Page 1

Dicionรกrio Ilustrado de Astronomia

Escola E.B.1 de Olhos de รgua -Albufeira Ano Lectivo 2008 / 2009 Pรกg. 1


Dicionário Ilustrado de Astronomia

Turma do 1º A da escola E.B. 1 de Olhos de Água

• AEC – Actividades de Biblioteca (Paula Cunha) AEC - Expressões Artísticas (Cristina Coelho, Célia Nobre e Cláudia Pereira) Escola E.B. 1 de Olhos de Água – Albufeira Pág. 2


Dicionário Ilustrado de Astronomia

Ano Lectivo 2008/2009

Corpo menor do sistema solar, geralmente da ordem de algumas centenas de quilómetros apenas. É também chamado de planetóide. O termo "asteróide" deriva do grego "astér", estrela, e "óide", sufixo que denota semelhança.

Em Inglês: astronaut ou cosmonauta são pessoas treinadas para uma viagem espacial, seja para comandar, pilotar, servir como membro da tripulação de uma nave espacial ou desempenhando actividades extra veiculares.

Pág. 3


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É a teoria científica que o universo emergiu de um estado extremamente denso e quente há cerca de 13,7 bilhões de anos. Há uns 15 a 20 bilhões de anos atrás o universo não existia. Tudo o que havia era uma esfera extremamente pequena, do tamanho da ponta de uma agulha. E esse pontinho há cerca de 18 bilhões de anos teria se explodido formando o universo actual.

É uma região do espaço onde o campo gravitacional é tão forte que nada sai dessa região, nem a luz; daí vermos negro naquela região. O termo buraco não tem o sentido usual mas traduz a propriedade de que os eventos em seu interior não são vistos por observadores externos.

Pág. 4


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É o corpo menor do sistema solar, semelhante a um asteróide, mas composto principalmente por gelo. A constituição básica de um cometa aparentemente é um núcleo de dimensões pequenas que mostra estar envolto por uma névoa brilhante e uma coma, ou cabeleira, cuja forma é aparentemente esférica. À medida que se aproxima do Sol, seu brilho aumenta em proporção directa; normalmente começa aparecer uma cauda que pode chegar a alcançar até centenas de milhares de quilómetros de extensão.

É um grupo de estrelas que aparecem próximas no céu. Elas podem, na verdade, estar bastante distantes uma da outra. São conhecidas 88 constelações, que podem ser classificadas em Boreais (são vistas apenas o hemisfério norte), Austrais (são vistas apenas no hemisfério sul) e Zodiacais (são vistas nos dois hemisférios)

Pág. 5


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É a menor e mais afastada das duas luas de Marte. É, também, a menor lua reconhecida do sistema solar. Seu nome é grego. Tem um formato bastante irregular e acredita-se que se trate de um asteróide que foi perturbado de sua órbita por Júpiter e que acabou por ser capturado pela gravidade de Marte, passando a ser seu satélite.

Pág. 6


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É um corpo celeste luminoso formado de plasma. Por causa de sua pressão interna, produz energia por fusão nuclear, transformando moléculas de hidrogénio em hélio. A energia gerada é emitida através do espaço sob a forma de radiação electromagnética (luz), neutrinos e vento estelar.

Refere-se a tudo que é de fora do planeta Terra. A expressão designa outros planetas, e os seres vivos, inteligentes ou não, que vivam lá. A literatura, o cinema e a televisão já exploraram a possibilidade de contacto com seres inteligentes de outros planetas, porém sempre estimulando a ideia de um contacto hostil. Devido a essa influência negativa da média, boa parte da população teme um contacto com seres extraterrestres.

Pág. 7


Dicionário Ilustrado de Astronomia

São os quatro aspectos básicos que o satélite natural da Terra, a Lua, apresenta conforme o ângulo pelo qual é vista a face iluminada pelo Sol: Lua nova (quando o Sol se encontra do lado oposto e a face iluminada da Lua está do lado oposto da Terra), Lua crescente (Quarto crescente: quando se vê apenas metade da face iluminada), Lua cheia (quando o Sol ilumina completamente a face voltada para a Terra), Lua minguante (Quarto minguante: quando se vê apenas metade da face iluminada)

É uma máquina que se desloca expelindo atrás de si um fluxo de gás a alta velocidade. Por conservação da quantidade de movimento (massa multiplicada por velocidade), o foguete desloca-se no sentido contrário com velocidade tal que, multiplicada pela massa do foguete, o valor da quantidade de movimento é igual ao dos gases expelidos.

Pág. 8


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É um grande aglomerado de bilhões de estrelas e outros objectos astronómicos (nebulosas de vários tipos, aglomerados estelares, etc.), unidos por forças gravitacionais e girando em torno de um centro de massa comum. Actualmente, uma galáxia é denominada como um sistema astral composto de numerosos e variados corpos celestes, sobretudo estrelas e planetas, com matéria gasosa dispersa, animado por um movimento harmonioso.

Galileu Galilei (em italiano Galileo Galilei, Pisa, 15 de fevereiro de 1564 — Florença, 8 de janeiro de 1642) foi um físico, matemático, astrónomo e filósofo italiano que teve um papel preponderante na chamada revolução científica.

Pág. 9


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É um cometa brilhante de período intermediário que retorna às regiões interiores do sistema solar a cada 76 anos, aproximadamente. Orbita em torno do Sol na direcção oposta à dos planetas Foi o primeiro cometa a ser reconhecido como periódico, descoberta feita por Edmond Halley em 1696. O cometa foi registado pela primeira vez em 240 a.C. e mostrou-se visível a olho nu em todas as suas 30 aparições registadas. A última aparição foi em 1986.

É um satélite astronómico, artificial não tripulado que transporta um grande telescópio para a luz visível e infravermelha. Foi lançado pela agência espacial NASA em 24 de Abril de 1990, no Vaivém Espacial Discovery. Já recebeu três visitas espaciais da NASA para a manutenção e para a substituição de equipamentos obsoletos ou inoperantes.

Pág. 10


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É uma das quatro estações do ano nas zonas temperadas. O inverno do hemisfério norte é chamado de "inverno boreal", e o do hemisfério sul é chamado de "inverno austral". Acontece porque os raios solares incidem praticamente perpendicularmente no hemisfério onde acontece o verão e consequentemente, tem uma incidência tangencial no hemisfério oposto

É um dos seis parâmetros orbitais que descrevem a forma e orientação de uma órbita de um corpo celeste em relação a outro corpo, normalmente de maior massa. É o ângulo formado entre o plano da órbita e o plano de referência, sendo um valor entre 0 e 180 graus. No sistema solar, a inclinação da órbita de um planeta é definida como o ângulo entre o plano da órbita do planeta, e a eclíptica, que é a órbita da Terra.

Pág. 11


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É o maior planeta do sistema solar, e o quinto a partir do Sol. É conhecido pela Grande Mancha Vermelha e pelos seus quatro grandes satélites: Ganímedes, Europa, Io e Calisto. Júpiter é um dos planetas do sistema solar que têm anéis.

Pág. 12


Dicionário Ilustrado de Astronomia

Foi um instrumento de navegação, usada por navegadores chineses e árabes do Oceano Índico. É um instrumento capaz de determinar a latitude de uma dada região. Servia para marcar a altura a que era observada a Estrela Polar no porto do destino, através de um nó marcado num cordel que estava ligado a um quadrado ou rectângulo de madeira.

Pág. 13


Dicionário Ilustrado de Astronomia

Foi o primeiro ser vivo a orbitar a Terra e o fez a bordo da nave soviética Sputnik II, em 3 de Novembro de 1957, um mês depois do lançamento do satélite Sputnik I, o primeiro objecto artificial a entrar em órbita.

É o único satélite natural (ou lua ou ainda planeta secundário é um corpo celeste que orbita um planeta ou outro corpo menor) da Terra, situando-se a uma distância de cerca de 384.405 km do nosso planeta.

Pág. 14


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É o quarto planeta a contar do Sol. De noite, aparece como uma estrela vermelha, razão por que os antigos romanos lhe deram o nome de Marte, o deus da guerra. Executa uma volta em torno do Sol em 687 dias terrestres (quase dois anos). Marte é um planeta com algumas afinidades com a Terra: tem um dia com uma duração muito próxima do dia terrestre e o mesmo número de estações.

É a denominação dada quando um meteoróide, formado por fragmentos de asteróides ou cometas ou ainda restos de planetas desintegrados, que podem variar de tamanho, alcançam a superfície da Terra. Tais eventos acontecem aproximadamente 150 vezes por ano sobre toda a superfície terrestre.

Pág. 15


Dicionário Ilustrado de Astronomia

Uma nave espacial, astronave ou espaçonave é um veículo para viagens interplanetárias, com capacidade de viajar pelo espaço exterior (acima do limite da atmosfera).

São nuvens de poeira, hidrogénio e plasma. São constantemente regiões de formação estelar, como a Nebulosa da Águia. Esta nebulosa forma uma das mais belas e famosas fotos da NASA, "Os Pilares da Criação".Como o processo de formação das estrelas é muito violento, os restos de materiais lançados ao espaço por ocasião da grande explosão formam um grande número de planetas e de sistemas planetários. Pág. 16


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É o local usado para observações e estudos de eventos terrestres e celestes usados por várias ciências. Normalmente os observatórios são instalados em locais onde não haja poluição luminosa. Há outros factores que influenciam no local de instalação do observatório, como a humidade do ar, que prejudica a óptica do telescópio, entre outros. Deste modo, o melhor local para a instalação de observatórios astronómicos é as montanhas altas.

É a trajectória que um corpo percorre ao redor de outro sob a influência de alguma força. Dentro de um sistema solar, os planetas, asteróides, cometas e outros objectos de menor tamanho percorrem órbitas elípticas ao redor do Sol, enquanto as luas e outros satélites fazem o próprio ao redor dos planetas.

Pág. 17


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É um corpo celeste orbitando uma estrela ou restos estelares que tem massa suficiente para haver rotação em torno de si e, não tem massa suficiente para causar fusão termonuclear, tendo, ainda, limpado a vizinhança de sua órbita.

É um equipamento que, feita em sua maior parte por materiais metálicos, é usado em veículos de locomoção, para gerar o seu empurro. Este empurro é cometido pelo propulsor mediante fontes de energia, que participam do processo de combustão ou transformação química.

Pág. 18


Dicionário Ilustrado de Astronomia

São objectos de extrema luminosidade encontrados nos confins do Universo. Devido ao facto de estarem tão distantes não é possível saber ao certo o que é um quasar, mas acredita-se que sejam núcleos galácticos activados por buracos negros super-maciços, que absorvem gás e poeira da galáxia liberando no processo energia muito superior à liberada pela fusão nuclear.

Conhecido desde a Antiguidade, foi o instrumento de alturas mais cedo adaptado à náutica Tinha como finalidade tomar as alturas dos astros. O quadrante permitia determinar a latitude entre o ponto de partida e o lugar onde a embarcação se encontrava, cujo cálculo se baseava na altura da Estrela Polar ou a altura de um astro qualquer ao cruzar o meridiano do local. Tinha a forma de um quarto de círculo, graduado de 0º a 90º. Pág. 19


Dicionário Ilustrado de Astronomia

Contrastando com um telescópio comum, que produz imagens através da luz visível, um radiotelescópio "observa" as ondas de rádio emitidas por fontes de rádio, normalmente através de uma ou conjunto de antenas parabólicas de grandes dimensões.

Em física, radiação é a propagação da energia por meio de partículas ou ondas. Todos os corpos emitem radiação, basta estarem a uma determinada temperatura.

Pág. 20


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É qualquer corpo feito pelo homem e colocado em órbita ao redor da Terra ou de qualquer outro planeta. Hoje em dia, ao contrário do que ocorria no início da história dos satélites artificiais, o termo satélite vem sendo usado praticamente como um sinónimo para "satélite artificial". O termo "satélite artificial" tem sido usado quando se quer distingui-los dos satélites naturais, como a Lua.

É constituído pelo Sol e pelo conjunto dos corpos celestes que se encontram no seu campo gravítico, e que compreende os planetas, e outros objectos de menor dimensão entre os quais se contam os planetas anões e os corpos menores do Sistema Solar (asteróides, transneptunianos e cometas)

Pág. 21


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É um planeta do Sistema Solar, sendo o terceiro em ordem de afastamento do Sol. É o maior dos quatro planetas rochosos. Entre os planetas do sistema, a Terra tem condições únicas: mantém grandes quantidades de água em estado líquido, tem placas tectónicas e um forte campo magnético. A atmosfera interage com os sistemas vivos.

É um instrumento que permite estender a capacidade dos olhos humanos de observar objectos longínquos. Permite ampliar a capacidade de ver ao longe, através da coleta da luz dos objectos distantes (Celestes ou não), da focalização dos raios de luz coletados em uma imagem óptica real e sua ampliação geométrica.

Pág. 22


Dicionário Ilustrado de Astronomia

A palavra universo (do latim universus, "todo inteiro", composto de unus e versus) tem várias acepções, podendo ser designado como "a totalidade das coisas objecto de um estudo que se vai fazer ou de um tema do qual se vai tratar".

É o sétimo planeta do Sistema Solar, situado entre Saturno e Neptuno. Urano tem a superfície a mais uniforme de todos os planetas por sua característica cor azul-esverdeada,. Urano é um de poucos planetas que têm um movimento de rotação retrógrado, similar ao de Vénus. Tem 27 satélites ao seu redor e um fino anel de poeira. O seu diâmetro equatorial é de cerca de 51.118 km, isto é, quatro vezes superior ao da Terra..

Pág. 23


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É o segundo planeta do Sistema Solar em ordem de distância a partir do Sol. Da Terra pode ser visto somente algumas horas antes da alvorada ou depois do ocaso. Apesar disso, quando Vénus está mais brilhante pode ser visto durante o dia, sendo um dos dois únicos corpos celestes que podem ser vistos tanto de dia como de noite

É a galáxia onde está localizado o Sistema Solar da Terra. É uma estrutura constituída por cerca de duzentos bilhões de estrelas.

Pág. 24


Dicionรกrio Ilustrado de Astronomia

Pรกg. 25


Dicionário Ilustrado de Astronomia

É o ponto superior da esfera celeste, segundo a perspectiva de um observador estacionado num plano sobre a Terra, o exacto ponto acima de sua cabeça projectado na abóbada celeste, ou a intersecção da vertical superior do lugar com a esfera celeste. O zênite é um marco referencial de localização da rosa dos ventos em relação a posição do observador e os objectos celestes a sua volta.

Pág. 26

Dicionário de Astronomia  

Dicionário de Astronomia criado através de pesquisa bibliográfica e na internet, com desenhos de crianças do 1º ano do ensino básico.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you