Page 1

AGRUPAMENTO DE ESCOLAS DE MARINHAIS ESCOLA EB 2,3 MARINHAIS

BIBLIOTECA ESCOLAR

MANUAL de PROCEDIMENTOS


BE – Manual de Procedimentos

Índice Introdução ………………………………………………………………………………………………………………... 3 1.Seleção/Aquisição do Fundo Documental ………………………………………………………………. 4 2.Tratamento técnico acervo: Procedimentos …………………………………………………………… 4 2.1.Carimbagem …………………………………………………………………………………………………… 4 2.1.1. Documentos Impressos……………………………………..……………………………………. 5 2.1.2. Material não livro ……………………………………………….…………………………………..5 2.2.Registo ……………………………………………………………………………….……………………………..5 2.3.Catalogação e Classificação ……………………………………………………………………………………………6 2.4.Cotação e Arrumação…………………………………………………………………………………………………….6 2.4.1. Atribuição de Cotas ……………………………………………………………………………………………….6 2.4.2. Colocação Etiquetas………………………………………………………………………………………………7 2.4.3. Arrumação dos Livros ……………………………………………………………………………….………….8 3.Dosssiês Temáticos ……………………………………………………………………………………………………………..9 4. Biblioteca Itinerante……………………………………………………………………………………………………………10 5. Empréstimo………………………………………………………………………………………………………………………..10 6. Anexos…………………………………………………………………………………………………………………….………….11 Anexo 1 ……………………………………………………………………………………………………………………….……12 Anexo 2 ……………………………………………………………………………………………………………………..…….17

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

2


BE – Manual de Procedimentos

Introdução

O Manual de Procedimentos permite uniformizar e dar continuidade a algumas decisões técnicas e critérios adotados, na Biblioteca Escolar. Contudo, trata-se de um documento em aberto, o que possibilita a sua constante reestruturação e actualização. Enquanto documento, contém todo um conjunto de medidas técnicas, relativas ao circuito do do documento na Biblioteca Escolar, concretamente no que diz respeito ao tratamento documental nas suas várias componentes. Desse circuito, fazem parte as seguintes fases: - Seleção - Aquisição - Registo - Carimbagem - Catalogação - Classificação - Cotação - Arrumação nas estantes - Empréstimo

Assim, as linhas de orientação referidas neste documento, relacionam-se com: 1. Seleção/Aquisição do Fundo Documental 2. Tratamento técnico do acervo (carimbagem, catalogação…) 3. Dossiês temáticos (organização da informação) 4. Biblioteca Itinerante 5. Empréstimo 6. Anexos

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

atribuição

das

cotas,

2012/2013

3


BE – Manual de Procedimentos

1. Seleção/Aquisição do Fundo Documental A selecção e aquisição do fundo documental, nos seus vários suportes, tenta responder ao interesse e curiosidade dos utilizadores . Deste modo, a selecção é, essencialmente, concretizada a partir das sugestões dos utilizadores. De seguida, faz-se a aquisição do fundo considerado prioritário, de acordo com as normas/critérios que constam do documento: “Política de Desenvolvimento da Coleção”.

2.Tratamento técnico do acervo: procedimentos Num primeiro momento, antes de iniciar-se o tratamento, deve verificar-se o estado de conservação do documento: procurar folhas brancas ou rasgadas, verificar o estado da capa e da contra-capa, ou qualquer outro dano. Caso o documento se encontre em perfeito estado de conservação, seguem-se as seguintes etapas: 2.1. Carimbagem Os documentos devem ser carimbados da seguinte forma: - aposição do carimbo de posse/carimbo da instituição (carimbo pequeno), que tem o nome do Agrupamento e da Biblioteca escolar.

- aposição do carimbo de registo (carimbo maior), na página de rosto, na qual é inscrito o número definitivo de registo.

Nota: nunca o carimbo deve ser colocado em cima de uma imagem ou em página que possa lesar ou ofender a mancha de informação. Os referidos carimbos são apostos em todos os documentos. Devem respeitar-se as zonas específicas ou recomendadas para carimbagem. No caso dos audiovisuais, obras com folhas plastificadas ou material em que a tinta não adere, o carimbo é efetuado numa etiqueta autocolante que é colocada no local estabelecido para carimbar.

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

4


BE – Manual de Procedimentos

2.1.1.Documentos Impressos Monografias - são carimbadas todas as obras com o carimbo da instituição, no canto superior do exterior da página, do seguinte modo: - obras até 50 páginas : carimbo nas páginas 25 e última impressa - obras até 100 páginas : carimbo nas páginas 50 e última carimbada - obras com mais de 100 páginas : carimbo nas páginas 100 e na última impressa - são carimbadas todas as obras com o carimbo de registo na página de rosto.

Publicações Periódicas - são carimbados apenas com o carimbo da instituição: as revistas e os jornais, junto ao título.

2.1.2.Material não livro DVD, CD-Audio, CD-Rom, VHS O carimbo da instituição coloca-se na capa e o carimbo de registo no próprio documento.

2.2. Registo Antes de proceder ao registo, verifica-se se este é pertinente, ou se trata de uma publicação efémera e sem interesse. Neste caso, será suficiente o carimbo da instituição. Todos os documentos impressos, entrados na Biblioteca escolar, são registados sequencialmente no software de gestão bibliográfica “Bibliobase”. - cada obra tem o seu número de registo. - vários exemplares da mesma obra têm números de registo diferentes. - uma obra publicada em vários volumes, cada volume tem um número de registo diferente. - uma obra acompanhada por material de outro formato, este, terá um número de registo diferente.

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

5


BE – Manual de Procedimentos

2.3.Catalogação e Classificação Na Catalogação são seguidas as Regras Portuguesas de Catalogação (RPC). A Classificação é feita segundo a Classificação Decimal Universal (CDU) da Biblioteca Nacional (BN), tendo sido preparada uma tabela adaptada/simplificada para a realidade da BE (anexo 1). O software utilizado pela BE é o “Bibliobase”. As decisões tomadas relativamente aos campos de preenchimento encontram-se em anexo (Anexo 2).

2.4. Cotação e Arrumação nas estantes Após a classificação os documentos são cotados. A Cotação é a fase do tratamento documental em que a cada documento é atribuído um código que permite a sua arrumação nas estantes. Desta forma, a posterior recuperação do documento por parte do utilizador é mais fácil. 2.4.1.Atribuição de cotas Material Livro - as cotas são criadas a partir de um plano abreviado da CDU definido para a BE - a cota é formada pelos seguintes elementos:  Notação CDU (numérica)  Componente Alfabética

- na nossa BE a cota é composta pela notação CDU, seguida das 3 primeiras letras do apelido do autor (maiúsculas) Andresen, Sophia de Mello Breyner, “A Fada Oriana”

82-31 AND

Notação CDU

Apelido do autor (maiúsculas)

- no caso do livro não ter autor, a entrada faz-se pelo título, usando as três primeiras letras, em maiúsculas e na cor da respectiva classe. Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

6


BE – Manual de Procedimentos

Material não livro Para o material multimédia e audiovisual são colocadas as seguintes informações: tipo de material, a notação CDU e o número do registo. A etiqueta fica com o seguinte aspeto: AVEM – 2,3

Notação CDU Tipo de material

78(086) CD-Audio nº reg.

Número de registo Cor da Classe

2.4.2. Colocação das etiquetas Depois de ter sido atribuída uma cota a cada documento (que é escrita, também , a lápis, na folha de rosto), a mesma escreve-se numa etiqueta que se cola no documento, na lombada, a 1 cm da extremidade inferior, mesmo que isso implique a ocultação de informação. As etiquetas das cotas têm cor que identifica a área temática correspondente (classe), segundo a tabela seguinte: Classe 0 – Obras de referência. Enciclopédias. Publicações periódicas. Classe 1 – Filosofia. Psicologia. Classe 2 – Religião. Teologia. Classe 3 – Ciências Sociais (direito, sociologia, educação, política). Classe 5 – Ciências Puras (matemática, astronomia, química, física, ecologia, botânica, zoologia,, biologia). Classe 6 – Ciências Aplicadas (medicina, engenharia, agricultura). Classe 7 – Arte. Desporto(pintura, arquitectura, desporto, música, jogos). Classe 8 – Linguística. Línguas. Literaturas. Classe 9 – Geografia. História. Biografias.

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

7


BE – Manual de Procedimentos

As etiquetas são protegidas com uma película autocolante transparente, para evitar que se danifiquem. A etiqueta tem o seguinte aspeto:

Notação CDU

AVEM – 2,3 82-31 AND

Apelido do Autor (maiúsculas) Cor da Classe

2.4.3. Arrumação dos livros - Os livros estão organizados/arrumados nas estantes, por assuntos, em modelo de livre acesso. - Todas as estantes estão identificadas com a classe (em cima) e assunto principal que representa (nas prateleiras). - Dentro de cada assunto a arrumação faz-se por ordem alfabética do apelido do autor. Sendo do mesmo autor, os livros arrumam-se por ordem alfabética do título. - O material não livro é arrumado nas estantes, seguindo as normas do material livro. No entanto, nas estantes de livre acesso, apenas são colocadas as caixas relativas aos documentos, devidamente cotadas. Os documentos são arquivados em local de acesso restrito.

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

8


BE – Manual de Procedimentos

3. Dossiês temáticos Não sendo possível guardar todas as revistas e jornais que dão entrada na Biblioteca, depois de seguidas as normas/critérios definidas no documento “Política de desenvolvimento da Coleção”, são organizados Dossiês Temáticos, seguindo as regras: - seleção de assuntos/temas pertinentes para o currículo, servindo os interesses dos utilizadores. - seleção dos artigos que vão surgindo nos jornais, revistas e on-line. -Identifica-se a fonte, a data e o tema do documento que vai ser arquivado:

Fonte : “Jornal de Letras” Data : 12/12/2010 Tema : Energias renováveis

- organiza-se o dossiê cronologicamente, do artigo mais antigo para o mais recente. - é publicada a listagem de dossiês existentes - os dossiês temáticos são colocados numa estante de livre acesso, disponibilizada para o efeito.

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

9


BE – Manual de Procedimentos

4. Biblioteca Itinerante A Biblioteca Itinerante apoia a Educação pré-escolar e o 1º Ciclo do Agrupamento. É considerada um recurso de muita utilidade e visa desenvolver o gosto pela leitura. Apoia o Plano Nacional de Leitura, promovendo a leitura autónoma e domiciliária.

A sua utilização tem as seguintes regras: - 1 caixa por sala de aula, contendo , pelo menos, um livro por aluno; - no interior de cada caixa existe o inventário dos livros que a compõem; -a requisição de livros para leitura domiciliária faz-se mediante o preenchimento de uma ficha preparada para o efeito; - o professor da sala é responsável pelos livros que constam da respectiva caixa.

5. Empréstimo De todos os documentos emprestado é elaborado um registo. As normas são as seguintes: - o empréstimo domiciliário de qualquer documento (impresso, multimédia, audiovisual) é feito manualmente, usando para o efeito, um documento de registo próprio; - o empréstimo, de qualquer documento (impresso, multimédia, audiovisual), para apoio em sala de aula é registado, manualmente, num impresso preparado para o efeito.

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

10


BE – Manual de Procedimentos

6. Anexos

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

11


BE – Manual de Procedimentos

Anexo 1

CLASSE 0 Generalidades

030 Enciclopédias. Dicionários

CLASSE 1 Filosofia/Psicologia

11/14 Filosofia 159.9 Psicologia

CLASSE 2 Religião

21/29 Religiões e confissões religiosas

CLASSE 3 Ciências Sociais

342.7 37 371 373.2 373.32 376 39

Direitos Humanos Educação Organização Escolar Educação Pré-Escolar Educação 1º Ciclo Educação Especial Etnologia. Etnografia

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

12


BE – Manual de Procedimentos

CLASSE 5 Ciências Puras

502/504 51 52 53 54 55/57 58 59

Meio Ambiente Matemática Astronomia Física Química. Mineralogia Ciências da Terra Botânica Zoologia

CLASSE 6 Ciências Aplicadas (medicina, engenharia, agricultura).

61 611/612 612.3 613.8 613.88 616 62 64 66/69

Saúde Pública Anatomia / Fisiologia Alimentação / Nutrição / Digestão Saúde e Higiene do Sistema Nervoso Educação Sexual Patologia. Medicina Clinica Engenharia. Tecnologia em geral Economia Doméstica Tecnologia Quimica…Industria Construção

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

13


BE – Manual de Procedimentos

CLASSE 7 Arte / Desporto

7 725 73/76 77 78 791 792 794 796

Arte Edifícios Públicos, Comerciais e Industriais. Arquitetura Secular em geral. Artes Plásticas Fotografia Música Cinema Teatro Jogos Mesa e Tabuleiro Desporto. Jogos. Exercícios Físicos

CLASSE 8

81’36 82-1 82-2 82-31 82-34 82-93 82-9

Gramática Poesia Teatro Romance Conto Literatura Infanto-Juvenil Outros Géneros Literários

CLASSE 9

903 908 91 929 94 94(469) 94(100) 94(4) 94(5) 94(6) 94 (7/8)

Literatura

Geografia/Biografia/História

Pré-História Monografias Geografia Biografias História em geral História Portugal História Mundial História Europa História do Oriente. História da Asia História Africa História das Américas (Norte, Centro, Sul)

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

14


BE – Manual de Procedimentos

Auxiliares

Auxiliares Comuns  Coordenação.Adição O sinal de coordenação (+) liga dois ou mais números separados (não consecutivos), para indicar um assunto composto para o qual não existe um número simples. Exemplo: 622 + 669 Mineração e Metalurgia

 Extensão consecutiva O sinal de extensão ( / ) liga o primeiro e o último de uma série de números consecutivos, para indicar um assunto amplo ou uma série de conceitos. Exemplo: 7 / 8 América do Norte e Central e América do Sul

 Relação Simples O sinal de relação ( : ) indica uma relação geral, coordenada e recíproca, na qual A:B têm o mesmo valor. Exemplo: 17 : 7 Ética em relação com Arte

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

15


BE – Manual de Procedimentos

Anexo 2

BIBLIOBASE

Módulo de Catalogação e Pesquisa Utilizador: MIMI Senha: MIMO  Base Bibliográfica Geral  Lista de Registos Novo Registo  Monografias -Texto Impresso – Unimarc Completo Dados Gerais de Processamento  931 : Data entrada no ficheiro Identificação  010 : ISBN  021 : Nº Depósito Legal Informação Codificada  100 : Dado geral Processamento (clic 2x): - Data Publicação 1 (data publicação livro) - Código de Audiência  101 : alterar só no caso de língua estrangeira  102 : alterar só no caso de língua estrangeira Informação Descritiva  200: a) Título da obra ( colocar artigos entre < > : < Os > Maias) f) Autor (nome completo)  205 : a) nº edição  210 : a) Local edição c) Editora d) Data Publicação  215 : a) nº páginas (ex: 128 p.) c) ilustrado – “ il.” Ou “muito il.”  225 : Colecção a) titulo colecção (ex: Uma Aventura) v) volume (ex: v.21) Notas  304 : Titulo Original (quando o livro é editado noutro pais) Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

16


BE – Manual de Procedimentos

Assuntos  606 : a) Nome Comum: Generalidades (dicionário…); Filosofia/Psicologia; Relegião; Ciências Sociais (Educação, Educação Especial….); Ciências Puras (Meio Ambiente, Zoologia…); Ciências Aplicadas (Saúde Pública, Educação Sexual…); Arte/Desporto (Música, Cinema, Jogos Mesa…) Literatura (Poesia, Romance…); Geografia/Biografia/História (História Portugal…)  675 : CDU a) notação (ex: 82-31) z) língua edição  686 : Outras classificações - PNL – JI/1C/2C/3C BI – JI/1C Responsabilidade intelectual  700 : Responsabilidade Principal a) apelido (no caso de dois ou mais autores colocar vírgulas) b) nome próprio (no caso de dois ou mais autores colocar virgulas)  702 : Responsabilidade Secundária – Ilustrador / Tradutor / Coordenador a) apelido (no caso de dois ou mais autores colocar vírgulas) b) nome próprio (no caso de dois ou mais autores colocar virgulas) 4) Código Função (escolher) Bloco Internacional  801 : a) país origens b) Agência : é a designação do Agrupamento – BE AVEM g) Regras Catalogação: RPC (Regras Portuguesas Catalogação) Existências  966 : a) nº registo (qd temos mais do que 1 exemplar do mesmo livro é só acrescentar “Cota” e alterar nº registo) s) Cota (82-31 PAT) x) Modalidade aquisição (comprado / oferecido) m) quem ofereceu n) Escola a que o livro está agregado – JI / 1C / EB 2,3 Gravar Reler

Agrupamento Vertical Escolas Marinhais

2012/2013

17

Manual procedimentos  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you