Page 1

UNIVERSIDADE VEIGA DE ALMEIDA CURSO DE COMUNICAÇÃO SOCIAL – PUBLICIDADE E PROPAGANDA

Preparado por:

BÁRBARA COELHO BÁRBARA MARTINS BEATRIZ OLIVEIRA DÉBORA SÁ MILTON ROCHA NETO TAMIRES MONSORES

PLANO DE MARKETING


Rio de Janeiro 2014

Preparado por:

BÁRBARA COELHO BÁRBARA MARTINS BEATRIZ OLIVEIRA DÉBORA SÁ MILTON ROCHA NETO TAMIRES MONSORES

PLANO DE MARKETING

Plano de marketing apresentado ao Curso de Comunicação Social da Universidade Veiga de Almeida, como requisito parcial à aprovação na disciplina Promoção e Merchandising.

Orientador: Prof. Ricardo Mendes


SUMÁRIO Parte 1 Oportunidade ............................................................................................... 5 Seção 1 Situação ....................................................................................................... 5 Seção 2 Objetivos ...................................................................................................... 7 Parte 2 Marketing estratégico ................................................................................. 8 Seção 3 Consumidor .................................................................................................. 8 Seção 4 Mercado ...................................................................................................... 10 Seção 5 Posicionamento do produto......................................................................... 13 Parte 3 Marketing tático ......................................................................................... 19 Seção 6 Produto ....................................................................................................... 15 Seção 7 Ponto .......................................................................................................... 17 Seção 8 Promoção ................................................................................................... 18 Seção 9 Preço .......................................................................................................... 20 Parte 4 Análise SWOT ............................................................................................ 21 Parte 5 Ação e controle ............................................................................................ 22 Seção 10 Análise de resultados ............................................................................... 22 Referências ............................................................................................................... 23


4

VISÃO Um refrigerante de origem, brasileiro de raiz, com orgulho de um país cheio de cores e formas.

MISSÃO Aproximar o consumidor dos produtos Dolly tornando-os imagem representativa da “raiz” brasileira, da força cultural do país, criando um novo imaginário social que objetiva aprimorar os elementos que definem o valor da marca: notoriedade, fidelidade, qualidade percebida e associações.


5

PARTE 1 – OPORTUNIDADE

Seção 1 SITUAÇÃO

Este plano de marketing foi produzido a fim de analisar e recriar estratégias, características e oportunidades da marca Dolly, uma empresa brasileira que entrou no mercado de refrigerantes em 1987, fundada em Diadema, São Paulo. Refrigerante é uma bebida que não contém álcool e não é fermentada, é fabricada industrialmente, à base de água e açúcar, podendo ter edulcorantes, extratos ou aroma sintetizado de frutas ou outro vegetais e gás carbônico. Muito consumido por um público bastante heterogêneo, é um produto com mercado amplo e, por isso, muitas possibilidades de vendas e posicionamento. A Dolly foi pioneira na introdução do refrigerante dietético no mercado brasileiro. Com o novo produto, objetivava agradar um público diferente: diabéticos, cardiopatas e obesos que não podiam consumir refrigerantes adoçados com açúcar. Após os resultados positivos, a empresa apostou em refrigerantes diets com outros sabores, sendo: guaraná, limão, uva, laranja e cola. O guaraná sempre líder em vendas. Assim, a marca mostra seu potencial criativo e inovador. Por isso, este plano entra na estratégia da empresa para explorar melhor essa virtude, aplicando-a com critério e embasamento em todos os aspectos que precisam ser melhorados. Para tanto, realizamos uma breve pesquisa de marketing a fim de identificar os erros e acertos da marca de acordo com seu público-alvo. A pesquisa atingiu grande parte dos consumidores (como pode ser visto abaixo) que, perguntados sobre diversos aspectos dos refrigerantes, auxiliaram nas decisões tomadas para a construção deste plano e para a remodelação da Dolly.

A empresa tem uma mascote chamada Dollynho, que realiza atividades recreativas em escolas, e está constantemente em propagandas veiculadas nas principais emissoras de


6

televisão, exceto na Rede Globo. Contudo, como constatado pela pesquisa, os mecanismos de promoção e merchandising não agradavam o público e precisavam ter atenção prioritária, ser trabalhados e revitalizados, já que eram motivos para a marca não atingir (ou atingir a passos muito lentos) a fase de crescimento no clico de vida de seus produtos.

Atualmente os seus produtos são consumidos por todo o país, e em maior quantidade na região sudeste. A empresa possui 10% de share no mercado nacional de refrigerantes e na cidade de São Paulo está em segundo lugar de vendas, com 30% do total do mercado paulista. Especula-se que a Dolly tenha um faturamento anual em torno de 700 milhões de reais.


7

Seção 2 OBJETIVOS A Dolly é uma marca 100% nacional e disseminadora do “orgulho brasileiro”. Busca oferecer a seus clientes um produto ímpar que se mantém autêntico em sabor e qualidade. Mas para que a marca não fique estagnada, muda-se sua identidade, pois o objetivo principal da Dolly é proporcionar a seu público-alvo não apenas um produto de qualidade, mas uma experiência de consumo. Almeja-se, através deste plano de marketing, construir essas sensações junto ao consumidor, oferecendo-lhe uma embalagem mais moderna, um conceito mais interessante, uma abordagem mais atrativa sem, porém, modificar o slogan que representa a personalidade da marca e já está incutido na cabeça de tantos brasileiros: “Dolly, o sabor brasileiro”. É claro que o trabalho de transformação é muito mais complexo do que parece por se tratar de um produto pertencente a um segmento cercado por controvérsias e argumentos desfavoráveis. E ainda existe um agravante: vivemos um momento de preocupação com a estética e a saúde em que os alimentos e bebidas ditas naturais ganham cada vez mais espaço nas prateleiras e na vida do consumidor em detrimento de produtos considerados “vilões”, como é o caso do refrigerante. A reestruturação da marca, portanto, tem a finalidade de desconstruir essa imagem ou, no mínimo, enfraquecê-la, ao utilizar padrões visuais que remetem a elementos naturais, por exemplo, e ligar a Dolly aos novos hábitos de vida do brasileiro, tornando-o parte do produto. Por ter um preço acessível, é consumido principalmente pelas classes C e D. Espera-se que o novo apelo visual e estratégia de propaganda consiga ampliar esse público, atingindo também a classe B. Além disso, a propaganda que tinha características muito infantis, utilizando a sua mascote Dollynho, passa a englobar um público um pouco mais velho, mas sem ignorar as crianças, que são grandes influenciadores de compras. Fortalecer a relação com os antigos e atrair novos consumidores são o propósito a ser atingido. As táticas de expansão do públicoalvo são elementos fundamentais para o aumento do share of market e do share of mind da marca. O novo conceito é: refrigerante de origem, o brasileiro de raiz. O principal “porquê” do conceito: reforçar que a qualidade do produto está em sua origem, tanto no sentido de ser um autêntico brasileiro (como seu consumidor) como no sentido de ser produzido com frutas de verdade (a palavra “origem” remete a “natural”, sem processos industriais, arrancado da raiz).


8

PARTE 2 – MARKETING ESTRATÉGICO

Seção 3 CONSUMIDOR

3.1 Perfil do consumidor Os refrigerantes são produtos recorrentes na casa do brasileiro. Com a variedade de sabores que encontramos no mercado atualmente é difícil não agradar a maioria. Sempre vai haver uma marca que satisfaça as vontades. A Afrebras, Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil, confirma: “O nível atual de concentração do mercado de refrigerantes é resultado de ganhos sistemáticos de Market share das grandes corporações na última década”. De acordo com uma pesquisa realizada pelo Ministério da Saúde, o número de brasileiros que consomem regularmente refrigerantes aumentou 13,4%, em apenas um ano. Em 2008 o número de brasileiros que faziam uso da bebida era de 24,6%. Após um ano, em 2009, esse número subiu para 27,9%. Com base nesses dados, nosso desafio é alavancar o número de vendas dos Refrigerantes Dolly e atingir um novo público ao mesmo tempo em que reforça e mantém o já estabelecido. O público-alvo principal está entre homens e mulheres, a partir dos 15 anos, das classes B, C e D, que têm acesso a refrigerantes nos mais variados tipos de estabelecimentos e eventos, de supermercados a bares e de festas familiares a eventos patrocinados pela marca. Como target secundário temos a classe A e as crianças, que mesmo não possuindo poder aquisitivo próprio, possuem poder de compra pois são grandes influenciadores da mesma.

3.2 Desejos e necessidades do consumidor Deseja um produto de qualidade, com preço acessível. Necessita ter a sensação de que está adquirindo um produto com valor agregado por um custo-benefício vantajoso e que se preocupa em melhorar.

3.3 Hábitos de uso e atitudes do consumidor Consumido em quantidade particularmente alta pelos que desejam matar a sede em eventos ou mesmo em situações cotidianas de períodos em que a temperatura está elevada. Identificação com o ideal e a identidade da marca (orgulho de ser brasileiro), gerando fidelidade do público. Compra por tratar-se de produto novo que chama a atenção visualmente e devido à


9

curiosidade do consumidor. O preço mais acessível é uma vantagem perante a concorrência pois, com a remodelação da marca, atrai os consumidores como alternativa de qualidade, gerando sensação de que estão sendo beneficiados pela escolha. A identificação com as campanhas publicitárias constrói o imaginário social, gerando compradores fiéis.


10

Seção 4 MERCADO

4.1 Histórico do mercado No século IV a.C. já existia a água mineral naturalmente gasosa, porém foi só no ano de 1500 que ela se tornou uma bebida popular. Mas a notoriedade da bebida foi tamanha que entre os séculos XVII e XVIII vários químicos passaram a fazer tentativas de recriar o produto artificialmente. O refrigerante em sua forma mais crua nasce, porém, das mãos de farmacêuticos como produto medicinal. Por volta de 1820, surge a ideia de acrescentar sabor ao produto, processo viabilizado por uma tecnologia patenteada nos EUA que ficou conhecida como soda fountain (fonte de soda), que consistia em “uma bomba instalada nos balcões das farmácias para o líquido ser gaseificado na hora, acrescentando diferentes sabores a gosto do freguês”. No início do século XX, as soda fountains começam a ser introduzidas nas lanchonetes e sorveterias, mas acabam sumindo assim que tecnologias como a garrafa de vidro com tampinha foram desenvolvidas, impedindo o gás de escapar e possibilitando, finalmente, que os compradores levassem os refrigerantes para casa. A partir de então, o mercado não parou de crescer, contando com o auxílio da tecnologia para desenvolver novas fórmulas, embalagens, rótulos e formas de exposição e comercialização do refrigerante, que deixou de ter função medicinal. No Brasil, o setor de refrigerantes só surgiu em 1904, quando foi fundada a primeira Indústria de Refrigerantes. Mesmo com grande concorrência entre o mercado estrangeiro e nacional, muitos refrigerantes locais conseguem se manter muito bem no mercado.

4.2 Tamanho do mercado O Brasil é o terceiro maior mercado de refrigerantes no mundo, sendo Coca-Cola e Ambev portadoras de 78% do mercado brasileiro juntas e os outros 22% pertencentes às pequenas empresas de ação regional, como indica o gráfico da Associação dos Fabricantes de Refrigerantes do Brasil abaixo:


11

Afrebras

4.3 Tamanho do mercado por região A sede da marca se encontra em São Paulo e tem centros de distribuição nos estados de São Paulo, Rio de Janeiro e Minas Gerais. Detentora de 10% do mercado nacional e 30% só do de São Paulo, atuando principalmente na região sudeste.

4.4 Estágio da demanda Observa-se que no mercado atual ocorre um crescimento de 13,4% ao ano na venda da bebida, segundo dados da Indústria de Refrigerantes no Brasil. Em 2014, estima-se um crescimento de 1,04% na produção de refrigerantes. Logo, o estágio atual da demanda por refrigerante é crescente, apesar de se tratar de um segmento já estruturado, estabelecido e posicionado na mente do consumidor.

4.5 Sazonalidade Notam-se variações na procura durante datas comemorativas, como Carnaval, Natal e Dia das Crianças, e no verão, quando as vendas aumentam devido ao calor. Além disso, alterações no ambiente externo de marketing, como crises econômicos ou mesmo sociais podem acarretar sazonalidade forçada. O gráfico abaixo mostra com clareza a variação na produção de refrigerante entre 2010 e 2014. Vale notar que o período de maior produção é exatamente entre os meses mais quentes do ano (outubro a janeiro).


12

4.6 Concorrentes Concorrentes diretos: outras marcas de refrigerantes, sejam elas empresas multinacionais ou pequenas empresas regionais Concorrentes indiretos: outros tipos de bebidas, como sucos, isotĂ´nicos, cervejas, vinhos e bebidas destiladas.


13

Seção 5 POSICIONAMENTO DO PRODUTO

5.1 Segmentação proposta A Dolly surge no relançamento da própria marca, com um novo design, conceito moderno e proposta diferencial que a posiciona em um cenário de comunicação pouco explorado pelo segmento: o sabor que vem da origem do Brasil.

5.2 Mercado-alvo proposto 

Segundo Setor

Pessoas físicas

5.3 Posicionamento proposto do produto Por ser o relançamento da marca no mercado, deve-se analisar o novo posicionamento a partir da fase de introdução do ciclo de vida do produto. Esse é o momento da entrada de um produto no mercado, uma fase arriscada devido à incerteza da aceitação. Objetiva-se conquistar o share of mind para o novo Dolly, aumentando a fixação e a visibilidade da marca para o consumidor. Posicionar um produto é criar uma imagem, uma identidade própria para ele que funcione como diferenciação da concorrência. É como o target enxerga seus produtos e valores. Para isso, a Dolly se posiciona por meio de quatro orientações: 

Posicionamento por atributos – as qualidades próprias que a marca transmite ao seu consumidor: produto totalmente brasileiro, embalagem de plástico reciclado, preço acessível, variedade de sabores e acessibilidade.

Posicionamento por benefícios tangíveis – os benefícios palpáveis oferecidos para o consumidor são representados pelas embalagens de fácil armazenamento e deslocamento; possíveis promoções com oferecimento de prêmios tangíveis.

Posicionamento por benefícios intangíveis – os sentimentos e associações que a Dolly proporciona ao consumidor estão no conceito de “refrigerante de origem”, ou seja, autenticidade e qualidade, além da identificação com o “orgulho de ser brasileiro” e “o sabor brasileiro”; disseminação da felicidade, do calor do povo brasileiro de verdade; possíveis promoções com oferecimento de prêmios intangíveis.

Posicionamento por tipo de usuário - posicionamento em função de um grupo


14

específico de consumidores: jovens que gostam de bebidas doces, gaseificadas e refrescantes, que compram o produto tanto para si quanto para a família e consomem rotineiramente e/ou em eventos familiares.

5.4 Estratégia de marketing A reintrodução da marca no mercado será feita através de campanhas publicitárias focadas em uma promoção para o Carnaval, que apresentará o “novo Dolly” ao mesmo tempo em que o associa a uma ação positiva e o posiciona na mente do target. Serão utilizados tanto os meios gráfico quanto os digitais. Além disso, é imprescindível a remodelação da presença da marca nas redes sociais e o estreitamento de sua relação com o consumidor através delas, já que é notável a fraqueza nesse aspecto. Decidiu-se por manter um único elemento da marca anterior ao redesign: o slogan. “O sabor brasileiro”, além de caracterizar a marca, já está incutido na mente do consumidor, que imediatamente relaciona ao Dolly.


15

PARTE 3 – MARKETING TÁTICO

Seção 6 PRODUTO

6.1 Características As principais características da marca e do produto são: 

Criado e produzido em território nacional;

Variedade de sabores tanto na linha adoçada quanto na linha Diet;

A marca é conhecida e consolidada no seu mercado de atuação;

Produto de qualidade, passando sempre por testes rigorosos das normas de fabricação;

Seu centro de distribuição se encontra na Região Sudeste;

6.2 Bens facilitadores e de suporte 

Bens facilitadores: equipe de marketing e publicidade trabalhando em conjunto para realização de campanhas de impacto de massa, com base nos resultados de pesquisas com o target e peças de campanha com apelo visual atrativo. Promoção direta no cenário de relançamento.

Bens de suporte: fábricas bem equipadas, profissionais qualificados e localização em grandes centros de distribuição.

6.3 Marca A nova marca apoia-se na ideia de “refrigerante de origem, brasileiro de raíz”. Pontos positivos da marca: 

Conhecida e consolidada;

Sua origem é nacional;

Novo conceito e nova embalagem;

Possui variedades;

Pontos negativos da marca: 

Ainda é mal vista perante o público-alvo (más associações);

Tem consumo muito pouco expressivo em regiões que não a sudeste;


16

6.4 Apelo visual Todas as peças da campanha devem respeitar as restrições contidas no manual da marca (cor, fonte, tamanho da logo...). A embalagem muda do verde escuro para a pet transparente e o rótulo, por sua vez, ganha um padrão tribal como plano de fundo que remete aos desenhos dos índios (conceito de origem) e aos ambientes de floresta. Suas cores foscas orientam o sabor do produto: vermelho para Guaraná Dolly, verde para Dolly limão, marrom para Dolly Cola, abóbora para Dolly Laranja, roxo para Dolly Uva. Além das cores, um pictograma da fruta correspondente reforçará a identificação do sabor. A logomarca da Dolly também é repaginada, sendo apresentada em letras minúsculas com o mesmo padrão tribal. Para esse lançamento em específico, o rótulo conterá o selo promocional da campanha de carnaval com a explicação da mecânica da promoção.

Rótulo

6.5 Desenvolvimento do Produto A Dolly entrou no mercado de refrigerantes no final da década de 1980 com o lançamento da linha dos diets. Desde então, sua parcela no mercado veio crescendo. No ano de 1994 se consolida no mercado ao lançar a linha dos adoçados. Hoje a marca é reconhecida e visa aumentar seu share of market e, consequentemente, o share of mind.


17

Seção 7 PONTO

7.1 Canais de Distribuição Os canais mais propícios para distribuição do produto: 

Mercados de bairro, supermercados e hipermercados;

Bares e restaurantes (garrafinha 350ml);

7.2 Relacionamento com os canais O atendimento direto na fábrica é possível através de telefone e visitação, sendo este método mais indicado para os proprietários das lojas de varejo que são os revendedores do produto. Através desses revendedores, os produtos são expostos nas lojas e disponíveis para o consumo. A realização de promoção junto ao revendedor para estimular o escoamento dos produtos das prateleiras também deve ser recorrente nessa nova fase. 7.3 Pesquisas de Marketing Previstas Entrevistas pessoais, métodos de pesquisa de observação como grupos de foco e enquetes virtuais constantes, visando ter informações sempre atualizadas sobre o nível de satisfação do público, a fim de aplicar melhorias em qualquer detalhe da marca a qualquer momento.


18

Seção 8 PROMOÇÃO

8.1 Público-Alvo 

Pessoas Físicas;

Empresas que atuam no mercado de varejo;

Donos de empreendimentos que comercializam alimento;

8.2 Objetivo 

Atrair atenção do target e gerar desejo de consumo;

Compor a tática e estratégia de propaganda (elemento que compõe a promoção) para levar o consumidor até o produto;

Oferecer benefícios adicionais através de promoção direta para o carnaval;

Aumentar share of market e share of mind;

8.3 Propaganda A campanha de relançamento da marca com o novo conceito será exclusivamente destinada para o período do Carnaval com uma oferta de promoção. O esforço principal tem como foco filmes publicitários para TV, peças dinâmicas e estáticas para mídia on-line e gráficas para exposição como mídia exterior. 8.4 Promoção de Vendas Não serão realizadas ações no PDV. A promoção de vendas ficará por conta da estratégia de comunicação exposta na atuação dos diversos tipos de propaganda. Para alavancar sua efetividade, o relançamento da marca será apoiada em promoção direta com a seguinte mecânica: consumidores de qualquer estado do Brasil estarão sujeitos a encontrar uma tampinha premiada nas garrafas de 2 litros dos refrigerantes e ganhar uma viagem para o Rio de Janeiro com acompanhante e todas as despesas pagas para participar da festa exclusiva de relançamento da Dolly, que contará com apresentações de artistas-símbolo do Carnaval, como Preta Gil, Bateria do Salgueiro e Monobloco. O evento pode ser considerado, também, uma forma de divulgação e um auxílio para a reconstrução da imagem da marca, o que resulta em maximização das vendas. A promoção será identificada por meio do selo abaixo, que aparecerá em todas as peças de divulgação.


19

8.5 Relações Públicas O setor de relações públicas da empresa se encarregará de estar sempre reafirmando o conceito e os valores da marca, por meio de contato direto com o público através das redes sociais, principalmente, além de manter-se informado sobre a atuação da concorrência.


20

Seção 9 PREÇO

9.1 Objetivo Oferecer preços acessíveis em conformidade com a qualidade do produto e com as classes às quais é destinado (B, C e D), mantendo-se o mais constante possível levando em conta os aspectos econômico do país e os elementos do mercado. 9.2 Comparação com a Concorrência A marca possui 10% de parcela do mercado nacional e 30% do paulista, assumindo a posição de segundo lugar no ranking de vendas no mercado de São Paulo.Os principais concorrentes da marca são: 

Coca-Cola, que possui 55% do mercado em volume e 62% em valor;

Guaraná Antártica com 33% na classificação dos guaranás e 10% no segmento de refrigerantes em geral;

9.3 Controle de Preços Os preços são controlados de acordo com os impostos, alterações econômicas no país e elementos financeiros do mercado. Além disso, é necessário que o orçamento cubra todos os gastos relacionados aos processos de produção e distribuição/vendas do produto.


21

PARTE 4 – ANÁLISE SWOT Forças:         

Pioneirismo no mercado de refrigerante Diet Significativa participação no mercado de baixa renda Diversos produtos – Cola/Uva/Limão/Diet/sucos Marca 100% nacional Preço competitivo em relação ao mercado de similares Stakeholders ativos Estratégia criativa de comunicação Conceito novo capaz de atrair novos investidores Novas peças publicitarias

Fraquezas:      

Distribuição falha Dificuldades logísticas Problemas gerenciais Rejeição por público de classe alta Num primeiro momento pode gerar medo da marca devido às modificações O estabelecimento no mercado requer grande esforço de comunicação

Ameaças:        

Elevado número de produtos substitutivos Massificação da mídia a uma ideia de consumo de produtos saudáveis Propensão de consumidor a substituir Estabilidade econômica A marca ser adquirida pela concorrência Elaboração de propagandas com uma melhor qualidade Risco jurídico: marketing para desestimular o uso de bebidas industrializadas pelas crianças Problemas com o estoque

Oportunidades:     

Aumentar o market share Desvincular a imagem aos produtos de má qualidade Conquistar a classe “B” sem perder as classes “C” e “D” Comunicação nas redes sociais Alto poder de barganha dos clientes devido à variedade de produtos concorrentes e substitutivos.


22

PARTE 5 – AÇÃO E CONTROLE

Seção 10 ANÁLISE DOS RESULTADOS

Em suma, este plano de Marketing é voltado para gerar aumento de share of market e share of mind, ampliando, para isso, o público-alvo, modificando o conceito da marca e seu apelo visual e enfatizando a importância da promoção de Carnaval. Com a ciência da necessidade de uma adaptação do conceito criativo, remodela-se a marca quase que completamente, mantendo o slogan como identificador da essência da Dolly. Um bom composto de marketing é responsável pela diferenciação perante a concorrência no mercado atual e a projeção do alcance do relançamento e da promoção de Carnaval é alcançada e superada pela procura. A promoção “Dolly, o Sabor do Carnaval” alcança seu objetivo de comunicação e atinge o público-alvo em sua maioria. Foi analisado através de pesquisas de adoção da marca que cerca de 75% do target apoia e adere ao novo produto. Além disso, consegue-se sanar todos os problemas apresentados na pesquisa realizada com o público-alvo antes da realização deste plano e transformá-los em oportunidades. Observa-se, ainda, um crescimento contínuo devido à aderência das ações de marketing. Os resultados percebidos são reflexo de um bom planejamento de marketing, da importância do constante acompanhamento do mercado e tudo que o forma e da modelagem de um mix de marketing efetivo e funcional.


23

REFERÊNCIAS

Blog O Melhor da Dolly. Dolly: História. 2011. Disponível em: <http://omelhordadolly.blogspot.com.br/p/historia.html>. Acesso em: setembro 2014. Dolly. Disponível em <http://www.dolly.com.br>. Acesso em: setembro 2014. COELHO, Pietro Giuliboni Nemr. Planejamento de Campanha para Redes Sociais. 2012. Disponível em: <http://pt.slideshare.net/picoelho/planejamento-dolly>. Acesso em: setembro 2014. Aliás. Estudante propõe redesign da marca Dolly. 2014. Disponível em: <http://www.alias.com.br/blog/estudante-propoe-redesign-da-marca-dolly/>. Acesso em: setembro 2014. Blog RBolonha. Dolly – Manual de marcas, o retorno. 2011. Disponível em: <http://rbolonha.wordpress.com/2011/05/27/dolly-manual-de-marcas-o-retorno/>. Acesso em: setembro 2014. Prezi. Redesign da Marca Dolly. 2014. Disponível em: <http://prezi.com/zvtkwbje8ux/redesign-da-marca-dolly/>. Acesso em: setembro 2014. Afrebras. Composição de Mercado. Disponível em: <http://afrebras.org.br/setor/refrigerante/composicao-de-mercado-refri/>. Acesso em: setembro 2014. Mundo Estranho. Como surgiram os refrigerantes? Disponível em: <http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-surgiram-os-refrigerantes>. Acesso em: setembro 2014.

Plano Dolly  

Plano de Marketing do lançamento da nova marca dos refrigerantes Dolly.

Plano Dolly  

Plano de Marketing do lançamento da nova marca dos refrigerantes Dolly.

Advertisement