Issuu on Google+

Resposta à questão 4.1 da página 192 TPC

Na minha opinião, o Consílio dos Deuses no Olimpo deu um grande contributo para o enaltecimento e glorificação dos feitos dos portugueses, nomeadamente a sua aventura até ao Oriente, sendo estes os protagonistas de Os Lusíadas. Para começar, e penso que não podia descrever melhor os portugueses, Júpiter diz para os outros Deuses que não devem perder o pensamento do “grande valor da forte gente/ De Luso”. Apenas nesta estrofe, o pai dos deuses, mostra que os portugueses são um povo bastante forte, e que por isso se possam esqueçer os Assírios, os Persas, os Gregos ou os Romanos, o que é, com certeza, um grande elogio. Seguidamente, Júpiter fala do passado glorioso dos portugueses nas vitórias contra os mouros e castelhanos e também do Grande Viriato, o que evidencia as qualidades dos portugueses. Contudo, penso que é na 27ª e 28ªestrofes que são feitos os maiores louvores aos portugueses, quando Júpiter fala na coragem dos portugueses, ao navegar por mares nunca dantes navegados, nunca “temendo/ De Áfrico e Noto a força” e quando diz que éramos merecedores de nos abrigar na Costa Africana pois já tínhamos sofrido tantos perigos que era justo restabelecer as forças. Na 29ª e 30ºestrofes, Baco mostra receio em que os portugueses cheguem ao Oriente, pois se isso acontecesse ele iria perder toda a sua fama, o que é, de certa forma, um grande elogio, pois demonstra respeito para com os portugueses. Vénus elogiou ainda os portugueses dizendo que neles existiam muitas parecenças com os seus amados romanos: coragem e língua parecida com o latim. Júpiter decidiu mostrar aos portugueses a terra da Índia onde os portugueses pudessem restaurar, o que é também um voto de confiança para com os portugueses. Por fim, é mencionado Vasco da Gama como um grande capitão. Tal como já tinha dito, esta obra conseguiu glorificar bastante os feitos obtidos pelos portugueses.

Bernardo Mendes nº2|9º2


Outros Assuntos - 2º Período