Issuu on Google+

Plano de Acção BECRE - AESG Triénio - 2010-2013 Plano de Acção para a Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas Serra da Gardunha  BE Escola Sede  BE Alpedrinha  BE Arco-íris (EB1 Sr.ª da Conceição; EB1 Tílias e JI Porta Aberta) o Jardins-de-Infância (12 Jardins) o Escolas do 1º Ciclo (16 escolas do 1º CEB) Equipa de Coordenação da BECRE Professores Bibliotecários - Pedro Rafael Neto Gomes (Coordenador) - Maria Celeste Redondo Salvado Nunes Outubro de 2010


Diagnóstico / Situação actual Tendo em consideração a aplicação do Modelo de Auto-Avaliação nos últimos três anos, em que foram alvo de avaliação os domínios C, A e D, os níveis de desempenho obtidos foram os seguintes:

Domínio

Subdomínio

Ano lectivo

Nível de

da aplicação

Desempenho obtido

A. Apoio ao desenvolvimento curricular B. Leitura e literacia C. Projectos, parcerias e actividades livres e de abertura à comunidade D. Gestão da biblioteca escolar

A.1 Articulação curricular da biblioteca escolar com as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentes. A.2 Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital.

C.1 Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular. C.2 Projectos e parcerias.

2008/09

3

2008/09 3 Será aplicado no presente ano lectivo

2007/08 2007/08

3 4

D.1 Articulação da biblioteca com a escola. Acesso e serviços prestados pela biblioteca. D.2 Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços. D.3 Gestão da colecção/ da informação.

2009/10 2009/10

4 4

2009/10 3

Também foi realizada análise SWOT - Strenghts (forças), Weaknesses (fraquezas), Opportunities (oportunidades) e Threats (ameaças). A BECRE da Escola Serra da Gardunha encontra-se situada no quadrante das organizações fortes com potenciais de continuação de sucesso ao aproveitar as oportunidades.

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 2


E análise PEST (Factores Externos que influenciam uma organização nas dimensões Políticas; Económicas; Sociais e Tecnológicas) a fim de aferir condicionantes internas e externas que influenciam a acção da Biblioteca.

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 3


Pontos Fortes e Fracos

Pontos Fortes

Pontos Fracos

A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular BE colabora com os Departamentos  Os PCT não especificam, nas planificações de A.1 Articulação Curricular da BE  A Curriculares/Grupos Disciplinares, no sentido de articular actividades, a intervenção da BE; com as Estruturas Pedagógicas as actividades a dinamizar; e os Docentes  Há dificuldade em reunir com todas as estruturas  A BE é rentabilizada pelos docentes no âmbito da sua actividade lectiva;

intermédias, nomeadamente os Conselhos de Turma, pela sua continuidade;

 A BE promove a participação dos Departamentos  Os Educadores e Professores de Primeiro Ciclo ainda Curriculares na identificação dos recursos às apresentam alguma resistência quanto à sua necessidades; intervenção e colaboração com a BECRE;  A BE promove a elaboração de dossiers temáticos  Regista-se alguma falta de tempo, por parte da Equipa relacionados com diferentes unidades de ensino/temas Pedagógica, para articular com todos os docentes; através do trabalho com os seus colaboradores;  Não existe, na Plataforma de Aprendizagem, um espaço  A BE organiza acções de formação sobre o destinado aos trabalhos produzidos pelas áreas funcionamento e orgânica da BE junto dos alunos que curriculares não disciplinares; frequentam a escola pela primeira vez (4º e 5º anos);  Há falta de periodicidade nas reuniões com os docentes  A BE promove acções relacionadas com os diversos responsáveis pelas ACND, nomeadamente AP/ PNL; Departamentos Curriculares;  A BE dá poucas sugestões para os docentes desenvolverem um trabalho conjunto em torno de  O Professor Bibliotecário, em simultâneo Coordenador do PNL, promove reuniões com os Professores de área de algumas unidades ou temas, de forma mais regular e Projecto e PNL, área que funciona como oferta de Escola, planificada;

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 4


sendo que os 90 minutos semanais de AP funcionam para  a difusão do PNL;   A BE colabora na planificação e execução das actividades a desenvolver em AP/PNL;   A BE promove, junto dos docentes responsáveis pelas áreas curriculares não disciplinares, acções informais de formação sobre utilização de recursos; 

A BE não reúne com os docentes de Apoio educativo; Verifica-se pouca utilização do software educativo existente para o efeito; Há falta de regulamentação do uso de PCs e jogos fora das actividades lectivas; A articulação dos horários do funcionamento dos diversos Clubes é escassa;

 A BE promove a participação dos docentes responsáveis pelas áreas curriculares não disciplinares na identificação  Verifica-se uma baixa adesão do número de docentes que realiza uma articulação e planificação completa dos recursos às necessidades; com a BE.  A BE é rentabilizada pelos docentes em actividades relacionadas com as áreas curriculares não disciplinares e projectos de carácter multidisciplinar;  A BE procura alargar o seu fundo documental em função das temáticas e metodologias trabalhadas nas ACND;  Os responsáveis pelos Apoios Educativos fazem um uso regular do espaço BE, quer a nível da sua simples utilização espacial quer a nível do fundo documental utilizado;  A Equipa da BE auxilia o acompanhamento dos alunos/turmas em trabalho desenvolvido na BE;  A Equipa da BE participa em actividades em aula, quando solicitada;  A Equipa da BE disponibiliza informação e colabora na produção de materiais didácticos;  A BE disponibiliza informação sobre temas actuais através do blog e outras ferramentas da WEB 2.0;

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 5


 A equipa da BE organiza dossiês temáticos, por área de aprendizagem e temáticas, que disponibiliza para todos os utilizadores;

A. 2 Promoção da Literacia da Informação

 A BE organiza baús com obras de referência e recomendadas pelo PNL.  A BE promove a vinda de turmas à BECRE para  Regista-se uma baixa participação dos docentes em conhecimento do seu funcionamento e serviços; actividades de formação de utilizadores;  A BE organiza um Bibliopaper para alunos do 4º Ano do  Há poucos alunos inscritos como colaboradores da Agrupamento de Escolas; BECRE, os Brekist@s;  A BE organizou uma equipa de alunos, que trabalham juntamente com a equipa da BECRE, na dinamização,  Verificam-se poucos hábitos de utilização, quer da parte dos alunos quer da parte dos professores, na utilização organização e realização das diversas actividades do OPAC. permanentes e pontuais - Os “Brekist@s”;  A BE tem um guia do utilizador, de forma a informar e apoiar os utilizadores da BE;  O Guia de Utilizador da BE inclui orientações para o uso dos recursos TIC;  A BE promove acções informais de formação sobre utilização de ferramentas TIC e a utilização de recursos digitais;  A BE integra as possibilidades que as TIC e a Web facultam nos projectos da iniciativa da BE ou apoiados por ela;  A BE integra a Equipa PTE nas suas actividades;  Os alunos utilizam, de acordo com o seu nível de escolaridade, linguagens, suportes, modalidades de recepção e de produção de informação e formas de

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 6


comunicação variadas, entre as quais se destaca o uso de ferramentas e media digitais;  Os alunos incorporam no seu trabalho, de acordo com o nível de escolaridade que frequentam, as diferentes fases do processo de pesquisa e tratamento de informação: identificam fontes de informação e seleccionam-na, recorrendo quer a obras de referência e materiais impressos quer a motores de pesquisa, directórios, bibliotecas digitais ou outras fontes de informação electrónicas; organizam, sintetizam e comunicam a informação tratada; avaliam os resultados do trabalho realizado;  Os alunos demonstram, de acordo com o seu nível de escolaridade, compreensão dos problemas éticos, legais e de responsabilidade social associados ao acesso, avaliação e uso da informação e das novas tecnologias;  Os alunos revelam, em cada ano e ao longo de cada ciclo de escolaridade, progressos no uso de competências tecnológicas e de informação;  Os alunos trabalham individualmente, a pares, em grupo e colectivamente;  Os alunos assumem um comportamento adequado na biblioteca, seguindo as orientações dos professores e as regras de utilização da biblioteca;  Os alunos partilham ideias e conhecimentos com os outros colegas;  Os alunos demonstram atitudes de curiosidade, iniciativa, criatividade e reflexão crítica, necessárias a

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 7


uma aprendizagem baseada em recursos;  Os alunos revelam valores de cooperação, autonomia e responsabilidade conformes a uma aprendizagem autónoma, activa e colaborativa.

B. Leitura e Literacias B.1 Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura

 A BE dispõe de uma variada e adequada colecção, em suportes diversos, que responde às necessidades e interesses dos diversos elementos da comunidade Escolar;  Os vários espaços e serviços que integram o serviço prestado pela BE potenciam o desenvolvimento da literacia e fomentam hábitos de leitura junto da comunidade escolar;  As actividades promovidas pela BE visam metas essencialmente literárias e literácitas;  A BE promove o lançamento de livros, de forma a aproximar os alunos dos livros ou de outros ambientes que incentivem o gosto pela leitura;  A BE promove encontros com autores cujas obras os alunos trabalham previamente;  O fundo documental adquirido ao longo do ano parte de sugestões feitas por professores e alunos.

B.2 Trabalho articulado da BE com departamentos e docentes e com o exterior, no

 A BE articula as suas actividades de acordo com as  Há poucas listagens de referência sobre o fundo orientações da RBE; documental existente ou listagens temáticas para apoio curricular;

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 8


âmbito da leitura

 A BE tem a responsabilidade de implementar as  Não existem listagens com breves sinopses de todos os orientações do Plano Nacional de Leitura; livros existentes no Agrupamento que se encontrem recomendados pelo Plano Nacional de Leitura,  A BE promove a divulgação dos trabalhos dos alunos, organizadas por anos de escolaridade e/ou temáticas; nomeadamente na realização de exposições temáticas de trabalhos realizados em diversos suportes, incluindo  Deve-se generalizar a circulação dos Baús itinerantes electrónicos, no que diz respeito a apresentações por todas as escolas do 1º ciclo, através da BE sede, multimédia, filmes e produtos na Internet; para as escolas da zona a norte da Gardunha;  São realizadas regularmente reuniões professores que dinamizam o PNL.

B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e das literacias

com

os  Deve-se generalizar a circulação dos Baús itinerantes pelas escolas do 1º ciclo, através da BE1 de Alpedrinha, para as escolas da zona a sul da Gardunha.

 A BE promove a divulgação dos trabalhos dos alunos,  Não existe um repositório digital na BE; nomeadamente na realização de exposições temáticas de  Os recursos electrónicos não se encontram catalogados. trabalhos realizados em diversos suportes, incluindo electrónicos, no que diz respeito a apresentações multimédia, filmes e produtos na Internet;  As estatísticas de empréstimo domiciliário verificadas são as seguintes: (515 alunos+ 116 adultos) 5165 empréstimos realizados de Setembro de 2009 a Junho de 2010, o corresponde a cerca de 8 documentos por utilizador durante o ano;  Os empréstimos para a sala de aula são os seguintes: 3670 empréstimos, incluindo os empréstimos do baús com 12 exemplares do mesmo título/ PNL, para leitura orientada em sala de aula.

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 9


C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade C.1 Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular

 A BE apoia as actividades livres de leitura, pesquisa,  Verifica-se um baixo envolvimento dos pais e estudo e execução de trabalhos escolares, realizados encarregados de educação, nomeadamente no que diz pelos alunos fora do horário lectivo e dos contextos respeito à dinamização articulada de acções com a BE. formais de aprendizagem;  A BE promove a formação literária integral dos alunos, potenciando uma aprendizagem ao longo da vida;  Os alunos encontram na BE um conjunto de propostas de actividades orientadas para um enriquecimento cultural, artístico e estético. As actividades da BE são regularmente publicitadas na comunicação social regional;  A BE está aberta continuamente, entre as 8.15h às 19h;  A BE está dotada dos seguintes espaços: zona de leitura e pesquisa individual; zona de leitura informal; periódicos; jogos; Internet;  São efectuados registos de frequência e de utilização da BE.

C.2 Projectos e parcerias

 A BE tem uma forte capacidade de iniciativa e está implicada em Projectos de parceria com várias entidades locais e regionais;  O coordenador da BE participa regularmente em reuniões de trabalho concelhias promovidas por diversas entidades, nomeadamente a RBE;  A BE está aberta à integração dos pais e encarregados de

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 10


educação na sua dinâmica;  A BE participa em projectos, quer ao nível do Agrupamento quer em parceria com outras entidades locais, nomeadamente os órgãos de comunicação social, empresas e outras entidades e escolas da região, contribuindo significativamente para o desenvolvimento dos diferentes projectos;  A BE possui uma minuta para estabelecer os protocolos com os vários parceiros.

D. Gestão da Biblioteca Escolar D.1 Articulação da BE com a  A missão e os objectivos da BE constam explicitamente  O Plano de Acção da BECRE não está formalizado; Escola/ Agrupamento. Acesso e no Projecto Educativo do Agrupamento e no  O Regulamento e regimento da BECRE necessitam de serviços prestados pela BE Regulamento Interno do Agrupamento. Nos documentos

revisão e de actualização; orientadores do Agrupamento, a BE assume-se como um serviço técnico-pedagógico de apoio aos alunos e  OS PB participam de forma esporádica em reuniões de Conselhos de Docentes e Departamentos Curriculares; restante Comunidade Escolar;

 Os documentos orientadores do Agrupamento  A valorização da BE pelos docentes em geral e a sua integração nas práticas regulares de ensino e mencionam a missão, princípios e objectivos estratégicos aprendizagem é de reduzida dimensão; e de aprendizagem desenvolvidos pela BE;  O PE do agrupamento refere a contribuição da BE para o  A articulação com os Departamentos Curriculares e Conselhos de Turma é baixa; seu desenvolvimento;  A BE colaborou na construção do PEA;  O RI do Agrupamento contém uma secção destinada à BE;

 A BE ainda não dispõe dos recursos contemplados pelo Plano Tecnológico de Educação.

 O PAA da BE está integrado no PAA do Agrupamento. O

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 11


plano anual de actividades da BE relaciona-se, em termos de objectivos operacionais, com o apoio ao currículo, com o plano anual de actividades da escola e com outros projectos em desenvolvimento;  Um dos Professores Bibliotecários, Coordenador da BECRE, tem assento no Conselho Pedagógico;  O plano de desenvolvimento da BE acompanha, em termos de acção estrat��gica, o projecto educativo da escola e outros projectos;  A BE é entendida como uma estrutura pedagógica. O PB coordenador integra o Conselho Pedagógico. O PB participa nos grupos de trabalho definidos em Conselho Pedagógico. O PB participa em reuniões de Conselho de Docentes, Departamentos Curriculares e outras estruturas pedagógicas;  Os Professores Bibliotecários reúnem ordinariamente com a Direcção do Agrupamento para avaliar a acção da BE;  Os PB e a sua equipa elaboram propostas que são discutidas e apoiadas em Conselho Pedagógico e no Conselho Geral de Agrupamento;  A BE tem afecta a si os recursos humanos considerados necessários (2 professores bibliotecários e mais 4 docentes na equipa de coordenação) ao seu adequado funcionamento. Existe uma equipa multidisciplinar a trabalhar em articulação com a BE;  Há 3 assistentes operacionais afectos, a tempo inteiro, à BE;

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 12


 À BE são disponibilizados meios financeiros adequados. A BE não tem orçamento próprio embora apresente anualmente proposta de orçamento no PAA;  Os órgãos de administração e Departamentos Curriculares promovem a articulação com a BE. A BE é um recurso utilizado para a concretização de actividades e de projectos;  Há actividades que decorrem na BE, com regularidade, e são promovidas pelas diversas estruturas pedagógicas e de coordenação;  A BE coordena a participação no Concurso Nacional de Leitura;  O Agrupamento promove o desenvolvimento do PNL, em articulação com a BE;  O PB coordenador integra a equipa PTE;  O horário da BE é contínuo;  As BE que o Agrupamento integra têm acesso a programas e projectos desenvolvidos na escola sede de Agrupamento;  As BE que o Agrupamento integra são rentabilizadas;  A BE desenvolve actividades que respondem às metas fixas no PEA, PCT e outros projectos;  A BE disponibiliza recursos e serviços para o desenvolvimento de projectos do Agrupamento;  A BE é acolhedora. A BE dispõe de espaços multifuncionais e diversificados;

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 13


 A BE é requisitada para desenvolvimento de projectos curriculares;  A BE é procurada pelos alunos no seu horário não lectivo;  A BE forma utilizadores;  A BE tem o seu catálogo on-line (OPAC);  A equipa da BE acompanha os alunos e restantes utilizadores;  O PB coordenador reúne com os Departamentos Curriculares pontualmente e planifica com eles;  A BE disponibiliza recursos vários em diversificados;

suportes

 A BE é activa, dinâmica e promove actividades diversificadas ao longo do ano lectivo.

D.2 Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços

 Os professores bibliotecários desenvolvem um trabalho sistemático e uma comunicação constante com os órgãos de gestão, departamentos curriculares e demais estruturas de coordenação educativa e supervisão pedagógica: reuniões com a Direcção, ao longo do ano; participação em contactos formais com departamentos e docentes; participação e intervenção pertinente em reuniões; participação em grupos de trabalho, no âmbito do CP, para integração da BE na Escola/Agrupamento, elaboração de documentos de divulgação de recursos da BE.

 Poucos docentes são colaboradores da BE;  A sinalética da desactualizada;

BECRE

da

escola

sede

está

 Os elementos de decoração do espaço da BECRE já têm algum tempo e há necessidade de reformulação;  Verificam-se deficits no espaço e equipamentos: o mobiliário: cadeiras, mesas e sofás; o falta de estantes; o melhoramento do pavimento da BE; o falta de ar condicionado;

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 14


o falta de impressoras funcionais.

 O parque informático está desactualizado;  A BE da Sr.ª da Conceição ainda não foi alvo de intervenção nas instalações por parte da autarquia, pelo que está instalada numa sala exígua, estando todo o fundo documental e equipamentos repartidos por outras escolas;

 Regista-se um baixo envolvimento por parte dos docentes das escolas onde estão instaladas as BE do 1º ciclo nas práticas da BE;

 Por vezes, verifica-se demasiado ruído na BECRE da escola sede.

D.3 Gestão da colecção

 Encontra-se aprovado e em aplicação o documento  A proporcionalidade de suportes (3/1 – livro/não livro) Politica de Desenvolvimento da Colecção; ainda não foi atingida. Em Abril de 2010, a proporção era a seguinte: documentos Impressos 87,90% e  A colecção tem crescido a um ritmo relativamente documentos não Impressos 12,10%; constante, de cerca de 1180 exemplares por ano;  Há, ainda, um número insuficiente de exemplares de  Mais de 80% da colecção encontra-se devidamente literatura infantil para o 1º Ciclo e Pré-Escolar; catalogada;  Regista-se uma lacuna de fundo documental específico  Existem cerca de 30 publicações periódicas que se de apoio aos docentes e para trabalho directo com os recebem regularmente, distribuídas entre ofertas, alunos de necessidades educativas permanentes; aquisições directas e assinaturas;  Há uma necessidade de investimento em fundos  Mais de 50% da Colecção encontra-se devidamente documentais nas áreas deficitárias (classe 5 e 6); indexada;  Verifica-se pouca rentabilização por parte de alguns  Quanto ao número de exemplares existentes na docentes dos fundos documentais disponíveis nos biblioteca, pode considerar-se que a evolução tem tido baús de leitura orientada pelo PNL; um sentido bastante positivo;

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 15


 Quanto ao equilíbrio entre as áreas curriculares e a  Há pouca amplitude ao nível da difusão de informação dimensão lúdica, a diversidade de fundo documental que é gerada; existente tem dado apoio directo às áreas curriculares  Regista-se uma baixa utilização do catálogo em linha disciplinares e não disciplinares assim como à dimensão (OPAC), quer para efectuar pesquisas quer para lúdica; efectuar renovações e requisições de obras;  Quanto aos objectivos definidos no Projecto Educativo, a  Há pouca divulgação do fundo documental existente colecção tem vindo a crescer em função das na BE. necessidades de apoio ao currículo e à leitura por prazer;  Quanto às necessidades dos utilizadores, existindo disponibilidade financeira, a biblioteca adquire para a sua colecção as propostas efectuadas pelos utilizadores, quer sejam professores ou alunos;  Quanto ao equilíbrio entre os níveis de ensino existentes na Escola, a colecção é bastante diversificada e contempla fundo documental destinado aos diferentes níveis etários existentes na escola;  A colecção existente dá globalmente resposta ao currículo nacional, havendo diversos exemplares das obras de referência adoptadas nos currículos das diversas disciplinas;  Existe impresso próprio para os utilizadores efectuarem sugestões de aquisição;  Existe impresso próprio para os utilizadores efectuarem reclamações;  Pratica-se o empréstimo inter-bibliotecas.

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 16


Plano de Acção Domínio A. Apoio ao Desenvolvimento Curricular

Subdomínio A.1 Articulação curricular da BE com as estruturas de coordenação e supervisão pedagógica e com os docentes

Acções a implementar (ou a dar continuidade): 2010/11  Criar uma newsletter, ou um boletim informativo, a fim de possibilitar um canal directo de comunicação periódica dirigida aos grupos disciplinares, disponibilizando conteúdos específicos através de email.  Dinamizar acções de sensibilização junto dos Departamentos e Conselho de DT, a fim de permitir a inclusão dos recursos e serviços da BE nas planificações de actividades lectivas, projectos em geral e PCT – Articulação com o Equipa de Coordenação da BECRE.  Organizar acções de formação sobre a BE junto dos professores dos Apoios Educativos e responsáveis pelas ACND.  Promover a integração de novos docentes no trabalho da BE, permitindo assim aumentar o leque de oferta de actividades de OPTE.  Promover a existência de actividades extra-curriculares diversificadas.  Regularizar e regulamentar o uso de PC e jogos fora das actividades lectivas.  Elaborar e divulgar documentos comuns, a utilizar na escola, com vista à selecção de informação (roteiros de pesquisa, consulta, apoio literácico).  Elaborar e divulgar guiões de trabalho e de tratamento da informação.  Dinamizar reuniões periódicas de planificação junto dos diferentes órgãos pedagógicos do Agrupamento.  Apresentar aos docentes sugestões de trabalho conjunto em torno do tratamento de diferentes unidades de ensino/temas, rentabilizando os recursos documentais existentes na BE.  Produzir materiais de apoio à acção dos professores em OPTE. Dotar a BE de recursos que possam facilitar a sua acção.  Partilhar materiais e outros recursos com outras escolas e outras BE.

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 17

2011/12

2012/13


A. 2 Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital

2010/11  Criar um conjunto de actividades de formação de utilizadores, disponíveis na BECRE, para implementar sempre que necessário. Exemplo: turmas sem docente acompanhante, turmas de visita à BE, etc.  Elaborar o manual de utilizador da BE para docentes.  Divulgar as actividades de formação de utilizadores junto dos Departamentos curriculares.  Promover acções de utilizadores para novos docentes (todos os ciclos), que integrem o quadro do Agrupamento.  Promover acções de formação de utilizadores para Pais/E.E.  Rentabilizar os Dossiês temáticos existentes, promovendo a sua divulgação e utilização.  Aprovar, em Conselho Pedagógico, os guias de apoio às literacias.  Criar um Jornal de Parede.  Implementar mais recursos da Web 2.0 e divulgá-los na comunidade escolar, ex: o http://pt.calameo.com/ – Publicações interactivas de ficheiros: PDF; Word; Powerpoint e Excel.  Criar o Letras da Gardunha em formato digital e disponibilizá-lo em linha, através da plataforma do Agrupamento e do Blog da BECRE.  Fomentar a criação de uma Web Rádio – BECRE, com a colaboração de alunos.  Manter e rentabilizar a utilização das redes sociais: Facebook (http://www.facebook.com/) e Twitter (http://twitterportugal.com/).  Promover a formação em TIC/ pesquisa e utilização do catálogo para educadoras e docentes de todos os ciclos, em articulação com EA e a Equipa PTE.  Divulgar o Catálogo em Linha, OPAC.  Envolver alunos colaboradores na equipa de coordenação da BECRE: Os Brekist@s.  Promover uma acção de formação para coordenadores de Departamento Curricular e Directores de Turma sobre “Ética da Informação” - Desenvolver um documento interno com as linhas orientadoras sobre o livre acesso à informação, privacidade e direitos de autor.

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 18

2011/12

2012/13


A. 2 Promoção das literacias da informação, tecnológica e digital (cont.)

2010/11  Publicitar a BE nos jornais locais e no frontal do edifício escolar, através de um placard (faixa) informativo apresentando os serviços que a BE oferece.  Produzir materiais de promoção da Biblioteca Escolar, como por exemplo: o pastas para as sessões de formação que são realizadas; o sacos de pano para o transporte no empréstimo domiciliário de livros ou outro fundo documental; o canetas, lápis, blocos, réguas, entre outro material de promoção com a marca da BE.  Reforçar a articulação da BE com actividades desenvolvidas em contexto de sala de aula.

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 19

2011/12

2012/13


B. Leitura e Literacia

Subdomínio B.1 Trabalho da BE ao serviço da promoção da leitura

Acções a implementar (ou a dar continuidade): 2010/11  Reforçar o fundo documental de índole generalista e cultural.  Avaliar periodicamente a colecção para identificar limitações. Encorajar a participação dos alunos em actividades livres no âmbito da leitura. Efectuar uma montra de livros com exposição das novidades. Promover concursos literários e de escrita. Preparar recursos e a divulgação do Bookcrossing, na escola sede do Agrupamento. Implementar o Bookcrossing na escola sede do Agrupamento. Promover os leitores do mês – reconhecimento e atribuição de prémios. Promover a hora do conto, nomeadamente nas escolas do 1º ciclo e no pré-escolar, com o apoio de membros da comunidade escolar.  Dinamizar a utilização do Tapete Contador de Histórias, Todos no Sofá, nas escolas do 1º ciclo e jardins-de-infância do Agrupamento.  Dinamizar a utilização do Avental das histórias, nas escolas do 1º ciclo e jardins-de-infância do Agrupamento.       

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 20

2011/12

2012/13


B.2 Integração da BE nas estratégias e programas de leitura

2010/11

2011/12

2012/13

2010/11

2011/12

2012/13

 Divulgar listagens com breves sinopses de todos os livros existentes no Agrupamento, que se encontrem recomendados pelo Plano Nacional de Leitura, organizadas por anos de escolaridade e/ou temáticas.  Disponibilizar outras listagens do fundo documental existente, por conteúdos curriculares.  Promover reuniões de articulação regulares com os Departamentos curriculares.  Dinamizar a circulação dos Baús itinerantes nas escolas do 1º ciclo, através da BE sede, para as escolas da zona a norte da Gardunha.  Dinamizar a circulação dos Baús itinerantes, nas escolas do 1º ciclo, através da BE1 de Alpedrinha para as escolas da zona a sul da Gardunha.  Dinamizar a circulação dos pacotes com livros no pré-escolar – Construção de materiais de promoção do livro a ser explorado, por ex: jogo, fantoches, marionetas…  Incentivar o Conselho de docentes do pré-escolar à elaboração de mais Tapetes Contadores de Histórias.

B.3 Impacto do trabalho da BE nas atitudes e competências dos alunos, no âmbito da leitura e da literacia

 Criar um repositório digital (devidamente catalogado) de todas as exposições já realizadas no Agrupamento para futura recuperação de informação.  Incrementar o número de empréstimos domiciliários em: o 20% Alunos/ 25% Docentes/ 10% Assistentes o 30% Alunos/ 35% Docentes/ 15% Assistentes o 40% Alunos/ 45% Docentes/ 20% Assistentes  Incrementar o número de empréstimos presenciais/utilização em sala de aula, para leitura orientada das obras nos baús do PNL em:  50% - 1º Ciclo/ 40% - 2ºCiclo/ 40% - 3ºCiclo 

55% - 1º Ciclo/ 45% - 2ºCiclo/ 45% - 3ºCiclo

60% - 1º Ciclo/ 50% - 2ºCiclo/ 50% - 3ºCiclo

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 21


C. Projectos, Parcerias e Actividades Livres e de Abertura à Comunidade

Domínio C.1 Apoio a actividades livres, extra-curriculares e de enriquecimento curricular

C.2 Projectos e parcerias

Acções a implementar (ou a dar continuidade): 2010/11      

 Participar activamente no grupo da Rede de Bibliotecas do Fundão, nomeadamente na apresentação de propostas relacionadas com:

    

2012/13

Melhorar o fundo documental nas áreas lacunares. Divulgar as actividades para a agenda cultural da Autarquia. Partilhar as actividades e iniciativas fomentadas com outras escolas e outras BE. Implementar o voluntariado de docentes aposentados. Reforçar a articulação com as ACND. Incrementar o envolvimento das famílias, designadamente na dinamização de actividades em parceria com a BECRE.

2010/11

2011/12

o rentabilização dos livros do PNL – empréstimo inter-bibliotecas; o actividades conjuntas: encontros de autores, comemorações. Participar na construção do Portal colectivo das Bibliotecas do Fundão e respectivo catálogo concelhio (SABE). Dinamizar o Portal Concelhio das Bibliotecas do Fundão (SABE). Iniciar a utilização do Cartão único de Leitor do Concelho do Fundão (SABE). Implementar a articulação com a Universidade Sénior. Desenvolver novas parcerias com associações culturais e outras instituições. Criar novas parcerias com entidades privadas, nomeadamente empresas.

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 22

2011/12

2012/13


D. Gestão da Biblioteca Escolar

Subdomínio D.1 Articulação da BE com a Escola/ Agrupamento. Acesso e serviços prestados pela BE

Acções a implementar (ou a dar continuidade): 2010/11    

Aprovar o Plano de Marketing da BECRE, em sede de Conselho Pedagógico. Implementar o Plano de Marketing da BECRE, a fim de promover e divulgar serviços e a imagem da BECRE junto da comunidade educativa. Rever o Regulamento e o Regimento da BECRE da escola sede e das BE do 1º Ciclo. Definir orçamentos anuais, aquando da apresentação do PAA, a serem aprovados pela Direcção/ Conselho Geral.

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 23

2011/12

2012/13


D.2 Condições humanas e materiais para a prestação dos serviços

2010/11   

   

        

Programar o trabalho a desenvolver com a Equipa e os Colaboradores da BE, criando boas relações interpessoais e um diálogo frequente. Gerir e aplicar os recursos financeiros provenientes do orçamento do Agrupamento, Ministério da Educação e/ou outras fontes. Planificar, articuladamente com os docentes, actividades/projectos inerentes ao cumprimento dos diferentes domínios implicados no funcionamento da BE, tendo também em conta os resultados da auto-avaliação. Inventariar necessidades em termos de número, actualização ou reparação técnica dos equipamentos. Reformular a sinalética da BECRE da escola sede. Actualizar os elementos de decoração do espaço da BECRE da escola sede. Providenciar meios para melhorar o espaço e os equipamentos: o mobiliário: cadeiras, mesas e sofás; o estantes; o melhoramento do pavimento da BE; o instalação de ar condicionado; o aquisição de um impressora A3 a cores. Renovar/actualizar o parque informático. Melhorar as condições sonoras do espaço da BECRE da escola sede. Definir funções e tarefas dos membros da Equipa de Coordenação da BECRE – Professores Bibliotecários e restante equipa pedagógica. Definir funções e tarefas de outros docentes colaboradores da BECRE. Definir funções e tarefas dos assistentes operacionais (Coordenador da BECRE). Acertar, junto dos assistentes operacionais, formas de actuação a ter em conta durante os tempos de OPTE dos alunos. Reunir semanalmente com a equipa de coordenação pedagógica da BECRE. Reunir mensalmente com a equipa de assistentes operacionais. Reunir trimestralmente com docentes e educadoras das escolas com BE do 1º CEB instalada. * Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 24

2011/12

2012/13


D.3 Gestão da colecção

2010/11  

     

    

Efectuar o tratamento documental de recursos electrónicos: tangíveis e intangíveis. Definir anualmente metas quantitativas a atingir na colecção/ classes:  Prioridade: Classe 5;  Prioridade: Classe 6;  Equilíbrio de 3/1 – livro/não livro (todas as classe excepto a 7). Avaliar o Desenvolvimento da Colecção. Aprovar o documento Plano de Desenvolvimento da Colecção, em sede de C. Pedagógico. Actualizar a colecção, de acordo com os interesses e as necessidades dos utilizadores (ficha própria para o efeito). Continuar a implementação da Politica de Desenvolvimento da Colecção. Elaborar, juntamente com o Grupo de trabalho da Rede de Bibliotecas do Fundão, o Manual de Procedimentos para o tratamento documental e uniformização de processos. Efectuar o tratamento documental: registar; classificar; catalogar a colecção, segundo as regras portuguesas de catalogação, a Classificação Universal Decimal (CDU); indexar, segundo a lista de cabeçalhos por assunto ou o Eurovoc. Gerir os documentos das BE do 1º Ciclo – Alpedrinha e Arco-Íris – e das restantes escolas do 1º Ciclo já com fundo documental tratado. Por exemplo: EB1 de Aldeia de Joanes. Articular as BE do 1º ciclo com a BE da escola sede. Gerir as colecções existentes nas várias BE, articuladamente e com o SABE. Gerir as actividades das BE, articuladamente com a escola sede. Rentabilizar o fundo documental existente nas escolas do 1º ciclo (fundo documental já devidamente tratado pela BM).

* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 25

2011/12

2012/13


* Plano de Acção BECRE – AESG – Triénio – 2010-2013 * Página 26


Plano de Acção da BECRE do AESG