Issuu on Google+

Jornal Comunitário do Bairro Jardim Nicéia

Nicéia Bauru Ano IV Edição nº16 Dezembro de 2012

Vitor Moura/Voz do Nicéia

ano novo, vida nova!

Pág.3

Obras e regularização dão esperanças à comunidade

Festa de fim de ano será dia 15 Pág.6

www.vozdoniceia.wordpress.com

Carolina Seiko/Voz do Nicéia

Moradores falam o que esperam do ano de 2013 Pág.7 João Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

Obras das galerias pluviais continuam a todo vapor Pág.4


2 Dezembro de 2012 Editorial

Voz do Nicéia

Nós, do Voz do Nicéia, estamos acompanhando de perto o desenrolar das obras das galerias pluviais no bairro, desde que tudo parou, há dois anos. Hoje, o trabalho está sendo feito e, depois de tantas promessas e prazos, nos parece que finalmente a obra será concluída. Uma vitória merecida para os moradores do Jardim Nicéia! Um verdadeiro presente de Natal. E, não para por aí! O atual prefeito já prometeu asfalto e uma praça também será construída. Aos poucos o bairro vai se tornando cada vez melhor para seus moradores. Então, neste fim de ano, período de festas, os moradores têm motivos para comemorar

e entrar em 2013 mais esperançosos, lutando por dias ainda melhores. Até agora a luta foi árdua, mas tem que continuar. E o jornal, que acompanhou de perto cada embate e cada vitória, continuará presente ano que vem. O aprendizado para nós, estudantes de jornalismo da Unesp, foi imenso e esperamos ter retribuído à altura a vocês, moradores do Nicéia. Só temos que agradecer por cada história, cada conversa, cada sorriso. Este jornal é feito junto de vocês e para vocês! Muito obrigado! Boas festas e boa leitura! Equipe Voz do Nicéia

Horário de ônibus Unip / Makro Horário de saída do CENTRO - Dia útil 05:35 05:50 06:14 06:48 07:16 08:10 08:48 09:23 10:07 10:42 11:27 12:05 12:51 13:29 14:10 14:23 14:49 15:32 16:04 16:46 17:22 18:05 18:15 18:42 18:50 19:18 19:50 20:20 21:23 22:35 Sábado 05:45 06:10 08:38 09:13 12:19 12:49 16:31 17:45

06:28 09:46 13:29 19:00

06:59 10:22 14:03 20:11

07:33 10:57 14:20 21:21

08:05 11:38 15:17 22:30

Domingo/Feriado 06:20 07:24 08:32 09:40 10:48 11:56 13:04 14:12 15:20 16:28 17:36 18:44 19:52 21:00 22:08

EDNOR TELES Funilaria e Pintura 9184-0284 R. Francisco V. Dos Santos, 1-19

Câmpus /CTI: Horários saída do Campus - CTI - Dia útil 06:20 06:40 07:20 07:40 08:20 08:40 09:02 09:39 10:00 10:30 11:00 11:20 12:16 12:36 12:56 13:16 13:33 13:56 14:26 14:56 15:26 16:20 16:26 17:16 17:36 18:00 18:22 18:36 18:56 19:36 20:00 20:36 21:00 21:26 22:00 22:27 23:05 Sábado Horário saída: Câmpus - CTI 06:25 07:17 07:45 08:10 08:35 09:30 10:20 11:15 12:32 13:00 13:25 14:17 15:10 16:02 18:40 19:33 20:25 21:18 23:03

Jucelino carlos Pintor 9662-0383

Nicéia Jornal comunitário bimestral do bairro Jardim Nicéia, em Bauru-SP Projeto de Extensão Universitária Expediente Jornalista responsável Angelo Sottovia Aranha MTB-12870 Reportagem Adriana Salgado Aline Pádua Ana Navarrete Bárbara Figueiredo Beatriz Haga Carolina Seiko Giovani Vieira João Paulo Monteiro Lydia Rodrigues Souza Mariana Duré Monique Nascimento Willy Delvalle Edição João Paulo Monteiro Vitor Moura Fotografia Carolina Seiko Giovani Vieira João Paulo Monteiro Vitor Moura Diagramação e Edição de Arte João Paulo Monteiro Edição Geral Angelo Sottovia Aranha Coordenação do projeto João Paulo Monteiro Vitor Moura

Maria Cristina de Oliveira Compotas de doces 9737-3417

FAAC - Unesp Bauru Departamento de Comunicação Social Endereço: Av. Engenheiro Luiz Edmundo Carrijo Coube, 14-01 Vargem Limpa - Bauru/SP vozdoniceia.wordpress.com jornal.vozdoniceia@gmail.com Tiragem: 1000 exemplares Impresão: Fullgraphics Distribuição Gratuita


Voz do Nicéia

Dezembro de 2012

3

Esperanças renovadas para 2013

Moradores decidem investir e reformas e construções se tornam comuns no bairro João Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

"A situação está melhorando", é o que pontua Camila Barros, de 19 anos, que ampliou sua casa mês passado e se mostra ansiosa pela construção do Centro Comunitário João Paulo Monteiro

Basta uma rápida caminhada pelo Nicéia para notar quantas são as construções e reformas. Os moradores estão esperançosos, investindo em suas casas e

o terreno e pudemos começar a construir. Existia antes o medo de não ganhar o terreno, construir e acabar perdendo tudo”. Walter da Silva está trabalhando numa obra na rua 4 e afirma que, agora, “o povo quer melhorar por si próprio. Tão vendo que a Prefeitura

está ai mexendo, e então começaram a adiantar as próprias obras”. Com a promessa de um Centro Comunitário, galerias pluviais finalizadas, asfalto e até uma praça, os moradores estão cheios de esperança e confiantes em um 2013 melhor para a comunidade. João Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

João Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

Local do futuro Centro Comunitário, na rua 6

lutando por dias melhores. Essa confiança por parte dos moradores muito se deve à retomada das obras das galerias pluviais. Com a promessa de tudo ficar pronto até o mês de janeiro, os moradores estão ansiosos pelo asfalto e pelas prometidas melhorias no bairro. Além disso, o processo de regularização dos terrenos continua, e os moradores têm cada vez mais a certeza que logo serão donos de suas terras. Ana Caroline Felix da Silva tem 17 anos e há 3 está casada, mas só agora começou a construir a sua casa e explica: “antes não tinha como, já que tinha que passar tubulação e a gente não tinha terreno. Dai depois que passou a tubulação, a gente ganhou

Obras estão espalhadas por todo o bairro


4

Voz do Nicéia

Dezembro de 2012

A todo vapor Construção das galerias prossegue, mas levanta dúvidas e incertezas Vitor Moura/Voz do Nicéia

Depois de quase dois anos paradas, as obras das galerias pluviais foram retomadas e com prazo para entrega em janeiro de 2013 Vitor Moura

Ruas beneficiadas Moradores da Rua 3 mostraram a preocupação de que suas casas não fossem beneficiadas

com a construção das galerias. “A rua mais prejudicada é a Rua 3, e eles não vão mexer em nada”, disse o morador RegiJoão Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

Quem passou pelo bairro do Nicéia nos últimos dias deve ter notado uma agitação de máquinas e trabalhadores. Tratam-se das obras de construção das galerias pluviais que chegam a sua segunda quinzena de execução. A Demop Participações, empresa responsável pela obra, colocou funcionários trabalhando todos os dias até quase 20h e também aos finais de semana. Ao que tudo indica, a empresa cumprirá a promessa de entrega das galerias até a primeira semana do ano. O encarregado da obra

Donizete Aparecido dos Santos contou à nossa equipe que queriam “entregar até antes do prazo. Se a chuva não atrapalhar, e ela tem dado uma trégua, até janeiro está entregue!”. Se a construção das galerias trouxe alívio aos moradores, por outro lado trouxe também algumas dúvidas. Dúvidas estas que geraram especulações em relação aos locais onde o encanamento irá passar, quais ruas serão beneficiadas e como ficará a questão da pavimentação, quando a obra estiver concluída. A equipe do Voz do Nicéia procurou os responsáveis para prestar alguns esclarecimentos.

Máquinas são vistas por todo Jardim Nicéia


Voz do Nicéia

Dezembro de 2012

cou quais ruas seriam asfaltadas. “O que foi passado para a gente é que o asfalto só vai ser colocado no trajeto do ônibus. O povo está esperando asfalto no bairro todo”, reclama o morador Laurindo Leite do Prado, 48 anos. Quando procurada por nossa equipe, a Secretaria de Obras confirmou que o bairro não será completamente asfaltado. O engenheiro Waldomiro Fantini Junior disse que está contratado o serviço apenas para as quadras 1 a 5 da Rua Waldemar Ferreira dos Santos, a quadra 2 da rua Lucilia Alpino Ferreira, as quadras 1 e 2 da rua Manoel Hermano e para a ligação entre o Nicéia e a Av. Antenor de Almeida, somando 13 “quadras padrão”. Segundo ele: “a Prefeitura pretende fazer mais coisas, mas ainda não sabemos ao certo o que”. Entulho Alguns moradores procuraram nossa equipe reclamando de que estaria sendo jogado entulho das construções em frente a suas casas. No entanto, o encarregado da obra negou

João Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

naldo Carlos da Silva, 25 anos. Adriana Fátima da Silva, 31 anos, moradora da Rua 3, conta: “disseram que só vão fazer [o encanamento] onde o ônibus passa. A rua que desce a enxurrada mesmo é a rua lá de casa”. Quando procurado pela nossa equipe o encarregado da Obra, Donizete Aparecido, confirmou que a tubulação principal não irá mesmo passar por todas as ruas. “Não seria viável passar o encanamento pela Rua 3”, explica. No entanto, ele garante que o problema da enxurrada será resolvido “Não é necessário que seja feita a rua inteira, para cortar custos vamos fazer ramais interligados à tubulação principal e teremos a instalação de bocas de lobo”, conclui. Treze quadras de Asfalto Em entrevista ao Voz do Nicéia publicada na edição de outubro, o prefeito reeleito, Rodrigo Agostinho, garantiu que o serviço de asfaltamento do Jardim Nicéia já estaria contratado e apenas aguardando a conclusão da construção das galerias. No entanto, Agostinho não especifi-

5

Sec. de Obras garante que rua 2 será asfaltada após conclusão da obra das galerias

a responsabilidade da Demop pelo lixo. “Entulho não é parte nossa, quando escavamos só sai terra limpa”, explica Donizete, “às vezes o pessoal que mora

João Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

João Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

João Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

Donizete Aparecido, o encarregado da obra: trabalho até as 20h e no fim de semana para conclusão até antes do prazo

por lá, vê aquele monte de areia e joga o entulho por ali mesmo. Mas se tiver, a gente já está fazendo o serviço, já recolhe e tira dali”, compromete-se.


6

Voz do Nicéia

Dezembro de 2012

Eventos prometem animar a comunidade Associação de Moradores pede a colaboração de todos e aceita doações Vitor Moura

O evento comunitário que estava marcado para acontecer no dia 10 de novembro, uma realização do projeto Ação Cidadania, teve de ser cancelado devido ao tempo chuvoso. O projeto é da prefeitura de Bauru com a OAB e outros parceiros para oferecer uma série de serviços à comunidade. A cada mês um bairro é escolhido para ser beneficiado. O Nicéia já havia recebido

o evento no ano passado, quando foram disponibilizados cortes de cabelo, medição de pressão e outros serviços médicos, além de prestação de esclarecimentos jurídicos. Mas não é motivo para desanimar. A associação de moradores prepara uma agenda bem rica para o bairro agora no mês de dezembro. No dia 15, será realizada a tradicional festa de final de ano do bairro. A presidente da associação, Joana Miguel, está em busca

??

?? ? Tira Dúvida ?

Beatriz Haga Mariana Duré

Os gastos de final de ano são muito maiores com a chegada do Natal e do Ano Novo. Por isso, muitas pessoas economizam nessa época para desfrutar das festividades. Mas o que muitos trabalhadores não sabem é que têm o direito de receber o décimo terceiro salário, gratificação paga pelo empregador calculada com base no período trabalhado no ano, desde que possuam carteira de trabalho assinada. De acordo com

a legislação, a pessoa que trabalha mais de dois dias por semana em um mesmo lugar já possui vínculo empregatício e deve ter a carteira registrada. O Voz do Nicéia falou com o advogado trabalhista Márcio Vaz de Lima para esclarecer quais os direitos dos trabalhadores quanto ao recebimento do décimo terceiro salário. Voz do Nicéia: Como é pago o décimo terceiro? Márcio: O décimo terceiro é parte do salário do empregado. Ele é pago em duas parcelas pelo contratador,

de parceiros para a celebração; “de concreto até agora já conseguimos os refrigerantes com o Seu Milton do Espaço Bauru, enviei um oficio pedindo pão com frios para a Baurutrans e entrarei em contato com a dona do Ceasa para confirmar se ela vai dar o bolo”, explica. A Semel ficou encarregada de emprestar escorregadores e pula-pulas para as crianças. Além disso, a Dona Joana pretende organizar mais uma edição do Bazar da Pechincha ainda este mês. O even-

to, no entanto, ainda não tem data para acontecer. “O Bazar da Pechincha eu sempre faço quando tenho mercadorias novas, estou agora esperando um pessoal lá do Camélias pra trazer doações de roupas, bijuterias e essas coisas”, conta. Quem tiver interesse em realizar doações tanto para a festa de final de ano quanto para o bazar da pechincha, pode entrar em contato com a associação de moradores através do celular da presidente. O número é (14) 8804 5195.

Décimo Terceiro Salário que pode ser uma empresa ou pessoa física, para qual ele trabalhou. A primeira é paga no dia 30 de novembro e a segunda até dia 20 de dezembro. Se a pessoa não trabalhou durante todo o ano em um mesmo local, ela também tem o direito de receber o décimo terceiro? Não importa se essa pessoa trabalhou um mês, dois meses, três. O que muda é que ao invés de ela receber o décimo terceiro referente aos doze meses, ela recebe apenas a parcela que corresponde ao período

trabalhado. O que o trabalhador deve fazer caso não receba a gratificação? Como o décimo terceiro é previsto por lei, se o empregador não quiser pagar, o funcionário deve se dirigir à Delegacia Regional do Trabalho e Emprego da sua cidade e registrar a denúncia. Assim, o empregador será contatado e poderá receber multas, dentre outras punições. Se não resolver no administrativo, o trabalhador pode entrar com um processo na justiça para reivindicar seu décimo terceiro salário.


Voz do Nicéia

7

Dezembro de 2012

O fim de ano está chegando e o jornalVoz do Nicéia quer saber quais são os planos dos moradores para o próximo ano e o que esperam do bairro. Por isso, fomos às ruas e perguntamos:

“Qual é a sua meta para 2013??”

“Aqui para o Nicéia, espero que as melhorias continuem, que as obras sejam concluídas. Ano que vem chega o meu primeiro neto, e a gente está feliz!” Sandra Regina de Souza Barreto, 40 anos, ajudante de veterinária

“O mais importante é a saúde, e para o bairro, que continue melhorando, as pessoas precisam ter mais conforto. Precisa de ônibus e escola para as crianças.” Maria José Silva, 60 anos, doméstica

Carolina Seiko/Voz do Nicéia

Carolina Seiko/Voz do Nicéia

Carolina Seiko/Voz do Nicéia

Carolina Seiko/Voz do Nicéia

“Espero mudança sempre para melhor, o nosso plano é uma coisa, o de Deus é outro. Para o bairro, esperança de melhoria, asfalto e escola, e que o prefeito cumpra as promessas”. Adalto Candido, 50 anos, pedreiro

Carolina Seiko/Voz do Nicéia

Carolina Seiko/Voz do Nicéia

“Nesse ano eu quero tirar minha habilitação, começar um curso e conseguir um bom emprego! Aqui para o bairro, espero que terminem as obras da tubulação e façam o asfalto”. Thamara Eloy, 18 anos, estudante

“A minha meta para 2013 é conseguir ampliar a casa, fazer mais um quarto e uma sala. Aqui para o bairro, espero que o prefeito continue com os trabalhos e cumpra o que prometeu, asfaltar as ruas e instalar as tubulações”. Luis Carlos da Silva, 44 anos, armador

Carolina Seiko

“Todo mundo aqui do bairro espera que as coisas melhorem, que venha o asfalto, e posto de saúde, que eu acho urgente. Para mim, espero continuar com saúde, eu e meus filhos, e construir a minha nova casa e passear mais com a família.” Keli Patricia Mendes, 35 anos, vendedora


Giovani Vieira/Voz do Nicéia

8

Voz do Nicéia

Dezembro de 2012

Perfil Giovani Vieira

João Paulo Monteiro/Voz do Nicéia

À primeira vista, ela pode lhe parecer uma senhora frágil, tímida e de poucas palavras. Mas basta uma breve conversa para sentir a energia de Benedita Tarda de Oliveira, a Dona Benê do Jardim Nicéia. Como um livro recheado de boas histórias, ela faz questão de enfatizar a sua descendência italiana e logo avisa: “filho, eu converso bastante e muito alto. Acho que isso perturba a molecadinha”. Os meninos de Benê são os estudantes universitários de Bauru que não trocam os seus serviços para a limpeza das repúblicas e apartamentos. Hoje com 58 anos de idade, ela enfatiza o fato de ser a caçula de 16 irmãos e que a sua família saiu da pequena cidade de Lins para viver em

Bauru quando ela tinha apenas sete anos de idade. “Meus pais sempre foram muito humildes. Eu e meus irmãos tivemos que aprender a trabalhar desde cedo para ajudar nossos pais”, confessa. Benê conta que começou a trabalhar aos 12 anos. Já foi lavadeira, passadeira, cobradora de ônibus e faxineira de motel. Dona Benê conta que teve que trabalhar muito para poder cuidar de seus três filhos. “Quando fui morar na capital com meu marido, tive que aprender a fazer de tudo. Eu não reclamo disso, acho que foi um grande aprendizado”, relembra. Foi em 1996 que ela veio para Bauru; “um lugar mais tranquilo para a família”. Ela também revela que se mudou para o Jardim Nicéia após a morte do marido como uma forma de não sofrer com as lembranças. Logo no começo, teve que ser “flanelinha” na Avenida Nações Nações, mas foi em 1996 que Dona Benê começou a trabalhar como faxineira

Mural

nos apartamentos e repúblicas de universitários da cidade. Ela conta que nesses anos já acompanhou histórias engraçadas, viu de perto a formação de estudantes e até o fechamento de algumas repúblicas. “Meu celular não para de tocar em alguns dias. Como eu não consigo ficar quieta, eu gosto muito de trabalhar. Só não vou quando passam muito tempo sem me chamar e a bagunça se acumula ou quando aprontam muito em uma festa”, enfatiza, em tom de aviso. Para a faxineira das repúblicas de Bauru parecem não haver momentos difíceis ou situações desagradáveis, e se eles tentarem aparecer um sorriso os espanta para longe. Dona Benê é considerada por muitos estudantes como membro da república e, se depender dela, a família está montada. “Hoje eu tenho muito mais do que oito netos e uma bisneta. Tenho uma família de jovens espalhada pela cidade”, emociona.

As crianças do Jardim Creche Escola Coração 2 da Jesus já estão em clim de Natal e vão decorar a ára de com estes cartões lindovore s!


Voz do Nicéia - Dezembro 2012