Issuu on Google+

Brasília, 20 e 21 de junho de 2013 - Boletim Informativo - Edição 3 - Sescoop - Promoção Social

Notícias do Café Cooperativo

Participantes do encontro

Terceiro Encontro do Comitê Nacional de Promoção Social Durante os dias 20 e 21 de junho, representantes do Comitê Nacional de Promoção Social do Sescoop estiveram reunidos em Brasília, no Centro de Convenções Israel Pinheiro, para a discussão e definição dos elementos estratégicos para o Eixo Sustentabilidade, que orientará as práticas de promoção social nos campos de desenvolvimento humano e do meio ambiente.

Linhas de atuação definidas Página 06

Sustentabilidade no âmbito da Promoção Social Página 03

Programa Vida Melhor Página 07

Construção Coletiva Página 05

Descontrações Página 08

OPER CO

IVO AT

Início dos Trabalhos Página 02

CAFÉ

Página 02


Brasília, 20 e 21 de junho de 2013 - Boletim Informativo - Edição 3 - Sescoop - Promoção Social

Terceiro Encontro do Comitê Nacional de Promoção Social O terceiro encontro do Comitê Nacional de Promoção Social foi iniciado na manhã do dia 20 de junho, com o resgate das etapas já definidas nos últimos encontros, tais como: definições de promoção social, objetivos geral e específicos da Diretriz, os três eixos de atuação, elementos estruturantes, modelo de governança, público e naturezas. A proposta desse encontro foi a elaboração de um documento nacional referente ao Eixo Sustentabilidade, com detalhamento das linhas de atuação e principais atividades a serem desenvolvidas, garantindo a manutenção de iniciativas em execução no sistema, a inclusão de propostas apoiadas e coordenadas pela Unidade Nacional e a citação de propostas inovadoras. Embora essas propostas não sejam objeto de trabalho no primeiro momento, estarão referenciadas como ações futuras, a serem executadas com a evolução natural e o amadurecimento da estrutura e atuação da Promoção Social no sistema. O importante será construir um documento consistente e que demonstre a força e a importância da Promoção Social no apoio às ações de Sustentabilidade das cooperativas.

Participantes chegam para o encontro

Para nivelar os conhecimentos do grupo sobre o Eixo Sustentabilidade, com o objetivo de tornar o debate mais rico e produtivo, a primeira parte do trabalho foi reservada para um alinhamento conceitual sobre temas e conceitos relevantes, a partir das orientações da Norma ISO 26000 e Objetivos do Milênio, destacando como tais orientações podem ser utilizadas e aplicadas às cooperativas, no Eixo da Sustentabilidade. A partir do alinhamento conceitual, utilizando a metodologia do Café Cooperativo, a exemplo dos encontros anteriores, o comitê discutiu as propostas de linhas de atuação, suas dificuldades de aplicação, estratégias de mitigação, facilidades e oportunidades de potencialização das ações. A partir das aprovações e sugestões apresentadas, um documento completo será consolidado e apresentado como referencial para a Sustentabilidade, sendo um dos produtos complementares da Diretriz Nacional.

Cumprimentos, apresentaçõs e reencontros

INICIO DOS TRABALHOS Os trabalhos começaram com as boas vindas da Sra. Maria Eugênia, com os cumprimentos dos participantes e a apresentação dos mesmos. Maria Eugênia destacou a ausência de alguns participantes do comitê, que justificaram a impossibilidade de estarem presentes, enfatizando, porém, a importância da continuidade dos trabalhos, agradecendo a presença dos demais representantes estaduais. Em seguida, o Facilitador Benedito Nunes, apresentou o objetivo do encontro e a programação das atividades, fazendo ainda uma abordagem sobre o cooperativismo no atual contexto político.

Sra. Maria Eugênia - Gerente de Promoção Social

2

Boas vindas aos participantes


Brasília, 20 e 21 de junho de 2013 - Boletim Informativo - Edição 3 - Sescoop - Promoção Social

Sustentabilidade no âmbito da Promoção Social Benedito Nunes apresentou conceitos relacionados à sustentabilidade no âmbito da promoção social, resgatando os princípios do cooperativismo no contexto histórico da revolução industrial. Discorreu sobre o crescimento do mercado e a evolução da demanda de consumo de recursos até os dias de hoje, revelando os diversos impactos ambientais e sociais que configuram a necessidade de uma postura socialmente responsável das organizações.

RES + PONSABILIDADE RES = COISA PONSAR = PONDERAR, PESAR RESPONSABILIDADE É A CAPACIDADE DE DAR RESPOSTAS EQUILIBRADAS ÀS DEMANDAS SURGIDAS DAS DIVERSAS RELAÇÕES.

Destacou ainda o entendimento da definição de Responsabilidade Social como importante instrumento de apoio para que o Cooperativismo seja capaz de tornar-se indutor das mudanças com sustentabilidade. Explicou também a evolução do pensamento responsável, citando importantes referências para as práticas sustentáveis com destaque especial para a norma ISO 26000, considerada ferramenta essencial para subsidiar a política e o termo de referência em sustentabilidade. Além da Norma ISO, Benedito apresentou os Objetivos do Milênio e a tendência de se trabalhar com os Objetivos para o Desenvolvimento da Sustentabilidade no próximo ciclo a ser estabelecido pela ONU, a partir de 2015. É importante que as cooperativas e o Sescoop estejam atentos a vincular os resultados de suas ações às propostas dos Objetivos, com vistas a contribuírem com as metas definidas para o milênio.

Norma ISO 26000

Facilitador - Benedito Nunes

3


Brasília, 20 e 21 de junho de 2013 - Boletim Informativo - Edição 3 - Sescoop - Promoção Social

A apresentação sobre Sustentabilidade no âmbito da Promoção Social foi ilustrada com a participação do analista técnico e econômico da OCB, Marco Olívio Morato, que falou sobre a busca da excelência em relação ao meio ambiente, dos desafios da instituição para uma estruturação do cooperativismo de maneira sustentável e da procura de parcerias com órgãos do poder público. Também destacou atividades já praticadas e a contribuição política e institucional da OCB na discussão de temas importantes como o código florestal e a implantação da política de resíduos sólidos.

Marco Olívio explica aos participantes do Comitê as ações e os acordos de cooperação que a OCB tem firmado com órgãos do governo para garantir a implantação de políticas públicas

A atividade da parte da manhã contou ainda com a participação do Superintendente da OCB e do Sescoop, Sr. Renato Nobile, do Gerente Geral de Desenvolvimento de Cooperativas, Maurício Alves, da Gerente Geral da OCB, Tânia Zanella, e do Gerente Geral de Operações, Ryan Carlo dos Santos. Renato Nobile fez uso da palavra e, dentre várias colocações relevantes sobre o cooperativismo, falou da integração das áreas finalísticas. Destacou que o envolvimento das gerências com essas áreas será cada vez mais intenso, pois este é um anseio da presidência. O superintendente ressaltou a importância de construir uma Diretriz objetiva e programas simples, que possam ser aplicados em qualquer região do país. "Temos que partir do arroz com feijão para depois partir para a sofisticação, como orienta o próprio presidente Márcio.” Ressaltou sua disposição de ouvir as Unidades Estaduais e com palavras de motivação parabenizou a equipe de Promoção Social, os participantes e o Facilitador. Na sequência, os Gerentes fizeram considerações positivas e também os participantes puderam manifestar a sua satisfação em fazer parte dos trabalhos do Comitê. Finalizando, a Gerente de Promoção Social, Sra. Maria Eugênia enfatizou o envolvimento de todos com as atividades.

4

Superintendente da OCB - Renato Nobile


Brasília, 20 e 21 de junho de 2013 - Boletim Informativo - Edição 3 - Sescoop - Promoção Social

Construção Coletiva A construção das linhas de atuação para o Eixo Sustentabilidade, que foram definidas e validadas pelo comitê, transcorreu da seguinte forma: para cada linha de atuação proposta, os participantes promoveram a leitura de uma minuta do documento, analisando suas justificativas, premissas e estratégias. Na sequência, debateram os textos, acrescentaram suas contribuições e experiências e, ao final, validaram cada uma das propostas em discussão. O grupo também abordou os papeis sugeridos para o comitê, para a unidade nacional e unidades estaduais. Os resultados surgiram dos debates, em um clima participativo e as conclusões do grupo foram consolidadas no painel de resultados.

Num clima participativo, entre debates e reflexões o comitê avaliou, discutiu e validou oito linhas de atuação

5


Brasília, 20 e 21 de junho de 2013 - Boletim Informativo - Edição 3 - Sescoop - Promoção Social

Linhas de Atuação Definidas Para orientar o trabalho e as discussões do grupo, a partir de uma pesquisa prévia e o mapeamento de atividades realizadas pelas unidades estaduais, a Gerência de Promoção Social elaborou sete propostas de linhas de atuação, as quais foram exaustivamente discutidas pelo Comitê. Da discussão, houve a proposição de mais uma linha de atuação, referente à organização de um portfólio de produtos relacionados ao tema Sustentabilidade, a partir de ações e projetos desenvolvidos pelas unidades, para que fiquem disponíveis e acessíveis para todo o Sescoop. Após a validação das linhas de atuação, foi proposta uma atividade para estabelecer a priorização de cada uma. O resultado dessa atividade aparece na sequência apresentada abaixo:

PROPOSTAS VALIDADAS PELO COMITÊ

1

Realizar sensibilização de lideranças sobre temas de sustentabilidade Promover a capacitação e qualificação para técnicos sobre temas de sustentabilidade

3

Desenvolver programas, projetos e oficinas em sustentabilidade Desenvolver campanhas temáticas para disseminar as iniciativas de sustentabilidade

5

Organizar portfólio de produtos em sustentabilidade

2 4 6

Identificar, reconhecer e replicar boas práticas de sustentabilidade nas cooperativas

7

Viabilizar para cooperativas o acesso a soluções no campo da sustentabilidade Analisar e atender demandas específicas das cooperativas

6

8


Brasília, 20 e 21 de junho de 2013 - Boletim Informativo - Edição 3 - Sescoop - Promoção Social

Programa Vida Melhor Para exemplificar uma prática de responsabilidade social, a Gerente de Promoção Social convidou a coordenadora de Promoção Social de São Paulo, Renata Bolanho, que veio representando o Gerente Mário César Ralise, membro titular do Comitê, que apresentou o Programa Vida Melhor, com o seguinte histórico: Ÿ Diagnóstico realizado em 2009: cooperativas relataram a

necessidade de desenvolver programas de sustentabilidade e responsabilidade social, porém não havia pessoas com conhecimento do assunto para elaborar e tocar iniciativas deste tipo. Ÿ Inicialmente o Programa era composto de ações isoladas de saúde e meio ambiente e não possuía foco de formação. Ÿ Passou por reformulação durante o ano de 2010 tendo sua primeira turma piloto no ano de 2011. Ÿ Teve sua segunda turma realizada durante o ano de 2012, porém com menor participação do técnico do SESCOOP/SP. Por avaliar que o projeto dependia de uma dedicação integral do técnico da unidade, limitando a sua capacidade de atendimento às demandas das cooperativas, o Sescoop/SP optou por suspender o Vida Melhor em 2013 e elaborar a sua reformulação, utilizando a experiência de 2011 e 2012 como referências piloto.

Renata comentou que seria muito bom retomar o programa, uma vez que este reuniu experiências de sucesso como a da COOPCHAMP e da UNIMED LESTE PAULISTA, cujas melhorias puderam ser verificadas nas etapas de acompanhamento do programa. A Gerente de Promoção Social, Sra. Maria Eugênia, destacou a importância do programa como exemplo de boas práticas em sustentabilidade. Como qualquer iniciativa, poderão ser observados pontos de melhoria, o que não invalida o seu aproveitamento como um bom exemplo que poderá ser replicado em outras unidades estaduais.

A apresentação de Renata Bolanho e sua interação no encontro foram elogiadas pelos demais participantes

A apresentação da representante da Unidade São Paulo instigou ainda um interessante debate sobre capacitação e formação de técnicos em sustentabilidade nas Unidades Estaduais.

7


Brasília, 20 e 21 de junho de 2013 - Boletim Informativo - Edição 3 - Sescoop - Promoção Social

Descontrações ATIVIDADE DE RELAXAMENTO Na noite do dia 20/06, os integrantes do comitê foram convidados a participar de uma atividade de integração e lazer pelas ruas de Brasília. Utilizando duas bicicletas de 05 lugares e guiados pelos instrutores da Giro Capital, o grupo pedalou pela cidade em um clima de total descontração e aventura, saindo da fonte luminosa da Torre de TV e passando pelo Museu Nacional, Biblioteca Nacional e Catedral Metropolitana. Além de demonstrar seu preparo físico durante quase duas horas de exercício, o comitê atraiu a atenção das pessoas nas ruas e manifestou sua satisfação em participar de uma atividade coletiva e participativa.

Pausa para foto em frente à sede da OCB

COFFEE BREAK CLICKS

DINÂMICA DE VITALIZAÇÃO Nos momentos finais do encontro, uma dinâmica de vitalização aplicada pelo Facilitador estimulou a descontração e alegria entre os participantes e, no prossegui-mento, a Sra. Maria Eugênia agradeceu a presença de todos e encerrou as atividades.

PARTICIPANTES Ana Jacqueline Lima Souza – Sescoop/ Nacional Ana Paula da Silva - Sescoop/ MT Elane Guimarães Souza - Sescoop/ Nacional Giuliana Fardini - Sescoop/ Nacional Leonardo Boesche - Sescoop/ PR Mara Rúbia de Abreu Lôbo - Sescoop/ Nacional Marco Olívio Morato - OCB Maria Eugênia Ruiz Borba - Sescoop/ Nacional

8

Diagramação, redação, fotos: Frank Bueno

Marilúcia Sousa - Sescoop/ CE Nêmora Paim - Sescoop/ Nacional Patrícia Resende - Sescoop/ Nacional Renata Bolanho - Sescoop/ SP COORDENADORA Maria Eugênia Ruiz Borba FACILITADOR Benedito Nunes Rosa


Notícias Café Cooperativo nº 3