Issuu on Google+

Nº 382 - Ano XVIII - 1º a 15/Set/2010

MAIS TRANSPARÊNCIA E DEMOCRACIA

Aprovado o novo estatuto do Sindicato Com mais de 92% dos votos, os bancários aprovaram o novo estatuto do Sindicato, que garante mais democracia e transparência, além de melhorar o funcionamento da entidade. Entre as principais mudanças estão a alteração na data das eleições para que elas não coincidam mais com a Campanha Nacional dos Bancários, a limitação da possibilidade de reeleição e a redução em mais de 60% no teto das mensalidades. Apesar das medidas serem de extrema importância, o que mais chamou a atenção dos bancários foi o fato de a diretoria reduzir o seu próprio mandato em cinco meses. Páginas 4 e 5

LEIA MAIS Começam as negociações da Campanha Nacional Pág. 8

Sindicato entra com ação contra o PFG da Caixa Pág. 7

Sindicato realiza Festa dos Bancários no próximo dia 6 Pág. 3


TEMA LIVRE

Jornal dos Bancários

Mais respeito! P

are um pouco e pense. Qual é o momento mais feliz no seu trabalho? Quando você chega e encontra os colegas, vê tudo que há para ser feito e começa a fazê-lo ou quando, depois de ter trabalhado quase sem descanso ou tempo para olhar o companheiro ao lado, olha no seu monitor e se dá conta de que faltam poucos minutos para ir embora? Se você escolheu a segunda opção não se sinta culpado. Não é que você não goste de trabalhar, seja preguiçoso ou descomprometido com a empresa. Como dizem por aí “o buraco é mais embaixo”. A lógica em que o trabalho está organizado hoje é que tem feito dele um processo torturante. Temos cada vez mais tecnologia e aparatos que poderiam diminuir nossa carga de trabalho, mas isso não tem acontecido. A realidade nos bancos, hoje, é de cobranças e metas “desafiadoras”. Nesse processo a responsabilidade pela ascensão profissional ou mesmo a manutenção do emprego é colocada toda nos ombros do trabalhador. Ou seja, se você for capaz de assumir os “desafios” lançados aos novos profissionais poderá ter um futuro brilhante em sua carrei-

HUMOR

ra. Entretanto, a experiência tem se mostrado bastante diferente. Na hora de demitir, os bancos escolhem os empregados mais “caros”, que por conseguinte acabam sendo os mais preparados, experientes e qualificados. Admitem aquele que vai pesar menos na folha de pagamento no lugar daquele, numa visível e aviltante rotatividade de mão-de-obra. O resultado de tudo isso pode ser analisado nos dados que mostram a

2

Por Anabele Silva* com o fim das metas abusivas e de todas as formas de assédio do que especificamente com questões salariais. Já cheguei a ouvir de outro colega que “abriria mão da PLR em troca de condições de trabalho melhores”. Não queremos que as reivindicações de saúde sejam atendidas em detrimento da melhora das questões salariais da nossa categoria. Queremos sim aumento real, melhoria no piso dos bancários, PLR maior e também o fim desse processo massa-

Queremos aumento real, melhoria no piso, PLR maior. Mas também lutamos pelo fim desse processo massacrante de trabalho aumento assustador no número de afastamentos por adoecimento mental. Nós que já somos a categoria mais adoecida por problemas físicos, agora temos visto colegas afastarem-se do banco por depressão, estresse, síndrome do pânico, entre outros males psíquicos. Não é de se espantar então que uma pesquisa realizada neste ano pela Contraf/CUT tenha mostrado que os bancários estão mais preocupados

Libório

crante de trabalho. Queremos que os bancos cumpram seu papel social para que nós, bancários, também possamos nos enxergar como agentes de transformação na melhoria do nosso país. É por isso que lutamos em favor disso e nos lançaremos com força e determinação na nossa Campanha Nacional 2010. * Anabele Silva é secretária de Comunicação do Sindicato e empregada da Caixa

AGENDA LUA CAMBARÁ - Este espetáculo musical do Ária Social celebra os 20 anos de criação da ópera balé concebida a partir da obra de Ronaldo Correia de Brito. Em temporada às segundas, dias 06, 13 e 20 de setembro, às 20h, no Teatro Barreto Júnior (Pina). Ingressos: R$ 20 e R$ 10. A renda será revertida para construção de um ateliê para o público atendido pelo Ária Social. LER O TEATRO - O projeto, da Renascer Produções, promove oficinas gratuitas nos sábados e domingos, 9 horas, no Teatro Hermilo Borba Filho. Dia 4 e 5: Faces de um teatro marginal, com Marcondes Lima; 11 e 12: Teatro Pernambucano no Século XXI, com Leidson Ferraz; 18 e 19: Dramaturgias do Corpo, com Vavá Paulino. Inscrições: renascerproducoesculturais@bol.com.br

PALHAÇADAS - Concebido a partir da pesquisa “Palhaços Brasileiros – A Formação do Palhaço no Brasil” e com trilha sonora ao vivo, o espetáculo “Palhaçadas - histórias de um circo sem lona” conta a história de dois palhaços que, após o incêndio do circo, resolvem ir às ruas. No Espaço Cultural Inácia Rapôso Meira (Rua da Glória, 465, Boa Vista). Domingos, às 15 ou 17 horas. LOS HERMANOS COVER - Sábado, dia 11, haverá prévia do show do Los Hermanos, com banda cover. Também se apresentam Mamelungos e Samba Rock Clube. No Eufrásio Barbosa, em Olinda, às 22hs. Informações: loshermanoscoverrecife@gmail.com

Nº 382 - Ano XVIII - 1° a 15/Set/2010


LUTA E FESTA

Jornal dos Bancários

3

Trabalhadores comemoram o Dia dos Bancários com festa em 6 de setembro Sindicato investe no esporte e no lazer

N

o dia 28 de agosto de 1951, os bancários deram início a uma das mais longas greves de sua história. Foram 69 dias de paralisações. A origem do Dia dos Bancários é, portanto, de luta. Mas, para os trabalhadores ganharem fôlego para a briga que se inicia com a Campanha Nacional, a data vai ser comemorada com festa. Seis de setembro, véspera de feriado, é dia de balançar o esqueleto no Downtown Pub, Recife Antigo.

A festa será animada pelas bandas Bellas Marias e Sociedade Oculta e pelo DJ Sapo. Os bancários não pagam nada para entrar e podem levar um acompanhante mediante a apresentação do convite, que pode ser retirado na sede do Sindicato ou no Pub até a meia noite no dia da festa. “É uma ótima oportunidade de confraternização e para rever os colegas de trabalho”, diz o secretário de Esportes, Cultura e Lazer do Sindicato, Adeílton Filho.

O Campeonato de Futebol dos Bancários de Pernambuco começou com uma chuva de gols nos dias 21 e 22. Ao todo, os artilheiros Atletas de PE nos Jogos da Fenae balançaram as Caixa. A competição foi rede 19 vezes em apenas quatro jogos. realizada em Fortaleza de Mesmo com o registro de 14 a 21 de agosto. A equium WO, a média de gols foi pe de futsal feminina foi de 6,3 por partida. O desta- patrocinada pela entidade. que deste início de disputa A competição também foi a goleada do Itaú por 8 contou com a participação a 3 sobre o BNB.O bancá- de quatro diretores atlerio Daniel de Oliveira Lins, tas: Carla Azevedo (nado do Itaú, marcou 4 gols livre, borboleta e revee desponta na artilharia. zamento); Sônia Galvão Acompanhe mais detalhes (futsal, natação e tênis de e as próximas rodadas em mesa); Ula Franco (vôlei); e Justiniano Dias (futebol www.bancariospe.org.br. society, vôlei e natação). Jogos da Fenae - O Sin- A presidenta da entidade, dicato também marcou Jaqueline Mello, este ano presença na 9ª edição dos não participou das comJogos da Fenae, voltados petições mas esteve lá, para os empregados da prestigiando o evento.

Trabalhadoras entregam propostas para Dilma Mais de mil mulheres, de seis centrais sindicais, entregaram à candidata Dilma Rousseff, no dia 17 de agosto, a “Agenda da Classe Trabalhadora e as mulheres”. O documento ratifica as propostas gerais da Plataforma dos Trabalhadores para as eleições 2010 e inclui reivindicações específicas das mulheres. São propostas como a universalização da educação infantil e do acesso às creches públicas, programas de atenção integral à saúde da mulher e projetos que ampliam o

acesso à terra para agricultoras. O texto inclui o combate às várias formas de exclusão e discriminação, seja contra as mulheres, negros, índios, portadores de necessidades especiais ou pessoas com orientação sexual diversa. “Cobramos não apenas políticas de respeito à diversidade e aos direitos humanos, mas um compromisso de classe, que garanta uma agenda favorável aos trabalhadores”, afirma a secretária de Mulheres do Sindicato, Sandra Trajano, que participou do ato.

Setembro da diversidade Setembro é mês de lutar pelo respeito à livre orientação sexual e pelos direitos de gays, lésbicas, bissexuais e transexuais. No dia 12, acontece a nona edição da Parada da Diversidade de Pernambuco. No dia 26, haverá outra parada no bairro de Dois Unidos. E em 25 e 26, a atividade acontece em Petrolina. Mas a programação não para por aí. Tem a mostra de cinema Mix Brasil, no Teatro do Parque, de 20 a 22 de setembro. No início do mês, uma série de discussões deram prosseguimento à agenda do Dia da Visibilidade Lésbica. Comemorado em 28 de agosto, a data contou com ato político, caminhada, torneio de futebol, sarau poético e debates. Nº 382 - Ano XVIII - 1° a 15/Set/2010


ORGANIZAÇÃO

Novas regras garantem mais democracia e transparência, além de melhorar o funcionamento da entidade

O

s bancários de Pernambuco aprovaram por ampla maioria as mudanças no estatuto do Sindicato propostas pelos diretores com o objetivo de garantir mais democracia e transparência, além de melhorar o funcionamento da entidade. Mais de 92% dos 639 bancários que participaram da votação, ocorrida no dia 19 de agosto, disseram sim ao novo texto do estatuto. Os bancários também aprovaram massivamente

RESULTADO DA VOTAÇÃO Mudanças no estatuto Sim: 580 (92,06%) Não: 50 (7,94%) Valores de contribuição do sócio-aposentado Sim: 524 (82,78%) Não: 109 (17,22%)

Redução do teto das mensalidades Sim: 590 (93,21%) Não: 43 (6,79%)

os valores da contribuição do sócio-aposentado e a redução do teto das mensalidades dos sócios dos atuais R$ 170 para R$ 75. Para a presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, a expressiva votação revela que os bancários estão de acordo com a linha de atuação da diretoria. “Durante a campanha eleitoral do Sindicato, no final do ano passado, apresentamos nosso programa e carta compromisso. As mudanças no estatuto estão tirando as nossas promessas do papel. A nossa vitória na eleição já mostra que os bancários aprovaram as propostas apresentadas. Então, nada mais justo do que cumprir nossos compromissos o mais breve possível”, comenta Jaqueline. Em menos de oito meses de gestão, a direção do Sindicato colocou em prática os compromissos assumidos que tinham o objetivo de melhorar o funcionamento da entidade. “As alterações no estatuto estão reduzindo o nosso mandato em cinco meses e limitando a reeleição no Sindicato. Nas últimas semanas, percorremos os principais corredores bancários da re-

SINDICATO percorreu os bancos para explicar mudanças. Na foto, a presidenta Jaqueline Mello fala com o pessoal do BB

Fotos: Beto Oliveira/Lumen

Mais de 92% dos bancários aprovam mudanças no estatuto do Sindicato

BANCÁRIOS gostaram das mudanças e elogiaram o fato de a diretoria reduzir o mandato e limitar a reeleição gião metropolitana do Recife e no interior para apresentar nossa proposta. E fomos muito bem recebidos, os bancários ficaram surpresos e disseram que nunca viram

uma direção reduzir o próprio mandato e limitar a reeleição. Nós fizemos; porque o nosso compromisso é com os bancários e com a luta dos trabalhadores”, diz Jaqueline.

MAIS TRANSPARÊNCIA

Diretoria vai prestar contas de três em três meses Para aumentar a transparência dos atos do Sindicato, a diretoria vai publicar de três em três meses o balanço com a prestação de contas da entidade. Pela lei, esse balanço só precisa ser publicado uma vez por ano. “Mas nós queremos que os bancários acompanhem periodicamente tudo que acontece no Sindicato, principalmente como a direção está gastando o dinheiro dos as-

sociados. Essa transparência foi um dos nossos compromissos de campanha e estamos implementando já no primeiro ano de mandato”, explica Suzineide Rodrigues, secretária de Finanças do Sindicato. O balanço está sendo veiculado num encarte que acompanha esta edição do jornal. Você também pode acompanhar tudo pelo site do Sindicato: www.bancariospe.org.br

Nº 382 - Ano XVIII - 1º a 15/Set/2010


Jornal dos Bancários

5

O NOVO ESTATUTO ELEIÇÃO DO SINDICATO

Até agora, a data da eleição do Sindicato coincidia com o período da Campanha Nacional dos Bancários. Para evitar que o pleito atrapalhe a luta dos trabalhadores, a atual diretoria está encurtando seu mandato em cinco meses. Assim, a eleição será antecipada de outubro para o final de abril de 2012 com gestões de três anos. “Mesmo diminuindo nosso mandato, toda a diretoria concordou com a alteração na data da eleição, pois é um compromisso que assumimos para garantir mais democracia e participação dos bancários na vida sindical”, comenta a secretária de Finanças do Sindicato, Suzineide Medeiros.

REELEIÇÃO LIMITADA

Para investir na renovação e evitar que os dirigentes se perpetuem nos cargos do Sindicato, cada diretor só poderá ficar dois mandatos consecutivos na mesma secretaria, inclusive na presidência. “Esse foi um dos principais compromissos da nossa campanha. Montamos uma chapa para disputar a eleição justamente para garantir a renovação e evitar a natural acomodação de quem já estava há muito tempo no mesmo cargo”, explica o secretário-geral do Sindicato, Fabiano Félix.

MUDANÇAS NAS SECRETARIAS

Hoje, o Sindicato tem uma Secretaria de Bancos Federais e outra de Bancos Estaduais. Com a privatização do Bandepe, o único banco estadual que atua em Pernambuco é o Banrisul, que funciona com uma única agência. Com o novo estatuto, as duas pastas serão fundidas na Secretaria de Bancos Públicos. O Sindicato também vai criar uma nova pasta chamada de Secretaria do Ramo Financeiro, que cuidará dos demais funcionários do sistema financeiro que hoje não estão enquadrados na categoria bancária, como os financiários e os promotores de crédito. “Estamos atualizando as secretarias do Sindicato, que não haviam acompanhado as mudanças no sistema financeiro. Hoje quase não existem mais bancos estaduais no Brasil. E a categoria bancária, que chegou a ter mais de 1 milhão de trabalhadores nos anos de 1980, hoje é menos da metade, sendo que os demais trabalham em lotéricas, financeiras, correspondentes bancários. Vale lembrar que o Sindicato já mudou sua nomenclatura há alguns anos para ampliar sua representação para todos os empregados em estabelecimentos de crédito de Pernambuco”, detalha Lilian Brandão, nova secretária do Ramo Financeiro.

COTA DE GÊNERO

Para evitar que só os homens ou só as mulheres estejam na direção do Sindicato, o novo estatuto prevê a adoção da Cota de Gênero, na qual nenhum dos sexos pode ter mais de 70% e menos de 30% de representação na diretoria. “Queremos equilibrar a presença de homens e mulheres na direção, pois até hoje quem sempre dominou a diretoria de todos os sindicatos foi o sexo masculino. Precisamos ampliar a presença das mulheres para criarmos políticas afirmativas que acabem com a discriminação dentro dos bancos. Vale lembrar que o Sindicato de Pernambuco foi o primeiro entre os bancários a criar uma secretaria voltada especificamente para a mulher”, destaca a secretária de Assuntos da Mulher, Sandra Trajano.

APOSENTADOS

Criação da categoria de Sócio Aposentado do Sindicato com o objetivo de trazer para o movimento os bancários que não estão mais na ativa, criando uma política específica de valorização dos aposentados. Haverá três faixas de mensalidade nos valores de R$ 10, R$ 15 ou R$ 20, sendo de livre opção do aposentado. “Essa mudança contou com o auxílio jurídico de advogados e conseguimos fazer uma adaptação para que parte da receita desses sócios seja investida em políticas para os próprios aposentados”, explica o secretário de Assuntos Jurídicos do Sindicato, Alan Patrício.

COMISSÃO ELEITORAL

Hoje os componentes da Comissão Eleitoral têm de ser obrigatoriamente bancários. Com o novo estatuto, poderão participar da Comissão pessoas idôneas de outras categorias, como ocorre nos demais sindicatos da CUT. “Assim poderemos contar com a experiência de quem já conduziu outras eleições, além de garantirmos a imparcialidade de pessoas que não estão envolvidas diretamente no processo e nem votam”, ressalta Anabele Silva, secretária de Comunicação do Sindicato. Além das mudanças no Estatuto, o Sindicato também está reduzindo o teto das mensalidades, que hoje é de um terço do salário mínimo (R$ 170), para 7% do piso dos bancários (R$ 75), reajustado anualmente pelo índice de aumento da categoria. “O objetivo é trazer para o Sindicato as pessoas que ganham maiores salários nos bancos. Com essa nova receita e mais a contribuição dos sócios aposentados vamos continuar o trabalho para equilibrar as finanças do Sindicato para, no futuro, conseguirmos reduzir as mensalidades para todos”, diz Jaqueline Mello, presidenta do Sindicato. Nº 382 - Ano XVIII - 1º a 15/Set/2010


BANCOS

Jornal dos Bancários

6

Doenças psíquicas ligadas ao trabalho crescem a cada dia e cobrança abusiva de metas é a maior vilã

C

om a mistura certa de bom-humor e seriedade, o Sindicato lançou em 18 de agosto a campanha Menos Metas Mais Saúde. Juntos com um grupo de atores, os dirigentes do S i n d i c a t o p e r c o r r e ra m as principais agências da avenida Conde da Boa Vista, em Recife, onde receberam muitos apoios dos bancários. “A atividade foi muito bem recebida pelos bancários, que se identificaram com a campanha. As metas têm acabado com a saúde física e mental dos funcionários dos bancos, que esperam resolver o problema

na campanha salarial deste ano”, explica o secretário de Saúde do Sindicato, João Rufino. Durante o lançamento da Campanha Menos Metas Mais Saúde, um grupo de atores representou de forma bem-humorada a cobrança excessiva de metas que há nos bancos. “Visitamos as agências do Bradesco, Itaú, Caixa, Santander e HSBC e os bancários foram unânimes em reclamar das metas abusivas. Temos estudos que mostram que nossa categoria está cada vez mais doente por problemas de saúde mental relacionadas ao trabalho. Uma das principais causas desse adoecimento é a cobrança por metas de produtividade que propicia o assédio moral e outras formas de violência”, explica o dirigente. Rufino ressalta que as

Marcos Paulo

Bancários de Pernambuco lançam a Campanha Menos Metas Mais Saúde

BOM HUMOR marcou o lançamento da Campanha, com atores representando o sufoco dos bancários negociações com os bancos sobre as reivindicações da Campanha Nacional começaram justamente pelos temas relacionados à saúde. “Com a Campanha

Menos Metas Mais Saúde lançada em todo o Brasil, esperamos pressionar os bancos para resolver este problema que tanto aflige os bancários”, comenta.

JURÍDICO

Confira como andam algumas ações movidas pelo Sindicato

O

Departamento Jurídico do Sindicato mantém várias ações na Justiça contra os bancos e em favor dos bancários. Só este ano, a entidade já venceu diversas demandas e garantiu o respeito aos direitos dos trabalhadores. Outras ações continuam tramitando, mas há novidades. Confira. 7ª e 8ª horas do BB: O Sindicato distribuiu, na última semana de agosto, os processos dos grupos de gerentes de módulo e assistentes de negócios A e B, que estão requerendo o pagamento da sétima e oitava horas trabalhadas no Banco do Brasil. Até o fechamento desta edição, ainda não tinham sido

informados os números dos processos. Anuênio BB (734/2000): Esta ação abrange cerca de 1300 bancários. Os trabalhadores perderam o anuênio em 99. Em dezembro do ano passado, o banco restabeleceu o direito e os funcionários voltaram a recebê-lo. Mas valores referentes aos 10 anos sem o benefício ainda estão sendo calculados. O banco já passou as informações aos peritos e, sob pressão do Sindicato, a Justiça deu um prazo de 90 dias para apresentação dos cálculos. Banorte/Unibanco (669/97): A ação diz res-

peito aos anos em que o Banorte deixou de cumprir a Convenção Coletiva Nacional, desde que foi adquirido pelo Unibanco, em 96. Naquele ano, os bancários obtiveram vitória judicial, que garantiu o cumprimento do acordo. O mesmo não aconteceu nos anos seguintes. A ação também está em fase de cálculo pericial. Bresser e URP/BNB: O banco ficou de apresentar aos trabalhadores no primeiro dia de setembro os termos do acordo, já aprovado em assembleia. O próximo passo, depois disso, é marcar audiência de conciliação na Justiça do Trabalho.

Reajuste no valor dos Chalés no Clube de Campo A estadia nos chalés do Clube de Campo sofreu um reajuste de R$ 10. Ao invés de R$ 50 pelo final de semana, os bancários pagarão R$ 60. O Clube de Campo dos Bancários fica na Estrada de Aldeia, km 14,5. Tem parque aquático, campos de futebol e vôlei, parque infantil, salão de jogos, bica, restaurante e uma imensa área verde. O pagamento deve ser feito no ato da reserva, com Vera Vasco - 3316.4226.

Nº 382 - Ano XVIII - 1° a 15/Set/2010


BANCOS

Jornal dos Bancários

7

Sindicato entra com ação na Justiça contra PFG da Caixa Objetivo é acabar com a discriminação do banco contra quem não saldou o Reg/Replan

Vote em Eleonora para o Conselho Fiscal do Bandeprev

O

Departamento Jurídico do Sindicato está preparando uma ação para acabar com a discriminação da Caixa contra os empregados que não saldaram o Reg/Replan e ficaram de fora do novo Plano de Funções Gratificadas (PFG). Além de ingressar com o processo na Justiça, o Sindicato também vai acionar o Ministério Público para garantir o apoio da instituição na luta contra essa discriminação. Para a presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, que é empregada da Caixa, o PFG continua cheio de problemas. “Desde que a Caixa apresentou o PFG ao Sindicato, no final de junho, temos lutado para corrigir diversas questões que prejudicam os bancários. Com muita pressão e negociação, conseguimos avançar em alguns pontos, mas o plano continua ruim para

SINDICATO já protestou e negociou, mas agora o caminho é a Justiça parte dos empregados”, explica Jaqueline. Além da discriminação contra quem não saldou o Reg/Replan, a Caixa também impediu de migrar para o PFG os empregados que têm ação na Justiça pela redução de jornada ou para receber as 7ª e 8ª horas. De acordo com a secretária de Bancos Públicos do Sindicato, Daniella Almeida, a solução nos casos de quem tem processo judicial é ingressar com mais uma ação. “Mas, ao contrário da do Reg/Replan, essa ação não é coletiva. Então,

os bancários prejudicados devem procurar o Departamento Jurídico do Sindicato para ingressar com uma ação individual e garantir seu direito de aderir ao PFG”, detalha Daniella. Campanha Nacional – O Sindicato e a Caixa deram início no dia 25 de agosto às negociações específicas da Campanha Nacional 2010. Durante a reunião, ficou estabelecido o calendário para as negociações, com duas rodadas agendadas: dias 3 e 10 de setembro. Acompanhe os resultados em www. bancariospe.org.br.

No próximo dia 8 de setembro, os bancários associados ao Bandeprev vão escolher os novos membros do conselho fiscal do fundo de pensão do antigo Bandepe. O Sindicato apoia e orienta o voto na candidata Eleonora Costa, diretora da entidade. “Minha proposta é lutar para que o G1 e o G2 tenham aposentadoria igual ao G0. Também sou categoricamente contra o reajuste de 32,73% no plano de saúde dos aposentados e estamos propondo uma ação judicial em conjunto com o Sindicato e os aposentados. No Conselho Fiscal também vou cuidar para que todas as contas do Bandeprev tenham transparência para os bancários.

Funcionários entregam pauta de reivindicações específicas ao BB

O

Sindicato entregou no dia 20 de agosto a pauta de reivindicações específicas dos bancários do Banco do Brasil para o presidente da empresa, Aldemir Bendine. Entre as principais demandas do funcionalismo estão a jornada de 6 horas para todos e a implementação de um novo Plano de Carreira, Cargos e Salários (PCCS) que tenha como piso o valor de R$ 2.157,88. Durante o encontro, os

representantes dos bancários deixaram claro para o presidente do BB que o banco tem todas as condições de atender as reivindicações dos funcionários. “Precisamos resolver uma série de problemas que aflige os funcionários do BB no dia-a-dia, como o fim da lateralidade e dos desvios de função com a volta das substituições para todos os cargos. Também exigimos a efetivação de todos os caixas substitutos

e o pagamento das comissões para os afastados por problemas de saúde e licença maternidade, independente do tempo do afastamento, além dos benefícios como os vales refeição e alimentação”, ressalta o secretário-geral do Sindicato, Fabiano Félix, que é bancário do BB. Plano odontológico - O Banco do Brasil anunciou pelo Sisbb e por entrevista do presidente Aldemir Ben-

dine, no dia 19 de agosto, a implantação em até 90 dias do plano odontológico para os funcionários, uma conquista da campanha nacional de 2008. Os trabalhadores vinham cobrando a implementação desse direito conquistado com a mobilização e com a greve daquele ano, que já deveria estar valendo desde janeiro deste ano - prazo definido como prorrogação da data inicial acertada no acordo de 2008.

Nº 382 - Ano XVIII - 1° a 15/Set/2010


CAMPANHA NACIONAL

Jornal dos Bancários

8

Começam as negociações entre bancários e bancos Ivaldo Bezerra/Lumen

No 1º encontro foi definido um calendário de negociação

B

ancários e banqueiros deram início, no último dia 24 de agosto, às negociações para discutir as reivindicações dos trabalhadores para a Campanha Nacional 2010. Neste primeiro encontro, patrões e empregados definiram o calendário com as próximas rodadas de negociação (veja a agenda no quadro). A presidenta do Sindicato, Jaqueline Mello, que participou da negociação, conta que os bancários também iniciaram com os bancos os debates sobre as reivindicações relacionadas à saúde e condições de trabalho. “As discussões foram focadas no combate ao assédio moral, um dos principais problemas enfrentados pelos bancários, que sofrem muita pressão dos bancos para cumprir metas que muitas vezes são absurdas. Vamos prosseguir com esse debate no próximo encontro, marcado para quarta-feira, 1° de setembro”, explica Jaqueline. Mobilização – Para esquentar a mobilização dos bancários e pressionar os bancos, o Sindicato realizou o lançamento oficial da Campanha Nacional no mesmo dia do início das negociações, 24 de agosto. DIRETORIA EXECUTIVA Presidenta: Jaqueline Mello Secretário-Geral: Fabiano Félix Comunicação: Anabele Silva Finanças: Suzineide Rodrigues Administração: Epaminondas França Assuntos Jurídicos: Alan Patricio Bancos Privados: Geraldo Times Bancos Públicos: Daniella Almeida Ramo Financeiro: Elvis Alexandre Cultura, Esportes e Lazer: Adeílton Correia Saúde do Trabalhador: João Rufino Sec. da Mulher: Sandra Albuquerque Formação: Tereza Souza Aposentados: Luiz Freitas Intersindical: Cleber Rocha

BANCÁRIOS DE PERNAMBUCO esquentam a mobilização para pressionar os bancos Com muito bom-humor, a comitiva liderada pelo Sindicato percorreu as principais agências do centro do Recife, Jaboatão e Olinda durante toda a semana. Um casal de atores acompanhou as manifestações e representou de uma forma muito engraçada um dos principais problemas que os bancários enfrentam no dia a dia: o assédio moral e a pressão para o cumprimento de metas. “Vamos continuar percorrendo as agências da região

metropolitana do Recife e do interior para conversar com os bancários sobre a Campanha e prepará-los para a luta, pois só com muita pressão vamos aumentar as nossas conquistas”, ressalta Jaqueline. Comunicação – O Sindicato está usando mais uma nova mídia de comunicação para aproximar-se ainda mais dos bancários na Campanha Nacional. Trata-se do chamado SMS, conhecido popularmente como “torpe-

AGENDA DE NEGOCIAÇÕES DE SETEMBRO DATAS TEMAS 1 e 2 de setembro Saúde e segurança bancária 8 e 9 de setembro Emprego e condições de trabalho 15 e 16 de setembro Remuneração

do”, disponível para telefones celulares. “São mensagens curtas que enviaremos periodicamente para o celular dos bancários que se cadastrarem”, explica a secretária de Comunicação do Sindicato, Anabele Silva. Segundo ela, por meio dos torpedos, o Sindicato vai informar aos bancários sobre o resultado das negociações com os bancos e sobre os próximos passos da Campanha Nacional, além de convocar os trabalhadores para assembleias e atividades de pressão. Quem quiser se cadastrar para receber os torpedos de forma gratuita pode acessar o link no site ou colocar o endereço www.bancariospe. org.br/enquete/sms_cad.asp.

Informativo do Sindicato dos Bancários de Pernambuco Circulação quinzenal Redação: Av. Manoel Borba, 564 Boa Vista, Recife/PE - CEP 50070-000 Fone: 3316.4233 / 3316.4221. Correio Eletrônico: imprensa@bancariospe.org.br Sítio na rede: www.bancariospe.org.br Jornalista responsável: Fábio Jammal Makhoul Conselho Editorial: Anabele Silva, Dileã Raposo, Geraldo Times e Jaqueline Mello. Redação: Fabiana Coelho e Wellington Correia. Diagramação: Libório Melo e Jairo Barbosa. Impressão: AGN Tiragem: 9.000 exemplares

Nº 382 - Ano XVIII - 1º a 15/Set/2010


Jornal dos Bancários - ed. 382