Page 1

Because of Lila ABBI GLINES


Club Book’s

Apresenta:

Because Of Lila Disponibilização: Eva e Maya Adonis Tradução: Juliana, Faby, Livia, Erika, Thay Revisão Inicial: Sophy Glinn

Revisão e Leitura Final: Maya Adonis Formatação: Eva

Because of Lila ABBI GLINES


Puritana, adequada, clássica boa garota e seu adjetivo menos favorito - fria. Lila Kate Carter já ouviu todos esses. O último, sendo o mais novo. Ela não é fria. Ela só simplesmente não se importa com Cruz Kerrington e suas maneiras estragadas, egoístas e descuidadas. Isso não a torna gelada, isso faz dele um idiota! Cansada de ser rotulada e fazendo o que se espera dela, Lila Kate deixa Rosemary Beach, na Flórida, pronta para uma aventura. Querendo se recriar, encontrar um novo caminho, e se tornar algo mais. Eli Hardy está cansado de mulheres que sempre agem da mesma forma, fazem as mesmas coisas e esperam o mesmo. Ele está pronto para cortar as mulheres de sua vida, até que possa conseguir o seu feliz pra sempre Duas semanas depois de sua regra “sem mulheres”, ele conhece Lila. Ela é tão doce e educada. Como se ela tivesse saído diretamente de um livro de etiqueta. Mas ele já estava bêbado antes dela entrar, então havia uma boa chance dela não ser tão impressionante e perfeita quanto ele pensava. Ele está muito bêbado para se preocupar com isso. Na manhã seguinte, ele jura que ainda poder sentir o cheiro dela em sua pele. Ele simplesmente não consegue lembrar o porquê ou o que aconteceu depois daquela terceira dança. Seus mundos estão prestes a colidir, e assim como os segredos e mentiras.

Because of Lila ABBI GLINES


Prólogo O MESMO. CADA encontro sempre foi o mesmo. As pessoas e o cenário nunca mudam. Repete, repete, repete. Suspiro e tento manter uma expressão agradável no rosto. É muito fácil. Eu tinha dominado isso ao longo dos anos. Sorrir, responder às suas perguntas, agir interessada na vida deles, e seguir em frente. Esses eram os passos de sobrevivência necessários para conseguir passar por um evento da elite de Rosemary Beach. Quando criança era divertido. Eu brincava com as outras crianças. Descobríamos coisas para nos entreter e nossos pais não se importavam muito quando Nate Finlay ou Cruz Kerrington nos influenciavam a fazer coisas ruins. Era emocionante. Nenhum momento de tédio. Mas então a puberdade chegou e tudo mudou. Viro a cabeça para olhar meus pais. Meu pai é bonito e não se parece com um homem perto dos quarenta anos. Ele era amado por esta multidão, como minha mãe, que eu creio que sempre foi bonita. Meu pai mantém a mão na parte inferior das suas costas, e o amor em seus olhos enquanto eles falam um com o outro é real. Você poderia ver isso. Ninguém poderia questionar isto – o amor escorria deles. Sendo criada por duas pessoas que viveram um romance de conto de fadas minhas expectativas de relacionamento é um pouco alta. Não, torna isso ridiculamente alto. Eu queria o que eles tinham e acreditava que isso era uma tendência de que eu teria um grande romance também. O desgosto dessa noção é que com vinte e dois anos eu nunca estive apaixonada. Eu pensei que amasse Cruz Kerrington uma vez. Éramos crianças. Ele me beijou, e eu vi aquele conto de fadas no meu futuro. Então na outra semana, ele tinha beijado Melanie Harnett, e meu coração de quatorze anos foi esmagado.

Because of Lila ABBI GLINES


Isso não foi o fim do meu sonho, no entanto. Cruz iria flertar e piscar. Aparecer ao meu lado nos corredores da escola e sussurrar coisas no meu ouvido. Mas ele nunca fez isso na frente de ninguém. Garotas e mais garotas estavam ao seu alcance, em seus braços, e no banco de trás de sua BMW. Lentamente, Cruz conseguiu me decepcionar e o sonho na minha cabeça. “Você esteve mais silenciosa do que o normal esta noite,” Caspian Manning, meu primo, me diz quando senta ao meu lado. Ele raramente está nesses eventos desde que vive em Fort Worth. Mas a mãe tinha dito que ele queria se transferir para uma faculdade na Flórida. Ela estava esperançosa de que ele mudaria para cá. Eu nunca o imaginei em qualquer outro lugar, exceto no rancho do tio Mase, mas ele queria algo mais da vida. Eu poderia dizer a ele que a Flórida era uma má escolha. Vá para o Oeste. “Um monte de coisa na minha mente,” eu digo com meu sorriso falso desde que ele conhece muito bem. Ele sorri. “Como por quanto tempo mais até que você consiga ir para casa e se esconder com um livro em seu quarto?” Eu levanto de leve meu ombro esquerdo, em seguida, dou a ele meu próprio sorriso. "Principalmente." Ele se inclina para trás e cruza os braços sobre o peito. “Acha que essas pessoas já pensaram em sair desse lugar? Essas bolas ou o que quer que seja isso, tudo parece o mesmo. Nada emocionante exceto o camarão mergulhado lá.” “É um arrecadador de fundos para a dislexia. Seus pais são dois dos patrocinadores. Não seja arrogante.” Sua mãe, minha tia Reese, teve dislexia durante anos e não sabia. Uma vez que ela percebeu qual era seu problema ela aprendeu a ler e terminou a escola. Ela era uma inspiração real. "Sim, eu sei. Eu entendo isso, mas no mês passado houve outra festa aqui e no mês antes disso. Nós sempre recebemos os convites. Vejo-os no balcão da cozinha. Papel decorado e selo de cera dourada.” Caspian diz com um suspiro e depois inspeciona a sala onde estamos sentados.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu quero concordar com ele, mas eu mantenho minha boca fechada. No mês passado, foi o baile anual onde as garotas que chegaram a idade são apresentadas para a sociedade. É tão incrivelmente ultrapassado, mas eles ainda fazem isso todos os anos. Eu fiz a dança quando eu tinha a idade delas - eu ainda tenho pesadelos. “Alguém precisa afasta a bebida de Cruz. O cara parece que está no limite de embriagado indo para muito bêbado.” Que, infelizmente, me chama a atenção. Sigo seu olhar e vejo Cruz rindo um pouco alto demais e balançando um pouco. Eu rapidamente verifico a sala procurando qualquer um de seus pais e não os vejo. Eles ficariam muito chateados, e isso iria causar uma cena. Isso seria um bom momento para Nate intervir. Mas Nate não está aqui. Ele está no Alabama com sua noiva onde agora vive. Eu espero um minuto para ver se alguém por perto dele vai fazer alguma coisa quando outra bebida é colocada em suas mãos por um garçom. Não é bom. “É melhor eu fazer alguma coisa. Seus pais vão ser humilhados se ele estragar esse evento.” “Boa sorte,” é a resposta de relutantemente, vou à direção de Cruz.

Caspian

enquanto

eu,

Eu não chego perto de Cruz por várias razões. No entanto, seus pais possuíam este lugar. Kerrington Country Club era deles. Se Cruz ficasse louco e fizesse algo ridículo, eu me sentiria terrível por eles. Por mais que eu não ligue para ele, eu gosto muito de seus pais. Antes de chegar perto, ele entrega para seu irmão de dezenove anos Blaze sua bebida e pega outra da bandeja. Dois garotos Kerrington se embebedando é ainda pior. Eu nunca perdoarei Nate por se mudar, porque pela primeira vez em anos eu sou forçada a interagir com Cruz. Evitá-lo tornou-se um talento. Um talento que eu estou bastante orgulhosa de possuir. Eu ando até lá despercebida e pego o copo da mão de Blaze antes que ele possa inclinar e tomar um gole. “Melhor não,” eu digo colocando

Because of Lila ABBI GLINES


o copo cheio na bandeja de um garçom antes de virar para Cruz que está me observando com um sorriso divertido, mas confuso. “Quanto a você, vamos sair daqui antes de fazer algo estúpido. Sem espera, você já deu uísque para um garoto de dezenove anos, antes de fazer qualquer outra coisa estúpida.” Cruz então ri. “Eu não acho que nós já nos conhecemos. Eu sou Cruz Kerrington, e você é?” Ele está zombando de mim. “Não seja um idiota,” eu respondo com uma carranca. Ele joga a cabeça para trás e ri alto. Muito alto. Quando ele encontra meu olhar novamente seus olhos ainda estão rindo de mim. “Eu não posso acreditar que Lila Kate Carter acaba de dizer a palavra ‘idiota’." Por que eu gostei dele uma vez? Eu realmente achei que o amava na época? Deus, eu fui uma idiota quando eu era mais jovem. “Cruz. Por favor. Vamos.” Eu agarro seu braço para forçá-lo a sair quando Chanel - cujo último nome eu não conseguia lembrar, mas que o primeiro nome era difícil de esquecer – fica na minha frente. “Onde você está indo, Cruz?” Pergunta Chanel. “Nós tínhamos planos.” Ele encolhe os ombros. “Não sei. Pergunte a Lila Kate.” Ele não se afasta de mim. Parece estar gostando da situação embaraçosa em vez disso. Os grandes olhos castanhos de Chanel afastam de Cruz para olhar para mim. Ela está brava. Eu não me importo. Se ela quer levar Cruz daqui ela é bem-vinda para isso. “Já fizemos planos. Ele está ocupado.” Ela quase rosna para mim. “Se os seus planos incluem tirá-lo daqui, então, por favor, leveo. Ele bebeu demais, e precisa ir embora.” “Ele pode fazer o que quiser. Ele é um Kerrington.” “Posso apenas dizer que eu estou me divertindo com isso imensamente.” O discurso de Cruz é agora um pouco arrastado.

Because of Lila ABBI GLINES


“Apenas pegue-o e vá embora.” Eu estou cansada disso. Eu queria voltar e sentar calmamente em minha mesa. Dançar com quem me convidar, e ser educada até que esteja na segurança do meu quarto novamente. “Não me diga o que fazer! Eu não me importo quem seu avô é. Ele está aposentado. Você acha que é melhor do que as outras pessoas. Pare de agir como se isso a torne mais importante.” Ela realmente estava indo nessa direção? Jesus. Eu não tinha lidado com essa acusação em anos. Meu avô era o vocalista da lendária banda de roque Slacker Demon. Eles pararam de fazer turnês anos atrás - eu nem me lembro de quando isso aconteceu. "Eu mudei de ideia. Quero que Lila Kate me leve. Estou aborrecido com você,” diz Cruz. “E você é malvada.” O que? Eu direciono meu olhar de Chanel para Cruz que ainda está sorrindo como um idiota bêbado. “Você é mais divertida. Vamos." “Você está falando sério?” Chanel grita uma oitava acima. “Ela é uma puritana entediante.” “Ela é verdadeira, Chanel. Ela é muito verdadeira,” diz ele calmamente, e então ele sorri para mim. “É melhor me tirar daqui antes que eu faça uma cena.” Eu não discuto. Estou irritada, mas eu não argumento. Não pego seu braço desta vez. Eu apenas abro o caminho para fora do salão de baile e fora do edifício. Longe do manobrista, porque não existe nenhuma maneira que ele vá pegar seu carro e dirigir. Levo-o para a casa do clube em vez disso. Eu imagino que ele possa dormir lá em um dos muitos sofás grande de couro caro. “Para onde vamos? Você está me levando para o décimo buraco para conseguir alguma coisa de mim?” Eu sei que ele está brincando. Mas isso ainda me incomoda. “Não estou interessada em ter alguma coisa com você. Apenas salvando Woods de uma dor de cabeça com sua atuação mais antiga como um idiota na frente de todos.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ele ri. “Deus, você é sempre tão boa. Isso é atraente, você sabe disso? Seu rosto angelical, corpo assassino e conduta perfeita. É a combinação que os caras fantasiam – faz você ficar selvagem. Prove um pouco de liberdade.” “Eu tenho muita liberdade,” eu consigo dizer, apesar de sua descrição sobre mim ser um pouco surpreendente. “A intocável Lila Kate Carter,” ele continua. “Tão desejável e tão estupidamente fria que você não pode chegar perto.” Fria? Eu não sou fria. "Desculpe-me?" Paro nos degraus que levam até a casa do clube e olho para ele com descrença. “Você,” diz ele passando um dedo embaixo do meu queixo, “é uma boneca de porcelana cara que só pode ser vista e não tocada. É tão tentador, mas você sabe que se tentar, ela vai quebrar. Então você não toca. Você fica em volta. Admirando a distância. Até que você tenha bebido demais e você cede um pouco. Só para estar perto dela.” Eu não gosto disso. De nada disso. Eu não sou uma boneca frágil. Eu sou muito forte. Eu não sou emocional ou dramática. Eu sou difícil. Eu sou obediente. Eu sou seguidora das regras. Isso não me torna fria. “Só porque eu não fico bêbada, faço festa e durmo com todos os caras da cidade me torna fria.” Eu respondo. “Não, mas você nunca chegou perto de qualquer cara. Isso é ser fria.” “Eu não sou!” Eu levanto minha voz. Isso não é justo. "Mesmo? Então que tal isso?” Diz ele pouco antes de passar o braço em torno de minhas costas e me puxa para ele. O uísque em sua língua é a primeira coisa que eu provo quando ele me beija. Ele fez isso como se estivesse tentando me forçar a reagir. Como se estivesse me pressionando para mais. Ele faz isso como se não quisesse dizer isso afinal. Sua mão aperta minha cintura dolorosamente e nada sobre este momento é doce ou romântico.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu coloco minhas mãos em seu peito e o empurro. Ele cambaleia para trás facilmente, então balança a cabeça com um sorriso. "Viu. Eu te disse." “Cruz!” Chanel grita. Nós viramos para vê-la andando apressadamente em nossa direção em saltos tão altos que é impressionante que ela seja tão ágil neles e não quebre seu pescoço. Eu iria cair. “Bem, Chanel, você me encontrou. Ótimo,” ele aponta o dedo para mim. “Essa aqui não vai funcionar. Então, você pode ir para a casa do clube comigo e me mostrar aquela calcinha vermelha que você disse que não estava usando.” Chanel parece presunçosa. Como se ela tivesse ganhado um prêmio pelo qual estávamos competindo. “Você me deixou lá,” ela faz beicinho. “Tinha que experimentar a outra opção. Foi deliciosa, mas precisa de um pouco de descongelamento para o meu gosto,” Cruz fala prolongando as palavras enquanto olha para mim. “Boa noite, Lila Kate.” Eles entraram na casa do clube com sua mão sobre a bunda dela. Ela já está beijando seu pescoço. Isso é fácil para ele. E ele é tão superficial. Seu comportamento horrível não era o que eu queria. Se contos de fadas não eram reais, então eu queria aventura. O que significava que eu tinha que sair de Rosemary Beach. Já era tempo.

Because of Lila ABBI GLINES


Um Lila Kate

O DINHEIRO QUE MEU avô tinha depositado em meu fundo fiduciário permaneceu intocado. Eu tinha ido a uma faculdade particular com uma bolsa de estudos para a dança um pouco mais de uma hora daqui. Eu tive aulas de dança particulares desde os meus três anos de idade e tinha pedido ao meu pai se eu poderia usar um tutu e rodopiar em um grande palco um dia. Originalmente, o meu sonho era abrir uma academia de dança aqui em Rosemary Beach. Mas ao longo dos anos isso mudou. Como o conto de fadas na minha cabeça começou a desmoronar, o mesmo aconteceu com essa ideia. Eu não queria viajar pelo mundo e passar horas intermináveis perseguindo um sonho de ser uma bailarina famosa. Vi a dedicação que era seguir isso. Eu tinha amigos que fizeram exatamente isso. Todo tempo deles envolvido nisso. Era a vida deles. Eu queria algo mais. Em Maio passado, eu me graduei em Literatura e com uma especialização em Dança. Eu ainda estava tentando descobrir exatamente o que iria fazer com minha graduação, e o caminho que eu queria seguir. Nada parecia certo. Em vez disso, passei meu tempo procurando apartamentos para comprar com um pouco do meu dinheiro do fundo fiduciário. Morar com meus pais aos vinte e dois anos, quase vinte e três não era exatamente meu objetivo. Minha ideia de sair e procurar aventura tinha sido emocionante. Mas de pé na varanda da frente de casa que sempre foi meu lar com

Because of Lila ABBI GLINES


uma mala do meu lado e meus pais me abraçando em despedida foi mais difícil do que eu imaginava que seria. “Ligue-me. Quando você chegar em Sea Breeze, me ligue do Nate. Por favor.” Minha mãe diz enquanto me abraça com força. Por mais clichê que possa parecer, minha mãe é minha melhor amiga. Eu nunca passei por uma fase rebelde, onde eu odiasse meus pais ou pensasse que não sabiam nada. Eu tinha dividido com minha mãe todos os meus problemas. “Eu vou. E eu vou avisar onde vai ser a minha próxima parada assim que eu descobrir isso.” Eu asseguro a ela. Tenho uma amiga em Birmingham, Alabama que tinha aceitado uma vaga para ensinar na Escola de Alabama de Belas Artes. Ela queria que eu fosse até lá para uma visita. Mas eu não tinha certeza se iria ao longo da Costa do Golfo ou seguir em direção ao Norte durante minha viagem. “Os pneus estão novos, o óleo foi trocado, e foi completamente revisado,” meu pai diz enquanto acena para meu Land Rover prata que foi um presente de formatura da faculdade do meu pai e minha mãe. “Se alguma luz acender, leve diretamente para o revendedor Rover mais próximo,” sua voz está cheia de emoção que ele está se esforçando para esconder. Minha mãe é minha melhor amiga, mas meu pai é meu herói. Eu disse isso a ele com dois anos, e ainda é verdade até hoje. Abraço ele com força. “Obrigada. Eu te amo, papai.” Eu digo sentindo as lágrimas surgirem em meus olhos. Ele me abraça como se pudesse me manter aqui para sempre. “Eu amo você, garota.” Sua voz profunda falha quando ele fala. Pisco vigorosamente lutando contra as lágrimas ameaçando cair. Eles não precisam me ver chorar. Eu quero fazer isso. Eu preciso. “Eu sabia que esse dia chegaria. Nós criamos você para acreditar em si mesma. Encontrar o que te faz feliz e ir atrás disso. Eu não poderia estar mais orgulhoso da mulher que você se tornou.” Suas palavras não me ajudam enquanto eu me esforço para não chorar. Engulo em seco e balanço a cabeça contra seu peito. Então respiro profundamente, me recompondo, e o solto. Eu não posso ficar

Because of Lila ABBI GLINES


aqui neste mundo seguro onde meu pai cuidou de mim e encontrar minha vida. “Eu sou quem eu sou por causa de vocês dois.” Eu digo a eles com um sorriso. “Eu vou ficar bem. E eu vou ligar com atualizações regularmente.” Mamãe inspira e me dá um leve sorriso. “Vá encontrar sua felicidade. Você pode parecer comigo, mas você é muito mais corajosa do que eu era. Eu gostaria de ter sido tão valente na sua idade.” Minha mãe era a mulher mais corajosa que eu conhecia. Ela enfrentou a morte para me trazer a este mundo. Ela não considerava isso como valentia. Não importa quantas vezes eu dissesse a ela que era. Especialmente quando nós nos sentamos e lemos as minhas cartas juntas. As que ela tinha me escrito quando estava grávida. Caso não sobrevivesse. Ao longo dos anos nós as abrimos e lemos no horário designado. Papai tinha lido com a gente na primeira vez, mas eu era pequena quando o vi sair da sala rapidamente quando minha mãe começou a ler em voz alta. Ele não as leu com a gente novamente. Ela acariciou minha cabeça e sorriu. “Está tudo bem. Ele está feliz que estamos todos juntos e isso apenas lembra e ele que somos abençoados, isso é tudo.” Não entendi quando tínhamos que ler as cartas, mas depois de alguns anos veio à compreensão. As cartas tinham lembrado meu pai do momento mais difícil de sua vida - quando ele pensou que teria que viver esta vida sem minha mãe. Não poderia imaginar viver sem ela. Eu entendi sua dor. Nunca mencionei sobre essas cartas na frente dele novamente. Papai pega minha mala. “Não posso acreditar que isso é tudo o que você embalou.” “Eu gosto de carregar pouca bagagem.” Eu digo a ele. “E eu aqui pensando que iria transformar seu quarto em minha academia privada. Você deixou tudo para trás.” Agora ele está me provocando.

Because of Lila ABBI GLINES


Dou de ombros e tento parecer brincalhona. “Eu queria ter certeza de que tudo estivesse ainda aqui, e você não teria me esquecido quando eu decidir voltar para casa finalmente.” Papai coloca minha mala na parte de trás do meu Rover. “Nós nunca iremos tocar no seu quarto. Você sabe disso,” mamãe diz muito séria. Eu ri. “Eu sei.” Embora eu nunca planejasse voltar. Por agora, isso era tudo que eu precisava. “Tenha cuidado, Lila Kate. Nós te amamos muito,” ela diz quando eu a abraço mais uma vez, em seguida, vou para o lado do motorista, onde meu pai já abriu a porta para mim. “Não pare nos postos de gasolina que não estiverem ocupados e bem iluminados. Tente chegar lá antes que fique noite. Você tem a sua pistola sob o assento?” “Sim, papai. Está lá. Serei cuidadosa,” eu asseguro a ele. Com outro abraço, entro no Rover e vou embora. Eu olho no meu espelho retrovisor para ver meus pais acenando do jardim da frente. Meu balanço ainda pendurado na árvore como esteve toda a minha vida. Meu mundo onde eu sempre conheci conforto – essa cidade onde eu só encontrei o mesmo vazio todos os dias – desapareceu atrás de mim enquanto eu dirigia para o Oeste. Ligo o Bluetooth no meu carro e, em seguida, encontro à lista de músicas para viajar que eu organizei na noite passada. Sinto-me livre. Animada. Eu não sinto como eu. Eu não quero me sentir mais como eu. Eu não quero ser rotulada como puritana e adequada. Ou fria... fria foi o pior. Eu pensei sobre as palavras bêbadas de Cruz e percebi que era verdade. E eu o odiava por dizê-las tanto quanto eu o odiava por estar certo. Eu não quero ser aquela garota. Eu quero ser diferente. Arriscar. Encontrar minha aventura. Alcançando minha garrafa de água eu canto junto com a música.

Because of Lila ABBI GLINES


A garota que todos conhecem a partir de agora seria uma muito diferente de Lila Kate Carter. Eu nunca seria rotulada como adequada ou fria novamente. Eu seria divertida, emocionante, pronta para qualquer coisa. A ideia me deixa um pouco nervosa, mas também me dá uma emoção que eu não tinha experimentado antes. Que venha minha nova vida. Cada parte louca, selvagem e desorganizada dela.

Because of Lila ABBI GLINES


Dois Lila Kate

SEA BREEZE, ALABAMA é semelhante à Rosemary, mas é completamente diferente. As praias parecem as mesmas. Sea Breeze e Rosemary estão na mesma costa. No entanto, a cidade de Sea Breeze é... bem... menos estruturada. Não há nenhum clube de campo, e as lojas não são sofisticadas. Há lojas de lembranças com grandes carros alegóricos bregas do lado de fora e camisetas coloridas na hora que você nunca iria ver pelas ruas de Rosemary Beach. Eu amei. O realismo. Os sinais amarelos de néon piscando, Caranguejos Grátis e Café da manhã vinte e quatro horas e bufê de Camarão me faz sentir como já se estivesse em outro mundo. Meu GPS foi programado para me levar a Nate, mas eles não estavam me esperando até mais tarde. Eu quero explorar primeiro. E ter algum tempo para mim mesma antes de precisar falar sobre meus planos novamente. E Nate iria perguntar. Minhas ações estavam tão fora do comum para mim que eu estou esperando que ele faça um monte de perguntas. Eu ligo rapidamente para minha mãe avisando que já estava em Sea Breeze em segurança, que estava fazendo compras e explorando, que eu ligaria quando chegasse no Nate mais tarde. Dessa forma, ela iria relaxar e parar de se preocupar. Eu decidi dirigir ao redor até que vejo outro sinal de néon que diz Música ao Vivo e Caranguejo Fresco, então eu paro. São quase seis horas, e eu disse a Nate e Bliss que iria comer alguma coisa antes de ir para a casa deles. Isto parece um bom lugar para parar. O local já está lotado, então eu posso me misturar.

Because of Lila ABBI GLINES


A música pode ser ouvida saindo dos alto-falantes de dentro do estacionamento. Não é ruim. Não é o meu tipo, mas então eu estou mudando por isso eu devo aprender a desfrutar desse tipo de coisa. Entrando no local, percebo que é um bar. Eu estava criticando minha decisão de comer aqui quando eu percebo que é a maneira de pensar da velha Lila Kate. A nova Lila Kate está muito bem com comida de bar. Ela irá tentar. As mesas em torno do local são altas com banquetas. Eles também têm garotas com shorts minúsculos, blusa curta e mostrando as costas, algumas usando a parte de cima do biquíni. O verão acabou, mas ainda é quente lá fora. O outono chega aqui apenas no final de outubro. Os turistas ainda vêm para a área, mas a forma como todos parecem conhecer uns aos outros, eu me pergunto se essa é a multidão local. Eu decido pegar um dos lugares vazios no bar. A bartender é mulher o que me faz sentir mais relaxada. Sento-me e viro para olhar ao redor. Eu observo a banda no palco e vejo a forma como as pessoas agem. É como alguns dos bares que eu tinha ido com amigos quando eu estava na faculdade. Eu nunca tinha me encaixado lá. Mas eu irei aqui. Eu estou determinada. “O que eu posso fazer por você?” Eu volto minha atenção para a bartender deslumbrante sorrindo para mim. Seus cabelos tinham uma sombra de vermelho que as pessoas pagam um bom dinheiro para ter igual, e seus olhos são verdes que me deixa com inveja. “Uh, sim. Um cardápio talvez?” Eu respondo. Essa resposta provoca um largo sorriso nela. “Sim, tudo bem.” Ela desliza um para mim. “Você examina isso, eu vou estar de volta. A menos que, você queira pedir uma bebida agora?” “Oh, não, eu preciso de um momento. Obrigada.” Ela faz menção de se afastar, então, para. “Você não é daqui, não é?” Eu balanço minha cabeça. “Não.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ela parece divertida. “Eu achei que não. Se você tiver alguma dúvida é só chamar. Meu nome é Larissa.” “Sim, tudo bem. Obrigada, Larissa.” Estudo o cardápio. Nachos de caranguejos – eu nunca ouvi falar dessa combinação. Será que eles fazem nachos com caranguejo sobre eles? Soa como uma excelente ideia. Picles fritos, eu tinha visto esses em bares antes, mas eu nunca provei. Dançarinos tinha que manter seu peso sob controle. Alimentos fritos estavam fora dos limites. Eu pensei em tentar isso. Caviar rústico, agora esse parecia intrigante. Mas eu não sou fã de feijão fradinho, e isso não parece nada como caviar para mim. “Tente uma porção de peles de batatas com carne de caranguejo1. Muito gorduroso, e nem um pouco saudável, mas muito bom,” uma voz masculina diz perto, me assustando. Eu salto um pouco e deixo cair o cardápio. Viro minha atenção para ele, e prendo minha respiração por um instante. Ele é loiro, alto, bronzeado, bem musculoso e seu sorriso é interessante. Ele também tem um cheiro bom. Como sabonete e... uísque. Mas é uma boa combinação. Ele pega meu cardápio e entrega-o de volta para mim. “Eu costumo comer nesse bar desde antes de ter idade suficiente para entrar aqui. Confie em mim. Escolha peles de batata.” Eu balanço a cabeça. Eu deveria dizer algo espirituoso ou flertar, mas eu não tenho nada. Eu sou uma negação com a coisa da nova Lila Kate. “Ok,” foi minha resposta maravilhosa. Apenas ‘ok’. O que havia de errado comigo? Eu já tinha visto homens atraentes por toda a minha vida. Por que esse se tornou difícil falar para mim? “Larissa!” Ele grita, e a ruiva vira-se para olha-lo com uma careta.

1

com carne de caranguejos.

Pele de batata = batata cozida com a casca e geralmente frita com a casca, recheada

Because of Lila ABBI GLINES


“O que foi, Eli?” Ela não se move de sua posição no bar. Ele olha para mim. “Qual o seu nome?” Que eu poderia responder com bastante facilidade. “Lila,” eu respondo havia decidindo que a nova Lila Kate iria acabar virando Kate. Esse nome era bobo e isso me fazia parecer como uma garota de dez anos. Lila é... mais atraente. Ele me dá um sorriso torto. “Lila. Eu gosto disso. Combina com você.” Então ele se vira para Larissa. “Lila vai querer porção de peles de batata com caranguejo.” Larissa caminha até nós. “Vejo que você está fazendo amigos,” ela diz a Eli e depois sorri para mim. “Ele teve um pouco demais hoje à noite. Eu iria impedi-lo, mas confie em mim, isto é uma raridade para ele. De qualquer forma, ele pediu por você, porque ele está pensando em comer sua comida, ou você quer a porção de batatas?” Todo mundo se conhece por aqui. Muito legal. É como um programa de televisão. “Sim, ele me convenceu sobre elas. Parecem deliciosas.” Larissa ri. “Não tenha muita esperança. Elas são boas, mas deliciosa pode ser exagerado. Que tal uma bebida?” Normalmente, eu peço água engarrafada. Em vez disso, eu digo, “Martini, por favor.” “Tem identidade?” Pego minha bolsa e tiro minha habilitação, em seguida, entrego a ela. Ela olha e balança a cabeça, em seguida, olha para o cara ao meu lado. “Comporte-se,” diz ela antes de sair para trás do bar. Ele se senta no banco ao meu lado e recosta-se contra o bar olhando para a multidão. “Eu nunca vi você aqui antes. De onde você é Lila?” Eu começo a dizer Rosemary Beach, mas me contenho. Eu não conheço esse cara. Ele é um estranho. Eu quero viver livre e selvagem, mas eu preciso ter certo cuidado.

Because of Lila ABBI GLINES


“Florida,” eu respondo em vez disso. É um grande estado. Eu poderia ser vaga. Ele assente. “Florida, hein? Eu estava achando que você estava de férias, mas se você é da Florida, eu duvido disso. Por que férias nessa praia quando você tem belas lá? O que traz você para Alabama?” Eu gosto de sua voz. É reconfortante. Combina bem com a maneira como ele cheira - muito atraente. “Eu estou viajando para o oeste. Indo a um tipo de aventura.” Ele se vira para olhar para mim então. "Uma aventura? Sozinha?" Ok, isso foi uma má ideia. Eu não deveria dizer a um cara estranho que eu estava sozinha. “Não, eu estou viajando com amigos,” eu minto rapidamente. Ele não parece convencido. "Mesmo?" Eu balanço a cabeça. "Sim, com certeza." “Dirty Martini,” diz Larissa colocando a bebida que eu pedi na minha frente. Tem lascas de gelo que eu amo. “Obrigada. Isso parece maravilhoso.” “Ela é a melhor,” Eli concorda. “Agora, que tal outro Jack?” ele pergunta para ela. “Que tal um copo de água primeiro,” diz ela deslizando um copo com água na frente dele. “Você está matando a minha alegria, Larissa,” diz ele olhando com tristeza para o copo com água. “Eu estou salvando seu traseiro,” ela diz a ele. Depois se vira e fala sobre a música que está cada vez mais alta, “Eli é um cara legal. Melhor ainda quando ele está sóbrio. E sua comida vai estar pronta em cinco minutos,” diz ela erguendo a mão e mostrando seus cincos dedos abertos.

Because of Lila ABBI GLINES


Imagino que ele tem a aprovação da bartender que parecia boa o suficiente. Eu não vou ser raptada ou violentada esta noite. Isso é um alívio.

Because of Lila ABBI GLINES


Três Eli Hardy

ÁLCOOL DEMAIS nunca foi uma coisa boa. A menos que você esteja em casa sozinho com uma pizza, ou melhor ainda, comida chinesa e uma caixa de DVDs de Rocky. Então você estará seguro. Mas eu amaldiçoei as mulheres por três semanas. A última das mulheres que eu tinha saído havia planejado o casamento no sexto encontro e começou a mostrá-lo para mim. Esse foi o nosso último encontro. Eu sinto falta das mulheres. Eu admito isso. Essa sentada ao meu lado é linda, e ela me lembrou daquele livro de etiqueta que minha avó fez Larissa ler quando éramos crianças. Vovó tentou me fazer ler esse livro, mas eu não fiz isso. Eu fingi. A imagem da garota na capa do livro era tão polida e educada - aquele olhar não tinha sido atraente até agora. Embrulhada neste pacote ao meu lado, foi uma reviravolta completa. Observando ela tentar comer pele de batata frita com um garfo e faca foi inestimável. O rosto de Larissa quando ela pediu ‘talheres’ foi ainda melhor. Nós tínhamos crescido junto com minha avó, de modo que estávamos acostumados a pessoas adequadas. Mas em um lugar como Live Bay, você não corria na direção desse tipo de garota. Eu estou certo que Larissa está tão entretida como eu. Provavelmente não tão fascinada, mas com certeza entretida. Larissa está me dando o olhar ‘seja bom’ cada vez que ela vem para entregar nossas bebidas.

Because of Lila ABBI GLINES


Ela é minha tia, mas é apenas alguns anos mais velha do que eu. Nós tínhamos crescido mais como primos. Ela viveu conosco por um tempo, mas eu era muito jovem para me lembrar. Precisei fingir muito bem que eu não estou tão bêbado quanto eu realmente estou para fazê-la me dar outro uísque. Finalmente, estendo a mão e pego uma das peles de batata e seguro perto de sua boca pequena, perfeita e rosa. Ela franze a testa imediatamente. “Coma com as mãos. Tente. A gordura suja seus dedos, mas de alguma forma torna tudo melhor.” Eu não sou um cara que come porcaria. Eu sou um corredor e muito cuidadoso sobre a comida que eu como até que eu fique bêbado. Então eu como todas as porcarias que posso. No entanto, Lila está me impedindo de comer a comida gordurosa de bar. Eu estou muito encantado com ela para me preocupar com qualquer outra coisa. Ela dá uma mordida delicada, e, em seguida, cobre a boca enquanto mastiga, sorrindo como se tivesse feito algo completamente ruim. Droga, isso é quente. Não há nenhuma maneira que ela seja tão perfeita como eu a vejo. Ela precisa ter algo de errado. Eu simplesmente não posso ver claramente através da tontura causada pela bebida. Eu preciso agir com cuidado. Tento me concentrar mais para ver se os seus dentes são tortos ou se há uma lacuna grande o suficiente para a comida passar. Talvez ela tenha mau hálito? Ou seja, casada? Eu começo a verificar aquelas evidências atentamente. “O que você está fazendo?” Ela pergunta. Eu não direi a ela que estou tentando me concentrar o suficiente para encontrar seus defeitos. Tem que haver uma razão que eu seja o único cara no bar dando em cima dela. Se ela é, na verdade, tão perfeita como minha mente está me dizendo que ela é, então, ela deveria ter vários caras pairando em torno dela. Essa foi a minha primeira pista. Eu poderia perguntar a Larissa, mas então, ela iria parar de me dar bebidas e, possivelmente, me bater no rosto por ser tão superficial. Vou com a melhor desculpa. “Eu estava tentando descobrir se você é casada ou comprometida.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ela ri então. Alto. Um som musical que me fez sentir bem. “Casada? Por que você pensaria que eu sou casada? E por que você estava estudando minha boca como se fosse um experimento científico? Isso iria dizer se sou casada?” Eu não fui muito suave. Talvez eu devesse beber um pouco mais de água. “Apenas verificando para ver se aquelas cebolas verdes estavam presas em seus dentes. Elas sempre ficam nos meus.” Ela ri de novo. Droga, eu gosto daquele riso. Eu gosto que ela pense que a minha mentira foi engraçada. “Obrigada, eu acho. Eu suponho que eu passei na inspeção.” Eu balanço a cabeça, porque ela ainda parece perfeita, e foda-me se era o efeito da bebida falando. Se fosse, eu tinha uma imaginação melhor do que eu percebi. “Dança comigo,” digo ficando em pé, grato por não ter caído. Eu ainda posso me equilibrar. Isso é bom. “Beba esta água primeiro, Romeo,” Larissa me interrompe. Sua expressão séria me diz que talvez eu não estivesse escondendo o tanto que tinha bebido muito bem. Então, eu pego o copo e bebo. Ela olha para Lila. “Eu estou confiando em você,” foram suas últimas palavras para mim antes que ela voltasse para atender outros clientes. Péssimo quando sua tia era a bartender no único lugar na cidade que vale a pena ir. Bem, nem sempre péssimo, mas esta noite isso está ficando no meu caminho. Eu sorrio e falo. “Larissa é minha tia. Você vai ter que ignorá-la.” Os olhos impressionantes de Lila se arregalam de surpresa. “Oh. Ela parece tão jovem.” “Ela é. Apenas alguns anos mais velha do que eu. A história é longa, cheia de intrigas e mentiras. Igual novela mexicana. Vou lhe contar tudo sobre isso se você dançar comigo. Eu juro que é melhor do que um romance.” Isso é verdade. A história de Larissa era intensa.

Because of Lila ABBI GLINES


Lila olha para seu resto de comida. “Eu não posso comer mais de qualquer maneira. Você estava certo, elas são deliciosas, mas pesada. Estou cheia.” Ela se levanta e me dá aquele sorriso que eu esperava me lembrar amanhã. Eu coloco a mão em sua parte inferior das costas e levo-a para a pista de dança. Olhando de relance para a mesa que eu estava quando ela entrou, eu vejo Micah Falco e Jimmy Taylor me dando um aceno de cabeça. Ambos estão sorrindo. Ou eles estão sorrindo porque ela é muito quente como eu acho que ela é, ou porque eles iam me incomodar sobre isso pelos próximos anos. Eu simplesmente não me importo mais. E estou satisfeito que a louca da Saffron não está aqui esta noite para causar problemas. Ela iria arruinar isso. Mesmo se eu esquecesse fragmentos de hoje à noite, Micah e Jimmy certamente me dariam um resumo completo. Uma vez que estamos na pista de dança lotada, eu a puxo para mim e inalo. Jesus, ela cheira como o céu. Ela não está usando perfume forte ou loção para o corpo. É leve e cheira a amêndoas ou canela. Foda-se se eu soubesse. É apenas intoxicante. Puxo-a para mais perto e respiro fundo. “Tenho certeza que você ouve muito isso, mas você tem um cheiro incrível.” Ela inclina a cabeça para trás apenas o suficiente para olhar para mim. “Obrigada. E não, eu não ouço na verdade.” Isso me faz pausar. Ela vive em um convento? “Como isso é possível?” Ela me dá um pequeno encolher de ombros. “Eu não chego perto de caras muitas vezes.” Ela hesita então, parece séria como se não tivesse certeza que deveria ter dito isso. “Quero dizer, eu não fiz isso por um longo tempo, mas eu faço agora. Eu estou diferente. É hora de uma mudança.” Uma mudança? O que ela era, uma lésbica experimentando o outro lado? Eu decido não perguntar que, se fosse o caso ela poderia ficar ofendida. Não importa para mim de qualquer maneira. “O que toda essa sua mudança consiste?” Eu pergunto a ela.

Because of Lila ABBI GLINES


“Aventura.” Só aquela palavra. Interessante. Ela tinha comido sua comida de bar com uma faca e garfo e com o guardanapo de papel no colo e queria uma aventura. Eu não tinha certeza de que era seguro. Ela parecia muito inocente para uma aventureira. Ou talvez eu esteja analisando ela completamente errado? “O que é essa aventura?” “Eu ainda não tenho certeza. Mas eu estou nela agora. Bar, comida de bar, caras aleatórios - é tudo isso.” “Eu sou o começo de sua aventura?” Ela sorri e depois acena com a cabeça. “Sim, Eli, você é.”

Because of Lila ABBI GLINES


Quatro Lila Kate

DANÇANDO COM ELI nesse bar não era a minha primeira vez de dançar em um bar. Eu tive uma vez antes, enquanto estava na faculdade. Um amigo na equipe de dança fez sua festa para comemorar seu vigésimo primeiro aniversário em um bar local. Eu fui. Eu dancei. E fui embora cedo, cheguei em casa sóbria antes da meia-noite. Mas era a antiga eu. “Eu acho que eu gostaria de outra bebida,” digo a Eli após a nossa dança. Ele sorri como se eu fosse divertida. “Alguma coisa em particular?” Eu quase disse um Martini e parei. “Tanto faz.” Ele ri e eu vejo quando ele levanta a mão sinalizando para uma garçonete que está carregando uma bandeja de pequenos copos com doses de Jell-O2. Ela se aproxima e ele paga dois copos de sua bandeja. “Obrigado.” Então ele entrega um para mim. “O que é isso?” Pergunto segurando o copo de Jell-O na minha frente. “Dose de Jell-O. É ainda melhor do que uma bebida de bar. É uma bebida de clube.” 2

Jell-O = bebida a base de gelatina e Vodka.

Because of Lila ABBI GLINES


O clube que ele está se referindo é diferente do clube que eu tinha crescido e eu sabia disso. Não imagino por que. Eu provo lentamente. “É uma dose, Lila. Não experimente. Apenas vire.” Não querendo desapontá-lo ou a mim, então eu faço como Eli diz. Quando eu termino, eu acho que tem um sabor gostoso como gelatina de morango. “O que você achou?” “Eu gostei.” Ele me entrega o copo que estava segurando. “Eu nunca achei que um cara ficaria bem tomando doses de Jell-O. Pegue este aqui.” E eu pego. Eu não tenho certeza de quais bebidas estava neles, mas minha cabeça está mais leve, e eu me sinto feliz. Eli pega os dois copos, levanta a mão novamente e coloca-os na bandeja quando a garçonete passa por nós. “Pronta para outra dança?” Ele pergunta. Dou um passo de volta para seus braços e dançamos. Desta vez eu não estou ciente de qualquer pessoa em torno de nós, e eu não estou preocupada. Eu me divirto. Movida pela música, eu deixo minhas inibições. Eu rio. Ouço minha própria risada e me sinto bem. Depois de três danças, quando Eli pega outra dose de uma bandeja e bebo me pergunto que horas são. Eu deveria ligar para minha mãe. Eu deveria ligar para Nate. Então eu percebo que era a antiga Lila Kate. Esta era a nova. Nossa dança continua. Nossos movimentos se tornam mais provocantes. O toque se torna mais intenso e meu coração acelera um pouco. Eu gosto de estar perto de Eli. Gosto da forma como suas mãos deslizam sobre meus quadris e ficam apoiadas sobre minha bunda. Quando meus seios roçam contra seu peito, o contato parece eletricidade pulsando em mim. Estes sentimentos são todos novos para mim. Eu tentei sentir isso antes. Nunca tinha acontecido. Eu estava

Because of Lila ABBI GLINES


sempre tão tensa e insegura. Mas Eli é fácil de confiar, e a maneira como ele sorri poderia atrair uma freira. Sua cabeça abaixa, e sua respiração quente encontra meu pescoço. Eu tremo quando isso faz cócegas na minha orelha. “Vá para algum lugar comigo.” Nós paramos de dançar. Era isso. Minha chance de fazer algo verdadeiramente selvagem. Para libertar o velho eu. Para me tornar outra pessoa. Eu precisava disso. Eu queria isso. Eu queria Eli, e fazia algum tempo desde que existiu um cara que me atraiu. Não foram apenas as doses também. Eu gostei dele antes de começar a beber. “Ok,” eu respondo em voz alta o suficiente para ele ouvir. Ele morde de leve na minha orelha. “Eu vou pegar sua bolsa com Larissa.” Eu balanço a cabeça e saio da pista de dança com ele. Ele pega minha bolsa com sua tia que ele entregou-a quando saímos do bar para a pista de dança. Então, ele vem direto para mim. “Seu carro está aqui?” Ele pergunta. “Sim.” “Eu não tenho certeza que qualquer um de nós deveria dirigir ainda. Caminhe comigo até a praia.” Eu tenho que concordar. Eu não tenho certeza se deveria ficar atrás do volante, e ele tinha bebido mais do que eu. Sua mão desliza sobre a minha, então nossos dedos entrelaçam. Nós andamos na luz do luar do outro lado da estrada e descemos para a praia, em silêncio. A música do Live Bay desaparece na distância. É isolado e tranquilo na costa. Eu estive em nossa praia muitas vezes durante a noite. Mas nunca com um cara. Assim não. É quase mágico. “Você nada muito no Golfo? Ou você está na Costa Leste?” “Eu estou no oeste, e não. Eu aprecio a beleza, mas eu não entro muito.”

Because of Lila ABBI GLINES


“Onde na Florida você mora?” Hesito, não tenho certeza o que deveria dizer. Eu queria deixar aquela garota para trás. Rosemary Beach era pequena, mas era elite. Todo mundo sabia que as pessoas ricas e famosas viviam lá. Ele iria saber. Ele faria perguntas. Eu iria voltar para Lila Kate Carter em instantes. Eu não queria ser ela de novo. “Uma pequena cidadezinha. Nada especial.” Ele assente. “Ok. Eu não vou pressionar.” Suspiro. Parece que eu estou escondendo isso de Eli porque eu não confio nele. Eu estou aqui sozinha com ele. Isso é confiança. “Não é isso. É... Eu não quero ser ela mais. Eu quero ser diferente. Eu quero ser alguém novo.” “Aventura,” ele acrescenta. “Sim.” Ele para quando chegamos a um ponto escuro e isolado na praia com nada exceto as ondas quebrando a nossa direita e grama do mar alta a nossa esquerda. Casas e condomínios são escassos. Ele vira para mim, e suas mãos pegam minha cintura. Eu estaria mentindo se eu dissesse que não prendi a respiração. Quando sua boca encontra a minha, eu inalo bruscamente. Seus lábios são firmes, mas eles ainda são delicados. Ele sabia exatamente como usá-los também. Nossas línguas se encontram enquanto sua mão desce até a borda da minha blusa, em seguida, sobe até que as palmas estejam cobrindo meus seios. Minha respiração já está irregular quando seus polegares esfregam meus mamilos. No entanto, quando ele levanta minha blusa para tirá-la, eu hesito. Eu não tenho certeza. Eu não o conheço. Eu poderia fazer isso? Ergo os olhos e olho para seu rosto perfeitamente esculpido. Eu decido que este é o momento certo. Uma verdadeira aventura. E ele é exatamente o que eu queria experimentar. Eu permito que Eli remova minha blusa. Ele olha um momento e deixa minha blusa cair de sua mão, em seguida, remove meu sutiã e joga sobre minha blusa. Sua expressão é agradecida. Esqueço-me de

Because of Lila ABBI GLINES


respirar novamente quando a cabeça de Eli aproxima lentamente para o meu seio, sua boca cobre meu mamilo, e ele começa a chupar. Seguro sua cabeça, porque meus joelhos estão fracos. Ele parece saber exatamente o que eu preciso. Ele para, para tirar sua camisa. Estendea na areia, em seguida, faz o mesmo com seu jeans. Eu assisto com fascínio quando seu corpo musculoso está agora em exposição para mim. Depois que ele termina de fazer uma cama improvisada, ele se abaixa para sentar sobre suas roupas, e me puxa para cima dele. Eu monto nele, minha saia sobe até minhas coxas e nada nos separa exceto sua cueca e minha calcinha. Ele enfia sua mão pelos meus cabelos, e segura minha cabeça olhando em meus olhos. “Você é muito perfeita, Lila. Isso parece impossível.” “Eu estou muito longe de ser perfeita.” Ele sorri e, em seguida, seus olhos ficam sombrios me fazendo tremer. Seus olhos direcionam para meu peito nu. “Eu quero te provar.” Eu queria beijá-lo também. “Ok,” eu concordo. Em um movimento rápido, ele me rola debaixo dele e eu posso sentir suas roupas amarrotadas e areia debaixo de mim. Eu estou assustada, mas quando meus joelhos são colocados sobre seus ombros, percebo o que ele queria dizer e meu estômago revira. Eu nunca tinha feito isso. Nenhum cara nunca foi tão próximo e pessoal comigo. Nervoso nem mesmo pode descrever o que sinto. Em seguida, sua língua desliza sobre o interior da minha coxa e eu congelo. Eu não sei se foi à antecipação ou medo pelo o que viria a seguir. Aqueles lábios que sabiam como mover contra os meus começam a fazer a mesma mágica entre as minhas pernas. Com cada toque de sua língua e beijos cuidadosamente colocados choramingo, tremo e começo a implorar. Este é o momento mais erótico e emocionante da minha vida. Eu não queria que acabasse. Nunca.

Because of Lila ABBI GLINES


Cinco Eli Hardy

ÁGUA. Eu não tinha bebido água suficiente. Eu deito na cama com a minha cabeça latejando com medo de abrir meus olhos. Isso ia ser um inferno de uma ressaca. Eu nunca bebi como eu fiz ontem à noite, e foi por isso. Eu odeio me sentir assim. Espere... esse cheiro. Eu inalo novamente. O cheiro ainda está lá. Puta merda. Lembro-me daquele cheiro. Amêndoa e canela e talvez baunilha. É como um bolinho de açúcar, mas não é isso que eu estou sentindo o cheiro. Era ela. Abro os olhos e olho em volta da minha cama. Não. Apenas eu. Eu estou vestido. Mas o cheiro de Lila. Eu ergo meu braço até meu nariz e cheiro. Sim. Era dela. Mas como? De dançar? Nós comemos as peles de batata que eu teria que queimar hoje na corrida. Então nós dançamos. Então... inferno se eu soubesse. Eu não conseguia lembrar nada. Eu tinha deixado ela lá? Apenas fui embora? Eu nem sequer sabia seu sobrenome. Mas então a garota com cheiro de biscoito em minhas memórias bêbadas era provavelmente muito menos perfeita do que eu pensava. Eu estava bêbado afinal. Quando qualquer homem toma uma sábia decisão bêbado? Nunca. Meu telefone toca e eu cubro-o com meu outro travesseiro para abafar o som irritante. Gemendo, eu me sento e alongo. Água e Tylenol. Eu preciso dos dois agora. Mesmo se a ideia de ficar de pé pareça muito ruim.

Because of Lila ABBI GLINES


As luzes do apartamento estão apagadas o que significa que eu não estava bêbado demais para lembrar-se de desligar. Eu só não me lembro de chegar aqui. É possível que Larissa me trouxesse para casa. Isso explica como as chaves da minha caminhonete estão no bar da cozinha e eu acordei vivo. Pego um copo do armário e enche-o com água da torneira, em seguida, abro o frasco de Tylenol raramente usados na minha gaveta. Uma vez que ambos são ingeridos, eu faço torradas e pego uma maçã, em seguida, me sento na sala com mais água. Eu quero café, mas eu não ia tocar nisso após o mal que tinha feito para o meu corpo na noite passada. Recostando-me no sofá eu solto outro gemido miserável. Por que eu me permito ficar tão bêbado? Não era como se eu tivesse algo para estar chateado. Meu trabalho é estável. Eu sou saudável. Eu tenho amigos. Meu melhor amigo está noivo, que loucura, mas eu estava me acostumando com isso. Mas dane-se se eu não tinha necessitado de uma fuga na noite passada. A torrada é tudo o que eu posso comer. Eu termino os dois pedaços e deixo a maçã na mesa ao meu lado. Eu não posso comer nada mais. Isso teria que ser suficiente por agora. Uma vez que eu me senti como um ser humano, eu vou para uma corrida. Em seguida, ganhar coragem o suficiente para ligar para Larissa e perguntar o que fiz ontem à noite. Além do fato de que eu tinha ficado um pouco bêbado. Ou muito bêbado. Não relacionado a mim afinal. Mas naquele momento foi agradável. Eu tinha desfrutado de Lila. Eu não estava desesperado por mulheres, mas eu apenas flertei e dancei com ela. Nada mais. Além disso, ela estava a caminho para encontrar uma aventura. Lembro-me disso. Isso me faz sorrir. Aquela garota e sua aventura parecia muito Alice no país das maravilhas. Eu teria que perguntar a Larissa se ela parecia mesmo tão incrivelmente perfeita ou isso foi meu estado de embriaguez. Só assim eu poderia lembrar-me dela corretamente. Então talvez fosse melhor eu manter minhas memórias intocadas pela realidade. Eu não tinha acordado na cama com ela ou casado. Que foi um sucesso.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu ouço o som abafado do meu telefone tocando novamente. Alguém está persistente esta manhã. Bocejando, então fazendo uma careta para a dor na minha cabeça, levanto do meu lugar confortável e vou pegar meu telefone debaixo do travesseiro. Apenas um lado da minha cama está desarrumado. Outra coisa positiva. Ou era? Seu cheiro ainda está sobre mim, e a maneira agradável que foi sentir ela nos meus braços quando nós dançamos não poderia ter sido uma coisa ruim se eu tivesse acordado com ela agarrada em mim. Faço uma pausa e deixo a minha imaginação assumir por um momento. Eu posso ver os cabelos castanhos e olhos bonitos sorrindo para mim. Aquele cheiro doce que eu poderia mergulhar. Eventualmente, ela falaria e começaria a falar sobre o nosso casamento e nossos filhos e como ela precisa de espaço no meu armário e uma gaveta de calcinhas na minha cômoda. Pare. Fuja. Essa foi à razão pela qual eu estava amaldiçoando as mulheres por um tempo. Todas queriam algemar você e levá-lo ao altar. Não que eu não queria me casar um dia. Eu quero. Mas não agora. E não até que fosse atingido por uma mulher que eu não poderia viver sem. Até agora, isso não tinha acontecido. Pegando meu telefone eu vejo o nome de Bliss York. Ela seria Bliss Finlay no prazo de seis meses. Ela é minha melhor amiga que estive apaixonado por maior parte da minha vida. Estou feliz por ela. Ela enfrentou a morte e ganhou. Merecia isso. Eu apenas sempre imaginei que seria comigo. Nate Finlay tinha entrado em nosso mundo e mudou tudo. Eu ainda a amo. Mas eu tinha aceitado que ela amava alguém, e eu estou começando a pensar que ela foi à razão pela qual eu temia mulheres querendo mais. Eu tinha amado Bliss por tanto tempo quanto eu poderia lembrar. Como é que eu iria amar alguém assim? Assustou-me chegar muito perto, porque no final, iria machucá-las. E se Bliss ainda sente algo por mim? E se elas não poderiam ocupar seu lugar ou me fazer esquecer? Até agora, isso não tinha acontecido. Não era como se eu nunca pensei que ela me amava também. Pelo menos não dessa forma. Ela nunca agiu como se me amasse mais

Because of Lila ABBI GLINES


do que um amigo. Era algo que eu tinha escondido de mim mesmo. Nossos pais eram próximos. Minha mãe e seu pai tinham crescido como melhores amigos também. Nós dividimos o berço desde que nascemos. Para Bliss, eu era como um de seus irmãos. Exceto o meu futuro não incluiu prisão. Seus irmãos eram causadores de confusão. Eu penso em ligar para ela. Eu não estou no humor legal para ouvir sua felicidade. Minha cabeça ainda está latejando. Então uma mensagem ilumina a tela. Fiz um enorme café da manhã. Venha comer. Esse tipo de coisa era chata. Bliss gostava quando eu os visitava. O que me fazia vê-los em suas vidas domésticas e felizes. Eu vou. Porque eu não conseguia me lembrar uma vez na minha vida que eu não fiz qualquer coisa para ver o sorriso de Bliss. Lentamente, porém, essa necessidade foi diminuindo. Ela tinha Nate para fazê-la sorrir. Eu não queria essa função mais. Não se eu não fosse voltar para casa com ela à noite. Meus planos para o meu futuro sempre incluía ela. Agora não. Não dessa forma, pelo menos. A ideia de Lila deixando a cidade não parece tão ruim. Ir embora e reinventar a si mesmo. Encontrar um novo caminho. O problema é que eu tinha um emprego, um apartamento e uma vida aqui que eu não poderia simplesmente abandonar. Eu não tenho certeza de como ela ia financiar sua aventura, mas eu não tenho fundos para isso. Eu queria responder a mensagem com Obrigado, mas eu tenho planos. Ou Obrigado, mas estou ocupado. Isso estaria me livrando de fazê-la feliz. Isso seria o que um homem de verdade faria. Em vez disso, eu respondo, Acabei de levantar. Vou tomar um banho. Então apareço aí. Soltando o meu telefone na minha cama, eu resmungo para minha fraqueza. Era como se eu precisasse ser agradável. Para fazer a coisa certa. Droga, eu odiava isso sobre mim mesmo. A última coisa que eu queria fazer esta manhã era ir para sua casa e comer com eles. Por que eles não podiam comer sozinhos? O meu telefone apita novamente. Ótimo. Amiga de Nate está aqui de visita. Eu quero que você a conheça.

Because of Lila ABBI GLINES


Merda. Isso parece um encontro. E por que Nate tem uma amiga visitando eles? Ela? Eu mando uma mensagem de volta. Sim. Vamos esperar você para comer. Eu quero fazer mais perguntas, como se alguém mais foi convidado. Porque eu não preciso da porra de um encontro. Bliss me conhece muito bem. Não estou procurando mulheres. Ela também sabia disso. É melhor que isso seja mesmo apenas um encontro de amigos. Eu me pergunto se a “amiga” de Nate é secretamente apaixonada por ele. Inferno, nós poderíamos acabar tendo muito em comum afinal.

Because of Lila ABBI GLINES


Seis Lila Kate

EU FIQUEI NO CHUVEIRO quente mais tempo do que o necessário. Eu ainda tinha um pouco de areia presa a mim em lugares que eu nunca tive antes. Fecho os olhos e tento não me julgar muito duramente. Eu estava fazendo o que me propus a fazer. Eli era um cara legal. Ele era doce e gentil. E quando ele puxou um preservativo do bolso eu fiquei extremamente grata. As palavras que ele disse, enquanto ele fazia amor comigo foram sujas, mas me deixaram louca. Claro, ele não tinha chamado aquilo de fazer amor. Ele usou a palavra foda muitas vezes. Toco a sensibilidade entre as minhas pernas e sorrio então. Eu fiquei selvagem. Eu tive uma noite apenas. Eu. Lila Kate Carter fui uma prostituta! Isso me faz rir. Mesmo através da névoa do chuveiro quente, eu posso sentir o cheiro de bacon e canela. Seja o que for que Bliss está cozinhando está fazendo meu estômago roncar com antecipação. Depois de toda a dança, a caminhada, em seguida, a melhor experiência sexual que eu já tive, eu estou faminta. Felizmente, o sexo tinha me deixado sóbria o suficiente para dirigir até aqui ontem à noite. Mas eu ainda não achei que Eli estava pronto para dirigir. Deixei-o com Larissa no estacionamento quando voltamos. Ele me beijou como um homem faminto por mais. Eu tinha aproveitado toda a situação, não querendo nunca esquecer aquela noite.

Because of Lila ABBI GLINES


Ele não pediu meu número, meu sobrenome, nada. Tinha sido apenas isso para ele também. Uma noite apenas. Deixou-me um pouco triste que eu não iria nunca conseguir saber mais sobre ele ou vê-lo novamente. Eli seria sempre a minha primeira experiência como a nova e melhorada Lila. Relutantemente, eu saio do chuveiro e seco os cabelos com uma toalha, em seguida, visto bermuda de linho branco e uma blusa azul marinho sem mangas com tecido leve. Eu começo a secar os cabelos com um secador e paro. A velha Lila Kate iria ficar apresentável antes de ir para o café da manhã. A nova Lila iria descer com os cabelos molhados e pés descalços. Se eu estivesse em casa, eu ia comer meu café da manhã assim. Por que não fazer isso aqui? Eles não esperavam que eu estivesse arrumada. Eu seco mais um pouco com a toalha porque embora eu esteja mais descontraída agora, eu não sou uma pessoa rude. Então eu vou em direção ao cheiro da comida. A casa que Nate e Bliss vivem é elegante, grande, e o que eu esperaria que Nate Finlay compraria para ele e sua futura esposa. Fica próxima a água, assim como a casa que ele tinha crescido. Não é nada tão elaborada como a casa de seus pais, mas ainda é muito impressionante. Maior do que a minha casa, com certeza. Assim que entro na cozinha, a campainha toca. Bliss se vira e abre um grande sorriso quando me vê. “Bom dia, me desculpe se eu estava dormindo quando chegou aqui ontem à noite. Existem diferentes cafés para escolher ali mesmo,” Bliss diz quando aponta para uma pilha bem organizada de embalagens de café de dose única. “Faça sua escolha. Também tem embalagens de chá ou chocolate quente se você não quer café. Pode ficar a vontade. Eu volto já. Esse é o nosso outro convidado para o café da manhã,” ela diz enquanto sai da sala para atender a porta. Eu tento não pensar em sentar-me com outras pessoas para um café da manhã festivo com cabelos molhados e pés descalços. É ridículo me preocupar com isso. Eu olho para as opções de café e chá. Eu gosto de chá, mas eu prefiro aqueles com saquinhos direto na água quente não chá de uma embalagem plástica. Pego um de café simples e faço minha xícara.

Because of Lila ABBI GLINES


“Bom dia, festeira,” a voz de Nate me assusta. Eu estava olhando para a minha xícara enquanto ela enchia com café, meus pensamentos ainda na noite passada. Sinto minhas bochechas esquentarem. Nate estava acordado quando eu cheguei com os cabelos desarrumados, cheia de areia, e cheirando a bar. Ele riu. Alto. Então me disse que mentiu para minha mãe e disse a ela que eu estava tão cansada quando cheguei aqui e adormeci e eu iria ligar para ela de manhã. Naquele momento, eu ainda estava flutuando sobre as memórias da minha noite selvagem. Eu agradeci a ele, pedi desculpas pelo atraso, e depois fui tomar banho e ir para a cama. “Bom dia,” eu digo me sentindo mais envergonhada sobre minha chegada ontem à noite. Eu estava grata que Bliss estava dormindo. “Ressaca?” Pergunta ele. Eu balanço minha cabeça. “Não, eu não bebi o suficiente para isso.” Ele sorri. “Tudo bem. Bem, Bliss fez uma de suas festas. Ela também convidou seu melhor amigo. Pode ser um arranjo - eu não posso decidir. Estou avisando você agora. O cara que está chegando é apaixonado por ela. Ela não acredita nisso. Mas eu vejo isso. Apenas sorria e vamos sobreviver ao café da manhã.” Arranjo? De repente eu perdi o apetite. “Eu não preciso de um arranjo. Eu estou indo embora em poucos dias.” Nate encolhe os ombros. “Eu sei. Mas você não pode dizer isso a Bliss. Ela diz que não é. Eu só penso que é com certeza. Ela apenas não admite. Ela se preocupa com ele. De qualquer maneira, a mulher pode cozinhar. Você vai gostar. Ela também é preciosa e difícil não amar. Você verá. Eu não posso culpar o cara.” Eu balanço a cabeça. “Ok.” O que mais eu poderia dizer? “Aqui, pegue a bandeja lá com os bolinhos. Vou pegar a travessa,” diz Nate. “Ela vai querer tudo sobre a mesa antes de comer.” Eu sigo atrás dele com a comida. “A propósito Lila, eu estou orgulhoso de você. Sair não é fácil.”

Because of Lila ABBI GLINES


Eu sorrio. Eu não preciso que Nate Finlay se orgulhe de mim. Mas foi bom ouvir alguém me dizer que ele estava. “Foi fácil para você.” “Sim, mas para você... É um grande negócio. Estou impressionado. Sua mãe está preocupada, mas você é uma mulher agora.” Começo a dizer alguma coisa, mas as palavras desaparecem. Eu paro de andar. Porque enquanto eu estou lá com meus cabelos úmidos, pés descalços e as mãos ocupadas com uma bandeja de bolinhos, minha primeira aventura entra na sala. Bliss York entra com Eli. Meu Eli. Meu Deus. Ele está conversando com Bliss e não tinha olhado na nossa direção. Eu não posso me mover. Estou presa aqui. As palavras de Nate estão repetindo na minha cabeça, me provocando. Eli era o melhor amigo de Bliss que estava apaixonado por ela? De todos os rapazes naquele bar, esse tinha que ser o único a se aproximar de mim. Esse tinha de ser o único que fez meu coração vibrar e me fez querer estar perto dele. Eu não tenho certeza se eu devo me mover e chamar a atenção para mim. Ele iria contar a eles? Ele diria meu nome como se me conhecesse? Ou ele fingiria que a noite passada não aconteceu? “Você está desordenada esta manhã. Noite selvagem?” Diz Nate, e naquele momento Eli vira a cabeça em nossa direção. Nossos olhares se encontram. Ele olha como se eu fosse uma imagem borrada e ele precisa se concentrar para me ver. “Eli esta é Lila Kate. Ela é amiga de Nate. Eles se conhecem desde pequenos, assim como nós. Lila Kate este é Eli. Ele é normalmente mais verbal, mas ele parece estar de ressaca,” Bliss diz com diversão em seu tom. Eu espero. Eu não tenho certeza o que iríamos fazer aqui. Meu palpite é que não íamos compartilhar com esses dois que tínhamos feito sexo na praia. Pelo menos eu esperava que ele não fizesse.

Because of Lila ABBI GLINES


“Nós já nos conhecemos,” ele diz um sorriso finalmente aparecendo no seu rosto. O sorriso me lembra da noite passada. “Pelo menos eu acho que sim. Eu bebi mais do que eu deveria na noite passada por isso está tudo um pouco confuso, mas você é a garota do bar na noite passada. Live Bay? Eu aconselhei você a comer peles de batatas?” Ele parece incrivelmente convincente. Eu aceito isso. “Sim. Era eu.” respondo. “Então, era lá que você estava na noite passada,” diz Nate. Sua voz soa surpresa e quase impressionada. “Explica muita coisa.” Eu não olho para ele. Também afasto o olhar de Eli. Em vez disso, decido analisar a comida na mesa. Esta sou eu sendo estranha. Eu era boa em ser estranha. Eu era uma profissional. “Aquelas peles de batata são deliciosas,” Bliss diz com prazer em sua voz. “Estou tão feliz que você dois se conheceram na noite passada. Nate e eu vamos trazer o resto da comida. Vocês fiquem a vontade. Já voltamos.” Bliss está um pouco feliz com isso. Eu percebi que isso poderia ter sido um arranjo afinal e sua reação deixou claro que ela acha que tornou mais fácil por nos conhecermos na noite passada. Uma vez que eles estão fora da sala, eu arrisco olhar para Eli. Ele ainda está me estudando. “Minha memória estava correta. Estou um pouco surpreso. Eu tinha certeza de que era a visão do álcool fazendo você parecer tão perfeita recatada como você é. Eu vejo que não era.” Coro e mexo com as minhas mãos. Foi legal ele dizer isso. Eu acho? “Se eu soubesse que você era exatamente o que eu pensei que estava vendo eu teria descoberto uma maneira de convencê-la a sair comigo. Mas eu tinha bebido muito para agir de maneira suave. Me arrependo agora.” Há uma provocação amigável em sua voz. Mas não foi isso que me fez parar. Foi o que ele disse. Ele iria ‘ter descoberto uma maneira

Because of Lila ABBI GLINES


de me convencer a sair com ele’. Como se, eu não tivesse saído com ele. Certamente ele estava apenas dizendo isso no caso de Bliss e Nate nos ouvir. Ele não estava tão bêbado. Ele estava? “Oh,” eu respondo precisando dizer alguma coisa. “A dança foi boa. Realmente boa,” sua voz baixa. “Eu ainda podia sentir seu cheiro na minha pele quando eu acordei esta manhã.” Ele estava falando em sentido figurado ou em código? Olho para a porta, e nem Bliss ou Nate estão à vista. Isso foi confuso. Antes que eu consiga pensar em algo para dizer a ele Nate aparece com uma bandeja de frutas. “Se vocês dois não estão pensando em ficar juntos, diga a ela. Ela vai nos deixar loucos com essa atitude casamenteira se vocês não chegarem ao ponto.” Nate foi franco. Eu sempre gostei disso sobre ele até agora. Agora, não era o momento. Ele não sabia disso embora. Graças a Deus que ele não sabia o que tinha acontecido. “Embora você pareça uma merda e ela chegou aqui tarde um tanto bagunçada. Então, eu tenho minhas suspeitas, mas não vou me intrometer. Basta manter isso para vocês mesmos,” diz Nate encerrando o assunto. Então, ele acena com as mãos para a mesa. “Vocês vão sentar. Estou faminto.” Pego a cadeira mais próxima de mim. Nate se senta no final perto da porta que leva para a cozinha. Eli senta do lado oposto ao meu. Seu olhar é sério enquanto olha para mim como se ele estivesse tentando se lembrar de alguma coisa. Eu estou com medo de que foi alguma coisa que aconteceu depois que deixamos o bar. Quanto mais ele olhava com essa expressão confusa, mais convencida fiquei de que ele não se lembrava da praia afinal. O sexo comigo tinha sido tão memorável. Meus pensamentos felizes esta manhã tinham desaparecido. “Eu fiz salgados e doces. Eli tenho algo saudável para você,” Bliss olha para mim. “Ele pode ter aconselhado você sobre as peles de batata na noite passada, mas normalmente ele come apenas coisas saudáveis. Pode ser irritante.” Forço um sorriso como se eu me importasse.

Because of Lila ABBI GLINES


Sete Eli Hardy

ELA NÃO TINHA SIDO UM SONHO. Mas a garota sedutora da última noite com os sorrisos tímidos e olhares se foram. Esta era tensa e, obviamente desconfortável com a situação. Ela até parecia chateada. Eu sem dúvida pensei que estivesse ainda sonhando quando eu entrei e a vi lá. Tão bem com cabelos úmidos do chuveiro parecendo tão perfeita como eu me lembrava. Tentei fazê-la olhar para mim, mas ela continuou focando em sua comida que mal tocou e só olhou para cima para responder perguntas de Nate ou Bliss. Tornando-se óbvio para todos que ela não queria estar nessa mesa comigo. Bliss tinha começado até mesmo me lançar olhares questionadores como se eu tivesse feito algo errado. Inferno, eu estava bêbado na noite passada. Eu só me lembro dela comer as peles de batatas com um garfo e o tanto que foi bom tê-la em meus braços enquanto nós dançamos, e depois as coisas ficaram escuras. A única vez que me arrependo é que beber muito me chutou na bunda. Eu decidi ficar bêbado, e minha baixa tolerância me nocauteou. Eu preciso ligar para Larissa quando chegar em casa. Perguntar a ela sobre isso. Ela saberá. Ela sabia de tudo o que acontecia atrás daquele bar. “Onde você está indo agora, Lila Kate?” Bliss pergunta muito alegremente. Noto também que eles estão a chamando de Lila Kate. Não apenas Lila. Ela tinha se apresentado como Lila. Isso eu tenho certeza.

Because of Lila ABBI GLINES


Lila Kate é bonito, mas soa infantil. Isso era irritante para ela? Porque isso estava me incomodando. Eu estou pronto para corrigir Bliss. “Eu não tenho certeza. Eu vou estudar um mapa hoje. Tomar uma decisão. Eu tenho algumas ideias. Amigos que eu gostaria de visitar.” Então, esta aventura que ela tinha falado não foi algo que eu sonhei. “Você está viajando sozinha?” Pergunto. Eu ainda não acho que seja uma boa ideia. Ela mal olha para mim e dá um aceno reprimido. “Sim.” “Isso é seguro?” Pergunto. Ela fica tensa. Os ombros para trás, e a cabeça inclinada de repente em uma pose muito nobre. Interessante. Ela parece uma Kennedy quando ela responde, “Sim.” “Lila Kate pode usar uma pistola e não falhar sob pressão. Ela é modesta, mas letal,” diz Nate com um sorriso torto. “Você carrega uma arma?” Pergunto incrédulo. Eu nem sequer carrego uma arma, e sou um homem do Alabama. Ela dá um elegante levantar de seu ombro esquerdo. “Claro.” “Você deve ter irmãos como Bliss,” eu comento pensando ser a única desculpa. “Não. Eu sou filha única.” “Minha mãe deu aulas a ela. Harlow, a mãe de Lila, estava nervosa quando Lila Kate começou a dirigir. Então minha mãe se ofereceu para ensiná-la a lidar com uma arma,” acrescenta Nate. Olho para Nate. “Sua mãe carrega uma arma também?” Nate ri. “Oh, sim. Minha mãe é feminina, bonita, e uma fodona completa.” Bliss ri com ele. “Sim, ela é.” ela concorda.

Because of Lila ABBI GLINES


“História, minha mãe na primeira noite em Rosemary Beach apontou sua arma para o pai de Lila Kate. Assustou muito ele,” Nate está sorrindo quando diz isso. Isso traz uma pequena contração nos cantos da boca de Lila. Ela gostou da história também. Eu observo esperando que ela sorria aquele sorriso brilhante da noite passada, onde seus olhos se iluminaram. Mas não acontece. Bliss e Nate começam a rir sobre sua primeira refeição na casa de seus pais quando um de seus irmãos trouxe uma arma para ameaçar Nate. Ouço-os falarem, mas minha atenção está em Lila. Depois que ela termina sua refeição, ela diz a Bliss como foi delicioso e que ela iria limpar a cozinha. Então pede licença para fazer algumas ligações. Uma delas é uma ligação importante para sua mãe. Depois que ela sai da sala, Bliss olha para mim. “O que você fez com ela?” Ela sussurra. Dou de ombros inocentemente. “Eu não fiz nada. Eu juro. Nós comemos, bebemos e dançamos algumas músicas. Foi isso.” Bliss não parece convencida. “Ela estava quieta e nervosa. Muito desconfortável.” “Isso é apenas Lila Kate. Ela não é uma pessoa que gosta de conversar. Não chama a atenção para si mesma. Ela escuta, mas raramente participa. Você vai se acostumar com isso,” explica Nate. Mas eu discordo dele. A garota de ontem à noite não era assim. Algo estava errado esta manhã. Eu só não sei o quê. “Eu quero que ela aproveite a estadia aqui,” Bliss diz, sua voz soando triste. “Ela vai querida. Juro que Lila Kate está apenas tranquila. Eu a conheço por toda a minha vida, e isso é ela.” Bliss suspira e assente. “Ok. Bem, é óbvio que ela não se importa com você,” diz ela olhando para mim. “Talvez eu pudesse levá-la para fazer compras e convidar Crimson em vez disso. Aposto que ela gostaria de sua irmã.” Isso está começando a me irritar.

Because of Lila ABBI GLINES


Nate dá a Bliss um sorriso que diz o quanto ele a adorava e queria que eles estivessem sozinhos. Normalmente, isso me deixava desconfortável ou com enjoos, mas agora eu pareço não me importar. Eu preciso saber por que eu tinha chateado Lila. Eu não gostava de Bliss estar frustrada comigo também. Ou esquecer isso. “Se você terminou de comer é melhor você ir. Então, ela vai se sentir mais confortável vindo aqui,” Bliss diz, com uma careta de desculpas. Eu estava pronto. Eu precisava falar com Larissa de qualquer maneira. “Sim, eu terminei. Obrigada pelo café da manhã,” eu digo, embora eu não quisesse comer em primeiro lugar. Então agora meu estômago parece ainda pior. “Estava delicioso.” Levanto e olho para Nate. “Eu não tive a intenção de deixá-la desconfortável. Ontem à noite eu pensei que nós combinássemos bem.” “Não se preocupe. Sério, isso é típico de Lila Kate. Bliss só não a conhece ainda. Ela vai se acostumar com isso.” Mais uma vez, eu discordo e sinto que talvez Nate não a conhecesse muito bem. Eu tinha visto uma garota muito diferente na noite passada... eu não vi? Foi tudo uma ilusão da bebida? Eu pensei que ela era diferente porque eu tinha sido muito rude bêbado? Mas, maldição se eu poderia fazer aqueles sorrisos e risos. Isso tinha sido real. Sei que tinha. “Ok, bem, obrigado por me convidar,” eu disse novamente e sigo para a porta. Eu quero encontrar Lila e conversar com ela sozinho. Mas com estes dois na casa não ia acontecer. Eu poderia apenas esperar que a encontrasse novamente antes dela sair em sua viagem. Fechando a porta atrás de mim, eu caminho para minha caminhonete. Antes de entrar, faço uma pausa e olho para as janelas. Não tenho certeza, mas eu a senti. Com certeza, Lila ficou me observando pela janela da esquerda olhando para baixo. Ela tem os braços cruzados sobre o peito defensivamente, e existe dor em seus olhos que eu posso ver daqui. Isso me incomoda.

Because of Lila ABBI GLINES


Espero lá. Olhando para Lila. Desejando que ela viesse aqui, mas sabendo que ela não viria. Finalmente, a cortina se fecha, e ela vai embora. Eu não vou embora de imediato. Espero um momento para ver se ela se foi ou apenas está se escondendo de mim. Quando nada acontece eu finalmente entro na minha caminhonete e vou embora. Eu preciso de algumas respostas.

Because of Lila ABBI GLINES


Oito Lila Kate

EU FICO OLHANDO ATRAVÉS das cortinas até que ele vai embora. Nosso encontro não deveria ser um grande negócio. Eu achei que ele era um caso de uma noite. Um cara que nunca veria novamente. Só porque ele estava bêbado demais para se lembrar de mim ou que tínhamos feito sexo – que foi descarado o suficiente – não deveria me incomodar. Além disso, eu estaria indo embora em alguns dias. Não era como se eu fosse vê-lo novamente. Ele estava apaixonado por Bliss. Imagino que a maioria dos rapazes estavam apaixonados por Bliss. Ela era o tipo de garota que os caras se apaixonavam. Bonita, inteligente, extrovertida, confiante, e ainda amável. Eu tinha observado Nate Finlay namorar tantas mulheres ao longo dos anos que perdi a conta. Mesmo quando ele estava envolvido, eu não o tinha visto olhar para uma mulher como ele olha para Bliss. Ainda incomoda. Eu não tinha sido um caso de uma noite selvagem. Eu tinha sido um rebote de embriaguez. Se eu realmente tinha tido relações sexuais com um cara que eu nunca iria ver de novo, então eu não saberia exatamente o que tinha sido para ele. O que eu sabia eram as coisas que ele tinha dito para mim, do jeito que ele me fez sentir desejável e atraente tudo tinha sido uma porcaria. Ele estava apenas bêbado, e, aparentemente, um mestre com as palavras enquanto bêbado.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu não posso odiá-lo por isso. Eu poderia, no entanto, manter distância. Isso seria melhor. Eu não pensei que Bliss iria agendar todas as refeições com ele novamente enquanto eu estiver aqui. Ela esperava alguma coisa com esse arranjo. Eu acho que, no fundo, Bliss sabe que seu melhor amigo está apaixonado por ela e estava tentando mover sua atenção para outro lugar. Uma batida na porta do quarto em que estou hospedada interrompe meus pensamentos. Isso seria Bliss vindo me verificar. Para ver se eu queria fazer alguma coisa. Eu estou esperando isso. “Entre,” eu falo me virando para ela quando ela entra no quarto. Seu sorriso é genuíno. Ela é o tipo de pessoa que você vê a bondade em seus olhos. Eu não conhecia muitas pessoas assim onde morava. Pelo menos, não as mulheres. Se elas não eram amigas próximas ou familiares, elas eram bastante malvadas. Uma maldição que acompanha ao crescer entre a elite. “Eu espero que não tenha interrompido. Eu sei que você precisava ligara para sua mãe.” Eu ainda preciso fazer isso. “Não, não mesmo.” Ela parece aliviada. “Eu pensei que talvez pudéssemos fazer compras, almoçar na casa do avô de Nate, e visitar alguns amigos meus. Todas garotas desta vez,” ela cora quando diz a última parte. Fico feliz que não iríamos recapitular aquele café da manhã e minha noite com Nate. Bliss não é o tipo intrometida. Eu gosto disso sobre ela, também. “Ok, sim, isso parece legal. Eu não quero atrapalhar sua rotina, no entanto. Não se sinta como se você precisasse me entreter.” Bliss sorri para mim então. “Quando Nate disse que você estava vindo para nos visitar eu peguei folga no trabalho. Eu queria ter tempo de sobra para andar com você por aí.” Se eu morasse aqui, eu acho que Bliss e eu poderíamos ser boas amigas. Mas eu não iria viver em qualquer lugar por um longo tempo. Esta era apenas minha primeira parada.

Because of Lila ABBI GLINES


“Obrigada, isso é muito gentil de sua parte. Senti como se eu tivesse pegado você e Nate de surpresa. Como se fosse tudo planejado de última hora.” Os olhos de Bliss parecem entender mais do que eu tinha dito a ela. “Eu tive que ficar longe uma vez também. Eu não fui muito longe, mas foi o suficiente. Às vezes é necessário espaço do que conhecemos.” Eu simplesmente concordo com a cabeça. Porque ela está correta. Embora não houvesse muito mais para mim. Eu não imaginava que ela precisasse recriar a si mesma. Encontrar uma nova Bliss. Ela parecia perfeita como ela era. Minha mãe era perfeita como ela era. Meu pai era extrovertido e bonito. Todo mundo adorava ficar perto dele. Como eu tinha acabado assim... tão... diferente? Eu não poderia culpá-los. Eles fariam qualquer coisa para me dar uma vida plena. Éramos uma família unida. Eles tinham sido excelentes modelos. Mas eu era o patinho estranho. Eu preferia livros e solidão. Era adequada e educada. Eu culpava minha mãe. No entanto, minha mãe parecia delicada e elegante quando fazia coisas como comer cascas de batata com talheres. “Eu estou pronta quando você estiver. Apenas desça quando você estiver pronta para sair.” Eu não estou prestes a deixá-la me esperando lá embaixo. Isso era rude. E embora eu esteja tentando ser menos seguidora de regras e mais despreocupada eu não seria rude. “Deixe-me escovar meus cabelos e encontrar os sapatos, então eu vou estar pronta.” Ela parece satisfeita com isso, então saiu do quarto fechando a porta atrás de si. A mãe de Nate, Blaire, tinha vindo para o café da manhã depois que Nate tinha trazido Bliss para uma visita e nos contou tudo sobre ela. Ela estava emocionada por Nate. Ela adorava Bliss, e tinha razão. Tudo ela tinha elogiado. No jantar que Blaire promoveu em sua casa na última noite de sua estadia eu tinha conhecido Bliss. Eu mesma falei com ela alguns minutos, mas isso foi tudo. Ela tinha sido levada para fora por Ophelia, a irmã de Nate, para conhecer outros

Because of Lila ABBI GLINES


convidados. Fiquei surpresa que Nate permitiu sua mãe planejar um evento como aquele. Ele parecia protetor de Bliss. Mas então ele realmente nunca tinha sido capaz de controlar sua mãe. Se ele tentasse dizer não a ela sobre algo, seu pai iria intervir. Bliss parecia se divertir naquela noite embora. Não foi nenhum problema que ela fosse lançada em um grande grupo muito unido. Vou para o banheiro que é conectado ao meu quarto e termino de secar os cabelos com o secador. Em seguida, passo brilho labial. Penso em fazer mais, mas não faço. Saio do banheiro para encontrar as sandálias e as coloco. Depois de uma rápida inspeção, eu coloco brincos de argola prata e algumas das minhas pulseiras favoritas. Satisfeita, saio do quarto e vou encontrar Bliss. A casa é adorável por dentro. Bliss tinha obviamente feito alguma decoração sozinha. Tinha uma sensação caseira, mesmo que tivesse corredores largos, tetos altos, elaboradas sancas e lustres na maioria dos quartos. De alguma forma, ela tinha dado um toque de conforto. Eu respeito isso. Quando chego ao pé da escada, Bliss está saindo de um quarto dos fundos com um sorriso em seu rosto que é um pouco sonhador. Eu não preciso saber que ela estava lá com Nate. Eu já tinha visto aquele olhar no rosto de minha mãe muitas vezes. Eu acho que algumas pessoas conseguem seu conto de fadas. Mesmo se tivessem que sobreviver a uma tragédia em primeiro lugar. Eu não tive nenhuma tragédia dramática na minha vida. Eu não tinha nada. Meu roteiro de vida era simples. Sem emoção, exatamente a mesma coisa todo dia. Eu deveria ser grata por isso eu acho. A tragédia não é exatamente algo para desejar. “Oh, você está pronta. Isso foi rápido. Deixe-me pegar minha bolsa e nós vamos.” Seu tom é alegre e suas bochechas estão coradas. “Sem pressa,” eu digo esperando que eu não tenha interrompido nada. Ficando aqui logo após o noivado deles é uma dificuldade para eles. Eu não tinha pensado nisso. Eu devo passar um tempo hoje à noite para descobrir minha próxima parada e iniciar a viagem. Até agora, não há nada que me mantenha aqui em Sea Breeze.

Because of Lila ABBI GLINES


Nove Eli Hardy

Eu Não Liguei Para Larissa. Eu sabia que ela estaria acordada. Jilly, sua filha, tem três anos e ela acorda com o sol, mesmo depois de Larissa trabalhar até tarde da noite. Ela se recusa a deixá-la com uma babá até a manhã seguinte. Ela envia a babá para casa quando volta, e ela é mãe até que precise voltar ao trabalho novamente. Às vezes eu me pergunto se ela tem poderes sobre-humanos. Toco a campainha, e ouço sons de programas infantis provenientes do interior. Então ouço Jilly gritar, “Alguém está aqui!” A garota é fofa. É uma pena que seu pai esteja perdendo sua vida. O cara tinha sido um completo idiota. Eu disse a Larissa quando ela estava saindo com ele. Quando ele foi embora, porém, eu não disse ‘eu te avisei’. Que era frio, e eu sabia que Larissa foi ferida o suficiente. Ela é uma grande mãe. Nunca precisou daquele idiota. Nem Jilly. Ruim para ele. A porta abre e Larissa está de pé ali com seus cabelos em um nó confuso em cima de sua cabeça e uma xícara de café na mão. Ela parece bem acordada. Acho que se levantar as seis lhe dá muito tempo para beber o café. “Surpresa, surpresa, se não é o Romeo bêbado,” diz ela revirando os olhos. Ela vira-se deixando a porta aberta e volta para a sala de estar. Jilly está lá brincando com seus brinquedos e assistindo algum programa onde uma menina é uma médica de brinquedo - ou parecia isso de qualquer maneira.

Because of Lila ABBI GLINES


Larissa se aproxima e senta-se no sofá. “Eli!” Jilly grita de alegria quando um comercial aparece. Ela corre para abraçar a minha perna. Me abaixo e a pego no colo. “Ei, pequena.” Eu digo, em seguida, beijo sua cabeça. “Ei,” ela responde rindo e me abraçando. Em seguida, com a mesma rapidez, ela se contorce para descer e volta para seus brinquedos. “Quer saber como você chegou em casa?” Pergunta Larissa. Eu queria saber mais do que isso. “Ou o que aconteceu após a terceira dança,” eu digo. Os olhos dela se arregalam. Então ela começa a rir. “Você está brincando comigo, certo? Você não estava tão mau!” “Não foi minha melhor noite. Começou sendo frustrada com a vida. Bebendo e discutindo sobre cerveja com Micah e Jimmy. Então eu a vi entrando e agi. Pensei que a regra de sem mulheres era idiota e me aproximei. Eu lamento isso agora. Confie em mim. Minha cabeça ainda está latejando.” Larissa está encolhida no sofá com sua xícara parecendo divertida. “Bem, ela era uma que você não gostaria de esquecer. Bonita, mas tão certinha que chegava a ser engraçado. Você foi tomado por ela.” Eu sabia tudo isso. “Diga-me o que eu não me lembro. Não um resumo do que eu faço.” Larissa suspira. “Bem, tudo bem. Você dançou muito mais do que três músicas. Então vocês saíram. Deixou suas chaves comigo, porque eu insisti. Me disse que vocês estavam indo caminhar na praia. Desapareceram por duas horas. Então vocês voltaram quando eu estava saindo depois de fechar. Eu levei você para casa, em seguida, Micha levou sua caminhonete. É isso aí.” É isso aí? “Saímos para caminhar?”

Because of Lila ABBI GLINES


Ela assente com a cabeça. “Sim. É isso aí. Ela entrou em seu Land Rover e foi embora. Foi isso. Vergonha, também. Ela era um tipo que você gostaria de manter. Mas sua placa era da Florida. Ela não é daqui.” Eu inclino minha cabeça para trás para descansar na cadeira e fecho os olhos com força em frustração. “Rosemary Beach, Florida, para ser exato. Quer saber como eu sei disso? Porque eu tomei café da manhã com ela hoje na casa da Bliss e do Nate. Ela é amiga de Nate. Passando por este caminho em busca de aventura. Ela possui uma arma também.” “Não acredito!” Diz Larissa soando animada. Eu não levanto a cabeça para olhar para ela. "Meu Deus! Você simplesmente foi até lá tomar café da manhã sem saber, não é? A Bliss sabe sobre a noite passada?” Ela está agindo como se isso fosse um livro e ela precisasse saber o próximo capítulo. Suspiro. “Não, eu não sabia. Cheguei e 'bam' lá estava ela. Eu disse a eles que tínhamos nos conhecido na noite passada. Isso é tudo. Ela mal falou comigo ou olhou para mim. Eu preciso saber o que eu fiz para fazê-la agir dessa forma,” eu olho para cima então. “E ela era tão perfeita como eu achava que ela era quando eu estava bêbado. Como é isso? Eu achei que ela teria alguma terrível falha que minha visão de bêbado estava escondendo. Mas nada. Apenas como eu me lembrava.” Larissa ri. “Isso é épico. Maldição, eu quero dizer, droga,” ela rapidamente se corrige, em seguida, olha para ver se Jilly está prestando atenção. Jilly já havia sido expulsa da creche por xingar. Ela foi desaprovada por dizer ao professor que ela não queria tirar a porra do cochilo. Foi motivo de expulsão. Larissa estava trabalhando na correção da linguagem de sua filha de três anos. “O impressionante era que eu achei que Bliss estava tentando nos colocar juntos.” Larissa sorri por cima da xícara. “Ela estava um pouco atrasada para isso.”

Because of Lila ABBI GLINES


“Sim, e Lila - quem eles chamam de Lila Kate - ela não disse muita coisa. Tornou bem claro que ela não tinha gostado da noite anterior nem que ela tenha gostado de compartilhar o café da manhã comigo.” “Quer dizer que ela esqueceu as maneiras educadas dela?” “Ah não. Ela manteve isso. Ela só não falou comigo a menos que fosse forçada.” “Ai.” Ai não era o que eu estava pensando. Mais como que diabos eu fiz? “Então, você não tem ideia do que fizemos quando saímos? Onde nós fomos?” “Eu estava trabalhando - você sabe o meu trabalho? Servindo bebidas?” Seu sarcasmo ficou bem claro para mim. “Talvez eu possa ficar sozinho com ela, e podemos conversar?” “Ela vai ficar na cidade por um tempo?” Essa parte é pior. “Não.” Larissa encolhe os ombros. “Então deixa pra lá.” Se eu pudesse. Eu não queria esquecer isso, e eu não queria deixá-la ir. Mesmo que fosse óbvio que eu teria que fazer as duas coisas. Eu dou a Jilly outro abraço, mas ela está mais interessada no caminhão de lixo que a menina estava consertando na televisão. Agradeço a Larissa e sigo para a porta. “Por favor, me diga se você vê-la novamente,” Larissa grita. “Eu tenho que saber o que acontece em seguida.” Reviro os olhos e fecho a porta atrás de mim. Isso me deu um pouco mais de informação, mas agora que eu sabia que saí com ela, eu queria falar com ela. O que aconteceu nessas duas horas estava relacionado com o fato de Lila estar estranha comigo hoje. Se eu tivesse

Because of Lila ABBI GLINES


atravessado uma linha ou algo desse tipo eu precisava saber. Me desculpar. Merda. Fazer alguma coisa!

Because of Lila ABBI GLINES


Dez Cruz Kerrington

QUANDO MEU PAI ME CHAMA em seu escritório, nunca é uma coisa boa. Quando ele me acorda às seis da manhã para me informar que temos um horário para uma partida de golfe às seis e meia quando ele sabe que eu odeio golfe, é ainda pior. Golfe com Woods Kerrington significava que ele quer falar comigo. Durante dezoito malditos buracos. Minha mãe está acordada com uma xícara de chá em suas mãos olhando para a tela do computador de pé no bar quando eu entro na cozinha. Ela abaixa sua xícara e sorri. “Você parece disposto e feliz esta manhã,” ela disse sarcasticamente. “Ugh,” eu resmungo e vou pegar café da máquina. Eu odiava a merda desagradável, mas eu bebia quando eu era forçado a sair da minha cama antes do maldito sol. “Não há nenhum chocolate quente aí dentro. Zander bebeu tudo. Eu preciso ir ao supermercado hoje.” “O café serve,” eu murmuro. Ela teve a coragem de rir. Minha mãe não era suave e doce. Ela não tinha concebido uma filha. Ela tinha concebido três filhos, e ela cuidou sozinha de todos nós. Tão delicada como ela parecia ela poderia assustar muito você se ela ficasse irritada. Desnecessário dizer, que nenhum de nós fugia de nossa mãe.

Because of Lila ABBI GLINES


“Quer um bolinho? Eu fiz ontem. Tive que usar os mirtilos antes que ficassem impróprios.” Que faz esta manhã um pouco melhor. Mas só um pouco. “Sim, por favor,” eu digo me perguntando como eu tinha perdido eles quando cheguei à noite passada. Normalmente eu poderia dizer pelo cheiro do lugar quando chego em casa se minha mãe tinha assado alguma coisa. Eu teria perseguido no caso pelo lugar por qualquer coisa que ela tinha feito. Ela coloca um prato na minha frente com dois bolos sobre ele. “Ele só quer passar um tempo com você,” ela está tentando me tranquilizar. “Então por que não podemos passar o tempo fazendo algo que eu goste também. Em uma hora mais tarde?” Eu resmungo. “Porque ele tem um trabalho e é hora de você levar o seu próprio trabalho mais a sério.” Meu próprio. Significando trabalhar com meu pai no clube. Indo às reuniões e aprendendo as táticas. Eu tinha mais um ano de faculdade, então, tudo ficou real. Eu queria fazer acontecer no meu último ano porque o meu futuro não parecia tão excitante. “Que seja,” eu respondo antes de dar uma mordida. Eu me preparo para levar um tapa na parte de trás da cabeça por essa resposta. Isso não acontece, no entanto. Em vez disso, meu pai entra vestido e parecendo feliz de estar acordado. “Leve isso junto. Precisamos sair.” Ele me diz, em seguida, indo beijar minha mãe. “Se Zander não levantar as oito me ligue. Eu disse a ele ontem que ele estava encarregado de cortar a grama hoje.” Nós não tínhamos muita grama. O quintal era a praia. Mas cortar a grama não significava apenas cortar a grama. Isso significava fazer todas as outras coisas no quintal que ele queria que fosse feita. Você acha que poderíamos contratar um paisagista, mas não. Papai disse que tinha três filhos e que ele não ia pagar por coisas que nós poderíamos fazer.

Because of Lila ABBI GLINES


“Vou acordá-lo se precisar.” Diz minha mãe com um sorriso de satisfação. Isso envolveria gelo. Eu sei. Ela jogou alguns em mim antes na cama, quando eu não iria ceder. Papai ri. “Pobre coitado, espero que ele se levante.” Eu pego meu segundo bolinho e a xícara de café e sigo para a porta. “Divirtam-se,” mamãe grita. Como se isso fosse possível. Papai me segue para fora. “Entre em meu carro. Não há necessidade de você dirigir.” Isso não era bom. Isso significava que ele ia me manter ocupado fazendo coisas o dia todo. Eu estaria preso lá. A menos que conseguisse uma carona com um carro do clube até em casa. Mas então ele iria descobrir sobre isso em segundos. Droga. Vou até seu SUV prata e entro no lado do passageiro. Ele entra, e nós seguimos em silêncio. Felizmente. Eu bebo meu café que tem gosto de bunda e como meu bolinho. Eu queria que minha mãe tivesse me dado três. A viagem durou apenas alguns minutos. Apenas quando eu pensei que íamos sair desta coisa sem qualquer conversa, ele faz uma pausa antes de sair do veículo. “Eu não quero ver meu filho fodendo novamente sob uma câmera de segurança. Entendido?” Merda. Eu olho para o clube na nossa frente. Eu tinha bebido e esquecido sobre as novas câmeras de segurança no interior. Estremecendo saio do carro e jogo fora o resto do café, em seguida, deixo o copo para trás. “Sua mãe não sabe. Não somos ingênuos. Sabemos que você tem uma vida sexual. Eu só não quero ver isso nem nossos funcionários deveriam ver isso. Isso foi constrangedor.” “Olha, eu esqueci sobre as câmeras. Elas são novas. Eu estava bebendo e esqueci.” Ele se aproxima de mim e a algum tempo ele costumava ser mais alto do que eu. Eu pensei que ele fosse o homem mais alto e mais

Because of Lila ABBI GLINES


poderoso do mundo. Agora estamos olho no olho, e eu ainda estou intimidado. Sua carranca não ajuda me aliviar. “Você não é mais uma criança Cruz pare de agir como uma. Cresça porra. Agora.” “Caramba, eu posso assistir a uma boa surra, e não tenho nenhuma pipoca,” Grant Carter nos interrompe. Papai continua a me encarar. Ele não parou porque seu amigo tinha chegado. “Bom dia, Grant,” meu pai diz quando finalmente se vira para ele e me libera do seu olhar ameaçador. “Eu pensei que este fosse um jogo amigável esta manhã, mas vendo que Junior está aqui e ele odeia golfe, vai haver alguma emoção.” O pai de Lila Kate raramente falava sério. Ele era o pai mais calmo do círculo íntimo de amigos do meu pai. Ele não era absolutamente nada como sua filha tensa. Outra porta de carro bateu, e eu mudo a minha atenção de volta para o estacionamento. Rush Finlay está vindo em nossa direção. O pai de Nate está aqui também. Que diabos? Olho para meu pai. “Então isso não é nenhuma maneira doentia de me punir?” Eu pergunto tentando descobrir o que estava acontecendo. Se ele não ia me importunar pelas próximas horas, então por que estávamos aqui? Ele levanta uma sobrancelha. “Ah não. É punição. Para você. Não para mim.” Percebo então o que estava acontecendo. Bastardo sorrateiro. Ele planejava fazer minha manhã um inferno, e ele teria testemunhas para tornar isso mais divertido para ele. Torcida masculina. “Droga,” eu murmuro, e ele ri então. “Junior está em apuros,” diz Grant para Rush. “O que ele fez desta vez?” “Eu tive o infeliz prazer de ver meu filho foder na câmera.” Papai me dá um outro olhar irritado. “O quê?” Grant pergunta quando seus olhos se arregalam e ele sorri de orelha a orelha.

Because of Lila ABBI GLINES


“As câmeras de segurança são novas. Eu esqueci.” Eu digo irritado. Isso provoca risadas altas de Grant e Rush. Eu me afasto deles não querendo ouvir as suas piadas sobre isso. Eu seria ridicularizado durante dezoito buracos. “Se isso é tudo, dê a criança alguma folga. Não é como se você não teve a sua quota de buceta por todo este lugar quando você tinha a idade dele. Inferno, todos nós tivemos.” Grant está tentando livrar meu lado. Olho para trás para ver o que meu pai dirá. “Sua filha terminou a faculdade. Ela saiu para encontrar o seu caminho. Ela está fazendo alguma coisa. Alcançando algo. Ela tem objetivos. Ambições,” ele argumenta. Eu ainda estava pensativo sobre Lila Kate ter ido embora. Onde ela foi? Quando ela foi embora? Isso não soa como Lila Kate afinal. Ela estava sempre colada aos seus pais, fazendo o que eles queriam. Eu provavelmente não teria sequer fodido Chanel naquela casa do clube e ser pego nos vídeos se eu não estivesse lutando contra minha atração por Lila Kate. Ela mexia com minha cabeça. “Ela é uma garota,” foi o argumento de Grant. “Isso não é uma boa desculpa.” Rush acrescenta. “Phoenix está fazendo minha vida um inferno. As meninas não são fáceis porque são meninas. Você tem apenas sorte porque Lila Kate é exatamente como sua mãe.” Ela havia deixado à cidade? E Grant estava bem com isso? “Quem foi com ela?” Perguntei tentando voltar ao que era importante aqui. “Ninguém.” foi à resposta de Grant. “Você simplesmente a deixou sair sozinha?” Pergunto, imaginando se ele tinha perdido a cabeça. Ele sempre foi tão super protetor.

Because of Lila ABBI GLINES


“Ela é uma mulher adulta. Ela é inteligente,” foi sua defesa. “Ela está na casa de Nate e Bliss agora,” Rush acrescenta. Ela estava em Sea Breeze. Ela não tinha ido longe. “Onde ela vai depois disso?” “Ela não está fazendo vídeos de sexo no clube isso é claro,” Papai fala lentamente. Não. Ela nunca faria isso. Lila Kate não era esse tipo de garota. Ela também não era o tipo de fugir assim. Sozinha. Mas então ela só tinha ido o mais longe ao Alabama. Havia uma boa chance de que ela iria voltar para casa. Provavelmente faria. Mas... E se ela não voltasse?

Because of Lila ABBI GLINES


Onze Lila Kate

BLISS TEM BOAS AMIGAS. Mas eu não esperava nada menos. Hoje foi divertido. Agradável. Eu estava feliz por ter ido. Agora eu precisava me concentrar e decidir onde gostaria de ir em seguida. Bliss tinha ido à biblioteca, onde ela trabalha para verificar algumas coisas. Eu tinha decidido ficar para trás e fazer um planejamento. Com a brisa morna, uma toalha para se sentar, um bloco de notas, e meu iPhone para a pesquisa, me sento na areia de frente para a água. Meus óculos de sol no rosto, e estava tranquilo. Parecia que eu estava em casa. A parte que eu amava. O calor, o som das ondas, a areia entre os dedos dos pés - coisas com que eu tinha crescido, e elas sempre serão uma parte de mim. Onde quer que eu termine. Fazendo notas eu estava dividida entre passar por Birmingham e visitar a minha amiga ou continuar até chegar em Nashville. Desfrutar da cidade um pouco e depois ir para as montanhas de Smokey. Era isso ou seguir para oeste até Louisiana. Eu nunca estive em Nova Orleans. Isso poderia ser emocionante. Viajar sozinha pode não ser muito inteligente embora. “Se importa se eu interromper?” A voz me assusta, e eu levanto meu olhar para ver Eli. Eu não pensei que ele voltasse novamente depois desta manhã. Pelo menos eu esperava que ele não o fizesse. Eu queria dizer, ‘Sim, eu me importo,’ mas minhas maneiras não permitiriam isso. “Eu acho que não.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ele se senta ao meu lado, diretamente na areia. Eu não ofereço parte da minha toalha. Se ele ia nos obrigar a isso, então ele ia ficar com a bunda na areia. “Café da manhã foi interessante,” ele começa. “Sim,” eu concordo. Ele dá uma risada suave. “Você foi à última pessoa que eu estava esperando. Eu estava quase convencido de que tinha produzido você em minha mente.” Isso era ridículo. “Fica bêbado daquele jeito muitas vezes?” Eu pergunto apenas para ser sarcástica. ‘Nunca. Raramente. Desculpe-me pela noite passada.” Aposto que ele estava arrependido. “Eu posso imaginar.” Ele não diz nada por alguns momentos. Estudo o bloco de anotações na minha mão. “Após a terceira dança... Eu, bem, as coisas ficaram escuras. Não me lembro de nada.” Ele estava me lembrando novamente como o sexo não foi memorável comigo. Ótimo. Apenas o que eu queria discutir. Eu não tinha certeza se eu acreditava nisso de qualquer maneira. Como é que alguém fica sem a memória? “Você não vai me dizer o que aconteceu você vai?” Ele diz quando eu não respondo. Dou de ombros. “Nada realmente. Nós caminhamos. Você tropeçou um pouco. Eu fiquei sóbria do pouco que tinha bebido, e então eu deixei você com sua tia.” Se ele não se lembrava disso, então eu não ia dar a ele uma recapitulação. Seria o meu segredo. “Só isso?” Ele pergunta.

Because of Lila ABBI GLINES


“Só isso.” Eu não sou uma mentirosa. Evito olhar para ele quando eu confirmo a mentira, porque eu sabia que a minha expressão me entregaria. Ele suspira. “Então por que tenho a sensação de que você me odeia por algo? A garota que eu me lembro da noite passada foi mais amigável.” Não vou responder isso também. “Você estava bêbado. Você não sabe se eu fui amigável ou você pensou que eu fosse.” Ele sorri então. “Você saiu para um passeio na praia comigo. Isso é muito, muito amigável.” Ele tem razão. Eu levanto meu olhar para encontrar o dele, e fui honesta sobre o que eu estava disposta a ser. “Eu não achei que eu veria você novamente. A noite passada foi a minha primeira vez sozinha em um bar. Foi a minha primeira vez dançando com um estranho e bebendo também. Eu pensei que era uma memória que eu teria, não algo que eu teria de enfrentar no café da manhã na manhã seguinte.” “Fiquei surpreso, mas feliz em vê-la quando cheguei lá. Eu lamentei não pegar seu número. Foi como se eu tivesse uma segunda chance.” Uma segunda chance? Em que? Ele estava apaixonado por Bliss. Ele não estava procurando por alguém. “O que você estava esperando exatamente?” Ele olha para a água e eleva seus ombros. Eles são ombros agradáveis. Ombros largos e musculosos. Eu tenho certeza que isso atrai muita atenção feminina. Sou uma das muitas. “Eu tinha prometido ficar sem mulheres por um tempo. Precisava de uma pausa para limpar a minha cabeça. Estava indo muito bem. Estava focado. Conseguindo finalizar coisas. Correndo mais. Mas então você entrou. Eu estava discutindo sobre a cerveja com meus amigos e não fui capaz de desviar o olhar. Isso não aconteceu para mim... em um longo tempo.” Isso quase aliviou a dor dele esquecendo que tinha feito sexo comigo. Quase. Isso ajudou.

Because of Lila ABBI GLINES


“Estou indo embora. Provavelmente amanhã. O mais tardar segunda-feira.” Ele não parece contente com isso. “Eu sei. Você tem aquela aventura para experimentar. Mas enquanto estiver aqui eu gostaria de fazer parte dessa aventura novamente. Talvez no seu caminho de volta você possa parar e me dizer como tudo aconteceu. Eu apenas, gostaria de conhecê-la.” Havia um monte de coisas que eu poderia dizer aqui. Mas a única coisa que saiu da minha boca foi “Ok.” Eu me surpreendi com isso. O sorriso que atravessa seu rosto esculpido foi nada menos do que bonito. Ele não era difícil para os olhos, isso era certo. E ele pode estar apaixonado por uma mulher quase casada, mas ele foi gentil. Ele tinha bebido demais, isso não o torna um idiota. Eu poderia ter ficado completamente bêbada também se eu amasse alguém que não iria nunca sentir o mesmo por mim. “Quais são seus planos pelo resto da noite?” Pergunta ele, esperançoso. “Eu ia decidir o meu caminho, mas é isso. Eu não falei com Bliss e Nate. Eu não sei o que eles estão pensando em fazer.” “É sábado à noite. Volte ao Live Bay comigo. Eu gostaria de aproveitar e dançar com você sóbrio. Então podemos dar um passeio que eu me lembre. Eu vou até mesmo comprar para você comida de bar que você possa comer com talheres. Que vai divertir meus amigos e, possivelmente, encantá-los da maneira que me encantou.” Ele era muito bom com as palavras. Eu estava sorrindo, apesar de todo o resto. “Se Nate e Bliss não tiverem planos onde eu esteja envolvida, isso seria bom. Deixe-me verificar com eles primeiro.” Ele acena para o bloco no meu colo. “É essa a sua aventura?” “Sim,” eu respondo me sentindo um pouco envergonhada. “Onde é a próxima parada?” “Nashville ou Nova Orleans,” eu digo a ele.

Because of Lila ABBI GLINES


Suas sobrancelhas arqueiam. “Nova Orleans é perigosa para uma garota viajando sozinha.” Eu já tinha pensado nisso. “Eu sei. Mas o que é uma aventura sem perigo?” “Você quer viver para contar história.” Eu quero. “Eu só estou pensando nisso. A ideia para esta viagem foi sair e não ter um plano. Mas eu gostaria de saber para onde estou indo.” “Estou contente que aqui foi sua primeira parada.” Talvez eu estivesse também.

Because of Lila ABBI GLINES


Doze Eli Hardy

LILA ME MANDOU uma mensagem duas horas mais tarde para me dizer que estava livre esta noite. Eu disse a ela que eu ia buscá-la as seis e alimentá-la, e depois iríamos dançar. A parte da frente do Live Bay era um restaurante com boa comida. Quando eu bati na porta de Bliss, foi a primeira vez que eu não tinha um nó de pesar ou tristeza no meu estômago. Eu nunca tinha sido honesto com ela sobre meus sentimentos, mas agora era tarde demais. Ela estava feliz e apaixonada. Ela nunca olhou para mim do jeito que ela olhava para Nate. Bliss abriu a porta e me deu o seu habitual sorriso brilhante. “Eu estava prestes a chamá-lo. Entre. Eu preciso falar com você sobre algo.” Ela não estava ciente de que estava aqui para pegar Lila aparentemente. Era normal eu vir aqui. Embora não seja com frequência. “Ok,” eu disse caminhando para dentro e procurando por qualquer sinal de Lila. “Estive lutando contra alguma coisa,” ela riu então. “Nate disse que eu posso fazer o que quiser. É o nosso casamento, e nós não acreditamos em regras. Eu gosto da ideia. Não há regras. Fazer do nosso jeito. Você sabe?” Bliss queria falar sobre seu casamento? Sério? Eu apenas assenti.

Because of Lila ABBI GLINES


“Você quer uma bebida? Eu tenho água engarrafada na geladeira,” disse ela soando nervosa. "Não. Estou bem. Obrigado,” eu respondi estudando-a. Ela estava se mexendo. Como se estivesse preocupada com o que ela tinha para me dizer. “Ok, bem, você quer sentar? Não temos de ficar aqui. Estava tão ansiosa para falar com você depois de tomar minha decisão. Então você apareceu, e eu sabia que estava certa.” Ela não tinha ideia de que estava aqui para pegar Lila. Olhei em volta novamente para ver se Lila tinha ouvido falar de nós, mas ela não estava à vista. “Nós podemos ficar de pé. Eu não estou aqui para ficar por muito tempo,” eu disse a ela. Ela assentiu com a cabeça. "OK. Certo. Ok,” ela estava tagarelando agora como só fazia quando estava nervosa. Que diabos havia de errado com ela? Como nada tendo a ver com o seu casamento poderia me afetar? “Eu quero que você seja meu padrinho,” ela deixou escapar. “O quê?” Saiu da minha boca antes que eu pudesse me parar. “Meu padrinho. Eu não preciso de uma dama de honra. Quem seria afinal? Você é meu melhor amigo. Então eu deveria ter um padrinho ao meu lado. Não uma dama de honra. Bem, você não pode usar um vestido,” ela ri e então continua. “E você não pode ficar do lado de Nate. Você é meu amigo. Seu pai vai ser o seu padrinho. Eu só... Eu quero que você seja uma parte do meu grande dia. Você tem sido uma parte de todos os meus grandes eventos na vida. Este não deve ser diferente. Eu não vou ter damas de honra. Apenas decidimos em ambos ter um padrinho. Então Jilly será a minha florista é claro. Parece loucura, mas realmente não é. Faz sentido. Você sabe?” Por mais que eu entenda o que ela estava dizendo eu não acho que poderia responder a ela. Como eu poderia ficar lá em cima e assistir a garota que eu tinha imaginado casar por toda a minha vida se casar com outra pessoa? Quando ela esteve doente, e eu não tinha certeza se

Because of Lila ABBI GLINES


ela iria sobreviver, eu temia que nunca teríamos a chance de viver uma vida juntos. Nos casar. Ter filhos. Mas ela venceu o câncer. E ela ia se casar. Não comigo. Mas ela me queria perto e pessoalmente. Filho da puta. “Por favor, pense nisso. Isso fará meu dia completo. Ter você lá em cima apenas soa certo.” Eu tinha chegado sem o nó no estômago, mas ele estava de volta agora. Mais forte do que nunca. “Sim, ok, com certeza. Eu posso fazer isso." Eu não sei como consegui ter as palavras. Bliss abriu um enorme sorriso. "Obrigada! Isso significa o mundo para mim.” Isso significava uma forma de inferno para mim. Mas eu não disse isso. “Obrigado por me convidar.” “Eu preciso dizer a Nate.” Ela pegou seu telefone, então sua cabeça se volta para olhar para mim. “Espere, você veio me ver. Eu comecei a falar. Você estava aqui apenas para visita ou você precisa de algo?” “Lila. Estou aqui para pegar Lila,” recuperando do que eu tinha sido convidado.

respondi ainda me

Isso trouxe de volta o seu sorriso. “Então você é seus planos para hoje à noite. Isso é maravilhoso.” E ela quis dizer isso. Bliss queria que eu namorasse alguém. Encontrar alguém como ela tinha. “Bem, vou apenas ir para o meu quarto e ler até Nate chegar em casa. Vocês divirtam-se,” ela disse e então me deu um abraço. “Obrigada novamente.” Eu não me virei para vê-la sair. Eu só fiquei ali olhando para frente. Deixando digerir tudo isso. Estava tão perdido em meus pensamentos que não ouvi os passos até Lila passar direto por mim e ir em direção ao armário de bebidas. Vi quando ela abriu, em seguida, olhou para mim por cima do ombro. “Vodka ou tequila?” “Vodka,” respondi.

Because of Lila ABBI GLINES


“Bom,” ela disse enquanto agarrou a garrafa de Grey Goose e se voltou para mim. “Vamos.” Parecia muito com um comando. Eu não tinha certeza do que estava fazendo, mas eu a segui para fora da porta descendo para a praia. Ela continuou andando, uma vez que atingiu a areia. Meus passos mais largos apanharam os dela. “O que estamos fazendo?” Finalmente perguntei. “Andar até que estejamos fora da vista da casa,” foi sua resposta. A garrafa de vodka ainda na mão. “Ok,” não era exatamente uma explicação, mas eu continuei andando com ela. Outro quarto de milha e chegamos a um grande tronco que muito o tempo já tinha lavado. Ele estava no alto e longe da água. Ela foi se sentar, e eu tomei o lugar ao lado dela. Abriu a vodka e, em seguida, tomou um longo gole antes de entregar para mim. “Aqui, você precisa dele mais do que eu,” disse ela. Bebo porque ela estava certa. Eu preciso. Mas ela não sabia por quê. “Há quanto tempo está apaixonado por ela? Toda a sua vida? Desde que eram crianças ou uma vez que você ficou mais velho?” Droga. “É tão óbvio?” Ela encolheu os ombros. “Não e sim. Você olha para ela como um homem apaixonado olha para uma mulher. Mas você não faz isso o tempo todo. Você é cuidadoso. Eu apenas prestei atenção.” Entreguei a garrafa de volta para ela. Ela pegou e suspirou. “É por isso que deixei,” ela disse enquanto tomou outro gole. Fiquei impressionado. Eu não imaginava que Lila podia beber vodka direto da garrafa. Não se encaixava com ela. Mas ela sequer pestanejou. Eu me perguntava se ela teria sido capaz de fazer o mesmo com tequila. Eu percebi o que ela disse em seguida. “Você foi embora porque alguém lhe pediu em casamento ou porque você ama alguém que não sente o mesmo?” “Eu cresci com ele. Brincávamos juntos desde que éramos crianças. Sempre achei que ele era emocionante e divertido. Ele sempre

Because of Lila ABBI GLINES


me fez rir. E então um dia ele me beijou. Eu sabia que estava apaixonada por ele. Mas ele não se sentia da mesma maneira.” Merda. “Nate?” Perguntei pensando que eu só poderia odiá-lo depois de tudo. Ela virou a cabeça para olhar para mim, e depois soltou uma gargalhada. “Deus não! Isso seria como incesto. Quero dizer que na verdade não somos parentes, mas ele se sente como se fosse. Sempre foi. Nossos pais eram irmãos quando mais jovens. Seus pais não deram certo porque a avó de Nate é uma psicopata. De qualquer forma, eles permaneceram melhores amigos, mesmo depois que seus pais se divorciaram.” Ela entregou a vodka de volta para mim. “Eu entendo o amor não correspondido. Mas eu não estou mais apaixonada por ele. Que sentimentos frágeis me restava depois de pouco falar com ele por anos, ele decidiu pisar com força dizendo coisas ofensivas quando estava bêbado. Embora fossem verdadeiras. Pelo menos algumas delas eram.” Eu não poderia imaginar qualquer coisa que poderia ser dito sobre ela que seria negativo. “Ele é um idiota,” eu respondi sem sequer ouvir o que ele tinha dito sobre ela. Então eu tomei mais um gole. "Sim ele é." Ficamos ali sentados alguns minutos passando a vodka em silêncio. Pensando. Finalmente, eu respondi a sua pergunta. “Eu acho que eu percebi que a amava quando tínhamos seis anos. Ela tinha feito uma coroa de margarida e colocou na cabeça, em seguida, dançou em torno do quintal. Eu vinha muito tempo me perguntando se havia alguém tão bonita quanto ela. Ela finalmente me viu, parou de rodopiar, me deu um grande sorriso e, em seguida, estendeu a mão para mim. Ela disse que era a rainha das fadas e eu poderia ser seu rei. É uma memória boba, mas ficou comigo.” Tomei uma bebida depois. “Obrigado ajudando.” Eu passei de volta para ela.

pela

vodka.

Está

“Sim. Podemos não ser capazes de caminhar de volta para a casa, mas você não vai estar machucando, e eu não estarei aterrorizada com a minha aventura.”

Because of Lila ABBI GLINES


“Aterrorizada? Achei que você queria esta aventura.” Ela encolheu os ombros. “Eu queria ser outra pessoa. Fazer algo completamente diferente de mim. Afastar-me. Porém, a realidade disso me assusta.” “Então não vá.” Um sorriso triste tocou seu rosto. “Eu tenho. Eu preciso.” “Por causa dele?” Perguntei. “Não,” ela balançou a cabeça. “Por causa da Lila. Eu preciso fazer isso para Lila. E eu tive muito por beber com o estômago vazio. Estou falando sobre mim mesma na terceira pessoa.” Eu ri, e ela se juntou a mim. Parecia a coisa certa sentar aqui e ser completamente honesto um com o outro.

Because of Lila ABBI GLINES


Treze Lila Kate

LIVE BAY NÃO ERA uma longa caminhada da casa de Nate e Bliss. O que era uma coisa boa, porque nenhum de nós precisava estar dirigindo. A caminhada ajudou a nos deixar sóbrio um pouco, mas não completamente. Foi uma sensação de relaxamento agradável. No momento em que terminamos de comer no restaurante em frente ao bar do Live Bay, minha cabeça estava muito mais clara. As minhas preocupações e medos estavam retornando. “Não sei se eu estou pronta para dançar hoje à noite,” eu disse a ele. “Eu não acho que estou preparado para a multidão lá,” ele concordou. Pelo menos ele não estava tentando me convencer a ficar. Mas voltar ao Nate onde eu iria apenas sentar e me preocupar não parecia atraente também. “Vamos buscar a minha caminhonete e, em seguida, ir para o meu apartamento. Podemos assistir a um filme. Eu tenho vodka. Eu também tenho um pouco de sorvete de manteiga de amendoim no meu congelador que precisa ser comido. Vai ser tranquilo.” Isso era melhor. "OK. Sim, isso soa bem. Especialmente o sorvete.” Ele sorriu. “E eu pensei que seria a minha personalidade perfeita que a conquistou.”

Because of Lila ABBI GLINES


“Isso é apenas um plus. O sorvete é definitivamente o destino final.” O garçom veio, e Eli pegou a conta do nosso jantar e pagou. Este tinha sido um encontro. Um real. Mesmo depois de nossas admissões bêbadas na praia. Falamos sobre Sea Breeze e sua infância lá no nosso caminho de volta para a caminhonete. Ele tinha boas memórias do lugar e um monte de amigos que soava muito mais legais do que os que eu tinha ao voltar para casa. Nós não iríamos para dentro ou dizer qualquer coisa para Bliss e Nate. Em vez disso, entramos em seu carro e nos dirigimos para o seu apartamento, que era mais um condomínio na praia. Bliss tinha vivido ali com ele antes dela se mudar com Nate. Eu me perguntei se ele tinha comprado um de dois quartos apenas por esse motivo, para ela. Mas eu não quero falar mais sobre isso, então eu não perguntei. “É isso. Os filmes estão nessa caixa se você quiser olhar o que eu tenho. Ou podemos alugar algo do iTunes. Sua escolha.” Era muito agradável. Você poderia dizer que uma mulher tinha vivido aqui uma vez. Havia um toque feminino que a maioria dos caras não sabiam como fazer quando eles decoravam. Ou eles não se importavam. “Vou ver a seleção que você tem em primeiro lugar,” eu disse a ele andando até o armário. Ele me deixou lá. Abri o armário e vi que os DVDs estavam em ordem alfabética. Ele tinha uma grande seleção. Eu encontrei Top Gun no fim e peguei. Eu já tinha visto isso uma vez quando eu era mais jovem. Era um clássico, mesmo naquela época. Eli voltou para a sala carregando uma garrafa de vodka, dois copos, e um pouco de suco de cranberry. “Eu suponho que você nem sempre beba vodka direto da garrafa,” disse ele com um sorriso travesso. “Você está certo. Isso foi realmente uma primeira vez para mim.” “Bom.”

Because of Lila ABBI GLINES


Entreguei-lhe o DVD, e ele assentiu. “Boa escolha,” ele concordou, em seguida, colocou os copos sobre a mesa do café, a vodka e suco de cranberry por trás deles. “Fique à vontade. Quer que eu pegue o sorvete agora? Ou mais tarde?” Eu não estava com fome ainda. Eu ainda estava cheia das patas de caranguejo e batatas fritas que tinha comido. “Estou bem com a vodka no momento.” Sentou-se no sofá, em seguida, acenou o braço para fora ao lado dele. “Então, vamos beber. Estou sóbrio, e eu prefiro o entorpecimento que veio com a vodka mais cedo.” “Ele definitivamente faz de você corajoso. Que necessariamente uma coisa boa,” eu digo pensando em mim.

não

é

Ele me entrega um copo com gelo. “Coloque-o da maneira que você gostar. Eu tenho club soda também se você preferir.” “Cranberry funciona muito bem.” Eu derramo o que achava que era um tiro de vodka depois preenchi o resto do copo com o suco. “Nós não somos uma boa influência sobre o outro, não é?” Perguntei. Ele riu. “Por quê? Porque planejamos beber?” Eu balancei a cabeça. “E o momento não é tão bom para nenhum de nós.” Eu me inclino para trás cruzando as pernas para me sentir confortável antes de tomar uma bebida. “Não, eu acho que não é.” Ele serviu pelo menos metade de um copo de vodka acrescentando apenas um pouco de suco. Então ele se levantou e foi até o leitor de DVD para colocar o filme. Novamente, isso foi confortável. Foi fácil confiar em Eli. O filme começou, e nós bebemos enquanto assistimos. Uma hora de filme, ele se levantou e foi pegar o sorvete. Eu ainda não estava com fome, mas eu comi. Outra bebida apareceu na minha mão e com ele

Because of Lila ABBI GLINES


veio à sensação suave e fácil. Eu gostei, e deixei que ele enchesse novamente. “Lila?” "Sim?" “O que aconteceu de verdade na noite passada?” Pensei por um momento e depois percebi que não havia nenhuma razão para não ser honesta com ele. “Nós tivemos sexo na praia. Você usou um preservativo.” Ele endireitou-se e deixei escapar uma risadinha. Foi engraçado agora. Ou a vodka me fez pensar que era. “Foi... eu fui bom?” ele perguntou e isso me fez rir ainda mais. De todas as coisas para ele estar preocupado isso não era o que eu pensava que seria. “Sim. Você faz bem sob a embriaguez. Mas então eu não sei como você é sóbrio.” Seu sorriso era escuro e sexy. “Nós poderíamos descobrir.” Eu balancei minha cabeça. “Não, não podemos.” Ele suspirou e recostou-se no sofá. “Droga.” Adormeci antes que o filme terminasse, mas a minha noite tinha sido divertida. O álcool me relaxou, e eu não sonhei, eu só dormi. O sol estava começando a subir quando eu abri meus olhos. Estava dormindo sozinha no sofá. Um cobertor me cobrindo e um travesseiro estava sob minha cabeça. Me estiquei, levantando, dobrei o cobertor passando a mão pelos meus cabelos. Eu precisava sair. Bliss e Nate iriam assumir coisas que não haviam acontecido. Não que eu deveria me importar. Mas uma parte de mim sim. E isso tinha acontecido antes, não apenas na noite passada. Eu encontrei um recibo e uma caneta na minha bolsa.

Because of Lila ABBI GLINES


Obrigada por ontem à noite. Foi divertido. Espero que tenha ajudado.

Lila

Coloquei a nota sobre a mesa na minha frente e depois sai. Eu gostava de Eli Hardy, e em diferentes circunstâncias ele seria mais difícil de sair. Mas seu coração foi tomado mesmo que ele não quisesse que fosse. Minha caminhada de volta para Nate e Bliss foi pacífica. As gaivotas estavam fora, e o cheiro do sal no ar me acalmou. O sol não estava fervendo ainda, e eu gostei apenas de estar sozinha. Meus pensamentos estavam em toda parte enquanto caminhava. Tanto assim que eu quase perdi a motocicleta estacionada fora da casa de Nate. Quando eu vi, fiz uma pausa. Eu sabia de quem a moto era. Eu também sabia quem era o cara montando nela. Ele virou a cabeça e olhou para mim. Mesmo que eu odiasse. Mesmo que eu fizesse qualquer coisa para não me afetar de vê-lo ali, meu coração pegou um pouco. Eu respirei fundo, em seguida, voltei a caminhar em direção a porta da frente e Cruz Kerrington. “O que você está fazendo aqui?” Eu pergunto quando estava perto o suficiente para ele me ouvisse. Ele me dá seu sorriso arrogante. “Eu ouvi dizer que você estava fazendo uma viagem.” “Então?” “Por quê?” Eu não queria responder-lhe. Mas ele estava aqui. Ele nunca tinha vindo aqui. “Por que você está aqui?” Eu exigi. “Por que você fugiu?” Cruz rebateu.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu era a nova Lila. Eu não era a mesma garota que eu tinha deixado para trás em Rosemary. “Porque eu não quero ser mais aquela garota. Aquela que você descreveu.” “Então você pensou que sair da cidade por si só mudaria isso?” Ele soou divertido. Eu odiava isso. Eu odiava seu sorriso presunçoso e autoconfiança. “Sim. Esta é minha... aventura. Agora saia. Deixe-me apreciá-la.” Cruz não se moveu. Ele me estuda por um momento. Começo a passar por ele em direção à porta da frente. “Suba Lila,” disse ele e eu olhei de relance para ele. Ele estava segurando um capacete. “Desculpe-me?” Perguntei pensando ouvi-lo incorretamente. “Suba na parte de trás da minha moto,” repetiu Cruz. “Ficou maluco?” Ele encolheu os ombros. “Sim. Mas você sabe disso. Agora suba na moto.” “Eu não estou subindo na moto.” Ele levantou uma sobrancelha para mim. Era um talento sexy. “Você disse que queria uma aventura. O que é mais aventureiro do que subir na minha moto e sair?” “Onde é que vamos?” Ouvi-me perguntar. “Qualquer lugar, todo lugar." Eu balancei a cabeça novamente. “Minha mala está no andar de cima. Meu carro está aqui.” “Sim... mas você quer mudança. Isso é a velha você. Suba, e nós vamos encontrar a nova Lila Kate Carter.” Fiquei ali. Minha cabeça estava me dizendo o quão ridículo isso era e que eu precisava entrar e bater a porta na cara dele, mas meus pés começaram a se mover em direção a ele. Eu não tinha nada, além das roupas que eu usava e a bolsa no meu ombro. Parei ao lado de sua

Because of Lila ABBI GLINES


moto e ele colocou o capacete na minha cabeça. Então sua mão se fechou ao redor da minha. “Suba.” E eu fiz.

Because of Lila ABBI GLINES


Catorze Cruz Kerrington

ÀS VEZES VOCÊ FAZ MERDA e não pensa sobre isso. Isso é o que me trouxe aqui. Eu tinha acabado de reagir. Agora eu tinha Lila Kate na minha moto para o oeste para Nova Orleans. Uma vez que seu pai descobrisse, eu estava com certeza precisando me proteger da prisão preventiva. Grant Carter iria me matar. Mas até lá, eu estava indo para estar lá enquanto Lila Kate libertasse seu doce pequeno traseiro tenso. Pelo menos ela se soltou. Eu não queria que ela começasse a dançar em bares de topless ou qualquer coisa, mas este foi um passo na direção certa. Apenas deixando toda a sua merda. Nenhuma explicação. Apenas conduzindo-a para fora de lá. Eu não acho que ela faria isso. Eu não tinha sido capaz de dormir. Me levantei as três e sai com uma mochila que continha uma muda de roupa e uma escova de dente, em seguida, subi e parti. Mas caramba eles tinham acabado de deixá-la decolar por conta própria. Eu não dei uma foda que ela era uma mulher adulta. Ela estava tão protegida que não importa quantos anos ela tinha. Eu amei o fato de que ela queria abrir suas asas. Ela só precisava de um pouco de orientação. É por isso que eu estava aqui. Grant deveria me agradecer. Ele não faria isso. Ele provavelmente iria tentar me matar. Estaríamos em Nova Orleans no momento em que todo mundo acordasse e percebesse que ela tinha ido embora. Eu gostaria que ela ligasse para sua mãe, e eu ligaria para Nate pra dizer. Eu não ia deixar todos preocupados.

Because of Lila ABBI GLINES


Puxo em um estacionamento do Wal-Mart e a levo até a porta antes de desligar o motor. “Esse é o melhor que vai encontrar tão cedo. Pegue algum jeans e sapatos fechados. Mude e vamos embora.” Ela não se moveu. “Você quer que eu vá lá e compre jeans e sapatos?” Me virei puxando o capacete. “Você quer montar todo o caminho até Nova Orleans vestida com shorts e um par de sandálias?” Ela olhou para as pernas nuas, em seguida, ergueu os olhos para mim. “Eu acho que é uma má ideia?” Parecia uma pergunta. Eu balancei a cabeça. Com um suspiro, ela desceu da moto. “Eu deveria, pelo menos, ter algumas das minhas coisas.” “Você teve jeans e botas embalada?” Eu perguntei a ela, e ela balançou a cabeça. “Não pensou assim.” Ela entrou, e eu tentei não admirar sua bunda. Isso não era o que se tratava. Eu tinha estado bêbado quando eu a beijei. Eu não estava indo para jogar com suas emoções. Eu me importava muito com ela apenas para torná-la uma das meninas que eu tinha fodido. Lila merecia um romance. Eu não faço romance. Eu sou de cordas e algemas, e strippers. Essa era minha vida. As meninas sabiam que eu gostava de algum jogo duro, e elas queriam isso também. Lila era frágil. Definitivamente, não o meu tipo. Pensei em ligar para Nate agora e decidi que não. Eles estavam dormindo. Não precisava que todos soubesse que eu tinha fugido com Lila ainda. Eles saberão em breve. Ela vai ter a porra da aventura. Em seguida, ela volta para casa em segurança. Puta merda. Eu não tinha dito a ela para encontrar o mais apertado jeans disponíveis e colocá-lo. Lila Kate caminhou de volta para a moto. Ela estava usando botas de couro falso preto, mas isso não importa, porque o jeans apertado em seu traseiro tinha tudo que qualquer um poderia ver. Sem dizer a parte superior do top igualmente apertado que ela

Because of Lila ABBI GLINES


estava usando. Ele dizia “Speed” na frente e parecia rasgado no decote para mostrar seu colo. “Que diabos é isso?” Perguntei. Ela sorriu. “Eu acho que pareço uma motociclista agora.” Parecia que ela ia me colocar em uma maldita briga. “Jesus,” eu murmurei, em seguida, entreguei o capacete. Ela deslizou e, em seguida, subiu na parte de trás. “É o melhor que tivemos,” explicou ela. “O que, eles não têm roupa para o seu tamanho?” Eu perguntei. “Este é o meu tamanho!” “Parece um pouco pequeno,” argumentei. “É para ser apertado.” “Onde estão suas outras roupas?” Perguntei. “Deixei-as no camarim. Aquelas onde a velha Lila Kate ficou.” Eu não disse mais nada. Esta aventura era o que Lila Kate queria fazer. Ela estava certa, ela não era nada como a velha Lila. Nada como ela em tudo. Eu me afastei para a estrada e me dirigi para I-10. Precisava deixar alguma estrada atrás de nós. Os braços de Lila estavam ao meu redor e seu corpo não estava pressionado em mim exatamente, mas estava perto. Fechado o suficiente para eu sentir isso. Porra, eu tinha que pensar em outra coisa. Isso estava em mim e ficar bem longe do clube e todas as responsabilidades que meu pai queria jogar em mim. Era também sobre me certificar que Lila Kate estivesse de volta à vida. A única maldita coisa abençoada que eu sabia que Lila Kate estava me tocando. Eu senti meu celular vibrar no bolso e amaldiçoei. Alguém já tinha acordado e percebeu que eu tinha ido embora. Mais do que provavelmente era o meu pai. Ele provavelmente tenha mais um dia de tortura de golfe de manhã cedo planejado para mim. Ele ficaria chateado no início, mas quando eu explicasse por que eu vim para proteger Lila Kate, ou entenderia ou ficaria mais irritado. Isso foi um momento. Eu não podia ter certeza ainda. Eu não me

Because of Lila ABBI GLINES


importo tanto. Eu estava mais contente por ter acordado e sai sabendo que se eu ficasse, eu teria ido jogar golfe novamente hoje. Entramos em Mississippi, e Lila Kate apontou para a placa como se isso fosse emocionante. Eu entendi. Ela viajou através de um avião a maior parte do tempo. Ela não tinha ido a lugares como Mississippi antes. Quando chegamos ao Biloxi, fui em direção Beauvoir-Jefferson Davis Home e Biblioteca Presidencial. Não era algo que eu tinha visto antes ou nunca me importei de ver. Mas eu sabia que Lila Kate gostava de coisas históricas. Museus e essas merdas. Nós paramos em frente da grande casa branca que tinha sido restaurada para o que parecia em 1889, quando ele tinha vivido nesta casa. Eu estacionei ao lado do único outro carro no estacionamento. Foi um pouco depois das oito da manhã, e o sinal dizia que abriria às oito. Ninguém estava aqui ainda. Lila Kate tirou o capacete e olhou para o lugar. “O que estamos fazendo?” “Você já esteve em Biloxi?” Perguntei. Ela balançou a cabeça. “Então você deve ver um pouco dele. Onde os últimos confederados loucos viveram. Há um cemitério confederado aqui também.” Ela moveu lentamente seu olhar da casa para mim. “Você me trouxe para ver a casa de Jefferson Davis?” Talvez tivesse sido uma má ideia. Inferno, eu pensei que ela gostasse de coisas histórica. “Você não gosta de merda como essa?” Ela me estudou um minuto, e então riu. “Vamos olhar a casa,” ela finalmente disse e colocou o capacete em seu assento. “O que é tão engraçado?” Eu perguntei a ela quando desci da moto. Eu não estava indo para olhar para sua bunda naqueles jeans. Eu não estava. Droga. “Que você me trouxe para casa de um presidente da Confederação.”

Because of Lila ABBI GLINES


“Não havia um monte de opções. Estamos no meio do sul aqui, Lila. Esta é a história que tem que ver por aqui. Além disso, é impressionante como o inferno. Olhe para ela.” Eu disse enquanto aponto para a grande edifício. Ela voltou para a casa e acenou com a cabeça. "Sim. Vamos ver o lugar.”

Because of Lila ABBI GLINES


Quinze Lila Kate

APÓS PASSAR UMA hora de caminhada ao redor da casa e cemitério, Cruz, em seguida, levou-me para tomar café da manhã em um cassino. Foi tão bom que me surpreendeu. Quando estávamos caminhando de volta para a moto de Cruz, ele olhou para mim. “Bem então, agora você já viu um pouco de Mississippi.” Este comportamento era tão diferente do Cruz que eu sabia que eu conhecia. Um Cruz bom. Quando éramos crianças eu tinha visto esse lado dele, mas depois não. Vê-lo novamente foi... isso foi... perigoso. Eu tinha que lembrar quem ele era e manter minha cabeça no lugar. O resto da viagem foi rápido. Entramos em Louisiana logo após deixar Biloxi. Em um sinal vermelho, Cruz olhou por cima do ombro para mim. “Você quer seguro e fantasia ou você quer a atmosfera?” “Atmosfera,” eu gritei através do meu capacete e sobre o motor. “Bom,” ele respondeu em seguida, decolou em direção a uma área muito cênica que não cheirava tão bem, mas foi exatamente como eu imaginei. Considerando que eu estava reconhecendo as coisas a partir da série The Originals3 que era culpada de assistir compulsivamente na Netflix. Comecei a apontar para algo, mas me contive. Cruz teria uma explosão tirando sarro de mim.

3 The Originals é um spin-off produzido pela The CW e baseado na série norte-americana The Vampire Diaries.

A história centra-se nos vampiros Originais na cidade de Nova Orleans.

Because of Lila ABBI GLINES


Ele puxou para um deck estacionando e desligando a moto. Tirei o capacete olhando em volta. “Onde estamos?” “Estacionamento.” Eu não vi um hotel. “Você tem certeza?” “Sim, eu tenho certeza. Já estive aqui antes. Algumas vezes.” “Por que você já esteve em Nova Orleans?” Perguntei. Ele sorriu para mim. “Carnaval.” Ah. Eu devia ter adivinhado. “Isso não vai ser tão emocionante como eu tinha imaginado.” Levantando da moto. “Não haverá mulheres mostrando seus seios pela rua. Então, sim, vai ser menos emocionante.” Revirei os olhos descendo da moto. “Não tenho nada comigo. Eu preciso encontrar uma loja para comprar alguns artigos de higiene e uma muda de roupa seria bom.” “Vamos conseguir um quarto, então podemos ir às compras.” “Quartos.” eu o corrigi. Ele levantou uma sobrancelha. “Sério? Nós vamos desperdiçar dinheiro em dois quartos?” Eu balancei a cabeça. “Sim, nós seriamente vamos.” “Jesus, Lila Kate. Eu não vou tentar transar com você. Eu nunca tentei e eu não estou prestes a começar agora.” Isso doeu. Eu não ia deixá-lo saber que machucou, mas ele fez. “Estou ciente de que você não está atraído por mim. Você fez isso muito claro. Eu gosto da minha privacidade. Eu não quero dividir um quarto com você.” Ele encolheu os ombros. “Tanto faz.” Não era o cara que eu conhecia. Pelo menos ele estava me lembrando que o cara doce que me queria experimentando algumas

Because of Lila ABBI GLINES


coisas do Mississippi foi um breve lapso. O Cruz que eu conhecia e não gostava estava de volta. Fizemos o check-in sem dizer muito um para o outro. Os nossos quartos foram um ao lado do outro. Quando chegamos às portas dos nossos quartos, ele olhou para mim. “Isso vai ser muito perto para você? Pensando em encontrar-se com um cara na rua e não querer que eu veja?” Ele estava sendo um espertalhão. Este Cruz eu conhecia bem. Mas a nova Lila Kate não estava indo falar algo inteligente. Abri a porta e apenas antes de caminhar para dentro do meu quarto encontrei seu olhar arrogante. “Não. Isto é bom. Meu último foi à noite em uma praia pública. Acho que se eu posso ter relações sexuais em uma praia pública, então eu posso fazer sexo no quarto ao lado do seu.” Eu não lhe dei chance de responder. Rapidamente entrei no meu quarto fechando a porta atrás de mim. Eu esperava que ele batesse na minha porta para me perguntar o que eu estava falando. Ele não o fez. Mas eu sabia que ele estava pensando sobre isso. Eu não tinha nada para desempacotar. Mas eu usei uma toalha e um sabonete facial para lavar meu rosto. Então eu entrei no chuveiro e lavei a sujeira da rodovia de mim. Eu lavei minha calcinha no chuveiro, em seguida, pendurei para secar. Eu teria que ficar sem, até que fosse em uma loja. Caminhando até a janela com a toalha de banho enrolada em volta de mim, peguei meu telefone tirando uma foto do Bairro Francês. Então eu mandei uma mensagem para Eli. Cheguei. É exatamente como imaginei. Desculpe-me não dizer adeus. Eu precisava chamar Nate e Bliss para explicar. Então, é claro, os meus pais. Eu comecei a discar o número de Nate quando Eli me mandou uma mensagem de volta. Você já saiu? foi sua mensagem.

Because of Lila ABBI GLINES


Suspirei. Ele não tinha sequer ido à minha procura quando ele acordou e eu tinha ido embora. Eu não sei por que esperar isso dele. Ele tinha outras coisas em sua mente. Eu não respondi a ele. Chamando Nate em vez disso. “Acabei de desligar o telefone com Cruz,” foi à saudação de Nate. “Seu pai vai matá-lo. Você pensou nisso?” Suspirei. Eu tinha pensado nisso. Mas no momento, eu não estava pensando em outra coisa senão fazer algo completamente fora do caráter. Algo emocionante e eu fiz. Mas não ia ser um inferno para pagar mais tarde. “Eu vou lidar com o meu pai. Desculpe-me, eu não deixei uma nota ou peguei minhas coisas.” “Cruz acha que está protegendo você. Isso é tudo Lila." Nate sabia. Eu nunca disse a ele, mas ele sabia. Ele tinha sido parte do nosso trio de crianças. Ele viu que apesar de Cruz nunca ter visto a menina acordar em meus olhos. Nate era sempre mais observador. Agora ele estava se certificando que a crescida Lila Kate não considerou o erro que tinha cometido em dar uma chance a Cruz. “Eu sei.” Eu não disse mais. Foi embaraçoso. “Eu tenho o seu Rover na minha garagem, e as suas coisas estarão no quarto de hóspedes até você voltar.” “Obrigada, Nate. Diga a Bliss que sinto muito por fugir sem um adeus.” “Eu vou. Ela aceitará. Melhor do que eu penso.” Nós nos despedimos e terminei a chamada. Eu não estava com vontade de falar com os meus pais ainda. Eu era uma adulta. O dinheiro que eu estava usando era meu. Eu não tive de chamá-los. Era livre para ser uma mulher adulta. Eu me senti culpada, mas deixei cair meu celular de volta na cama e fui colocar minhas roupas de volta sem a calcinha. Isso não ia me fazer sentir muito bem com jeans. Eu tinha que encontrar uma loja.

Because of Lila ABBI GLINES


Dezesseis Cruz Kerrington

PERCEBI QUE O JEANS NÃO TINHA sido ruim quando Lila Kate veio andando para fora da loja de departamento usando uma saia preta curta com um top sem mangas prata que amarrou acima do umbigo. Em seguida, os saltos. Será que ela realmente planeja caminhar em torno de Nova Orleans naqueles saltos? Eu ainda estava tentando decidir se o comentário ‘sexo na praia’ tinha sido completamente inventado ou tinha sido tão grave como ela comentou sobre isso. Isso era completamente irresponsável. Se ela tivesse, em seguida, ela foi ainda mais ingênua do que eu jamais pensei. “Isso é completamente funcional,” eu digo lentamente tentando não ficar irritado que a maior parte de seu corpo esteja em exposição. Eu podia ver os homens girando suas cabeças para verificar se ela estava sequer olhando para eles. Eu sabia como era os homens. Eu era um deles. E eu queria olhar para ela também. Ela levantou um ombro nu como se eu não soubesse nada. “Eu achei.” Ela tinha outros dois sacos nas mãos. Eu estava achando ser produtos de higiene pessoal que tinha comprado em uma farmácia antes de nós caminharmos para este lugar. “Não quer obter mais nada. Isso é tudo o que vai caber na minha moto.” “Isto é muito,” ela me disse. “Vamos deixá-lo no hotel, em seguida, eu quero ver Bourbon Street."

Because of Lila ABBI GLINES


Claro, ela quer. Voltamos de onde viemos e ela parecia completamente bem com a ideia de andar naqueles saltos malditos. Será que eles não machucam? Eu decidi deixá-los ir e perguntei outra coisa que eu estava adiando. “Você falou com seus pais?” Estava esperando que ela dissesse “sim,” que ela chamou logo que chegou ao quarto. Em vez disso, ela balança a cabeça negativamente. “Eles provavelmente estão preocupados,” eu apontei. Ela encolheu os ombros. “Sou crescida.” Isso não foi uma resposta Lila Kate. Eu não consegui decidir se gostava dessa mudança ou não. Eu cresci sabendo que havia duas coisas que eu poderia confiar. Que meu pai nunca ia me fazer esquecer o que era esperado de mim. E que Lila Kate Carter ia sempre fazer a coisa certa. Ela simplesmente explodiu isso fora da água. “Você está crescida por algum tempo. O que a fez decidir abraçála?” Ela não olhou para mim. Ela manteve o olhar para frente. “Vida.” Isso era tudo o que ela ia dizer. Vida. Como se isso fizesse sentido. Eu estava de babá em Nova Orleans, e ela se vestia como... gostasse... como uma porra de menina que se pega em um clube, me dando respostas de uma só palavra, e se rebelando contra tudo o que ela já tinha feito. Empurrei para mais respostas. “O que inspirou este ajuste de rebelião?” A carranca que surgiu em seu rosto foi interessante. Havia algo, mas eu duvidava que ela estivesse indo para me dizer. Pelo menos ainda não. A nossa viagem tinha apenas começado. Eventualmente, ela me diria. “Eu prefiro não falar sobre isso.” Foi sua resposta final.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu não forcei. Eu deixei pra lá por agora. “Bem. Então me diga o que é que você quer ver em Bourbon Street?” Isso trouxe um sorriso ao seu rosto. “Eu não faço ideia. Eu só quero vê-lo. E podemos ter beignets4? Eu sempre quis experimentar.” “Sim, nós podemos. Beignets são melhores se você comê-los sóbrio. Vamos fazer isso antes do Bourbon Street.” Esperava que ela me dissesse que não tinha planos de beber. Mas ela não fez. Ela apenas balançou a cabeça em concordância. Jesus. Eu esperava que ela não estivesse pensando em ficar bêbada. Não vestida assim. “Quão longe você pode andar nesses sapatos?” Perguntei. “Milhas.” Comecei a discutir e decidi deixar pra lá. Se ela queria andar neles, não era o meu negócio. Os dedos dos pés poderia odiá-la mais tarde. Lila Kate baixou os sacos rapidamente. Ela sorriu como uma criança por obter um beignets. Fiquei esperando por ela para reclamar sobre os sapatos que estava usando, mas nunca fez. Ela parecia completamente fascinada com o cenário ao seu redor. Observando sua experiência à Nova Orleans foi mais divertida do que a minha primeira viagem. Ela foi intensa. Tivemos que parar para assistir a um grupo de pessoas fazendo um show de rua. Então, paramos para assistir a uma dança de crianças. Ambas às vezes ela deixou dicas e aplaudiu com entusiasmo. Ele estava animada. Esse era o lado de Lila Kate que eu conhecia. A inocência que só ela fazia parecer bonito. Tendo pó branco dos beignets em toda suas mãos e blusa, ela riu como se fosse a melhor coisa que tivesse acontecido durante todo o dia. Ela tirou a sujeira fora com facilidade, e, em seguida, perguntou se havia lugares para ir dançar. A noite tinha finalmente começado a cair, e era hora de levá-la ao centro de tudo. Seus olhos arregalaram maravilhada quando Lila Beignets vem do Celta que significa aumentar. Nos Estados Unidos são conhecidos como Donuts. São quadrados e sem buracos no meio. 4

Because of Lila ABBI GLINES


entrou no Bourbon Street de Canal Street me fez o desejar ter uma porra de uma câmera. Só para lembrar-me disso. Eu precisava de uma bebida. Minha cabeça estava toda fodida. Eu precisava beber e ter a merda em ordem. Não ficar pensando em tirar fotos de Lila. “Vamos começar aqui e fazer o nosso caminho para baixo.” Eu disse a ela entrando em um bar com música ao vivo. Seria um sucesso ou perda de tempo. Você só tinha que ir em todos eles até encontrar a melhor música. A maioria deles tinham as mesmas bebidas. Lila e eu caminhamos para o primeiro bar. Ele já estava lotado; a música tocada era velhos rocks dos anos oitenta. Eu fui diretamente para o bar. “O que você quer?” Perguntei a ela. “Eu não sei. O que você sugere?” “Você bebeu antes, Lila.” “Sim, mas eu sempre pedi a mesma coisa. Eu quero fazer algo diferente. Ser alguém diferente.” “Nós estamos em Nova Orleans. Por que não tentar um Hurricane?” “Parece bom para mim.” Eu não bebia merda doce, mas a maioria das meninas gostava desse tipo de bebida. Eu pedi um Jack Daniels e um Hurricane. O bartender era uma mulher com pele cremosa e olhos azuis claros. O top que ela estava usando deixou pouco à imaginação, e eu não me importava de apreciar a vista. Quando ela virou-se para pegar meu pedido, piscou para mim e embora eu soubesse que aqueles cílios eram falsos eram quente. Assim eram suas nádegas para fora do short que usava. Deus, eu amava Bourbon Street. Olhei para trás para ver Lila Kate estudando o lugar como se ela precisasse memorizar todos os detalhes. Ela estava bem, então eu voltei minha atenção para a bartender. Ela balançou os quadris enquanto caminhava de volta transportando as bebidas. “Eu saio as duas,” ela disse quando deslizou na minha frente. “Vou me lembrar disso.” eu respondi e lhe dei uma nota de cinquenta. “Eu não preciso de troco.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ela olhou por cima do ombro. “A menina está com você?” “Uma amiga,” eu respondi. “Bem, sua amiga pode precisar de alguma ajuda,” a bartender me disse. Tirando minha atenção fora de seus mamilos que eu podia ver através do tecido fino de sua camisa, olhei em volta para encontrar Lila Kate. Dois caras muito jovens estavam sentados ao lado dela cantando-a. Ela parecia nervosa, mas estava sorrindo e falando com eles. Quando seus olhos se viraram novamente em minha direção, eu vi a incerteza lá, e caminhei para ela. Isso ia ser uma longa noite. Talvez eu devesse ter pedido um duplo.

Because of Lila ABBI GLINES


Dezessete Lila Kate

“É A PORRA DAS ROUPAS.” Cruz murmurou para mim depois que ele me entregou a minha bebida, em seguida, passou o braço em volta da minha cintura e me afastou dos dois rapazes que tinham vindo para tentar me convencer a chegar a alguma festa da fraternidade que estava tendo nas proximidades. “O que foi?” Perguntei confusa. “Os caras. Você se veste assim, e vai ter caras fervilhando.” Ele parecia irritado. Depois que eu tinha acabado de assistir a ele, babando na bartender que poderia muito bem estar vestindo um biquíni. Ou topless. Eu podia ver através de sua camisa branca fina de onde eu estava e ela não estava usando sutiã. Estou elegante em comparação com ela. “Não há nada de errado com a minha roupa,” eu respondi. Em seguida, tomei outro gole da deliciosa mistura que ele tinha me dado. “Saia muito curta e você está mostrando sua barriga.” Eu me virei e olhei para ele. “A garçonete que você estava cobiçando está menos vestida. Sua bunda está pendurada para fora do short! E você está dizendo que eu não estou vestida adequadamente? Mas você gostou de ver seus peitos nus pela sua camiseta que é inútil.” Ele fez uma careta. “Você não é como ela.”

Because of Lila ABBI GLINES


O que diabo? “Você é um porco!” Gritei, em seguida, passei por ele a caminho da rua. Eu precisava de distância porque eu iria jogar esta bebida vermelha no rosto dele. “Lila!” Ele gritou atrás de mim. Eu continuei caminhando. Eu não tinha ideia de onde eu estava indo, mas eu estava indo para algum lugar. “Lila, pelo amor de Deus, pare!” Eu o ignorei. “Você está sendo dramática,” disse ele e eu pensei sobre isso. Talvez eu estivesse um tanto sensível. Então eu abrandei. Esta rua estava cheia de gente, e tão emotiva como parecia provavelmente não era seguro para mim me perder. “Tudo o que eu estou dizendo é que você parece...” Ele fez uma pausa e esfregou as têmporas com o polegar e o indicador. “Você parece como a merda da Branca de Neve que decidiu ficar ofendida. OK? É uma porra muito erótica para ver alguém como você vestindo algo assim. A garçonete lá - um cara espera que ela se vista dessa maneira. Ela se parece com uma estrela pornô. Você parece uma princesa da Disney vestida como uma estrela pornô, e isso é excitante para um homem. Não me pergunte porquê. Eu não posso explicar. Somos todos filhos da puta, ok?” Estudei-o deixando suas palavras afundar. Então eu comecei a rir. Eu não poderia me ajudar. Não era a bebida porque eu quase não bebi nada. A maneira como ele tinha acabado de me descrever foi hilário. “Por que você está rindo?” Perguntou ele, com o rosto frustrado e confuso. Prendi a respiração e depois ri um pouco mais. Ele me olhou como se eu tivesse perdido minha mente. Quando pude finalmente respirar o suficiente para formar uma frase, eu disse: “Você me chamou de uma Princesa da Disney pornô.” Cruz manteve sua carranca no início, e então ele lentamente começou a sorrir. “Foi o melhor exemplo que eu tive.”

Because of Lila ABBI GLINES


Tomei um gole da minha bebida. “Eu não pareço como a Branca de Neve.” “Sim, Lila, você parece. Uma vez eu perguntei se os pássaros a vestiam todas as manhãs. Eu tinha oito anos, por isso fazia sentido na época.” Eu ri novamente. Eu precisei. Ele estava certo. A velha Lila era muito Branca de Neve. Ela era adequada, equilibrada, educada. E chata. Embora esse era o meu passado. “Ok, eu concordo. Fui muito tipo Branca de Neve, mas não mais.” Cruz parou de sorrir. “Sim, eu notei.” “Vamos tentar isso de novo,” eu sugeri. Em seguida, apontei para um bar do outro lado da rua. “Vamos tentar lá.” Sugeri. “De jeito nenhum,” disse ele quando pegou meu cotovelo. “Eu vou escolher o lugar.” “O que estava errado com aquele lugar?” “Eu não estou pronto para levá-la em um bar topless.” Oh. “Ok, sim. É melhor escolher o lugar.” Eu concordei. “Como está a sua bebida?” “Boa. Doce.” Eu disse a ele. “Sim. Nunca tentei um Hurricane. Eu não gosto de doce,” Cruz disse então me dirigindo para outro bar com as portas abertas e música ao vivo. Desta vez foi mais Cajun no tipo de música. “Eu preciso de outra bebida. Você está vindo comigo.” Segui ao lado dele, e desta vez o barman era um homem. No entanto, ele também estava verificando Cruz. Eu não o culpo. Cruz era algo para olhar. Eu só não me deixei olhar para ele. Por não menos que muito tempo. Olhei para o lugar, observando as pessoas dançando e bebendo mais do meu Hurricane. “Vamos, Branca de Neve,” disse ele uma vez que teve sua bebida.

Because of Lila ABBI GLINES


Nós caminhamos encontrando uma mesa alta com duas cadeiras vazias e sentamos. A batida era diferente de qualquer coisa que eu tivesse dançado e eu fiquei observando as pessoas que sabiam dançar essa música. Aprendi rapidamente. Uma vez que eu tinha certeza que eu poderia fazer, eu terminei a minha bebida. “Eu vou dançar,” Eu disse a ele me levantando. "Para isso? Você não pode dançar daquele jeito,” Cruz argumentou. Eu não estava segura sobre um monte de coisas, mas eu estava confiante na minha capacidade de dançar. Sentindo o frenesi de minha bebida, eu pisquei para ele, em seguida, sai para a pista de dança onde os outros estavam dançando. A música começou a subir e eu entrei. O estilo de dança era fácil de pegar, e em pouco tempo eu tinha esquecido Cruz, Eli e tudo mais. Eu estava apenas me divertindo. Deixando ir. Sendo alguém. Alguém que não vive a mesma vida cotidiana de idade. “Você é daqui?” Um cara me perguntou depois de uma canção terminar. Ele era alto com dreadlocks longos e grandes olhos castanhos. Seu forte sotaque me disse que ele era daqui. “Não,” eu respondi. “Quem te ensinou a dançar desse jeito?” Ele perguntou olhando impressionado. “Eu sou uma dançarina. Eu assisti e aprendi.” “Você não deveria estar dançando sozinha.” Eu comecei a dizer mais quando a música começou a subir. Ele estendeu a mão e ergueu as sobrancelhas como se estivesse emitindo um convite. Levantei a minha, e coloquei minha mão na sua. Eu não senti assim em tudo. Eu amei. Começamos a dançar juntos, e antes que eu percebesse todo mundo tinha voltado para nós no centro da pista. Eu estava girando e mergulhando, e me movia como se tivéssemos feito esta dança juntos antes. Eu não tinha ideia do que foi chamado, mas eu o deixei levar e segui. Eu ouvi assobios e palmas. Ele só me manteve indo. Uma vez

Because of Lila ABBI GLINES


que a música terminou, meu parceiro de dança me inclinou para trás e me deu um beijo diretamente nos meus lábios. Isso me assustou. Levantei-me rapidamente e forcei um sorriso, depois me virei para ir embora, mas corri direto para as mãos de Cruz. Ele estava olhando para o meu parceiro de dança por cima do meu ombro. “Você está me fazendo ser morto ou preso,” ele murmurou sob sua respiração apenas para eu ouvi-lo. Então ele deslizou o braço em volta da minha cintura e saímos do bar. Voltamos para fora e para a rua.

Because of Lila ABBI GLINES


Dezoito Cruz Kerrington

BOURBON STREET sempre foi divertido para mim. Esta noite foi mais estressante do que divertido. Por que eu estava tão super protetor com Lila? Eu mal tinha bebido. Parei no próximo bar e pedi uma dose dupla de uísque. Eu precisava relaxar. Aproveitar isso. Se ela queria dançar com estranhos, ela podia, e eu gostaria de deixá-la. Eu não era a porra de sua babá. Eu queria ter um pouco de diversão também. “Eu quero algo também. Porém sem açúcar. Talvez uma Goose com soda,” disse ela sobre o barulho. Eu tinha me pego antes perguntando se ela já tinha tido muito. Eu estava monitorando o salão maldito novamente. Em vez disso, eu pedi entregando a ela. Então fui até a mulher que tinha seu decote nu e entreguei-lhe uma nota de vinte dólares. Ela acenou com a mão para mim para sentar-me à mesa em frente a ela, então subiu em cima de mim montando minha cintura e prendendo a dose de uísque em seus peitos antes de se inclinar para derramá-la em minha boca. As pessoas ao nosso redor aplaudiram. Depois que eu bebi entreguei-lhe mais vinte e nós fizemos mais uma vez. O zumbido e seus grandes seios em meu rosto misturado com o whisky tinha me feito sentir como eu. Eu pisquei para ela, e ela roçou seu mamilo quase nu sobre a minha boca enquanto sorria para mim perversamente antes de sair de cima de mim.

Because of Lila ABBI GLINES


Quando me levantei, eu tive que ter um momento para me equilibrar. “Volte quando você quiser um pouco mais,” ela disse com seu forte sotaque exótico. “Você continua falando comigo, e eu nunca vou deixá-la,” eu disse a ela. Ela levantou ambos os seios e apertou-os para mim. Droga, eu amei este lugar. Peguei minha bebida que estava sobre a mesa terminei-a. Lembrei-me de Lila Kate, a preocupação com a segurança dela havia diminuído um pouco. Eu fiz a varredura da área esperando vê-la fora dançando novamente com algum estranho, mas eu não a vi. Eu estava me sentindo relaxado e mais do que um pouco ligado. Não ser capaz de encontrá-la arrebatou esse sentimento verdadeiro malditamente rápido. Olhei por entre a multidão de novo, mas ela estava longe. “Sua menina saiu. Não acho que ela tenha sido uma fã de assistir você beber nos seios de outra mulher.” Eu empurrei minha cabeça para a esquerda para ver um ruivo alto com um olhar de desgosto em seu rosto. “Não posso dizer que a culpo,” disse a mulher quando apontou para a saída à sua direita. “Ela foi para fora, antes do segundo shot.” Eu deveria ter lhe agradecido ou corrigido a suposição, mas eu também não fiz. Corri para a porta que Lila tinha deixado esperando que ela não tivesse ido longe. Esta rua estava escura e encontrá-la entre todas essas pessoas e todos esses bares seria difícil, se não impossível. Eu só queria me divertir um pouco, e ela não podia deixar-me têlo. Ela não podia ficar puta da vida por alguns minutos. Jesus, ela era mais problema do que eu tinha previsto. Seus cabelos escuros foram à primeira coisa que eu vi quando sai do bar. Ela estava de pé apenas alguns metros do bar. Tinha os braços cruzados sobre o peito, e seus ombros levemente caídos. Como se estivesse com frio e tentando se manter aquecida. Isso não podia ser ela, porque estava quente pra caralho aqui fora.

Because of Lila ABBI GLINES


“Lila!” Eu a chamei. Ela lentamente virou-se para olhar para mim e, em seguida, retomou sua postura quando me viu, mas não estava interessada em mim. Ou como ela estava chateada. Tomei alguns passos para alcançá-la, pronto para saber o que diabos ela estava pensando vindo aqui sozinha. Mas quando cheguei perto, ela abaixou os braços e manteve o olhar sobre tudo e qualquer coisa, menos em mim. “Pronto para o próximo bar?” Ela perguntou. Estava chateada. Senti em seu tom. “Por que você simplesmente saiu?” Perguntei frustrado por toda essa cena. Eu tinha começado a me divertir. “Eu não gosto desse bar.” O que? “Só porque não gosta de um lugar você simplesmente o deixa. Você não podia esperar para me dizer?” “Você estava ocupado.” O sarcasmo escorrendo de sua voz não foi perdido. “Eu estava apenas começando a me divertir. Jesus, Lila.” Ela começou a se afastar então. Ela estava com raiva e queria ficar longe de mim. Eu não tinha feito nada de errado. “Então volte lá e se divirta. Se é isso que você quer fazer, não tenho nenhum problema com isso.” O tom de sua voz não soava como se ela não tivesse problema com isso. Estendi a mão e agarrei seu braço, parando-a. “O que há com você? Você está chateada por eu ter bebido shots nos seios daquela garota? Isso é o que ela está lá para fazer. Alguns dos bares aqui têm muito mais do que isso. Foi tranquilo. Eu não estava machucando ninguém.” Ela suspirou profundamente, e, finalmente, virou-se para olhar para mim. “Isso é o que você gosta?” “Beber shots de uma mulher? Sim, assim como todos os homens heterossexuais sobre a porra do planeta.” “Você não a conhece.”

Because of Lila ABBI GLINES


“Não, mas isso realmente não importa.” Ela me estudou por um momento. “Você já se apaixonou, Cruz?” Que porra é essa? O que tinha a ver eu gostar de uísque entre os seios para estar apaixonado? “Não, mas o que diabos isso tem a ver com esta conversa?” O jeito que ela estava me estudando me deixou desconfortável. Como ela podia ver mais do que eu queria. “Porque parece superficial.” “É sexy, divertido. Não é suposto ser mais nada.” Lila não respondeu a isso. Deixei-a puxar seu braço para fora do meu alcance. Ela finalmente concordou. “Ok.” Eu não tinha certeza do que ela queria dizer com “OK” e se esse era o seu jeito de acabar com essa conversa ridícula que estávamos tendo, tudo bem. “Vamos encontrar coisas mais sensuais e divertidas para fazer,” disse ela quando começou a andar novamente. Eu caminhei ao lado dela. Ela foi até o bar próximo e não esperou por mim para pedir uma bebida. Em vez disso, ela foi direto ao bar e pediu uma dose dupla de uísque para si mesma, bebeu em um gole, então pediu outra. “A menos que você queira me ter segurando seus cabelos lá fora, na rua, você precisa ir mais devagar,” eu avisei. Ela me ignorou e bebeu a próxima exatamente da mesma maneira. Depois disso, ela me deixou pedir a minha própria bebida e saiu para a pista de dança. Fiz o pedido com o barman, em seguida, assisti em choque como Lila Kate deixou um homem tomar sua mão e colocá-la sobre uma mesa. O cara no palco gritou “O que você quer ouvir coisa doce?” Ela lhe deu um grande sorriso atrevido que eu nunca tinha visto em Lila Kate antes. “Poison,” ela gritou. Poison? Que porra ela está fazendo? “Eu acho que está apaixonada!” O cara no palco gritou. Em seguida, a banda começou a tocar, e assim o fez Lila. Eu sabia tudo sobre ela dançando. Ela tinha feito em toda sua vida. Foi à faculdade que fez. Mas eu não sabia era que, além do ballet e outras merdas de

Because of Lila ABBI GLINES


fantasias que ela tinha aprendido, em algum momento ao longo do caminho, Lila Kate tinha aprendido a fazer algo que faria milhões se ela estivesse decidida a tirar a roupa e tomar-se uma dançarina de Pole dance. Filho da puta. Depois que eu puxei meu queixo do chão, eu tive que lutar contra o desejo de levá-la para fora e longe de todos assobios e aplausos. Foi sexy como o inferno? Sim. Mais do que qualquer coisa que eu já tivesse visto. Voltei à coisa de Branca de Neve que tentei explicar a ela mais cedo. Mas não era Lila. Ela tinha classe. Ela não era o tipo de garota que fazia coisas como esta. Eu me segurei até que algum bastardo bêbado estendeu a mão e passou em sua panturrilha. Então eu estava feito. Ela tinha feito qualquer ponto maldito que queria fazer e eu não precisava ver mais. Caminhei pela multidão, e depois de empurrar dois caras de volta, agarrei as pernas dela e joguei-a por cima do meu ombro. Ela gritou. “Ei! Coloque a mulher para baixo!” Um cara que estava admirando a vista, disse em pé no meu caminho. “Ela está comigo. Estamos viajando juntos. Ela é minha,” eu respondi dando-lhe um olhar de advertência. “Você está bem com ele levando você?” O cara no palco perguntou. “Sim,” ela disse parecendo irritada. “Deixe-o ir, rapazes,” disse o vocalista, e meu caminho foi inocentado. “Se ela fosse minha, eu teria tomado-a também.”

Because of Lila ABBI GLINES


Dezenove Lila Kate

SÓ PORQUE EU DEIXEI ele me transportar para fora de lá como um homem das cavernas não significava que eu não estivesse com raiva. Fiquei furiosa. Ele poderia ter um bom tempo, mas eu não podia. Havia regras que estava faltando. Ele gostava de meninas que mostrava seu corpo e ostentá-lo, mas eu não tinha permissão para exibir o meu. Quando estávamos longe o suficiente do bar e ele não iria entrar em uma briga, eu bati em suas costas e comecei a me movimentar para ser liberta. “Deixe-me descer!” Ele parou de andar e me colocou em meus pés. “Posso confiar em você que não estará indo saltar sobre um pole em algum lugar e tirar suas roupas?” Ele virou-se para mim. Era isso. Eu não tinha pedido para sair de Sea Breeze. Eu tinha deixado por causa de algo que ele tinha dito. Ele foi à razão pela qual eu corri em primeiro lugar. Ele tinha me acusado de ser fria e gelada. E quando eu fiz o que ele, obviamente, gostava em mulheres, ele ficou com raiva. Eu não poderia ganhar. Não com ele. “O que foi? Foi pura demais para você? Você prefere que eu vá lá e empurre o meu top par baixo e comece a distribuir shots nos meus seios?” Sua expressão era de alguém mentalmente instável. “Foda-se, não!”

Because of Lila ABBI GLINES


“Então o que é que você gosta Cruz? Você me chama de fria e diz que eu sou intocável. Quebrável. Eu venho para provar que não sou nenhuma dessas coisas. Então, quando eu começo a ser corajosa e me solto fazendo coisas como acabei de fazer, você age como se eu estivesse fazendo algo errado. Eu não entendo. Desejaria não me importar. Eu tentei me cuidar por tanto tempo que eu nem me lembro quando eu não fiz. Você. Sempre foi você. Eu odeio isso. Eu odeio que seja você. Por que não podia ser outra pessoa? Alguém que fosse... gostar... Eli! Alguém como ele. Por que não posso querer alguém como Eli? O que há de tão errado com a minha cabeça que eu sempre quis você?” As palavras foram saindo. Me ouvi, sabendo que eu deveria calar a boca. Que o que eu estava dizendo nunca poderia ser levado de volta. Mas era como se eu tivesse controle de mão da minha boca para outra pessoa, e ele estivesse falhando em seu trabalho. “É como eu pareço? Eu não sou bonita o suficiente? Você prefere outro tipo? Talvez sejam meus seios, talvez porque eles não são tão grandes como o da menina no bar? É isso? E quanto a mim fazer você me tratar como uma professora? Por favor, diga-me para que eu possa corrigi-lo!” As pessoas estavam nos ignorando. Eles passavam direto por nós, e quando eu percebi o que tinha feito, que tinha apenas gritado tudo isso para qualquer um em torno de nós ouvir. Alguém gritou: “Eu acho que você está fodidamente sexy, baby. Venha até aqui.” Sintonizando isso. Esta rua estava cheia de bêbados. Eu era um deles, aparentemente, porque eu tinha acabado de dizer coisas que eu nunca quis dizer sóbria. Eu tinha muito orgulho. A bêbada Lila Kate não tinha orgulho. Eu gostaria de ter percebido isso mais cedo. “Você não é barata. Você não é fácil. Você é como a porra de um diamante raro. Você me quer? Você quer a minha atenção? Por quê? Eu sou uma bagunça. Eu não posso ser o que você merece. Eu nem sei como. E se eu me deixar tocá-la, apreciar o que você fez lá, eu estarei arruinado. Você acha que me quer, mas se realmente me conhecesse iria mudar de ideia. Então eu teria tido um gosto de você e nada jamais iria se comparar a isso de novo. Você me aterroriza. Me assusta como nada jamais me assustou na minha vida.” Seus olhos estavam brilhantes e selvagens. Suas mãos tremiam quando eu deixei cair o

Because of Lila ABBI GLINES


meu olhar para olhar para ele, incapaz de manter nossos olhares juntos. Todo o resto dele parecia tenso. Rígido. “Eu te conheço. Eu te assisti toda a minha vida. Eu vi você no seu pior e seu melhor.” Eu não gritei aquelas palavras. Eu apenas disse e deixei-as ficar lá enquanto eu continuava deixando suas palavras se aprofundar. Eu não esperava isso dele. Eu ainda não tinha certeza se eu estava sonhando. Eu poderia estar sobe o efeito da bebida em algum momento? “Eu não tenho relacionamentos, Lila.” Eu levantei meu olhar então. “Eu não estou pedindo por um.” Ele parecia dividido. Seus olhos se estreitaram. “Então o que é que você quer de mim?” Eu queria muitas coisas. E eu sabia que ele nunca iria dar o que eu queria. Nós nunca teríamos um felizes para sempre. Isso não era Cruz. Ele nunca tinha sido. “Agora. Agora mesmo. Nessa viagem. Nada mais.” Ele não respondeu de imediato. Ele ficou lá olhando para mim como se não acreditasse em mim. Ele não deve, porque eu queria mais. Eu só sabia que nunca iria conseguir isso. Eu não era a garota para fazê-lo querer mais. Ele encontraria um dia e iria mudar de ideia. Ele seria capaz de ser aquele cara. O único que fez relacionamentos. Eu tinha ouvido dos meus pais a história um milhão de vezes. Meu pai não tinha sido aquele cara. Minha mãe tinha sido a única a mudar sua mente. Foi o que aconteceu a todos eles eventualmente. Eu sabia que não era para Cruz e que eu deveria deixá-lo ir e ir embora. Mas eu não podia. Eu queria saber por apenas um momento. Como me sentiria estar com ele. Então havia uma chance de eu tirá-lo da minha cabeça e coração. Seguir em frente e encontrar alguém. Assim, Cruz Kerrington não estaria sempre em meus pensamentos. “Nada além desta viagem?” Ele repetiu as minhas palavras como uma pergunta. Eu balancei a cabeça. “Você ouviu a parte sobre me arruinar?”

Because of Lila ABBI GLINES


Eu dei de ombros. “Nós dois sabemos que isso não vai acontecer. Eu não sou única. Você ainda não encontrou alguém.” Ele franziu a testa. “Única?” “Sim. Única. A menina que você vai querer para sempre.” Ele balançou sua cabeça. “Você está mexendo com a minha cabeça. Eu juro.” “Você está atraído por mim?” Perguntei-lhe corajosamente. Eu poderia agradecer aqueles shots duplos de uísque por isso. “Isso não é o ponto aqui. Eu não sei se eu posso... apenas ter um caso com você, Lila. Há sentimentos lá. Eu não gosto de sentimentos porra. Não com as mulheres. Eu não posso te machucar, e é isso que eu vou fazer.” Dei um passo em sua direção, coloco uma mão em seu peito. Este era um jogo, mas eu estava brava agora. Eu não seria na parte da manhã. Eu tinha ido tão longe que eu precisava empurrar ainda mais. “Você não pode me machucar se eu conheço as regras. Nós desfrutamos disto. Ter um caso. Em seguida, passar como sempre fomos.” Ele baixou o olhar para a minha mão. “E se você me arruinar?” “Dê uma chance,” eu sussurrei. “Foda-se,” ele murmurou em resposta. Em seguida, agarrou meu pulso, e me puxou contra seu corpo. Mal tive tempo para recuperar o fôlego antes de sua boca estar na minha. O sabor das nossas bebidas misturadas com o que eu tinha ganhado. Por agora, eu tinha isso. Foi minha decisão, e eu esperava que isso saísse do meu sistema para que eu pudesse, eventualmente, seguir em frente. “Não há mais bares,” disse ele contra a minha boca. “Voltamos para o hotel. E não estamos hospedados em dois quartos de merda.” Eu não discuti. Eu só dei um aceno de cabeça em concordância. Era isso. É melhor não ser um sonho.

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte Cruz Kerrington

HAVIA DECISÕES inteligentes e decisões estúpidas. E então havia erros. Eu não tinha certeza de onde este pousou, mas com Lila em meus braços cheirando como o céu, e a imagem de sua dança naquela mesa foi tudo o que me preocupava, no momento. Eu quebrei o beijo, agarrei seu cotovelo e me dirigi para o hotel. Nós estávamos em um hotel a poucos quarteirões à frente, na esquina da Canal e Bourbon. Percebi como tudo o que eu, mas queria sem falar, que no fundo eu estava preocupado que ela iria ficar sóbria e mudar de ideia. Se eu fosse metade da porra do homem que eu deveria ser, eu não iria deixá-la fazer isso esta noite, enquanto ela estava bêbada... enquanto eu estava bêbado. Mas eu tentei dizer a ela a confusão que eu era. Ela parecia ver mais em mim do que estava lá. Eu queria que houvesse mais. Eu queria conhecer suas expectativas. Quando eu era criança, eu tinha visto o olhar em seus olhos, e eu sabia que ela me via de forma diferente do que via Nate. Eu amei isso. Eu era diferente. Isso me fez sentir importante. Então eu a tinha beijado, e ele tinha me assustado. Eu sabia que Lila Kate não era para mim. Eu não era o tipo de cara que ela iria querer por muito tempo. Ela veria muitos eventualmente. Ele iria fazê-la mudar de ideia. E ela nunca mais olharia para mim com aquele olhar sonhador em seus olhos novamente. A ideia de poder perder que me levou a colocar uma parede lá. Uma construída para magoá-la. Ela tinha funcionado. Até agora.

Because of Lila ABBI GLINES


Até que eu ouvi que ela tinha deixado à cidade e eu corri atrás dela, porque eu não podia suportar a ideia de ter uma vida sem ela. Quando entramos no hotel, fiz uma pausa e olhei para ela. A menina da minha infância. A menina que eu sempre assisti, mas nunca me permiti chegar perto. A que eu fingi que eu não sabia por que me evitava. “Tem certeza?” Eu perguntei a ela. “Sim.” Eu esperei. Eu precisava que ela pensasse. Deixar tudo afundar. “Poderíamos dormir esta noite. Esperar até amanhã.” Ela sorriu. Tão suave que fez seus olhos brilharem e me fez sentir mais como um homem do que devia. “Hoje à noite,” ela finalmente disse. O caralho que eu poderia ignorar isso. Teríamos hoje à noite. Se ela se arrependesse amanhã, poderia me quebrar. Mas eu estava disposto a arriscar. A viagem para o quarto foi curta, mas tantos pensamentos passaram pela minha mente que me senti passar muito mais tempo do que era. Ela tocou o cartão-chave para o desbloqueio e acendeu a luz verde. Era isso. A porta se abriu. Entramos no interior. Meu quarto era idêntico a este. Logo ao lado. Eu tinha feito uma piada sobre isso quando chegamos. Eu não estava brincando agora. Eu deveria estar naquele quarto. Sozinho. Era a coisa certa a se fazer. “Lila,” disse pensando que eu deveria parar com isso. Ela deixou cair à pequena bolsa do ombro no chão, em seguida, tomou a parte inferior de sua camisa e puxou-a por cima da cabeça. O sutiã de renda branco era pequeno e a elevação de seus seios parecia que eles estavam prestes a derramar por cima expondo seus mamilos. Sua blusa caiu no chão ao lado dela, então ela chegou ao redor e desabotoou o sutiã. Eu assisti com fascínio quando as tiras escorregaram pelos seus braços finos até se juntar a sua blusa no chão.

Because of Lila ABBI GLINES


Seus mamilos escuros redondos duros do frio do quarto ou a partir de sua excitação chamando minha atenção. Me movi, fechando o espaço entre nós. Incapaz de manter minhas mãos para mim eu cobri ambos os seios com as mãos. Embora minhas mãos fossem grandes elas não eram grandes o suficiente para levar cada seio completamente. O excesso me animando eu apertei deixando a suavidade provocar minhas mãos. “Porra,” sua voz pegou quando ela disse as palavras. Aquelas não eram as palavras que eu imaginei vindo de seus lábios. Eles não se encaixavam com Lila Kate. Mas a forma como sua voz tremia quando ela disse. A maneira como ela se inclinou para mim e um gemido suave escapou simplesmente do meu toque fez tudo isso parecer certo. Como era para ser. Como nós deveríamos ser. A restrição que eu tinha retido estalou. O lado impertinente de Lila foi demais para um homem tomar. Eu agarrei sua saia e puxei para baixo até que ela ficasse ali em nada além de suas calcinhas de renda preta. Elas fizeram pouco para cobri-la. Quase inútil a menos tentando seduzir um homem. E eu estava seduzido. Eu tirei minha própria camisa e joguei-a fora. Minhas mãos em volta de sua cintura e a suspendi a levando até a mesa do quarto porque era mais perto que a cama. Sentei-a, em seguida, puxando sua calcinha memorizando a maneira que olhei quando ela deslizou fora de seu corpo. Ela estremeceu e meu pau latejou. Essa era Lila Kate... doce, inocente, preciosa Lila Kate. Impertinente, selvagem, carente Lila Kate tinha tomado seu lugar essa noite, e eu tremia de antecipação. “O que você quer?” Eu perguntei a ela quando desabotoei minha calça jeans. “Diga-me exatamente o que você quer que eu faça.” Seus olhos foram do meu peito nu e depois bloquearam em minhas calças quando eu comecei a soltá-la e empurrando-a pelos meus quadris e saindo dela. “Diga-me, Lila,” eu exigi. Eu não tinha certeza por isso que eu precisava dela para dizer, mas eu fiz. Eu queria que ela falasse sujo. Ouvir sua linda boca dizer coisas ruins. Fiquei muito provável que explodisse ao som, mas eu queria.

Because of Lila ABBI GLINES


“Eu quero você,” ela sussurrou. “Você vai ter que fazer melhor que isso. Conte-me.” Ela engoliu em seco e ergueu o olhar de minha ereção pressionando através de minhas cuecas boxer aos meus olhos. “Eu te disse. Eu quero que você me foda, Cruz.” Isso deve ser suficiente. Eu deveria estar feliz. Mas ela me transformou em um monstro enlouquecido pelo sexo. “Você quer isso gentil?” Perguntei empurrando minha cueca para baixo deixando meu pau grosso livre. Ela balançou a cabeça lentamente. Os olhos arregalados quando ela olhou para mim. “Não,” sua voz era tão suave que eu quase não a ouvi. “Diga-me,” eu disse enquanto empurrava suas coxas com as mãos e me coloquei entre elas. “Como você quer ser fodida?” Nessa última palavra, seus olhos brilharam com o mesmo desejo que sentia. “Forte. Foda-me forte.” Minhas mãos chegaram debaixo dela e agarrei sua bunda quando eu bati nela. Que com um impulso era como afundar em cetim apertado e quente. “Foda-se!” Eu gritei quando seu corpo reagiu à entrada súbita, apertando meu pau. Era melhor do que a minha imaginação. Suas mãos pequenas agarraram meus braços, as unhas cravando em minha carne. O ardor que senti foi incrível. “AH!,” Ela gritou. “Isso é o quão duro você quer?” Rosnei perto da orelha dela querendo bater nela uma e outra vez, mas estava fazendo tudo o que podia para me controlar. “Sim. Mais,” ela ofegava. Meus dedos entraram na carne da bunda dela quando eu puxei para trás e mergulhei mais fundo. Gemendo de prazer, eu mordi seu ombro, e ela começou a implorar. “Por favor, mais forte. Eu quero sentir você amanhã.”

Because of Lila ABBI GLINES


Qualquer a sanidade que estava segurando saiu. Fui buscá-la afundando-a mais para o meu pênis rígido e levando-a até a cama onde eu caí para a suavidade com ela. Não querendo me afastar. Eu tive que puxar para fora em um movimento rápido e lançá-la em seu estômago. “Bunda no ar,” eu pedi. Ela fez isso, sem dúvida. De quatro, era mais fácil e eu estava martelando dentro dela imediatamente. Seus gritos se tornaram mais frenéticos como a minha respiração. Eu bati na bunda tão forte quanto eu podia sem realmente me preocupar em machucá-la. Só para deixar arder. “Oh Deus!” Ela gritou. “Estou gozando!” Seu corpo começou a tremer e seu clímax pulsava em meu pau ainda trancado dentro dela. Eu balancei com a necessidade de explodir. Foi uma porra tão incrível que eu não conseguia pensar. Pouco antes de perder a pequena quantidade de controle que eu tinha deixado, eu puxei para trás até que eu estivesse livre dela e gritei seu nome quando minha porra cobriu sua bunda virada para cima. Seu corpo ainda estava tremendo, e minhas pernas estavam fracas. Fracas demais para se moverem. Ficamos lá. Sua cabeça agora repousava na cama. Tudo o que podia ser ouvido era nós ofegantes. Que tinha sido mais. Muito mais do que eu esperava. Tinha sido viciante. Eu poderia dizer-me que era muito perigoso fazer isso de novo, mas eu seria um tolo. Eu queria mais. Inferno, eu queria mais, logo que eu pudesse respirar fundo novamente. Ela começou a abaixar seu corpo inteiro para a cama. “Eu preciso limpar você,” eu disse a ela apreciando o olhar de meu sêmen em sua pele. “Está bem,” ela disse suavemente, ainda afundando até que fosse pressionada completamente contra o colchão. Sorrindo para a simples beleza, encontrei forças para ficar de pé e fui para o banheiro pegar uma toalha molhada. Limpei-a rapidamente, em seguida, cobri-a para cima. Ela levantou a cabeça e olhou para mim. “Você está vindo para a cama também?”

Because of Lila ABBI GLINES


Os cabelos perfeitos de Lila estavam bagunçados. Seus olhos estavam pesados, os cílios se espalharam pelas bochechas. O rubor no rosto ainda estava lá, e nada parecia tão incrivelmente bonito na minha vida. “Sim. Eu vou.” Subi ao seu lado e cobri nós dois puxando-a de volta contra o meu peito. Seria difícil em alguns malditos minutos, mas ela estaria dormindo cedo demais para perceber. Eu inalei o cheiro de seus cabelos e sua mão cobriu a minha. Levou menos de dois minutos para a sua respiração se abrandar. Ela estava dormindo em meus braços, e eu sabia que nada seria o mesmo para mim. A ruína que eu temia era muito pior do que isso. Eu não estava preparado para ser capaz de deixá-la ir.

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte e Um Lila Kate

RECONHEÇO SEU CHEIRO antes mesmo de abrir os olhos. O calor de seus braços me fez suspirar e afundar mais perto. Isto foi melhor do que sonhei. E sonhei com isso mais do que gostaria de admitir. Lembrar que é por um tempo curto, que não é para sempre causa uma forte dor então afasto o pensamento. Por agora, vou desfrutar do que tenho. Cada momento que passamos juntos, vou absorver tudo. “Se continuar se contorcendo mais perto vamos foder antes de eu estar totalmente acordado,” sua voz sonolenta me assusta e eu rio. Nunca ri, mas o faço então. É bom. Na noite passada, o álcool me deu a coragem que precisava. Esta manhã não há arrependimentos. Não desejo que tivesse sido diferente. Porque depois de abrir-me para ele e caminhar de volta para o hotel fiquei sóbria o suficiente. Lembro-me de cada detalhe. Nunca esquecerei um só momento. “Lila,” sua voz rouca e profunda é um alerta quando pressiono o corpo mais no dele. “Você deve estar dolorida,” diz ele enquanto beija meu ombro. Eu estou. “É uma dor gostosa.” Ele respira fundo, em seguida, rola para cima de mim. Seu corpo nu paira sobre mim. Os cabelos estão bagunçados e os olhos ainda pesados de sono. “Você encontrou sua boca impertinente e gosta dela, não é?” Ele pergunta com o joelho separando minhas coxas. Balanço a cabeça.

Because of Lila ABBI GLINES


Então, ele está dentro de mim. Tão rápido. Fecho os olhos com força, e engasgo da ternura e prazer. “Dói?” Ele pergunta ao ficar completamente imóvel. “Sim. Mas como disse, é uma dor boa,” digo a ele abrindo os olhos. “Faça doer mais.” “Jesus, Lila. Você vai nos matar,” ele geme quando começa a se mover. Bombeando os quadris dentro e fora de mim. Sua boca beija ao longo da minha clavícula até o pescoço. Seu hálito quente em meu ouvido só aumenta a sensação. “Diga mais merda suja com esta boca bonita,” ele diz com um sussurro antes de mordiscar minha orelha. Abro mais minhas pernas levantando os joelhos para prender seus quadris. “Quero te sentir gozar dentro de mim. Sentir o calor da sua porra escorrendo por minhas coxas,” digo e ele congela. “Porra, Lila. Não fale esse tipo de merda, se não quer que eu goze.” “Eu quero que você goze.” Seus braços tremem enquanto ele se mantém completamente imóvel. “Você está tomando a pílula?” Sorrio para ele. “Sim. Não quero ser mãe tão cedo.” Ele move-se, a expressão feroz. “Estou limpo. Nunca tocaria em você sem camisinha se não tivesse certeza de estar completamente limpo.” Confio nele. Ele é um monte de coisas, mas não me colocaria em perigo. Eu sei. “Então goze dentro de mim.” Seus quadris começam a bater contra mim. Todos os outros pensamentos desaparecem. Tudo o que sinto é o aumento do meu próprio clímax. Posso ouvir sua respiração acelerar e seus palavrões murmurados. Abro os olhos e vejo seus braços flexionando com cada movimento. Quando empurro contra ele e envolvo as pernas em sua cintura para segurá-lo, eu grito seu nome.

Because of Lila ABBI GLINES


“Maldição, Lila,” ele pragueja e então sinto. Tudo isso enquanto ele me dá exatamente o que pedi. Quero que dure para sempre. Não irei pensar sobre o dia em que tudo terminará. Porque neste momento, eu tenho tudo. Rolo de lado levando-me com ele. Nós dois estamos ofegantes e suados quando nossos corpos se grudam. Falar não é necessário ou sequer possível. Estou tentando recuperar o fôlego e voltar para a terra. Sexo nunca foi tão bom. Mas, então, minha experiência é limitada. Muito limitada. Mas não posso imaginar ser melhor do que isso. A mão de Cruz começa casualmente a brincar com meus cabelos. Viro a cabeça para olhá-lo e seus olhos estão fechados. Sempre odiei que ele seja tão impressionantemente bonito. Ele faz meus sentimentos ainda mais difíceis de ignorar. Gostaria de vê-lo e ter vergonha de mim mesma por fazê-lo. A maneira como ele anda, se porta, o som de sua voz e esse sorriso. Tudo isso é impossível não notar. Todas as mulheres o notam. “Vamos para o norte. O que acha de Memphis?” Diz ele com os olhos fechados. “Memphis? O que tem em Memphis?” pergunto, desfrutando da liberdade de olhá-lo. “A fodida Graceland está em Memphis,” ele sorri. “Quer dizer que quer ver onde Elvis viveu?” Rio ao falar. Ele inclina a cabeça para olhar para mim e abre um olho. “Claro que sim, eu quero. Essa merda deve ser brega. Quem quer perder isso?” Não me importa aonde vamos. Estou bem com qualquer lugar. “OK. Memphis então.” “Você ligou para seus pais?” A pergunta dele me surpreende. “Não,” admito. “É melhor,” ele suspira. “Tenho certeza que todos sabem que estamos juntos agora. Nate dirá a eles.” “Provavelmente.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ele passa a mão sobre o rosto e geme. “Grant vai me matar.” Eu não respondo. Porque essa é uma questão que enfrentarei quando isso acabar. Estou numa aventura para fugir com o cara que está na cama comigo. É diferente agora. Não estou tentando mudar ou encontrar um novo eu. Eu já fiz. A garota que sou nesse momento não é nada como a garota que era na noite que ele tinha me chamado de fria. Agora, só tenho que aproveitar enquanto durar. Porque isto acabará. “Meu pai pode me matar antes do seu. De qualquer maneira, minha vida será curta.” Isso me faz sorrir. “Isso é um pouco dramático,” digo a ele. Ele dá de ombros. “Honestamente, vale a pena.” Sua mão corre pelo meu lado e aperta meu quadril. “Vale a pena completamente.” Isso não é uma declaração de amor. Eu percebo. Mas é doce. Coloco a perna por cima dele quando viro até que metade do meu corpo esteja em cima dele. Ambos seus olhos abrem quando faço isso. “Somos crescidos,” lembro a ele. “Acho que você vai viver.” Ele me olha com ternura. “Ou você vai me matar antes deles. Mas a morte por sexo soa como um bom caminho a percorrer.” Eu rio. “Estou apenas começando. Não estou prestes a atacá-lo.” Suas mãos agarram minha bunda e me puxa para cima dele. “Talvez, mas colocar este pequeno corpo quente num homem enquanto ele está nu e na cama é irresistível.” Quando ele desliza para dentro de mim lentamente desta vez, gemo alto e gosto de ser preenchida mais uma vez antes do café da manhã.

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte e Dois Cruz Kerrington

DIRIGIR QUASE SEIS HORAS para Memphis hoje não foi uma boa ideia. Vi Lila Kate esconder a careta quando montou na moto. Nós fodemos como maníacos e agora ela está dolorida. Ela alega não estar, mas vejo em seu rosto. Não deveria ter forçado as duas rodadas esta manhã, mas ela é tão gostosa. É uma necessidade por estar dentro dela novamente e fodê-la, não gosto de querer alguém tão forte. A experiência do passado me prova que uma boa transa tira a menina do meu sistema e sigo em frente. Mas com Lila Kate ainda tem que acontecer. Com as pernas dobradas atrás das minhas e seu corpo contra minhas costas já estou pensando em transar novamente. Jesus, ela é como crack para um viciado. Vou em direção a Birmingham, Alabama. Podemos parar no meio e descansar. Encontrar algo para ver ou fazer, e depois pilotar o resto do caminho. É apenas uma hora mais perto de Memphis; ela pode visitar sua amiga, e ela ajudará a controlar minha necessidade de ter meu pau nela durante nossa parada. Preciso encontrar algum controle. Depois de oitenta minutos na estrada, ela começa a se contorcer e acho uma saída que tem opções de restaurante e algumas compras. Passaremos um tempo aqui, então partiremos quando ela estiver pronta. Paro em um restaurante e estendo a mão para ajudá-la a descer. Ela estremece novamente. “Acho melhor parar por hoje,” digo, me sentindo culpado por seu desconforto.

Because of Lila ABBI GLINES


Ela franze a testa. “Por quê?” Aprecio que ela tente ser forte, mas sei que está dolorida e não vou fazê-la sofrer mais. Pela primeira vez desejo não ter uma moto maldita. “Você está dolorida,” aponto o óbvio. “Vamos comer e andar um pouco. Fazer compras. Veja como você se sente mais tarde.” “Vou ficar bem,” ela argumenta. Ignoro isso. “Com fome?” “Sim e este lugar cheira muito bem.” Entramos e forço-me a não colocar as mãos sobre ela. Tocá-la o tempo todo não é bom. Isto é temporário. Não há necessidade de agir como se fosse mais do que isso. Nós dois estamos apreciando a viagem. Seu telefone começa a tocar pouco depois de passarmos na porta e ela o tira do bolso. Quando levanta os olhos para mim, eles estão se desculpando quando ela coloca o telefone no ouvido. “Ei mãe.” Disse para ligar para seus pais mais de uma vez. Ela não me escutou. Sua mãe está falando e o rosto de Lila Kate empalidece antes dela sussurrar. “Ah não. Quando?” Agora estou preocupado. Ela começa a morder o lábio. “Sim, ele está.” “Não tenho certeza,” ela olha para mim. “Onde estamos?” “Cerca de uma hora ao sul de Montgomery, Alabama,” digo. Ela repete para a mãe. “Não... de moto,” Posso vê-la se encolher quando fala. “Sim. Vamos dirigir até lá agora,” diz ela. “Vejo você mais tarde. E mãe, eu sinto muito.” “Também te amo.” Quando ela termina a chamada, lágrimas enchiam seus olhos. “Minha avó faleceu no meio da noite. Mamãe vai enviar o jato do meu avô para me pegar em Montgomery. Eles já estão na Califórnia. Meu

Because of Lila ABBI GLINES


avô chamou mamãe às três esta manhã para contar. Ela e meu pai pegaram um avião pouco depois.” Esta é a última coisa que esperava que ela dissesse. “Deus, Lila, sinto muito.” Ela assente com a cabeça. “Eu também. Por causa do meu avô. Ela nunca esteve lá sabe. Sua mente se foi há tantos anos. É um milagre ela viver tanto tempo. Mas Kiro passou toda a vida ao seu lado. Eles pararam a turnê, porque ele odiava estar longe. Toda sua história é apenas devastadora. Minha mãe nunca chegou a conhecê-la. Seu cérebro foi danificado quando ela era um bebê .” Sei sua história. Foi manchete quando souberam que a mulher de Kiro Manning, Emily na verdade ainda estava viva. O mundo pensou que ela tinha morrido naquele acidente. Mas ele a manteve longe da mídia. Eles fizeram até um filme chamado “Emily Kiro” cerca de dez anos atrás, que foi um sucesso de bilheteria. Kiro não queria que o filme fosse feito no início, mas na entrevista que deu para a revista Rolling Stones disse ter mudado de ideia. Ele queria que o mundo conhecesse sua Emily. O que ela era. Quão surpreendente ela foi. Ela mereceu. Levo Lila de volta para a moto e a ajudo a subir. Coloco o capacete em sua cabeça e desejo ter mais que eu possa fazer. Algo mais. Algo para ajudar. Temo que ela pegue aquele jato. Nosso tempo está terminando mais cedo do que esperava. Ela segura-me com mais força do que antes. Minha garganta está grossa. Há uma porra de emoção lá que não entendo. Que não quero. Esta é uma maneira de protegê-la, tirá-la do meu sistema e seguir em frente. Para nós dois. Mas uma noite não foi suficiente. Eu sou egoísta. Sua avó acaba de falecer. Mas que droga. A viagem para o aeroporto de Montgomery é muito rápida. Nosso tempo juntos está terminando. Esta pequena bolha que tivemos está prestes a estourar. Voltarei para casa e enfrentarei a ira do meu pai. Fazer o que diabos devo. Ela voltará e será como antes. Não vamos continuar de onde paramos. Isso será mais do que uma aventura. Isso fez com que o caroço de merda na minha garganta signifique algo.

Because of Lila ABBI GLINES


Ferir Lila Kate é inevitável para mim. Se fizer isso mais tarde, doerá mais. Mais cedo é melhor. Mais cedo nos ajudará a seguir em frente. Nunca serei o cara que ela precisa. Mas droga, sei que isso me machucará também. Paramos no aeroporto antes do jato particular chegar. Quero dizer algo que torne isso mais fácil. Algo que faça com que a dor em meu peito vá embora. Algo que faça com que seu olhar triste desapareça. Mas não tenho nada. Ela desce da moto e pego suas coisas no alforje. Então viro para ela. “Não estava esperando que nossa jornada acabasse tão cedo,” digo tentando sorrir. “Nem eu.” Posso ver a questão lá. A incerteza. Ela quer saber se é o fim para nós. Mas ela não pergunta. E não posso dizer as palavras. Mesmo que precise, eu não posso. “Diga a seus pais e avô que sinto muito por sua perda.” Seus olhos perdem a luz. Ela esperava mais do que condolências genéricas. Sinto-me um idiota gigante. “Obrigada,” ela sussurra. “Por tudo.” Então ela pega sua bolsa e sai. Assisto a sua partida. Quero correr atrás dela e dizer algo mais. Para tentar fazê-la sorrir. Mas isso só piorará seu estado. Em vez disso, espero ela entrar no prédio. Então subo na moto e volto para o sul. Volto para Rosemary Beach.

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte e Três Lila Kate

EU ESTAVA ENTORPECIDA. O voo para Los Angeles e a viagem para casa de meu avô, em Beverly Hills é um borrão. Quando a limusine que me pegou no aeroporto estaciona na frente de sua mansão, percebo que não me lembro de entrar nela. Pego a única bolsa que tenho comigo e saio quando o motorista abre a porta. Não vejo Kiro a cerca de seis meses. Ele nos visitou, mas eu não estava. Quando era criança, visitei mais vezes. Fiquei uma semana com ele no verão. Tenho boas memórias deste lugar. Minha mãe vem para a porta da frente e sai para me cumprimentar. Subo as escadas e espero que ela não esteja muito chateada com meu passeio de moto com Cruz. Ela tem seu pai para se preocupar. Não preciso aumentar seu stress. Sei que nunca andarei na moto de Cruz novamente. Ele acaba de me deixar ir. Sem promessas. Nada. Ele acaba de terminar. Muito rápido. Meu peito dói e me sinto culpada. Meu avô está sofrendo. Eu deveria estar mais preocupada com ele. “Como ele está?” Pergunto ao abraça-la. Ela me aperta. “Ele está triste. Mamãe se foi há muito tempo. A mulher que ele conheceu. Mas agora até mesmo o pouco que ele tinha dela sumiu. Vai ser duro para ele.” “Ela estava doente?”

Because of Lila ABBI GLINES


“Não. Seu coração parou. Com o dano que seu cérebro sofreu, o médico diz que é um milagre ela ter vivido tanto. Mas papai fez com que ela tivesse o melhor atendimento. E ele está sempre aqui. Acho que ela viveu por ele.” Sua história é tão trágica. Quando recuo, olho para ela. “Quão chateado está papai?” “Sobre Cruz?” Balanço a cabeça. “Ele não está feliz,” diz ela com um pequeno dar de ombros. “Mas você é uma mulher adulta. O que ele pode fazer? Foi sua decisão para tomar.” Concordo, mas não acho que papai concorde. “Ele não vai falar ainda. Por enquanto, trata-se de Kiro e Emily.” “Quem está aqui?” “Neste momento, apenas Dean e nós. Nan, Cope, Mase, Reese, Rush e Blaire estão a caminho.” Mamãe olha a mochila no meu ombro. “O que aconteceu com sua bagagem?” “Deixei tudo com Nate.” Ela suspirou. “Para fugir na moto de Cruz Kerrington.” “Sim.” Ela não fala mais nada. Mesmo não sendo uma semana, tudo o que aconteceu faz parecer como se fosse muito mais tempo. “Posso dizer uma coisa?” pergunta mamãe. “Claro.” Ela estende a mão e toca minha bochecha. “Você é gentil, amorosa, generosa, paciente e linda. Você merece algo especial.” “Mãe, você tem um conto de fadas. Nem todo mundo os vive.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ela inclina a cabeça para o lado e sorri. “Não, Lila Kate. Nem todo mundo é paciente o suficiente para esperar por ele.” Ela beija meu rosto, em seguida, pega meu braço e sobe as escadas, entrando na casa. Quero refletir sobre o que ela disse mais tarde. Talvez ela esteja certa. Talvez eu encontre um conto de fadas. Só que o espero da pessoa errada. A casa cheira a charutos. Foi assim toda minha vida. Ouvi Rush uma vez dizer que é melhor do que o cheiro de maconha que tinha em sua juventude. Caminhamos através da grande entrada pelo corredor esquerdo, onde Kiro tem a sala de jogos. Grandes sofás de couro preto, enormes telas planas em três lados, uma mesa de bilhar e um grande bar estão lá. Sentado no canto do sofá está meu avô, Kiro Manning. Ele está mais velho agora, mas ainda é uma lenda. Seu nome é bem conhecido. Ele tem um charuto numa mão e uma garrafa de uísque na outra. O corpo esguio é alto e coberto de tatuagens. Mesmo aposentado e sendo avô ele ainda se assemelha a uma estrela do rock. Ele levanta os olhos avermelhados assim que entramos e sorri ao me ver. Ele chorou em algum momento. “Minha Lila Kate,” diz ele com a voz rouca de anos de drogas, cigarro e álcool. “Hey,” digo ao caminhar até ele. Não é segredo que ficou furioso quando meu pai engravidou minha mãe. Minha mãe não é sua única filha, mas é a favorita. Porque foi a criança que Emily lhe deu. Meu nascimento poderia ter matado minha mãe. Isso o aterrorizou. Mas minha mãe sempre diz que passou a minha vida me esperando. Sei que ele me amava mais do que seus outros netos. Ele é muito franco sobre o assunto. Mas também sei que só sou parte de Emily. Ele abre os braços também cheirando o álcool e charuto. Abaixome e abraço-o com força. “Eu te amo,” sussurro. “Não tanto quanto eu te amo, menina bonita,” essa sempre foi sua resposta. “Ouvi dizer que esteve de moto com um Kerrington. Acho que tem um pouco do sangue selvagem do vovô depois de tudo.” Fico tensa esperando que meu pai não tenha ouvido. “Hum, eu acho,” digo o mais baixo que posso.

Because of Lila ABBI GLINES


Isso o fez rir. Estou feliz por ele poder rir, mas não é algo para rir. “Vamos dar a seu papai um pouco de dificuldade. Ele precisa.” De todas as coisas para ele querer falar essa não é uma delas. “Papai está tudo bem. Ela só está nervosa em falar com Grant sobre tudo isso,” Mamãe interrompeu. Fecho os olhos e faço uma careta. Quando levanto Kiro pisca para mim. “Você é uma menina crescida. Tudo bem.” Viro a cabeça lentamente para olhar meu pai que está em pé no bar com os braços cruzados sobre o peito e uma carranca no rosto. “Ela é melhor do que Cruz Kerrington,” diz meu pai. “E minha Harlow é melhor do que Grant Carter. Minha menina doce foi varrida de seus pés por alguém que tinha a reputação como um jogador. Parece que acabou tudo bem,” Kiro diz antes de tragar seu charuto. Papai só resmunga. Tento pensar em algo para mudar de assunto quando passos soam no corredor. Então ouço vozes. Os outros dois filhos de Kiro chegam com seus cônjuges. Tenho certeza que ouvi a voz do meu tio Mase em algum lugar. E quando ele está discutindo com minha tia Nan parece uma reunião de família. “Não ficarei no quarto azul, Mase. Enfie-o na sua bunda. Quero o outro perto do elevador. Sempre fico nele. Não discuta comigo,” Tia Nan diz em seu tom irritado agudo. “Dê-me outra porra de garrafa. Vou precisar dela,” Kiro resmunga. Ele e minha tia Nan não tem o melhor relacionamento, mas minha mãe disse que está melhor em comparação com o passado. Quando os quatro entram na sala. Kiro ergue a garrafa. “Estou de luto porra. Não comece essa merda aqui.” Nan parece envergonhada e Mase assente. “Desculpa. Estou apenas começando a te tirar do tédio.”

Because of Lila ABBI GLINES


Kiro dá de ombros. “Entendido.” “Sinto muito, Kiro,” Reese, a mulher do meu tio Mase diz quando se afasta dos outros. “Vá em frente, chore e vou manter estes dois na linha.” “Ainda não descobri como diabos conseguiu essa menina,” Kiro diz apontando com a garrafa na direção de Reese enquanto olha Mase. “Nem eu,” responde Mase, em seguida, joga-se no sofá em frente à Kiro. “Passe o uísque.”

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte e Quatro Cruz Kerrington

O CHEIRO de flores. Odeio o cheiro tanto quanto odeio funerais. Elas me deprimem. Não deveria estar aqui. Não conheci Emily Manning. Claro, conheço Lila Kate, mas ela não esperava que viesse ao funeral de sua avó. Inferno, eu não iria se pudesse fugir. Uma vez que alguém estava morto, acabou. Porque ter um grande e deprimente funeral? Quero que minhas cinzas sejam atiradas no Golfo. Sem músicas, flores e sem lágrimas de merda. Afrouxo a gola da camisa e suspiro. Meu pai foi inflexível sobre eu ir. Todos estão. Toda a família maldita está aqui. Como cada família em Rosemary Beach que somos próximos. “Vamos por Grant, Harlow e Lila Kate!” Meu pai disse quando reclamei sobre não ver razão para ir a este funeral. A verdade é que tentei tirar Lila da cabeça durante os últimos três dias e não funcionou. Tudo o que posso ver é Lila. Quando tive outra menina contra a parede do meu apartamento na noite passada, tive o rosto de Lila Kate na cabeça. Não quero vê-la tão cedo. Ainda estou tentando tira-la do meu sistema. Até digo a meu pai que eles podem fazer meu funeral uma vez que Grant Carter pôr as mãos em mim. Papai me disse que pedi por isso. “Ali está Nate,” minha mãe sussurra. “Vá se desculpar.” “Por quê?” Pergunto confuso. Não fiz nada para Nate.

Because of Lila ABBI GLINES


Ela agarra meu braço como se eu ainda tivesse oito anos. “Por levar Lila Kate sem uma palavra. Isso é o que fez.” Não vou me desculpar com ele por isso. “Não.” Suas unhas afundam em minha pele. “Agora.” Não vou me desculpar, mas vou até lá dizer algo a ele para fazêla pensar que obedeci antes que ela me agarre pela orelha e me leve até ele. “Tudo bem,” murmuro e sua mão me solta, logo que vou em sua direção. Desculpar-me com Nate. Sério? Será que eles sequer conhecem Nate Finlay? Como se isso não fosse algo que ele faria. Jesus. Todos estão sendo dramáticos como o inferno. Não a sequestrei. Ela foi de bom grado. Nate também usa um terno e Bliss está ao seu lado parecendo deslumbrante num vestido preto com os cabelos presos para cima dos ombros. “Hey,” digo quando eles se viram ao me ver chegando. Nate inclina o queixo. “Você viu Lila Kate?” pergunto. “Sim. Por quê? Tem a moto com você?” Nate sorri quando fala. “Não, espertinho. Eu só não a vi.” “Ela foi pegar uma bebida. Já conversou com todos e sua boca ficou seca.” Balanço a cabeça. Bom. Tenho tempo para ficar fora de vista antes dela voltar. “Estão aqui há muito tempo?” “Chegamos ontem à noite. Ficamos no Dean. Dirigimos para cá de manhã,” Nate responde. Dean é seu avô. O melhor amigo de Kiro Manning. “Vou sair assim que isso acabar,” digo. “É bom ver você de novo, Bliss. Acho que estive aqui tempo suficiente para que minha mãe pense que me desculpei o suficiente. Vou deixá-los.”

Because of Lila ABBI GLINES


Nate sorri. “Pedir desculpas, né? Acho que eu gostaria disso.” Bliss ri. “Nate pare. É bom vê-lo novamente, Cruz.” Ela começa a dizer mais, em seguida, faz uma pausa e sorri para algo sobre meu ombro. “Lá estão eles,” acrescenta. Olho para trás sem pensar e meus olhos param em Lila Kate. Ela está impressionante. Os cabelos escuros enrolados frouxamente e tocando os ombros. O vestido azul da meia-noite que usa abraça suas curvas docemente. É difícil afastar o olhar. “Devo buscá-lo? Ou acha que ela quer que ele fique?” Pergunta Bliss. Buscar quem? “Deixe. Ela parece querê-lo lá,” Nate responde. Afasto meu olhar de Lila Kate para ver um cara alto e loiro com a mão possessivamente em suas costas. Sua expressão é séria ao ouvir algo que ela diz. Quem diabos é esse? “Quem está com ela?” pergunto uma vez que eles obviamente sabem. “É Eli, meu melhor amigo,” diz Bliss, com um sorriso satisfeito. “Como ela o conhece?” Lila Kate não é de se relacionar com alguém rapidamente. “Eles passaram algum tempo juntos antes que você aparecesse de moto e a levasse,” Nate responde. Ele está se divertindo. Ele sabe por que estou perguntando e está se divertindo para caralho. “Ela quis ir comigo,” digo a ele virando para encarar sua expressão presunçosa. Ele assente. “Sim, ela quis. Mas agora...” ele inclina o queixo na direção de Lila Kate. “Ela quer Eli. Lição aprendida rápido eu diria.” “Que porra isso significa?” Rosno dando um passo em direção a ele.

Because of Lila ABBI GLINES


Nate não recua. Mas, então, eu não espero que o faça. Ele dá um passo em minha direção. Sua expressão fica fria. Fechada. “Isso significa que Eli é um bom rapaz. O tipo que permanece. Isso é o que significa.” a voz de Nate é baixa quando fala. “Ela mal o conhece,” argumento. “Mas ela te conhece o suficiente agora,” ele responde. Estamos num funeral. Isso deveria me parar e me fazer ir embora. Mas não vou. Porque Nate está certo. Ela me conhece. Podia pegar minha moto e sair. Isso é o que um bom rapaz faria. Mas eu a levei e depois abandonei. Quando penso sobre isso tenho que admitir que possa ter sido a coisa mais fria que já fiz. E fiz essa merda muito cruel. Volto o olhar para Lila Kate e Eli. Ele está sussurrando algo e ela sorri. O sorriso não é o radiante que conheço. É triste. Seus olhos não brilham e iluminam a sala como sei que podem. Ela perdeu alguém e Eli está lá com ela. Esse é o tipo de cara que ela precisa. Deixei-a porque ela precisa seguir em frente sem mim. Só não esperava que essa porra acontecesse tão rápido. “Ela merece muito mais. Você sabe. Deixe que ela tenha.” A voz de Nate me incomoda, simplesmente porque ele está certo. Não falo nada. Apenas vou embora. Volto para minha família. Gostaria de me afastar deste maldito funeral e sair em silêncio. Esquecer o que aconteceu com Lila e eu. Eventualmente. No caminho para ir embora sinto seus olhos me seguirem. A melhor coisa a fazer seria ignorá-la, mas não posso. Encontro seu olhar. Ela não sorri. Apenas me olha com olhos tão cheios de decepção que queima meu estômago. Ela me arruinou. Assim como estive com medo que ela faria.

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte e Cinco Lila Kate

ELI SEGURA MINHA MÃO enquanto observo o mausoléu privado que abriga todos os membros do Slacker Demons e sua família. Minha avó é a primeira a ser enterrada nele. Kiro comprou porque disse que não queria ser enterrado no chão e não queria que sua Emily fosse também. Então decidiu que a melhor maneira de descansar em paz eterna era um mausoléu com aqueles que mais amava. “Nunca vi ninguém ser colocado para descansar num destes. Exceto enterros,” Eli diz baixinho ao meu lado. “Nem eu. Parece mais fácil do que vê-los afundar no chão, não é?” Ele assente. “Sim, acho que é.” Concentro-me em meu avô e seus olhos injetados de sangue fitando a frente, onde Emily foi posta. Ele está bebendo uma garrafa de uísque. Estou preocupada que ele entre em coma alcoólico, mas minha mãe disse que ele tem anos de tolerância com estas coisas. Ele ficará bem. Seu terno cobre as tatuagens, mas ainda parece um roqueiro. É sua postura, rosto, a maneira como os cabelos ainda estão longos demais para um homem mais velho. Ele sempre será Kiro Manning. Mesmo aos setenta anos de idade. “Obrigado por ficar comigo hoje,” digo a Eli. Eu precisava de alguém. Apoio, suporte. Todo mundo esteve aqui. Todos sabem que saí na moto de Cruz Kerrington e todos o viram completamente ignorar-

Because of Lila ABBI GLINES


me. Mas a dor do meu avô é mais importante do que meu desprezo evidente por Cruz. Consegui o que queria ao brincar com fogo. “Estou feliz por ter vindo. Quase não o fiz. Nate pensou que eu deveria. Terei que lhe agradecer por isso.” Nate esperava isso. Ele sabia que Cruz viria assim como eu. Estamos todos juntos. Preciso agradecer a Nate por trazer Eli. Não que eu vá usá-lo como rebote. Mas ele se tornou um bom amigo. Depois de hoje, espero continuar em contato. Gosto de sua companhia. Ele é forte. Confiável. O tipo de homem que sei que meus pais esperam que eu encontre um dia. Quando meu coração finalmente se curar e seguir em frente, espero encontrar um conto de fadas com um cara como Eli. Sei que não será Eli porque seu coração já não está disponível. Simpatizo com ele. Amar alguém que nunca terá é doloroso. Pelo menos ele não sofreu uma humilhação por causa disso. Ele mantém seus sentimentos em segredo. Nunca cometeu o erro de jogar a precaução ao vento e se aventurar. “Vamos,” digo quando os outros começam a sair. Sei que meu avô ficará aqui por um tempo e quero que tenha seu tempo sozinho com ela. Eli continua segurando minha mão quando nos afastamos. Sei que os Kerrington estão a minha esquerda. Posso ver Woods e Della pelo canto do olho. Mas não os cumprimento. Simplesmente não posso. Ando com a cabeça baixa. Eli leva-me para a limusine que está à espera da família. “Onde vai?” Pergunto. Ele aponta para a limusine atrás da minha. “Para o Dean com Nate e Bliss.” Estar com Nate e Bliss não é fácil para ele. Sei disso sem perguntar. “Vem comigo,” digo. Ele sorri como se entendesse por que e pudesse ler meus pensamentos. “Obrigado.”

Because of Lila ABBI GLINES


Vou para o último assento. “Você me salvou hoje. Deveria te agradecer.” Eli vem atrás de mim e senta com a coxa pressionando a minha. O calor de seu corpo e o cheiro de sua colônia me traz alivio. Que não estou sozinha. Lembro-me da nossa noite juntos. Sei agora a diferença entre um bom sexo bêbado sem amarras e sexo com o homem que seu coração deseja. São dois campos diferentes. “Você está linda hoje. Ele é um idiota e pela maneira que observou cada movimento seu ele sabe disso.” Levanto a cabeça e olho Eli. “O que?” Ele me dá um meio sorriso. “Cruz Kerrington. Ele não tirou os olhos de você. Não o conheço nem fomos apresentados, mas tenho experiência com seu tipo. Posso identificá-los. Ele também é completamente óbvio. Ninguém lá olhou para mim como se quisesse rasgar meus membros do corpo.” Isso não faz sentido. Balanço a cabeça. “Você entendeu mal. Ele foi forçado a vir. Conheço seus pais. Ele agiu assim porque está com raiva que o funeral diminui seu tempo de diversão.” O desgosto é óbvio em minha voz. Assim como a dor. “Posso não ser um idiota. Mas sou um homem. Sei o que pensamos. Posso ler um. E esse cara não ficou feliz por você estar comigo. Ele também queria ficar a sós e ter as mãos em você. Honestamente, Lila, você é linda. Hoje esteve deslumbrante. Eu tive dificuldade em afastar os olhos de você.” Era bom. Não, parecia mais do que bom ouvir um homem de boa aparência dizer isso para mim. Não me sinto bonita ou deslumbrante. “Obrigada,” digo sem ter outra forma de responder. Então digo o que estou pensando. “Eu queria... Gostaria de ter te conhecido em outro momento. Um em que nossos corações não estivessem tão confusos. Talvez tivéssemos uma chance.” Sua mão desliza na minha e ele a aperta. “Quando saiu eu percebi uma coisa. Meu coração não está onde pensei. Bliss tornou-se um hábito. Tudo o que conheço. Ninguém teve impacto suficiente em mim para movê-la do meu coração. Mas você... você me fez esquecer.

Because of Lila ABBI GLINES


Mostrou que há mais. Que posso sentir algo por alguém,” ele faz uma pausa, em seguida, seus dedos entrelaçam os meus. “Meu coração está pronto, Lila. Só serei paciente até o seu estar.” Uau... isto não é algo que esperava ouvir. “Na nossa última noite juntos estava chateado com ser o melhor homem,” lembro. Ele dá de ombros. “Um hábito. Um hábito que me despertou e mostrou como meu coração mudou. Percebi que segui em frente quando descobri que tinha ido. Que... me despertou mais do que a merda do casamento fodido. Estive pensando nisso e completamente focado em você. Nem sequer sinto uma pontada quando os vejo se beijando. Você me curou. Gostaria de poder fazer o mesmo.” Aqui está um homem maravilhoso me dizendo que quer mais. Ele está pronto para seguir em frente comigo. Ele quer estar comigo. Ele está disponível. E tão bonito como tudo soou, mas meu coração ainda dói por Cruz. Sou ou a mulher mais estúpida do planeta ou a mais azarada. Possivelmente ambos. “Preciso de tempo,” digo a ele porque quero um conto de fadas. Acredito que Eli é esse tipo de cara. Ele é seguro, sólido, bonito. Todas as coisas que meu pai é, que Rush Finlay é e que meus tios Mase e Cope são. Quero um homem como eles. “Sou muito paciente,” ele responde. Até mesmo o tom de sua voz é suave. Não faz meu coração acelerar ou desperta borboletas no estômago, mas faz-me sentir segura. Descanso a cabeça em seu ombro. Seu braço me envolve e ficamos lá em silêncio enquanto esperamos o resto da família.

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte e Seis Cruz Kerrington

“VOCÊ A FODEU?” Blaze, meu irmão de dezenove anos pergunta sentando na outra extremidade do sofá que minha mãe se refere como ‘cova dos meninos.’ Fica no piso inferior da nossa casa de três andares e tem tudo que um adolescente pode precisar. Até um miniginásio com pesos. Vim aqui logo que chegamos em casa para evitar o resto da família. “Só a ignorei,” não respondo voltando minha atenção para o jogo de beisebol que estou assistindo. Blaze ri. “Isso quer dizer sim. Porra! Ela é tão gostosa.” Fúria me toma. “Se quer viver é melhor calar a boca,” aviso. Não quero que ninguém saiba o que fizemos, mas também não quero que meu irmão pense em Lila Kate e sexo na mesma frase. “Qual é o seu negócio? Jesus, relaxe. Lila Kate é sexy. Eu daria minha bola esquerda para transar com ela.” Movo-me. Rápido. Sem pensar. Prendo Blaze no sofá com a mão em torno de sua garganta. Ele é um centímetro, talvez dois mais alto que eu, mas é mais esguio. Seus músculos são pequenos. Sou mais pesado que ele. Também sou dois anos mais velho. “Cale sua boca porra. Você me entendeu merdinha estúpido?” Ele assente incapaz de respirar, então solto meu aperto em seu pescoço. Em seguida, o olho uma última vez antes de voltar para meu lugar. “Vá embora,” digo ao sentar novamente.

Because of Lila ABBI GLINES


Posso vê-lo esfregando o pescoço. Droga de drama. Ele finalmente levanta e estou tão aliviado que quase suspiro. Só quero ficar sozinho. “Se você a ama, então não está fazendo um bom trabalho em demonstrar. Isso é tudo que estou dizendo.” Após as palavras saírem de sua boca, ele se vira e corre em direção as escadas. “Eu não a amo,” disse a ninguém. Mas preciso dizer. Colocar para fora. “Eu não amo ninguém. Amor não é para mim.” Continuo falando para a sala vazia. A imagem de Lila Kate em pé no funeral. Sua pele macia bronzeada tão perfeita e nua no vestido que ela usava fez meus dedos coçarem para tocá-la. Sentir a textura sedosa. Se Eli fodido Hardy a abraçasse, não seria responsável por minhas ações. Mas ele não fez. Ele é o cara bom. Ele não tocou em seu corpo. Só segurou sua mão. Ela parecia precisar do apoio. Lutei contra o ciúme me comendo por ser a pessoa ao seu lado. Foi minha escolha foi não ser. Sofri por seu bem estar. Passos na escada desta vez me alerta que estou prestes a ser interrompido novamente por um membro da família. Jogo a cabeça para trás e fecho os olhos ao suspirar com irritação. “Você não pode apenas me deixar em paz?” Rosno frustrado quando o próximo membro intrometido da minha família entra. “É apenas um minuto. Preciso dizer uma coisa. Então não vou incomodá-lo novamente,” a voz de Lila Kate faz minha cabeça levantar. Que porra ela faz aqui? Ela usa um vestido branco que mostra muita pele. Estou hipnotizado. A visão dela. Toda sua suavidade perfeita. Aqui na minha casa. Por quê? “Blaze disse que estava aqui e que poderia vê-lo por um momento. Ele saiu com seus pais para o almoço no clube. Não queria incomodá-lo,” ela para e olha o jogo na televisão. “Vejo que você está ocupado assistindo algo. Serei rápida.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ela se aproxima parando a alguns passos de distância. “Eu não cometi um erro. Sabia o que estava fazendo. Eu esperava isso de você. Não esperava mais nada. Eu escolhi ir com você, dormir com você, permiti-me gostar de estar ao seu lado. Isso foi tudo para mim. Vou lidar com as memórias. O desgosto. Tudo isso porque pedi por ele. No início, pensei ser estúpida. Amaldiçoei minhas más decisões. Mas... estou grata por ter feito. Eu deixei você me machucar. Mas nós tivemos um momento. Agora sei como é. Como você... me faz sentir. Eu não me arrependo. Não me arrependo de você. Vou seguir em frente. Ir por outro caminho. Nunca o incomodarei novamente. A vida vai voltar ao que era antes.” Ela para e sorri. É um doce e triste sorriso. Ele deixa meus malditos joelhos fracos mesmo estando sentado. “Faz menos de quarenta e oito horas, mas foi divertido. Emocionante. E sempre me alegrarei por ter feito. Obrigado, Cruz Kerrington,” diz ela quando fecha a distância entre nós e se inclina para dar um beijo em meus lábios. “Adeus,” ela sussurra contra eles. Então levanta e caminha em direção à escada. Meus lábios ainda estão formigando de excitação por seu toque. Meu corpo anseia o cheiro de seu corpo. Deixá-la ir parece impossível. Estou fora do sofá e atrás dela tão rápido que não tenho tempo para pensar. Minhas mãos agarram sua cintura, e aperto-a contra a parede. Há um milhão de coisas que quero dizer. Mas não falo nenhuma. Beija-la é a coisa certa. Sem a porra de um beijo doce. Eu reivindico sua boca. Provo sua doçura. Fico bêbado no néctar que é Lila Kate. Desejo isso desde que a deixei. Sonho com isso. Tentei tirá-la do meu sistema com outra mulher. Nada funcionou. Esta é a única maneira de curar meu desejo. Suas mãos envolvem meus cabelos e minhas mãos sobem para sentir o peso de seus seios. Coloco a mão sobre seu coração e os batimentos fazem o meu disparar. Fiz isso com ela. Ela quer tanto quando eu. Somos a porra de explosivos. Nunca houve outra mulher que me fizesse reagir desta maneira. Por que não posso apenas fazê-lo durar mais tempo? Apreciar até que termine. Quando suas mãos tocam meu peito e me empurram firmemente, estou atordoado.

Because of Lila ABBI GLINES


“Isso é suficiente,” ela ofega e desliza para longe do meu corpo para libertar-se de onde a prendi. “Nós estamos apenas começando,” respondo minha própria voz rouca por falta de oxigênio. Ela balança a cabeça. “Não, Cruz. Meu beijo foi um adeus. Aquele beijo foi um encerramento.” Enquanto estou tentando entender o que falou ela vai embora. Deixa-me lá. Bem desse jeito. Sem lágrimas. Nada. Eu me sentiria melhor se ela tivesse chorado? Não quero machucá-la. Quero me trancar num quarto com ela e nunca sair. Mas não quero machucá-la. Ela me mostrou suas emoções antes. Na Bourbon Street eu vi. Tudo. Sei que seu coração é suave. Que as lágrimas caem facilmente. Então, isso significa que a mulher que acabou de sair daqui é algo... que eu provoquei. Ela não foi fria. Ela terminou. Mostrei o quanto posso machucá-la e ela viu que eu não valho a pena. Ela sabe que merece mais. Seu cheiro se agarra a minha pele. Meu corpo dói com a perda dela em meus braços. Mas mais do que isso minha alma sabe que apenas afastei a única coisa que me despertou. Perdi a mulher que me mostrou como o fogo é. Afundo na cadeira atrás de mim. Seguro a cabeça com as mãos. Está feito. Nós tivemos nosso pequeno momento. Queria dizer que mostrei como sou ruim para ela. Como posso arruiná-la. Que preservei a ambos. Mas no final, sou o único completamente arruinado.

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte e Sete Lila Kate

O ESPAÇO ERA PERFEITO. Ele iria crescer comigo. Com minhas aulas de dança. Eu podia ver um futuro aqui. Eu tinha o dinheiro para começar. Eu compraria este lugar, todo o equipamento e começaria a anunciar. Claro, eu queria encontrar uma aventura duas semanas atrás, mas agora uma aventura sempre me lembra Cruz. Ele tinha sido a minha verdadeira aventura. Eu quase tinha deixado a sua presença nesta cidade fazer-me correr. Quando admiti para mim mesma que eu estava olhando para estúdios de dança fora de Rosemary Beach, porque eu estava tentando evitar Cruz, tinha começado a minha pesquisa aqui. Só fazia sentido começar o meu primeiro estúdio em uma cidade onde eu conhecia todo mundo e avançar mais tarde para expandi-lo. Eu não tinha planos de ficar aqui para sempre. Mas, por agora, fazia sentido. Minha necessidade de aventura tinha sido sugada de mim. Tinha sido fugaz. Eu tive aventuras demais no período de uma semana que durariam alguns anos. A porta se abriu atrás de mim, e Ophelia Finlay ficou ali parecendo tão glamorosa como sempre. “Eu te liguei três vezes.” Ela me disse como se eu não tivesse visto as chamadas não atendidas no meu telefone. “Eu estive ocupada.” Respondi. Ela suspirou alto. “Você não vai mesmo considerar? Eu seria uma incrível companheira de quarto.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ophelia tinha ouvido falar, por sua mãe, que eu estava comprando um condomínio e começando meu próprio estúdio de dança. Palavras viajam rápido quando suas mães são melhores amigas. Ela estava tirando um ‘tempo’ da faculdade este ano, porque precisava de uma nova direção ou algo dessa natureza. Isso era muito Ophelia. “Eu não estava considerando. Não duvido que você seja uma boa companheira de quarto. Eu só precisava ter certeza de que era isso que eu ia fazer,” Eu virei em um círculo olhando para o prédio. “Mas é isso mesmo. Este é o lugar.” Ophelia assentiu. “Este será um bom estúdio. Excelente localização.” Eu apontei para cima. “Meu apartamento será lá em cima. Estou comprando o prédio. Eu preciso poupar dinheiro, e ficar onde eu trabalho faz sentido.” Ela fez uma careta. “Você vai morar aqui?” Eu balancei a cabeça. “Sim.” “Como se parece lá em cima?” Dei de ombros. “É um grande loft, vigas expostas, muito abertas. Não é realmente o seu tipo de lugar.” Foi por isso que eu não tinha respondido suas ligações. “Que horas serão as suas primeiras aulas?” Ela perguntou, ainda não parecendo satisfeita. “Às oito da manhã.” Eu respondi. Sua determinação para ser a minha nova companheira de quarto parecia que estava desaparecendo rapidamente. “Oh.” Isso foi o que eu pensei. Este seria o meu mundo. Meu trabalho e meu loft. Eu não imaginava que iria atrair alguém. “Posso vê-lo?” Perguntou ela, esperançosa. “Certo, vamos.” Eu respondi. “Por este caminho.”

Because of Lila ABBI GLINES


Eu abri o caminho para a porta de trás, que foi pintada de azul. Eu mudaria isso. Ela abria-se para as escadas que iam para o sótão. Havia exatamente vinte e cinco degraus. Quando chegamos ao topo, não havia porta. Gostaria de trabalhar com isso, também. A área de quatro mil metros quadrados era quase completamente aberta. A única privacidade era um banheiro à esquerda e a escada em espiral que levava a mais uma área do loft que seria o meu quarto. A cozinha estava completa e era toda em aço inoxidável. Mesmo as bancadas eram inoxidáveis. Era tudo muito industrial. “Existe um segundo quarto?” Perguntou ela observando a área. “Não. O proprietário original era um homem. Mas se você está realmente interessada, há espaço suficiente. Nós podemos construir paredes nesse canto próximo ao banheiro, e você teria um quarto de tamanho suficiente. Mas teríamos que dividir o banheiro.” Ela caminhou enquanto estudava toda a área de Rosemary. Era pequena e uma rua pitoresca com lojas. O exterior de todas as lojas era muito ‘costa do sul’, e me senti confortável com isso. Muito diferente da área onde tínhamos vivido quando crianças. Finalmente, ela se virou para mim e sorriu. “Vamos fazer isso.” Se tivesse sido Phoenix Finlay, eu não teria dito absolutamente nada. Mas eu poderia viver com Ophelia. Além disso, o rendimento do aluguel pagaria os serviços públicos neste local. Fazia sentido ter este acordo. “Eu vou falar com o papai para ele arrumar alguns trabalhadores aqui para construir um quarto assim que eu assinar a papelada deste lugar.” Ela estava sorrindo brilhantemente. “Quanto tempo você acha que vai precisar?” “Até o final dessa semana.” Ela bateu palmas com entusiasmo. “Isto será muito divertido!” Eu esperava que sim. “Você quer um emprego? Porque eu vou precisar de ajuda no escritório uma vez que abrir o estúdio.”

Because of Lila ABBI GLINES


“Certo! Por que diabos não? Podemos apenas retirar o aluguel do meu salário?” “Isso seria bom para mim.” Conversamos um pouco mais antes de Ophelia sair para contar para a sua mãe sobre seus planos. Entrei e puxei-me para cima, para me sentar no bar da cozinha. Eu poderia fazer uma vida aqui. Não era na parte rica de Rosemary Beach, onde as grandes casas eram e o clube estava localizado. Ficava logo ao lado dele, mas parecia separado. Eu não estava deixando a cidade, mas eu estava começando uma nova vida nesta cidade. Meu telefone tocou e ecoou no grande espaço vazio. Olhei para ele, era Eli. Sorrindo, eu respondi. “Olá.” “Como parece o lugar?” Ele perguntou. Eu tinha lhe dito, por uma mensagem de texto que eu lhe enviei ontem à noite, que viria verificá-lo hoje. “Perfeito. Eu acho que vai ser perfeito.” “Droga. Eu estava esperando que você achasse que é ruim e viesse para Sea Breeze comprar algo por aqui.” Ele estava brincando, mas eu sabia que ele também ficaria contente se isso acontecesse. “Você sempre pode vir a Rosemary Beach.” Eu respondi. Ele ficou quieto por um momento. “Não me tente.” Eu me perguntei se ele iria realmente fazer isso. Talvez um novo começo fosse o que ele precisava. “Eu não iria reclamar se você viesse.” Eu adicionei. Ele riu e acrescentou, “É difícil dizer não para você também. Mas eu tenho um emprego, e não posso apenas largar tudo e fugir.” Ele tinha um ponto. “Eu sei. Queria esclarecer que se você precisar de uma aventura eu ficaria feliz em ser o seu início.” Eu estava brincando, mas ele ficou quieto. Mordi meu lábio nervosamente. Talvez eu não devesse ter dito isso. Nós não falamos muito sobre aquela noite. Eu não tinha certeza

Because of Lila ABBI GLINES


se ele se lembrava de me perguntar se ele foi o início da minha aventura. Esperei por ele dizer algo e me preocupei todo o tempo em que ele ficou em silêncio. “Eu poderia considerar se pudéssemos ter outro sexo na praia. Eu penso muito sobre isso. Desejo a Deus que eu não tivesse estado tão malditamente bêbado.” Após Cruz, eu não estava pronta para fazer sexo com ninguém. Eu queria estar um dia. Mas, por agora, eu simplesmente não podia. Em uma semana, eu tinha feito sexo com dois homens diferentes. Isso tinha sido um inferno de uma aventura. “Um dia, se for à hora certa.” Eu disse suavemente enquanto imagens de Cruz e as coisas que tínhamos feito apareciam na minha cabeça. Meu coração doía junto com elas. “Eu não quero ser apenas o começo de sua aventura Lila, eu quero ser o fim.”

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte e Oito Cruz Kerrington

MINHA CABEÇA ESTAVA FODIDA. Eu estava no trabalho fazendo o que meu pai me pediu para fazer. Não porque ele pediu, mas porque eu estava tão fodido da cabeça que eu precisava de algo para me distrair. E as bucetas de outras mulheres não estavam funcionando. “Cruz, você parece tanto com o seu pai em sua idade, que eu tive um flashback. Eu era uma garçonete novamente e lá estava o chefe. Você está bem aqui no Club Kerrington de polo. Eu sei que Woods está orgulhoso de tê-lo aqui com ele.” Blaire Finlay disse quando entrou na sala de jantar com minha mãe e Harlow Carter, a mãe de Lila. “Ele é gêmeo de seu pai. Em tudo, incluindo a atitude.” Disse minha mãe com um sorriso. “Não vou dizer a ele que você disse isso.” Eu disse, sabendo que ele não gostaria de ouvir que eu agia como ele. Blaire riu, e as três passaram por mim. Minha mãe fez uma pausa para apertar meu braço gentilmente. Harlow estava quieta. Ela não falava alto como as outras ou chamava a atenção para si mesma. Ela era quieta, bonita, não parecia em nada que tinha a sua idade, e tudo que eu podia ver era Lila Kate vinte anos mais velha. O homem que a segurar será um sortudo filho da puta. Irritado com minha linha de pensamento, eu andei pelo corredor em direção ao escritório do meu pai, para onde eu estava indo quando as três tinham chegado. Eu adorava vir a este escritório. Isso

Because of Lila ABBI GLINES


significava que veria meu pai. Ele me colocava em sua mesa e me deixava brincar com um brinquedo pequeno de golfe que estava sobre ela. Eu assistia a tela plana na parede e o observava enquanto ele trabalhava. Eu queria ser como ele. Caramba, como os tempos haviam mudado. A porta do escritório do meu pai abriu e ele saiu antes de eu chegar a ele. Seu olhar imediatamente parou em mim. “Bem, você chegou na hora. Eu terei um almoço com o Capitão, se lembra do irmão de Blaire Finlay? Sua filha Emmeline está com ele. Ela está sendo preparada para assumir a franquia de restaurante aqui em Rosemary Beach. Eu acho que ter você lá vai fazê-la se sentir mais confortável já que você está mais próximo da idade dela.” Encontro de almoço. Fan-porra-tastico. “Eu conheço Emmeline, e a chamamos de Emmy. Ou pelo menos era assim há dois anos, quando eu falei com ela em um evento realizado aqui por uma coisa ou outra.” Papai concordou. “Bom. Franny, a filha mais velha do Capitão supervisiona as franquias no Alabama e Tennessee. Emmeline está sendo treinada para assumir as franquias da Flórida e Geórgia. Ela não estará pronta até se formar na faculdade, mas o Capitão começa a prepará-las desde jovens. Como eu deveria ter feito com você. Empresário inteligente.” Meu pai disse enquanto andava e esperava que eu o acompanhasse. “Vamos comer aqui?” Perguntei esperando a resposta negativa. Eu não estava no humor para lidar com a multidão lá dentro. “Não. Vamos para o lugar do Capitão.” “Por que exatamente estamos nos reunindo com ele?” “Porque nós precisamos de outro restaurante no clube. O grill junto à piscina e o salão de jantar principal não são suficientes. Não mais. É hora de nós expandirmos.” “Então você irá colocar um dos restaurantes do Capitão no clube?”

Because of Lila ABBI GLINES


“Possivelmente. Parece ser uma boa ideia. Vamos ver o que se desenrola.” O novo Dodge Ram do meu pai estava estacionado na frente e um manobrista já tinha começado a trazê-lo para nós. Subimos e nos dirigimos para a propriedade do clube, na parte de negócios de Rosemary Beach, onde fazem compras, comem, fazem mais compras e toda a merda turística estava localizada. Eu não disse muito, apenas observei a cidade passar. Perguntei-me sobre Lila Kate, porque esse era o meu novo hábito que eu não podia deixar. “Conversou com Lila Kate ultimamente?” Papai perguntou como se ele pudesse ler minha mente. Eu balancei a cabeça negativamente. “Então você não sabe sobre ela comprar esse lugar?” disse ele, e meus ouvidos se animaram. “O quê?” Papai parou em um dos três semáforos na cidade e apontou para uma loja de dois andares na esquina da rua principal. “Aquele ali no fim. Grant disse que ela comprou. Ela está abrindo um estúdio de dança.” Estudei o edifício azul pálido. Grandes janelas forradas, piso inferior e no segundo andar tinha os protetores contra furacões que eram tão populares por aqui. “Isso não pode ter sido barato.” Wu disse perguntando o que diabos ela estava pensando. “Não foi. Mas ela tem um fundo fiduciário de Kiro. Ela tem uma boa cabeça para os negócios. Em vez de viver com o dinheiro, ela o está usando para fazer mais. Para construir alguma coisa.” Eu podia ouvir a admiração em seu tom. Eu sabia que ela era especial. Ele não precisava reforçar isso. Eu entendi. Foi por isso que a afastei. Isso tinha sido o correto. Papai puxou o caminhão na frente do lugar do Capitão em Rosemary Beach, e eu saí ainda olhando para o lugar que agora era de Lila. Ela não estava deixando a cidade. Isso era bom. Como se eu

Because of Lila ABBI GLINES


pudesse respirar melhor. Não que fosse importar onde ela vivia, mas eu a queria aqui. Isso era muito fodido. “Ouça, preste atenção, e seja educado. Fale com Emmeline. Não aja como um idiota.” Eu sorri. “Quando eu fui um idiota com uma mulher?” “Inúmeras vezes, Cruz. Muitas vezes.” Carrancudo, eu o segui e o cheiro de frutos do mar me bateu. Eu não tinha estado aqui há muito tempo, mas a comida era boa. Eu deveria sair mais vezes. Não iria me prejudicar andar por essa parte da cidade. “Woods, Cruz, é bom ver vocês dois.” Capitão Kipling disse enquanto apertava a mão de papai, em seguida, a minha. “Quando você se transformou em um homem?” Ele brincou, e em seguida, me deu um tapa nas costas. Emmy caminhou ao seu lado e sorriu para mim. Não era o tipo educado de sorriso de negócios que eu estava esperando. Ela estava mais velha e, nos últimos dois anos ela amadureceu. Ela também sabia disso. Seus longos cabelos loiros e olhos verdes brilhantes eram uma combinação impressionante contra o bronzeado deixado pelo sol em sua pele. “Olá, Cruz.” Seus olhos brilhavam com malícia quando ela disse meu nome. “Emmy,” eu respondi com um aceno. “Bom te ver.” “Enquanto vocês se sentam, eu vou levar Cruz comigo para pegar o laptop que você precisa papai. Eu posso mostrar-lhe em volta também.” Capitão e meu pai já estavam conversando socialmente, e ele apenas balançou a cabeça. Meu pai me deu um olhar de aviso antes de se afastar. Essa não parece ser uma boa ideia. Será que os dois não viram a forma como Emmy tinha olhado para mim? Eles eram tão cegos? Ela não estava pensando porra nenhuma em negócios.

Because of Lila ABBI GLINES


“Meu pai me disse que você está sendo preparado para assumir o clube.” Disse ela andando tão perto de mim que o seu braço escovou contra mim. “Sim.” eu respondi. “Eu estarei na cidade mais vezes para conhecer este lugar. Durante o verão, estarei aqui para trabalhar. Até eu voltar para a Universidade UT, deveríamos fazer alguma coisa.” Sua voz caiu para um tom sensual. Merda. “Não sei o que você está pensando, mas estaremos potencialmente trabalhando juntos. Não acho que temos que atravessar as linhas.” Ela se aproximou, em seguida, deu um passo na minha frente para abrir a porta e me levou para dentro. Eu estava na sala e percebi que era um escritório antes dela fechar a porta. “O que há de errado em ter um pouco de diversão? Isso fará com que trabalhar juntos seja mais agradável.” Sua mão tocou meu braço e me afastei quando ela se aproximou mais de mim. “Eu sempre tive uma queda por você. Mas eu acho que todas as meninas têm.” Foda-me. O que diabos eu deveria fazer com isso? Normalmente, eu mergulharia neste convite, mas o tempo estava fora aqui. Minha cabeça estava desarrumada, e Emmy não era alguém que eu pudesse mexer sem que meu pai ficasse irritado. “Olha, por mais tentador que seja, temos que trabalhar juntos. Eu tenho certeza que você está bem ciente da minha reputação. Eu não quero qualquer atrito entre nós.” Ela riu, em seguida, e moveu-se para frente de mim. Seu peito quase tocou o meu. “Eu não estou à procura de um relacionamento, Cruz. Eu só quero um pouco de diversão.” Se eu pudesse ver além do rosto de Lila Kate, eu poderia aceitar isso. Mas caramba, eu não poderia usar Emmy dessa forma. Eu teria que fechar os olhos e fingir. A última garota que eu estive nas duas

Because of Lila ABBI GLINES


noites anteriores, eu realmente a chamei de Lila. E aquilo não terminou bem. Embora se alguém pudesse atrapalhar a minha obsessão por Lila, isso iria me salvar. “Eu vou ser honesto com você. Eu terminei com alguém há pouco tempo e estou trabalhando através disso. Superando tudo. Mas eu ainda não cheguei lá.” Emmy mordeu o lábio inferior sedutoramente e então finalmente pressionou os seios contra o meu peito. “Eu posso te ajudar com isso.” Por que essa merda sempre acontece comigo? “Não tenho certeza que seja uma boa ideia.” Argumentei, mas as minhas palavras não soaram muito convincentes. Ela era gostosa. Eu era um cara e eu estaria mentindo se dissesse que não gostei dela. “Dê-me uma chance. Apenas um gosto e você vai ver...” ela sussurrou e, em seguida, sua mão deslizou até o interior da minha coxa e segurou meu pau. Puta merda! “Você me deixa duro e eu vou ter que andar por aí com um tesão do caralho. Isso não será legal para qualquer um dos nossos pais.” “Se eu te deixar com tesão, eu posso resolver isso pra você.” Desta vez, eu ri. “Confie em mim, querida, não temos tempo para isso.” Ela moveu a mão, enquanto eu já estava semiduro. “Quando você tiver tempo... Eu sou ótima em chupar um pau.” Eu ainda estava preso em suas palavras quando ela se afastou e pegou um laptop fino. “Vamos chegar a essa reunião. Estou morrendo de fome.” Ela disse enquanto me lançou um sorriso malicioso, em seguida, balançou seus quadris quando saia pela porta. Eu poderia fazer isso. Desfrutar dela. Divertir-me. Ela não era a boa menina que eu tinha assumido. Emmy Kipling era impertinente. Deve ser a coisa da garota da faculdade se tornando selvagem. Eu estava pensando nisso e relaxei um pouco quando nos juntamos aos nossos pais.

Because of Lila ABBI GLINES


Emmy de repente tornou-se toda negócios e era encantadora e inteligente. Ela sabia muito sobre o lugar e fez os dois homens rirem quando falou sobre uma merda que era engraçada. Eu não falei tanto, mas me esforcei para manter o meu pai feliz. Apenas quando aceitei isso, senti que ia ficar bem, pelo menos, não tão ruim quanto eu tinha pensado quando o meu pai disse que tínhamos que vir a esta reunião. Comecei a sorrir e há flertar um pouco, pisquei para Emmy quando nossos pais estavam ocupados discutindo outra coisa e ela me deu um sorriso que prometia algo mais tarde. Algo que eu estava me preparando para aceitar. Então eu senti. Um calor morno. Um formigamento. Levantando os olhos, eles bloquearam com os que não saia da minha cabeça. Lila Kate estava lá, com um pedido em suas mãos. Seus olhos estavam em mim. A dor era óbvia e vê-la lá cortou meu peito. Eu era um bastardo.

Because of Lila ABBI GLINES


Vinte e Nove Lila Kate

BAIXEI OS ALIMENTOS sobre o balcão da minha cozinha e gritei de frustração. Eu o odiava. Eu odiava Cruz Kerrington. Eu o odiava. Abrindo um armário, eu peguei um copo e o enchi com água gelada. Seu sorriso estúpido na minha cabeça enquanto ele piscou para Emmeline Kipling. Ela tinha o quê, dezenove? Deus, ele era um porco. Se ela o deixar se aproximar, ela é estúpida. Estúpida como eu. Eu gemi com o pensamento e abri o saco para tirar a comida que já não parecia atraente. Havia outros lugares que eu poderia ter comido hoje. Por que eu tive que ir lá? Por que eu tinha que ver aquilo? Sentei-me em uma das banquetas coloridas que chegaram ontem. O local era tão industrial que eu tinha adicionado toda a cor e arte que eu podia. Eu gostei da maneira como ele estava ficando. Os banquinhos foram pintados por um artista local e cada um tinha uma face louca artística diferente pintada nas costas. Olhei para as patas de caranguejo na minha frente quando forcei um em minha boca. Eu tive que comer. Eu estava trabalhando no andar de baixo durante todo o dia e ainda faltava mais de um mês para abrir o local. Eu tomei um gole da minha água e, em seguida, olhei para o meu telefone. Eu não tinha falado com Eli em duas semanas. Ele sabia que eu tinha comprado o lugar, mas eu tinha estado tão ocupada me mudando que não tinha enviado nenhuma mensagem para ele.

Because of Lila ABBI GLINES


Peguei meu telefone e decidi mudar isso. Nós não fomos feitos para ser mais do que amigos, mas eu gostava da sua amizade. Nós amamos pessoas que não nos amam de volta. Ele entendeu.

“Já me mudei. Quando você vem me visitar?” Então eu pressionei enviar.

Ophelia não veio ainda. O quarto dela estava quase concluído. Ela tinha ido para Los Angeles com Phoenix para visitar seu avô por uma semana. O lugar tinha estado tranquilo. Apenas eu e meu pai, juntamente com alguns de seus funcionários que vieram trabalhar no quarto nos últimos dias.

“Quando for convidado.” Foi sua resposta.

Eu senti falta dele. Eu perdi o cara de confiança que cumpria o que ele disse que ia fazer. Ele era honesto e não fazia coisas que poderiam ferir os outros. Eu queria que Eli tivesse sido o único a roubar o meu coração. Ver Cruz com outra pessoa seria mais fácil se ele estivesse aqui.

“Você está convidado. Considere este o seu convite oficial.”

Enviar textos para ele aliviou a dor que eu senti no meu coração e comecei a comer a minha comida e me divertir. Se eu pudesse voltar atrás e não implorar a Cruz pelo impossível naquela noite, na Bourbon Street, eu o faria. Eu pegaria tudo de volta. Desistiria das memórias. As pessoas que disseram que não trocaria isso, mesmo que doa, eram loucas. Eu desistiria em um piscar de olhos. Eu não queria pensar nele. Eu queria esquecer tudo.

Because of Lila ABBI GLINES


“Sexta-feira é cedo demais?” Eli mandou uma mensagem de volta.

“É perfeito.” Eu respondi.

Isso me dava dois dias para arrumar esse lugar. Eu gostaria de fazer alguns planos para nós e, em seguida, me divertir. Eu não penso sobre Cruz. Eu não ligo para o que ou quem ele estava fazendo suas coisas. Eu vivo minha vida.

“Vou começar a fazer a mala.”

Eu rio com o último texto e acabo de comer. As coisas estavam se tornando diferentes do que eu tinha imaginado, mas elas não eram ruins. De modo nenhum. Eu estava animada. Logo eu possuiria um estúdio de dança. Eu ficaria para ensinar crianças, incentivá-las a encontrar o seu amor pela dança do jeito que eu tinha encontrado. Eu limpei minha refeição e desci para voltar a pintar as paredes. Papai tinha se oferecido para fazer isso, mas eu queria saber que eu tinha feito algo. Este era o meu lugar. Eu gostava de ter a minha mão em torná-lo pronto para morar. Quando passei pela porta, Cruz estava ali olhando ao redor. Suas mãos estavam nos bolsos do jeans, e com um olhar que eu não conseguia ler em seu rosto. Eu pensei em virar e correr de volta lá pra cima, mas eu não tinha doze anos. Eu era uma adulta e este era o meu estúdio. “Posso ajudá-lo?” Perguntei.

Because of Lila ABBI GLINES


Seu olhar voltou-se para mim. Ele não tinha me ouvido entrar. “Ei.” Eu não respondi. Eu só continuei em silêncio olhando para ele. “Sobre o que você viu,” ele começou e eu levantei a mão para detê-lo. “Não faça isso. Por favor, não venha aqui e aja como se você tivesse que explicar alguma coisa para mim. Eu acho que eu fui clara em sua casa. Tivemos um encerramento. Está feito. Tenho que terminar de pintar. Se você me der licença.” Fui até a tinta e o rolo que eu tinha deixado quando saí mais cedo, e esperei que ele tivesse virado e saído. “Se você teve a porra do seu encerramento, por que seus olhos pareciam tão incrivelmente magoados? Diga-me Lila. Diga-me por que seus olhos tomaram meu fôlego? Porque, com certeza, não foi um encerramento que eu vi neles, porra.” Fiz uma pausa e respirei fundo. Ele estava certo. Mas eu não ia admitir isso. “Ainda é recente. Estarei bem em breve.” “Porra, quando descobrir como superar isso você poderia me dizer como? Porque Deus sabe que eu preciso de ajuda.” Eu não podia deixá-lo chegar a mim. Eu não podia deixar suas palavras me fazerem fraca ou acho que eu não poderia confiar nele. Que não poderíamos ter nada. “Você estava indo muito bem.” Eu respondi e me dobrei para pegar o rolo e tirar a tampa da lata de tinta. “Lila, olhe para mim. Jesus, só olhe para mim merda. Diga-me se isso se parece com um cara que não se importa? Você me viu flertar. Eu tenho flertado desde que eu consigo andar. Não significa nada. É apenas como eu reajo a mulheres que estão flertando comigo.” Eu rio e então balanço a cabeça. “Tanto faz. Eu não me importo. Basta ir.” Ele ficou lá. Não falou e não saiu. Tentei me concentrar na minha pintura, mas foi difícil com seus olhos me observando. Esperei que ele

Because of Lila ABBI GLINES


dissesse algo mais. Se ele simplesmente deixasse isso acabaria de uma vez. Tudo isso. Eu experimentei isso. Sabia como era e estava pronta para deixá-lo no passado. “Se você não se importa então poderíamos sentar, conversar, tomar uma cerveja. Nós não podemos fazer isso, Lila. Então, sim, você se importa.” Ele estava certo. Eu o odiava por estar certo. Se eu não me importasse não haveria emoção. Eu estaria bem com uma visita. Eu não estaria exigindo que ele saísse. Deixei minhas mãos cair ao meu lado e me virei para encará-lo. “Você está certo. Eu me importo. Mas eu quero não me importar. Quero esquecer que tudo aconteceu. Quero esquecer você.” As palavras, embora fossem verdades, soaram muito mais frias e mais duras quando eu disse em voz alta. Eu quase as retraí, mas me contive. Ele me machucou. Se isso for machucá-lo, então, tudo bem. “Eu não quero esquecer.” Sua voz era profunda e dolorosa. Comecei a dizer algo para suavizar a situação, mas então ele fez como eu pedi. Ele se virou e saiu. Depois que a porta se fechou atrás dele, o lugar ficou em silêncio novamente. E eu estava sozinha mais uma vez.

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta Eli Hardy

O CHEIRO DE TINTA FRESCA me pegou enquanto eu ia para dentro do prédio que seria o estúdio de dança de Lila. Era uma pálida sombra de azul, e o teto sem pintura logo parecia com o céu da manhã. Ela me contou sobre um artista que tinha vindo para pintá-lo. Ainda havia muito a ser feito, mas eu estava feliz por ela. Ela estava tão animada quando ela falou sobre seus planos. Eu a ouvi por mais de uma hora na noite passada. Quando ela percebeu quanto tempo estava falando comigo sobre isso, ela se desculpou. Tinha sido bonito. Nenhuma vez na minha vida alguém tinha me feito esquecer Bliss. Havia sempre uma dor no meu peito quando eu pensava nela. Até agora. Aquilo tinha ido embora. Eu sabia o porquê. Lila havia se tornado importante para mim. Ela tinha sido tão adorável que eu não conseguia pensar em mais ninguém. Bliss era o que deveria ter sido sempre para mim, uma amiga. Uma grande amiga com quem eu me preocupava, mas eu poderia dizer honestamente que eu não amava a minha melhor amiga. Fiquei feliz por Bliss ter encontrado Nate e que a vida dela estava cheia de alegria. Eu puxei minha mochila por cima do meu ombro e atravessei a sala em direção a uma porta na parte de trás. Ela tinha dito para entrar naquela porta e seguir em frente até as escadas. Esta noite ela estava cozinhando pela primeira vez em sua cozinha e não queria deixar a comida sem vigilância, de modo que ela tinha deixado as portas destravadas para mim.

Because of Lila ABBI GLINES


O cheiro de tinta desapareceu quando a pesada porta se fechou atrás de mim. Eu comecei a subir as escadas. Podia sentir o cheiro de alho antes de eu ter andando a metade do caminho. “Eli?” Lila gritou. “Sim!” Respondi. Eu ouvi o toque de seus pés enquanto caminhava em minha direção. Quando cheguei ao topo da escada, ela estava lá para me cumprimentar. Ela era de tirar o fôlego. Droga... era bom estar aqui. “Você está aqui!” Ela disse sorrindo para mim como se eu não fosse aparecer. Então ela acenou com a mão e deu a volta. “É isso. O que você acha?” O espaço parecia que pertencia a um homem solteiro. Lila tinha adicionado um monte de coisas suaves de mulher, tudo colorido para subjugar a masculinidade do lugar. No entanto, a aparência rústica industrial, com as vigas expostas, foi construída para um homem em mente. Nada chique. Apenas aberta e útil. “Eu acho que gostaria de alugar aquele quarto se Ophelia desistir.” Eu disse, brincando. “É ótimo, não é? Eu amo a vista e a sensação de que esse lugar é meu.” Eu balancei a cabeça. “Sim, isso é ótimo.” Assim era o meu ponto de vista. Lila usava uma saia branca curta e com um top azul sem mangas que mostrava seu bronzeado. Seus cabelos estavam presos no alto da cabeça em um nó confuso. Ela não estava usando maquiagem, mas não precisa disso. “Eu não tenho uma cama no quarto de Ofélia ainda, mas o sofá tem uma bicama, e é uma boa. Eu tinha verificado antes de comprar.” Olhei para a sala de estar, ela tinha um sofá de couro que era luxuoso e largo. Duas cadeiras com listras vermelhas e marrons e um grande pufe retangular estava no meio. A tela plana era enorme, mas então ela poderia ser visto de qualquer lugar em todo o ambiente.

Because of Lila ABBI GLINES


“Isso parece confortável o suficiente para dormir.” “Pode ser. Mas você é alto.” Ressaltou. Eu testarei mais tarde. “O que você está cozinhando tem um cheiro incrível. Posso ajudar com alguma coisa?” “Sim, você pode cortar as abobrinhas. Eu odeio cortar legumes.” disse ela. “Coloque a sua mochila mais perto do sofá e me diga sobre todos os acontecimentos atuais em Sea Breeze. Eu monopolizei a conversa na noite passada. Eu nunca soube o que aconteceu com Jude e Micah sendo presos.” Deixei a minha mochila cair ao lado do sofá enquanto ela caminhava de volta para a cozinha. “Damon, o melhor amigo de Micah, correu e os pegou antes que eles chamassem seu pai. Micah pode ter vinte e cinco, mas Jude tem apenas vinte anos. O pai deles teria ficado furioso. Eles são ambos idiotas por fazerem qualquer coisa com Saffron. Ela está sempre à procura de problemas.” “Saffron os havia convidado para ir nadar na casa de um amigo que ela supostamente estava cuidando. Havia garotas de topless lá. Elas eram amigas strippers de Saffron, embora Saffron não seja uma stripper. Micah e Jude apareceram, e então tinha um menor bebendo na festa. As coisas ficaram muito altas. Os policiais vieram. Micah disse a Saffron para se esconder porque seu pai era um filho de uma cadela e que ficaria puto.” Eli continuou. “Saffron não estava realmente cuidando da casa. Todos eles estavam lá sem o conhecimento do proprietário. Era a casa de um ex-namorado de uma das stripper. O ex-namorado e sua esposa estavam de férias.” “Será que o dono da casa vai prestar queixa?” Lila perguntou quando me entregou a abobrinha. “Não. A stripper que ele teve um caso ameaçou contar tudo para a esposa dele.”

Because of Lila ABBI GLINES


Lila riu então. “Uau. Ok, isso soa como um filme. Sea Breeze é mais animada do que Rosemary Beach. Raramente temos drama. Nada de interessante.” “Isso é porque você não tem uma Saffron Corbin por aqui.” Lila passou por mim duas vezes para obter algo da prateleira de temperos. Eu estava tentando não assumir que ela estava fazendo isso de propósito, mas quando ela se aproximou a terceira vez eu decidi que era um convite. Coloquei a faca para baixo e agarrei sua cintura para puxá-la contra mim. “Eu espero que isso esteja bem.” Eu disse num sussurro antes de reivindicar sua boca com a minha própria. Ela congelou num primeiro momento, e então lentamente derreteu-se contra mim, seus braços indo ao redor do meu pescoço. Isto foi melhor do que eu me lembrava. Eu ouvi o azeite na panela atrás de nós chiar. Eu sabia que tinha que deixá-la ir, mas a sensação dela em meus braços estava tão certo que era difícil. Quando ela se afastou, ela me deu um sorriso tímido. “As cebolas vão queimar.” Eu a deixei ir com relutância, e ela correu para movê-las com uma espátula. “Você está pronta para a abobrinha?” Perguntei ainda um pouco entorpecido por aquele beijo. Ela olhou para mim por cima do ombro e assentiu. Eu usei isso como uma desculpa para chegar perto dela. Peguei os legumes, em seguida, e fiquei tão perto de suas costas que nossos corpos se tocaram. Baixei a cabeça e sussurrei em seu ouvido. “Vou colocá-los na panela, você mexe.” Lila tremeu e depois assentiu. Satisfeito que eu estava afetando ela desta forma, eu comecei a derramar lentamente a abobrinha em fatias na frigideira. Ela estava respirando rapidamente, e eu podia ver seu pulso pulando na curva de seu pescoço. Eu dei um beijo lá, incapaz de me segurar. Ela respirou novamente.

profundamente

e,

em

seguida,

estremeceu

Because of Lila ABBI GLINES


Estendi a mão e desliguei a frigideira, em seguida, agarrei-a e a levantei para colocá-la no balcão. Espalhei seus joelhos abertos, me coloquei entre eles e puxei-a contra mim antes de tomar sua boca novamente. Eu poderia ficar assim durante toda a noite. Com suas pernas em volta da minha cintura, ela agarrou meu rosto e me beijou de volta com tanta paixão quanto eu sentia. Era intoxicante. Cada toque, cheiro, som que ela fez me deixou louco. Meu maior arrependimento foi ter dormido com ela bêbado, como se ela fosse um caso de uma noite. Ela era especial. Eu queria lembrar como era a sensação de estar dentro dela. Saber como seu rosto parecia quando ela gritasse com um orgasmo. Suas mãos se moveram para o meu peito, e ela os correu sobre o meu abdômen. Sentindo cada um enquanto ainda me beijava. Nossas línguas entrelaçadas. Nossa respiração sincronizada. Corri minhas mãos para cima em suas coxas querendo tocá-la e vê-la se contorcer e implorar para ter seu perfume nos meus dedos. Ela abriu mais as pernas e a saia curta que ela usava deslizou por suas coxas até que estivesse nua. Eu podia ver o cetim branco e renda de sua calcinha. O tecido úmido estava agarrado a ela, e como um homem das cavernas, eu queria bater no meu peito que eu tinha feito isso. Eu a tinha deixado toda molhada apenas com um beijo. Esfregando um dedo sobre o tecido fino, delicado, vi seu rosto enquanto seus olhos queimaram e seu rosto corou. Deslizando um dedo dentro, eu gemi de prazer ao calor que tocou meu dedo. Eu podia sentir sua excitação. Ela queria que eu a tocasse. Ela queria isso também. “Eu beijei você aqui.” A memória voltou claramente. O cheiro me bateu e com ele veio à memória de suas pernas jogadas sobre meus ombros enquanto eu a comia como uma porra de um buffet que eu não poderia obter o suficiente. Ela assentiu com a cabeça. “Você gozou na minha língua.” Minha voz era rouca de desejo. “Sim.” Ela sussurrou.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu comecei a ficar de joelhos, e ela agarrou meus braços. “Não, não.” Eu parei e olhei para ela. Esperei por uma razão para não. Eu nunca tinha tido uma mulher me pedindo para não lambê-la. Ela respirou fundo. “Eu não estou preparada para isso. Preciso de tempo.” Ela não estava bêbada. Nós não estávamos em um bar. E eu estava agindo como um maníaco louco por sexo. “Eu sinto muito. Eu me empolguei. A memória...” Eu parei. “Foi fantástico. Mas... Eu já passei por outras coisas desde então. Preciso de tempo. Eu gosto de você, Eli. Você me faz sorrir. Eu não quero estragar isso. Minha cabeça e meu coração precisam estar no mesmo lugar.” Isto não era apenas sobre o nosso tempo. Tratava-se de Cruz Kerrington. Eu tinha que competir com as lembranças dele. Mas eu não tinha medo disso. Ele a tinha machucado. Eu nunca faria isso. Eu poderia ajudá-la a curar, e eu sou paciente, Deus, porra, eu sou tão paciente. Lila se encaixa comigo. Nós nos complementamos. Temos as mesmas ideias, gostos, crenças, e poderíamos ser um excelente casal. Eu nunca a faria sofrer. Mas ela tinha que superar Cruz em primeiro lugar e seguir em frente com o que ela passou. Se eu fosse dar o meu coração para outra mulher, eu precisava saber que ela queria. Eu poderia ser paciente e esperar. Eu deixei minhas mãos descansarem sobre as coxas. “Ok. Eu posso esperar.” Ela suspirou de alívio e me abraçou. “Obrigada. Eu tenho muita sorte de ter você. Agora, eu estaria perdida e sozinha. Mas você está aqui e eu... Estou muito feliz que você veio.”

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta e Um Lila Kate

DEPOIS DO JANTAR eu levei Eli para uma caminhada pela cidade. Ele tinha ouvido Bliss falar muito sobre este lugar, e queria ver mais. As noites aqui eram muito familiares. Crianças andando de bicicleta ao longo das calçadas, casais andando e comendo cones de sorvete e desfrutando de um dia quente, o riso dos adolescentes enquanto andavam em grupos, e a maioria deles ainda vestiam seus trajes de banho. Também havia os turistas, e era o que mantinha a área próspera. “É um local de férias para os ricos,” Eli disse com um tom divertido. “Aqui não é como Sea Breeze. Não há condomínios, apenas casas costeiras de luxo para alugar. Atrai um público muito diferente. Não somente adolescentes bêbados dirigindo e gritando uns com os outros através de seus tetos solares ou janelas. Eu gosto disso.” “Há condomínios... só não gosto dos seus condomínios. Estes são pequenos e os edifícios têm somente dois andares. Como aquele lá.” Apontei para o que eu estava falando. Eli riu. “Isso não é um condomínio. Você viu os vinte edifícios de vinte andares em Sea Breeze. Você sabe do que estou falando.” Concordei que era muito diferente, e ele não estava mesmo do lado da elite de Rosemary Beach, que foi isolada para os turistas. Kerrington Club era o início da área privada. Eu não queria levá-lo lá. Ainda não.

Because of Lila ABBI GLINES


“Lila Kate!” Eu ouvi meu nome e fiz uma pausa para olhar ao redor. Então eu vi o Mustang vermelho que Jace Montgomery tinha ganhado em sua formatura do ensino médio este ano. Eu acenei para ele. “Lado errado da cidade, baby. Você se perdeu?” Eu ignorei o fato de que um jovem de dezoito anos de idade me chamou de ‘baby’, simplesmente porque esse era Jace. Ele estava brincando. Ele sempre foi alegre, e eu o conhecia desde o seu nascimento. Eu tinha ido para o hospital com meus pais quando ele nasceu. “Mudei-me para cá.” Eu disse quando ele estacionou o carro ao nosso lado. “Você mudou-se para o centro da cidade?” Ele perguntou incrédulo. Eu balancei a cabeça. “Sim. Jace este é meu amigo, Eli Hardy. Eli, este é Jace Montgomery.” Jace lançou-lhe um sorriso branco brilhante. “Prazer em conhecê-lo, Eli.” “Mesmo aqui.” Eli respondeu. Então Jace olhou para mim. “Você está morando aqui de verdade?” “Sim, Jace. Acima do prédio onde eu vou abrir meu estúdio de dança.” Os olhos de Jace se arregalaram. “Droga, isso é incrível. Última vez que ouvi sobre você tinha saído da cidade e Cruz tinha ido atrás de você. Pelo menos isso foi o que disseram.” “Estou de volta. Decidi começar minha vida aqui.” Ele assentiu. “Sinto muito por sua avó. Eu não estava na cidade quando aconteceu. É por isso que eu não vim com meus pais.” “Obrigada. Tudo bem.” Ele sorriu para Eli novamente. “Mantenha esta selvagem na coleira. Tenham uma boa noite. Tenho que ir.”

Because of Lila ABBI GLINES


“Tchau, Jace.” Eu disse. Ele girou suas rodas em resposta e se dirigiu de volta para o outro lado da cidade. “Ele tem dezoito anos. Essa é a única desculpa que tenho por ele.” Eu disse a Eli quando Jace se foi. Eli riu. “Eu percebi isso. Eu tive dezoito anos, uma vez também.” O ar da noite ainda estava quente, mas eu senti um arrepio apesar disso. Meu coração vibrou engraçado, e eu o reconheci. A maior parte da minha vida eu tinha reagido dessa forma quando Cruz estava perto. Eu queria fingir que eu não o senti agora. Que ele tinha ido embora. Mas eu olhei por cima do ombro, porque eu precisava saber se o meu corpo ainda estava me traindo. Com certeza, lá estava ele. Sua motocicleta estacionada de frente ao meu prédio. Os braços cruzados sobre o peito e o olhar fixo em nossas costas enquanto nos afastávamos. Ele tinha vindo me ver. Eu senti meu peito apertar, e porque ele estava aqui para me ver me irritou. Eu queria não me importar. Eu queria ser a mulher forte e independente que tinha seguido em frente. Mas não era assim. Eu queria falar com ele. Eu queria saber por que ele estava lá. Olho para ele e gostaria que ele fosse mais. Gostaria que fosse o cara dos contos de fadas. Desejo todos os tipos de coisas inúteis que eu nunca teria. Isso nunca aconteceria. Eu não fui para ele. Voltei minha atenção de volta para Eli, onde estávamos andando, apreciando o céu noturno, qualquer coisa, menos Cruz. Não era justo deixar Eli para falar com Cruz e nem eu estava levando-o de volta para lá. Cruz nos viu. Ele sabia que Eli estava aqui agora. Ele também sabia que eu escolhi Eli. Cada passo que demos para longe de Cruz meu coração doeu mais. Era tudo que eu podia fazer para não virar e correr para ele. Para pedir-lhe para ser diferente. Quando Eli perguntou se eu queria um sorvete, eu sorri para ele e disse que eu queria. Então eu arrisquei um olhar para trás. Cruz ainda estava lá. Ele precisava sair. Eu precisava que ele fosse para outro lugar agora.

Because of Lila ABBI GLINES


O Shack Sugar tinha uma fila até o lado de fora. Era o único lugar que tinha sorvete na cidade e atraia uma multidão. Chegamos à fila e vi como as crianças imploravam por doces e outras guloseimas. Os pais estavam de férias e estavam explodindo sorrisos. O estresse diário do dia se foi. Muitos adultos tinham um frozen em suas mãos. Tentei me concentrar na cena em torno de mim e não olhar para trás. “Este lugar parece popular.” Disse Eli. “É o único lugar para tomar sorvete na cidade.” Ele pareceu competição.”

surpreso.

“Alguém

precisa

dar-lhes

alguma

Eu ri com isso, mas tomei a minha chance de olhar para trás, para Cruz novamente. Desta vez, ele tinha ido embora. O peso no meu peito estava lá. Meu apetite para tomar sorvete desapareceu. Mas eu sorri de qualquer maneira. Deixei-me ser uma parte da felicidade em torno de mim. O sol beijou a pele das crianças que não tinham preocupações, nenhum desgosto. Se apenas a vida ainda fosse assim, tão fácil. “Eli...” eu disse enquanto olhei para ele. “Sim?” “Eu acho que eu sou um desperdício do seu tempo.” Ele parecia triste por um momento, e então ele colocou o dedo embaixo do meu queixo e segurou meu rosto com os dedos. “Você nunca vai ser um desperdício do tempo de ninguém.” “E se você estiver errado?” Ele me deu um pequeno sorriso. “Então eu terei uma lembrança incrível de uma menina que eu tive sorte o suficiente de conhecer.” Se apenas suas palavras me fizessem sentir melhor. Olhando para trás mais uma vez, eu olhei para Cruz ou quaisquer sinais de que ele fosse magicamente reaparecer. Ouvi Eli suspirar suavemente. “Ele se foi, Lila.”

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta e Dois Eli Hardy

TUDO PARECIA MELHOR QUANDO acordei com o cheiro de bacon. Ontem à noite não foi o que eu esperava que fosse. Lila estava presa a Cruz Kerrington, e eu fiz o meu melhor para ignorar o fato de que ela não estava completamente comigo ontem à noite. Seus pensamentos estavam em outro lugar. Mas eu gostava de bacon. Alonguei-me, bocejei e me sentei para ver Lila, em um pijama rosa e seus cabelos em um rabo de cavalo, de pé na cozinha. Essa era uma visão que eu poderia passar o resto da minha vida desfrutando. No entanto, quanto mais tempo eu passasse com ela, mais eu percebia que ela seria a única a ir embora. A garota da qual eu falaria por anos e anos, quando relembrasse os velhos tempos. “Cheira bem.” Eu disse com a minha voz ainda embargada do sono. Ela levantou a cabeça, pois estava mexendo em uma tigela e sorriu. “Nada especial. Panquecas e bacon. Mas eu tenho blueberries frescas e calda de mirtilos para colocar sobre elas. Mesmo um pouco de chatilly, se você estiver se sentindo aventureiro.” Eu ri me levantando. “Estou sempre me sentindo aventureiro. Especialmente com panquecas.” O olhar de Lila percorreu o meu peito nu, então eu levei o meu tempo pegando a camisa que eu tinha descartado ontem à noite. Deixei-a olhar bem. Eu sabia que meu peito era impressionante. Eu

Because of Lila ABBI GLINES


trabalhei duro para manter meu corpo em forma. Eu a assisti, e quando ela percebeu que tinha sido pega me verificando desviou o olhar e corou adoravelmente. Eu considerei ficar sem camisa, mas decidi que isso seria desespero. Puxando minha camisa sobre a minha cabeça, eu caminhei até a cozinha, peguei um banquinho e me sentei em frente de onde ela estava trabalhando. “Eu me ofereceria para ajudar, mas você parece ter tudo sob controle e parece que você está quase acabando.” “Eu terminei. Quer um café?” Eu preferia chá, mas eu assenti. “Sim, mas eu pego.” Ela virou-se e pegou um copo. “Não. Fique sentado.” Observei-a pegar o meu copo. “Creme ou açúcar?” “Não, obrigado.” Ela entregou-me. “Aqui está.” Eu comecei a falar, mas quando bateram na porta lá embaixo nós dois paramos. Lila franziu a testa e esperamos. Logo depois, aconteceu de novo. Ela tirou a frigideira fora do fogão. “Eu acho que alguém está na porta.” “Vou verificar,” eu disse, já em pé. “Você está no meio de tudo isso.” “Ok. Obrigada.” Ela respondeu e voltou para terminar o bacon. Eu estava quase descendo as escadas quando percebi quem eu estava prestes a cumprimentar na porta. Foi uma coisa de instinto. Eu deveria ter esperado que ele voltasse depois da noite passada. Lila estava tão ocupada olhando para Cruz que ela não tinha percebido que eu verifiquei para ver o que tinha sua atenção. O cara ficou lá por algum tempo. Ela não ir para ele foi como uma jogada ousada, mas eu ainda achava que ela estava frágil. Ele vir aqui esta manhã não era bom. Mas esta não era a minha decisão a tomar.

Because of Lila ABBI GLINES


Quando cruzei o estúdio e cheguei às portas duplas da entrada, lá estava ele. Exatamente quem eu esperava. Parecendo que bebeu um litro de uísque e não tinha dormido nada. Eu queria deixar sua bunda lá fora. Segura longe de Lila. Para não magoá-la ainda mais. Mas então ela poderia ter uma razão de ficar zangada comigo. Eu não estava aqui para protegê-la. Pelo menos não por isso. “Cruz.” Eu disse enquanto abria a porta. Ele me empurrou e se dirigiu para a porta dos fundos, que levava para o apartamento. Eu estava certo sobre o uísque, ele fedia como um bar. Isto não era o que ela precisava. Mas ele não pareceu dar a mínima. “Você está tentando machucá-la?” Eu perguntei ainda de pé na porta, desejando que ele fosse embora. Ele parou e esperou um pouco antes de olhar de volta para mim. “Você não sabe de nada. Ela não te ama. Você é a porra de um curativo.” O ódio em seu tom foi um pouco alarmante. Dei de ombros. Eu não me afetei pelo seu ódio e eu não estava com medo dele. Ele era forte, alto, mas estava de ressaca, e eu tinha a vantagem. “Eu sei que ela está sofrendo. Ela está tentando se curar. Mas você não a deixa. Você se mantém rasgando-a uma e outra vez.” Ele olhou para mim. Como se quisesse me matar com as próprias mãos. Eu não me movi. Eu não quero lutar com o cara. Lila não ficaria feliz com isso. “Eu não sou bom o suficiente para ela. Por que ela não pode ver isso?” Ele parecia aflito. Tinha muito menos raiva e mais sofrimento. “Eu acho que ela pode. Mas você pode?” Seu ódio veio à vida. “Eu a amo. Eu morreria por ela. Eu tomaria a porra de um tiro por ela. Você pode dizer isso? Você mal a conhece. Eu a conheço toda a minha vida. Amei-a mais que a metade disso. Eu só não queria.” Quando ele disse as palavras, eu pude ver o choque em seus olhos. Ele se surpreendeu. Eu duvidei que ele alguma vez tenha admitido isso em voz alta.

Because of Lila ABBI GLINES


“Você tem um jeito engraçado de demonstrar amor.” Eu disse a ele. Ele passou as mãos pelos cabelos e o olhar selvagem em seus olhos era de um homem destruído. “Ela está me destruindo. Porra, eu estou arruinado. Eu preciso dela. Eu estou tão viciado nela que eu não consigo funcionar direito. Eu não suporto que ela esteja com você. Que você ou alguém como você vai ser o caminho certo para ela. Bom o bastante. Que ela vá pertencer a outro homem. Eu não posso aguentar!” Ele rugiu e puxou os cabelos como um homem possuído. “Você bebeu demais. Vá para casa, durma um pouco. Pense nisso e se você ainda quiser volte.” Ele balançou sua cabeça. “Eu não posso sair. Não com você lá em cima com ela.” Isso era pior do que eu pensava. Ela estava apaixonada por um psicopata. Por que ninguém em sua vida se preocupou com isso? O cara precisava de alguma ajuda mental. “Se você a ama, então seja o homem que ela merece. Isso...” eu disse acenando com a mão para ele. “Não é o homem certo. Você está uma bagunça do caralho.” Ele me olhou e começou a vir para mim. Seus punhos estavam cerrados ao lado do corpo, então eu me preparei para me defender. Eu odiava bater em um homem bêbado, mas eu não iria deixá-lo chutar a minha bunda também. “Cruz!” A voz de Lila o deteve. Olhei por cima do ombro para vêla lá, em pé. Tão inocente e doce. Este louco, que ela amava, não estava nada bem. Ele fez uma pausa, em seguida, virou-se para ela. “Lila.” As lágrimas em seus olhos não estavam caindo ainda, mas elas estavam lá. Não derramadas. “O que você está fazendo?” Perguntou ela, soando como um professor brigando com um estudante indisciplinado. “Eu te amo.” Disse ele.

Because of Lila ABBI GLINES


Suas lágrimas se soltaram em seguida. “Eu ouvi.” Eles ficaram lá olhando um para o outro. Eu andei em torno deles e de volta para cima para pegar minhas coisas. Eu não pertenço a este lugar. Não agora.

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta e Três Cruz Kerrington

LUTAR ERA IMPOSSÍVEL. Eu tentei. Eu tinha tentado tão forte. Mas eu não podia. Eu era bom o suficiente para Lila Kate? Não. Ela sabia todos os meus segredos obscuros? Não. Será que ela me amaria se soubesse? Provavelmente não. Ela me odeia. Eu não quero que ela me odeie. Ela virou-se e agarrou o braço de Eli quando ele veio para baixo com sua mochila. Ele passar a noite aqui tinha sido a última gota. Eu tinha quebrado. Meu peito explodindo teria doído menos do que vê-la com ele na noite passada. Comendo um fodido sorvete, andando pela cidade como um casal. Eu não podia suportar isso. Eu sabia que tinha que fazer alguma coisa. “Deixe-me falar com ele, você não tem que ir.” Ela disse a Eli. “Sim, ele tem que ir.” Argumentei. Ela franziu a testa para mim. “Não, ele não tem.” “Sim, eu tenho.” Disse ele, me salvando de ter que discutir com ela. Porque esse idiota precisava voltar para a porra do Alabama e ficar lá. “Isso...” disse ele apontando entre Lila Kate e eu. “Isso precisa ser resolvido. Estou no caminho, e honestamente, eu não quero ver mais um acidente de trem.” Dei um passo em direção a ele, minhas mãos cerrando os punhos. Lila Kate estava na minha frente antes que eu pudesse dar

Because of Lila ABBI GLINES


dois passos. Ambas as mãos no meu peito. “Cruz. Não. Basta ir lá pra cima. Por favor.” Seus grandes e belos olhos estavam me dizendo para ir lá para cima... Para o apartamento dela. Isso significava que eu não seria aquele que iria embora. Então eu recuei e concordei. “Obrigada.” Ela sussurrou, como se ele não pudesse ouvi-la. “Não toque nela.” Eu o avisei, certificando-me de que ele entendeu que eu o encontraria, e me certificaria que suas mãos não trabalhassem novamente. “Cruz, por favor.” Lila Kate implorou. Me virei e caminhei até a porta, apenas olhando para trás uma vez. “Sinto muito sobre tudo isso,” ela disse. “Eu nunca esperei que ele viesse aqui.” “Mas você está feliz que ele fez.” Eli respondeu. “Sim.” Disse ela sem hesitação. Deixei-os. Ela me queria. Ela não estava pedindo-lhe para ficar. Proclamando que o amava. Chorando por ele. Eu não a tinha perdido ainda. Não era tarde demais para nós. Eu me preocuparia com meus segredos mais tarde. A merda que eu ainda tinha que acabar. Eu lidaria com isso. Por agora, eu só precisava de Lila Kate. O cheiro de bacon encheu o apartamento quando cheguei ao degrau superior. A área era um grande espaço aberto, espaçoso, e Lila Kate tinha colocado seu toque nele. Sorri para todos os tons de vermelhos e amarelos. Ela adorava cores vibrantes. De alguma forma ela fez as cores, que eu normalmente não me importava, atraente. Havia panquecas no balcão, junto com mirtilos e bacon. Ela tinha feito o café da manhã. Ciúme me comeu por dentro. A única coisa que me manteve são foi o fato do sofá-cama estar aberto e usado. Eles não tinham dormido juntos. A ideia deles embrulhados juntos na noite passada tinha sido o que me enviou a beber. Em um ponto, eu tinha

Because of Lila ABBI GLINES


bebido o suficiente para que eu tivesse desmaiado. Só dormi três horas antes de acordar torturado, outra vez, sobre a ideia deles juntos. Peguei um pedaço de bacon e o comi, em seguida, verifiquei se havia leite na geladeira. Eu estava com fome. Eu não tinha comido durante toda a noite, e quanto mais eu pensava sobre Lila Kate cozinhando tudo isso para Eli, mais eu queria comê-lo. Tomar o que ele pensava ser dele. Foi meu primeiro, droga. “Eu não posso continuar fazendo isso com você, Cruz.” Lila Kate disse no momento em que entrou no apartamento. Ela não estava mais chorando. Ela estava mais intensa. Séria. “Isso está mexendo com a minha cabeça. Eu sou um náufrago. Aquele cara que você apenas colocou pra fora daqui é um bom rapaz. É doce e gentil. Gosta de mim. Ele não precisa de mulheres em todos os lugares para bajulá-lo, para fazê-lo se sentir como homem. Ele é perfeito. Completamente perfeito. Então porque é que no momento em que você aparece eu esqueço tudo isso? Por que você não pode ver que isso está me arruinando? Nesse vai e volta.” Suas mãos estavam em seus quadris, e ela estava mantendo distância. Eu queria ela aqui comigo. Comendo essa refeição. Sorrindo para mim. Neste balcão, com as pernas abertas, enquanto eu a fodo. Havia muito que eu queria dela. Mas apenas uma coisa era importante. “Você me ama?” Eu perguntei a ela. Era simples. Era o que eu precisava saber. Ela suspirou e fechou os olhos com força. “Sim. Você sabe que sim.” Isso era o que eu precisava ouvir. Eu andei em torno do balcão e fui direto para ela. Ela abriu os olhos quando me ouviu se aproximar. Eles estavam assombrados com a dor. A dor que eu tinha causado. Dor que ela não merecia. Eu ficaria com ela. Gostaria de passar minha vida inteira ao lado dela. “Então me perdoe, por favor, me dê outra chance. Porque, Lila Kate Carter, eu estou completamente apaixonado por você. Eu não consigo ver minha vida sem você nela. Tudo o que eu quero, quando eu abro os meus olhos todas as manhãs é vê-la ali, ao meu lado. E a noite, eu quero dormir com você em meus braços. Então, deixe-me mostrar

Because of Lila ABBI GLINES


que eu posso ser esse cara. O que você pensou que tinha encontrado em Eli. Eu posso ser ele. Porra, apenas um pouco mais emocionante, porque ele é também extremamente certinho e você logo estaria entediada como o inferno.” “Porque agora? O que mudou?” Ela perguntou ainda cautelosa e insegura. “Porque eu não posso mais lutar contra isso. Eu achava que estava protegendo você de mim, mas eu posso ser o cara que você merece. Eu te amo pra caralho e nunca haverá um homem que te ame mais. Isso posso lhe garantir.” Ela sorriu. Era um pequeno e suave sorriso, em seguida, ela balançou a cabeça em descrença. “Eu sou uma idiota.” Isso não era o que eu queria ouvir. “Não, você não é.” Ela inclinou a cabeça para trás. O queixo levantado. “Sim, eu sou, porque se eu ficar aqui e discutir com você, eu irei perdoá-lo. Vou fazê-lo novamente se eu tiver que fazer. Por que eu não consigo me livrar de você, Cruz? Por quê? Como você continua me segurando assim?” Meu coração se sentiu tão malditamente cheio que eu queria fazer um punho, socar o ar e soltar um grito de vitória. “Eu sou muito, muito doce.” Eu brinquei com ela. Ela sorriu. “Não, você não é.” “Ok. Bem, talvez não tão doce, mas eu posso ser. Eu serei. Vou ser tudo que você precisa que eu seja. Eu juro.” “O que acontece quando você se cansar de mim?” Estendi a mão para ela. “Eu te conheço toda a minha vida. Nunca, você me entediou em nenhuma vez. Nem mesmo quando você estava tão tensa que mal conseguia andar.” Sorri quando eu disse isso. Ela riu. Isso era o que eu estava tentando fazer. “Isso não é exatamente fácil de falar.”

Because of Lila ABBI GLINES


Segurei-a por trás e pressionei-a contra mim. “Não? Eu vou trabalhar nisso, então.” Curvando-me beijei seus lábios suavemente. Ela se inclinou para mim e me beijou de volta. Um gemido suave, satisfeito veio de sua boca, e eu a provei com mais intensidade. Segurei-a mais perto. Isso era tudo que eu precisava. Fez todas as outras vezes, todas as outras meninas e mulheres pálidas. Elas eram totalmente esquecíveis. Lila Kate tinha reivindicado a minha alma.

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta e Quatro Lila Kate

A ÚLTIMA PANQUECA de mirtilos, que eu tinha feito para Eli, foi comida por Cruz quando ele se sentou ao meu lado no balcão. Sua mão esquerda estava na minha coxa enquanto ele usava a mão direita para comer. Ele me manteve perto. Mesmo depois do nosso beijo, ele não queria parar de me tocar. Como se eu fosse desaparecer a qualquer momento. Tão irreal quanto tudo isso era, eu estava lidando com a culpa sobre a forma como Eli tinha saído. Eu tentei falar com ele e convencêlo a ficar, mas ele estava certo. Ele e eu nunca tivemos uma chance, enquanto Cruz ainda tinha tanto espaço no meu coração. “Isso foi incrível. Eu estava morrendo de fome. Uma noite cheia de arrependimentos e Jack Daniels faz isso com você.” Eu sorri e comecei a me mover, mas sua mão apertou o cerco contra a minha perna. “Não vá.” “Eu preciso limpar.” Ele se virou para mim e capturou minhas pernas entre as coxas. “Tudo vai ficar aqui. Você não tem que limpar agora.” A maneira como ele olhou para mim tinha me preocupado que este fosse um sonho e eu estava prestes a acordar. Era difícil de aceitar. “Você só quer sentar aqui e olhar para mim, então?” Perguntei-lhe desfrutando disso, no caso de eu acordar logo e tivesse o meu coração partido por ele novamente.

Because of Lila ABBI GLINES


“Nós poderíamos,” disse ele, em seguida, suas mãos foram para o meu pijama e o puxou sobre a minha cabeça. Eu não tinha colocado um sutiã esta manhã, desde que o meu pijama era largo. Meus seios ficaram nus para ele. O foco dele estava sobre eles e nada mais. “Ou eu poderia continuar te deixando nua, levá-la até o sofá-cama e afundar meu pau nessa sua sedosa buceta quente.” A voz dele tinha baixado para seu grunhido sexy. “Oh...” eu respondi. Ele riu. “Sim, oh...” Ele repetiu e então eu estava em seus braços e nós fomos para o sofá-cama. Ele mordiscava minha orelha, fazendo-me contorcer em seus braços e começou a sussurrar exatamente o que ele queria fazer para mim. Assim como em New Orleans, ele estava focado em mim. Como ele poderia me fazer sentir. Mas quando ele me colocou para baixo eu não me deitei. Eu não estava nervosa. Agora não. Eu subi e comecei a desfazer seu jeans. Ele me observou. Ele não falou ou se moveu. Soltando os seu jeans, eu o puxei para baixo dos quadris até que caiu no chão e ele o tirou. Então eu puxei sua cueca boxer para baixo e seu pau grosso, maior do que eu me lembrava, saltou livre. “Se você continuar olhando para o meu pau assim, nós não vamos ter quaisquer preliminares.” Alertou. Eu fiquei de joelhos e corri minhas mãos até a frente de suas coxas. Os músculos sob minhas mãos tensionaram. Seu corpo ficou completamente imóvel, como se congelado. Quando levei minha mão direita em volta do seu pau rígido, ele gemeu. Eu não lhe dei tempo para reagir. Minha boca cobriu a cabeça, e eu chupei tanto em minha boca quanto era possível. “Fooooda...” ele gemeu e os joelhos tremeram. A mão estava na minha cabeça, e suas coxas continuavam tremendo. “Lila, Jesus.” Como a minha boca cobria a pele lisa, minha mão começou a deslizar facilmente para cima e para baixo após cada lambida e o puxei em minha boca. Cruz começou a ofegar. Sua respiração era irregular e

Because of Lila ABBI GLINES


forte. Eu podia ouvi-lo, e saboreei a maneira como ele estava completamente sob meu controle. Minha língua circundou a cabeça e ele sussurrou enquanto sua mão puxou os meus cabelos. Meu rabo de cavalo estava em volta de sua mão quando ele começou a puxar e empurrar minha cabeça enquanto eu trabalhava minha boca sobre ele. “Eu não quero saber por que você é tão boa nisso. Jesus, Lila, inferno santo, isto é melhor do que todas as vezes que eu imaginei isso enquanto tomava banho.” Eu sorri para ele, e ele sorriu enquanto seu peito subia e descia rapidamente. Eu o assisti. Mantive nossos olhos conectados enquanto eu corria minha língua sobre ele. Provocando. Sacudindo a ponta e, em seguida, voltando para chupá-lo. “Deus, baby, apenas continue. Porra, isso é bom.” Eu nunca quis dar um boquete em um cara antes. Mas Cruz, eu tinha imaginado isso e pensei sobre isso. Desejei isso com ele. Mais de uma vez, ao longo dos últimos anos. “Eu não posso...” ele gemeu e me puxou de volta, em seguida, me jogou na cama. Seus olhos estavam escuros, as pupilas dilatadas. Com um puxão, ele tirou minhas calças de pijama e calcinha. O corpo muscular firme por quem eu era fascinada me cobriu. “Abra para mim, Lila.” Pediu ele. Minhas coxas se abriram, e ele capturou ambos os meus pulsos e os prendeu sobre a minha cabeça, fixando-me ao colchão. “Eu ia ser o caralho doce, mas agora eu preciso dessa buceta. Você me fez louco, e isso não será nada parecido com doce, baby.” O primeiro impulso foi forte e eu gritei de dor, mas meu corpo formigava com prazer. “Você,” ele rosnou, em seguida, mergulhou em mim novamente. “Não pode chupar meu pau como uma profissional e parecer como um anjo, e esperar que eu fique são.” Comecei a rir quando ele me encheu de novo e de novo, tomando o meu fôlego. Todos os meus pensamentos. Apenas a subida constante

Because of Lila ABBI GLINES


em direção ao orgasmo que eu sabia que estava por vir. A bela explosão que só era possível em seus braços. “Eu sou viciado nisso. Em você. Na sua maldita buceta.” Ele disse como se estivesse bravo com isso. Mas então ele começou a beijar meu pescoço e dando pequenas mordidas na minha pele. Era erótico e doce, mesmo se ele achasse que não era. Cruz nunca iria ser como Eli. Ele não era estruturado, educado, ou previsível. Aqueles eram traços meus. Eu ansiava por algo mais. Eu quis a emoção e a selvageria de Cruz, sua boca suja, seu lado quebrador de regras. Todas as coisas que eu não era. Ele me equilibrava. Ele era do meu jeito. “Lila?” Disse ele quando levantou a cabeça e afundou-me completamente. “Sim?” Eu estava sem fôlego. “Eu amo você, mas estou prestes a virar você e fodê-la como se eu tivesse pago por isso.” Eu não tive tempo para responder antes que ele me tivesse no chão e suas mãos estivessem em meus quadris quando começou a bater em mim por trás. Eu perdi a minha respiração. O ângulo em que ele entrou em mim me enviou mais perto do clímax do que eu desejava. “Então, porra é a própria perfeição o seu rabo no ar para eu foder,” disse ele entre impulsos. “Goze para mim, baby.” Soou como um comando. Meu corpo reagiu como se fosse um. Eu explodi em chamas e gritei seu nome. Ele puxou seu pau e descarregou o seu gozo por todo o meu traseiro. Senti o calor do líquido quando jorrou em mim. Nós dois ficamos quietos. Meu corpo estava zumbindo de ser levado tão ferozmente. “Eu tenho uma coisa por gozar em todo o corpo.” Ele declarou. “Eu gosto disso.” Eu admiti sorrindo no travesseiro que usei para descansar. “Fique aqui.” Disse ele, como se eu tivesse energia para levantar e ir a qualquer lugar. Eu estava perto de desmaiar. Dormir um pouco soava bem. Meu corpo passou da melhor forma imaginável.

Because of Lila ABBI GLINES


Um pano quente me assustou, pois correu sobre minhas costas, parte inferior e entre as minhas coxas. Com uma última limpeza, ele deslizou-a sobre a área sensível entre as minhas coxas e eu ofeguei. “Sensível?” Perguntou. Eu balancei a cabeça. Ele se deitou ao meu lado e me puxou contra ele. “Desculpe, eu fui tão bruto. Você me enlouqueceu com a melhor chupada do mundo.” Eu ri e enterrei minha cabeça em seu peito. “Ria o quanto você quiser. Você é uma profissional, e agora que sua boca não está no meu pau eu estou um pouco preocupado sobre como você ficou tão boa.” Me movi para que pudesse vê-lo. Seus braços ainda em torno de mim. “Você dormiu com centenas de mulheres, e você está preocupado com as minhas habilidades no boquete?” Ele fez uma careta. “Sim. Eu estou.” Eu ri. Simplesmente porque eu só tinha feito isso uma vez antes e eu não me tornei uma grande fã, então. “Que bom que você me acha engraçado.” Ele não parecia satisfeito. “E se eu dissesse que eu estou preocupada com o fato de que você pode despir uma menina e estar dentro dela em menos de trinta segundos?” Ele ainda estava carrancudo. “Eu diria que você sabia que eu era um prostituto. Eu sei que você é uma boa menina. Há uma diferença.” Eu enterrei minha cabeça em seu pescoço e tracei um coração em seu peito. “É porque era você.” Eu finalmente admiti. “O quê?” Perguntou. “Foi você. Eu queria. Eu sonhei com isso. Fantasiei. Você sabe.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ele se afastou e inclinou a cabeça para trás até que eu tive que olhar para ele. “Você está me dizendo que você fantasiou sobre chupar o meu pau?” Eu balancei a cabeça. “Porra, baby. Tudo o que tinha que fazer era dizer, ‘Cruz, posso chupar seu pau?’ e eu teria feito esse sonho realidade muito mais rápido.”

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta e Cinco Cruz Kerrington

EU TINHA UMA MERDA para consertar. Era vital que eu lidasse com isso antes que fosse tarde demais. Alguns segredos eram melhores mantidos dessa forma. O meu era um deles. Eu não ia perder Lila Kate agora que eu tive coragem suficiente para admitir que eu a queria. Que eu a amava. Eu saltei e fiz isso. Eu não estava deixando-a ir. Nem eu iria deixá-la. Ela se tornou tão importante para mim quanto respirar. É assustador como o inferno, mas é a verdade. Deixá-la para trabalhar em seu estúdio enquanto eu ia ao clube para uma reunião com meu pai teria sido a coisa certa. A única coisa inteligente. Mas a ideia de deixá-la não tinha sido atraente, então eu pedi que ela viesse comigo e almoçássemos. Ela não queria este mundo. Ela tinha saído dele. Ela havia se mudado para a cidade. No entanto, eu estava lembrando-a que eu era deste mundo. Eu um dia possuiria o clube e tudo o que vinha com ele. Claro, ela sabia onde meu futuro estava, mas eu ainda não queria lembrá-la. Nada dessa droga por agora. Quando chegamos ao manobrista, saímos do carro e fomos para dentro, ela parecia bastante feliz. Deslizei meu braço em volta de sua cintura e ela não congelou ou ficou nervosa. Ela estava bem com essa exposição pública de afeto. Eu estava apenas começando a me divertir quando Shelby, uma garçonete cujo último nome eu não lembro, veio andando para fora da sala de jantar. Eu murmurei uma maldição sob

Because of Lila ABBI GLINES


a minha respiração quando seus olhos se fixaram em mim e ela sorriu completamente perplexa com o fato de o meu braço estar ao redor da cintura de Lila Kate. “Cruz.” Disse ela dando-me um sorriso que era muito familiar. Malditamente sexual. “Olá.” Eu respondi com um aceno e com a esperança de continuar caminhando sobre o passado com ela. Ela era uma empregada; portanto, era óbvio que eu deveria saber quem ela era. Não era um dado, no entanto, que eu deveria saber que ela faz uma depilação brasileira uma vez por mês. “Eu só ficarei até a troca do café da manhã.” Ela piscou para mim como se isso significasse alguma coisa. “Então, aproveite o resto do seu dia.” Felizmente, ela entendeu o recado. Seus olhos saíram de mim para Lila Kate, e eles se abriram como se só agora percebesse que eu estava com alguém. “Vocês estão...” Ela não terminou a pergunta enquanto sacudia o dedo para nós dois. “Sim, estamos.” Eu respondi. “Aproveite o seu sábado.” Então, continuei esperando que Shelby tivesse terminado o seu questionamento... “Você não tem que ficar tão tenso quando isso acontece, Cruz. Eu te conheço toda a minha vida. Vai acontecer muitas vezes.” Olhei para Lila Kate. “Eu gostaria de poder fazer isso parar. Eu não quero que você fique desconfortável.” Ela sorriu. “Namorar você significa lidar com todos os seus relacionamentos passados.” “Shelby não foi um relacionamento. Ela era uma merda.” Lila Kate suspirou. “Eu estava tentando ser mais delicada.” Isso me fez rir. “Shelby nunca me considerou um relacionamento também. Eu prometo.”

Because of Lila ABBI GLINES


Com um pequeno elevar de seu ombro, ela disse, “Eu não imagino que qualquer garota pensou nisso.” Nunca desejei que eu pudesse voltar atrás e mudar essa merda. Até agora. A opinião de Lila Kate sobre mim não era ótima. E o pior é que não era mesmo preciso. Eu era muito pior do que ela pensava. “Eu vou pegar uma mesa e pedir uma bebida enquanto você se encontra com seu pai.” Ela me disse quando nos aproximávamos da entrada do restaurante. “Ok. Eu não demorarei, vou deixá-lo saber que você está esperando por mim. Isso deve adiantar as coisas.” “Você está pronto para contar a seus pais sobre isso? Você não acha que devemos esperar até que você tenha certeza?” A dúvida em sua voz e em suas palavras me magoou. Mesmo agora, depois da cena dramática que eu tinha feito esta manhã, ela ainda estava sendo cautelosa. Eu merecia. Puxei sua mão do meu peito e dei um beijo em seus dedos. “Não tenho certeza se eu deixei claro esta manhã. Mas eu estou certo. Não há dúvida em minha mente. Você tem alguma?” Porque se ela ainda não sabe se quer fazer isso eu poderia ter de recorrer a medidas drásticas. Como sequestrá-la e levá-la para uma cabana nas montanhas e ter certeza que ela ficasse tão viciada em mim como eu estava por ela. Suspirei interiormente. O fato de eu apenas pensar em algo como isso significava que eu estava afundado muito profundo. “Eu estive certa desde que eu tinha quatorze anos.” Ela respondeu. Eu tinha começado a empurrá-la para longe, mesmo naquela época. Quando eu sabia que tínhamos alguma coisa, mas eu a feri no final. Então eu a feri no início também. Agora eu tinha um monte de anos para compensar. Eu agarrei a parte de trás de sua cabeça e a beijei até que ela estivesse agarrada a mim e nossos peitos estivesse subindo e descendo

Because of Lila ABBI GLINES


rapidamente. “Eu te amo.” Eu a lembrei. Então eu pressionei mais um beijo em seus lábios antes de virar em direção ao escritório do meu pai. Eu não tinha estado tão feliz por estar aqui, respirar o ar limpo e comer neste lugar por um maldito longo tempo. Desde a minha infância, pelo menos. Olhei para trás para me certificar de que Lila Kate tinha ido para a sala de jantar antes de bater na porta de meu pai. “Entre.” Ele gritou. Pela primeira vez eu não estava temendo isso. Abri a porta, e meu pai estava ali encostado na frente de sua mesa e com os braços cruzados sobre o peito. Uma carranca no seu rosto e os olhos brilhando em minha direção. “Explique-me o que acabei de ver lá fora. Vá lentamente. Seja minucioso.” Merda. “Eu não tenho certeza do que você está se referindo.” Foi minha resposta covarde. “Cruz, eu não estou na porra do clima.” Isso precisaria ser tratado mais cedo ou mais tarde. Acho que, pelo menos, tiraríamos logo isso do caminho. “Eu estou apaixonado por Lila Kate.” O olhar de meu pai desapareceu, e as sobrancelhas se juntaram enquanto ele me estudou. “Apaixonado? Como amando apenas uma única mulher?” Jesus, ele tinha uma baixa opinião de mim. “Existe outro tipo de amor? Porque eu sempre acreditei que se você estivesse apaixonado, era apenas por uma mulher. A menos que você ame as mulheres em geral.” “Você é um espertalhão.” Disse ele carrancudo novamente. “Quando você decidiu que estava apaixonado por Lila Kate?”

Because of Lila ABBI GLINES


Por que isso importa? Eu não estava aqui para me defender. Eu teria que fazer isso com Grant. Eu não deveria ter que fazer isso com meu pai. “Isso importa?” Ele me deu um aceno de cabeça afiada e continuou a olhar para mim. “Quando eu pensei que ia perdê-la. Foi quando eu percebi.” “Perdê-la? E quando é que você a teve?” “Eu não a tive, mas só a ideia de que ela poderia amar alguém, me esquecer, seguir em frente, foi um tapa na minha cara. Um que eu precisava.” Meu pai se levantou e eu gemi. “Essa não é a resposta que eu queria ouvir. Você não pode simplesmente achar que a ama, a fim de mantê-la te amando. Então se cansará e quebrará seu coração. Isso é cruel, filho. Egoísta. Eu ensinei-lhe melhor do que isso.” “Eu a amei por um longo tempo, tudo bem? Eu sabia que se eu me deixasse eu sentiria algo especial. Mas Lila Kate é... ela é importante. Eu não poderia machucá-la. Eu estava protegendo-a.” Eu vi quando ele esfregou a testa, como se estivesse frustrado. Este não era o seu negócio. Nós não éramos crianças que estavam apenas se pegando na porra de um banco de trás do carro. “Você queria se encontrar comigo sobre a franquia Kipling.” Eu o lembrei. “Você está mudando de assunto.” Eu balancei a cabeça. “Sim.” Ele começou a dizer outra coisa e parou. “Bem, vocês são adultos. Se você quiser fazer isso, eu não posso pará-lo. Mas Lila Kate não é como as mulheres que você costuma passar tempo. Ela é frágil, doce, insegura... Eu não quero que você a machuque.” Olhei diretamente para o meu pai. “Nada jamais foi tão sério na minha vida. Eu vou matar qualquer um que tente machucá-la.” Papai sentou ali por um momento, então, levantou uma de suas sobrancelhas. “Bem, filho, eu acho que perdi a aposta.”

Because of Lila ABBI GLINES


“O quê?” Ele caminhou até seu lado da mesa. “Eu disse a sua mãe que você seria um solteirão até que tivesse pelo menos quarenta. Ela apostou que você se apaixonaria antes do ano acabar. Ela disse que só tinha um sentimento.” Irritado com os meus pais, eu me levantei. “Eu não posso acreditar que vocês estavam apostando nisso. Espero que ela apenas esvazie a porra dos seus bolsos.” Papai riu. “Eu não vou dizer-lhe sobre o que foi a aposta... você não poderia lidar com isso.”

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta e Seis Lila Kate

O CHÁ OOLONG FOI ficando frio enquanto esperava Cruz. Eu tinha tomado alguns goles, mas meus pensamentos estavam em outro lugar, e eu tinha esquecido sobre isso enquanto eu ponderava essa situação. Eu não estava brincando quando eu tinha dito que lidaria com um monte de ‘Shelbys’. É assim que as coisas eram. O problema era que eu imediatamente comecei a comparar-me com ela e encontrar meus defeitos. Ela era mais alta, tinha pernas compridas, os cabelos eram loiros e encaracolados. Ela era confiante. Eu não poderia fazer isso toda vez que entrasse em contato com uma mulher com quem Cruz tinha dormido. Eu acabaria por tornar-me miserável. Eu tinha que construir alguma confiança, tinha que pensar sobre as minhas boas qualidades e me lembrar que Cruz tinha dito que me amava. Eu tinha quase certeza de que ele nunca tinha dito isso para outra mulher. Não era um comportamento dele proclamar o amor. “Desculpe ter demorado tanto tempo.” A voz de Cruz me assustou, me fazendo saltar um pouco. Ele sorriu obviamente se divertindo. Quando se sentou, acrescentou, “Você estava em um pensamento profundo.” Eu balancei a cabeça. “Sim. Só pensando.” Que acabou com seu sorriso. “Sobre?”

Because of Lila ABBI GLINES


Ele era tão inseguro quanto eu. Isso ajudou um pouco. Eu não era a única a me sentir vulnerável. “Sobre tudo. Nada específico.” Ele se inclinou e olhou para mim com uma expressão séria e intensa. “Por favor, não questione o que temos ou eu... Dê-me tempo, eu posso ser todas essas coisas que você pensa que eu não posso ser.” Enfiei minha mão sobre a mesa e cobri a sua. “Eu sei. Isso não é o que eu estava pensando.” Ele parecia aliviado e seu polegar esfregou os meus dedos. “Bom.” “Olá Lila Kate, Cruz.” A interrupção foi de Kelsey Torrent, chefe de marketing da Kerrington Club. A mão de Cruz escapou da minha abruptamente, e ele endireitou-se em sua cadeira. Ninguém mais iria perceber que ele tinha feito isso tão bem. Mas a interrupção de Kelsey tinha lhe assustado. Ela estava trabalhando para o clube há cinco anos. Eu não a conhecia muito bem. “Olá, Kelsey.” Cruz respondeu mal olhando para ela. Kelsey sorriu como se a nossa saudação tivesse sido muito mais quente. Senti um incômodo que não fazia sentido pairar sobre nós. “Olá.” Eu disse tentando compensar a resposta de Cruz. Kelsey mal olhou para mim. “Seu pai quer falar com você.” Ela disse a Cruz. Seu tom era irritado. Ela não pareceu se importar muito com ele. Eu me perguntava se ela se sentia ameaçada por sua posição no clube. Eu poderia imaginar que ela não estava animada sobre responder a alguém vinte anos mais jovem que ela nos próximos anos. “Eu acabei de sair do escritório dele.” Cruz respondeu. Ela estava tentando cobrir sua raiva súbita. Mas eu consegui ver por atrás do falso sorriso dela. “Isso pode ser verdade, mas ele quer que você volte. Tenho certeza.” Ela olhou para mim com um sorriso apertado. “Senhorita Carter pode terminar o almoço sozinha.”

Because of Lila ABBI GLINES


Comecei a dizer a ele que eu podia simplesmente voltar para o estúdio e trabalhar, mas Cruz falou primeiro. “Eu vou comer o meu almoço, e depois verei o que o meu pai precisa em seu escritório.” Kelsey Torrent não estava satisfeita. Estava mais do que irritada. Quando se virou e foi embora, eu soltei o suspiro que estava segurando. Pensei que os dois iriam fazer uma cena. O que provavelmente a teria demitido, e deixado Cruz em sérios problemas. “Eu não acho que ela gosta muito de você.” Eu disse calmamente uma vez que ela estava fora da sala de jantar. Ele deu de ombros, como se não se importasse, mas ele estava tenso. Isso o havia incomodado. Eu me senti mal por ele. Ter que se juntar a uma empresa como esta e lidar com funcionários que não gostavam que ele eventualmente fosse seu chefe. “Ela é estressada.” Foi tudo que ele disse. Pedimos a nossa comida e Cruz tentou relaxar, mas não teve sucesso. Eu queria que ele descobrisse o que seu pai desejava em vez de se preocupar em ignorá-lo ou afastá-lo. Olhei para o meu telefone e decidi ajudar Cruz e terminar o almoço. Ele se preocuparia todo o tempo se não respondesse o seu pai logo. “Oh, essa é a decoradora que eu preciso encontrar. Ela está disponível agora, mas não estará novamente até quinta-feira. Eu preciso ver o que ela pode fazer e obter uma cotação. Você se importa?” “Não, está tudo bem. Você precisa se encontrar com ela e eu estarei lá ainda hoje. Eu preciso lidar com o meu pai pela primeira vez.” “Obrigada. Eu sinto muito. Eu posso apenas pedir a cozinha para arrumar a minha comida para levar.” Ele ficou então. “Eu vou buscá-la na cozinha. Eles vão tomar o seu tempo de outra forma.” Ele estava sendo útil, mas sua cabeça estava em outro lugar. Nós. Nosso novo relacionamento e ser visto em público era novo. Então, eu não sinto que eu poderia questioná-lo muito sobre o que o estava distraindo. Eu teria que deixá-lo me dizer o que estava acontecendo quando ele estiver pronto.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu pego a minha bolsa e bebo o resto do meu chá antes dele voltar com um saco contendo o meu almoço. Era difícil perder que vários olhos o seguiam enquanto ele caminhava através do restaurante. Muitos falaram com ele. Outros observavam como se ele fosse uma refeição que eles queriam. Eu não poderia culpá-los. Ele era tão bom de se olhar. Quando ele chegou à mesa, eu me levantei e ele me beijou. Bem ali, para todo mundo ver. Era como se ele estivesse fazendo uma reivindicação. Deixando todos saber. Mas, na realidade, ele estava mostrando que ele estava falando sério. Peguei o saco uma vez que o beijo terminou e senti meu rosto ficar quente. “Você está corando.” Ele sorriu. “Sim,” eu sussurrei. “Essas pessoas podem não me conhecer, mas todos eles sabem que você é.” “Eles conhecem você, Lila Kate Carter.” Minhas bochechas estavam em chamas agora. “Deus, você é linda.” Disse ele, rindo agora. Sua tensão anteriormente tinha aliviado. “Vejo você em breve.” Com um aceno de cabeça e um sorriso tímido, saí olhando para frente, com medo de fazer contato visual com qualquer pessoa. Cruz já havia desaparecido na outra direção. “Lila Kate.” Uma voz feminina me parou. Me virei para ver Adelle Boyd me dando um olhar calculista. Ela estava sentada em uma mesa com sua mãe e sua irmã mais nova. Todas as três usavam saias de tênis como se tivessem acabado de sair da quadra. O que provavelmente tinha acontecido. “Olá.” Eu disse por tabela, já sabendo do que se tratava. Aquele beijo era doce, mas eu sabia que ia chamar um pouco de atenção que eu não queria. Ou devo dizer drama. “Você está namorando Cruz?” Perguntou ela com um toque de descrença em seu tom. Forcei um sorriso. “Sim.”

Because of Lila ABBI GLINES


Sua mãe fez um som estranho no fundo da garganta. Eu não olhei para ela. “Desde quando?” “É novo.” Eu disse a ela docemente. O que eu queria era ser rude e dizer-lhe que não era da sua conta. Sua boca transformou-se em um sorriso divertido. “E vai ser curto também.” Tanto a mãe quanto a irmã tentaram abafar seus risos. Eu não tenho tempo para isso. “Tenham um dia maravilhoso também.” Eu disse antes de sair e esperando que ninguém me parasse novamente. Uma vez fora, eu respirei com alívio. Isso era apenas o começo. Eu tinha que aprender a lidar melhor com as reações das pessoas.

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta e Sete Cruz Kerrington

VIREI-ME E FUI EM OUTRA DIREÇÃO quando Lila Kate deixou o clube. Meu estômago se apertou e meus demônios me perseguiram. A razão pela qual eu tinha mantido distância de Lila Kate, a razão pela qual eu a queria e agora eu sabia que a amava, mas nunca iria chegar perto o suficiente, só estava vigiando-a. Eu tinha visto esta oportunidade e tinha ido atrás dela mesmo sabendo que eu tinha merda o suficiente para nos destruir, mesmo antes de ter começado. Eu tinha jurado a ela que não iria machucá-la. Eu estava prestes a ter certeza de que iria cumprir essa promessa. Virando à esquerda em vez da direita, eu me dirigi para o escritório de Kelsey. Meu pai não a tinha enviado para mim. Ela tinha me visto com Lila Kate e veio atrás de mim. Normalmente, ela não interfere na minha vida sexual. Ela era uma mulher casada, afinal das contas. Mas ela sabia... Lila Kate Carter era diferente. Eu não bato em sua porta. Eu apenas entro. Ela estava de pé do outro lado da sala com um copo de água gelada na mão olhando pela janela. “Você não pode sair com ela,” foi tudo que ela disse. Nem sequer virou-se para mim. “Eu posso fazer qualquer merda que eu quiser fazer, Kelsey,” eu respondo com raiva, pois ela pensa que sua buceta é tão mágica que pode me controlar. Talvez isso fosse verdade quando eu tinha dezesseis anos e ela me trouxe neste escritório em uma noite tardia, após um

Because of Lila ABBI GLINES


baile e chupou meu pau pela primeira vez. Ela tinha algum poder sobre mim. Mas eu não era mais um garoto. Eu tive muitas mulheres desde que ela me apresentou ao sexo. “Eu não me importo com todas as suas prostitutas. Isso é tudo o que elas são. Você é um homem. Homens gostam de sexo. Eles gostam de variedade e eu estou bem com isso. Mas não ela. Você sabe que ela não é uma prostituta. Você quer mais com ela,” então ela se virou para mim. “Estou certa?” “Sim, você está certa. O que nós fizemos não estava certo. Você é casada. Nós deveríamos ter parado isso há muito tempo. Inferno, nunca deveria ter começado. Mas eu era um adolescente com tesão e você tirou vantagem disso. Eu não me importava com o seu marido. Eu deveria ter me importado, mas meu desejo sexual estava em ação. Acabamos. Eu a amo. Há apenas ela para mim.” Kelsey era uma mulher bonita. Alta, esbelta, peitos generosos e uma aberração quando se tratava de sexo. Eu a fodi sobre essa mesa muitas vezes e em várias posições diferentes. E ela me assistiu foder outras meninas, ficava esperando para transar porque isso a excitava. Tinha sido divertido. Antes. Mas, no ano passado, ela ficou pegajosa. Mais carente. Mais possessiva. “É isso que você acha? Que você pode me foder por cinco anos e em seguida ir embora. Bem desse jeito?” “Nós nunca tivemos um relacionamento. Nós transamos. Nunca foi exclusivo. Você é casada. Lembra? Eu posso fazer o que diabos eu quiser fazer. Esta coisa que fizemos está terminada.” O fogo em seus olhos não era uma coisa boa. Ela não gostava de ouvir não. Ela normalmente tem o que quer. Eu estava mais do que certo de que eu não era o único adolescente que a tinha fodido. Ela gostava de jovens. Ela me disse isso quando mostrou os peitos para mim e me chupou pela primeira vez. Apesar de ter relações sexuais com ela nos últimos cinco anos ter sido divertido, eu sabia que era errado. Era algo que Lila Kate nunca entenderia. Eu tinha que ter certeza de que isso foi enterrado. Esquecido.

Because of Lila ABBI GLINES


“Você acha que tem controle sobre isso?” Kelsey perguntou enquanto dava um passo em minha direção. Ela estava desabotoando sua camisa. Antes ela teria conseguido me excitar. Agora, ela só me deixava puto. “Sim, eu acho. Está feito. Acabou.” Eu era direto. Olhei nos olhos dela e fiz com que ela visse o quão sério eu estava. Sua blusa estava aberta, mas eu não olhei para baixo. Eu não queria isso dela. Não mais. Sua mão estava em meu pau, e ela apertou. “Sério?” Sua voz era um ronronar. “Sim, realmente,” eu respondi, “Simplesmente pare. Você é patética.”

me

afastando

dela.

Ela congelou, seu rosto previamente sorrindo se transformou em um estado de fúria. “Seu pequeno bastardo malcriado. Você vai se arrepender.” “Não, eu não vou,” eu lhe assegurei isso, virei e fui embora. O fim do que eu estava fazendo com Kelsey estava muito atrasado. Quando eu estava quase fora, ela encontrou uma maneira de me parar. “Estou grávida. Meu marido é estéril. Eu estava me preparando para lhe dizer sobre nós. Eu ainda estou. Você não pode me virar as costas, Cruz. Você vai ser pai.” Eu a olhei. Ela estava mentindo. “Eu nunca te fodi sem proteção. Nunca. Então esse bebê é de outra pessoa. Não é meu. Você diz a ele que é meu e você vai ter que provar isso.” Eu não era mais um adolescente. Ela não podia me enganar com essa merda. Seus olhos se encheram de lágrimas. “Preservativos não são cem por cento eficaz.” “O controle da natalidade é,” eu respondi. Ela enxugou uma lágrima que rolou pelo seu rosto. “Eu parei de tomá-los um ano atrás. Eu queria um bebê. Eu quero um bebê seu.”

Because of Lila ABBI GLINES


Eu balancei minha cabeça. Não. Ela estava mentindo. Esta era sua maneira de me manipular. Mas isso não iria funcionar. “Você é uma mentirosa,” Eu rugi sem me importar com quem me ouvia, em seguida, sai do escritório. Longe do clube, a merda estava aproximando-se de mim. Eu pensei que ela ia ficar quieta por medo de perder o seu casamento. Ela me disse uma vez que amava o marido, mas ele não cuidava dela sexualmente. Ela precisava de mais. A sujeira, a excitação. Eu tinha sentido pena dela e não entendia como um homem não iria desfrutar de suas necessidades sexuais insanas. Tinha sido divertido. Agora eu vi que a diversão se tornou em algo fodido. Isso também iria me destruir se ela continuasse com essa mentira. Eu tinha que encontrar uma maneira de parar com isso. Para proteger Lila Kate. Eu nunca quis que ela visse esse lado da minha vida. Nem descobrir a merda sórdida que eu tinha feito. Chegar até Lila Kate era tudo que eu precisava agora. Para segurá-la. Sentir seu cheiro. Senti-la. O brilho de seu mundo fez meu passado danificado desaparecer. Dirigi para seu estúdio, era apenas algumas milhas de distância, mas parecia uma eternidade. O medo de que ela descobrisse tudo e me odiasse pesava sobre mim. Sua recusa em me ouvir e me amar estava arranhando nos meus calcanhares. Eu dirigi mais rápido e focado em conseguir chegar até ela. Tomei passos largos e rápidos do meu carro para a porta. Quando eu a empurrei aberta, lá estava Lila. Ela já tinha colocado suas roupas manchadas de tinta, jogou os cabelos em um coque e estava dançando uma música enquanto limpava um pincel. Ela era boa. Perfeita. Pura. Eu tranquei a porta atrás de mim e fui até ela. Ela olhou para cima, assustada no início e depois sorriu. “Ei,” foi à única coisa que ela teve tempo de dizer antes que eu estivesse na sua frente. Recuei-a até que estivesse no canto bloqueando as janelas. As sombras não mascaravam a surpresa e emoção em seu rosto.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu não tomei tempo para beijar e abraçar ela. Eu não podia. Os lobos que estavam me perseguindo, me assombrando, tinham me desesperado. Eu empurrei para baixo seu short e sua calcinha, então, rapidamente empurrei meu jeans até que meu pau estivesse livre. Agarrando-a pela cintura, apertei-a entre a parede e meu corpo, em seguida, empurrei nela com um gemido. Ela agarrou meus ombros e gritou meu nome. Isso só estava me deixando mais selvagem para piorar. Minha boca devorava a dela, tomando tudo. Eu estava transando com ela enquanto a amava. “Isto é meu,” eu disse para ela mordendo seu pescoço. “Você não pode me deixar.” Minhas palavras iriam parecer loucura para ela, mas elas saíram de qualquer maneira. “Ok,” ela disse enquanto sua cabeça foi jogada para trás contra a parede e sua garganta exposta para mim enquanto eu lambia e deixava minha marca nela. “Eu sempre vou precisar disso. Preciso de você. Eu sou viciado em você. Viciado porra.” Ela gemeu e eu bati com mais força. Querendo ficar tão profundo que nós seríamos como uma só pessoa. Ninguém jamais seria isso para mim. Ela era tudo que eu precisava. Estar dentro dela fez a escuridão e as mentiras irem embora. Tudo o que importava era ela. Isto. Nós. “Oh Deus,” ela gritou, em seguida, mordeu meu ombro. Ela estava tremendo nos meus braços. “AH!” Seu orgasmo apertou meu pau e eu me deixei ir com ela. “Porra! É isso aí, baby. Goze em todo no meu pau.” “Ahhhh! Cruz! Eu não posso,” ela estava agarrada a mim agora. Seus braços em volta de mim. A cabeça na dobra do meu pescoço. Eu explodi dentro dela tentando retirar, mas era tarde demais. “Merda,” eu gemi quanto o resto da minha libertação revestiu o interior de sua coxa. Ficamos ali no canto suados, enrolados, ofegantes. Isso era algo que eu nunca tinha feito com ninguém. Eu sempre tinha sido

Because of Lila ABBI GLINES


cuidadoso. Mas minha insanidade quando se tratava de Lila Kate tinha assumido o poder. “Está tudo bem,” ela sussurrou finalmente. “Lembra que eu estou tomando pílula.” Eu balancei a cabeça e continuei segurando-a. Desejando que eu ainda estivesse dentro. Pulsando minha libertação até que ela corresse livremente dentro dela. Fazendo-a minha. Eu estava me assustando.

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta e Oito Lila Kate

EU TINHA A INTENÇÃO de conseguir um lote feito neste fim de semana. Mas Cruz tinha mudado esse plano. Após o sexo selvagem que tivemos lá embaixo, ele tinha me levado para o chuveiro, onde ele agora estava banhando-me lentamente. Ele não estava falando muito. Tinha um olhar assombrado em seus olhos como se estivesse fugindo de alguma coisa e precisasse de mim para protegê-lo era difícil de não perceber. Era como se ele estivesse seguro, desde que estivéssemos nos tocando. Ele era mais importante do que o estúdio. Tudo o que eu podia esperar. Por enquanto, eu gostava dele. Gostava de estar com ele. Ele precisava de reafirmação. Isso era novo. Eu diria que precisava de reafirmação também, mas da maneira como ele estava pairando sobre mim eu estava começando a achar que era demais. Domingo nós dormimos, tomamos café da manhã que nós cozinhamos juntos e assistimos filmes durante todo o dia. Quando a segunda-feira de manhã veio, assim como Ophelia. Eu tinha acabado de sair do banho e estava ansiosa pelo café que cheirava na cozinha quando a ouvi dizer, “Puta merda. Isso não está acontecendo.” Peguei uma toalha, enrolei-a em torno de mim e corri para lá. Ophelia estava de pé na cozinha com uma mala olhando de boca aberta para Cruz, que estava vestindo apenas uma cueca boxer enquanto segurava uma forma de muffins que eu tinha deixado no forno.

Because of Lila ABBI GLINES


“Bom dia, Ophelia. Não posso dizer que estou feliz que você esteja de volta,” disse Cruz quando ele se virou para olhar para mim e piscou. Ophelia virou seu olhar para mim. “Oh meu Deus,” era tudo que ela podia dizer. Seus olhos estavam arregalados, e ela deixou cair a bolsa de seu ombro esquerdo para o chão com um baque alto. "O que aconteceu?" “É rude pedir detalhes, O. Você devia pensar melhor,” Cruz estava zombando dela. Ela olhou para ele. “Eu não quero detalhes! Eu quero uma explicação que não inclui o que você dois...” ela sacode um dedo entre nós e disse, “estão fazendo.” Cruz riu alto. “Você acabou de dizer ‘estão fazendo’?” Perguntou ele e em seguida, riu um pouco mais. Ela desistiu dele e virou completamente para mim. Eu ainda estava ali silenciosamente despreparada. “Lila Kate?” Ela perguntou. “Eu, bem, uh,” Olhei para Cruz que estava comendo um muffin e sorrindo e gostando um pouco demais disso. “Sim, nós fizemos isso,” eu disparei. Cruz começou há rir um pouco mais. “Você perdeu a cabeça?” Ela perguntou apontando para ele. “Ele é uma puta!” “Ei, eu tenho sentimentos. Você está esmagando-os,” não parecia totalmente esmagados. Ela revirou os olhos e balançou a cabeça. “Não, eu sou, uh, nós somos, você vê,” Eu estava atrapalhada. “Nós somos exclusivos. Eu desisti do meu jejum, porque Lila Kate me deu um gosto e eu fiquei viciado. Há também o pequeno detalhe muito importante que eu estou apaixonado por ela.” Sua explicação não era tão doce e romântica como as coisas que ele disse para mim, mas meu peito inchou de qualquer maneira. Isso

Because of Lila ABBI GLINES


foi tão doce como Cruz deixou o mundo vê-lo. Ele tinha se aberto e apenas ficou mais vulnerável ao admitir isso. “Apaixonado?” Ophelia repetiu como se fosse uma palavra estrangeira que nunca tinha ouvido antes. Ela olhou para mim. “Sim. Eu também o amo.” Derrotada, ela sentou-se em sua mala e balançou a cabeça. “Eu preciso de um momento. Isto... apenas Uau.” “Muffin?” Cruz perguntou segurando a tigela para ela e depois para mim. “Eles estão deliciosos pra cacete. Pegue um agora porque eu vou comer todos.” Passei por Ophelia, e ela me olhou como se eu estivesse prestes a criar asas e voar. Quando ela se sentou no bar, peguei um muffin da tigela, em seguida, fui me servir um pouco de café. “Você vai,” ela acenou para Cruz. “Andar por aí em sua cueca?” Ele sorriu. "Não. Você não é tão sortuda. Eu não sabia que você estaria intrometendo-se tão cedo.” “São dez,” respondeu ela. “Exatamente o raiar do dia.” “Lila Kate, você não pode estar falando sério sobre isso. Ele é... ele é Cruz!” Sorri para minha xícara de café. Este foi o nosso primeiro encontro com um amigo ou membro da família. Imaginei que isso ia acontecer muitas vezes. “E Eli? Eu pensei que você gostasse dele.” O sorriso de Cruz desapareceu, e ele fez uma careta. “Ela não gosta,” ele respondeu. Seu tom de provocação agora tinha desaparecido. Eu coloquei meu copo para baixo. “Eli é um grande cara. Mas eu estive apaixonada por Cruz por um longo tempo.” “Por quê?”

Because of Lila ABBI GLINES


Cruz riu novamente. “Droga, Ophelia. Eu não sabia que sua opinião sobre mim era tão elevada.” Ela inclinou a cabeça e olhou para ele com uma expressão de ‘cai na real.’ “Você feriu a maioria das minhas amigas. E quando eu digo isso, quero dizer todas elas. E agora você está dormindo com Lila Kate.” Ele fez uma careta. “Vamos discutir meu passado? Isso já passou, está para trás. Eu gostaria de deixá-lo lá.” Ophelia levantou-se e deixou escapar um suspiro pesado. “Isso vai acabar mal. Então Grant Carter vai matá-lo. Guarde minhas palavras,” ela disse enquanto carregava sua mala e sua bolsa para o quarto que era para ser seu. Eu deslizei um braço em volta da cintura de Cruz e me apoiei nele. “Ela vai ser mais otimista em breve.” Ele beijou o topo da minha cabeça. “Isso é o que eu espero que vá acontecer com todos em nossa vida.” Ele provavelmente estava certo. Então, eu só mantive minha boca fechada e ele me abraçou. “Eu estou feliz. Eu nunca estive mais feliz,” eu assegurei isso a ele. “Eu também. E honestamente isso me assusta como o inferno.” “Por quê?” Perguntei inclinando a cabeça para trás para olhar para ele. “Porque eu sei como é sentir isto e eu não posso viver mais sem isso ou você.” “Você nunca vai ter que fazer isto, então não é um problema. Eu não vou a lugar nenhum.” Aquele olhar desesperado, assombrado voltou novamente. Eu gostaria de poder acalmá-lo e suas preocupações. Eu era a única que deveria estar preocupada. Não ele. “Vocês podem colocar suas roupas pelo menos enquanto eu retiro uma das caixas do meu carro?” Ophelia nos lembrou de sua presença.

Because of Lila ABBI GLINES


Cruz puxou a toalha que estava em torno de mim e eu tentei pegá-la de volta. “Você está tirando toda a diversão,” disse para Ophelia. “Eu gosto dela em uma toalha. Mais fácil para deixá-la nua.” “Deus! Você é um porco,” ela respondeu e voltou a descer as escadas. Dei um tapa em seu peito e agarrei a toalha dele. “Pare com isso!” Ele me puxou para o seu peito. “Acha que ela se importaria se nós fossemos para o seu quarto e tivéssemos mais uma rodada?” Por mais tentador que fosse eu não ia fazer isso com Ophelia. “Vista-se Cruz,” eu disse a ele, em seguida, ele sorriu e soltou a minha toalha enquanto eu caminhava até as escadas para o meu quarto. “Droga, você está pedindo por isso,” ameaçou. Olhei para trás e pisquei para ele. “Guarde-o para mais tarde.” “Eu vou levá-la de volta,” ele disse olhando para mim. “O que?” “Você não é uma boneca de porcelana, e nada sobre você é frio.” Eu sorri e mordi meu lábio para não sorrir mais. “Você é incrivelmente forte, e o seu corpo é tão gostoso que eu nunca vou ter o suficiente.” Essas eram palavras que você nunca ouviria em um soneto mas vindo de Cruz Kerrington era poesia.

Because of Lila ABBI GLINES


Trinta e Nove Cruz Kerrington

OPHELIA andando com Lila Kate não era o ideal, mas ao longo da próxima semana isso até que funcionou. Eu até comecei a me relacionar melhor com meu pai, mas foi principalmente devido a minha chegada na hora certa para o trabalho. Indo nas reuniões que eram necessárias e em toda a merda que eu vinha ignorando. Pensar em Agosto, quando eu tinha que voltar para a faculdade, era um saco. Lila Kate já tinha terminado. Ela estaria aqui e eu teria que deixá-la. Eu não gosto disso. Me preocupar com isso agora só me deu mais estresse. Evitar Kelsey tinha sido o meu maior obstáculo no trabalho. Ela não tinha dito nada para o meu pai, nada que eu soubesse. Eu estava esperando que ela estivesse blefando, só para me assustar. Independentemente disso, o bebê não era meu. Eu estava disposto a fazer um teste de paternidade para provar isso. Isso se ela estivesse mesmo esperando um bebê. Eu duvidava disso também. Quando eu tinha dezesseis anos, era sexy e emocionante uma mulher mais velha. No entanto, durante o ano passado eu tinha começado a perceber o quanto tudo isso era louco. A multidão de verão já estava a todo vapor e em pleno andamento quando eu saí do estúdio de Lila Kate às oito da manhã. Eu tinha planejado caminhar para buscar café em frente ao estacionamento e comprar para Lila Kate um desses chás extravagantes que ela gostava e um muffin. Eu definitivamente não estava esperando encontrar com Grant Carter de pé contra o sua caminhonete, com os braços cruzados

Because of Lila ABBI GLINES


sobre o peito e olhando para mim como se quisesse me matar com as próprias mãos. Merda. “Grant,” eu disse tentando não parecer culpado de passar a noite com sua filha. “Não venha com joguinhos de merda, rapaz.” Eu não fiz isso. "Não senhor. Não imaginei que você gostasse disso.” Ele deixou cair às mãos para os lados e olhou para as janelas do apartamento de Lila Kate. “Aquela garota lá dentro é a outra metade do meu mundo. Ela e sua mãe têm sido cada sonho, cada desejo, cada maldita coisa que significa alguma coisa para mim desde o momento em que eu a segurei em meus braços.” “Eu entendo que...” eu comecei, mas ele deu um passo em minha direção e sua carranca foi se aprofundando. “Não. você não entende. Você não entende uma coisa maldito garoto. Você nunca teve uma mulher que amasse mais que a própria vida, nem segurou uma bebê tão preciosa em seus braços, ela foi um milagre e eu sabia que a minha vida seria para protegê-la. Você não sabe o que é isso.” Ele estava bem ali. Eu balancei a cabeça com medo, se eu disser qualquer coisa, ele estará pronto para mim e iria quebrar um dos ossos do meu rosto. Eu gosto do meu rosto do jeito que está. “Ela é igual à mãe. Como, doce, inteligente, e quando ela ama, ela ama com tudo o que ela tem. Isso é muito difícil para um homem lidar. Muito para ele apreciar. Eu não soube disse tudo com a mãe dela imediatamente e quase perdi a única coisa que eu tinha e pela qual valia a pena viver. Seu pai me queria morto. Eu não o culpo.” Eu balancei a cabeça, ainda sem falar nada. Grant ficou cara a cara comigo, os ombros mais largos e os braços mais grossos do que os meus. “Se você foder com o coração do meu bebê eu não vou dar a mínima importância para quem são seus

Because of Lila ABBI GLINES


pais. Tudo o que eu vi você fazer é foder todas por aí. Brincar. Desfrutando de mulheres. Mas aquela menina lá em cima,” ele disse apontando para dar ênfase. “Ela não é o tipo de mulher para você fazer isso. Porque eu vou te dizer agora...” ele apontou o dedo na minha cara. “Ela tem que te amar ou você nem estaria aqui. Ela nunca teria subido em sua moto e partido como ela fez. Isso não era Lila Kate. Ela fez isso porque tem sentimentos por você. Então, ou você tem os mesmos sentimentos por ela, ou você termina e dá o fora da cidade antes que eu possa encontrá-lo. Eu fui claro?” Agora é a minha vez de falar. “Sim, senhor,” eu disse. “Eu sei de todas essas coisas sobre ela. É por isso que eu mantive minha distância por tanto tempo. Mas quando ela partiu, eu sabia que ia perdê-la ou perder qualquer chance com ela. Eu tive que tomar uma decisão e eu fui atrás dela. Eu me convenci de que era para protegê-la, mas eu sabia no fundo, o que eu estava fazendo. Eu amo Lila Kate. Eu não preciso de ninguém.” A carranca de Grant se aliviou um pouco, mas ele ainda não parecia convencido. “Eu gosto de você. Eu gosto de sua família. Mas eu não posso simplesmente confiar em ninguém com a minha menina. Não sei se algum dia eu conseguirei. Eu não vou parar de vigiá-la. Eu não vou recuar. Se você a machucar, espere que eu irei atrás de você.” Jesus. Era uma maravilha Lila Kate já ter conseguido um encontro na escola. Eu estava esperando que ele tirasse uma arma para fora da caminhonete e começasse a atirar a qualquer minuto. “Eu nunca vou machucá-la.” Não parecia que ele tivesse acreditado nisso. “Seu passado não é bonito, garoto. Ele poderia voltar para assombrá-lo. Se fosse por mim, ela o deixaria sozinho. Encontraria um cara que não tivesse o objetivo de foder toda a população feminina desta cidade. Mas não depende de mim. Ela é uma mulher. É a sua escolha. Mas eu sou o pai dela e se você foder isso não haverá nenhum lugar seguro para você. Eu vou te encontrar.” “Papai!” Grita Lila Kate e eu olho por cima do ombro para vê-la de pé na porta da frente em seu macio robe rosa com uma expressão

Because of Lila ABBI GLINES


muito infeliz em seu rosto. Felizmente, ela foi dirigida para o seu pai. Não para mim. “Ei, querida,” ele respondeu. Ela deu passos largos em direção a nós. “É melhor que isso não seja o que eu acho que é,” disse ela. Ele deu de ombros como se não fosse grande coisa. “Eu sou seu pai. Eu estava vindo para visitar e encontrei Cruz deixando seu apartamento. Só queria ter certeza de que algumas coisas ficassem claras para ele.” Como o fato de que ele ia me matar se eu ferisse sua filha. Embora eu não fosse mencionar isso. “Eu não preciso de você para ameaçar os homens na minha vida, papai,” ela disse a ele. “Homens?” Grant e eu dissemos ao mesmo tempo. Não havia outros homens. Ela revirou os olhos para nós dois. “Oh, saco. O ‘homem’ da minha vida. Eu sou uma adulta. Eu posso dormir com quem eu quiser. Posso namorar quem eu quiser. E eu posso amar quem eu quiser. Você tem que confiar em mim para cuidar de mim mesma.” “Eu confio,” disse ele dando-lhe um sorriso encantador que eu tenho certeza de que não havia sido dado antes. “Basta ter certeza de que Cruz esteja na mesma página que você. Isso é tudo.” Lila Kate colocou as mãos nos quadris. “E que página é essa?” “Que ele esteja tão sério sobre isso como você está.” “E é o que estou dizendo. Não é da sua conta isso.” “Você é minha filha e isso nunca vai mudar. Eu vou fazer toda merda ser da minha conta quando se tratar de proteger você durante o tempo que eu estiver vivo.” Lila Kate suspirou e me deu um olhar de desculpas. “Você está mudando de opinião agora?” Ela me perguntou.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu sorri. Como se Grant Carter pudesse me fazer parar de querêla. “Não. Nem mesmo perto.” Seus olhos se acalmaram e por um momento eu esqueci de que seu pai estava mesmo lá com a gente arruinando um perfeito bom dia. Nosso tranquilo café da manhã não estava indo como planejado. “Jesus,” Grant murmurou. Então ele se aproximou e abraçou Lila Kate. “Eu não posso te ajudar com isso, você sabe,” ele sussurrou. “Eu o amo,” disse ela com seu olhar mudando para mim. “E isso faz dele o homem mais sortudo, além de mim, eu sei.” Então Lila Kate sorriu para seu pai. Eu estava esperando por isso. Eu estava feliz que tinha acabado. Agora eu só tinha que ter certeza de que a merda de Kelsey estivesse acabado. Essa era uma bomba-relógio que ameaçava tudo. Se eu perdesse Lila Kate por causa dela, eu ficaria feliz em deixar que Grant acabasse com a minha miséria.

Because of Lila ABBI GLINES


Quarenta Lila Kate

MAMÃE TINHA ME CHAMADO para almoçarmos juntas no clube hoje. Eu tinha estado tão ocupada que não a tinha visto muito. Entre deixar pronto o estúdio e passar um tempo com Cruz, meus dias foram cheios. Eu estava prestes a entrar no interior do edifício principal do clube quando meu celular vibrou. Quando chequei, era uma mensagem de Eli. Ele me verificava uma vez por semana, se não mais. Cruz não era a favor sobre a nossa amizade, mas ele permitiu isso. Se ele soubesse que eu tive relações sexuais bêbada com Eli, eu duvido que ele ficasse bem com isso. Isso foi antes de nós, então eu percebi que não era importante para contar. Eu não pergunto sobre todas as garotas com quem ele dormiu antes de mim.

Estúdio quase pronto? Perguntou a mensagem de Eli.

Parei de andar e respondi.

Mais duas semanas e será aberto para negócios. Indo almoçar com a minha mãe. Falo com você mais tarde. Eu joguei meu celular de

Because of Lila ABBI GLINES


volta na minha bolsa e olhei para cima para ver Kelsey a poucos metros na minha frente.

Seus olhos estavam vermelhos e inchados de tanto chorar. Isto era tão diferente da Kelsey que eu conhecia. Ela sempre foi tão eficiente, eu não conseguia imaginá-la como emocional. Seu olhar estava parado em mim. Quase como se eu fosse à fonte de sua dor. Olhei ao meu redor para ver se não havia mais ninguém ao redor, mas era só eu. “Eu preciso falar com você,” ela disse com a voz rouca de emoção. Ela estava chateada por isso eu não pude dizer, ‘Não, obrigada. Eu tenho um almoço com a minha mãe.’ Em vez disso, apenas balancei a cabeça. “Você pode vir ao meu escritório?” Ela perguntou. Eu balancei a cabeça novamente e ela se virou e foi na direção ao escritório. Olhei em volta mais uma vez. Eu não queria ir ao escritório dessa mulher, mas eu também não vi uma saída para rejeitar o seu pedido, seria rude. A porta estava aberta quando ela entrou. Relutantemente, eu a segui. Ela parou e fechou a porta depois que eu entrei. Eu queria que ela tivesse a deixado aberta. Algo sobre ela me deixou nervosa. “Eu vou ser breve. Há apenas uma coisa que você precisa saber. Eu tentei conversar com Cruz, mas ele não está cooperando. Ele é...” ela faz uma pausa e seus olhos se enchem de lágrimas novamente. “Tenho certeza que você sabe o quanto cruel e egoísta que ele pode ser.” Isso chamou a minha atenção. “Cruz não é nenhuma dessas coisas,” eu disse em defesa dele. Os problemas dessa mulher com sua posição no clube precisavam ser tratados com o Woods. Seu rosto manchado de lágrimas parecia menos derrotado e mais como a mulher arrogante que eu tinha visto quando ela tinha falado com Cruz, na semana passada, quando nós estávamos comendo.

Because of Lila ABBI GLINES


“Você é tão jovem e ingênua,” disse ela com um olhar de desgosto em seus olhos. “Você não está em um conto de fadas. Cruz não é seu príncipe encantado e ele não é o tipo de cara que vai sossegar e se casar com você. Ele precisa de sexo com mulheres diferentes. Uma variedade,” ela fez uma pausa e em seguida, sorriu como se ela achasse graça de mim. “Quando ele tinha dezesseis anos eu ensinei a ele tudo sobre sexo. Eu comecei seu vício. Nós fodemos nesta mesma mesa tantas vezes que eu nem posso contar. Eu estive aqui com as minhas pernas enquanto ele lambia minha buceta até que eu não conseguisse ficar de pé. Eu o deixei ficar com outras meninas para que ele pudesse proválas. Mas eu sabia que ele sempre voltaria aqui. Ele me queria. Precisava do que eu lhe dei. Ele é bom em sexo, porque eu mostrei a ele o que uma mulher quer. O que ela deseja. Essa boca que você tem beijado passou por todo este corpo,” ela apalpou seu peito enquanto ela dizia isso. Eu não conseguia encontrar as palavras. As coisas que ela dizia soava como devaneios de uma mulher louca. Ela queria que eu acreditasse que ele tinha tido relações sexuais com uma mulher casada de quarenta anos de idade, quando ele tinha dezesseis anos? “Você está tentando afundar suas garras no que é meu.” “Você é casada,” eu disse ainda em choque com ela, achando que eu acreditaria nela. Ela riu de mim. “Isso não importa. Não a nós. Cruz e eu nos desejamos. Ele era meu até que você chegar. Agora estou grávida de seu filho e ele não quer ter nada a ver comigo ou com o bebê. Você está levando o pai do meu filho para longe.” Ela tocou seu estômago delicadamente. “Você está mentindo.” Eu disse, balançando a cabeça e indo em direção à porta. Eu sabia que Cruz tinha sido um pouco selvagem. Isso não era um segredo. Mas ele não tinha feito isso. Eu tinha certeza disso. “Eu sabia que você não iria acreditar em mim,” ela disse pegando um controle remoto de sua mesa. Os sons de sexo encheram a sala e eu me virei para ver a tela plana atrás de mim.

Because of Lila ABBI GLINES


Não haveria como negar o que eu assisti. Kelsey estava nua, com as pernas bem abertas e a cabeça jogada para trás e Cruz estava fodendo-a em sua mesa. Assim como ela havia dito. “Gostávamos de filmar o nosso sexo e vê-lo mais tarde. Deixavanos quente e excitados. Muitas vezes nós nos fodíamos enquanto nos observávamos na tela. Esse é o tipo de coisa que Cruz precisa para fazê-lo verdadeiramente feliz. Eu também o observei. Ele fodia uma garota enquanto eu escondida o assistia. Ele gostava de saber que eu estava lá enquanto ele fazia sexo. Observando-os. Ele ficava tão excitado que nós dois ficávamos loucos por isso. Eu tenho vídeos também se você precisa ver.” “Foda-se, sim, Kelsey. Se abra toda sua puta suja. Dê-me o que eu quero,” as palavras de Cruz vieram da tela e eu me encolhi. “Puta indecente. Minha pequena cadela indecente me dê essa bunda.” Disse Cruz, em seguida, virou-a. Puxando seus quadris para que sua bunda estivesse presa no ar. Ele cuspiu no ânus dela, em seguida, enfiou os dedos dentro. “Cu apertado. Você quer o meu pau dentro dessa bunda, não é?” Ela gritou. “Sim, foda minha bunda. Foda-me forte!” Ela virou a cabeça para olhar para ele e ele cobriu a boca dela com a dele, isso era demais. Eu corri. Eu corri através da porta. Eu corri para o meu carro. Corri de tudo. Eu dirigi. Eu não parei. Eu não sabia aonde eu estava indo, mas minha alma tinha sido destruída. Meu telefone não parava de tocar, mas eu não podia atender. Desliguei-o. Se fosse minha mãe eu não seria capaz de falar. Ela ficaria preocupada. Tudo o que eu podia fazer era dirigir. Fugir de tudo. Senti como se meu peito tivesse sido esmagado. As palavras que ele tinha dito a Kelsey e a imagem deles juntos repetia mais e mais na minha cabeça. Náuseas arranhavam minha garganta. Descrença que eu pude realmente confiar nele. Pensei que o que tínhamos fosse real. Mas ele... ele era mais sombrio do que eu sabia. Quando as lágrimas finalmente começaram a cair, eu virei em uma saída e estacionei em um hotel. Eu chorei por tudo o que eu tinha sonhado. Toda a felicidade que eu pensei que tinha encontrado. E isso tudo iria me mudar e marcar para sempre. Eu nunca mais seria a mesma. Minha fantasia tinha sido apenas isso. Nada tinha sido real. Não haveria boas recordações. Apenas um pesadelo.

Because of Lila ABBI GLINES


Eu sinto muito. Mas eu estou bem. Eu só precisava de um pouco de espaço.

Mandei uma mensagem para a minha mãe para não mantê-la preocupada. Havia vinte e oito mensagens perdidas e cinquenta chamadas não atendidas quando eu liguei o telefone de volta. Eu ignorei todas elas, desliguei-o novamente e fui pagar por um quarto para esta noite.

Because of Lila ABBI GLINES


Quarenta e Um Cruz Kerrington

TINHA SIDO sexo. Era isso. Como eu tinha feito o meu caso com Kelsey chegar a isso? Eu mantive minha cabeça enterrada em minhas mãos enquanto o meu pai andava na minha frente. A sala estava em silêncio agora. O seu discurso e gritaria tinham terminado. “Ela está bem. Era Harlow no telefone. Lila Kate mandou um texto simples dizendo que ela está bem, mas precisava de espaço.” Minha mãe anunciou quando entrou na sala de estar. Olhei para cima, pela primeira vez em um grande tempo. Que alívio, Lila Kate estar segura ajudou a aliviar os meus medos. A dor ainda rasgava através do meu peito. Eu tinha ligado para ela e mandado mensagens inúmeras vezes pedindo-lhe para me ouvir. Ela não respondeu a nenhum deles. “Ela disse para onde foi?” Perguntei já sabendo que as chances dos Carter me dizerem era quase nula. Mãe balançou a cabeça. “Não. Acho que Grant está tentando rastrear seu celular.” Ele estava ocupado se preocupando com a segurança de Lila Kate. Eu sabia que uma vez que ela estivesse de volta aqui em segurança, ele viria a mim. Agora, eu esperava que ele fizesse isso. Eu deveria ter lidado com Kelsey. Pensar que ela iria apenas ir embora foi estúpido.

Because of Lila ABBI GLINES


“Ela está ameaçando uma ação judicial,” disse meu pai. “Eu já confisquei todos os itens em seu escritório. Os vídeos foram encontrados. Há alguns quando você era menor de idade. Estes irão proteger o clube. Ela vai ser a única a enfrentar acusações se ela seguir em frente com isso.” Mamãe sentou-se na beirada da cadeira na minha frente. “Você era apenas um bebê. Ela tinha a minha idade. Eu só não entendo como ela poderia fazer isso?” “Ele era um parceiro disposto, Della,” meu pai lembrou. “E se ela está mesmo grávida, então temos que lidar com eles.” Eu balancei minha cabeça. “Esse bebê não é meu. Se houver um.” “Mas se for, você não é mais um adolescente que esta sendo aproveitado. Você é um homem burro crescido que sabe mais do que só andar com uma mulher casada.” Minha mãe empalideceu com suas palavras. Eu tinha machucado tantas pessoas. Como é que eu achei que merecia alguém como Lila Kate? Depois de toda a merda que eu tinha feito. “Eu sei disso,” eu disse a ele levantando meus olhos para encontrar os dele. “Eu deveria ter parado. Inferno, eu não deveria ter começado. Mas eu estou pagando por isso. Eu amo Lila e agora eu a perdi. Ela está sofrendo e a culpa é toda minha. Isso está me matando.” Papai fez uma careta. “Sim. Na vida, você vai cometer erros, mas este é mais do que um erro. É egoísta, irresponsável e com certeza até mesmo desonesto. Essa mulher é casada. Eu entendo que você era um adolescente com hormônios em fúria, mas ela é uma mulher casada. Isso...” disse ele apontando para mim. “Isso foi onde você ferrou tudo. Não, Lila Kate não vai perdoá-lo. Como poderia?” Levantei-me incapaz de me sentar aqui e ficar ouvindo os meus erros novamente. Eu sabia que tinha fodido tudo. Eu não preciso do meu pai me lembrando mais e mais. O que eu precisava fazer era encontrar uma maneira de corrigir isso. Que parecia impossível.

Because of Lila ABBI GLINES


“Onde você está indo?” A raiva de meu pai não se dissipou em nada durante a hora em que ele estava gritando comigo. “Não estamos terminando aqui?” Eu respondi. Ele fechou o espaço entre nós e olhou para mim. “Você dormiu com uma funcionária casada de um negócio que será seu um dia. Você fez vídeos de sexo com ela. Ela está alegando estar grávida de seu filho. Não, não estamos terminados, porra. Falei com os advogados. Falei com o marido de Kelsey. Estamos nos reunido em uma hora na sala de reuniões do clube. Você não vai a lugar nenhum.” Lila Kate estava lá fora e eu não tinha ideia onde ou como encontrá-la ou onde procurar. Eu tinha ligado para Nate, mas ele jurou que ela não tinha chegado a Sea Breeze. Ela precisava ouvir o meu lado da história. Tinha que explicar a ela. Talvez ela entendesse depois que eu tivesse a oportunidade de explicar como tudo começou e como funcionou, até que corri atrás dela quando ela deixou a cidade. Eu não tinha visto nenhum problema com o que estava fazendo. Vejo agora. Se eu pudesse ser o homem que ela queria que eu fosse e apagar toda a merda do passado eu teria feito. Eu era um fodido estúpido. Agora eu iria pagar por isso. “Ela precisa de espaço. Você não pode encontrá-la de qualquer maneira. Você não sabe onde ela foi.” A voz da minha mãe estava calma e compreensiva. "Eu fiz isso. Eu a feri.” Minha voz falhou com emoção quando eu disse isso. Minha mãe concordou. “Sim. E você será o único que poderá consertar isso. Mas, por agora, tem outra coisa para corrigir.” “Absolutamente certo que ele tem,” A voz de papai estava com raiva e irritação. “Woods, acalme-se. Eu sei que você está com raiva. Mas isso começou quando ele era criança. Ela se aproveitou dele. Lembre-se disso.”

Because of Lila ABBI GLINES


Papai levantou as mãos em frustração. “Ela é casada, Della. Casada. Eu gostaria de pensar que o meu filho tem mais moral do que isso.” Mãe concordou. “Eu também. Mas o que está feito está feito. Nós pensamos que era só uma raiva de adolescente e ele ia superar isso. Nós deveríamos termos prestado mais atenção.” Pai apontou para mim. “Ele deveria ter usado seu maldito cérebro e não seu pau!” Mãe estremeceu. necessárias?”

“Sério,

querido.

Essas

são

palavras

Ele balançou sua cabeça. “É só isso. Foda-se. Eu não era perfeito na sua idade, mas eu não fiz isso. Eu não coloquei o clube em uma questão jurídica. E eu não trepei com as funcionárias casadas.” Mas eu tinha. “Quando é que vamos para o clube?” Perguntei. “Devemos sair agora. Eu preciso garantir que a sala esteja pronta. E os nossos advogados precisam passar algumas coisas com você. O que você pode e não pode dizer.” Mãe levantou-se. “Eu vou.” “Não,” meu pai e eu dissemos ao mesmo tempo. Mãe franziu a testa. “Por que não?” Olhei para meu pai, e ele suspirou. “Porque Della, temo ter que lidar com questões mais do que as legais quando você ver Kelsey. Os vídeos serão discutidos e eu não confio em você para não atacar a mulher.” Ele tinha uma razão melhor do que a minha. Eu estava preocupado, pois iria aborrecê-la. “Ela está grávida. Pode não ser o filho de Cruz, mas eu nunca iria ferir uma mulher grávida,” mamãe argumentou. Papai levantou a sobrancelha. “Você ainda não viu os vídeos.”

Because of Lila ABBI GLINES


Mamãe soltou um suspiro profundo, em seguida, assentiu. “Talvez você tenha razão.” Papai andou até a minha mãe, puxou-a em seus braços, em seguida, beijou sua cabeça. “Eu vou mantê-la informada.” Ela assentiu com a cabeça contra seu peito. Eles sempre tinham sido assim. Próximos. Unidos. Papai a adorava e ela o adorava. Eu não queria isso. Eu sempre pensei que os deixavam vulneráveis. Eu não confio nisso. Era uma aposta de amar assim. Eu tinha ouvido de Kelsey, por anos, o quão terrível a maioria dos casamentos eram. Eu acreditei nela. Mas os vendo assim percebi que eu queria isso também. Eu tive um gosto com Lila Kate. Por um breve período de tempo eu soube que ela era tudo que eu iria querer. Agora ela se foi. O que os meus pais tinham não era exclusivo para eles. Era simplesmente porque eles se amavam. Kelsey não amava. Havia uma diferença. Meus pais não eram vulneráveis devido ao seu amor. Eles eram mais fortes por causa disso. Minhas mentiras e segredos tiveram que sair para eu visse e entendesse esse tipo de amor. Por que esse teve que ser o caso? Por que eu não pude perceber isso anos atrás e salvar tantas pessoas da dor? Eu não perderia Lila Kate sem uma luta. Eu curaria tudo o que eu tinha quebrado da melhor maneira que pudesse. Gostaria de aprender e seguir em frente. Então, gostaria de encontrar uma maneira para que ela me perdoe. Mesmo que isso tomasse o resto de nossas vidas. Eu esperaria por ela. Por nós.

Because of Lila ABBI GLINES


Quarenta e Dois Eli Hardy

VER LILA ANDANDO em minha direção com luzes em seus cabelos e os perfeitos traços marcados com dor, eu percebi uma coisa. Ela se sentia “mais.” Ela tinha experimentado o “mais” que nós todos esperávamos. Essa intensidade que o agarra e o prende com tanta força que você não pode fazer nada, a não ser desfrutar do passeio e esperar o melhor. Eu não era o passeio para ela. Na noite em que a conheci, ela já tinha sido arrebatada por ele. Inferno, ela já estava no passeio e não queria estar. Cruz havia roubado seu coração há muito tempo. Mas eu estava grato, pois sua jornada a tinha trazido para mim. Sem ela, sem os sentimentos que desenvolvi por ela, eu nunca teria acreditado que eu poderia amar alguém como amei Bliss. Eu sabia agora que eu estava errado. Bliss era minha melhor amiga, ela era minha infância. Somos crescidos agora e nosso passeio acabou. Lila parou na mesa que tínhamos encontrado fora da padaria em Sea Breeze. Eu já tinha comido aqui muitas vezes. Ela me ligou dois dias depois que Nate veio me ver perguntando se eu tinha ouvido falar dela. Eu não tinha no momento. Mas ele me disse que alguma merda tinha acontecido com Cruz e Lila tinha fugido. Eu tinha perguntado onde ela estava quando ela ligou e me disse que estava em Nashville. Pensei em encontrar com ela. Mas eu não fiz. Ela não era minha. Ela nunca seria. Mas esta manhã eu tinha conseguido uma mensagem. Ela estava em Sea Breeze. Ela queria me ver.

Because of Lila ABBI GLINES


O círculo escuro sob seus lindos olhos e a tristeza óbvias em sua expressão me doeu. Eu odiava vê-la assim. Eu sabia o desgosto que ela sentia. Nunca foi fácil. Destrói você. Recuperar-se depois exigiria força. E eu sabia que Lila tinha essa força. “Eu pedi seu café do jeito que você gosta,” eu disse a ela quando se sentou à minha frente. Ela tentou um sorriso. Ele era fraco e não encontrou seus olhos. “Obrigada.” Eu a vi tomar um pequeno gole e depois levantar o olhar para mim. “Obrigada por me encontrar aqui.” Dei de ombros. “Não tinha nada melhor para fazer. Sea Breeze tem sido chata.” Lila não riu da minha tentativa de aliviar o clima. Em vez disso, eu podia ver os olhos dela irem para outro lugar. Seus pensamentos perdidos em outro momento. Eu a deixei ir viajar em seus pensamentos sozinha enquanto eu bebia um pouco do meu chá. Ela estava mais quebrada do que qualquer outra mulher que eu já tinha visto. Nate tinha-me contato a história. O que Cruz tinha feito. Por que Lila tinha deixado e como ela descobriu. Foi uma bagunça. Mas depois de conhecer Cruz isso não me surpreendeu. Nate disse que sabia que Cruz fodia aquela mulher casada quando eles eram adolescentes. Ele só não tinha pensado mais sobre isso ao longo dos anos. “Você dormiu um pouco?” Perguntei trazendo-a de volta para o aqui e agora. Sem os demônios a provocando em sua cabeça. Ela se concentrou em mim novamente, em seguida, começou a acenar com a cabeça e parou. “Não, não realmente. Quando eu fecho meus olhos... Eu estou lá naquela sala. Ela está me mostrando o vídeo... Eu os ouvi.” Ela parou e balançou a cabeça. “E eu sei que foi antes de mim. Eu sei que ele esteve com muitas, muitas mulheres antes de mim.” Ela fechou os olhos como se tivesse que dizer algo que ela não queria. Que não podia suportar olhar para mim como ela disse. “Aquela mulher se aproveitou dele. Eu nem sequer o culpo completamente pelo caso. Ela era a adulta na maior parte do seu... relacionamento.” Ela abriu os olhos lentamente e encontrou meu olhar. “É o vídeo. As coisas

Because of Lila ABBI GLINES


que ele disse a ela,” sua voz era um sussurro. “Se é isso que ele quer. Ele nunca disse essas coisas para mim. Nosso sexo... deve tê-lo aborrecido.” Como eu estava completamente curioso eu queria saber o que ele tinha dito a mulher durante o sexo que a fez tão preocupada, eu fiz a pergunta óbvia. “Você não está preocupada com o fato dela estar grávida?” Lila balançou a cabeça. “Não. Mesmo que ela esteja grávida, o que eu não acredito que seja verdade, não é dele. As mulheres afirmam a gravidez para tentar segurar um homem que perdeu desde o início da raça humana, eu acho. No início, eu acreditei nela e fiquei arrasada. Eu tive tempo para pensar sobre suas ações. O jeito que ela me disse. Como ela disse. Ela não é uma pessoa mentalmente estável.” Eu tive que concordar com a parte do mentalmente estável. Se ela tinha começado a porra com o Cruz quando ele tinha dezesseis anos, então algo estava errado em sua cabeça. “Você vai voltar logo?” Perguntei. Ela encolheu os ombros. “Eu vou ter que ir, eventualmente. Eu tenho meu estúdio para terminar. Minha vida para voltar. Vai ser difícil. Cruz não mentiu para mim porque eu nunca perguntei sobre suas experiências sexuais passadas. Mas ele sabia que essa coisa com Kelsey estava prestes a explodir e ele não me disse nada. Talvez ter sexo com ela quando ele era jovem e estúpido pode ser perdoado. Mas o vídeo que eu vi foi mais recente. Ele era mais velho. Ele ainda foi vê-la. Como posso confiar nele se ele não tem culpa por foder uma mulher casada?” Ela tinha um ponto. E eu não tinha certeza se eu tinha uma resposta para ela. O que eu sabia era que todos tinham os seus segredos. Sua própria escuridão. Algo que eles escondiam do mundo. Escolher perdoá-los era uma escolha. Estaria perdendo a chance de ter esse “mais” que todos nós queríamos somente por ser incapaz de perdoar? Ou amar poderia ser o suficiente? Para cobrir tudo e curá-los tanto? “Você ama Cruz?” Eu perguntei a ela.

Because of Lila ABBI GLINES


Ela assentiu com a cabeça. “Esse... vídeo ou as palavras desta mulher mataram um pouco desse amor? O enfraqueceu de alguma forma?” Ela fez uma pausa, em seguida, sacudiu a cabeça. Seus ombros caíram, infelizmente, quando ela admitiu. “Então você deve isso a si mesma, ouvi-lo e perdoá-lo. Se você não fizer isso está apenas prejudicando a si mesma.” Os olhos de Lila se encheram de lágrimas. “Mas eu posso não ser suficiente para segurá-lo. Eu não estou... Eu não sou experiente. Eu não faço coisas como as que vi e ouvi. Eu sou.. Eu sou entediante.” Isso me deu vontade de rir. A mulher na minha frente não era nada chata. Mas eu não ri porque eu tinha mulheres suficientes na minha vida para saber quando elas dizem merda que acreditam. Rindo disso não iria ajudar. “Você não é nada chata. Claro, você é educada, formal e adequada. Você é gentil e atenciosa. Não usa sua beleza como uma arma. É completamente fascinante. Os homens olham para você. Eles ficam atordoados por você e você não percebe isso porque é distraída, o que a torna mais atraente. Cruz Kerrington e eu temos muito pouco em comum. Mas a única coisa que temos é que somos ambos heterossexuais. Eu sei o que ele vê quando olha para você. Sei também que o homem veio correndo atrás de você quando você deixou a cidade. Ele não queria perdê-la. Ele te ama, Lila. Eu o vi no seu apartamento naquela manhã. Volte. Deixe-o se explicar.” Ela me deu um pequeno sorriso em seguida. “Você pensa tudo isso sobre mim?” “Exatamente cada palavra que eu disse.” “Por que não podia ter sido você? Por que meu coração tem que amá-lo?” Eu ri então. Eu me perguntava a mesma coisa no começo, mas eu tive tempo para pensar nisso e eu sabia que tinha algumas coisas a enfrentar. Coisas para admitir para mim mesmo. E antes desse mês passado, eu não estaria pronto para seguir em frente. Eu estaria

Because of Lila ABBI GLINES


desperdiçando minha vida querendo uma mulher que nunca ia sentir o mesmo. Eu ainda estaria bagunçando cada encontro que eu tinha, porque eu estava comparando-as a Bliss. Mas as coisas eram diferentes agora. Eu era diferente. Eu tinha que agradecê-la. Foi tudo por causa de Lila.

Because of Lila ABBI GLINES


Quarenta e Três Lila Kate

LEVOU TRÊS HORAS para que meus pais fossem embora. Quando eu mandei uma mensagem para eles dizendo que estava em casa, eles vieram com alimentos depois de uma hora. Eles não falaram sobre Cruz ou a razão de eu ter fugido. Nós comemos. Eu disse a eles todos os lugares onde eu tinha ido. Foi uma conversa difícil no início. Quando meu pai mencionou que iria lidar com alguns problemas, eu imediatamente o avisei que eu nunca o perdoaria se ele dissesse ou fizesse qualquer coisa para Cruz. Ele parecia muito infeliz com isso, mas com o incentivo de minha mãe, que tinha concordado em deixálo em paz. Conseguir que eles saíssem e me dessem um tempo sozinha, tinha sido outro problema. Quando Ophelia chegou em casa, eles finalmente saíram. Deixei escapar um suspiro de alívio quando saíram pela porta. “Faz tempo que eles estão aqui?” Ela perguntou enquanto se servia de um copo de água. “Sim. Mas eles estavam preocupados e precisavam saber que eu estou bem. Apenas feliz que acabou.” Ophelia se aproximou e sentou-se em minha frente no sofá. “Você falou com ele?” Eu sabia que ela estava se referindo a Cruz. Eu balancei minha cabeça.

Because of Lila ABBI GLINES


“Você vai?” Ela perguntou. Eu pensei em tudo que Eli havia dito na minha volta para casa ontem. “Sim. Eventualmente. Teremos de falar.” “Kelsey não esta grávida,” ela disse me observando de perto para ver minha reação. “Eu realmente nunca pensei que ela estivesse. Mas como é que eles sabem disso?” “Mamãe disse que Woods ameaçou dar queixa de pornografia infantil. Ela tinha vídeos em seu escritório tendo relações sexuais quando ele tinha... bem, quando tinha dezesseis anos.” Eu não poderia responder a isso. Eu odiava esses vídeos. “Desculpa... Eu não deveria ter tocado no assunto, mas pensei que você gostaria de saber. Quer dizer, eu fiquei chocada sobre você estar com Cruz. Vocês dois, bem, vocês realmente não se encaixam. Ele é Cruz. Os vídeos de sexo, uma mulher diferente a cada noite, as festas loucas de Cruz.” Isso era tudo o que as pessoas viam quando eles olhavam para Cruz. O que ele tinha feito. Não quem ele era. Ninguém nunca olhou de perto o suficiente para se importar? Ninguém além de mim? “Ele é inteligente e cheio de ideias. Ele tem um grande coração e nunca quis machucar ninguém. Ele ama a sua família e não quer decepcionar o seu pai. Há muito mais sobre o Cruz do que o que ele fez.” Ophelia sentou-se calmamente e seus olhos me estudaram. “Você realmente o ama, não é?!” Isso não era uma pergunta. “Meu amor por ele não é o problema. O que me preocupa é se isso é o suficiente.” Ophelia se levantou, andou até mim e colocou o braço em volta. “É sobre encontrar a sua própria perfeição torcida, se deixando apaixonar tanto e ter uma chance. Se você já fez tudo isso, você não tem nenhuma razão para desistir. Não agora.”

Because of Lila ABBI GLINES


“E se ele não estiver desistindo, mas só aceitando a realidade?” Eu perguntei a ela. Ela sorriu. “Você não sabe o que é a realidade ainda.” Isso tudo parecia fácil. Mas eu sabia que nada daquilo era. Amar Cruz foi como brincar com uma chama muito quente. Eu ia ficar queimada, eventualmente. Fui dormir naquela noite me perguntando se isso valeu a pena. Uma semana mais tarde, eu percebi que toda a minha preocupação em perdoá-lo era inútil. Cruz não tinha vindo falar comigo. Ele não tinha ligado para me verificar. Todas as mensagens de voz e de textos me implorando para perdoá-lo no dia em que fugi eram dele. Ele não me ligou ou mandou uma mensagem novamente. Esta cidade não era pequena. Ele sabia que eu estava de volta e não veio se explicar. Ele não estava fazendo nada. Passei os dias trabalhando no estúdio, pedindo para isso acabar, chorei no chuveiro até que estivesse cansada demais para chorar mais e, em seguida, fui para a cama. Isso se tornou uma rotina. Minha mãe tinha me chamado para almoçar, mas eu disse a ela que estava muito ocupada. Ela acabou vindo me trazer comida no estúdio outro dia. Ophelia foi para Sea Breeze com sua família. Eles estavam indo visitar Nate e Bliss por algumas semanas. O apartamento estava em silêncio. Tudo que eu tinha eram meus pensamentos e esses eram sempre sobre Cruz. Eu estava começando a ansiar pelo dia em que eu iria tomar um banho e não acabaria em lágrimas. Eu queria a minha felicidade de volta. A pintura foi feita. Espelhos seriam instalados com barras ao longo das paredes. Em seguida seria o chão. Os sons de construção e trabalhadores me deu algo para me concentrar diferente de Cruz. Quando há segunda semana, desde o meu retorno, chegou ao fim, eu não chorava mais no chuveiro. Eu assisti a um filme antes de ir dormir e comi uma refeição inteira em vez de apenas mordiscar. Olhando para o teto naquela noite eu percebi que a minha vida ia ficar bem. Cruz não veio me ver. Mas eu precisava do fechamento. Suas

Because of Lila ABBI GLINES


ações ou não ações contaram-me o que eu precisava saber sobre nós. Ele estava acabado, mas eu tinha algumas coisas a dizer a ele primeiro. Eu me levantei de manhã e gostaria de encontrar Cruz. Eu nos daria o fechamento que eu precisava. Então eu iria finalmente colocar Cruz Kerrington para trás. Seguiria em frente e desta vez não olharia para trás.

Because of Lila ABBI GLINES


Quarenta e Quatro Cruz Kerrington

MAIS FELIZ. Lila Kate estava mais feliz. Eu a tinha visto. Eu fui a Sea Breeze mesmo depois que Nate tinha me dito que ela não estava lá e eu a encontrei. Ela estava lá. Ela estava mais feliz. Eli estava sentado a sua frente e ela estava sorrindo. Ele sorria. Eles estavam livres de culpa, escuridão e de dor. Lila Kate pertencia a ele. Aceitar isso tinha sido doloroso. Eu queria que ela fosse feliz. Eu a tinha machucado de uma maneira que ele nunca faria. Eu precisava dela. Mas ela precisava dele. Eu a amava mais do que qualquer homem jamais faria. Isso não importa. Vendo seu sorriso. Rir. Tudo tinha sido tão claro. Ela precisava dele. Não de mim. Fodido Cruz Kerrington não merecia Lila Kate. Ela teria alguém novo. Alguém que não iria quebrar o seu coração. Eu queria que ela fosse feliz. Deixando-a lá com ele tinha sido uma das coisas mais difíceis que eu tinha feito. Mas ela voltou para a casa. E agora eu estava aqui. Eu a assisti por duas semanas. Ela não saiu. Trabalhou durante todo o dia, pediu comida, então foi para a cama cedo. Mais de uma dúzia de vezes eu quase saí desta maldita caminhonete do trabalho que eu estava usando do departamento de manutenção de campos do clube e fui até lá bater em sua porta. Mas eu não podia. Ela não tinha me ligado. Ela não tinha vindo me encontrar. Nem mesmo uma mensagem. Meu passado era mais do que ela podia aceitar. Mas o que eu podia esperar? Lila Kate não estava manchada de qualquer forma. Ela nunca teve uma situação tão complicada. Eu era a porra do seu único

Because of Lila ABBI GLINES


pesar. Tomei um gole de café que eu tinha começado a beber porque não conseguia dormir à noite e a exaustão que veio com essa falta de sono exigia cafeína. Meu pai não me queria no clube. Ele disse que eu tinha que crescer muito para poder trabalhar lá. Agora que o problema com Kelsey foi tratado e ela se foi, ele decidiu que era melhor que eu não tivesse relações com o clube, eu só podia trabalhar na equipe de cuidados com o gramado do campo de golfe. Eu acordava às quatro da manhã para cortar a grama, colher erva daninha e limpar o lixo sete dias por semana. Papai disse que se eu não quisesse fazer isso e trabalhar, iria ser da maneira mais difícil, eu era bem-vindo para encontrar outro futuro. O clube significava muito para ele confiá-lo a mim depois de expor o meu comportamento imoral. Eu esqueci o pedaço de bolo na minha mão que eu tinha trazido do café quando vi Lila Kate andar fora pela primeira vez em duas semanas. Deixei-o no assoalho do carro e coloquei meu copo para baixo enquanto ela fazia seu caminho até o carro. Ela estava indo para algum lugar. Estava indo de volta para ele? Ela estava deixando este lugar para ir a Sea Breeze? O pânico se estabeleceu em mim pois eu sabia que ela merecia o que Eli Hardy poderia lhe dar. Uma vez que ela dirigiu, eu a segui. Percebi que isso não era saudável, mas eu acreditei que eu estava fodido na cabeça como meu pai tinha dito. Eu precisava de terapia ou algo assim. Imaginei que essa merda de cuidar do gramado antes do sol nascer era uma boa terapia. Não me levou muito tempo para descobrir que ela estava indo para a minha casa, não para Sea Breeze. Antes dela virar na minha entrada, parou o carro na calçada e eu desacelerei a caminhonete. A porta do carro se abriu e ela virou para olhar para mim com as mãos nos quadris como se estivesse irritada. Eu vinha atrás dela, virei a caminhonete e sai. “Você está me seguindo?” Ela perguntou. “Você acha que óculos escuros e um boné de beisebol são um disfarce real?”

Because of Lila ABBI GLINES


Eu pensei que tinha me escondido o suficiente. Eu estava dirigindo esta caminhonete velha e empoeirada. Fiquei impressionado que ela tinha prestado a atenção ao seu redor para perceber que ela estava sendo seguida. “Sim.” “Por quê?” Ela perguntou. “Eu estava preocupado com você.” E tentando criar coragem de falar com você. Mas eu não disse isso. Lila Kate caminhou na minha direção e suas mãos pequenas me empurram com força no peito. “Eu voltei há duas semanas. Isso é tudo que você tem a dizer?” Ela gritou me empurrando para trás. “Você estava preocupado comigo? Por que Cruz? Por que você estava preocupado comigo? Porque sua amiga casada e insana me mostrou fodidos vídeos de vocês dois e me disse que estava grávida de seu filho?” Lila Kate foi falando mais alto e seus olhos estavam cheios de lágrimas. Estendi a mão para tocar seus braços. Para impedi-la de me empurrar para a estrada, tentando acalmá-la. “NÃO! Não me toque. Você não pode me tocar! Eu te amei! E você esperou por duas semanas, sentado do lado de fora e me vigiando!” Ela sabia que eu estava sentado do lado de fora de sua casa? Droga. Ela era mais perspicaz do que eu imaginava. Lágrimas estavam fluindo livremente pelo seu rosto agora. Ela chorou e me bateu com os punhos. Uma vez no braço e outra no peito. Depois que ela me atacou, virou-se e começou a correr de volta para seu carro. “Você disse que me amava,” Eu falei. “Isso é passado, Lila Kate. Está acabado? Você ama alguém tão rápido assim?” O medo estava obstruindo minha garganta. Eu a observei, enquanto segurava um pequeno pingo de esperança de que ela me perdoasse. Que ela não tinha se mudado tão rapidamente para Eli Hardy. Que ela ainda me amava. Que não seria capaz de me amar depois do que ela viu, do que ela sabia, era pior. Como eu lutaria por ela se ela não me ama mais? Ela parou. Nós dois ali. Ela estava de costas para mim. Esperei mesmo que eu quisesse correr para ela. Para segurá-la. Para pedir-lhe para me amar.

Because of Lila ABBI GLINES


“O que você quer de mim?” ela perguntou voltando-se para mim. Seu rosto coberto de lágrimas estava manchado e vermelho. “Tudo,” eu respondi honestamente. “Onde você esteve?” “Do lado de fora da sua casa. Nessa maldita caminhonete,” eu admiti. “Por quê?” “Porque eu estava aterrorizado com isso. Que eu não tivesse chance de fazer isso direito. Que eu tivesse perdido tudo. Que eu tivesse perdido você.” “Então você não veio me procurar? Você deixou-me pensar que tínhamos terminado?” Eu balancei minha cabeça. “Eu liguei, mandei mensagens para você e você nunca respondeu. Eu estava esperando. Dando-lhe tempo. E... Eu vi você com ele. Eu vi você sorrir. Eu vi você rir. Você estava feliz, Lila. Eu quero que você seja feliz. Eu não fui embora. Eu estava do lado de fora o tempo todo. Exceto quando eu estava cortando grama e colhendo erva daninha às quatro da manhã no campo de golfe.” “Você me viu sorrindo com quem?” Ela perguntou com confusão no rosto. “Eli.” “Eli? Em Sea Breeze?” “Eu fui procurar por você. Eu encontrei você. Com ele. Ele fez você sorrir. Ele é bom. Ele não fez mal a você como eu fiz.” Ela não respondeu de primeira. Ela só ficou lá olhando para mim enquanto deixava a minha confissão se afundar. Ela não podia negar o que eu tinha visto. Como Eli a tinha feito esquecer a dor. Tinha-lhe dado uma razão para sorrir. Ele nunca iria machucá-la como eu fiz, mas nós dois sabíamos que ele nunca poderia amá-la como eu a amo. Ninguém poderia. “Quando foi a última vez que esteve com ela?” Ela me perguntou.

Because of Lila ABBI GLINES


“Três meses atrás. Eu estava bêbado. Ela me chamou. Fui até ela. Era um hábito. Um que vou me arrepender para o resto da minha vida.” “No começo, você a amava?” “Eu era um garoto, Lila. Eu amava qualquer mulher que deixasse meu pau ficar em sua boceta. Então ela começou a me contar o quão maltratada ela era e como seu marido não tinha relações sexuais com ela. Eu senti pena dela. Em um ponto, eu acho que eu pensei que nós éramos amigos, mas sempre foi uma manipulação da parte dela. Eu nunca a amei. Eu me apaixonei uma vez. Eu ainda estou. Mesmo quando eu não percebia isso, Lila, foi você. Sempre você. A garota que eu nunca me senti bom o suficiente. A menina que eu observava de longe e sonhava à noite. Só você.” Ela fungou e enxugou uma lágrima. “Eu tenho medo de que você vá ficar entediado comigo. Nós somos tão diferentes. Eu... Eu não sou tão experiente ou aventureira. Eu poderia ser, mas eu nem sei como.” Meu peito estava mais leve do que em semanas. Eu puxei a minha primeira respiração profunda desde o momento que descobri que Lila Kate estava desaparecida. “Você está falando sério?” Perguntei dando um passo em sua direção. Ela assentiu com a cabeça. “Você tem alguma ideia de quão perfeita você é para mim?” Ela balançou a cabeça neste momento. “Não houve uma vez em minha vida que eu pensasse sobre meu futuro e não te vi nele. Seu rosto estava sempre lá. A sua voz na minha cabeça quando eu estava fazendo a coisa errada. Aqueles olhos me assombravam mesmo quando eu estava desmaiado de bêbado. Você tem estado comigo em cada momento da minha vida. Mesmo se eu não quisesse você lá, meu coração queria você. Minha alma encontrou a sua companheira quando eu era criança. Eu poderia ter lutado contra ela, mas a conexão já tinha sido feita. Sempre será assim.” Dei mais um passo em sua direção. “Você pode até me odiar. Você nunca pode nunca me perdoar. Você pode me dizer para sair e não voltar. Mas eu vou te amar para sempre. Isso não vai mudar.”

Because of Lila ABBI GLINES


Ela fungou novamente. “Isso significa que você vai sentar-se do lado de fora como um perseguidor me vigiando?” Eu sorri. “Provavelmente sim.” Lila Kate fechou a pequena distância entre nós e colocou as mãos no meu peito suavemente desta vez. “Isso não me deixa nenhuma outra escolha, então farei isso.” “Você está indo para obter uma ordem de restrição?” Eu provoquei. Ela sorriu então. Um grande sorriso bonito que deixava meus joelhos fracos durante o tempo que eu me lembrava. “Essa é uma opção,” ela respondeu. “Mas eu acho que eu vou com a opção número dois.” “E qual é?” Perguntei. Ela ficou na ponta dos pés e deu um beijo em meu queixo. “Te amar pelo resto da minha vida.” Eu segurei seu rosto em minhas mãos e olhei para a mulher que seria sempre a que me salvou. Ela era meu centro. Amá-la tinha me destruído. O velho eu tinha ido embora. O homem descuidado, egoísta que eu era não estava mais lá. Eu queria ser bom o suficiente para ela. E eu seria. Eu seria o tipo de homem que meu pai era. Minha vida tinha um propósito.

Tudo por causa de Lila.

Because of Lila ABBI GLINES

Abbi glines because of lila (traduzido)  
Abbi glines because of lila (traduzido)  
Advertisement