Page 1

Atlas Virtual da Pr茅-Hist贸ria

Homem de Neandertal


Homo neanderthalensis– AVPH

2 Versão beta 0.1

"Falhar com honra é melhor do que ter sucesso trapaceando.”

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

3

Índice Capitulo 1- INTRODUÇÃO........................................................................................................ 4 Capitulo 2 - O DESPERTAR DA HUMANIDADE .................................................................. 7 Capitulo 3 – CARACTERÍSTICAS ......................................................................................... 11 Capitulo 4 - A INVASÃO HUMANA ....................................................................................... 13 Capitulo 5 – REFERÊNCIAS .................................................................................................. 15

Índice de figuras Capitulo 1- INTRODUÇÃO .................................................................Erro! Indicador não definido. Figura 1 – Europa e Oriente Médio ..............................................Erro! Indicador não definido. Capitulo 2 - O DESPERTAR DA HUMANIDADE ............................................................................... 7 Capitulo 3 - CARACTERÍSTICAS....................................................................................................11 Figura 2 – Esqueleto Neandertal ..................................................Erro! Indicador não definido. Capitulo 4 - A INVASÃO HUMANA............................................................................................... 13

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

4

Capitulo 1- INTRODUÇÃO O Homem de Neanderthal (Homo neanderthalensis) cujo nome neanderthalensis lembra o local onde foi encontrado, o Vale de Neander,viveu há aproximadamente entre 300 mil a 29 mil anos atrás durante o período Pleistoceno na atual Europa e oeste da Ásia, descendendo possivelmente dos Homo heidelbergensis que se adaptaram ao clima Europeu.

Figura 1 – Europa e Oriente Médio Algumasteorias consideravam os homens de Neanderthal como uma subespécie do Homem atual (Homo sapiens), utilizando então para a espécie a nomenclatura Homo sapiens neanderthalensis, entretanto estudos com DNA mitocondrial indicaram que os neandertais "não pertencem à linhagem de nossa espécie", sendo então melhor classificados como Homo neanderthalensis. A primeira descoberta de partes de um esqueleto de Neandertal ocorreu na pedreira de Forbes, Gibraltar, em 1848, sendo esta descoberta, anterior a "original" que deu nome a espécie. Esta descoberta original ocorreu em uma gruta chamada de FeldhoferGrotte, no flanco do vale do rio Düssel(afluente do rio Reno), em agosto de 1856. Essa fantástica descoberta ocorreu três anos antes da publicação do livro "A Origem das Espécies" por Charles Darwin. Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

5

O Vale de Neander foi assim chamado por causa de Joachim Neander, compositor e pastor luterano do século XVII, e se localiza entre as cidades de Erkrath e Mettmann, próximas a Düsseldorf e Wuppertal, na Alemanha. A descoberta chamada de "Neandertal 1", consistia em uma calota craniana, dois fêmures, os três ossos do braço direito e dois do braço esquerdo, parte do ilíaco esquerdo e fragmentos de uma omoplata e costelas, que foram identificados pelos trabalhadores que os recolheram como sendo restos de ursos. Os trabalhadores entregaram o material recolhido ao naturalista amador Johann Carl Fuhlrott, professor em Elberfeld. Fuhlrott, impressionado pelas características do achado, crânio baixo e espesso, arcadas supraciliares proeminentes e membros arqueados e curtos, chegou à conclusão que deveriam ter pertencido a um ser humano muito primitivo. Levou então os fósseis ao anatomista Hermann Schaaffhausen,que anuncioua descoberta em 1857. Em 1858, Schaaffhausen descreveu o achado como tendo pertencido "às raças humanas antigas" e datou em cerca de alguns milênios antes, o que viria a criar uma intensa polêmica, já que a “Teoria da Evolução das Espécies” ainda estava longe de ser a mais aceita entre os cientistas da época. Desde a primeira descoberta até hoje, já foram encontradosmais de 500 indivíduos de H. neanderthalensis. Entre esses achados, os mais comuns são os compostos basicamente de ossos incompletos, ferramentas e vestígios de habitações . William King, anatomista irlandês, foi quem criou o termo "homemde-neandertal" em 1863.

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

- Informações: Nome: Homem de Neandertal Nome Científico:Homo neanderthalensis Época: Pleistoceno Local onde vive: Europa e Oriente Médio Peso: Cerca de 80 quilos Tamanho: 1,65 metros de altura Alimentação: Onívora

- Classificação científica: Reino:Animalia Filo:Chordata Classe:Mammalia Ordem:Primates Subordem:Haplorrhini Superfamília:Hominoidea Família:Hominidae Subfamília:Homininae Gênero:Homo Espécie:Homo neanderthalensis, (King, 1864)

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br

6


Homo neanderthalensis– AVPH

7

Capitulo 2 - O DESPERTAR DA HUMANIDADE Esta jornada tem início há 7 milhões de anos atrás, quando surge nas florestas africanas o primeiro macaco com características bípedes que se conhece, o Sahelanthropustchadensis, vislumbrando assim a possibilidade do início da história da linhagem humana. Lentamente o andar ereto foi praticado pelos primatas e mesmo após1 milhão de anos, ele ainda não havia se consolidado, porém liberava gradualmente as mãos para realização de atividades mais nobres, iniciando assim a habilidade manual com o Orrorintugenensis há 6 milhões de anos atrás. A alimentação foi um fator importante durante a evolução dos primatas. Analisando-se os dentes e mandíbulas dos fósseis podemos determinar qual o tipo de alimentos a espécie consumia e dessa forma saber como era o estilo de vida. No caso dos primatas há 5 milhões de anos atrás, a evolução provocou uma redução gradual nos caninos, resultando em uma menor agressividade e maior

facilidade

no

convívio

social.

Como

verificado

na

espécie

Ardipithecuskadabba há 5,5 milhões de anos atrás. Há 4,5 milhões de anos atrás, mudanças morfológicas nos pés auxiliaram na evolução do andar ereto. A estrutura corporal também se tornou mais ereta, facilitando o equilíbrio do corpo durante o caminhar e mudanças faciais tornaram o rosto mais plano, dando características mais humanóides a esses primatas. Como se verifica na espécie Ardipithecusramidus. Passados mais 500 mil anos no processo de adaptação ao novo ser, há cerca de 4 milhões de anos atrás, o andar ereto passa a predominar nesse ramo da família dos primatas e com isso as mãos se tornam livres de vez para executarem diversas tarefas mais nobres e para potencializar essa habilidade, se iniciou o desenvolvimento do maior diferencial dessa família e melhor ferramenta competitiva entre as espécies, o cérebro. Como se verifica na espécie Australopithecusanamensis.

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

8

Os primatas de 3 milhões de anos atrás foram sujeitos a diversos tipos de ambientes, conforme a região em que estavam habitando, eram obrigados a se adaptar há um estilo de vida diferente e se adaptaram muito bem a esses outros ambientes. Cada hominídeo então começou a evoluir de forma distinta, proporcionando assim pela primeira vez no planeta a existência de várias espécies de hominídeos ao mesmo tempo, entre eles estavam os Australopithecusbahrelghazali,

Australopithecusafarensis

e

Kenyanthropusplatyops. Durante o processo de adaptação ao meio ambiente, as espécies acabam

trilhando

caminhos específicos, se

generalizando

e

estando

preparados para diversas situações (porém sem conseguir aproveitar todas as oportunidades oferecidas pela natureza, estando assim sujeitos a dificuldades que poderiam levar a extinção) ou então se especializando e tirando o máximo proveito de um determinado recurso da natureza (porém quando este recurso se tornava escasso, a espécie passava por imensas dificuldades que também poderiam levar a extinção). Há 2,5 milhões de anos atrás a África possuía diversos hominídeos enfrentando diferentes situações, entre eles estavam as espécies

Paranthropusaethiopicus,

Australopithecusafricanus

e

evolução,

e

Australopithecusgarhi. Após

5

milhões

de

anos

de

o

aparecimento

desaparecimento de várias espécies, surge então dentre os primatas,há 2,0 milhões de anos atrás, as primeiras espécies do gênero Homo, a qual pertencemos. Nesse período existiam diversas espécies de hominídeos convivendo e competindo por espaço e alimento, gerando conflitos e impulsionando o processo de seleção natural, onde triunfaram novamente as espécies melhores adaptadas, porém desta vez a seleção atuou de forma diferente, sendo determinada pela capacidade intelectual dos seres. O processo de confecção de ferramentas lhes ajudou a se adaptar ao meio, diversas ferramentas foram confeccionadas por diversas espécies, sendo as melhores pertencentes ao gênero Homo, tornando-os assim os melhores sucedidos. Entre essas espécies estavam presentes o Paranthropusboisei,

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

Paranthropusrobustus,

9

Australopithecussediba,

Homo

habilis

e

Homo

rudolfensis. Pela primeira vez na “história” uma espécie do gênero Homo deixa a África, demonstrando uma habilidade nata para esse gênero em efetuar migrações e se adaptar a novos ambientes, mesmo não conseguindo efetuar longas migrações e sucumbindo ao longo do caminho, ela deixou para a posteridade seu espírito aventureiro. As espécies do gênero Homo que se mantiveram na África continuaram sua estória de sucesso, se impondo sobre as demais espécies e praticamente levando-as a extinção. Essas espécies bem sucedidas eram o Homo georgicus e o Homo ergaster. Após restarem somente espécies de hominídeos do gênero homo no mundo, a seleção passou a atuar entre essas espécies, impulsionando-as a novas descobertas.Surge então uma das maiores conquistas da humanidade, o controle do fogo, o qual permitiu preparar melhor os alimentos, iluminação durante os períodos noturnos, aquecimento durante períodos mais frios, entre outras diversas facilidades. Neste contexto há 1milhão de anos atrás, a migração em grande escala começou, chegando primeiramente ao Oriente médio, em seguida o sul Asiático e sudeste Europeu. Quando essas espécies chegavam em locais novos,

ficavam

sujeitas

a

diversos

desafios

diferentes

(ambientais,

competições com novas espécies e alimentos), forçando assim a se adaptarem e os levando a evoluir a novos patamares, proporcionando assim o surgimento de novas espécies, como os Homo erectus,Homo antecessor, Homo cepranensis e Homo heidelbergensis. As diversas espécies de hominídeos existentes continuavam a trilhar seus caminhos evolutivos, desenvolvendo ferramentas, armas e vestimentas cada vez melhores.Seus cérebros já possuíam tamanhos consideráveis, comparáveis ao nossos, porém sem apresentar a mesma capacidade de pensar e criar coisas novas, estando as espécies Homo floresiensis, Homo rhodesiensiseHomo neanderthalensis fadadas a extinção devido a competição com por uma nova espécie.

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

10

Surge então na África há 200 mil anos atrás uma espécie nova, com características físicas frágeis, que se destacou por uma qualidade fantástica, a criatividade. Ela foi usada para fazer as coisas que sempre foram feitas a milênios, porém de formas diferentes e a cada resultado bem sucedido, a informação era passada aos descendentes. Sua evolução foi esplêndida, em pouco tempo mudaram a forma de ver o mundo, revolucionaram nas mais diversas áreas e aos poucos conquistaram o mundo, eliminando de forma gradativa todas as dificuldades que encontravam, entretantoentre essas dificuldades estavam os Homens de Neandertal.

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

11

Capitulo 3 –CARACTERÍSTICAS O cérebro era de tamanho similar ao nosso, sendo muitas vezes até maior, variando em torno de 1200 a 1700 centímetros cúbicos. Mostrando grande capacidade intelectual, sua garganta era projetada para a fala, eles possuíam uma linguagem própria, provavelmente gutural, viviam em grupos familiares constituídosentre 8 a 25 pessoas.Seu corpo era mais baixo e robusto, com alturas médias de 1,65 metros. Eram mais forte, mais musculosos e mais atarracados, que os homens atuais, os narizes eram curtos, sendo mais largos e volumosos (sendo bem adaptados ao clima frio em que viviam), acredita-se que sua pele era bem clara para aproveitar bem a pequena disponibilidade de luz solar e seus cabelos deveriam ser ruivos. A população dessa espécie em seu período áureo deveria ser algo em torno 100 mil pessoas e sua alimentação era constituídapraticamente de 85% de carne.

Figura 2 – Esqueleto Neandertal Seu crânio possuía um canal sobre a protuberância occipital externa do crânio (fossa suprainíaca), o meio da face era projetado para frente, o crânio era alongado para trás, o toro supraorbital era proeminente formando um arco Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

12

sobre as órbitas oculares, não possuíam o queixo, a testa era baixa e quase ausente, havia espaços atrás dos dentes molares, a abertura nasal era ampla, existiam protuberâncias ósseas nos lados da abertura nasal e o formato dos ossos do labirinto do ouvido eram diferentes dos nossos. O pós-crânio era consideravelmente mais musculoso, os dedos das mãos e dos pés eram grandes e robustos, a caixa torácica era volumosa e saliente, a forma da pélvis era diferente, possuíam patelas grandes, clavículas alongadas, omoplatas curtos e arqueados, os ossos das coxas eram robustos e arqueados, sendo as tíbias e fíbulas muito curtas. Em 1983 um osso hioide de homem de neandertal foi encontrado na caverna Kebara em Israel, este osso era muito similar ao dos humanos modernos e representou uma quebra do mito de que os neandertais possuíam uma linguagem rudimentar, pois é esse osso que segura a raiz da língua, proporcionando assim a capacidade da fala similar a humana atual. Entretanto a base da língua do neandertal era posicionada mais para cima na garganta, deixando menoro espaço da boca destinado a fala, resultando em uma fala mais lenta, compassada e nasalizada. Os Homens de Neanderthal tinham uma vida cheia de perigos, seus métodos de caça se baseavam no combate corpo a corpo e sendo assim, metade das crianças não ultrapassava os 12 anos e 80% dos homens não chegava aos 40 anos.As mães neandertais amamentavam seus filhos até 5 anos de idade, moravam em cavernas que frequentemente continham lareiras rústicas para auxiliar no aquecimento e utilizavam peles de animais como agasalhos. Embora tenham enterrado a maioria dos seus mortos, os funerais dos neandertais eram mais simples que os dos H. sapiens. Os Neandertais realizavam um conjunto sofisticado de tarefas normalmente associados apenas aos humanos, como a construção de abrigos complexos, o controle do fogo e a remoção da pele dos animais com grande habilidade. Foi encontrado em uma escavação na Eslovênia em 1995 próximo a uma fogueira do período musteriense (que consistia em uma técnica de produção de ferramentas de pedras lascadas, produzidas através do desbastamento em leque de um bloco lítico inicial, que formavam lascas a partir das quais se encadeavam a produção de diversos instrumentos),um

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

13

fêmur de urso com quatro furos numa escala diatônica feitos deliberadamente, tornando-o similar a uma flauta, mas seu significado ainda é controverso. Possuíam basicamente 6 tipos de ferramentas avançadas: raspadeiras (para confeccionar vestimentas), machadinhas, facas (que também eram usadas como pontas de lanças), laminas (que as vezes podiam ser mais afiadas que bisturis cirúrgicos) e lanças (feitas com galhos grandes de madeira com uma seta em uma das extremidades firmemente presa). Existem poucas evidências de que os neandertais utilizavam chifres, conchas e outros materiais ósseos para fazer ferramentas e não existe nenhuma evidência de artefatos associados à costura, como agulhas e nas peles. Após contato com osH. sapiens, osH. neanderthalensis desenvolveram uma cultura material mais evoluída, em nível de tecnologia de entalhe de pedra, designada de chatelperronense, caracterizada pela confecção de peças menores e mais manuseáveis. Não foram encontrados vestígios de armas de arremessos nos H. neanderthalensis, ficando estas restritas aos H. sapiens.

Capitulo 4 - A INVASÃO HUMANA Há aproximadamente 35 mil anos atrás o Homo sapiens chegou a Europa, vindo da Ásia e ficou conhecido como Homem de Cro-Magnon. No começo havia uma coexistência pacífica até benéfica para os Homens Neandertais, que estavam aprendendo com osHomens de Cro-Magnon, suas ferramentas estavam pela primeira vez sofrendo bruscas modificações, os Homens Neandertais estavam fazendo ferramentas feitas de ossos, chifres e dentes, começaram até a fabricar adornos para vestimentas (tudo isso copiando osCro-Magnons). Existem muitas dúvidas quanto à forma como tudo isso decorreu, essa coexistência em locais como no sul da Península Ibérica e na Dalmácia, devido à baixa densidade inicial das populações na época, permitiu que os dois não estabelecessem contato direto frequentemente, existindo assim uma segregação a nível social que impedisse maiores aproximações e a hibridização. Entretanto, um fóssil de um menino de quatro anos conhecido como o "Menino de Lapedo", foi descoberto no Vale do Lapedo, em Portugal, pode ser a prova da ligação e cruzamento do homem moderno com o Neanderthal. Com

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

14

o tempo a coisa começou a mudar, mais e mais Homo sapiens chegavam a Europa e isso começou a gerar conflitos e os Homo sapiens tinham armas mais sofisticadas que os Homens de Neandertal. Iniciou-se então o processo de extinção dos Homens Neandertais, que há aproximadamente 27 mil anos atrás se tornaram extintos. Não se sabe ao certo como essa extinção pode ter ocorrido, existindo várias hipóteses na tentativa de explicar.Todas essas tentativas baseiam-se no pressuposto de que houve uma competição com o Homo sapiens, que se mostrou mais adaptado ao meio, tendo em vista a sobrevivência da espécie. Uma dessas teorias baseia-se na baixa mobilidade das suas populações, devido a reduzida área geográfica onde viveram e pela sua constituição óssea, que possuía secção circular, muito bem adaptada a realização de esforço físico, mas pouco adequada a uma locomoção ágil, como acontece no caso do Homo sapiens com ossos de secção oval. Esta baixa adaptação a grandes migrações levariamessas populações a um estado de inércia e à falta de estímulos proporcionados por novos ambientes, gerando um comodismo pelas condições ambientais existentes, que garantiam as necessidades básicas de sobrevivência da espécie. Os homens de Neandertal não evoluíram muito materialmente durante cerca de 200.000 anos (as ferramentas eram bem similares, não apresentando inovações), fazendo supor que sua capacidade criativa fosse reduzida, tornando-os menos adaptados a mudanças. Existem evidências de que há 40.000 anos atrás ocorreu uma grande erupção vulcânica.Restos de neandertais foram encontrados nas cinzas dessa erupção, que chegou a cobrir todo continente Europeu. Essa erupção com certeza abalou todo o estilo de vida que os neandertais possuíam, auxiliando assim no declínio populacional da espécie. Outras teorias se referem à falta de variedade genética que teria resultado da consanguinidade, devido a um crescente isolamento social e comunitário, talvez como reação a contatos hostis com o homem moderno. Outras teorias especulam que o fato de o tempo de gestação ser maior no caso dos neandertais, talvez 12 meses, explicaria uma maior dificuldade em reproduzir-se, auxiliando assim na dificuldade de crescimento populacional.

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

15

Na verdade, ainda não se sabe ao certo o que levou os neandertais a extinção, a única certeza deste evento é a de que os homens atuais contribuíram de forma decisiva para que isto ocorresse.

Capitulo 5 – REFERÊNCIAS - Bischoff, J. L.; Shamp, D. D.; Aramburu, A.; Arsuaga, J. L.; Carbonell, E.; Bermudez, J.M., "The Sima de los Huesos Hominids Date to Beyond U/Th Equilibrium (>350kyr) and Perhaps to 400–500kyr: New Radiometric Dates". Journal of Archaeological Science 30 (3): 275–80.doi:10.1006, 2003. - Camp, C.L., Allison, H.J. and Nichols, R.H., “Bibliography of Fossil Vertebrates”, 1958. - Charles W., “Dictionary of Anthropology”. - Colin P.T. Baillie; University of California, Berkeley. "Neandertals: Unique from Humans, or Uniquely Human?".berkeley.edu. - Duarte, C.,et al.,"The early Upper Paleolithic human skeleton from the Abrigo do Lagar Velho (Portugal) and modern human emergence in the Iberian Peninsula". Proceedings of the National Academy of Sciences of the United States of America (PNAS) 96 (13): doi:10.1073, 1999. - Finlayson, C;et al. "Late survival of Neanderthals at the southernmost extreme of Europe". Nature 443, doi:10.1038, 2006. -Harvati, K.; Frost, S.R.; McNulty, K.P., "Neanderthal taxonomy reconsidered: Implications of 3D primate models of intra and interspecific differences".Proceedings of the National Academy of Sciences 101 doi:10.1073, 2004. - Hedges, S. B., "Human evolution. A start for population genomics", Nature 408 (6813): 652–3. doi:10.1038/, 2000. - Helmuth,H.,"Body height, body mass and surface area Neanderthals".ZeitschriftFürMorphologieUnd Anthropologie 82. 1998.

of

the

- Hublin, J. J.,"The origin of Neandertals". Proceedings of the National Academy of Sciences 106 (38): 16022–7.JSTOR 40485013.PMC 2752594.PMID 19805257, 2009. - Irhoud, J., Max Planck Institute, Department of Human Evolution Projects. - Johansson, D.; Edgar, B.,“From Lucy to Language”. Simon & Schuster.p. 38.ISBN 978-0-7432-8064-8, 2006. - Jordan, P.,“Neanderthal: Neanderthal Man and the Story of Human Origins”.The History Press ISBN 978-0-7509-2676-8, 2001.

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br


Homo neanderthalensis– AVPH

16

-Krings, M; Stone, A; Schmitz, Rw; Krainitzki, H; Stoneking, M; Pääbo, S., "Neandertal DNA sequences and the origin of modern humans". Cell 90 (1): 19–30.doi:10.1016, 1997. - Meshorer, E., Carmel, L., et al. (2014). "Reconstructing the DNA Methylation Maps of the Neandertal and the Denisovan".Science.doi:10.1126. - "Neanderthal: Facts About Our Extinct Human Relatives".LiveScience. -Ovchinnikov, I.; Götherström, A.; Romanova, G.; Kharitonov, V.; Lidén, K.; Goodwin, W., "Molecular analysis of Neanderthal DNA from the northern Caucasus". Nature 404 (6777): 490–3. doi:10.1038/35006625, 2000. - O'Neill, Dennis. "Evolution of Modern Humans: Neanderthals", Palomar College, 2011. - Skinner, A., B. Blackwell, R. Long, M.R. Seronie-Vivien, A.-M. Tillier and J. Blickstein; New ESR dates for a new bone-bearing layer at Pradayrol, Lot, France; Paleoanthropology Society March 28, 2007. - Smithsonian Institute National Museum of American History."Ancient DNA and Neanderthals".si.edu. - Smithsonian InstituteNational Museum heidelbergensis: Evolutionary Tree", 2013.

of

Natural

History,

"Homo

- Stringer, C.,“The Origin of our Species”. Penguin.pp. 26–29, 202.ISBN 978-0141-03720-2, 2011. - Stringer, C., "The Ancient Human Occupation of Britain". Natural History Museum, London. 2013. - Wade, N., "Fossil DNA Expands Neanderthal Range". The New York Times, 2007. - Zimmer, C., "Toe Fossil Provides Complete Neanderthal Genome". New York Times.Retrieved 2013.

Atlas Virtual da Pré-história – www.avph.com.br

Homem de neandertal AVPH  

História detalhada sobre os Homens de Neandertal, suas origens, estilo de vida, interações com o Homo sapiens e possíveis eventos que os le...

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you