Page 1

A queda da indústria cristaleira

CIDADE EM FOCO

Federalização da FURB Um tour por Blumenau

BLUMENAU:

um festival de tradições germânicas


PASSATEMPO

Índice Índice 3

15

Identidade Cultural Festival Brasileiro da Cerveja

O ANALISTA DE BAGÉ - WILL TRANDO

Expediente 4 Editorial 5 NÍQUEL NÁUSEA - FERNANDO GONSALES

Meio Ambiente Inovações na rede de esgoto

Meio Ambiente Rio Itajaí-Açú: decisões conscientes Fim da Espera

Cruzadinha

Política

Composição política de Blumenau Prefeito Napoleão Bernardes: um homem de ação

1

Política

Composição dos poderes de Blumenau

2

16 17

18

6

19

7

20 21

8

22

9

23

Curiosidades Infográfico: como fabricar cerveja A História da Cerveja

Saúde Fila, demora e tensão: características dos hospitais de Blumenau

Saúde Outros projetos implantados Recorde na vacinação de HPV

Turismo Um tour por Blumenau A história da Oktoberfest

Turismo Saiba mais sobre Blumenau Como melhorar ainda mais

Turismo Como melhorar ainda mais

8

3 4

6

7

5

1. Segunda maior festa alemã do mundo 2. Empresa responsável pela manutenção do sistema de esgoto sanitário em Blumenau 3. Partido político do atual Prefeito de Blumenau 4. Doce típico alemão 5. Nome do Colégio católico de Blumenau visitado pelos alunos do Colégio Catarinense 6. Colonizadores de Blumenau 7. Primeira Universidade de Blumenau 8. Setor industrial mais importante de Blumenau

Educação Federalização da FURB: uma tentativa que não deu certo

Educação Alunos do Colégio Catarinense visitam o Colégio Sagrada Família

Economia Panorama Geral

Economia A decadência da indústria cristaleira Cia. Hering: 130 anos de história

Identidade Cultural Uma cidade alicerçada em cultura e Oktoberfest

10

24

Esporte Motivação aos munícipes

Esporte

11

25

12

26 27

Esporte

13

28 29

Galeria de Fotos

14

30

O maior legado esportivo

Curiosidades sobre o esporte em Blumenau

Passatempo

RESPOSTAS: 1. Oktoberfest; 2. Foz; 3. PSDB; 4. Strudel; 5. Sagrada Família; 6. Alemães;7. FURB; 8. Têxtil

3


Expediente

Turma 2º Ano B Colégio Catarinense 2014. Foto: Profª Suzana

CONSELHO EDITORIAL:

Ana Ivete Ivanov, Leonardo Chemin, Maria Fernanda Stodieck e Vitor Biasi.

DIRETOR DE REDAÇÃO:

Galeria

7

8

9

10

11

12

REDATORES:

Isabela Nakane, Pedro Maia Besoucht, Leonardo Chemin, Lorena Fonseca, Ana Ivete Ivanov, Vitor Biasi, Carolina Marchini, Maria Fernanda Stodieck, Valentina Nercolini, Júlio Sidney, Thiago Cherem, André Vaz,Theodora Junckes e Victor Hardt.

Valentina Nercolini.

PESQUISADORES: REDATOR-CHEFE: Pedro Maia Besouchet.

Ali Fawakhiri, Carolina Marchini, Rafaela Santos, Renan Santiago, Sara Brasil, Victor Hardt e Viviane Lavratti.

DIRETOR DE FOTOGRAFIA: Thiago Cherem.

EDITORES EXECUTIVOS: Rafael Donini, Esther Zacheu, Bernardo Santanna e Eliza Almeida.

REPÓRTERES: Daniel Corvalão, Filipe Karkotli, André Vaz, André Ferreira Júnior, Juliana Margarida, Lorena Fonseca,Luiza Silva, Maitê Pinto e Marina Costa Garcia.

DIRETOR DE ARTE: Isabela Nakane.

PUBLICIDADE:

Júlio Pacheco, Mayara Lafratta, Pedro Moysés, Natália Ostermann, Luis Fernando Lúcio, Laura Azevedo, David Reyes e Matheus Rufino .

13 14

4

29


Galeria

Editorial BLUMENAU: MUITO MAIS DO QUE OKTOBERFEST Isabela Nakane, Eixo Meio Ambiente

1

3 1

Chegada dos alunos do Catarinense a Blumenau. Praça da Cerveja.

2

Primeiro contato dos alunos com a cidade de Blumenau.

3

Museu da Cerveja, ponto turístico.

4

Museu da Cerveja.

5

Fundação Cultural de Blumenau.

6

Fotografando a cidade para ilustrar o Projeto.

7

Prefeitura Municipal de Blumenau

8-9

Palestra na Prefeitura sobre a saúde no município.

2

4

Tabuleiro de Xadrez gigante no pátio do Colégio Sagrada Família.

13

Sala de Aula, Colégio Sagrada Família

14

Refeitório, Colégio Sagrada Família

Em nossa visita tivemos a oportunidade de conhecer mais sobre esse município, e por meio de entrevistas e palestras, foi possível informar-nos sobre os diversos eixos de nossa pesquisa, como: meio ambiente, política, educação, economia, identidade cultural, saúde, turismo e esportes. Através dessa pesquisa de campo conseguimos verdadeiramente conhecer a cidade, e não apenas ler informações sobre ela.

Centro histórico de Blumenau. Foto: divulgação

Com o passar dos anos Blumenau tem exercido uma forte influência sobre a economia de Santa Catarina, sendo que a cidade tornou-se um dos principais polos industriais de nosso estado. Sob a administração de Napoleão Bernardes há 15 meses, juntamente com seu gabinete, o município tem experimentado importantes mudanças para o seu desenvolvimento, como a finalização do tão esperado Dique da Fortaleza.

10-11 Visita ao Museu da Hering. 12

Quando pensamos na cidade de Blumenau, a primeira imagem que vem a nossa mente são as raízes germânicas e a tradicional Oktoberfest. Porém, são poucos os que conhecem a cidade rica em história e cultura que Blumenau realmente é. Nessa edição vamos mostrar a você leitor, a outra face dessa encantadora cidade.

Blumenau é única não só por suas fortes raízes germânicas, mas também por suas paisagens naturais e seus importantes museus e monumentos. Conhecer um pouco mais sobre essa cidade foi certamente um presente para todos nós, que pudemos perceber que o município é mais do que Oktoberfest; ele é o lar de um povo batalhador e alegre, que através de seu legado vem construindo uma Blumenau cada vez melhor.

5

28

6

Esperamos que essa revista possa demonstrar o prazer que foi para nós conhecer um pouco mais sobre essa linda e histórica cidade.

5


Meio Ambiente

Esportes

Inovações na Rede de Esgoto

Depois que o BEC, antigo time de Blumenau, faliu e seu estádio foi destruído, a cidade conta apenas com o estádio do SESI para a realização dos jogos do Metropolitano e do “novo” BEC que vem se reerguendo nos últimos anos.

Isabela Nakane, Eixo Meio Ambiente

Nenhum dos times tem um estádio próprio, faltam investimentos nessa área.

INFRAESTRUTURA

A Hering, empresa natural da cidade, possui um time de futsal amador que participa de campeonatos, como a copa SESI, do qual o time feminino foi campeão ano passado.

PARQUE RAMIRO RUEDIGER Blumenau optou pela privatização do serviço de tratamento de esgoto Foto: Jandyr Nascimento / Agência RBS

Um dos grandes atrativos da cidade é o Parque Ramiro Ruediger, com quarenta mil m² de extensão. Ele já foi comparado ao Central Park devido ao seu grande lago e seu gramado na entrada principal.

O Tratamento de Esgoto sempre foi um verdadeiro desafio para a administração de Blumenau. Antes de 2010 todo o esgoto produzido era despejado na rede de água pluvial ou no rio Itajaí Açu, onde segundo a empresa “Foz”, naquele ano foram despejados 40 milhões de litros de esgoto por dia. Percebendo que o sistema de fossas usado na cidade não poderia abastecê-la por inteiro, a administração privatizou o serviço de esgoto para melhorar a qualidade de vida da população. Foi iniciado em 2010,o primeiro pacote de obras. Após quatro anos de serviço foram investidos mais de 150 milhões no desenvolvimento da rede de esgoto da cidade. Com esses investimentos, Blumenau já se destaca no Estado de Santa Catarina como uma das cidades que mais avançou no tratamento de esgoto nos últimos três anos.

microrganismos alojados em pequenos recipientes, eles são responsáveis pela retirada de boa parte da carga orgânica do esgoto coletado na cidade, garantindo que a devolução da água, após o tratamento, não cause nenhum prejuízo ao meio ambiente. Segundo uma reportagem do jornalista Hamilton Antonio, da página de mídia eletrônica Sala de Notícias, com a nova tecnologia o nível de remoção da carga orgânica será de pelo menos 90%, número que permite que a água tratada possa ser devolvida ao rio Itajaí Açu sem que ocorram danos ambientais.

O parque possui diversas opções de lazer como ciclovias, quadra poliesportivas, lanchonetes, sanitários, mini academia de ginástica ao ar livre, bosques e playground. Durante o ano, ocorrem muitos eventos públicos no espaço como, por exemplo, o passeio ciclístico mais conhecido como “Dia do Pedal”, aulões de dança e shows de humor para a população. Há controvérsias quanto à estrutura do parque, pois moradores alegam a falta de manutenção nos sanitários e falta de bebedouros em sua área.

Com investimentos em tecnologias e infraestrutura, a Prefeitura conseguiu contornar a situação em que a cidade se encontrava antes da privatização do tratamento de esgoto e, através da continuidade desse projeto,poderá melhorar ainda mais, procurando aumentar cada vez mais a parcela da população atendida pelo tratamento de esgoto.

Segundo a “Foz”, a percentagem de pessoas com acesso ao tratamento de esgoto passou de 4,8% para 30%. A “Foz”, empresa contratada pela Prefeitura, apresentou uma tecnologia para o tratamento de esgoto até então inédita no Brasil. Importado da Noruega, o sistema MBBR – Moving Bed Bio Reactor possui Tratamento de esgoto é desafio em Blumenau. Foto: Máfia do Lixo

6

27


Esportes

Rio Itajaí-Açu: Decisões Conscientes

INVESTIMENTOS O município de Blumenau investe cinco milhões de reais por ano nas atividades esportivas. Segundo o presidente da Fundação Municipal de Desportos, José Galdino, o dinheiro é gasto para estruturar os atletas com alimentação, transporte e alojamentos nos Jogos Abertos. Além disso, os atletas recebem uma bolsa mensal para uso próprio. A fundação possui uma parceria com algumas escolas e universidades, incentivando os estudos dos atletas. O município visa à democratização dos esportes, possuindo diversas modalidades para os mais variados gostos e habilidades.

Meio Ambiente

Isabela Nakane, Eixo Meio Ambiente

Quando as enchentes de 1983 e 1984 devastaram Blumenau, medidas foram tomadas para evitar que inundações como aquelas se repetissem novamente. Logotipo do JASC 2013 Fonte: Ginástica SC Blogspot

ATLETAS

Porém as soluções adotadas pelo poder público e pela população foram diferentes, mas ambas trouxeram consequências para a cidade que perduram até hoje. O poder público investiu em grandes obras.

O poder público de Blumenau tem como objetivo de trabalhar com o jovem amador para aprimorá-lo em suas habilidades. Tendo isto em vista, uma das preocupações é a democratização do esporte. Temos, como exemplo, Tiago Splitter, que começou sua carreira em Blumenau e hoje está na NBA, não esquecendo a ginasta Amanda Pfleger (16 anos) que foi uma das integrantes da Seleção brasileira de ginástica olímpica, categoria conjunto, em 2012. Além disso, de acordo com Galdino, o município possui vários atletas fazendo testes para participarem do Cirque du Soleil.

Fonte: Jornal de Santa Catarina Obras do Dique da Fortaleza serão reiniciadas em Blumenau

Fim da Espera Laura Azevedo, Eixo Meio Ambiente

Em 1986 foi feito o alargamento e retificação do canal do Rio Itajaí- Açu. Esse projeto tinha como objetivo diminuir os níveis máximos alcançados pela água durante o período de chuvas porém, ao mesmo tempo em que solucionou o problema, causou outro. A retificação do rio acabou gerando erosão nas margens devido ao aumento da velocidade da água, o que ocasiona frequentes desmoronamentos.

CICLOVIAS Na percepção de moradores, há poucas ciclovias pelo município de Blumenau. Elas estão apenas presentes nas entradas dos bairros e no Parque Ramiro Ruediger. Pela falta de incentivo à prática desse esporte, são poucas as pessoas que costumam andar de bicicleta utilizando dentro da cidade o ônibus como meio de transporte.

A população que morava perto do rio Itajaí Açu, com medo de que as enchentes pudessem tomar suas casas, decidiu mudar-se. Grande número de moradores refugiou-se nas encostas dos morros e, para que pudessem construir suas casas, desmataram a vegetação presente neles. Essa vegetação tinha papel fundamental, já que a cobertura vegetal é necessária para proteger os solos de diferentes maneiras. As raízes formam uma espécie de rede subterrânea que ajuda na sustentação do terreno e na criação de caminhos por onde a água das chuvas pode se infiltrar - evitando, com isso, que a água escorra pela superfície de uma vez só, arrastando todos os sedimentos e nutrientes do solo. Problemas ambientais muitas vezes parecem ter soluções simples, entretanto uma solução pode trazer diversas consequências que antes não podiam ser identificadas.

Fonte: bicicletanarua.wordpress.com

26

É fundamental que decisões de tamanha importância sejam tomadas de forma consciente e cautelosa para que não ocorram consequências ruins como as que vimos anteriormente.

Casa de máquinas do Dique da Fortaleza Foto: Jornal de Santa Catarina - Clicrbs

Depois de uma espera de 19 anos serão finalmente finalizadas as obras do Dique da Fortaleza, com previsão para conclusão ainda no primeiro semestre de 2014. O Dique só precisa de algumas obras de engenharia civil, da instalação de painéis de comando e ajustes de tensão de energia. O Dique tem como função conter a água do rio na região do Bairro Fortaleza. Ele consiste em muros de contenção que impedem o transbordamento da água nas margens do rio quando há risco de inundação, e bombas de água que transferem a água da chuva sobre o dique de volta ao rio. Os moradores da região do Bairro Fortaleza têm agora a garantia de que com as obras prontas a região deixará de ser prejudicada pelas águas quando o nível do Rio Itajaí-Açu atingir os 10 metros de altura. O reinício das obras do Dique é resultado de um acordo com o Governo do Estado para o investimento de R$ 892 mil na cidade, para que as obras possam ser finalmente concluídas.

7


Esporte

Política

O maior legado esportivo Lorena Fonseca e Marina Garcia, Eixo Esportes

Composição Política de Blumenau

Blumenau provou que é possível vencer todas as adversidades.

Leonardo Chemin, Eixo Política Câmara Vereadores Blumenau. Foto: Jornal Cruzeiro do Vale - Rafael Spricigo

Atualmente, a cidade de Blumenau tem Napoleão Bernardes como Prefeito e Jovino Cardoso como vice-prefeito e atual Presidente da Câmara dos Vereadores.

O primeiro prefeito do município de Blumenau foi José Henrique Flores Filho em 1883. De 2005 a 2012, João Paulo, do Partido Democratas, foi Prefeito de Blumenau.

Ao avaliar seu primeiro ano de mandato, Napoleão disse que a sua gestão se sustenta na ética e na transparência.

A Câmara de Vereadores de Blumenau conta com quinze vereadores. Seu atual presidente é Vanderlei Oliveira, eleito em 01 de Janeiro de 2013.

Eleito aos 30 anos, Bernardes é apontado como uma das mais jovens lideranças do PSDB no país.

O restante da composição é assim distribuída:

O partido político de maior influência no governo de Blumenau é o do Prefeito. O PSDB é também o maior partido de oposição do Brasil.

1

Os principais partidos de oposição ao PSDB e que são influentes no município são o PT e o PMDB. Durante sua campanha, Napoleão Bernardes defendeu o choque de gestão na administração pública. Também propôs acabar com as filas de espera por vagas em creches, promover atividades no contra-turno escolar, informatizar e interligar o sistema de atendimento da saúde, criar a Guarda Municipal, ampliar alternativas de deslocamento e interligar de ciclovias.

Prefeito Napoleão Bernardes: um homem de ação

2 3

Partido Democrático Trabalhista Partido do Movimento Democrático Brasileiro Partido Progressista Partido Democrata Partido da República Partido Popular Socialista Partido Solidariedade

"Superação". Essa foi a definição dada por Sérgio Galdino, Presidente da Fundação Municipal de Desportos de Blumenau (FMD) - sobre a conquista do 40º título de campeã geral da cidade na história dos Jogos Abertos de Santa Catarina (JASC). Blumenau somou 313 pontos, contra 266 de Itajaí e Florianópolis com 147. Maior vencedora da história do JASC, Blumenau precisou esperar por longos seis anos para colocar o sonhado 40º troféu na galeria de conquistas. Para Galdino, a conquista do título foi desenhada por meio da regularidade de toda a delegação. "Foi feito um planejamento estratégico de pontuação das equipes. Praticamente todas corresponderam às expectativas", avalia o dirigente. Ele acrescenta ainda que, mesmo com reforços, a valorização dos prata da casa continua. "Muitos talentos formados na cidade surpreenderam com conquistas de medalhas. Esse trabalho mostra a nossa força", completa Galdino.

A competição contou ainda com a organização de uma delegação de quase 600 pessoas, que ajudaram na oportunidade de superação. A cada edição, mais de 15 mil esportistas, entre dirigentes, treinadores e atletas disputam troféus em 49 modalidades. Incluindo as fases regionais, os Jogos envolvem mais de 200 municípios catarinenses, abrangendo centenas de milhares de pessoas em todas as suas etapas. No legado cultural, O JASC fortaleceu o vínculo com o esporte buscando nos raízes esportivas. Muitas estruturas esportivas foram melhoradas para que os desportistas e comunidades pudessem usufruir. A sede de um grande evento tem retorno em vários segmentos, como o econômico, cultural e turístico. Muitas pessoas que visitaram Blumenau, como atletas ou dirigentes, pretendem voltar com suas famílias para apreciar melhor as belezas da cidade.

Partido da Social Democracia Brasileira,

Partido dos Trabalhadores Partido Social Democrático,

Napoleão Bernardes, Prefeito de Blumenau. Foto: Jaime Batista da Silva Blogspot

Carlos Davi, Eixo Política Já se passaram 15 meses desde a eleição de Napoleão Bernardes, Prefeito de Blumenau, um dos mais jovens políticos do PSDB no país. “Eu acho que Blumenau tem uma política bem bairrista, ou seja, baseada na polêmica pequena e local. Como por exemplo: árvore na beira rio, corta, tem folha, não tem folha, tá podre, não tá podre; enquanto problemas mais sérios como os das escolas não são tratadas com tanta importância.Nós acabamos de eleger um prefeito pela simpatia, bem pela simpatia mesmo, mas que em ações ele tem sido fraco e tem deixado a desejar”, disse uma estudante de jornalismo que preferiu permanecer anônima. De acordo com o vereador Marco Antônio Wanrowsky, o Prefeito Napoleão, está priorizando a saúde acima de qualquer outra área: “Investimos mais de 25% do orçamento no ano passado na saúde, quando a porcentagem legal era de 15%. Sabemos que mais temos que fazer, pois a saúde é uma demanda contínua e permanente”, relatou Marco Antonio.

8

Em entrevista na Rádio Nereu Ramos, o Prefeito falou sobre seu governo: “Nosso governo se baliza pelos princípios éticos que a população quer ver nos políticos: legalidade, transparência, moralidade, respeito às pessoas e ao dinheiro público [gestão eficiente]“, afirmou. “após meus 15 meses de gestão, posso afirmar que ela foi, em primeiro lugar de transparência, com ações em conjuntos que visão a transparência“. Hoje em Blumenau todas as licitações são transmitidas em tempo real, pela internet, com áudio, para que todos possam acompanhar.”

Jogos Abertos da Juventude de Blumenau. Foto: Jurandir Silveira/Clicrbs

25


Esporte Motivação aos Munícipes Ana Ivete Ivanov, Eixo Esportes

Política Composição do Executivo 2010/2014

Blumenau, um município muito conhecido por formar atletas renomados, possui um Programa de Iniciação Esportiva considerado o maior programa de inclusão social da história da cidade. Oferece gratuitamente a prática desportiva e de lazer, revelando futuros talentos esportivos. Envolve cerca de 2.500 alunos, principalmente crianças e adolescente, de 7 a 17 anos. Existem diversos parceiros do Programa de Iniciação Esportiva, como o Sesi, a Hering, a Unimed, a Blucredi, que contribuem doando equipamentos esportivos ou uniformizando os participantes.

Além desses eventos, o município realiza campanhas focadas na conscientização dos moradores em relação à saúde, como a Caminhada e Corrida contra o Câncer de Mama, a Corrida Anti-Fumo e os Jogos da Terceira Idade. Na visita ao Colégio Sagrada Família, a Diretora informou que os investimentos na prática de esportes é grande, e que os resultados são satisfatórios. Segundo ela, os estudantes que mais sobem ao pódio dos Jogos Estudantis da Primavera são os alunos do Sagrada Família. Dos 1400 alunos na escola, 780 estão inscritos em modalidades esportivas diferentes, oferecidas pela escola gratuitamente.

No ano de 2014, Blumenau já tem agendada uma série de eventos esportivos, entre eles: o JASC, OLESC – Olimpíada Escolar, a Meia Maratona de Blumenau, a 8° edição do evento é uma promoção conjunta da Federação Catarinense de Atletismo, Prefeitura de Blumenau, por meio da FDM e da Secretaria Municipal de Turismo e o 41° Jogos Estudantis da Primavera de Blumenau, com mais de 10.000 atletas distribuídos em 28 modalidades.

·Secretaria de Obras: Paulo França ·Secretário de Serviços Urbanos: Adilson Baher ·Secretário de Administração: Genésio Vicente ·Secretário de Fazenda: Alexandro Fernandes ·Chefe de Gabinete: Edélcio Vieira ·Procurador Geral: Newton Janke ·Secretaria de Desenvolvimento Econômico: Jorge Cenci ·Secretaria de Turismo: Ricardo Stodieck ·Secretaria de Gestão Governamental: Paulo Costa ·Secretaria de Educação: Helenice Luchetta ·Intendência do Garcia: Antônio Tillmann ·Defesa do Cidadão: Marcelo Schrubbe ·Presidente da Faema: Anselmo Lessa ·Presidente da Fundação Cultural de Blumenau: Sylvio Zimmermann Neto ·Presidente do Samae: Valdair Matias ·Presidente da Fundação Municipal de Desportos: Sérgio Galdino ·Secretário de Desenvolvimento Social: Marco Antônio Wanrowsky ·Presidente da Pró-Família e Diretora Geral da Secretaria de Desenvolvimento Social: Karen Gouvêa ·Secretária de Saúde: Maria Regina de Souza Soar ·Diretor do Procon: Alexandre Pereira Caminha ·Intendente da Vila Itoupava: Erno Bublitz ·Secretário de Planejamento: Alexandre Gevaerd ·Presidente da Urb: Antonio José Santos de Moraes ·Presidente do Seterb: Sérgio Ricardo Chisté Santos ·Secretário de Comunicação: Raimundo Mette

Composição do Legislativo - Câmara dos Vereadores | 2010/2014 Jogos da Terceira Idade. Foto: Jaime Batista da Silva Blogspot

Composição do Legislativo - Câmara dos Vereadores | 2010/2014

Meia Maratona de Blumenau 2010 Foto: Fernanda Zunino/Blumenews

Jogos Interescolares OLESC. Foto: Carlos Henrique Brito de Oliveira/Bluvolei

24

Vanderlei Paulo De Oliveira (PT) – Presidente da Câmara Roberto Tribess (PMDB) – Vice-Presidente da Câmara Marcos da Rosa (DEM) – 1º Secretário Jens Juergen Mantau (PSDB) – 2º Secretário Adriano Pereira (PT) Antonio João Veneza de Souza (PSD) Cézar João Cim (PP) Ivan Naatz (PDT) Jefferson Forest (PT) Marco Antônio G. M. Wanrowsky (PSDB) Mário Hildebrandt (PSD) Marcelo Lanzarin (PSD) Oldemar Luiz Becker (PPS) Zeca Bombeiro (SDD) Airton Maçaneiro (PR)

Célio Dias (PR) Diogo Alves dos Santos (PR) Evelin Huscher (PT) Fábio Allan Fiedler (PSD) Maurício Goll (PSDB) Robinsom Fernando Soares (PSD)

9


Educação Federalização da FURB: Uma tentativa que não deu certo

Turismo Como melhorar ainda mais Carolina Marchini, Eixo Turismo

Vitor Biasi, Eixo Educação

A tentativa de federalização da FURB- Fundação Universidade Regional de Blumenau -, a primeira instituição de ensino superior do estado de Santa Catarina, tem gerado muita polêmica, principalmente na cidade de Blumenau onde a universidade seria transformada no primeiro campus da UFSC. A instalação da UFSC em Blumenau frustrou a expectativa da comunidade em relação à federalização da instituição local. O campus da UFSC foi implantado em um local inadequado sem a infraestrutura mínima necessária para a realização dos cursos, em aulas de laboratório por exemplo, e isso gerou uma insatisfação por parte da população, já que o campus da FURB já oferecia uma completa infraestrutura. A comunidade alega que demoraria muitos anos para que se construísse um campus igual o da

FURB, tanto em relação à sua estrutura física quanto ao respeito que ela já desfruta como instituição. A FURB é uma entidade sólida e não cogitava a federalização por sua viabilidade econômica, mas porque deseja investir em pesquisa e extensão. Na visão da instituição, economicamente a região precisa novos arranjos produtivos e de um novo olhar social para justificar a vinda de uma universidade federal. É necessário ressaltar que Vanderlei de Oliveira (presidente da Câmara de Vereadores) criticou a Reitora da Federal, porque tem se esquivado do diálogo com a Câmara de Vereadores. “Como Presidente quero deixar um registro de desagravo desta Casa à direção da UFSC que insistentemente tem se distanciado e se negado a fazer o dialogo conosco”.

Esquina das principais avenidas de Blumenau. Foto: soife.wordpress.com

Blumenau já foi um dos principais destinos do país, porém com o passar dos anos deixou a desejar na questão de infraestrutura para receber turistas. Segundo a Presidente da Associação Brasileira de Centros de Convenções e Feiras (ABRACCEF), Margareth Pizzatto, a cidade necessita de novos atrativos para turistas de qualidade (turista de eventos e negócios). “Seria necessário à construção de um centro de convenções compatível as demandas desses turistas, a criação de mais hotéis quatro e cinco estrelas na cidade e até mesmo um planejamento diferenciado nos balcões de informações para atender esses turistas das classes A e B”, afirma Margareth. O turismo como atividade econômica se concentra principalmente na Oktoberfest, mas ainda falta para a cidade explorar mais seus outros atrativos turísticos. Blumenau tem um grande potencial e com a execução das medidas sugeridas talvez ela possa voltar a ser um dos principais destinos do país.

Campus da FURB. Foto: divulgação www.furb.br

10

23


Turismo

Educação

Saiba mais sobre Blumenau

Alunos do Colégio Catarinense visitam Colégio Sagrada Família

Maria Fernanda Stodieck, Eixo Turismo

Blumenau é uma cidade linda e com características bem européias. Tanto pela sua colonização e também por sua localização, por estar situada em um vale. O turismo de Blumenau é bem explorado, apresentando organização e mantendo as tradições, fatos relevantes da cultura alemã. Além da tradicional Oktoberfest, que é o maior atrativo turístico da cidade realizado no parque Vila Germânica, existem outros roteiros turísticos interessantes. Como roteiro histórico de turismo podemos citar o prédio da Prefeitura Municipal de Blumenau, a Rua XV de Novembro, o Teatro Carlos Gomes, o Castelinho da XV, a Fundação Cultural de Blumenau, a Praça Dr. Blumenau, a Ponte de Ferro dentre outros, que ajudam a contar a rica história da cidade e suas tradições. Blumenau é referência em qualificação profissional, característica marcante do povo alemão. E, no roteiro industrial, contempla a cultural e história de empresas têxteis, de cristais, de reciclagem, de cachaça, de transformadores e de iluminação. O Museu da Cerveja e o roteiro das cervejarias são grandes atrativos para os apreciadores de cerveja. Para os amantes da natureza, os parques de Blumenau são reservas ambientais de pura

beleza, habitat de diversas espécies da fauna e flora catarinense. A história de Blumenau ganha vida com um passeio ao roteiro de museus, um acervo completo onde história, indústria e cultura se misturam e fazem reverência às memórias. O Museu de Hábitos e costumes, por exemplo, expõe artigos do vestuário e de moradia desde o final do século XIX. O Museu Hering resgata, preserva e divulga a história dos 130 anos de uma das marcas de moda mais tradicional do Brasil.

Pedro Besouchet, Eixo Educação

Alunos do Catarinense visitam a Biblioteca do Sagrada Família Foto: Pedro Besouchet

A cidade também mantém como tradição a realização de várias festas durante o ano, enaltecendo grupos folclóricos, música e dança. Blumenau oferece uma vasta gastronomia, além da cozinha típica alemã. O artesanato local é valorizado na decoração de ruas e bairros na programação cultural da Páscoa e do Natal. O turismo é uma atividade econômica importante capaz de gerar empregos, atributos e divisas e sem dúvida é muito importante para o desenvolvimento e o crescimento de Blumenau, centro econômico e turístico do Vale do Itajaí. O amor ao trabalho e a alegria de viver são pilares de uma gente hospitaleira e solidária que soube harmonizar o desenvolvimento econômico com a qualidade de vida.

No dia 11/04/2013 os alunos do Colégio Catarinense, de Florianópolis, visitaram o Colégio Sagrada Família em Blumenau com o intuito de conhecer um pouco mais sobre a educação do município e ter contato com uma outra escola católica particular do estado. Colégio Sagrada Família Foto: Adalberto Day

O Colégio Sagrada Família, uma escola de valores católicos cuja filosofia se baseia no respeito ao ser humano característica que coincide com a do Colégio Catarinense -, abriu as portas para os alunos visitarem suas dependências e conhecer um pouco mais sobre a educação blumenauense. Recebidos pelas coordenadoras Valéria Cristina Coelho e Kátia Regina Vedana Fischer, os alunos receberam uma breve explanação sobre a história, a infraestrutura e o sistema de bolsas de estudo do Colégio. Um Colégio com 112 anos como o Sagrada Família é sem dúvida uma instituição muito respeitada e com grande importância social. Este fato se deve ao grande número de bolsas de estudo disponíveis e a movimentos sociais que a Escola incentiva, como por exemplo, o "dia sem carro", onde os alunos devem ir a escola usando um meio de transporte diferente do automóvel (curiosamente um aluno foi à cavalo para o colégio). O Colégio Sagrada Família também realiza gincanas esportivas com o objetivo de incentivar a prática de esportes e o trabalho em equipe. Ao final da apresentação, os alunos tiveram a oportunidade de realizar questionamentos sobre a educação em Blumenau e também sobre o Colégio, com direito a um breve tour pela instituição.

Museu da Cerveja Foto: divulgação

22

112 de tradição marcam a história do Colégio Sagrada Família. Foto: Pedro Besouchet

11


Economia

Turismo A história da Oktoberfest Eliza Almeida, Eixo Turismo

Economia: um panorama geral Valetina Nercolini, Eixo Economia É uma das festas mais esperadas do ano pelos blumenauenses e por pessoas de todo o Brasil e do mundo, que não perdem a oportunidade de curtir o maior festival alemão das Américas.

Blumenau é a cidade-sede da região metropolitana do Vale do Itajaí e do Vale do Software. É a única cidade média-grande de Santa Catarina, é a terceira cidade mais populosa do estado e a 11a cidade mais populosa do Brasil. Com todos esses títulos, é de se esperar que Blumenau seja, também, a quarta maior economia de Santa Catarina, atrás apenas de Joinville, Itajaí e Florianópolis. A cidade é polo industrial e econômico, com maior enfoque para a indústria têxtil, mas as atividades econômicas são muito mais abrangentes, englobando metalurgia, materiais elétricos, mecânica, informática, cristaleira e a produção de cervejas artesanais, um mercado em crescimento.

Foto: divulgação Blog Lilian Pacce

A primeira Oktoberfest do Brasil foi em Itapiranga, em 1978. A Oktoberfest de Blumenau foi criada em 1984, após uma forte enchente do Rio Itajaí-Açu, com intuito de alegrar os moradores e recuperar a economia. O festival foi inspirado na Oktoberfest de Munique, na Alemanha, e logo na primeira edição foi um sucesso, contou com um público de 102 mil pessoas em apenas 10 dias. Atualmente a festa aumentou seu público, ela atende em média 700 mil visitantes por ano que almejam conhecer a comida típica, o folclore e os desfiles. O festival teve ao todo mais de 500 mil litros de chope no ano de 2013! Em outubro, Blumenau é só alegria.

Em nossa viagem ao município, tivemos a oportunidade de visitar o Museu da Hering, a principal indústria têxtil de Blumenau e uma das marcas de roupas mais típicas do país. A Cia. Hering é a 16a maior empresa do estado de Santa Catarina e um dos principais símbolos da economia blumenauense, mas não é o único. Blumenau também conta com outras indústrias têxteis de grande porte como a Karsten, Dudalina, Teka e Haco (atualmente maior produtora de etiquetas do mundo). A informática também é um setor de destaque para Blumenau. A cidade é chamada de cidade-sede do Vale do Software, nome dado ao conjunti de cidades formado por Blumanau e alguns municípios próximos e tem como caraterística principal o alto desenvolvimento tecnológico. O polo nasceu em meados da década de 70, com a fundação do Centro Eletrônico da Indústria Têxtil (CETIL), o primeiro centro de processamento de dados da região. Já Blusoft é um movimento onde várias empresas reúnem-se com o intuitonde abrir canais de negociação entre outtas empresas e regiões e de incentivar novos empreendedores. Iniciou-se em 1991, como COMSOFT e em 1992, teve seu nome alterado para Blusoft. Assim como muitas outras indústrias presentes em Blumenau, a indústria cristaleira começou, na cidade, há muitos anos e também pode ser considerada uma atividade econômica típica de Blumenau. A produção de cristais vai desde o produtor artesanal até as grandes empresas como a Cristais Blumenau e o Cristallerie Strauss. O crescente mercado que é a produção de cervejas artesanais deve-se, em parte, ás raizes germânicas do município de Blumenau. São mercados recentes; a Eisenbahn, por exemplo, foi criada apenas em 2002 e a Biérland foi criada em 2003. Os nomes são alemães, as famílias fundadoras são alemãs assim como suas origens, mostrando que as raízes culturais do povo blumenauense mostram-se, inclusive, no setor da economia. A indústria não é o único eixo da economia de Blumenau, mesmo sendo considerado o mais importante. Podem ser citados também os setores de serviços (como saúde e educação), comércio (abriga o maior shopping center do estado) e turismo (lazer, ecológico e histórico). É muito comum as indústrias abrirem de suas fábricas para visitação, tanto que a cidade de Blumenau conta com um roteiro turístico industrial (ver eixo Turismo para mais informações). Ao longo dos anos, a cidade aumentou a influência sobre estado. Hoje em dia, Blumenau é uma cidade rica e com muitos atrativos, sendo um deles sua farta economia. Uma visita à Blumenau pede um pequeno tour por alguma das indústrias, para conhecer por dentro aquilo que realmente move a econômia. Se não for possível, aproveite a cidade de outras formas e sinta o impacto que as atividades econômicas têm sobre a cidade. Existem muitas formas de desfrutar a linda cidade que é Blumenau.

12

21


Turismo

Economia

Um tour por Blumenau

Decadência na indústria cristaleira

Julio Sidney, Eixo Turismo

Esther Zacheu, Eixo Economia

Um pedacinho da Alemanha está cravado no Vale do Itajaí. A herança dos imigrantes está por toda parte: da arquitetura à boa mesa. Sem contar com a paixão pela cerveja e o perfil dos moradores, a maioria lourinhos e dos olhos azuis. Surpreenda-se com o turismo pela simpática cidade de Blumenau, pois contempla: história, cultura e uma mesa para lá de farta. Ninguém pode dizer que conheceu bem uma cidade se não souber alguma coisa dela. Por isso, a melhor forma de entender Blumenau é seguir pela tradicional Rua XV de Novembro. Esta rua é a mais importante da cidade de Blumenau: é nela que estão mais de dez das diversas edificações que possuem fachadas rebatidas, isto é, desenhadas no calçamento da rua. Além de abrigar prédios históricos, a Rua é o centro das atenções de milhares de turistas durante a Oktobertfest, a segunda maior festa da cerveja do mundo. Animou? Pois, a caminhada continua! Ao passar pela tradicional Rua XV de Novembro, onde viajamos pela saga dos colonizadores, seguimos para a ponte Aldo Pereira de Andrade, também conhecida pelos nativos como “ponte de ferro”. Esta ponte serviu de passagem para o trem que ia de Blumenau a Itajaí, transportando alimentos e produtos industrializados até meados de 1970. Outro dado muito curioso é que a ponte de ferro foi construída com material importado da Alemanha, e possui mais de trezentos metros de comprimento e dezoito metros de altura. Atualmente, possui um mirante próximo a ela que indica o local onde os imigrantes chegaram à cidade. Há em Blumenau um roteiro turístico muito belo e importante para a cidade, o roteiro histórico e cultural da cidade é um dos mais bonitos de Santa Catarina.

São vários atrativos extremamente necessários para que se entenda a rica história de Blumenau. Neste roteiro mais de 40 atrações podem ser visitadas. Próxima parada: a nova Prefeitura Municipal de Blumenau. Inaugurada em 1982, tem em sua arquitetura a técnica de construção “enxaimel”. Calma! O nome é esquisito, mas a obra é belíssima. Vamos explicar! Trata-se de uma técnica de construção que consiste em paredes montadas com hastes de madeira encaixadas entre si em posições horizontais, verticais ou inclinadas, cujos espaços são preenchidos geralmente por pedras ou tijolos. Nós nunca tínhamos visto nada igual! Voltando à Prefeitura.Foi construída onde funcionava a sede da antiga estação ferroviária da cidade, e para quem quer fazer um turismo mais politizado, vale a pena a visita! E por fim, uma das partes mais deliciosas do turismo: a gastronomia. A culinária típica alemã é o destaque da gastronomia de Blumenau. Nos cardápios das casas especializadas imperam a costeleta de porco (kassler), o joelho de porco (eisben), o marreco recheado com purê de maçã e uma infinidade de opções de salsichas. Para fechar a conta, vá em um dos tantos cafés aconchegantes da cidade e peça um apfelstrudel. Além destas três principais atrações, há também outros atrativos neste roteiro, como: a Praça da Paz, Praça Victor Konder, Locomotiva Macuca, Teatro Carlos Gomes, Praça Dr. Blumenau, Mausoléu Dr. Blumenau, Cemitério dos Gatos, entre outros. Este roteiro se torna uma excelente opção de passeio, pois pode ser desfrutado a pé.

No início da colonização, em 1850, Dr. Blumenau, fundador da cidade que leva o seu nome, tinha como objetivo criar uma cidade, com economia baseada no setor agrícola. Pouco tempo depois o município começou a se desenvolver nas indústrias, em especial, a têxtil e a de cristais.

Os cristais, junto com os produtos têxteis, formam o conjunto principal de atrativos do setor comercial da região. Em decorrência desse fenômeno, ocorre uma alta significativa no volume do turismo, que é considerado uma das primeiras fontes de riqueza do município.

O setor que reúne as indústrias cristaleiras de Santa Catarina encontra-se na região Média do Vale do Itajaí. É formado hoje por três indústrias principais, que se destacam pela qualidade e sistema produtivo artesanal. No mundo inteiro as grandes indústrias cristaleiras utilizam a linha de produção automatizada.

Porém, com o avanço da globalização econômica somados aos problemas originados do Plano Collor e as mudanças advindas do Plano Real, um duro golpe para esse segmento industrial foi gerado.

As peças passaram a ser produzida de forma mecanizada, permitindo sua produção em série, o que gerou um grande volume produtivo, aliado a padrões elevados de qualidade e preços competitivos no mercado. Entretanto a indústria cristaleira catarinense, mantém sua linha industrial dentro dos padrões artesanais e faz isso propositalmente, pois tem como diferencial a alta qualidade e o sistema artesanal. Isso representa a criação de peça por peça, cuja tecnologia só pode ser repassada com o sistema “de pai para filho”.

Processo de fabricação de objetos de cristais. Foto: divulgação

Cia. Hering: há mais de 130 anos fazendo história Maria Eduarda Alves e Valentina Nercolini Eixo Economia A Cia. Hering foi fundada em 1880 pelos irmãos Bruno e a Hermann Hering. É uma das mais antigas companhias brasileiras ainda em atividade e ocupa a terceira posição entre as maiores do ramo têxtil no país. Desde a sua criação, a Hering vem se tornando, cada vez mais, um dos principais ícones da indústria catarinense. Hering é uma palavra alemã que significa arenque, um peixe semelhante a sardinha, daí o logotipo da companhia ser composto por dois peixes, um representando cada irmão.

Centro histórico de Blumenau. Foto: divulgação

20

O resultado desse somatório é o elevado índice de desemprego, empresas quebrando, setores inteiros da economia agonizando, o que influencia diretamente o processo de instabilidade do setor cristaleiro.

Em 1880, foi fundada a Trikotwaren Fabrik Gebrüder Hering, que mais tarde tornou-se a conhecida Cia. Hering. Ao longo dos anos, a mão de obra masculina, que era necessária, pois eram usadas máquinas pesadas, foi sendo substituída por mão de obra feminina.

Nos dias atuais, a produção é praticamente toda automatizada, com exceção no setor de embalagens. Foi a primeira empresa têxtil brasileira a exportar produtos em 1964. Hoje a companhia Hering se encontra em 16º no ranking das maiores empresas de Santa Catarina. Possui cêrca de 9 mil funcionários, distribuídos em 15 filiais pelo no Brasil. A sede está localizada em Blumenau, com aproximadamente 3.500 funcionários. O fluxo produtivo inicia em Bom Retiro e é então distribuído por todo o Brasil, usando o transporte rodoviário. A matéria-prima utilizada, entretanto, não é 100% brasileira, parte do material é proveniente do continente asiático. A Hering faturou em 2012 mais de R$ 1,6 bilhão e registrou a maior rentabilidade de todo o setor têxtil nacional.

13


Identidade Cultural

Saúde

Uma cidade alicerçada em cultura e Oktoberfest

Outros projetos implantados

Thiago Cherem, Eixo Identidade Cultural

Theodora Junckes, Eixo Saúde

·“Projeto Sorriso”, aonde dentistas vão às escolas para fazer a conscientização e orientação da higiene bucal. É um projeto antigo e de bastante êxito. ·“Projeto NAD”, que médicos, enfermeiros, psicólogos e nutricionistas acompanham as pessoas que possuem diabetes. Esse projeto é realizado há cinco anos. ·“Conversando sobre Saúde” que foi elaborado em 2012, tem como rotina organizar um grupo de usuários que fazem uso de medicamentos contínuo para uma reunião mensal, tendo como objetivo ampliar o conhecimento a respeito desses medicamentos e dar um estímulo para que os pacientes continuem a tomar corretamente. ·“A Equipe de Saúde no Apoio e Monitoramento do Autocuidado em Pessoas com Diabetes Mellitus”, busca implantar, apoiar e monitorar o autocuidado aos usuários portadores da doença. Tendo como objetivo incentivar as pessoas com diabetes mellitus a adotar, mudar e manter hábitos de vida mais saudáveis. Por isso, a equipe da unidade promove visitas domiciliares para análise dos aspectos: alimentação, atividade física, ocupação, sono e repouso e avaliação dos pés, local de aplicação e armazenamento de insulina.

Blumenau bate recorde nas vacinações de HPV Oktoberfest. Foto: divulgação nossojornalsc.blogspot.com

A cidade de Blumenau vem repercutindo ano após ano na mídia do mundo todo, colocando em pauta, principalmente, assuntos que de forma alguma são subjacentes à sociedade contemporânea, tais quais, as atraentes festas culturais realizadas na cidade, tendo como mais importante a Oktoberfest, que trás em sua essência a representação da cultura germânica. Blumenau se supera anualmente com os números de turistas e visitantes provenientes de diversas partes do mundo, que direta e indiretamente, são essenciais para a economia da região. A Oktoberfest, em apenas um década, se tornou uma das festas mais populares do Brasil. Ocorrendo todo ano no mês de outubro, é celebrada pelos moradores e turistas com muita alegria, animação e tradição. Ela foi inspirada em festas alemãs, que aconteciam em Munique, na Alemanha. Começou no Brasil em 1984, contando com um público de 102 mil pessoas, em apenas 10 dias de festa. Com o passar dos anos, a festa aumentou seu público, isso deve-se principalmente ao interesse de pessoas de outras cidades e estados que almejam estar presentes todos os anos, muitas vezes, devido à riqueza cultural da festa e suas atrações. Nas edições seguintes, foram necessárias construções novas, para suportar o público, que vinha até de países vizinhos. A Oktoberfest também rende muitos lucros à cidade, pois não só na época de festa, leva aos turistas o desejo de querer conhecer a cidade e sua identidade cultural muito influente na vida dos munícipes. Contudo, a cidade em suas raízes é repleta de vestígios alemães, principalmente na sua arquitetura que contempla os mais variados tipos de construções, até simples enfeites espalhados pelas ruas. A técnica mais presente nas construções do município é conhecida como Enxaimel, que é baseada em métodos de engenharia alemães. No entanto, a cidade de Blumenau vai muito além das festas em seus fundamentos culturais. Contando com um amplo contexto de museus e uma história bastante relevante, o município se torna um paradigma cultural para o Brasil, trazendo consigo peculiaridades de uma cultura colonial em sua maioria germânica.

14

Theodora Junckes, Eixo Saúde

Projeto lançado pelo Ministério da Saúde, que tenta prevenir as adolescentes de 11 a 13 anos, bate recorde de 82% de vacinação, sendo que a meta era de 80%. Implantado em diversos municípios, o projeto de vacinação contra o HPV (vacina que previne 98% de chance da propagação do câncer de colo de útero) teve bastante sucesso em Blumenau. A vacinação foi efetuada nas escolas particulares e principalmente nas públicas, por determinação do governo, para atingir um número maior de meninas vacinadas. Vale a pena ressaltar que na mesma semana que Blumenau chegou a 82%, Florianópolis, a capital do estado, chegou a 8% de meninas vacinadas, afirma o Secretário da Saúde de Blumenau. No entanto, Blumenau já ultrapassou todas as metas de vacinação e imunização, como por exemplo com a vacina da tríplice viral.

19


Saúde Fila, Demora e Tensão são Características dos Hospitais de Blumenau Devido às más condições de alguns postos de saúde em Blumenau, que acabam tornando inviáveis o uso, oito em cada dez casos tem que ser atendidos nas emergências hospitalares, o que acaba gerando uma sobrecarga nos hospitais. Isso acarreta filas, demora e tensão entre pacientes e médicos nos hospitais.

Identidade Cultural Festival Brasileiro da Cerveja André Vaz, Eixo Identidade Cultural

Theodora Junckes, Eixo Saúde

Festival da cerveja: oportunidade de conhecer as variedades de cervejas. Foto: divulgação

O Festival proporciona também aos produtores nacionais de cerveja, importadores, bares cervejeiros e fornecedores, a oportunidade de ampliar seu mercado de atuação através do contato com um público de alto poder de consumo e fortemente identificado com o produto.

Porém, em alguns bairros, os postos estão em péssimas condições, possuem um atendimento ineficiente e não há previsões de mudanças. Isso leva a população a recorrer direto aos hospitais, para uma maior agilidade de atendimento e acesso aos melhores recursos. No entanto, não são casos de urgência e poderiam ser resolvidos em postos de saúde, como, por exemplo: febre, dores de cabeça e dores musculares. O município de Blumenau não possui hospital público. O Secretário da Saúde alega que não seria vantajosa para o município a construção, devido aos gastos gerados. Com a existência de três hospitais particulares: O Hospital Santo Antônio, O Hospital Santa Catarina e o Hospital Santa Isabel, que fazem parcerias com as esferas governamentais e por isso, grande parte de seus atendimentos são pelo SUS, o que caracteriza como um alicerce para a saúde publica da região, então a prefeitura julga não ser necessária essa construção.

18

E, claro, fortalece a identidade cultural de Blumenau , consolidando sua imagem de “Capital da Cerveja”, criada junto com a Oktoberfest, a maior festa alemã das Américas. Mais do que um evento cultural, o Festival está na agenda econômica deBlumenau. Foto: divulgação

Dessa forma, o que a cidade oferece a recordar sobre a cultura herdada dos colonos germânicos, ajuda também, na economia de Blumenau.

Preservando uma cultura Victor Hardt, Identidade Cultural A cultura Blumenauense carrega uma grande influencia germânica trazida pelos vários imigrantes alemães que chegaram da Europa durante o século XIX. Isto reflete diretamente nos museus presentes na cidade, que retratam principalmente a forma de vida e os costumes do povo Europeu na época da colonização. No antigo Clube Concórdia, fundado em 1899 na Itoupava Central, funciona hoje o Museu dos Clubes de Caça e Tiro de Blumenau. Estes estabelecimentos funcionavam como uma forma das pessoas interagirem entre si, onde os associados podiam praticar esportes e buscar o seu lazer. O acervo do Museu ocupa cinco ambientes e contém troféus, trajes, fotos e utensílios dos esportes como marcadores e pinos de bolão, que era uma das atividades preferidas da época.

Os hospitais particulares recebem verbas da prefeitura para melhorar suas condições e atender melhor seus pacientes e os pacientes de outros municípios, como por exemplo os do Médio Vale do Itajaí, que usam Blumenau como referência para alguns procedimentos de alta e média complexidade. Todos os municípios são obrigados a repassar 15% do seu orçamento para a saúde. Blumenau no ano passado passou 25% e esse ano está com previsão de repassar 26% segundo a Secretaria de Saúde. O grande problema desses hospitais não é a infraestrutura e sim o atendimento. “As pessoas pobres são tratadas como se fossem nada!”, reclama uma moradora do município.

Os prêmios conquistado pelos produtores são investidos na própria cerveja, expandindo cada vez mais a produção e os mercados nacional e internacional. Além da cerveja, há muito o que comer. Por isso, no Festival da Cerveja, diversos pratos especiais populares da cidade ficam disponíveis nos menus. Contudo, o Festival tem mais de um único objetivo além de proporcionar aos moradores da cidade, bem como os visitantes, conhecerem as diversas cervejas da região.

Hospital Santa Isabel Foto: Ivo Kindel

Os principais problemas do SUS são a falta de medicamentos, que são responsabilidade do governo, e a falta de exames e consultas especializadas devido à falta de profissionais, que vem sendo um problema marcante em todo o estado de Santa Catarina.

Todos se encontram em espaço amplo, organizado, agradável e destinado à exposição e comercialização das cervejas presentes no encontro. Tudo isso junto a uma rica programação de shows musicais, palestras, workshops, atrações artísticas e ótimas opções de gastronomia. Diversos produtores de cervejas artesanais concorrem a prêmios pelas suas cervejas. São mais de 400 rótulos diferentes concorrendo juntos.

Os postos de Saúde de Blumenau não possuem um padrão de qualidade, que varia muito de bairro para bairro, assim como em todo o Brasil. Em certos bairros, encontram-se reformados e em ótimas condições, como no posto Estratégia Saúde da Família (ESF) Wilhem Schurmann. Em outros, já existem projetos para a reforma, como por exemplo no Ambulatório Geral da Velha.

Hospital Santo Antônio Foto: Divulgação Jaime Batista Blog

Trazida pelos colonos germânicos, a cerveja faz parte de uma cultura muito forte em Blumenau. Com o objetivo de apresentar essa cultura, todos os anos a cidade reúne o maior encontro cervejeiro do país. Com diversos tipos, sabores e texturas, esse é o maior evento cervejeiro do Brasil: O Festival brasileiro da Cerveja.

Conhecida internacionalmente pela produção de cerveja, a cidade de Blumenau abriga desde 1996 um museu em homenagem a esta bebida que é um dos principais costumes da cultura alemã. Este museu, localizado na rua XV de Novembro, expõe os equipamentos, processos e ingredientes utilizados para a produção da cerveja. Há também um espaço para a divulgação da história da maior festa alemã das Américas, a Oktoberfest, com cartazes, canecas, chopeiras e fotos. Blumenau foi uma das cidades precursoras da indústria têxtil catarinense e hoje em dia esta é sua principal atividade econômica. A cidade abriga várias grandes empresas dentro deste ramo no cenário nacional e internacional. Uma destas empresas é a pioneira Hering, que mantém um museu que conta as origens e transformações da indústria têxtil do estado de Santa Catarina e descreve a saga da família Hering com equipamentos, documentos, peças publicitárias e fotografias. O museu, que fica na rua Hermann Hering, também tem o intuito de evidenciar a cultura de vocação empreendedora dos habitantes do Vale do Itajaí, apresentar a história de industrialização e fabricação de malhas brasileiras e demonstrar os elementos necessários para a construção e perpetuação de uma grande marca.

Hospital Santa Catarina. Foto: Divulgação Jaime Batista Blog

No entanto é percept[ivel, de certa forma, que a existência destes museus são de suma importância para manter uma cultura viva e repleta de história na cidade de Blumenau. Esses locais, portanto, não devem ser subjacentes à manutenção da cidade, pois sem eles perderia-se um acervo cultural extremamente significativo e importante, não somente para a cidade, mas também para o Brasil.

15


A HISTÓRIA DA CERVEJA

Pedro Besouchet, Eixo Educação

Não se sabe ao certo a data de descoberta da cerveja, porém sabe-se que homem conhece o processo de fermentação há mais de 10.000 anos, provavelmente descoberto devido ao contato acidental da água com cereais ou frutas, que naturalmente sofreram fermentação alcóolica. A primeira prova arqueológica da descoberta da cerveja foi encontrada na Súmeria e provavelmente é de 6.000 A.C. A teoria diz que os sumérios teriam percebido que a massa do pão, quando molhada, fermentava, assim imagina-se o surgimento de uma forma "primitiva" da cerveja, o famoso "pão líquido". A cultura Greco-Romana deu preferência ao vinho, e a cerveja era a bebida das classes mais baixas da sociedade. Foram os romanos que começaram a usar a denominação cervesia para a bebida, em homenagem a Ceres, deusa da agricultura e da fertilidade A cerveja produzida naquela época era bem diferente da de hoje em dia. Era escura, forte e muitas vezes substituía a água, sujeita a todos os tipos de contaminação, causando diversas doenças à população. Mas a base do produto sempre foi a cevada fermentada. Foi na Idade Média que a cerveja ganhou o sabor característico da que consumimos hoje. Os gauleses passaram a fabricá-la com malte, e os monges descobriram o lúpulo como conservante natural. Com o aumento do consumo da bebida, a cerveja passou a ter importância social e econômica, os artesãos das grandes cidades começaram também a produzi-la, o que inclusive preocupou os poderes de públicos com o hábito popular de se beber cerveja. No Brasil a cerveja demorou a chegar, impedida pelos portugueses, que temiam perder o mercado de seus famosos vinhos. Somente em 1808, a cerveja foi trazida pela Família Real, de mudança para colônia, pois era a bebida favorita do Rei. A bebida consumida pelos brasileiros na época era a gengibirra, produzida com farinha de milho, gengibre, casca de limão e água. Em 1836 começou a fabricação de cerveja no Brasil, com o tempo a bebida foi ganhando não somente mercado mas também a preferência dos brasileiros. Hoje em dia ela é fortemente consumida em eventos e comemorações e é tida como uma das paixões de nosso país.

Fonte: UOL

Cidade em Foco - Blumenau  

Revista criada pelos alunos do 2º Ano B do Colégio Catarinense de Florianópolis como Projeto Interdisciplinar em 2014.

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you