Issuu on Google+


Cerbase DĂŁo as boas-vindas Ă 

Cerbase Rua Tenente Espanca, 39-A _ 1050-221 Lisboa Telm.: +351 933 695 444 _ Tel.: +351 217 957 256 _ Fax: +351 214 784 153 E-mails: cerbase@cerbase.com _ cerbase@sapo.pt

2

NOV/DEZ


Editorial Nuno Santos Oliveira (NSO)

Todos convocados! Clubes de tuning, adeptos e simpatizantes da modalidade, empresas e profissionais do setor, organizadores de eventos, sites e amantes de automóveis em geral: estão todos convocados para integrar a BEDIFERENT – Online Tuning Magazine, a primeira revista digital dedicada ao mundo da personalização automóvel. Atualmente, passamos mais tempo online do que a ler jornais e revistas em papel ou, mesmo, a ver televisão. Após os fechos sucessivos a que assistimos nos últimos anos das publicações especializadas na arte do tuning, surge agora um projeto inovador, atento ao presente e com olhos postos no futuro. Graças à globalização da internet, a BEDIFERENT chega rápida e facilmente aos quatro cantos do mundo. Além disso, tem um período de vida superior comparativamente com uma revista física, estando sempre disponível, 24 horas por dia, 365 dias por ano, mesmo depois de ser publicada uma nova edição. Garantimos, em todas as edições (disponíveis no início do segundo mês de capa em www.bediferent.com), reportagens exclusivas, notícias e todo um conteúdo original no mercado editorial português. Se é precisamente nos tempos de crise que surgem as maiores e melhores oportunidades para desenvolver um negócio, porque não também um projeto... diferente? A comunidade tuning está convocada! nso@bediferent.com Nota: Sendo a BEDIFERENT uma publicação que se dedica à personalização automóvel, optámos por conceber uma palavra, juntando as palavras inglesas «be» (ser, em português) e «different» (diferente) e retirando um «f» da segunda palavra. No logótipo, o «f» que restou foi personalizado, recebendo o símbolo matemático «diferente de».

Estatuto Editorial A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine é uma publicação online bimestral especializada em informação sobre personalização automóvel. A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine está acessível gratuitamente na internet através do endereço www.bediferent.com.

Propriedade Nuno Alexandre Pires e Edição dos Santos Oliveira Sede Praça do Município e Redação n.º 16, 3.º andar 4700-435 Braga Periodicidade Bimestral ERC N.º 126098/11 Diretor Nuno Santos Oliveira Colaboradores António Almeida, (nesta edição) António Monteiro, Hugo Amaral, Jonny Fraga, José Manuel Parada, Márcio Oliveira, Ricardo Miranda, Rui Augusto, Saúl Coelho e Vitor Pinto Fotografia Nuno Santos Oliveira Design BEDIFERENT – Online Tuning Magazine Contactos Telm. 967 736 253 / 915 254 070 Diretor Redação Informações Design Publicidade

nso@bediferent.com bediferent@bediferent.com info@bediferent.com design@bediferent.com pub@bediferent.com

www.bediferent.com Os textos desta revista são apresentados segundo o novo Acordo Ortográfico.

A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine apresenta reportagens sobre automóveis transformados e eventos tuning, sendo especialmente dirigida aos adeptos desta modalidade. A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine tem como objetivo ser um meio de comunicação das empresas do aftermarket a operar no mercado nacional, dando a conhecer toda a informação sobre as respetivas marcas. A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine orienta-se por critérios de rigor e isenção editorial, sendo independente de quaisquer poderes públicos ou privados. A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine distingue claramente conteúdos noticiosos de conteúdos comerciais ou opinativos, reservando espaços próprios para cada um deles. A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine respeita os direitos e os deveres constitucionais a que obrigam a Lei de Imprensa e o Código Deontológico dos Jornalistas. NOV/DEZ

3


destaques

BEDIFERENT – Online Tuning Magazine I N.º 1 I Novembro / Dezembro 2011

Drive In – Clean Kult

10

PRO Zone Ser Diferente

24

VW Golf IV

TUNE iT Zone Flash Blue R(32)F

Auto History – Honda Civic Type R 42

H Zone O Rei dos Compactos Desportivos

54 KD European Drift DNY Racing 2011

FAN Zone Gladiadores do Drift

PUB

4

NOV/DEZ


Índice

03 Editorial PRO Zone

On Fire Drive In – Clean Kult www

07 10 15

16 TUNE iT Zone Stilo 24 Fiat VW Golf IV 32 VW Scirocco Toyota iQ 38 42 H Zone Auto History – Honda Civic Type R 50 Brand History – Ibherdesign

54 FAN Zone European Drift DNY Racing 2011 66 KD Track Day + Aceleração Bypower Day Drivers Legion 68 Track TunMag Expo Tuning Show 70 VIII Encontro Nacional TNT Inverno TuningParty 72 Santarém Paços de Ferreira Tuning Motor Show 74 4 Tempos Etc. 78 Copyright 82 Atualidade Lista de Clubes 83 Agenda 84 86 89 90 91 Passatempo LASW ADTi NOV/DEZ

5


BMW 320d Touring

Austin Mini 1300 ''Soundstream''

VW Golf IV ''Rockford Fosgate'' 6

NOV/DEZ

BMW 325i Cabrio

Honda CRX VTEC

Toyota Corolla Starvan 2.0


PRO Zone On Fire

XXR Wheels e Ultralite

Clean Kult garante exclusivo de jantes

XXR Wheels 501

A Clean Kult garantiu recentemente a distribuição exclusiva em Portugal de duas conceituadas marcas de jantes, a XXR Wheels e a Ultralite. Os primeiros exemplares já estão disponíveis em stock. Nesta fase inicial, as XXR Wheels estão a ser comercializadas no nosso país em seis modelos diferentes, com medidas desde 7x15 a 10,5x20 polegadas e com os offsets mais variados. Tratam-se de jantes caracterizadas pelo baixo peso e pelas grandes abas ou concavidades, apresentando-se como a escolha ideal para os adeptos da personalização automóvel que apostam no Drift Style ou German Style. Presentes no nosso mercado com um número impressionante de 19 modelos, as Ultralite são jantes adequadas para os estilos mais racing. Destacam-se por terem, no geral, medidas um pouco mais modestas que as XXR Wheels, sendo igualmente leves. As medidas vão desde 6x10 a 10x20 polegadas, também com diversas variantes.a

XXR Wheels 521 Ultralite ATEC

Clean Kult Telm.: 919 999 570 E-mail: geral@cleankult.eu

“Pneu recauchutado, tudo controlado”

ANIRP aposta na segurança, ambiente e preço Com o intuito de apresentar a sua nova campanha de comunicação e testar a qualidade e a segurança dos pneus recauchutados, a Associação Nacional dos Industriais de Recauchutagem de Pneus (ANIRP) promoveu um evento no qual reuniu profissionais da área automóvel, que num test drive puderam comprovar e ficar a conhecer as vantagens da utilização deste produto. A ação, que decorreu no Circuito de Guilhabreu, a 29 de novembro, contou com a presença de Elisabete Jacinto, eleita como o rosto da campanha que a ANIRP está a promover com o intuito de divulgar e incentivar o uso de pneus

recauchutados. Foram testados seis veículos ligeiros de diferentes gamas, todos equipados com este tipo de pneus. Com uma produção de 100 mil unidades de pneus ligeiros, dos quais mais de 40% são para exportação, este setor conta com mais de duas dezenas de empresas no país. Sob o slogan “Pneu recauchutado, tudo controlado”, a ANIRP aposta na sensibilização dos consumidores para os vetores da segurança, ambiente e preço. Neste último caso, a associação garante que «o consumidor pode encontrar no segmento de ligeiros um preço médio inferior em 40% aos praticados nos pneus novos».a NOV/DEZ

7


On Fire

SEMA Show 2011

Um outro mundo O SEMA Show é o maior evento tuning do mundo. Todos os anos, a cidade norte-americana de Las Vegas transforma-se na capital mundial de peças, componentes e acessórios em geral. Na edição de 2011, que decorreu entre 1 e 4 de novembro, mais de 60 mil visitantes profissionais, oriundos de uma centena de países, passaram pelo Las Vegas Convention Center para observar de perto os cerca de 1.500 novos produtos em exposição. Aberto exclusivamente a profissionais acreditados (empresas ou meios de comunicação social), o SEMA Show 2011 estava dividido em 12 secções, entre as quais destacamos “Restyling e Acessórios”, “Competição e Performance”, “Hot Rods” e “Pneus e Jantes”. Seja para alterar o aspeto exterior ou a performance, o conforto ou a tecnologia, existem produtos para tudo e para todos naquela que a montra das tendências de transformação automóvel. É, também, um excelente certame para identificar oportunidades de negócio. O SEMA Show 2012 está agendado entre os dias 30 de outubro e 2 de novembro.a

8

NOV/DEZ


Através da Distriacustica

Focal Elite 165 W-RC chega a Portugal

Focal Elite 165 W-RC

Distriacustica Tel.: 244 724 600 E-mail: geral@distriacustica.pt

A nova montra do know-how da Focal no domínio do car audio já se encontra disponível no mercado português. Estamos a falar do Elite 165 W-RC, um kit de duas vias separadas de alta tecnologia que vem inaugurar a nova gama Elite da marca francesa. Herança do topo da gama Utopia Be e notoriamente inspirada na Grande Utopia, aquela que é considerada a melhor coluna de sala no mundo, a nova proposta da Focal é totalmente fabricada à mão e conta com tweeters em berílio. As características destes componentes permitem atingir uma excelente performance musical. Já os woofers (165 mm de diâmetro) têm o seu número de série gravado e estão apetrechados com um motor de 90 mm que procura toda a energia necessária para uma audição dinâmica e, simultaneamente, detalhada. Com a famosa membrana em “W”, destacam-se pela sua capacidade no que diz respeito ao impacto e articulação. O controlo de frequências graves possibilita usufruir plenamente de todas as nuances da música, seja em nível baixo, seja em nível alto. Em Portugal, a Focal é representada pela Distriacustica, empresa com sede em Leiria que tem no seu portfólio marcas como a Oxygen Audio e a Neom, entre outras.a

LASW ADTi LAS Sport Tel.: 217 510 680 E-mail: geral@lasw-adti.com

NAV1 e NAV2 já disponíveis Já se encontram prontas para entrega as jantes NAV da marca LASW ADTi. Os novos modelos NAV1 e NAV2 estão disponíveis nas medidas 15x6,5 e 15x7 polegadas, respetivamente. De momento, a medida 17x7,5 está em fase de produção. De sublinhar que as jantes NAV1 e NAV2 são desenhos da autoria da LASW ADTi e estão registadas no Instituto Nacional da Propriedade Industrial (INPI). De acordo com os seus responsáveis, «este registo foi feito com a finalidade de salvaguardar os interesses dos nossos clientes relativamente à exclusividade dos nossos produtos» e «dissuadir a entrada no nosso mercado de modelos idênticos, ou seja, copiados, que, em conformidade com a legislação em vigor, podem ser apreendidos e os seus detentores ficarem sujeitos às penas previstas na Lei». Estes dois modelos, assim como os

restantes da LASW ADTi, são apresentados pormenorizadamente em www. lasw-adti.com. Já que estamos a falar do site desta marca, informamos, desde já, que a BEDIFERENT – Online Tuning Magazine e a LAS Sport prepararam um passatempo imperdível para assinalar a

LASW ADTi NAV1

primeira edição da revista. Oferecemos a um dos nossos leitores um conjunto de quatro jantes em liga leve LASW ADTi de 14 ou 15 polegadas, modelo à escolha. Mais há mais prémios! Vejam como participar na página 91.a

LASW ADTi NAV2 NOV/DEZ

9


PRO Zone

Drive In > Clean Kult - Pedro Oliveira

Ser

diferente

Um dos objetivos da BEDIFERENT – Online Tuning Magazine passa por tornar-se um meio de comunicação de excelência das empresas do setor a operar no mercado nacional, transmitindo toda a informação sobre as respetivas marcas e/ou serviços prestados aos nossos leitores. Sejam fabricantes, importadores / distribuidores ou preparadores / instaladores, na rubrica Drive In o destaque vai inteiramente para os profissionais. Cabe à Clean Kult, que tenta sobressair pela diferenciação, apostando forte em artigos alternativos, estrear este espaço. Pedro Oliveira, proprietário da empresa, é o nosso primeiro entrevistado. BEDIFERENT: A Clean Kult surgiu em que ano? Quais foram os motivos que vos levaram a apostar no setor do aftermarket? Pedro Oliveira (PO): A Clean Kult nasceu em outubro de 2008, primeiramente como ideia. Umas semanas mais tarde, após análise e pesquisa de potenciais fornecedores, iniciámos a nossa atividade. Surgiu tudo um pouco por acaso. Como adepto de tuning que sou, desde o ano de 2000, sensivelmente, tudo o que envolvia a modalidade era motivo para eu participar e me envolver. Comecei por frequentar eventos durante vários anos, o que me permitiu criar conhecimentos e formar várias amizades a nível nacional, que acabaram por me dar uma ideia mais profunda deste mundo que é a venda de acessórios. Por fim, em 2008, ao adquirir uma das minhas últimas viaturas, e na busca de acessórios para a mesma, surgiu a ideia de me tornar comerciante no setor do aftermarket.

BEDIFERENT: Pelo que sabemos, inicialmente a empresa surgiu como uma loja online. Atualmente, concentra a sua atividade na venda 10

NOV/DEZ

e distribuição de acessórios para automóveis. Além disso, também já disponibiliza serviços de customização e manutenção automóvel. Como explica esta evolução? PO: Exato. Inicialmente, uma vez que pretendia ter o menor número de despesas possível, o serviço de loja online era perfeito, pois não era exigido um espaço físico, não existiam despesas extra. Depois, com o decorrer dos

anos e graças aos vários contactos que foram sendo criados, foram surgindo as oportunidades para a distribuição em Portugal de algumas marcas, oportunidades que a Clean Kult agarrou, tendo em conta o objetivo futuro que traçámos. Os serviços de customização e manutenção automóvel surgiram um pouco por necessidade de ter um local onde o cliente pudesse ter um serviço mais completo e não apenas a aqui-


sição de acessórios. No fundo, é uma espécie de extra, uma vez que apostamos na distribuição quase a 100% atualmente.

BEDIFERENT: Muito resumidamente, quais foram os momentos mais importantes para o crescimento da empresa? PO: O início foi deveras importante, com a aposta numa das marcas que ainda detemos hoje e nos orgulhamos de distribuir em Portugal desde 2008, que é a V-Maxx. Depois, 2010 e 2011, com a chegada de novas marcas exclusivas, foram também datas importantes. Por fim, virá o início de 2012, que será um marco revolucionário na forma de funcionar da Clean Kult. Mas a seu tempo sairão todas as novidades...

BEDIFERENT: Qual é a filosofia da Clean Kult? PO: O principal para nós é servir bem o cliente final e poder disponibilizar artigos fora do comum e alternativos, para que haja uma modernização da modalidade em Portugal.

BEDIFERENT: Fale-nos um pouco do vosso portefólio de produtos. Quais são as marcas representadas pela Clean Kult em Portugal? São todas representações exclusivas? Que tipo de acessórios comercializam? PO: Existem algumas marcas que distribuímos em Portugal, umas exclu-

sivas, como é o caso da 3SDM, Dare Motorsport, Lowtec, O3M Style e Omni Competition, e outras que não somos distribuidores exclusivos, como é o caso da Drag Wheels, FK, Powerflex, Raceland, Samco Sport, Schmidt, Tenzo R e V-Maxx. Comercializamos um pouco de tudo. No total são cerca de 100 marcas, tendo um foco maior em jantes, suspensões e acessórios mecânicos relacionados com ambas, como, por exemplo, espaçadores, conversores de furação, sistemas de travagem, etc.

BEDIFERENT: O que distingue os vossos produtos da concorrência? PO: Muito honestamente, penso que a diferenciação e a aposta em artigos

alternativos é o que nos distingue dos demais. A aposta em estilos europeus e mais modernos faz com que tenhamos uma linha de artigos diferente do normal. É isso que faz da Clean Kult o que é hoje.

BEDIFERENT: A Clean Kult tem uma rede de revendedores espalhada pelo país. Já contam com quantos revendedores? Quais são as cidades em que estão representados? Pretendem alargar esta rede? PO: Atualmente, temos uma rede de revendedores que considero pequena, pois contamos sensivelmente com cerca de 100 revendedores espalhados por todo o país. Esta é uma das alteraNOV/DEZ

11


Drive In > Clean Kult

ções previstas para o início de 2012: a expansão da rede de revendedores da Clean Kult a nível nacional e um maior apoio junto dos mesmos.

BEDIFERENT: Qual é o segredo do vosso sucesso? PO: Como se costuma dizer, “o segredo é a alma do negócio” e não se deve revelar, mas penso que o facto de tentarmos sempre que o cliente final fique satisfeito a 100%, mesmo que por vezes isso implique penalizarmo-nos a nós próprios, é sem dúvida alguma o principal ingrediente. Depois, uma grande entrega e a procura constante de produtos novos e inovadores, junto com mais alguns condimentos, preenchem a receita para o sucesso da Clean Kult.

BEDIFERENT: Como caracteriza os clientes da empresa? PO: É um cliente que pretende colocar o veículo diferente dos demais e que pretende apostar em artigos de qualidade. Tenho noção de que o tipo de artigos que comercializamos não agrada à maioria do universo de

12

NOV/DEZ

clientes, mas temos aquele nicho de mercado que, a meu ver, estava um pouco esquecido. Um nicho de mercado em que o cliente não quer o artigo mais barato, ou não quer umas jantes iguais a todos os outros, mas sim algo exclusivo. No fundo, é um cliente mais difícil de agradar, mas que cria aquele desafio que nos faz trabalhar mais e melhor.

em tempos de crise, ou pelo menos no início da mesma, não conseguimos ter uma perceção a 100% do que é vender sem a mesma. No entanto, felizmente o negócio tem crescido de ano para ano, se calhar mais lentamente devido à crise que se atravessa mundialmente, mas mesmo assim sempre num sentido ascendente.

BEDIFERENT: Quais são os artigos mais vendidos?

BEDIFERENT: A Clean Kult já estabeleceu uma série de parcerias com diversos clubes e fóruns dedicados ao mundo automóvel. É uma forma de aproximar a empresa ao cliente final?

PO: Como referi, as jantes e suspensões são os artigos mais vendidos. Tenho porém que destacar os coilovers, as suspensões reguláveis em altura ou em altura e dureza (havendo outras com mais afinações), que nos últimos anos tiveram um “boom” enorme, havendo muito mais venda deste tipo de artigos em detrimento, por exemplo, de kits de molas e amortecedores.

BEDIFERENT: Comparativamente com os anos anteriores, como é que está o negócio? A crise económica e financeira tem afetado as vendas? PO: Como a Clean Kult já nasceu

PO: Sim. No início era uma forma de dar a conhecer a empresa e também promover os artigos mais perto do cliente final. Depois, o facto de já ser adepto de automóveis há bastantes anos fez com que a participação em fóruns e clubes permanecesse, dando lugar a parcerias com os mesmos. É um tipo de ligação que beneficia todos os intervenientes. Beneficia o cliente final, que obtém os artigos por um valor mais agradável, beneficiam os clubes e fóruns, que ao ter estes descontos con-


nosco veem o número de participantes e/ou associados crescer, e beneficia a Clean Kult, que tem desta forma mais publicidade e, por consequência, mais clientes.

BEDIFERENT: Um clube de tuning que esteja interessado em ser parceiro oficial da Clean Kult, o que deve fazer? PO: Primeiro que tudo, entrar em contacto connosco, dando-nos a conhecer um pouco o clube, quais os objetivos, quem o compõe. Enfim, fazer uma apresentação do mesmo. Depois, entraremos em acordo sobre quais as benesses para cada lado da parceria.

BEDIFERENT: Em termos de atividades, costumam participar em concentrações, salões ou outro tipo de eventos? PO: Tento sempre que a Clean Kult esteja presente no maior número de

Morada Rua do Pinhal, 8A – Maceira 2715-647 Montelavar Telefones 911 002 288 I 919 999 570 E-mails geral@cleankult.eu cleankult@gmail.com MSN cleankult@gmail.com Site www.cleankult.eu Facebook www.facebook.com/cleankult

eventos possíveis. Infelizmente, por questões de logística, não nos tem sido possível aderir a muitos dos eventos que pretendíamos, mas penso que estivemos nos principais. Para 2012, a estratégia passa por alargar esta presença a todos os melhores eventos relacionados com a modalidade.

BEDIFERENT: Projetos para o futuro? PO: Acima de tudo, cimentar a nossa posição como distribuidores de acessórios automóveis e criar mais e melhores condições aos nossos revendedores. Está para breve também a mudança de imagem da Clean Kult e o aumento da rede de revendedores a nível nacional.

BEDIFERENT: Quer deixar um convite aos leitores para visitarem o vosso site?

a Clean Kult ou os seus revendedores para realizar as suas compras.

BEDIFERENT: Palavras finais... PO: Gostaria apenas de deixar os meus agradecimentos à minha família, que sempre me apoiou e esteve presente, a todos os clientes da Clean Kult, por escolherem a nossa casa como local para realizarem as compras para as suas viaturas, e à BEDIFERENT, pela oportunidade de mostrar a todos os leitores quem é a Clean Kult. Gostaria também de deixar uma palavra de apreço a todos os tuners que continuam a cultivar e a divulgar a modalidade, dentro e fora do país, e a vontade de que não desistam nunca.a BEDIFERENT

PO: Tenho todo o gosto em que visitem o nosso endereço de internet www. cleankult.eu e fiquem atentos pois em breve haverá novidades. O ano de 2012 será um ano cheio de surpresas boas para todos os clientes que escolham NOV/DEZ

13


Descubra o Agente FOCAL mais perto de si em www.distriacustica.pt NOV/DEZ

14


PRO Zone WWW

Motorgrafia

As melhores fotos dos desportos motorizados Está online desde o passado dia 4 de dezembro o Motorgrafia, um projeto nacional onde é possível conjugar na perfeição os desportos motorizados com a paixão pela fotografia. Fotógrafos amadores e profissionais podem exibir neste site os seus melhores trabalhos obtidos em eventos relacionados com automóveis, motociclos, camiões, entre outros, e expor diversas fotografias ou vídeos. Por opção, os fotógrafos amadores podem comercializar as melhores fotografias a preços “low cost” (ou o preço

ideal de acordo com as suas preferências), de forma a rentabilizar o hobby, garantindo a máxima qualidade das imagens obtidas com os seus equipamentos. Referente ao mercado profissional, os fotógrafos aderentes a esta iniciativa podem anunciar os seus contactos com a finalidade de obter futuros trabalhos na área, nomeadamente a cobertura de eventos relacionados com desporto motorizado, sociais, etc. Criado recentemente, o projeto Motorgrafia é encabeçado por Ricardo Miranda, contando com a colabora-

ção da BEDIFERENT – Online Tuning Magazine.a

www.motorgrafia.com Tuning Online

Concurso para promover o bom tuning nacional Pelo sexto ano consecutivo, o Tuning Online vai organizar um concurso para promover o bom tuning que se faz em Portugal. Destinado especialmente aos utilizadores que frequentam o site e o fórum, embora esteja aberto a todos os que queiram participar, esta iniciativa tem ainda como objetivo fomentar a partilha de informação e o debate sobre as alterações realizadas pelos diversos membros da comunidade. Neste concurso, os utilizadores

submetem a informação sobre o seu projeto tuning, com relevo para todas as alterações que foram realizadas durante o último ano, documentando sempre que possível com fotografias. Posteriormente, durante um mês, os vários projetos serão votados para se encontrar o Top 3. Tal como nas edições anteriores, o concurso terá um prémio monetário para os três primeiros classificados. Como forma de incentivo à participação, será, ainda, sorteado de forma aleatória

um prémio entre todos os participantes. Ao longo dos últimos anos participaram projetos tuning de excelente qualidade e esta tem vindo a melhor a cada edição. Mais detalhes sobre este concurso serão publicados no Tuning Online durante o mês de dezembro. Boa sorte a todos participantes!a

www.tuning.online.pt Calendário Miss Tuning 2012

Very hot! Na estreia da BEDIFERENT – Online Tuning Magazine, não podíamos deixar de fazer uma referência à competição tuning mais escaldante do ano. Todos os anos, o Tuning World Bodensee, um dos maiores eventos europeus dedicados à transformação automóvel, realiza a eleição da Miss

Tuning. A germânica Mandy Lange foi a grande vencedora e aparece agora como “tema” principal do exclusivo calendário Miss Tuning 2012. Aos 23 anos, a nova embaixatriz do mundo do tuning emergiu vitoriosa entre as 18 finalistas, selecionadas entre mais de 500 candidatas, vencendo um

Skoda Fabia RS. A produção fotográfica decorreu na Croácia. O calendário Miss Tuning 2012 custa 25 euros (mais despesas de envio) e pode ser adquirido no site do Tuning World Bodensee, cuja próxima edição decorre entre 28 de abril e 1 de maio de 2012, na Alemanha.a

www.tuningworldbodensee.com

NOV/DEZ

15


tune it Zone

Fiat Stilo

Muito (E)STILO by Radikal Tuning

16

NOV/DEZ


Este projeto espanhol vem demonstrar que a imaginação não tem limites. Basta querer. Embora não seja propriamente uma novidade, longe disso, o “Stilo Triple X”, assim batizado pelo proprietário, nunca teve o merecido destaque nas revistas nacionais. Atentos a essa falha, apresentamos nestas páginas um Fiat Stilo com... muito estilo!


TUNE iT ZONE - Fiat Stilo

O

Fiat Stilo não é um automóvel muito alterado em Portugal. Na primeira e única vez que passou pelo nosso país, numa edição do Braga Internacional Tuning Motor Show, este exemplar causou sensação. O “burburinho” à volta do carro era enorme. Foi, de longe, a preparação mais extravagante do evento. De facto, quem passava pelo espaço da Radikal Tuning não conseguia resistir a puxar da máquina fotográfica para registar esta obra “sui generis”. O “Stilo Triple X” pertence a Manuel Fernández Rodríguez, que na altura se fez acompanhar por Pedro Domínguez Quijada, proprietário do também vistoso Opel “Tigra Radikal”, azul, com kit de carroçaria do Renault Clio V6 e portas LSD.

Fiat Estilo? Do Estilo que em 2001 saiu do concessionário da Fiat pouco resta. Aliás, chegar à conclusão que estamos perante esse modelo em concreto não é tarefa fácil. Isto porque a miscelânea de componentes baralha qualquer pessoa. Contudo, e após um olhar mais atento, os vidros laterais traseiros acabam por denunciar que se trata, efetivamente, de um Fiat Estilo, que cresceu significativamente, como veremos. Neste artigo vamos contrariar a tendência que existe no jornalismo automóvel para descrever primeiramente a dianteira dos veículos em análise. Porquê? Simples. A traseira conta com elementos que, à primeira vista, são mais fáceis de identificar. De facto, não é preciso ser um grande conhecedor para perceber que os farolins retirados do catálogo da Hella pertencem ao Opel Astra H, mais concretamente ao GTC. O mesmo sucede com o para-choques, que faz parte do kit de carroçaria que a PAM Tuning arquitetou para a versão desportiva do Astra e do qual irrompem as duas saídas de escape Iepower. No topo mala assenta um primeiro aileron, bem discreto, enquanto um segundo, bem mais imponente, preenche a retaguarda. Na lateral sobressaem os colossais alargamentos. Que imponência! Para albergar as jantes SSW Wheels cromadas de 20 polegadas, importadas de Inglaterra, foi necessário colocar alargadores de vias de 80 mm no eixo dianteiro e 110 mm no eixo traseiro. As jantes fazem dupla com os pneus Toyo Proxes 4, nas medidas 225/35 R20.

Audi RSQ O para-choques dianteiro foi inspirado no Audi RSQ, um protótipo que aparece no filme futurista “Eu, Robot”, de 2004, protagonizado por Will Smith. Na altura, o automóvel da marca alemã gerou mais curiosidade que o próprio filme! Atualmente com 28 anos, Manuel Fernández Rodríguez, técnico eletricista de automóveis residente em Cádiz, no sul de Espanha, explicou que «o para-choques foi produzido com 13 moldes de alumínio e a sua base com uma placa de cofragem de dois metros». Trabalho pesado e complicado, portanto. Além do para-choques frontal, também as embaladeiras, os alargamentos laterais e os ailerons são totalmente artesanais. Ainda na dianteira, o capot foi alongado uns bons centímetros e a nova grelha recebeu o símbolo “Triple X”. Já os faróis são os de origem... no Alfa Romeo 159! 18

NOV/DEZ


Fiat Stilo? A dianteira parece tudo menos isso. Para-choques Audi RSQ e far贸is Alfa Romeo 159.

NOV/DEZ

19


TUNE iT ZONE - Fiat Stilo

A pintura, feita à mão, conta com 15 capas, incluindo flocos de diversas cores, entre as quais sobressaem o verde e o dourado. Seguiram-se cinco polimentos, cera e, para terminar em grande, uma aerografia a imitar placas de metal e rebites. Os espelhos retrovisores originais também foram personalizados. O tampão do combustível é da Sparco. A suspensão pneumática, instalada na RL Sport, em Alcorcón, nos arredores de Madrid, é outro dos pontos fortes deste Stilo. Além dos elementos já referidos anteriormente, o chassis foi ainda reforçado com amortecedores Bilstein e travões Brembo. Para puxar todo o peso adicional, o motor 1.9 JTD de 115 cv foi reprogramado, contanto agora com 145 cv.

Interior recheado O interior é tão rico como o exterior. Contanto com o patrocínio da empresa Escohra International no que ao siste-

ma de car audio diz respeito, todo o material instalado é da Audio System e da Target Audio (ver ficha técnica). De sublinhar que os três amplificadores foram instaladas no teto. Já o sistema multimédia é algo mais complexo. O leitor de DVD, com sintonizador de televisão, Bluetooth, leitor USB e iPod, alimenta os sete monitores conectados independentemente para desempenhar diversas funções. De destacar, entre essas funções, a visualização das imagens produzidas pela câmara traseira, integrada no aileron grande, e pela câmara dianteira, presente no topo da grelha central, assim como a reprodução do GPS, instalado no porta-luvas. O painel de instrumentos foi substituído por um desses monitores, estando agora localizado na parte inferior da consola central. Dos restantes monitores, três estão embutidos no tablier, um no topo do compartimento de arrumação e dois na mala. O tablier, a consola central e os painéis das portas, todos

A suspensão pneumática é apenas um dos muitos pontos fortes deste verdadeiro show car. 20

NOV/DEZ


artesanais e em fibra, foram pintados de cinzento, ao passo que tanto os bancos desportivos, como o banco traseiro e o teto foram estofados em pele. Já o sistema de ventilação (central e lateral) foi suprimido, tendo sido instalado, numa nova posição, o sistema de ar condicionado do Audi TT e o respetivo comando. A Momo foi outra das marcas que patrocinou este projeto, contribuindo com vários acessórios, como o centro do volante, por sua vez artesanal e em aço inoxidável, os pedais, as manetes, os tapetes, etc.


TUNE iT ZONE - Fiat Stilo

22

NOV/DEZ


Numa altura em que a Europa está, a cada dia que passa, mais e mais dividida, aqui está a prova que a união ainda é possível. Um vulgaríssimo Fiat Stilo nascido em Itália, transformado no “Stilo Triple X” em Espanha e fotografado em Portugal, recebendo, pelo meio, uma forte influência germânica, sem esquecer o material importado de Inglaterra.a NSO

Fiat “Stilo Triple X” Proprietário: Manuel Fernández Rodríguez Localidade: Cádiz, Espanha

Carroçaria Para-choques dianteiro Audi RSQ, embaladeiras, alargamentos laterais e ailerons artesanais Para-choques traseiro PAM Tuning para Opel Astra GTC Grelha dianteira com símbolo “Triple X” Capot alongado Remoção símbolos Espelhos retrovisores originais personalizados Faróis Alfa Romeo 159 Farolins traseiros Opel Astra GTC Tampão combustível Sparco Pintura personalizada e com aerografia

Chassis Suspensão pneumática Foles de suspensão Dunlop Amortecedores Bilstein Travões Brembo Alargadores de vias (80 mm eixo frontal e 110 mm eixo traseiro) Jantes SSW Wheels cromadas de 20 polegadas Pneus Toyo Proxes 4 225/35 R20

Motor 1.9 JTD reprogramado 145 cv Duas saídas de escape Iepower

Agora e para sempre. Manuel Fernández Rodríguez exibe a tatuagem que o liga eternamente ao “Stilo Triple X”.

Interior Tablier, consola central e painéis das portas artesanais em fibra e pintados de cinzento (imitação aço) Painel de instrumentos instalado na consola central Bancos desportivos, banco traseiro e teto estofados em pele Volante artesanal em aço inoxidável Acessórios Momo (centro do volante, pedais, apoio de pé, manete da caixa de velocidades, manete do travão de mão, almofadas dos cintos de segurança, tapetes, etc.) Manómetros Sistema de ar condicionado Audi TT Peças pintadas na cor da carroçaria Mala em fibra

Car Audio / Multimédia Fonte JVC Leitor de DVD Sete monitores Amplificador Audio System Twister F2-500 Dois amplificadores Audio System Twister F4-380 Dois kits de duas vias separadas Target Audio Quatro altifalantes Target Audio Dois subwoofers Target Audio Dois condensadores Target Audio Bateria suplementar GPS, Etc.

Preparador / Instalador Radikal Tuning


tune iT Zone VW Golf IV

Quando chega a hora de personalizar, o Volkswagen (VW) Golf está entre os automóveis favoritos dos adeptos do tuning. A proposta aqui apresentada chega-nos através da Auto 2000, que transformou este exemplar da quarta geração com um kit estético completo e um imponente sistema de car audio. 24

NOV/DEZ


Flash Blue R(32)F by Auto 2000

NOV/DEZ

25


TUNE iT ZONE - VW Golf IV

M

ickaël Leite é o responsável máximo pelo departamento de tuning e car audio da Auto 2000, uma empresa de Caíde de Rei, Lousada, que também presta todos os serviços de reparação e manutenção. Desde sempre mostrou uma paixão intensa pela arte da personalização automóvel. Atendo às inovações do mercado, é presença assídua nos mais importantes certames nacionais e internacionais. Apesar da sua jovem idade, bastam dois dedos de conversa para perceber que estamos perante alguém com uma maturidade invulgar quando chega a hora de abordar o estado atual da modalidade em Portugal. Aliás, Mickaël Leite faz parte da comissão de trabalho que está a estudar a viabilidade de reativação da Federação Portuguesa de Tuning (FPT). Ainda recentemente, organizou uma exposição tuning em pleno “coração” de Lousada. Não restam dúvidas que são iniciativas como esta que devem ser promovidas no sentido de difundir e desmistificar a modalidade junto da população em geral.

Inspiração R32 Regressando ao germânico que merece destaque nestas páginas. Como referido no início, estamos perante um Golf IV que ganhou um visual mais desportivo e singular graças ao kit em fibra totalmente artesanal, que inclui para-choques, embaladeiras e alargamentos laterais.

26

NOV/DEZ

Aquando da reunião com a Auto 2000, o proprietário José Fernando, que no dia da sessão fotográfica se encontrava no estrangeiro, por motivos profissionais, “exigiu” apenas que a frente tivesse o para-choques do R32, mais pronunciado e caracterizado pelas três entradas de ar de grandes dimensões. Dito e feito. O resto ficou ao critério do preparador. Depois de um olhar mais atento, concluímos que o para-choques traseiro também foi inspirado no Golf topo de gama, neste caso da quinta geração, embora as duas ponteiras de escape da Race Sport, uma em cada extremidade, nos remetam para a quarta geração (a quinta geração apresenta uma dupla saída de escape central). Resumindo, podemos afirmar que se trata de uma espécie de fusão. O aileron discreto, localizado no topo da mala, é outro dos acessórios retirados do R32.

Azul vivo e outros pormenores O Golf é o modelo com maior sucesso e número de vendas na história da VW. A sua quarta geração chegou ao mercado em 1998. Nesta preparação, a cor da carroçaria, toda ela alisada, é um dos elementos que mais sobressai. A tonalidade escolhida designa-se Flash Blue e integra a gama Furious Colors da Starpaint, uma marca alemã de tintas especiais na qual a Auto 2000 tem vindo a apostar nos últimos tempos. A coloração consiste num azul vivo com efeito brilhante. O trabalho de pintura é irrepreensível. Na dianteira, além do já referido para-choques, merece


Quase que podemos dizer que estamos perante um demo car da Rockford Fosgate. A gama Prime domina! ainda uma referência o prolongamento do capot, criando umas pestanas sobre os faróis angel eyes com fundo negro e xénon. Por outro lado, ao remover o símbolo da VW da grelha, foi necessário completar o capot no centro. De sublinhar que estas tarefas foram realizados em chapa. A remoção da fechadura e do puxador da mala, assim como dos restantes símbolos, contribuem para um aspeto geral mais “clean” da traseira. As saídas de escape, tipo moto e queimadas nas pontas, como que rompem o compartimento inferior do para-choques. A tecnologia LED também marca presença neste Golf IV, nomeadamente nos farolins traseiros e nos indicadores de mudança de direção laterais, ambos com fundo negro. A viatura recebeu ainda película de proteção solar em todos os vidros, reduzindo, assim, drasticamente o calor e eliminando a radiação ultravioleta (UV). Confere, ainda, um “look” mais sóbrio ao conjunto, combinando, na perfeição, com os pormenores em preto, como o tejadilho, a parte inferior de ambos os para-choques, a grelha dianteira, as jantes, a incisão nas embaladeiras, etc. O espelho retrovisor do lado direito é mais comprido do que o original para facilitar a condução. Como não poderia deixar de ser, uma boa preparação não fica concluída sem umas jantes a condizer. Optou-se por umas Brock pretas e polidas de 17 polegadas, que calçam pneus Goodyear Eagle F1 235/40 R17 à frente e Dunlop SP Sport Maxx 245/40 R17 atrás. De resto, o chassis não sofreu grandes alterações. NOV/DEZ

27


TUNE iT ZONE - VW Golf IV

28

NOV/DEZ


RF is in the house Após alguns anos ausente do nosso país, a Rockford Fosgate (RF) voltou em força, para gáudio dos fanáticos do car audio. A empresa RFR MotorSport é o novo importador e distribuidor oficial da conceituada marca norte-americana, tendo vários revendedores autorizados distribuídos pelo país. A Auto 2000 é um deles e não perdeu tempo para começar a trabalhar com o material. Neste projeto em concreto, a gama de entrada da RF, ou «destinada aos entusiastas novatos do car audio», como a própria marca descreve no seu catálogo, domina por completo. Designada Prime, fornece a este sistema um amplificador R500-1 (mono), um amplificador R300-4 (quatro canais), dois kits de duas vias separadas R1652-S e dois subwoofers R2D2-12 (12 polegadas e dupla bobine). O condensador RFC2D de 2 farads, a cablagem e os restantes acessórios também são da RF. A mala é toda em fibra e a fonte é constituída por um duplo DIN JVC KW-AVX640, com ecrã táctil de 6,1 polegadas.

Inspirado no R32, este VW Golf IV tem dado nas vistas nas concentrações tuning, conquistando a admiração de muita gente. No interior sobressaem os bancos de origem Recaro, estofados em imitação de pele cinzenta e alcantara genuína azul. O mesmo sucedeu com as forras das portas. Entre outros pormenores, uma breve nota sobre os pedais e a manete da caixa de velocidade da Isotta, assim como sobre as diversas peças pintadas na cor da carroçaria.

NOV/DEZ

29


TUNE iT ZONE - VW Golf IV Com a proposta de personalização deste exclusivíssimo VW Golf IV, ao qual decidimos atribuir o nome de código “Flash Blue R(32)F”, a Auto 2000 vem demonstrar que o segredo, seja no tuning, seja em qualquer negócio, consiste em estar atento às tendências e novidades, antecipando o desejo do cliente.a NSO

VW Golf IV “Flash Blue R(32)F” Proprietário: José Fernando Localidade: Marco de Canavezes

Carroçaria Kit em fibra artesanal (para-choques, embaladeiras e alargamentos laterais) Grelha dianteira modificada Pestanas de capot em chapa Carroçaria alisada (remoção símbolos VW, frisos das portas, fechadura e puxador da mala) Espelho retrovisor direito mais comprido Aileron R32 Faróis angel eyes com fundo negro e xénon Farolins traseiros e piscas laterais com fundo negro e LEDs Cor Starpaint Flash Blue Tejadilho e outros pormenores em preto Película de proteção solar Autocolantes Rockford Fosgate

Chassis Jantes Brock de 17 polegadas (pretas e polidas) Pneus dianteiros Goodyear Eagle F1 235/40 R17 Pneus traseiros Dunlop SP Sport Maxx 245/40 R17

Motor Filtro de caixa Pipercross Duas panelas de escape Race Sport

Interior Bancos originais Recaro estofados Forras das portas e teto estofadas Pedais e manete caixa de velocidade Isotta Antena interior Phonocar Vários LEDs de iluminação Peças pintadas na cor da carroçaria Mala em fibra

Car Audio / Multimédia Fonte JVC KW-AVX640 Amplificador Rockford Fosgate Prime R500-1 Amplificador Rockford Fosgate Prime R300-4 Dois kits de duas vias separadas Rockford Fosgate Prime R1652-S Dois subwoofers Rockford Fosgate Prime R2D2-12 Condensador Rockford Fosgate RFC2D Cablagem e acessórios Rockford Fosgate

Preparador / Instalador Auto 2000 Telm.: 917 482 988 E-mail: auto2000.lousada@hotmail.com

Agradecimento A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine agradece à Confeitaria Mendes pela cedência do espaço para a sessão fotográfica. 30

NOV/DEZ


tune iT Zone VW Scirocco

by Tweeter

Quando nos deparamos com um Volkswagen (VW) Scirocco, conseguimos imaginar todo o potencial que o construtor alemão impôs no seu design. Todavia, na Tweeter esse potencial chegou ainda mais longe, nomeadamente na transformação do sistema de som, bem como em alguns itens de performance. 32

NOV/DEZ


NOV/DEZ

33


TUNE iT ZONE - VW Scirocco parentemente, estamos perante um VW Scirocco R. Mas nem tudo é o que parece. Com a instalação do kit de carroçaria, que inclui para-choques dianteiro e traseiro, saias laterais e aileron, das jantes de 19 polegadas e do escape do irmão mais potente, a Tweeter transformou um “normal” 2.0 TSI (com caixa de velocidades DSG) num “wanna be” R. Um trabalho de metamorfose, simplesmente, perfeito. A ficha técnica entregue pelo preparador certifica que este exemplar conta atualmente com 315 cv, conseguidos através de uma série de componentes de alta performance, como o turbo K04 modificado, os injetores Audi S8, o intercooler e a dump valve, ambos Forge Motorsport, e o escape Akrapovic. A reprogramação do aparelho de comando do motor, de modo a poder conjugar as alterações mecânicas, ficou a cargo da VAGPower, empresa sobejamente conhecida pelas suas capacidades no Grupo VW, Mercedes-Benz, BMW e Renault. Para suster todo o poderio exibido, o Scirocco foi equipado com travões Brembo. Mas vamos ao que realmente interessa neste artigo, o sistema de car audio...

34

NOV/DEZ

O “Scirocco Focal by Tweeter” é car audio e muito mais. Carroçaria, chassis e motor também foram alvo de uma profunda revisão.


Na mala, os portentosos subwoofers Focal 40KX, alimentados por dois amplificadores Focal FPS 1500, evidenciam-se.

Upgrade Focal Estamos perante o projeto “Scirocco Focal by Tweeter”, campeão nacional da categoria Master 7 no European Mobile Media Association (EMMA) de 2011. Contando com o apoio da Distriacustica, importador nacional da marca de car audio francesa, a empresa instaladora concebeu e realizou este trabalho na íntegra em apenas três semanas. Pouco satisfeita com o sistema original de colunas frontais, esta casa decidiu instalar um conjunto de três vias

Focal 165 KRX3 na zona frontal. Esta modificação inclui a colocação dos médios e tweeters nos pilares A, sendo que os woofers ficaram nas portas, numa modificação que faz lembrar o acabamento original, porém ainda mais requintado. Um conjunto de colunas desta categoria pede uma amplificação à altura, e a Tweeter utilizou para esse fim um Focal FPS 2300RX para os woofers e outro Focal FPS 4160 para os médios e tweeters, num sistema completamente ativo. Na traseira estão os dois subwoofers Focal 40KX, numa

NOV/DEZ

35


TUNE iT ZONE - VW Scirocco

instalação muito cuidada. São alimentados por mais dois amplificadores, os Focal FPS 1500. Cada uma destas unidades debita uns generosos 550W a 2 Ohms. A mala foi ainda munida com um mecanismo elétrico que eleva a peça onde residem dois dos quatro amplificadores, possibilitado o acesso a outros componentes do sistema. Para controlar todo este aparato, a empresa instalou um ecrã Alpine INA-W910R na consola frontal, ligado a um processador Alpine PXA-H800, tudo por fibra ótica. Este

Esta instalação muito cuidada por parte da Tweeter inclui a colocação dos médios e tweeters nos pilares A.

processador é comandado por um Alpine RUX-C800, colocado no teto, mais precisamente na zona frontal do habitáculo. O interface permite alterar as definições do processador em tempo real à medida das necessidades do Scirocco e das Focal. O comando audio adicional na porta do passageiro, um pormenor que quase passa despercebido, garante alguns pontos extra nas provas de Sound Quality. O som que é possível obter a partir desta combinação é 36

NOV/DEZ


muitos furos acima do sistema original, bem como os níveis de volume que são possíveis alcançar, com mais dinâmica e impacto do que por ventura estaríamos à espera. Os nossos parabéns à Tweeter pela instalação vencedora

da categoria Master 7 no Campeonato Nacional EMMA de 2011. Não é todos os dias que uma viatura destas atinge este patamar de qualidade auditiva. Neste capítulo, o Scirocco é uma referência nacional. Uma aposta ganha!a António Almeida

NSO

VW “Scirocco Focal by Tweeter” Proprietário: Pedro Rosendo Localidade: Lisboa

Car Audio Fonte Alpine INA-W910R Processador Alpine PXA-H800 Interface Alpine RUX-C800 Amplificador Focal FPS 2300RX (woofers) Amplificador Focal FPS 4160 (médios e tweeters) Dois amplificadores Focal FPS 1500 (subwoofers) Altifalantes Focal 165 KRX3 Dois subwoofers Focal 40KX Insonorização Focal BAM Cablagem Audison Connection Sonus

Carroçaria Kit de carroçaria Scirocco R (para-choques, saias e aileron) Autocolantes Tweeter

Chassis Travões Brembo Jantes Scirocco R de 19 polegadas

Motor Turbo K04 modificado Intercooler Forge Motorsport Injetores Audi S8 Dump valve Forge Motorsport Escape Akrapovic Reprogramação VAGPower Potência: 315 cv

Interior Volante e pedais Scirocco R Aplicação vinil autocolante imitação de carbono Alarme Gemini CAN-BUS Localizador e imobilizador Nv-auto

Preparador / Instalador Tweeter Tel.: 214 910 909 E-mail: tweeter@tweeter.com.pt

Agradecimento A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine agradece à TuningParty as facilidades concedidas para a realização desta sessão fotográfica. NOV/DEZ

37


tune iT Zone Toyota iQ

Mini Muscle Car by Ibherdesign & Ibherstyling

«Um carro pequeno, ágil e com design.» É desta forma que a Toyota descreve o iQ, uma das suas mais recentes criações. Considerando que faltava um cariz mais desportivo ao modelo, a Ibherdesign lançou, em janeiro de 2010, o kit aerodinâmico “Party”, entretanto aperfeiçoado e denominado “Party Wide”.

O

termo “muscle car” surgiu em meados dos anos 60, quando os consumidores norte-americanos se fartaram das “banheiras” cheias de cromados. Pretendiam um design mais agressivo, performance e atitude. E assim surgiram estes exemplares equipados com potentíssimos motores V8 e com uma grande oferta de acessórios opcionais, pois outra das exigências dos compradores era a personalização exclusiva do seu veículo. A título de exemplo, um dos anúncios publicitários da Dodge para o Challenger era: «O carro que você compra quando não quer ser igual aos outros.» O Ford Mustang e o Chevrolet Camaro são outros dois exemplos desta cultura, entretanto renascida. Esta contextualização histórica serve para justificar o título do artigo. Embora a potência não seja propriamente o seu forte, este iQ andou a puxar pelo físico no ginásio e ficou com outro tipo de músculo. Mas já lá vamos...

Facelift? Ao verem este automóvel a “passear” na estrada, os menos atentos ao mundo da personalização automóvel podem pensar que estão perante um Toyota iQ alvo de um facelift por parte da marca japonesa. Tal explica-se pelos simples 38

NOV/DEZ

As abas de alargamento laterais, onde despontam os canards em fibra de carbono, são uma das novidades do kit “Party Wide” em relação ao seu antecessor. Mais músculo!


facto da aplicação dos novos componentes sobre os originais ser de altíssima qualidade, com acabamentos irrepreensíveis. Lançado em junho de 2011, este trabalho causou sensação aquando da sua apresentação ao grande público, apresentação essa que decorreu no 8.º Braga Internacional Tuning Motor Show, no passado mês de agosto. Ainda muito recentemente, no Santarém Inverno TuningParty Internacional Motor Show & Car Audio (ver reportagem nas páginas 74-77), voltou a despertar curiosidade.

“Party Wide” Graças ao sucesso obtido com o kit de carroçaria Toyota iQ “Party”, a Ibherdesign apostou novamente no citadino. A equipa de design da empresa portuguesa reuniu-se e partiu em busca das melhores opções. «Os conceitos e as fontes de inspiração são muito diversificados, derivam essencialmente da continuidade de trabalho e da nossa mente criativa», começou por explicar Ricardo Velhinho, responsável pelo departamento. «Todos os carros que vemos na internet, todos os concept cars e tudo o que se relacione com automó-

NOV/DEZ

39


TUNE iT ZONE - Toyota iQ

veis, e não só, serve de inspiração para este ou aquele modelo», desenvolveu, acrescentando que «a experiência adquirida ao longo dos anos e a vontade de fazer diferente são os pilares base de cada novo projeto». Preservar a identidade da marca é, em todos os projetos, um dos principais objetivos da Ibherdesign. Na nossa opinião, com o “Party Wide” esse propósito foi conseguido. Agora, o novo kit é composto por mais alguns elementos, sendo bem mais agressivo que o antecessor. Desde logo na dianteira, o para-choques foi reforçado com um spoiler, sendo, ainda, apetrechado com umas grelhas de indução de ar com acabamento em fibra de carbono. Estas grelhas estão superiormente integradas no conjunto, prolongando as óticas.

A aplicação dos novos componentes sobre os originais é de altíssima qualidade, com acabamentos irrepreensíveis. 40

NOV/DEZ

Parece, inclusive, que fazem parte destas. Um segundo spoiler foi colocado no topo do capot. Na lateral, o iQ ganhou o tal músculo que referimos previamente, fruto da aplicação de umas abas de alargamento nos guarda-lamas (aproximadamente 2 cm), nas quais despontam uns canards, também em fibra de carbono. Estas abas estão unidas pelas saias. Passando para a traseira, o difusor, onde assenta que nem uma luva a nova saída de escape central com ponteira oval (110 mm de diâmetro), e aileron no topo da mala completam o kit, cuja instalação ficou a cargo da Ibherstyling, empresa responsável pela marca Ibher-

design (ver reportagem nas páginas 50-53).

Catálogo sobre rodas A Ibherstyling representa algumas das mais prestigiadas marcas do aftermarket. Obviamente que não poderia deixar escapar esta oportunidade para divulgar algumas delas. As jantes Tenzo R, modelo Tenspec Black Machined de 7x17 polegadas e com alargadores de vias de 16 mm no eixo frontal e 20 mm no eixo traseiro, as molas H&R, que garantem ao veículo um rebaixamento de 30 mm, e o kit de admissão direta universal em carbono AutoStyle são alguns exemplos.


No interior, o tablier ganhou diversos manómetros. Tanto as peças da consola central como os frisos das portas foram pintados na cor da carroçaria, branco pérola. A já de si pequena (ou inexistente...) mala e os lugares traseiros do iQ desapareceram por completo devido à gigantesca caixa onde reside um subwoofer Alpine Type-S de 12 polegadas. Apostando fortemente no design e na qualidade do produto final, assim como na facilidade de aplicação dos componentes sobre os originais, a Ibherdesign está de parabéns. Este lançamento vem reforçar a posição da marca no mercado nacional e, sobretudo, internacional. Aguardamos novidades!a NSO

Toyota iQ “Party Wide” Carroçaria Kit aerodinâmico Ibherdesign Toyota iQ “Party Wide” (spoiler para-choques dianteiro, grelhas de indução de ar em fibra de carbono embutidas no para-choques dianteiro, spoiler capot, saias laterais, abas de alargamento dos guarda-lamas, canards em fibra de carbono, spoiler para-choques traseiro e aileron) Cor branco pérola

Chassis Molas H&R (- 30 mm) Alargadores de vias (16 mm eixo frontal e 20 mm eixo traseiro) Jantes Tenzo R Tenspec Black Machined de 7x17 polegadas Pneus Continental ContiSportContact 3 195/40 R17

Motor Kit de admissão direta em carbono AutoStyle DK A167 Saída de escape central com ponteira oval

Interior Manómetros Peças pintadas na cor da carroçaria

Car Audio / Multimédia Sistema de origem Amplificador (não descriminado) Subwoofer Alpine Type-S

Preparador / Instalador Ibherstyling Telm.: 968 900 357 E-mail: info@ibherstyling.com NOV/DEZ

41


H Zone

Auto History - Honda Civic Type R

Odos compactos ei desportivos Concebido exclusivamente para proporcionar na “selva urbana” a mesma emoção que normalmente só se consegue viver nas pistas de competição, o Honda Civic Type R é um dos mais desejados compactos desportivos de sempre. As afinações especiais, o motor desportivo brilhante, o design arrojado, o estilo interior inigualável, em combinação com virtudes clássicas da marca nipónica, tais como a garantia de prazer na condução, catapultam este automóvel para um patamar superior. A rubrica Auto History presta-lhe a devida homenagem!

N

uma altura em que começam a surgir alguns rumores sobre o novo Honda Civic Type R, segundo os mesmos, com chegada prevista para 2013 e com diversas novidades, decidimos trazer de volta aquele que é considerado por muitos experts na matéria como “o rei dos compactos desportivos”. O seu estilo racing e o prazer de condução que oferece tornam este automóvel especialmente atraente para um público mais jovem (de idade ou de espírito...), ávido por pilotar um desportivo “puro e duro”.

Na linha de partida Os anos de sucesso da Honda no mudo do desporto motorizado contribuiriam decisivamente para otimizar os parâmetros de estabilidade, comportamento e aceleração dos modelos Type R (o “R” significa racing). Esta designação identifica os veículos Honda que vêm com algum “veneno” de fábrica. Tal como o Integra e o Accord, o Civic passou a ostentar esta sigla que 42

NOV/DEZ

garante emoções fortes ao volante na segunda metade da década de 90. A primeira geração designa-se por EK9. Desde então, o culto em torno desta viatura não parou de crescer. Já a segunda (EP3) foi apresentada ao mundo em outubro de 2001. A versão mais “apimentada” da sétima geração do Civic conquistou numerosos prémios, muitos deles atribuídos pelas mais conceituadas revistas da especialidade. A mais recente geração do modelo mais extremo da gama Civic fez a sua estreia, na forma de protótipo de três portas, no Salão Automóvel de Genebra, Suíça, em 2006. Como o anterior Type R juntou um tão vasto grupo de entusiastas, com as vendas a ultrapassarem todas as previsões iniciais, a marca lançou, pela primeira vez, duas versões distintas, uma para o mercado europeu (FN2) e uma para o mercado japonês (FD2). Enquanto o primeiro é um hatchback de três portas, o segundo é um sedan de quatro portas. O estilo agressivo e design imponente marcaram uma grande diferença

Terceira Geração (FD2 – Japão)


em relação à geração antecessora. A versão de produção foi apresentada, ainda em 2006, no Salão Automóvel de Paris, França, e era muito parecida com o concept inicialmente proposto. Este modelo apareceu em comercialização nos principais mercados europeus no início de 2007. No final de 2010, a Honda anunciou a decisão de terminar com as vendas do Civic Type R na maior parte dos países da Europa. A decisão de descontinuar este modelo prendeu-se com as restrições das normas de antipoluição Euro 5. Em Portugal, no período com-

preendido entre 2001 e 2010, a Honda registou 431 unidades vendidas.

Design desportivo A personalidade individual do Civic Type R foi concretizada não pela mudança radical de linhas, mas sim por diversos pormenores exclusivos. Atraente sob qualquer ponto de vista e capaz de proporcionar emoções fortes, todas as gerações vinham equipados de série com um kit aerodinâmico exclusivo, que inclui para-choques dianteiro e traseiro específicos, spoilers inferiores, saias laterais e aileron no topo da bagageira.

Estes componentes específicos do Type R foram cuidadosamente modelados e testados para proporcionar um melhor desempenho aerodinâmico, aumentando consideravelmente o aspeto dinâmico. Os logótipos Type R realçam a aparência racing geral. De forma semelhante, o logótipo central “H” vermelho também é exclusivo desta versão. O seu caráter especial é realçado por jantes especiais.

Potente, veloz e ágil Mas o verdadeiro segredo deste desportivo está bem guardado sob o capot...

NOV/DEZ

43


Auto History - Honda Civic Type R Primeira geração (EK9)

Sem qualquer recurso a sobrealimentação, o “pequeno” motor de 1.6 litros que equipava a primeira geração do Civic Type R origina, nada mais, nada menos, que 185 cv às 8.200 rpm. Este autêntico milagre resulta da construção de um bloco excecional de elevadíssima

qualidade técnica, com sistema VTEC (comando variável das válvulas), que garante um rendimento superior. Este motor recebeu a designação B16B. A alta confiabilidade mecânica, por um lado, e as características apropriadas para receber alguns upgrades, por ou-

tro, tornaram-no célebre no mundo da preparação automóvel. O evidente caráter desportivo do Type R é refletido nas afinações de maior precisão das suspensões. Amortecedores, molas e rolamentos foram especialmente desenvolvidos para o modelo e todo o chassis foi rebaixado para uma maior estabilidade ao curvar. Já a segunda geração recebeu o motor DOHC i-VTEC (o “i” designa tecnologias de controlo de combustão inteligentes, que originam uma potência impressionante de 200 cv às 7.400 rpm e, ao mesmo tempo, uma excelente economia de combustível), de quatro cilindros, 16 válvulas e 2.0 litros. O Civic Type R atinge a marca dos 0-100 km/h em 6,8 segundos e a velocidade máxima de 235 km/h. A transmissão da potência às rodas está a cargo de uma caixa manual de seis velocidades. As relações muito curtas e próximas permitem manter as rotações sempre em alta. Graças ao manuseamento rápido e preciso da caixa, o condutor consegue extrair facilmente a máxima potência do motor. Para aumentar a firmeza do conjunto, favorecer a dirigibilidade e a performance, a sua estrutura foi reforçada comparativamente ao modelo base. Alvo de um rebaixamento de 20 mm em altura, conta ainda com um chassis desportivo. O sistema de travagem também foi reforçado: discos ventilados dianteiros de 300 mm e discos sólidos traseiros de 260 mm. Em suma, potência e eficácia. Os pneus, nas medidas 205/45 R17, asseguram um excelente contacto com o asfalto. Tudo isto em nome De forma a dar um toque de exclusividade ao Civic Type R, cada unidade recebia uma placa gravada com o número de série único.

Família (quase) feliz. Falta apenas a versão europeia da terceira geração, o FN2. 44

NOV/DEZ


Segunda geração (EP3) da agilidade, sempre necessária para ultrapassar qualquer obstáculo. Eficaz em curva e bastante irrequieto, o Civic Type R permite ao condutor desfrutar em pleno da sua dinâmica. Dadas as extraordinárias credenciais de performance do seu antecessor, a Honda introduziu aperfeiçoamentos na terceira geração do Type R. A começar, desde logo, pelo “coração”. O motor DOHC i-VTEC de 2.0 litros, com tecnologia VTC de controlo variável da árvore de cames da admissão, sofreu uma remodelação exaustiva. Possui uma maior capacidade de resposta e, graças à nova válvula eletrónica do acelerador e à adição de um veio de equilibragem, o seu funcionamento é mais suave. Os 201 cv de potência máxima aparecem às 7.800 rpm. O aumento de alta rotação foi possibilitado pela introdução de aberturas na cabeça do motor e de um coletor interior específico para o Type R. A aceleração dos 0-100 km/h é realizada em 6,6 segundos e a NOV/DEZ

45


Auto History - Honda Civic Type R

Terceira geração (FN2 – Europa)

velocidade máxima é de 235 km/h, valores de performance muito idênticos aos da versão anterior. As grandes jantes em liga leve de sete raios e 18 polegadas, os pneus 225/40 R18 e a afinação exclusiva da assistência à direção contribuem para as respostas diretas do automóvel às ações do condutor. Este Type R oferece características de comportamento bastante mais previsíveis do que o seu antecessor, contando com distribuição eletrónica da força de travagem (EBD) e sistema de assistência à estabilidade do veículo (VSA), concebidos para auxiliar o condutor a manter o controlo ao curvar, acelerar e em manobras súbitas, aplicando travagem às rodas 46

NOV/DEZ

direitas ou esquerdas, conforme necessário, para além de gerir os sistemas do acelerador e dos travões... o que não é do agrado de todos. Segundo a Honda, as melhorias na aerodinâmica, em comparação com o seu antecessor, combinadas com relações de transmissão que utilizam melhor as capacidades do motor de elevada rotação, compensam o ligeiro aumento na tara do veículo.

Focado no condutor Campeão mundial de Fórmula 1 em 1988, 1990 e 1991 ao volante de um McLaren Honda, o eterno e saudoso piloto brasileiro Ayrton Senna certamente que ficaria encantado com a na-


Terceira Geração (FD2 – Japão) tureza desportiva que o habitáculo do Civic Type R reflete. De facto, o interior respira competição! Para o condutor extrair o máximo da máquina (não nos podemos esquecer que existem 185, 200 e 201 cv sob o pé direito, na primeira, segunda e terceira gerações, respetivamente...), foi provida de uns envolventes bancos dianteiros desportivos, tipo baquets. Em linha com o cunho declaradamente mais desportivo do Type R, o habitáculo está focado no condutor, sem, no entanto, renunciar ao conforto e à qualidade dos materiais. Na segunda geração, a alavanca da caixa de O verdadeiro segredo do Civic Type R está bem guardado sob o capot...

velocidades, que desponta da consola central, está numa posição mais elevada, quase à altura do volante. Já na terceira versão, o volante multifunções está revestido a pele preta com costuras vermelhas, em sintonia com o que é usado nos bancos. O punho da alavanca das mudanças tem acabamento em

alumínio maquinado e possui um fole preto com costuras vermelhas. Imediatamente à frente desta, de forma a dar um toque de exclusividade a cada Type R, e à semelhança das versões anteriores, existe uma placa gravada com o número de série único do automóvel.

NOV/DEZ

47


Auto History - Honda Civic Type R

A terceira geração do modelo mais extremo da gama Civic fez a sua estreia, na forma de protótipo de três portas, em 2006.

Tuning e competição Em termos de personalização de automóveis Honda, a Mugen está na “pole position”. A empresa desenvolve e fabrica kits estéticos / aerodinâmicos que enriquecem a imagem desportiva dos carros da marca nipónica, assim como material de alta performance – motor, eletrónica, suspensão, etc. – para uso em competição (e não só...). Em 2007, apresentou o Honda Civic Mugen RR, baseado no Honda Civic Type R (FD2). Apesar de custar o dobro do original, as 300 unidades fabricadas foram vendidas no Japão em menos de 10 minutos! O Civic Type R também provou ser popular nos circuitos europeus de desporto motorizado, desde a sua introdução em 2002. Com o objetivo de obter ainda mais sucesso com a última versão do modelo, a Honda estabeHonda Civic leceu uma parceria com a JAS Motorsport. Sediado em Itália, este parceiro oficial da Honda no apoio a clientes de competição continua a trabalhar em Cilindrada (cc) estreita colaboração com Potência (cv/rpm) a equipa de investigação Binário (Nm/rpm) e desenvolvimento da Velocidade máxima (km/h) 0-100 km/h (s) marca.a Peso (kg) BEDIFERENT

48

NOV/DEZ

Oficiais

Dados anunciados pela marca

Geração 1 (EK9) 1997-2000

Geração 2 (EP3) 2001-2005

1.595 185/8.200 158/7.500 232 6,7 1.090

1.998 200/7.400 193/6.000 235 6,8 1.210

Geração 3 Geração 3 (FN2 – Europa) (FD2 – Japão) 2007-2010 2007-2010

1.998 201/7.800 193/5.600 235 6,6 1.338

1.998 225/8.000 215/6.100 240 6,0 1.270


NOV/DEZ

49


H Zone

Brand History - Ibherdesign

Made in Portugal Porque “o que é nacional é bom���, escolhemos a Ibherdesign para inaugurar a Brand History, uma rubrica onde daremos a conhecer o passado, o presente e o futuro de uma marca de acessórios. Desenvolvendo e fabricando a sua linha exclusiva de produtos para personalização automóvel, a Ibherdesign exporta para todo o mundo, sendo uma das poucas marcas portuguesas do setor com procura a nível global, graças a um extenso programa de kits de carroçaria.

T

odas as peças, acessórios e componentes desenvolvidos na Ibherdesign são fruto de um trabalho exaustivo e minucioso. Especialista em body kits e acessórios de personalização, a marca aposta forte no design de modelos exclusivos, rejeitando, por completo, as réplicas. Esta maneira de estar garante aos seus produtos uma imagem única e uma identidade muito própria, permitindo-lhe evoluir e sobressair num mercado já bastante saturado.

Primeiros passos A Ibherdesign foi apresentada ao mundo em 1997, ano em que comercializou o primeiro body kit. O novo século trouxe consigo uma mudança no modelo de negócio da marca, pois esta, até então, baseava as suas vendas em kits fabricados em Portugal por diversas empresas. No entanto, estes não tinham qualquer expressão no mercado internacional. A partir de 2001, a Ibherdesign concentrou as suas atenções numa linha própria de kits de carroçaria em fibra de vidro, desenvolvendo e comercializando apenas os seus modelos. Desta forma, a marca portuguesa destacou-se da concorrência pela qualidade de fabrico e design original e irreverente, atingindo rapidamente uma posição de destaque entre as mais prestigiadas marcas do universo do tuning. 50

NOV/DEZ

Momentos marcantes Questionado sobre quais os momentos mais marcantes para o crescimento da marca, José Cardoso, diretor comercial da Ibherstyling, empresa à qual a Ibherdesign pertence, não teve dúvidas em escolher o lançamento do body kit “Venom” para o Nissan 350Z, em 2005. O nosso entrevistado referiu que este marco histórico «colocou em definitivo a marca na boca do mundo e abriu-nos as portas dos mercados americano e asiático». Até então, os kits da Ibherdesign eram destinados, na sua maioria, a automóveis ligeiros de fabrico europeu, como a Seat, a Citroën, a Peugeot, a Opel e a Volkswagen (VW). «A obtenção da certificação de qualidade por parte da DEKRA e a homologação TÜV de alguns kits com maior predominância no mercado europeu» foram outros dos momentos mais importantes na história da marca. O facto dos produtos da Ibherdesign serem certificados pelo grupo alemão de técnicos da especialidade automóvel garante a qualidade e a segurança dos mesmos, aumentando, simultaneamente, a confiança do consumidor final. De sublinhar que estes recebem o selo de aprovação da DEKRA desde 2006. Lançado em 2005, o body kit ”Venom” para o Nissan 350Z colocou definitivamente a Ibherdesign na boca do mundo.


Os kits de carroçaria para o Seat Ibiza 6J e o Porsche Cayenne Turbo (nas imagens) são atualmente os mais comercializados, juntamente com o Toyota iQ.

Caso(s) de sucesso Os artigos que mais se destacaram nos últimos anos foram os kits “Samurai” para o Opel Astra G e “Ultima” para o Opel Corsa B, entretanto redesenhado e batizado “Optima”. Estes dois são os mais importantes best-sellers de todos os tempos. Presentemente, os mais populares são os kits para o Seat Ibiza 6J, o Toyota iQ e o Porsche Cayenne Turbo. Já os kits para o Nissan 350Z continuam com bastante procura nos mercados americano e asiático. A marca está presente em todos os países da Europa, seja através de distribuidores oficiais ou de pontos de venda locais. Além do mercado europeu, tem ainda representantes e clientes regulares nos EUA, Canadá, África do Sul, Médio Oriente e Ásia. De facto, a Ibherdesign é uma das marcas de tuning nacionais com mais expressão a nível internacional. José Cardoso explicou que «o segredo do sucesso é simples: desenhos originais, peças de qualidade superior e atendimento ao cliente de primeira linha». O próximo passo na internacionalização da marca reside no desenvolvimento de uma nova plataforma de vendas online, que lhe possibilite chegar aos quatro cantos do mundo.

Uma questão de identidade José Cardoso considera que «o design das peças» é o pormenor que distingue a Ibherdesign da concorrência. Porque «cada carro é um carro, não fazemos adaptações de desenhos utilizados noutros projetos. Reciclar é bom, mas apenas os materiais. Quem recicla conceitos tem pouca imaginação». «A base do nosso trabalho é manter a identidade da marca em cada peça que produzimos, sem nunca deixar de lado a identidade do automóvel em que trabalhamos. Ou seja, quando acabamos um projeto queremos sempre que qualquer pessoa seja capaz de identificar o carro sem a menor dúvida», esclareceu o diretor comercial da Ibherstyling.

Catálogo diversificado O catálogo da Ibherdesign cobre a maioria dos modelos europeus mais populares, mas também alguns mais exóticos, que se destinam a mercados muito específicos. Os kits para o Nissan 300ZX, o Nissan 350Z, o Mitsubishi Eclipse, o Hyundai Coupe GK, o Honda S2000 e, mais recentemente, o Mazda MX-5 NC, cujos principais mercados são o americano e o asiático, são alguns exemplos. A marca disponibiliza, ainda, alguns modelos que, de acordo com José Cardoso, «muitos não acreditavam no seu sucesso, mas atualmente são best-sellers, como o Kia Cee’d S Coupe e o Toyota iQ». Além disso, a marca produz e comercializa kits para veículos do segmento Sport Utility Vehicle (SUV), casos do Audi Q7, NOV/DEZ

51


Brand History - Ibherdesign

do Porsche Cayenne Turbo e do Range Rover Sport. A Ibherdesign apresenta cerca de seis novos kits de carroçaria por ano. Em tempos, chegou a produzir até dois por mês, contudo o abrandamento verificado no mercado nos últimos anos levou os responsáveis a repensar a estratégia de produção. «Os novos projetos têm sido pensados e estudados com maior atenção. Hoje em dia, pretendemos fazer excelentes projetos e que sejam rentáveis a curto prazo. Não basta fazer apenas desenhos e executá-los, temos que garantir que os mesmos são rentáveis. Nos tempos que correm qualquer tiro ao lado é fatal»,

52

NOV/DEZ

admitiu José Cardoso. Muito resumidamente, o catálogo da Ibherdesign conta com cerca de 600 desenhos e peças de conceção original e totalmente made in Portugal. De momento, a marca está a trabalhar no catálogo para 2012, que incluirá todos os modelos produzidos atualmente, bem como algumas novidades.

Desenhos que ganham vida Os kits de carroçaria da Ibherdesign nascem de diversas formas. Podem surgir de sugestões de clientes, de oportunidades para trabalhar com determinados automóveis e de apostas pessoais.

O processo de desenvolvimento dos kits da Ibherdesign começa através da elaboração de diversos esboços em papel.

O segmento SUV, aqui representado pelo Audi Q7, foi outra das apostas ganhas pela marca portuguesa. Confessando que «nem sempre é fácil encontrar os carros certos para trabalhar», José Cardoso explanou, ao pormenor, todo o processo de desenvolvimento: «Inicialmente, os kits começam a ganhar vida com a elaboração de diversos esboços em papel. Uma vez discutidas em equipa todas as ideias, passamos à fase de renderização e, por último, ao protótipo. Por vezes, surgem algumas alterações ao projeto durante a fase de prototipagem, pois nem sempre é possível fazer o que projetamos devido a questões técnicas ou, simplesmente, porque não estamos satisfeitos com o resultado.»


«Aproximar a marca dos clientes» Em parceria com a KitCarPro, a Ibherstyling está a promover uma iniciativa que visa angariar automóveis, que possam ser cedidas temporariamente à empresa, para o desenvolvimento de novos kits da marca Ibherdesign, a serem comercializados no futuro. Em contrapartida, oferecem aos interessados condições muito especiais na aquisição dos produtos e descontos em inúmeros artigos. «O objetivo principal desta iniciativa é aproximar mais a marca dos clientes e consumidores nacionais e, da mesma forma, divulgar os nossos projetos», revelou José Cardoso. Os interessados devem contactar a Ibherstyling pelo email info@ibherstyling.com ou a KitCarPro pelo email geral@kitcarpro.com. Por outro lado, esta aproximação ao cliente tem levado a Ibherdesign a participar com alguma regularidade no Braga Internacional Tuning Motor Show, organizado pela Bypower. Segundo José Cardoso, a aposta recai

Braga Internacional Tuning Motor Show 2011

neste evento porque «é o maior do género no nosso país», acrescentando que «infelizmente o mercado nacional é pouco expressivo para a marca, o que nos leva a não estar presentes na maioria do eventos realizados em Portugal». A nível internacional, marca presença em alguns dos principais certames através dos seus representantes e distribuidores oficiais.

Ibherstyling A Ibherdesign pertence à Ibherstyling, uma empresa que conta com mais de 15 anos de experiência na área do comércio de componentes para automóveis. Sedeada em Lisboa, a Ibherstyling é também importadora e representante de diversas prestigiadas marcas de peças e acessórios, entre as quais destacamos: AutoStyle, H&R, K&N, Tenzo R, Samco Sport, Inoxcar, Dietrich, KW, HLS, Weitec e LSD. Além destas representações, oferece ainda soluções de equipamento automóvel sob consulta, bem como serviços de montagem de peças e equipamentos.

Preparar o futuro Quanto a projetos para o futuro, José Cardoso adiantou que «são muitos, mas essencialmente continuar a lutar pelo nosso espaço no mercado e consolidar a Ibherdesign como um dos maiores fabricantes de kits de carroçaria da Europa». Em jeito de conclusão, confessou que «o ano de 2012 será muito importante no futuro da marca, pelo que estamos muito entusiasmados com o que poderá vir a acontecer. Trabalhamos arduamente, dia após dia, na procura do sucesso». Uma coisa é certa, a marca portuguesa continuará a inovar, garantindo muitas novidades para os próximos anos. Além disso, está a ultimar o catálogo para 2012 e a desenvolver uma nova imagem para a marca e novos sítios de internet. Enquanto estes não chegam, poderá conhecer todos os trabalhos efetuados até à data pela Ibherdesign em www.ibherdesign.com ou www.ibherstyling.com. Para já, ambos são única e exclusivamente dedicados à Ibherdesign. José Cardoso avançou em primeira mão à BEDIFERENT – Online Tuning Magazine que «muito brevemente, depois de concluídos os novos conteúdos, teremos dois sites distintos, um dedicado apenas à marca Ibherdesign, onde teremos todo o nosso catálogo online, e um outro dedicado à empresa Ibherstyling, onde apresentaremos de forma mais detalhada o nosso trabalho, as importações e os restantes produtos comercializados». «Persistência, originalidade e muita vontade de ir mais além» continuarão a ser os pilares da Ibherdesign no futuro.a BEDIFERENT

Oficiais

NOV/DEZ

53


FAN Zone

KD European Drift DNY Racing 2011

s e r o d a i d a Gl drift

do

Os gladiadores do drift regressaram à arena de Lousada, que coroou um novo campeão. Pelo terceiro ano consecutivo, o KD European Drift DNY Racing contou com a presença de alguns dos mais conceituados pilotos da atualidade, quer da cena nacional, quer internacional. Na edição em que os pilotos portugueses estiveram melhor do que nunca, o espanhol Lluís López ganhou tudo o que havia para ganhar.

54

NOV/DEZ


T

al como sucedeu nas edições anteriores, perto de 60 pilotos marcaram presença no Europeu de Drift em Lousada. No fim de semana de 8 e 9 de outubro, em que o intenso calor se fez sentir, estiveram representados cinco países: Portugal, Espanha, França, Inglaterra e Irlanda. Parceiros de longa data, a CPD, a DNY Racing e o Clube Tuning de Meinedo voltaram a colocar a pacata vila de Lousada no mapa do drift. A organização daquela que é considerada pela crítica internacional como a melhor prova europeia

de drift está, uma vez mais, de parabéns, pois proporcionou um espetáculo memorável, repleto de adrenalina. Apesar de tudo, a crise económica e financeira que o país atravessa também se fez sentir nos prémios da prova. Enquanto na classe profissional (Grupo A – PRO) os prémios eram de 1.500, 1.000 e 500 euros para o primeiro, segundo e terceiro classificados, respetivamente, na classe amadora (Grupo B – AM) eram de 500, 250 e 100 euros, seguindo a mesma lógica. Quanto aos preços para o público, estes não se alteraram relativamente

a 2010. Situavam-se nos 10 euros para sábado, 15 euros para domingo e o mesmo valor para os dois dias. De facto, face à qualidade dos pilotos inscritos, os preços eram acessíveis. As bancadas estiveram sempre bem compostas. De acordo com a organização, estiveram em Lousada aproximadamente 5 mil espectadores. O primeiro dia começou com as habituais inspeções técnicas aos carros, seguindo-se um briefing entre os júris, comissários e pilotos. Durante a tarde, a pista esteve aberta para os treinos livres, com alguns pilotos a mostraNOV/DEZ

55


KD European Drift DNY Racing 2011 rem, desde logo, que não estavam ali para grandes brincadeiras... nem eles, nem os firmes rails de proteção (a pista não tem escapatórias). Ação, borracha queimada, despistes e acidentes. Houve de tudo um pouco. Entre os muitos despistes e acidentes registados, aquele que causou mais apreensão quanto ao estado de saúde

do piloto envolveu David Moreno (Mazda MX-5). Este despistou-se na primeira curva e ficou parado precisamente na zona onde Hugo Fernandes (Toyota Soarer – Team Trackfreeks) deveria passar. Felizmente, e fruto da experiência, o português conseguiu evitar acertar em cheio no espanhol, embatendo nos rails. Não passou de um susto.

Cerca de 40% dos 60 pilotos inscritos eram de nacionalidade portuguesa.

56

NOV/DEZ

De sublinhar a rápida intervenção por parte dos Bombeiros Voluntários de Lousada, que estavam de serviço. Já Mark Needs (Infiniti G35 – Team JDM Garage) ficou com o veículo praticamente destruído, após um aparatoso acidente. Mas foi apenas chapa. Quer dizer, chapa, eixos, suspensão, jantes...


A interação entre os pilotos e o público foi uma constante durante os dois dias.

NOV/DEZ

57


KD European Drift DNY Racing 2011

López ”versus” Lopes A Taça Ibérica foi uma espécie de aquecimento para o que viria no domingo, decorrendo logo após o desfile noturno pelo centro da vila, organizado para “chamar” o povo, e a entrega dos prémios referentes ao Campeonato Português de Drift (CPD) 2011, na classe AM (Sandro Dias, Nuno Silva e Pedro Mota, primeiro, segundo e terceiro classificados, respetivamente) e na classe PRO (Nelson Rocha, José Lopes e André Silva). Frente a frente, os oito melhores pilotos do CPD e os oito melhores pilotos da Drifting Series. Nelson Rocha (Opel Kadett C), Miguel Palmeira (Nissan S13 – Escapes Escorpião), Hugo Fernandes e Carlos Veiga (BMW E36 – Always Drift Team) ficaram logo pelo caminho no Top 16. A partir do Top 4, em vez de um Portugal “versus” Espanha, parecia mais Portugal “versus” Lluís López (Nissan S13 – Team Alpes Power Performance), pois os restantes pilotos “nuestros hermanos” perderam nas duas eliminatórias anteriores. Muito certinho, consistente e sempre com bons ângulos, aquele que 58

NOV/DEZ


viria a transformar-se no grande herói do fim de semana foi ganhando terreno aos adversários, que iam, um após outro, ficando para trás. Firmino Peixoto (Toyota AE86 – Power Drift) não conseguiu defender o título conquistado em 2010. Como se isso não bastasse, na luta pelo terceiro lugar, foi ultrapassado pelo jovem André Silva (Nissan S14 – Bypower Drift Team), pois, após a primeira passagem, teve de ir às boxes devido a um problema no Corolla, não conseguindo regressar dentro dos sete minutos regulamentares. Excelente nas perseguições, Lluís López venceu a final muito disputada frente ao ex-campeão e atual vice-campeão nacional José Lopes (Nissan S14), após uma ronda de desempate.

Eduardo Ferreira surpreende Domingo. As qualificações, tanto do Grupo A, como do Grupo B, estavam agendadas para a manhã e as finais, com as muito aguardadas batalhas, para a tarde. E assim foi. Nas finais da classe AM (Top 8) assistimos a bons duelos, com Eduardo Ferreira (BMW E36 – FF Team) a superiorizar-se, de forma surpreen-

dente, à concorrência, conquistando o título de campeão amador do KD European Drift DNY Racing 2011. Mark Lappage (Nissan S13), que foi o melhor nas qualificações, com 76 pontos (em 100 possíveis), e Richy Emery (Toyota Soarer – MB Automotive Drift Team) completaram o pódio.

NOV/DEZ

59


KD European Drift DNY Racing 2011

Eduardo Ferreira (BMW E36 – FF Team) sagrou-se campeão amador do KD European Drift DNY Racing 2011.

López imparável À partida, Matt Carter (Nissan S14 – Falken Team) era o grande favorito para vencer o KD European Drift DNY Racing 2011. Por terem sido aqueles que estiveram mais perto do primeiro lugar nas edições anteriores, Laurent Goupil (Nissan S14 – Team SJSA), Danny Eyles (Nissan Skyline R33 – Bypower Drift Team) e o Lluís López eram outros dos candidatos. Para grande contentamento do caloroso público, os pilotos portugueses mostraram um grande andamento, não ficando nada a dever aos restantes.

60

NOV/DEZ

É notória a evolução dos “tugas”. Na classe PRO (Top 32), Nelson Rocha, que viria a desistir nos oitavos de final, e Declan Munnelly (Ford Escort MK2 – Irish Escort Club) demonstraram que “velhos são os trapos”. Com os seus clássicos verdadeiramente diabólicos, os dois pilotos alcançaram 88 pontos nas qualificações. O bracarense acabou por ficar com o primeiro lugar, uma vez que o desempate foi efetuado contabilizando a segunda melhor volta (81 pontos para o português, 71 pontos para o irlandês). Vitor Mota “Vitó” (BMW E36 – Always Drift Team), com 87 pontos,

arrecadou o terceiro lugar, enquanto José Lopes e Lluís López, ambos com 86 pontos, fecharam o Top 5. Apresentando-se invicto em Lousada, Matt Carter, que venceu as duas primeiras edições, sucumbiu perante o compatriota Danny Eyles. O seu colega de equipa, André Silva, voltou a impressionar no segundo dia da competição, sendo apenas eliminado por Lluís López, nos quartos de final. Depois de uma Taça Ibérica algo desastrosa, devido a um problema na correia da direção assistida, responsável pelo embate com a traseira e a frente direita nos rails de proteção, causando diversos estragos (jante dianteira, ilharga traseira amassada e farol), Hugo Fernandes redimiu-se do começo menos conseguido, brilhando entre a elite. O piloto patrocinado pela bebida energética Monster Energy, sétimo nas qualificações, exibiu um andamento verdadeiramente infernal. Passando rapidamente para os momentos decisivos da edição de 2011 do KD European Drift DNY Racing. Nas meias-finais, Danny Eyles não teve dificuldades em ultrapassar Paul Cheshire (Infiniti G35 – Team Falken), beneficiando de um peão. Uma das batalhas mais emocionantes do fim de semana foi oferecida por Hugo Fernandes e Lluís López. Foram necessárias duas repetições (três runs no total) para definir o vencedor. O


espanhol ganhou pela diferença mínima, garantido a presença na final. A disputa para o terceiro e quarto lugares e a grande final não foram tão

renhidas como esperado. Hugo Fernandes conquistou o lugar mais baixo do pódio, vendendo Paul Cheshire, que, curiosamente, na véspera ajudou o

piloto luso a ultrapassar a já referida avaria, cedendo o componente em falta. Na final, Lluís López venceu calmamente Danny Eyles. NOV/DEZ

61


KD European Drift DNY Racing 2011 Notas finais David Roze (França), Jon Calvert (Inglaterra) e Diogo Torres (Portugal) foram os juízes do KD European Drift DNY Racing 2011. Como sucede em todos os desportos com árbitro, neste caso concreto com júris de pista, as decisões e/ou avaliações podem ser alvo de discórdia. Tal como em outras modalidades, também aqui faltou, por vezes, algum fair-play. Ao terceiro ano, pensamos que é incompreensível a ausência dos meios de comunicação social generalistas, como televisões e jornais. Questionado sobre o motivo destes não apareceram, Eduardo Nunes, da CPD, foi ao cerne da questão: «Em Portugal, infelizmente, só alguns desportos vendem e ainda funciona muito através de conhecimentos. A CPD fez um grande esforço para tentar aproximar a comunicação social mas fomos ignorados. Por curiosidade, foram enviados mais de 500 e-mails e realizadas muitas chamadas telefónicas. No entanto, eram pedidos valores exagerados e fora do nosso orçamento. Como não temos dinheiro para lhes oferecer, eles não aparecem.» Quanto à prestação dos portugueses, o nosso entrevistado considera que «foi muito positiva. Havia muitos e bons pilotos, alguns deles com mais experiência e maior nível competitivo que os portugueses. Mesmo assim,

acabar com o primeiro lugar na classe AM e o terceiro lugar na classe PRO foi muito além do esperado. Isso demonstra que o trabalho e o esforço que está a ser feito em Portugal está a dar frutos». Em jeito de balanço final, Eduardo Nunes referiu que «o KD 2011 foi bastante positivo. Tivemos excelentes pilotos, muita competição, divertimento e confraternização». Seguem-se os agradecimentos da organização: Race Sport, Publidesconto, Irmarfer, Stand

Danielle Murphy (Nissan S14 – MPH Customs) foi a única mulher em prova na classe PRO.

62

NOV/DEZ


Matt Carter (Nissan S14 – Falken Team), que venceu as duas primeiras edições, sucumbiu perante o compatriota Danny Eyles (Nissan Skyline R33 – Bypower Drift Team).

em Revista, Hotel Paredes Apartamento, NFM, SAP, Reboque Ribas, Município de Lousada, British Drift Championship (BDC) e Drifting Series. A BEDIFERENT, que também quer contribuir para a expansão deste desporto motorizado em Portugal, congratula não só os vencedores, como todos os pilotos e respetivo staff, não esquecendo obviamente a organização. Como alguém exclamou no final: «It was f****** legendary!»a NSO

Da esquerda para a direita, os primeiros três classificados na classe PRO: Lluís López, Danny Eyles e Hugo Fernandes.

NOV/DEZ

63


KD European Drift DNY Racing 2011

Entrevista Lluís López

Lousada «é a minha

prova europeia preferida»

Lluís López iniciou o seu percurso no drift em 2006, participando em track days. Ao volante do seu Nissan S13, que conta com motor S14, chip ECU Horsham Stage 3, cubos Driftworks, coilovers HSD e autoblocante Nismo, já competiu em Espanha, Portugal, França e Reino Unido. BEDIFERENT: Tinhas esperanças de que poderias ganhar as duas provas? Qual foi o segredo do teu sucesso?

Lluís López (LL): Vou sempre para as competições com esperanças, mas naquelas de classe europeia, como o KD, a minha motivação cresce, já que participam pilotos profissionais com experiência e tento fazê-lo bem. O meu segredo é desfrutar a condução!

BEDIFERENT: Ao longo do fim de semana, qual foi a batalha mais dura? Qual foi o adversário mais difícil de ultrapassar?

LL: Considero que o Hugo Fernandes foi o piloto mais duro. Fizemos duas “one more time” e a sua linha na zona lenta do circuito era difícil de imitar. Nota-se que é um piloto local, que conhece bem a pista.

BEDIFERENT: Temias enfrentar algum piloto? Na tua opinião, quais eram os favoritos à vitória final no europeu? LL: (Risos) Admiro muito a condução do Matt Carter e do Laurent Goupil...

BEDIFERENT: Tens um sentimento especial pelo KD? Diz-te muito a prova em Lousada? E a pista? LL: Sim, é a minha prova europeia preferida. A organização é sempre muito acolhedora e o circuito é especial, sem escapatórias, com desníveis. Tem características pouco comuns noutros circuitos.

BEDIFERENT: Temos estado atentos ao teu percurso no KD. Na prova europeia, foste quarto em 2009, terceiro em 2010 e primeiro em 2011. Já na Taça Ibérica, foste segundo no 64

NOV/DEZ

ano passado e vencedor este ano. Os resultados falam por si. Mas como explicas esta evolução constante?

LL: A evolução é fruto da experiência adquirida durante estes três anos. Pouco a pouco, o circuito torna-se familiar.

BEDIFERENT: O que tens a dizer sobre os pilotos portugueses? Há algum que admires em particular? LL: Os pilotos portugueses são muito fortes. Há muita competitividade entre eles e isso permitiu que melhorassem rapidamente. Gosto particularmente do estilo de condução do Hugo Fernandes.

BEDIFERENT: Uma vez que já queimaste muito pneu em diversos países, qual é a tua opinião sobre o público português, comparativamente com outros?

Festival 2011 recebeste uma licença japonesa, o que te permite participar no famoso D1 Grand Prix em 2012. Vais participar?

LL: Representa a realização de um sonho. Não sei se conseguirei em 2012 ou 2013, contudo tentarei assim que possível ir ao Japão.

BEDIFERENT: Para terminar, queres deixar uma mensagem para os teus fãs portugueses?

LL: Têm demonstrado, ano após ano, um grande apreço. Quero aproveitar esta oportunidade para lhes agradecer. Espero que possamos desfrutar do drifting por muito tempo!a

LL: É o público mais apaixonado que já vi!

BEDIFERENT: Podemos contar contigo para o próximo? Vens defender os títulos conquistados? LL: Claro que sim!

BEDIFERENT: Quem são os teus pilotos favoritos?

LL: Naoki Nakamura, pela sua técnica, e Ken Nomura, pela sua personalidade.

BEDIFERENT: Quais são os teus projetos para o futuro? LL: Conseguir o apoio de patrocinadores para completar em 2012 o JDM Allstars e daqui a alguns anos gostaria de participar no D1 Grand Prix ou no Formula Drift.

BEDIFERENT: Pelo que sabemos, graças à tua vitória no Autoworks

Nome Lluís López Data de Nascimento 30-06-1985 Naturalidade Sabadell (Barcelona) Altura 1.78 cm Peso 82 kg Profissão Mecânico e chofer Desportos favoritos Drift, Fórmula 1 e MotoGP Palmarés Campeão KD European Drift 2011 Campeão Ibérico 2011 Top 8 JDM Allstars Wembley 2011 1.º lugar no Autoworks Festival 2011 Campeão Drifting Series 2010 Top 8 Kings of Europe 2010 3.º lugar KD European Drift 2010 Vice-campeão Ibérico 2010 Vencedor Round 3 – Kings of Europe 2009 4.º lugar KD European Drift 2009 Página oficial www.lluislopez.es Patrocinadores RH+ Homologaciones e Alpes Power Performance


Entrevista hugo fernandes

À conquista do BDC Hugo Fernandes adiantou que em 2012 vai competir com os melhores da Europa, mais concretamente no BDC. O piloto lisboeta revelou que iniciou o seu percurso no drift em 2006, com um BMW E30 318i, que comprou «a meias com um amigo». Foi assim que «o bichinho foi aparecendo». As principais alterações efetuadas no Toyota Soarer foram a nível mecânico e de chassis. Entre outras, destacamos o motor, que começou com sistema bi-turbo de 280 cv e nesta altura é um single turbo com bastantes modificações e na casa dos 630 cv! BEDIFERENT: Antes de mais, como te sentes ao ser o primeiro piloto português a alcançar o Top 3 no KD?

Hugo Fernandes (HF): Uma sensação de objetivo alcançado. Tendo em conta a qualidade dos pilotos presentes nesta competição, o facto de ficar no Top 3 significa que dei o meu máximo. Ter conseguido alcançar um terceiro lugar nesta prova deixa-me entusiasmado para conseguir uma posição ainda melhor na próxima.

BEDIFERENT: Tinha esperanças de que poderias chegar assim tão longe? Qual foi o segredo do teu sucesso?

HF: Estava confiante quer das minhas capacidades, quer das do carro. O carro ficou pronto na quarta-feira anterior à prova. Uma vez que sofreu bastantes alterações mecânicas e levou bastante material novo, estava um pouco apreensivo quanto ao facto do mesmo estar a 100%, pois não tinha tido nenhuma oportunidade para o testar. O segredo foi o empenho e dedicação em cada run que fazia.

BEDIFERENT: Pelo que conseguimos apurar, o carro teve um problema na Taça Ibérica. O que é que se passou em concreto?

HF: Verdade. Devido a uma fuga de óleo na bomba da direção assistida, a uma polie da mesma estar um pouco empenada e a falta de suporte da bomba. Na minha segunda run que ia atrás do piloto espanhol, a meio da primeira curva, a correia da direção assistida (mais alternador, mais bomba de água) saltou e fiquei sem direção. Fui com as rodas

viradas para a direita em direção aos rails! Acabou por estragar só a chapa do carro e parti uma jante da frente...

BEDIFERENT: Ao longo do fim de semana, qual foi a batalha mais dura? Qual foi o adversário mais difícil de ultrapassar?

HF: A batalha mais dura foi sem dúvida a do Top 4 com o Lluís López. Depois de duas repetições já estava supercansado. Além do carro ter falhado imensas vezes durante essas voltas, a que foi fulcral para eu ser eliminado foi quando no gancho fiquei sem direção outra vez por uns segundos. Mas depois ainda conseguimos reparar o carro a tempo para lutar pelo terceiro lugar.

drifts com velocidade, além do carismático Eurocircuito de Lousada.

BEDIFERENT: Quem são os teus pilotos favoritos? HF: Daigo Saito, Matt Carter, Lluís López e Matt Powers.

BEDIFERENT: Para terminar, queres deixar uma mensagem para os leitores?

HF: Um abraço de obrigado a todos aqueles que acompanharam as provas do CPD e, em especial, aqueles que torceram por mim no KD 2011. Em grande parte, o terceiro lugar foi derivado à moldura humana que torcia por mim.a

BEDIFERENT: Temias enfrentar algum piloto? Na tua opinião, quais eram os favoritos à vitória final no europeu? HF: Este ano havia variadíssimos pilotos muito difíceis de ganhar. Os favoritos, para mim, eram Matt Carter, Laurent Goupil, Lluís López e José Lopes.

BEDIFERENT: Depois de um terceiro lugar, como vai ser o próximo ano? É para ganhar?

HF: Vou fazer por isso. Aliás, deve ser esse o espírito de qualquer piloto que vai participar. Em 2012 vou participar no BDC e depois trago o carro para Portugal a tempo do KD.

BEDIFERENT: Qual é a tua pista favorita?

HF: O Autódromo do Estoril e o Autódromo Internacional do Algarve, para

Nome Hugo Fernandes Data de Nascimento 16-02-1982 Naturalidade Lisboa Altura 1.75 cm Peso 73 kg Profissão Advogado Desportos favoritos Drift, surf e ténis Palmarés 3.º lugar KD European Drift 2011 Página oficial www.facebook.com/jdmracer Patrocinadores Pneulogic e Monster Energy Portugal NOV/DEZ

65


FAN Zone

Track Day + Aceleração Bypower

Adrenalina

ao maximo!

O Circuito Vasco Sameiro, em Braga, acolheu mais um track day com o carimbo da Bypower. Mas desengane-se quem pensar que os momentos carregados de adrenalina ficaram por aqui. Houve mais! A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine assistiu ao vivo e a cores, estreando-se, desta forma, oficialmente em iniciativas de condução desportiva.

66

NOV/DEZ


E

ntre os estreantes em pista e os mais “profissionais”, o track day, que decorreu no passado dia 16 de outubro, contou com cerca de 60 participantes, divididos em três grupos. Cada grupo teve direito a três sessões com 30 minutos de duração. De destacar a sessão reservada ao Alfa Romeo Team, na qual todos, sem exceção, mostraram a sua garra, puxando pelo “cuore sportivo” das suas máquinas. Entre estes, também se fizeram notar alguns “intrusos”, mas sempre de origem italiana (Fiat e Lancia). Paralelamente, realizou-se a quarta e última ronda do Campeonato Português de Time Attack (CPTA) 2011. Na prova organizada pela CPD, que teve um briefing inicial e as habituais

verificações técnicas, a primeira sessão foi reservada para os treinos livres, a segunda para as qualificações e a terceira para as finais. Os tempos e as classificações estão disponíveis em www.cpdrift.eu. Durante a tarde, os “picas livres” tomaram conta do Circuito Vasco Sameiro. Estes serviram de aquecimento para as provas de 400 metros do Campeonato de Aceleração Bypower 2011, que integra as classes homem/senhora, gasolina/diesel, com turbo, sem turbo, 4x4, nitro e super stock. De referir que a Bypower completou mais uma dupla jornada (track day e aceleração) a 6 de novembro. No início de dezembro há mais!a NSO

A poderosa armada Seat toda alinhada... pronta para entrar em ação! O Alfa Romeo Team proporcionou bons momentos de condução em pista... e fora dela!

NOV/DEZ

67


FAN Zone

Track Day Drivers Legion

Dia de track day Ao longo dos últimos anos, a Drivers Legion (DL) tem vindo a afirmar-se na organização de track days, de norte a sul do país. O mais recente, realizado no Autódromo Internacional do Algarve (AIA), em Portimão, a 29 de outubro, teve 43 automóveis em pista. Aqui fica o testemunho na primeira pessoa de quem não só organizou, como também participou: Vitor Pinto. Ready... Set... Go!!!

R

aramente a “estória” começa neste ponto. No entanto, este importante ponto e outro, que teremos oportunidade de falar mais à frente, estarão talvez na base da enorme adesão, na contínua emoção e aperfeiçoamento, tanto das máquinas como dos condutores, e acima de tudo no crescimento da paixão. Não são casos virgens os que vão só para ver... e mais tarde são participantes! A verdade é que todos iniciam o relato de um track day nos preparativos. Alguns a preparar o carro para o seu setup ideal, outros aproveitam para fazer o upgrade desejado e respetivo teste, outros ainda apenas a fazer uma manutenção mais cuidada. Os dias, horas e minutos que antecedem um track day são sempre de elevada azáfama, nervoso miudinho, muitas vezes dominado pela ansiedade e uma elevada dose de adrenalina. Por vezes, são também palcos de desilusão, pois o carro não ficou concluído a tempo, ou impedimentos pessoais ou profissionais assim o obrigam. Também a equipa da DL vive os dias, horas e minutos que antecedem os track days com elevada agitação, nos ajustes finais com as entidades que fazem parte do dia, assim como com os participantes, vivendo muitas vezes as alegrias, expectativas e tristezas. Também nós gostamos que as coisas corram bem, não só no “durante”, mas também no “antes” e no “depois”, até porque estamos no mesmo perímetro da pista. “De” condutores, “para” condutores, ou, se preferirem, “de” participantes, “para” participantes. E é verdadeiramente gratificante para quem se encontra “deste lado” ler os posts e replys em fóruns, redes sociais 68

NOV/DEZ

ou mesmo ouvir em conversas de café o «Está quase!» ou o «Passei a noite toda a arranjar o carro, mas está pronto!». Com a matéria pronta, passa-se à parte complexa e totalmente distinta de cada participante, a preparação mental. A alma, assim como o motor, exige inicialmente um tempo de funcionamento a “frio”, antes de passar a trabalhar a 100%, ou mesmo a 110%, vulgo “um bocadinho antes de partir”. Aqui entramos nós e a obrigatoriedade do briefing. Sendo recorrente para uns, face à larga experiência ao longo dos anos, para outros é a primeira altura para descontrair, tentar acalmar os nervos e concentrar nos conselhos e instruções que são passados. A sala está cheia e o ambiente é de descontração, com as piadas do costume entre pessoas, condutores e amigos que juntos percorrem estes quilómetros ao longo dos anos. Muitas vezes, denota-se uma pequena ponta de inveja, talvez admiração, dos “newcomers” pela afinidade que se vive entre os “mais velhos”, talvez por perceberem que em redor de si está algo que só o tempo e a

verdadeira união de gostos e interesses podem proporcionar. Não é algo que se ganha de um dia para o outro, é algo que cresce e se torna intrínseco em muitos de nós. Findo o briefing da “praxe”, seguem-se os rápidos preparativos antes de entrar em pista. O coração volta a pular para “rotações” perto do redline, mas desta vez no aspeto físico, seja para trocar rapidamente de pneus, retirar a “tralha” que vem no carro e não pode ir para pista, verificar fluidos e pressões e, finalmente, ligar câmaras, GPS e afins. Ao entrar no carro, já com a luz vermelha pronta a apagar e dar inicio à sessão, alguém se lembra: «Falta o capacete!» À saída das boxes encontra-se um elemento da equipa da DL para confirmar que tudo está “ok” e ajudar quem porventura não está pronto a entrar. O início da primeira sessão é audível, com os carros praticamente todos em fila no paddock, com o som de um toque rápido mas decidido de acelerador a significar a ansiedade de muitos. Luz verde, verificações feitas e


Vitor Pinto José Manuel Parada I Drivers Legion

deu-se inicio ao track day! As primeiras duas sessões são sempre as mais concorridas pela denominada “fome de pista” a sobressair ao invés da poupança de material... 43 participantes entram em pista, vários (aqueles que já se conhecem e têm por hábito estas andanças) a rodar juntos, outros a tentarem extrair o máximo sozinhos, numa corrida contra o tempo, concentrados, focados na pista, na condução e em como passar e ser passado, tentando perder o menor tempo possível. Nas boxes, é notória a atividade fotográfica, não só aquando dos carros em repouso, mas também nos diversos “fly-bys”, assim como os comentários, naturais destas andanças, dos carros, dos condutores, da volta à pendura que fez e em que ficou espantado pelo detalhe da pista e da coragem em fazê-la no limite... Após as sessões da manhã, existe um pequeno intervalo para reposição de fluidos... mas desta vez para os condutores. O almoço é no restaurante “Paddock” no AIA, com a respetiva pulseira a todos os que aderiram ao pacote de almoço da DL, com direito a desconto. Para alguns, o almoço é estendido à máquina, pelo que na impossibilidade de reabastecer no autódromo, é necessário uma viagem de

cerca de 25 minutos, ida e volta, até à estação de serviço da Via do Infante. A tarde inicia-se com o sol a pique, num calor invulgar para o final de outubro, a lembrar o início do verão. Mais descontraídos, os participantes preparam-se para a “digestão” em pista, numa altura em que alguns, também de “barriga cheia” de pista, começam a poupar as viaturas, fazendo menos tempo de sessão ou então poupando um pouco a mecânica, travões e pneus. Contudo, subsistem os “duros”, como alguns lhes chamam, que acreditam que o dia, o momento, é para ser aproveitado até ao fim. Nos limites, percorrem mais de 320 km em sete sessões, numa prova de motivação e concentração enormes, assim como de confiança nas viaturas. Por vezes, as “feras” apresentam mazelas e queixam-se aos donos, que, num último ato de misericórdia, decidem terminar o dia, para que o companheiro de viagem chegue são e salvo a casa. Outras vezes, apresentam-se máquina e condutor numa simbiose difícil de perceber, em que parece que quanto mais o condutor puxa, mais rápido, fluido e fácil tudo se torna, criando uma esfera de êxtase e realização só vivida por quem experimenta tal sensação. No final, todos tiveram os seus

momentos, as suas alegrias, as suas emoções. Todos viveram o dia. Findas as sessões, as boxes voltam a encher-se num ambiente de festa. As várias peripécias do dia são contadas com entusiasmo entre todos, partilhando experiências e emoções. O jantar, no belíssimo “Five – Lounge & Restaurant”, foi o culminar de um dia memorável, numa pista fantástica, em boa companhia. O tempo de relaxe chegou e no final do jantar, na varanda ao olhar para a pista, despida e escura, um sentimento de nostalgia invade-nos. O desejo que as luzes da pista se acendam e um portão se abra, para uma última “flying lap”, é comentado por todos, mas no fundo todos sabem que não era esse o desejo. E este é o segundo e último ponto importante. No fim do dia, ao olhar para o ambiente que nos rodeia, sabemos que há algo de que fazemos parte, algo que nos liga e nos leva a estes eventos. Mais do que querer voltar para a pista, tenta-se fotografar mentalmente o que acabamos de viver, tentando agarrar o que realmente todos nós ganhamos: as memórias, ou “estórias” como referimos inicialmente, que ficarão connosco para o resto das nossas vidas. Até ao próximo track day...a NOV/DEZ

69


FAN Zone

TunMag Expo Tuning Show

Momento de celebração Inserido no programa do Sport Events Feira 2011, o TunMag Expo Tuning Show foi agendado para celebrar o lançamento de uma nova revista nacional, a TunMag. A iniciativa decorreu no Europarque, em Santa Maria da Feira, e teve o condão de juntar alguns dos projetos portugueses mais interessantes dos últimos tempos.

70

NOV/DEZ

R

ealizado nos dias 1 e 2 de outubro, o Sport Events Feira 2011 foi organizado pelo Soluções TT – Clube, em parceria com o Binário Topo de Gama, um jornal especializado em desportos motorizados, comércio e indústria automóvel no distrito de Aveiro, e com o apoio da Câmara Municipal de Santa Maria da Feira. Tratou-se de um evento diferente, dedicado ao desporto motorizado, com destaque para o trial 4x4 e moto4, e onde o tuning também marcou presença. A exposição tuning foi organizada pela TunMag e pelo Aveiro Elite Club. O recinto abriu as portas ao tuning no dia 2 de outubro e juntou perto de uma centena de viaturas personalizadas e

milhares de visitantes, atraídos pela diversidade de modalidades representadas neste evento. Durante o TunMag Expo Tuning Show realizou-se uma prova de escape mais ruidoso e mais uma jornada de Sound Pressure Level (SPL) a contar para o Campeonato Nacional de SPL Power, da responsabilidade da Bypower. Foram entregues vários prémios aos participantes desta concentração, mas houve um automóvel que se destacou dos demais: o Top Best Show Car foi atribuído ao Seat Ibiza “So Hot!”. Este veículo, pertencente ao tuner Cristiano e personalizado pela Emile Design, merecerá honras de capa na segunda edição da TunMag.a Márcio Oliveira I VisualTuning


Na sua estreia, o TunMag Expo Tuning Show juntou perto de uma centena de viaturas personalizadas.

O desporto motorizado esteve em destaque neste evento, principalmente o trial 4x4.

NOV/DEZ

71


FAN Zone

VIII Encontro Nacional TNT Tuning Club Realizado no passado dia 15 de outubro, o VIII Encontro Nacional do TNT Tuning Club contou com a participação de 30 sócios e simpatizantes. O evento organizado por um dos mais ativos e unidos clubes de tuning do panorama interno ficou marcado por um animado rally paper pelo centro do país.

10h00. Ultimam-se os preparativos para a primeira etapa do rally paper.

s participantes começaram a chegar logo pela manhã ao Estádio Municipal de Leiria – Dr. Magalhães Pessoa para dar início ao que viria a ser mais um excelente dia de convívio, pautado pelo céu limpo e temperatura amena. A primeira etapa do rally paper, que arrancou por volta das 10h30, teve como passagem a cidade de Ourém, culminando em Tomar. As magníficas paisagens para desfrutar foram uma constante. Seguiu-se o almoço. Apesar do bom serviço, não houve tempo para digerir convenientemente a refeição, nem para relaxar, pois havia que dar início à 72

NOV/DEZ

segunda etapa do rally paper. Esta teve como chegada a barragem de Castelo de Bode, onde os participantes aproveitaram para conviver e tirar fotografias, beneficiando da envolvência da barragem. O rally paper foi muito bem estruturado nas suas perguntas e proporcionou excelentes paisagens ao longo do percurso. Notou-se o elevado cuidado para que nada acontecesse aos automóveis durante os trajetos, tendo a organização optado por itinerários apropriados para os mesmos. O regresso a Leiria foi tranquilo, visto que as etapas estavam concluídas. No entanto, o dia ainda não tinha acabado. O jantar foi um excelente momento de convívio e descontração entre todos, mas ainda faltava a entrega dos prémios. Os vencedores

do rally paper foram brindados com uma taça, sendo também entregues medalhas para todos relembrarem este dia. Depois do jantar, alguns dos participantes que fizeram bastantes quilómetros para poder marcar presença regressaram aos seus lares. Para quem estava perto de casa, a noite ainda foi de divertimento! Em nome dos participantes e da direção do clube, um muito obrigado à organização do evento, que ficou a cargo do Fábio (“Bórax”), Cláudio (“Chucky”), Isa e Xana (“Pukanita”). Tendo em conta a crise, os organizadores conseguiram preços económicos para as refeições, proporcionando um dia animado por um valor simbólico. Contamos com a vossa presença no próximo ano!a Saúl Coelho Hugo Amaral I TNT Tuning Club


«Mais do que um clube, uma família.» Levando à letra o seu slogan, o TNT Tuning Club organizou mais um encontro nacional.

NOV/DEZ

73


FAN Zone

Santarém Inverno TuningParty Internacional Motor Show & Car Audio

a n a m e s e d Fim

non-stop NSO

iro

NSO / António Monte

(parte 1)

te, e, incompreensivelmen qu em a an m se de Num fim agadora trações tuning, a esm en nc co as du am er rr deco aquela modalidade optou por da s to ep ad s do ia or mai rçada a mo seria de esperar. Fo co , sa ca de o rt pe s ai m – Online deias”, a BEDIFERENT al s la pe al m o ir id iv “d apenas no primeiro ça en es pr u co ar m e in Tuning Magaz Party Internacional ng ni Tu o rn ve In ém ar dia do Sant dio. Motor Show & Car Au

74

NOV/DEZ

O

que leva duas das principais entidades de organização de eventos tuning em Portugal a agendar concentrações no mesmo fim de semana, 12 e 13 de novembro, principalmente numa altura do ano em que o calendário se apresenta vazio? Acreditamos que esta questão poderia servir de ponto de partida para uma tese de mestrado. Acreditamos nós e muita gente. Infelizmente, esta situação não é inédita... A verdade é que a pergunta foi colocada aos responsáveis máximos do Santarém Inverno TuningParty Internacional Motor Show & Car Audio, Alexandre Tomás, da TuningParty, e do Paços de Ferreira Internacional Tuning Motor Show (ver reportagem nas páginas 78-81), José Carlos Silva, da Bypower. A resposta foi muito idêntica, com ambos a “reclamarem” que agendaram primeiro. Enfim, não queremos contribuir para mais polémicas, mas apelamos em nome de toda a comunidade tuning: por favor, entendam-se! Evitem estas situações, que não nos levam a lado nenhum, antes pelo contrário, rompem a união das pessoas. Contem connosco para ultrapassar esta quezília, se for essa a vontade. No entanto, adiantamos, desde já, que a organização (sejam empresas, clubes ou outras entidades) que nos fizer chegar primeiro a data do seu evento, fica com a mesma reservada. Isto é, não iremos colocar na agenda de eventos datas sobrepostas, pelo menos de eventos similares. Obviamente que se estivermos perante, por exemplo, uma concentração tuning e um track day, publicaremos ambos. Agora duas concentrações tuning, não.


Depois desta pequena divagação, ou desabafo, como preferirem, voltemos à capital do Ribatejo. Não restam dúvidas que o recinto do CNEMA, com espaço coberto e ao ar livre, é excelente. Pelo que assistimos no sábado durante a manhã e a tarde, merecia, sem dúvida, mais público. Ao que conseguimos apurar, a adesão foi superior no domingo. Segundo quem esteve presente nos dois dias, a noite de sábado foi o momento alto do evento, muito devido às atividades no exterior e à luta na lama, não esquecendo a apresentação do projeto Seat Ibiza “Poker Stars”, no qual sobressai uma aerografia da autoria de Paulo Rosa. Os participantes vieram essencialmente das zonas centro e sul do país, mas também se registaram presenças espanholas. A organização decidiu introduzir algumas novidades em termos de atribuição dos prémios, criando o Top German Style, o Top DUB Style e o Top JDM Style. A taça para o maior clube foi conquistada pelo clube Knight Riders Tuners (KRT), de Leiria. O programa contava com variadas propostas para entreter o público, entre as quais destacamos: perícia automóvel e drift, stunt riding e acrobacias auto com Ricardo Domingos – Arrepiado Team, arranques cronometrados, moto trial com Pedro Sousa, Street Fire Team, concurso de suspensões pneumáticas, super hot show, exposição de clássicos e de motos customizadas. A modelo Mónica Costa, capa de novembro de uma conhecida revista masculina, voltou a marcar presença num evento da TuningParty para uma sessão de autógrafos, cortesia da Vredstein. Já a final do Campeonato Nacional de DB Drag decorreu no domingo (ver classificações na página 87). Ficámos positivamente surpreendidos pelo número de empresas que marcaram presença e com a qualidade de alguns stands. Mais do que uma concentração, parecia um salão de tuning e car audio, capaz de proporcionar novas oportunidades de negócio. De salutar a união existente, e que se fez sentir em Santarém, entre algumas empresas ligadas ao car audio, que pretendem verdadeiramente “mexer” com o mercado. Dos 23 expositores, a Cerbase, uma empresa que se dedica à representação comercial, importação e distribuição de marcas de car audio, alarmes, kits de mãos livres, consumíveis elétricos, ferramentas, lubrificantes e repintura auto, esteve em grande evidência, com dois stands. O primeiro estava preenchido com a marca de car audio

De salutar a união existente, e que se fez sentir em Santarém, entre alguns importadores, distribuidores e instaladores de car audio.

NOV/DEZ

75


Santarém Inverno TuningParty Internacional Motor Show & Car Audio

A vistosa modelo Mónica Costa voltou a marcar presença num evento da TuningParty para uma sessão de autógrafos.

76

NOV/DEZ

Kipus. Além dos expositores com as diversas gamas, do balão de ar gigante, já habitual nestas andanças, e das duas simpáticas animadoras, o espaço apresentava diversos projetos de car audio, alguns dos quais da responsabilidade da ODC Customs, como o vistoso Ford Focus “Game Over”. O segundo era dominado pelas tintas MIPA. A Tweeter, que já nos brindou nesta edição com uma excelente proposta (ver reportagem nas páginas 32-37), também esteve em peso. Expôs alguns dos seus trabalhos e promoveu, em conjunto com a Cerbase, uma iniciativa que animou bastante o evento. Estamos a falar dos sensacionais simuladores de corrida virtual construídos e comercializados pela própria empresa. Também a Clean Kult (ver reportagem nas páginas 10-13) viajou até ao centro do país para mostrar algumas das suas marcas, como a Lowtec e a 3SDM. Lubtec (tratamentos antifricção), Ice Tuning e Santerchips (acessórios em geral) foram outras das empresas presentes. Em entrevista concedida à BEDIFERENT, Alexandre Tomás referiu que o número de carros transformados e público «quase» que correspondeu às expectativas iniciais. No entanto, «todos os que vieram, clubes, expositores e participantes, ficaram muito satisfeitos, o que nos leva a crer que na próxima edição teremos facilmente um aumento de carros e público». Além dos diversos sponsors e parceiros, a TuningParty contou com o apoio da Câmara Municipal de Santarém. Para a BEDIFERENT, o Santarém Inverno TuningParty Internacional Motor Show & Car Audio foi bastante proveitoso, pois deu-se a conhecer e conseguiu contactos muito importantes para o futuro da revista.a


A noite de sábado foi o momento alto do evento, muito devido às atividades no exterior e à luta na lama.

NOV/DEZ

77


FAN Zone

Paços de Ferreira Internacional Tuning Motor Show

a n a m e s e Fim d

p o t s n no (parte 2)

NSO

” no ng Magazine “aterrou ni Tu e lin On – NT RE rsas rcorridos, a BEDIFE tivo, tal como por dive je ob O Após quase 300 km pe . ow Sh or ot M móvel” na rnacional Tuning sformar a “capital do an tr r Paços de Ferreira Inte po a av ss pa , to do. Quase speaker do even go, foi quase consegui in m vezes anunciado pelo do no os ám ci en pelo que pres ... “capital do tuning”. E, segunda concentração a um ia rr co de ís pa porque mais a sul do

78

NOV/DEZ


N

muito público a assistir ve te es o ng mi do de e rd Durante a ta viaturas em exposição. aos shows e a apreciar as

na ão vamos bater mais ixade s ma la, tec a sm me ra mos uma sugestão pa am lei es: tor lei os nossos a reportagem do Santa al ion arty Internac rém Inverno TuningP dio, disponível nas Au r Ca & ow Motor Sh tes desta, pois páginas anteriores, an interligadas. nte estão profundame de Ferreira vols ço Pa de e A cidad entrações tuning tou ao mapa das conc parceria com a em r, graças à Bypowe ial de Paços de Associação Empresar o, 414 automóFerreira (AEPF). Ao tod nde maioria gra a veis, oriundos na su encheram o pre l, ga rtu do norte de Po ste evento indoor. espaço disponível ne estar agendado Apesar do evento só de novembro, na 13 e para os dias 12 um passeio véspera foi organizado pe ft las principais com os carros de dri forma a captar de e, rotundas da cidad ão local. Podemos a atenção da populaç posto foi atingiafirmar que o fim pro de de domingo tar do, pois durante a a assistir aos co bli pú esteve muito viaturas em shows e a apreciar as nte, decorreu exposição. Paralelame imento sobre a rec cla es uma sessão de ração Portugueatual situação da Fede seu futuro (ver o sa de Tuning (FPT) e ). 86 a gin reportagem na pá ofereceu o am Te ift Dr r we O Bypo pavilhão No . momento alto da tarde outros dois (os ito efe preparado para o para os automóestavam reservados o jovem piloto veis personalizados), , terceiro clasva português André Sil Português de to na eo mp sificado no Ca , e o inglês Danny Drift (CPD) em 2011 do KD European Eyles, vice-campeão 11, que decor20 g Drift DNY Racin reportagem nas reu em Lousada (ver aram os seus páginas 54-65), mostr juntou-se tes es A dotes ao volante. ibérico o eã mp ca to, ixo Firmino Pe ou str estar em em 2010. A tripla mo onando bons rci po grande forma, pro disso, o fretes An ft. dri momentos de uns dos alg ou estyler NH Pina mostr . as rod as seus truques em du que se fez Devido ao intenso frio as meninas constisentir (e não fossem sh transformou-se parem-se...), o car wa ca, para alegria ráfi og numa sessão fot ”. De registar no de alguns “retratistas no pela cidade, o sábado o passeio notur prova de neons a , so escape mais ruido te os dois dias, e o striptease. Duran aceleração, SPL houve ainda provas de Super Top 5, ty. Power e Sound Quali Internacional, 10 p To l, Top 20 Naciona cos, Top 5 Neons Top 10 Tuning Clássi am apenas e Top 5 Multimédia for

NOV/DEZ

79


Paços de Ferreira Internacional Tuning Motor Show

to proporcionou bons , AndrĂŠ Silva e Firmino Peixo

A tripla Danny Eyles

80

NOV/DEZ

momentos de drift.


puta. Quanto e o regresso do Paços et om pr r alguns dos tops em dis we po By A de ão s do Aço est aos clubes, os Amigo 2012, ao que tudo indica em o troféu ow Sh am r tar to uis Mo nq co is po s, parabén roso. para o clube mais nume nalização ao rso pe a ra Uma nota pa cargo da Emile vivo de um veículo, a garantiu presenDesign. O preparador a edição com o xim tear-nos numa pró ”, que conquistou BMW E36 “Royal Shark Show no Paços a taça para o Best Of al Tuning Motor on de Ferreira Internaci vistosos projeos ers div os Show. Entre s de destacar altos tuning, gostaríamo qualidade da JP de guns com o carimbo tros oriundos ou mo co im Car Audio, ass do país vizinho. trega de De sublinhar que a en de Pedro ça sen pre a prémios contou Municipal ra ma Câ da te en sid Pinto, pre lder MouHé de ,e de Paços de Ferreira tras ou te en , PF AE ra, presidente da , vem do fun no e, qu o es, personalidad ando a rov mp co prestigiar este evento, e. ad cid a ra sua importância pa Silva referiu No final, José Carlos tempo que se fez que «apesar do mau esgotada, com ão sentir, tivemos lotaç O responsável . s» nte ita milhares de vis o regresso do da Bypower prometeu ernacional Tuning Paços de Ferreira Int , ao que tudo 12 20 Motor Show em novembro. Outra ou ro tub indica em ou erar devido à boa coisa não seria de esp s participantes e do aceitação por parte pelas excelendo público, assim como idas pelo Parque tes condições oferec s de Ferreira, ço de Exposições de Pa indicado para al loc um que provou ser entos. este tipo de acontecim foi um fim de T Para a BEDIFEREN mas também o, tiv du semana muito pro cinante, totalizanverdadeiramente alu ssa viatura de do mais 650 km na no , valeu a pena!a for serviço. Seja como

Tuning de Ferreira Internacional . em outubro ou novembro

NOV/DEZ

81


FAN Zone

4 Tempos

«Lousada tem a mística da simplicidade: em que a condução tem de ser calculada e o sangue tem de ser frio; onde máquina e piloto são um; onde o mais pequeno dos erros se traduz numa saída de competição amarga; onde o público está a meia dúzia de metros, as caras são reconhecidas e os aplausos se ouvem.» Crónica 4 Tempos Este espaço foi entregue por exclusivo a Jonny Fraga, aficionado da performance e, particularmente, do drift. Especialista em automóveis da marca Toyota, o mentor da Drift Unit mudou-se de ”armas e bagagens” para Inglaterra, no início de 2011. Motivos profissionais falaram mais alto. Nesta página, o nosso convidado tem ”carta branca” para refletir sobre qualquer tema do seu interesse. Bem-vindo a esta tua casa, amigo! 82

NOV/DEZ

Race 2011... aquele que é possivelmente um dos eventos do desporto motorizado mais esperado do calendário português e que marca já presença pelo terceiro ano consecutivo no Eurocircuito da Costilha, em Lousada. Um circuito que já teve a sua quota-parte de sucessos no passado, catedral do autocross nacional e, volvidas décadas, transformado no palco principal do drift europeu em eventos pós-final de época. Em três anos, o evento conseguiu juntar alguns dos nomes mais conhecidos do drift europeu, num circuito que pode não ter a história de Ebisu, no Japão, ou a grandiosidade de Irwindale, nos Estados Unidos da América (EUA), mas que continua todos os anos a encantar os novos pilotos e a fidelizar os veteranos. Lousada tem a mística da simplicidade: em que a condução tem de ser calculada e o sangue tem de ser frio; onde máquina e piloto são um; onde o mais pequeno dos erros se traduz numa saída de competição amarga; onde o público está a meia dúzia de metros, as caras são reconhecidas e os aplausos se ouvem. Para os pilotos nacionais, Lousada simboliza a oportunidade da comparação. O testemunho de que pouco ou nada ficam atrás dos grandes nomes europeus. A prova que a paixão pelo drift demonstra o empreendedorismo português, que recebe como ninguém e organiza eventos internacionais com recursos à “prata da casa”. É o fim-de-semana em que se convive como família no paddock, se discute o que foi e o que será no drift nacional, se fala sobre pressões de turbos e geometrias de suspensões e onde se luta ferozmente na pista. Lousada é para os pilotos estrangeiros não só uma prova de drift mas também as férias num país com muito sol, boa comida e costumes estranhos. É o sítio onde todos

os anos levam os seus carros para tentar dominar um traçado exigente e desafiador. É a aceitação da posição privilegiada que sente para com o seu competidor anfitrião, que o acompanha lado a lado no drift com uma máquina construída com um quarto do investimento. São as histórias que leva para casa, os vídeos e fotos para mostrar aos patrocinadores e a vontade de regressar. Seja nacional, seja estrangeiro, piloto e carro na linha de partida, um pouco antes do túnel, o público a fazer barulho e os pneus já a derreter na recta em descida, o roçar do pára-choques traseiro no primeiro “clipping point”. A transição para o segundo, seguido do cotovelo, o público a levantar-se para ver melhor a última recta, o “clipping point” final e a expectativa da decisão dos juízes enquanto o público se manifesta. Assim é o fim-de-semana do KD Race! Não é apenas uma simples competição de drift, são dois dias de festa automóvel, cheia de derrapagens controladas, a experiência única de uma parada nocturna com direito a drift na via pública (algo único na Europa e bem ao estilo português), a luta e a camaradagem entre os pilotos, a interacção com o público aficionado da modalidade, o convívio entre amigos e o sentimento de pertença. De pertencer a uma comunidade de pilotos, adeptos, organizadores e personalidades do drift, e de marcar presença anualmente naquele que é o maior evento português de drift e uma das etapas obrigatórias do circuito europeu.a Até para o ano KD Race! Jonny Fraga

* Por opção do autor, esta crónica é apresentada na grafia anterior ao novo Acordo Ortográfico.


FAN Zone

etc.

Videojogo “WRC 2”

Carros, velocidade, diversão e adrenalina

O videojogo oficial do FIA World Rally Championship 2011 já está disponível nas lojas para Xbox 360, PlayStation3 e PC. “WRC 2” oferece uma experiência de condução exclusiva, bem como um apelativo pacote de representação dos carros, equipas, pilotos e copilotos oficiais da atual temporada do WRC e os campeonatos de apoio: S-WRC, P-WRC e WRC

FIA Academy. A forte parceria com o WRC, a par da colaboração com alguns dos melhores pilotos oficiais, permite oferecer aos entusiastas uma experiência de condução realista e agradável. Um autêntico deleite de drifts, saltos e “puxões” de travão de mão, para mencionar apenas algumas das componentes de “WRC 2”!

Podes pilotar os mais rápidos, potentes e famosos carros de rali atuais e alguns lendários do passado. Compete contra as tuas próprias capacidades de condução ou junta-te a um máximo de 16 jogadores online para estabelecer os melhores resultados no quadro mundial. Carros, velocidade, diversão e muita adrenalina... de que mais precisas?a

Música “Komba”

Celebrar a vida com Buraka Som Sistema

Os Buraka Som Sistema estão de regresso com o lançamento do muito aguardado segundo álbum. Após ser cuidadosamente trabalhado ao longo dos últimos 11 meses para dominar as pistas de dança, “Komba” está agora disponível em CD, vinil e formato digital para todos aqueles que estão desejosos de passar a noite em claro a ter a festa das suas vidas. Hoje é dia de celebrar a vida. Hoje é dia de “Komba”.a

Cinema “Drive – Risco Duplo”

Leitura TopGear

Ação ao volante

Já nas bancas

“Drive – Risco Duplo” é a história de um duplo de Hollywood especializado em condução, muito requisitado como condutor no submundo do crime. Solitário por natureza, utiliza as suas habilidades ao volante, participando em assaltos e conduzindo os delinquentes em fuga. Mas um dos serviços vai deixá-lo com a cabeça a prémio... Depois de concordar em ajudar o marido da sua bela vizinha, Irene, torna-se o alvo de alguns criminosos de Los Angeles. A única forma de

A sexta edição da TopGear já está nas bancas e, tal como nos meses anteriores, vem repleta de artigos surpreendentes, sem esquecer as habituais crónicas da tripla Jeremy Clarkson, Richard Hammond e James May. O tema de capa resulta de uma viagem a Itália, onde a revista tomou contacto com o novíssimo Ferrari 458 Spider. O ritmo do novo roadster da casa de Maranello é bastante elevado, pelo que a equipa da TopGear foi seguida de perto pelos Carabinieri (polícia italiana), agora munidos de armas como o Lotus Evora S, também alvo de reportagem. Entre outros artigos que merecem uma leitura mais atenta, destacamos o teste a alguns modelos da BMW, no Circuito de Nürburgring, Alemanha. Para os menos atentos à área editorial, a TopGear é encabeçada por Paulo Passarinho, ex-diretor da MAXI tuning, uma revista bem conhecida por todos nós.a

manter Irene e o filho vivos é fazendo o que faz melhor: conduzir. Ryan Gosling encabeça um elenco de luxo neste filme independente de ação, assinado pelo dinamarquês Nicolas Winding Refn, que conquistou o troféu de Melhor Realizador no último Festival de Cannes. Em Portugal, a estreia está marcada para o dia 8 de dezembro.a

NOV/DEZ

83


FAN Zone

Copyright

Rubrica Copyright Numa altura em que o tuning parece estar a renascer, graças a diversas iniciativas, a BEDIFERENT – Online Tuning Magazine decidiu dar voz a quem tem algo para partilhar, sempre em prol da evolução da atividade em Portugal. Assim, em todas as edições vamos convidar uma personalidade do universo tuning para escrever um artigo de opinião relacionado com a modalidade, que preencherá a rubrica Copyright.

Rui Augusto I Tuning Online

Visionário

Começar de novo C ertamente que para todos os que estão a ler este texto, o tuning tem um significado importante e ocupa parte das suas vidas. Muitos de vós passam muito tempo de volta do carro, consomem revistas de tuning, navegam pelos sites da internet à procura de informação, participam em fóruns, pertencem a um clube tuning, frequentam as várias concentrações de tuning, acompanham track days, provas de arranque, provas de car audio, convivem com outras pessoas que gostam de tuning, etc. O tuning faz parte da vossa vida. O tuning engloba todas as vertentes de alterações de automóveis. É certo que a palavra inglesa tuning tem como significado afinação e que inicialmente se referia à componente mecânica. No entanto, com a evolução do mercado, o tuning evoluiu para um conceito que engloba a personalização automóvel, a preparação da mecânica e a melhoria das prestações do automóvel a vários níveis, que vão desde o conforto à segurança, das performances puras para competição, até à individualização extrema para sobressair nos vários eventos. É certo que há quem defenda que o tuning é uma coisa ou é outra, no entanto para mim, o tuning é um conceito amplo, onde têm que caber as diversas tendências da personalização, os diversos estilos, os diversos objetivos da preparação de um carro, quer seja para pista, eventos ou para simples satisfação pessoal de andar num carro diferente e único.

Rui Augusto foi o primeiro convidado e aceitou prontamente o desafio. O mentor do Tuning Online (www.tuning.online.pt) quase que dispensa apresentações, contudo nunca é demais lembrar que estamos perante um visionário, alguém que no longínquo ano de 2000 apostou numa ferramenta em plena ascensão, a internet, dando vida a um dos sites dedicados ao mundo automóvel mais visitados no nosso país. 84

NOV/DEZ

O tuning é mais do que a alteração de automóveis. Para muitos é uma arte, para outros é um estilo de vida. É certamente uma atividade que faz parte da cultura de vários países evoluídos. Em Portugal, o tuning é relativamente recente. É certo que se personalizam carros há muito tempo, que se alteram motores há muitos anos, no entanto o tuning começou a ser conhecido há pouco mais de 14 a 15 anos. Nestes anos todos o tuning cresceu, teve altos e baixos, mas como em muitas outras áreas, em Portugal, não soubemos organizar-nos e fazer com que esta modalidade evoluísse para os níveis que desejaríamos. Depois de alguns acontecimentos que mancharam definitivamente a palavra tuning, perdemos algumas oportunidades para resolver muitos dos problemas que afetam a comunidade tuning em Portugal. A falta de organização, mas também de união, apenas nos fez perder tempo. Atualmente não há uma organização que nos represente, que possa lutar pelos nossos interesses, mas também que seja reconhecida como uma entidade capaz de dinamizar e regulamentar a atividade do tuning, não só perante os outros (autoridades, organismos públicos e comunicação social), como entre os tuners ou todos os interessados nesta atividade (empresas, clubes, organizadores de eventos, etc.). Diz-se que o tuning é ilegal. Mas se o tuning é tudo isso que referi anteriormente: uma cultura, uma forma de arte, uma forma de estar na vida, porque queremos legalizar o tuning? Na minha opinião, não é o tuning que se tem que legalizar. O que é preciso legalizar são as alterações nas viaturas, para que quem faz essas alterações, se as efetuou seguindo determinadas regras, possa circular livremente na via pública. A atividade das empresas que comercializam material tuning ou fazem as alterações nos carros está perfeitamente


legalizada. As empresas são entidades reconhecidas perante o Estado, pagam impostos e que se saiba não há qualquer restrição à comercialização destes produtos ou serviços. Os clubes de tuning podem ser igualmente legalizados, não havendo qualquer impedimento quanto a isso. Os eventos e concentrações tuning são também atividades que têm requisitos específicos, mas que seguem os mesmos tipos de regulamentos que outros eventos. A criatividade é a arte que muitos colocam nos seus projetos, creio que não teve que ser legalizada em nenhum país. Por muito que se olhe para diversos aspetos do tuning como atividade, o que não é atualmente legal são as alterações nas viaturas para se poder circular na via pública. A legalização dessas alterações deve ser certamente um dos objetivos de quem está dentro do tuning. Contudo defendo que não deve ser o primeiro. Se olharmos para esse como o grande e único objetivo, dentro de 10 anos estaremos na mesma. Eventualmente, por ter sido esse o principal objetivo das organizações que tentaram antes lutar pelo tuning, é que não se fez mais nada nem se conseguiu evoluir em praticamente nenhum aspeto da prática do tuning em Portugal. Faltou-nos união, porque não soubemos envolver e chamar todos os interessados no tuning. São conhecidos por muitos desentendimentos entre várias entidades e pessoas envolvidas no tuning, que em nada beneficiam o desenvolvimento da modalidade. Quando foi preciso faltou-nos também organização, porque ao fim destes anos todos não há nada regulamentado, nem nenhuma organização ativa a tratar dos nossos interesses. A comunidade tuning deve primeiro organizar-se. A comunidade tuning são todos os interessados na atividade, desde o tuner anónimo, aos mais variados clubes tuning de norte a sul do país, às entidades que organizam eventos e campeonatos, as empresas, a comunicação social, aos sites tuning e bloggers. A união que tanto se fala é igualmente importante. Esta união que se procura vai no sentido de se poder ter uma única voz no que toca à defesa dos interesses do tuning. Isto não impede que não haja competitividade nos eventos, nas pistas, ou que os clubes não tentem superar-se uns aos outros em troféus. Lembro ainda que nem todos andam no tuning pela competição. O tuning precisa de todos os interessados em desenvolver a modalidade. Neste sentido, a recentemente criada comissão de trabalho da Federação Portuguesa de Tuning (FPT) tem como objetivos próximos verificar a viabilidade de retomar os trabalhos da antiga FPT e conseguir que esta volte à atividade. É importante haver

uma federação ou organismo que regulamente o tuning. Esta comissão ainda está a dar os primeiros passos mas precisa da ajuda e da colaboração de todos. Estas pessoas não serão provavelmente os futuros dirigentes de órgão. São apenas um grupo de pessoas que se interessam e preocupam pelo tuning e que querem preparar o caminho para eleições, para que várias listas possam apresentar o seu projeto e concorrer a umas futuras eleições. Há muito a fazer. Parte desse trabalho cabe aos clubes tuning. Os clubes têm que promover debates internos, têm que contribuir com ideias, têm que garantir que os seus associados se comportem de forma correta nos eventos, têm que promover de forma correta o tuning e devem estar legalizados. Esta comissão vai certamente precisar muito do apoio e colaboração dos clubes de tuning que existem em Portugal. Estes não são poucos, mas certamente que ninguém sabe o número ao certo e quantos são os seus associados. Vai ser muito difícil e vai demorar o seu tempo, para que a opinião pública tenha uma ideia correta do que é o tuning e olhe para um carro alterado sem associá-lo a determinados estereótipos. Podemos continuar na mesma, baixar os braços, tentar passar desapercebidos. Podemos continuar a permitir que certas coisas aconteçam durante eventos tuning, que não haja regulamentos ou critérios para avaliar carros, que provas de aceleração se realizem sem condições de segurança, etc. Mas é igualmente importante que dentro da comunidade dos tuners se perceba o que está mal, o que precisa ser alterado, o que precisa ser regulamentado, para que, passo a passo, as coisas possam melhorar. Era por isso importante que uma entidade ou um grupo de pessoas pudessem reunir consenso e pudessem envolver toda a comunidade em volta de alguns objetivos. Neste sentido apelo a todos os interessados no tuning, que se envolvam e que tentem seguir os trabalhos que a comissão de trabalho da FPT está a desenvolver. Mas nem tudo está mal no tuning. Isso é igualmente importante de ser referido. Ano após ano verificamos que alguns eventos tuning se excedem na qualidade. Temos assistido ao surgimento de novas tendências e estilos, e projetos tuning com cada vez mais qualidade. Há trabalhos e empresas que ganham notoriedade no estrangeiro. Neste final de ano estamos também a assistir ao surgimento de duas novas publicações ligadas ao tuning. Assim, agradeço o convite do Nuno para a colaboração com este artigo no primeiro número da BEDIFERENT, para a qual desejo os maiores sucessos.a

«Não é o tuning que se tem que legalizar. (...) são as alterações nas viaturas, para que quem faz essas alterações, se as efetuou seguindo determinadas regras, possa circular livremente na via pública.» «A comunidade tuning deve primeiro organizar-se.» «Vai ser muito difícil e vai demorar o seu tempo, para que a opinião pública tenha uma ideia correta do que é o tuning e olhe para um carro alterado sem associá-lo a determinados estereótipos.» «Apelo a todos os interessados no tuning, que se envolvam e que tentem seguir os trabalhos que a comissão de trabalho da FPT está a desenvolver.» NOV/DEZ

85


FAN Zone

Atualidade Estado do tuning em Portugal

FPT «tem viabilidade para ser reativada»

No momento em que estamos a fechar esta edição, a comissão de trabalho prepara-se para apresentar algumas novidades no 7.º Braga Tuning Motor Show Inverno. Contamos tudo na próxima BEDIFERENT – Online Tuning Magazine. Estejam atentos!a

6.º Encontro Nacional CRXPT

Comunidade CRX reunida Criada no dia 1 de outubro, a comissão de trabalho da Federação Portuguesa de Tuning (FPT) tem vindo a mostrar serviço, apesar da sua curta existência. O objetivo principal deste grupo passa por pesquisar e juntar documentação sobre a FPT, no sentido de verificar se existe ou não viabilidade para reativá-la, e lançar o debate sobre o estado atual do tuning em Portugal. A evolução dos trabalhos tem-se pautado pela positiva. Logo no dia 5 de Outubro, os membros desta comissão reuniram-se com dois ex-presidentes da FPT, referindo no final que «após uma profícua conversa ficou esclarecido e garantido de que a federação tem toda a viabilidade para ser reativada. O próximo passo será reunir e estudar todos os documentos referentes à federação, que comprovarão a viabilidade da mesma». A comissão de trabalho participou ainda no debate sobre a situação da modalidade no nosso país, realizado durante o Paços de Ferreira Internacional Tuning Motor Show (ver reportagem nas páginas 78-81), no dia 13 de novembro, num auditório reservado para o efeito. Os responsáveis clarificaram o ponto de situação, apresentaram os Estatutos da FPT e definiram os próximos passos a dar para reativá-la, solicitando mais disponibilidade e envolvimento nos trabalhos a todos os clubes de tuning. No espaço reservado para o debate, onde todos aqueles que marcaram presença puderam opinar, um dos assuntos que suscitou mais divergências está relacionado com o nome da federação. Considerando que «tudo o que fizemos no passado foi mal feito», José Carlos Silva, responsável da Bypower, defende que «o nome deveria ser alterado para Federação Portuguesa de Veículos Transformados». Outros intervenientes entendem que não existe a necessidade de alterá-lo. A divisão entre o norte o sul do país e a consequente falta de união entre os adeptos do tuning foi outro tema abordado. 86

NOV/DEZ

Realizou-se no dia 15 de outubro, em Soure, no distrito de Coimbra, o 6.º Encontro Nacional CRXPT. O Honda CR-Z equipado com acessórios Mugen, que realçam ainda mais o caráter desportivo deste modelo, foi uma das estrelas do evento. O encontro deste ano, que contou com a presença de 50 automóveis, iniciou-se com uma receção junto ao Castelo de Soure, seguindo-se um passeio pela vila e um almoço-convívio. No final foi efetuada a já tradicional foto de grupo. «Agradecemos a presença de todos os que puderam

comparecer. Cumprindo a tradição, voltamos a organizar o nosso encontro nacional precisamente no ano em que se comemoram 20 anos sobre o lançamento da versão i-VT. Foi muito interessante poder contar com a presença do irmão mais novo CR-Z, com a particularidade desta ser uma versão única no país», referiu Rui Machado, presidente da comunidade CRXPT. Este encontro, realizado anualmente, tem como objetivo motivar o convívio de proprietários de modelos de várias gerações do Honda CRX.a


Santarém revelou campeões nacionais A final do Campeonato Nacional de DB Drag 2011 decorreu no dia 12 de novembro, integrada no Santarém Inverno TuningParty Internacional Motor Show & Car Audio (ver reportagem nas páginas 74-77). Apresentamos, de seguida, a lista enviada pela organização com as classificações finais. Parabéns aos vencedores!a Street Stock A

1.º Xico Leon

133,6 DB’s

1.º Marco Simão

139,2 DB’s

Street Stock B Street Max

Super Street 1-2

1.º Catarina C2 2.º Carlos Team Bass

Super Street 3-4

162,4 DB’s 159,5 DB’s

1.º El Choro Auto Argoncilhe 152,0 DB’s 147,4 DB’s 139,5 DB’s

Super Street NW

1.º Team Impact

144,2 DB’s

1.º Tiago Quendera 2.º City Star 3.º Manuel Team JG SPL

147,5 DB’s 145,7 DB’s 142,4 DB’s

1.º Paulino Ribeiro 2.º Sicario Audio

153,3 DB’s 152,8 DB’s

1.º Helder Team Bass 2.º Bruno Marques

149,2 DB’s 144,7 DB’s

1.º Catarina Team Bass 2.º Nuno Pereira

158,4 DB’s 126,4 DB’s

1.º Bruno Team Bass 2.º Nuno Ribeiro 3.º Katia Uliana

151,9 DB’s 142,9 DB’s 139,6 DB’s

1.º Marta Team JG SPL 2.º Team Simãozinho 3.º Aranhico Master

153,3 DB’s 151,9 DB’s 133,4 DB’s

Mini B Mini C

Extreme 1-2 OS Extreme 1-2 Street A

Street B

1.º Celso Team JG SPL 2.º Luis Silva

155,7 DB’s 139,8 DB’s

1.º Team DD – Chucky 2.º Márcio Team Bass

157,3 DB’s 152,8 DB’s

1.º El Chucky 2.º Excalibur Car Audio

175,9 DB’s 148,6 DB’s

1.º El Chucky 2.º Catarina C2 3.º Carlos Team Bass 4.º Catarina Team Bass 5.º Team DD – Chucky 6.º Celso Team JG SPL 7.º Paulino Ribeiro 8.º Marta Team JG SPL 9.º Sicario Audio 10.º Márcio Team Bass

175,9 DB’s 162,4 DB’s 159,5 DB’s 158,4 DB’s 157,3 DB’s 155,7 DB’s 153,3 DB’s 153,3 DB’s 152,8 DB’s 152,8 DB’s

Street C

1.º Rasteirinho Car 2.º Alfa Red

Mini A

António Monteiro

DB Drag 2011

Monster

Top 10 Competitors

Campeão Nacional Por Pontos Bruno Team Bass

PUB

1.º Encontro Automobilístico Desportivo

Circuito de Guilhabreu reabriu

Ricardo Miranda

O 1.º Encontro Automobilístico Desportivo foi o evento escolhido para assinalar a reabertura oficial do emblemático Circuito de Guilhabreu, após vários anos de inatividade. Esta iniciativa, realizada no dia 20 de novembro, contou com a presença de alguns dos

melhores pilotos nacionais de drift, como José Lopes e Firmino Peixoto. Para o sucesso deste encontro contribuíram António Patrício, proprietário do complexo, Ruy Leite Gonçalves, da ARG – Kart Race & Drift, e Miguel Palmeira, da Escapes Escorpião.a NOV/DEZ

87


FAN Zone

Lista de Clubes Nome

Sede

Presidente

Telefone

E-mail

Site

Aveiro Elite Club CTM TNT Tuning Club

Aveiro Matosinhos Leiria

António Alves Miguel Rocha Saúl Coelho

969 994 375 964 570 554 916 928 264

geral@aveiroeliteclub.com

www.aveiroeliteclub.com

ctm@clubetuningmatosinhos.com

www.clubetuningmatosinhos.com

tnt@xtremetuning.org

www.xtremetuning.org

Se fazes parte de um clube tuning e queres vê-lo inserido nesta lista, envia os dados completos (nome do clube, sede, nome do presidente, telefone, e-mail e site) para bediferent@bediferent.com Informações e imagens sobre as vossas atividades (concentrações, encontros, jantares, passeios, etc.), a realizar ou já realizadas, também são bem-vindas! Dados fornecidos pelos clubes

PUB

NOV/DEZ

89


FAN Zone Divulguem os vossos eventos!!! Basta enviar um e-mail com toda a informação para

Agenda

bediferent@bediferent.com

Informação fornecida pelas organizações

Eventos 2012 Janeiro

Julho

Dia 21 1.º Elite Drift Night Kartódromo de Oiã, Oliveira do Bairro, Aveiro Organização: Aveiro Elite Club Telm: 969 994 375 E-mail: geral@aveiroeliteclub.com

Dias 6 / 7 / 8 Santarém TuningParty Internacional Motor Show e Car Audio 2012 CNEMA, Santarém Organização: TuningParty Telm: 919 168 161 E-mail: info@tuningparty.com

Junho

Agosto

Dias 16 / 17 4.º Elite Tuning Weekend Kartódromo de Oiã, Oliveira do Bairro, Aveiro Organização: Aveiro Elite Club Telm: 969 994 375 E-mail: geral@aveiroeliteclub.com

Dias 11 / 12 9.º Braga Internacional Tuning Motor Show Circuito Vasco Sameiro, Braga Organização: Bypower Telm: 964 999 613 E-mail: bypower@bypowertuning.com

1.º Elite Drift Night

Drift promete “aquecer” Kartódromo de Oiã

O

Aveiro Elite Club realiza, no próximo dia 21 de janeiro, um evento dedicado ao drift. Denominado 1.º Elite Drift Night, decorre no já conhecido Kartódromo de Oiã, em Oliveira do

90

NOV/DEZ

Bairro, Aveiro. A BEDIFERENT – Online Tuning Magazine associou-se a esta iniciativa, sendo media partner oficial. A abertura da pista está agendada para as 16h00, com o programa a prolongar-se até às 24h00. Haverá uma sessão de Taxi Drift, onde o público poderá sentir a emoção de andar ao lado de um piloto experiente, com total segurança. De sublinhar que a entrada do público no recinto é gratuita. Quanto às senhas para o Taxi Drift, duas voltas custam 5 euros, cinco voltas custam 10 euros, com parte do valor a reverter a favor do piloto. Esta experiência está limitada a maiores de 18 anos. Estamos perante o primeiro evento organizado pelo Aveiro Elite Club dedicado à modalidade de drift. Segundo a organização, trata-se de «um objetivo antigo que remonta a 2009, mas que por diversos motivos apenas agora foi possível concretizar». O limite máximo de inscrições para este evento é de 20 pilotos. Seguem-se algumas informações adicionais para os pilotos interessados em participar.a

Preços Tarde (das 16h00 às 20h00): 30 euros Noite (das 21h00 às 24h00): 30 euros Todo o dia (das 16h00 às 24h00): 50 euros (Nota: todas as inscrições incluem uma refeição) Refeições para acompanhantes: 10 euros Inscrições Abertura: 10 de dezembro 2011 Data limite: 11 de janeiro 2012 Programa 14h30 – Receção dos pilotos 15h45 – Briefing 16h00 – Abertura da pista (amadores e profissionais) 20h00 – Encerramento da pista e jantar 20h50 – Briefing 21h00 – Batalhas (apenas profissionais) 22h30 – Taxi Drift 23h00 – Continuação das batalhas (apenas profissionais) 24h00 – Encerramento Mais informações disponíveis em www.aveiroeliteclub.com.


Na muito aguardada estreia da BEDIFERENT – Online Tuning Magazine, temos três fantásticos prémios à tua espera, cortesia da LAS-Sport. Para participar no Passatempo LASW ADTi tens apenas de responder corretamente a cinco perguntas relacionadas com a marca e elaborar um pequeno texto, que será avaliado pela nossa equipa e servirá para definir os vencedores. - Quantos modelos de jantes LASW ADTi existem atualmente? - Qual ou quais são as medidas disponíveis do modelo NAV1 da LASW ADTi? - Qual ou quais são as medidas disponíveis do modelo STAR9 da LASW ADTi? - Em que ano foi fundada a marca LASW ADTi? - De que país é originária a marca LASW ADTi? - Descreve, no máximo de 100 palavras, a tua paixão pela personalização automóvel e o motivo pelo qual deves ser o vencedor do Passatempo LASW ADTi.

Encontra todas as respostas em www.lasw-adti.com. Já quanto ao texto... puxa pela tua criatividade!

Prémios 1.º - Conjunto de quatro jantes em liga leve LASW ADTi de 14 ou 15 polegadas, modelo à escolha 2.º - Volante desportivo em pele 3.º - Manete das mudanças em pele Como participar

Envia as respostas e o texto, juntamente com teus dados pessoais (nome completo, idade, morada e contacto telefónico) e uma fotografia do teu automóvel, para bediferent@bediferent.com.

Data limite de participação 22 de janeiro 2012

Informações adicionais

- O prémio é pessoal e intransmissível, não podendo ser reembolsado ou trocado pelo equivalente em dinheiro - O grande vencedor poderá optar por jantes de dimensões superiores, desde que suporte o valor da diferença - Os vencedores serão divulgados na segunda edição da BEDIFERENT – Online Tuning Magazine - Os prémios terão que ser levantados nas instalações da LAS-Sport - Idade mínima de participação: 18 anos - Mais informações: info@bediferent.com Este passatempo não carece de licenciamento do Governo Civil.

NOV/DEZ

91


Gostaste da PRIMEIRA? nテグ PERCAS A SEGUNDA! FEVEREIRO 2012


Bediferent // Edição 1