Page 1

1


2


3


4


5


6


CLIC

Em casa

Envie sua foto: marketing@pereiraalvim.com.br

De acordo com o casal Marcelo Ciconelli e Karen Castelluci Ciconelli a avestruz traz um grande ensinamento ao homem. ““Mesmo sendo muito estressada, essa ave nunca coloca a cabeça no buraco. Outra curiosidade é o tamanho do seu ovo: cada um corresponde a 25 ovos de galinha””.

7


EDITORIAL

Tudozen

A segunda edição da revista Bem Viver chega às suas mãos com um objetivo importante: a busca pela qualidade de vida. A definição de qualidade de vida é muito mais do que ter uma boa saúde física ou mental. Trata-se de estar bem com você mesmo, com a vida, com seus familiares, receber os amigos, estar em equilíbrio. Equilíbrio é sinônimo de autocontrole, comedimento, estabilidade mental e emocional. Uma pessoa equilibrada em todos os sentidos, pessoal e profissional, vive muito melhor. Sabe-se que um ser humano mais equilibrado, obviamente, tem muito mais chance de ser feliz. ““Zen”” é o nome japonês de um ramo do budismo mahayana, praticado sobretudo na China. É um tipo de meditação contemplativa que visa levar o praticante à experiência direta da realidade. E uma das principais reportagens desta edição é justamente uma viagem à China, destino cada vez maior de brasileiros, seja a negócios ou passeio. Acompanhe também nesta edição reportagens sobre ioga e pilates, chás e essências para banho, vinho orgânico e pára-quedismo. Também abordamos um assunto que deve ser debatido: a água. Estamos na região do Aqüífero Guarani, um verdadeiro patrimônio, que deve ser preservado. A conscientização é de extrema importância. Outra reportagem é sobre voluntariado. Seja um voluntário, ajude uma entidade, trabalhe em prol dos mais necessitados. Isso melhora –– e muito –– a sua qualidade de vida. Confira também o mercado de salas comerciais, que está em alta. Seja competente na gestão da qualidade da sua vida. Tenha hábitos saudáveis, cuide de seu corpo, fique atento na qualidade dos seus relacionamentos, faça um balanço entre a vida pessoal e profissional. Tenha sempre tempo para lazer. E cultive a saúde espiritual. Lembre-se: a sua vida é reflexo de seus hábitos. ““Mente alegre é o melhor remédio para saúde.”” (SEICHO-NO-IE)

Boa leitura. José Roberto Pereira Alvim Diretor da Construtora Pereira Alvim

8


CONVIVER

Educação =elegância Educação e elegância, temas sempre atuais. E a correlação entre um e outro é inquestionável. Inseri-los em nosso contexto é de fundamental importância, uma vez que o ser humano parece estar na contramão do seu processo evolutivo. Globalização, tecnologia, agilidade, enfim, muito do que precisamos para ir além. E, ao invés de utilizarmos todos esses recursos a favor do aprimoramento da nossa condição humana, estamos nos tornando, cada vez mais, sintéticos, sistemáticos e sós. O tempo, sempre imutável, parece escorrer por entre os dedos e ganhar uma nova dimensão. Calorosas conversas na calçada, longas cartas tão esperadas pelo correio revelando emoção e sentimento nas palavras. Ah, a saudade! Conversas ao telefone, no conforto do sofá ou da cama. O amigo, do outro lado da linha, com quem compartilhávamos a vida, experiências e histórias. Como era bom ser ouvido! O telegrama, utilizado raramente e que, na maioria das vezes, tanto afligia por seu caráter de urgência é, hoje, o sinal dos tempos. Pessoas aflitas resumindo tudo. Sentimentos, doação, palavras, encontros, diálogos e ricas descobertas. De si e do outro. Educação e elegância, por conseqüência, estão, também, em processo de extinção. Bom dia, muito obrigado, por favor, com licença, boa noite... Simples gentilezas que se perdem na complexidade de cada ser. Estresse, somatização, depressão, bulimia, anorexia, excesso de traumas, de peso e de vazio pela perda da verdadeira essência. Geração selinho, ficante, torpedo, messenger, orkut, internet. Geração fluoxetina. Dependente e carente. Carecemos de educação e elegância! Que tanto aproxima , acolhe, instrui, encoraja, lapida, fortalece e põe de pé. Sem arrogância e prepotência. Com tolerância e paciência. Sem separatividade. Com igualdade. Sem máscaras, rótulos, preconceitos e armaduras. Carecemos de educação e elegância que nos mantenham de pé frente ao outro, prontos para o olho no olho e a aceitação das diferenças que tanto enriquecem e nos fazem evoluir. Educação e elegância que abrem portas, constroem pontes e que nos conduzem de braços abertos para a vida. Conforme o dicionário Aurélio, entre outras coisas, educação significa polidez, cortesia e aperfeiçoamento integral de todas as faculdades humanas. Elegância, por sua vez, graça, distinção de maneiras, gentilezas, delicadeza de expressão. Educação e elegância, uma questão de ser humano. Cláudia Chaves - psicóloga e publicitária

9


MERCADO

Edifícios empresariais, agregando valores Muitas empresas e profissionais liberais de Ribeirão estão mudando os seus locais de trabalho. As casas antigas e espaçosas estão perdendo espaço para os edifícios comerciais de alto padrão. De acordo com pesquisas realizadas por duas grandes consultorias especializadas, aumentou a ocupação dos escritórios de luxo em edifícios comerciais no estado de São Paulo. Um dos principais índices usados para medir o desempenho do mercado é a taxa de vacância - que corresponde à porcentagem do espaço vago em relação ao total. Essa taxa mostra a recuperação do mercado, que passou por uma forte crise de 2001 a 2004, motivada pela instabilidade econômica mundial. ““É natural, se a economia vai bem, estrangeiros querem se instalar no País e empresas que já atuam aqui montam filiais””, informa Waldomiro Bussab Filho, sócio fundador da Bolsa de Escritórios de São Paulo (BESP). Outro motivo desse crescimento, além da recuperação econômica, é que as pessoas estão procurando um lugar mais bem localizado, com maior segurança, conforto e estacionamento, já que os centros das cidades estão cada vez mais apertados, por causa do grande número de veículos que circulam no mesmo local, tornando-se muito difícil conseguir uma vaga para estacionar.

10


Um grande exemplo desse crescimento de salas comerciais em edifícios foi o último empreendimento entregue pela Construtora Pereira Alvim, o Metropolitan Bussines Center, o prédio comercial de altíssimo padrão foi entregue no começo do mês de maio, já com 100% das unidades vendidas. O Metropolitan possui um sistema moderno de segurança, com ampla ventilação, facilidade de estacionamento e rodeado por mais de vinte estabelecimentos gastronômicos, além de estar ao lado do edifício Araucária, principal Flat da cidade de Ribeirão Preto. Para muitos, estar num espaço assim agrega valor ao profissional. A própria construtora é um exemplo desta migração para edifícios comerciais. Ela transferiu sua sede de uma residência para o edifício New Century, assim que foi inaugurado. Outro aspecto que vem atraindo essa mudança de endereço é a arquitetura. Com uma evolução no conceito arquitetônico, as salas são projetadas para acompanhar as necessidades dos empresários. Devido a essa grande procura, a Construtora Pereira Alvim já está planejando um novo edifício comercial na cidade. Conheça as instalações do Metropolitan e confira a homenagem feita ao primeiro prédio comercial construído na cidade de Ribeirão Preto, Edifício Antônio Diederichsen.

11


12


13


HOBBY

a n i l a n e r d A r a o n a t l so O pára-quedismo proporciona ao homem a realização de um dos maiores sonhos, o de voar. Não é a toa que ““somente os pára-quedistas sabem porque os pássaros cantam!””. Esta frase está registrada no site da CBPQ (Confederação Brasileira de Pára-Quedismo) e é o lema dos praticantes dessa modalidade. De acordo com Marcelo Juliano Longo, 38 anos, instrutor desse esporte na região de Ribeirão Preto, que conta com mais de 5.000 saltos na carreira, saltar de pára-quedas é maravilhoso. ““Não tem uma outra situação tão plástica e linda como quando você está em queda livre no final de tarde e vê o Sol se colocando vermelho na sua frente. A sensação de estar literalmente voando é uma coisa indescritível””, comenta. O professor lembra que é preciso ter muita coragem para praticar essa atividade. ““A coragem não é para desafiar a morte, mas sim para tomar uma atitude diferente na vida, coragem para ter confiança e auto conhecimento. A formação do pára-quedista é muito mais psicotécnica do que técnica, é preciso ter tranqüilidade e controle emocional””. ““O pára-quedismo é uma ótima opção para quem quer aprender a lidar com as dificuldades aqui em baixo. É incrível quando você chega no final de semana, depois de um domingo de sol, saltando, e volta para a sua casa e sabe que todas as pessoas que saltaram vão começar a semana com uma cabeça totalmente diferente. Saltar de pára-quedas é isso, você desfoca os problemas do dia a dia””, comenta Marcelo. O próprio instrutor, apesar dos seus 23 anos de profissão, diz que saltar de pára-quedas é uma emoção nova a cada dia. ““Sempre que eu chego na porta do avião dá o friozinho na barriga e me pergunto, será que posso morrer hoje?””. Marcelo comenta que é preciso confiar na tecnologia. ““É um esporte para as pessoas que conseguem ter um controle emocional e organização, e acreditar que a tecnologia funcione, pois como não fomos feitos para andar a mais de 100km/h em uma estrada, também não fomos feitos para sair de uma aeronave voando sem o pára-quedas, pois não temos asas. O importante é acreditar e não temer a tecnologia””.

História do pára-quedismo O primeiro homem a saltar de pára-quedas foi o balonista francês Andre-Jacques Garnerin, no dia 22 de outubro de 1797, em Paris. Para se certificar de que a engenhoca

14


iria funcionar, Garnerin lançou seu cachorro como cobaia e depois seguiu atrás. Mas, ao contrário do que muitas pessoas imaginam, esse esporte, segundo a literatura, surgiu ainda na mitologia, onde Dedalo e seu filho Icaro, na busca de alçar vôo, utilizavam as asas de penas de pássaros ligadas por cera. Apesar dessa história mitológica, os primeiros registros oficiais do nascimento dessa modalidade ocorreram em 1306, na China, onde os acrobatas se atiravam de muralhas e torres empunhando um dispositivo semelhante a um grande guarda-chuva, para que amortecesse a chegada ao solo. Já em 1495, depois de muitos anos dos registros chineses, o grande Leonardo da Vinci escreveria em suas notas: ““Se um homem dispuser de uma peça de pano impermeabilizado, tendo seus poros bem tapados com massa de amido e que tenha dez braças de lado, pode atirarse de qualquer altura, sem danos para si””. Da Vinci é considerado o projetista de um páraquedas. Ele desenhou um em forma de pirâmide, apesar de não ter sido construído na época. Recentemente, um francês desenvolveu e testou o pára-quedas criado por Da Vinci. O curioso é que ele fez com os mesmos materiais que o pintor descreveu, e, para surpresa de todos, o pára-quedas funcionou.

Tipos de saltos Hoje encontramos no pára-quedismo diversos tipos de salto: formações em queda livre, Free Style, Skysurf, TRV e Freeflying. No entanto, a modalidade mais fácil e conveniente para quem quer experimentar a sensação de voar, e também a mais procurada, é o salto duplo, também conhecido como Tandem Jump. Consiste em saltar de um avião em movimento a aproximadamente 12.000 pés de altitude (4.000 metros), conectado ao equipamento de um pára-quedista experiente, normalmente com mais de mil saltos no currículo. Normalmente, a duração da queda é de aproximadamente 50 segundos e, depois de aberto o pára-quedas, a navegação chega por volta dos seis minutos. Segundo Marcelo, pioneiro do salto duplo no interior do Estado de São Paulo, a grande diferença dessa modalidade é que qualquer pessoa pode saltar, mesmo àquelas que não estão acostumadas com esportes radicais. ““Para se ter uma idéia, já saltei com uma senhora de 77 anos, que tinha limitações físicas, só para ela realizar o seu sonho””, lembra.

15


GASTRONOMIA

Vinho Orgânico

Um brinde pra lá de especial A indústria do vinho, que faz a bebida apreciada por milhões de pessoas em todo o mundo, de olho no mercado e, ao mesmo tempo, contribuindo para a preservação do planeta, criou o vinho orgânico, que é cultivado sem o uso de agrotóxicos. A criação desse produto marca uma época em que o mundo se desperta para as trágicas conseqüências da ação do homem sobre o futuro do planeta, como o aquecimento global. Pensando nisso, várias ações têm surgido nos últimos anos para minimizar esse problema. Uma delas está ligada à agricultura, sobretudo à produção de alimentos orgânicos. A grande diferença entre o vinho comum e o orgânico está na maneira de tratar as videiras, ou seja, sem uso de produtos químicos e agrotóxicos, fazendo um manejo natural, exatamente como os vinhos eram produzidos nas décadas passadas, quando não existiam tais produtos. Os produtores procuram utilizar meios que protejam suas videiras de forma natural, como, por exemplo, plantando, entre as parreiras, flores ou plantas que possuam aromas repelentes aos insetos ou até mesmo criando pássaros que se alimentem desses insetos. Para o enófilo André A. Maculan, da Mercovino, qualquer tipo de vinho pode ser considerado orgânico desde que não tenha feito uso de produtos

16


agrotóxicos, e certificado por um instituto legal como o IBD (Instituto Biodinâmico), vinculada à Federação Internacional de Movimentos em Agricultura Orgânica. O especialista informa que é importante que se destaque no rótulo do produto tal informação, pois cresce cada vez mais o numero de consumidores preocupados com meio ambiente. Atualmente existem cerca de 1000 produtores de vinho orgânico. Os maiores estão localizados na Argentina, no Chile, nos Estados Unidos e nas cidades francesas de Borgonha e Rhône. Com essa diversidade de produtores em todo o mundo, os preços podem passar de R$ 100,00 a garrafa. ““O preço final dependerá de vários fatores, entre eles, a proposta do produto, se é um vinho de guarda ou não, quais as técnicas e o tempo levado na elaboração até a liberação para venda, quantidade produzida e se é um produto importado””, informa Maculan. Na loja de vinhos Armazém Geral, a participação do vinho orgânico já chega a 3% das vendas. Segundo Sérgio Luis Delmonaco, diretor da empresa, os mais procurados são o Adobe, que custa R$ 34,90, e o Coynan, com o preço de R$ 129,00. Há também um outro produto, o Super Premium G, que, além de orgânico, é também biodinâmico, e custa R$ 320,00. Todos estes vinhos são da Vinícula Emiliana, do Chile. A arte ou ““serviço do vinho”” do vinho orgânico é a mesma empregada nos outros vinhos. Ele receberá os tratamentos e técnicas de servir de acordo com sua categoria: branco, tinto, de guarda, jovem, etc. No entanto, por estar ““vivo”” na garrafa, necessita de cuidados para que não se deteriore. ““O ideal é mantê-lo a uma temperatura constante ao abrigo do calor e da luz, de preferência em uma adega ou ambiente climatizado a 15/ 17º C, sempre deitado, para que a rolha esteja em contato com o vinho, mantendo-a sempre umedecida, evitando assim que possa ressecar e oxidar o vinho””, destaca o enófilo. Assim como nós, o vinho é considerado vivo e está em constante mutação. Ele nasce, cresce, evolui e morre. Além dessa variação, o que influencia muito é o ambiente, o horário, a disposição e humor de quem o está degustando. Por isso, ao degustar um bom vinho, é importante que antes seja preparado o cenário, buscando trazer ao ambiente o melhor conforto possível. Outro fator fundamental é não ter feito uso de substâncias de intenso sabor e aromas, pois irão influenciar diretamente no paladar. Embora não exista nenhum estudo que comprove que os vinhos orgânicos sejam melhores à saúde do que os convencionais, só o fato de podermos consumir um produto livre de agrotóxicos já é uma opção saudável e uma pequena contribuição à saúde do nosso planeta.

17


18


ARAUCÁRIA

Café da manhã com piano Todos os dias, a partir das 6h30, o Araucária Plaza oferece aos seus hóspedes e clientes o melhor café da manhã da cidade, com uma grande variedade de frios, frutas, sucos, bolos e doces, além de um saboroso cardápio light. O ambiente é aconchegante, o atendimento é de primeira, e tudo é preparado por uma equipe especial, que começa o trabalho bem cedinho para oferecer o melhor sabor e a qualidade aos clientes. Faça o seu domingo diferente, venha saborear o café da manhã mais gostoso de Ribeirão Preto, acompanhado pelo harmonioso som do piano de Cacilda Mehmari.

Serviço R$ 25,00 por pessoa Rua João Penteado, 2103 Informações: (16) 3913-1300

19


20


21


22


23


MORAR BEM

De volta pra casa

Umpara climarelaxar Depois de um dia agitado e de muito estresse, com várias atividades e congestionamentos no trânsito, nada melhor do que chegar em casa e tomar um banho bem gostoso para refazer as energias. Ele pode ser mais relaxante e se tornar terapêutico se for repleto de extratos de ervas que têm efeitos curativos. A água é um relaxante totalmente natural. Tem capacidade de eliminar substâncias estranhas ao organismo. Não é a toa que várias pessoas, preocupadas com a saúde, procuram utilizá-la da melhor forma possível, explorando todo o seu potencial de cura e prazer. Durante o banho, vários ingredientes podem ser adicionados para torná-lo ainda mais agradável. Uma sugestão é acompanhar o seu banho com diferentes tipos de chás. Além do uso de extratos de ervas durante o banho, uma outra dica é criar o hábito de tomar chá. A publicitária Fernanda Macedo D’’Avila, 42 anos, que gosta de chá desde criança, diz que freqüentemente utiliza o extrato de hortelã em seus banhos. ““Eu gosto de usar o chá de hortelã, pois ele revigora, revitaliza e acalma””, explica. Mas Fernanda deixa claro que o banho tem que ser sem pressa, sentindo o momento e aproveitando-o para uma reflexão. Por ter uma vida profissional corrida, a publicitária, que também faz diversos trabalhos voluntários, às vezes chega em casa muito cansada, principalmente por usar sapatos de salto. Quando isso acontece, após tomar um banho, ela faz um escalda-pés com chá de hortelã. ““Deixo os meus pés dentro da bacia morna até ela esfriar totalmente. Depois, tiro os meus pés da água e os deixo secar naturalmente. É muito relaxante””, conta. Vale ressaltar que, no banho ou no escalda-pés, o mais importante é o tempo de relaxamento e reflexão, deixando levar em pensamento e meditação enquanto o corpo é banhado e purificado. Confira ao lado alguns tipos de chás que podem ser utilizados durante o banho.

24


CAMOMILA –– O resultado desse banho é uma profunda sensação de repouso, além de fazer uma limpeza completa na pele. Para aproveitá-lo ainda mais, umedeça dois chumaços de algodão na água do banho e coloque-os sobre os olhos; eles ficarão claros e brilhantes. HORTELà –– Perfeita para tonificar os músculos e renovar as energias. Além disso, a hortelã contribui para amaciar a pele e tem um excelente efeito desodorizante. ORÉGANO –– Mais conhecido nos temperos, ele também é ótimo para banhos. Indicado para aliviar dores musculares e reumáticas. ALFAZEMA –– O banho de alfazema tem uma grande vantagem: sair dele com um dos perfumes mais agradáveis. Para hidratar o corpo, pingue na água do banho 5 ou 6 gotas de óleo de amêndoa doce. SÁLVIA –– Erva de efeito antiinflamatório que ajuda a combater cravos e espinhas. O banho de sálvia é recomendado especialmente para quem tem pele oleosa. FLOR DE LARANJEIRA –– O banho com esta erva dá uma gostosa sensação de frescor e descanso. A flor de laranjeira é também adstringente e fecha os poros excessivamente dilatados. MELISSA –– Também conhecida como erva-cidreira, proporciona um banho repousante e perfumado. Tomado antes de dormir, garante um sono tranqüilo.

O chá verde e suas propriedades O chá verde é um tipo de bebida muito popular na China e no Japão. O seu modo de preparo é um pouco diferente dos chás tradicionais. A água não deve estar fervendo, pois, caso contrário, as folhas acabam sendo cozidas e proporcionam um gosto amargo à bebida. Estudos indicam que ele auxilia, por exemplo, no combate ao câncer e ao envelhecimento, fortalecendo as artérias e veias, favorecendo a prevenção de doenças cardíacas e circulatórias. Até para perder peso o chá verde também é recomendado, agindo como um diurético, removendo o excesso de água do corpo que pode levar a um visual inchado. Antigamente, o chá era restrito às lojas de produtos naturais, mas, hoje em dia, é facilmente encontrado nos supermercados.

25


Despertando o mundo Aumenta o número de brasileiros que vão à China; maioria vai a negócios, mas não perde a oportunidade de visitar lugares históricos Na era do mundo globalizado, onde as barreiras culturais, econômicas e sociais se desfazem, criando possibilidades de harmonia entre as novas e as milenares formas de manifestação de arte e cultura, onde o ocidente e o oriente se aproximam em uma estreita relação de cooperação, sobretudo no aspecto econômico, não é de se admirar que cada vez mais países da Europa e da América se juntem aos asiáticos, tendo como principal objetivo o desenvolvimento e o fortalecimento de suas nações. Os casos mais notáveis de cooperação econômica entre oriente e ocidente podem ser vistos nos acordos de produção firmados entre os Estados Unidos e países como a Índia, Paquistão e, principalmente, a China, considerada a quarta maior economia do mundo que, em 2006, teve um crescimento no PIB de 10,9% e, segundo analistas, até 2008, deve superar a Alemanha como a 3ª economia mundial. Atraídos por essa acentuada taxa de crescimento –– que nos últimos 25 anos já ultrapassou Itália, França e Inglaterra ––, muitos brasileiros têm despertado para as oportunidades que a China oferece. A cada ano, cresce o número de empresários e estudantes que viajam ao país oriental para fazer negócios e estudar a língua. É cada vez maior o número de grupos que se formam todos os anos com esse objetivo. Para Sokan Kato Young, diretor da Chinatur, agência especializada em viagens para a China, há várias classes de pessoas que se interessam pelo destino: ““Hoje tem de tudo: jovens empreendedores e novos executivos, para prospectar negócios ou estudar língua chinesa, pessoas na faixa de 40 [anos] que já fazem negócios e vão visitar as empresas e fazer inspeção, ou então pessoal mais experiente, acima de 55 anos, que vai ver cultura e novidades””, comenta. O agente de viagens lembra que a maioria dos clientes vai à China a negócios e que, depois disso, aproveitam para conhecer os lugares e a cultura do país. Segundo ele, as cidades mais

26

Barco de Mármore - Palácio de Verão

VIAGEM

China


Lugares históricos Palácio de Verão O Palácio de Verão foi construído na Dinastia Qing (1644 - 1912). Era um parque para a família imperial passar o verão. O local consiste em quatro partes principais: a parte de templos, de paisagem natural, de residências e o de receber visitas. Dentro desse parque encontra-se o famoso barco de mármore, onde a imperatriz tomava o seu chá. A Cidade Proibida

Cidade Proibida

A construção da Cidade Proibida começou em 1406, durante a Dinastia Ming, e levou 14 anos para ser concluída. Ela fica exatamente no centro da antiga Pequim, e era o centro político da China até o fim da era dinástica. Foi o lar de 24 imperadores Ming e Qing, no total. De formato retangular, a Cidade Proibida é o maior complexo palaciano do mundo, com cerca de 720.000 metros quadrados. Ele é cercado por um fosso de seis metros de profundidade e muros de dez metros de altura, tão maciços que podem suportar tiros de canhão.

visitadas são: Pequim, capital política e histórica contemporânea (a partir do ano 1.300 d.C.), onde se encontra a Grande Muralha, e Xian, capital antiga, primeira metrópole há 2.200 anos. ““Nunca vi alguém indo para descansar; muito pelo contrario, eles vão cansar andando nos templos, nos museus e nas paisagens naturais””, destaca Kato. Foi o que aconteceu com a professora de yoga e fisioterapeuta Fernanda Rosochansky Neves, 32 anos. Em 1999, ela foi para Pequim, onde passou três semanas em um instituto de medicina tradicional para se aperfeiçoar no Tuiná, um método medicinal que usa as mãos como instrumento para tratar doenças. Fernanda relata que estudava bastante de segunda a sexta e, nos finais de semana, passeava pela cidade e região com o grupo que a acompanhou. A fisioterapeuta conta que ficou admirada com os lugares por onde passou. ““O Templo de Confúcio, os Jardins e a Praça da Paz Celestial chamam a atenção pela grandiosidade””. Mas um dos locais que mais emocionaram Fernanda foi a Cidade Proibida. ““Com seu silêncio contagiante, essa cidade tem muitas histórias para contar. Logo que entrei, lembreime do filme O último Imperador. Foi maravilhoso! Estou conhecendo onde se passou a história; é real e grandioso””, relembra. O resultado da experiência, Fernanda aplicou logo que voltou a Ribeirão Preto. Hoje, ela é uma das poucas especialistas em massagem Tuiná na região. Sua clínica atende pessoas de todas as idades, de crianças à idosos. A arte de usar as mãos aplicando um pouco mais de força tem ajudado muitos pacientes a se livrar do desconforto das dores pelo corpo. A fisioterapeuta diz que a viagem foi muito importante para a sua vida, e conclui: ““ir uma vez à China é como ser católico e ver o Papa””. Assim como a fisioterapeuta ribeirãopretana, existem inúmeras pessoas que viajaram à China e se encantaram com o que viram e muitas que ainda sonham em conhecer o país que está despertando o mundo. Pedro Meyer, estudante de psicologia, é um desses jovens que faz planos de ir. Inspirado na filosofia budista, onde ““a existência está relacionada a dor e a origem da dor é a falta de conhecimento””, Pedro diz que, ao terminar o seu curso, fará especialização em terapia corporal no país asiático. Para quem procura vislumbrar a cultura e a religião oriental e, ao mesmo tempo, aprender sobre os métodos de administração modernos que estão norteando o rumo da economia mundial, fica uma grande dica de viagem da Revista Bem Viver.

Viajar para a China Ao contrário do que muita gente imagina, uma viagem para a China não fica cara. Existem pacotes curtos, de 12 dias, a partir de R$ 5.400 por pessoa em apartamento duplo mais taxas de embarque. Até agosto, existem muitas tarifas promocionais de grupo e baixa estação, com hotel cinco estrelas e meia pensão. Informações: Chinatur –– China Turismo e Passagens Ltda. Praça da Liberdade, 90 –– 3º andar –– Fone: (11) 3112-0022 www.chinatur.com.br

27


por Ana Machado

CULTURA E LAZER

Uma vida de espetáculos O teatrólogo de Ribeirão Preto Magno Bucci vem realizando um trabalho fantástico na penitenciária feminina da cidade. As detentas participam, desde 2006, do Projeto Teatro Feminino. Com o objetivo de conhecer a importância da atividade artística para o processo de reabilitação, elas têm a oportunidade de trabalhar, uma vez por semana, a fantasia e poder sair mentalmente, pelo menos por alguns instantes, através da arte, do sistema prisional. Magno comenta o trabalho. ““A atividade artística é uma grande ferramenta para a inserção social. É um trabalho apaixonante, faz-me rever os 40 anos de história no teatro, pois aqui tive que reformular todo o meu conhecimento formal””. Ele explica o sucesso do projeto: ““muitas vezes, elas perguntam para a diretoria se, mesmo em liberdade, poderão voltar para continuar o trabalho, e todas às vezes que fico sabendo disso, sinto-me realizado, pois é gratificante dignificar a vida do próximo””. Ele é o responsável por toda a criação das personagens, maquiagem e fantasias. ““Eu desenvolvo o texto em cima do que elas pedem, aqui não abordamos violência, pois isso é o que elas vivem no dia-a-dia. Muitas pedem para eu criar personagens que usem salto alto e unhas postiças, pois são mulheres, e necessitam disso, já que, por muitos anos, estão sem a oportunidade de manter a vaidade feminina””. Todo esse trabalho é voluntário. ““Estou precisando de patrocinadores, pois lá dentro há muitos talentos, inteligências e expressões que não podem ser perdidos e deixados de lado””, cita Magno. Além do projeto, foi realizada uma exposição de fotos do fotógrafo César Mulati sobre o assunto. Confira ao lado.

28


Foto Dani Gurgel

AGENDA CULTURAL 45ª FENINJER –– Feira Nacional da Indústria de Jóias, Relógios e Afins De 04 a 07 de agosto Local: Transamérica Expo Center Informações: www.feninjer.com.br

Ouro da casa:

André Mehmari Um fenômeno musical! O título pode ser atribuído, sem exagero, a um dos maiores gênios da música instrumental brasileira. O pianista, arranjador, compositor e multiinstrumentista André Mehmari, cujo currículo inclui participações especiais na Banda Sinfônica do Estado de São Paulo, Orquestra Sinfônica do Estado de São Paulo e Heineken Concerts, tocando ao lado de nomes importantes como Mônica Salmaso, Proveta, Rodolfo Stroeter, Tutty Moreno, Toninho Ferragutti e Ná Ozzetti, tornouse uma referência no mundo da música erudita. A cidade de Ribeirão Preto se orgulha de Mehmari, pois foi aqui que ele começou sua carreira. Aos cinco anos de idade, influenciado pela mãe, a também instrumentista Cacilda Mehmari, a quem assistia tocar piano na sala, o músico tomou gosto pela arte, tanto que, aos oitos anos, ingressou em uma escola local para estudar órgão. Foi nessa época que descobriu o jazz e começou a estudar improvisação, técnica na qual se destaca entre os melhores músicos. André Mehmari é um músico completo, que consegue trabalhar o erudito e o popular ao mesmo tempo. ““Ele cresceu no ambiente com prelúdio de Chopin e o acordeom de Luiz Gonzaga””, relembra Cacilda, que conclui: ““uma fonte serve-se da outra para melhorar””. O músico tem vários prêmios no currículo, inclusive o prêmio Carlos Gomes de música erudita brasileira na categoria ““revelação do ano””. Outras importantes atividades recentes incluem a composição de duas peças orquestrais que foram apresentadas pela OSB no Maracanã, na cerimônia de abertura dos Jogos PanAmericanos, Rio 2007.

PHOTOIMAGEBRAZIL –– 15ª Feira Internacional de Imagem De 07 a 10 de agosto Local: Centro de Exposições Imigrantes Informações:www.photoimagebrazil.com.br Show - Marisa Monte De 10 a 19 de agosto Local: Tom Brasil Nações Unidas Encontro Nacional da Mulher Moderna De 31 de agosto a 02 de setembro Informações: (11) 5585-4355 32º SARP –– Salão de Arte de Ribeirão Preto Nacional –– Contemporâneo De 10 de agosto a 16 de setembro Local: Marp –– Museu de Arte de Ribeirão Preto Informações: (16) 3635 2421 ARTMUNDI –– Feira Internacional de Artesanato De 07 a 16 de setembro Local: Pavilhão Oeste do Parque Anhembi Informações e site: (11) 3562-3778 e www.diretriz.com.br EXPO ASIA –– Pacific Sourcing & Chinese Produts De 20 a 22 de setembro Local: Center Norte Informações e site: (11) 3149-5111 e www.centernorte.com.br/expo EXPOMUSIC 2007 –– 24ª Feira Internacional da Música De 26 a 30 de setembro Local: Expo Center Norte Informações e site: (11) 6226-3100 e www.feiraexpomusic.com.br

29


fotos Verônica Ramazini

INCENTIVO SOCIAL

Alguém precisa CARIB, à espera da fada madrinha O CARIB, Centro de Adoção de Ribeirão Preto, é uma organização não-governamental que conta com recursos da comunidade e do voluntariado para a manutenção e qualidade do atendimento às crianças de zero a sete anos de idade que estão abrigadas, pois foram vítimas de abusos, maus tratos, negligências, violência e pertencem a famílias socialmente destituídas de poderes financeiro, educacional e cultura, em todos os sentidos. De acordo com Sílvia Luiz Antônio, assistente social do CARIB, a instituição conta com crianças abrigadas que são filhos de ex-abrigados, portanto há um ciclo vicioso da reprodução ao abandono, da pobreza, da miséria e da exclusão social. Há uma reincidência dessas famílias. Segundo a babá Daise Aparecida Santos Nunes, 37 anos, voluntária há mais de um ano e meio no centro, ajudar o próximo faz muito bem. ““Não tenho filhos, mas cuido dessas crianças como se fossem minhas, pois nós sabemos que elas não têm condições e não sabemos o que será delas no futuro. O dia que eu não venho fico agoniada, mas quando eu venho e vou embora, sinto como tivesse a missão comprida””, comenta a babá. ““A primeira vez que vi essas crianças me senti muito mal, cheguei em casa e disse que não voltaria mais, mas aí pensei, se eu não voltar, quem vai fazer alguma coisa por elas””. Ela conta que gasto quase todo o seu pagamento com eles. ““Compro chupetas, bicos de mamadeiras, tiro fotos para colocar no mural. Faço o que posso, infelizmente não tanto financeiramente, mas com carinho””, diz. Para quem quer ajudar, a assistente social dá uma boa dica. ““Antes de tudo, é necessário gostar de crianças. Precisamos das mamães e das vovós, que saibam dar um banho, trocar uma criança, dar mamadeira, dar carinho””. Ela lembra que os jovens também podem colaborar. ““Jovens que queiram fazer uma atividade recreativa ou pedagógica com os maiores, contar uma história, inventar um jogo ou até mesmo levar as crianças no sábado ou domingo, para que eles possam ter uma vivência de um lar””, comenta Sílvia.

CARIB –– Centro de Adoção de Ribeirão Preto Rua João Beschizza, 773 –– Campos Elíseos –– Tel.: (16) 3626.7511 –– www.carib.org.br Doações: Banco do Brasil –– AG: 0028 / Conta: 14473-8

30


de você

ADEVIRP: ajude um cego atravessar a vida

A ADEVIRP, Associação dos Deficientes Visuais de Ribeirão Preto e Região, vem realizando um trabalho fantástico na cidade. De acordo com Marlene Taveira Cintra, fundadora e presidente da entidade, o objetivo sempre foi investir no deficiente na área educacional. ““Criamos para que houvesse uma inclusão social e eles pudessem conseguir os seus empregos e uma melhor educação, com isso, a auto-estima melhora e faz com que o cego se sinta uma pessoa capaz, podendo amar e ser amado, ser feliz e realizado””. A instituição conta com diversas atividades nas áreas: pedagógica, educação musical e cultural, esportes, saúde, entre outras, des““Existe um vislumbramento na escrita tacando a alfabetização pelo sisBraille que os dotados da visão jamais tema Braille, aulas de inglês, esvão perceber: tocar as palavras e sentir panhol, informática e telemarque elas tocam a gente”” keting, atividades da vida diária e cozinha experimental. Todas essas Marlene Taveira Cintra atividades são desenvolvidas, em sua maioria, por profissionais especializados e voluntários. Entre essas atividades, podemos citar dois espaços de grande importância para os deficientes visuais: a biblioteca e o estúdio de gravação, onde é realizado o trabalho de doadores de voz, comandado por José Carlos Seixas. ““A melhor maneira de agradecermos a Deus a visão que temos, é ajudarmos àqueles que não possuem esse privilégio””, lembra José Carlos ao falar do seu trabalho. ““Já gravei mais de 150 livros e sei que tudo que você fizer aqui de bom, vai para a cabeça do deficiente, assim como tudo que você fizer de ruim também vai, portanto, a instituição está precisando de voluntários, mas tem que ser pessoas que tenham fidelidade com o trabalho”” comenta o responsável pelo estúdio de gravação. Além dos doadores de voz, a associação está precisando de professores para todos os níveis, já na área da saúde, estão precisando de psicólogos, fonoaudiólogos, terapeutas ocupacionais e médicos. ““Os voluntários sempre foram muito bemvindos na associação””, comenta Marlene.

ADEVIRP –– Associação dos Deficientes Visuais de Ribeirão Preto e Região Av. Leais Paulista, 706 –– Jd. Irajá –– Tel.: (16) 3916.4655/ 3916.3968 –– adevirp@netsite.com.br Doações: Banco do Brasil –– AG: 2891-6 / Conta: 1786-8

31


ECOLOGIA

Água Nossa de cada dia Terra, planeta água. Em 22 de março, foi comemorado mais um Dia Internacional da Água. No entanto, se medidas para a racionalização do uso da água não foram tomadas em todo o mundo, no futuro não restarão motivos para comemorar a data. O Brasil detém cerca de 12% da água doce disponível no mundo, sendo que mais da metade desse total localiza-se na Amazônia e na bacia do rio Tocantins, onde está a menor população por quilometro quadrado do País. Ribeirão Preto é uma cidade privilegiada, pois é abastecida integralmente pela água do Aqüífero Guarani, a maior reserva subterrânea de água doce da América do Sul. Mas alguns fatores, como o crescimento desordenado da cidade e o uso irracional do líquido precioso podem prejudicar todo esse potencial. Segundo o consultor e especialista em água Paulo Costa, o brasileiro gasta, em média, cinco vezes mais do que o volume indicado como suficiente pela Organização Mundial da Saúde, que recomenda o consumo diário de 40 litros por pessoa. ““No Brasil são consumidos 200 litros diários por pessoa. Somente com a medição individualizada é que as pessoas mudarão seus hábitos””, avalia. Segundo o Daerp (Departamento de Água e Esgoto de Ribeirão Preto), a situação na cidade é mais agravante, pois o número de consumo diário sobe para 348 litros por pessoa.

32


Foto: Daniel Ferreira

No entanto, existem boas notícias. Existe na região um Grupo de Acompanhamento de Projeto Piloto para estudar ações de racionalização para o uso do Aqüífero e do meio ambiente em geral. Composto por 14 membros, o grupo reúne sociedade civil, membros do Estado e das Prefeituras, abrangendo 13 cidades. O prefeito Welson Gasparini ressalta que todos devem dar atenção ao meio ambiente. ““A gente ouve uma série de discursos sobre o Aqüífero Guarani, mas o que precisamos mesmo é de ações práticas, seja na esfera do governo municipal, estadual ou federal, bem como da sociedade como um todo””, ressalta. ““Temos técnicos bons, gente muito competente e interessada no assunto. Que bom se pudéssemos ser apontados, no Brasil, como um exemplo no concernente à defesa do meio ambiente, à preservação da água e tudo isso””, completa.

Abundância O engenheiro Carlos Lemos da Costa, consultor especialista em uso racional da água, ressalta que o sentimento de ter água em abundância dá à maioria dos brasileiros uma sensação de que a água doce nunca vai acabar. ““A cultura do desperdício levou o País a uma condição preocupante. Faltará água nas torneiras se a população não tomar consciência””, explica. Ainda de acordo com o consultor, existem, basicamente, duas formas de economizar água: com tecnologia e atitude. A atitude não custa nada. Ao contrário, permite economizar recursos que podem pagar a adoção de tecnologia, que aumenta a economia.

Dicas para economizar água Feche a torneira quando for escovar os dentes ou fazer a barba e economize até mil litros de água por mês; Na hora do banho, se possível, feche a torneira enquanto se ensaboa. A cada minuto, mais de 20 litros de água vão embora pelo ralo; Reduza um ou dois minutos do seu banho e você economizará até 540 litros de água por mês; Deixe os talheres e pratos de molho dentro da pia antes de lavar. E não deixe a torneira aberta enquanto os ensaboa. Você estará economizando 100 litros de água. Coloque sua máquina de lavar louças ou roupas para funcionar quando estiverem cheias. Você pode economizar 3.600 litros de água por mês; Usar balde em vez de mangueira para lavar o carro; Jamais usar água para varrer a calçada; Não regar as plantas nas horas quentes do dia. A água evapora antes mesmo de atingir as raízes; Esteja atento a vazamentos. Uma torneira pingando consome 46 litros de água por dia e 1.380 litros em um mês. Canos furados e vazamentos em vasos sanitários também são grandes prejuízos. Fonte: www.h2c.com.br

33


ECOLOGIA

Pensando no futuro preservando o passado A Revista Bem Viver aborda um fator de grande importância para o futuro da humanidade, a preservação da natureza. Na primeira edição, mostramos que Ribeirão tem um dos menores índices de área verde por habitante do Brasil. Enquanto a OMS (Organização Mundial de Saúde) recomenda o mínimo de 12m² por habitante, a cidade tem apenas três. Um número bastante preocupante, o que explica o aumento das doenças respiratórias nessa época do ano. Com o verde, o município seria mais arborizado, aumentando a umidade relativa do ar, reduzindo a poluição e melhorando a temperatura ambiente.

Projeto do futuro A Construtora Pereira Alvim, pensando nisso, já está com o seu projeto em andamento de um condomínio dentro de uma belíssima fazenda, localizada bem próxima da cidade de Ribeirão Preto. Trata-se de um lugar paradisíaco, cercado por uma natureza incomparável. Pensando nessa beleza natural, a construtora preservará toda a vegetação e a arquitetura do local, incluindo a infra-estrutura rural, como as baias, casas dos antigos colonos, que já estão sendo restauradas e todas as antiguidades ali existentes. A última novidade do local é o salão de festas, que também está sendo restaurado. Em breve, Ribeirão terá um lugar fantástico para você viver, relaxar e comemorar. Um espaço perfeito para reunir os seus amigos. Confira um pouco desse paraíso através das paisagens retratadas nas fotos.

34


35


36

OBRAS EM ANDAMENTO


37


BEM ESTAR

Ioga e Pilates

Flexibilidade na vida

As duas modalidades conquistaram uma legião de fãs pelo mundo afora, pois, apesar de suas diferenças, ambas trazem benefícios ao corpo e à mente. Conheça o que esses exercícios podem trazer para você.

Ioga A ioga é uma prática ancestral de origem indiana que existe há mais de 4.000 anos e visa diversos objetivos, como autoconhecimento, equilíbrio entre o corpo e a mente, saúde física e espiritual e comunhão entre o indivíduo e o todo. ““Diferente de pilates, essa atividade é também uma filosofia””, explica Lúcia Nabão, professora de ioga na cidade de Ribeirão Preto. Lúcia comenta que não dá para praticar ioga sem um embasamento filosófico, ético e cultural. ““É uma prática física integrada numa filosofia milenar, e isso não pode ser esquecido, pois a

38


cultura e a tradição espiritual, na Índia, são elementos fortes””, lembra a professora. Lúcia diz que não existem segredos para praticar ioga, mas faz uma observação. ““Ela está aberta para todas as pessoas e idades, mas é importante lembrar que essa é uma atividade voltada para o seu interior, é uma prática de você com você mesmo, promovendo um caminho para o mundo interno, através da observação do seu corpo e da sua respiração, portanto, quem vier a procurar ioga é necessário saber disso””, ressalta. ““Uma das grandes diferenças dessa atividade para as outras é que podemos transportála para o nosso dia-a-dia. Além de aprendermos a ser mais flexíveis, a ioga nos proporciona a encontrar um ponto de conforto em nosso corpo, e isso é extremamente importante, pois mesmo quando estivermos numa situação difícil no nosso cotidiano, saberemos encontrar esse conforto””, explica a professora.

Pilates O Método Pilates é uma das atividades físicas que mais ganha adeptos no Brasil nos últimos anos. Criado na década de 1920 pelo ginasta alemão Joseph Pilates, a modalidade, que foi desenvolvida durante a primeira guerra mundial para reabilitar as vítimas que estavam em confinamento, é uma alternativa para quem deseja movimentar o corpo todo, mas está cansado do som bate-estaca e das repetições de movimentos em máquinas de academias. Para quem procura uma maior flexibilidade na vida, pilates, assim como a ioga, é ideal, pois você aprende a controlar a sua consciência corporal, equilíbrio e força. Para Danielle Della Nina, professora de pilates em Ribeirão Preto, o método trabalha tanto a parte emocional quanto a parte física. ““Ele trabalha tudo: a concentração, o fortalecimento do centro de força, a melhora da consciência do corpo, a postura, a melhora do alongamento, o relaxamento, o tônus muscular, a melhora na ansiedade e uma melhor coordenação motora””, comenta. A aula de pilates é baseada em exercícios rítmicos de força e alongamentos. Muitos dos exercícios foram baseados nas técnicas do Hatha Ioga, movimentos gregos e romanos. Outra curiosidade é o uso da respiração profunda, o que faz eliminar a tensão e o estresse do dia-a-dia. Assim como a ioga, pilates é uma atividade que pode ser praticada por todas as idades, desde o super treinado ao sedentário, do idoso ao adolescente. Além disso, pode ser recomendada como condicionamento e prevenção de lesões para todas as pessoas. Em pilates são poucos os aparelhos utilizados, mas para se ter uma idéia, apenas um aparelho executa mais de 40 movimentos, bem diferente da musculação. Para quem gosta de saber dos retornos imediatos, fica uma frase de Pilates: ““em nove aulas, você terá uma percepção diferente do seu corpo e em três meses você será uma pessoa diferente””.

39


Espaço de Negócios

Pereira Alvim Aqui você fala com a Paula, o Anderson, o Carlinhos, a Ana, o Carlos André, o Dias, o Zé...

A Construtora Pereira Alvim mantém suas raízes há 14 anos na cidade de Ribeirão Preto e vem cumprindo com seu compromisso de prazo, qualidade e transformando os principais pontos da cidade. Nossa equipe está sempre pronta para auxiliá-lo a fazer o melhor negócio, levando em consideração o seu estilo de vida e a sua necessidade, com as opções de edifícios empresariais, residenciais e condomínios fechados. Estamos a sua disposição para esclarecer as suas dúvidas, tomar um café, um chá e também um delicioso café da manhã aos sábados. Venha nos fazer uma visita e conheça nossos lançamentos, será um prazer atendê-lo.

40


41


42

BEM VIVER 2  

Estar em equilibrio consigo e com o mundo é a principal busca do ser humano, isso chama-se "qualidade de vida" e esse é o tema da Revista Be...