Issuu on Google+

balanço anual

fundação AVSI


Sul do Sudaõ, courtesy Brett Morton

Por respeito ao medio ambiente consultar o Balanço Anual da AVSI no site www.avsi.org

Balanço certificado e disponivel no site www.avsi.org

Certificado de Qualidade Planejamento AVSI

Vencedora do Oscar do Balanço 2004 Categoria Sem Fins Lucrativos

A AVSI é asociada à Companhia das Obras Obras Sociais

Parceiro cultural e cientifico www.sussidiarieta.net

O Balanço Anual da AVSI é organizado por Giampaolo Silvestri, Maria Teresa Gatti, Elena Riva, Elisabetta Ponzone, Dania Tondini, Anna Zamboni, Marco Sangiorgio, Andrea Nebuloni, Sheila Berti, Mariaregina Valdameri. Tradução Silvia Mondaini Fotos gentilmente cedidas por Massimo Cuttica, Pio De Rose, Ilaria Di Biagio, Emiliano Larizza, Fabrizio Lava, Brett Morton, Luca Rossetti, Nicola, Staff AVSI, Stefania Malapelle, Unhcr. Graphic Design Accent on Design, Milão In copertina: Haiti, centro nutricional em Porto Príncipe courtesy Enrica Brame


Um progresso por adição só é possível no campo material.

Aqui, no conhecimento crescente das estruturas da matéria e correlativas invenções cada vez mais avançadas, verifica-se claramente uma continuidade do progresso rumo a um domínio sempre maior da natureza. Mas, no âmbito da consciência ética e da decisão moral, não há tal possibilidade de adição, simplesmente porque a liberdade do homem é sempre nova e deve sempre de novo tomar as suas decisões. Nunca aparecem simplesmente já tomadas em nossa vez por outros – neste caso, de facto, deixaríamos de ser livres. A liberdade pressupõe que, nas decisões fundamentais, cada homem, cada geração seja um novo início.”

“SPE SALVI facti sumus” (24) Carta Encíclica sobre a esperança cristã

Benedetto XVI, 30 de março 2007

balanço anual 2010 4 6 8 9 10 12 14 26 32 34 38

Apresentação Quem é a AVSI Stakeholders A rede A estrutura organizativa Onde somos e o que fazemos Campos de atuação Levantamento de fundos O nosso 2010 Dados econômicos Balanço agragado


Haiti: as primeiras tendas da AVSI em Porto Príncipe para a população, janeiro 2010

As forças

que mudam a história são as mesmas que transformam o coração do homem” Novas alianças para o desenvolvimento

4

balanço anual 2010


2010 FOI PARA AVSI UM ANO MARCADO PROFUNDAMENTE PELO TERREMOTO NO HAITI,

realidade na cual a AVSI está presente desde final dos anos 80. O terremoto do 12 de janeiro, que atingiu a capital Port-auPrince e causou 250.000 mortos e 600.000 desabrigados, que nos obrigou a un trabalho de emergência e de renascimento em que contribuíram dezenas de milhares de pessoas. Um evento que marcou-nos a nível de orçamento, mas sobretudo de experiência profissional e humana. Pouco a pouco vimos o milagre da esperança. Frente à distrução, a procura da vida, o empenho pessoal dos nossos colegas haitianos e “expatriados”, a solidaridade de milhares de apoiadores, o compromiso das instituções, públicas e privadas. Depois da primeria emergência, com a ajuda a 40.000 pessoas, temos començado 17 estaleiros. Sobretudo, pusemos os fundamentos para um longo trabalho de reconstrução do humano. O 2010 foi também o ano das novas e mais vigorosas alianças: antes de mais as alianças com as empresas. Já presente no DNA da AVSI, tem consolidado en muitas formas de cooperação, seja com multinacionais líderes Italianas seja com as PME da nossa tradição. Temos realizado un projeto com a Fundação Enel Cuore, e encaminhado un trabalho conjunto com ENI para estudos de impacto social en alguns Países do continente Africano. Uma cooperação, entre o privado com fins lucrativos e o privado social, que não falhará de impressionar

pela prestação de benefícios mesmo nos contextos mais difíceis, onde o desenvolvimento económico e humano podem descobrir-se unidos na sua origem. Alianças com o mundo da pesquisa e com a cooperação ligada as missões Italianas. No Líbano, um projeto nacido do ROSS (Riabilitazione, Occupazione, Servizi, Sviluppo, - Reabilitação, Ocupação, Serviços, Desenvolvimento - da Cooperação Italiana) envolveu a Univerdidade de Milão e levou a identificaçao do Candidatus Phytoplasma phoenicium que arrisca a produção de pêssegos e amêndoas. Um fenômeno natural que não conhece fronteiras e obriga os centros de pesquisa de tudo o Mediterrâneo a cooperar para deter o seu avanço. Alianças novas tambem com Organismos Internacionais dos quais AVSI é ja parceiro, como UNHCR, que nos envolveu no Quênia em uma intervenção educativa no campo de Dadaab, començado por iniciativa da Cooperação Italiana mas que tornou-se uma “cidade temporária” que acolhe a 400.000 pessoas em fuga e deve se adaptar a um crescimento surpreendente, tambem pela fome no Corno de África. No 2010 AVSI confermou o seu empenho na reflexão crítica e sistemática sobre a experiência. Cuando muito é dito sobre a eficácia da ajuda, AVSI iniciou uma serie de avaliações e oportunidades de comparação sobre os casos, en colaboração com a Fondação para a Subsidiariedade, para construir um conhecimento a partir das práticas. No 2010, muito relevante foi a avaliação final dos OVC (Our Valuable Children) um dos

programas mais importantes da história da AVSI. Com financiamentos USAID (a agência dos Estados Unidos para o desenvolvimento internacional) no âmbito do PEPFAR (President’s Emergency Plan for AIDS Relief) e do programa do Apoio a Distância, atingiu 14.000 crianças e jovens, as suas familias e as comunidades em Uganda, no Quênia, em Rwanda e a seguir tambem na Costa de Marfím. Revelou como o contexto familiar sea determinante no crecimento da criança, sobretudo em situações difíceis. Por fim, no 2010 renovou-se o Conselho de Administração da AVSI, com a nomeação do Presidente Mario Saporiti e a redução do Conselho a 7 conselheros en lugar de 9. Mario Saporiti sucede à generosa e fecunda presidência de Arturo Alberti, longa quarenta anos, o tempo da vida da AVSI. Frente ao avançar da crise, das suas consequências que não fazem noticia, como as crises alimentares, frente as reduçoes dos fundos públicos destinados à ajuda ao desenvolvimento e à diminuição das doações privadas devida ao empobrecimento, AVSI encontrou aliados de boa vontade, grandes e pequenos, certa do valor que leva. “As forças que mudam a história são as mesmas que transformam o coração do homem”. O 2010 nos fiz encontrar muitos corações feridos por o sufrimento mas movidos pela busca do significado, corações empenhados em responsabilidades pesadas mas disponíveis a comprometer-se. Corações que mesmo com um gesto pequeno como o apoio a distância mudan a historia. Procuramos corações como estes.


Nacida como associação em 1972 e reconhecida desde 1973 como Organização Não Governamental de cooperação internacional pelo Ministério das Relações Exteriores da Itália, desde 2010 a Fundação AVSI é acreditada junto do Conselho Econômico e Social das Nações Unidas, é parceiro de alguns entre os principais Organismos Internacionais (UNHCR, UNICEF, UNIDO, ILO) e de Agências de Cooperação como USAID e ECHO.

A Missão Promover

a dignidade da pessoa humana através de atividades de cooperação para o desenvolvimento, com uma atenção especial à educação, no trilho do ensino da Doutrina Social Católica.

quem è a AVSI É presente em 38 Países o mundo e opera nos âmbitos seguintes • socioeducativo • apoio a distância • desenvolvimento urbano • saúde • trabalho • agricultura, segurança alimentar e água • energia e meio ambiente • ajuda humanitária emergencial • migrações • adoções internacionais

6

os valores norteadores

balanço anual 2010

CENTRALIDADE DA PESSOA A pessoa é vista como um ser único em suas relações fundamentais, a família e a sociedade, não repetível ou reduzível a qualquer categoria sociológica ou a uma limitação que ela sofra de forma contingente (pobreza, doença, deficiência, guerra).


Educação no campo de refugiados de Dadaab no Quênia, que acolhe a 400mil pessoas. Aqui a AVSI trabalha junto com organismos internacionais, UNHCR e Cooperação Italiana.

PARTIR DO POSITIVO Qualquer pessoa, qualquer comunidade, por mais carente que seja, representa uma riqueza. Isto significa que é preciso valorizar o quê as pessoas construíram, e ajudar as pessoas a tomar consciência do próprio valor e dignidade.

FAZER COM Fundarse na relação com os destinatários do projeto e construir através dos passos que vão amadurecendo com eles e entre eles.

DESENVOLVIMENTO DAS ASSOCIAÇÕES INTERMEDIÁRIAS E SUBSIDIARIEDADE Fazer projetos de desenvolvimento significa favorecer a capacidade associativa, reconhecer e valorizar a constituição de associações intermediárias e de um tecido social rico em participação e corresponsabilidade.

PARCERIAS Realização de uma parceria verdadeira entre todas as instituições presentes em campo, favorecendo sinergias e otimizando o uso dos sempre escassos recursos disponíveis.


Na Itália

57 colaboradores fixos (+ 2 consultores; 14 voluntários; 12 estagiários

No exterior 1.396 pessoas

Com o termo stakeholders indica-se qualquer actor, interno ou externo a uma ONG, que seja portador de algum interesse relacionado com as atividades dessa organização.

recursos humanos colaboradores, expatriados, consultores, voluntários, estagiários

os stakeholders Entre eles, em particular, citamos o pessoal local, os parceiros internacionais e os financiadores.

oriente europa medio 3% 2% do leste ásia 3%

américa latina e caribe

33%

59% áfrica

distribuição territorial do pessoal no exterior por zonas geográficas: parceiros locais (instituições governamentais, educacionais, de saude, organizações não-governamentais e organizações de cunho religioso)

38.642 doadores

9.907 privados (empresas, pessoas individuais, bancos, fundações, escolas e famílias) 28.656 apoiadores a distância (as vezes coincidem com os privados) 79 públicos (municípios, províncias, regiões, governo Italiano, União Europeia, Cooperações bilaterais, Organismos Internacionais, Bancos de desenvolvimentos).

8

balanço anual 2010


60 organizações unidas na “rede da AVSI”, ou seja uma rede informal de indivíduos no ámbito privado social que, de maneira sistemática, colaboram pela realização de projetos, pela reflexão conjunta sobre as problemáticas do desenvolvimento para compartilhar os métodos e as experiências. A rede inclue os sócios fundadores e os sócio participantes da AVSI, mas também os parceiros. Uma rede ligada à amizade operacional.

a rede da AVSI Itália

> Associazione Famiglie

per l’Accoglienza www.famiglieperaccoglienza.it sócio fundador > Associazione per l’Uganda > AVSI Alto Adige Südtirol http://users.south-tyrolean.net/ avsi-aast > CBAU - Comunità Biellesi Aiuti Umanitari - www.cbau.net > DIESSE - www.diesse.org > EDUS - www.educazionesviluppo.org > FOE Federazione Opere Educative www.foe.it > Fondazione per la Sussidiarietà www.sussidiarieta.net sócio fundador > Fondazione Sacro Cuore di Cesena sócio fundador

Albânia

> SHIS www.shisalbania.org

sócio fundador

Argentina

> ACDI Asociación Cultural

para el Desarollo Integral www.acdi.org.ar - socio fondatore > Obra Padre Mario Pantaleo http://padremario.org

Bulgária

> APSI Associação pelo apoio das

iniciativas sociais

Canadá

> AVSI Canada - http://avsi-canada.org

sócio fundador

Chile

> Fundación Domus

www.fundaciondomus.cl sócio fundador

Ecuador

> Fundacion Sembrar > CUET

Alemanha

> Support International V.

www.supportinternational.de sócio fundador

> A Semente do futuro

Brasil

> CODESC sócio fundador > CDM - www.cdm.org.br

sócio fundador > AVSI Nordest > Ceduc > Obras educativas Padre Giussani www.obraseducativas.org.br > CREN di San Paolo www.unifesp.br/suplem/cren/ > Cantinho da Natureza di Rio www.cantinhodanatureza.org.br/ > Scuola Agricola Rainha dos Apostolos di Manaus

> SOTAS - www.sotas.org

sócio fundador

México

> CRECER DIJO sócio fundador > CSJ sócio fundador

Myanmar

> Ayeyarwaddy Homeland

Haiti

> Université Notre Dame d’Haiti > Comissão Episcopal Nacional

Justicia e paz

Moçambique

> Khandlelo Associaça ˘o Para

Desevolvimento Juvenil

Nigéria

> St. Kizito Clinic sócio fundador > The Seed sócio fundador

Palestina > ATS e Custodia di Terra Santa

www.terrasancta.org

Paraguay

> Fundacion San Rafael

Quênia

www.stkizito.com sócio fundador > COWA sócio fundador > Cardinal Otunga School

Cazaquistão > MASP

Kosovo

> SHPRESA E JETËS > Agrodukagjini

Libano

> La Libanaise > Caritas Lebanon

www.caritas.org.lb/

Federação Russia > Maksora - www.maksora.ru

sócio fundador

San Marino

- AVSI San Marino www.avsisanmarino.sm sócio fundador

Espanha

> CESAL - www.cesal.org

> Effetà

> St. Kizito Vocational Training Institute

Angola

Lituânia

www.sanrafael.org.py

Perù

> Universidad Católica Sedes

Sapientiae - www.ucss.edu.pe

Polônia

> AVSI Polska - www.avsipolska.org

sócio fundador

Serra Leoa

> Family Homes Movement

www.thefhm.org/ITA/Benvenuto.html

Suiça

> AVAID sócio fundador

Uganda

> COWA (Companionship

of Works Association) www.btvet-uganda.org/trainingprovider/homepages/cowavocational-training-center sócio fundador > Meeting Point International www.meetingpoint-int.org sócio fundador > Meeting Point Kitgum http://meetingpointkitgum.org sócio fundador > Permanent Center for Education > Luigi Giussani High School > Meeting Point Hoima

sócio fundador

Portugal

> VIDA - www.vida.org.pt

ESTADOS UNIDOS > AVSI USA

sócio fundador

www.avsi-usa.org sócio fundador

Romênia

Venezuela

> Fundatia Dezvoltarea Popoarelor

www.fdpsr.ro sócio fundador

> Fundacion San Antonio


a nossa estrutura

organizativa

A Fundação AVSI, aos fins da gestão de sua atividade, vale-se dos seguintes órgãos institucionais.

orgaõs

membros

ASSEMBLÉIA DOS FUNDADORES

Reúne-se duas vezes por ano; aprova e define as diretrizes para as atividades da Fundação, propostas pelo Conselho de Administração; nomeia os membros do Conselho de Administração, o Presidente da Fundação, o Presidente do Conselho Fiscal e seus membros; determina as modificações ao estatuto; aprova o balancete final e o orçamentário.

41 fundadores: • 24 Instituções das quais: 7 ONGs de Países do Norte do mundo 15 ONG dos Países en Desenvolvimento e dos Países em Transição 2 Fundações Italianas 17 pessoas físicas

COLÉGIO DOS PARTICIPANTES

Reúne-se ao menos uma vez por ano, 112 participantes: é convocado e presidido pelo Presidente • 4 Instituições, das quais: da Fundação e indica um ou mais dos seus 2 ONGs de Países em representantes à Assembleia dos Fundadores, desenvolvimento para que esta nomeie um membro 2 associações Italianas do Conselho de Administração. Emite 107 pessoas físicas pareceres e propostas não vinculadoras sobre as atividades da Fundação.

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

É o órgão da administração ordinária e extraordinária da Fundação. Com mandato trienal, compõe-se de um número ímpar de membros, variável entre 7 e 11 e estabelecido pela Assembleia dos Fundadores. Prepara o balancete final e o orçamentário, propõe eventuais modificações do estatuto, nomeia o Secretário Geral, propõe as diretrizes para as atividades da Instituição.

No 2010, o Conselho de Administração da AVSI foi renovado. Mario Saporiti Ezio Castelli Alberto Piatti Pablo Llano Torres Daniele Nembrini Fabrizio Palai Michele Faldi

PRESIDENTE

Representa a Fundação, fiscaliza a execução das ações determinadas.

Mario Saporiti

VICEPRESIDENTE

Substitue o Presidente da Instituição em caso de sua ausência ou impedimento.

Ezio Castelli

É o responsável pela direção operacional da Fundação, exercendo todos os poderes da administração ordinária e extraordinária que o Conselho de Administração lhe atribua. Seu mandato é trienal e renovável.

Alberto Piatti

SECRETÁRIO GERAL

10

balanço anual 2010

REDE AVSI POINT

SISTEMATIZAÇÃO PROGRAMAÇÃO

SEGRETARIA REDE APOIADORES

VOLUNTARIOS


PRESIDENTE

AVSI EUA REPRESENTAÇÃO ORG. INTERN.

CONSELHO DE ADMINISTRAÇÃO

SECRETÁRIO GERAL

FINANCEIRO/TESOURARIA

DIRETOR DO COMITÊ TÉCNICO OPERATIVO

DIRETOR OPERATIVO KNOWLEDGE MANAGEMENT OFFICER

DIRETOR ADMINISTRATIVO ADMINISTRAÇÃO PRESTAÇÃO DE CONTAS

SERVIÇOS GERAIS

FRONT DESK CESENA

LEVANTAMENTOS DE FUNDOS

DOADORES PRIVADOS

ADOPTA UMA OBRA

COMPRAS LOGÌSTICA

COMUNICAÇÃO

APOIO A DISTÂNCIA

COORDENADOR

ADMINISTRAÇÃO

IMPLEMENTAÇÃO NORMAS

INFORMÁTICA

CONTABILIDADE

PRESTAÇÃO DE CONTAS

ADMINISTRAÇÃO PESSOAL

ADOÇÕES INTERNACIONAIS

ÁREA PROJETOS

EDUCAÇÃO PARA O DESENVOLVIMENTO

SISTEMA QUALIDADE

SEGRETÁRIA GERAL

COOPERAÇÃO DESCENTRALIZADA

SEGRETÁRIA ADMINISTRATIVA

RECURSOS HUMANOS

EUROPA DO LESTE/ÁSIA DESK AREA

AMÉRICA LATINA DESK AREA

ÁFRICA DESK AREA

ORIENTE MÉDIO DESK AREA

COORDENAÇÃO EQUIPA TÉCNICA NACIONAL E PAÍSES ESTRANGEIROS

MILÃO

CESENA

NÁPOLES

SEGRETÁRIA

SEGRETÁRIA

SEGRETÁRIA


onde somos e o que fazemos Países onde a AVSI realiza seus projetos Países onde a AVSI promove suas atividades

CANADA

ESTADOS UNIDOS

A Fundação AVSI no 2010 realizou

projetos

HAITI MÉXICO

en 38 Países da África, América Latina, Caribe, Oriente Médio, Leste da Europa e Ásia, além do apoio a distância.

HONDURAS

VENEZUELA

BRASIL COLOMBIA

EQUADOR

projetos por campo de atuação

tipologias projetos AGRICULTURA, SEGURANÇA ALIMENTAR E ÁGUA

PERÙ

14 9

AJUDA HUMANITÁRIA EMERGENCIAL

CHILE

1

ENERGIA E MEIO AMBIENTE

PARAGUAY

ARGENTINA

9

TRABALHO

6

MIGRAÇÕES

9

SAÚDE SOCIOEDUCATIVO

70

APOIO A DISTÂNCIA DESENVOLVIMENTO URBANOURBANO

1

12

balanço anual 2010


FEDERAÇÃO RUSSA

LITUÂNIA CAZAQUISTÃO

POLÔNIA GERMANIA SUIÇA

ESPANHA

ÁUSTRIA ROMÊNIA

ITÁLIA

R.F.Y. KOSOVO

SAN MARINO

ALBÂNIA LÍBANO

PORTUGAL

PALESTINA

MYANMAR

JORDÂNIA

TAILÂNDIA

FILIPINAS

NIGÉRIA

ETIÓPIA SUL DO SUDÃO

SERRA LEOA

UGANDA COSTA DE MARFIN

QUÊNIA

RWANDA

BURUNDI

CONGO BRAZAVILLE

TANZANIA R.D. CONGO

O C E A N O

ANGOLA

Í N D I C O MOÇAMBIQUE

49%

51%

16.363

17.025

2008 33.388

55%

45%

16.041

13.286

48%

16.483

2009

52%

17.751

12

2010

29.326

34.234

47

42

Leste da Europa

10

7 Ásia

Oriente Médio

África

América Latina Caribe

total dos recursos valores x .000

Público

Privado

projetos por por zonas geográficas


campos de atuação

âmbito socioeducativo

O âmbito socioeducativo representa, para a Fundação AVSI, o campo de atuação de maior extensão. Ele compreende intervenções de acolhimento, apoio familiar, educação pré-escolar, fundamental e secundária, educação informal, qualidade educacional, da maternidade e das habilidades femininas, intervenções de proteção e cuidados com a infância, fortalecimento das organizações da sociedade civil e das redes de solidariedade, reconstrução das relações comunitárias em situações de vulnerabilidade, após conflitos, e atenção para com as pessoas portadoras de deficiências.

os projetos realizados no 2010

70

ALBANIA

3

ARGENTINA

2

BRASIL

15

BURUNDI

3

CHILE CONGO BRAZZAVILLE COSTA DE MARFIN

1 1 1

ECUADOR

2

ETIÓPIA

1

HAITI

6

CAZAQUISTÃO

3

QUÊNYA

4

KOSOVO

2

LITUÂNIA

1

MÉXICO

1

MOÇAMBIQUE

1

MYANMAR

1

NIGÉRIA

1

PALESTINA

os projetos 2

PERU'

2

R. D. CONGO

1

RUMÊNIA

2

FEDERAÇÃO RUSSA

2

SERRA LEOA

2

SUL DO SUDÃO

2

UGANDA

8

14

balanço anual 2010


A escola Cardinal Otunga, photo courtesy Pio De Rose.

O método de atuação é comum para as muitas intervenções: atenção para com a pessoa, inserida em seu contexto familiar e comunitário, valorização do seu patrimônio pessoal (resiliência), valorização do patrimônio comunitário através do fortalecimento das relações de ajuda e apoio às agregações de pessoas, bem como envolvimento das instituições.

OS PROJETOS SÃO DESENVOLVIDOS SEGUNDO UMA ABORDAGEM EDUCACIONAL E NÃO ASSISTENCIAL, VALORIZANDO A PESSOA, QUE, APÓS TER TRABALHADO JUNTO AOS OPERADORES, APRENDENDO E COMPARTILHANDO A VIDA, ATIVASE AUTONOMAMENTE, FEITO UMA FAÍSCA A DISPARAR O PROCESSO DO DESENVOLVIMENTO.


campos de atuação

apoio a distância Para aqueles que já conheciam as difíceis condições de vida das muitas crianças haitianas que já apoiamos a distância ha muitos anos, é difícil pensar que a sua situação poderia ficar pior, e ainda assim…o 12 de janeiro do 2010 Haiti, de um país desconhecido para a maioria das pessoas, tournouse o centro da atenção internacional. Não existe uma única familia em Porto Príncipe que não tinha para contar seus mortos nessa imensa catástrofe. As outras áreas onde atua o apoio a distância (SAD), entre o departamento Sul e a zona de fronteira de Fonds Verrettes, não foram atingidas pelas ditruições do terremoto, mas levaram as consequências de um afluxo maciço de refugiados e da interrupção das comunicaçoes e dos abastecimentos da capital.

33.338 total das crianças apoiadas a distância no 2010

A escola na tenda no Haiti

Costa de Marfim, escapando da guerra.

Foi muito difícil para a equipa da AVSI encontrar a coragem para voltar ao trabalho sem ainda ter notícias de alguns amigos e colegas, a veces encima das suas mesmas famílias. Mas ainda assim, os assistentes sociais e antes de mais os do SAD, na manhá do 13 de janeiro encontaram a maneira de comunicar a AVSI que eles estavão connosco. E assim o trabalho começou logo. Tudo o que a AVSI tem sido capaz de fazer para as mais de 1.500 crianças do apoio a distância no Haiti, foi possível graças – bem como a ajuda dos apoiadores Italianos - à coragem desses jovens colegas que colocaram o seu dever antes de tudo e que acreditaram tanto na missão do seu trabalho que consideraram as crianças do apoio a distância como se fossem os seus filhos, os procurando um por um, casa por casa, tenda por tenda, hospital por hospital, até que não tinham noticias ou que não sabíam exactamente o que precisavam. A partir daí começou o trabalho pós-terremoto. A medida que as crianças foram encontradas pelos assistentes sociais, a equipa avaliou as primeras nececidades de saúde e os médicos deram os primiero socorros a quem precisava, trabalhando por turnos entre Cité Soleil e Martissant, os dois bairros onde moram a maioria das crianças apoiadas a distância na capital. Foi prontamente comunicado aos apoiadores na Itália o encontro das crianças apoiadas e su situação: alguns tinham perdido um o dois pais, quase todos tinham a casa danificada o destruída. Cerca de vinte foram feridos gravemente. Infelizmente três morreram. Uma série de familias, logo, decidiu mudar-se para outras zonas do país com os parentes ou com conhecidos, portanto para esas crianças não foi possível continuar o apoio a distância e aos apoiadores tem sido proposto de continuar su ajuda para outros entre as muitas crianças necesitadas presentes.

AVSI aceita o Apoio a Distância em Claro da Agência para o Terceiro Sector

16

balanço anual 2010


duas histórias A casa da Myriame

Nos primiero três meses a AVSI trabalhou exclusivamente nos campos, onde temos seguido a nossas crianças do SAD e vimos muitos outros que precisavam da nossa ajuda e do nosso apoio, pelas condições terríveis em que tinham que viver. Portanto iniciou uma grande campanha de sensibilização pública na Itália, que recebeu uma grande resposta positiva por parte de muitos doadores. Isto permitiu tomar conta de 600 novas crianças: 150 a Cité Soleil, 300 a Martissant e 150 na zona do sul de Torbeck. Para estes “SAD de emergência” foi possível comunicar do imediato ao apoiador o nomen da criança e algumas informações muito sintéticas, a ficha e mais dados foram comunicados depois.

Os inscritos à FIBA CISL da provincia de Forlì-Cesena desde 2005 apoiam a distância Myriame, uma menina do Haiti, e compartilham cartas, fotos, relatórios escolares e os desenhos que recebem através de su boletim periódico. Myriame recebeu tambem uma copia do boletim e ficou muito feliz e os assistentes sociais ficaram impresionados pela atenção dos padrinhos. Tendo ouvido que a casa da Myriame foi distruída com o terremoto, lançaram uma subscrição para ajudar na recontruição.

As familias que pouco a pouco se encontraram en condições para voltar as suas casas, receberam os kits de apoio, em especial alguns kits de higiene (sabão, sabão para roupa, pasta de dentes, escova de dentes, bacia, etc), kits de cozinha (panelas, pratos, copos de metal, talheres, etc). Nos campos a “Escola na Tenda” começou no inicio de fevereiro, depois construíram as escolas temporárias que funcionaram en dois turnos e permitiram concluir o ano escolar a mais de 400 crianças. Todas as crianças foram visitadas por um médico e foram cuidadas se for necessário. As familias mais vulneráveis receberam doações de alimentos e suplementos nutricionais para as crianças e para as mulheres grávidas. As familias receberam também o kit de ferramentas agrícolas e tiveram a oportunidade de trabalhar nos ateliês para a fabricação de blocos, corte, costura e artesanato. Tudo isso para promover a recuperação econômica.

SAMUEL, ferido em um tiroteio, mas curado graças à rede do apoio. 4,61 0,27

5,95

7

7,38

9

divisão das crianças por idade %

7,65

49

31

6-12

área geografica

13-16

17-18

19-24

24 anos

V

4-5

crianças apoiadas por continente %

47,13

27,00

0-3

4

ÁFRICA

AMÉRICA LATINA CARAIBI

EUROPA DO LESTE

ORIENTE MEDIO

feminino

masculino

total

EUROPA DO LESTE

1.461

1.565

3.026

ÁFRICA

8.551

7.946

16.497

AMÉRICA LATINA

5.180

5.059

10.239

635

665

1.300

ÁSIA ORIENTE MEDIO

1.244

1.032

2.276

TOTAL

17.071

16.267

33.338

ÁSIA

Samuel mora em Martissant, em Porto Príncipe, no Haiti e no mês do novembro foi accidentalmente ferido em um tiroteio entre gangues (eventos similares ja eram freqüentes no Haiti mesmo antes do terremoto, o aumento da pobreza e a instabilidade aumentaram tambem a insegurança). Tem sofrido ferimentos na cabeça (bala bounce) e uma nas costas. Imediatamente apôs do incidente foi levado ao hospital para receber os cuidados necesários e logo foi declarado fora de perigo. O final feliz desta aventura deve-se tambem ao apoio a distância, sem o qual o menino não teria tido a chance de ser prontamente resgatado e curado. De facto, porque sabiam que era seguido por AVSI, cuando o incidente aconteceu, alguns têm advertido logo os nossos assistentes sociais, que vivem no mesmo bairro e foram capaces de agir rapidamente.


campos de atuação

desenvolvimento urbano En mais de 20 anos de experiêcia nas metrópoles brasileiras, a AVSI desenvolviu um know-how e um método específico no urban upgrading. Un método exibido em varios fóruns internacionais como o G8 e a Academia Pontifícia das Ciências Sociais, documentado por estudos de organismos como Cities Alliance.

projetos realizados BRASIL

2

A abordagem da AVSI nas áreas de ocupação informal, é a realização de infraestruturas e intervenções nos imóveis, junto com ações de apoio (de saúde, educacional e social) às pessoas e o envolvimento das comunidades locais, favorecendo a parceria entre as instituições e organizações da sociedade civil tuantes nas áreas interessadas. Brasil, Salvador Bahia

2

São exemplos, no Brasil, dos projetos em parceria com o Governo Italiano, o Governo Brasilieiro, Cities Alliance e o Banco Mundial. O primeiro em Salvador Bahia, forneceu assistência técnica e metodológica às instituições locais para intervenções em áreas de favelas, na cidade de Salvador e outras do Estado da Bahia; o segundo levou os conhecimentos e experiências já adquiridos pela AVSI para ser aplicados nas áreas urbanas de Olinda, na região metropolitana do Estado de Pernambuco. Um modus operandi reprodutível: o Brasil implementou iniciativas de cooperação internacional e, depois de um acordo com a Itália, moveu para uma intervençáo no Maputo, em Moçambique, para a melhoria das condições de vida em um bairro pobre seguindo a metodologia desenvolvida em Salvador Bahia.

18

O DESAFIO DO DESENVOLVIMENTO DAS CIDADES É A CAPACIDADE DE FORNECER SERVIÇOS ADECUADOS AS PESSOAS. A cidade se torna sustentável e vivível se a união entre pessoa e natureza é recuperada, resiliente, se ela aceita e adapta-se as novas necessidades e as novas populações, tornando-se capaz de se organizar para responder as suas necessidades.

balanço anual 2010


campos de atuação

saúde

Entre os objetivos de Desenvolvimento do Milênio, na área da saúde destacam-se a redução da mortalidade infantil e a redução, para 2015, da propagação do Sida, da malária e da TBC ou as “grandes doenças”.

Uganda, hospital missionário St. Joseph di Kitgum

os projetos

Os projetos da Fundação AVSI no campo da saúde, em maior parte concentrados no continente africano, incluem iniciativas de saúde pública em apoio a estruturas sanitárias ja existentes, construção de hospitais e ambulatórios, atividades em campo para a difusão do acesso à saúde, atividades de educação para a prevenção das doenças endémicas e para a prevenção da transmissão mãe-fihlo (PMTCT), assim como intervenções específicas ligadas à nutrição onde a AVSI adquiriu competências específicas. Destacam-se o empenho no fortalecimento das competências dos operadores, por meio da formação, o envolvimento das comunidades, estimulando a sensibilização a respeito das doenças e a utilização de equipes médicas móveis, capazes de atender pacientes em áreas impérvias e desprovidas de assistência médica.

projetos realizados

9

BRASIL

1

RD CONGO

3

NIGÉRIA

1

SUL DO SUDÃO

2

UGANDA

1

VENÉZUELA

1


campos de atuação

trabalho

Os projetos da Fundação AVSI de formação profissional e apoio às micro e pequenas empresas visam à difusão do acesso ao trabalho por pessoas vulneráveis, favorecendo o encontro entre demanda e oferta, bem como iniciativas de auto-emprego e microempreendedorismo, com uma atenção particular para com os jovens e as mulheres. Ao lado da formação técnica, as iniciativas incluem também o acompanhamento pessoal, destinado a favorecer o desenvolvimento completo dos talentos de jovens e adultos.

Belo Horizonte, mulheres de CoopArvore, a cooperativa que produz objetos dos resíduos dos carros Fiat no Brasil

projetos realizados O PONTO-CHAVE DO METÓDO DA AVSI É A CONCEPÇÃO DO TRABALHO COMO UMA EXPRESSÃO DOS TALENTOS DA PESSOA.

A imaginação criativa da AVSI e dos seus parceiros locais destacou metas importantes, relembradas pelo Presidente da Fiat Brasil, Sr. Bellini, durante um laboratório sobre o projeto “Árvore da Vida”, em curso no Brasil, em Belo Horizonte, que está gerando emprego e melhorando a vida da população do bairro de Teresópolis (Belo Horizonte). Há mais de 5.000 jovens atingidos pelo projeto e 1.200 rapazes que participaram aos curso profissionais: 70% desses entraram no mercado do trabalho. Otro exemplo é a operosidade das mulheres de Campala em Uganda, na criação de colares de papel reciclado, tornando-se uma fonte de novas atividades geradoras de renda, assim como acontece com as mulheres artesãs da Albânia, México, e Quênia especializadas em trabalhos de costura.

Meeting Point International de Kampala, Uganda

20

balanço anual 2010

ALBANIA

9 1

BRASIL

5

MÉXICO

1

PERU'

1

UGANDA

1


campo de atuação

agricultura, segurança alimentar e água Agricultura, segurança alimentar e água são três pontos–chave da obra da AVSI, pois são estritamente ligados entre eles em ser potenciais factores de desenvolvimento e melhoramento das condições de vida. No 2010 no mundo, as pessoas que sofreram com fome eram cerca de um bilhão, o 98% dos quais nos Países en desenvolvimento. No setor agrícola, os projetos da Fundação AVSI incluem ações de segurança alimentar e redução da desnutrição, com destaque para o melhoramento da disponibilidade de alimentos nas famílias, mas também para a formação e divulgação de tecnologias inovadoras para melhorar a renda dos agricultores, bem como a proteção do meio ambiente e dos recursos hídricos.

R.D.CONGO

1

BIRMANIA

3

BURUNDI

1

HAITI

4

LÍBANO

2

RWANDA

2

UGANDA

1

14

projetos realizados

Haiti, aquedutos na zona rural de Les Cayes

os projetos

De favorecer o acesso aos alimentos para reduzir a desnutrição, ao acesso das produções dos pequenos produtores aos mercados internacionais. Uma espécie de “cadeia” que parte incentivando um maior conhecimento das tecnicas de cultura e criação e trata de melhorar as prácticas relativas à utilização e à conservação da agua nas casas. Diversas experiências se tornaram fontes de conhecimentos e estão contribuindo ao debate internacional promovido por EXPO 2015 sobre os temas da nutrição e alimentação sadia e de qualidade. No delicado mosaico do Oriente Médio - por exeplo – o trabalho com os agricultores do Líbano e a reabilitação das aguas na planicie do Marjayoun, no sul do país, levou à difusão de uma metodologia única, reunindo beneficiários, Governos e instituições. Da mesma forma, os resultados das atividades nas áreas agrícolas do sul do Haiti estão gerando desenvolvimento e perspectivas futuras, assim como acontece na Argentina com os criadores da Pampa. O “nutrition network” lançado no México visa a reforçar uma rede de operadores da América Latina na melhora da alimentação infantil.


campo de atuação

energia e meio ambiente “A pobreza energética é o desafio do século”, declamou o Conselho Mundial da Energia (Wec) denunciando que quase dos bilhões de pessoas no mundo, especialmente nos Países en desenvolvimento, ainda não têm os serviços enegéticos elementais. L’acesso à energia representa, na verdade, um requisito prévio para o desenvolvimento das comunidades. O ritmo frenético da vida moderna, no entanto, envolveu a maioria das populações mais necesitadas, que recorrem às fontes de energia de forma prejudicial para o planeta, ineficientes e desrespeitosos da natureza. É o caso do desmatamento para producir carvão ou o acesso não autorizado e inefficiente às redes existentes, em especial nas grandes cidades.

2

Brasil, distribuição de novos frigoríficos

projetos realizados

R.D. CONGO

1

BRASIL

1

NESTA ÁREA AVSI ATUA EM PARCERIA COM ALGUMAS EMPRESAS DO NORDESTE DO BRASIL PARA MELHORAR A EFICIÊNCIA NA DISTRIBUÇÃO DA ENERGIA, EM ALGUNS PAÍSES AFRICANOS PARA FORNECER ESTUDOS DE ACESSIBILIDADE ALTERNATIVA À ENERGIA EM CONTEXTOS POBRES E PARA SALVAGUARDAR O MEIO AMBIENTE. Energia e meio ambiente são entre eles estritamente ligados. O desafio é a restauração daquela que o Papa Bento XVI chama «a aliança entre o homem e a natureza, sem a qual a familia humana corre o risco de desaparecer». Em uma cultura onde esta relação está rachada e em conflito, é preciso restablecer uma relação inteligente, frutífera e construtiva. Peace Forest, por ejemplo, é um projeto que tem como objetivo o reflorestamento de mil hectares na reserva de Kokolopori, na R. D. do Congo, e ao milhoramento do ecossistema e da biodiversidade das espêcies de plantas nativas o à conservação de espêcies animais em perigo como os bonobos. Outro beneficio ambiental do Peace Forest é a compensação das emissões de bióxido de carbono, elemento central da campanha AVSI “Duplo Zero CO2”, junto com Matching e Utilità.

22

balanço anual 2010

RdCongo, a floresta


campos de atuação

ajuda umanitaria emergencial Embora não especializada na ajuda umanitaria emergencial, a AVSI intervém nas situações de crises crônicas, de conflitos o pos-conflitos, sempre em relação com as realidades locais enraizadas no território.

os projetos

Um campo de refugiados na Rd Congo, photo courtesy Fabrizio Lava

As intervenções da AVSI são finalizadas a conter as consequências dessas quedas, atuando no âmbito sanitário, infraestrutural, educacional e da geração de renda familiar. Para as populações vulneráveis as situações emegenciais provocam uma queda dos níveis, já fragilizados, das condições de vida. A ABORDAGEM DA AVSI REVELA-SE FUNDAMENTAL, QUANDO SE PROPÕE A RECONSTRUIR O HUMANO A PARTIR DA AFIRMAÇÃO DA VIDA APESAR DA EMERGÊNCIA. De particolar importância é o envolvimento no grupo de trabalho sobre a educação em situações emergenciais INEE, para a definição dos padrões da educação em situações emergenciais.

projetos realizados R.D. CONGO

9 1

HAITI

3

LÍBANO

2

PERU'

1

SUL DO SUDÃO

1

UGANDA

1


campo de atuação

migrações Não se pode falar hoje de cooperação ao desenvolvimento sem falar de migrações. Migrações internas, como o fenômeno da urbanização e migrações externas, povos inteiros obrigados por força maior, a abandonar a sua terra de origem e as suas raízes. Alguns de forma teporánea se refugiam em outros países por causa da guerra o dos regimes que impedem uma vida digna. Outros, em vez, vivem longe do seu território de origem em uma condição de insegurança consolidada.

Por isso a AVSI atua nos campos de refugiados iraquianos na Jordânia, constrói novas casas para os palestinos no Líbano e está a trabalhar na Roménia com as comunidades Romanichéis e nos campos de refugiados de Dadaab, no Quênia. È a partir do positivo que cada um tem que foi possível trabalhar nas favelas de Ribeira Azul, no Brasil, para transformar as favelas em bairros dignos.

projetos realizados JORDÂNIA

Líbano

6 2

LIBANO

2

QUÊNIA

1

ROMÉNIA

1

O TRABALHO DA AVSI CONSISTE EM SUSTENTAR AS PESSOAS QUE DEIXARAM AS SUAS RAÍZES NO CAMINHO PARA O REDESCOBRIMENTO DA «DIGNIDADE INATA» QUE – DE ACORDO COM BENTO XVI - PERTENCE A CADA SER HUMANO.

24

balanço anual 2010


campo de atuação

adoções internacionais

os projetos

A Fundação AVSI é credenciada pela Comissão do Governo Italiano para as Adoções internacionais e os procedimentos da adoção internacional. É operativa nos seguintes Países: Brasil (Estados de São Paulo, Minas Gerais, Espírito Santo e Bahia), México e Lituânia.

As principais etapas do percurso adotivo com a AVSI edade da crianças ao chegar na Itália

1-4

4-7

7-9

+9

total crianças

total adoçoes

LITUÂNIA

27

42

35

29

134

98

BRASIL

9

50

47

25

131

77

CAZAQUISTÃO

2

-

-

-

2

2

TOTAL

38

93

82

54

267

177

1. ENCONTROS INFORMATIVOS DE GRUPO Oferecidos a casais com e sem idoneidade. 2. CURSO DE PREPARAÇÃO PARA A ADOÇÃO INTERNACIONAL O curso é coordenado por uma psicóloga, com a participação de famílias com experiência de adoção e operadores da AVSI. 3. COLÓQUIO DE APROFUNDAMENTO E ESCOLHA DO PAÍS/COLÓQUIO DE ENCARGO A equipe social encontra o casal, para conhecer melhor seu projeto de adoção e sua exata disponibilidade, identificar o País estrangeiro e preparar o encargo à Inst0ituição. 4. PREPARAÇÃO E ENVIO DOS DOCUMENTOS NO PAÍS ESTRANGEIRO Explicação, preparação e entrega do pedido de adoção à autoridade do País estrangeiro. 5. ESPERA E PROPOSTA DE ATRIBUIÇÃO DA CRIANÇA Durante o período de espera, o casal é acompanhado através de vários incontro e colóquios. A equipe técnica dedica colóquios específicos à proposta de atribuição e ao consenso do casal. 6. ORGANIZAÇÃO DA VIAGEM E PERMANÊNCIA NO PAÍS ESTRANGEIRO Após o consenso do casal, organizam-se a/as viagem/ns e a/as estadia/s do casal no País estrangeiro. Durante o período de permanência no País estrangeiro, o casal é assistido pela pessoa de referênciada AVSI. 7. PÓS-ADOÇÃO Durante 2 ou mais anos, o casal terá de manter relação com os Serviços Sociais da sua região e com a AVSI, para a preparação dos relatórios pós-adotivos a serem en viados no País estrangeiro.

24

34

177

267

adoções completadas em 2010

total das crianças adotadas em 2010 50% Lituânia, 50% Brasil

total Adoções completadas desde 2003 até 31.12.2010

total das crianças adotadas dedse 2003 até 31.12.2010


levantamento de fundos A rede dos AVSI Point, “Cada homem è um rei”. As atividades de sensibilização e o levantamento de fundos que a Fundação AVSI realiza anualmente na Itália são desenvolvidas através de ações coordenadas com uma rede de apoiadores voluntários (chamados AVSI Point). Anualmente a AVSI propõe duas iniciativas de sensibilização:

campagna

tende 2010-2011 Escolarização para adultos no Norte da Uganda, courtesy Brett Morton

A campanha das Tendas e a campanha em favor do 5 por mil para AVSI são desenvolvidas através de uma crescente rede informal de voluntários– chamados AVSI Point – que de forma espontânea e gratuita, organiza iniciativas e eventos para promover os projetos, o método e as atividades da Fundação no território nacional. Depois há eventos excepcionais, que movem a Fundação AVSI a promover atividades de levantamento de fundos extraordinários. No ano 2010 depois do terremoto no Haiti do 12 de janeiro, AVSI lançou um levantamento de fundos para a emergência. Este evento favoreceu a proliferação de muitas iniciativas de levantamento de fundos e sensibilização – promovidos pela rede AVSI Point – em favor das atividades de mais alta emergência na ilha do Caribe onde AVSI estava presente desde o 1999. A rede de AVSI tem mobilizado nesta ocasião de forma tempestiva, realizando manifestaçoes e eventos em todo o território nacional. Foram 217 as manifestações e os eventos organizados na Itália em favor desta emergencia.

26

A campanha de sensibilização para o 5 por mil.

1 A campanha de levantamento de fundos

anual chamada “Tendas de solidariedade”.

AVSI

AS FORÇAS QUE MOVEM A HISTÓRIA SÃO AS MESMAS QUE MOVEM O CORAÇÃO DO HOMEM

balanço anual 2010

2


os projetos beneficiados Haiti: implantação de um novo centro educativo em Porto Príncipe.

Chile: reconstrução da escola Santa Teresa de los Andes, em Santiago.

Os voluntários da AVSI são a pedra angular das campanhas: criativos e dinâmicos nas

Quênia: apoio à escola de ensino médio Cardeal Otunga, em Nairóbi

A campanha das tendas. O título individuado para a

Sudão do Sul: apoio à universidade St. Mary de Juba para ser profesores.

atividade, são capazes de interagir de forma eficaz com todos os atores da sociedade civil. No ano 2010 foram 1.268 as pessoas que, de várias maniera, apoiaram de maneira directa as atividades da Fundação AVSI. O crecimento dos “apoiadores’ no ano 2010 foi significativa (o ano precedente a rede consistia em 872 pessoas); ese fenômeno é debido de maneira preponderante à emergência no Haiti.

campanha de sensibilização do 2010 è: “As forças que movem a História são as mesmas que movem o coração do homem”.

Líbano: fornecimento de água na planície de Marjayoun.

Os eventos e os fundos angariados. Foram realizados muitos eventos de diferente tipologia: banquinhas dispostas em lugares públicos (praças, pátios e centros históricos das cidades) com animação e promoção das atividades da AVSI no mundo; testemunhos e encontros nas escolas durante as horas de aulas, encontros públicos nos quais o pessoal expatriado da AVSI que de forma ocasional volta na Itália, presta-se a documentar o seu trabalho com testemunhos e reportagens, jantares e manifestações populares, como torneios, representações teatrais e concertos. 575 eventos para o apoio da campanha das Tendas (para un total de Ð. 1.047.344, e mais 217 para a emergência no Haiti).

Apoio à distância: investimento em uma geração, permitindo o estudo no ensino médio e formação profissional na Uganda e Quênia.

Ainda, como contribuição ao trabalho da AVSI foi editado o livro “À raiz do desenvolvimento: a importância do fator humano” de Ilaria Schnyder, Gabriella Berloffa e Giuseppe Folloni. O 6 de dezembro apresentou-se o libro em Roma, na sede do Ministério das Relações Exteriores da Itália, na presença do Ministro, Sr. Franco Frattini, Roberto Fontolan, Alberto Piatti, Ilaria Schnyder, Giuseppe Folloni “À raiz do desenvolvimento: a importância do fator humano”, con introdução de Luigi Campiglio (profesor de Política econômica e vice-reitor da Universidade Católica de Milão), pela Fundação para a Subsidiariedade, editor Guerini e Associati, 2010. Os autores, a partir de dois casos, o projeto de inclusão das favela da AVSI em Salvador Bahia, e o movimento dos Trabalhadores sem terra de São Paulo (Marcos e Cleuza Zerbini), explicam o desenvolvimento como um efeito de um sujeito constituído que se põe em relação inteligente com a a realidade, assunto no qual temos trabalhado e estamos trabalhando por alguns anos.


levantamento de fundos AVSI Point

Os amigos do AVSI Point de Rimini, depois de uma viagem em Uganda, escreveram este diário que testemunha a partilha dos ideais e o empenho comum.

Cada homem é um rei

Curta crônica de uma viagem inesperada UGANDA 26-28 de novembro de 2010

DEPOIS DE ANOS DE “TENDAS” UM GRUPO DE AMIGOS ACEITA O CONVITE. VEM CONOSCO PARA VER O QUE É, OU MELHOR, QUEM É A AVSI EM UGANDA!. Vamos partir totalmente confiados. Não sabemos quem se encontrará nem o que vamos fazer, mas a confiança e a espera são totais. Stefano é o primeiro a acolher-nos as 22:00 com uma verdadeira pizza real na sede da AVSI de Kampala, a capital. Nos conta feliz: estou aqui 11 anos com a minha mulher e os meos filhos, que cresceram aqui. E’ a sua casa. A nossa vida não é o fruto de um programa. Simplesmente é un sim que é quase um “por que não?”. Na manhã seguinte vamos conhecer os novos membros da expedição um grupo variado de jornalistas que vai acompanhar-nos até Kitgum onde há uma acção em curso com una esquadra de médicos das nossas forças armadas. Mergulhamos no tráfego impossível de Kampala, totalmente bloqueado por camiões abarrotados de gente pela campahna eleitoral em curso.

Padre Tiboni

A viagem para Kitgum tinha que durar seis horas. Durou um dia inteiro.

28

balanço anual 2010

Na África o tempo tem uma duração diferente. Mais a viagem é uma graça. Nos acompanha Chiara, a “Desk Area” da AVSI, uma força da natureza de paixão para o seu “trabalho”, o nosso anjo da guarda para os próximos dias. Kitgum é unm lugar onde vivem 50.000 pessoas. Deveria ser chamada cidade, mas o substantivo não corresponde. As ruas são de terra vermelha con buracos parecidos com crateras. Estamos aqui para a festa dos cinquenta anos do hospital St. Joseph. Um hospital fundado pelos missionários cobonianos, entre os primieros projetos com que a Avsi recém-nascida juntou-se algumas décadas atrás. Visitamos o hospital acompanhados por Mila, uma anestesista, com o marido Mario e as suas crianças. Olhamos comovidos nas secções. Olhos silenciosos de mulheres e crianças nos siguem com uma curiosidade amiga e discreta, marcados pelo sufrimento vivido em silêncio. No “compound” AVSI de Kitgum vive tambem a família anche la família de Sara e Francesco, chamado Fritz, que nos sigue atento, disponível e preocupado que tudo corra bem nas limites das incertezas africanas. Sara


deu a luz a Luigi aqui e ele tem hoje dois anos. Naceu na secção de ostetrícia che acabamos de visitar. Depois a festa. Uma festa africana, no campo de futebol da missão comboniana, três horas e meia apenas a Misa de abertura, um dia inteiro o programa completo. O coro de vozes cheias, ritmadas pelos instrumentos ricos em fantasia, entoa canções compridas demais para nos e apenas suficientes para eles para satisfazer o gosto do cantar juntos. Uma canção acaba para deixar o espaço ao Obispo que diz algo e logo outra a persegue. No centro do campo uma coreografía que varia desde as meninas vestidas de branco, às raparigas de azul claro, às mulhers vestidas e decoradas con tecidos fortes e brilhantes, até aos guerreros sem camisa. Ao lado da festa, um abraço entre duas mulheres: Ketty e Valentina. A primeira uma africana pequena, gordinha e de cabelo branco, a segunda uma bela garota italiana. Um primeiro abraço não chega, são precisos outros...é necessário que os olhos se cruzam e falam da alegria de dois corações que voltan a encontrarse e lembram da vida compartilhada juntas. Valentina, uma expatriada da AVSI viveu durante dois anos lado a lado com esta “acholi” do norte da Uganda. Ketty, dois olhos felizes de estar no mundo, neste mundo, assim como é, um mundo de sofrimento, de pobreza, de doença, um mundo de grande paciência e grande dignidade, de alegria. Ketty que inventou aqui em Kitgum o primeiro Meeting Point, um lugar para tomar conta de aquelos doentes a caminho de su fim próximo, que tinham que se esconder pela vergonha de uma doença que levava consigo um estigma moral e social, social porque moral: o SIDA. Deixamos a festa e vamos pulando no carro para ir a um novo espetáculo. Em un pequeno centro não muito longe, com os jovens de uma escola missionária, Sara formou uma banda musical. Tres semanas de estudo e preparação, trombetas, flat e tambores e no meio da nada nasce um ensemble

Sem a Verdade e a Beleza doadas por Amor de um rei que há em cada homem que encontras, quem é “esse homem” que encontras, para que sirvem os tratamentos e o pão? musical que em orgulho, dignidade e paixão desencadeia aplausos e gritos! É verdade! Temos visto: é vedade! Depois, ou melhor, antes dos tratamentos e do pão, estamos todos com sede de verdade e beleza. Sem a Verdade e a Beleza doadas por Amor de um rei que há em cada homem que encontras, quem é “esse homem” que encontras, para que sirvem os tratamentos e o pão?. Depois, com a Ketty vamos ao seu Meeting Point. Depois da visita à sede onde ficamos comovidos por uma folha grande onde destaca a foto do abraço de Giussani e João Paulo II sob o título “The beginning of our friendship ”, ela quere nos introduzir os seus amigos. O primeiro é Walter e su esposa que nos acolhem em casa. São doentes de SIDA mas, milagre do Meeting Point, têm dois gêmeos bonitos e...sadios!!! Depois a Ketty nos leva à casa da “Santa”, unma mulher vestida dos sinais do SIDA, aos nossos olhos quase a morrer, deitada em uma obscura cabana rotunda com o telhado de palha que parece esquecido de Deus, levada fora no colo tritando pela dor. Apenas sentada sorri às plavras de apresentação da sua amiga Ketty, logo inesperadamente entoa uma canção feliz do ritmo africano e, feliz, canta. Sim. FELIZ, canta! O operador queniano ao lado do enviado da Rai chora comovido e suspende a transmissão. Que segredo está escondido atrás daquela impossível felicidade? Parece possível o razoável

invejar ao último dos abandonados do mundo aquele sorriso de alegria sincera, tão simples, desarmante e tão real? Voltamos para Kampala decolando de uma pista improvável de terra vermelha entre as crianças felizes. Ao chegar uma curta pausa para comer na sede de Kampala e das janelas vemos passar um velho padre. “Tibo!” grita Alberto, grande chefe da AVSI. E’ Padre Tiboni. Gostaria de dizer-lhe que sou o seu filho, gostaria de dizer-lhe que há anos que ouvi dele, que partilho o seu amor ao Movimento, o seu Amor a Cristo e a Igreja, gostaria...mas tudo se concentra em pocas palavras, um olhar, ele entende. Antes de retomar o avião para Itália, uma ultima visita. Kireka, um dos “slums” da cidade, as “favelas” de Kampala. Aqui se esconde uma esquina de “mundo novo” que ja conhecemos: é a obra da Rose que começa com uma das duas pedreiras onde as mulheres e as crianças quebram a mão as pedras para voltar a vender aos construtores para o equivalente a 50 centavos de euros. Ultrapassada a pedreira, vimos o Meeting Point de Kampala. Rose está lá, com os seus filhos crescidos e com su sorriso de céu a esperar para nós como si fora a nossa amiga mais querida. Trocamos as primeiras palavras e imediatamente na sala de aulas! O coro dos filhos entoa o primeiro canto alpino. Depois fora na varanda da escola frente à vasta paisagem de barracas, grandes arvores e fumo como se tivesse sido a Marmolada. Porque cantais os cantos alpinos? Entendeis? “a bit” respondem. Quando os cantamos, somos felizes. Uma correspondência do sentimento que é uma correspondência da vida. Como é bela a vida. Esta vida!


levantamento de fundos

alianças com as empreseas

O GRUPO NEOENERGIA PARA O DESENVOLVIMENTO COM AVSI NO BRASIL Na provincia brasilieira de Pernambuco, uma área com 9 milhões de habitantes, onde 59% da população nos centros urbanos vive em condições de pobreza absoluta, o grupo Neoenergia, concessionário para todo o Nordeste do Brasil, distribui energia elétrica en parceria com a Fundação AVSI. Os operadores da AVSI realizaram e mantem um cadastro das famílias e dos consumidores, para que possam aceder às tarifas sociais que a legilação brasileira prevê para 50 mil famílias e assim são incluidas nas campanhas para o uso eficiente da energia, por exemplo a substitução dos velos frigoríficos o das lâmpadas a comsumo elevado por produtos mais eficientes. Por efeito destas intevenções, o grupo Neoenergia viu a redução de 50 para 20% a percentagem das inobservâncias dos clientes e reduziu de 39 para 7% a sua perda debida às ligações ilegais. Por seu turno, a AVSI, com a colheita de congeladores obsoletos e outro lixio, começou diversas microempresas e criou-se um fundo social. Com a promoção do uso eficiente da energia de casa em casa, realizou 135 mil visitas que lhe permitiram conhecer melhor a população e sus necessidades. www.neoenergia.com

30

APOIO A DISTÂNCIA. Sanofi-Aventis é a primera empresa farmacêutica na Europa e nos mercados emergentes e ocupa o quarto lugar ao nivel mundial. Esta empresa coloca a Responsabilidade Social ao centro de todas as suas actividades, porque para ser um protagonista das políticas em favor da saúde é preciso atuar de uma forma ética e responsável promovendo o desenvolvimento económico e social em todas as realidades onde o Grupo atua. Por iso Sanofi iniciou a apoiar á AVSI através de um apoio a distância em 2002 e hoje apoiam a 14 crianças no mundo. Além disso, a Fundação ESPOIR, sua derivação, apoia desde 2009 projetos da AVSI no campo da saúde em particular na África e na América Latina. www.sanofi.it

À ESCOLA COM MEDIAFRIENDS NO HAITI. A organização Sem Fins Lucrativos do grupo Mediaset colabora com a AVSI na reconstruçáo das estruturas educacionais para dar um futuro aos jovens. Especificamente estão sendo construidas 4 escolas e centros educacionais em Porto Príncipe, no bairro de Cité Soleil a Ecole Drouillard para 400 crianças e em Martissant, a Ecole Kindergarden Dodo que vai acolher 180. Estão em uma fase de ajuste os projetos para 2 novas escolas primárias, no bairro de Martissant, que permitirão a 800 crianças de estudar.

balanço anual 2010

CRESCER JUNTOS. Novas alianças no México. Uma obra extraordinária construida por causa do terremoto do 2010 que havia tornado inabitáveis os velhos espaços. Por causa dessa necessidade o dia 1 de fevereiro de 2011 foi inaugurado em Oaxaca, no México, o novo e muito bonito Centro de Desenvolvimento Comunitario “María de Guadalupe”, construido no bairro de Monte Albán com contibuções da Fundação Enel Cuore, do Governo da Navarra, do CESAL, ong espanhola paceira na rede da AVSI, a Campanha das Tendas realizada na Itália e no México com o parceiro local CRECEMOS (DIJO), a associação Desarrollo Integral de la Juventud Oaxaqueña e graças tambem à Cooperação Italiana para o desenvolvimento do Ministério das Relações Exteriores da Itália.

Nacida em 2003 como uma puequena cantina para dar de comer às crianças, hoje o Centro acolhe cada dia mais de 400 crianças com refeições completas e actividades que envolvem tambem ad famílias. Um centro que se tornou um ponto de referência na comunidade agora é apoiado, além do apoio a distância da AVSI, por Panino Giusto e Humana. Uma experiêcia que se fez método e patrimônio recolhida em uma publicação: Crescere insieme (Crescer juntos). Pedi-la em avsi.org

HUMANA: UMA GARRAFA DE AGUA PARA EDUCAR. Alimentar a pessoa, alimentar a esperança é o programa que Humana Itália está realizando junto com a AVSI no México para apoiar o Centro Maria de Guadalupe doando 10 centavos de euro por cada garrafa de Acqua Amorosa vendida. Com os proventos desta recolha podem comprar alimentos saudáveis para garantir às crianças uma dieta adeguada, capaz de vencer a desnutrição infantil, apoiam a presença de un nutricionista e de operadores sociais que cuidam das famílias monitorando os hábitos alimentares e, alem disso, se realizam laboratórios com as mães para aprender as noções sanitarias e de higiene necessárias para o desenvolvimento da crianças. Um programa no trilho da Expo. www.humana.it

HAITI. Centros nutricionais e de saúde com Acri. Estão em curso os trabalhos da AVSI com a organização Casse di Risparmio Spa e Fundações de Origem bancária para 3 centros nutricionais em Porto Príncipe, no bairro de Martissant, e o equipamento e a formação de 5 centros de saúde em Les Cayes, ao sul, no município de Torbeck. Uma ajuda concreta que atinge mais de 10.000 crianças no Haiti vítimas de uma chaga difícil de tratar, a subnutrição, piorada depois do terremoto do 2010. Assim começa o compromisso da AVSI e da ACRI para apoiar a população. Alem de reestruturar e equipar os centros com todo o necessário estão agindo para formar 150 pessoas, para recrutar no setor médico e paramédico.

UM VIVEIRO DE ESPERANÇA NO HAITI em favor da comunidade rural de Les Cayes finanziado por UniCredit Leasing Spa.. Um projeto para o restablecimento da capacidade produtitva de uma comunidade agrícola de acerca de 10 mil pessoas e da formação agrozootecnica e suporte para pequenas actividades.


levantamento de fundos & eficiência Variações fundos privados/públicos angariados valores % - x.000

49%

51%

16.363

55%

17.025

45%

16.041

2008

48%

13.286

2009

33.388

52%

16.483

17.751

2010

29.326

34.234

Público Privado

Destinação territorial dos recursos por zonas geográficas valores % - x.000 % 6% 2612

6%

2.083

7%

1.822

7%

2.309

2%

% 6% 2853

626

6%

1.932

1.991

2008

América Latina e Caribe

1.973

2009

33.388

2010

29.326

34.234

África Asia

28%

Europa do leste

29%

9.230

Oriente medio

57%

34%

8.491

19.154

Tipologia de ónus 2.842

52%

16.455

17.887

Índice di eficiência levantamento de fundos

valores % - x.000

8%

11.530

56%

3% 974

valores em euros

1%

16.112.321,0

258

Proventos levantamento de fundos

974.385,0

2010 34.317

Gastos com projeto Gastos com estrutura Gastos com levantamento de fundos Gastos com atividades acessórias

Ônus 88%

30.243

levantamento de fundos

Índice levantamento fundos nos anos 2006 0,07

2007 0,06

2008 0,05

2009 0,07

2010 0,06


o mundo, o nosso 2010 Exposição dos factos que marcaram o ano. Aprofundamentos e informações no site www.avsi.org

fevereiro

“Apoio ao processo de reconstrução pos terremoto da provincia de Chincha”, no Perù, é o título do programa de emergência da AVSI com a Cooperação Italiana. Realizaramse duas novas salas de aulas para a formação de micro-empresas e pequenas realidades económicas que envolvem mais de 200 mulheres no Centro de Formação Laura Caller Iberico.

janeiro O 12 de janeiro de 2010 um

terrible terremoto atingiu o Haiti, causando a morte de acerca de 250 mil pessoas. Forte da sua presença histórica, a equipa da AVSI, representada por Fiammetta Cappellini, respondeu de imediato à emergência em parceria com as Nações Unidas, fornecendo ajudas à população. Depois de 12 meses serão mais de 40 mil as pessoas apoiadas por AVSI com as diferentes atividades em curso. Por su compromisso o Alto Comissariado da ONU para os direitos humanos vai premiar a AVSI.

abril

UNESCO e UNHCR reconhecem a experiência educacional da AVSI no Norte de Uganda, presente no território dedse 1984, como modelo capaz de encontrar um justo equilibrio entre emergência humanitaria e educação, capaz de fazer apelo à reconstrução e ao desenvolvimento do tecido social.

maio A experiência da AVSI no Brasil com o Grupo Neoenergia sobre o tema do acesso à agua nos países en desenvolvimento é apresentada em Milão durante o seminário “Access to energy in developing countries” organizado por EnergyLab em parceria com a Região Lombardia, o Ministério das Relações Exteriores da Itália, a Commissão Européia, a Fundação Cariplo, Assolombarda e Expo Milão 2015.

março Um debate sobre as perspectivas de

cooperação em campo científico e agroalimentar entra a Itália e o Oriente Medio promovido pela AVSI em colaboração com o Ministério da Agricultura libanés, Cooperação ao Desenvolvimento Italiana, Faculdade de Agronomia da Universidade Saint Esprit de Kaslik, Universidade de Milão, Faculdade de Agronomia. Graças a estas alianças foi organizado no Líbano um seminário e a Milão um workshop sobre a luta ao fitoplasma das drupáceas.

32

balanço anual 2010

junho

AVSI na RD Congo apoia a campanha “Back to School” de UNICEF e leva a escola 40 mil crianças. A agencia da ONU para a infancia reconhece como “best practice” o método de trabalho da AVSI e a abordagem ao tema educativo. No precedente ano escolar 39.441 crianças receberam o material para ir na escola, 1.107 professores foram implicados por um total de 621 escolas asistidas.


outubro Para a semana da FAO, AVSI participa em Roma,

à mesa da delegação do Haiti, à reunião da Comissão de segurança alimentar mundial e, em Myanmar, participa o dia 16 à celebração do Dia mundial contra a fome com uns painéis sobre os programas em curso com os agricultores birmanos. As principais experiências da AVSI são recolhidas na brochura 10 do título “Nutrir a pessoa. Alimentar a esperança” disponível tambem no site www.avsi.org

julho AVSI no Haiti só 9 meses depois do

terremoto apoia a população com atividades de acolhimento e distribução de bens de primeira necessidade: protecção infantil e apoio às familias; ajuda psicosocial para a elaboração do trauma; educação e escola na tenda; clínicas móveis e ambulatórios locais para mães e crianças; programas de luta à subnutrição; fornecimento de agua potável e instalação de depuradores.

agosto AVSI é presente no Meeting de Rimini 2010. O ponto de encontro é o pavilhão da AVSI, que roda arredor da presença das mulheres uguandesas do Meeting Point International de Kampala, dirigido pela amiga Rose, que contam a sua experiência realizando os famosos colares de papel reciclado. Muitos encontros públicos viram a participação directa da AVSI. Calendário, testemunhos, fotos, vídeos e entrevistas: seção dedicada no site avsi.org e no site www.meetingrimini.org

novembro AVSI em Burundi em Bujumbura inaugura com o parceiro CBAU (Comunità biellesi aiuti umanitari) a nova estrutura do Centro MEO dedicado ao amigo Lino Lava. Un centro sócio-educativo diurno que acolhe, graças ao Apoio a Distância, 450 crianças e jovens e envolve as suas famílias com atividades.

Apoiar a emergência educacional nos territorios da Autonomia Palestiniana, de Belém, Jericó e Jerusalém. Este è o objetivo do novo projeto da AVSI com ATS la Custodia di Terra Santa que começou o 1 de novembro e cofinanciado por o Ministério das Relações Exteriores da Itália. Em particular serão apoiadas cinco escolas e o Instituto Effetà de Belém para mais de 3.000 estudantes, 300 professores e assistentes sociais e 550 famílias.

dezembro AVSI apresenta a Campanha das

Tendas do título: “As forças que mudam a história são as mesmas que transformam o coração do homem”. Sky per il Sociale produz de forma gratuita o anúncio que transmite nos seus canais de televisão. Muito importante è a colaboração com o l Sussidiario.net que, com o seu noticiário de televisão das Tendas e a publicação continua dos testemunhos da AVSI no mundo, é um grande motor de conhecimento. Projetos, anúncios, noticiários e artigos podem ser consultados na secção dedicada às Tendas no site avsi.org

setembro

10 anos para Maksora, parceiro local da AVSI na Rússia, e Casa Golubka, a casa de recuperação de Novosibirsk, na Siberia, para mães solteiras. No dia 28 de setembro celebrou-se o aniversario e no dia 29 organizou-se o seminário “O mundo das organizações sem fins lucrativos e as instituições: etapas e perspectivas de desenvolvimento”. O objetivo do evento tem sido um debate sobre a colaboração entre o sector sem fins luctrativos e o governo russo.

CTO – O DESENVOLVIMENTO INTELIGENTE. A AVSI organiza anualmente uma ocasião formativa com os responsáveis pelos Países em que opera e com pessoal dos parceiros locais, em colaboração com a Fundação para a Subsidiariedade. 14 a 18 de dezembro em Milão, graças a generosa hospitalidade da Sia Ssb SpA, foi realizada a reunião que viu a participação de professores Universitarios, empresas e instituções, no âmbito do projeto “Companhia para o desenvolvimento”, co-financiado pela União Européia, finalizado ao networking para uma maior partilha das experiências. “O desafio que a reflexão sobre as experiências de projetos traz consigo hoje –afirma Maria Teresa Gatti diretor CTO Knowledge management - é transformar as práticas em julgamentos e conhecimentos, para ser património comum.” www.avsi.org


dados económicos

ativos

Balanço em 31.12.2010 e em 31.12.2009 - Balanço patrimonial: ativos Valores expressos en euros ATIVOS

em 31.12.2010

IMOBILIZAÇÕES MATERIAIS Alterações estatutárias Software Certificação de qualidade Regiso da marca Melhorias em bens de terceiros

em 31.12.2009

– 11.351 2.808 1.901 42.833

– 26.228 3.108 55.691 58.893

IMOBILIZAÇÕES MATERIAIS Terrenos e edifícios Instalações e máquinas Veículos motorizados Móveis para escritório Equipamentos eletrônicos para escritório

1.742.699 13.727 – 22.006 24.139

85.027 1.727.181 12.938 – 18.022 28.742

1.802.571 IMOBILIZAÇÕES FINANCEIRAS Participações em outras empresas

117.981

TOTAL IMOBILIZAÇÕES CRÉDITOS Créditos a receber de doadores privados Créditos a receber para atividades acessórias Créditos a receber de órgãos previdenciais Créditos a receber do erário Créditos diversos Créditos a receber de doadores institucionais _ Projetos financiados pelo Governo italiano _ Projetos financiados pela União Européia _ Projetos financiados por Organismos Internacionais/outros doadores bilaterais _ Projetos financiados pela Conferência Episcopal Italiana (CEI) _ Projetos financiados por Instituições Locais

1.786.883 112.981

117.981

112.981

1.979.444

1.984.890

482.956 86.701 13.064 114 4.792

1.113.622

8.165.829 5.124.797 9.535.996 222.800 550.509

14.311 114 28.985 9.312.603 5.026.225 7.171.589 180.800 464.649

23.599.932 A receber de organizações correlatas _ exigíveis no curso do exercício subseqüente _ exigíveis após o exercício subseqüente A receber de filiais estrangeiras _ exigíveis no curso do exercício subseqüente _ exigíveis após o exercício subseqüente

50.000 –

50.000

2.482 –

2.482

432.130 –

432.130

184.669 –

184.669

ATIVIDADES FINANCEIRAS QUE NÃO CONSTITUEM IMOBILIZAÇÕES Outros títulos DISPONIBILIDADE DE LIQUIDEZ Depósitos bancários e postais Numerário e valores em caixa

COTAS-PARTE E REDESCONTOS TOTAL ATIVOS

34

38.670

5.027.901 32.364

TOTAL ATIVOS CIRCULANTES

balanço anual 2010

22.155.866

5.060.266

38.607

5.523.987 31.104

5.555.091

29.768.625

29.093.747

7.199

4.930

31.755.268

31.083.567


passivos Balanço de 31.12.2010 e em 31.12.2009 - Balanço patrimonial: passivos Valores expressos en euros PASSIVOS Cotas associativas Fundos disponíveis Variação dos fundos disponíveis _ Correções dos fundos disponíveis _ Cotas associativas pagas no exercício _ Resultado do exercício

em 31.12.2010

em 31.12.2009 40.918 658.503

(430.087) – 24.601

(405.486)

40.918 478.503 (123.877) – (306.209)

(430.087)

PATRIMÔNIO LÍQUIDO

293.934

89.333

INDENIZAÇÕES RESCISÓRIAS POR TRABALHO EMPREGATÍCIO

502.722

464.305

PASSIVOS DE MÉDIO E LONGO PRAZO _ Financiamentos passivos TOTAL DE PASSIVOS DE MÉDIO E LONGO PRAZO DÉBITOS COM BANCOS _ exigíveis no curso do exercício subseqüente _ exigíveis após o exercício subseqüente DÉBITOS COM PROJETOS _ Governo italiano _ União Européia _ Organismos Internaziocionais/Outros doadores bilaterais _ Instituições Locais _ Conferência Episcopal Italiana (CEI) _ Adoções Internacionais _ Particulares _ Apoio a Distância DÉBITOS COM FORNECEDORES _ exigíveis no curso do exercício subseqüente _ exigíveis após o exercício subseqüente DÉBITOS COM COLABORADORES DOS PROJETOS _ exigíveis no curso do exercício subseqüente _ exigíveis após o exercício subseqüente DÉBITOS COM COLABORADORES DA SEDE _ exigíveis no curso do exercício subseqüente _ exigíveis após o exercício subseqüente DÉBITOS TRIBUTÁRIOSI -exigíveis no curso do exercício subseqüente -exigíveis após o exercício subseqüente DÉBITOS COM INSTITUIÇÕES DE PREVIDÊNCIA E SEGURO SOCIAL -exigíveis no curso do exercício subseqüente -exigíveis após o exercício subseqüente DÉBITOS COM OUTROS -exigíveis no curso do exercício subseqüente -exigíveis após o exercício subseqüente

233.776

150.343

262.516

799.996 150.343

7.416.318 4.435.554 8.453.798 353.023 171.144 51.883 4.011.076 4.340.205

29.233.001

472.907

799.996 8.004.027 4.756.699 6.508.171 271.209 186.305 55.848 3.350.395 4.737.774

59.847

857.370 48.308

59.847 354.388

48.308 345.749

354.388 94.609

345.749 67.689

94.609 105.606

67.689 95.008

105.606 253.898

COTAS-PARTE E REDESCONTOS TOTAL PATRIMÔNIO LÍQUIDO E PASSIVO

27.870.428

857.370 472.907

TOTAL DÉBITOS

CONTAS DE ORDEM

262.516 233.776

95.008 182.627

253.898

182.627

30.724.599

30.267.176

237

237

31.755.268

31.083.567

em 31/12/2010

em 31/12/2009

GARANTIAS RECEBIDAS DE TERCEIROS _ Garantias fidejussórias concedidas por Instituições de crédito

2.207.945

2.117.845

150.682

2.273.616

2.358.627

4.391.461

_ Empenhos com terceiros EMPENHADO COM PROJETOS _ Empenhos próprios com projetos TOTAL CONTAS DE ORDEM


dados económicos

conta economica

balanço em 31.12.2010 e em 31.12.2009 - conta economica Valores expressos en Euros 2010

CONTA ECONOMICA

2009

Contribuções do Estado Italiano

4.248.957

3.957.310

Contribuções da União Europeia Contribuções dos Organismos Internacionais/Outros doadores bilaterais Contribuções das Instituçoes locais Contribuções da CEI (Conferência Episcopal Italiana) Contribuções Privadas Contribuções Privadas para o Apoio a Distancia destinadas a projetos institucionais Contribuções Privadas para o Apoio a Distancia CONTRIBUÇÕES DESTINADAS AOS PROJETOS

5.034.429 4.506.405 1.005.210 399.161 5.906.795 6.265.390 3.124.646

4.648.281 5.236.552 847.820 292.725 2.419.236 5.739.911 2.874.894

Contribuções do Estado Italiano Contribuções da União Européia Contribuções dos Organismos Internacionais/Outros doadores bilaterais Contribuções das Instituciones locais e da CEI Contribuções Privadas Contribuções do Apoio a Distancia Contribuções das adoções internacionais CONTRIBUÇÕES DESTINADAS AO FUNCIONAMENTO DA ESTRUTURA

462.095 346.353 480.382 0 1.091.858 998.384 34.500

Serviços de consultoria Serviços de patrocínio PROVENTOS DAS ATIVADES ACESÓRIAS

30.490.993

26.016.729 502.965 237.923 312.337 5.936 1.043.889 1.000.220 206.917

3.413.572

3.310.186

229.301 100.000 329.301 34.233.866

TOTAL DAS CONTRIBUÇÕES GASTOS REALIZADOS E ENVIO FUNDOS PARA PROJETOS Projetos finaciados pelo Estado Italiano Projetos finaciados pela União Europeia Projetos finaciados por Organismos Internacionais/Outros doadores bilaterais Projetos finaciados por Instituciones locais Projetos finaciados pela CEI Projetos finaciados pelo Apoio a Distancia Projetos finaciados por privados CUSTOS DO PESSOAL DEDICADO A PROJETOS

(3.007.394) (4.478.590) (3.921.029) (673.343) (178.161) (3.119.248) (10.472.265)

TOTAL DOS GASTOS PARA PROJETOS Gastos com o pessoal da sede Outros gastos realizados para a gestão da estrutura _ Gastos para matérias primas, secundárias, de consumo e mercadorias _ Gastos com serviços _ Viajens e transportes _ Gastos para o usufruto de bens de terceiros _ Ônus diversos de gestão Amortizações e depreciações _ Amortizações das imobilizações imateriais _ Amortizações das imobilizações materiais _ Reservas e depreciações CUSTOS TRANSFERIDOS PARA GESTÃO DE PROJETOS

(166.498) (831.516) (184.267) (142.158) (38.750) (32.784) (76.009) -

TOTAL DE GASTOS COM A ESTRUTURA

(25.850.030) (4.393.171)

29.326.915 (2.782.962) (4.022.487) (4.416.668) (493.640) (227.366) (2.875.709) (6.903.388)

(30.243.202)

(25.759.456)

(2.534.892)

(2.673.180)

(1.363.189)

(108.793) 191.290

(100.567) (741.847) (225.022) (251.447) (13.838) (26.784) (75.400) 0

(3.815.584)

_Custos do pessoal

(21.722.220) (4.037.236)

(1.332.720)

(102.185) 146.198 (3.961.887)

(180.694)

_Custos para serviços

(51.848)

_Viajens e transportes

(26.226)

TOTAL DE GASTOS COM ACTIVIDADES ACESÓRIAS

(258.768)

RESULTADO OPERATIVO

(83.687)

Outros proventos financeiros De títulos lançados nos ativos circulantes Proventos diferentes dos anteriores Juros e outros ônus financeiros

7 171.532

171.539 (46.268)

(394.428) 667 122.298

122.965 (25.561)

PROVENTOS E ÔNUS FINANCEIROS

125.271

97.405

Proventos extraordinários Ônus extraordinários

4.207 (21.964)

13.195 (5.328)

PROVENTOS E ÔNUS EXTRAORDINÁRIOS

(17.758)

Correção débitos de projetos em moedas diferentes do euro (Superávit de projetos) Provisão desvalorização de créditos de projetos Correção créditos para projetos em moedas diferentes do euro (Déficit de projetos)

511.967 0 (491.014)

7.868 233.908 (1.281) (229.375)

CORREÇÕES DE PROJETOS

20.953

3.251

RESULTADOS ANTES DOS IMPOSTOS

44.779

(285.905)

Impostos do exercício RESULTADO DO EXERCÍCIO

36

balanço anual 2010

(20.178)

(20.304)

24.601

(306.209)


relat贸rio da empresa de auditoria


balanço agregado Desde alguns anos a Fundação AVSI, debido à sempre mais grande importância das actividades realizadas nas sedes extrangeiras e para fornecer uma mais completa informação sobre o andamento gestional, prevê um balanço agregado.

Destinação dos recursos por País

Ese balanço não é sumiso a revisões contables mesmo si o balanço da sede italiana e os balanços das sedes extrangeiras que estão incluidos nos balanços agregados estão certificados por umas das primárias sociedades de revisão.

117.474,41 0,26% THAILANDIA

292.015,01 0,66%

124.988,84 0,28% VENEZUELA

OUTROS PAÍSES

131.930,54 0,30% COLÔMBIA

216.946,87 0,49% RÚSSIA

151.868,51 0,34%

227.744,19 0,51% CONGO

ANGOLA

365.266,92 0,82% PALESTINA

188.241,42 0,42%

391.665,89 0,88% SERRA LEOA

KOSOVO

412.626,66 0,93% ARGENTINA

171.473,41 0,39%

421.299,13 0,95% MOÇAMBIQUE

CAZAQUISTAÕ

494.673,42 1,11% JORDÁNIA

718.309,32 1,61% PERÙ

495.844,18 1,11%

701.227,69 1,58% NIGERIA

MYANMAR

735.813,89 1,65% ROMÊNIA

546.348,56 1,23%

750.547,11 1,69% ECUADOR

ALBANIA

773.275,81 1,74% MÉXICO

983.854,12 2,21%

1.186.156,85 2,66% SUDAÕ

COSTA DE MARFIM

1.294.591,10 2,91% LÍBANO

1.731.227,25 3,89% RWANDA

2.020.663,20 4,54%

A recohla total por parte do sistema AVSI no mundo monta a 44.522.314 Euros. O diagrama ilustra a composição percentual da recolha dos diferentes finaciadores e evidencia uma importante diferenciação dos mesmos com um papel significativo desempenhado por UNICEF, o fundo das Naçoes Unidas para a Infância.

BURUNDI

2.732.899,05 6,14%

Cada estado patrimonial e as contas económicas utilizados para a preparação do balanço agregado são preparados pelas diferentes sedes extrangeiras.

QUÊNIA

5.017.865,84 11,27% HAITI

5.472.954,04 12,29%

As sedes extrangeiras da AVSI incluídas na zona de agregação são: Rwanda, Rd Congo, Nigeria, Perù, Brasil, Uganda, Burundi, Jordânia, Líbano, Ecuador, Thailandia, Kosovo, Haiti, Quênia, Costa de Marfim.

BRASILE

7.421.269,50 16.67% UGANDA

R.D. CONGO

8.231.251,75 18,49%

total € 44.522.314

Contribuções balancete agregado por entidade financiadora 5.380.782 - 12,09% UNIÃO EUROPEIA

UNICEF 6.705.373 - 15,06% 4.986.787 - 11,20% USAID E BANCO MUNDIAL OUTROS 809.672 - 1,82%

1.005.210 - 2,26% ENTIDADES LOCAIS

PRIVADOS LOCAIS 1.315.575 - 2,95%

total € 44.522.314

UNHCR 1.194.738 - 2,68% DUTCH GVT 263.090 - 0,59%

399.161 - 0,90% CEI

GOVERNO ITALIANO 4.711.052 - 10,58% 7.327.954 - 16,46% PRIVADOS ADOÇÕES INTERNACIONAIS 34.500 - 0,08% 10.388.420 - 23,33% APOIO A DISTÂNCIA

38

balanço anual 2010


Conta economica aggregato

2010

2009

Valores expressos en euros CONTRIBUIÇÕES DESTINADAS AOS PROJETOS SEDES ESTRANGEIRAS Contribuções do Estado Italiano Contribuções da União Europeia Contribuções dos Organismos Internacionais/Outros doadores bilaterais Contribuções das Instituçoes locais Contribuções da CEI (Conferência Episcopal Italiana) Contribuções Privadas Contribuções Privadas para o Apoio a Distancia destinadas a projetos institucionais Contribuções Privadas para o Apoio a Distancia

10.081.545 4.248.957 5.034.429 4.506.405 1.005.210 399.161 5.906.795 6.265.390 3.124.646

CONTRIBUÇÕES DESTINADAS AOS PROJETOS - ITÁLIA

30.490.993

CONTRIBUIÇÕES DESTINADAS AO FUNCIONAMENTO DA ESTRUTURA- SEDES ESTRANGEIRAS Contribuções do Estado Italiano Contribuções da União Européia Contribuções dos Organismos Internacionais/Outros doadores bilaterais Contribuções das Instituciones locais e da CEI Contribuções Privadas Contribuções do Apoio a Distancia Contribuções das adoções internacionais

26.016.729

206.904 462.095 346.353 480.382 0 1.091.858 998.384 34.500

CONTRIBUÇÕES DESTINADAS AO FUNCIONAMENTO DA ESTRUTURA - ITÁLIA Serviços de consultoria Serviços de patrocínio

8.803.599 3.957.310 4.648.281 5.236.552 847.820 292.725 2.419.236 5.739.911 2.874.894

274.425 502.965 237.923 312.337 5.936 1.043.889 1.000.220 206.917

3.413.572

3.310.187

229.301 100.000

PROVENTOS DAS ATIVADES ACESÓRIAS

329.301

TOTAL DAS CONTRIBUÇÕES

44.522.314

38.404.940

GASTOS COM PROJETOS NO SITE E NA ITÁLIA E ENVIO FUNDOS

(28.040.553)

(24.313.128

CUSTOS DO PESSOAL DEDICADO A PROJETOS

(10.633.849)

(9.056.427)

TOTAL DOS GASTOS PARA PROJETOS

(38.674.402)

(33.369.555)

(3.240.412)

(3.386.297)

GASTOS COM O PESSOAL DA SEDE OUTROS GASTOS REALIZADOS PARA A GESTÃO DA ESTRUTURA _ Gastos para matérias primas, secundárias, de consumo e mercadorias _ Gastos com serviços _ Viajens e transportes _ Gastos para o usufruto de bens de terceiros _ Ônus diversos de gestão

(317.127) (1.143.469) (243.038) (184.800) (56.574)

(1.945.008)

(126.431) (1.028.676) (225.022) (265.540) (68.704)

(1.714.373)

AMORTIZAÇÕES E DEPRECIAÇÕES _ Amortizações das imobilizações imateriais _ Amortizações das imobilizações materiais _ Reservas e depreciações

(21.883) (209.156) (231.038)

CUSTOS TRANSFERIDOS PARA GESTÃO DE PROJETOS TOTAL DE GASTOS COM A ESTRUTURA

(34.289) (198.005)

-

-

(232.294)

191.290

146.198

(5.225.169)

(5.186.766)

GASTOS COM ATIVIDADES AUXILIARES _ Custos do pessoal _ Custos para serviços _ Viajens e transportes

(180.694) (51.848) (26.226)

TOTAL DE GASTOS COM ACTIVIDADES ACESÓRIAS RESULTADO OPERATIVO Outros proventos financeiros De títulos lançados nos ativos circulantes Proventos diferentes dos anteriores Juros e outros ônus financeiros

7 171.532

PROVENTOS E ÔNUS FINANCEIROS Proventos extraordinários Ônus extraordinários PROVENTOS E ÔNUS EXTRAORDINÁRIOS Correção débitos de projetos em moedas diferentes do euro (Superávit de projetos) Provisão desvalorização de créditos de projetos Correção créditos para projetos em moedas diferentes do euro (Déficit de projetos) CORREÇÕES DE PROJETOS

(258.768)

-

363.976

(151.381)

171.539 (78.928)

4.522 132.619

137.141 (45.369)

92.611

91.772

4.207 (131.700)

13.195 (5.328)

(127.493) 511.967 (527.483)

7.867 233.908 (1.281)

(229.375) (15.516)

3.252

RESULTADOS ANTES DOS IMPOSTOS

313.579

(48.490)

Impostos do exercício

(20.179)

(20.304)

RESULTADO DO EXERCÍCIO

293.400

(68.794)


A Fundação AVSI colabora com


Um encontro da AVSI ao CTO de Milรฃo, Itรกlia. Photo by Stefania Malapelle


fica connosco! CC Bancario IT 61 C0558401626000000019000 Banca Popolare di Milano intestato AVSI CC postale 522474 en nome de FONDAZIONE AVSI ONLUS ONG Donações on line www.avsi.org 5xmille C. F. 81017180407

Continua a seguir-nos no sito

www.avsi.org estamo tambem no Facebook

AVSI ITÁLIA / www.avsi.org 20158 Milão, Via Legnone, 4 tel. +39.02.6749881 – milano@avsi.org 47521 Cesena (FC), Via Padre Vicinio da Sarsina, 216 tel. +39.0547.360811 – cesena@avsi.org

AVSI EUA / www.avsi-usa.org Headquarters: 125 Maiden Lane 15th floor - New York, NY 10038 DC Office: 529 14th Street NW – Suite 994 – Washington, DC 20045 Ph/Fax: +1.202.429.9009 – infoavsi-usa@avsi.org - www.avsi-usa.org


AVSI Balanço Anual 2010