Issuu on Google+

ANO XVX - Nº 391 - 01 a 15 DE FEVEREIRO DE 2011 - SINDICATO DOS EMPREGADOS EM ESTABELECIMENTOS DE CRÉDITO NO ESTADO DE PERNAMBUCO

DELEGADO SINDICAL

A NOSSA FORÇA Estão abertas as inscrições para a eleição dos novos delegados sindicais do Banco do Brasil, Caixa e BNB. O pleito ocorre entre os dias 23 e 25 de março. Os interessados podem se candidatar até o dia 18 de março na Caixa e BNB e até o dia 25 de fevereiro no BB. O objetivo do delegado é fazer a mediação entre o Sindicato e os funcionários da agência ou departamento dos bancos. Ele é responsável por passar aos funcionários as informações sobre as negociações, reuniões e estratégias de luta do Sindicato, além de trazer para a entidade as demandas e problemas dos colegas de trabalho. Na prática, os delegados sindicais são a raiz da organização e da força do Sindicato. Página 5

DE

LE

GA

DA

O

GAD

DELE

www.bancariospe.org.br 1 a 15 de fevereiro de 2011


Página 2

02

EDITORIAL

Pensando em você

A

cada dia aumenta importância mobilização, organização e nas conquisda comunicação na vida das tas dos bancários. pessoas. Novas formas de mídia Mas não podemos parar no tempo. surgem numa velocidade impressionante, Desde que a atual diretoria tomou posse, mudando as dimensões das relações hu- há pouco mais de um ano, a comunicação manas. sindical ganhou uma atenção especial dos Twitter, orkut, facebook, internet são novos dirigentes. apenas algumas das últimas inovações Nos últimos meses, criamos uma págitecnológicas que alteraram de forma con- na em diversas redes de relacionamento e, siderável o nosso dia a dia em janeiro, lançamos uma e a maneira como nos rerevista e uma rádio espeEste jornal foi lacionamos. cial para os bancários perMais do que nos apro- completamente nambucanos (leia mais na ximar, a comunicação é reformulado para página 8). de suma importância para Agora, entregamos para ficar mais dinâmico. você este jornal completaque as pessoas se organizem, lutem, façam políti- Agora você terá mente reformulado, mais ca, enfim, melhorem sua informações mais dinâmico e com informaqualidade de vida. ções mais quentes. Nas quentes e uma O Sindicato, que re- diagramação mais próximas páginas, você vai presenta mais de 10 mil conhecer este novo jornal, leve e atraente bancários em todo o Estaque tem uma diagramação do de Pernambuco, precimais leve e atraente. sa estar atento e melhorar cada vez mais a Mas se prepare que as novidades não sua comunicação para representar melhor param por aí. Ainda este semestre, noos seus associados. vas ferramentas de comunicação serão Pensando nisso, criamos há alguns incorporadas, inclusive um canal de TV. anos um sítio na internet e, antes, constru- Aguarde as cenas dos próximos capítulos ímos este jornal que tanto nos ajudou na e, enquanto isso, curta este novo jornal.

Humor Novo Jornal dos Bancários

LIBÓRIO MELO

Tema livre Fim de uma injustiça Depois de décadas de luta, os bancários finalmente puseram fim a uma das maiores injustiças que a categoria sofria. Em um de seus últimos atos como presidente, Lula sancionou a Lei 12.347 e acabou com a possibilidade de os bancos demitirem seus funcionários endividados por justa causa.

Ganância Mais uma vez, a Febraban tenta determinar as normas de funcionamento do sistema financeiro. Os bancos acabam de encaminhar uma proposta ao Banco Central para evitar que os correspondente bancário sejam enquadrados como instituições financeiras. Por extensão, querem também evitar que os funcionários desses estabelecimentos tenham os mesmos direitos que os bancários, como reivindica o Sindicato.

O país do presente Segundo dados da OIT, a taxa de desemprego do Brasil está, pela primeira vez na história, abaixo da média dos países ricos. Hoje são 5,7% de desempregados por aqui, contra 8,8% dos ricos.

Informativo do Sindicato dos Bancários de Pernambuco Circulação quinzenal

Redação: Av. Manoel Borba, 564, Boa Vista, Recife Telefone: 3316.4233 / 3316.4221. Correio Eletrônico: imprensa@bancariospe.org.br Sítio na rede: www.bancariospe.org.br Jornalista responsável: Fábio Jammal Makhoul Conselho Editorial: Anabele Silva, Geraldo Times, Tereza Souza e Jaqueline Mello. Redação: Fabiana Coelho, Fábio Jammal Makhoul e Wellington Correia. Diagramação: Libório Melo e Jairo Barbosa. Impressão: AGN Tiragem: 9.000 exemplares

DIRETORIA EXECUTIVA Presidenta Jaqueline Mello Secretário-Geral Fabiano Félix Comunicação Anabele Silva

Cultura, Esportes e Lazer Adeílton Filho Saúde do Trabalhador João Rufino

Finanças Suzineide Rodrigues

Secretaria da Mulher Sandra Albuquerque

Administração Epaminondas França

Formação Tereza Souza

Assuntos Jurídicos Alan Patricio Bancos Privados Geraldo Times Bancos Públicos Daniella Almeida

Ramo Financeiro Elvis Alexandre Intersindical Cleber Rocha Aposentados Luiz Freitas

1 a 15 de fevereiro de 2011


Sindicato em ação

03 UM ANO DE CAFÉ DA MANHÃ

Clube de Campo será dos aposentados dia 18

O

Café da Manhã dos Aposentados, instituído pela atual diretoria do Sindicato, completa um ano de realização em fevereiro. Para marcar a data e comemorar o Dia dos Aposentados, que ocorre em 24 de janeiro, o Sindicato está preparando uma programação especial para o próximo dia 18. “Vamos realizar uma grande festa, com atividades o dia inteiro no Clube dos Bancários. Em vez de realizar o café da manhã do mês, vamos ampliar o evento e reunir o maior número possível de aposentados no Clube para festejar, mas também para discutir política”, afirma o secretário de Aposentados do Sindicato, Luiz Freitas. O evento está programado para começar às 8h30. O Sindicato está disponibilizando ônibus para levar os aposentados até o Clube. Os interessados devem reservar sua vaga até o dia 15 pelo telefone (81) 3316-4233.

Jaqueline toma posse na Apcef

Marcos Paulo Lima

programação será especial, promete freitas Primeiro ano Freitas comenta que este primeiro ano do café da manhã dos aposentados foi um sucesso. “Esta diretoria acertou ao promover este evento mensalmente. Conseguimos reunir muitos colegas aposentados, que voltaram a participar da vida sindical. A

ideia foi tão bem sucedida que criamos até a categoria de sócio-aposentado do Sindicato”, explica Freitas. O dirigente destaca que o Sindicato continua fazendo o recadastramento dos aposentados. “Quem ainda não atualizou seus dados deve procurar o Sindicato”, finaliza.

ABREU E LIMA

Sindicato visita agências e conversa com os bancários O Sindicato visitou no último dia 21 todas as agências bancárias da cidade de Abreu e Lima, na região metropolitana do Recife. A presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, percorreu as unidades da Caixa, Banco do Brasil, Itaú e Bradesco para conversar com os bancários sobre as atividades que a entidade pretende realizar este ano, quando completa oito décadas de vida. “Passamos nas quatro agências da cidade e discutimos com os bancários as ações que o Sindicato está programando para 2011 e para ver, também, os problemas que a categoria enfrenta em Abreu e Lima”, explica Jaqueline, que

NOTAS

também entregou a Revista dos Bancários de janeiro para os trabalhadores e a Agenda 2011 da entidade para aqueles que ainda não tinham recebido. Jaqueline também fez o recadastramento dos bancários que não estavam no trabalho quando o Sindicato passou por lá, no início do mês. Supremacia feminina Jaqueline conta que foi bem recebida pelos bancários em todas as agências que passou, mas que na unidade do Itaú houve uma recepção especial. Isso porque a agência tem como gerente geral uma mulher e quase

1 a 15 de fevereiro de 2011

todos os funcionários são do sexo feminino. “Lá só trabalha um homem, que ainda estava de férias. Como eu sou a primeira mulher a assumir a presidência do Sindicato, minha passagem pela agência do Itaú foi especial. A gerente geral é a única mulher a ter este cargo em toda a cidade. Até a vigilante da agência é mulher. Fiquei muito feliz de ver como as colegas estão abrindo espaço para que mais mulheres ocupem o mercado de trabalho, inclusive em cargo gerencial. Essa é uma das principais bandeiras de luta do Sindicato: a igualdade de oportunidades entre os gêneros”, finaliza Jaqueline.

A nova direção da Apcef Pernambuco (Associação do Pessoal da Caixa Econômica Federal) tomou posse no último dia 16. Entre os dirigentes empossados está a presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, reeleita para o Conselho Deliberativo.

Os sem-banco

Quase 40% da população brasileira não está integrada a nenhum tipo de sistema bancário, revelou pesquisa do Ipea (Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada) divulgada em janeiro. No Nordeste, as pessoas que não tem vínculo com nenhum banco somam 52,6% da população.

Homenagem

Por uma falha da redação, o encarte do Campeonato dos Bancários publicado em dezembro não informou sobre o troféu Fair Play, que a equipe do Itaú ganhou por ter recebido menos cartões na competição. O troféu levou o nome da secretária de Finanças do Sindicato, Suzineide Rodrigues (foto), uma das homenageadas do Campeonato.


Saúde e trabalho

04

ASSÉDIO MORAL

Bancários fazem história mais uma vez

Sindicato acaba de assinar acordo inédito no Brasil para combater o assédio moral nos bancos Gerardo Lazzari

M

ais uma vez, os bancários são protagonistas da história dos trabalhadores do Brasil. No último dia 26, o Sindicato assinou um acordo inédito com os bancos, que garante mecanismos de prevenção e combate ao assédio moral. Conquista da Campanha Nacional do ano passado, o acordo cria um canal específico para apurar as denúncias de assédio e pode resolver um dos maiores problemas que a categoria enfrenta hoje em dia. “Este acordo é histórico, resultado de muitos anos de luta dos bancários. E o Sindicato de Pernambuco está na vanguarda. Há mais de uma década temos brigado por um acordo deste tipo, que agora se concretizou e pode servir de referência para outras categorias”, destaca o diretor do Sindicato, João Rufino, que participou da assinatura do acordo em São Paulo. Com o acordo, os bancos se comprometem a declarar explicitamente a condenação a qualquer ato de assédio. A cada semestre, os sindicatos farão uma avaliação do programa, já que os bancos terão de apresentar de seis em seis meses os dados estatísticos das denúncias e dos encaminhamentos. “Os bancários poderão fazer denúncias ao Sindicato, que terá de dar um retorno ao trabalhador. O sigilo será mantido e o Sindicato tem prazo de dez dias úteis para apresentar a denúncia ao banco”, explica Rufino. Após receber a denúncia, o banco terá 60 dias corridos para apurar o caso e prestar esclarecimentos ao Sindicato. Vale ressaltar que as denúncias apresentadas ao Sindicato de forma anônima continuarão a ser apuradas, mas fora desse programa.

Diretor do Sindicato, João Rufino (1º a esq.), durante assinatura do acordo

Sindicato quer lei que enquadre assédio como acidente de trabalho Com o acordo de combate ao assédio moral assinado, o Sindicato luta agora para garantir uma lei que enquadre o problema como acidente de trabalho. Os deputados federais Ricardo Berzoini (PT-SP), Pepe Vargas (PT-RS), Jô Morais (PCdoB-MG), Paulo Pereira da Silva (PDT-SP) e Roberto Santiago (PV-SP) apresentaram no ano passado uma proposta ao Congresso Nacional construída em conjunto com a Central Única dos Trabalhadores (CUT). O objetivo é alterar a Lei Previdenciária nº 8.213/91, enquadrando o assédio moral como acidente do trabalho. Em entrevista ao site Sindicato dos Bancários de Brasília, o relator do projeto, deputado federal Vicentinho (PT-SP), fez uma previsão

otimista. Ele prevê que a proposição deve ser votada ainda no primeiro trimestre deste ano. “Nós queremos que o assédio seja tipificado e que ocorra a devida punição para os assediadores. Será uma forma de coibir essas atitudes e assegurar um direito para os que sofrem com essa situação”, disse Vicentinho. O Sindicato, a CUT, outras centrais sindicais e Contraf-CUT apoiam a proposição, que tramita em caráter conclusivo, ou seja, não precisa ser votado pelo plenário da Câmara. Basta receber parecer favorável das comissões de Seguridade Social e Família; de Finanças e Tributação; e de Constituição e Justiça e de Cidadania. 1 a 15 de fevereiro de 2011


Organização e luta

05 DELEGADO SINDICAL

A voz do Sindicato e dos bancários

DaNIELLA: "dELEGADO É A NOSSA FORÇA"

E

stão abertas as inscrições para a eleição dos novos delegados sindicais do Banco do Brasil, Caixa e BNB. O pleito ocorre entre os dias 23 e 25 de março e vai escolher os representantes para o mandato do próximo ano, que vai de 1º de abril até 31 de março de 2012. Mas, você sabe qual é o trabalho do delegado sindical? O objetivo do delegado, também conhecido como representante sindical de base, é fazer a mediação entre o Sindicato e os funcionários da agência ou departamento do banco. Ele é responsável por passar aos funcionários as informações sobre as negociações, reuniões e estratégias de luta do Sindicato. Além

disso, ele deve convocar os colegas para participar das assembleias, plenárias e outras atividades da categoria. “Mas não é só isso”, diz a secretária de Bancos Públicos do Sindicato, Daniella Almeida. “O delegado sindical também é responsável por trazer as informações, reclamações e problemas dos bancários para o Sindicato. Como ele continua no local de trabalho e conhece bem o dia a dia da unidade, o delegado sindical deve trazer as demandas dos bancários para que o Sindi-

1 a 15 de fevereiro de 2011

cato possa lutar para resolver os problemas”, explica. Daniella ressalta que a organização dos bancários é referência no movimento sindical brasileiro. “Nosso Sindicato se pauta, sempre, pelos bancários da base. E os delegados sindicais são a raiz de tudo. Na prática eles repre-

sentam os colegas da agência ou departamento dos bancos e devem conversar, fomentar o debate, lançar o olhar sobre os problemas da unidade e trazer para a diretoria do Sindicato os anseios dos bancários”, detalha. As eleições As inscrições para a eleição de delegados sindicais começaram em 1º de fevereiro e vão até o dia 18 de março na Caixa e BNB e até o dia 25 de fevereiro no Banco do Brasil. O prazo para as inscrições no BB é menor porque o Sindicato está tentando resolver uma série de problemas que a empresa está criando para os delegados. “Desde 2003, quando conquistamos a volta dos delegados sindicais nos bancos públicos, o BB tem criado problemas. Ao contrário dos demais bancos públicos, a empresa não quer que a gente eleja pelo menos um representante por unidade. O banco quer que a eleição seja geral, e nós nunca respeitamos isso; garantimos sempre que todos os locais de trabalho tivessem seus representantes. Mas no ano passado, o BB deixou de reconhecer os delegados eleitos desta maneira, além de tomar outras medidas antissindicais. Este ano, mudaremos a forma de eleição, que será por grupo de agências. Foi para fazer essa organização que reduzimos o prazo de inscrição”, conta a presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, que organiza os delegados sindicais desde 2003. Para se candidatar, o bancário deve ser sindicalizado. Os interessados devem preencher a ficha de inscrição que está disponível nas unidades e no site do Sindicato e enviar o documento para o e-mail sinha@bancariospe.org.br. Ao todo são cerca de 120 delegados sindicais, sendo que os bancários da Caixa elegem 1 para cada 100 empregados e no BNB 1 para cada 50 funcionários, garantindo no mínimo um representante por unidade. No BB a proporção é de 1 para 80. “No ano passado tivemos uma eleição marcada pela renovação. Mais da metade dos delegados nunca estiveram no cargo. Isso é muito bom porque mostra a consciência da importância deste trabalho”, finaliza Jaqueline.


Seu banco

06

Não à terceirização SANTANDER

Sindicato protesta contra o Projeto Verão do Santander, que prevê a contratação de caixas tempor��rios e promotores de autoatendimento através de uma empresa terceirizada

Discriminação Os funcionários do Santander, que completaram 25 anos de banco até 31 de dezembro de 2008 e permaneciam na ativa em 1º de setembro de 2009, re-

Beto Oliveira/Lumen

E

m negociação ocorrida no último dia 17, o Sindicato protestou contra o Projeto Verão do Santander, divulgado em janeiro. A proposta do banco prevê a contratação de caixas temporários e promotores de autoatendimento, num total de 140 trabalhadores em 121 unidades, através de uma empresa terceirizada. Para a diretora do Sindicato Tereza Souza, o projeto é um desrespeito com os bancários, que negociam com a Fenaban o fim das terceirizações nos banco. “A proposta é absurda, um retrocesso. O Sindicato luta para que os bancos gerem mais empregos formais. Não há a menor necessidade de terceirizar e precarizar o trabalho dos bancários em prol do lucro, que já é grande no Santander”, diz Tereza. Após intenso debate, o banco se comprometeu a avaliar as reivindicações do Sindicato.

o Sindicato luta por mais empregos formais e o fim da terceirização ceberam no último dia 20 o crédito da segunda parte do prêmio de dois salários. “Essa uma grande conquista do acordo fechado com o banco em 2009. Mas ela está incompleta, principalmente para

ITAÚ UNIBANCO

Banco continua no topo de reclamações O Itaú Unibanco continua no topo do ranking mensal do Banco Central sobre as cinco instituições financeiras com mais reclamações de clientes, divulgado em 17 de janeiro. Em seguida vieram Banco do Brasil, Bra-

desco, Caixa e Santander. Em 2010, os débitos não autorizados foram os campeões das reclamações. O segundo lugar ficou com Liquidação Antecipada – Restrição à Portabilidade – Crédito Consignado.

os bancários de Pernambuco. Isso porque, o Santander aceitou estender esse prêmio aos funcionários oriundos de outros bancos, como Meridional e Banespa, mas deixou de fora os bancários do Bandepe. Como

não conseguimos reverter essa injustiça na mesa de negociação, estamos lutando na Justiça para garantir esse direito aos colegas do Bandepe”, diz o secretário de Administração do Sindicato, Epaminondas Neto.

HSBC

Superintendente diz que banco vai investir no NE O Superintendente Regional do HSBC garantiu que o banco está investindo no Nordeste. Em reunião com o secretário de Assuntos Jurídicos do Sindicato, Alan Patrício, ele disse que já foi autorizada a instalação de mais uma regional, em Fortaleza, além das já existentes: de Salvador e Recife. Disse também que haveria um diretor exclusivo para a região e que

a expectativa é de expansão da rede. Por outro lado, reconheceu que há carência de funcionários no banco. "Embora o banco não tenha demitido, a falta de valorização dos funcionários fez com que muita gente, sobretudo da área gerencial, aproveitasse o mercado aquecido e pedisse demissão", diz Alan Patrício. O superintendente se comprometeu a resolver o problema a curto prazo. 1 a 15 de fevereiro de 2011


Seu banco

07

Pressão do Sindicato garante comissões

O

s bancários do Banco do Brasil em Pernambuco não perderão suas comissões por causa do projeto de reestruturação da instituição chamado de BB 2.0. Depois de muita pressão do Sindicato, o banco afirmou, no último dia 19, que os casos apresentados pelos representantes dos bancários já foram solucionados; com exceção daqueles que optaram por mudar de função. A confirmação foi dada ao Sindicato durante reunião com o novo gerente de Gestão de Pessoas (Gepes) de Pernambuco, Miguel Arruda. De acordo com a diretora do Sindicato, Sandra Albuquerque, o novo gerente do BB apresentou todos os casos que o Sindicato havia reclamado e mostrou que nenhum bancário perdeu a comissão, a não ser aqueles que optaram. “Segundo Miguel Arruda, os bancários que se sentiram pre-

judicados tiveram prioridade na realocação e não perderam suas comissões”, comenta Sandra.

Democracia Depois de seis meses, o Sindicato voltou a participar da posse dos novos funcionários do Banco do Brasil, no final de janeiro. Desde junho do ano passado, o Sindicato estava impedido pela empresa de participar da posse, como sempre ocorrera, por estar "protestando demais". Agora, o BB reviu sua postura e voltou atrás. Resultado da greve de 2009, o banco está contratando 10 mil novos bancários. No ano passado, o banco contratou mais de 6 mil empregados e, para este ano, está prevista a incorporação dos quase 4 mil funcionários que ainda faltam contratar. Só para este semestre, está prevista a abertura de 475 novas vagas nas agências de Pernambuco.

protestos do sindicato deram resultado

BNB

CAIXA

Sindicato aciona a Justiça pelas 7ª e 8ª horas dos tesoureiros O Sindicato está preparando uma ação para ingressar na Justiça com o objetivo de garantir o pagamento das 7ª e 8ª horas aos tesoureiros da Caixa. O Departamento Jurídico da entidade está finalizando o processo que será impetrado como substituto processual dos trabalhadores sindicalizados. Os tesoureiros interessados na ação têm até o dia 18 de fevereiro para procurar o Sindicato e fornecer seus dados pessoais, além do histórico funcional (único documento necessário para entrar com a ação). “Vale destacar que depois que o Sindicato entrar com o

processo na Justiça, passaremos a representar apenas aqueles que enviaram seus dados. Com a ação em andamento não será possível acrescentar novos nomes”, explica o secretário de Assuntos Jurídicos do Sindicato, Alan Patrício. A ação tem como públicoalvo os empregados que nos últimos cinco anos atuavam como Técnicos de Operações de Retaguarda (TOR) com jornada de 8 horas.

Avaliação por mérito A Caixa realizou na última semana de janeiro o processo de avaliação por mérito deste

1 a 15 de fevereiro de 2011

ano em Pernambuco. De acordo com a presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, a avaliação cumpriu uma série de reivindicações dos empregados, apresentadas na Campanha Nacional do ano passado. “Depois de muita pressão e quinze dias de greve, garantimos que todos os empregados aptos a serem avaliados em 2009 ganhassem um delta no Plano de Cargos e Salários. Também conquistamos, nas negociações, novas regras para a avaliação, que garantem mais oportunidades para os empregados”, explica Jaqueline, que é bancária da Caixa.

Negociações com o banco começam mal O Sindicato e o BNB retomaram em janeiro as discussões da mesa de negociação do acordo específico. Os representantes dos bancários apresentaram a pauta de reivindicações e, mais uma vez, a resposta foi “não” para quase todas as demandas. “Vamos continuar insistindo nessas reivindicações. Temos uma longa pauta que precisa ser atendida. Caso contrário, vamos organizar os funcionários para protestar e pressionar o BNB”, afirma o diretor do Sindicato, Alan Patrício, que representa Pernambuco na Comissão Nacional dos Funcionários do BNB.

Beto Oliveira/Lumen

BANCO DO BRASIL


Cultura e lazer

08

COMUNICAÇÃO

Muitas novidades

NOTAS

Carnaval nos chalés do Clube

Sindicato está lançando uma série de materiais para melhorar a comunicação com os bancários, como a Revista e a Rádio

O

ano começou cheio de novidades para os bancários de Pernambuco. O Sindicato está lançando uma série de materiais para melhorar a comunicação com os trabalhadores e se aproximar ainda mais da base. Uma das novidades lançadas em janeiro foi a Revista dos Bancários, que será publicada todo mês. A secretária de Comunicação do Sindicato, Anabele Silva, conta que o objetivo da revista é oferecer uma leitura prazerosa aos bancários, além de passar as informações sobre o dia a dia da categoria e do Sindicato. “Nesta revista não veiculamos apenas matérias sindicais e ligadas ao trabalho dos bancários. É claro que elas estão presente, mas o grande foco são as reportagens especiais sobre os mais diversos temas. Na primeira edição, por exemplo, publicamos uma entrevista com a cantora pernambucana Edilza, falamos sobre cultura, esporte e lazer”, explica Anabele. Além da Revista, o Sindicato também criou a Rádio dos Bancários. Todos os dias, o site do Sindicato veicula um programa com matérias de interesse da categoria. “E as novidades não param por aí. Como você pôde ver, o Jornal dos Bancários está

Começaram as inscrições para o sorteio da locação dos chalés do Clube de Campo dos Bancários no carnaval. Os interessados têm até o dia 24 de fevereiro para procurar o Sindicato e deixar o seu nome com Vera Vasco. O sorteio será no dia 25 e a estadia será de R$ 300 para passar os quatro dias de carnaval, de 5 a 9 de março. São seis chalés, com dois quartos, sala e cozinha conjugadas, banheiro e varanda. Tudo mobiliado e equipado. O Clube de Campo fica no km 14,5 da Estrada de Aldeia.

totalmente reformulado e ainda estamos trabalhando para mudar o site e, em breve, criar a TV dos Bancários”, antecipa Anabele. Agenda e calendário Outras novidades de janeiro são a agenda e o calendário especial que o Sindicato produziu

para os bancários. A agenda temática traz um resumo da história do Sindicato, que completa 80 anos em outubro. Ilustrada com fotos de todas as épocas, a agenda ainda tem a íntegra da Convenção Coletiva dos Bancários, para o trabalhador consultar seus direitos o ano todo.

Agenda cultural CARNAVAL – Já começaram as prévias do

CINEMA - O filme "José & Pilar" retrata

TEATRO - "Ser, o não ser" é o espetáculo da Trupe Bonecos do Capibaribe, que conta a história de duas mãos que, após se perderem do corpo original, partem em busca da nova identidade. Sextas, às 20h, no Teatro Joaquim Cardozo (Rua Benfica, 157, Madalena). Ingressos: R$ 5 (preço único). Informações: (81) 3227-0657.

CYNDI LAUPER - A diva pop que fez fama nos anos 1980 apresenta-se pela primeira vez no Recife. O show será dia 19 de fevereiro, no Chevrolet Hall, e os ingressos já estão a venda na bilheteria da casa e nas lojas Renner.

Carnaval 2011. Confira a programação pelo site do Sindicato: www.bancariospe.org.br.

três anos na vida de José Saramago e Pilar Del Río, e faz um paralelo da jornada do autor com a do elefante entre Lisboa e a Áustria - tema do último livro dele, "A viagem do elefante". Em cartaz no Cinema da Fundação Joaquim Nabuco.

Sindicato doa uniformes para AABB Petrolândia

O Sindicato doou um uniforme completo para a equipe de futebol da AABB (Associação Atlética Banco do Brasil) de Petrolândia. A doação foi entregue ao presidente da entidade, Antônio Fabiano, que também é diretor do Sindicato. Segundo o secretário de Esportes, Cultura e Lazer do Sindicato, Adeílton Filho, que levou a doação, os uniformes foram solicitados pela direção da AABB. “E agora, em fevereiro, o Sindicato vai voltar à região para discutir a possibilidade de realizar um torneio de futebol no interior", diz. 1 a 15 de fevereiro de 2011


Jornal dos Bancários - ed. 391