Page 1

Semana da Comunicação chega à terceira edição

PÁGINA

2

Entre os dias 7 e 11 de junho acontece a Semana da Comunicação. Seu objetivo é estimular a integração dos alunos das diferentes habilitações do curso. O evento engloba palestras, oficinas e workshops. Consulte no site Portal3 a programação e faça sua inscrição. As vagas são limitadas.

2 Babélia n Unisinos n Junho 2010

Editorial

Esqueça o final do impresso

As reconfigurações do jornalismo

A

s transformações tecnológicas dos últimos anos provocaram alguns impasses no âmbito do jornalismo. Por um lado temos uma alteração no consumo da notícia que se dá intensamente agora em plataformas digitais, o que deixa a mídia impressa imersa em uma crise. Por outro, a facilidade com que qualquer cidadão pode intervir em processos midiáticos antes restritos sugere uma mediação jornalística menos hegemônica. As configurações e arranjos que a produção jornalística convencional deflagra, porém, sinalizam para uma adequação dessas mudanças a uma manutenção de determinadas ordens historicamente estabelecidas. As empresas de comunicação, por exemplo, investem na credibilidade de suas marcas como garantia de obtenção de informação qualificada e confiável. Ao mesmo tempo, o imprenso impregna-se de capital simbólico no sentido de ser referência credível em

um ambiente informacional excessivo e ruidoso. Caso escrevêssemos uma história da mídia, constataríamos que uma novidade tecnológica não extingue situações midiáticas anteriores. O cinema não acabou com a literatura e o teatro e nem tão pouco a televisão liquidou com O Babélia é um o cinema. O jornalismo jornal-laboratório sempre soube absorver que dialoga com as linguagens novas e reinventar-se. Nesta a tradição e ambiência, o impresso aponta para novos mantém sua importân- caminhos cia co-mo uma espécie de centro nevrálgico no qual o próprio jornalismo constituise. É desta perspectiva que o Babélia reitera seu papel pedagógico, tanto por parte dos seus produtores como dos seus consumidores, no sentido de ser um jornal-laboratório que dialoga com a tradição e aponta para novos caminhos.

Babe´lia Universidade do Vale do Rio dos Sinos Sao Leopoldo Linha Direta (51) 3591 1122 Email: unisinos@unisinos.br Reitor: Marcelo Aquino Vice-reitor: José Ivo Folmann Pró-reitor Acadêmico: Pedro Gilberto Gomes Diretor de Graduação: Gustavo Borba Coordenador do Curso de Jornalismo: Edelberto Behs

TEXTOS: Produção dos alunos das disciplinas de Redação Jornalística I, II e III, sob orientação dos professores Anelise Zanoni, Beatriz Marocco, Edelberto Behs, Luiz Antônio Duarte, Ronaldo Henn e Thaís Furtado. IMAGENS: Produção dos alunos da disciplina de Fotojornalismo e Projeto Experimental em Fotografia Adam Scheffel, Andressa Pazzini, Beatriz Mross, Bruna Schuch, Cecilia Medeiros, Fabiano Colatto, Fernanda Brandt, Gabriela Simoni, Graziela Trajano, Joana Gil, Luciana Andreatta, Luciana Bohn, Marina Rosa, Renata Mandicajú, Renata Parisotto, Ricardo Machado, Sindy Longo, Tárlis Schneider e Tatiele Prudencio, sob orientação do professor Flávio Dutra. PLANEJAMENTO GRÁFICO: elaborado pelos alunos da disciplina de Planejamento Gráfico II de 2009/2 Amanda Fetzner, Andressa Almeida Barros, Ândrio Maier Barbosa, Clarissa Souza Figueiró, Eder Fernando Zucolotto, Eder Romeu Kurz, Eduardo Saueressig, Gabriela Zanchet Jorge, Juliana Hagemann da Silva, Márcia de Fátima Lima, Rafael Soares Martins, Ricardo Machado e Vanessa Peixoto Reis, sob orientação do professor Carlos Jahn. EDITORAÇÃO: realizada pelos estagiários da Agência Experimental de Comunicação (agexCOM) André Seewald e Gabriela Schuch, sob supervisão do jornalista Marcelo Garcia. COLABORAÇÃO: alunos Maria Maurente e Pedro Barbosa (diagramação); Gabriela Schuch (redação). babélia na web: produção dos alunos da disciplina de Jornalismo Online II, sob orientação da professora Marlise Brenol (babelianaweb.wordpres.com). PUBLICIDADE: Anúncio vencedor da categoria Redação Publicitária I da edição 2009/2 do Propaganderia. Criação: alunos Lucas Neto e Júlia Frigeri. Orientação: professor Ângelo Cruz. Fechamento do arquivo: estagiária da agexCOM Flávia Correa Pinto, sob supervisão do professor Ângelo Cruz e do publicitário Robert Thieme.

LÍLIAN STEIN Redação Jornalística III

D

izem que o livro impresso irá desaparecer. Dizem, ainda, que os jornais migrarão para a tela do computador e que as revistas deixarão de chegar semanalmente à caixa de correio das casas de seus leitores. O papel já não vai mais dar lugar às palavras. Lugar de informação será na tela do computador. Ou do Kindle, a nova ferramenta para leitura de e-books. Existem, entretanto, aqueles que não abrem mão do bom, velho e conservador impresso. Sequer cogitam utilizar o Kindle e abominam qualquer possibilidade de passar uma tarde em frente a uma tela de computador lendo uma obra literária, seja ela qual for. Essas pessoas querem livros. Querem jornais de verdade. Querem o cheiro das

páginas, a textura das capas, querem as palavras ali, em suas mãos. O impresso sempre despertou em seus leitores um sentimento que beira a paixão desvairada. Ele exige o toque e a química, como os relacionamentos de verdade. O virtual, para esses, já nasce fraco, nasce distante, não tem a força da presença. É como ler jornal na internet: cômodo. E desde quando paixão sobrevive à comodidade? É inevitável render-se às novas tecnologias. Ainda assim, a magia de uma grande biblioteca, a harmonia de uma estante lotada de obras do século passado e o cheiro inconfundível de um jornal recém-impresso ainda surpreendem. E, juro, não troco por nada nesse mundo a possibilidade de sonhar acordada ao ter em mãos um antigo exemplar de um grande clássico da literatura, com cheiro de mofo e mordidas de traças.

Em busca de novos talentos miriam moura Redação Jornalística III

O

Propaganderia na sua 8° edição traz uma campanha inovadora. Até as versões anteriores, a feira era acadêmica, para expor o trabalho dos alunos no campus e incentivá-los a serem competitivos academicamente. A criatividade sempre foi o enfoque principal, mas a edição deste ano veio recheada de novidades. A principal delas foi transformar Parceria entre a feira de institucional em comercial, incentivando os Propaganderia e alunos a criarem um produto Converse aproxima e não apenas se prenderem a alunos do mercado normas acadêmicas. Assim, a descoberta de novos talentos dentro do campus foi incentivada, com os alunos sendo instigados a criar diferentes formas de arte e através dessa arte provocar outras manifestações surpreendentes.

O evento se transformou pela parceria com a Converse, que vive em suas peças publicitárias um momento explosivo e criativo, com o produto All Star, que apresenta o trabalho de jovens rebeldes otimistas. A campanha da Converse percorre os quatro cantos do mundo em busca de talentos escondidos e propõe aos alunos da Unisinos essa oportunidade inigualável, pois eles encontram segurança e visibilidade através da divulgação dos seus trabalhos em nível comercial, tornando-os conhecidos não apenas no corpo docente e universo acadêmico, mas literalmente em todo mundo. Isso vale para os melhores trabalhos escolhidos. Foi usado o mesmo conceito da campanha do ícone da Converse, All Star que é o Spark, abusando do seu preto e branco totalmente original, através da clássica chamada: “What do you do?”. Boa sorte aos participantes.

babélia - pagina2  

Babélia n Unisinos n Junho 2010 Entre os dias 7 e 11 de junho acontece a Semana da Comunicação. Seu objetivo é estimular a integração dos al...