolutivas de problemas é necessário que todos saibam com clareza o pensamento “de cima”, conheçam a alma da corporação, sejam experts nas normas e procedimentos e que ajudem a muda-las quando necessário, que tenham bom poder de argumentação a respeito do que a firma ou entidade tem de melhor. É tarefa árdua, porém, um bom processo de comunicação vertical, horizontal, transversal e circular, assim olho no olho e de forma permanente, com real e franco retorno das situações onde as angústias e dúvidas e/ou méritos e acertos sejam socializados, criam-se pessoas que entendam o “porquê serve a Catedral” em vez de, simplesmente, “um grupo de alocadores de tijolos no cimento”. Dá trabalho enriquecer o ser humano também da cabeça pra cima (- a maioria pensa que a reflexão vem da canela - ). Evidente, nem todos querem usar o cérebro. Há quem adore ser eterno paternalizado. Ok, mesmo assim, se essa pessoa, além de baixar as orelhas e produzir pudesse provocar pensares ´solucionativos´, a sua conversa com o vizinho ou com seu filho sobre a missão profissional seria outra, sentir-se-ia mais cidadão e, certamente, mais motivado. Nesse Dia 1 de Maio pensemos que pessoas de visão, senso crítico edificador, com firmeza de argumentos em favor do melhor para o coletivo - apesar de exigir energia e tempo para gerir essas lateralidades -, sempre teremos mais evolução, contaremos com gente mais dona de si, mais maduras e seguras, dotadas de brilho no olho onde pulsa a vibração produtiva, afinal, é o peixe vivo que encanta e se encanta. Já o outro... * Julmir Cecon é administrador, MBA em gestão e em cooperativismo, palestrante.

Charge

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

Papanduva

Fiscais da AMPLANORTE e Fazenda aplicam notificações em Papanduva Na quinta-feira (24), foi realizada mais uma operação conjunta do Programa “Com Nota Fiscal Vai Legal”, uma parceria entre a Associação dos Municípios do Planalto Norte - AMPLANORTE e a Secretaria Estadual da Fazenda. A volante, como são chamadas as blitz, foi realizada na Estrada Geral que liga os municípios de Papanduva e Major Vieira, SC 477. Participaram da operação, realizada entre 8h e 12h, o fiscal da AMPLANORTE, Joelson Pereira Estefano, os auditores fiscais da Receita Estadual Alinor Grein Bueno e Auri Mandelli Pereira e as Polícias Militar e Rodoviária Estadual. Foram aplicados R$ 15.793,00 em quatro notificações. As cargas bebidas, lâminas, materiais de construção e mercadorias diversas – não continham nota fiscal. Foram verificados cerca de 30 veículos, dos quais, além das notificações, três tiveram que buscar nota fiscal, pois tinham mercadoria com valor inferior a mil reais.

Programa

O programa é uma iniciativa das Associações de Municípios AMPLANORTE, AMVALI, AMUNESC e

AMERIOS, através de convênio com a FECAM e o Governo do Estado. Foi lançado no início do ano de 2013, durante o Congresso Catarinense de Municípios e prevê a conferência de documentos de mercadorias em trânsito. Inclui ainda a realização de palestras e cursos sobre educação fiscal nas escolas públicas. Os fiscais das entidades fazem o registro das irregularidades e comunicam à Secretaria de Estado da Fazenda – SEF por meio de um sistema próprio desenvolvido pela FECAM. O interesse das prefeituras é direto, pois, confirmando a regularidade fiscal e a origem das mercadorias, fatores que impactam no valor adicionado do município, garantem aumento no repasse de ICMS, receita que retorna ao município e é investida diretamente em melhorias na cidade. Segundo o Secretário Executivo da AMPLANORTE, Hélio Daniel Costa, “a região já está passando por um momento difícil, pois produz muita riqueza, porém com baixo valor agregado e isto está se acentuando pelos altos índices de sonegação constatados pelos trabalhos de fiscalização volante nos municípios”.

Provinha Brasil começa a ser aplicada ASCOM Prefeitura de Papanduva A rede municipal de ensino de Papanduva já iniciou a aplicação da Provinha Brasil aos alunos do segundo ano do ensino fundamental. Essa avaliação acontece em duas etapas, uma no início e a outra ao final do ano letivo. A aplicação em períodos distintos possibilita aos professores e gestores

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014

da educação um diagnóstico mais preciso que permite conhecer o que foi agregado na aprendizagem das crianças. A Prova Brasil é realizada no início do Ensino Fundamental a fim de fazer um diagnóstico

da alfabetização, identificando eventuais problemas e dificuldades que as crianças enfrentam com a leitura e a escrita. O objetivo é sanar e ampliar as chances de um bom desenvolvimento da aprendizagem ao longo do

Ensino Fundamental. Essa avaliação, embora seja de nível federal, não será analisada pelo MEC, nem terá seus dados divulgados. Os próprios professores da rede municipal de ensino aplicam e corrigem as provas, e os resultados serão trabalhados pela Secretaria Municipal de Educação, com a finalidade de melhorar a qualidade do ensino.

3


Correio do Contestado

4

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

5

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

Região Major Vieira ASCOM Prefeitura de Major Vieira

Prefeito Israel assina convênio com a Defesa Civil Na tarde de 02 de Abril, o prefeito municipal Israel Kiem assinou convênio com a Defesa Civil de Santa Catarina para a construção de uma ponte na comunidade da Serra Preta. O prazo para execução da obra é de 60 dias. O prefeito esteve na capital do estado acompanhado da Secretária de Saúde Roseli Müller Paulitsky e dos vereados Sidnei Sfhaier e Marcos Krisan.

Na agenda, estava a visita ao Deputado Dado Cherem que deverá liberar uma verba de R$150.000,00 para obras na Escola Frei André Malinski em Rio Novo. Já no Gabinete do Deputado Silvio Dreveck, os vereadores Marcos e Sidnei entregaram em mãos um pedido de verba de R$ 50.000,00 para troca da Cobertura do Ginásio Municipal de Esportes, bem como demais reparos

no mesmo. O prefeito, secretária e vereadores também foram recebidos pelo deputado Darci de Mattos que vem apoiando o município de Major Vieira. Finalizando o dia de trabalho, foi entregue ao BRDE os últimos documentos para liberação dos recursos do FUNDAM, recurso este no valor de R$ 1.200.000,00 (um milhão e duzentos mil reais).

Secretaria de viação e obras de Major Vieira faz patrolamento e construção de ponte A Secretaria de Viação e Obras de Major Vieira está realizando serviço de Patrolamento na estrada geral de Agudos, Serra Preta e Rio Novo, além da construção de uma ponte que liga o Rio Lizo ao Rio da Serra.

Major Vieira abre Concurso Público para profissionais para o CRAS Estão abertas as inscrições para o concurso público Edital 001/2014, para provimento de cargos para atuarem junto ao Centro de Referência da Assistência Social - CRAS e junto à equipe de média complexidade. A prova de conhecimentos gerais será aplicada no dia 25/05/2014 com inicio as 09h00 e terá duração de três na Escola de Educação Básica Luiz Davet, à Rua Luiz Davet s/ nº. no Centro de Major Vieira. O gabarito das provas será publicado até as 17 horas do dia útil posterior a realização do concurso. O candidato deverá comparecer ao local designado para a realização das provas com antecedência mínima de 30 minutos do horário fixado para seu início munido somente de caneta esferográfica de tinta azul ou preta indelével, fabricada em material transparente, do comprovante de inscrição ou do comprovante de pagamento de inscrição e do documento de identidade original. Não será permitido o uso de lápis, lapiseira, grafite e/ou borracha durante a realização das provas.

6

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

Três Barras

Audiência Pública discute vinda de Universidade Federal para a Região No local, compareceram mais de 500 pessoas, que frisaram a importância do movimento para a instalação de uma instituição de educação superior gratuita no Planalto Norte Catarinense

Na noite de segunda-feira, 28, cerca de 500 pessoas se reuniram no Município de Três Barras, na Audiência Pública conduzida pelo Deputado Federal Pedro Uczai, para debater a vinda da Universidade Federal da Fronteira Sul (UFFS) para o Planalto Norte. Foi com o objetivo de que não haja mais êxodo dos jovens da região para outros municípios em busca de ensino superior gratuito, que os Prefeitos, estudantes, políticos, empresários, autoridades, comunidade em geral e representan-

7

tes dos municípios de Três Barras, Bela Vista do Toldo, Irineópolis, Mafra, Monte Castelo, Porto União, Itaiópolis, Major Vieira, Papanduva se manifestaram favoráveis à vinda de uma instituição de ensino superior no Planalto Norte. De acordo com o Prefeito de Três Barras, Elói José Quege, a unidade dos municípios tem feito a diferença. “Hoje todos pararam de pensar somente na própria cidade e começaram a pensar em uma unidade maior. Nossa região perdeu muito, se hoje estamos lutando para

a vinda de um Campus Federal para o Planalto Norte é para que nossos filhos não precisem ir embora dos lares para estudar”, explica o Prefeito Elói Quege, que ainda cita que um município pode crescer de diversas maneiras, mas nunca pode passar por cima da educação. “Quem abraçou a nossa causa foi o Deputado Pedro Uczai, e juntos estamos lutando para mudar a realidade do Planalto Norte, que hoje possui índice de crescimento baixo. Queremos transformar nossa economia e isto apenas será possível

com o acesso à educação”, conta. Para o Deputado Federal Pedro Uczai, o prazo da concretização do sonho de ter uma Universidade Federal no Planalto Norte terá o prazo do tamanho das manifestações e da união de todos. “Estou muito feliz em estar aqui na região, em ver todo este público lutando pela Universidade Federal Fronteira Sul. Eu aprendi que devemos ter vista longa, olhar para o horizonte com esperança, e ter passos curtos, caminhar e se unir em favor de um objetivo comum. A melhor indústria que podemos ter é aquela sem fumaça e a melhor herança que podemos deixar é um ensino de qualidade”, explica o Deputado. A Audiência foi aberta ao público que manifestou a vontade e salientou a importância de um Campus Federal na Região. De acordo com o Reitor da UFFS, Jaime Giolo a partir de agora é necessário transformar esta audiência em movimento. “Estou muito surpreso com a reunião de tantas pessoas em favor da UFFS no Planalto Norte, e a partir de agora este manifesto deverá seguir desta maneira, com a criação de um Conselho e reuniões mensais para defender a causa do Campus Federal na região, discutir o local, e os cursos, que no principio serão em media de cinco, porém depois serão ampliados”, explica o Reitor. A Audiência foi con-

cluída com o plano de que a luta e as manifestações favoráveis à expansão da UFFS não irão parar. “Se nós mostrarmos que conseguimos dar uma resposta rápida, objetiva, bem feita, nós temos muito

mais chance de conseguir esta expansão da Universidade na região. Só precisamos batalhar com força, este é o primeiro passo de muitos outros que estão por vir”, finaliza o Reitor Jaime Giolo.

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

Inscrições Abertas para Curso Costureiro (a) Mafra no município de Papanduva Estado publica edital Estão abertas as ins- CPF, Comprovante de para construção da crições para o Curso residência e ComproProfissionalizante de vante de Escolaridade policlínica de Mafra Costureiro através Pro- do Ensino Fundamento Ana Paula Bandeira Foi publicado na sexta-feira, 25, no Diário Oficial do Estado, o edital para elaboração de projeto e construção da policlínica de São Miguel do Oeste, Mafra e Itapema. Com recursos do Pacto pela Saúde, o Governo de Santa Catarina vai investir R$ 24,4 milhões nas três obras. A abertura das propostas para execução dos projetos e das obras está marcada para o dia 9 de junho. Por meio do Pacto pela Saúde, o Governo do Estado planeja construir 10 policlínicas no território catarinense. Os editais para a construção das uni-

8

dades de saúde dos municípios de Içara, Tubarão, Joinville e Caçador estão em fase de revisão para o lançamento das licitações. Araranguá foi o primeiro município catarinense a iniciar processo licitatório para construção da policlínica, no último dia 16. As policlínicas de São Miguel do Oeste, Mafra e Itapema terão, cada uma, área de 2,5 mil metros quadrados. As policlínicas de São Miguel do Oeste e Mafra estão orçadas em R$ 8.044.304,85. O custo da unidade de saúde de Itapema é de R$ 8.388.166,39.

natec. As inscrições deverão ser realizadas na Secretaria da Assistência Social, com os seguintes documentos: Cópia de Identidade e

Incompleto podendo ser (5ª a 8ª serie) ou Ensino Médio. Maiores informações pelo telefone 3653-1579 com Leila ou Gabriela.

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

9

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

Política

Pré-convenção do PMDB decide manter a coligação Raimundo Colombo e Pinho Moreira Contrariando as estatísticas, o Deputado Federal Mauro Mariani, do PMDB, não será o candidato ao Governo do Estado que defende a continuidade da aliança, também falou em coragem durante o seu discurso. “É preciso estabelecer o verdadeiro conceito e significado da palavra coragem. Ter coragem é saber ser prudente, ter cautela, não agir sem considerar todas as possibilidades. É ter audá-

cia e ter força interior, observando todos os limites”, disse. O ex-governador garantiu que também gostaria de eleger um governador do PMDB, porém, disse que sua experiência de 45 anos de vida pública lhe dá maturidade para entender que o momento não é agora e criticou os

que defendem a candidatura em Santa Catarina e não o fazem em nível nacional. Ao finalizar seu discurso, Luiz Henrique pediu a reflexão dos companheiros, lembrando a eleição de Ulysses Guimarães, que, mesmo tendo todas as condições partidárias, recebeu apenas 3% de apoio nas urnas.

Mauro Mariani diz que não subirá no palanque com o governador Raimundo Colombo

Da Redação Com 63% dos votos, o PMDB catarinense decidiu pela continuidade da coligação com Raimundo Colombo e Eduardo Pinho Moreira, na pré-convenção realizada neste sábado (26), em Florianópolis. Ao todo foram computados 585 votos, sendo 359 pela coligação e 226 pela candidatura própria. "Não há vencedores nem perdedores. O PMDB é um só e vamos seguir juntos nesta caminhada", declarou o presidente estadual do PMDB, Eduardo Pinho Moreira, após conhecer o resultado. De acordo com o presidente, a pré-convenção foi um dos maiores eventos partidários da história do PMDB catarinense, reunindo mais de três mil militantes de todo o Estado. A expectativa, segundo ele, é de que o partido revigore sua militância. “Sabemos que há opiniões divididas, mas a nossa história mostra que as bases sabem respeitar as decisões e que sempre após a disputa o PMDB permanece

10

unido”, disse. “Os companheiros entenderam que precisamos ter coerência e coragem de concorrer com os aliados, para chegar em 2018 com uma candidatura forte e viável. O PMDB mostrou maturidade. Agora vamos seguir juntos, rumo a novas vitórias”, destacou o senador Luiz Henrique, um dos principais defensores da continuidade da coligação.

Líderes do PMDB destacam história da sigla e falam em coragem para decidir futuro

Militantes, de todo estado, estavam presentes em torcidas organizadas lideradas pelos grupos que defendem a continuidade da atual aliança para o Governo e a candidatura própria, respectivamente. Os principais líderes peemedebistas participaram do encontro. O presidente estadual do PMDB, Eduardo Pinho Moreira, fez a abertura da pré-convenção destacando a tradição democrática do

partido e o respeito dos companheiros presentes. “Todos trabalharam muito defendendo seus pontos de vista e promoveram uma grande movimentação em todo o Estado, mostrando a força do nosso partido e assim evidenciando porque hoje representamos a maior força política catarinense”, disse. Por volta do meio-dia os ex-governadores Paulo Afonso e Luiz Henrique fizeram uso da palavra para defender suas posições com relação ao futuro do PMDB. Por ordem de sorteio, Paulo Afonso, que também é vice-presidente do PMDB e defende a candidatura própria, foi o primeiro a falar. “Eu venho aqui defender a existência do PMDB”, afirmou. Segundo o ex-governador, nunca faltou coragem para o PMDB enfrentar as urnas. “O PMDB nunca se curvou diante de uma eleição, não vai ser agora”, reforçou. Segundo ele, o PMDB tem nomes e time para concorrer com candidatura própria. O senador e ex-governador Luiz Henrique,

O nome mais contado ao governo do Estado pelo PMDB, o deputado federal Mauro Mariani, declarou que não subirá ao palanque com o Governador Raimundo Colombo. “Só se me matarem, queimarem e levarem minhas cinzas para o palanque.” (trecho da entrevista concedida ao Jornal A Notícia).

Contrariado pela derrota e pela manutenção da atual coligação, o deputado desabafou que a derrota sofrida na pré- convenção não reflete a vontade das bases do partido e alerta às lideranças que defenderam a continuidade da aliança com o PSD que restará, agora, "arrumar uma desculpa para fazer parte da coli-

gação com o PP". E nega a possibilidade de deixar o partido no futuro, alegando que precisa continuar lutando por mudanças na legenda. Após a derrota, Mariani passou todo o domingo com as filhas trigêmeas. “Eu fui cuidar das minhas filhas, das minhas trigêmeas. Passei o domingo curtindo minhas meninas. Estou bem tranquilo. As pessoas que estiveram comigo, o nosso grupo, deram vazão ao sentimento da base partidária. E nós fizemos aquilo que a base queria que nós fizéssemos. Agora, quem venceu não levou. Isto está claro e é óbvio. As manifestações nas redes sociais mostram isto. Os diretórios que

levaram a decisão a voto mostram isto. Em todos eles, a candidatura própria venceu com imensa maioria. Todo mundo é inteligente para saber que ganhou, mas não levou. É um problema, agora eles terão que administrar essa situação. Como é que eles vão fazer para ter que admitir o PP na chapa? Isso é público. O PP estará na chapa. E eles andaram pelo Estado dizendo que não. Mas daqui alguns dias eles vão arrumar uma desculpa e vão ter que admitir (o PP).Eu não vou quebrar minha coerência. Eu simplesmente dei vazão a este sentimento que ainda está na base.”, declarou. (trecho da entrevista concedida ao Jornal A Notícia).

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

Dr. Orlando Marcelo Vieira inaugura moderno escritório de advocacia em Papanduva No dia 22 de abril, o ilustre advogado Dr. Orlando Marcelo Vieira inaugurou seu novo escritório de advocacia em nossa cidade, localizado na Rua Nereu Ramos n. 3.136, fone: 3653 2171. Com o objetivo de excelência na execução de seus serviços, respaldado em ética, responsabilidade e justiça, o novo escritório conta com uma estrutura moderna e confortável, sendo planejado e construído com o intuito de disponibilizar aos clientes o que há de melhor em atendimento e satisfação no âmbito jurídico, contando, inclusive, com rampa de acesso para facilitar a entrada de deficientes físicos. Causídico em nossa cidade há aproximadamente 15 anos, Dr. Orlando Marcelo sem-

11

pre se destacou por ser um advogado seguro e competente. Nascido nesta terra, Dr. Orlando Marcelo Vieira é filho de Orlando dos Santos Vieira (conhecido Orlando da Celesc) e da saudosa professora Maria de Lourdes Correia Vieira e neto do carismático Sr. José Antonio Correia e da Sra. Belina de Oliveira Correia. Dr. Orlando graduou-se em Direito pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR e pós graduou-se em Direito Processual Civil e também em Direito Civil Contemporâneo, ambos pela Universidade do Contestado – Campus de Canoinhas. Segundo Dr. Orlando Marcelo, seu escritório atua nos diversos ramos do Direito, especialmente nas causas do

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado direito cível, criminal, família, do consumidor, ambiental, trabalhista e previdenciário. Tem como principal preocupação o atendimento aos seus clientes com qualidade e presteza, e para isso conta com

uma equipe capaz de responder às demandas de forma integral, desde as instâncias primarias até os Tribunais Superiores, em assuntos corporativos e individuais. O advogado Dr.

Orlando Marcelo Vieira está sempre em busca constante de atualização e excelência técnica, “o que concretizou o objetivo do escritório em oferecer aos clientes um apoio abrangente, como nas áreas

de assessoria e suporte jurídico. A confiança depositada na qualidade de nossos serviços tem sido retribuída com a busca permanente de soluções jurídicas inovadoras para o enfrentamento dos desafios impostos pela dinâmica da atividade advocatícia”, disse o causídico. Por seu excelente caráter e profissionalismo exemplar, foi convidado pelo atual Prefeito Municipal Sr. Dario Schicovski a assumir a Procuradoria Jurídica do Município de Papanduva, tendo exercido este encargo desde Janeiro de 2.013. Também já exerceu por vários anos o cargo de Assessor Jurídico das

12

Câmaras de Vereadores de Papanduva e de Monte Castelo. O escritório conta ainda com outras duas advogadas, sendo elas Dra. Rubiana de Fátima Tyszka Vieira (esposa do Dr. Orlando) e Dra. Camila Novinski Ferens. Dra. Rubiana, que também possuiu escritório e atua no vizinho município de Itaiópolis, graduou-se pela Universidade do Contestado – Campus de Mafra e pós graduou-se em Direito Previdenciário pela Pontifícia Universidade Católica do Paraná – PUC/PR e também em Direito Processual Civil pela Universidade do Contestado - Campus de Canoinhas.

Já a Dra. Camila Novinski Ferens, graduou-se pela Universidade do Vale do Itajaí – Univali, Campus Itajaí e cursou a Escola do Ministério Público do Paraná, sendo especialista em Ministério Público – Estado Democrático de Direito. O novo escritório conta ainda com a simpaticíssima e dedicada auxiliar de escritório Sra. Marieli Gulka. As equipes dos jornais Correio do Contestado, Papanduva, e O Tropeiro, Itaiópolis, parabenizam o Dr. Orlando Marcelo Vieira por suas novas instalações, desejando-lhe saúde e sucesso.

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

13

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

14

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

Classificados

VENDE-SE - Um terreno Urbano medindo 600,00m2 Localizado na Rua. Rogério Marques, 11 VALOR : R$ 60.000,00 Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Um terreno Urbano medindo 920,00m2 Localizado na Rua. Rogério Marques, 11 VALOR : R$ 70.000,00 Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Um Terreno Rural medindo 80.666,67m2 Localidade de Rio do Engano – Papanduva – SC Frente com a Estrada Principal (Papanduva/Guarani) Valor: R$ 65.000,00 Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Um terreno Urbano 450,00 m2, nele edificado uma casa residencial em alvenaria, situado nesta cidade Papanduva. Valor: R$ 120.000,00 Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Um terreno Urbano medindo 488,00 m2. Situado na Rua Leoberto Leal, (próximo ao Colégio Alinor Viera Corte) Valor: R$ 160.000,00 Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Um terreno rural com área de 3.6Ha Localizado nos Carijos - Papanduva -SC. Plano,com Tanque, Ótimo para Plantio, R$ 85.000,00 com opção de Troca Casa na cidade + Moeda corrente. Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Um Terreno Urbano medindo 554,62m2, nele edificados 1 casa em alvenaria medindo 34,00m2 e 1 casa de madeira medindo 72,00m2, situado na Rua Jorge Lacerda – Papanduva –SC

Valor R$ 80.000,00 Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Um Terreno Urbano medindo 532,50m2 Situado na Rua Agostinho Teixeira de Lima (próximo a delegacia) Valor: R$ 115.000,00 Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Terreno Rural com área de 100.000,00m2 Situado na Localidade de Rio do Engano com Área aproveitável para Plantio Valor R$ 60.000,00 com opção de troca, Automóvel em bom estado + Moeda Corrente. Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Um terreno Urbano medindo 793,00m2, nele edificado uma casa de madeira com 100,00m2 e um barracão com 130,00m2. Localizado na Rua Pedro Povaluck (atual Amarildo Estofados) - COM OPÇÃO DE TROCA POR TERRENO NESTA MESMA CIDADE + MOEDA CORRENTE. Valor R$ 165.000,00 Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254 - Um Terreno Urbano medindo 288m2, com uma casa em alvenaria contendo 6 peças. situado na Rua Otávio Wunsche, (próximo a igreja Nossa Senhora de Fátima), ótima casa para moradia Valor R$ 100.000,00 Tratar: 47 3653 – 2470 / Cel. 47 91558254

LOTES PARA FINANCIAMENTO - 2 Terrenos Urbanos medindo 10x40: 400m2 Situado na Rua Getúlio Vargas, com água e luz. Valor R$ 60.000,00

LAUDOS DE AVALIAÇÃO EM GERAL E TAMBÉM SIMULAÇÕES DE FINANCIAMENTOS JUNTO A CAIXA, BANCO DO BRASIL E OUTROS.

15

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Correio do Contestado

16

Correio do Contestado. Papanduva, 03 de Maio de 2014


Confira na edição 503 do Correio do Contestado