Page 1


Qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklç zxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopas dfghjklç Orientação:Prof. Teresa Tamanquira

2

qwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçz xcvbnmqweAno rtyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcv bnmqwertyuiopasdfgAno hjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmqwertyui opasdfghjklçzxcvbnmqwertyuiopasdfghjklçzxcvbnmq


Cartas que saíram:

Personagem humana – Gigante; Caracterização- poderoso; Personagem animal – coelho; Espaço – porta; Objeto mágico – caixa; Ação – querer; Final – à escolha

3


O animal de estimação Era uma vez um gigante chamado Dino, que queria ter um animal de estimação. Mas como era muito grande, os seus pais estavam sempre a dizer-lhe: - Oh!...Dino tu és tão grande e desajeitado que ainda esmagavas o teu animal. Só por magia é que tu conseguias transformar o animal certo para o teu tamanho.

4

Dino ficou triste e foi até ao parque para brincar com os seus amigos gigantes. Quando lá chegou os seus amigos estavam a jogar á bola. Chamaram-no, mas Dino ficou sentado e triste. Então foram ter com ele e perguntaram-lhe: - O que se passa Dino?-perguntou o Serafim. - Estou triste. Quero ter um animal de estimação, mas os meus pais dizem que sou muito grande e não há animais de estimação para o nosso tamanho. Só por magia é que ia conseguir. Até que o Serafim teve uma grande ideia: -Vamos procurar o feiticeiro Zacarias e pedir-lhe ajuda. E lá foram à gruta mágica do feiticeiro. Entraram e explicaram-lhe o problema do Dino. O feiticeiro pediu ao Dino para escolher uma das caixas que estavam em cima da grande mesa e o Dino assim fez, escolheu a caixa branca que estava no meio. - Agora vai em direção àquela porta com a caixa e diz as palavras mágicas: «Um animal eu quero e não tenho medo e este é o meu segredo.» Dino passou pela porta repetiu as palavras mágicas e de repente salta da caixa um coelho branco gigante…

Madalena


5


O Segredo da Caixa

Era uma vez um gigante muito, muito poderoso graças à caixa mágica.

6

Um dia o gigante preparou-se para ir caçar, mas não sabia o quê. -Uhmmm! Já sei! Um humano?! Não, é muito pequeno. Uma vaca?! Não, sou alérgico à lactose. E que tal um porco? Não, muito sujo e gordurento. Já sei! Um coelho! É perfeito! – Exclamou ele. Quero um coelho! Agarrou na sua caixa misteriosa e saiu pela porta fora. Passado uma hora ele capturou o coelho num abrir e fechar de olhos com a sua caixa. Quando chegou a casa ele abriu a caixa e o coelho saiu a saltar dizendo: -Socorro, ele quer-me comer, socorro! Agarrando novamente na caixa, o gigante apanha-o outra vez. Que grande segredo existia em volta daquela caixa. Chegando a hora de jantar, e cheio de apetite, foi buscar o seu petisco. No prato apresentava-se um belo e suculento guisado de coelho. Como é que era possível tal coisa, assim tão de repente, vindo do nada? Afinal, a dita caixa era mágica e o gigante tinha sobre ela o poder de aspirar a sua caça e cozinhá-la quando e como lhe apetecesse.

Gabriel Machiné


7


O Gigante poderoso Era uma vez, um Gigante muito, mas mesmo muito poderoso. As crianças tinham algum medo dele porque, ele mandava na porta dos sonhos, da fantasia, dos animais fofos como por exemplo: coelhos super fofos, cães fofinhos, gatos bebés etc. O Gigante chamava-se: João Afonso Pereira, adorava estar com crianças, mas as crianças tinham todas muito medo dele, 8

talvez por ser tão grande… Dia após dia, ele ia ficando cada vez mais triste. No entanto, aconteceu uma coisa maravilhosa, um primo dele teve um filho e ele e sua mulher tinham de trabalhar até muito tarde da noite, e pediram-lhe para que ele tomasse conta dele e deram-lhe uma caixa mágica que continha a lista dos cuidados a ter com ele, bem como o próprio bebé e o seu coelho super fofo. Ao abrir a caixa mágica o Gigante pode ler todas as instruções e conhecer o seu novo amigo, o Carlitos. INSTRUÇÕES: O BEBÉ NÃO PODE BEBER ÁGUA OU SUMO! SÓ PODE BEBER LEITE FERVIDO, MAS SÓ 1 BIBERON, DE 00:15 EM 00:15 MINUTOS. SE BEBER MAIS PODE MORRER!

SÓ PODE DORMIR 09:00 E TEM DE IR PARA A CAMA ÀS 20:30, COM O SEU COELHO SUPER FOFO! SE ELE NÃO DORMIR AS NOVE HORAS NÃO PARA DE CHORAR! BOA SORTE!!!!

O Gigante ficou super contente!!! A partir desse dia tratou tão bem do bebé, que as crianças passaram a adorá-lo. O Gigante João ficou felicíssimo e é o melhor baby-syter da cidade. A partir dessa altura deixou de mandar nos sonhos das crianças!

Diogo Parreira


9


O gigante e o seu amigo coelho Há muito tempo, quando os animais falavam existia um gigante muito poderoso. Quando ia a sair de casa reparou num coelho que só estava a resmungar porque lhe deram com uma mala na cabeça. -Mas o que é que estás a fazer aqui? – disse o gigante. -Estou a fugir daqueles diabretes que me deram com a mala na cabeça. E não me pediram desculpa! – disse o coelho. E como o gigante teve pena do coelho e como ele era poderoso, fez uma magia e os diabretes lá pediram desculpa, mas sem vontade nenhuma. -Já está, já te pediram desculpa!-disse o gigante. -Muito obrigado por me teres ajudado.- disse o coelho. Com isto tudo, o gigante já não tinha vontade nenhuma de ir as compras e voltou para dentro de casa. Na manhã seguinte estava a chover a potes e o gigante viu que o coelho vinha todo molhado, a resmungar outra vez. -Aqueles diabretes não mudam!-disse o coelho. -O que é que aconteceu?-perguntou o gigante. -Fizeram-me uma rasteira e eu caí numa poça de água!-disse o coelho. O gigante teve uma grande paciência e fez outra vez a magia. -Quero que aqueles diabretes peçam desculpa ao pobre coelho. – disse o gigante. E lá pediram outra vez desculpa e o gigante já não foi outra vez às compras. Na manhã seguinte, o coelho estava a passar na casa do gigante todo contente. O coelho chamou o gigante e ele veio até à porta, e disse: -O que é desta vez? – perguntou o gigante. - Não se passa nada. Eu tive um filho. – disse o coelho. O gigante ficou tão contente que disse: Vamos festejar! E lá foram os dois amigos festejar com o filho.

Carolina Santos

10


11


O gigante e o coelho Era uma vez um gigante, poderoso, que tinha um amigo que era um coelho. Estavam na porta de casa, a conversar, quando viram uma caixa e o coelho disse: - Como é que a caixa apareceu aqui? 12

- Não sei! Vamos abrir a caixa e ver o que é que lá encontramos. Abriram a caixa, saiu de lá um espelho de ouro e o gigante disse: - Espelho meu, espelho meu, abre-te. Do espelho saiu um duende com um papel na mão que dizia “segredo”. O gigante admirou-se e disse-lhe: - Eu um dia vou querer que me contes o teu segredo. O gigante ao fazer aquele pedido, fez com que o seu coelho ficasse com medo que o duende o enfeitiçasse e perguntou-lhe: - Não vais enfeitiçar o meu amigo coelho, pois não? - Claro que não! Os duendes são amigos de todos os coelhos. - Ufa! Estou mais descansado. O gigante gostava de ficar com o espelho, para saber qual seria o segredo, mas apareceu uma fada que lhe disse: Para teres o espelho, primeiro tens que me dar um presente. O gigante, pensou, pensou e lembrou-se que tinha numa caixa, uma varinha de condão linda, com uma estrelinha e ofereceulha. Assim, a fada cumpriu com a sua promessa, deu-lhe o espelho valioso, e ficaram todos amigos para sempre.

Sofia


13


Querer é poder

Era uma vez um gigante que era muito, muito forte e poderoso. Era tão forte que estava sempre a provocar o grande chefe dos coelhos brancos para lutar. Certo dia ao passar na grande porta mágica do jardim dos sonhos encontrou a famosa caixa dos segredos e decidiu abri-la. O chefe coelho branco apareceu e ficou tão curioso ao ver a caixa, que desta vez foi ele a convidar o gigante para um novo duelo. Quem ganhasse ficava responsável por abrir a caixa. O duelo foi difícil porque eles queriam os dois ficar com a caixa dos segredos. Mais uma vez quem ganhou foi o gigante, que descobriu dentro da caixa um papel que dizia: A parir de hoje, sempre que combateres sem rasão com alguém mais fraco, vais ter de o deixar ganhar porque se não ficas com azar e tudo vai correr mal para o resto da tua vida. Desde esse dia que o gigante e o coelho não voltaram a lutar, e tornaram-se amigos. O gigante começou sempre a ajudar o coelho branco a cuidar dos coelhos mais pequenos. O coelho branco quis com tanta força descobrir o segredo que estava guardado na caixa escondida no jardim dos sonhos, que a vitoria do gigante passou a ser a vitoria dos dois . Querer è poder.

Carolina Pereira

14


15


A mentira tem perna curta Numa noite escura, um gigante rico e poderoso estava no seu castelo a olhar para o mar quando viu uma criatura branca. Foi ver o que era e viu que era um pequeno animal com orelhas brancas e pelo branco. Levou-o para casa e, a partir desse dia, brincaram juntos muito tempo. O gigante pensou num nome para ele. Pensou, pensou até que encontrou um nome perfeito: Senhor Coelho! O gigante fez uma casa para o Senhor Coelho, depois uma caixa mágica que servia de tudo: de carro, de bicicleta, de avião… Ele não se esqueceu de nada. O Senhor Coelho podia fazer tudo, menos entrar para uma sala onde havia um segredo. Ele ficou muito curioso e à noite, muito devagarinho entrou na sala e viu milhões de moedas e muitas gomas! Um guarda viu a porta aberta, entrou e levou as moedas. Mais tarde acusou o coelho de ter roubado tudo. Como o gigante sabia sempre tudo percebeu que o guarda estava a mentir-lhe. Então o Senhor Coelho concluiu que “a mentira tem perna curta”.

João Lima

16


17


O Gigante Era uma vez, um gigante chamado Almaforte. Esse gigante era muito poderoso, e tinha como animal de estimação um pequeno e fofo coelhinho chamado Floco. 18

Um dia, o gigante encontrou no chão uma caixa toda fechada. O gigante disse: _Eu quero levar a caixa! Entretanto o Floco disse: _Essa caixa tem um grande segredo. _Há!, Essa caixa tem mesmo um segredo?-disse o gigante Almaforte. Ele entrou na caixa e foi dar a uma porta muito pequena. Tentou entrar e conseguiu. Passou algum tempo, o gigante Almaforte e o coelhinho já estavam a comer pão com melão.

Carolina Santos


19


O Gigante Poderoso e o Coelho Numa tarde de Outono, O Coelho andava a passear pela floresta e ouviu um barulho. Era o Gigante Poderoso. O Coelho, ao vê-lo disse: 20

- O teu espaço é uma porta? - Sim – disse o Gigante. O Coelho ficou espantado. O Coelho caiu para um buraco e viu uma grande caixa. O Coelho tinha que dizer a palavra- chave para que a caixa pudesse abrir e disse: Rebuçado, bolo , balão, lápis, relogio, caderno e pizza. E finalmente conseguiu… Disse-lhe um segredo e a caixa abriu. Estava uma cenoura lá dentro. O Coelho disse espantado: - Que rico almoço! O Gigante Poderoso debruçou-se e caiu no buraco, ficando furioso quando viu uma enorme cenoura. O Coelho fugiu com a cenoura pela janela e o Gigante Poderoso não o conseguiu alcançar.

Leonor Monteiro Caramelo


21


A corrida

Há muito tempo quando os animais falavam houve uma corrida entre o gigante e o coelho. O gigante era poderoso em correr mas não em saltar, o coelho era lento mas saltava alto. 22

Passada uma hora a treinar e finalmente começaram A corrida, antes de começar o gigante Rafael disse: -Se perderes, não fiques triste afinal não foste feito para correr. -Eu não vou perder, mas quando tu perderes ninguém se vai esquecer.- disse o Mike.Quando o Mike acabou de falar tinha começado a corrida. O gigante saiu a correr mas, bateu numa porta, o coelho como é esperto saltou por cima da porta mas aterrou numa caixa, ele teve de pensar para sair, ele usou o seu segredo para sair dali que era super força ele saiu porque queria ganhar, ele foi a saltar e quando viu a meta o gigante Rafael estava perto da meta o coelho foi a saltar ele saltou tão alto aterrou na cabeça do gigante e ganhou a corrida. Vitória, vitória acabou-se a história

David Antão


A GRANDE SURPRESA

Era uma vez um gigante que se chamava Bob,e ele tinha um coelho gigante que se chamava Cenourinha,porque ele adorava comer cenouras. Um dia ,o Bob saiu de casa ,com o Cenourinha para comprar cenouras,ele era tão poderoso,que bastava apenas um sopro para abrir a porta ,então o sopro foi tão forte que até abanou o telhado da casa,e de repente ouviu-se um grande barulho e eles correram depressa para a rua para ver o que se passava. Foi então que se depararam com uma caixa gigante que acabava de cair do telhado,o Cenourinha ficou de olhos esbugalhados a olhar para a caixa e disse: - O que será que está la dentro? -É segredo!-respondeu o Bob. -Afinal sabes!-exclamou o Cenourinha. -Pois sei,era uma surpressa para ti que estava guardada em cima do telhado para não veres,mas às vezes não consigo contolar os meus poderes e ,desta vez soprei forte demais e sem querer a caixa caiu ,então sendo assim podes ver. Então o Cenourinha abriu a caixa e gritou: -Boa!,são cenouras gigantes!!! E fizeram um grande banquete de cenouras.

Daniel Varela

23


24


Uma viagem encantada

Certo dia um menino estava a brincar no seu quarto, e quando a mãe passou pelo quarto, o menino perguntou: -Mãe, cá em casa há uma cave? -Há, tem lá muitos brinquedos! E lá foi ele. Quando chegou á cave viu outra porta. E decidiu abri-la, e disse: -Há! Isto é uma porta para outro mundo?! E entrou… Quando entrou viu que era um gigante poderoso. E foi andando a ver se encontrava alguém para perguntar o caminho para casa. Ele encontrou um coelho. E disse: -Podes-me dizer o caminho para a minha casa? -Claro, mas tu tens que acertar nas adivinhas que eu te vou fazer- disse o coelho. -Claro! -Então vamos lá. A primeira é: -O ouriço e o lagarto nasceram no mesmo dia. Passado 1 ano, qual é o mais velho? E o menino respondeu:

25


-Essa é fácil, o ouriço porque tem 1 ano e picos. -Parabéns, agora tens de adivinhar qual a palavra- chave, para abrires a caixa. Então o menino começou a dizer palavras: -Família, sol, estrela, magia, etc… 26

Já muito cansado e com fome, disse: -Oh, senhor coelho mas que segredo guarda nessa caixa? E o coelho disse: -Acertaste na palavra-chave, é mesmo essa “Segredo”. E o menino ficou muito feliz. Ao abrir a caixa apareceu uma luz muito brilhante e o menino voltou ao tamanho normal. Despediu-se do coelho e foi a correr para casa contar a sua aventura á mãe.

Beatriz Castanheira


27


A batalha do coelhinho e do gigante 28

Num reino distante um pobre coelho reinou. A história começa assim mas um pouco triste. Num reino, um príncipe coelho, D. Sebastião reinou logo aos 14 anos porque o seu pai já tinha morrido e a sua avó coelha a rainha D. Catarina tinha-lhe ensinado como reinar. Mas, na guerra contra um gigante, na batalha de alcáçar Quibir, ele morreu. Estavam a começar a batalha. Montaram os cavalos e foram para a guerra. Quando estavam a atravessar a porta, o D. Sebastião tinha desapareceu no nevoeiro. Portugal tinha ficado sem rei e assim o D. Felipe de Espanha, soube de que D. Sebastião tinha morrido muito valente e novo e ataco-nos.

Catarina Pires Pereira


29


O Gigante e a Porta Misteriosa

Era uma vez um Gigante muito poderoso. Um dia estava a passear quando viu uma porta, como era muito curioso, ele resolveu abrir a porta e entrar, havia muitos livros em todo o lado. Depois viu um coelho numa mesa e perguntou: - Quem és tu? - Sou o bibliotecário desta biblioteca. Só aí é que o Gigante percebeu que o sítio onde ele estava era uma biblioteca. O Gigante olhou para a mesa onde estava o coelho e viu lá uma caixa invulgar e perguntou o que estava dentro dela, o coelho respondeu-lhe que era um segredo. O Gigante queria muito saber qual era o segredo. Nesse momento uma estante ia caindo, mas como o Gigante era forte e poderoso empurrou-a e pô-la no lugar. O coelho ficou espantado e agradecido disse: Salvaste os livros. E como recompensa vou-te mostrar o que está dentro da caixa. O que estava na caixa era um livro muito especial e o Gigante requisitou-o.

Vitória, vitória acabou-se a história!

Gonçalo Pôla

30


31


O gigante e o coelho Era uma vez, um gigante muito curioso que sonhava ser ator. Um dia quando o gigante foi fazer uma audição, encontrou à porta um coelho que também estava à espera da sua vez para representar e tinha na mão uma misteriosa caixa violeta. 32

O gigante perguntou: - O que é isso ? Tem alguma coisa importante ? - Sim tem – respondeu o coelho. - Então eu quero-a já.- disse o gigante. - Não, é minha ! – afirmou o coelho. Como o gigante era forte e poderoso, com a sua grande mão puxou a caixa para junto de si . Logo de seguida foi chamado para a audição, sem conseguir abrir a caixa e o coelho agarrou-a, então o gigante furioso disse: -Isto não fica assim. E foi para a audição. Quando a audição acabou o gigante tentou tirar a caixa ao coelho, mas ele não deixou e disse-lhe: - Não, aqui dentro está um segredo muito importante, a caixa tem de ser aberta por uma fada , se assim não for , quem a abrir será amaldiçoado durante 100 anos . - Já podias ter dito – disse o gigante assustado , dando um salto para trás . - Adeus ! – disse o coelho aliviado.- Adeus ! - disse o gigante já longe. Vitória, vitória acabou-se a história !

Inês Pôla


33


O gigante ambicioso Era uma vez um gigante que era muito ambicioso, queria sempre mais do que o que tinha. Mas uma coisa que ninguém sabia era que ele era muito poderoso, ele tinha uma caixa mágica que dizia que a tinha encontrado sempre que alguém lhe perguntava onde a tinha achado, porque ele era muito bonita. Um dia no reino todos viram um coelho muito preocupado, todos lhe perguntavam porque razão ele estava assim, mas ele respondia: -Não tenho tempo, não tenho tempo! Chegou ao palácio do gigante e disse: -Está na hora, o que roubaste vai ter de ser devolvido! -Porquê, diz-me tu-disse o gigante -Porque a hora prometida chegou, e tu não podes retirar o que disseste sa não eu digo a toda a gente que tu roubaste o que te dá poder á porta mágica do reino-disse -Ninguém sabe onde é a porta mágica-disse o gigante –mas eu vou Chegaram á porta, o gigante não queria dar a caixa de novo á porta, mas de repente ouviu-se uma voz vinda da porta: -Devolve a caixa ou caso contrário serás castigado! E o gigante com medo devolveu a caixa.

Mariana Godinho

34


35


36


37


O rico

Era uma vez, um gigante que tinha um coelho. Ele era muito poderoso. Um dia ele estava com o seu coelho a passear na rua, de repente foi contra uma porta que se abriu sozinha e entrou lá dentro com o seu coelho, e viu uma caixa, tentou-a abrir, mas 38

não conseguiu abrir! E disse: - Meu Deus como é que vou abrir isto! Andou mais à frente, estava a brilhar. Ele foi lá ver o que era. Era uma chave de ouro a disser um código, era assim” S G R O E D E “ foi tentando palavras e não conseguiu e por fim disse: - “Segredo” e foi para a caixa dizer “segredo”! E a caixa abriu–se e viu muito dinheiro. E foi para a rua e disse: - Sou milionário, E foi para casa feliz.

Ruben Bernardo


39


O Gigante Sebastião Num reino muito distante vivia um gigante chamado Sebastião, que habitava uma cabana nas montanhas, longe dos povoados mais próximos. Sebastião era lenhador e todos os dias saía cedo da sua cabana, com o seu machado às costas e subindo a montanha ia à procura de árvores e arbustos que, com toda a sua força e poder, derrubava com golpes do seu machado. A lenha que cortava servia para ele próprio se aquecer e também para vender a comerciantes que o procuravam para comprar lenha. Certo dia, no seu trabalho, quando se preparava para derrubar mais uma árvore, eis que, de um buraco no tronco da árvore que se preparava para cortar, lhe aparece um coelho bem bonito, que lhe implorou: - Com tantas árvores que tens para derrubar poupa esta que me serve de abrigo e esconderijo…Sebastião sensível ao pedido do coelho poupou a árvore e o coelho ficou-lhe muito agradecido referindo que um dia lhe iria bater á porta para lhe agradecer. Algum tempo passado Sebastião ficou doente na sua cabana, com muitas dores nas costas, deixando de ir cortar lenha. Admirado de não ver o gigante o coelho decidiu ir até à cabana, bateu à porta e quando Sebastião abriu ele entrou transformando-se num belo rapaz com uma caixinha na mão, que foi dizendo ao gigante – ainda bem que abriste, é a minha vez de retribuir o que fizeste por mim, eu sou um príncipe encantado que cumpro um feitiço até ao dia em que a princesa minha amada me venha salvar; quando sair a tua porta voltarei a transformar-me em coelho.

40


Dentro desta caixinha mágica tenho a cura para a tua doença e abrindo a caixa tirou umas folhas misteriosas que deu ao gigante pedindo-lhe para ele fazer um chá, voltando a sair e a transformar-se em coelho. O gigante assim fez e passados poucos dias voltou ao trabalho já curado. Sebastião passou então a encontrar-se todos os dias com o seu amigo coelho, ficando quase inseparáveis, e com muito querer e poder, protegendo-o dos caçadores que por ali andavam, até ao dia em que apareceu uma bela princesa, a amada que o coelho falara, que o libertou do feitiço que uma certa bruxa lhe tinha feito.

Mariana Simão

41


42


Para terminar a Nuvem de Palavras! As palavras que mais vezes encontramos nos textos.

43

E book vm  

Livro de textos originais dos alunos do 4ºano da EB Vale de Milhaços1

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you