Page 1

O meu olhar Amizade e Partilha


O meu olhar Amizade e Partilha


TÍTULO: “O meu olhar - Amizade e Partilha” Autores e ilustradores: Agrupamento de Escolas de Canedo - Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos (BE/CRE) Alunos e Educadoras dos Jardins-de-Infância de Areja, Igreja, Mosteirô, Mota-Ilha, Sobreda, Várzea e Vilares. Editor: Agrupamento de Escolas de Canedo - BE/CRE Paginação e revisão: Equipa da BE/CRE (Professoras Elsa Bastos, Maria José Sousa e Susana Ferreira) em colaboração com o professor Ângelo Ribeiro. 2012 Euedito geral@euedito.com www.euedito.com Agrupamento de Escolas de Canedo - BE/CRE Rua do Centro Social, n.º 319 4525-117 CANEDO biblioteca@aecanedo.pt www.becredecanedo.wordpress.com ISBN: 978-989-97340-7-4 Depósito Legal:344408/12 Apoio:

Indústria de Faianças, Lda.

A cópia ilegal viola os direitos dos autores. Os prejudicados somos todos nós


OAmizade meue Partilha olhar “Era uma vez...”, projeto do ensino pré-escolar

Agrupamento de Escolas de Canedo Biblioteca Escolar/Centro de Recursos Educativos

Santa Maria da Feira


Prefácio

Pelo segundo ano consecutivo, o Agrupamento de Escolas de Canedo mobilizou-se em torno de projetos que contribuíram para a valorização da Língua Portuguesa ao fomentar o aperfeiçoamento das competências de escrita criativa (uma das fragilidades apontada no Projeto Educativo) e de expressão plástica, partindo do gosto pela leitura que grande parte dos alunos manifesta ao frequentar as bibliotecas do Agrupamento. Com efeito, as BE/CRE's da EB 2, 3 e da EB1 de Mirante desafiaram novamente alunos, educadores (Pré-escolar) e professores de Língua Portuguesa (1º, 2º e 3º ciclos), de Educação Visual e Tecnológica (2º ciclo) e de Educação Visual (3º ciclo) para a redação e respetiva ilustração de várias histórias. Em consequência: - a nível do pré-escolar, o mote foi lançado pelo tema proposto pelo PNL (Plano Nacional de Leitura) para a realização da Semana da Leitura 2012, a saber, a solidariedade. Ficou determinado que cada jardim de infância iria elaborar dois textos, frases, poemas, etc. com as respetivas ilustrações: um focando a amizade, outro centrado sobre a partilha. Este projeto designado por “Era uma vez….” mobilizou todo o pré-escolar e resultou na publicação de um novo livro intitulado “O meu olhar - Amizade e Partilha ” . - a nível do primeiro ciclo, a professora bibliotecária desenvolveu o projeto “Perlimpimpim, a história começa assim” passando por todas as turmas, desde o primeiro ano até ao quarto ano, e fomentando a criatividade literária e artística: surgiu uma história encadeada, redigida coletivamente. Já no que toca às ilustrações, todos os alunos elaboraram um desenho relacionado com o trecho redigido e coube à professora bibliotecária escolher os desenhos que melhor ilustravam a história. Todo este trabalho foi elaborado em estreita colaboração com os professores titulares de turma. Mais uma vez, toda esta mobilização resultou na publicação de um novo livro intitulado “Um Amigo Especial”. - já no segundo e terceiro ciclos, através do projeto “Histórias com voltas”, a metodologia de trabalho adotada foi outra: sob a orientação do professor de Língua Portuguesa, uma turma redigiu a primeira parte da história, plantando o cenário, introduzindo as personagens e lançando pistas para possíveis peripécias. Uma segunda turma deu continuidade ao primeiro trecho e assim, sucessivamente, a história foi passando por todas as turmas que colaboraram no seu aperfeiçoamento. Já sob orientação dos professores de Educação Visual e Tecnológica (2º ciclo) e de Educação Visual (3º ciclo), os alunos foram desafiados, a título individual, a ilustrar o respetivo trecho redigido. Através de uma eleição interna a cada turma, os melhores desenhos foram escolhidos para constarem da versão final de cada história. Em consequência, surgiram duas novas publicações, a saber, “Herança Misteriosa”, ao nível do segundo ciclo e, “Conflitos cruzados”, ao nível do terceiro ciclo. A revisão textual e o arranjo gráfico foram levados a cabo pela equipa da BE/CRE que, com a preciosa colaboração do professor Ângelo Ribeiro, concretizou, pelo segundo ano consecutivo, a publicação de obras da autoria do Agrupamento. Esperemos que esta iniciativa sirva de incentivo para que outras escolas se mobilizem em torno de projetos que possam valorizar a leitura como fonte de inspiração e de aperfeiçoamento da nossa própria língua, bem como promover projetos de desenvolvimento da expressão plástica. A coordenadora das BE/CRE's do Agrupamento de Escolas de Canedo


A amizade ĂŠ...


JI de Vรกrzea


Um amigo para comigo falar e brincar, Um abraço para proteger quem de mim precisar, Um beijo para o amor conquistar, Uma mão para os pobres e doentes ajudar, Um ombro para as tristezas desabafar, Um coração para o bem palpitar, Um sorriso para a alegria partilhar, Um colo para a paz embalar, Uma família para me abrigar, Um sol para o calor humano raiar, Um planeta para admirar e respeitar.


JI de Mota Ilha


dar as m達os...


‌ e ajudar os AMIGOS. JI de Vilares, sala 2


Preciso de um amigo...


para andar de bicicleta...


para me dar uma flor...


para cortar e pintar...


para ir ao circo...

JI de Mosteir么


Ser amigo ĂŠ...


Abraçar, Brincar, Dar, Partilhar, Beijar e Visitar.

É também Dividir o lanche, fazer o que nos dizem, Ler histórias aos outros, trocar cromos e emprestar os brinquedos. JI de Igreja – sala 1


Ajudar os outros, é brincar com os colegas, é dar a mão quando alguém cai ao chão.


Aquele que consola quando o outro chora, Dar carinho quando o outro estĂĄ sozinho.

JI de Igreja – sala 2


O que se sente pelos outros É partilhar, Ajudar a levantar, Ajudar os outros, Ajudar a pegar num brinquedo, Dar um beijinho ao outro Para ele não chorar. É dar beijinhos e abraçar, É ser amigo das pessoas: Do fundo do coração, Ser amigo, Ser amor E gostar muito uns dos outros. É ajudar as pessoas velhinhas A subir as escadas. É alguém que gosta do outro. É, ainda, não bater aos outros E não empurrar os velhinhos. JI de Sobreda


Eu tenho muitos amigos: Amigos que s達o t達o bons Bons como os bombons. Os bombons s達o docinhos,


Docinhos como os beijinhos, Beijinhos dos meus amiguinhos, Amiguinhos para brincar.


Brincar às escondidinhas, Às escondidinhas e a cantar, A cantar e a dançar, no jardim da Margarida.


Margarida, nossa amiga, Amiga do coração, Coração que é tão bom.


Tão bom que gosta de ti, De ti que és a Beatriz, Beatriz que és feliz!


Feliz e dรกs carinhos, Carinhos e miminhos, Miminhos e beijinhos, Beijinhos fofinhos A todos os amiguinhos. JI de Areja


Partilhar ĂŠ...


amar do fundo do coração Vamos lá saber O que é partilhar! Dar e receber Apoiar ou ajudar? Ajudar um menino Quando está a precisar; Abraçar uma menina Quando está a chorar; Abotoar a bata ao colega e As sapatilhas apertar; Dos mais velhos aos mais novos Todos estão prontos para ajudar. Emprestar uma boneca Um carro ou um ursinho, É assim que se partilha Com muito, muito carinho! Ajudar quem mais precisa: Não só os mais novinhos, Não podemos esquecer De ajudar também os mais velhinhos A partilha é amizade, Prestem bem atenção: Tragam sempre estas palavras No vosso coração! JI Sobreda


Partilhar é ser amigo; Animar os velhinhos quando estão tristes; Rir e brincar com os amigos; Ter brinquedos para dar aos meninos pobrezinhos; Inventar brincadeiras com os amigos; Levar comida e miminhos às pessoas que vivem sozinhas; Haver amor para todo o mundo; Abraços às pessoas que já não vemos há muito tempo. Recolher roupas, comida e dinheiro para as pessoas que não têm.

JI de Areja


Bela como uma flor Que abre suas pétalas E espalha seu odor, Livre como uma ave Que voa sem limites Sem qualquer entrave, Saborosa como o sal Tempera as relações Afasta o bem do mal, Boa como uma fada Que espalha sua magia Na pessoa amada, Grandiosa como o sol Irradia seu calor A todos por igual, Forte como o vento Que reparte sementes Em cada momento, Cheia como a lua Que reparte sonhos Em cada mente nua, Suave como uma brisa Que refresca a vida De quem mais precisa, Brilhante como a estrela polar Que ilumina a escuridão Para nos poder ajudar, Imensa como o mar Sua infinita riqueza Nos deixa partilhar. JI Mota-Ilha


Todos juntos, ficamos felizes e fortes. JI Varzea


É partilhar os brinquedos Não estragar os brinquedos.


Ser solidĂĄrio ĂŠ ser amigo Ajudar os mais novos.

JI Vilares, sala 3


O segredo da solidariedade


Temos andado a descobrir que um só brinquedo chega para que um menino se sinta feliz. Um só brinquedo também dá para que vários meninos sintam a alegria de jogar à vez ou todos juntos. Ficam assim todos mais contentes.


Um menino é capaz de comer um pão, que lhe sabe bem, Um pão partido em pedacinhos dá para vários meninos. Quem não acreditar, tente partir o seu pão para comer em companhia. Se calhar fará bons companheiros! Ser solidário é aprender a partilhar, a dar e a receber, a pôr em comum palavras e ações, de mãos dadas e com bom coração. É a nossa teia da amizade... J.I. Vilares – sala 1


Santa Maria da Feira

O meu olhar - Amizade e Partilha  

Projeto "Era uma vez..." - Pré-escolar - Agrupamento de Escolas de Canedo (2011/2012)

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you