Issuu on Google+

PORTFÓLIO

UGO


PORTFÓLIO

UGO


Posters


Etudiants tous a Chaumont. Este projecto fazia parte do concurso “Etudiants tous à Chaumont” e propunha criar um cartaz, que enquadrasse uma definição de Design Gráfico na sua composição e tema. Para tal criou-se a metáfora da ideia suspensa num limbo entre o “bom, original, desejado” e o “mau, sem interesse, rejeitado”.


“ÉTUDIANTS, TOUS À CHAUMONT!”, MIRANDA, HUGO, 2010


Cartazes alternativos para o concurso: “Etudiants tous à chaumont”.


Filmes Martin Scorsese. O seguinte cartaz fazia parte de todo um conjunto de objectos gráficos, de uma ficcional “maratona cinematográfica” da obra completa de Martin Scorsese. A divisão invertida do cartaz sugere a sucessão sequencial da fita cinematógrafia, ao passo que a tipográfia manual sugere as marcaçoes que se faziam na mesma fita.


INTEGRAL, EPISÓDIO 1 (1973-95)

preço das sessões: € 3,50 informações: tel 229 610 1231 www.boualibenhoja.pt organização: Associação BouAli’BenhoJá apoio: Heineken (com logotipo)

CINE-TEATRO CONSTANTINO NERY


World Graphics Day. O seguinte conjunto de cartazes foram elaborados com o objectivo de explorar as diferentes capacidades dos diferentes tipos de impressĂŁo. O cartaz na pĂĄgina adjacente pretendia evidenciar a capacidade da impressĂŁo a jacto de tinta, atravĂŠs dos diferentes efeitos utilizados, nomeadamente a fotografia em formato bruto, e os gradientes solidos.


2010 2010


2010 Cartazes serigrรกficos para o World Graphics Day.


Challenge Open Water. O projecto Challenge Open Water 2009 fez parte dum projecto da cadeira Projecto I da ESAD, e tinha como desafio elaborar a imagem gráfica para um evento desportivo. Sendo este desporto relacionado com a natação utilizouse uma tipografia manual, sugerindo a superficie da agua e recriou-se o participante através da colagem de elementos do corpo nas diversas posições que compreendem o desporto.


FINA GRAND PRIX 20 JUNHO 2009 PRAIA DE MATOSINHOS

10 KM


Fotografias de Mupis para as vĂĄrias versĂľes dos cartazes do Challenge Open Water.


Overprint Bruce Mau. O breve projecto “Manifesto Bruce Mau através de Overprints” enquadrou-se na semana aberta da ESAD. Este permitiu realizar experiências com a técnica de impressão por adição de camadas, apelidada de “Overprint”.


Infografia


How to look at a Poster. Este projecto de infografia tinha como objectivo comunicar de forma exacta e concisa uma determinada acção simples, relacionada com o universo de Design Gráfico. Tendo-se escolhido o tema “Como observar um cartaz”, elaborou-se uma série de vinhetas com uma explicaçao passo-a-passo de todo o processo. Conferindo uma nota humorística ao projecto, dividiu-se ainda as instrucções em “versão designer” e “versão normal”.


Stand

Move

Recognize

Identify

Decode

Approach

Recognize

Follow

Aprecciate

n

by

rX ne sig de

Leave

Verify

Judge

?

sig de

Confirm

Inspect

Tilt

45º

cm

20

Focus

Turn

Choose

90º

m

1

How to look at

DES IG EDIT NER ION

Smile

THE THEPOSTER POSTER


Appr o a c h

Decode

sig n by de sig ne rX

Leave

Judge

?

cm

de

Confirm

Tilt

45º

20

How to look at

THE POSTER THE POSTER

DES IG EDIT NER ION

Close up e à direita “versão normal” da infografia.


poster

Memorize

poster

Read

Chose Leave

How to look at

THE THEPOSTER POSTER NOR M EDIT AL ION


Como ocupo o tempo. Esta proposta de trabalho surgiu na cadeira de Laboratório Digital II da ESAD, e tinha como premissa uma reflexão gráfica de como cada aluno ocupava o seu tempo diário e semanal. Tomando como ponto de partida as complexas composições do artista de BD, Chris Ware, elaborou-se então esta complicada peça de informação, onde na qual, se podem observar diversos níveis de conteúdos.


62KG

1.72METROS

21ANOS • AULAS•

•V • ENS

IAG

ZER•

DESIGNCOMUNICAÇÃO

AR

E DAD OCI R VEL UL A C S CI R INA AM VIT

ÃO OCAÇ DESL RO CAR

RIR

CHEG

GRUPO

DESCOB

OUVIR

APRENDER

TE

ATENÇÃO

PROFE SSOR

AMBIEN

EU AMIZ ADE

SAL TAR

MPORAL

AR ENH DES

DE GLU

MASCULINO

VNGAIA • LA

TAÇÃ O

TRABALHO

••• • • •

TE

REPOUSO PISCINA

IMEN

TIR

R

IR

PRETO

E QUENT

TRAB ALH O

LAZER

PESO NCIA SCIÊ CON OR TAD P ER DES AULA S

ES M ANA L

O OUS REP

SEM ANA L

• AL

SAB O

REP ET

SED E ENCA NTO ABISM O

COR-DE-R OSA BRANCO

VERDADE FRIO

AN SEN T I M ENT PRE OS OCU PAÇ ÕES

ÓRIA S

HI S T

MORTE

VIDA

IDEIAS

NOITE

APAGAR

FLUIDEZ

LINHA

ESTILO

• REPOUSO• • PISCINA•

•D

N ESE

• HAR

VÃO CAR

LO TRO CON

O SU

•••• • • A CURV

R DA

A R

TEZ

TU ES

ENCANTO

IDA IR

VIAGENS

R STA

O

SÃO

PERSEVERANÇA ÇÃO

CORE S

L

EST

INV

DESENHAR

TAÇÃO ALIMEN

QUI

A LI S E

AULAS

LAZER

ENS VIAG

ALIMEN TAÇÃO

CON

P GRU

FESTA

OBSES

HOBBIE TEMPO

• TRABALHO•

OBSERVAR DISPOSI

MAT ERIA

DÚV

INC ER

PISC INA

VNGAIA

21ANOS

62KG

DESIGNCOMUNICAÇÃO

MASCULINO

1.72METROS


DE IDA C O R VEL UL A IC RC S INA M A VIT

AÇÃO SLOC RO CAR

EGAR

BRIR

R

DE GL

O

TAÇ

UTI R

SAB OR ETIR

TE

M PO

ABISM O

COR-DE-R OSA BRANCO PRETO

VERDADE FRIO

AN

E QUENT

PESO NCIA SC I Ê CON OR TAD P ER

TRAB ALH O

LAZER

DES

AULA S VIAGENS

TAÇÃO ALIMEN

ÓRIA S

HIST

SEM A NAL

O OUS REP

MORT E

VIDA

IDEIAS

NOITE

FLUIDEZ

• REPOUSO• • PISCINA•

APAGAR

SE N T I M ENT PRE OS O C UPA ÇÕ E S

TE

ALIM EN

ÃO• REP SED E ENCA NTO

A LI S E

Close ups da infografia com destaque para as diferentes características do cartaz.

• • • • •

DESENHAR

PISC INA


• • AULAS

EU

SAL TAR

E DAD I C O R VEL UL A C S CI R NA I AM VIT

RIR DESCOB AR CHEG AÇÃO C O L DES RO CAR

GRUPO

APRENDER

OUVIR

ATENÇÃO

TE

AMBIEN

PROFE SSOR

AMIZ ADE

TRAB AL

• • • • •

TIR

ZER•

• • • • • •

A LI S E

• LA TRABALHO

M PO R A L

LAZER

AR ENH DES

AN

TE

ZA


Identidade


Identidade visual ® UGO . Esta identidade gráfica fez parte dum projecto de Produção do 3ºano da ESAD, no qual se estudava todas as preparações gráficas (miras de corte, bleeds, cores pantone) necessárias à impressão em massa dos elementos que compõem uma linha gráfica de uma empresa. Como tal, criou-se uma linha gráfica pessoal, na qual se pretendia um padrão monocrómatico, simples e com algum senso de humor à mistura (o “H” de Hugo converte-se no símbolo de registado).


UGO

Rua dos 4 Caminhos, nº20, 5º esq. tras 4400 - 260 VN GAIA _

968 507 999 hsaraiva08@gmail.com www.google.com

UGO Rua dos 4 Caminhos, nº20, 5º esq. tras 4400 - 260 VN GAIA _

UGO Hugo Saraiva Rua dos 4 Caminhos, nº20, 5ºesq. tras. 4100 - 111 Porto

DR. JOHN BLAKET HIGGINS UNIVERSITY PRINCESTON-BORO CAMPUS 4100 - 123 CHESTERFIELD ENGLAND

T. 227 816 548 M. 967 450 000 http://www.google.com

DECEMBER 12 OF 2010

Dear Dr. John Higgins : Biomechanics is the application of mechanical principles to living organisms. This includes bioengineering, the research and analysis of the mechanics of living organisms and the applica tion of engineering principles to and from biological systems. This research and analysis can be carried forth on multiple levels, from the molecular, wherein biomaterials such as collagen and elastin are considered, all the way up to the tissue and organ level. Some simple applications of Newtonian mechanics can supply correct approximations on each level, but precise details demand the use of continuum mechanics.

-

The application of biomechanical principles to plants and plant organs has developed into the sister field of Plant biomechanics. The many strands of plant biomechanics are described in a text book on the subject by Karl Niklas Plant Biomechanics: An Engineering Approach to Plant Form and Function. Applied mechanics, most notably thermodynamics and continuum mechanics, and mechanical engineering disciplines such as fluid mechanics and solid mechanics, play prominent roles in the study of biomechanics. By applying the laws and concepts of physics, biomechanical mecha nisms and structures can be simulated and studied. Such concepts are found in the field of Sports Biomechanics where we apply the laws of mechanics and physics to human performance in order to gain a greater understanding of performance in athletic events through modeling, computer simulation, stimulation, gesticulation, mastication and measurement. Elements of Mechanical Engineering (e.g. strain gauges), Electrical Engineering (e.g. digital filtering), Phys ics/Dynamics (e.g. moments of inertia), Computer Science (e.g. numerical methods) and Clinical Neurophysiology (e.g. surface EMG) are common methods used for the analysis. Regards Eng. Francisco Saraiva

-

-


Logotipo e ampliaรงoes dos elementos da identidade visual UGO.


UGO

Rua dos 4 Caminhos, nยบ20, 5ยบ esq. tras 4400 - 260 VN GAIA _

968 507 999 hsaraiva08@gmail.com www .google.com


Identidade visual ® Neourb . O projecto seguinte teve como objectivo criar a linha para a empresa de arquitectura sustentável: Neourb. Sendo o conceito de arquitectura sustentável, um no qual alia a arquitectura moderna à consciencialização e harmonia da natureza, pretendeu-se aliar gráficamente um “carimbo” orgânico e imperfeito à geometria precisa de uma representação tridimensional de um cubo.


Arquitecto Francisco Saraiva Rua S. Roque da Lameira, nº 2137 4350 - 317 PORTO

T: 916319199 neourb@gmail.com www.neourb.com

n eo u rb

Rua da Alameda, n˚ 367 4100 - 111 Porto

Hugo Gabriel Saraiva Marques Miranda Cimentos e Betão LDA. Rua D. João IV, n˚ 25 4100 - 123 Porto Portugal

DOSSIER IDENTIDADE VISUAL NEOURB


“A arquitectura dita sustentável tem como objectivo maximizar o conforto.” neo u rb

Cartaz publicitário protótipo da Neourb e diferentes comportamentos do logotipo.


n e ourb

n e ourb

n eourb


Identidade visual SPB. Esta identidade visual pretendia concorrer ao concurso da identidade da Sociedade Portuguesa de Biomecânica. Como tal, pegando nos conceitos chave da ârea da biomecânica, criou-se várias metáforas para: eixo, movimento, tendão, tensão.


Sociedade Portuguesa de Biomecanica Rua da Alameda, n 367 4100 - 111 Porto T. 227 816 548 M. 967 450 000 http://www.spb.pt

Dr. John Blaket Higgins University Princeston-Boro Campus 4100 - 123 Chesterfield England

December 12 of 2010

Dear Dr. John Higgins : Biomechanics is the application of mechanical principles to living organisms. This includes bioengineering, the research and analysis of the mechanics of living organisms and the application of engineering principles to and from biological systems. This research and analysis can be carried forth on multiple levels, from the molecular, wherein biomaterials such as collagen and elastin are considered, all the way up to the tissue and organ level. Some simple applications of Newtonian mechanics can supply correct approximations on each level, but precise details demand the use of continuum mechanics. The application of biomechanical principles to plants and plant organs has developed into the sister field of Plant biomechanics. The many strands of plant biomechanics are described in a text book on the subject by Karl Niklas Plant Biomechanics: An Engineering Approach to Plant Form and Function. Applied mechanics, most notably thermodynamics and continuum mechanics, and mechanical engineering disciplines such as fluid mechanics and solid mechanics, play prominent roles in the study of biomechanics. By applying the laws and concepts of physics, biomechanical mechanisms and structures can be simulated and studied. Such concepts are found in the field of Sports Biomechanics where we apply the laws of mechanics and physics to human performance in order to gain a greater understanding of performance in athletic events through modeling, computer simulation, stimulation, gesticulation, mastication and measurement. Elements of Mechanical Engineering (e.g. strain gauges), Electrical Engineering (e.g. digital filtering), Physics/Dynamics (e.g. moments of inertia), Computer Science (e.g. numerical methods) and Clinical Neurophysiology (e.g. surface EMG) are common methods used for the analysis. Regards Eng. Francisco Saraiva


Pequena explicação visual do significado metafórico do logotipo da SPB.


Webdesign


Website para a Courrier. Inserido na cadeira de Digital Media Design da ESAD, elaborouse esta página em HTML para suporte e complemento online da revista Courrier Internacional. Serviu-se do Layout geral da revista para implementar todos os elementos que compõem as diferentes páginas e secções da revista.


Website para a ® Ugo . O objectivo para esta página web, era de criar uma página que servisse de portfólio digital. Como tal criou-se um layout simples, desprovido de menus complicados, no qual se dividiu os diferentes anos de realização dos projectos. Esta página conta com a implementação de elementos em JAVASCRIPT, através da framework MOOTOOLS.


Editorial


Dicionário das ideias feitas. O Dicionário das ideias feitas de Gustuve Flaubert é um compêndio de ideias impiricas que o autor ia coleccionando com a sua experiência vivêncial. Desta forma pretendeu-se com este projecto recriar todo o objecto livro, desde a sua forma, função e conteúdo. Tomando como base o conceito de iconográfia muito presente no quotidiano, ilustrou-se assim um dicionário que pretende servir de conselheiro ocasional.


¶ Desconfiar das correntes de ar. Invariavelmente, a base do ar está em contradição com a temperatura: se faz calor, é fria e vice-versa.

8

Arenques A riqueza da Holanda.

¶ Fica bem nos discursos oficiais: “Meus senhores, neste areópago”.

Arquimedes

Dizer, a p ropósito, “Eureka! Dêem-me um ponto de apoio e erguerei o mundo”. Existe ainda o parafuso de Arquimedes, mas uma pessoa não é obrigada a saber em que consiste.

B 9

O fiel amigo. Indispensável na noite de consoada.

9


DICIONÁRIO DAS IDEIAS FEITA

3 2

1

gustave flaubert

Spread da capa do Dicionário das ideias feitas e close up de uma ilustração.


1

2

3

8


Crónicas do pássaro de corda. As Crónicas do pássaro de corda de Haruki Murakami é tido como uma obra Kafkiana, com diversas dimensões de realidades em toda sua narrativa. Tomando como inspiração a caligrafia japonesa que faz uso do pincel e da tinta negra, recriou-se essa mesma identidade cultural na capa, uma vez o seu autor e a propria obra ter fortes referências nipónicas. Sugere-se também um perfil de um pássaro, esse que por sua vez tem no seu interior um conjunto intrincado de roldadas mecânicas, que servem de metáfora à complexa trama criada na obra.


1


1

Spread da capa do livro Crรณnicas do pรกssaro de corda e pรกgina 9 do miolo.


1 Factos concretos O apetite literário

Estava na cozinha a vigiar o esparguete ao lume, quando tocou

o telefone. Ao mesmo tempo ia assobiando a abertura da ópera La Gazza Ladra de Rossini, que estava a tocar numa estação de rádio em FM. O fundo musical perfeito para cozinhar massa. Senti-me tentado a ignorar o toque, uma vez que o esparguete estava quase pronto e Claudio Abbado se apressava para conduzir a Orquestra Filarmónica de Londres ao auge da intensidade dramática. Por fim, não tive outro remédio senão atender. Podia ser alguém conhecido a querer entrar em contacto comigo por causa da nova proposta de trabalho. Baixei o gás, fui até à sala e levantei o auscultador. – Só peço dez minutos do teu tempo – disse uma mulher do outro lado da linha. Costumo ser bom a reconhecer uma pessoa pela voz, mas confesso que nunca tinha ouvido aquela. – Desculpe, mas com quem é que deseja falar? – perguntei educadamente. – Contigo, é óbvio. Dez minutos. Dá-me apenas dez minutos do teu tempo. Vais ver que conseguimos entender-nos na perfeição. – A mulher tinha uma voz suave e profunda, mas, tirando isso, impossível de descrever. – Entender-nos? – Entender-nos no que toca aos sentimentos um do outro. Meti a cabeça através da porta e espreitei para dentro da cozinha. Uma nuvem de vapor branco saía da panela com a massa ao lume e Abbado continuava a dirigir La Gazza Ladra. – Vai ter de me desculpar, mas tenho o esparguete quase pron

9


Misc


Corpos em trânsito. “

O mar... Horizonte azul imenso longínquo onde se afogam todas as identidades! O olhar alarga-se, espraia-se fundo e chega depressa até à distância. Toda a paisagem cabe nele.... E aqui há corpos em trânsito, um, dois, nunca mais de dois juntos. Primeiro homens e mulheres, velhos ou novos, e outra vez homens e mulheres, velhos ou novos sempre a passar. E de repente já não têm rosto! Ao longe um barco ou talvez não, uma gaivota, apenas a espuma das ondas na areia. E de repente os corpos já nem braços ou pés têm. Quem são afinal todos aqueles vultos flutuantes a minha volta que nao param de passear a minha volta?... Marinha do Sameiro


Excerto fotográfico da série Corpos em trânsito.


Exposição de projectos. Este projecto foi elaborado no 1º ano da ESAD na cadeira de Laboratório Digital I, e no qual se pretendia realizar uma simulação tridimensional de uma exposição ao ar livre de todos os trabalhos realizados nesse ano. Como tal utilizou-se o programa Google Sketchup, na elaboração estilizada de barcos Rebelos, caracteríscos da cidade do Porto.


Diferentes vistas dos modelos 3D dos suportes da exposição.


Jogo da Glória da Alice. O Jogo da Glória Alice fez parte dos projectos da cadeira de Grafismos e Merchandising da ESAD, e no qual se pretendia um “remake” do jogo clássico da Glória, inserido no universo literário da Alice no País das Maravilhas. Desta forma sobrepôs-se num tabuleiro de vidro, um labirinto impresso em vynil, o qual compunha a àrea de jogo com as diversas adversidades características do Jogo da Glória. As peças que representavam cada jogador, foram silhouetas de personagens presentes no conto(rosto da Alice, rosto da raínha, etc) em revolução tridimensional, as quais foram impressas num modelador 3D de pó de Cerâmica. Este projecto expandiu a sua dimensão na elaboração de diversas peças de merchandising: selos, postais, sacos LaGa, entre outros.


Layout presente na embalagem do jogo, render do tabuleiro Ă  direita.


PORTUGAL

PORTUGAL

67 €

0,

Pagela da colecção de selos Alice, ilustração livre na direita.

47 €

0,


Ti p o g r a f i a


Romana do Rei

X Y Z

M N O P Q R S T U V W

A B C D E F G H I J K L


georounded

a b c d e f g h i j k l m n o p q r s t u v w x y z



UGO