Issuu on Google+

Escola E.B.2.3/S José Silvestre Ribeiro Biblioteca / Centro de Recursos

Apresentação em PowerPoint Recorrer ao PowerPoint pode ser uma forma muito eficaz de apresentar um trabalho ou um projecto. No entanto, a sua eficácia depende da forma como se prepara e se usa. O PowerPoint é um suporte, um apoio, não é a apresentação, por isso, como instrumento que é, a sua utilização deve ter em conta o conteúdo a apresentar, isto é, o que se pretende transmitir e a quem.

Conselhos sobre a Preparação e utilização do PowerPoint 1. Preparação do Conteúdo 

Seleccionar os aspectos que são os eixos do trabalho/ tema.

Não registar toda a informação que se vai comunicar nos slides a projectar: reservar comentários e informações adicionais para a intervenção oral.

Usar apenas termos que o publico conhece no texto que se regista e no discurso que se produz.

Pensar com antecedência nas características da apresentação: conteúdo, equilíbrio do texto com as ilustrações, tipo de imagens a utilizar, recurso a gráficos, …

Indicações de carácter gráfico a ter em conta para se assegurar uma comunicação eficaz:  Não incluir mais de seis tópicos em cada slide: os tópicos sintetizam os conceitos importantes, as informações que vão ser explicadas.  Os títulos devem ocupar apenas uma linha – cerca de cinco palavras – com caracteres, cor e espaçamento que os identifiquem claramente.  Usar maiúsculas apenas no início das frases.  Usar um só tipo de fonte: Arial, Times new Roman ou outras. O bold (negrito) só deve ser usado para os destaques.  Utilizar cores no texto/ fundo contrastantes para assegurar boa legibilidade; o branco e o amarelo são as melhores cores para o texto.  Não se deve usar mais do que duas ou três cores por slide.


Escola E.B.2.3/S José Silvestre Ribeiro Biblioteca / Centro de Recursos

 Se se pretender chamar à atenção para um aspecto especial de um gráfico, tornar esse elemento, por exemplo, mais brilhante, atenuando as outras informações.  O recurso a elementos decorativos, isto é, que não acrescentam nada ao conteúdo, que não são a sua ilustração, só serve para distrair o publico. Não esquecer que o objectivo principal é que a audiência apreenda a informação que se pretende transmitir.  Evitar o recurso a muitos elementos num slide. Tudo o que se inclui deve ter um sentido e oportunidade relativamente ao que se pretende transmitir.  Terminar a apresentação com um diapositivo a negro ou com uma imagem fia, para evitar que o slideshow reinicie.

2. Ensaio Antes de se iniciar a presentação, deve ser testada junto de pessoas que não farão parte do público, para que se possa saber: 

se a velocidade da sequência dos slides é a adequada, isto é, se as pessoas têm tempo para assimilar o que está escrito e o que é dito;

se se fala muito depressa;

se as pessoas compreendem bem o conteúdo dos slides e os comentários feitos;

quais os pontos fortes e fracos da apresentação.

Para não se comprometer o trabalho, deve-se assegurar: 

A verificação com muita antecedência do material técnico que vai ser utilizado;

Ensaiar sempre, mais do que uma vez, no local em que se vai fazer a apresentação e com os equipamentos que vão ser utilizados. Falhas ou hesitações no início da apresentação criam uma situação de stress que afecta a qualidade da intervenção.

A resolução atempada de qualquer problema técnico junto dos responsáveis.


Escola E.B.2.3/S José Silvestre Ribeiro Biblioteca / Centro de Recursos

3. Apresentação Deve ser a pessoa que toma a palavra a clicar no computador para assegurar que o ritmo da sequência dos slides está de acordo com o ritmo da sua intervenção.

Pode-se ter acessível ao olhar uma folha onde se regista elementos de apoio à apresentação: não escrever um texto nem frases inteiras, a não ser que se queira ler uma curta citação, por exemplo de um autor, de uma pessoa entrevistada. Registar esses tópicos (não mais que 10 a 15 palavras) em texto digitado com caracteres de tamanho superior ao que se costuma usar num texto normal.

Aspectos a ter em conta no início e durante a intervenção:  No início da sessão, deve-se esclarecer se se pretende que o público coloque as questões durante a apresentação ou só no final.  Dar tempo ao publico para tirar notas.  Variar o tom de voz dando maior ênfase e expressividade às informações, dados e assuntos relevantes.

 Se não se sabe a resposta a uma questão colocada, deve-se reconhecer o desconhecimento, com o compromisso de que a informação será dada posteriormente.

SÍNTESE O Powerpoint deve ser usado para mobilizar o público e não para facilitar a vida a um orador que não domina o assunto sobre o qual vai falar. Deve evitar-se: - o recurso a “bonecos”, ícones, animações que, a maior parte das vezes, não têm qualquer valor informativo nem estético; - o excesso de dados na apresentação em geral e em cada slide em particular: o público “descola” porque não tem capacidade de apreender a informação! ; - a esquematização e a hierarquização excessiva das ideias: simplificar em demasia o que é complexo, pode trair o conhecimento e a riqueza do trabalho: - privilegiar a forma em detrimento do conteúdo.


Escola E.B.2.3/S JosĂŠ Silvestre Ribeiro Biblioteca / Centro de Recursos


Apresentação em powerpoint