Issuu on Google+

www.bancariosnit.org.br

Ano LII – Nº 354 – 19 de dezembro de 2011

Começa mais um ciclo de vitórias

O ano de 2011 termina com conquistas históricas para os bancários, como mostra retrospectiva nesta edição

R

eajuste acima da inflação, adesão de 100% na greve, acordo específico contra assédio moral, devolução do imposto sindical, reintegrações ao emprego,

cancelamento de demissões: o ano de 2011 foi rico em conquistas para os bancários de Niterói e Região, sinalizando que 2012 pode ser ainda melhor. Págs. 2 e 3

Foto: Arte sobre Stock.XCHNG

TRIBUNA Bancária Sindicato dos Bancários de Niterói e Região


2

TRIBUNA Bancária

Sindicato dos Bancários de Niterói e Região

Retrospectiva 20 avanços e conquis conqui Neste ano em que Niterói sediou a Conferência dos Bancários dos Estados do Rio e Espírito Santo, a categoria conquistou 9% de reajuste (1,5% acima da inflação), além de PLR com aumento de 27,18% na parte fixa e valorização do piso salarial em 12% (aumento real de 4,3%). A vitória foi difícil: 21 dias de paralisação, com 9.254 agências fechadas em todo o país. Em termos de adesão, trata-se da maior greve dos bancários nos últimos 20 anos. E os bancários de Niterói e Re-

gião deram um exemplo de mobilização, com todas as agências fechadas desde o primeiro dia em todos os 16 municípios da base territorial do Sindicato.

Assédio moral Antes mesmo da campanha salarial, 2011 já se mostrava vitorioso para os bancários, que em março arrancaram acordo histórico contra assédio moral, garantindo que bancos respondam em até 60 dias a denúncias feitas em formulário no site do Sindicato (www.bancariosnit.org.br).

A Conferência em Niterói reuniu 584 bancários que definiram reivindicaçõe

Ano começa com solidariedade e te O ano de 2011 começou junto com o mandato da diretoria do Sindicato eleita para gestão até 2014. Em janeiro, houve coleta de doações para vítimas de chuvas na Região Serrana. E também começou o futebol mensal na Sede Campestre. No mês seguinte, uma paralisação de 24 horas no Itaú de Niterói conseguiu pôr fim a irregularidades como abertura antecipada e jornadas

ilegais de até 10 horas diárias. Ainda em fevereiro, o presidente do Sindicato, Fabiano Júnior, participou do Fórum Mundial Social, no Senegal, e sindicalistas fecharam agências por falta de ar-condicionado: Caixa Econômica em Rio das Ostras, Itaú em São Gonçalo e Banco do Brasil de Iguaba. E o Departamento Jurídico conseguiu três reintegrações: duas no Bradesco e uma no HSBC. Em março, o Sindicato

homenageou as mulheres com palestra de Satiê Mizubuti, coordenadora dos Direitos da Mulher de Niterói. E o mês foi marcado também pelo histórico acordo contra assédio moral nos bancos. Em abril, na luta pela segurança, sindicalistas percorreram agências em vários municípios para garantir que os bancos não abrissem sem vigilantes, que estavam em greve. Em maio, com apenas

um dia de greve, o Sindicato conseguiu que o Itaú cancelasse quatro demissões e redigisse documento garantindo que não haveria novas dispensas. No mesmo mês, o site www.bancariosnit.org. br passou a ter formulário específico para denúncias de assédio moral, às quais os bancos são obrigados a responder em no máximo 60 dias. Houve manifestação no Centro de Niterói, com banda, atores e cartazes, para divulgar a vitória.


TRIBUNA Bancária

Sindicato dos Bancários de Niterói e Região

011: istas Foto: Marcio Maturana

es para a campanha salarial de 2011

Devolução

do imposto sindical pelo

O ano de 2011 também reafirmou a determinação do Sindicato contra o imposto sindical, que é descontado em março de todos os trabalhadores brasileiros com carteira assinada. O Sindicato devolveu a sua parte desse imposto (60%) a todo os bancários sindicalizados que desejaram, como faz desde 2005. O Sindicato é contra o imposto sindical porque acredita que a verdadeira luta dos trabalhadores só existe quando é espontânea, fruto da consciência e da mobilização. Além disso, o desconto forçado acaba propiciando a existência de sindicatos de fachada, que são criados

apenas para receber anualmente esse dinheiro. A devolução é de apenas 60% do que foi descontado porque o restante não volta para o Sindicato depois de arrecadado pelo governo: 20% ficam com o próprio governo, 15% vão

3

ano consecutivo

para a federação regional de cada categoria e 5% vão para a confederação nacional daqueles profissionais. A devolução do imposto foi amplamente divulgada para todos os bancários: o Sindicato distribuiu nas agências folders com todas as explicações, o assunto foi manchete de primeira página no jornal Tribuna Bancária, o Twitter anunciava várias vezes por dia, além da divulgação, como evento e como posts, no Facebook e no Orkut. As datas também foram apresentadas na Google Agenda do Sindicato, que pode ser facilmente visualizada ou incorporada por todos.

ermina com vitórias e comemoração Ainda em maio, os integrantes da diretoria participaram do Seminário de Planejamento de Gestão, que traçou caminhos e estratégias para a gestão até 2014, com a participação de representantes da Confederação Nacional dos Trabalhadores do Ramo Financeiro, da Federação dos Bancários RJ-ES e do Dieese. A campanha salarial começou em junho, com uma pesquisa sobre prioridades no site do Sindicato e

em formulários de papel nas agências, apresentando 166 sugestões. Um encontro apresentou esses resultados e análise de economista do Dieese. Também em julho, o jornal Tribuna Bancária fez 52 anos, agora com acesso em smartphones e tablets. A comunicação do Sindicato fecha 2011 com 1.063 seguidores no Twitter, 2.502 amigos no Facebook, 3.161 inscritos para receber notícias por e-mail

e 1.671 cadastrados para receber informações por celular (torpedos). Em agosto, uma bancária do Bradesco de Niterói foi entrevistada pela TV Record porque foi demitida após assalto ao banco, quando ela foi feita refém. Segurança foi uma das reivindicações entregues aos bancos, pelo Sindicato, naquele mesmo mês. Em setembro o Sindicato fez 65 anos e comemorou com uma grande festa

para bancários, com música ao vivo, na Associação Brasil, Pendotiba. A festa também comemorou o Dia do Bancário. A vitoriosa greve de 21 dias acabou dia 17 de outubro, e em novembro a Subsede da Região dos Lagos ganhou novo endereço, em Cabo Frio. Em dezembro, a festa de Natal alegrou os bancários e suas famílias na Sede Campestre do Sindicato (leia mais na página 4).


TRIBUNA Bancária

Sindicato dos Bancários de Niterói e Região

Feliz

NATAL!

Papai Noel chega de helicóptero à festa dos bancários de Niterói e Região

Foto: Heber Mathias

4

P

garantir o bem-estar de todos os participantes. Como nos anos anteriores, os bancários fizeram doações de alimentos nãoperecíveis que depois foram foram entregues pelo Sindicato a duas instituições que promovem ação social com comunidades

carentes em Niterói e Região: a Igreja Evangélica Ebenézer e a Igreja Batista Atos 2. Foram arrecadados arroz, feijão, macarrão, leite em pó, açúcar e fubá, entre outros alimentos. Todas as fotos da festa podem ser vistas no site do Sindicato, no Facebook e no Orkut, onde ganharam álbuns especiais. Foto: Heber Mathias

gerante, cachorro quente, picolé, hamburguer e pipoca, além de um DJ agitando adultos e crianças com boa música. Uma ambulância com equipe de atendimento esteve o tempo todo de prontidão para Foto: Fábio Rangel

apai Noel distribuiu presentes e posou para fotos com crianças na festa de Natal dos bancários de Niterói e Região, na Sede Campestre do Sindicato, dia 3 de dezembro. O Bom Velhinho chegou de helicóptero e animou ainda mais a confraternização, que já contava com música, animação infantil, cama elástica, pula-pula, escorrega e castelo de bolinhas. Na festa, houve também distribuição de refri-

Foto: Fábio Rangel

Sindicato dos Bancários TRIBUNA Bancária de Niterói e Regiões Foto: Fábio Rangel

Sede: Rua Maestro Felício Toledo, 495, sl., Centro, Niterói, CEP 24.030-105 - Tel/fax: (21) 2717-2157. Subsede: Av. Júlia Kubitschek, 16/215, Parque Riviera, Cabo Frio, CEP 28905-000 - Tel/fax: (22) 2643-4317. e-mail: sindicato@bancariosnit.org.br - Redação, edição, diagramação e projeto gráfico: Marcio Maturana (MTb 17625). Impressão: Gráfica Porciúncula (3 mil exemplares)

Foto: Heber Mathias

Foto: Heber Mathias


Tribuna Bancária 354 - dezembro de 2011