Page 1

CAPITテグ MUNDO BRILHANTE CONTRA O FANTASMA DO AUTISMO


Este manual foi elaborado pelo Grupo de Saúde Mental da AVAPE do Brasil (Associação para Valorização de Pessoas com Deficiência), em parceria com o Projecto Distúrbios do Desenvolvimento do Instituto de Psicologia da USP, com o objectivo de informar e esclarecer as pessoas sobre o autismo. Por meio de uma linguagem simples e acessível, o Manual expõe as principais características de diagnóstico do autismo, que podem ser observadas pelos pais e educadores desde a primeira infância. Este volume abordará o que é o autismo e como evidenciá-lo precocemente. A equipa da Biblioteca Escolar do Agrupamento de Escolas da Corga fez a sua adaptação para Português Europeu e pretende que este funcione como um possível recurso na comemoração/sensibilização

dos

alunos

para

o

Dia

Internacional da Pessoa com Deficiência – 3 de Dezembro de 2010.


Era uma vez… Uma família muito unida e afectuosa. Todos estavam radiantes com a chegada de mais um membro para a família. Mas, quando nasceu, o menino recebeu a visita de um terrível fantasma, que o presenteou com três grandes dificuldades que o acompanhariam para toda a vida: – Tu terás problemas de relacionamento com as outras pessoas. - Terás dificuldades de comunicação e terás atitudes esquisitas. Era tanta a dedicação e amor, que os seus pais nada perceberam. Até que... Tu serás um autistaaaah!

Ele vai ser advogado


Anda jogar futebol connosco! … futebol connosco…

...o

menino

foi

crescendo

e

começou

a

ter

um

comportamento muito solitário. O seu isolamento era ainda mais evidente quando as outras crianças o chamavam para brincar. Nessas situações, ele demonstrava muito pouco interesse por qualquer actividade. De vez em quando, repetia frases que os outros tinham acabado de dizer e todos ficavam sem o entender...


...noutras situações, as frases que ele repetia tinham variações de altura e timbre...

Vamos brincar a outra coisa???

…brincar a outra coisa… A outra coisa

Uma das suas manias era arrumar e enfileirar objectos. Ficava nesta actividade longas horas, sem falar com ninguém.


Várias vezes ele queria alguma coisa, mas não conseguia expressar-se para a pedir. Não conseguia olhar para as pessoas nos olhos. Então, utilizava o outro para conseguir o que queria, puxando a pessoa até ao objecto.

A borboleta não é mais bonita do que essa latinha? Olha ali… Olha ali…


Ora! Por que serĂĄ que ele chora?

Se alguĂŠm mexia nas suas coisas, reagia de maneira exagerada. Chorava e gritava. Muitas vezes, chegava mesmo a magoar-se.


Tira esse avião da boca, menino!!!

Era difícil ensinar-lhe alguma coisa nova. Ele não demonstrava interesse e parecia não ter iniciativa. Era necessário que alguém o estimulasse sistematicamente. Também utilizava os objectos de maneira inadequada, cheirando ou colocando-os na boca.


A sua dificuldade de relacionamento era tão grande que, muitas vezes, não percebia o que o outro estava a sentir. Ele não compreendia as expressões do rosto dos outros e toda a comunicação não-verbal.

Será que ele nunca pára de balançar?


Ele tinha dificuldade em estar parado. Chegava a correr sem motivo e de forma inadequada. Muitas vezes, ria sem motivo aparente. Quando se magoava, parecia nĂŁo sentir dor.

Porque corres na ponta dos pĂŠs?


Vamos meu filho! Não tenhas medo‌

Chegava a ter dificuldades em usar a casa de banho, por medo de se sentar na sanita.


N達o conseguia dormir. Ficava parado ou fazia actividades repetitivas e sem finalidade.

Vou distrair-te para n達o dormires.


Não adianta insistir para ele comer esta comida

Essa COMIDA vermelha

A sua alimentação era como um ritual. Ou só se interessava por alimentos de uma cor específica, ou somente de uma forma. Tinha dificuldades em montar estratégias simples para resolver situações quotidianas e perdia muito tempo para chegar a conclusões óbvias. Ele não viu a cadeira?


Mas um belo dia, e sempre alerta... ...o Capitão Mundo Brilhante, com sua visão de raio-X, desconfia que tem alguma coisa estranha na casa dos Silva e voa directamente para lá.

O que tem o meu filho???


Isto é obra do autismo. Vamos ver o que podemos fazer para enfrentá-lo e melhorar a saúde desta criança!

E agora?!?

Jogar à bola… Jogar à bola… Jogar à bola…

...Na casa dos Silva, o Capitão logo detecta a presença do vilão Autismo. Intimidando o vilão, o capitão estabelece o diagnóstico. Os seus efeitos eram visíveis na criança: dificuldades de se relacionar com as pessoas, uma linguagem sem finalidade,

gestos

esquisitos

e

atitudes

incompreensíveis... Conseguirá o CAPITÃO MUNDO BRILHANTE enfrentar o terrível vilão, na tentativa heróica de reabilitar a criança? Imagina o fim desta história!

Autismo  

livro sobre o fantasma do autismo