Page 1

Effa Motors oferece caminhões prontos para food truck

ANO 1 N° 60

| 21 DE JULHO DE 2018 |

Página 2

VENDA PROIBIDA

Mercedes-Benz cada vez mais

Tecnologias apresentadas pela marca alemã abrem caminho para ônibus cada vez mais inteligentes

Página 3

pensando no futuro do coletivo

Ford Focus ganha linha 2019

França campeã no campo e entre os elétricos

Página 2

Página 4


2 | 21 de julho de 2018

AUTOMÓVEIS

Ford apresenta linha 2019 do Focus Montadora mudou preços para baixo nas novas versões. Maior diferença é encontrada no Focus Fastback, que ficou R$ 2.500 mais barato

A Ford iniciou a venda da linha 2019 do Focus com um realinhamento de preços que reforça a competitividade de seus dois modelos, Hatch e Fastback. A maior diferença é encontrada no Focus Fastback, que ficou R$

2.500 mais em conta nos catálogos SE Plus, Titanium e Titanium Plus. O Focus foi o primeiro do segmento a oferecer equipamentos como controle eletrônico de estabilidade, estacionamento automático

de segunda geração e assistente de frenagem autônomo. No total, a linha é formada por 12 catálogos, sendo sete do modelo Hatch com os motores 1.6 Sigma Flex (135 cv) e 2.0 Direct Flex (178 cv), e cinco do Fastback, equipado

exclusivamente com motor 2.0, que vem com transmissão sequencial de seis velocidades. O Focus Hatch 2019 tem como versão de entrada a SE 1.6, que já vem com controle eletrônico de estabilidade e tração AdvanceTrac, assistente de partida em rampa, central multimídia SYNC e rodas de liga leve de 17 polegadas, por R$ 78.100 (acréscimo de R$ 1.100). O topo de linha Titanium Plus 2.0 acrescenta estacionamento automático de segunda geração (paralelo e perpendicular), assistente de frenagem autônomo, ajuste elétrico do banco do motorista e faróis bi-xenon adaptativos com ajuste automático, por R$ 110.600.

Focus Fastback O Focus Fastback segue a mesma oferta de equipamentos do modelo hatch. As três versões mais equipadas tiveram redução de R$ 2.500 passaram a ter os seguintes valores: SE Plus, R$ 91.000; Titanium, R$ 101.800; e Titanium Plus, R$ 107.500.

UTILITÁRIOS

Effa oferece veículos preparados de fábrica para operar como food truck

Empreendedores que buscam um veículo adequado para atuar como food truck pelo país encontram na Effa Motors uma boa opção de negócio. A marca, que monta seus veículos em fábrica própria instalada em Manaus (AM), oferece um modelo de food truck construído em cima da sua picape cabine simples K01. É o Food Truck Effa, que está sendo comercializado pelo preço promocional de R$ 44.980,00. “Além de ser a melhor relação custo-benefício do mercado para quem busca um food truck para iniciar seu próprio negócio, o Food

TRANSPORTE

Truck Effa é montado no Brasil, o que garante agilidade no fornecimento de peças de reposição em toda a nossa rede de 17 revendedores”, explica Eimmy Effa, diretora geral da Effa Motors. O modelo inclui uma estrutura construída com chapas lisas de alumínio, revestimento interno branco com forração de isopor (30 mm), piso em alumínio xadrez, teto em PVC com visual imitando madeira, iluminação interna (teto e janela) em LED, janela equipada com duplo amortecedor de ar, instalação de 110 Volts e fitas refletivas de segurança.

Randon Araraquara entrega primeiro lote de vagões projetados para o transporte de materiais siderúrgicos e containeres de 20” e 40”. O vagão possui um PBT de 130 ton e é destinado ao transporte nas vias de bitola larga da MRS. A logística de produção e distribuição dos vagões ferroviários é favorecida pela infraestrutura rodoferroviária da região, colocando a Randon mais próxima dos mercados consumidores.

AUTOS GIROS

Esta é uma publicação da LOGIC-PRESS BRASIL LTDA., sob licença do portal AUTOS GIROS, editado pelo jornalista Daniel Jaques. LOGIC-PRESS BRASIL R 15 de Novembro 884 96508-750 Cachoeira do Sul RS

AUTOS GIROS www.autosgiros.com.br contato@autosgiros.com.br

Pouco mais de três meses após inaugurada oficialmente, a unidade de Araraquara (SP) da Randon Implementos e Participações iniciou, em julho, a produção de vagões ferroviários de carga. O primeiro lote será destinado ao cliente MRS. Trata-se dos vagões plataforma, modelo PET,

Nova fábrica da Randon Com uma área total de 122 hectares, 25 mil m² dos quais ocupados pela fábrica, área administrativa e apoio, a Randon Araraquara conta com capacidade de produção para até 2.000 unidades/ ano, num mix otimizado entre semirreboques e vagões ferroviários. A mais nova unidade das Empresas Randon recebeu investimentos na ordem de R$ 100 milhões e até agora produziu semirreboques canavieiros fabricados para o transporte de cana-de-açúcar.


21 de julho de 2018 | 3

FUTURO

Mercedes-Benz inaugura a era dos ônibus inteligentes no Brasil Tecnologias inéditas no segmento como piloto automático adaptativo e sistema de frenagem de emergência abrem o caminho para o transporte autônomo de passageiros

A Mercedes-Benz apresentou novas tecnologias para ônibus rodoviários no Brasil. Disponíveis inicialmente apenas nos chassis rodoviários O 500 RS e O 500 RSD, o novo AAC - Piloto Automático Adaptativo funciona através de sensores instalados na frente do veículo e mantém a distância em relação ao veículo à frente ou a velocidade determinada pelo motorista.

Sistema inteligente controla velocidade e distância O novo ACC funciona de forma semelhante ao que já está presente, inclusive, em automóveis e no caminhão Actros da Mercedes-Benz. O próprio motorista determina a velocidade que deseja conduzir o coletivo, e a distância que quer manter do veículo que estiver à sua frente. A partir deste momento, não é mais necessário que ele utilize os pedais do acelerador e do freio, ganhando melhores condições para que ele preste atenção na estrada. Havendo um automóvel, um caminhão ou outro ônibus diante dele e em uma velocidade menor que a programada, o sistema reduz a velocidade para manter a distância determinada previamente. Assim que o outro veículo sair da rodovia ou trocar de faixa, o ônibus volta à velocidade programada. Entre as suas vantagens estão a redução do consumo e a diminuição do stress do motorista ao longo do percurso. É importante destacar

que, durante todo o tempo, o ônibus continua sob o controle do motorista, bastando ele pressionar o freio para retomar totalmente a condução. Além disso, ele só funciona em velocidades acima de 15 km/h. “Este é um importante passo da nossa Empresa no rumo do ônibus autônomo com sistemas ativos de segurança no Brasil. antecipando uma tecnologia já presente no inovador Future Bus Mercedes-Benz na Europa”, afirma Walter Barbosa, diretor de Vendas e Marketing de Ônibus da Mercedes-Benz do Brasil. Por enquanto, a tecnologia está disponível apenas para modelos rodoviários, e e indicado para médias e longas distâncias, especialmente para aquelas caracterizadas por retas muito longas e declives acentuados. O projeto segue em desenvolvimento e a ideia é que futuramente esteja disponível em toda a linha de ônibus rodoviários e, em seguida, urbanos da Mercedes-Benz do Brasil.

Mais segurança e eficiência no consumo de combustível Outras novidades dos chassis Mercedes-Benz 0 500 RS e RSD são os sistemas AEBS - que é um sistema de frenagem de emergência que pode parar completamente o veículo - e o LDWS - que avisa o motorista caso ele troque de faixa de rolamento na estrada sem acionar a seta. A marca alemã também apresentou novidades para o segmento de ônibus urbanos. Um deles é o sistema RKM (sistema de recuperação de energia elétrica). Ele aproveita a reserva de capacidade de energia elétrica produzida pelos alternadores do veículo, principalmente nos momentos de desaceleração, e a armazena em super capacitores, que atuam de modo autônomo. A energia

mente é fornecida pelos alternadores, que são acionados pelo motor do veículo. Ao liberar os alternadores dessa função, o sistema propicia uma economia no consumo de combustível.

Economia até quando está parado

Nova geração de caixas automáticas para ônibus urbanos O 500

Chassi Mercedes-Benz O 500 RSD

elétrica armazenada é utilizada como fonte adicional durante os momentos de aceleração do ônibus. Com os super capacitores carregados, o RKM disponibiliza uma carga de energia elétrica que normal-

A linha de ônibus O 500 (incluindo as que ganharam o piloto automático adaptativo ACC ) também acaba de receber as novas gerações das caixas automáticas Voith DIWA e ZF Ecolife. Ambas proporcionam redução de até 1,5% no consumo de combustível e menor ruído na operação, trazendo assim mais conforto e bem-estar a bordo.

Outro sistema também disponível pela Mercedes-Benz é o EIS (Engine Idle Shutdown). Este é um inovador sistema de desligamento automático do motor. Se o ônibus está parado, porém com motor ligado, câmbio no ponto morto e freio de mão acionado, numa situação que perdure por um longo período – por exemplo, 4 minutos – sem que o motorista acelere o veículo ou acione o freio de serviço, o sistema entra em ação e automaticamente desliga o motor. Esta é uma situação bastante comum em garagens, rodoviárias, terminais urbanos e pontos de parada. Nessas circunstâncias, o EIS entra em ação, proporcionando economia no consumo de combustível, além de reduzir as emissões de poluentes e de ruídos. Esta solução acaba por contribuir para a conscientização do motorista quanto à necessidade de se desligar o motor se o veículo ficar parado por um tempo prolongado.


4 | 21 de julho de 2018

ELÉTRICOS

Francês Jean-Éric Vergne é o novo campeão da Fórmula E Um dia antes de a França sagrar-se campeã da Copa do Mundo de futebol, piloto do país europeu conquista título na categoria dos carros movidos a eletricidade

Campeão, Jean-Éric Vergne fechou temporada com uma vitória na segunda corrida do ePrix de Nova York (EUA) Letícia Senna

O brasileiro Lucas di Grassi venceu a corrida 1 do ePrix de Nova York (EUA), disputado no sábado (14) nas ruas da metrópole norte-americana, mas foi o francês Jean-Éric Vergne que se tornou campeão da

temporada 2017/2018 da Fórmula E com uma rodada de antecedência. O piloto da Techeetah terminou a primeira bateria na quinta posição – após ter largado em 18º por conta de uma punição – e viu o rival pelo título Sam Bird chegar em nono. Isso garantiu o

título matematicamente para Vergne. Di Grassi também fez uma prova de recuperação para buscar a vitória. Com o carro bem acertado, o piloto da Audi largou em 11º, foi escalando o pelotão pouco a pouco até ultrapassar o companheiro de time, o alemão Daniel Abt, na parte final da corrida. Sébastien Buemi, da Renault e.Dams, completou o pódio. Abt tomou a liderança do pole Buemi na sétima volta e abriu vantagem antes da troca dos carros. Depois da parada, Di Grassi saiu no encalço do alemão e com Buemi também próximo. Mas a jogada de mestre do brasileiro aconteceu na 25ª volta, quando ele ultrapassou Abt e não mais largou a liderança. Enquanto isso, na luta pelo título, Vergne havia largado no fim do grid e também escalou o pelotão para chegar ao resultado que lhe bastava para fatu-

Audi conquista título de Construtores

rar o caneco. Na volta 16, o francês ultrapassou o rival Sam Bird, que ficou “encaixotado” atrás de Andre Lotterer, companheiro de Techeetah de Vergne. Depois, na 29ª volta, o

Techeetah queimou a largada e foi punido em 10 segundos. Acabou em nono. Mais à frente de Lotterer, o brasileiro Nelsinho Piquet terminou na sétima posição. Além do título de Construtores, com o segundo, Di Grassi ultrapassou Sam Bird na pontuação e ficou com o vice-campeonato de Pilotos. A temporada 2018/2019 da Fórmula E começa no dia 15 de dezembro com a etapa inédita da Arábia Saudita. A categoria promete voltar com muitas novidades, entre elas a estreia do brasileiro Felipe Massa pela equipe Venturi.

panheiro de Jaguar Mitch Evans ter apagado na largada, quando o neozelandês partiria em segundo –, mas um problema de software fez o brasileiro parar na pista depois da troca de carros.

Recorde: Di Grassi engatou sétimo pódio seguido na temporada

INDY

Scott Dixon fatura GP de Toronto e se isola ainda mais na liderança

Scott Dixon venceu o GP de Toronto, 12ª etapa da temporada 2018 da Fórmula Indy no domingo (15). O neozelandês da Ganassi aproveitou-se de uma batida no muro do piloto da Penske Josef Newgarden, que largara na pole position, e dominou a segunda metade da prova disputada nas ruas da cidade canadense. Simon Pagenaud, da Penske, e Robert Wickens, da Schmidt-Peterson, com-

No domingo, Jean-Éric Vergne teve trabalho para segurar a pressão de Lucas di Grassi e vencer a corrida 2 da rodada dupla do ePrix de Nova York (EUA), etapa final da temporada 2017/2018. Porém, o pódio duplo com o brasileiro em segundo e o alemão Daniel Abt em terceiro assegurou o título dos Construtores para a Audi. A Techeetah, equipe do francês, teve de se contentar com o vice-campeonato. Sébastien Buemi terminou em quarto. Mas o suíço perdeu a posição na largada, quando foi ultrapassado por Andre Lotterer e por Vergne. No entanto, o alemão da

campeão ganhou a quinta posição de Lotterer – o suficiente para levar o título. Bird acabou em nono. Nelsinho Piquet chegou a ocupar o terceiro lugar – após o carro de seu com-

pletaram o pódio. Foi a terceira vitória de Dixon na temporada. Com isso, ele ampliou a vantagem na liderança do campeonato com 464 pontos, 62 a mais do que Newgarden, nono em Toronto. Alexander Rossi é o terceiro com 394. Entre os dois brasileiros da categoria, Tony Kanaan conquistou um resultado significativo em Toronto ao chegar em sexto lugar.

Companheiro de equipe AJ Foyt do baiano, Matheus Leist finalizou a prova em 15º. A próxima etapa da temporada 2018 da F-Indy será o GP de Mid-Ohio no dia 29 deste mês. O brasileiro Pietro Fittipaldi, recuperado de fraturas nas pernas sofridas em maio durante treino das 6 Horas de Spa (Bélgica) do Mundial de Endurance, deve retornar. (LS)

Jornal Autos Giros - 60 - 21 de julho de 2018  

Jornal produzido pelo site www.autosgiros.com.br em parceria com a gráfica Logic Press Brasil LTDA com conteúdo 100% produzido pela equipe d...

Jornal Autos Giros - 60 - 21 de julho de 2018  

Jornal produzido pelo site www.autosgiros.com.br em parceria com a gráfica Logic Press Brasil LTDA com conteúdo 100% produzido pela equipe d...

Advertisement