Page 1

SETEMBRO 2018

brasil

O FUTURO DA

INDÚSTRIA AVÍCOLA Antônio Mário Penz Jr.

P. 70

avicultura.info


Profissionalismo Assessoria Garantia Serviço

marca o valor de uma e inovação d s o n a 0 3 m o c

em avicultura

Polígono Morea Norte, Calle C - Nº 2 • 31191 Beriáin, Navarra (Espanha) T +34 948 368 301 • contact@zucami.com • www.zucami.com


brasil 07

A luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves? Mike Czarick & Brian Fairchild

Departamento de Ciências Avícolas, Universidade da Geórgia

19

É adequada a

32 alimentação precoce? O tempo é tudo

Roger Banwell

Diretor de Desenvolvimento de Incubação da Petersime NV

Mapa mental: estratégia gerencial efetiva Eduardo Cervantes Consultor Internacional Gerência Produtiva e Inovadora em Processamento de Aves

27

O uso de dados dos lotes de reprodutoras na tomada de decisões Shawn Carlton

Suporte técnico América do Norte Especialista em Reprodução

Uso racional de

39 antibióticos na produção avícola

Héctor M. Cervantes

Gerente Sênior de Serviços Veterinários Avícolas Phibro Animal Health

1 aviNews Brasil Setembro 2018


Processos parasitários

53 emergentes em sistemas alternativos

avicultura.info 46

Galinhas poedeiras liberam defesas naturais contra as enfermidades Equipe técnica Hendrix Genetics

David Lizaso Díez de Ulzurrun Veterinário de Rações Artoa

O bem-estar de

62 Galinhas poedeiras

traduzido no sistema Cage-free Liliana Borges e Melina Bonato P&D ICC Brazil


avicultura.info 70

O futuro da indústria avícola Antônio Mário Penz Junior Palestra apresentada no XIV Seminário Internacional de Patologia e Produção Animal em Athens, EUA, 2018 Agradecimento à Amevea Colombia por permitir sua publicação

Seguindo o caminho

83 natural, o poder das plantas dá seus frutos

Equipe Técnica Delacon

91

Alternativas a antibióticos promotores de crescimento na avicultura Guillermo Tellez Departamento de Ciências Avícolas, Universidade do Arkansas Fayetteville, AR, EUA

96

Excelência é a meta do SIAVS 2019

Direção Técnica Dr. Gregorio Rosales

Eng. Eduardo Cervantes

MVZ, MS, PhD., DACPV

Consultor internacional de processamento avícola

Dr. Edgar Oviedo

Prof. Antônio Bertechini

Especialista de extensão, nutrição e manejo de frangos de corte NCSU

Professor titular da Universidade Federal de Lavras e pesquisador do CNPq

3 aviNews Brasil Setembro 2018


A ÚNICA RESPOSTA

PARA O DESAFIO BRASILEIRO

CONTRA A BRONQUITE INFECCIOSA BR

GANHE

DE PONTA A PONTA

Juntos, além da saúde animal


PRESENTE E FUTURO DA AVICULTURA E NUTRIÇÃO SE REÚNEM EM MIAMI

O

LPN Congress, na cidade de Miami (Flórida) terá

participação dos setores avícola e de nutrição animal acima das expectativas dos organizadores, comitê científico

De acordo com os especialistas empresariais, a educação e o treinamento do pessoal de uma empresa tem um valor agregado que inclui: Promover melhorias contínuas em produtividade e eficiência;

A América Latina é uma das poucas

Adquirir informação que ajude na resolução de problemas;

como resultado da demanda crescente de carne de frango e ovo de mesa, que indiscutivelmente são parte da cesta básica de alimentos para sua população. Além disso, a indústria continua prosperando graças à incorporação gradual e constante de avanços tecnológicos em diferentes áreas de seus sistemas de produção.

Fornecer ideias que ajudem na conquista de objetivos; Reforçar o trabalho em equipe e um ambiente positivo e criativo;

desafios pela evolução dos mercados, exigências oficiais, preferências dos consumidores, influência de economias globais e a ameaça constante de doenças. Sob esse cenário, o número extraordinário de participantes que estarão reunidos no evento em Miami comprova que as empresas avícolas da região estão muito conscientes do valor de investir no desenvolvimento profissional do pessoal que é a chave para enfrentar com êxito as mudanças e desafios atuais e futuros.

A direção da revista não é responsável pela opinião dos autores. Todos os direitos reservados. Imagens: Noun Project / Freepik/Dreamstime

DESIGN GRÁFICO & WEB Marie Pelletier Enrique Núñez Ayllón Maitê Paier Antunes Sergio Rodríguez Núñez Oriol Marquès PUBLICIDADE Luis Carrasco +34 605 09 05 13 lc@agrinews.es Simone Dias +55 (11) 98585-2436 brasil@grupoagrinews.com

Segurança e confiança na tomada de decisões; Adoção de padrões de excelência; Desenvolvimento de habilidades de comunicação e sociais; Identificação de oportunidades, novos recursos e produtos; Fazer novos contatos e amizades;

Como acontece no mundo, os produtores enfrentam inúmeros

EDITOR

GRUPO DE COMUNICAÇÃO AGRINEWS S.L.

e patrocinadores do evento.

regiões do mundo onde a indústria avícola continua se expandindo

brasil

Motivação, crescimento pessoal e satisfação no trabalho. Hoje, mais do que nunca, sabemos que informação e tecnologia não têm fronteiras e, portanto, a missão foi criar um forum para que ambas estejam ao alcance de todos. Os organizadores e o comitê científico do primeiro LPN Congress esperam que o encontro, os temas e trocas de experiências atendam as expectativas dos participantes e que os conhecimentos compartilhados sejam motores de inovação e progresso imperecível. Por fim, queremos expressar novamente nossos sinceros agradecimentos a todos que contribuem de forma expressiva para o êxito deste evento.

DIREÇÃO TÉCNICA Dr. Gregorio Rosales, MVZ, MS, PhD., DACPV

Edgar Oviedo, Especialista de extensão-nutrição e manejo de frangos de corte

REDAÇÃO José Luis Valls Osmayra Cabrera Daniela Morales Priscila Beck TRADUÇÃO Diana Sorgato | Tikinet PREPARAÇÃO/REVISÃO Hamilton Fernandes | Tikinet Mônica Silva / Tikinet COLABORADORES Winfridus Bakker Juan Carlos López Mike Czarick Dr. Susan Watkins Rodrigo Castillo Jorge Amado

Brian Jordan Ramiro Hernán Delgado Franco Douglas Waltman Douglas Zaviezo Víctor Naranjo

Barcelona - Espanha Tel: +34 93 115 44 15 info@grupoagrinews.com redacao@grupoagrinews.com

www.avicultura.info

5 aviNews Brasil septiembre 2018


LUZ

DOS

PROCEDENTE

VENTILADORES AFETA O FOTOPERÍODO

DE NOSSAS AVES? Brian Fairchild & Mike Czarick Departamento de Ciências Avícolas, Universidade da Geórgia

frangos

A

O

s produtores de frangos de corte, especialmente os que criam aves de tamanho grande, costumam preferir submetê-las a uma luz de intensidade relativamente baixa.

-21 lux

Normalmente, busca-se os níveis baixos de iluminação, muitas vezes inferiores a 21,5 lux, com o objetivo de reduzir a atividade das aves, o que se traduzirá em melhoria dos índices de conversão, além de reduzir perdas e condenações.

Embora comprovado que a produção de frangos de corte com iluminação mínima, em muitos casos seja positiva, há um inconveniente potencial, que é a redução do controle do fotoperíodo, especialmente durante as estações de calor.

7 aviNews Brasil Setembro 2018 | A luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves?


Estações quentes

Estações frias

VS

Frequentemente, durante as estações frias, é necessário manter abertas apenas as entradas laterais de ar e alguns ventiladores de 40 cm da parede lateral para manter uma boa temperatura e qualidade do ar.

No entanto, durante as épocas de calor, pode ser necessário que os exaustores de túnel funcionem durante semanas, o que dificulta o controle do nível de iluminação do galpão devido à entrada de luz através dos mesmos.

A quantidade de luz que entra no galpão através dos ventiladores de parede lateral costuma ser mínima, de maneira que o nível de luz seja determinado principalmente pelo sistema de iluminação e não pelo que ocorre no exterior.

Embora a quantidade de luz que passa através das entradas de ar possa ser reduzida com paineis evaporativos, normalmente limita-se pouco a entrada de luz através de exaustores que estejam em funcionamento.

Quantidade de luz frangos

A quantidade de luz que invade a área do galpão adjacente aos exaustores de túnel vem crescendo nos últimos anos. Com a tendência crescente de criar frangos de maior tamanho, as velocidades do ar aumentaram de 2 para 2,5 e para 3 m/s, chegando em alguns casos até 4 m/s.

Aumento da popularidade dos ventiladores com persianas de mariposa –Figura 1–, que permite maior entrada de luz no galpão em comparação com os ventiladores tradicionais com persianas interiores –Figura 2–, também contribuiu para o problema.

Para poder gerar essas elevadas velocidades de ar, o número e tamanho dos exaustores aumentou substancialmente, criando mais aberturas através das quais entra a luz. Existe a tendência atual de ter galpões mais largos, nos quais uma parte dos ventiladores de túnel são instalados na parede do fundo.

Figura 1. Entrada de luz através do ventilador de túnel com persiana de mariposa

Figura 2. Entrada de luz através de um ventilador de túnel com persiana interior tradicional

O resultado de todas essas mudanças é que a intensidade luminosa na área do galpão junto aos ventiladores pode superar facilmente os 807 lux.

8 aviNews Brasil Setembro 2018 | A luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves?


Localização dos ventiladores de túnel

Embora a luminosidade possa ser extremamente brilhante nas proximidades dos ventiladores de túnel, o nível de iluminação costuma diminuir rapidamente conforme aumenta a distância com a parede do fundo.

Paredes laterais

Figura 3. Ventiladores de túnel na parede do fundo

Porém, quando os ventiladores de túnel se encontram na parede do fundo, a luz se projeta ao longo do galpão, potencialmente afetando a intensidade luminosa no solo até 60 metros dos ventiladores de túnel –Figuras 3 e 4.

0 3 6 9,1 12,1 15,2 18,2 21,3 24,3 27,4 30,4 33,5 36,5 39,6 42,6 45,7 48,7 51,8 180 190 200 Distância da parede do extremo do ventilador de túnel (metros)

Figura 5.Intensidade da luz vs. distância da parede do extremo do ventilador de túnel - ventiladores de túnel na parede do extremo.

Nível de iluminação Outro fator importante que determina o número de aves potencialmente afetadas pela entrada de luz através dos ventiladores de túnel é o nível de iluminação que o avicultor tenta manter, de maneira que quanto mais escuro for o galpão, mais aves poderão se ver afetadas pela entrada de luz.

As Figuras 5 e 6 apresentam a intensidade lumínica no solo, em que a única luz do galpão provém dos ventiladores de túnel situados na parede do fundo.

Parede do fundo

frangos

861,1 807,3 753,5 699,7 645,8 592 538,2 484,4 430,6 376,7 322,9 269,1 215,3 161,5 107,6 53,82 0

Quando os ventiladores estão localizados nas paredes laterais, a luz que entra através dos mesmos, tende a se projetar ao longo da largura do galpão, limitando assim o número de aves expostas a níveis potencialmente altos de luz.

Figura 4. Luz procedente dos exaustores de túnel, aumentando o nível de iluminação do galpão.

Intensidade da luz ( lumen/m2)

Intensidade da luz ( lumen/m2)

Na maioria dos casos, o nível de iluminação fica abaixo de 10 lux a 30 metros dos ventiladores de túnel.

A taxa de descenso do nível de iluminação está determinada, principalmente, pela localização dos ventiladores de túnel.

16.15 15.07 13.99 12.92 11.84 10.76 9.688 8.611 7.535 6.458 5.382 4.306 3.229 2.153 1.076 0 0 3 6 9,1 12,1 15,2 18,2 21,3 24,3 27,4 30,4 33,5 36,5 39,6 42,6 45,7 48,7 51,8 54,8 57,9 60,9 Distância da parede do extremo do ventilador de túnel (metros)

Se o avicultor busca um galpão muito iluminado - acima de 10 lux - o número de aves potencialmente expostas a um nível de iluminação superior ao desejado se limitaria a 20% das aves, que seriam as situadas a 27 m dos ventiladores de túnel.

Figura 6. Intensidade da luz vs. distância da parede do extremo do ventilador de túnel - ventiladores de túnel na parede do extremo.

9 aviNews Brasil Setembro 2018 | A luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves?


No entanto, ao se tentar manter uma intensidade lumínica muito baixa de, por exemplo, 1 lux, a luz procedente dos ventiladores será mais intensa do que o desejado para uma distância de 60 m dos ventiladores, o que supõe quase 50% das aves do galpão.

O aumento da iluminação obviamente afeta o nível de atividade das aves.

189,2 170,3 151,4 132,4 Litros/15 min

113,5 94,6 75,7 56,7 37,8 18,9 9:00 PM

Área de paineis evaporativos

frangos

A Figura 7 apresenta o padrão de consumo de água das aves da área dos paineis evaporativos de um galpão com ventilação de túnel.

Figura 7. Perfil de consumo de água a cada 15 minutos durante um período de dois dias para a metade das aves de um galpão (área dos paineis evaporativos).

O galpão era de 15 x 170 m e tinha 11 ventiladores de túnel de 132 cm com persianas de mariposa, nove dos quais se situavam nas paredes laterais e dois na parede do fundo.

Monitoramento do consumo de água

As aves tinham aproximadamente sete semanas de idade e a maioria dos ventiladores estava em funcionamento 24 horas por dia. As luzes foram programadas para funcionar das 3 am às 9 pm, com um período de escuro de seis horas.

O monitoramento do consumo de água é importante por várias razões, sendo uma das mais importantes, a relação estreita entre o consumo de água e de alimento.

Os picos no consumo de água produzidos por volta das 9 am, resultaram do aumento da luz de seu nível normal de 2 lux para 21 lux, para a coleta diária das baixas, assim como para testar os comedouros e bebedouros.

A queda lenta no consumo de água ao final do dia indica, igualmente, uma redução paulatina no consumo de alimento até o final do dia.

3L água

Para cada 3 L de água que as aves bebem, elas comem aproximadamente 6 kg de alimento.

9 am

6 kg alimento

Essa relação mantém uma certa constância durante o ciclo de produção de um lote, o que torna um gráfico do consumo de água uma ferramenta barata para monitorar as mudanças no consumo ao longo do dia. O pico de consumo de água que ocorria todo dia, às 9 am, na Figura 7, quando o avicultor acendia as luzes do galpão também resultaria em um pico no consumo de alimento.

10 aviNews Brasil Setembro 2018 | A luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves?

12:00 AM

6:00 PM

3:00 PM

9:00 AM

12:00 PM

6:00 AM

3:00 AM

9:00 PM

12:00 AM

6:00 PM

3:00 PM

9:00 AM

12:00 PM

6:00 AM

3:00 AM

0 12:00 AM

Quanto menor seja a intensidade lumínica desejada, maior o número de aves afetadas pela entrada de luz através dos ventiladores de túnel em funcionamento.


QUER MAIS DO SEU CULTIVO DE LEVEDURA? Grandes mentes pensaM igual. Sou um frango inteligente, com seus melhores interesses de fundo. Alcancei todos meus objetivos de peso, consistentemente e com facilidade. E suas aves também podem fazer o mesmo. Meu segredo? A-MAX™ minimiza os riscos de variação na qualidade

do alimento e, através da cepa comprovada de levadura, me ajuda a estar preparado para as demandas de crescimento, produção e manutenção. É hora de trocar? Acredito que sim.

© 2018 Church & Dwight Co., Inc. ARM & HAMMER, A-MAX e suas logotipos são marcas registradas da Church & Dwight Co., Inc. AMP06182637PRT


189,2

A Figura 8 apresenta o padrão de consumo de água, tanto no nível dos paineis evaporativos, como na área dos ventiladores, do mesmo galpão da Figura 7, durante o mesmo período de tempo.

170,3 151,4

Litros/15 min

132,4 113,5 94,6 75,7 56,7 37,8 18,9

Área dos paineis evaporativos

9:00 PM

Área dos ventiladores

frangos

Figura 8. Consumo de água a cada 15 minutos entre as aves nos extremos do galpão com paineis evaporativos e com ventiladores

12:00 AM

6:00 PM

3:00 PM

9:00 AM

12:00 PM

6:00 AM

3:00 AM

9:00 PM

12:00 AM

6:00 PM

3:00 PM

9:00 AM

12:00 PM

6:00 AM

3:00 AM

12:00 AM

0

Enquanto na área dos paineis evaporativos a taxa de consumo de água aumentou até 75 L/15 min com o acendimento de luzes às 3 am, na área dos ventiladores aumento apenas 35 L/15 min, apenas igualando-se o consumo de água entre as duas áreas a partir das 6 am.

3 am Após visitar a granja, determinou-se que cerca da metade das aves no extremo dos ventiladores estavam levantando-se para beber igual às da área dos paineis evaporativos às 3 am, com o acendimento das luzes.

Enquanto a metade das aves mais próximas aos ventiladores esperava o surgimento do sol, às 6 am, para começar seu dia.

6 am

Embora as luzes no extremo dos ventiladores fossem acesas às 3 am, as aves não percebiam os 2 lux produzidos pelo sistema de iluminação do galpão como “dia”, em comparação com a elevada intensidade da luz que entrava através dos ventiladores em funcionamento.

Como resultado, para 25% das aves do galpão, o fotoperíodo era de 15 horas em vez das 18 horas desejadas

12 aviNews Brasil Setembro 2018 | A luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves?


189,2 170,3

Além disso, ao mudar o início do período de escuto das 9 am para as 11h30 pm - Figura 9, terceiro dia -, confirmou-se que o fotoperíodo das aves próximas aos ventiladores de túnel estava determinado pela entrada de luz através dos mesmos.

151,4

Litros/15 min

132,4 113,5 94,6 75,7 56,7 37,8 18,9 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM

0

Área dos paineis evaporativos

Área dos ventiladores

Figura 9. Consumo de água a cada 15 minutos, modificando o fotoperíodo

Novamente parece que as aves se guiavam pela luz que entrava através dos ventiladores, ignorando a luz do galpão, para determinar a duração do seu dia.

Na área dos paineis evaporativos, as aves continuaram bebendo até as 11h30, aproveitando as 2 horas e meia adicionais do dia, enquanto as que estavam no lado dos ventiladores deixaram de beber a partir das 9 pm, apesar de as luzes permanecerem acesas.

líder mundial em eficiência de ventiladores Menos de 10W/1000 m3/h @ 51.600 m3 /h. 80000 m3/h @ 0 Pa 65200 m3 /h @ -50 Pa

INNOVATION IN VENTILATION FALKEVEJ 18 8766 NR. SNEDE DENMARK

avinews2018.indd 1

+45 7577 1922 MAIL@DACS.DK WWW.DACS.DK

11-06-2018 09:00:42


189,2 170,3

Agua (Litros/15 min)

151,4 132,4

Figura 10. Perfil de consumo de água em um galpão escuro com ventiladores na parede do fundo.

113,5 94,6 75,7 56,7 37,8 18,9 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM

0

frangos

A Figura 10 ilustra muito bem o impacto da entrada de luz solar através dos ventiladores sobre as aves alojadas. O galpão de 12 x 152 m estava equipado com seis ventiladores de parede inclinada de 121 cm, instalados nas paredes laterais, e sete ventiladores de 132 cm com persianas de mariposa, seis dos quais se encontravam na parede do fundo. O objetivo de iluminação para as aves à idade de abate era de menos de 1 lux, com a luz apagada desde as 8 pm, até a 1 am. A combinação da baixa intensidade de iluminação e o fato de que o galpão tinha seis grandes ventiladores na parede do fundo projetando luz para o interior do galpão, resultou que a maioria das aves alojadas ignorou as luzes. Ao acender as luzes à 1 am, o consumo de água foi menor que 18L/15 min e não aconteceu até o amanhecer, às 7 am, quando o consumo de água aumentou rapidamente para 227 L/15 min, o que supõe um aumento de quase 95%. Isso implica que 95% das aves viviam um dia de 12 horas em vez das 19 horas desejadas.

É importante considerar que durante o dia a luz que entrava através dos ventiladores não afetava significativamente a luz produzida pelo sistema de iluminação quando a distância dos mesmos era superior aos 60 m –Figuras 5 e 6. Dado que não havia luz mensurável dos ventiladores no extremo dos paineis evaporativos, esperava-se que as aves dessa área bebessem e comessem 19 horas por dia (com um período de escuro de 5 horas). Porém, o aumento escasso do consumo de água com o acender das luzes indica que a maioria das aves da área dos paineis evaporativos, igualmente às do lado dos ventiladores, tinham um dia de 12 horas determinado pela entrada de luz através dos ventiladores em funcionamento. Essa reação indica que nos galpões muito escuros é suficiente que as aves vejam luz entrando através dos ventiladores para determinar a duração do dia.

14 aviNews Brasil Setembro 2018 | A luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves?


208,1 189,2 170,3

Figura 11. Perfil de consumo de água em um galpão escuro com ventiladores nas paredes laterais

132,4 113,5 94,6 75,7 56,7 37,8 18,9 0 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM

Água (Litros/15 min)

151,4

A Figura 11 apresenta o perfil de consumo de água ao longo de um período de 3 dias em outro galpão de 12 x 152 m, durante épocas de calor em aves próximas à idade de abate. Nesse galpão, os ventiladores de túnel estavam colocados nas paredes laterais e a intensidade luminosa era de aproximadamente 1 lux antes do amanhecer. Ainda que as luzes se apagassem à meia noite, o consumo de água caiu pela metade quando o sol se punha às 9 pm, o que indica que ao menos a metade das aves deixaram de beer. Deduz-se que a duração percebida da noite era de aproximadamente 9 horas, em vez das 6 horas objetivo.

Embora a intensidade luminosa do galpão fosse similar a da Figura 10, o fato de que os ventiladores se encontravam nas laterais, parece ter contribuído para reduzir o efeito global da entrada da luz através dos ventiladores, sobre o lote. Enquanto no galpão com os ventiladores na parede do fundo, aproximadamente 90% das aves terem determinado a duração de seu dia com base na luz que entrava pelos ventiladores, nesse caso isso ocorria com menos de 50% das aves.


O gráfico do consumo de água da Figura 12 é um bom exemplo de como se pode minimizar o efeito da entrada de luz através dos ventiladores de túnel. Simplesmente criando as aves sob condições moderadas de iluminação e colocando os ventiladores nas paredes laterais do galpão. O galpão de 12 x 152 m tinha dez ventiladores de túnel com persianas laterais próximas da parede do fundo e a iluminação do galpão era de aproximadamente 2 lux. O consumo de água alcançava um pico transitório a cada dia ao acender das luzes às 2 am e, posteriormente, aumentava até alcançar de novo um pico entre as 8 e 9 am.

frangos

O aumento gradual do consumo de ágia depois do pico inicial provavelmente se dava porque as aves na área dos ventiladores esperavam o amanhecer para iniciar seu dia. O pico ao amanhecer não foi tão acusado já que, aparentemente, a maioria das aves se levantava ao acender das luzes, às 2 am.

A não ser que se instale armadilhas de luz nos ventiladores, é praticamente impossível evitar que, ao menos uma parte das aves se veja afetada, em certo grau, pela entrada de luz através dos referidos ventiladores.

Geralmente, quando as luzes se acendem com o por do sol, o perfil de consumo de água parece mais com o que aparece na Figura 11. O efeito combinado da iluminação do galpão e a entrada simultânea da luz solar através dos ventiladores, resulta que a maioria das aves se levanta para beber e comer.

151,4 132,4

Água (Litros/15 min)

113,5 94,6 75,7 56,7 37,8 18,9 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM 12:00 AM 3:00 AM 6:00 AM 9:00 AM 12:00 PM 3:00 PM 6:00 PM 9:00 PM

0

Figura 12. Perfil de consumo de água em um galpão com nível de iluminação moderado e ventiladores nas paredes laterais

16 aviNews Brasil Setembro 2018 | A luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves?


Esse efeito pode ser reduzido para níveis manejáveis, adotando algumas precauções:

Evitar a instalação de ventiladores de túnel na parede do fundo do galpão. Se os ventiladores de túnel estão na parede do fundo, pode ser útil instalar um muro de sombra atrás do galpão, especialmente se os ventiladores se encontram no extremo oeste da mesma –Figura 13.

Geralmente pode-se conseguir o máximo controle sobre o fotoperíodo mantendo níveis de iluminação de 2 lux ou mais. A melhor forma de determinar se a entrada de luz através dos ventiladores de túnel está afetando o fotoperíodo de suas aves é a instalação de um contador de água, com saída de impulsos, conectado a um registrador de dados para poder monitorar o consumo de água em ciclos de 15 minutos. Alguns dos controladores de última geração estão habilitados para registrar o consumo de água a cada 15 minutos, ou a cada hora, ao longo do dia. Se há uma mudança escalonada ao início e ao final do dia, conforme mostram as figuras Figuras 9, 10 e 11, o fotoperíodo de uma parte das aves do galpão está se vendo afetada pela entrada de luz através dos ventiladores de túnel.

Um muro de sombra bem projetado também contribuiria para reduzir a migração das aves. Quando os ventiladores de túnel estão na parede do fundo e o avicultor tenta manter um galpão relativamente escuro, haverá uma grande diferença no nível de atividade das aves da área dos paineis evaporativos, em relação aos do lado dos ventiladores –Figuras 14 e 15.

A instalação de armadilhas de luz nos ventiladores de túnel, na maioria dos casos, pode não ser viável. Não apenas resultaria muito custoso, como também exigiria maior nível de manutenção, suporia um aumento no gasto energético e, sobretudo, resultaria em uma redução significativa na velocidade do ar.

Figura 14. Área dos ventiladores de túnel baixa densidade de aves.

Um maior nível de atividade tende a aumentar a mobilidade das aves, enquanto o escuro no lado dos paineis evaporativos diminui essa atividade. As aves, com o tempo, tendem a migrar para a área dos paineis evaporativos, onde permanecem. Quando os ventiladores de túnel se localizam nas paredes laterais, menos aves tendem a estar ativas, reduzindo a probabilidade de migração.

frangos

Figura 13. Sombras instaladas nos ventiladores do túnel para reduzir a quantidade de luz que entra na casa através dos ventiladores do túnel em funcionamento.

Figura 15. Área dos paineis evaporativos alta densidade de aves.

A Luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves? BAIXAR O PDF

17 aviNews Brasil Setembro 2018 | A luz procedente dos ventiladores afeta o fotoperíodo de nossas aves?


MAPA MENTAL

ESTRATÉGIA GERENCIAL EFETIVA Eduardo Cervantes López Consultoria Internacional - Gerência Produtiva e Inovadora em Processamento de Aves

O

negócio do frango de corte é muito dinâmico e extremamente sensível ao entorno nas diversas etapas, da

por isso é necessário contar com um grupo humano com suficiente clareza conceitual administrativa e técnica. Uma equipe humana com a adequada formação administrativa e técnica será responsável pelo monitoramento em tempo real de todos os pequenos detalhes, a fim de adotar as ações pertinentes para que o processo se desenvolva, na medida do possível, dentro dos parâmetros de:

Qualidade

Rendimento Inocuidade

É muito importante que toda a equipe das áreas de pré-abate e processamento tenha claramente definidas todas as situações especiais que possam afetá-las 19 aviNews Brasil Setembro 2018 | Mapa mental. Estratégia gerencial efetiva

gestão

reprodução à comercialização da sua carne,


Definição & elaboração de um mapa mental

Planta processadora

Em termos práticos, é possível

A planta processadora é uma

definir um mapa mental como

sala de medicina forense, onde

o completo dimensionamento conceitual e operacional da área de trabalho atribuída a cada uma das

se detectam todas as ações inadequadas sofridas pelas aves durante a captura, engaiolamento,

pessoas que dirigem as diversas atividades durante o pré-abate e o processamento das aves.

carregamento nos caminhões e transporte para a planta, além dos aspectos pontuais que afetaram a qualidade de vida dos frangos, o

Com o objetivo de explicar

seu alto grau de inocuidade e o bom

melhor o conceito de mapa

nível de rendimento que deveriam

mental, mencionamos alguns

apresentar.

temas básicos nas áreas

gestão

administrativas e técnicas:

Pontos que devemos considerar durante o processamento

1

O responsável pela área de frangos à espera do processamento, o qual se encontra

Jejum

Prolongado ou excessivo

próximo da área de suspensão do frango vivo no transportador aéreo de abate, deve observar periodicamente o aspecto do material fecal.

Insuficiente Implicações detectadas na planta.

Caso detecte alguns resíduos alaranjados nas fezes, significa que as aves estão evacuando as camadas internas dos intestinos – resultado da prolongada desidratação a que foram submetidas –, por isso se deve contatar com o responsável pela seção de evisceração para que previna todos os trabalhadores de que os próximos frangos próximos a chegar deverão apresentar umas características especiais nos seguintes órgãos:

20 aviNews Brasil Setembro 2018 | Mapa mental. Estratégia gerencial efetiva


2

Pré-abate e processamento

Túnel de sangria

O pré-abate e o processamento estão extremamente inter-relacionados. O desafio da equipe administrativa de ambas as áreas é ter bem claro onde e quando devem avaliar-se os resultados das situações anormais vividas pelos frangos, a fim de adotar as ações corretivas para reduzir gradativamente todos os riscos a que estão expostas as aves diariamente.

Lembramos que as aves não têm diafragma, portanto, quando são suspensas, o alimento armazenado no bucho começa a voltar pelo esôfago até chegar ao local onde pressiona a traqueia, criando uma sensação de sufocamento — respiração deficiente —, que se manifesta durante a sangria mediante o

Conhecimentos básicos pontuais sobre anatomia e fisiologia aviária

bater de as asas intenso e intermitente.

3 Nessas condições, os intestinos dos frangos,

Fragilidade intestinal. Aumenta o risco de ruptura. Vesícula Biliar. Ao ser levada à sua máxima capacidade de

cheios de ingesta, são deslocados para uma área próxima da cloaca. Ao cortá-la, existe uma grande possibilidade de cortar os intestinos, produzindo um grave problema de contaminação.

armazenamento, os tecidos se debilitam, fazendo que seu manejo para separá-la do fígado represente uma condição de alto risco. Fígado. A desidratação reduz o seu tamanho e o escurece. Este órgão é

4 Extração do Bucho-Cropper

o banco de energia. Bucho. Adere à cavidade abdominal, o que torna a sua extração mais difícil.

Em muitas plantas, quando se observa que os buchos estão muito cheios na saída da última depenadora, esvazia-se uma grande parte do conteúdo introduzindo uma faca, reduzindo assim o risco de contaminação com alimento.

21 aviNews Brasil Setembro 2018 | Mapa mental. Estratégia gerencial efetiva

gestão

Evisceração


gestão

Acúmulo extra de sangue nas asas.

Suspensão no transportador aéreo de abate

O coração envia mais sangue para manter os músculos oxigenados. Impactos e traumatismos nas asas.

Se a infraestrutura física e

Hemorragias no peito, porque o

operacional não estiver completa

peitoral maior exerce uma intensa

e devidamente ajustada —

pressão sobre os vasos sanguíneos,

massageador de peito —, os

produzindo rupturas nele.

frangos uma vez suspensos nos ganchos, começarão a bater as asas com diferentes níveis de intensidade durante o trajeto até a entrada ao atordoador, causando as seguintes particularidades que afetam a qualidade, a inocuidade e o rendimento das aves processadas:

As aves não chegam tranquilas à entrada do atordoador. É necessária uma maior intensidadede corrente para atordoá-las. Essa situação aumenta as hemorragias no peito e articulações com as asas. Nos gráficos que observamos a seguir, o centro da atenção com um fundo cinza escuro representa o objetivo a ser avaliado.

22 aviNews Brasil Setembro 2018 | Mapa mental. Estratégia gerencial efetiva


O nosso desafio cotidiano é desenvolver o hábito de voltar a nossa atenção para os pequenos detalhes — quando não conhecemos na íntegra o assunto que será analisado —, eles passam despercebidos. Ao não conhecer os pequenos detalhes a serem analisados, em lugar de aumentar o rendimento na carne dos frangos Em seu entorno é possível observar as

aumentam os confiscos, que

consequências detectadas na planta

diminuem a quantidade de

durante o processamento, caso as

Quilos Classe A, prontos para

condições básicas de controle não

serem despachados aos clientes.

gestão

processados diariamente,

sejam atendidas.

Infraestrutura física e operacional deve apresentar um funcionamento adequado. O massageador de peito deve estar corretamente instalado e ajustado.

Condições básicas Bater de asas intenso. Coração envia mais sangue às asas Acúmulo extra de sangue afeta a qualidade

Suspensão no transportador aéreo de abate Consequências se as condições básicas não forem atendidas

Impactos e traumatismos nas asas: condenações

Hemorragias no peito devido à excessiva pressão exercida pelo peitoral maior, rompendo os vasos sanguíneos

Frangos não chegam tranquilos ao atordoador. Portanto, não adormecerão completamente Decisão errada. Aumentar a intensidade da corrente para aturdi-los 100% Consequências. Hemorragias no peito e asas

23 aviNews Brasil Setembro 2018 | Mapa mental. Estratégia gerencial efetiva


Galpão de espera e/ou doca de recebimento. Matéria fecal contém resíduos de mucosa intestinal Fragilidade intestinal durante a sua extração

Jejum excessivo Consequências

Alto risco de contaminação fecal

Bucho muito aderido à cavidade abdominal Dificulta a sua retirada Risco de contaminação por ruptura

Vesícula Biliar

Fígado é o banco de energia: glicose e gordura

Muito frágil. Sua capacidade foi levada ao máximo

Perde tamanho devido à desidratação. A sua cor escurece.

Alto risco de ruptura Contaminação da carcaça pela bílis

gestão

Uma vez que consigamos inserir esses mapas mentais em nosso DNA Gerencial, a avaliação dessas atividades cotidianas — pré-abate e processamento —, será realizada com rapidez e efetividade, características que nos permitirão adotar as ações corretivas em tempo real

Túnel de sangria Bater de asas intenso e notável Saída da última depenadora

Jejum insuficiente - Efeitos na qualidade e no rendimento

Observa-se o bucho cheio de alimento Aumenta o risco, em ocasiões se introduz uma faca para drenar o conteúdo

Evisceração

Corte de cloaca

Extração do bucho e da traqueia

Área próxima está volumosa

Bucho contém muito alimento

Risco de cortar intestinos

Alto risco de contaminar a carcaça por dentro e/ou por fora

Mapa mental. Estratégia gerencial efetiva BAIXE EM PDF

24 aviNews Brasil Setembro 2018 | Mapa mental. Estratégia gerencial efetiva


PLANTA DE INCUBAÇÃO LIVRE DE PREOCUPAÇÃO É um estado de espírito

Por mais de 110 anos, a Jamesway vem desenvolvendo máquinas para fazer com que a sua planta de incubação funcione sem preocupações. Hoje em dia não há melhor equipamento de incubação no mercado. Eficiente, biosseguro e versátil. Com a qualidade superior de incubadoras e nascedouros Platinum 2.0

Fácil de usar Fácil de instalar Fácil de manter www.jamesway.com

La Compañía de Incubación


EMPREGO DE DADOS DO LOTE DE

REPRODUTORAS

PARA A TOMADA DE DECISÕES Shawn Carlton Suporte Técnico América do Norte. Especialista em reprodução

produzir o maior número de ovos férteis e pintos nascidos por galinha alojada. Uma análise dos dados produtivos pode ajudar a determinar quais lotes estão atingindo o seu potencial genético e quais não.

Na hora de realizar uma análise dos dados produtivos, devem ser consideradas: As curvas de peso corporal

reprodutoras

O

objetivo de qualquer programa de reprodutoras pesadas é

A uniformidade A produção A mortalidade de machos e fêmeas ao longo das fases de crescimento dos pintos e das galinhas A identificação de tendências nesses parâmetros ajudará a determinar que indicadores produtivos poderíamos estar ignorando na hora de obter os resultados desejados.

Comparar os lotes melhores com os piores pode lançar luz sobre o motivo pelo qual os lotes “ruins” têm um rendimento pior

27 aviNews Brasil Setembro 2018 | Emprego de dados do lote de reprodutoras para a tomada de decisões


Principais áreas de atenção Atingir um peso padrão às 4 semanas de idade para conseguir uma maior uniformidade do lote. Evitar que os pesos corporais dos machos e fêmeas sejam excessivos durante a fase de manutenção — 6 a 15 semanas de idade. Controlar o peso dos machos no momento do traslado. Os machos DEVEM estar sincronizados com as fêmeas no momento do traslado. Realizar uma transição suave do galpão de recria ao de produção.

Coleta de dados

É importante identificar e eliminar os dados produtivos que se desviam da média, já que esses dados podem distorcer os resultados, para ter uma imagem mais clara do rendimento geral do lote.

O sucesso de qualquer programa de reprodutoras deve se basear nos dados.

Por exemplo, a pesagem das aves deve ser realizada da mesma forma em todos os galpões — pesar três currais no galpão para obter um peso médio, pesar todas as aves que são capturadas.

Produção de ovos Objetivo

A tomada de decisões dependerá da qualidade das informações, sendo necessário contar com números exatos e completos, o que implica certificar-se de que toda a equipe que coleta dados no complexo o faça sob o mesmo formato, já que a forma como os dados são recopilados ou monitorados, pode levar a uma distorção dos resultados.

Exemplo

reprodutoras

Que as fêmeas obtenham o desenvolvimento adequado de 16 a 20 semanas de vida, o que é importante para prepará-las para a fase de postura. Atualmente acredita-se que o desenvolvimento adequado está relacionado a um aumento de 35% do peso nesta fase.

A produção do maior número de pintos por galinhas alojadas ao menor custo é o objetivo principal de um programa de manejo de reprodutoras. Avaliar a produção de ovos é o primeiro passo na análise dos dados produtivos. Uma vez que se tenha identificado os lotes melhores e piores, será mais fácil descobrir qual é a causa da discrepância.

28 aviNews Brasil Setembro 2018 | Emprego de dados do lote de reprodutoras para a tomada de decisões


Fatores que podem ser associados a uma baixa produção de ovos Iluminação inadequada ou deficiente. A intensidade deve aumentar 10 vezes no galpão de postura em relação à fase de criação.

Pode ser difícil determinar que fatores poderiam estar influenciando para uma baixa produção de ovos, já que mesmo uma diferença de 1-2% na mortalidade pode ter um grande efeito na produção.

Emprego do espectro luminoso inadequado. As aves de produção são estimuladas sob um espectro luminoso vermelho/alaranjado. No caso de usar lâmpadas LED, recomenda-se uma classificação de 2700 Kelvin.

Um aumento da mortalidade das galinhas equivale a 1,5 ovos incubáveis a menos, por isso a produção de ovos pode ser significativamente afetada por diferenças insignificantes na

Dimensionamento e instalação inadequada da iluminação no galpão.

mortalidade entre lotes.

Volume ou disponibilidade de água inadequado nos momentos de maior demanda.

A fertilidade e a incubabilidade são outros dos grandes determinantes do número de pintos por galinha alojada. É importante monitorar o peso dos machos e o desenvolvimento no galpão de postura.

Estresse excessivo — como resultado da vacinação ou devido ao traslado do galpão de recria ao de postura. Falta de nutrientes no alimento. Não atingir os objetivos de peso corporal.

Peso corporal (g) 2404 2291 2177 2064 1950 1837 1724 1610 1383 1270 1157 1043 930 816 8

reprodutoras

Espaço de comedouro inadequado.

Pesos corporais na recria Padrão

Média Superior

Padrão Peso (g) 16 sem 1610 Peso (g) 20 sem 2150 % de aumento de peso 34%

16 Idade (semanas)

Média Inferior

Superior Inferior

Atual 1656 2245 35%

Atual 1728 3620 31%

20

29 aviNews Brasil Setembro 2018 | Emprego de dados do lote de reprodutoras para a tomada de decisões


Curvas de alimentação Curvas de peso corporal e uniformidade

Monitorar as curvas de alimentação de cada lote é o último passo da análise de dados produtivos. Considerando que o alimento

Outros dois parâmetros que devem ser contemplados numa análise de produção são o peso e a uniformidade.

reprodutoras

É importante certificar-se de que a curva de peso corporal de cada lote corresponda ou se aproxime dos padrões no momento da simulação. Os pesos corporais que forem muito baixos ou altos afetarão negativamente o pico de produção.

Tipicamente, o peso dos lotes do limite inferior tende a estagnar entre as semanas 16 e 20 se forem pesados na fase de manutenção da recria, ou se tiverem um ganho de peso excessivo no início de sua permanência no galpão de produção.

influencia diretamente no peso corporal, que por sua vez determina a produção de ovos, é um indicador-chave para demonstrar diferenças entre lotes de alto e baixo rendimento.

Geralmente, a curva de alimentação deveria aumentar ao longo do pico de produção e começar a declinar a partir da semana 29.

Alimentação durante o pico É recomendável aumentar o consumo de alimento durante a produção para que as galinhas possam ter um rendimento ótimo durante a fase de postura, momento em que os lotes do limite inferior podem ultrapassar os do limite superior. Por isso, é possível corrigir os lotes com pior rendimento, mas somente se essas informações forem monitoradas de perto.

Kg/100 galinhas 15.9 15.0 14.1 13.2 12.2 11.3 10.4 9.5 8.6 7.7 20

Média Superior

25 30 Idade (semanas)

30 aviNews Brasil Setembro 2018 | Emprego de dados do lote de reprodutoras para a tomada de decisões

Média Inferior

36


Fatores que influenciam nas curvas de alimentação

Kg/100 galinhas 35 34 33 32 31 30 29 28 27 26 25 25

Retirada do alimento após o pico Média Superior

Média Inferior

Disponibilidade/quantidade de água

35

45 Idade (semanas)

55

BAIXE EM PDF

CONCEITO DE REPRODUTORAS Roxell desenvolve, fabrica e comercializa equipamentos para produção animal que ajudam os criadores a produzirem proteína animal da forma mais rentável possível.

sistemas de alimentação

/

sistemas de alimentação

/

sistemas de bebedores de mamilo

/ /

Disponibilidade de nutrientes Espaço de comedouro

Emprego de dados do lote de reprodutoras para a tomada de decisões

/

Existem muitos fatores que influenciam nas curvas de alimentação. A quantidade de alimento é o fator mais influente, mas outros fatores têm impacto nas curvas de alimentação:

sistemas de nidificação sistemas de ventilação

Mais para se descobrir em roxell.com

61

As decisões devem ser tomadas com base nos dados compilados na granja em particular. Quando se trata de produção avícola, especialmente em reprodutoras pesadas, uma pequena variação pode ter um grande impacto no limite inferior. Um registro constante e preciso das informações é fundamental para estar ciente dos aspectos da produção que precisam ser alterados.


A

ALIMENTAÇÃO PRECOCE TRAZ BENEFÍCIOS? O ESSENCIAL É ACERTAR O MOMENTO EXATO

reportagem publicitária

Roger Banwell Gerente de Desenvolvimento de Incubação, Petersime NV

C

om o desenvolvimento da discussão sobre o bem-estar de pintinhos recém-nascidos

e o momento ideal para seu acesso a comida e água, é hora de nos aprofundarmos nessa questão. Ao utilizarmos a natureza como referência dos requisitos ideais para o pintinho de um dia, percebemos que o pintinho após a eclosão não requer acesso imediato a alimentação e água.

O bem-estar das aves e a rentabilidade andam de mãos dadas, mas devemos sempre buscar inspiração na natureza

32 aviNews Brasil Setembro 2018 | A alimentação precoce traz benefícios? O essencial é acertar o momento exato


O ambiente natural como indicador mais forte para os requisitos ideais Ao observarmos as variedades comerciais utilizadas na indústria avícola moderna, é importante sempre ter em mente os requisitos genéticos e necessidades evoluídas pelas espécies.

A tecnologia replicando a natureza

Esse princípio se aplica quando se leva em consideração as condições de produção máxima e bem-estar ideal. São fatores inseparáveis. O sistema Re-StoreTM replica a

Dentre os mais fortes indicadores dos requisitos ideais do embrião em desenvolvimento e das subsequentes necessidades do pintinho de um dia, estão a atividade e as interações da ave mãe em seu ambiente natural. Essa abordagem sempre foi a força motriz por trás dos valores da Petersime EmbryoResponse IncubationTM e permanecerá como tal no futuro.

reacomodação da ave mãe durante o processo de desenvolvimento de sua ninhada de ovos. A taxa não linear de troca de fluidos e gases imita a atenção da ave mãe durante o processo de incubação.

reportagem publicitária

Embrião em desenvolvimento & pintinho de um dia

O Synchro-HatchTM replica a interação entre a ave mãe e o pintinho no processo de eclosão, durante essa difícil e cansativa etapa do processo. Além disso, ao longo de todos os períodos de desenvolvimento e crescimento durante a incubação, o sistema OvoScanTM garante um controle de temperatura em tempo real, da mesma maneira que a atenta ave mãe.

Todos esses elementos oferecem ao incubatório bem administrado as ferramentas para gerar o máximo número de pintinhos com a mais alta qualidade possível. Isso, é claro, partindo do princípio de que exista o suporte de uma cadeia de produção bem administrada, o que talvez seja o mais importante nas circunstâncias atuais. 33 aviNews Brasil Setembro 2018 | A alimentação precoce traz benefícios? O essencial é acertar o momento exato


Momento da alimentação e bem-estar Quando se observa o ponto evolucionário atual, percebe-se que a natureza deu às galinhas a capacidade de lidar com uma janela de nascimento de 24 a 36 horas.

1o

pintinho nascido

reportagem publicitária

A ave mãe pode manter consigo o primeiro pintinho até que o último ecloda, mantendo sua ninhada reunida e confortável até que todos estejam prontos para a lição final de “bicadas”, para finalmente obterem alimento e água uma habilidade essencial ao se levar em consideração suas necessidades de proteção contra ameaças predatórias.

Último

pintinho nascido A evolução garantiu que o pintinho recém-eclodido não tenha necessidade de acesso imediato a alimento e água. Isso não é necessário e nem natural. Os pintinhos têm o instinto de sobreviver nutrindo-se com o que resta do saco vitelino Professor e Dr. Decuypere KUL

Isso significa que não existem questões de bem-estar em torno desse assunto? Infelizmente não, e a indústria precisa de fato analisar a si mesma e a toda sua operação. A ampla maioria dos estudos realizados, tanto aplicados quanto de pesquisa pura, em relação a esse assunto, mostra claramente que existe um ponto de acesso ideal a alimento e água, que não é imediato.

34 aviNews Brasil Setembro 2018 | A alimentação precoce traz benefícios? O essencial é acertar o momento exato


É o momento no qual as linhas do tempo de eclosão para todos os pintinhos recémnascidos coincidem. Um momento que não é nem tarde demais para aqueles que eclodem precocemente e nem cedo demais para os tardios (imagem a seguir). Esse ponto ideal para alimentação demonstra como elemento crucial.

O momento ideal para a alimentação é aquele no qual as linhas do tempo de eclosão para todos os pintinhos recém-nascidos coincidem: nem tarde demais para os que eclodem precocemente e nem cedo demais para os tardios.

Em alguns casos, esse momento ideal ocorre dentro do tempo no nascedouro. A PETERSIME oferece soluções para garantir que os pintinhos sejam alimentados com um gel nesse momento ideal, seja no nascedouro, na contenção dos pintinhos, ou durante o transporte

reportagem publicitária

Professor e Dr. Elibol Universidade de Ankara

uma janela de nascimento reduzida é um

Gerente de incubatório O gerente de incubatório desempenha uma função crucial para que se tenha uma janela de nascimento boa e reduzida, mas isso não quer dizer que seja o único responsável. A importância da boa qualidade, nutrição e armazenamento dos ovos, entre outros, não pode ser ignorada. Além disso, qualquer bom trabalho pode ser desfeito por fatores como: Manejo Automação Contenção de pintinhos Transporte deficientes

35 aviNews Brasil Setembro 2018 | A alimentação precoce traz benefícios? O essencial é acertar o momento exato


Bem-estar e rentabilidade andam de mãos dadas Pessoas que se preocupam com o bemestar das aves na indústria devem receber de braços abertos a atual intervenção, por parte das organizações de defesa do bemestar animal. Mas essa também deve ser a reação dos proprietários e investidores do setor. Bemestar e rentabilidade máxima andam de mãos dadas e, graças às pessoas que lutam pelo bem-estar, talvez isso se torne crucial

reportagem publicitária

no pensamento de todos.

Obviamente, não devemos nos desvirtuar, mas sempre buscar inspiração na natureza. A partir dela, podemos conhecer as necessidades do embrião em desenvolvimento e, por fim, da ave. Assim, com a tecnologia atual em conjunto com uma boa gestão geral, poderemos alcançar o objetivo de todos. alimentação precoce traz benefícios? O essencial é acertar o momento exato. BAIXAR O PDF

36 aviNews Brasil Setembro 2018 | A alimentação precoce traz benefícios? O essencial é acertar o momento exato


Torne-se o campeão

da eclosão

Petersime do Brasil Rod. Jorge Zanatta, 6.537 - Anel Viário - Bairro Presidente Vargas - 88820-000 - Içara - SC Brazil T +55 (0)48 3437 0900 - vendasbrasil@petersime.com - www.petersime.com


Excelente ração. Tem certeza?

GESTÃO DE MICOTOXINAS: SAIBA COMO ADICIONAMOS MAIS

Os nutricionistas criam a melhor composição possível e usam as melhores matérias-primas. No entanto, não podem controlar as condições no terreno ou durante o armazenamento. As micotoxinas podem provocar um enorme efeito na saúde e no crescimento dos animais. A Nutriad é especialista em soluções para controle de fungos e micotoxinas em alimentação animal e matérias-primas. A Nutriad dispõe de uma gama de soluções completa, prática e aprovada pela UE para várias espécies, tais como UNIKE® PLUS, TOXY-NIL® e MOLD-NIL®. Estas soluções foram

A MM006-09

analíticos de micotoxinas, fornecendo informações precisas sobre o estado do terreno, o que, em conjunto com a aplicação MYCOMAN®, ajuda a fazer a escolha certa no que diz respeito a produtos e respetivas dosagens com a maior rapidez possível. Ajudar os clientes a proteger os seus animais e a atingir desempenhos superiores.

Interessado? Entre em contato conosco: visite nutriad.com para obter o seu contato local.


USO RACIONAL DE ANTIBIÓTICOS NA PRODUÇÃO AVÍCOLA Héctor M. Cervantes, DVM, MSc, Hon. MAM, DACPV Gerente Sênior de Serviços Veterinários Avícolas Phibro Animal Health

O problema da resistência afeta todos os habitantes do planeta, em maior ou menor grau. A Organização Mundial de Saúde (OMS) a declarou como o problema mais sério da humanidade, dado que todo uso de antibióticos, quer seja na medicina humana, ou veterinária, tem o potencial de gerar resistência. A OMS exortou os médicos humanos e veterinários de todo o mundo a colaborarem, juntos, para resolver essa crise, sob os auspícios do plano “One Health” – “Saúde Única”. A Organização Mundial de Saúde Animal – OIE – publicou, em novembro de 2016, sua estratégia sobre a resistência aos antibióticos e o uso prudente dos mesmos na medicina veterinária e

Princípios básicos nos EUA Definição de gestão dos antibióticos

patologia

A

resistência aos antibióticos é um problema global que

Em janeiro de 2018 a Associação Americana Médico Veterinária – AVMA – definiu a gestão dos antibióticos como “as ações que os veterinários realizam individualmente e como profissão para preservar a efetividade e disponibilidade dos fármacos antimicrobianos por meio da supervisão consciente e a tomada de decisões médicas responsáveis para proteger a saúde animal, humana e ambiental”.

produção animal.

39 aviNews Brasil Setembro 2018 | Uso racional de antibióticos na produção avícola


Definições de uso Hoje, nos EUA, União Europeia - UE -, Austrália, Canadá, Japão e em muitos outros países o uso de antibióticos de importância médica com a finalidade de melhorar os parâmetros produtivos dos lotes é proibido, ou severamente restringido.

É importante definir cada um dos usos dos antibióticos na prática da medicina veterinária populacional. Recentemente, a AVMA propôs uma série de definições.

patologi a

Consequentemente, o uso de antibióticos de importância médica nesses países é permitido somente para prevenção, controle ou tratamento das doenças das aves para as quais os antibióticos estejam indicados.

1 Prevenção/Profilaxia

2 Controle/Metafilaxia Controle é o uso de antimicrobianos para reduzir a incidência de doenças infecciosas numa população que já tem alguns animais que exibem sinais clínicos da doença, ou que já têm evidência diagnóstica de estarem infectados.

A administração de um antimicrobiano a um grupo de animais dos quais nenhum apresenta sinais clínicos da doença, ou evidência diagnóstica de infecção, na transmissão de infecções existentes, porém ainda não diagnosticadas, ou a introdução de patógenos é anticipada com base na história, avaliação clínica, ou conhecimento epidemiológico.

3 Tratamento/Terapêutico Esse uso assume que os animais com evidência de estarem doentes podem ser distinguidos e separados dos saudáveis, ou sem evidência diagnóstica de infecção, para serem tratados; no entanto, isso não é factível em espécies como: Frangos ou perus de corte Galinhas podeiras Galinhas reprodutoras

40 aviNews Brasil Setembro 2018 | Uso racional de antibióticos na produção avícola


Gestão dos antibióticos

Principios básicos para o uso prudente e responsável dos antibióticos na produção avícola

Atualmente estão sendo iniciados programas em nível mundial anunciados pela OMS, OIE e muitas agências governamentais de cada país para o uso prudente e responsável dos antibióticos entre as profissões médica e médico-veterinária, com o objetivo de preservar a eficácia dessas ferramentas essenciais para manter tanto a saúde humana como a animal.

1 2

Comprometer-se com o manejo, uso e administração prudente dos antimicrobianos. Promover os programas de saúde que previnem as doenças.

Organizações médico-veterinárias como a AVMA e grupos de especialidades nas diferentes espécies como a Associação Americana de Patólogos Aviares – AAAP –desenvolveram seus própios princípios básicos de uso prudente e responsável dos antibióticos. Na avicultura, a AAAP desenvolveu, em colaboração com a AVMA, os seguintes princípios básicos para o uso prudente e responsável dos antibióticos na produção avícola.

Melhorar os sistemas de manejo, biosseguridade e programas de vacinação. Trabalhar com os produtores para adotar medidas preventivas e de manejo que reduzam a necessidade de usar antimicrobianos – bom manejo, higiene, biosseguridade, nutrição e vacinação. Oferecer estratégias alternativas ao uso de antimicrobianos para prevenir e controlar doenças, melhorar a saúde, bem-estar e segurança dos produtos comestíveis.

especialistas em prevenção SEGURANÇA

PROTEÇÃO TOTAL CONTRA MICOTOXINAS

CONTROLE AVANÇADO DE MICOTOXINAS


3

Selecionar e usar os agentes antimicrobianos cuidadosamente. Usar diagnósticos baseados em evidência científica para determinar se o uso de um agente antimicrobiano é indicado. Fazer a escolha com conhecimento do agente antimicrobiano e regime terapêutico utilizando o laboratório de diagnóstico –cultivo, isolamento e antibiograma.

4

patologi a

Seguir as orientações e leis existentes para a prescrição e administração de agentes antimicrobianos via água e/ ou alimento. Se existem “Diretrizes para o Uso Terapêutico Prudente dos Antimicrobianos nas Aves”, como as publicadas pela AVMA-AAAP, utilizálas. Avaliar constantemente os resultados da terapia antimicrobiana.

5

Educar e gerar conhecimento. Prover recursos e estimular o desenvolvimento de conhecimento no manejo e administração dos antimicrobianos. Prover oportunidades para educação contínua para os veterinários avícolas com relação ao uso de antimicrobianos e alternativas possíveis.

Avaliar as práticas de uso de agentes antimicrobianos. A prescrição de agentes antimicrobianos pelo veterinário avícola deve estar em processo de avaliação contínua. Estimular a análise e compartilhamento de dados referentes ao uso de agentes antimicrobianos para promover a colaboração entre a indústria avícola, pesquisadores e autoridades governamentais para corroborar as práticas atuais e fomentar a inovação nessa área.

Continuar educando os produtores sobre manejo, biosseguridade e práticas de produção que assegurem a saúde, bem-estar e segurança dos produtos derivados das aves. Continuar avaliando os princípios de uso prudente de agentes antimicrobianos segundo os avanços científicos publicados. Apoiar a pesquisa sobre o uso de agentes antimicrobianos e a resistência.

42 aviNews Brasil Setembro 2018 | Uso racional de antibióticos na produção avícola


Classificação de antibióticos quanto a sua importância médica

Criticamente importantes Ex. Cefalosporinas de 3ª, 4ªe 5ª geração, quinolonas, glucopeptídeos, macrólidos, aminoglicosídeos, fosfomicinas, polimixinas. Altamente importantes Ex. Aminopenicilinas, cefalosporinas de 1ª e 2ª geração, lincosamidas, estreptograminas, sulfonamidas e tetraciclinas. Importantes Ex. Aminociclitoles, polipeptídeos cíclicos [não para a FDA], pleuromutilinas. Não importantes Ex. Aminocumarinas, bambermicinas, ionóforos, polipetídeos cíclicos – para a FDA – quinoxalinas.

Diferenças importantes A rotulagem para os frangos criados sem antibióticos – nos EUA: ABF [“antibiotic-free”]; RWA [“raised without antibiotics”] ou NAE [“no antibiotics ever”] - varia entre os diferentes países e organizações do mundo. Nos Estados Unidos os ionóforos são considerados como antibióticos, razão pela qual não podem ser utilizados na produção de frangos sem antibióticos. Além disso, todos os frangos tratados com antibióticos por surtos de doenças não podem ser comercializados como “produzidos sem antibióticos”. Por outro lado, na UE não são considerados antibióticos em relação à produção de frangos sem antibióticos e, portanto, são permitidos. Na UE, por questões de bem-estar animal, é permitido o tratamento de surtos de doenças com antibióticos e as aves ainda podem ser comercializadas como “produzidas sem antibióticos”.

Com base nessa classificação, muitas empresas produtoras de frangos dos EUA e outros países suspenderam, voluntariamente, a injeção in-ovo com gentamicina – aminoglucosídeo – do ovo fértil para a produção de frango e, no caso do ceftiofur, a proibição pela FDA do uso “extra-rótulo” das cefalosporinas também eliminou seu uso in-ovo. 43 aviNews Brasil Setembro 2018 | Uso racional de antibióticos na produção avícola

patologia

Em geral, tanto a “Food & Drug Administration” – FDA – dos EUA, como a OMS concordam na clasificação dos antibióticos quanto a sua importância médica e, com base nisso, são classificados em 4 categorias:


O uso de antibióticos de importância médica em todos os animais de produção será examinado e verificado cada vez mais estritamente para confirmar que seu uso seja exclusivamente com a finalidade de prevenir, controlar ou tratar doenças suscetíveis e sob estrita supervisão médico-veterinária.

patologi a

Objetivos

A OMS iniciou programas em nível mundial para compilar dados sobre o desenvolvimento de resistência em agentes patógenos e comensais tanto em humanos como em animais de produção.

Nos Estados Unidos, desde primeiro de janeiro de 2017 todos os antibióticos de importância médica administrados por via oral

Correlacionar o uso de antibióticos com o desenvolvimento de resistência e sua possível transmissão ao ser humano. Todos os países do mundo foram chamados a participar e fazer sua parte.

em animais de produção só podem

Eliminar a compra de antibióticos de importância médica sem receita, tanto na medicina humana, como na veterinária e sob as diretrizes do plano “One Health”.

Canadá implementará os mesmos

ser obtidos com receita médicoveterinária para sua administração na água de bebida, ou uma ordem conhecida pela sigla VFD – Veterinary Feed Directive – para sua administração no alimento. O requisitos a partir de primeiro de dezembro deste ano.

O manejo responsável, criterioso e prudente dos antimicrobianos pelos veterinários envolvidos na produção animal será cada vez mais crucial e exigirá a adesão aos princípios de boa administração e uso responsável.

Uso racional de antibióticos na produção avícola BAIXE EM PDF

Referências bibliográficas disponíveis a partir de solicitação 44 aviNews Brasil Setembro 2018 | Uso racional de antibióticos na produção avícola


䔀猀猀愀 猀愀戀攀搀漀爀椀愀 攀 攀砀瀀攀爀椀渀挀椀愀 琀洀 昀攀椀琀漀 搀愀 䈀椀最 䐀甀琀挀栀洀愀渀  愀  氀搀攀爀  椀渀搀椀猀挀甀琀瘀攀氀  攀洀  愀氀椀洀攀渀琀愀漀Ⰰ  愀氀漀樀愀洀攀渀琀漀  攀  最攀爀攀渀挀椀愀洀攀渀琀漀  搀攀  愀瘀攀猀⸀  一愀猀  切氀琀椀洀愀猀  搀挀愀搀愀猀Ⰰ  挀漀渀挀攀渀琀爀愀洀漀猀  最爀愀渀搀攀  瀀愀爀琀攀  搀漀  渀漀猀猀漀  攀猀瀀爀椀琀漀  瀀椀漀渀攀椀爀漀  渀愀 最攀猀琀漀 搀漀猀 匀䤀匀吀䔀䴀䄀匀 䰀䤀嘀刀䔀匀 䐀䔀 䜀䄀䤀伀䰀䄀匀 䔀  匀䤀匀吀䔀䴀䄀匀 䔀一刀䤀儀唀䔀䌀䤀䐀伀匀⸀ 伀匀 刀䔀匀唀䰀吀䄀䐀伀匀 䄀吀준 䄀䜀伀刀䄀㼀 一漀 洀甀渀搀漀Ⰰ 挀愀搀愀  伀匀 瘀攀稀  洀愀椀猀  最愀氀椀渀栀愀猀  挀栀愀洀愀洀  搀攀  氀愀爀  漀猀  渀漀猀猀漀猀  猀椀猀琀攀洀愀猀  氀椀瘀爀攀猀  搀攀  最愀椀漀氀愀猀  攀  搀攀  最愀椀漀氀愀猀  攀渀爀椀焀甀攀挀椀搀愀猀⸀  吀愀洀戀洀  漀昀攀爀攀挀攀洀漀猀  漀  洀愀椀漀爀  渀切洀攀爀漀  搀攀  漀瀀攀猀  搀漀  猀攀琀漀爀Ⰰ  爀攀猀瀀愀氀搀愀搀漀猀 瀀漀爀 甀洀愀 攀焀甀椀瀀攀 搀攀 攀猀瀀攀挀椀愀氀椀猀琀愀猀 愀氀琀愀洀攀渀琀攀  焀甀愀氀椀昀椀挀愀搀漀猀  攀  攀砀瀀攀爀椀攀渀琀攀猀Ⰰ  愀渀猀椀漀猀漀猀  瀀愀爀愀  愀樀甀搀ⴀ氀漀  愀  挀漀渀昀椀最甀爀愀爀  漀  猀椀猀琀攀洀愀  焀甀攀  愀琀攀渀搀攀  愀漀猀  爀攀焀甀椀猀椀琀漀猀  攀砀挀氀甀猀椀瘀漀猀 搀愀 猀甀愀 最爀愀渀樀愀⸀

伀倀윀픀䔀匀 䐀䔀 䜀䄀䤀伀䰀䄀匀 䔀一刀䤀儀唀䔀䌀䤀䐀䄀匀  䔀 䔀一刀䤀儀唀䔀䌀촀嘀䔀䤀匀

伀 䴀䄀䤀伀刀 一򂐀䴀䔀刀伀 䐀䔀 倀윀픀䔀匀 䔀䴀  匀䤀匀吀䔀䴀䄀匀 䰀䤀嘀刀䔀匀 䐀䔀 䜀䄀䤀伀䰀䄀匀


poedeiras

46 aviNews Brasil Setembro 2018 | Galinhas poedeiras liberam defesas naturais contra doenรงas


GALINHAS POEDEIRAS LIBERAM DEFESAS NATURAIS CONTRA DOENÇAS

Frans van Sambeek Diretor Global de Pesquisa e Desenvolvimento Hendrix Genetics Layers

U

ma nova correlação genética com

poedeiras

o sistema imunológico de Aves de Postura foi descoberta e pode

vir a resultar em poedeiras nascendo já resistentes a muitas doenças.

Pesquisa pioneira sobre o genoma completo de mais de 1600 Aves de Postura revelou um vínculo genético com Anticorpos Neutralizantes (naturais, chamados NAbs). Esta pesquisa, realizada pela Universidade de Wageningen na Holanda e Hendrix Genetics, tem um enorme potencial para impactar positivamente produtividade, biosseguridade e sustentabilidade.

47 aviNews Brasil Setembro 2018 | Galinhas poedeiras liberam defesas naturais contra doenças


Um sistema imunológico preparado Ao contrário dos anticorpos tradicionais que o corpo produz para combater infecções após a exposição a germes (virais / bacterianos), os NAbs estão presentes naturalmente

poedeiras

no organismo. Isso significa que se o corpo vier a ser exposto a germes, tais NAbs poderão auxiliar a Ave a reagir mais prontamente e eliminar a ameaça muito mais rapidamente.

Com maior importância ainda, descobriu-se que esses NAbs são hereditários e, portanto, suscetíveis a progresso genético

48 aviNews Brasil Setembro 2018 | Galinhas poedeiras liberam defesas naturais contra doenças


O momento dessa descoberta é crucial, pois os NAbs podem desempenhar um papel vital na evolução da cadeia de valor das proteínas animais. A área de Postura Comercial, em particular, está passando por mudanças profundas em todo o mundo. Os dois maiores fatores são: Transição de gaiolas para diversas formas de alojamentos em grupo, mais abertos

Embora mudanças em tipo de alojamento e uso de antibióticos tenham razões fundamentais pelas quais elas estão ocorrendo, a realidade é que, quando combinadas, elas trazem consigo uma consequência: como as galinhas são colocadas em grupos maiores e em alguns sistemas com acesso ao ambiente externo, o risco de adquirir e disseminar doenças aumenta drasticamente quando comparada ao sistema de gaiolas convencionais.

Redução ou eliminação de antibióticos preventivos

Combinado com uma diminuição ou eliminação de antibióticos preventivos, potencializaria uma tendência de aumento ainda maior do risco de enfermidades e disseminação das mesmas

49 aviNews Brasil Setembro 2018 | Galinhas poedeiras liberam defesas naturais contra doenças

poedeiras

Uma solução ideal para mudar práticas


NAbs, uma solução ideal para a avicultura de Postura Os NAbs-Anticorpos Neutralizantes (naturais) parecem

Mais pesquisas necessárias antes de estarem comercialmente disponíveis

ser uma solução ideal para os atuais desafios enfrentados pela avicultura de Postura. Não só ajudariam a melhorar a

poedeiras

produtividade em ambientes com mais pressões de doenças, mas o fariam sem o uso de antibióticos. A chave para desbloquear esta solução está em identificar corretamente a parte do genoma com maior impacto sobre os NAbs, para que as futuras Poedeiras possam ser selecionadas também por esta característica.

Atualmente a Hendrix Genetics está realizando três estudos de campo com galinhas com altos e baixos níveis de NAbs. Tais animais serão então monitorados quanto a adaptabilidade e produtividade. A expectativa é de que a partir desta e de futuras pesquisas os NAbs se tornem um componente chave de linhagens puras da Hendrix Genetics destinadas a ovos comerciais no final da cadeia produtiva. Este é um exemplo fundamental de como a genética pode agregar valor, ao mesmo tempo em que aumenta a sustentabilidade em toda a cadeia

No estudo realizado já foi

de valor das proteínas alimentícias.

identificada uma região genômica de destaque: ainda em regime experimental e confidencial, acredita-se que tal região responda

Galinhas poedeiras liberam defesas naturais contra doenças BAIXAR O PDF

por até 60% da variação genética associada aos níveis de NAbs.

50 aviNews Brasil Setembro 2018 | Galinhas poedeiras liberam defesas naturais contra doenças


O contador de ovos mais preciso do mundo… Mude para o nosso sistema de automatização hoje e melhore seus ganhos amanhã.

O poder da inteligência

www.hotraco-americalatina.com


PROCESSOS PARASITÁRIOS EMERGENTES

EM SISTEMAS ALTERNATIVOS David Lizaso Díez de Ulzurrun Veterinário de Rações Artoa

A

ovos

té o momento, a produção de ovos — praticamente em sua totalidade

Imagem 1. Heterakidae Gallinae

— desenvolveu-se em gaiolas.

Os parasitas, geralmente, não têm sido nenhuma ameaça para o produtor.

No entanto, nos sistemas de produção alternativos com saída para o exterior — principalmente em galinhas de quintal e ecológicas —, os processos parasitários provocados principalmente por nematoides e cestoides ganham protagonismo

53 aviNews Brasil Setembro 2018 | Processos parasitários emergentes em sistemas alternativos


Mal sabia eu, quando concluí o curso de

Um dos principais motivos, senão o

veterinária na Universidade de Zaragoza,

principal, que fez com que os produtores

por volta de 1996, que uma das dores de

de ovos modernizassem suas criações

cabeça no exercício da minha profissão como

e introduzissem as galinhas em gaiolas,

veterinário avícola seriam os processos

foi sem dúvida evitar a parasitose que

parasitários provocados principalmente

tanto havia incomodado no passado.

por nematoides e cestoides.

O fato de que durante décadas

Diferentemente dos arquiconhecidos

praticamente a totalidade da produção

problemas protagonizados por parasitas

de ovos se desenvolvesse em gaiolas,

protozoários do gênero Eimeria ou do

fez com que os parasitas em geral

gênero Cryptosporidium, muito habituais

não representassem nenhuma

na produção avícola em geral, a irrupção

ameaça para o produtor de ovos.

no mercado dos diferentes sistemas de produção de ovos alternativos — principalmente galinhas de quintal e ecológicas — com saída para o exterior, provocou os meus primeiros encontros nas necropsias com esses vermes no

Lembro quando comecei com os sistemas alternativos, relendo livros de parasitologia aviária dos anos 50 e 60, já que as publicações modernas pouco ou nada falavam do assunto.

ovos

trato digestivo das nossas galinhas.

Nematoides Geralmente os nematoides constituem o grupo mais importante dos parasitas helmintos das aves.

Imagem 2. Morfologia habitual dos nematoides

Além disso, superam em muito os trematódeos e os cestoides, tanto em número

Salvo alguma exceção, os nematoides

de espécies quanto em danos produzidos.

são sexualmente diferenciados. Geralmente é possível distinguir o macho da fêmea pela

Descrição Os nematoides, ou vermes redondos, geralmente são fusiformes com os extremos anterior e posterior alongados. A sua cutícula, frequentemente, é marcada por sulcos transversais, e podem apresentar saliências tanto na parte anterior como na posterior do corpo.

presença de duas estruturas quitinosas conhecidas como espículas, localizadas na parte posterior do corpo. A função dessas espículas é a de manter abertas a vagina e a vulva da fêmea durante a copulação e, até certo ponto, guiar o esperma para o interior.

54 aviNews Brasil Setembro 2018 | Processos parasitários emergentes em sistemas alternativos


A metade dos nematoides não requer hóspedes intermediários invertebrados

Imagem 3. Ascaridia Galli

para se desenvolver, mas a outra metade, sim, recorre a outros insetos, como lesmas, caracóis, etc. durante as etapas

Combate aos nematoides

precoces de desenvolvimento. Os ovos depositados pelas fêmeas chegam ao exterior através das dejeções. Para que os ovos se tornem infectantes para as aves é necessária a existência extracorporal, já que as condições

Eliminar a maior quantidade de adultos mediante vermífugos

no interior do hóspede definitivo são adversas para o seu desenvolvimento.

temperatura adequados, é quando se produz a embrionação, que comumente dura entre 10 e 12 dias. Finalmente,

Redução dos hóspedes intermediários mediante inseticidas

as galinhas são infectadas:

ovos

Embrionação

No exterior, com fatores de umidade e

Ao ingerir diretamente os ovos embrionados e/ou as larvas livres. Ao ingerir o hóspede intermediário —gafanhotos, formigas,

Rodízios periódicos nos parques

besouros, caracóis, etc. Mediante a injeção de larvas por um artrópode hematófago. As famílias de nematoides que mais afetam as galinhas poedeiras são Ascaridiidae, Heterakidae, e Capillariidae, que em geral provocam perda de peso nas aves, o que se correlaciona com a maior ou menor carga parasitária. As galinhas infectadas com grandes quantidades de Áscaris sofrem: Perda de sangue Aumento de uratos Retração do timo Aumento da mortalidade, principalmente provocado pelo

Um efeito notável da infecção, ao menos do ponto de vista estético, é o aparecimento do indivíduo adulto no ovo da galinha. Supostamente os verme migram para cima do oviduto através da cloaca com a introdução subsequente no ovo.

aparecimento de infecções secundárias, que se aproveitam dessa parasitose.

55 aviNews Brasil Setembro 2018 | Processos parasitários emergentes em sistemas alternativos


Medidas de controle frente a nematoides

Sintomas após a infestação por nematoides

Medidas de controle frente a nematoides

Em galinhas poedeiras, um dos primeiros

estão voltadas para a interrupção do

sintomas que aparecem após uma

ciclo de vida. Assim, é conveniente

infestação por nematoides é o aumento

trabalhar em três frentes:

no número de ovos desqualificados, principalmente de ovos pálidos.

Eliminando a maior quantidade de adultos mediante o emprego

Existem outros nematoides, como

de vermífugos autorizados como

Oxyspirura que se localiza no olho das aves,

flubendazol ou piperazina.

Nematoide Syngamus

ou o Syngamus com tropismo pela traqueia.

Reduzindo o máximo possível

O nematoide Syngamus é muito peculiar,

o número de hóspedes

já que as larvas, principalmente, penetram

intermediários como caracóis,

no duodeno e são transportadas para

gafanhotos, formigas ou moscas

os pulmões pela corrente sanguínea

mediante o uso de inseticidas

através do fígado e do coração.

Realizando rodízio periódico

As larvas provavelmente rompem

dos parques para evitar uma

os capilares no pulmão no tecido

elevada carga parasitária.

ovos

conjuntivo interlobular e migram para o interior dos parabrônquios,

Cestoides e trematódeos

produzindo a muda e o desenvolvimento da etapa adulta. Os adultos penetram

Sintomas

na traqueia e se fixam com firmeza à parede desta, 11 dias após a infecção.

Conhecidos coloquialmente como “vermes

As aves infectadas por esses nematoides

Platyhelmintos e são encontrados, com

mostram sinais de fraqueza e emaciação

certa frequência, nas vias intestinais

e costumam passar muito tempo com

de aves com acesso ao exterior.

planos”, pertencem ao gênero filum

os olhos fechados e a cabeça retraída

As épocas de maior abundância são a

para trás. De vez em quando, movem a

primavera e o verão, devido principalmente

cabeça para frente e para cima e abrem

à maior presença dos hóspedes

amplamente a boca para inalar ar. Também

intermediários, como lombrigas, caracois

costumam sacudir convulsivamente

ou insetos. Existem três famílias —

a cabeça como tentativa de eliminar

Davainidae, Dilepididae e Hymenolepidae

a obstrução da traqueia para poder

— e os gêneros mais habituais são

recuperar a respiração normal.

Amoebotaenia, Davainea, Raillietina...

Imagem 4. Heterakis Gallinarium

Os cestoides são vermes achatados, em

Descrição

forma de fita, e geralmente segmentados com secções individuais denominadas proglótides. Um ou vários proglótides grávidos se desprendem diariamente do extremo distal posterior do verme.

56 aviNews Brasil Setembro 2018 | Processos parasitários emergentes em sistemas alternativos


Os cestoides se caracterizam pela ausência de um sistema digestivo completo e se alimentam mediante a absorção do conteúdo intestinal do hóspede. As aves se infectam ao ingerir o hóspede intermediário que introduz o estado larvário no intestino do hóspede definitivo. A maior parte dos cestoides geralmente é hóspede específico para um tipo de ave ou grupo de aves, por isso é muito importante estabelecer um diagnóstico

Uma espécie de Prosthogonimus provoca perdas nos produtores avícolas, já que reduz de forma drástica a produção de ovos, embora o seu aparecimento seja relativamente pouco comum. Da mesma forma que com os nematoides, a evolução dos sistemas de produção a partir dos anos 60 para o confinamento das aves reduziu de forma quase total o aparecimento desses processos parasitários.

de espécie o mais preciso possível

Nos EUA, no ano de 1932, entre 20% e

para estabelecer medidas de controle

25% das aves que foram enviadas para

concretas em função do tipo de cestoide

o laboratório apresentavam esse tipo

Os cestoides são causa de emaciação, inflamação das vilosidades e a consequente perda de peso alterando os parâmetros produtivos.

Trematódeos

Todos os trematódeos requerem um molusco como hóspede intermediário, geralmente caracois.

de parasitas no seu trato digestivo. Portanto, o fato de voltar a sistemas

ovos

Imagem 5. Cabeça de um cestoide da família Hymenolepidae

de produção com acesso a parques provocado por uma demanda dos consumidores de produtos avícolas

Os trematódeos também são organismo

diferenciados trouxe consigo a irrupção

parasitários planos, mas diferem

de patologias já quase esquecidas.

dos nematoides por ter aparelho digestivo e não ter os proglótides separados. O ciclo de vida de todos os trematódeos que parasitam as aves requer um molusco como hóspede intermediário, geralmente caracois. Como os trematódeos adultos e as metacercárias larvárias invadem quase toda a cavidade e o tecido das aves, podemos encontrá-los de forma inesperada na necropsia. O corpo do adulto se assemelha a uma folha e possui duas ventosas.

Felizmente dispomos de vermífugos para realizar tratamentos que, aliás, não são absorvidos a nível ovariano, portanto não limitam a postura no mercado dos ovos. É importante lembrar o papel fundamental dos diferentes hóspedes intermediários na hora de encerrar o ciclo de vida do parasita, assim, tudo o que for feito para reduzir a presença deles nos parques contribuirá para evitar o aparecimento de tais processos parasitários

Carecem de ânus, por isso a excreção

e, portanto, para melhorar o

dos ovos se produz através de tubos

status sanitário das aves.

coletores que se esvaziam através de um poro localizado próximo do

Imagem 6. Railletiniosis

extremo posterior do parasita.

57 aviNews Brasil Setembro 2018 | Processos parasitários emergentes em sistemas alternativos


EVALON

®

Aplicado com

Apoiado por

Com

Suspensão e solvente para solução para pulverização oral para galinhas

UMA VIDA INTEIRA DE IMUNIDADE*

O RCM indica uma proteção até 60 semanas após a vacinação num ambiente que permite a reciclagem de oocistos, o que corresponde ao que se considera ser a vida média de uma galinha reprodutora com base nos guias internacionais de criadores de frangos.

*

EVALON® Suspensão e solvente para solução para pulverização oral para galinhas. COMPOSIÇÃO POR DOSE (0,007 mL) de vacina não diluída: Eimeria acervulina estirpe 003, 332 a 450 oocistos esporulados; Eimeria brunetti estirpe 034, 213 a 288 oocistos esporulados; Eimeria maxima estirpe 013, 196 a 265 oocistos esporulados; Eimeria necatrix estirpe 033, 340 a 460 oocistos esporulados e Eimeria tenella estirpe 004, 276 a 374 oocistos esporulados. SOLVENTE: HIPRAMUNE®T. INDICAÇÕES: Galinhas: para a imunização ativa de pintos a partir de 1 dia de idade para reduzir sinais clínicos (diarreia), lesões intestinais e débito de oocistos associados à coccidiose causada por Eimeria acervulina, Eimeria brunetti, Eimeria maxima, Eimeria necatrix e Eimeria tenella. Duração da imunidade: 60 semanas após a vacinação num ambiente que permita a reciclagem de oocistos. VIA DE ADMINISTRAÇÃO: Através de pulverização grossa utilizando um dispositivo adequado. Antes de iniciar a preparação, certifique-se de que dispõe de um recipiente limpo com capacidade suficiente para preparar a suspensão da vacina diluída: capacidade de 280 mL, 1.400 mL ou 2.800 mL para cada frasco de 1.000 doses, 5.000 doses ou 10.000 doses, respetivamente. Adicione água à temperatura ambiente (223 mL, 1.115 mL ou 2.230 mL de água para cada frasco de 1.000 doses, 5.000 doses ou 10.000 doses, respetivamente). Agite o frasco de solvente. Dilua o conteúdo do frasco com água limpa à temperatura ambiente num recipiente adequado. Agite o frasco da vacina e dilua o conteúdo na solução anterior. Encha o reservatório do dispositivo de pulverização com toda a suspensão da vacina preparada. Mantenha a suspensão da vacina diluída em homogeneização contínua utilizando um agitador magnético, enquanto a vacina está a ser administrada aos pintos através de pulverização. Para melhorar a uniformidade da vacinação, mantenha os pintos no interior da caixa transportadora durante, pelo menos, 1 hora para permitir que ingiram todas as gotas de vacina. Após este período, coloque os pintos cuidadosamente na ninhada e continue com as práticas normais. POSOLOGIA: Uma dose de vacina (0,007 mL) a partir de 1 dia de idade. REAÇÕES ADVERSAS: Nenhuma. PERÍODO DE ESPERA: 0 dias. PRECAUÇÕES ESPECIAIS: A vacina não protegerá outras espécies além das galinhas contra a coccidiose e só é eficaz contra as espécies de Eimeria indicadas. As galinhas têm de ser criadas estritamente no solo nas 3 primeiras semanas após a vacinação. Vacinar apenas galinhas saudáveis. Recomenda-se que a ninhada seja removida e as instalações e o material limpos entre ciclos de produção para reduzir as infeções de campo. Não devem ser utilizadas substâncias anticoccídicas nem outros agentes com atividade anticoccídica através da ração ou da água durante, pelo menos, 3 semanas após a vacinação das galinhas. Poder-se-ia impedir a replicação correta dos oocistos da vacina e, consequentemente, o desenvolvimento de uma imunidade sólida. Além disso, também seria limitada a melhoria da proteção produzida por reinfeções por oocistos. Conservar e transportar a vacina refrigerada (2–8°C). Não congelar. Prazo de validade após a primeira abertura do acondicionamento primário: utilizar imediatamente. Prazo de validade após a diluição de acordo com as instruções: 10 horas. EMBALAGEM PRIMÁRIA: Um frasco de 1.000 doses e um frasco com 50 mL de solvente. Um frasco de 5.000 doses e um frasco com 250 mL de solvente. Um frasco de 10.000 doses e um frasco com 500 mL de solvente. TITULAR DA AUTORIZAÇÃO DE INTRODUÇÃO NO MERCADO: LABORATORIOS HIPRA, S.A. Avda. La Selva, 135. 17170 Amer (Girona) Espanha. Tel. (34) 972 430660 – Fax (34) 972 430661. REPRESENTANTE LOCAL: Arbuset - Produtos Farmacêuticos e Sanitários de Uso Animal, Lda., Portela de Mafra e Fontaínha Abrunheira, 2665 - 191 Malveira, PORTUGAL Tel. (+351) 219 663 450, Fax (+351) 219 663 459. CONDIÇÕES PARA A DISPENSA: Sob prescrição veterinária. APENAS PARA USO VETERINÁRIO. USE OS MEDICAMENTOS DE FORMA RESPONSÁVEL.

HIPRA Avda. la Selva, 135 17170 Amer (Girona) Spain Tel.: +34 972 43 06 60 hipra@hipra.com www.hipra.com


Histomoníase

Imagem 7. Histomona meleagridis

Não gostaria de concluir este artigo sem fazer uma menção especial a esta doença provocada por um protozoário denominado Histomona meleagridis, da qual foram reportados casos recentes na Europa, ligados principalmente ao período de pico de produção. A função essencial no aparecimento deste processo do verme cecal Heterakis gallinarum e das lombrigas de terra, compreende uma das mais intrigantes relações em parasitologia. As histomonas se encontram nas células ovos

epiteliais do intestino das lombrigas e são estas que atuam como hóspedes de transporte, nas quais os ovos de Heterakis nascem e as formas juvenis sobrevivem nas etapas infectantes. A lombriga de terra, portanto, serve como um meio de coleta de ovos de Heterakis em produções de sistemas alternativos com saída ao exterior.

Período de incubação

O período de incubação geralmente gira em torno de 7-12 dias e se origina quando a histomona penetra através da parede do ceco, multiplica-se, passa para a corrente sanguínea e finalmente chega a parasitar o fígado. Os primeiros sinais a aparecer são fezes com cor de enxofre e, em alguns

As lesões por Histomona meleagridis afetam grande parte do fígado

casos, podem aparecer excreções cecais sanguinolentas que podem confundir o diagnóstico com uma coccidiose.

59 aviNews Brasil Setembro 2018 | Processos parasitários emergentes em sistemas alternativos


Imagem de Wageningen University & Research

A transmissão da Histomoniasis se dá através dos ovos de Heterakis

Lesões primárias Ceco

As lesões primárias se produzem no ceco e no fígado. Após a invasão tissular, as paredes cecais engrossam com uma ovos

secreção serosa e hemorrágica que se torna caseosa em sua parte central.

Fígado Engrossamento das paredes cecais Lesões hepáticas As lesões hepáticas aparecem após 10 dias da infeção e sua aparência é muito variada. Geralmente são áreas circulares de necrose de 1 cm de diâmetro circunscritas por uma elevação anular.

Em infecções graves, as lesões podem ser pequenas e numerosas, de uma cor verde descolorida ou cor de bronze e afetam grande parte da superfície do fígado.

60 aviNews Brasil Setembro 2018 | Processos parasitários emergentes em sistemas alternativos


Já que a transmissão da histomoníase

É muito importante enfatizar que

se dá através dos ovos de heterakis,

na atualidade, nós, veterinários

as medidas de controle eficazes

avícolas, não dispomos de nenhum

são voltadas em grande parte a

fármaco específico para combater

reduzir ou eliminar este parasita.

diretamente a Histomoníase, senão que unicamente podemos atuar

A quimioterapia preventiva através

frente aos hóspedes intermediários,

do emprego de vermífugos é

o que reduz de forma drástica a

muito eficaz no controle dos

eficácia no controle desta doença.

hóspedes intermediários. Dentro dos vermífugos, unicamente

Os derivados imidazólicos

existem registrados dois com período

empregados no passado não

de supressão em ovos de 0 dias que

podem ser utilizados atualmente.

são o flubendazol e a piperazina e, portanto, seriam os únicos que podem

São especialmente importantes os

ser empregados na produção sem

períodos de vazio sanitário, em que

que seja necessário retirar os ovos.

devemos aproveitar para desinfetar e desinsetizar tanto o interior da granja como as áreas de parque mais

Processos parasitários emergentes em sistemas alternativos BAIXAR EM PDF anuncio_ABVista_Econase_170x120_CV.pdf

próximas ao galpão de produção. 1

12/5/17

8:41 PM

A XILANASE MAIS RESISTENTE AO CALOR GERA MAIS ENERGIA Econase XT é a única xilanase intrinsecamente termoestável até 95°C. Incluída na alimentação, ela garante degradação ideal de PNA, liberando o máximo de energia para oferecer um melhor ICA e menores custos. Com resultados comprovados em diversos tipos de alimentos para aves e porcos, Econase XT é a xilanase que maximiza o aproveitamento de energia da dieta. Para mais informações, visite www.abvista.com


O BEM-ESTAR DE

GALINHAS POEDEIRAS TRADUZIDO NO SISTEMA CAGE-FREE Liliana Borges e Melina Bonato P&D ICC Brazil, 2018

U

reportagem publicitária

ltimamente notícias sobre empresas alimentares que optaram pelo uso de ovos advindos do sistema cage-

free (sistema livre de gaiolas), estão cada vez mais frequentes. O sistema cage-free atende ao conceito de bem estar animal preconizado pela OIE (Organização Mundial de Saúde Animal) e tem sido pauta em reuniões de entidades do mundo inteiro que fomentam discussões sobre a temática para esclarecer e direcionar o assunto em comum acordo entre todos os envolvidos.

62 aviNews Brasil Setembro 2018 | O bem-estar de galinhas poedeiras traduzido no sistema Cage-free


Cinco liberdades essenciais De acordo com o Conselho de Bem Estar de Animais de Produção (FAWC), órgão consultivo do governo britânico, o conceito engloba cinco liberdades essenciais que devem ser atendidas para que um animal seja “protegido do sofrimento desnecessário”. O animal, para tanto, deve estar livre de:

1 2 3 4 5

Fome e sede Desconforto Dor, injúria ou doença Expressar um comportamento normal Medo e estresse

Embora no Brasil este tema seja recente e ainda pouco disseminado entre os produtores, órgãos como o Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa) e a Associação Brasileira de Proteína Animal (ABPA) debatem visando a adequação dos sistemas convencionais para o cage-free. Em alguns países como Nova Zelândia, Butão, todos os estados membros da União Européia e sete estados norte-americanos já proibiram o uso de gaiolas em bateria convencionais para galinhas poedeiras.

Na Índia, terceiro maior produtor mundial de ovos, se discute uma proibição nacional. No Brasil mais de 50 empresas do ramo alimentar se comprometeram a adquirir ovos do sistema cage free. No início do ano, A Cooperativa Central Aurora Alimentos, anunciou o compromisso de até 2025 completar a transição para que 100% dos ovos utilizados em sua cadeia de suprimentos sejam advindos do sistema cage free. Até o momento, mais de 200 grandes empresas multinacionais, incluindo McDonald’s, Giraffas, Burger King, Subway, Bob’s, Spoleto, Disney, Kroger, Campbell Soup, Walmart, ConAgra, Starbucks e até mesmo White Castle anunciaram que aderiram à causa e mudarão o consumo para ovos do sistema cage free, a maioria até o ano de 2025.

reportagem publicitária

Neste modelo de criação não há qualquer tipo de confinamento em gaiolas, todas as condições devem ser favoráveis para que as aves sejam mantidas secas e protegidas, o bem estar animal é enaltecido para que as galinhas possam expressar seus comportamentos naturais, como depositar os ovos em ninhos.

O impacto no mercado avícola é inevitável e pode ser sentido pelos produtores de ovos e pesquisadores que buscam preservar no sistema cage free todo o avanço em sanidade e segurança alimentar obtidos nos últimos anos. Neste sentido a preocupação com a produção intensiva livre de antibióticos se torna uma questão emergente, visto que não são totalmente conhecidos os riscos dessa mudança no sistema de criação e suas consequências. O desafio sanitário ainda é uma realidade complexa que deve ser considerada. A retirada das dietas com antibióticos e redução de AGP acrescenta consequências diretas sobre a saúde dos animais, assim sendo a implantação de um plano sanitário rigoroso é imprescindível, pois a transmissão pode ocorrer por meio de alimento, ambiente ou mesmo vertical (do criador à cama de frango/ovo).

63 aviNews Brasil Setembro 2018 | O bem-estar de galinhas poedeiras traduzido no sistema Cage-free


reportagem publicitária

Os ovos são considerados as principais vias de contaminação alimentar por Salmonella.

De acordo com a Organização Mundial de Saúde (OMS), cerca de 600 milhões, ou quase 1 em cada 10 pessoas no mundo, adoecem depois de consumir alimentos contaminados.

No Brasil, de 2007 a junho de 2016, 90,5% dos casos de doenças transmitidas por alimentos foram provocados por bactérias, sendo os sorotipos mais freqüentemente encontrados: Salmonella ssp (7,5%) Escherichia coli (7,2%) Staphylococcus aureus (5,8%)

Assim sendo, oferecer ovos advindos do sistema cage-free e livres de Salmonella aos consumidores finais será um dos maiores desafios da indústria avícola. As empresas estão se movimentando para se adequar a esta nova realidade, compreendendo as exigências dos consumidores e ao mesmo tempo a necessidade de adaptação que supra os desafios sanitários.

A ICC, que há anos investe em pesquisas científicas para o desenvolvimento de soluções a base de levedura, acredita que a segurança alimentar começa com os produtos usados no campo, como os que compõem as dietas animais.

Com base nesse conceito, o ImmunoWall® destaca-se entre os demais produtos do mercado por ser composto de uma densa parede celular de levedura Saccharomyces cerevisiae, com altas concentrações de β-Glucanas e MOS, resultando em um aditivo com garantia de resultados e excelente relação custo/benefício.

O MOS é capaz de aglutinar bactérias patogênicas que possuem fímbrias tipo 1, como E. coli e Salmonella, impedindo a colonização e proliferação destas populações no intestino. As β-Glucanas agem estimulando a produção e a atividade dos macrófagos, que são células de defesa de importante papel no sistema imunológico, capazes de fagocitar e destruir os microrganismos.

64 aviNews Brasil Setembro 2018 | O bem-estar de galinhas poedeiras traduzido no sistema Cage-free


A ampla capacidade de aglutinação do ImmunoWall® é eficientemente comprovada por ensaios in vitro com mais de 200 avaliações nos últimos anos (Tabela 1).

Ano

Aglutinação de Salmonella1

Aglutinação de E. coli1

2014

94,08 ± 4,63 (%)

94,08 ± 4,77

2015

97,60 ± 4,11 (%)

97,14 ± 4,39

2016

99,58 ± 1,41 (%)

99,38 ± 1,69

Tabela 1. Histórico de aglutinação de cepas de Salmonella e E. coli

Avaliação Completa: 60 Cepas de Salmonella e 20 Cepas de Escherichia coli.

1

*Laboratório de Pesquisas Micológicas (LAPEMI) da Universidade Federal de Santa Maria – UFSM, Brasil.

A suplementação com ImmunoWall® garante que as aves mantenham o equilíbrio da microbiota intestinal e melhorem a resposta do sistema imunológico, resultando na diminuição da contaminação e transmissão de bactérias patogênicas para outros órgãos do corpo. No estudo publicado por Hofacre et al. (2017), pela primeira vez numa experiência in vivo, demonstrou-se a eficácia de um produto derivado de levedura na redução da colonização e da presença de Salmonella Enteritis (SE) no ovário e ceco de galinhas comerciais.


Dias pós desafio

Orgão

Controle

ImmunoWall®

Reduções

Presença de SE

41,7%

33,3%

-20%

MPN/g3

101

100

-90%

Presença SE

4,2%

2,1%

-50%

Presença de SE

97,9%

93,8%

-4,2%

MPN/g

10

10

-90%

53,2%

47,9%

OVÁRIO 7 14

CECO

reportagem publicitária

7 14

3.4

Presença de SE

3b

2a

-10%

Tabela 2. Resumo dos resultados do estudo de Hofacre et al. (2017) sobre a redução da contaminação de Salmonella Enteritidis1 em galinhas comerciais alimentadas com Immunowall®2.

Infecção por Salmonella Enteritidis à 16 semanas de idade (oralmente, 3,0 x 109 CFU/nalidixic acidresistant SE chicken). 2Suplementação de ImmunoWall® a partir de 10 semanas de idade (0,5/ton). 3 MPN – número mais provável (g do orgão). 4Médias seguidas por letras diferentes na mesma linha diferem entre si pelo teste de Mann-Whitney test (P<0.05). 1

Na Tabela 2, observa-se que as galinhas comerciais contaminadas com SE em doses elevadas e suplementadas com ImmunoWall® (0,5 kg/ton) apresentaram uma redução da colonização intestinal e ovariana da SE quando comparado com o grupo controle (aos 7 e 14 dias após o desafio). A redução da colonização no ceco é um fator importante em relação à segurança alimentar, pois consequentemente diminuirá a contaminação fecal na superfície dos ovos.

Após a postura, o arrefecimento é iniciado e as bactérias na superfície do ovo penetram através dos poros da casca, ou seja, quanto menor a contaminação da superfície com SE, menor será a contaminação dentro do ovo.

66 aviNews Brasil Setembro 2018 | O bem-estar de galinhas poedeiras traduzido no sistema Cage-free


O sistema cage-free vem surgindo como um novo conceito em produção de ovos e junto à ele somam-se os desafios. Para que o sistema seja efetivo é fundamental a implantação de uma gestão de biossegurança aliada com produtos que controlem os agentes patogênicos.

ImmunoWall®, além de ser um aditivo 100% natural, é uma solução viável em baixas dosagens para melhorar a saúde intestinal e reduzir a contaminação de ovos, o que proporciona maior segurança alimentar, resultando em uma excelente relação custo/ benefício.

O bem-estar de galinhas poedeiras traduzido no sistema Cage-free BAIXAR O PDF

IMW_Solução Natural_8,5cm x21,5cm_ES_REVISADO.pdf

1

17/04/2018

13:53:08

SOLUÇÃO PARA A SEGURANÇA ALIMENTAR

ImmunoWall®

Perfeito equilíbrio entre saúde intestinal e desempenho. Alimentos mais seguros e saudáveis.

Para mais informações: +55 11 3093-0753 icc@iccbrazil.com.br www.iccbrazil.com


Empresa líder na fabricação de produtos farmacêuticos veterinários com os mais altos padrões de qualidade.

Patrocinador oficial CONTAMOS COM

PARCERIAS ESTRATÉGICAS NO MERCADO INTERNACIONAL Paraguai

Colômbia

Guatemala

Rep. Dom.

Bolívia

Vietnam

Nicarágua

El Salvador

Equador

Panamá

Costa Rica

Av. Los Cóndores Mz. K, Lote K-1-C, El club 1era. Etapa, Santa María de Huachipa, Lurigancho. Lima - Perú. Cel. 981010251 / Email: ventas@grupodrogavet.com Central: (511) 371-0390, (511) 371-0271, Anexo 105 / Web: www.grupodrogavet.com


S O T U D PRO E D A D I L DE QUA A D I T N A GAR

NOSSA EXPERIÊNCIA A SERVIÇO DA

ATIVIDADE AVÍCOLA


O FUTURO DA INDÚSTRIA

AVÍCOLA

Antônio Mário Penz Junior Trabalho apresentado no XIV Seminário Internacional de Patologia e Produção Animal, em Athens, EUA, 2018 Agradecimento à Amevea Colômbia por permitir a sua publicação

O

futuro da indústria avícola passará

alimentação

por mudanças em várias áreas de conhecimento.

A consolidação das empresas forçará cada

Genética

uma delas a ter diferentes produtos para atender demandas específicas. Com isso, tratar as origens genéticas por seus nomes de mercado não será suficiente. De que produto estaremos falando?

Na saúde nunca houve tantas informações, de conhecimento

Saúde

globalizado, mas os desafios com determinadas patologias deixam os veterinários extremamente preocupados com as perdas de produção das aves ou com as cobranças da sociedade, que deseja saber o que está acontecendo.

70 aviNews Brasil Setembro 2018 | O futuro da indústria avícola


O presente artigo considera as responsabilidades dos nutricionistas, dando atenção especial a iniciativas que resultem numa produção mais sustentável. Os nutricionistas devem: Prestar mais atenção à qualidade dos ingredientes. Trabalhar na diferenciação da alimentação por fases e sexo. Concentrar-se no tamanho das partículas e na qualidade dos pellets. Usar aditivos de forma mais

Ambiente

eficiente, dando atenção especial às enzimas.

No ambiente, as estruturas de atendimento às enzimas convencionais dos galpões estão

alimentação

sendo substituídas por estruturas mais sofisticadas, que permitem o acompanhamento de resultados em tempo real, mas que requerem mais conhecimento técnico dos

Nos últimos anos, houve um

avicultores.

desenvolvimento fantástico na indústria avícola no mundo todo e, consequentemente, o progresso

Nutrição e alimentação É na nutrição e na alimentação que se devem fazer grandes adaptações, já que as mudanças exigidas pela sociedade obrigarão os nutricionistas a mudar os paradigmas. Persistirão os desafios para apresentar formulações de alimentos de baixo custo e que continuem promovendo os melhores resultados. A sociedade exigirá mais transparência sobre o modo

alcançado foi significativo. Os avanços científicos mais importantes se concentrarão na: Rápida adaptação da produção de quintal a empresas industrializadas. Redução do custo da carne de frango e dos ovos. Restrições não culturais e religiosas dos produtos avícolas.

como os animais de produção são alimentados e tratados.

71 aviNews Brasil Setembro 2018 | O futuro da indústria avícola


A importância da biossegurança Há outros aspectos na produção de frangos de corte dos quais deverão participar os nutricionistas e a biossegurança é um dos principais. Com o aparecimento sistemático da influenza aviária em diferentes geografias, passou a dar-se uma maior atenção às perdas.

Além disso, muitos consumidores estão confusos sobre o modo como as patologias aviárias podem afetar a saúde humana. Para evitar colocar em perigo a biossegurança das granjas, os governos, os profissionais e os produtores deverão trabalhar juntos, para estabelecer e adotar as melhores práticas de produção e os meios de controlar a presença de aves silvestres que vivem próximo às granjas.

alimentação

As granjas deverão estar o mais limpas possível e os empregados deverão implementar programas de saneamento, estabelecidos de acordo com as recomendações veterinárias.

Consumidores Nos últimos anos, os consumidores têm sido mais ativos ao expressar preocupações relacionadas à alimentação dos animais de produção. Por que crescem mais rápido que no passado? Como são tratados pela indústria? A sociedade exige mais informações sobre segurança, bem-estar animal e exige que a produção seja sustentável.

De que forma a nutrição e a alimentação de frangos de corte podem inovar e avançar, respeitando as preocupações da sociedade e melhorando os procedimentos técnicos para a sustentabilidade?

72 aviNews Brasil Setembro 2018 | O futuro da indústria avícola

Em primeiro lugar, é preciso definir o que é uma melhoria em termos de sustentabilidade. Em sua base, os produtores deverão melhorar a eficiência na conversão de alimentos para frangos de corte — usar menos alimento — e, consequentemente, reduzir a produção de excretas — contaminantes. Além disso, os produtores deverão reduzir o uso de água, um insumo que se tornará cada vez mais escasso e que poderá restringir a produção animal em muitas regiões do mundo, onde os animais competirão com os humanos pelos recursos. Não haverá espaço para alimentar os frangos com dietas muito sofisticadas.


Produção de frangos de corte livre de promotores de crescimento antibiótico — AGP

Na Europa, a preocupação da sociedade promoveu o desenvolvimento de pesquisas sobre aditivos não antibióticos — probióticos, prebióticos, óleos essenciais, ácidos orgânicos, antioxidantes, etc. — e um uso mais eficiente das enzimas, que melhora a digestibilidade dos alimentos e preserva a saúde intestinal dos animais. Simultaneamente, os técnicos reforçaram a implementação das melhores práticas de gestão e de biossegurança, melhorando a prevenção de infecções e minimizando a ineficiência da produção.

A proposta de alimentação animal livre AGP começou em 2010, quando a FDA solicitou que se desenvolvesse uma estratégia para eliminar o uso de produtos antimicrobianos melhoradores de desempenho e que somente se permitisse o uso de antibióticos terapêuticos sob a supervisão de um veterinário. Atualmente, a produção de animais livres de AGP é uma opção em muitos países. Mas a velocidade de implementação varia. Em 2015, EUA finalmente se uniu ao movimento europeu. A eliminação do uso de produtos antimicrobianos na produção de animais teve uma consequência importante. Os supermercados e as cadeias de alimentação aceitaram o desafio e começaram a informar que os ingredientes empregados em seus produtos não deveriam conter mais AGP. Os consumidores aceitaram bem tal proposta e o movimento sem AGP continua crescendo. Hoje em dia, a redução dos antibióticos na produção continua sendo uma importante prioridade de inovação para os nutricionistas.

73 aviNews Brasil Setembro 2018 | O futuro da indústria avícola

alimentação

A primeira proposta para produzir frangos de corte livres de AGP surgiu na Suécia, em 1986 (Cogliani et al., 2011). As reações iniciais à proposta se voltaram para uma perda de eficiência da produção de frangos de corte, uma vez que o custo de produção deveria aumentar. No entanto, após muitos anos de pesquisa, estas suposições já não são aceitas pela indústria.

Atualidade

Durante muitos anos, considerou-se a produção de frangos de corte livre de promotores do crescimento antibióticos — AGP.


Conhecer a composição dos ingredientes, com a ajuda de um laboratório qualificado, é obrigatório se os nutricionistas quiserem formular alimentos com uma margem de segurança mínima. Os dados históricos mostram que muitos nutricionistas subestimam os valores de nutrientes dos ingredientes, o que não garante um melhor rendimento dos frangos, traduzindo-se numa perda incremental de nutrientes e um possível aumento da contaminação — nitrogênio e fósforo —ambiental. Com o progresso da tecnologia NIR, os moinhos não têm desculpa para não contar com uma constante avaliação de nutrientes nos ingredientes empregados (Black et al., 2014).

Digestibilidade e alimentação por fase A digestibilidade dos nutrientes e da energia variam nas diferentes fases de produção. Por exemplo, pintos mais jovens são menos eficientes que frangos mais velhos (Noy e Sklan, 1995; e outros). A composição e a digestibilidade dos ingredientes podem variar em diferentes anos e regiões globais. Conhecer as diferenças de digestibilidade e calcular corretamente a composição nutricional requerida para as diversas fases de produção é uma habilidade importante para os nutricionistas. O cálculo da digestibilidade, antes da formulação do alimento, implica:

alimentação

Análise de ingredientes

Menor custo da dieta. Melhor saúde intestinal. Maior sustentabilidade do meio ambiente.

Os ingredientes utilizados nas dietas não são apenas ingredientes básicos na formulação de alimentos, mas também provedores de nutrientes, fundamentais para a produção eficiente dos animais. Tecnologias como a “formulação de alimentos on-line” passam a permitir que a nutrição de precisão seja mais rapidamente alcançada. Essa tecnologia, com a instalação de NIR nas linhas de transporte de ingredientes, antes do misturador, possibilita uma leitura imediata e a conseguinte formulação e dosagem, de acordo com a composição de nutrientes dos ingredientes lidos.

Tudo indica que no futuro serão realizadas mais pesquisas utilizando a energia líquida dos ingredientes, em lugar da energia metabolizável, outro método que deverá favorecer a sustentabilidade do ambiente e que deverá supor um reforço positivo para o conceito de nutrição de precisão. Além de melhorar a avaliação da digestibilidade dos ingredientes, os nutricionistas deverão considerar o aumento de número de fases de produção, visto que isso reduz o desperdício de nutrientes. A adoção de cinco fases, em comparação com três fases da alimentação de frangos de corte, aumenta a precisão da lisina.

75 aviNews Brasil Setembro 2018 | O futuro da indústria avícola


x3

Brewer et al. (2012b) trabalharam com três linhas genéticas e alimentaram frangos de corte empregando três fases:

0-18 dias

Observaram ainda Brewer et al., –2012a– resultados similares quando trabalharam com quatro linhas genéticas, em um período de 17 a 58 dias de idade, mudando também as dietas a cada dois dias.

19-32 dias

Após os 19 dias de idade, alimentaram as aves mudando as dietas a cada dois dias.

17-58 días

Resultados

33-40 dias alimentação

x4

3

fases

2

A alimentação em fases de dois dias, durante o período total - de 19 a 40 dias de idade - não afetou o ganho de peso, porém melhorou a eficiência da alimentação em duas de três linhas genéticas e não comprometeu o peso do filé em todas as linhas genéticas. A alimentação por fases de dois dias reduziu significativamente o consumo de proteínas e aminoácidos, razão pela qual o custo da alimentação foi menor que o do sistema convencional, de três fases.

76 aviNews Brasil Setembro 2018 | O futuro da indústria avícola

Conclusões

1

O principal benefício da alimentação por fases de dois dias foi a redução do custo de produção, devido a um menor consumo de nutrientes e energia. Os resultados confirmaram os observados por Angel et al. (2006). Passando de quatro a seis fases de produção de frangos de corte — 0 a 42 dias de idade — e complementando as seis dietas com aminoácidos — lisina, metionina, treonina, isoleucina, valina, arginina e triptofano —, os pesquisadores identificaram que a excreção de nitrogênio foi reduzida em 40%, em comparação com a proposta controle de quatro fases.

Com a nova compreensão da importância da alimentação por fases, é importante considerar as limitações da estrutura da planta de alimentos quando se desenvolve um projeto novo de moinho de alimento e sua proposta de logística, de modo que a nova estrutura não se torne um gargalo da produção.


Alimentação por sexo Geralmente a alimentação por sexo é um tema polêmico entre nutricionistas, técnicos e gerentes de plantas de alimento e de processamento. Mas, no futuro, uma abordagem crescente na sustentabilidade exigirá que todas as áreas de produção contribuam logisticamente para a melhoria da atividade, fortalecendo a produção por sexo separado.

Produção por sexo separado

Velocidade de crescimento de machos e fêmeas. Composição corporal. Exigências de nutrientes. Comportamento das aves no galpão.

A produção por sexo separado promove a redução do custo da alimentação e, o que é mais importante, a redução da variabilidade do peso de abate

alimentação

Existem diferenças suficientes para justificar a produção por sexo separado entre os seguintes fatores:

Produção por sexo misto

A produção de sexo misto pode duplicar a variabilidade do peso corporal, piorando a eficiência de alimentação dos machos e aumentando sua mortalidade, devido aos dias adicionais na granja.

Na produção de sexo misto, os machos precisarão permanecer nas granjas por mais tempo, para levar o peso a um valor médio específico que as fêmeas não podem atingir.

77 aviNews Brasil Setembro 2018 | O futuro da indústria avícola


O manual da Aviagen, para frangos da linha 308 (2014), e o manual da Cobb, para frangos da linha 500 (2015), não oferecem informações sobre as diferenças nas exigências nutricionais por sexo. No entanto, a Aviagen (2014) sugeriu que, no caso de utilizar a alimentação por separado, devem considerar-se alterações nos níveis dos nutrientes e de energia.

Tanto o manual da Aviagen quanto o da Cobb mostram diferenças na velocidade de ganho de peso e na conversão alimentar de diferentes sexos. Os frangos de corte de cada uma destas linhas, requerem diferentes alimentos e nutrientes para cada um dos sexos e das fases. Estas considerações foram confirmadas por Faridy et al. (2015), quando, empregando metanálises, avaliaram dados das linhas Cobb e Ross, concluindo que os machos requerem mais lisina do que as fêmeas e que existe uma diferença no requisito de lisina conforme a linha. A exigência de lisina aumenta com o aumento de proteína crua da dieta.

AviPlus® P é a mais avançada combinação microencapsulada de ácidos orgânicos e compostos naturais idênticos para melhorar o crescimento e eficiência alimentar na avicultura, com aprovação específica da Autoridade Europeia de Segurança Alimentar (EFSA). É um produto exclusivo, cujos ingredientes são liberados lenta e oportunamente ao longo do trato gastrointestinal, onde podem melhorar de forma sinérgica a integridade intestinal, aumentando a eficiência na absorção de nutrientes e, consequentemente, o desempenho produtivo. Sua inovação e eficácia estão comprovadas por patentes internacionais e publicações em revistas científicas. AviPlus® P. Escolha a diferença que faz a diferença.


Tamanho da partícula e granulação

Melhor desenvolvimento da moela. Melhor motilidade gástrica e refluxo gastroduodenal. Melhora da digestão de nutrientes. Redução da entrada de patógenos no intestino (Amerah et al., e outros)

Dietas peletizadas Os frangos de corte, alimentados com dietas peletizadas mostraram melhor rendimento do que aqueles alimentados com dietas farináceas, com uma melhoria diretamente relacionada à qualidade do grão (McKinney y Teeter, 2004). Os pellets: Permitem maior densidade do alimento. Favorecem a ingestão do alimento. Reduzem a energia para o consumo.

As partículas grandes exigem menos energia durante a apreensão do alimento, já que as aves requerem menos atividade para ingerir a mesma quantidade de alimento (Amerah et al., 2007) e as plantas de alimento economizam energia, ao reduzir o tempo de moagem (Reece et al., 1986).

Amerah et al. (2007) acrescentaram que o pellet melhora a atividade intestinal, como demonstra o aumento na altura das vilosidades e a sua relação com a profundidade das criptas.

Favorecem a digestibilidade do amido e das proteínas e a redução do desperdício de alimento.

Naderinejad et al. (2016), demonstraram que o tamanho de partícula de milho grosso e dietas peletizadas melhoram o desenvolvimento e a função da moela e melhoram o uso de nutrientes e energia do alimento, permitindo um melhor rendimento dos frangos.

79 aviNews Brasil Setembro 2018 | O futuro da indústria avícola

alimentação

Os nutricionistas e os gerentes de plantas de alimentos devem considerar mais o tamanho das partículas e a qualidade de pellets de alimento. O alimento com um tamanho de partícula maior promove:


Aditivos – enzimas

Definição

A pregunta é: como substituir os antibióticos melhoradores de crescimento sem comprometer a produtividade dos frangos de corte? Nesta linha estão enzimas, antioxidantes, prebióticos, probióticos, óleos essenciais, ácidos orgânicos, polifenóis, etc. As enzimas são proteínas que podem melhorar a digestão de nutrientes e energia, mas também oferecem nutrientes e energia aos animais que a consomem. Nos últimos 15 a 20 anos, as tecnologias de desenvolvimento das enzimas cresceram muito rapidamente e

alimentação

continuarão crescendo.

Em 1996, Cowan et al. já disseram que as enzimas poderiam melhorar na digestibilidade dos ingredientes e a absorção dos nutrientes e energia. Além disso, Penz Jr. e Bruno (2010) reforçaram que o emprego das enzimas reduz a excreção de contaminantes nos resíduos animais.

Existem muitas enzimas disponíveis para ajudar na digestão de fósforo, cálcio, carboidratos, proteínas e lipídios das dietas oferecidas aos animais. Mas as enzimas nem sempre funcionam com uma eficiência de 100%, porque são fontes exógenas.

O futuro da indústria avícola

BAIXE EM PDF

80 aviNews Brasil Setembro 2018 | O futuro da indústria avícola

Para que as eficiências do uso das enzimas aumente, os nutricionistas precisam tomar decisões corretas. Deve avaliar-se se as combinações das enzimas com os demais ingredientes da dieta são adequadas e que a dieta tenha disponibilidade do substrato para que as enzimas atuem. Abunda a bibliografia que descreve a forma como as enzimas atuam e quando devem ser empregadas. Os nutricionistas devem considerar o uso de enzimas como outra possibilidade de fazer com que a produção avícola seja mais sustentável do ponto de vista ambiental. Se considerarmos que as enzimas melhoram o uso dos nutrientes e da energia, contribuem para a redução e eliminação de resíduos e a contaminação do ambiente com nitrogênio e fósforo. Graças à produção de frangos de corte livres de AGP, a saúde intestinal é mais importante que nunca. Cerca de 70% da resposta imune das aves é proporcionada pela estimulação das células do trato digestivo e as enzimas, bem utilizadas, têm um efeito único e positivo sobre as respostas imunes dos frangos, desde o intestino.


roteção

rgãos

DOSE

Fígado

uscetíveis DOSE

Rins

Lesão Oral


Para um padrão científico de ouro

Os pioneiros sempre lutam pelo ouro

… e assim conquistar o registro zootécnico para o Biostrong® 510 EC. Foi demonstrada e confirmada a segurança e a eficácia do aditivo fotogênico para ração de frangos de corte e galinhas poedeiras até o início da postura.

Encontre mais informações online!

www.delacon.com


OPTANDO PELO NATURAL

O PODER DAS PLANTAS COMPENSA Equipe da Delacon

O

s consumidores atuais nunca

reportagem publicitária

foram tão curiosos e céticos no que respeita à origem de seus

alimentos. Suas preferências claramente tendem para uma agricultura e criação de gado sustentáveis, incluindo: Bem-estar animal ingredientes naturais para alimentação animal Compra de produtos seguros provenientes de animais saudáveis criados sem o uso de antibióticos.

É devido a esta crescente pressão dos consumidores que os programas de alimentação alternativos, em particular os aditivos fitogênicos (AF), têm recebido uma atenção acrescida por parte de cientistas, nutricionistas, fabricantes de rações animais e produtores ao longo das últimas décadas.

83 aviNews Brasil Setembro 2018 | Optando pelo natural


1984

2000

2006

2010

2012

2014

2016

hoje

Como tudo começou Há quase 30 anos, a empresa austríaca Delacon cunhou o termo “aditivos alimentares fitogênicos”, os quais representam uma alternativa natural para os produtores da pecuária e empresas que desenvolvem programas de alimentação sem antibióticos.

Hoje em dia, a Delacon é líder global em fitogênicos e, com a ajuda de pesquisas intensivas de longa duração, alçou esses produtos de origem vegetal de uma posição de nicho de mercado a uma aplicação mais convencional.

Aditivos fitogénicos reportagem publicitária

Os aditivos fitogênicos para alimentos balanceados, definidos habitualmente como aditivos de origem vegetal ou botânicos para alimentos balanceados, representam um grupo de substância naturais usadas na nutrição animal. Os aditivos fitogênicos são derivados de ervas especiais e outras plantas e extratos, como os óleos essenciais. Podem estar presentes em inúmeros grupos de pincípios ativos tais como substâncias picantes, amargas, óleos essenciais, saponinas, flavonoides, mucilagens e taninos.

Devido a sua ampla variedade, os aditivos fitogênicos para alimentos balanceados oferecem muito mais que propriedades de sabor. Ainda que promovam inúmeros efeitos, seu principal objetvo é potencializar o rendimento dos animais.

84 aviNews Brasil Setembro 2018 | Optando pelo natural

A Figura 1 apresenta o “universo fitogênico” num relance, destacando todos os benefícios dos diferentes grupos de ingredientes ativos.


Entretanto, é um tanto difícil imaginar que ingredientes encontrados diariamente nas prateleiras de nossa cozinha tenham o poder de melhorar o desempenho dos animais. Portanto, os AF podem ser encarados com um certo ceticismo. Novamente, é a Delacon que empreende sérios esforços na obtenção de dados sobre a eficácia de amplo espectro, realizando pesquisas intensivas que incluem experimentos in vivo, bem como experimentos a campo, em colaboração com universidades e estações de pesquisa mundo afora.

Estimulam a circulação sanguínea Facilitam a digestão

Reduzem a degradação da proteína ruminal

Amentam a secreção de sucos gástricos

Aumentam a secreção de sucos gástricos

Genciana

Estimulam o apetite

Bagas Casca de carvalho

Previnem acumulação de patógenos bacteriais

Alecrim

Linho

Cravos

Lúpulo Tomilho

Frutos cítricos

Linhaça Farfara

Mandioca

Aipo- Rábano Estimulam o sistema imunológico

Dente de Leão

Saponária

Quilaja

Propriedades antioxidantes Melhoram a absorção de nutrientes Estimulam o apetite

Reduzem as emissões de amoníaco

se

Melhoram a absorção de nutrientes

eo

Apoiam a eliminação rápida das toxinas do corpo

sse

Inibem a inflamação

is

Protegem a barreira intestinal

Ól

Mucilagem

Alho

Pimentos

n cia

antioxidantes e anti-infalamatórios

Cebola

margas cias a stân Sub

Reduzem emissões de amoníaco Casca de castanha

ant es

reportagem publicitária

Substân cias p ic

Figura 1. O universo fitogênico (© Delacon)

Aumentam a permeabilidade das paredes celulares

85 aviNews Brasil Setembro 2018 | Optando pelo natural


Formulação adequada Um ponto crucial no desenvolvimento dos AF é encontrar a formulação apropriada e eficaz das diferentes substâncias de origem vegetal.

reportagem publicitária

Além disso, os AF, por utilizarem extratos vegetais em vez de substâncias químicas de natureza idêntica, apresentam modos de ação mais amplos na nutrição animal, devido aos efeitos sinérgicos dos diversos agentes contidos em uma planta.

Os fitogênicos são mais do que óleos essenciais

Essa eficácia de alto nível não pode ser

Uma vez que os óleos essenciais são um

obtida com a utilização de substâncias de

componente importante dos fitogênicos,

modo de ação único. eles não atuam apenas

ambos os termos são muitas vezes usados

na estimulação sensorial, mas também

no mesmo contexto.

são eficazes e potentes em influenciar a fisiologia de várias espécies em diversos

Para que fique claro, os óleos essenciais

níveis.

representam efetivamente uma subcategoria de aditivos alimentares

Os fitogênicos são potentes para:

fitogênicos e não podem ser usados com o mesmo significado que os

e a integridade intestinal.

fitogênicos.

Estimular a atividade enzimática. Mostrar efeitos antibacterianos e anti-inflamatórios.

Óleos essenciais

Melhorar a utilização dos nutrientes

Os óleos essenciais não são caracterizados por uma determinada estrutura química, mas sim por uma mistura natural e volátil de diversos compostos. Este complexo pode consistir em 20 a 60 componentes diversos em diferentes concentrações, com dois ou três componentes principais presentes em níveis relativamente elevados num determinado óleo.

86 aviNews Brasil Setembro 2018 | Optando pelo natural


Naturalmente versus fitogênico

É bom perceber que até os antibióticos são naturais no seu sentido original, uma vez que são produzidos por bolores e

Vale mencionar que ”naturalmente”

bactérias. Embora tendo presente que os

não significa o mesmo que

antibióticos modernos são produzidos

“fitogênico”: todos os fitogênicos

de forma sintética, faz todo o sentido

são naturais, mas nem todos

enfatizar o caráter natural dos aditivos

os componentes naturais são

alimentares fitogênicos que usam o poder

fitogênicos.

da natureza.

Metabolitos vegetais secundários – a chave

Metabolitos secundários

Metabolitos primários

reportagem publicitária

Óleos essenciais Compostos amargos Compostos pungentes As substâncias que uma planta

Pigmentos

necessita para manter suas

Substâncias fenólicas

funções metabólicas: Água Amido

Os produtos vegetais secundários não são essenciais para a vida da

Proteínas

planta, embora estas substâncias

Carboidratos

específicas, tais como:

desempenhem funções ecológicas

Proteção de herbívoros

Os produtos primários atuam como módulos básicos para a

Minimização das pressões

planta e são responsáveis pelo

ambientais, resultando numa

crescimento, fotossíntese e

melhoria da condição física da

outras funções vitais do seu

planta. Seja para atrair insetos

metabolismo.

durante a transmissão do pólen, seja para atrair animais que

As propriedades farmacológicas das plantas (ou dos produtos das plantas) devem-se sobretudo ao nível biologicamente eficaz desses metabolitos secundários.

apanham os frutos das plantas levando à dispersão das sementes, as suas funções e as interações entre a planta e o ambiente são bastante diversas e complexas ao longo do ciclo de vida da planta.

87 aviNews Brasil Setembro 2018 | Optando pelo natural


AF: Benefícios para todos Na União Europeia, aditivos alimentares

Registro zootécnico

têm de ser registrados para garantir sua segurança para os animais alvo, os

A autorização como “aditivo zootécnico”

consumidores e o ambiente. No âmbito

é o “Padrão Ouro Científico” da indústria

desse processo de registro, o aditivo

de alimentos para animais. Antes de se

alimentar será alocado em uma destas cinco

poder reivindicar oficialmente qualquer

categorias:

efeito sobre o desempenho animal, são

Aditivos tecnológicos. Qualquer substância adicionada ao alimento por uma finalidade tecnológica Aditivos sensoriais. qualquer substância cuja adição alimentar melhore ou altere reportagem publicitária

as propriedades organolépticas desse alimento ou as características visuais dos alimentos derivados de animais. Aditivos nutricionais. incluem grupos funcionais de “elementos-traço”,

necessárias provas do benefício alegado e um requerimento ao Comitê Europeu. Nesse abrangente e complexo processo de registro, o Comitê Europeu nomeia cientistas independentes da Autoridade Europeia para a Segurança Alimentar (EFSA), que avaliam os dados científicos sobre o produto obtidos em vários ensaios (realizados em diferentes países) e fornecidos pelo requerente.

“vitaminas”, “aminoácidos” e “ureia”.

Após uma intensa avaliação desses dados, a

Aditivos zootécnicos. qualquer aditivo

a eficácia e a segurança do produto. Um

usado para afetar favoravelmente o desempenho dos animais em boa saúde ou usados para afetar favoravelmente o meio ambiente. Coccidiostáticos e Histomonostáticos.

EFSA formula um parecer científico sobre parecer favorável é o requisito básico para a subseqüente aprovação pela UE. O registro zootécnico, que garante a eficácia dos produtos fitogênicos, é concedido exclusivamente aos produtos com significativos efeitos benéficos sobre o desempenho dos animais.

Embora diferentes regiões usem sistemas comparáveis para autorizar aditivos para alimentos, o processo de registro da UE é um padrão internacional, reconhecido mundialmente.

88 aviNews Brasil Setembro 2018 | Optando pelo natural


Vantagem comercial A vantagem comercial desses produtos para os usuários, para além de oferecerem apoio nos esforços para reduzir o uso de antimicrobianos, é a confiança de que os produtos passaram por uma avaliação rigorosa e independente da qualidade, segurança e eficácia, o que fornecerá um desempenho consistente no campo.

A Delacon é a primeira e única empresa em todo o mundo que já tem um registro zootécnico para dois dos seus produtos fitogênicos puros à base de plantas (Fresta® F para a produção de suínos e Biostrong® 510 EC para a produção de aves).

Embora a obtenção de uma aprovação zootécnica seja desafiante, até à data apenas alguns aditivos alimentares de origem vegetal (ou idênticos à natureza)

Optando pelo natural DESCÁRGALO EN PDF

tiveram sucesso.

representa uma estratégia relevante na nutrição animal no que respeita à eficácia comprovada e aos efeitos benéficos sobre o desempenho dos animais. Eles são naturais, sustentáveis, inovadores e seguros e, como tal, mostram potencial para evitar futuras resistências bacterianas. A Delacon promove esforços contínuos e pesquisas inovadoras para melhorar e otimizar produtos fitogênicos que são adaptados aos atuais desafios

No que respeita às características benéficas comprovadas, prevê-se que os aditivos alimentares fitogênicos têm potencial para se tornar uma nova geração de substâncias para uma nutrição animal inovadora, sendo por isso uma ferramenta valiosa com vantagens para todos os envolvidos: os animais, os agricultores, os consumidores e o ambiente.

reportagem publicitária

O uso de aditivos alimentares fitogênicos

da produção animal, satisfazendo ao mesmo tempo as exigências dos consumidores por uma cadeia alimentar sem antibióticos, desde as rações para animais até aos alimentos para consumo humano.

89 aviNews Brasil Setembro 2018 | Optando pelo natural


Alimentos mais saudáveis Nossa responsabilidade Os produtores, processadores e vendedores do setor avícola precisam de soluções sem antibióticos para atingir as demandas atuais dos consumidores.

O Original XPC™ funciona naturalmente com a biologia da ave para ajudar a manter a força imune. Um sistema imune forte promove: A saúde e bem-estar do animal P Produção eficiente P Alimentosmais mais saudáveis da fazenda à mesa P

Diamond V

75

Força Imune para a Vida™

B U I L D I N G O N

MADE IN USA

YEARS OF

TRUST D I A M O N D V

Para mais informações, visite o site www.diamondv.com


ALTERNATIVAS A Guillermo Tellez DVM, MS, Ph.D. Departamento de Ciências Avícolas, Universidade de Arkansas Fayetteville, AR, EUA

ANTIBIÓTICOS PROMOTORES DE CRESCIMENTO

NA AVICULTURA

E

stima-se que as toxinfecções

alimentares nos Estados Unidos causam

mais de 76 milhões de casos de

doenças e são a causa de 5.000 mortes por

Além disso, as perdas econômicas anuais associadas aos quatro principais patógenos entéricos – Salmonella spp., Campylobacter spp., E. coli y Shigella spp. – são estimadas

A eliminação dos patógenos entéricos dos produtos animais destinados ao consumo humano se tornou uma prioridade devido ao aumento do número de casos de toxinfecções produzidas e em conformidade com as regulações governamentais

em 7 bilhões de dólares.

Historicamente, foram implementados vários métodos de controle dos patógenos transmitidos pelos alimentos, incluindo o uso dos antibióticos. No entanto, existe uma grande

preocupação de que o uso generalizado dos antibióticos na produção animal leve ao surgimento de resistências antimicrobianas, supondo também um risco potencial para a saúde pública.

Como consequência, tem-se detectado um

aumento da prevalência e severidade Nos últimos anos, as evidências científicas revelaram que o uso de determinados

das infecções em pessoas e animais de produção por todo o mundo.

antibióticos favorecem a colonização dos

Os antibióticos deram provas de ser

animais com cepas de patógenos entéricos

ineficazes para o tratamento de infecções associadas a bactérias multirresistentes.

resistentes aos antibióticos.

91 aviNews Brasil Setembro 2018 | Alternativas a antibióticos promotores de crescimento

nutrição

ano.


Resultados

Vale destacar o fato de que o uso indiscriminado dos antibióticos pode alterar o equilíbrio da microbiota intestinal, reduzindo a produção de ácidos graxos de cadeia curta e aumentando o pH luminal da parte distal do trato gastrointestinal – disbacteriose. Em um estudo recente publicado na Frontiers in Veterinary Science – 2016 –, avaliamos o risco de infecção por Salmonella Enteritidis – SE – ou Salmonella Heidelberg – SH – associado ao uso de Enrofloxacina em aves comerciais e comprovamos os efeitos de um probiótico como alternativa aos antibióticos.

nutrição

Os resultados desse estudo, junto com os obtidos em estudos anteriores focados em outros antibióticos e patógenos entéricos, sugerem que o uso profilático de alguns antibióticos na avicultura aumenta a suscetibilidade à colonização por salmonelas e à invasão de órgãos.

O uso dos antibióticos deveria se limitar ao tratamento de infecções causadas por uma bactéria específica e com o antibiótico contra o que se sabe que é sensível. Nossas descobertas também confirmam os resultados de inúmeros estudos, que sugerem que o uso de alternativas como os probióticos pode ser uma ferramenta efetiva para o controle da salmonelose.

Microbiota intestinal & limitações dos antibióticos A microbiota cumpre um papel essencial em várias funções fisiológicas, imunitárias e metabólicas do hospedeiro. No entanto, sabe-se muito pouco sobre os possíveis mecanismos implicados na manutenção da homeostase entre as bactérias do intestino e o hospedeiro.

Muitos fatores, incluindo a composição do alimento, o estresse e os antibióticos, podem alterar a microbiota.

As células epiteliais do hospedeiro formam uma barreira física e química contra as bactérias patógenas, graças à:

A microbiota e o hospedeiro funcionam como um só organismo. Um dos aspecto mais interessantes desse mutualismo é seu impacto sobre a regulação das respostas inflamatórias. Os enterócitos – células epiteliais colunares presentes no intestino delgado – não só participam na digestão e absorção dos nutrientes, como também atuam como células apresentadoras de antígeno e regulam a permeabilidade intestinal.

Produção de muco por parte das células caliciformes;

Produção de IgA por parte das células plasmáticas, formando complexos de uniões estreitas intercelulares;

Secreção de peptídeos antimicrobianos por parte das células de Paneth;

Reconhecimento de padrões moleculares microbianos.

Microbiota

H o s p e d e i ro

92 aviNews Brasil Setembro 2018 | Alternativas a antibióticos promotores de crescimento


Nossa crescente compreensão de vários possíveis mecanismos implicados na homeostase da microbiota intestinal é de vital importância, já que permitirá desenvolver novas estratégias e ajudará a prevenir ou tratar doenças.

Equilíbrio da microbiota O frágil equilíbrio da microbiota é influenciado por muitos fatores como:

Perda de efetividade dos antibióticos A perda de efetividade dos antibióticos –as drogas milagrosas do século XX - se tornou um perigo iminente para a saúde pública. Como consequência, em 1997 a Organização Mundial de Saúde –OMS – publicou uma lista de antibióticos que deveriam servir exclusivamente ao uso humano.

Forma de entrega;

Curiosamente, pouco depois da publicação do informe da OMS e com as crescentes pressões por parte dos consumidores e dos cientistas,

Idade;

a União Europeia deu um passo além,

Composição nutricional da dieta;

criando uma nova legislação proibindo

Infecções;

o uso de todos os antibióticos como

Inflamação;

promotores de crescimento a partir de

Tratamentos antibióticos. Não é de se estranhar que, como resultado do uso indiscriminado

dos antibióticos, a incidência de patógenos transmitidos pelos alimentos como Salmonella e Campylobacter esteja aumentando por todo o mundo, com informes sobre resistências antimicrobianas em isolados clínicos desses e outros patógenos entéricos.

50

% das empresas avícolas dos EUA aboliram o uso de antibióticos

Onze anos depois, voltando-se ao conceito de “Saúde Única” como forma de combater as resistências antimicrobianas e para preservar os antibióticos importantes para a medicina humana, a Agência de Administração de

Alimentos e Medicamentos dos EUA – FDA – proibiu o uso de antibióticos críticos para a medicina humana como promotores de crescimento e ampliou a lista de antibióticos para os alimentos classificados como medicamentos de uso veterinário.

Atualmente, estima-se que quase 50% das empresas avícolas dos EUA aboliram o uso de antibióticos – tanto como promotores de crescimento, como de forma preventiva – em seus programas de produção. Em alguns países, o uso indiscriminado de antibióticos ainda é uma prática habitual, particularmente quando não há legislação regulando o uso de antibióticos na produção agropecuária.

93 aviNews Brasil Setembro 2018 | Alternativas a antibióticos promotores de crescimento

nutrição

janeiro de 2006.

Estresse;


Alternativas aos antibióticos & experiências de campo Há mais de um século, Elie Metchnikoff – 1907 – propôs a revolucionária ideia de

consumir bactérias viáveis para promover a saúde a partir da modulação da microbiota intestinal, sendo aplicável agora mais do que nunca, já que as resistências

antimicrobianas se tornaram um sério problema em nível global, tanto no âmbito da medicina, como no ambiente agrícola.

Acidificantes/ácidos orgânicos Os acidificantes/ácidos orgânicos incluem ácidos graxos de cadeia curta e ácidos carboxílicos débeis que só estão parcialmente dissociados. Poderão atuar na

manutenção da integridade intestinal:

A indústria avícola vem avaliando o

Reduzindo a colonização de patógenos;

uso de alternativas aos antibióticos,

Favorecendo o crescimento da microbiota intestinal normal;

sendo os mais estudados os probióticos – aplicação de bactérias ácido-láticas na água, principalmente – ou a

Aumentando a eficiência das enzimas digestivas.

Prebióticos

nutrição

alimentação direta com microbianos –DFM, do inglês Direct-Fed Microbials –, microbiota intestinal equilibrada baseada em esporos de Bacillus. Os prebióticos são ingredientes não

digestíveis – açúcares fermentaveis – que têm efeitos benéficos sobre o

hospedeiro ao estimular seletivamente o crescimento e/ou atividade de uma, ou uma quantidade limitada de bactérias no cólon, melhorando a saúde do hospedadeiro. Os principais prebióticos são os carboidratos como: Oligossacarídeos; Frutooligossacarídeos –FOS; Xilooligossacarídeos –XOS; Mananoligossacarídeos –MOS;

A administração diária de ácidos graxos de cadeia curta, como o ácido butírico, aumenta a proliferação das células epiteliais para uma rápida regeneração do intestino e aumentando a altura das vilosidades, de forma que aumenta a capacidade de absorção.

Enzimas As enzimas podem melhorar a digestibilidade, especialmente no caso de grãos pequenos – trigo, cevada e centeio – que contém elevados níveis de polissacarídeos não amiláceos:

Galactooligossacarídeos.

Aumentando a viscosidade intestinal; Favorecendo a disbiose;

O termo simbióticos faz referência às combinações apropriadas de prebióticos e probióticos 94 aviNews Brasil Setembro 2018 | Alternativas a antibióticos promotores de crescimento

Reduzindo a absorção de nutrientes; Produzindo fezes pegajosas e ovos sujos.


Adsorventes de toxinas adicionados ao alimento para se unir ou adsorver

substâncias prejudiciais, como micotoxinas de mofos e fungos, que têm um impacto negativo sobre a saúde do hospedeiro e a microbiota. Nos últimos anos, foram empregadas

vacinas vivas e inativadas contra infecções por Salmonella spp. em reprodutoras para reduzir a prevalência

da infecção e o risco de transmissão.

Inúmeros estudos e experiências de campo demonstraram que os frangos de corte procedentes de reprodutoras vacinadas contra Salmonella têm uma menor prevalência de salmonelose no momento do nascimento, durante a fase de crescimento e antes de seu processamento. Evidentemente, não há nenhuma “panaceia”, senão que as novas estratégias implementadas em muitas empresas avícolas incluem combinações de vários destes nutracêuticos, acompanhados de boas práticas de manejo e melhorias nos programas de biosseguridade. Tabela 1. Alternativas aos antibióticos promotores do crescimento em aves Produto

Vía de administração

Probióticos Prebióticos Sinbióticos Acidificantes/Ácidos Orgánicos Enzimas Mycotoxins Vacinas Vivas e Inativadas Óleos essenciais Plantas aromáticas

Água Ração Água e/ou Ração Água e/ou Ração Ração Ração Água, Nebulização, injeção subcutânea Água e/ou Ração Água e/ou Ração

Além de melhorar o equilíbrio da microbiota intestinal, o metabolismo e a integridade da parede intestinal, vários estudos também revelaram que alguns produtos empregados como alternativas aos antibióticos promotores do crescimento – Ver Tabela 1 – têm propriedades antiinflamatórias e antioxidantes, além de melhorarem a integridade da barreira intestinal.

As experiências de campo apresentadas em uma recente reunião setorial –Produção Avícola Sustentável, Workshop de Produção, Nutrição e Farmacologia 2017, Queretaro, México – demonstraram que os frangos de corte criados com um programa livre de antibióticos no México tiveram melhor rendimento, menor mortalidade e melhor relação custo-benefício em comparação com os programas convencionais. Essas granjas de frango de corte utilizaram vacinas vivas contra coccidiose, prebióticos, probióticos, ácidos orgânicos e óleos essenciais. Também desenvolveram um programa estrito de biosseguridade e reprodutoras livres de Mycoplasma spp. e Salmonella spp., além de uma forte imunidade maternal contra várias doenças. A experiência de uma empresa colombiana, comparando os custos de produção em gaiola versus granjas livres de gaiolas, revelou que as galinhas criadas sem gaiolas estavam mais saudáveis, produziam mais ovos/galinha e consumiam menos alimento graças ao acompanhamento de um programa estrito de biosseguridade combinado com o uso de probióticos, prebióticos, ácidos orgânicos, azeites essenciais, além de vacinas contra a coccidiose e Salmonella spp.

Sob condições comerciais, os frangos e perus nascem muitas vezes em ambientes desafiantes, onde são expostos a estresse por calor e patógenos potenciais nas plantas de incubação. O estresse, junto com a abundância dos patógenos na incubadora, proporciona as condições ideais para a colonização do intestino das aves com esses microorganismos. Para minimizar essa situação, vários pesquisadores demonstraram que a administração in ovo de probióticos, prebióticos ou sinbióticos pode ter impacto significativo no desenvolvimento de uma microbiota intestinal normal em aves.

Além disso, alguns pesquisadores confirmaram os benefícios dos probióticos sobre a imunidade inata e humoral. Em resumo, os crescentes conhecimentos científicos e experiências na produção comercial comprovam que há novos métodos viáveis e alternativas para a produção de produtos avícolas saudáveis, livres de antibióticos, seguros e acessíveis. Alternativas a antibióticos promotores del crecimiento en avicultura BAIXE EM PDF

95 aviNews Brasil Setembro 2018 | Alternativas a antibióticos promotores de crescimento

nutrição

Adsorventes de toxinas


EXCELÊNCIA É A META DO

SIAVS 2019

AN - Em 2017, o espaço da Feira foi ampliado em 40% em relação a 2015. Qual será o tamanho da área de exposições na edição 2019?

E eventos

ntre os dias 27 e 29 de agosto de 2019 acontece a 5a edição do SIAVS (Salão Internacional de Avicultura e Suinocultura), organizado pela ABPA (Associação Brasileira de Proteína Animal). O evento, que já se consolidou como o maior e mais importante do setor no Brasil, tem como meta para 2019, nada mais, nada menos que a excelência. Em sua última edição, o SIAVS acolheu 15,3 mil visitantes de 51 países. Cerca de 1,7 mil congressistas participaram de uma das maiores programações de palestras do agronegócio brasileiro, com mais de 100 palestrantes e painelistas. O Projeto Produtor, iniciativa exclusiva do SIAVS voltada para os avicultores e suinocultores, atraiu 1,4 mil produtores ao Anhembi Parque. Cerca de 150 empresas expuseram seus produtos e soluções e 31 agroindústrias produtoras e processadoras geraram US$ 14 milhões em negócios internacionais, com projeções para viabilizar US$ 157 milhões nos 12 meses seguintes ao evento. A aviNews Brasil conversou com José Perboyre, diretor financeiro e administrativo da ABPA, que também é diretor comercial da feira do SIAVS. Confira as novidades trazidas por Perboyre aos leitores da aviNews. AviNews - O que o SIAVS reserva para 2019? José Perboyre - Excelência em programação técnica e conjuntural, em inovação tecnológica e na construção de novas oportunidades para o setor produtivo. Na verdade, nós começamos com esse formato em 2011, o evento se consolidou e já é conhecido internacionalmente. Em outubro eu estive no LPN Congress 2018, por exemplo, e o público, não só latino-americano, já conhece o SIAVS por tudo que ele oferece de melhor. Então, o nosso compromisso é melhorar cada vez mais a qualidade o evento, porque o nosso público é altamente qualificado. Excelência é a meta do SIAVS 2019 BAIXE EM PDF

96 aviNews Brasil Setembro 2018 | Excelência é a meta do SIAVS 2019

JP - O espaço da Feira foi ampliado em 30% para a edição 2019 e já conta com mais de 90% da área vendida. Entre as empresas que já reservaram espaço no evento estão agroindústrias produtoras e exportadoras, casas genéticas, empresas de equipamentos, laboratórios, nutrição, certificadoras, logística e outros elos do setor. Desse total que já foi comercializado, cerca de 10% são empresas de fora do Brasil. AN - Em 2017 o SIAVS trouxe jornalistas e formadores de opinião de mais de 50 países com o objetivo de fortalecer a imagem do setor. Essa estratégia será mantida para 2019? JP - O SIAVS sempre traz líderes de opinião, importadores, stakeholders para conhecerem de perto a qualidade dos nossos produtos, as nossas condições sanitárias, enfim, a nossa capacidade e potencial de oferecer alimento seguro e de qualidade para o mundo. Fizemos isso em 2011, 2013, 2015, 2017. Mais do que isso, em parceria com a Apex-Brasil (Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos), lançamos uma campanha em Paris recentemente, durante o SIAL (Salon International de l’Alimentation). Foi a maior ação já realizada pela avicultura e suinocultura brasileiras em feiras. Lá nós realizamos uma ação coordenada que atingiu o nosso público alvo, que são decisores, do Reino Unido, Bélgica, Holanda, Alemanha e França. Também foi lançado um material de marketing interativo e muito moderno. Então, vimos dedicando muito esforço e recursos para que o SIAVS se mantenha realmente à altura do tamanho e qualidade do nosso setor. AN - Enquanto um grande player da avicultura mundial, o Brasil também produz muito conhecimento científico. Como isso será abordado no SIAVS em 2019? JP - Além de ser uma das principais oportunidades de negócios para os membros do setor produtivo, o SIAVS é um grande fomentador do desenvolvimento técnico e conjuntural da avicultura e suinocultura. Para isso, a organização do evento está desenvolvendo uma programação qualitativa, com a participação de palestrantes do Brasil e de vários outros países. O SIAVS conta, ainda, com uma série de atrações paralelas gratuitas. Eu deixo aqui o convite especial da ABPA aos leitores da aviNews no Brasil e na América Latina para que venham nos visitar no SIAVS 2019 e possam fazer parte da construção dessa história tão bonita, que envolve a produção de alimento de qualidade todo o mundo, com geração de empregos e oportunidades dignos para a nossa população, além de desenvolvimento tecnológico para o mundo todo.


SOLUÇÕES GLOBAIS E M B I OS S E G U R A N Ç A Serviço de produtos Desinfetantes Rodenticidas Inseticidas

Assessoramento técnico Protocolos, formações etc.

Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional Estilo de fazer Europa

Implantação de Protocolos

Acompanhamento dos resultados

M www.bioplagen.com

Profile for Grupo agriNews

Revista aviNews Brasil Setembro  

Revista aviNews Brasil Setembro  

Profile for avinews