__MAIN_TEXT__

Page 1

Minuto Poema el placer de leer y escuchar la lectura


Introducción “Minuto Poema” é um projeto eTwinning em português e espanhol. O principal objetivo é promover o gosto da leitura por prazer através da leitura e audição de poemas. Os poemas que se seguem estão publicados no TwinSpace do projeto e foram selecionados pelos alunos https://twinspace.etwinning.net/30815/home

Boas leituras!


De azul pastel es el cielo, El sol de limones dulces, Las nubes, de caramelo. Los campos, de verde intenso, las flores, de mil colores, Los arroyos saltarines, el canto de ruiseñores. Los árboles muy frondosos, Con el viento susurrantes, de sonidos melodiosos.

“En primavera” - (Mª Luisa García Giralda)


O H existe onde há uma vogal logo a seguir para lhe dar apoio e sentido sem ter mãos a medir. É uma letra discreta que aspira a ter uma gare e um comboio para partir com o meu primo Heliodoro numa janela a sorrir.

“H” - José Jorge Letria


Às duas por três um albatroz chega até nós com um ovo dentro de uma noz. Do ovo sai uma voz que diz: “Este ovo é de perdiz!”

Por um triz não saía um albatriz, por um truz não nascia um avestruz, por um traz não nascia um arganás. “Mas que grande barafunda” disse uma voz cá atrás.

“O Albatroz”- José Jorge Letria


Numa noite escura, escura, o sol brilhava no céu. Subi pela rua abaixo vestido de corpo ao léu. Fui cair dentro de um poço mais alto que a chaminé. Vi peixes a beber pão, rãs a comerem café.

(...) Plantei pregos no jardim, reguei-os com laranjada. Deram tomates vermelhos, com eles fiz marmelada.

“Tudo de pernas para o ar” - Luísa Ducla Soares


El niño busca su voz (la tenía el rey de los grillos) En una gota de agua busca su voz el niño. No la quiero para hablar me haré con ella un anillo que llevará mi silencio en su dedo pequeñito. En una gota de agua buscaba su voz el niño (La voz cautiva, a los lejos, se ponía un traje de grillos).

“El niño mudo” - Federico García Lorca


O pica-pau fica picando, futrica, bica, bica, bica.

bate, bate, bate,

Puxa um bichinho,

faz barulheira

estica, engole;

na floresta,

vai no galho duro,

inteira,

vai no galho mole;

pica, bica, fica buscando bichinho comendo tudinho ficando gordinho.

“O pica-pau� - Rosa Clement


Doña Pito Piturra tiene unos guantes; Doña Pito Piturra, muy elegantes.

Doña Pito Piturra tiene un sombrero; Doña Pito Piturra, con un plumero.

Dona Pito Piturra tiene un zapato; Doña Pito Piturra, le vino ancho.

Dona Pito Piturra tiene unos guantes; Doña Pito Piturra, le están muy grandes.

Doña Pito Piturra tiene unos guantes; Doña Pito Piturra, Lo he dicho antes.

“Doña Pitu Piturra” - Gloria Fuertes


Uma foca equilibrista cansada de equilibrar ficou desequilibrada e confessou ao artista: - amigo, estou esfomeada, se me não dão de jantar não equilibro mais nada!

“Greve no circo” - Sidónio Muralha


Livro um amigo para falar comigo um navio para viajar um jardim para brincar uma escola para levar debaixo do braço. Livro um abraço para além do tempo e do espaço.

“O livro” - Luísa Ducla Soares


Morado y verde limón estaba el poniente,madre. Morado y verde limón estaba mi corazón. ¡Verdugo de los golpes de su rudo corazón! ... Morado y verde limón estaba el poniente, madre.

“El pajarito verde” - JUAN RAMÓN JIMÉNEZ


_ Senhor doutor: tenho uma dor! _ Nos braços? _ Não. _ Na cabeça? _ Não. _ Nas pernas? _ Não. _ No coração? _ Também não. _ Tens apetite? _ Muito!

_ Febre? _ Já passou. _ O caso está complicado… _ Pois está, senhor doutor… É que eu parti dois pratos de louça fina!...

“Ai, senhor doutor!” - António Mota


Don Pato y don Pito dan un paseíto. -¡Qué suerte, don Pito, me encontré este güito! Y los dos le quieren y los dos se hieren. y todos se extrañan de ver que regañan. Y mientras se zumban, bailando la rumba... Viene el dueño, otro patito, y éste se lleva su güito ¡No discutid, muchachitos, no discutid por un güito, para que nunca os suceda, lo que a don Pato y don Pito!

“Don Pato y Don Pito” - (Gloria Fuertes)


Teus olhos são meus livros Que livro há aí melhor, Em que se leia A página do amor? Flores me são teus lábios. Onde há mais uma bela flor, Em que melhor se beba O bálsamo do amor?

“Livros e flores” - Machado de Assis


O bicho-de-conta faz de conta que todos os dias é Natal, embora pareça uma barata tonta sempre pronta para festejar o Carnaval.

“O Natal do bicho-de-conta” - José Jorge Letria


A Beatriz deu por si a subir uma raiz veio a sequoia partiu-lhe o nariz depois foi viver para Paris ficou amiga de uma atriz

depois foi viver para Paris ficou amiga de uma atriz a seguir atirou-se da Torre Eiffel apanhou-a o Gabriel

“Beatriz” - Filipe Simões

e o Cristiano meteu-se a tocar uma música num piano que estava a treinar para um momento ucraniano.


Voy a dibujar un mundo, tan pequeño, tan pequeño, que sólo me quepan tres: Un niño, una niña y un pez. Si se quiebra y desbarata lo intentaré otra vez: Un niño, una niña y un pez.

“Voy a dibujar un mundo” - (Glora Sánchez)


A centopeia tem cem pernas para cercar a lua cheia, em correrias eternas à luz de uma candeia.

“A centopeia” - José Jorge Letria


A la una, viento. A las dos, calor. A las tres, la nieve. A las cuatro, sol. A las cinco, lluvia, lluvia a mogollón. A las seis, la niebla, que me lo sé yo. A las siete, truenos. A las ocho, ay, madre, cae el chaparrón. A las nueve justas, lo dice el reloj, que llueva o que escampe, que haga frío o no, todos a la cama. ¡Viva el dormilón!

“El tiempo” - José González Torices


Com fios de palavras entrelaço as voltas do meu mundo em mantas dum saber de experiências feito. Saber contido em minhas falas (poucas) de menina.

“Fios de palavras” - Maria Helena Pires


A linha que alinha não alinha, desalinha o meu querer. Quebra as voltas do meu mundo, cose o botão do casaco, dá volta à imaginação, esta linha em movimento alimenta a ilusão.

É uma linha sem tento. Porém, por ela eu cá me avenho. É esta a linha que eu tenho.

“Desalinha” - Maria Helena Pires


Pelo céu cor de violeta, que lindo, que lindo vai o poeta. Pôs uma camisa branca e sapatos amarelos, as calças agarradinhas são da feira de Barcelos. Pelo céu vai o poeta. Sobe, sobe de bicicleta.

“Andanças de poeta” - Eugénio de Andrade


“Yo tengo un amigo”


Casei um cigarro com uma cigarra, fizeram os dois tremenda algazarra porque o cigarro não sabe cantar e a cigarra detesta fumar.

“Casamento” - Luísa Ducla Soares

Não digam que errei (mania antipática!) só cumpri a lei que manda a gramática.


Si pudieras entrar en mi silencio entendieras mis miradas, Si pudieras escuchar mi corazón diría cuanto te quiero. Si puediras mirar más allá de mi distancia sabrías que no quiero estar solo. No me juzgues por no ser como tú ni me pidas que llegue a serlo. Yo tengo Autismo, pero soy mucho más que eso.

“Pinta tu corazón de azul” - ( Leonardo Caracol)


¿Dónde está la palabra, corazón, que embellezca de amor al mundo feo; que le dé para siempre y sólo ya fortaleza de niño y defensa de rosa?

“¿Dónde está la palabra”- Juan Ramón Jiménez


Abriría de par en par las ventanas todas las tardes y todas las mañanas. Así podría ver a mis vecinos y amigos, paseando contentos por todos los caminos. ¡ “Hola, aquí estoy, qué paséis un buen día!”, les diría con la cara llena de alegría. Y ellos me lanzarían siempre una sonrisa que, con mucho cuidado, me traería la brisa. Si llegara la paz al fondo de mi casa, la dejaría abierta para todo el que pasa porque, en lugar de tiros y malentendidos, me rodearían siempre estupendos amigos.

“¿Y si el mundo fuera mío?” - Sonia Cáliz


“Don Quijote”


El árbol de Navidad está muy bien adornado con ángeles y todo acalorado de bombillas y espumillón un montón. La estrella arriba y brilla. ¡Qué maravilla! El Belén está al lado con los Reyes trayéndoles regalos. Y el niño Jesús en pañales escucha a lo lejos unos cantos celestiales.

“El árbol de Navidad” - Celia Lozano


Escola Básica Vale de Figueira, Montemor-o-Novo Centro Escola Luiz Vives, Badajoz EB1/JI da Boa Fé, Elvas 2016.17

Profile for Betina Astride

Minuto Poema Final  

Poemas selecionados semanalmente como os melhores da semana, pelos alunos do projeto eTwinning Minutos Poema, 2016.17. (versão final)

Minuto Poema Final  

Poemas selecionados semanalmente como os melhores da semana, pelos alunos do projeto eTwinning Minutos Poema, 2016.17. (versão final)

Advertisement