Page 1

ANO XVII Nº 927 01/08/13

Informativo do Sindicato dos Bancários e Trabalhadores do Ramo Financeiro de Teresópolis

Comando entrega reivindicações à Fenaban e inicia negociações dia 08/08

O Comando Nacional dos Bancários, coordenado pela Contraf-CUT, entregou na terça-feira, 30/7, à Fenaban, em São Paulo, a pauta de reivindicações da Campanha 2013, aprovada pela 15ª Conferência Nacional dos Bancários realizada de 19 a 21 de julho. A primeira rodada de negociações já está marcada para o dia 8 de agosto, sobre o bloco condições de trabalho,

que envolve saúde do trabalhador, metas abusivas, assédio moral e segurança bancária. Na sequência da reunião com a Fenaban, o Comando Nacional também entregou as pautas de reivindicações específicas às direções do Banco do Brasil e da Caixa Econômica Federal. A primeira rodada de negociações com o BB foi marcada para 14 de agosto, às 13h, em Brasília, também sobre o tema saúde e condições de trabalho. Com a Caixa, o calendário de negociações será definido nos próximos dias.

Itaú, Bradesco e Santander lucram R$ 15,9 bi, mas cortam 5.988 empregos Os três maiores bancos privados do país (Itaú, Bradesco e Santander) publicaram nos últimos dias os balanços do primeiro semestre de 2013, somando lucros astronômicos de R$ 15,905 bilhões, apesar do pequeno crescimento da economia brasileira. No entanto, eles continuaram demitindo milhares de bancários, praticando rotatividade para reduzir custos e eliminando juntos 5.988 postos de trabalho, o que é inaceitável. A novidade é que o Santander é o novo campeão, pois cortou 2.290 empregos, ultrapassando o Itaú que eliminou 2.264 no semestre. O Bradesco extinguiu 1.434 vagas. Já nos últimos 12 meses os três bancos fecharam 10.254 empregos. Milhões para executivos Mas enquanto os três bancos reduzem empregos, os altos executivos ganham salários e bônus milionários. Segundo levantamento do Dieese com base em dados da Comissão de Valores Mobiliários (CVM), cada diretor do Itaú recebeu em média R$ 9,05 milhões em 2012, o que representa 234,27 vezes o que ganha o caixa do banco.

A Campanha Nacional dos Bancários deste ano tem como eixos centrais reajuste de 11,93% (inflação projetada do período mais aumento real de 5%), elevação do piso salarial ao valor do salário mínimo calculado pelo Dieese (R$ 2.860,21), defesa do emprego, fim da terceirização e combate às metas abusivas e ao assédio moral. O calendário geral das negociações será acertado na reunião do dia 8. Leia na íntegra no site do SindBancários

Novo convênio

Santander, corte de 2.290 empregos O Santander apurou um lucro gerencial de R$ 2,929 bilhões no 1º semestre de 2013. Enquanto isso, o banco espanhol fechou 2.290 empregos. Itaú, corte de 2.264 empregos O lucro líquido do Itaú atingiu R$ 7,055 bilhões, o segundo maior lucro semestral da história dos bancos brasileiros, só ficando atrás de outro recorde do próprio banco no ano de 2011 (R$ 7,133 bilhões). Bradesco, corte de 1.434 empregos O Bradesco obteve lucro líquido de R$ 5,921 bilhões, o maior da história do banco. Mesmo assim, o banco fechou 1.434 empregos no 1º semestre de 2013. Leia na íntegra no site do SindBancários

Produto / Serviço : Farmácia Especialidade: Manipulação e Homeopatia Desconto - 15% (quinze por cento) Endreço: Praça Baltazar da Silveira, n.34 Telefone: 2742.0294 Horários: Das 9h às 18:30h


Bancário Cidadão

Conheça os deputados do RJ que votarão o PL 4330 da Terceirização Modelo de contratação que deveria servir para suprir necessidades específicas e complementares das empresas, jamais o negócio principal, a terceirização é utilizada por muitos patrões como forma de aumentar o lucro e arrancar direitos da classe trabalhadora. Em 2004, sob a justificativa de regulamentar a contratação de terceirizados, o deputado federal Sandro Mabel (PMDB-GO) apresentou o Projeto de Lei número 4.330, que precariza ainda mais as relações trabalhistas. O texto já recebeu aval do relator e também deputado Arthur Maia (PMDB-BA), e agora aguarda para ser votado na Comissão de Constituição, Justiça e Cidadania (CCJC). O PL permite a contratação de terceirizados em todas as atividades, inclusive na

fim, a principal da empresa, que poderá funcionar sem nenhum contratado direto e fragilizará a organização e a representação sindical. Além de permitir a substituição de todos os trabalhadores por terceirizados como forma de diminuir custos. O texto também praticamente extingue a responsabilidade solidária, aquela em que a tomadora de serviços não precisará quitar obrigações trabalhistas caso não sejam cumpridas pela terceirizada.

Sem pressão, o projeto pode ser aprovado e trazer graves prejuízos à classe trabalhadora. Para que isso não aconteça, convocamos todos os trabalhadores a enviarem e-mails pressionando os deputados a votarem contra o PL 4300.

Abaixo, os e-mails dos deputados federais do Rio que compõem a CCJ : Alessandro Molon (PT) dep.alessandromolon@camara.leg.br Eduardo Cunha (PMDB) dep.eduardocunha@camara.leg.br Leonardo Picciani (PMDB) dep.leonardopicciani@camara.leg.br Sergio Zveiter (PSD) dep.sergiozveiter@camara.leg.br Anthony Garotinho (PR) dep.anthonygarotinho@camara.leg.br Hugo Leal (PSC) dep.hugoleal@camara.leg.br Chico Alencar (PSOL) dep.chicoalencar@camara.leg.br

Informativo numero 927 01 de agosto de 2013  

Informativo numero 927 01 de agosto de 2013

Informativo numero 927 01 de agosto de 2013  

Informativo numero 927 01 de agosto de 2013

Advertisement