Page 1

A Voz do Rosário BOLETIM INFORMATIVO DA PARÓQUIA DE NOSSA SENHORA DO ROSÁRIO DE NOVO GUARARAPES Jaboatão/PE – ANO II nº 07 – Março de 2013

EDITORIAL

“Fazei tudo o que Ele vos disser.” (Jo 2,5) EXPEDIENTE PAROQUIAL

Batizados: Todo último Domingo de cada mês. Confissões: Todo domingo após a missa das 7h da manhã, na Matriz.

(81) 9631.6981 – (81) 8756.6139

Olá amados, mas uma vez chegamos ao tempo da conversão... Neste mês recebemos as cinzas, sinal de reconciliação com Deus e com o próximo. É tempo de repensarmos tudo em nossa vida, decidir-se pelo Cristo Vivo que passou por todo o sofrimento do Calvário e derramou Seu sangue precioso por nós. Assim como na jaculatória, que possamos nesta quaresma rezar: “Ó sangue e água, que jorraste do coração de Jesus, como fonte de misericórdia para nós, eu confio em vós!” Lembremo-nos que “O Rei fez um grande banquete, e fomos convidados, a mesa já está preparada, o cordeiro já foi imolado” (Mt 22,1-14). Somos convidados a participar desse banquete com o esposo de nossas almas, o Deus Vivo. Por isso, coloquemonos em caminhada sincera e verdadeira, deixando o homem velho para trás... Deixando nossos desejos e vontades, pois “Viestes do pó e ao pó voltarás” (Gn 3,19). Sejamos cristãos católicos que dizem sempre a verdade: sim quando é sim, não quando é não (Mt 5,33-37), ajudando-nos mutuamente (Mt 5,38-42) e amando nossos inimigos (Mt 5,43-48). Unamo-nos em uma só Igreja que é corpo místico de Cristo cabeça (1 Cor 12), pondo-nos a serviço do Senhor da vida. Convertei-vos e crede no Evangelho (Mc 1,15). Paz a todos! José Ivyrson, Pascom/Catequese

RENUNCIA DO PAPA BENTO XVI Dom Fernando Saburido diz que a renúncia do Papa é um ato de amor. “Um ato de humildade e coragem”. Essa foi a definição dada pelo Arcebispo de Olinda e Recife, Dom Fernando Saburido, quando soube da renúncia do papa Bento XVI – o quarto caso na história da Igreja. Apesar de a notícia ter o surpreendido, o religioso exaltou a atitude do pontífice e salientou que não há motivos para que a Igreja se desespere, ao contrário, o momento é de união de todos os católicos do mundo. “Foi uma atitude muito sábia do Papa, ele estava muito debilitado fisicamente. Prestes a completar 86 anos, mesmo com uma cabeça boa, ele fez o melhor para a Igreja, em um gesto de coragem”, afirmou Dom Saburido. “Todos nós temos que entender esse ato de amor do nosso Papa e rezar por ele”, acrescentou. Com a renúncia do Papa, a Igreja se prepara para um conclave que elegerá um novo pontífice. “A todos nós cabe a missão de estarmos juntos, unidos em oração para que os cardeais escolham o melhor para a Igreja, e o novo Papa dê continuidade ao trabalho deixado pelo próprio Jesus”, aconselhou o Arcebispo. Da Assessoria de Comunicação AOR

CRONOGRAMA PAROQUIAL 20/02

Encontro da CF 2013 – 19h

21/02

Via Sacra na Matriz e Capelas – 19h

23/02

Reunião de Pais da Catequese da Matriz – 9h

Equipe: Ewerton Morais, Gracivaldo Almeida,

27/02

QUARTA DA FÉ – 19h

José Ivyrson, José Luiz, Karol Lourenço, Marcelo Silva, Willams Silva.

28/02

Via Sacra na Matriz e Capelas – 19h

03/03

Missa da Juventude e Domingo da PJ

06/03

Encontro da CF 2013 – 19h

07/03

Via Sacra na Matriz e Capelas – 19h

10/03

Celebração da Catequese – 15h30

13/03

Encontro da CF 2013 – 19h

14/03

Via Sacra na Matriz e Capelas – 19h

19/03

Solenidade de São José (Indulgência)

EXPEDIENTE Direção: Padre Cosmo Francisco (Pároco) Produção e Edição: PASCOM Revisão de Texto: José Ivyrson Impressão: Graf Service Tiragem: 1000 exemplares Paróquia Nossa Senhora do Rosário Rua Sete de Setembro, 200 Novo Guararapes/Prazeres Jaboatão dos Guararapes/PE.

20/03

Encontro da CF 2013 – 19h

24/03

Domingo de Ramos – Viagem a Fazenda Nova – Procurar a Com Cenáculo

27/03

QUARTA DA FÉ – 19h

28/03

Via Sacra nas Ruas (Saindo de Fátima até a Matriz)

1


VOZ DO PASTOR [O que são Indulgências?] Podemos comparar a Indulgência a um Banco, onde há um rico depósito de milhões. Essa riqueza são os méritos dos santos. A Igreja oferece esse tesouro a todos os cristãos, para pagar por seus pecados e dos falecidos. As condições para se ganhar a Indulgência são sempre as mesmas: confissão dos pecados, comunhão, algumas orações (Credo, Pai Nosso, Ave Maria, oração pelo Papa). A confissão e comunhão podem ser o que se costuma fazer no mês. Porém mais especificamente, segundo a Santa Sé: “Entende-se por

indulgência a ‘remissão, perante Deus, da pena temporal devida aos pecados cuja culpa já foi apagada; remissão que o fiel devidamente disposto obtém em certas e determinadas condições pela ação da Igreja que, enquanto dispensadora da redenção, distribui e aplica, por sua autoridade, o tesouro das satisfações de Cristo e dos Santos" (Enchiridion indulgentiarum, Normae de indulgentiis, Libreria Editrice Vaticana 1999, pág. 21; Catecismo da Igreja Católica, n. 1471). As pessoas doentes ou impossibilitadas de saírem de casa também podiam lucrar a indulgência, em casa, fazendo algum ato de piedade, algumas orações à sua escolha. A participação na Missa também pode ser considerada uma Indulgência Plenária. Neste Ano da Fé a Penitenciaria Apostólica nos concede a Indulgência Plenária nas seguintes ocasiões, de acordo com nosso Arcebispo: 1. Cada vez que participarem de pelo menos 3 palestras sobre os Documento do Concílio Vaticano II e sobre os Artigos do Catecismo da Igreja. (Em nossa Paróquia estamos fazendo a QUARTA DA FÉ, em toda ultima quarta-feira do mês com esse propósito); 2. Cada vez que participar da Missa na Catedral da Sé, em Olinda, ou em caso de doença, acompanhar a referida Missa por rádio ou televisão; 3. Visitar, em peregrinação, e participar de funções sagradas, ou passar um bom tempo de oração nas Basílicas: N.S. Auxiliadora (Colônia dos Padres/Jaboatão), N.S. do Carmo (Recife), Sagrado Coração de Jesus (Boa Vista) e São Bento (Olinda); e nos Santuários: Mãe Rainha (Ouro Preto/Olinda), N.S. dos Prazeres (Prazeres), que está dentro do nosso território paroquial, N.S. de Fátima (Soledade), Santíssimo Sacramento (Boa Vista); e, ainda, nas Antigas Igrejas dos Vicariatos: Convento São Miguel (Ipojuca), Matriz dos santos Cosme e Damião (Igarassu), Madre de Deus (Recife Antigo), N.S. da Luz (São Lourenço), N.S. da Paz (Afogados), N.S. do Rosário (Muribeca Rua), Santo Amaro (Jaboatão Velho); 4. Participar das seguintes celebrações neste ANO DA FÉ: Festa do Batismo do Senhor (13/01/2013) Festa da Transfiguração do Senhor (06/08/2013) Solenidade de São José (19/03/2013) Solenidade da Assunção de Maria (18/08/2013) Solenidade de Pentecostes (19/05/2013) Festa da Exaltação da Santa Cruz (14/09/2013) Solenidade de Corpus Christi (30/05/2013) Solenidade de Nossa Senhora Aparecida (12/10/2013) Solenidade de São Pedro e São Paulo (30/06/2013) Solenidade de Cristo Rei do Universo (24/11/2013) 5. Visitar o batistério onde se recebeu o Sacramento do Batismo, renovando as promessas batismais; 6. Receber a Benção Papal com Indulgência Plenária no dia 24/11/2013 Aproveite essas oportunidades e divulgue entre seus conhecidos. Temos uma imensa riqueza, e nem sempre aproveitamos. Fonte: Revista de Aparecida

Pe. Rômulo Candido, C.SS.R./Pascom

Fraternidade e Juventude - CF 2013 [Eis-me aqui, envia-me!] Diante das vésperas da Jornada Mundial da Juventude (JMJ), a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), lança a 50ª Campanha da Fraternidade (CF), com o tema: “Fraternidade e Juventude” e o lema: “Eis-me aqui, envia-me” (Is 6,8). O presidente da Comissão Episcopal Pastoral para a Juventude da CNBB, dom Eduardo Pinheiro, explicou que: “uma das metas principais da CF de 2013 é olhar a realidade juvenil,

compreender a riqueza de suas diversidades, potencialidades e propostas, como também os desafios que provocam atitudes e auxílios aos jovens e aos adultos”. Meu querido leitor adulto, contudo jovem em espírito, lembre-se do teu tempo de juventude, quais eram teus desejos e o que te levou a optar por Jesus. Esta lembrança é muito valiosa, deixe que o Senhor se aproveite dela para te ensinar a evangelizar outros jovens. Dê o seu testemunho, acolha fraternalmente outros jovens para Cristo, abrace esta Campanha. Meu querido jovem, você que já experimentou o amor de Deus: fale, grite, escreva nas redes sociais, mande SMS, arrume uma maneira de testemunhar esta experiência espetacular! Sejamos aqueles que dizem: Eis-me aqui Senhor, envia-me! Igreja, volta o teu olhar para os jovens, este é o chamado da Igreja e está é vontade de Deus, afinal “só haverá uma Igreja jovem, se os jovens forem Igreja ” (João Paulo II). Não esqueça! Jesus está voltando, mãos à obra – Maran atá! Carlos Eduardo, Coordenador do ministério de pregação do Grupo de Oração Maran atá.

ANIVERSARIANTES DO MÊS 21/02. João Ricardo Verissímo Cunha 22/02. Tiago João de Oliveira 23/02. Claudiane Vitor de Souza 23/02. Patrícia Balbino Alves da Silva 24/02. Lucineide Barbosa Gomes 24/02. Verilaine Moreira da Silva 27/02. Alessandra Regis da Silva

27/02. José Veloso Silva 02/03. Helena Anunciada da Costa 03/03. Edilson Ferreira de Lima Jr. 06/03. Elvia de Azevedo Campelo 06/03. Reginaldo da Silva 07/03. Nicinha*(Rio de Águas Vivas) 07/03. Maria Eliane Alexandre

08/03. Janaina Bezerra de Brito 09/03. Francisco Valter de Almeida 09/03. Klesia Maria da Silva 14/03. Maria do Socorro da Silva 17/03. Maria das Graças Oliveira 18/03. Carmelita Silva Santana 18/03. Aguinaldo da Silva

20/03. Severina Muniz Fernandes 27/03. Maria Alves de Oliveira 27/03. Antônio José da Silva 27/03. Eliane Vitor de Souza 28/03. Lindaci Maria da Silva 29/03. Joyce Keize Ferreira

Irmãos paroquianos procurem a Pastoral do Dízimo e a Pascom para atualizar seus dados!

2


CONCLAVE [ENTENDA O PROCESSO DE ELEIÇÃO DO SUCESSOR DE PEDRO] A eleição de um Papa obedece a rituais muito precisos, marcados por um clima de silêncio e segredo, previsto ao pormenor na Constituição Apostólica Universi Dominici Gregis, assinada pelo Papa João Paulo II em 1996. O próximo inicia-se após o dia 28 de fevereiro, quando tem efeito a renúncia ao pontificado anunciada segunda-feira por Bento XVI, em data a determinar pelas congregações de cardeais que se vão reunir em seguida. No início do conclave, os cardeais vão tomar Deus e os Evangelhos como suas testemunhas num juramento de "segredo absoluto" sobre todos os procedimentos que ali irão ter lugar. 50 cardeais eleitores (59 a partir do dia 5 de março) foram criados pelo Papa João Paulo II e participaram na eleição de Bento XVI, Papa que criou os outros 67 cardeais com menos de 80 anos. Os eleitores: Entram em conclave para eleger o Papa apenas os cardeais que não tenham já cumprido 80 anos de idade. O número máximo de cardeais eleitores é de 120, fixado por Paulo VI e confirmado por João Paulo II e Bento XVI. Atualmente há 118 cardeais eleitores, mas o cardeal ucraniano Lubomyr Husar vai celebrar o seu 80º aniversário a 26 de fevereiro. A legislação da Igreja prevê que o conclave só se possa iniciar pelo menos 15 dias depois da morte do Papa, mas o caso atual é praticamente inédito: desde 1415 que não se verificava uma renúncia ao pontificado. No conclave estarão representados os cinco continentes: Europa (61), América Latina (19), América do Norte (14), África (11), Ásia (11) e Oceania (1). Os países mais representados são a Itália (28 cardeais eleitores), Estados Unidos (11), Alemanha (6), Brasil, Espanha e Índia (5 cada), com mais de metade do total de eleitores. Se um cardeal tiver recusado entrar no conclave, não poderá ser posteriormente admitido no decorrer nos trabalhos, mas o mesmo não acontece se um cardeal adoecer durante o processo da eleição do novo Papa. João Paulo II decidiu que os cardeais ficassem alojados na denominada Casa de Santa Marta, situada no Vaticano, junto à basílica de São Pedro. Em 2005, pela primeira vez na história, os lugares do conclave estenderam-se a todo o espaço do Vaticano. Os cardeais eleitores continuam a estar submetidos à interdição de qualquer contacto com o exterior, mas não ficam encerrados num único local. Com as novas normas, os cardeais ocupam vários sítios consoante as suas atividades: o alojamento é na Casa de Santa Marta, as celebrações litúrgicas na Capela de Santa Marta - eventualmente noutras capelas -, e a eleição na Capela Sistina. Os lugares do conclave serão fechados por dentro (responsabilidade do cardeal camerlengo Tarcisio Bertone) e por fora (responsabilidade do substituto da secretaria de Estado, o arcebispo Giovanni Angelo Becciu). Desde as primeiras assembleias cristãs romanas aos cardeais, em 1179, a eleição de um novo Papa aconteceu quase sempre em Roma e, desde 1492, na Capela Sistina. Nem todos os conclaves, contudo, tiveram lugar no Vaticano: cinco aconteceram no Quirinal, atual palácio da presidência da República Italiana; 16 decorreram noutras cidades italianas e sete em França, no período de Avinhão. INICIO: todos os cardeais eleitores se encontrem na basílica de São Pedro para celebrar a missa votiva pro eligendo Romano Pontifice (para a eleição do Papa), sob a presidência do decano do colégio cardinalício, dom Angelo Sodano. A celebração é aberta a todos os que queiram participar. VOTAÇÃO: Mais tarde, os cardeais eleitores reúnem-se na Capela Paulina do Palácio Apostólico, de onde se dirigem para a Capela Sistina, em procissão solene, entoando o canto Veni Creator, para pedir a assistência do Espírito Santo. No primeiro dia haverá apenas uma votação e, se o Papa não for eleito, terão lugar nos dias subsequentes duas eleições de manhã e outra duas de tarde. Se após três dias não houver consenso, há um dia de interrupção para oração, colóquio entre os eleitores e reflexão espiritual. Se as votações não tiverem êxito, após um período máximo de 9 dias, os cardeais eleitores serão convidados pelo camerlengo a darem a sua opinião sobre o modo de proceder. VOTO: A votação acontece com o preenchimento de um boletim retangular, que apenas traz impressa a menção Eligo in Summum Pontificem (elejo como Sumo Pontífice) na parte superior. Na metade inferior está o espaço para escrever o nome do eleito, pedindo-se que os cardeais disfarcem a sua caligrafia. O boletim é dobrado em dois e é levado de forma visível ao altar, onde está colocada uma urna, onde os cardeais, por ordem de criação, pronunciam o juramento: "Invoco como testemunha Cristo Senhor, o qual me há de julgar, que o meu voto é dado àquele que, segundo Deus, julgo deve ser eleito". RECOLHER E QUEIMAR: Os três escrutinadores sorteados no início do processo abrem cada um dos boletins, lendo o seu conteúdo em voz alta. Os votos são perfurados onde está escrita a palavra eligo e presos num fio. No final da recontagem são ligados com um nó, colocados num recipiente e posteriormente queimadas. FUMAÇA: Se a fumaça que sai da chaminé da Capela Sistina for negra, significa que não houve acordo entre os cardeais; se for branca, que foi escolhido o novo Papa, acompanhado alguns minutos depois pelo toque dos sinos, para evitar confusões quanto à cor da fumaça.

ELEIÇÃO: Uma vez ocorrida a eleição, resta ao novo eleito responder a duas questões:Acceptasne eletionem de te canonice factam in Summum Pontificem? (aceitas a tua eleição, canonicamente feita, para Sumo Pontífice?) e Quo nomine vis vocari?(Como queres ser chamado?), naquele que é o último ato formal do conclave. Após a escolha do nome, cardeais prestam homenagem um a um os e apresentam a sua obediência ao novo Papa. O anúncio é feito, em seguida, pelo cardeal proto-diácono (dom Jean-Louis Tauran) aos fiéis: Annuntio vobis gaudium magnum: Habemus papam (Anuncio-vos uma grande alegria: Temos Papa). MUDANÇA DE NOME: No início do cristianismo o eleito usava o seu nome Lino, Clemente, Telesfóro, Eleutério, Aniceto, conforme a procedência dos Papas. A partir de 532 a tradição de mudar o nome instalou-se: o eleito chamava-se Mercúrio, nome de uma divindade pagã, e adotou o nome de um dos apóstolos, passando a chamar-se João II. O nome mais escolhidos pelos Papas é João (23 vezes), seguido por Gregório e Bento (16), Clemente (14), Leão e Inocêncio (13) e Pio (12). FIM DO CONCLAVE: O conclave termina oficialmente com o assentimento dado pelo Papa eleito à sua eleição. Fonte: www.portalecclesia.com

Pascom.

PASTORAL DO DÍZIMO Ser dizimista na sua raiz mais profunda significa construir comunidade. Ser dizimista é ter posse da maior parte, após entrega do dízimo, a parte da gratidão. Dízimo não é imposição, não é obrigação; é uma forma fácil de sermos gratos a Deus. Dízimo é partilha, não é esmola. Partilhar não é dar o que sobra. Partilhar é dar o que o outro precisa. Reparto confiante de que nada do que ofereço, me fará falta. Dízimo é amor. É por isso que quanto mais partilhamos, mais temos. Fonte: http://pastoraldodizimopgua.webnode.com.br

3


LITURGIA Decida-se pelo Senhor! Numa das Campanhas da fraternidade, nós cantamos: “Eis o tempo de conversão! Eis o dia da salvação! Ao Pai voltemos, juntos andemos. Eis o tempo de conversão!” É essa a graça que o senhor tem para nós. Este é o tempo de decidir-se pelo Senhor! Decidir-se por Ele implica fazer todas as coisas em Sua presença. É ainda um momento de peregrinação no interior dos nossos corações, no desejo de mudarmos, as nossas atitudes, palavras, pensamentos, ajustando-nos a Jesus, nosso Mestre. Este é ainda um tempo especial, pois Deus nos dá a graça da conversão. Assim como na época da chuva, ela é intensa, neste momento privilegiado da Quaresma, a graça da conversão cai abundante do céu. A nossa parte é simples: deixarmo-nos “molhar”. É entrar sem medo nessa chuva. Por essa entrega, somos convidados pela Igreja a percorrer um caminho em direção ao conhecimento mais profundo da Pessoa de Jesus que, com o Seu grande amor por nós, chegou a ponto de se entregar em uma cruz.

A correspondência ao amor de Jesus Cristo nos compromete com Ele e também com os nossos irmãos. Dessa forma, este tempo de conversão nos coloca a percorrer um caminho de crescimento individual-espiritual, lado a lado ao crescimento fraterno-social. Uma Quaresma bem vivida transforma essas duas realidades, sempre nos conduzindo a uma conformação com a vida de Jesus Cristo. A Igreja nos propõe o jejum como uma das inúmeras formas para vivenciarmos bem este tempo de crescimento e conversão. Contudo, ele em nada pode ser comparado com um regime alimentar ou com um tempo em que passamos fome. Em meu livro “Práticas de Jejum” explico como se deve fazer um bom jejum, pois ele nos ajuda a crescer em disciplina e nos dispõe para a oração. Por fim, o objetivo maior que almejamos alcançar nesse período quaresmal não é outro senão uma vida mais santa. Queremos que a nossa Páscoa seja realmente momento de ressurreição, um tempo de retomada, de vida nova. Ela será “passagem” para uma nova vida, um novo tempo. Seu irmão. Fonte: Revista Canção Nova, nº 146, FEV/2013.

Monsenhor Jonas Abib, Fundador da Canção Nova.

ORANDO COM A PALAVRA [Lectio Divina] Aqui em nosso jornalzinho “A VOZ DO ROSÁRIO”, além de mostrar o que é e como fazer o estudo da palavra, ou a Lectio Divina, queremos partilhar com você algumas particularidades que aprendemos ao longo desse tempo em que fazemos o Estudo da Palavra. Algumas delas aprendemos vendo outros irmãos fazendo. Outras, com os escritos do Monsenhor Jonas. E outras, sozinho. São algumas dicas interessantes que vão te ajudar a iniciar o Estudo da Palavra. Se você puder, adquira o livro A BÍBLIA NO MEU DIA A DIA do Monsenhor Jonas. Mas vamos lá: 1ª Dica: Aprendemos com o Monsenhor Jonas. Tenha um horário para fazer o seu estudo. Não deixe para fazer “na hora que dá” ou no fim do dia, a não ser que esse horário seja o melhor para você. Às vezes não é pois, a noite já chegamos em casa para dormir. Se deixarmos para fazer a noite poderemos correr o risco de esquecer, ou simplesmente, deixar para lá. É importante rezar quando você está mais atento. Por que assim você ouve a Deus. As próximas dicas vem ai, aguardem!

Amados esse mês quero destacar a importância do Estudo do YouCat. O Papa Bento XVI, na carta em que ele escrever aos Jovens, diz: “Estudai o Catecismo. Esse é o desejo do meu coração, estudai o catecismo com paixão e perseverança! Para isso sacrificai tempo. Estudai-o no silêncio do vosso quarto.” Quero lançar a ideia dos grupos jovens da Paróquia ou a juventude que tem o YouCat se mobilizarem e criarem grupos de estudos. Como fazer? Primeiro passo: organize um grupo de 5 pessoas no máximo, depois marque com eles os dias, horários e o local de estudo. Pode ser na Igreja ou nas casas dos membros do grupo. No início é bom começar com 1 hora, depois o grupo pode aumentar o tempo de estudo. Que pela força do Espírito Santo e enraizados na Palavra de Deus e com a intercessão da Virgem Maria e do beato João Paulo II, sejamos ousados e obedientes ao pedido do Santo Padre.

“Seja firme e corajoso” (Josué 1,6). Gracivaldo Almeida Maran atá/Pascom PATROCINADORES

“Vinde a luz que é Jesus.” 2ª Trav. Da Linha Velha, 40 Guararapes/Prazeres

3377.1825

Av. Barreto de Menezes, 1024 Guararapes/Prazeres Email:

lojaprazeres@oreidopiso.com

3476.4289/ 8419.0200

Rua São Domingos, 22 Novo Guararapes

MACUNAÍMA RECICLAGEM!

3378.1686

9306.8095

Vera, Alexandre e Família!

“Que Deus vos abençoe!”

Você! Linda da cabeça aos pés!

Rua da Prata, 693.

3377.2167 8767.7141 / 9702.7026

Sou feliz por ser Católica!

Seja um amigo do Jornal você também! Ajude-nos a anunciar a Boa-Nova a toda criatura!

Rua da Prata, 829 Guararapes/Prazeres

3377.2167 / 8838.8189 4

A Voz do Rosário Março 2013  

Jornal Informativo da Paróquia Nossa Senhora do Rosário de Novo Guararapes em Jaboatão Pernambuco

Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you