Page 1

SÉRIE: A IGREJA DOS NOSSOS SONHOS 13ª Reflexão: Como o Corpo de Cristo Funciona - Ministrado em 16.10.11

13ª Reflexão: COMO FUNCIONA O CORPO DE CRISTO - 1ª parte TEXTO: Efésios 2: 11-12 Ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho de seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo. 1. DUAS FIGURAS USADAS PARA ILUSTRAR A IGREJA Em sua carta aos Efésios, o apóstolo Paulo usa duas magníficas ilustrações para a igreja. Ele compara a igreja com um corpo humano de carne e osso, formado de muitos membros articulados e coordenados. Ele também compara a igreja com um edifício, que está em pleno crescimento, através dos séculos, para ser a residência de Deus por meio da habitação do Espírito Santo. 1.1. A igreja é um edifício em construção Parece que o apóstolo Paulo mistura as duas metáforas, pois fala de um edifício que cresce. Efésios 2.21: no qual todo o edifício, bem ajustado, cresce para santuário dedicado ao Senhor. Edifícios não crescem, e sim corpos. É provável que o apóstolo descreve a igreja como um edifício que cresce, a fim de que possamos captar a idéia de que ela é um organismo vivo na face da terra. Quando Paulo descreve a igreja como um edifício, deixa claro que ela é um edifício vivo e que cresce. Cada cristão é uma parte vital do grande templo que o Espírito Santo está construindo como residência de Deus. Todo cristão é um tijolo acrescentado a esse edifício, uma “pedra que vive”, como diz Pedro em sua primeira carta. I Pedro 2.5: também vós mesmos, como pedras que vivem, sois edificados casa espiritual para serdes sacerdócio santo, a fim de oferecerdes sacrifícios espirituais agradáveis a Deus por intermédio de Jesus Cristo. Nunca podemos entender a igreja, enquanto não aceitamos essa figura. A igreja onde Deus habita não está nos edifícios que construímos, na pessoa de um líder carismático, mas no espírito daqueles que foram lavados e remidos pelo sangue de Cristo. Muitas pessoas tentam descobrir Deus em lugares errados e terminam suas buscas frustrados, dizendo que Ele está morto. O problema é que elas não conhecem seu endereço atual. Elas não sabem onde Deus realmente mora na terra. Deus está muito bem em sua casa, em seu corpo, o edifício construído para Ele, pelo Espírito Santo. Deus habita no espírito daqueles que aceitaram Jesus Cristo como o Senhor e Salvador de suas vidas, que se tornaram cristãos. Quando imaginamos a igreja como um edifício, consideramos o plano arquitetônico da construção. As fundações, o alicerce, as colunas, as paredes, o piso, as lajes, a disposição dos vários ambientes e os materiais utilizados na sua edificação. Os tijolos, cimentos, areia, ferros, pedras, cal, são de uma cada uma das partes do edifício em construção. Eles chegam juntos, num mesmo carregamento, mas quando são utilizados por aqueles que estão edificando um prédio, ganham funções e utilidades diferentes. Os tijolos, por exemplo, podem ser usados como fundação, como alicerce, como laje, como parede, como coluna, como contrapiso, como fachada, etc. Eles exercerão funções diferentes, dependendo do local onde forem utilizados no edifício em construção. 1.2. A igreja é um corpo formado de muitos membros articulados e coordenados. Paulo deixa claro que ninguém se reúne ao corpo de Cristo a não ser por um novo nascimento, através da fé em Jesus Cristo. Não há outro caminho que leve a seu corpo. Mas quando nos tornamos membros desse corpo, temos uma contribuição a fazer. Na

1


SÉRIE: A IGREJA DOS NOSSOS SONHOS 13ª Reflexão: Como o Corpo de Cristo Funciona - Ministrado em 16.10.11 medida em que cada membro trabalha naquilo que Deus lhe deu para fazer, todo o corpo funciona como, foi planejado. Quando imaginamos a igreja como um corpo, enxergamos a fisiologia desse corpo. Como funcionam os seus órgãos, como os diversos membros estão coordenados para uma ação. 2. OS QUATRO MINISTÉRIOS DE APOIO QUE SUSTENTAM A VIDA DO CORPO DE CRISTO. Seja a igreja vista como um corpo ou como um edifício, há quatro ministérios ou funções dentro dela, que são vitais para o seu funcionamento adequado. Esses ministérios ou funções são universalmente necessitados e mutuamente compartilhados. Por isso, estamos tratando-os de forma independente dos outros dons que Cristo concede a sua igreja. Esses quatro nos são agora apresentados pelo apóstolo Paulo em Efésios 4.11,12: “Ele mesmo concedeu uns para apóstolos, outros para profetas, outros para evangelistas, e outros para pastores e mestres, com vistas ao aperfeiçoamento dos santos para o desempenho de seu serviço, para a edificação do corpo de Cristo.” Estes quatro dons – apóstolos, profetas, evangelistas e pastores-mestres – constituem o que nós chamamos de “dons de apoio” dentro do corpo de Cristo. Eles têm uma função distinta dos outros dons de 1 Coríntios 12 e Romanos 12, que denominamos de dons de “serviço” e dons “sinal”. Esses quatro dons de apoio se relacionam com o todo do corpo de Cristo, como os principais sistemas se relacionam com o corpo físico. Dentro do corpo humano há quatro sistemas fundamentais, dos quais todo o corpo depende para o seu funcionamento adequado: a estrutura de esqueleto e músculos, os sistemas nervoso, digestivo e circulatório. Há outros sistemas no corpo humano que não são essenciais para a vida. Podemos citar como exemplo, o sistema reprodutivo, mas estes quatro o são. É surpreendente a maneira com que eles correspondem aos quatro ministérios de apoio dentro do corpo de Cristo. 2.1. O ministério apostólico - sistema estrutural de ossos e músculos do corpo humano. O sistema estrutural básico de ossos e músculos dá ao corpo sua sustentação básica e possibilita mobilidade e atividade. Todos nós seríamos massas rolantes de gelatina, se não houvesse em nosso corpo os ossos e os músculos. Isto corresponde claramente aos apóstolos e sua função no corpo de Cristo. Sua obra foi de fundamentação, que proveu o esqueleto. Eles formaram a estrutura básica, que fez com que o corpo de Cristo assumisse a sua forma particular. 2.1.1. Os apóstolos nos dão as primeiras informações acerca de Jesus. Voltando por um momento à metáfora da igreja como um edifício, existe uma palavra clara do apóstolo concernente à função dos apóstolos e dos profetas. Em Efésios 2: 19-20 ele diz: “Assim já não sois estrangeiros e peregrinos, mas concidadãos dos santos, e sois da família de Deus; edificadas sobre o fundamento dos apóstolos e profetas, sendo ele mesmo, Cristo Jesus, a pedra angular.” O fundamento da igreja é Jesus Cristo, como o declara Paulo aos coríntios, porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo. I Coríntios 3.11: Porque ninguém pode lançar outro fundamento, além do que foi posto, o qual é Jesus Cristo. O trabalho primordial de um apóstolo era declarar todo o corpo da verdade concernente a Jesus Cristo. Jesus é o fundamento e o apóstolo implanta este fundamento no funcionamento da igreja. Aquilo que os apóstolos dizem acerca de Jesus Cristo é o fundamento da igreja. O que eles disseram sobre Jesus Cristo está anotado para nós no Novo Testamento. Este livro foi escrito pelos apóstolos e profetas, e a igreja se apóia solidamente nesse fundamento. Como é que se pode entrar na igreja? Crendo na verdade

2


SÉRIE: A IGREJA DOS NOSSOS SONHOS 13ª Reflexão: Como o Corpo de Cristo Funciona - Ministrado em 16.10.11 acerca de Jesus Cristo. Mas crer significa mais do que concordância intelectual. Trata-se de um comprometimento da vontade também. Quanto mais a igreja se baseia neste fundamento da fé, ensinado pelos apóstolos, mais vida cristã, certeza e força ela expressará por meio de seus membros. Muitas igrejas e líderes cristãos se desviaram do fundamento da fé, e isso resultou em que eles perderam qualquer sinal de autoridade ou firmeza. Pontos de vista ou opiniões meramente humanos não modificam o fundamento. Conhecimentos modernos ou as descobertas da ciência não o alterarão. Nossa preocupação última deve está em torno daquilo que os apóstolos ensinaram. Esta é a maior revelação de realidade que possuímos, a verdade [como ela] é em Jesus. Efésios 4.21: Se é que, de fato, o tendes ouvido e nele fostes instruídos, segundo é a verdade em Jesus. 2.1.2. As igrejas foram estabelecidas pelos apóstolos As pessoas que trabalham no ramo de construções sabem que um fundamento é de extrema importância. Faça-o bem firme, sólido e seguro, pois o edifício inteiro descansará sobre este fundamento. É do caráter deste fundamento é que dependerá a sua resistência. A mesma coisa vale para a igreja. O Senhor Jesus Cristo deixou bem claro que se uma pessoa constrói sobre um fundamento errado, ela terá problemas. Um homem pode construir sua casa sobre a areia. Essa casa poderá ter uma aparência maravilhosa e impressionante, mas ela ruirá com a primeira tempestade. Outro homem constrói sua casa sobre a rocha e ela resistirá ao temporal. É o fundamento que faz toda a diferença.Foi o próprio Jesus quem escolheu os apóstolos. Nos evangelhos está documentado que o Senhor chamou doze homens para estarem “com ele”. Esta era sua característica primária como apóstolos: homens que tinham estado com Jesus. Ele os enviou com um ministério especial. A palavra “apóstolo” significa alguém que foi enviado ou expedido. Os doze tinham uma incumbência especial e uma autoridade especial. Se observarmos seu ministério, veremos que eles possuíam uma palavra de autoridade. Onde quer que eles fossem, falavam com autoridade. Eles mesmos estavam impressionados com isso. Voltavam para Jesus contando-lhe como estavam alegres em descobrir que os demônios lhes eram sujeitos. Quando eles falavam a palavra, tinham autoridade. Essa palavra de autoridade é a característica especial de um apóstolo. Paulo naturalmente era um apóstolo especial, escolhido por Jesus após a sua ressurreição. Ele não obteve dos doze o seu ministério, mas diretamente do próprio Senhor. Mas o que ele ensinava e pregava de modo algum era diferente do que os doze proclamavam. 2.1.3. O dom apostólico hoje é dado num sentido secundário. Nos dias de hoje não há verdade nova a ser acrescentada às Escrituras. Por isso, o dom apostólico é dado hoje em dia com um sentido secundário. O recebe do Espírito Santo a capacidade de assimilar o corpo da verdade que possuímos a respeito de Jesus Cristo. Sua função atual consiste em transmitir, com a mesma autoridade com que Cristo ensinava, as verdades sobre o reino de Deus as novas igrejas, onde quer que elas se iniciem. Faz parte do dom apostólico começar novas igrejas. Àqueles que exercem este ministério nos dias de hoje são chamados de “missionários pioneiros”. No decurso da história da igreja houve muitos desses apóstolos secundários. Entre os mais famosos, citamos Adoniram Judson na Birmânia, William Carey na Índia, Hudson Taylor na China. Willian Bagby no Brasil. Estes eram homens que tinham o dom apostólico e que receberam a responsabilidade de transmitir o todo da fé a novas igrejas. Voltando a imagem do corpo humano, este sistema apostólico da verdade é o esqueleto e os músculos da igreja. Não há outra linha de verdade sobre Jesus Cristo. Não há outra informação que nos possa advir

3


SÉRIE: A IGREJA DOS NOSSOS SONHOS 13ª Reflexão: Como o Corpo de Cristo Funciona - Ministrado em 16.10.11 acerca de Jesus, a não ser aquela que nos deram os apóstolos. Não há nenhuma outra coisa. Qualquer ensino diferente do que nos foi passado pelos apóstolos, é o que Paulo chama em sua carta aos Gálatas de "outro evangelho”. Gálatas 1.6,7: Maravilho-me de que tão depressa passásseis daquele que vos chamou à graça de Cristo para outro evangelho; O qual não é outro, mas há alguns que vos inquietam e querem transformar o evangelho de Cristo. Atos 4.12: E em nenhum outro há salvação, porque também debaixo do céu nenhum outro nome há, dado entre os homens, pelo qual devamos ser salvos. Aqui o sistema estrutural básico de ossos e músculos dá ao corpo sua sustentação básica e possibilita mobilidade e atividade. É sobre este fundamento que a igreja de Cristo é construída. É deste sistema estrutural básico que a igreja recebe sua força para transformar o mundo. 2.2. O Ministério Profético - Sistema Nervoso Ligado com o sistema ósseo do corpo humano está o sistema nervoso. Através dele os ossos e músculos são estimulados à ação e recebem os impulsos para a atividade. O sistema nervoso é o sistema diretivo. Está ligado diretamente com a cabeça, e de lá conduz mensagens para todas as partes do corpo. Este sistema corresponde à obra dos profetas no corpo de Cristo. Um profeta é essencialmente um homem que fala em nome de Deus, que desdobra a mente divina. Na igreja primitiva, antes que fosse escrito o Novo Testamento, os profetas falavam diretamente por inspiração do Espírito Santo. Eles manifestavam as verdades que agora estão anotadas no Novo Testamento. Eles expunham o que Deus pensava, e assim o corpo era motivado, impelido à atividade. Homens como Marcos, Lucas, Tiago e Judas não eram apóstolos, mas se associaram aos apóstolos ao escreverem parte do Novo Testamento. 2.2.1. O profeta faz uma interpretação autorizada do fundamento da fé colocado na igreja pelos apóstolos. O dom de um profeta é diferente daquele de um apóstolo: O apóstolo faz uma declaração autorizada acerca de todo o corpo da verdade concernente a Jesus Cristo. O profeta interpreta essa palavra autorizada e explica a verdade de tal maneira que ela se torne bem clara, cheia de vida para seus ouvintes. A própria palavra “profeta” sugere esta atividade. Ela provém de uma raiz grega que significa “fazer brilhar”. Está ligada com o prefixo “pro”, que quer dizer “à frente”. Portanto, um profeta é alguém que está de pé na frente daqueles à quem a Palavra de Deus é endereçada. Ele faz brilhar a palavra do apóstolo. Isso se reflete muito bem na segunda carta de Pedro, quando ele diz: II Pedro 1.19: Temos assim tanto mais confirmada a palavra profética, e fazeis bem em atendê-la, como a uma candeia que brilha em lugar tenebroso. Paulo também diz em I Coríntios 14.3: O que profetiza, fala aos homens, edificando, exortando e consolando. 2.2.2. Várias denominações cristãs foram fundadas pelos Profetas. A igreja deve muito ao ministério dos profetas. Algumas partes das Escrituras nos foram dadas por eles. Os grandes teólogos e pregadores da igreja foram homens de dons proféticos. Homens como Martinho Lutero, João Calvino, John Wesley e os fundadores de outras denominações foram profetas. Muitos pastores e professores da Bíblia hoje em dia têm dons proféticos. Geralmente os homens que falam em conferências, o fazem como profetas. Eles explanam a verdade do Evangelho, fazendo-a brilhar e fascinar cristãos e incrédulos. Os profetas diferem do mestre da seguinte maneira: O Profeta tende a falar dos grandes princípios da Escritura e da realidade de um modo geral. O Mestre é aquele que aprofunda o entendimento sobre uma área específica do conhecimento bíblico.

4


SÉRIE: A IGREJA DOS NOSSOS SONHOS 13ª Reflexão: Como o Corpo de Cristo Funciona - Ministrado em 16.10.11 2.3. O ministério Evangelístico - Sistema Digestivo. O terceiro ministério de apoio dentro do corpo de Cristo é o do evangelista. Ele está ligado à atuação do pastor-professor. Evangelistas e pastores que ensinam, trabalham em conjunto, exatamente como o fazem os apóstolos e profetas. 2.3.1. O evangelista possui uma habilidade sobrenatural para explicar como Deus chama de volta homens e mulheres para Ele. Evangelistas são homens e mulheres que têm um dom especial de comunicar o evangelho em termos que realmente tocam aqueles que ainda não são cristãos. O evangelista é o principal responsável pelo crescimento numérico do corpo de Cristo. Seu ministério corresponde ao sistema digestivo do corpo humano. O sistema digestivo tem a função de transformar alimentos de natureza diferente, em músculos e ossos, fazendo dele uma parte viva do corpo. Espera-se de todos os cristãos que eles evangelizem, mas nem todos têm o dom de um evangelista. Todo cristão deve evangelizar como testemunha, mas uma testemunha é diferente de um evangelista. 2.3.2. Todos os cristãos podem testemunhar sobre Cristo, mas nem todos conseguem evangelizar. Qualquer cristão, individualmente, deveria ser capaz de relatar o que lhe aconteceu ao se tornar cristão. De dar um testemunho simples daquilo que Cristo lhe fez. Isso é tão fácil como falar de qualquer outra experiência significativa. Se você sabe contar quão espetacular é o seu marido ou sua esposa, seus filhos ou netos, também pode dar um testemunho de Cristo. Conversar de modo simples e natural sobre a sua experiência cristã, é dar testemunho de Cristo. Mas um evangelista vai mais longe. Ele sabe explicar o porquê e o como da grande história redentora de Cristo. Ele é capaz de proclamar a verdade que resulta de um novo nascimento. Ele está constantemente tratando da verdade de que Deus não deixou o homem numa condição desesperadora. Ele tem uma habilidade sobrenatural para mostrar e demonstrar o preço enorme e incrível que Cristo pagou para nos resgatar de volta para Deus. Quando um evangelista começa a pregar, fica muito claro o caminho da salvação. Pessoas que não conhecem nada do Evangelho, compreendem o que Cristo fez por elas, libertando-as das trevas, trazendo-as para sua maravilhosa luz. Este é o trabalho de um evangelista. Ele fala da sobrepujante graça de Deus e do amor irresistível do Pai celeste, que está chamando todos os homens e mulheres de volta para si. Ele acredita piamente que Jesus Cristo pode transformar o pior pecador da face da terra, num santo para o reino de Deus. Muitos cristãos hoje possuem o dom de um evangelista, tanto homens como mulheres. O evangelista pode realizar seu trabalho em qualquer lugar. Não está restrito a reuniões em massa, como nas grandes cruzadas que foram realizadas por BiIly Graham. O dom de evangelização pode ser praticado para com uma pessoa de cada vez. No livro de Atos, Filipe, o evangelista, falou ao eunuco etíope em seu carro e lhe contou da graça salvadora de Jesus Cristo. 2.4. O Ministério Pastoral e de Ensino - Sistema Circulatório O quarto grande sistema no corpo físico e do qual sua vida depende totalmente, é o sistema circulatório. Ele é composto por suas artérias, veias e vasos, ligados ao coração e aos pulmões. A função do sistema circulatório é distribuir alimento e oxigênio a todas as partes do corpo. Ele também tem a função de recolhe todos os resíduos acumulados que são filtrados pelos rins. Isso obviamente corresponde ao trabalho dos pastores, que ensinam dentro do corpo de Cristo. Eles são os responsáveis pela manutenção da vida do corpo. Os pastores e mestres alimentam os membros do corpo de Cristo, ligando-os uns aos outros,

5


SÉRIE: A IGREJA DOS NOSSOS SONHOS 13ª Reflexão: Como o Corpo de Cristo Funciona - Ministrado em 16.10.11 preservando assim seu vigor e vitalidade. A palavra “pastor” quer dizer ovelheiro. Nas Escrituras ele também é chamado de presbítero (mais velho), bem como de supervisor ou bispo. Estes dois últimos termos são traduções da mesma palavra grega. “Bispo” é a versão portuguesa e deriva diretamente de "epíscopos", que significa literalmente “supervisor”. Presbíteros ou bispos sempre estavam limitados a uma localidade, uma igreja, nos dias do Novo Testamento. Um homem que era presbítero ou pastor em uma igreja não o era também em outro lugar. Esses homens nem sempre dedicavam todo o seu tempo ao ministério. Alguns dos presbíteros eram chamados de presidentes. Eles eram freqüentemente sustentados pela igreja para que dedicassem seu tempo integral ao trabalho. Havia também outros que eram presbíteros, mas não eram chamados de presbíteros presidentes. Entre estes se inclua qualquer um que fizesse trabalho pastoral dentro da igreja. Hoje, seriam aqueles envolvidos na Escola Dominical, estudo bíblico nas casas e no trabalho com os jovens. Muitos cristãos têm o dom do pastor-mestre, não importa se eles estejam dedicando ou não todo o seu tempo a este trabalho. Os presbíteros dirigentes são aqueles que mais se aproximam do nosso conceito de pastor. Mas, na igreja primitiva nunca houve um pastor ou presbítero somente, mas sempre vários. Eles deviam ser professores e administradores, e não, nas palavras de Pedro, dominadores dos que vos foram confiados. I Pedro 5.2,3: Apascentai o rebanho de Deus, que está entre vós, tendo cuidado dele, não por força, mas voluntariamente; nem por torpe ganância, mas de ânimo pronto; Nem como tendo domínio sobre a herança de Deus, mas servindo de exemplo ao rebanho. Os pastores não devem ser chefes da igreja. Não devem agir como a autoridade final dentro da igreja, de modo que sempre tenham a última palavra. O próprio Jesus ensinou isso. Marcos escreve que Jesus chamou seus discípulos para si e lhes disse: Marcos 10.4243:“Sabeis que os que são considerados governadores dos povos, tem-nos sob seu domínio, e sobre eles os seus maiorais exercem autoridade. Mas entre vós não é assim”. Os pastores das igrejas não devem exercer sua autoridade como chefes, mas sim como exemplos. Quando eles mesmos obedecem à palavra, outros serão motivados a segui-los. Mas se os pastores que ensinam não praticam o que pregam, não têm nenhuma outra autoridade. Sua autoridade provém de sua espiritualidade, e se eles perdem a espiritualidade, também perdem sua autoridade. Não é o seu cargo que dá a um pastor o direito de dirigir. É o seu dom fundamentado em sua vida que dá o direito de dirigir o rebanho de Deus. 3. CONCLUSÃO Não deixe de notar que cada um desses quatro ministérios de apoio têm a ver com a palavra de Deus. Os dois primeiros – apóstolos e profetas – dão origem e expõem a palavra. Os dois últimos – evangelistas e pastores-mestres – aplicam a palavra à vida dos indivíduos. O evangelista lida com os início da vida cristã. Ao passo que o pastor se preocupa com o desenvolvimento e o crescimento dessa vida. Evangelistas são basicamente obstetras, lidando com o nascimento. Enquanto que os pastores são pediatras, ocupando-se com a dieta, as doenças e a necessidade de ar fresco e exercício da criança. Voltando à figura do edifício, o evangelista é o homem que escava a pedra na pedreira e a entalha em seu tamanho aproximado. O pastor-professor é o pedreiro que dá forma exata à pedra e a assenta em seu lugar designado no edifício, de acordo com o projeto do grande arquiteto. Ao compararmos as igrejas de hoje com o projeto original, fica claro os muitos desvios que foram permitidos ao longo dos séculos. O distanciamento do plano original tem limitado a presença da sua fonte de vida. Através dos séculos, a igreja foi gradualmente deixando de lado as simples providências que dela fizeram uma força tão poderosa e propulsora em seus primeiros anos. Sua força, vida e poder foram minados

6


SÉRIE: A IGREJA DOS NOSSOS SONHOS 13ª Reflexão: Como o Corpo de Cristo Funciona - Ministrado em 16.10.11 pelas terríveis distorções que entraram em seu seio, causando grande sofrimento para todos os seus membros. O pensamento popular se apegou ao edifício como o símbolo que identificava a igreja, dando ênfase a grandes e imponentes estruturas e enormes catedrais. Nos primeiros tempos “trabalhar na igreja” queria dizer exercer um dom ou desempenhar um ministério entre cristãos, onde quer que estivessem. Mas, aos poucos, trabalhar na igreja passou a significar algum ato religioso dentro de um edifício. Junto com este retorno ao templo, foi ocorrendo uma transferência gradativa de responsabilidade do povo para o “clero”. "Clero" é um termo derivado do latim “clerus”, que significa o conjunto de sacerdotes. O conceito bíblico de que todo crente é um sacerdote diante de Deus foi se perdendo aos poucos. Em seu lugar foi surgindo um corpo especial de supercristãos, que eram procurados praticamente para todos os fins e assim acabou sendo chamado de “o ministério” (ou “o pastorado”)1. Todavia, Efésios 4 deixa bem claro que todos os cristãos estão “no ministério”. - A tarefa própria dos quatro ministérios de apoio que examinamos é treinar, motivar e servir de suporte às pessoas no trabalho do seu próprio ministério. Quando o ministério foi relegado aos profissionais, não sobrou nada para as pessoas fazerem a não ser vir à igreja e ficar escutando e assistindo a atuação de poucos. Os membros da igreja ficaram com a responsabilidade de trazer o mundo para dentro do edifício da igreja, a fim de ouvir o pastor pregar o evangelho. Em breve o cristianismo se tornou nada mais nada menos do que um esporte de espectadores, muito parecido com o futebol. Em campo temos 22 homens ou mulheres, desesperadamente precisando de descanso, e 20 mil ou mais nas arquibancadas, desesperadamente precisando de exercício! Essa distorção antibíblica colocou os pastores sob uma carga insuportável. Deixou evidentes que sozinhos eles não podiam corresponder à tarefa de evangelizar o mundo, aconselhar os aflitos e desgraçados, ministrar aos pobres e necessitados e aliviar os oprimidos e atormentados. Sozinhos eles não podiam expor as Escrituras e desafiar as forças entrincheiradas do mal, num mundo cada vez mais entregue às trevas. Os pastores nunca foram destinados para assumir sozinho o ministério de todos. Somente a tentativa de fazer isso já provoca frustração, exaustão e esgotamento nervoso. Essa distorção resultou numa igreja tristemente empobrecida, que tem tido pouco impacto sobre o mundo. Fragilizada, esta igreja se recolhe cada vez mais a um isolamento impotente. Não há nada que faça mais falta do que a volta à dinâmica da igreja primitiva. Nós não podemos mais defender nossas enraizadas tradições, que não deixem mais espaço para esse esquema do Novo Testamento. Os pastores precisam devolver às pessoas o ministério que lhes foi tirado, embora com a melhor das intenções. É novamente o corpo inteiro de crentes que precisa realizar o trabalho do ministério. A função dos apóstolos, profetas, evangelistas e pastores-mestres é alimentá-los e guiá-los no exercício dos seus dons. Os que exercem dons de apóio devem expor e aplicar as Escrituras com tal sabedoria, que mesmo o menor crente descubra e comece a praticar o dom ou dons que o Espírito Santo lhe deu. Todo o corpo então se agitará de tanto poder de ressurreição. Ousadia e poder, serão novamente a marca registrada da igreja de Jesus Cristo.

7

como-funciona-o-corpo  
como-funciona-o-corpo  

SÉRIE: A IGREJA DOS NOSSOS SONHOS 13ª Reflexão: Como o Corpo de Cristo Funciona - Ministrado em 16.10.11 1.2. A igreja é um corpo formado de...

Advertisement