Page 1

ANO XIX • Nº 416 • 16 DE DEZEMBRO DE 2011 A 15 DE JANEIRO DE 2012 • SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE CRÉDITO NO ESTADO DE PERNAMBUCO

Dezembro é o cântico contido.(...) A vontade de ser que se recolhe e aguarda o seu momento. (...) Dezembro é o último mas haverá o primeiro, outra vez o primeiro. É isto a história.(...) É tempo de esperança. Tudo acaba, tudo recomeça. Deus nasce, Deus morre, Deus ressuscita. O tempo continua, a vida é isto. JOMARD MUNIZ DE BRITO

WWW.BANCARIOSPE.ORG.BR


2

ANO DE FESTAS,

Artigo

80 anos de luta

O

ano de 2011 nasceu histórico. Afinal, marca a passagem das oito décadas de existência do Sindicato dos Bancários de Pernambuco. Era, portanto, um convite à festa e à luta. Afinal, a melhor forma de homenagear nossa história é dar continuidade à ela, com as mobilizações e conquistas que sempre marcaram a categoria. E esta tradição foi mantida durante todo o ano, alcançando seu auge na Campanha Nacional. A participação dos bancários na greve foi fruto da presença do Sindicato nas agências, com visitas às unidades da Região Metropolitana e do interior do estado. Tudo isso rendeu uma participação histórica do pessoal dos bancos privados nas atividades da Campanha. Mas o embate não se restringe ao período de data-base. O Sindicato teve presença ativa nas negociações permanentes com os bancos. E os protestos contra demissões, a luta pela implantação da Lei de Segurança Bancária, a participação nas ações do movimento social, as batalhas jurídicas são apenas algumas amostras de que o Sindicato tem feito jus à sua história. E, claro, não podiam faltar as festas, neste ano tão cheio de motivos para comemorar. Por outro lado, para garantir uma entidade atuante, há que estar organizado, nas finanças, na administração, no controle de filiações. Nas próximas páginas, você vai ouvir, de seus próprios representantes, os avanços e conquistas de um ano especial para a trajetória da categoria.

abriu a temporada Baile de Máscaras dos 80 anos s çõe de comemora

Festa de co

Informativo do Sindicato dos Bancários de Pernambuco Circulação quinzenal

Bancários improvisam quadrilh a em São João no Clube de Cam po

Redação: Av. Manoel Borba, 564, Boa Vista, Recife Telefone: 3316.4233 / 3316.4221. Correio Eletrônico: imprensa@bancariospe.org.br Sítio na rede: www.bancariospe.org.br Jornalista responsável: Fábio Jammal Makhoul Conselho Editorial: Anabele Silva, Geraldo Times, Tereza Souza e Jaqueline Mello. Redação: Fabiana Coelho e Fábio Jammal Makhoul. Diagramação: Bruno Lombardi. Impressão: NGE Tiragem: 10.000 exemplares

DIRETORIA EXECUTIVA Presidenta Jaqueline Mello

Secretário-Geral Fabiano Félix Comunicação Anabele Silva

Cultura, Esportes e Lazer Adeílton Filho Saúde do Trabalhador João Rufino

Finanças Suzineide Rodrigues

Secretaria da Mulher Sandra Albuquerque

Administração Epaminondas França

Formação Tereza Souza

Assuntos Jurídicos Alan Patricio Bancos Privados Geraldo Times Bancos Públicos Daniella Almeida

Ramo Financeiro Elvis Alexandre Intersindical Cleber Rocha Aposentados Luiz Freitas

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012

ADEÍLTON FILHO SEC. DE CULTURA, ESPORTES E LAZER Este foi um ano de muitas festividades, até por conta das comemorações de 80 anos do

Sindicato dos Bancários. Pela primeira vez, realizamos um Baile de Máscaras, que foi um sucesso; e o São João aconteceu no Clube de Campo dos Bancários. O Campeonato também foi bastante elogiado pelos participantes e nossa perspectiva é realizar as Olimpíadas dos Bancários neste ano de 2012. Tivemos a iniciativa de abrir um torneio para o pessoal do interior, mas ainda não foi desta vez que conseguimos concretizar nosso intento. De toda forma, valorizamos o pessoal de fora da capital também no São João, com um camarote dos bancários em Arcoverde.


Cultura

3

ALEGRIA E COMEMORAÇÕES

EPAMINONDAS NETO SEC. ADMINISTRAÇÃO

Este ano, o Sindicato contratou uma empresa de Recursos Humanos para melhor gerir a entidade. Garantimos a adequação de funções para vários funcionários e nosso objetivo é, nos próximos meses, implantar um Plano de Cargos e Salários e investir na capacitação de nossos trabalhadores. Desta forma, teremos a máquina funcionando bem para melhor atender o bancário. O Clube de Campo tem sido cada vez mais procurado. Para

isso, realizamos festas como o São João dos Bancários e o carnaval dos aposentados, sem falar nas atividades que já promovíamos no local, como o Dia das Crianças. A procura pelos chalés é tão intensa que precisamos definir a ocupação através de sorteios. Então, como já era compromisso nosso, já estamos realizando licitações para construir mais quatro chalés que, até março, serão entregues aos seus verdadeiros donos: os bancários.

Itaú comemora o pri meiro lugar, no Campeonato que ag itou o Clube de Camp o

Câmara de Ve readores do Re cife presta homenagem ao aniversário do Sindicato

e a no Clube Líbano fecha a grad s ano 80 dos s açõe mor ome

Aposentados Os aposentados tiveram espaço garantido nos encontros do café da manhã, toda terceira sexta-feira de cada mês. Foram momentos de socializar informações, com palestras sobre direitos trabalhistas e qualidade de vida. Em clima fraterno, os encontros ajudaram a incluir os aposentados na vida sindical, aproximando também as várias associações de aposentados. Fizemos um almoço bastante animado no Clube de Campo, com presença de 163 pessoas. E os aposentados tiveram participação marcante nas festividades de São João e

LUIZ FREITAS SEC. APOSENTADOS dos 80 anos do Sindicato, inclusive com um ganhador no sorteio do recadastramento: o aposentado do Bandepe e sócio da Asfabe, Gildo Gomes Soares.

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012


Bancos Públicos e Privados

4

NEGOCIAÇÕES E LUTAS DURANTE TODO O ANO

DANIELA ALMEIDA SEC. DE BANCOS PÚBLICOS Foram várias as ações realizadas nos bancos públicos. Mas vou ressaltar dois pontos. Em relação aos delegados sindicais, tivemos a retomada da

GERALDO TIMES SEC. DE BANCOS PRIVADOS É importante ressaltar o trabalho coletivo da diretoria e a participação da base nas ações políticas do Sindicato. Entre estas ações, podemos citar a luta pela Lei de Segurança Bancária,

eleição de representantes no Banrisul e BNDES. E os dois delegados eleitos se mostraram bastante participativos. Outro ponto que eu queria ressaltar é a luta pela isonomia. No caso específico da Caixa, tivemos um encontro em Brasília sobre isso, conversamos com parlamentares, em uma ação que foi extremamente importante. Na Caixa, há apenas dois pontos pendentes, mas outros bancos precisam avançar muito mais no que diz respeito à isonomia. Mas, para isso, é importante que o pessoal se integre às atividades, pois é a participação que vai garantir os avanços

o combate às demissões em massa nos bancos privados e a luta por melhores condições de trabalho.Destacamos, ainda, a Jornada Internacional de Luta do Itaú e Santander pela assinatura do acordo marco global e a participação dos bancários no abaixo-assinado pela isenção de Imposto de Renda sobre a PLR. Sem falar nos encontros, assembleias, reuniões e outras atividades, reforçadas pela valorização do diálogo com a sociedade. Além disso, participamos da Campanha dos Financiários que, em mais um ano de luta, conseguiram aumento real e avanços nas cláusulas sociais. Em síntese, este foi um ano em que fortalecemos a união entre os trabalhadores do Ramo Financeiro.

no Sindicato marcou presença Caixa da a omi Encontro sobre Ison

Negociações perm anentes: Sindicato se reúne com direçã o do Itaú

Protestos contra demissões nas agências do Itaú

BB tenta impo r trabalho aos sábados; Sindicato reag e e Ministério Público in

tervém

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012


Sindical

5

SINDICATO ORGANIZADO É SINDICATO EFICIENTE

SUZINEIDE RODRIGUES SEC. DE FINANÇAS Um ponto que vale a pena destacar é que, em mais de vinte anos, tivemos em 2011 o menor índice de pessoas que se recusaram a contribuir com

o desconto assistencial – que ajuda a financiar os gastos de campanha. É um sinal de que os bancários estão reconhecendo nosso trabalho e é fruto, também, da transparência das contas já que, desde o ano passado, adotamos a prática de publicar o balanço dos gastos de Campanha. Isso faz com que as pessoas percebam melhor para onde estão indo suas contribuições e, consequentemente, percebam que vale a pena ajudar. Sabemos que ainda há muito a avançar, sobretudo no que diz respeito à equalização entre despesas e receitas, para que não fiquemos na dependência de receitas extraordinárias.

Contas aprovadas e transpa rência na administração

mbucano I Seminário Perna no ral mo io éd ass re sob setor bancário

FABIANO FÉLIX SECRETÁRIO-GERAL

Presença no interior: reunião com pesso al do Banco do Brasil em Salgueiro

A força de um sindicato se mostra pela sua representatividade, o que pode ser conferido pelo número de filiações. E, ano após ano, estamos avançando nisto. Este ano, tivemos 1205 novas sindicalizações, o que significa o reconhecimento de nosso trabalho. Por outro lado, é importan-

te que a entidade tenha uma comunicação adequada com todos estes sindicalizados. Para isso, fizemos o recadastramento, atualizando informações e dados cadastrais dos bancários. Foram 2.532 recastramentos o que, sem dúvida, vai aumentar a eficiência da relação entre a diretoria e a base.

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012


Campanha Nacional

6

CAMPANHA NACIONAL SE C

aprova acordo Assembleia lotada as com várias conquist

Encontro Estadual dos Bancários: primeiros passos da Campanha

A Campanha Nacional dos Bancários é a atividade mais importante do ano. Mas ela não se restringe ao período da data-base. Envolve todas as lutas e negociações permanentes, que vão se refletir na organização das greves e da Campanha propriamente dita. Desde as etapas preparatórias, fizemos questão de fazer com que o bancário se sentisse parte de tudo isto, seja através da consulta para elaboração da pauta ou por meio das visitas às agências, inclusive do interior. Também fizemos questão de incentivar a participação dos diretores mais novos nas conferências regional e nacionais. E, desde o lançamento da Campanha, realizamos caravanas para todas as agências da Região Metropolitana do Recife e do interior. A intenção era preparar os bancários para o embate e também levar o debate sobre o sistema financeiro para os clientes, levando-os a perceberem que a Campanha também diz respeito à sociedade. Todo este trabalho se refletiu

na mobilização. Mais uma vez, o pessoal dos bancos públicos ajudou a reforçar o movimento e, este ano, construímos um movimento fortíssimo nos bancos privados. Para isto, nossa organização foi fundamental. O Sindicato esteve presente em todas as agências de bancos privados do Recife. Os resultados da Campanha são fruto de nossa organização. Mas vale lembrar que nada está terminado e que a briga para fazer valer nossas conquistas se dá no dia-a-dia, sempre.

JAQUELINE MELLO PRESIDENTA

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012


Campanha Nacional

7

CONSTROI O ANO INTEIRO Passeata dos Bancários atrai atenções no centro do Recife

Enterro dos presidentes dos bancos: protesto divertido nas ruas do Recife

Protesto no Bradesco: bancários amordaçados denunciam abuso dos interditos proibitórios

Greve em Dia das Crianças, com distribuição de pirulitos

Caravanas visitaram to das as agên e várias do cias da RM interior. Na R foto, São Lo urenço.

u mais um pouco No BNB, a greve se estende alhadores trab os para s e garantiu avanço

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012


Saúde e Segurança

8

BANCÁRIOS DOENTES, AGÊNCIAS INSEGURAS Todo final de ano, o Sindicato vem fazendo a compilação dos dados sobre adoecimento na categoria bancária. E o que percebemos é que, embora o número de Comunicações por Acidente de Trabalho se mantenha estável, o índice de agravos psíquicos tem crescido ano após ano. Em 2011, foram 35 casos, contra 14 no ano anterior. Garantimos várias conquistas, tanto na Convenção Coletiva quanto na negociação direta com os bancos. A

nossa convenção deste ano proibe o transporte de valores, bem como a publicação do ranking de metas nas unidades, pontos que sempre foram questionados pelo movimento sindical. Em Pernambuco, podemos destacar uma mudança de postura do Santander, que foi o primeiro banco privado a mostrar interesse pela saúde psíquica dos funcionários vítimas de assalto, com atendimento psicológico e emissão da CAT.

Infelizmente, esses avanços não tem encontrado respaldo nas estruturas de governo. O Estado não tem feito registro dos agravos e os Centros de Referência em Saúde do Trabalhador estão sucateados, o que atrapalha a ação sindical. No que diz respeito à segurança, os atos, audiências e ações do Sindicato garantiram avanços do ponto de vista legal. Mas os bancos continuam descumprindo a legislação.

Fórum sobre Insegurança nos bancos

Santander é líder em acidentes do trabalho

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012

JOÃO RUFINO SECRETÁRIO DE SAÚDE

Itaú, líder da inseguranç a, foi alvo de vários prot estos


Saúde e Segurança

9

to Insegurança: protes desco Bra do cia ên ag em

Audiência pública na Câmara do Recife discute inseg urança bancária

Jurídico

ALAN PATRICIO SEC. ASSUNTOS JURÍDICOS Nossa maior preocupação foi deixar o Jurídico mais próximo da base. Trabalhamos basicamente com dois enfoques. Fazemos monitoramento das normas e leis trabalhistas, denunciando o descumprimento da legislação e os abusos dos bancos ao Ministério Público e à Justiça do Trabalho, o que vem rendendo resultados. O

mais recente foi na briga contra a tentativa do BB de convocar trabalho aos sábados. Por outro lado, atuamos também na reparação dos prejuízos já causados aos trabalhadores. Este ano, destacamos as várias vitórias no que diz respeito ao cumprimento de jornada, nas ações do BB e da Caixa que cobram a sétima e oitava horas. Também já demos entrada a uma outra ação com foco na carga horária, desta vez para que o intervalo de 15 minutos no Banco do Brasil seja garantido dentro da jornada de seis horas. Um desafio para o próximo ano é conseguir a integração dos departamentos jurídicos dos vários sindicatos de todo o país.

Dezenas de bancários foram reintegrados graças à ação do Sindicato

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012


Sindicato Cidadão

10

SINDICATO AFINADO COM AS LUTAS SOCIAIS Mulher

SANDRA ALBUQUERQUE SEC. DA MULHER

Desde o início do ano, já no

Já no mês de março, alia-

niões constantes com o Movi-

carnaval, o Sindicato levou

mos as palestras e reflexões

mento de Mulheres da CUT; e

para a rua suas preocupações

com a Semana da Beleza e

participação na Marcha das

com questões de gênero. Par-

Saúde,

para

Margaridas, uma experiência

ticipamos dos vários blocos

que as mulheres pudessem

enriquecedora. O Fórum sobre

de Mulheres, como o Mulhe-

dar um pouco de atenção a

Invisibilidade Negra, promovi-

res CUTucando - da CUT e o

si próprias, com massagens e

do pela Contraf-CUT, também

Não se Bate nem com uma

serviços de estética - uma ini-

trouxe discussões muito impor-

Flor, da Prefeitura do Recife.

ciativa que foi muito elogiada

tantes. Nosso desafio agora é

Nosso Baile de Máscaras tam-

pelas bancárias.

avançar na participação das

um

momento

ati-

mulheres nos espaços de po-

junta da Secretaria da Cultura

va nas lutas dos movimentos

der, garantindo paridade nas

e Secretaria da Mulher.

sociais e sindicais, com reu-

direções e comitivas.

bém foi uma iniciativa con-

Tivemos

participação

Dia Nacional de Mobilização da CUT: Sindicato pede igualdade de Oportunidades para trabalhadores com enc argos de família

Sindicato presente na Parada da Divers idade: liberdade de orien tação sexual

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012

Mês das Mulheres leva teatro às agências


Sindicato Cidadão

11

FABIANO MOURA SEC. FORMAÇÃO CUT-PE

Este foi um ano fundamental para a CUT – Central Única dos Trabalhadores, no sentido da reafirmação de muitas de nossas bandeiras. No embate com os patrões, nós sempre procuramos a unidade com as demais centrais. Mas há diferenças gritantes entre elas, que nós estamos fazendo questão de ressaltar. É o caso da discussão sobre liberdade e autonomia sindical. A CUT é a única central que defende o fim do imposto sindical e este é um debate que nós estamos fazendo com as entidades sindicais. Falar de autonomia sindical

significa, também, falar da liberdade dos trabalhadores se organizarem sem a interferência do Judiciário e sem os interditos proibitórios que os bancários conhecem tão bem. A CUT também dedicou atenção especial em três campos: formação – que a gente sabe que é a base de uma boa atuação; organização – com o acompanhamento das entidades filiadas; e comunicação. Então, o Sindicato dos Bancários tem contribuído muito com tudo isso, o que demonstra o reconhecimento da importância destas estruturas verticais.

bilização Dia Nacional de Mo de julho. cio iní no da CUT,

alho ção com trab va preocupa dos uí cl Ex Sindicato le s Grito do decente ao

Dia de Luta contra a Discriminação nos Bancos: protesto no Santander

TEREZA SOUZA SEC. FORMAÇÃO

Valorizar a formação interna da diretoria e reforçar nossa participação nas atividades, ações e formações dos movimentos sociais e sindicais: eis nossa filosofia neste ano de 2011. Para reforçar a ação dos diretores, realizamos seminários sobre a história do movimento sindical bancário e movimento sindical brasileiro; exibições de vídeo, seguidos de debates; e promovemos uma iniciativa inédita ao colo-

car em debate a igualdade de oportunidades no que diz respeito à orientação sexual. O Sindicato também participou de várias capacitações promovidas pelo movimento sindical. É o caso do curso de Organização e Representação Sindical de Base, da CUT – Central Única dos Trabalhadores; da oficina sobre Saúde Sexual e Reprodutiva, da Secretaria da Mulher Trabalhadora da CUT; do seminário sobre Feminismo

e Movimentos Sociais, da Unicamp, para a qual o Sindicato foi convidado a participar com uma palestra. Além das atividades de formação, é importante ressaltar a participação do Sindicato nas ações promovidas pelos movimentos social e sindical: plenárias estadual e nacional da CUT; Marcha Mundial das Mulheres; Parada da Diversidade; Conferência Estadual de Emprego e Trabalho Decente.

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012


Comunicação

12

ANO DE CONSOLIDAÇÃO DAS NOVAS MÍDIAS Revista dos Bancá rios: informação divers ificada e de qualidade

Diálogo com a sociedade: ximar publicações ajudam a apro tes clien e os cári ban

Lançamento do vídeo e revista sobre os 80 anos do Sindicato

Jornal dos Bancários: periodicidade e eficiência na comunicação

16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012

Em 2011, garantimos a consolidação do nosso projeto de comunicação, que envolve revista, jornal, boletim eletrônico, site, redes sociais e publicações periódicas. O Sindicato já tem quase 1200 seguidores ANABELE SILVA no Facebook. Pelo SEC. COMUNICAÇÃO twitter, já foram mais de 26 mil cliques em nossas notícias e mais de 150 mil pessoas visitaram o site, 32% das quais são novos visitantes. A TV dos Bancários já tem mais de 9 mil acessos e as notícias do Rádio foram escutadas por quase 6 mil pessoas. São ferramentas importantes, que garantem agilidade na comunicação, sobretudo no período de Campanha Nacional. Ao mesmo tempo, garantimos constância em nosso material impresso: revista e jornal. E fizemos uma Campanha de Sindicalização inovadora, com foco no cinema.

Jornal dos Bancários - ed. 416  

de 16 de dezembro de 2011 a 15 de janeiro de 2012

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you