Page 1

Economia 3

DOMINGO 15, DEZEMBRO, 2013

Paraíba já possui maior cooperativa do Nordeste

Negócios&Cia

Jean Gregório

Linha direta com a coluna: negociosecia@jornaldaparaiba.com.br

COMÉRCIO REVISA PROJEÇÕES, MAS DEZEMBRO É DE SURPRESAS

Segundo Portal, Unicred João Pessoa é a cooperativa de maior representatividade da Região L S Beto Pessoa

Para o próximo ano, a projeção é que a Paraíba tenha um dos maiores volumes de cooperativas de crédito do Nordeste. Atualmente já são quatro: Unicred João Pessoa (atendendo do Litoral a Guarabira), Unicred Centro Paraíba (atuando em Campina Grande e Patos), Sicoob CG Cred (também em Campina Grande) e Unicred Alto Sertão (em Sousa e Cajazeiras). Em 2014, a expectativa é que o Estado abra as portas para mais duas cooperativas: a Sicoob Litoral (com atuação em João Pessoa) e Sicoob Espinharas (em Patos e região). Segundo relatório do Portal de Cooperativismo de Crédito (http://cooperativismodecredito.coop.br), que faz o mapeamento do setor no país, a Unicred João Pessoa é hoje a cooperativa de maior repre-

A lógica das cooperativas é distribuir as sobras com os cooperados a cada ano

SOBRAS. A Unicred João Pessoa vai distribuir somente de sobras R$ 40 milhões entre os cooperados

sentatividade do Nordeste, sendo a 25ª maior na lista das 100 maiores cooperativas do país. A estimativa é que este ano sejam distribuídos R$ 40 milhões em sobras para seus cooperados, somente na capital paraibana, que corresponde a 30% das operações do Sistema Unicred na Paraíba. Dados de novembro deste ano mostram que, em João Pessoa, são 9.460 cooperados, R$ 422 milhões de carteira de crédito e R$ 265 milhões em aplicações financeiras. São seis agências instaladas na capital: sede administrativa, no bairro da Torre, agência Mag Shopping, agência UFPB, agência Hospital Unimed, agência Fórum Cível e Agência Mangabeira. O presidente da direto-

ria executiva da Unicred João Pessoa, João Bezerra Júnior, afirmou que as cooperativas de crédito beneficiam não somente seus cooperados, como também atua de forma significativa na economia da região. “Essas sobras, se estivessem numa outra instituição financeira, estariam seguindo para os grandes centros no país ou mesmo para bancos na Espanha e Holanda. Distribuindo com os cooperados, movimentamos o comércio local, promovemos o consumo consciente e oportunizamos bons investimentos”, disse João Bezerra Júnior. O mesmo pensamento é compactuado pela gestora do Sebrae-PB, Márcia Timótheo,

do Programa de Fomento às Cooperativas de Crédito da Paraíba. “A luta do Sebrae é mostrar o quanto essas cooperativas de crédito são benéficas tanto aos pequenos negócios como para economia da Região. Além das vantagens ao pequeno empresário, ela alavanca o desenvolvimento da nossa região. O empresário que tira o financiamento, aplica na região. Hoje em dia todas as movimentações que fazemos nos grandes bancos migram para o Sudeste. Pelas cooperativas, esse dinheiro fica aqui, aquece nossa economia”, disse.

Continua na Página 5

Sebrae investe nos cooperados e nos agentes Para ampliar ainda mais a representatividade dessas instituições financeiras no Estado, o Sebrae-PB vem adotando uma série de ações que pensam nos dois 'lados da moeda': as cooperativas e os cooperados, destacou Márcia Timótheo. “Planejamos pensar no inverso, atuando com os dois representantes deste cenário. Capacitamos os gerentes, agentes e conselho de administração das cooperativas de crédito, levando facilitadores do Sebrae para que eles entendam melhor o perfil e características dos pequenos e microempresários. Levamos os representantes das cooperativas para diversos fóruns e congressos com esse objetivo”, apontou Márcia. Além das ações de conhecimento aos representantes das cooperativas, o órgão também investe em ações para mostrar aos pequenos empresários as vantagens de ser sócio de uma cooperativa. A partir de seminários, cursos e congressos, o Sebrae pretende ampliar o percentual de abrangência das cooperativas de crédito nas transações financeiras paraibanas, explicou a representante do órgão. “A expectativa é que até 2020 tenhamos alcançado pelo menos os dois dígitos percentuais na representatividade das cooperativas de crédito. Isso mostra o quanto ainda temos de potencial de crescimento dessas cooperativas no Estado e na Região".

O comércio paraibano joga na terceira semana de dezembro todas as suas expectativas de realizações de vendas de Natal. Geralmente, é a semana mais gorda de compras, pois coincide com o pagamento da última parcela do 13º Salário e as compras de última hora, com forte fluxo de consumidores. Levando em consideração o histórico das três últimas taxas de crescimento do volume de vendas do varejo da Paraíba no mês de dezembro sobre igual do ano anterior (2010, 2011 e 2012), calculado pelo IBGE, na Pesquisa Mensal do Comércio (PMC), as taxas de crescimento sempre ficaram acima das expectativas das entidades do comércio local para as vendas de final de ano. Com volume menor do que o esperado nos primeiros dez dias de dezembro, a Federação da Câmara de Dirigentes Lojistas da Paraíba (FCDL-PB) revisou essa semana a taxa de crescimento projetada para as vendas natalinas. Para a FCDL, será de, no máximo, 3,5%, índice bem mais tímido que a média de até 7%, projetada no mês anterior pela entidade para as vendas de Natal. Em dezembro de 2010, por exemplo, ano que o varejo paraibano liderou a taxa de crescimento do volume de vendas na região Nordeste com expressiva marca de 19%, o comércio apresentou alta nas vendas no mês de dezembro de 16,1% sobre igual período do ano anterior. As projeções de vendas das entidades, normalmente, ficam em até 10%, as mais otimistas. É bom lembrar ainda que naquele ano a economia paraibana registrou a maior taxa de crescimento do PIB no Nordeste (10,3%). Já em dezembro do ano seguinte (2011), ano de desaceleração da economia nacional, o volume de vendas voltou a surpreender qualquer previsão otimista com as vendas de Natal. A economia da Paraíba havia registrado crescimento de 5,7% e o país entrava na tendência de baixo crescimento (2,7%). Contudo, as vendas do varejo paraibano não foram nada tímidas e expandiram 18%, em pleno dezembro sobre igual período do ano anterior, que já havia sido de “Pibão” e de forte alta no último mês do ano. Em dezembro do ano passado, com as consequências da forte estiagem no semiárido nordestino e ‘pibinho’ de 1% no país, o comércio volta novamente a surpreender e conseguiu ainda tirar ‘leite de pedra’, registrando outra proeza: crescer em dezembro 8,7% sobre o ano anterior, com uma base de comparação ainda mais ‘gorda’ com as vendas natalinas de 2011 que haviam crescido 18%. Apesar do cenário mais adverso este ano para o consumo devido aos juros mais altos, que ainda não chegaram à sua totalidade na ponta, geração de emprego mais fraca (inclusive os temporários), crédito mais restrito para consumo e endividamento elevado, o desempenho do varejo continua surpreendendo nos últimos meses deste ano. Na última PMC do IBGE, divulgada ma quinta-feira, a Paraíba voltou a ser destaque no cenário nacional de forma positiva. O volume de vendas do comércio paraibano de outubro sobre setembro deste ano cresceu 3,6% com ajuste sazonal, a 2ª maior do país. O país cresceu apenas 0,2%. O comércio paraibano também se destacou na mesma pesquisa com o crescimento de outubro quando comparado ao mesmo mês do ano passado (9%). A Paraíba registrou com essa expansão o quarto maior índice do país. No ano, o Estado acumula alta de 9,7%, a terceira maior do país. Com tantos surpreendentes índices positivos do varejo nos últimos três anos não seriam mais uma surpresa que as projeções revistas pelas entidades fossem novamente engolidas com as vendas deste mês para o deleite delas.

EVA BAG&SHOES LANÇA COLEÇÃO DIVULGAÇÃO

Com 20 anos de mercado, a indústria de calçados, bolsas e acessórios Eva Bag&Shoes, com sede em Campina Grande, pretende expandir vendas nas 12 lojas e franquias nos cinco estados com a coleção Primavera/Verão2014. Ela foi desenvolvida a partir de uma extensa pesquisa de tendências, análise de mercado e cuidadosa seleção de cores e matérias-primas voltados para o mercado nacional. Segundo a design Juliana Ribeiro, “os designs dos produtos buscam ir além dos temas efêmeros da temporada, sendo desenhados de forma atemporal, sem ser, no entanto neutros, uma vez que o que é pertinente não pode viver fora de seu tempo”. Os destaques das tendências da estação são a transparência, a paleta de cores fortes (azuis profundos e os rosas quentes) e o branco puro, que tem uma personalidade modernista”. A coleção pode ser conferida na página da Eva: www.evabageshoes.com.br

O Boticário abre 1ª loja em Juazeirinho

225944

O Boticário inaugurou a sua primeira loja no município de Juazeirinho, na região do Seridó paraibano, que passa a fazer parte do mapa da maior rede de franquias do Brasil. A franqueada responsável, Mariana Florentino, destaca que a novidade atende a uma demanda dos consumidores da região. “Já faz algum tempo que os moradores de Juazeirinho estão na expectativa, pois na região a procura pelos produtos O Boticário sempre foi intensa”, afirma. A loja traz diversas opções de kits presente que prometem encantar os consumidores neste Natal.


03 ecojp 15 12 13  
Advertisement
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you