Page 1

ANO XXI • Nº 470 • 01 A 15 DE DEZEMBRO DE 2013 • SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE CRÉDITO NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Igualdade de oportunidades

Bancárias na luta contra a discriminação

Derek Kimball / SXC.hu

As mulheres já são maioria nos bancos privados, são mais escolarizadas que os homens e trabalham mais. Mas na hora de receber seus salários, elas ganham, em média, quase 24% a menos que os bancários e ocupam os cargos mais baixos nos bancos. Para lutar contra esta discriminação, as bancárias acabam de criar o Coletivo Nacional das Mulheres, que tem por objetivo debater e formular políticas para as questões de gênero no sistema financeiro nacional. O Coletivo foi criado durante o 3º Encontro Nacional das Mulheres Bancárias, realizado pela Contraf-CUT entre 25 e 27 de novembro, em São Paulo, com a participação massiva de Pernambuco. Página 5

LEIA TAMBÉM

Adoecimentos

Sindicato garante acesso a informações sobre bancários afastados com problemas de saúde Depois de muita pressão, os bancos finalmente aceitaram passar todas as informações sobre os bancários afastados com problemas de saúde. Este foi o principal resultado da reunião realizada no último dia 28 pelo grupo de trabalho (GT) do Adoecimento, conquistado na Campanha Nacional deste ano. Após analisar os dados, com assessoria do Dieese, os sindicatos vão agendar nova rodada de negociação com os bancos para propor soluções que protejam a saúde dos bancários. Página 4

Sindicato apoia a Chapa 130 para o Conselho de Administração da Caixa Página 7

Vote em Aluízio e Albérico para o conselho fiscal da Bandeprev Página 7

Milhares de trabalhadores protestam pela redução imediata da taxa de juros Página 8

Wolf Friedmann / SXC.hu

Santander altera plano de saúde e prejudica os funcionários

WWW.BANCARIOSPE.ORG.BR

Página 6


2 editorial

Tema livre

Mais lucro, menos emprego O fechamento de posto de trabalho e a redução financeiras. No primeiro semestre de 2013, o da estrutura das agências, de olho na diminui- Bradesco lucrou R$ 5,9 bilhões, alcançando o ção dos custos, têm evidenciado que os bancos maior lucro da história do banco para o período. seguem na contramão dos demais setores da Apesar disso, a empresa fechou 2.580 vagas nos economia. Apesar dos altos lucros obtidos, mi- últimos 12 meses. lhares de empregos vêm sendo cortados pelas Segundo o Valor, quando 2013 começou, o instituições financeiras nos últimos anos. Em re- Bradesco previa a abertura de 50 agências neste portagem publicada no dia 19 passado, o jornal ano, mas deve encerrar o ano com no máximo Valor Econômico aponta que 20 inaugurações. Por enos maiores bancos privados quanto, está apenas com 11 do país estão revendo seus novas unidades, mesmo com Enquanto a planos de inauguração de o crescimento da economia e lucratividade se agências. expansão de crédito nos banmultiplica, os bancos A paranoia do momento cos públicos. reduzem agências e para o sistema financeiro é a Outro exemplo é o Santancortam empregos em chamada eficiência operacioder, que obteve lucro de R$ busca da chamada nal e o foco tem sido parti2,9 bilhões no primeiro seeficiência operacional cularmente o corte dos postos mestre deste ano e, no entande trabalho. Os bancos defento, cortou 3.216 empregos dem que a prioridade é fazer nos últimos 12 meses, sendo com que as agências atuais sejam mais rentáveis, 2.290 apenas no primeiro semestre deste ano. O como diz Carlos Galán, vice-presidente de finan- banco espanhol tinha no país no mês de setemças do Santander Brasil. “O objetivo é atingir o bro 35 menos agências do que no início deste equilíbrio desses investimentos”, justifica. ano. Algumas dessas unidades estão passando A rotatividade na categoria bancária, apesar de por reformas para atender o público de mais não ser a maior taxa da economia, é a que mais alta renda, mas o banco não esconde que reviu reduz os custos com mão de obra. Enquanto no sua estratégia. comércio e serviços, por exemplo, a rotatividade A consequência deste processo são as filas inrepresenta uma redução salarial em torno de 8% termináveis de clientes e a proibição de realizaa 10%, nos bancários a diferença salarial entre rem tarefas simples, como a utilização do caixa os que saíram demitidos e os novos contratados para depósitos ou pagamento de contas. Para os chega a 50%. poucos bancários que sobraram na área de atenA redução nos empregos não se justifica diante dimento das agências ficam a sobrecarga de trados lucros bilionários obtidos pelas instituições balho, assédio moral, estresse e adoecimento.

Acompanhe o Sindicato nas redes sociais! twitter.com/bancariospe

facebook.com/bancariospe

DIRETORIA EXECUTIVA Presidenta: Jaqueline Mello Secretário-Geral: Fabiano Félix Comunicação: Anabele Silva Finanças: Suzineide Rodrigues Administração: Epaminondas França Assuntos Jurídicos: Justiniano Junior Bancos Privados: Geraldo Times Bancos Públicos: Daniella Almeida

Cultura, Esportes e Lazer: Adeílton Filho Saúde do Trabalhador: Wellington Trindade Secretária da Mulher: Sandra Trajano Formação: João Rufino Ramo Financeiro: Flávio Coelho Intersindical: Renato Tenório Aposentados: Luiz Freitas

01 a 15 de dezembro de 2013

R eforma

política

O Sindicato dos Bancários sediou, dia 27 de novembro, o lançamento em Pernambuco do Plebiscito Popular pela Constituinte Exclusiva e Soberana do Sistema Político, a ser realizado em setembro do próximo ano, na Semana da Pátria. É o primeiro passo em terras nordestinas, e reuniu representantes de 30 entidades dos movimentos sociais e sindicais para debater as propostas do Plebiscito e os rumos da campanha, lançada nacionalmente no feriado da República, em Brasília.

Líder

em reclamações

O conglomerado Santander voltou a figurar, no mês de outubro, na lista das instituições com mais de 1 milhão de clientes com maior volume de reclamações no Banco Central (BC). O banco esteve por sete meses seguidos na liderança desse ranking e, em setembro, cedeu o lugar para o Banco do Brasil.

T arifas

e taxas

Os resultados consolidados das grandes instituições financeiras até o terceiro trimestre deste ano mostram que o brasileiro está gastando mais com tarifas e serviços bancários. Na média, a receita com serviços das quatro maiores instituições do país - Banco do Brasil, Bradesco, Itaú Unibanco e Santander - cresceu 12%.

C adê

o crédito ?

O ministro da Fazenda, Guido Mantega, convocou representantes dos três maiores bancos privados do país Bradesco, Itaú Unibanco e Santander - e pediu aos banqueiros que ampliem a oferta de crédito, como forma de sustentar o consumo em 2014. Nos últimos anos, as instituições financeiras privadas colocaram o pé no freio das concessões de empréstimos e financiamentos. Informativo do Sindicato dos Bancários de Pernambuco Circulação semanal Redação: Av. Manoel Borba, 564, Boa Vista, Recife Telefone: 3316.4233 / 3316.4221. Correio Eletrônico: imprensa@bancariospe.org.br Sítio na rede: www.bancariospe.org.br

Jornalista responsável: Fábio Jammal Makhoul. Conselho Editorial: Jaqueline Mello, Anabele Silva, Geraldo Times e João Rufino. Redação: Fabiana Coelho, Fábio Jammal Makhoul, Sulamita Esteliam e Wellington Correia. Diagramação: Bruno Lombardi. Fotos: Beto Oliveira e Ivaldo Bezerra. Impressão: NGE Tiragem: 12.000 exemplares


3

Bancários dão início ao planejamento para 2014

O

Comando Nacional dos Bancários se reuniu em São Paulo no último dia 26 para avaliar a Campanha deste ano e iniciar a organização de 2014. Durante o encontro, todos os integrantes do Comando enfatizaram a força da greve e consideraram a Campanha vitoriosa. Para presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, que representa Pernambuco no Comando Nacional dos Bancários, os trabalhadores podem comemorar as conquistas deste ano, mas devem permanecer mobilizados para buscar novos avanços nas negociações permanentes com os bancos. “Estamos todos de parabéns pela forte

greve que fizemos este ano e que nos garantiu muitas conquistas. Mas temos, ainda, uma série de reivindicações que não foram atendidas e que continuam sendo negociadas nas mesas temáticas com a Fenaban e nas específicas que mantemos com cada banco. A luta continua, e vamos em busca de novas vitórias”, disse. Para organizar melhor as ações do ano que vem, o Comando Nacional dos Bancários agendou um seminário de planejamento para os dias 5 e 6 de fevereiro. Para a organizar a Campanha de 2014 e fechar a pauta de reivindicações, o Comando marcou a 16ª Conferência Nacional para os dias 25, 26 e 27 de julho, em São Paulo.

Jaqueline Mello:

força da greve

garantiu muitas conquistas este ano

Formação

Poupex

Sindicato participa de curso sobre comunicação sindical e popular

Funcionários encerram campanha salarial com novas conquistas

Foram quatro dias de debates e reflexões: sobre comunicação, política, hegemonia, luta de classes. Realizado no final de novembro, o 19º Curso Anual do Núcleo Piratininga de Comunicação contou com a participação de dirigentes do Sindicato. Eles analisaram projetos alternativos de comunicação, da mídia sindical e popular; discutiram as novas formas de resistência política; refletiram sobre criminalização e controle social e sobre a necessidade de uma nova legislação para as comunicações. O curso reúne anualmente, no Rio de Janeiro, gente de diversas partes do país que contribui com a construção da imprensa sindical, popular e alternativa. Para o secretário de Administração do Sindicato, Epaminondas Neto, a aprendizagem é também política. “Antigamente, a esquerda tinha uma

cartilha a seguir. Hoje isso não existe mais. As formas de organização e resistência são múltiplas. Foi o que se viu nas manifestações de junho”, diz o dirigente. Além de Epaminondas, participaram do curso o secretário de Formação do Sindicato, João Rufino, e a secretária de Finanças do Sindicato, Suzineide Rodrigues.

Epaminondas, Rufino e Suzineide gostaram do curso

Em assembleia realizada no último dia 21, no escritório regional da Poupex (Associação de Poupança e Empréstimo), os funcionários ratificaram o acordo assinado com a empresa para a renovação da Convenção Coletiva de Trabalho. O acordo estabelece reajuste de 8% para salários e benefícios; 8,5% para os pisos (que na Poupex se aplicam aos NSs 1 ao 6); e 10% para a PR (Participação nos Resultados). Prevê, ainda, a renovação das cláusulas do acordo anterior acrescida da possibilidade de divisão das férias para os empregados com mais de 50 anos. Segundo o secretário de Bancos Privados do Sindicato, Geraldo Times, que conduziu a assembleia, além dos índices de reajuste de salários e benefícios, o acordo apresenta outros avanços como a redução de jornada para as mães a partir do sexto mês do filho até um ano de idade para amamentação. Além de Geraldo Times, o Sindicato foi representado na assembleia também pelo secretário do Ramo FinanGeraldo ceiro da entidade, Flávio Times Coelho. 01 a 15 de dezembro de 2013

Lumen Fotos

Organização


4 Saúde

Sindicato terá acesso a dados sobre os bancários afastados

D

epois de anos de pressão dos sindicatos, os bancos finalmente aceitaram passar todas as informações sobre os bancários afastados com problemas de saúde. Este foi o principal resultado da reunião realizada no último dia 28 pelo grupo de trabalho (GT) do Adoecimento, conquistado na Campanha Nacional deste ano. Durante a reunião, realizada em São Paulo, os bancos se comprometeram a fornecer dados sobre afastamentos que geraram benefícios previdenciários, tanto de acidentes de trabalho como por problemas de saúde. “Esses dados vão ajudar os sindicatos a traçar um Raio-X sobre a saúde dos bancários. É um grande avanço, pois vamos conseguir detectar os problemas e propor solu-

Marcos Santos / USP Imagens

Wellington Trindade

ções”, explica o secretário de Saúde do Sindicato, Wellington Trindade, que representa os bancários de Pernambuco no GT. Os dados são referentes aos seis maiores bancos: BB, Caixa, Itaú,

Santander, HSBC e Bradesco, onde trabalham 90% dos bancários do país. Abrangerão também todos os benefícios previdenciários concedidos no âmbito da categoria bancária (aposentados por invalidez,

reabilitados e beneficiários do auxílio- acidente) e serão enviados à Contraf-CUT na primeira semana de fevereiro de 2014. “Insistimos, também, no acesso a dados de afastamentos por menos de quinze dias, pois muitos bancários começam a adoecer e a tirar licenças sem entrar no INSS. Com essa informação poderemos ter noção do surgimento dos problemas de saúde e como é esse processo dentro dos bancos”, afirma Carlos Cordeiro, presidente da Contraf-CUT. Após analisar os dados, com assessoria do Dieese, será agendada nova rodada de negociação, onde será debatida a metodologia a ser seguida dali por diante nos trabalhos do GT do Adoecimento.

Insegurança

Mais um sequestro no Santander do Cabo Dois funcionários do Santander do Cabo viveram, na noite de 28 de novembro, momentos de tensão. O expediente havia encerrado e uma das trabalhadoras, gestante de três meses, pegou carona com o colega, gerente da unidade. No caminho para suas casas, o carro foi trancado por bandidos que os fizeram de reféns e os obrigaram a retornar à agência. É a terceira vez que funcionários desta mesma agência são vítimas de sequestro. O bancário abordado veio de outra unidade para substituir o antigo gerente administrativo, afastado por doença psíquica após um sequestro. Também o tesoureiro da unidade está afastado. Em julho, ele foi vítima de bandidos que o abordaram em sua casa e fizeram sua família refém. Segundo o secretário de Saúde

do Sindicato, Wellington Trindade, a localização da agência torna os bancários vulneráveis às investidas criminosas. “O lugar é isolado. Há um terreno baldio nos fundos e uma casa abandonada ao lado... Faz

01 a 15 de dezembro de 2013

tempo que o banco diz que já tem um prédio para abrigar a nova sede da agência e que só falta resolver a liberação do alvará. Enquanto isso, a insegurança destrói a saúde dos trabalhadores”, afirma o dirigente.

CG Textures

Pernambuco sofre o 26º assalto a banco do ano Um assalto ao Banco do Brasil de Paulista elevou para 26 o número de agências bancárias roubadas este ano em Pernambuco. Segundo o secretário de Saúde do Sindicato, Wellington Trindade, uma falha estrutural da agência facilitou a investida. O Sindicato entrou em contato com a Gepes (Gerência de Pessoas) para providenciar assistência para os funcionários e solicitou a emissão da CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho). Caso o banco não emita o documento, o trabalhador pode procurar o Sindicato para fazê-lo. Caso futuramente o bancário venha a sofrer algum transtorno psíquico por conta do estresse, a CAT vai assegurar que se trata de acidente de trabalho.


5 Mulheres

Bancárias criam Coletivo para lutar contra a discriminação

O

3º Encontro Nacional das Mulheres Bancárias, realizado pela Contraf-CUT entre 25 e 27 de novembro, em São Paulo, aprovou e elegeu o primeiro Coletivo Nacional das Mulheres, que tem por objetivo debater e formular políticas para as questões de gênero no sistema financeiro nacional. Coordenado pela Contraf-CUT, o Coletivo será formado por duas representantes (uma titular e uma suplente) de cada federação de bancários, necessariamente pelas dirigentes que estiverem à frente das secretarias que tratam das questões de gênero. É a primeira vez que a categoria bancária cria um Coletivo Nacional

Lumen Fotos

Sandra Trajano

Sindicato de Pernambuco é pioneiro na luta contra a discriminação das mulheres

de Mulheres. As discussões sobre gênero vinham sendo realizadas até agora pela CGROS (Comissão de Gênero, Raça e Orientação Sexual), mas não em caráter orgânico.

“Com este coletivo, vamos poder formular políticas para acabar com a discriminação nos bancos, que ainda é gritante. Dados apresentados no Encontro Nacional

mostraram que as mulheres já são maioria nos bancos privados e que são mais escolarizadas que os homens. Porém, as bancárias ganham, em média, 23,9% a menos que os bancários”, explica Sandra Trajano, secretária de Assuntos da Mulher do Sindicato. Sandra representou Pernambuco no Encontro Nacional junto com as diretoras do Sindicato Suzineide Rodrigues, Anabele Silva, Azenate Albuquerque e Janaína Kunst. A diretora da Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro do Nordeste (Fetrafi-NE), Tereza Souza, também participou do evento. Confira a cobertura completa do Encontro em www.bancariospe. org.br.

Negros

Fórum repactua carta-compromisso pela igualdade de oportunidades nos bancos O 2º Fórum Nacional pela Visibilidade Negra no Sistema Financeiro, realizado nos dias 13 e 14 de novembro, no Rio de Janeiro, repactuou a carta-compromisso de enfrentar e combater todas as formas de discriminações nos bancos. Também reafirmou o empenho dos sindicatos com a promoção permanente da igualdade, independente do sexo, da raça/cor, da orientação sexual e identidade de gênero, do fator geracional e se pessoa com deficiência. O evento foi promovido pela Contraf-CUT em parceria com o Sindicato dos Bancários do Rio e a Fetraf RJ-ES. Os bancários de Pernambuco foram representados pela diretora do Sindicato, Eleonora Costa. “Precisamos acabar com as dis-

Eastop / SXC.hu

Eleonora Costa

criminações nos bancos para garantirmos a tão sonhada igualdade de oportunidades. O Brasil é um país multirracial, onde mais da metade da população é composta por negros. Mas apenas 3% dos bancá-

rios são negros e ocupam os cargos mais baixos. Isso mostra o tamanho do racismo no sistema financeiro nacional”, diz Eleonora. O documento aprovado traz não só a posição dos mais de 60 parti-

cipantes sobre os temas discutidos, mas também propostas de atuação e realização de atividades sindicais em todo país. Um dos compromissos assumidos foi o de realizar o Fórum a cada dois anos, de forma itinerante. “O 2º Fórum foi um momento oportuno e ímpar para acumular conteúdos sobre a temática racial da 15ª Conferência Nacional dos Bancários, realizada em julho deste ano, quando foi aprovada a inclusão na minuta de reivindicações da categoria a contratação de no mínimo 20% de negros e negras pelos bancos”, explica Andrea Vasconcelos, secretária de Políticas Sociais da Contraf-CUT. Confira a cobertura completa do Fórum em www.bancariospe.org.br.

01 a 15 de dezembro de 2013


6

Bancários criticam mudanças unilaterais no plano de saúde

E

m reunião ocorrida no último dia 27, o Sindicato e a Contraf-CUT criticaram as mudanças unilaterais no plano de saúde dos funcionários e aposentados do Santander e cobraram alterações do banco para preservar os direitos dos trabalhadores. Houve também discussões sobre demissões, homologações por prepostos terceirizados e metas para caixas, dentre outros assuntos. Mais uma vez, os bancários saíram frustrados da negociação, pois o Santander não trouxe avanços. O banco vai alterar a forma de cobrança dos planos de saúde, à exceção da Cabesp. Atualmente os valores são definidos com base na faixa salarial. A partir de janeiro de 2014, as contribuições serão calculadas com base na faixa etária. Essas alterações unilaterais encarecerão os planos para os funcionários na ativa e praticamente inviabilizarão a manutenção do convênio para os aposentados. O movimento sindical quer que o banco

interrompa a implantação dessa mudança arbitrária até que haja discussão sobre o tema com os representantes dos trabalhadores. O banco agendou uma reunião específica sobre o assunto para o dia 4 de dezembro, às 16 horas. Metas para caixas

Um dos maiores problemas enfrentados pelos funcionários das agências é a cobrança por metas. Após muitos anos de pressão dos dirigentes sindicais, o Santander divulgou em julho um comunicado para toda a rede de agências orientando que o caixa não pode ser cobrado pelo cumprimento de metas de venda de produtos. No entanto, os sindicatos continuam recebendo inúmeras denúncias, indicando que continua a cobrança de metas para caixas. O banco se comprometeu a reforçar a orientação, sendo que a forma desse reforço será informada para as entidades sindicais até o dia 6 de dezembro.

HSBC

Sindicato retoma as negociações com o banco no dia 6 e cobra mais emprego O Sindicato e a Contraf-CUT se reúnem no próximo dia 6 com o HSBC para discutir a pauta de negociações específicas, buscando retomar a discussão sobre emprego e a formalização do Acordo Coletivo de Trabalho (ACT). Trata-se de um instrumento aditivo à convenção coletiva dos bancários, com os direitos já conquistados pelos funcionários do banco inglês. Também está prevista a apresentação pelo banco da nova proposta de PPR para o exercício de 2014. Em agosto, os bancários conseguiram que o HSBC aceitasse que conquistas como plano de saúde e odontológico, direito a folgas por tempo de casa e no dia do aniversário, adiantamento

salarial, no caso das férias em até cinco parcelas, e bolsa educacional, entre outras, façam parte de um ACT que agora precisa ser formalizado. Os resultados que o banco tem divulgado e os impactos na PLR e PPR também serão discutidos, assim como a questão do emprego, uma das principais preocupações dos funcionários. “O HSBC continua demitindo milhares de pais e mães de família e insiste em não valorizar seus funcionários. Esperamos que o banco mude a postura na retomada das negociações e discuta com seriedade as demandas dos bancários”, afirma Alan Patrício, diretor do Sindicato e da Contraf-CUT.

01 a 15 de dezembro de 2013

Alan Patrício

Lumen Fotos

Lumen Fotos

Santander


7 CAIXA

Vote na Chapa 130 para o Conselho de Administração

O

s empregados da Caixa elegem, entre os dias 2 e 6 de dezembro, seus representantes no Conselho de Administração do banco. O Sindicato apoia a Chapa 130, integrada por Fernando Neiva (titular) e Maria Rita Serrano (suplente). Fernando e Rita foram os mais votados no primeiro turno da eleição, realizada no início de novembro, com 6.094 votos. Agora, no segundo turno, o Sindicato pede o voto dos empregados da Caixa para confirmar a vitória da Chapa 130. Para a presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, Fernando Neiva e Rita Serrano são os mais preparados para representar os empregados no Conselho de Adminis-

tração da Caixa. “Foi com muita luta que os sindicatos ligados à CUT conseguiram este importante espaço para os bancários na administração da Caixa. Por isso precisamos eleger pessoas que tenham compromisso com os empregados e com o projeto de banco público que defendemos, voltado para desenvolvimento do país. E a Chapa 130 é a que tem mais capacidade técnica e política para nos representar”, diz Jaqueline, que é empregada da Caixa. Além do Sindicato de Pernambuco, a Chapa 130 tem o apoio da maioria dos sindicatos e federações de bancários do país, da Contraf-CUT e da Fenae. O voto é secreto, facultativo e será feito

Bancários começam debate sobre condições de trabalho com a Caixa

Estrutura física e suporte operacional das agências, número de empregados por unidade, jornada e assédio moral. Esses são os assuntos que vão nortear as reuniões temáticas do fórum paritário sobre condições de trabalho na Caixa Econômica Federal, integrado por dirigentes da Contraf-CUT, federações e sindicatos e por representantes do banco. Trata-se de uma conquista da Campanha Nacional 2013. O primeiro encontro ocorreu no último dia 27, em Brasília, ocasião em que foi iniciada a discussão a respeito da estrutura das unidades. Os dirigentes sindicais cobraram da direção da empresa mais investimentos para o setor de logística, com a ampliação do quadro de empregados. Cabe a esse setor, por exemplo, cuidar da manutenção de toda a rede, do mobiliário ao ar-condicionado e ainda preparar a instalação de novas agências. As próximas reuniões do fórum paritário foram marcadas para os dias 17 de dezembro e 21 de janeiro.

Rita Serrano e Fernando Neiva, da Chapa 130, têm o apoio da diretoria do Sindicato

pelo sistema SISRH. Todos os empregados ativos poderão votar.

Veja o perfil dos candidatos em www.bancariospe.org.br.

Antigo Bandepe

Associados da Bandeprev escolhem novos conselheiros fiscais no dia 10

Sindicato e Asfabe apoiam Aluízo Lira (ativa) e Albérico Branco (assistidos)

A Bandeprev – fundo de previdência dos funcionários do antigo Bandepe – realiza no próximo dia 10 eleição para definir os novos integrantes do Conselho Fiscal. As direções das principais entidades representativas dos bancários, como o Sindicato e a Asfabe (Associação dos Funcionários Aposentados do Bandepe), apoiam os candidatos Aluízio Lira, como representante do pessoal da ativa, e Albérico Branco, representante dos assistidos. Aluízio, graduado em direito, iniciou sua vida bancária no Bandepe em 1983. Hoje, está lotado

na agência Igarassu do Santander e é diretor da Fetrafi-NE (Federação dos Trabalhadores do Ramo Financeiro no Nordeste). Albérico, formado em ciências econômicas e ciências contábeis, foi admitido no Bandepe em 1965. Atualmente, é diretor financeiro da Asfabe. Ambos integram o conselho fiscal da Bandeprev. A votação acontece nas sedes da Bandeprev e da Asfabe e também por meio do envio das cédulas por correspondência. Os resultados serão divulgados no dia 8 de janeiro. 01 a 15 de dezembro de 2013


8 DIA NACIONAL DE LUTA

Trabalhadores exigem a redução imediata dos juros

M

ais de 3 mil trabalhadores se reuniram no último dia 26, em frente à sede do Banco Central, em Brasília, para protestar contra a política de juros altos do governo federal. Convocado pela CUT e demais centrais, o Dia Nacional de Luta fechou a pista lateral do Eixão rodoviário onde está localizado o BC e cobrou a redução imediata da taxa básica de juros, a Selic. O Sindicato dos Bancários de Pernambuco engrossou as manifestações com a presidenta Jaqueline Mello, o secretário-geral Fabiano Félix, e o diretor Expedito Solaney, que também é secretário de Politicas Sociais

Solaney, Jaqueline e Fabiano representaram os bancários de Pernambuco no protesto

da CUT. Apesar dos protestos, o Banco Central cedeu à pressão do mercado financeiro e, no dia seguinte, elevou a taxa básica de juros em 0,5 ponto percentual, para 10% ao ano. “Este meio ponto representa R$ 3 bilhões ao ano que saem dos cofres públicos diretamente para o bolso dos banqueiros e dos rentistas, contribuindo para concentrar ainda mais a riqueza neste Brasil tão desigual”, diz Jaqueline. Além da redução da Selic, Jaqueline conta que os manifestantes também exigiram a queda das tarifas e dos juros bancários e a regulamentação do sistema financeiro.

Lazer e Cultura

Confraternização

Show solidário enche o Sindicato de arte no dia 6

Aposentados lotam o Sindicato na volta do Café da Manhã

O músico e produtor cultural Walgrene Agra enche o Sindicato de poemas e canções na sexta-feira, dia 6. O show O Segredo traz composições dos vários CDs gravados ou produzidos pelo artista e algumas ainda inéditas, de diversos estilos. O show será antecedido pela apresentação do grupo de teatro de rua Loucos e Oprimidos da Maciel, com seu espetáculo Pólo Marginal – opereta de rua. A festa começa às 19 horas, no Sindicato, e tem caráter solidário: para assistir às apresentações, o público só precisa chegar um pouco mais cedo e trazer um quilo de alimento não perecível. Durante o evento, o artista co-

Beto Oliveira

nos meses de setembro e outubro em virtude da campanha salarial e da greve da categoria. Após dois meses de ausência, a retomada do Café da Manhã foi bastante comemorado pelos aposentados. É o caso de Denízia Pereira de Andrade, aposentada da Caixa. “A volta para um ambiente que a gente sempre gostou, vendo tantas pessoas simpáticas, é sempre agradável. Tris-

locará à venda os CDs mais novos confeccionados por sua produtora O Bicho do Pé: Samba Matuto e Canta Boa Vista.

Dezenas de bancários aposentados se reuniram no último dia 22, na sede do Sindicato, para celebrar a volta do Café da Manhã. Realizado, geralmente, na terceira sexta-feira de cada mês, o evento não ocorreu

te seria continuar sem o nosso Café da Manhã”, disse. A diretora em exercício da Secretaria de Aposentados do Sindicato, Maria José Leódido, informa que o próximo café será no dia 20 de dezembro.

Clube de Campo

Abertas as inscrições para ocupação dos chalés em janeiro e fevereiro Quem quiser concorrer a uma vaga para ocupar os chalés do Clube de Campo do Sindicato nos fins de semana de janeiro e fevereiro tem até o dia 13 de dezembro para se

candidatar. As inscrições estão abertas e os interessados devem entrar em contato com Vera Vasco pelos telefones 3316-4238 ou 3316-4226, das 14h30 às 18h.

01 a 15 de dezembro de 2013

Ao todo, são dez chalés mobiliados e equipados, com dois quartos, banheiro, sala e cozinha conjugados. A hospedagem para o final de semana custa R$ 70. O Clube de Campo

do Sindicato possui 70 mil metros quadrados, com 60% de área verde. Tem bicas, parque aquático, campos de futebol e vôlei, parque infantil, bar e restaurante.

Jornal dos Bancários - ed. 470  

de 01 a 15 de dezembro de 2013

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you