Issuu on Google+

Gabriela Noujaim Portfolio


Gabriela Noujaim gabinoujaim@ig.com.br Telefones: (21) 3042-2520 | 96013605


Pulando do IFCS, 2009 Vídeo Instalação Vídeo projeção sobre acrílico 100 x 80 cm


Se Joga, 2008 Instalação Fotos do morro da conceição, chapa de acrílico e impressão do perfil em serigrafia.


Matrimônio Histórico, 2008 Intervenção artística Morro da Conceição Espelho, espelho côncavo e plotter


Jogo de Xadrez, 2008 Instalação peças de xadrez, e projeção do frame do filme Sétimo Selo de Ingmar Bergman.


Nó, 2008 Backlight e impressão serigráfica sobre papel do frame do filme Sétimo Selo de Ingmar Bergman e linha preta.


Cinema Paradiso, 2008 Instalação Jornal, Serigrafia e projetor 8mm


O Ovo da Serpente, 2007 Instalação Projeção em retroprojetor e três panos de nylon, imagem usada do frame do filme Sétimo Selo de Ingmar Bergman, impressão serigráfica sobre nylon da cinta de Moebios.


Rosas e Vidros, 2004 Instalação


GABRIELA NOUJAIM Rio de Janeiro, 1983 E-mail: gabinoujaim@ig.com.br Endereço: Rua Ronald de Carvalho, n°161/ 804 CEP 22021-020 RJ Telefones: (21) 3042-2520 | 96013605 Formação 2008 Bacharel em Artes Plásticas com especialização em Gravura na Escola de Belas Artes - UFRJ 2005 Curso de 3D com Iole de Freitas - Escola de Artes Visuais Parque Lage 2002/2003 Curso de Arte e Filosofia Anna Bella Geiger Fernando Cocchiarale Escola de Artes Visuais Parque Lage 1993/2005 Oficina de Serigrafia com Evany Cardoso Escola de Artes Visuais Parque Lage 1993/2000 Cursos de pintura e História da Arte - Escola de Arte Visuais Parque Lage 1995/1996 Cursos Intensivos com Dionísio Del Santo Escola de Artes Visuais Parque Lage Experiência 2007 Monitoria na exposição Arte para Crianças MAM RJ 2007 Professora do curso de Serigrafia - Escola de Artes Visuais Parque Lage

2003/2004/2005 Monitoria na oficina do curso de Serigrafia Escola de Artes Visuais Parque Lage, com a professora Evany Cardoso 2004 Cuso de Serigrafia no Sesc de Niterói - RJ Exposição Solo 1999 SESC Barra Mansa - Barra Mansa - RJ Exposições Coletivas 2008 • Entre Imagens - Largo das Artes Rio de Janeiro - RJ • Morro das Artes - Paço Imperial Rio de Janeiro - RJ • Intervenção Morro da Conceição Projeto Arte e Patrimônio - Rio de Janeiro - RJ • Transverso - Praça Tiradentes Rio de Janeiro - RJ 2007 • Extra Muros - Paço Imperial Rio de Janeiro - RJ 2006 • Performance - Zona Oculta Espaço Cultural Cedim - Rio de Janeiro - RJ 2005 • Espaços de Contato Escola de Artes Visuais Parque Lage - Rio de Janeiro - RJ • Acessos Possíveis - Escola de Artes Visuais Parque Lage - Rio de Janeiro - RJ • 10 Indicam 10 - Galeria Centro Cultural Candido Mendes - Rio de Janeiro - RJ

2004 • Performance “As meninas d’àpres Vélasquez” L’âge d’Or - Escola de Artes Visuais do Parque Lage - Rio de Janeiro - RJ • Posição 2004 - Escolade de Artes Visuais Parque Lage - Rio de Janeiro - RJ • Imaginário Periférico - Instituto Maria Tereza Vieira Rio de Janeiro - RJ 2003 • Bienal de Gravura - Paraíba, PB • Cada um Dois - Escola de Artes Visuais Parque Lage - Rio de Janeiro - RJ • V Salon de Arte Digital - Centro Cultural Pablo de la Torriente Brau - Havana, Cuba 2002 • Solar Grandjean de Montigny Centro Cultural da PUC-Rio - Rio de Janeiro - RJ 2001 • Experimentação Carioca - Espaço Cultural dos Correios - Rio de Janeiro - RJ • Brasil GRAPH/7 Artistas - Palácio de las artes, Buenos Aires, Argentina • SER&GRAFIA - Livraria Letras & Expressões Rio de Janeiro - RJ 1997 • XXIV Salão de Arte Jovem do Centro Cultural Brasil - Santos - SP • Galeria SESC ARRJ - Centro de Atividades de Copacabana - Rio de Janeiro - RJ Acervos • SESC - Copacabana - Rio de Janeiro - RJ • Palácio de Las Artes Belgrano - Buenos Aires Argentina • Espaço Cultural dos Correios - Rio de Janeiro - RJ

Textos Exposições Alexandre Murucci, Chico Fernandes, Gabriela Noujaim,Gisela Milmam, Ivani Pedrosa, e Sonia Távora expoõe pela segunda vez juntos na exposição Entre-Imagens que conta agora também com a participação de Andréa Brown. Eles certamente não formam um grupo, já que não compartilham questões poéticas ou ideológicas. Mas com o objetivo de aumentar a visibilidade e ampliar a difusão de suas produções eles se reuniram na mostra Transverso realizada em um casarão na Praça Tiradentes no inicio de 2008. Isto não quer dizer que Entre-Imagens seja a mera justaposição de obras sem quaisquer nexos. Ao contrário, os trabalhos que dela participam, propostos à curadoria pelos próprios artistas, permitem a identificação de traços poéticos recorrentes que terminam por estabelecer não somente o diálogo e as conexões entre as obras, como também, no caso de algumas delas, com o próprio espaço do Largo das Artes.

Se os projetos de Andréa Brown e Sonia Távora foram concebidos especificamente para interagir com a luminosidade da sala expositiva do Largo das Artes; e o de Ivani Pedrosa e Gabriela Noujaim usam a luz como meio de produção imagético, através de dispositivos de projeção, os trabalhos de Alexandre Murucci e Chico Fernandes, ainda que preocupados com a produção ou registro icônico, impossível sem a luz. Finalmente a série de fotografias de Gisela Milmam nos apresenta a intimidade amorosa imersa na obscuridade, perceptível graças a luminosidade mínima. Entre-Imagens resulta, portanto, em primeiro lugar da conexão provisória desse conjunto de artistas, mas principalmente, das propostas concretamente apresentadas. Seu sentido, tênue como a luz que alinhavava todos os trabalhos da mostra, só pode ser plenamente apreendido a partir de sua configuração específica no Largo das Artes. Fernando Cocchiarale

A luz pode se tornar como fio condutor geral destes trabalhos. Embora possa se objetar ser ela o fundamento essencial de toda a visualidade e portanto da própria produção de imagens, é inegável que todos os artistas da mostra trabalham-na de modo explícito, ou indireto, por meio de uso de tecnologias tais como a fotografia e o vídeo, cujo registro é indissociável da luminosidade ambiente.

Sobre Jogo de Xadrez (2008) - Exposição Entre Imagens Largo das Artes - Rio de Janeiro - RJ


Do outro lado da Igreja,a instalação Matrimônio Histórico, de Gabriela Noujaim, propunha-se a outra espécie de reflexão sobre os recônditos do feminino. Reflexão,no caso que se manifestou com reflexos, mesmo. Um grande espelho posto sobre uma espécie de cavalete refletia a catedral da Igreja de São Francisco. Colocada sobre este espelho, a imagem fotográficada fachadade outra igreja a do colégio Sacré Coeur, em Copacabana, vestígios da história da própria artista -, criando um diálogo entre dois templos, o presente e o ausente. No meio do espelho, outro espelho-menor, redondo, convexo - ao qual está colocado o Van Eyck, compreendendendo o sutil eco visual da convexidade da barrigada esposa grávida. Colocada à lateral da igreja presente, outra imagem ainda - uma Plotagem da caveira distorcida do quadro Os Embaixadores, de Hans Holbein - a qual se reflete num pequeno espelho convexo, realizando parcialmente a ilusão ótica da anamorfose. Ao passar entre a igreja e o espelho, o participante se vê inserido nesse jogo complexo de reflexos, enredado entre a religião, imagem e substância, nascimento e morte, matrimônio e patimônio. Rafael Cardoso Sobre Matrimônio Histórico (2008) - Intervenção Morro da Conceição Projeto Arte e Patrimônio - Rio de Janeiro - RJ

Com seu uso do fotograma cinematográfico como ponto de partida tanto para a serigrafia quanto para a instalação, Gabriela Noujaim coloca em questão o estatuto da imagem como algo à parte da realidade em que nos movimentamos. Onde termina o espaço virtual e onde começa o atual? Qual a separação entre coisas e não-coisas? A imagem está presente sempre, mas em diferentes estados, que vão do sólido ao etéreo. Impressa como serigrafia, ela ganha materialidade e substância. O rosto da atriz Bibi Andersson - conhecido de todos pela fantasmagoria cinematográfica –, passa ao estágio tátil e encontra-se disposto com pródiga densidade por cinco metros de extensão, na obra Sétimo selo. Já na instalação O ovo da serpente, a imagem retorna ao estado fugaz, de luz e vibração, apenas entrevista através das finas camadas de tecido. Situada em pleno espaço físico, onde duas coisas supostamente não podem ocupar o mesmo lugar ao mesmo tempo, ela só existe como percepção. Onde reside o mal que nasce do ovo da serpente, se nem o ovo existe fora de nossas mentes? Ele não resiste, e se dissipa nas dobras suaves da imagem rebatida. Em meio a tudo isso, persiste unicamente a frágil e impalpável luminosidade da ação criadora, a qual domina o recinto escuro. O visitante leva consigo impressões e memórias, sombras do silêncio que experimentamos diante da imanência da obra. Rafael Cardoso Sobre Ovo da Serpente (2007) - Exposição Extra Muros Paço Imperial - Rio de Janeiro - RJ


GABRIELA NOUJAIM