Issuu on Google+

[NEGÓCIOS ] Com apenas R$ 27 qualquer pessoa pode investir na Bolsa de Valores comprando ação - Pág.12 CARIRI-AGRESTE

LITORAL Sol, nuvens e chuvas 30o Máx. 24o Mín.

SERTÃO

Sol, nuvens e chuvas 33o Máx. 19o Mín.

Educação

Escola em tempo integral pode oferecer vantagens para crianças e pais, desde que tenha um planejamento pedagógico adequado. Página 10

Sol , nuvens e chuvas 35 o Máx. 21 o Mín.

Nosso litoral

Futebol

Divulgação

Fonte: INMET

Branco Lucena

clima&tempo

Fonte: Marinha do Brasil

O craque paraibano Marcelinho Carioca revelou que vai “pendurar as chuteiras” no Campinense, time que o projetou nacionalmente. Página 13

MARÉS

HORA

ALTURA

ALTA baixa ALTA

05h39 11h39 17h58

2,6m 0,0m 2,7m

A UNIÃO

R$ 1,00 Assinatura anual R$ 150,00

118 ANOS - TERCEIRO JORNAL MAIS ANTIGO EM CIRCULAÇÃO NO BRASIL

www.paraiba.pb.gov.br

Twitter > @uniaogovpb

João Pessoa, Paraíba DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

ANO CXVIII - Número 017

780 mil paraibanos estão aptos a fazer redução de estômago Na Paraíba, cerca de 3.150 pessoas já se submeteram a uma cirurgia bariátrica desde 2000, sendo que, desse, total 65% são mulheres. Em oito anos, em todo o país, foram realizadas 261.500 cirurgias desse tipo , segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica

Ortilo Antônio

e Metabólico. O Sistema Único de Saúde paga R$ 5 mil pelo procedimento, mas na rede particular a cirurgia chega a custar R$ 25 mil. Apenas os Estados Unidos fazem mais cirurgias desse tipo do que o Brasil e, só em 2010, registraram 300 mil procedimento. PÁGINA 11

>>> RENOVAÇÃO NO ESPORTE

Surge uma nova geração das piscinas na Paraíba A natação paraibana está crescendo e nomes como os das irmãs Melissa e Marcella Marinheiro, e Matheus Assis já figuram nos rankings nacionais e são incluídos como os principais nomes dessa atu-

al geração das piscinas brasileiras. A natação paraibana ganhou grande destaque com os nadadores Kaio Márcio e Felipe Anderson, que conquistaram prêmios importantes para o Brasil. PÁGINA 15

Pescador quer construir ilha para criar lagostas e cavalos marinhos

CATIVEIRO

Marcos Russo

PÁGINA 9

Ortilo Antônio

Palco

POLÍTICA

Faltam mulheres para disputar cargos eletivos

ARTE E FOLIA

O artista se recupera de uma cirurgia, mas aceitou o convite para fazer o estandarte

Apesar do aumento das bancadas femininas na Assembleia Legislativa e na Câmara Municipal de João Pessoa nos últimos anos, faltam mulheres para preencher os 30% de vagas estabelecidas pelos partidos.

PÁGINA 3

> CONCURSOS

Suspensão não pode desanimar os concurseiros

Estandarte será assinado por Elpídio Dantas

MURIÇOCAS

Divulgação

A

s mulheres cada vez mais se esforçam para manter um corpo cheio de curvas e músculos. Essa é uma tendência que vem ganhando cada vez mais adeptas entre famosas e anônimas. PÁGINA - 5 ○

Plugado Moeda

DÓLAR > R$ 1,662 (compra) R$ 1,664 (venda) DÓLAR TURISMO > R$ 1,580 (compra) R$ 1,720 (venda) EURO > R$ 2,273 (compra) R$ 2,276 (venda)

PÁGINA 17 Divulgação

> MAQUIAGEM

A moda é corpo sarado e cheio de curvas

O corte no orçamento e a determinação de suspender os concursos federais pegou muita gente de surpresa. Especialistas orientam os concurseiros a continuar estudando, pois o Governo pode autorizar a volta dos concursos a qualquer momento. PÁGINA 4

> ITACOATIARAS

Mistura de cores quentes e frias está em alta

Estudo diz que hititas passaram por Ingá

As mulheres devem utilizar equilíbrio e ousadia na hora de se maquiar. A mistura de cores quentes com as frias, comuns no inverno, é a aposta da estação na hora de fazer a maquiagem. PÁGINA 8

O pesquisador Gabriele D'Annunzio defende uma tese ousada sobre a origem das Itacoatiaras de Ingá. Ele admite a presença de hititas na Paraíba, numa remota era antes de Cristo. PÁGINA 6

jornalauniao.blogspot. com

paraiba.pb gov.br

> AÇÃO- Segurança oferece treinamento a policiais e divulga serviço 197 no Sertão > TURISMO- Portal IG dá destaque às belezas naturais de Picãozinho

AUTOSSUSTENTÁVEL >>> DISQUE 115 - A Cagepa disponibiliza ao usuário um Teleatendimento. Você pode solicitar serviços e consertos. Ligue grátis, inclusive de telefone público, em todo o Estado.


Opinião ○

>>>

EDITORIAL

○ ○ ○ ○ ○

"Conte com seu amigo aqui e com todo o Governo Federal no intuito de sanar todos essas dificuldades que o senhor está enfrentando".

2 João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011 ○

}

A UNIÃO

opiniao.auniao@gmail.com

> REDAÇÃO: 83. 3218-6511/3218-6509 ○

Timeline no

Twitter @uniaogovpb 20 FEV 2011 Domingoédiapararelaxareesquecer as tensões da semana. Aqui, selecionamosalgumasfrase engraçadas e irônicas que fizeram sucesso esta semana no Twitter. Os internautas brincam com a mania das dietas, fazem piada com a série Lost e comparações as mais diversas. Confira. @ulissesmattos Ulisses Mattos “Lost” é igual mulher. Se você tentarentendemuito,perdea graça. @Paulo_PA - Paulo P A “Softwareéapartequevocê xinga.Hardwareéaparteque vocêchuta.” @gmassano GUILHERME MASSANO Meumaiormedoéser seqüestrado e minha mãe colocar minha foto no jornal sem photoshop. @crisspaiva - Criss Paiva No mundo perfeito, os vizinhos seriam separados por gosto musical. @Si_MKT - Silvinha Mello Atrás de um homem de sucesso temsempreumamulher.Atrásde umhomemfracassadotemno mínimoduasmulheres.

@alexpopst - Alex popst Éreconfortantereencontrarum amigo de infância e descobri que eletambémfracassounavida. @raulfranco14 - Raul franco Umaamigacomeçouumadieta ótima! Em 14 dias, ela perdeu duassemanas.

As pessoas físicas, por mais robustas e saudáveis que sejam, são perecíveis e mortais. Por mais seguras que estejam o âmago de suas cidadelas, podem pegar a carroça do padre a qualquer momento. Por exemplo, há os que vão dormir desejando "boa noite" e "até amanhã" a seus familiares e não se acordam, pois zarparam no navio dos justos para o porto da bem-aventurança. Ou seja: morreram dormindo. Sem dor, sem agonia, sem consciência da morte. Há os que morrem sem o avião cair, como aconteceu ao piloto, um tempo desses, que saiu da Europa para a América do Norte e apagou no meio da viagem. Ainda bem que o avião era à moda antiga e tinha copiloto, que levou a máquina de Santos Dummont até Nova Iorque, seu aeroporto de destino. Não foi o primeiro caso do piloto não aterrissar com vida; nos Estados Unidos mesmo um piloto morreu no céu e seu carona trouxe o aparelho para a terra, seguindo as instruções recebidas pelo rádio. Ainda bem que sabia operar o rádio. As pessoas físicas são assim, para morrer basta estar vivas. Mas as pessoas jurídicas, estas são imorríveis. Sou sócio de duas pessoas jurídicas que tento sepultar há muitos anos, mas os cemitérios da burocracia não aceitam. Uma sequer deu seu primeiro vagido - pois jamais funcionou um dia sequer. Nasceu no tempo em que o governo acreditava que a causa das secas, no Nordeste, era o desflorestamento, e a solução era o reflorestamento.

. > E-mail: auniaoredacao@gmail.com > twitter: @uniaogovpb

○ ○

Os imorríveis opiniao.auniao@gmail.com

○ ○

didos e muitas vezes invasivos, os flanelinhas, ainda assim, conseguem sobreviver da atividade e, como qualquer cidadão escolarizado e incluído nas engrenagens sociais, almeja reconhecimento e crescimento na profissão. Foi dessa necessidade que surgiu em João Pessoa, estimulado por cidadãos mais sensíveis e atentos às potencialidades do setor, o Movimento do Povo das Calçadas (MPC), com o propósito de mobilizar e organizar esses trabalhadores autônomos, elevando a qualificação e injetando valiosas doses de autoestima. Melhorando o relacionamento dos dois lados. Trabalhando nas imediações do Mercado de Tambaú e seu entorno, 10 flanelinhas já compõem o primeiro grupo treinado de "Consultores de Estacionamento". Receberam fardamento em cor laranja com a inscrição do "ofício", treinamento de boas maneiras e até informações turísticas para compor o conjunto técnico e ético da atividade. Outros 10 estão na lista de espera, aguardando a hora de compor esse grupo de "prestadores de serviço". A iniciativa do MPC e o esforço dos flanelinhas - que até já rendeu matéria no Estadão - devem ser vistos com seriedade pelo restante da sociedade, valorizados e encarados como um ato político, onde cada um pode fazer sua parte para melhorar o conjunto social. Alardeando ou em silêncio, mas fazendo.

Otávio A. Pereira

(ALEXANDRE PADILHA, Ministro da Saúde, ao Governador Ricardo Coutinho) ○

Consultores de estacionamento Há os que preferem ler o jornal antes do café da manhã. Outros, durante. Muitos, após o desjejum. Mas há os que não lêem jornal e muito menos sabem se terão algum alimento durante o dia. São os excluídos da sociedade formal. Mesmo com cerca de 25 milhões de brasileiros tendo deixado a condição de pobreza extrema e absoluta nos últimos anos, resultante da política assistencial da Era Lula, ainda assim, segundo o Instituto de Pesquisa Econômica Aplicada (Ipea), o Brasil só conseguirá eliminar a miséria por volta de 2016, com o índice de pobreza gravitando em torno de 4% da população. O problema persiste e bate à porta de cada um. Acuados pelo desemprego, pela falta de escolaridade ou desqualificação profissional, muitos brasileiros vislumbram no subemprego a única alternativa de sobrevivência possível. São os informais da economia e seu variado leque de atividades, algumas até clandestinas. Entre tantos, há um segmento que transita em torno do nicho automotivo, que se mostra útil em alguns momentos e inconveniente em outros. São os flanelinhas, os "guardadores" de carro. Com a ampliação da frota de veículos e ausência de estacionamentos monitorados, esses profissionais, mesmo sem qualquer qualificação, atuam como um anteparo a roubos e vandalismos - isso quando alguns deles não trabalham com essa intenção. Discriminados, incompreen-

O estado brasileiro fez propaganda da conclusão a que seus tecnocratas chegaram, induzindo ao povo plantar no SemiÁrido para erradicar a seca. Mas que a fonte as seca não estava no Semi-Árido, e sim do outro lado do continente, além Cordilheira dos Andes, dentro d'água, no Oceano Pacífico, no berço do El Niño. A mudança de temperatura dessas água profundas podem causar secas ou inundações no Nordeste e mundo afora. O deserto mais seco do mundo, o Atacama, plantado à beira-mar, é um dos brinquedos do El Niño e de sua irmã, La Niña. Quando os tecnocratas do governo brasileiro descobriram seu equívoco, um adjunto de gente já estava mobilizado para plantar pés-de-pau e árvores frutíferas no Nordeste. Aí o governo não liberou mais o dinheiro, exceto para seus apaniguados. Desde então tento dar baixa à empresa que criei para plantar sombras e essências no Semi Árido. Éramos três sócios; sepultei meus mortos, menos minha firma - que não morre, por mais que eu tente provar ao estado cartorial que ela nunca viveu. Tudo indica que ela continuará após meu passamento, dura de morrer, vampira mal-assombrada sugando o sangue dos tributos e das multas para a imortalidade do estado.

}

Aí o governo não liberou mais o dinheiro, exceto para seus apaniguados”.

Domingos Sávio

ARTIGOS & CRÔNICAS Sales e Lupércio ○

Carlos Pereira cpcsilva@bol.com.br

Costumo encontrar um mais do que o outro. Ambos são colegas diletos do DER de antigamente, nos tempos dos diretores Serafim Martinez e Paulo Cassundé. Isso já faz muito tempo, aí pelos anos cinqüenta do século passado, quando o Departamento ainda funcionava no casarão da Maximiano de Figueiredo, número 311. Antônio Pereira Sales foi um dos mais destacados (e solicitados) topógrafos da repartição. Ele, junto com Manassés Medeiros (de saudosa memória, sobre quem já escrevi uma crônica), era um dos responsáveis pelos melhores e mais completos levantamentos topográficos da Paraíba e, das suas anotações nas cadernetas de campo, muitos engenheiros do Órgão - como Luiz Carrilho, Hélio Guimarães, Gorgônio da Nóbrega e outros fizeram bons projetos para as rodovias que hoje cortam o nosso estado. Aposentado, há alguns anos, Sales continua freqüen-

tando os lugares onde os inativos, de vez em quando, aparecem - principalmente os bancos. E' lá, na agência da Caixa, em Tambaú que, vira e mexe, me reencontro com ele. Simples, magrinho, cabeça boa, sempre de bom humor, troca palavras comigo e relembra passagens da nossa vida no DER, Departamento que fez escola no século passado e que cedeu gente muito boa para outras repartições dentro e fora da Paraíba. Quando lhe pergunto a idade, ele - bem baixinho - me diz que já chegou aos 90 e ainda tem energia suficiente para tentar o centenário. Sabe de cor as senhas bancárias, usa os seus cartões sem precisar de ajuda, se desloca devagar pela rua, mas não tem maiores dificuldades em continuar desfrutando de uma vida que soube construir com trabalho, decência, honestidade e coleguismo. Lupércio de Andrade Gualberto, outro magrinho bem cuidado, me faz lembrar os tempos da DCF do DER e de sua competência como exímio datilógrafo. Fazia parte de uma admirável equipe administrativa que teve em Vasco

Toledo, Enaldo Soares, Renê Tavares de Melo e Wilson Diniz excelentes condutores. O "velho" Gualberto, como costumo lhe chamar, me lembra, também, a Diogo Velho onde sempre morou, naquele quarteirão entre a Almeida Barreto e a D.Pedro II. Quando o encontrei na última vez, há mais de um ano, na calçadinha do Cabo Branco, num final de tarde, me chamou pelo apelido "Carlinhos" e me assegurou que, embora já passando dos 80, ainda funciona bem inclusive de cabeça (nas duas, me segreda baixinho). E, num baita desafio a como chegar lá, me diz - em alto e bom som - que acaba de voltar de uma viagem ao Maranhão para onde foi no seu carro, ele como motorista - é claro, acentua, orgulhoso. Pois bem, esta crônica é escrita para homenageá-los, meus caros amigos, Sales e Lupércio. Vocês são os meus personagens desta semana, lídimos representantes dos servidores do velho DER, honestos funcionários públicos que souberam no devido tempo - com altivez e dignidade - honrar as melhores tradições da classe.

Raízes populistas Chico Cardoso

chicocardoso.caldeirao@gmail.com

Ninguém pode negar que os políticos considerados populistas são os maiores vencedores das urnas, no Brasil, e a história tem dado testemunho dessa afirmação. Os ex-governadores paraibanos considerados populistas de primeira grandeza, como José Américo de Almeida, João Agripino Filho, Ruy Carneiro, Pedro Moreno Gondim, Ronaldo Cunha Lima, Wilson Braga, Antonio Mariz e Cássio Cunha Lima nunca arredaram o pé das campanhas eleitorais de pé no chão, ao lado do povão. Falando em lideranças municipais temos que lembrar

o ex-deputado João Bosco Braga Barreto, os ex-prefeitos Otacílio Jurema, Zerinho Rodrigues e Carlos Antonio, da cidade de Cajazeiras. No município de Sousa, o populismo político tem como estrelas os nomes dos ex-prefeitos João Estrela, Gilberto Sarmento e Zabílo Gadelha. Visitando o alto sertão paraibano temos que colocar nessa relação de políticos considerados populistas os atuais prefeitos José Vivaldo Diniz - do município do Lastro, Lavoisier Dantas - de São João do Rio do Peixe, Lucrécia Adriana - de Joca Claudino, Elair Diniz Brasileiro - de Santa Helena, Edomarques Gomes de Bernardino Batista, José Vieira da Silva - de Marizópolis; e os ex-prefeitos

Francisco Mendes Campos de Nazarezinho, Raimundo Rodrigues Coura - de São José de Lagoa Tapada, Avelino Queiroga - de Pombal, Francisco Lopes da Silva - de Santa Cruz, Geraldo Nogueira - de Uiraúna, Aurileide Egídio de Moura - de Poço José de Moura, José Augusto Mendes de Nazarezinho, José de Boi Velho - de Aparecida, João Evangelista Duarte - de Triunfo e Osório Luis Ferreira - de Nazarezinho. Mas não se pode falar em populismo político sem colocar, em primeiro lugar, o nome do ex-presidente da República Luis Inácio Lula da Silva, que engrossa a relação de ex-presidentes verdadeiramente ligados a essa maneira de fazer política, como Getúlio Vargas e Jucelino Kubichek.

A UNIÃO

SUPERINTENDENTE Severino Ramalho Leite

DIRETORA DE OPERAÇÕES Albiege A. Fernandes

SUPERINTENDÊNCIA DE IMPRENSA E EDITORA Fundado em 2 de fevereiro de 1893 no governo de Álvaro Machado

DIRETORA TÉCNICA Beth Torres

EDITORA-GERAL Beth Torres

BR-101 Km 3 - CEP 58.082-010 Distrito Industrial - João Pessoa/PB PABX: (083) 3218-6500 / ASSINATURA-CIRCULAÇÃO: 3218-6518 FAX: 3218-6510 - REDAÇÃO: 3218-6511 / 3218-6509 www.paraiba.pb.gov.br

DIRETOR ADMINISTRATIVO José Arthur Viana Teixeira Editores setoriais: Damásio Dias, Emmanuel Noronha, Giselle Ponciano, Henrique França,Ivo Marques, José Napoleão Ângelo, Juneldo Moraes, Neide Donato e William Costa. Projeto gráfico: Ricardo Araújo


FOTO: ○ ○ Divulgação ○ ○ ○ ○

Política ○

A presidente Dilma Rousseff participa de reunião com os nove governadores nordestinos, amanhã, em Aracaju-SE. Dificuldades e projetos de desenvolvimento regional estarão na pauta.

○ ○ ○ ○ ○

politica.auniao@pb.gov.br > REDAÇÃO: 83-3218-6511

> EDITOR: Damásio Dias > E-MAIL: damasiodias@gmail.com >TWITTER:@damdias

3 João Pessoa >>> Paraíba >>> DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

GOVENADORES DO NE

A UNIÃO

>>> FALTAM MULHERES > Nem mesmo a cota de 30% de vagas reservada pelos partidos tem sido atingida

Apesar do aumento da bancada, interesse feminino está menor > Ademilson José ademilson1956@gmail.com

Deputadas e vereadoras apontam causas diferentes para falta de interesse feminino, mas em uma coisa todas concordam: a chegada de Dilma à presidência vai fortalecer a presença das mulheres na política

A

pesar de nos últimos anos as bancadas femininas terem aumentado na Assembleia Legislativa e na Câmara Municipal de João Pessoa, vereadoras e deputadas paraibanas têm feito as contas e percebido que, paradoxalmente, tem diminuído acentuadamente a quantidade de mulheres disputando cadeiras nas agremiações partidárias. Nem mesmo a cota de 30% de vagas estabelecida pelos partidos tem sido atingida e, para algumas parlamentares, isso deve ser fruto de um certo desinteresse das mulheres por política. Uma coisa que pode mudar esse quadro é a Presidência da República estar agora nas mãos de uma mulher, fato que, para as vereadoras e deputadas entrevistadas no decorrer da semana, deve estimular a população feminina a se interessar pela política e, mais precisamente, pela conquista de um mandato.

Eliza Virgínia (PPS)

A vereadora Eliza Virgínia(PPS) salienta que o acúmulo de tarefas como dona de casa, inviabiliza diversas outras investidas profissionais das mulheres. "Acho que muito mais que mera falta de interesse, o que dificulta a participação da mulher na política é a situação financeira mesmo", atesta. Na opinião da vereadora, para fazer política, a mulher precisa dispor de tempo e de um mínimo de preparação. "Se vive presa ao trabalho doméstico que é bom e positivo para a família, mas que não lhe rende nada em termos de dinheiro, como ela pode investir em si própria para atuar em outras atividades?", questiona Eliza. Ela concorda que os partidos realmente têm espaços e que a presença da mulher ajuda muito em todos os sentidos. Mas diz que o problema é que muitas delas não têm como ocupar esses espaços. "É por isso que em muitos partidos a cota de trinta por cento nem chega a ser preenchida", afirmou. A vereadora comentou, no entanto, que o fato de agora o Brasil ter uma mulher na

“Mulheres já puderam provar que podem concorrer”

Daniella vê pouco interesse

"Acho que falta um pouco mais de interesse, mas não pela política no seu sentido geral, mas sim pela política partidária," afirma a deputada Daniella Ribeiro(PP). Ela lembrou que a partir desses últimos anos, as chances têm crescido substancialmente e a presença das mulheres tem sido

Presidência da República, naturalmente que isso vai animar e estimular muito mais a participação das mulheres na política. Mas pondera: "Isso não é porque elas podem passar a ser políticas, não. É porque, tendo condições de sair mais das prendas domésticas para outras atividades de trabalho, pode passar a ter melhores condições de entrar também na Política", concluiu Eliza Virgínia.

cada vez mais importante para o próprio partido. "Os partidos precisam e o eleitor aceita, e tudo só depende das próprias mulheres", afirma ela. Para a deputada pepista, a maior prova de que os partidos desejam e a sociedade apoia mais a presença das mulheres, é o aumento que vem se registrando nos plenários. "Aqui mesmo na Assembleia hoje somos seis, o que pode ser muito pouco para o plenário de um modo geral, mas que é muito representativo na medida em que tem aumentado em relação às legislaturas passadas", disse. Daniella contou que quando começou atuar na política em Campina Grande onde começou como vereadora, não demorou a perceber a pequena presença feminina nos partidos políticos. "Era por isso, inclusive, que, de vez em quando, começava a me sentir meio sozinha na maioria das reuniões", lembra. A deputada comentou que o preconceito existe em todo lugar e é algo que também atinge todas as áreas de trabalho, mas que na política nunca chegou a se sentir tão acuada por conta disso. "Há alguns homens que nos olham com certo receio, mas há muitos também que até nos estimulam", afirmou. Sobre a presença de Dilma Rousseff na Presidência da República, Daniella entende que isso é um fato que vai além das fronteiras da política. "Quando atingimos o grau de ter uma mulher no principal cargo do país, mesmo esse cargo sendo político, o estímulo para as mulheres se amplia as áreas", disse.

Olenka Maranhão (PMDB) “Esse desinteresse não é, porém, uma coisa exclusiva das mulheres” A deputada Olenka Maranhão(PMDB) começa fazendo questão de lembrar que a sua legenda é, na Paraíba e no Brasil, a que conta com o maior número de vereadoras e deputadas e que isso, segundo ela, é fruto de uma campanha, de um chamamento que o partido sempre realiza junto às filiadas nos anos eleitorais. "Existe um certo desinteresse, mas já que o partido tem tradição e é bem maior que vários outros, grande também é o número de mulheres que participam dele e que procuram disputar espaços para conseguir mandatos", afirmou a deputada. Para a deputada peemedebista, esse desinteresse não é, porém, uma coisa exclusiva das mulheres. "Exemplos ruins ocorridos na política, corrupção e tudo o mais, acabam fazendo com que muita gente, inclusive muitos homens, guardem certa aversão à política", argumentou ela. Olenka Maranhão adverte, no entanto, que apesar de exemplos desse tipo, a política é uma atividade que também conta com a participação de pessoas honestas e do bem, por essa razão, é sempre importante estimular a

Gilma Germano(PPS) “A gente precisa estimular as mulheres por que há espaço”

“Acho que o que dificulta é a situação financeira mesmo”

Léa Toscano (PSB)

A deputada estadual e ex-prefeita de Guarabira Léa Toscano(PSB) é a primeira a reconhecer que nas últimas campanhas municipais e estaduais tem notado que nem mesmo a cota partidária de 30% de vagas para mulheres candidatas tem sido atingida. "E isso traz um aspecto curioso porque, ao contrário da presença nas convenções que diminui, aumenta o número de eleitas na disputa das urnas", comparou a deputada, ao avaliar que, nesse caso, fica caracterizado que as mulheres tem se interessado menos, mas os eleitores têm, por elas, optado cada vez mais. Ela reconhece também que, apesar disso, a presença feminina nas casas legislativas ainda está muito aquém do que deveria acontecer, o mesmo precisando ocorrer também nos cargos executivos. "Acho que com a chegada da Dilma na Presidência, mais elevado cargo executivo do país, deve aumentar também a presença das mulheres nos Governos dos Estados e Prefeituras do país", previu a deputada, ao observar que, por pouco que tenham conseguido, as mulheres já puderam provar que podem concorrer e inclusive em igualdade de condições. Perguntada se o preconceito é mesmo o maior entrave do caminho da mulher que quer ser política, a deputada respondeu que esse é um problema histórico e relacionado a todas as áreas, mas que isso mudou demais nas últimas décadas. "Isso ainda pode ser tido como um problema, mas já não é mais como antigamente", afirmou a deputada, ao salientar que boa parte dos homens respeita muito e até já estimula no sentido de que as mulheres ampliem seus espaços na política.

FOTOS: Reprodução

presença das mulheres. Um grande estímulo registrado nos últimos tempos foi, segundo ela, a Presidência da República ter sido conquistada por uma mulher. "Isso é claro que vai ajudar muito e, inclusive, contribuir no sentido de que os próprios homens passem a reconhecer bem mais a capacidade feminina na política", disse.

A deputada Gilma Germano(PPS) concorda com as colegas de plenário Léa e Daniella no que se refere a diminuição da presença feminina na política partidária, mas diz que os espaços existem e que o que está faltando mesmo é mais incentivo para as mulheres. "A gente precisa estimular as mulheres por que há espaço e porque o momento é de afirmação cada vez maior das mulheres em todas as atividades de trabalho", comentou a deputada, ao completar que, além de maioria no eleitorado e na população em geral, a mulher já tem por natureza a obrigação de marcar presença em todo lugar. Gilma acha que o número de mulheres que está saindo das atividades domésticas para os demais campos de trabalho é cada vez maior, e que isso não é importante e vantajoso somente para elas. "Quem ganha com isso também é a sociedade, pois além de tão capaz quanto o homem, a mulher tem uma sensibilidade a mais", afirmou. "É muito importante dizermos também que a mulher não está chegando para tomar espaços do homem e nem pra confrontar. Está chegando pra somar", alertou a deputada, ao explicar que um exemplo disso é a própria presidenta Dilma Rousseff que, depois de mostrar competência no Governo Lula, transformou-se ela mesma na presidenta do país.

Raíssa Lacerda “A cota de 30% de vagas em nossa legenda é sempre atingida” Ao contrário de todas as demais entrevistadas, a vereadora Raíssa Lacerda disse que no seu partido, o Democratas, a presença das mulheres nunca foi problema. "A cota de 30% de vagas para candidatas é sempre atingida em nossa legenda e acho que isso acontece por causa do grande número de filiadas", argumentou ela, ao salientar que, em face disso, nunca chegou a perceber qualquer falta de interesse das mulheres por essa atividade. A vereadora comentou que o fenômeno Dilma Rousseff vai contribuir para aumentar muito mais o número de mulheres na Política, isso porque ela se colocou como um exemplo desde quando chegou para trabalhar no Ministério. Raíssa avalia que nas próximas eleições municipais de 2012, a presença das mulheres já vai ser muito diferente. "Isso é bom porque as bancadas femininas tendem a crescer muito mais porque, por natureza, já deve haver muito mais candidatas", disse. Outro fator que leva a pensar dessa maneira é o próprio registro de bancadas já crescentes nas casas legislativas. "Aqui mesmo na Câmara de João Pessoa nós tínhamos duas e agora tem três. E, de três, a bancada da Assembleia subiu pra seis", lembrou Raíssa.


4 ○

A UNIÃO

Política ○

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011 ○

>>> DIFERENÇA > Assalariado ganharia em 56 anos o que congressista recebe em 12 meses

Deputados recebem R$ 400 mil por ano > Congresso em Foco

FOTOS:WaldemirRodrigues

Cinquenta e seis anos. Esse é o tempo que um assalariado teria que trabalhar para conseguir juntar o mesmo valor que um deputado federal ganha em apenas um ano. Por mês, um congressista recebe quatro anos de salário mínimo. A diferença entre os vencimentos de um parlamentar e o trabalhador comum é de mais de 97%. Quem vai ganhar R$ 545 por mês, vai receber pouco mais de 2% do salário de um deputado.

O

s mesmos deputados, que aprovaram o salário mínimo de R$ 545 para que o trabalhador comum sobreviva durante o mês pagando gastos com água, luz e alimentação, recebem em apenas 12 meses o que o assalariado demoraria 56 anos para juntar. O detalhe é que este mesmo trabalhador não poderia gastar um só centavo, para que o montante fosse reunido. Se o presidente do Senado, José Sarney (PMDB-AP), tivesse ganho apenas R$ 545 durante cada mês de vida pública (ele tem 56 anos na carreira política) teria conseguido ganhar o que atualmente ele ganha em quatro anos. Pelos 12 meses do ano, os parlamentares recebem 15 salários de R$ 26,7 mil, ou seja, a exorbitante quantia de R$ 400,5 mil. Enquanto isso, o assalariado de baixa renda, já sai em desvantagem com o número de salários que recebe por mês. Enquanto o parlamentar recebe 15 vezes por 12 meses de trabalho, a pessoa comum recebe 13. Fazendo-se as contas com o provável novo valor do mínimo, R$ 545, somamos apenas R$ 7.085 anuais. No entanto, as desvantagens para o trabalhador brasileiro não acabam por aí, pois além do salário, os congressistas têm direito ainda a uma série de benefícios, como passagens aéreas, auxílio-moradia ou apartamento funcional

> Agência Senado

e ressarcimento por despesas relacionadas ao mandato. A distância entre os rendimentos de um assalariado que trabalha todos os dias para os rendimentos de políticos muitas vezes de carreira é imensa. Enquanto o trabalhador junta dinheiro sem gastar um centavo por quatro anos, para ter o rendimento mensal de um parlamentar, poderá ser o mesmo entre duas Olimpíadas, entre duas Copas do Mundo ou mesmo entre duas eleições. O salário de apenas um congressista daria para pagar mensalmente 48 assalariados. Caso a proposta de R$ 560 das centrais sindicais fosse aceita, a desigualdade entre os assalariados e os parlamentares eleitos pelo povo ainda seria muito grande. O suor de 55 anos de trabalho seria o suficiente para um aninho de "trabalho" dos congressistas. Caso o PSDB conseguisse que o mínimo votado no Senado fosse o de R$ 600 (valor considerado muito alto pela maioria dos deputados federais que votaram por um mínimo de R$ 545). O tempo para conseguir juntar a renda mensal de um parlamentar cairia de quatro anos para três anos e meio ou 51 anos, para conseguir o valor anual. Com os R$ 700 que o Psol propôs, e que não chegou a ser discutido, a desigualdade ainda imensa, seria reduzida de 56 para 44 anos.

No Senado já foi criada uma comissão para discutir eleição de deputado federal, estadual, distrital e vereador

Reforma política é a pauta da vez no Senado e Câmara Alterar a forma como são eleitos os deputados federais, assim como vereadores, deputados estaduais e distritais, está entre as iniciativas a serem discutidas pela Comissão de Reforma Política recém-criada pelo Senado. Há muitas críticas ao sistema proporcional, atualmente utilizado nas eleições para esses cargos, mas não há consenso sobre o modelo que poderia substituí-lo. O PSDB defende o voto distrital misto, enquanto o PT da presidente Dilma Rousseff se mantém a favor da lista fechada. Já o presidente da Comissão de Reforma Política, Francisco Dornelles (PP-RJ), propõe o chamado "distritão", ou seja, o voto majoritário para estados e municípios. Uma das críticas ao sistema atual é que o eleitor vota em um candidato, mas, ao

fazê-lo, pode contribuir para eleger outros que pertençam ao mesmo partido (ou a uma eventual coligação). Isso ocorre porque, no sistema proporcional de lista aberta, o voto não é contabilizado apenas para o candidato, mas também para seu partido. E é o número total dos votos válidos de cada partido que define a quantidade de vagas a que a legenda terá direito. Por causa dessa lógica, um candidato "puxador de votos" (capaz de conquistar, sozinho, uma grande fatia do eleitorado) ajuda a eleger colegas de partido ou coligação, até quando a votação deles é menor que a de candidatos de outras legendas. O caso do falecido deputado federal Enéas Carneiro, do antigo Prona, é lembrado com frequência. Em 2002, ele se elegeu para a Câmara após obter

cerca de 1,5 milhão de votos no Estado de São Paulo. Enéas tornou-se um "puxador de votos" para o seu partido, que, graças à sua votação, levou outros cinco candidatos ao Congresso Nacional - um deles com menos de 300 votos. "Por causa dessas distorções, há legendas que escolhem candidatos sem preparo para a vida parlamentar, mas que têm grande apelo eleitoral e podem atuar como puxadores de votos para o partido ou a coligação", diz Francisco Dornelles. Ele argumenta que, dessa forma, os brasileiros acabam elegendo candidatos em quem nem pretendiam votar ou que nem conhecem. O senador acrescenta ainda que "tais candidatos muitas vezes nem têm afinidade ideológica ou programática com o puxador de votos".

Mínimo só aumentou 7%

PSDB aponta para o voto distrital

Enquanto o aumento do salário mínimo é de menos de 7%, no dia 15 de dezembro do ano passado, os parlamentares aprovaram proposta que elevou em 62% seus salários. Para Dilma, Temer e seus ministros, o aumento superou os 100%. Como mostrou o Congresso em Foco, apenas quatro dos 395 deputados presentes na sessão que resultou na elevação dos vencimentos dos congressistas de R$ 16,5 mil para R$ 26,7 mil registraram voto contrário. O aumento foi aprovado por uma maioria silenciosa: somente 11 deputados se dispuseram

Para substituir o sistema vigente, há alternativas como a defendida pelo PSDB, que é favorável ao voto distrital misto, modelo que mescla características dos sistemas proporcional e majoritário. Apesar desse posicionamento, o senador Aloysio Nunes Ferreira (PSDB-SP) diz que "o ideal seria adotar o voto distrital puro", no qual os Estados são divididos em distritos e cada distrito escolhe, de forma majoritária, apenas um representante. "No voto distrital puro o eleito está mais próximo do eleitor. Fica mais fácil para o cidadão fazer cobranças de

a usar o microfone para defender o aumento. Entre eles, apenas Sérgio Moraes (PTBRS), aquele que disse "se lixar para a opinião pública", votou agora a favor do mínimo de R$ 560. Nos discursos de 15 de dezembro, houve de tudo um pouco: de deputado envergonhado com a magreza do seu contracheque a deputado lamentando passar cinco meses do ano "sem fazer absolutamente nada". De deputado querendo ganhar quase o dobro dos R$ 26,7 mil aprovados a deputado querendo que o contribuinte garantisse sua "independência financeira".

Panorama Político ○

seu representante", argumenta Aloysio Nunes. Francisco Dornelles também considera o voto distrital puro "a solução ideal", mas avalia que a divisão de estados em diversos distritos eleitorais seria uma coisa "muito complexa e difícil de operacionalizar neste momento". Por isso, ele sugere "como primeiro passo" a conversão de estados, no caso dos deputados, e municípios, no caso dos vereadores, em grandes distritos (daí o apelido "distritão"), onde seriam eleitos apenas os mais votados, da mesma forma que acontece

>> Devagar... > > > BUBA GERMANO

“Queremos é a isonomia no tratamento do serviço público.” Presidente da Famup e prefeito de Picuí-PB ○

Damásio Dias

Oposição x minha situação Ser da oposição há muito tempo se confunde com a intransigência, intolerância e incompreensão. Na disputa por espaço, seja nas casas legislativas ou nos cargos de confiança, trava-se uma batalha do ‘quem grita mais ou aponta mais erros’ daquele que ocupa a situação. Os mais antigos, porém, dizem o momento vivido pela classe política é de quem se põe na oposição para ser notado pelo comandante da situação. São os ‘Zaqueus’ da política. Para estar próximo ao poder, simplesmente, se mostram ferozes e donos da verdade. “Sou da oposição!”, dizem, embora por dentro estejam pensando: “Não gosto de você porque tem mais do que eu”.

Juristas vão esperar lei do Congresso

É essa a sensação que as pessoas que assistem aos discursos inflamados, na defesa intransigente de uma posição fadada ao descrédito. “Só diz isso porque foi rejeitado. Não conseguiu pegar na mão do situacionista”. No mais é lamentar a falta de entendimento sobre o que é melhor para a maioria. Sempre os posicionamentos individuais acabam dominando ou, pelo menos, chegando a frente do grupal. As mentes se reúnem em partidos. Para vencer eleições formam coligações. A campanha é feita cada um por si. Para definir espaços, seus votos são somados. Ocupar espaço é uma estratégia de quem pode mais...

A Mesa e as lideranças de bancada da Câmara de João Pessoa estão adiando para a próxima quarta ou quinta-feira a reunião que definirá os nomes dos presidentes, vicepresidente e membros das nove comissões temáticas da Casa. Enquanto isso, a Câmara não tem como dar sequência a projetos.

>> Feliciano e o TCU O processo de composição das comissões temáticas na Assembleia também vem se arrastando há duas semanas. Os deputados já chegaram a anunciar que iriam dividir o comando entre os blocos de oposição e situação, por igual. A relação nominal, porém, não tem sinal de que será divulgado tão cedo. Deve ser a reforma!

no sistema majoritário. O presidente da Comissão de Reforma Política diz ainda que, com o fim do voto proporcional em lista aberta, "perdem sentido as coligações para eleger deputados e vereadores". Estes muitas vezes beneficiam as legendas que, sozinhas, não conseguem votos suficientes para atingir o quociente eleitoral. Tanto o presidente do Senado, José Sarney, como o vice-presidente da República, Michel Temer, ambos do PMDB, já demonstraram simpatia pela eleição majoritária para deputados e vereadores.

>> Nordeste no foco As atenções do mundo político se voltam para Aracaju-SE, amanhã. Será a 1ª reunião do ano do Fórum de Governadores. A redefinição de metas após os cortes no orçamento da União está em pauta.

>> Individualidades Os governadores nordestinos deverão apresentar as prioridades de investimento dentro da nova realidade de convênios, com recursos contidos pelo Governo Federal. Cada Estado elencou os temas de maior interesse para serem discutidos no encontro com a presidente Dilma.

A Comissão de Juristas encarregada pelo Senado de propor mudanças na legislação eleitoral poderá aguardar decisão sobre os grandes temas da reforma política em curso no Congresso. Proposta nesse sentido será feita aos juristas pelo relator da comissão, o ministro aposentado do Supremo Tribunal Federal (STF) Carlos Velloso. Em entrevista à Agência Senado, Velloso, que já foi presidente do STF e do Superior Tribunal Eleitoral (TSE), explicou o trabalho que vem sendo feito pelos juristas e apontou temas comuns às reformas eleitoral e política: "A Comissão de Juristas trata da legislação eleitoral, substantiva e processual. Temos por missão, sobretudo esta é minha posição pessoal - verificar o que ocasiona atrasos no processo eleitoral, o que vem impedindo um julgamento mais rápido e racional das questões eleitorais. É claro que cuidaremos, também, de questões relevantes de direito eleitoral material, substantivo, desde que não impliquem reforma constitucional. É bom que seja ressaltado, entretanto, que há membros da comissão que entendem que poderíamos propor, também, reformas que exijam alterações constitucionais." "Uma reforma política é muito mais ampla do que uma reforma de normas eleitorais infraconstitucionais. Todavia, há temas que permeiam as duas reformas, como, por exemplo, o financiamento de campanha, fidelidade partidária, sistema de voto - proporcional, majoritário, distrital e até o denominado 'distritão'. Certo é que a reforma política importará, sem dúvida, reforma da legislação infraconstitucional. Pretendo propor à nossa comissão que aguardemos, no que toca aos grandes temas, o pronunciamento das Comissões da Reforma Política (do Senado e da Câmara), ou mesmo que pensemos numa forma de articulação entre a Comissão de Juristas e as Comissões da Reforma Política." "Em princípio, estaremos atentos aos prazos estabelecidos (abril, conforme prorrogação definida no fim do ano passado). Acontece que surgiu fato novo - a criação das Comissões da Reforma Política (no Senado e na Câmara). De certa forma, esse fato novo interfere nas reformas por nós cuidadas”.

>> Independência O deputado Anísio Maia (PT) afirmou que seu partido continua em posição independente na Assembleia Legislativa da Paraíba (ALPB). Ele explica, no entanto, que precisou assumir o papel de oposição diante das demissões realizadas pelo Governo do Estado. Ele cobra um debate com a sociedade.

>> MP do mínimo O ministro Marco Aurélio, do STF, criticou a aprovação do novo mínimo através de medida provisória da Presidência. Ele explicou que a ordem natural seria a aprovação pelo Congresso. “Agora essa transferência a outro Poder de um ato que é próprio do Legislativo cria um problema”, disse.


Geral

A UNIÃO

○ ○

> REDAÇÃO: 83.3218-6511

5 João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

auniaoredacao@gmail.com ○

> EDITOR: Neide Donato > E-MAIL: neidedonato@gmail.com > TWITTER:@Neidedonato

Belase ○

saradas FOTO: Marcos Russo

> Neide Donato neidedonato@gmail.com

Inspiradas em beldades famosas e anônimas, mulheres aderem a moda do corpo cheio de curvas e músculos

A

moda das mulheres de corpo sarado, exibindo músculos salientes principalmente nas coxas e abdômen ganha ainda mais força nessa época do ano, quando se aproxima o carnaval e as escolas de samba, especialmente as do Rio de Janeiro e São Paulo apresentam suas musas, que invariavelmente são super saradas. Influenciadas pela estética de mulheres como Juju do Pânico, Mirella Santos, Sabrina Sato e Gracyanne Barbosa elas invadem as academias e puxam ferro como 'gente grande'. Com uma rotina de malhação e dieta elas buscam o corpo perfeito sem se importar com os 'sacrifícios' que precisam fazer para alcançar o objetivo. Formada em Administração de Empresas, Anna Wanessa Pereira de 23 anos é uma dessas que adora ganhar músculos. Malhando religiosamente há sete anos ela exibe um corpo com músculos definidos e nenhuma gordura. O segredo: muita malhação, cuidados com a alimentação e acompanhamento profissional. "Comecei a malhar porque era muito magrinha tinha apenas 45 kg e queria ganhar massa muscular, com três meses de academia já vi o resultado, inclusive na minha primeira avaliação física até a professora elogiou", relembra a jovem que pesa 53 kg distribuídos em 1,65m. Para manter o visual sarado, Anna Wanessa investe na musculação, aulas de dança e localizada. "Malho todos os dias e passo cerca de uma hora e meia na academia, priorizando a musculação, principalmente pernas e glúteo, mas não deixo de malhar os braços para ficar tudo bonito", revela. Além da rotina de exercícios, Ana Wanessa não abusa de frituras e evita ingerir refrigerantes. "Não como gordura e refrigerante só de vez em quando nos fins de semana. Prefiro comer salada e proteína porque ajuda a ganhar músculos," comenta a jovem que faz parte de uma família de malhadores de carteirinha, a mãe e o casal de irmãos também são adeptos da musculação.

Para manter o visual, Anna Wanessa investe na musculação, aulas de dança e ginástica localizada de segunda a sexta

n ...

Conquistar um corpão é possível A educadora física Rita de Cássia Araújo assegura que é possível para qualquer pessoa conquistar um corpo bonito e livre de gordura desde que certas regrinhas sejam seguidas. "Com algumas alterações rápidas e consistentes na maneira de treinar, comer, pensar e descansar é possível alcançar sua meta", garante. A escolha de um bom profissional é apontada como um dos requisitos primordiais. "É importante procurar um profissional da área, porque é ele quem vai te indicar um método eficiente e direcionado de exercícios personalizados para que você alcance seu objetivo de maneira saudável e rápida", argumenta. Aliar atividades aeróbicas e musculação é outro segredo. Não adianta apenas se dedicar a musculação, porque sem a queima da gordura não dá para ver os músculos adquiridos com a atividade. "Enquanto o treinamento com pesos é a melhor maneira de se alterar a composição corporal e deixar o corpo em forma a longo prazo, os exercícios aeróbicos como: correr, caminhar, pedalar, aulas de jump, step realizados corretamente, queimam as gorduras e isso é essencial para alcançar um físico mais definido", ensina Rita. Mais atenção, só malhar não basta. Para al-

cançar um corpo sarado tem que se alimentar corretamente e isso inclui refeições saudáveis pelo menos seis vezes ao dia. "A alimentação é a parte fundamental para atingir nossos objetivos. Parte do princípio de que treinamos uma vez por dia, em média uma hora por sessão, devemos nos alimentar seis vezes ao dia para suprir a quantidade de nutrientes necessários para um bom funcionamento do nosso corpo. Assim, mesmo que nos dediquemos aos treinamentos, uma alimentação deficiente pode colocar tudo a perder. Isso significa que apenas esforçar-se na academia não é o suficiente para o desenvolvimento dos músculos", alerta. A receita do corpo sarado também inclui descanso, por incrível que pareça dar tempo ao corpo para se recuperar é essencial para ganhar músculos. "O overtraining ou excesso de treinamento é consequência de não darmos ao nosso corpo o tempo suficiente para sua recuperação necessária. Caso você treine com intensidade e utilize sobrecargas muito altas, é importante "escutar" o corpo. O tempo ideal de descanso irá variar para cada pessoa, por isso depende das atividades diárias que cada um executa, alimentação, adaptações fisiológicas, entre outras" finaliza.

n ...

Ideal de beleza muda de acordo com a época e a cultura Basta dar uma olhada nas esculturas antigas, fotos e outros arquivos do passado para perceber que o padrão de beleza feminina muda de acordo com o tempo. As deusas da fertilidade esculpidas nas cavernas da Europa há cerca de 50 mil anos, tinham seios, coxas e barrigas proeminentes, corpos que para os padrões de hoje são considerados gordos. Já no século XIX as mulheres ampulhetas com os seios projetados por espartilhos e os quadris empinados por anquinhas faziam sucesso. Nos anos 50, as musas de Hollywood ditavam moda com corpos cheios de curvas. Depois foi a vez das tops super magras que invadiram as passarelas de todo o mundo exibindo corpos sem nenhuma grama de gordura. Por último, chegaram as saradas que começaram a aparecer no fim dos anos 90, nos desfiles de carnaval que passaram a exibir mulheres com cochas grossas, bumbum empinado e barriga dividida. Depois elas invadiram as capas de revista, os grupos musicais e agora as academias de ginástica.


Geral A UNIÃO

auniaoredacao@gmail.com

> REDAÇÃO: 83.3218-6511

>>> GUERREIROS DO FERRO > Esse povo antigo era tão evoluído que chegou a concorrer com os egípcios

Os hititas em Ingá

> Hilton Gouvêa

FOTOS: Divulgação

hiltongouvea@bolcom.br

O pesquisador italiano Gabriele D'Annunzio Baraldi, 64 anos, até agora é conhecido como o estudioso que lançou a tese mais ousada sobre a origem das Itacoatiaras de Ingá, na caatinga litorânea da Paraíba, a 72 Km de João Pessoa.

E

le admite a presença de hititas em terras paraibanas, numa remota era antes de Cristo, e diz que sendo este povo o criador do ferro e o primeiro a utilizá-lo na guerra e no ambiente doméstico, somente o próprio poderia ser o autor desta obra, cuja interpretação ainda é um mistério para os sábios da arqueologia mundial. Segundo ele, os 497 sinais esculpidos ao longo do painel das itacoatiaras formam parte de uma tábua do ideograma hitita, e que seria este um feito inconfundível deste povo, que já utilizava o ferro a cerca de 13 séculos antes de Cristo. Os hititas, que com suas guerras ameaçavam a hegemonia dos povos vizinhos, fundaram uma civilização guerreira tão evoluída, a ponto de concorrer com a dos egípcios, que até então só conheciam armas e utensílios de bronze ou cobre. Em entrevista concedida ao jornalista espanhol Pablo Vilarrubia, no início da década de 1990, Baraldi explicou que "a Pedra do Ingá é uma prova irrefutável da presença dos hititas ou proto-hititas americanos, neste Continente". O italiano também admite que o Chamado Mundo Novo (América) pode ser bem mais antigo que o Mundo Velho (Ásia, África e Europa). Naturalizado brasileiro, Baraldi garante que o painel já foi duas vezes maior, numa época em que funcionava como fachada de um monumento épico, que simbolizava "Uma figura humana de rei com chapéu, sentado ao trono, tendo dois leões (ou onças) aos pés". De acordo com Baraldi, as insculturas vistas em Ingá, são mais recentes e datam de um período entre 1374 e 1322, antes de Cristo. Os hititas que a Bíblia cita como heteus, destacaram-se entre os povos que passaram pela Anatólia (a Turquia atual) por volta de 2.500 a.C. Lá, eles alcançaram progressos notáveis para a época, como a fundição do ferro, encerrando a Idade do Bronze, embora esta tese seja

> EDITORA: Neide Donato > E-MAIL: neidedonato@gmail.com > TWITTER: @Neidedonato

6 João Pessoa >>> Paraíba >>> DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

Para o professor, os 497 sinais esculpidos ao longo do painel das itacoatiaras formam parte do ideograma hitita, e que seria esse um feito inconfudível deste povo que já utilizava o ferro

]

Hititas que a Bíblia classifica como heteus destacaram-se entre os povos que passaram na Turquia

]

contestada por uma ala da comunidade científica arqueológica.

SÍTIO ARQUEOLÓGICO - O pesquisador admite que a Pedra de Ingá pode explicar, inclusive, a misteriosa origem da civilização hitita que, no caso, teria procedido da América, numa corrente inversa ao fluxo de ocupação do Continente até hoje historicamente reconhecido. A fim de estimar a data das insculturas da Pedra de Ingá, Baraldi faz ponto referencial nos dados biográficos que falam de uma guerra de seis anos, ao fim da qual houve a destruição do poderio da Terra de Arzawa, também traduzido pelo pesquisador como Araxá-uá, o mesmo que "Trono do Planalto". O "Trono das Onças ou do Planalto", segundo as observações de Baraldi, pode estar localizado nas imediações de

Ingá ou mesmo em área próxima das insculturas. "Este grande documento arqueológico poderá ser descoberto se houver autorização para pesquisas e escavações melhor elaboradas. "É bom lembrar que Ingá possui a maior escrita hitita do mundo gravada em pedra", insiste o italiano. Monumentos arqueológicos hititas só foram encontrados, com tal base linguística, na Mesopotâmia, assim mesmo em carimbos e selos. Baraldi ensina que a forma correta de leitura das inscrições da Pedra do Ingá é da direita para a esquerda e de cima para baixo - com o bloco "desvirado". Um símbolo semelhante a uma linha vertical, existente no painel, é interpretado de duas formas: Baraldi diz que "se trata de uma lança, para sacrifício de animais". Fathi Seha, arqueólogo egípcio que visitou o painel em 1977, disse que "aquilo tinha semelhança com um mapa do Rio Nilo". Na versão da lança, sustentada por Baraldi, a arma atravessa simultaneamente os dorsos de um bezerro, um boi e um cavalo, cujas figuras ainda são perfeitamente visíveis. Ao lado, vê-se o perfil de um sacerdote, ou pajé, barbudo, com cabeça e chapéu. Ele afirma que a figura "termina num desenho de cabeça de felino, encimado pelo perfil da cabeça de um cavalo. A parte traseira dos animais coincide com o arco e a dimensão da cabeça e do chapéu do sacerdote".

DICIONÁRIO

Tupi-Português para identificar Baraldi se utilizou do Dicionário Tupi-Português, do sertanista Luis Caldas Tibiriçá, para interpretar e proporcionar fonemas às inscrições da Pedra do Ingá. Uma tábua de correspondência com inscrições hititas e suas traduções também foi utilizada pelo estudioso, para identificar os símbolos dessa escrita através de números, conforme a catalogação do francês Emannuel Laroche e dos hititólogos Merigi (italiano) e Guterbock (alemão). Baraldi escolheu o método Laroche, opção dois. Após realizar as traduções, Baraldi ficou convencido de que existem, no painel de Ingá, símbolos como o número 163, da tábua hitita de Laroche, que tem a pronúncia tupi de Mu-Já e o significado, em Português, de "parentes", "raça" "e nação". Da mesma forma, o símbolo 199 é Jassy em Tupi e "mês" ou "lua", em Português. Juntando todos os símbolos, Baraldi, que é formado na Argentina em Letras e Filosofia e não tem formação acadêmica em arqueologia ou antropologia, garante que as inscrições de Ingá incluem mensagens soltas, com este significado: "Existe uma briga de fronteira, que é (situada) (n)o rio piscoso". A briga é entre reinos (de) parentes próximos. O rei invasor pede aos guerreiros

Estudiosos apontam traduções diferentes que façam um círculo ao redor dele, portanto decidido a tudo. "O outro rei procura a negociação, lembrando o parentesco e as tradições da (pátria) mãe de origem". A Revista A Carta, de 3 a 10 de novembro de 1990, traz reportagem ampla sobre as teses de Baraldi, além de uma autobiografia do pesquisador. MUITAS TESES - O dentista e astrônomo amador Francisco C. Pessoa Faria, que estuda o painel há 40 anos, afirma que tudo aquilo lá escrito tem conotação astronômica. Para ele, os grifos são desenhos estilizados das 12 constelações zodiacais e que os pontos capsulares apresentados na parte superior da pedra equivaleriam a uma representação eclíptica (a órbita da terra em torno do Sol). Aurélio M.G. Abreu sustenta que o monumento de Ingá teria sido gravado por uma ci-

vilização de grande cultura, que se teria desenvolvido na atual Paraíba. Fernando Moretti garante que os 114 signos do painel possuem tamanhos variáveis e transparecem uma semelhança com as cerâmicas marajoara e tapajônica, insistindo ter habitado por aqui um povo de cultura superior a dos índios pré-colombianos. No livro "Os Segredos da Pedra do Ingá", o jornalista Gilvan de Brito afirma: "Essas insculturas devem ter sido obra de um povo que viveu aqui em passado longínquo". Também faz interessante ligação do painel com as pirâmides de Quéops (Egito) e Theotihuacan (México), levantando a hipótese de que há uma ligação do que está expresso nos petróglifos, com o lendário Continente de Atlântida.


Geral

A UNIÃO

auniaoredacao@gmail.com

> REDAÇÃO: 83.3218-6511

7 João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

> EDITOR: Neide Donato > E-MAIL: neidedonato@gmail.com > TWITTER:@Neidedonato

Não pare ○

de estudar

> Cleane Costa cleanec@gmail.com

Apesar da suspensão dos concursos públicos federais ter desanimado muita gente, outros órgãos independentes vão manter os certames e é preciso estar preparado para ser aprovado

A

suspensão dos concursos federais pegou muita gente de surpresa, especialmente aquelas pessoas que estão se preparando há meses para este momento, na busca de uma oportunidade de conquistar um emprego com estabilidade. Alguns ficaram desanimados com a medida, mas outros vêem nela um ganho de tempo para se preparar melhor. Conhecido no rol dos amigos como um "concurseiro de plantão", o professor, escritor e jornalista Ronaldo Magella aconselha que a notícia não deve ser motivo de desânimo para os candidatos. "Os concursos estão suspensos, mas os candidatos devem continuar estudando, porque o governo pode autorizar a volta a qualquer momento", alertou.

Magella comentou ainda que, além disso, outros órgãos independentes vão manter os seus concursos, bem como as prefeituras e os governos estaduais. "Os candidatos podem até diminuir um pouco o ritmo, mas devem continuar na expectativa, com os estudos diários e se manterem conectados com as informações", recomendou. Para Natiene Patrícia, a notícia desanima um pouco quem já vem se preparando há algum tempo. "O concurso sendo adiado acaba deixando o candidato mais relaxado", afirmou, adiantando que a medida prejudica e gera instabilidade no processo do concurso. Ela comentou ainda a suspensão também das nomeações: "As pessoas que já passaram e aguardam a

chamada ficam com medo do prazo vencer". SUSPENSÃO - A suspensão de nomeações de funcionários federais e de novos concursos foi determinada pelo Ministério do Planejamento como parte do programa de corte de R$ 50 bilhões no orçamento do governo federal para 2011. A ministra Miriam Belchior afirmou que novas contratações podem ocorrer, mas de forma extraordinária, após análise criteriosa, caso a caso. O Planejamento informou, no entanto, que não interfere nos poderes Legislativo e Judiciário em relação à contratação de pessoal, portanto, concursos para Senado, Câmara, tribunais, ministérios públicos, defensorias e procuradorias não são afetados pelo corte. No caso do Senado, a decisão de adiar o concurso previsto para este ano foi tomada pela própria Casa. Os cargos militares das Forças Armadas também estão fora do contingenciamento - ficam sujeitos às restrições somente os cargos civis, como é o caso do concurso de tecnologia militar do Exército. Quatro órgãos federais já afirmaram que farão concursos públicos este ano: Correios, Banco do Brasil, Infraero e Petrobras. É que eles não precisam do

aval do Ministério do Planejamento para serem realizados. Os Correios informaram que a estatal tem orçamento próprio e, por isso, os preparativos para o concurso 2011 continuam. A seleção anterior, para 6,5 mil vagas, foi revogada em dezembro, após disputa judicial. A estatal informou que não há previsão de data para sair o edital, pois está em processo de escolha da organizadora do concurso. A Infraero tem concur-

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRA INSTÂNCIA SEÇÃO JUDICIÁRIA DA PARAÍBA - 3ª VARA Rua João Teixeira de Carvalho, 480, Pedro Gondim João Pessoa-PB, CEP: 58.031-220 - Fone: 2108-4099 EDT. 0003.000001-7/2011 EDITAL DE CITAÇÃO PRAZO DE 20(VINTE) DIAS EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL PROCESSO nº 0002926-64.2010.4.05.8200 Classe 98 EXEQUENTE: CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF EXECUTADO: FARMÁCIA FARMA POPULAR LTDA e outros OBJETO: Cobrança da quantia de R$ 40.587,25 (quarenta mil, quinhentos e oitenta e sete reais e vinte e cinco centavos), acrescido da verba honorária de 2%(dois por cento) sobre o valor da Execução, ou seja, R$811,74(oitocentos e onze reais e setenta e quatro centavos), atualizado até abril/2010, mais juros, custas e demais acréscimos legais. FINALIDADE: CITAÇÃO dos EXECUTADOS, FARMÁCIA FARMA POPULAR LTDA, CNPJ 05.970.403/0001-87, DILMA MOUSINHO MARQUES DA CUNHA, CPF 018.541.724-84, e SÉRGIO AUGUSTO MARQUES DA CUNHA, CPF 865.278.194-04, para pagar(em) a divida reclamada no prazo de 03 (três) dias, contadas do escoamento do prazo de 20(vinte) dias, constante do presente edital. ADVERTÊNCIA: Não ocorrendo o pagamento, proceder-se-à a penhora sobre tantos bens quantos bastem para integral pagamento do débito. PUBLICIDADE: e como não foi possível ser(em) citado(s) pessoalmente o(s) devedores, por se encontrar(em) residindo em lugar incerto e não sabido, conforme consta dos autos, é expedido o presente, sendo o mesmo afixado na sede deste Juízo, publicado uma vez no Diário da Justiça e duas vezes em jornal de grande circulação, mediante o qual fica(m) devidamente(s) citado(s). Dado, e passado nesta Cidade de João Pessoa, Capital do Estado da Paraíba, em 07/02/2011. Eu,____, Aline Ferraz de Moura, Analista Judiciário, o digitei e imprimi. E, eu,___, Rita de Cássia Monteiro Ferreira, Diretora de Secretaria da 3ª Vara, o conferi e subscrevo. CRISTINA MENDONÇA LAGE Juíza Federal Substituta da 3ª Vara no exercício da titularidade

PODER JUDICIÁRIO JUSTIÇA FEDERAL DE PRIMEIRA INSTÂNCIA SEÇÃO JUDICIÁRIA DA PARAÍBA - 3ª VARA Rua João Teixeira de Carvalho, 480, Pedro Gondim João Pessoa-PB, CEP: 58.031-220 - Fone: 2108-4099 EDT. 0003.000002-1/2011 EDITAL DE CITAÇÃO PRAZO DE 20(VINTE) DIAS EXECUÇÃO DE TÍTULO EXTRAJUDICIAL PROCESSO nº 0006307-17.2009.4.05.8200 Classe 98 EXEQUENTE: CAIXA ECONÔMICA FEDERAL - CEF EXECUTADO: A S INDÚSTRIA E COMÉRCIO DE ARTIGOS DO VESTUÁRIO LTDA (ALESA)e outros OBJETO: Cobrança da quantia de R$ 86.743,09 (oitenta e seis mil, setecentos e quarenta e três reais e nove centavos), acrescido da verba honorária de 2%(dois por cento) sobre o valor da Execução, ou seja, R$ 1.734,86 (um mil, setecentos e trinta e quatro reais e oitenta e seis centavos), atualizado até julho/2009, mais juros, custas e demais acréscimos legais. FINALIDADE: CITAÇÃO do executado PAULO ROBERTO ALVES DA COSTA, CPF 884.994.214-15, para pagar(em) a divida reclamada no prazo de 03 (três) dias, contadas do escoamento do prazo de 20(vinte) dias, constante do presente edital. ADVERTÊNCIA: Não ocorrendo o pagamento, proceder-se-à a penhora sobre tantos bens quantos bastem para integral pagamento do débito. PUBLICIDADE: e como não foi possível ser(em) citado(s) pessoalmente o(s) devedores, por se encontrar(em) residindo em lugar incerto e não sabido, conforme consta dos autos, é expedido o presente, sendo o mesmo afixado na sede deste Juízo, publicado uma vez no Diário da Justiça e duas vezes em jornal de grande circulação, mediante o qual fica(m) devidamente(s) citado(s). Dado, e passado nesta Cidade de João Pessoa, Capital do Estado da Paraíba, em 07/02/2011. Eu,____, Aline Ferraz de Moura, Analista Judiciário, o digitei e imprimi. E, eu,___, Rita de Cássia Monteiro Ferreira, Diretora de Secretaria da 3ª Vara, o conferi e subscrevo. CRISTINA MENDONÇA LAGE Juíza Federal Substituta da 3ª Vara no exercício da titularidade

COMPANHIA DE TECIDOS RIO TINTO CNPJ/MF nº. 09.390.014/0001-33 ASSEMBLEIAS GERAIS ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA OS ACIONISTAS QUE REPRESENTAM A MAIORIA ABSOLUTA DO CAPITAL SOCIAL DESTA EMPRESA, CONVOCAM OS ACIONISTAS A SE REUNIREM, EM ASSEMBLEIAS GERAIS ORDINÁRIA E EXTRAORDINÁRIA, DE QUE TRATAM O ART. 131, SEU PARÁGRAFO ÚNICO, E O ART. 132 E INCISOS, DA LEI Nº. 6.404/76, A SEREM REALIZADAS CUMULATIVAMENTE ÀS 15H30MIN DO DIA 02/03/2011, EM PRIMEIRA CONVOCAÇÃO, COM A MAIORIA ABSOLUTA DOS ACIONISTAS COM DIREITO DE VOTO, E ÀS 15H35MIN, EM SEGUNDA CONVOCAÇÃO, COM OS ACIONISTAS QUE COMPARECEREM, NO ENDEREÇO DE SUA SÉDE SOCIAL SITA NA RUA DA MANGUEIRA, S/Nº., CENTRO, RIO TINTO – PB, PARA DELIBERAREM SOBRE A SEGUINTE ORDEM DO DIA: EM AGO – 1) APROVAR A RESTAURAÇÃO DO REGISTRO DA EMPRESA NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DA PARAÍBA QUE FOI CANCELADA POR FORÇA DA LEI Nº. 8.934/94, RATIFICANDO EXPRESSAMENTE O ATUAL TEXTO DO ESTATUTO SOCIAL EXISTENTE;2) ELEIÇÃO DE DIRETORIA; 3) APRECIAÇÃO DAS CONTAS, DO BALANÇO PATRIMONIAL E DE RESULTADO ECONÔMICO; 4) APRECIAÇÃO PARA DELIBERAÇÃO DOS ATOS DA ÚLTIMA DIRETORIA ELEITA. EM AGE – 1) APROVAR A RESTAURAÇÃO DO REGISTRO DA EMPRESA NA JUNTA COMERCIAL DO ESTADO DA PARAÍBA QUE FOI CANCELADA POR FORÇA DA LEI Nº. 8.934/94, RATIFICANDO EXPRESSAMENTE O ATUAL TEXTO DO ESTATUTO SOCIAL EXISTENTE;2) RATIFICAÇÃO DA PROMESSA DE PERMUTA DE BENS IMÓVEIS E DE CRÉDITOS CONSTANTES DOS ATIVOS IMOBILIZADOS DA COMPANHIA DE TECIDOS RIO TINTO PARA AS EMPRESAS PIRAJUHY ADMINISTRAÇÃO E PARTICIPAÇÕES LTDA E VERTICE COMERCIAL E PARTICIPAÇÕES LTDA. COM BENS IMÓVEIS DE SUA PROPRIEDADE; 3) ANUÊNCIA DO PARTICULAR INSTRUMENTO DE CONSTITUIÇÃO DE DIREITOS E OBRIGAÇÕES MÚTUAS E OUTRAS AVENÇAS FIRMADO EM 20/10/2010; 4) OUTROS ASSUNTOS DE INTERESSE DA SOCIEDADE.

so previsto para preenchimento de 99 vagas e formação de cadastro de reserva. O edital prevê que as inscrições serão abertas no dia 28 de fevereiro e se prolongarão dia 8 de abril pelo site http:// www.concursosfcc.com.br/ concursos/infra110/ index.html. A taxa é de R$ 125. O Banco do Brasil, que já realizou duas seleções no ano, fará um terceiro concurso para reserva e a Petrobras ainda não definiu o número de vagas. CONCURSOS - A Prefeitura de Umbuzeiro começa a inscrever, nesta segundafeira (21), candidatos para concurso público com 25 vagas. Os interessados podem se inscrever até o dia 21 de março no site da Acaplam, no endereço eletrônico www.acaplam.com.br ou comparecer na sede na Prefeitura de Umbuzeiro das 8h às 12h ou das 13h às 17h até o dia 18 de março. Para a inscrição presencial, o candidato deve apresentar a ficha devidamente preenchida, cópia de um documento de identificação e CPF, quando da inscrição por procurador, anexar o respectivo Termo de Procuração e cópia legível de documento de identificação do procurador e efetivar o pagamento da taxa referente ao cargo escolhido, através do pagamento do boleto. As 25 vagas estão distribuídas entre as funções de médico, odontólogo, famacêutico bioquímico,

enfermeiro, nutricionista, engenheiro civil, professor de educação física, professor de matemática, professor de língua portuguesa, professor de língua inglesa, professor de ciências, professor de história, professor de geografia, auxiliar de enfermagem, auxiliar de consultório dentário, motorista de veículo pesado, motorista de veículo e agente comunitário de saúde. Ficam reservadas 5% das vagas para portadores de deficiências. O concurso será realizado no dia 1º de maio e o resultado preliminar será divulgado até o dia 23 de março. As remunerações variam de R$ 540 a R$ 704,46, além das gratificações especiais por desempenho de atividades no Programa de Saúde da Família. Juiz substituto - Já o Tribunal de Justiça da Paraíba reabriu as inscrições para o concurso que oferece 20 vagas de juiz substituto. Os interessados podem efetuar suas inscrições até o dia 17 de março no endereço eletrônico http://www.cespe.unb.br/ concursos/tjpb_juiz2010. De acordo com a assessoria de imprensa do TJ, a prorrogação foi necessária, devido a um erro no conteúdo programático das provas, previsto no edital anterior. A taxa de inscrição custa R$ 150. A remuneração será de R$ 15.823,58. A aplicação da prova objetiva seletiva está marcada para 12 de junho.


Geral A UNIÃO

auniaoredacao@gmail.com

> REDAÇÃO: 83.3218-6511

> EDITORA: Neide Donato > E-MAIL: neidedonato@gmail.com > TWITTER: @Neidedonato

8 João Pessoa >>> Paraíba >>> DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

>>> INVERNO TROPICAL > Tendência de maquiagem para próxima estação é um mix de cores quentes e frias

Ousadia

e equilíbrio

> Lidiane Gonçalves lidianevgn@gmail.com

Para os olhos, o verde limão e o pink permanecem na temporada do outono inverno, assim como o olho preto

A

tendência da maquiagem para o inverno 2011 é surpreendente. Com um mix de beleza intensa e transparente para uma mulher doce e delicada, mas acima de tudo forte promete cair no gosto da brasileira, em especial da paraibana. Equilíbrio e ousadia, apesar de serem contrastes, serão as palavras de ordem. Além das novidades, a mulher não pode esquecer que o sucesso de qualquer maquiagem é a preparação da pele e que o gloss não é uma tendência, mas sim um valioso acessório de maquiagem. Para Marcos Costa, maquiador oficial da Natura o que fez sucesso nos últimos desfiles do SPFW foram os contrates. "Com equilíbrio e ousadia é possível criar bons efeitos para a estação. Para o inverno da Paraíba, onde não é muito frio, os tons da estação para a boca são o

coral, o vinho e o batom vermelho, um clássico que nunca sai de moda. A mistura de cores quentes e frias do inverno tropical também está em alta. Para os olhos, o verde limão e o pink permanecem na temporada do outonoinverno, assim como o olho preto", ensinou o maquiador. As texturas também podem se misturar. "Uma sombra cremosa por cima de outra, em pó, intensifica a cor, enquanto um pouco de gloss por cima do batom acrescenta brilho e volume aos lábios", ensina Marcos Costa, acrescentando que cabe a mulher fazer as escolhas adequadas ao seu tipo de pele, ao ambiente e principalmente, a sua personalidade. Na boca, a tendência vai do quase nada ou muito. "A boca nude ou o batom vermelho também continuarão em alta. Já o gloss, nunca sai de moda. O gloss é um acessório da maquiagem, não uma tendência" comentou. Glitter foi redescoberto Segundo o maquiador Toinho Mattos, o mais requisitado na sociedade paraibana, o vai e vem de estações, também influi na maquiagem. "Cores são reeditadas e o glitter foi redescoberto em quase

todas as apresentações do São Paulo Fashion Week, traduzindo o que é inverno em Sampa e no resto do mundo, então viva o brilho! aplicado em sombras cintilantes ou opacas, fazendo sobreposições ou simplesmente contrastes, se souber utilizar, dá um certo ar de mistério e sofisticação", ensinou o profissional. Toinho disse ainda que o curinga da maquiagem é mesmo a base "Estas sim cada vez mais aderem a pele, hidratam, protegem, dispensam o pó facial, têm efeito tensor e estão com diversas formas de aplicação. São sprays, bastões, esponjas, air brush, e pinceis", disse o maquiador.

Olho preto cai bem para todas Veja as dicas do maquiador para preparar um belo olho preto, que combina com diversas idades e tons de pele. "Preparei um passo a passo com um lindo olho preto e gloss rosa. Sempre que dou um curso de maquiagem, surge a dúvida de como fazer esse make. O olho preto é atemporal, valoriza a cor dos olhos e fica bem para vários tons de pele: negras, brancas, orientais e morenas", comenta Marcos Costa.

FAÇA VOCÊ MESMA

FOTOS:EduDelfim/Natura

Já na parte intern a, aplique um prat a mais claro para criar um bom cont raste entre o pret o e o cinza e a maquiagem fica m ais moderna.

a pele antes de Limpe e tonifique iniciar

Use uma base em pó solto. Pressione contra a pele sem esfregar. Pr a não errar na co r, escolha um tom exatamente ao da sua pele.

em toda a preta e aplique Pegue uma sombr até a s lio da raiz dos cí pálpebra móvel esponja, m co um pincel se U . ho ol do a dobr pele. fixará melhor na assim o produto

Já com um pincel de cerdas, esfum e o preto para o acabamento ficar aveludado e bem feito. Não passe da dobra do olho.

n ...

locar um celha, é a vez de co Próximo à sobran tilante. cin rola levemente pouquinho de pé agens ss pa cores e deixe as Misture todas as aves. entre elas mais su

Abuse da máscara curvadora preta! Aplique nos cílios inferiores e supe riores.

pleta a h em pó rosa com Um pouco de blus maquiagem.

Batom vermelho está reeditado "Apesar da insistência de varias marcas como Lancome, Chanel, Mac, Shiseido, e Loreal, em reeditar o batom vermelho, que durante duas décadas anda desaparecido da nécessaire feminina, o batom vermelho continua com uma certa resistência. Eu como maquiador, faço algumas restrições, pois acho bastante sensual quando usado com roupas vermelhas, pretas, brancas, preta e branca e algumas estampas florais, listras e animais (oncinha)", afirmou Toinho. Ele disse ainda que as roupas são sempre uma ousadia para as nordestinas. "Querer andar de gola alta, bota cano alto, e trench colt, so sorry! somente para o Sul. A leveza de nossas roupas que indicam a estação pede mais acessórios. Junto com uma maquilagem em tons marrons, terracota e cores quentes, alaranjadas e os nudes, pois iluminam sem pesar", disse, acrescentando que ter estilo é fundamental, adicionar um pouco de personalidade sem perder a referência que é o nosso clima, e não esquecer: maquiagem colorida... só para as teens. Mattos lembrou que apesar de ser o inverno, no Brasil, várias estações distintas aparecem, dependendo da região. "Determinados locais continuam com muito calor, outras com aquele friozinho. Para que quem fica no calor possa seguir as tendências da maquiagem, é preciso usar alguns truques. Primeiro evitar o bronzeado. Já que fazemos muitas ativida-

des ao ar livre, as cores do inverno não vão surtir muito efeito. Azul cobalto, roxo, violeta e lilás, são nuances para quem está com a pele clara, ou seja, mais clara, menos bronzeada, mesmo que a maquiagem seja 'olho tudo boca nada', ensinou. Maquiagem para a noite e para o dia? Segundo Marcos Costa, não existe um make para o dia e outro para a noite. "A maquiagem depende da personalidade de cada um e do ambiente que a pessoa vai frequentar. Uma maquiagem mais colorida num ambiente moderno é adequada para o dia ou para a noite. Já o ambiente corporativo pede uma maquiagem mais clara, mais leve" destaca. O maquiador acredita que o segredo para aplicar as inspirações de maquiagem sem medo de errar, qualquer que seja a estação, é o equilíbrio. "O ideal é saber respeitar o próprio estilo e sempre olhar-se no espelho e sentir-se bem antes de sair de casa", completa. Preparação da pele Outra dica é não esquecer da preparação da pele. "Uma pele bem preparada é o segredo para o sucesso de qualquer maquiagem. Dê preferência a produtos que tratam a pele e tenham proteção solar, como os da linha Natura Una, que une beleza e tecnologia", ressalta o maquiador.

ios inferiores, rente a raiz dos cíl Na parte interna, eta. Espalhe bra cinza quase pr coloque uma som um degradèe. aos poucos e crie

Antenada Não basta usar, tem que cuidar. Essa é a mais pura verdade quando se fala em produtos de maquiagem. Olhar os prazos de validade, a forma de armazenamento e principalmente a higiene, são fundamentais para evitar a proliferação de fungos e bactérias que além de estragar os produtos podem causar danos a pele. Preste atenção:

E nos lábios, gloss rosa que combina com vários tons de pele.

Na validade. Nunca use nenhum produto com prazo de validade vencido, mesmo que seja aquele batom que você adora, ou mesmo aquela sombra caríssima que você comprou e guardava para ocasiões especiais. Esqueça e jogue tudo no lixo. Armazenamento: Nada de guardar a maquiagem no armário do banheiro. Os produtos devem ser acondicionados em locais frescos e escuros, inclusive essa é uma orientação que vem escrita nas embalagens, então que tal obedecer?

Manipulação: Nada de meter o dedo sujo na sombra. Use o aplicador, um cotonete ou lave bem as mãos antes de começar a maquiagem. Para o batom utilize o pincel e sempre lave depois de usá-lo para evitar o acúmulo de poeira e fungos. E por último, feche bem sempre todos os produtos e se perceber que algum produto está com a aparência, consistência ou odor diferente, jogue fora, mesmo que não esteja com a validade vencida. Sua pele agradece.


○ ○ ○

3218-4410

3214-3042

100

0800 285 9020 Defesa Civil

A UNIÃO

Denuncie a Exploração Sexual de Crianças e Adolescentes

Procon Municipal

SAMU

Casa da Cidadania Tambiá

cotidiano.aunião@gmail.com

Polícia

Cotidiano

Bombeiros

192

190

193

REDAÇÃO: (83) 3218-6511

���

○ ○ ○ ○ ○

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

EDITOR: Henrique França I E-MAIL: franca.henrique@gmail.com I TWITTER: @riquefranca

[FOTO&LEGENDA]

Na Comunidade Saturnino de Brito, na Capital, o cenário de pobreza e precariedade é somado à vigilância do cachorro e as gaiolas das aves. Uma típica cena de quem vive na periferia da cidade, sob o olhar atento do fotógrafo Ortilo Antônio.

9

Foto: Ortilo Antônio

> TELEFONES ÚTEIS

>>> INICIATIVA > O pescador Reginaldo José da Silva tenta licença do Governo Federal para construir a ilha

Ilha artificial

para criar lagostas e cavalos-marinhos > Hilton Gouvêa hiltongouvea@bol.com.br

O pescador Reginaldo José da Silva, 45 anos, está lutando para obter licença do Governo Federal, a fim de construir uma ilha artificial em Baía da Traição, no Litoral Norte da Paraiba, a 78 Km de João Pessoa, onde pretende instalar um laboratório de pesquisas, voltado para a reprodução de lagostas e cavalosmarinhos em cativeiro

I

nho, como o pescador é mais conhecido, começou a criar lagostas em cativeiro há 27 anos, em tanques rústicos instalados no quintal da casa de seu pai. Para con-

seguir esta proeza, ele bombeava água do mar diretamente para os berçários artificiais e alimentava os crustáceos com uma mistura de algas que só ele mesmo sabe preparar. Seis meses depois, o pescador espantou-se com o desenvolvimento de lagostas das espécies Parulirus argus e Parulirus laevecauda (a famosa lagosta vermelha) e passou a se interessar mais pelo negócio. Ele submeteu cavalosmarinhos à mesma experiência e obteve resultados positivos. No habitat artificial, lagostas e cavalos-marinhos atingem mais de 80% de possibilidade de sobrevivência. Já no ambiente natural, os predadores, que são diversos, se encarregam de eliminar mais de 90% dos ovos desses animais, durante a postura. "Em muitos casos, as próprias lagostas e cavalos-marinhos devoram seus filhotes, antes que eles se livrem dos obstáculos naturais, para nadarem livremente", explica Inho. No criatório artificial a comida, de acordo com as experiências do pescador, é mais rica em proteína e isenta de doenças e contaminações. E o homem controla o peso e a qualidade do animal em cativeiro, de forma que saia igual ou superior ao produto natural. No ambiente natural, as lagostas, cavalosmarinhos e mesmo alguns peixes têm a comida sujeita às mudanças das correntes e marés, quando não modificada pelo homem predador que, vez por outra, pode destruir os "ninhos", seja por acidente, seja de propósito.

Obra calculada em R$ 5 milhões

O esquema para a instalação da ilha artificial já foi montado por Inho, com laboratório e viveiros para pesquisa

LAGOSTA O ANO TODO

Cativeiro suprirá o mercado no defeso A criação em cativeiro, segundo prevê o pescador, vai permitir o suprimento de lagostas, justamente no período de defeso, que o Ibama determina de fevereiro a julho de cada ano. Também vai permitir novas oportunidades de emprego em Baía da Traição, Lucena, Mataraca, Pitimbu e Cabedelo, localidades de onde são originários a maioria dos pescadores de lagosta da Paraíba. Também lucrarão as cidades onde forem instalados ramais do projeto Lagosta em cativeiro, pois cada barco lagosteiro ocupa mão-de-obra de cinco homens. Como a frota lagosteira que atua na Paraíba tem cerca de 250 barcos, cal-

Pág. 10

cula-se que 1250 pescadores vivem dessa atividade. "As empresas de pesca alugam casas para abrigar suas tripulações, que compram no comércio e geram uma riqueza cíclica de bom porte, a cada metade de ano"diz Alberto Magno Diniz, 49 anos, empresário do ramo pesqueiro. Como será necessário um investimento grande neste projeto, Reginaldo diz que jogará com a sorte, apelando para as ONGS, empresas interessadas e sérias e afins. "Vou publicar minha conta e quem quiser contribuir pode fazê-lo, pois ficarei grato, em nome de todos que irão lucrar com esta ideia", anuncia Inho. Ele já recebeu propostas admiráveis

A difícil decisão de matricular o filho em uma escola por tempo integral

Reginaldo da Silva mostra lagosta já criada em cativeiro, na PB de empresas estrangeiras. Mas nenhuma lhe adiantou dinheiro. Todas queriam leválo para fora do Brasil. O pescador não quer deixar a Paraíba nem o Brasil. "Para não sair de Baía da Traição, eu aceito propostas bem mais modestas", adiantou. Parte das ideias do pescador já rendem fruto no local denominado "Ilha das Moças",

em Marcação, a 64 Km da Capital. Trata-se de uma região de manguezais, banhadas pelos rios Sinimbu e Camurupim (afluentes do Mamanguape), hoje povoada de viveiros de camarões. Inho inovou: aproveitou um dos viveiros, instalou a bomba-sapo para puxar água do rio Mamanguape e reservou-o para a produção de cavalos marinhos. Em outro,

+ Cotidiano

fez modificações estruturais, para procriar lagostas. Empresários chineses, tailandeses, missões vietnamitas, noruegueses e australianos visitaram recentemente o projeto e elogiaram muito a sabedoria do pescador. O cavalo-marinho (Hippocampus) é um gênero de peixe que vive em águas temperadas tropicais. Sua cabeça alongada, com filamentos, valeu-lhe o apelido. Com as mesmas características do camaleão (é dotado de mimetismo) muda de cor e mexe os olhos individualmente. Nadar na vertical o diferencia de outros peixes, embora algumas espécies se confundam, pela cor, com anêmonas e plantas marinhas. Este animal reproduz na primavera e é o macho quem guarda os ovos da fêmea numa bolsa na base da cauda. Os ovos, que se abrem 60 dias depois, provocam contorções no pai, a quem a na-

A ilha, em projeto, será situada a 1,5 Km da costa, num local cheio de arrecifes, para não atrapalhar a navegação habitual, nem haver alteração nas cartas náuticas brasileiras. Funcionará como um laboratório para pesquisas de leigos e universitários. A obra está calculada na ordem de R$ 5 milhões. Inho disse que irá pedir literalmente esmola às instituições brasileiras e internacionais, para executar este projeto. Toda a estrutura da ilha será assentada sobre pedras. Na parte que abre para a costa a ilha terá uma abertura de 30m, para facilitar o acesso dos barcos ao centro, onde ficarão os 600 berçários flutuantes e o laboratório, responsáveis por uma produção de seis milhões de larvas, a cada 45 dias. O pescador admite que neste processo de reprodução, as perdas ocorrerão num percentual máximo de 15%. Os berçários flutuantes, que se encarregarão de "criar" as larvas e pós-larvas de lagostas, apresentarão condições alimentares e de reprodução que contribuem para melhorar a qualidade da carne, sem alteração de sabor, na lagosta adulta. No processo natural de criação a lagosta leva de três a quatro anos para se tornar adulta. No criatório do oco da ilha artificial o animal chega à idade de corte em pouco mais de um ano. Experiências com as espécies Parulirus argus e Parulirus laevecauda, já comprovaram isto.

tureza encarrega de expelir os filhotes. Para se equilibrar na superfície, os filhotes enchem suas bolsas naturais de ar. O nome Hippocampus eles herdaram da mitologia grega, que batizava assim os seres fictícios do mar, principalmente os filhos de Poseidon. A China é o país que mais consome cavalos-marinhos no mundo, seja na mesa ou em obras ornamentais. Atualmente, o quilo do produto é importado por R$ 250 dólares pelos chineses, que também são os maiores criadores do mundo, na forma natural. A lagosta interessa mais a noruegueses, suecos, franceses e australianos. Os americanos também a consomem, em grande quantidade. No mercado atual, o quilo do produto, para exportação, custa R$ 180,00. Além da carne saborosa, a lagosta tem fama de ser depurativo natural do sangue, pois, quando consumida, reage a qualquer tipo de infecção.

Pág. 11 SUS realiza cirurgia bariátrica gratuita na PB, que soma mais de 3 mil procedimentos


10 ○

A UNIÃO

Geral

Cotidiano ○

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011 ○

>>> EDUCAÇÃO > A difícil decisão de deixar filhos durante todo o dia na escola necessita de bom senso e preparo

Tempo integral

na escolha é um dilema para os pais > Lidiane Gonçalves

FOTOS: Ortilo Antônio

lidianevgn@gmail.com

Tomar a decisão de colocar o filho em uma escola integral pode ser difícil para alguns pais. No entanto, se a escola tiver um planejamento pedagógico adquado, poderá oferecer vantagens para a criança e para os pais.

T

er tempo para ser estu dante e também para desenvolver as atividades inerentes à idade, é fundamental para que tanto o ensino integral como o ensino em apenas um período possa dar certo no aprendizado da criança. Reservar um tempo para as atividades lúdicas é fundamental para que o ensino em escola integral não seja fato que atrapalhe o desenvolvimento natural da criança. De acordo com o mestre em psicologia Social, Matheus Laureano, na Paraíba ainda é recente a atuação em tempo integral das escolas, coisa que já vem acontecendo há muitos anos em diversos paises. "A principal vantagem de a escola oferecer uma educação em tempo integral, é poder construir com os educandos uma formação mais integral, mas como? Os conteúdos curriculares podem ser vistos de forma mais integrada entre si, em que a arte pode ser trabalhada para entender conteúdos históricos. O esporte pode ser um meio para por em prática o aprendizado de química, biologia, física. Não que essas atividades sejam um complemento, uma técnica, mas que essas disciplinas também fazem parte da educação física", comentou.

tem um sistema de aprendizagem focado no conteúdo. Esse é o maior problema. Não é focado no educando. Quando é focado no conteúdo, só entendo que conteúdo é transmitido pela lousa. Não entende que educação é um processo, uma construção. Então manter um aluno durante o dia todo dentro de uma sala de aula, ou a métodos tradicionais, não tem vantagem", explicou.

João Gabriel, oito anos, estuda em uma escola em tempo integral e de ensino bilíngue há dois anos - e seus irmãos menores devem se juntar a ele em breve

[>>>]

ACOMPANHAMENTO Laureano lembra que tudo vai depender do bom sendo. Tem que existir horários tanto para o estudo quanto para as atividades lúdicas, que são importantes para o desenvolvimento da criança. E o mais importante: os pais têm que ser atuantes em todo o processo. "Quanto a ficar os dois períodos na escola, somente é reconmedável se há uma diversidade de atividades educativas a serem realizadas na escola. Se a escola tem condições de oferecer uma educação integral, no sentido de entender que todas as atividades são importantes e interdependentes, é recomendável sim a criança ir a uma escola integral", avalia. De acordo com o coordenador Geral do Sindicato dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino Privado da Paraíba, Avenzoar Arruda, no Estado não existem oficialmente escolas privadas em período integral. "O que temos conhecimento é que algumas esco-

PREPARADAS? - Uma questão levantada pelo psicólogo, é saber se as escolas estão preparadas para oferecer o ensino em tempo integral. "As escolas tradicionais

PAIS

[>>>]

las dão a opção em dois turnos. Ou uma que dá a opção de a criança ir almoçar em casa e voltar. Para ser realmente em período integral, até a refeição tem quer fazer parte da educação", comentou. CARGA-HORÁRIA - Avenzoar disse ainda que nenhum professor polivalente pode dar mais de quatro horas seguidas na mesma turma ou seis horas diárias na mesma escola. "Desde que os estabelecimentos não descumpram as normas, não há problemas em atuarem em tempo integral", disse.

MARTINHOMOREIRAFRANCOéjornalistaepublicitário ○

Opção de ensino integral na Capital conta com escola bilíngue e de ensino cristão

PRECISAM dar assistência aos filhos durante todo o tempo e ficar atentos

#MartinhoMoreiraFranco ○

n ...

Goela abaixo dinheiro. Alguém pode até perguntar: e por que leva, então, a embalagem a mais? Ora, porque não encontra a menos, claro. Tenho para mim que o Ministério Público, o Procon ou outro órgão qualquer de defesa do consumidor deveria incluir o item nas próximas visitas de fiscalização a tais supermercados. Os consumidores, certamente, ficariam gratos por mais essa atenção que lhes seja dispensada. INTRIGA - Acho intrigante

bém vou colocá-lo na mesma escola quando for o período adquado. Lá eles tem a grade curricular normal da série pela manhã e a tarde fazem oficinas de esporte e aulas de língua estrangeira", explicou.

Dicas para os pais - Deixe que seu filho tenha tempo para ser criança -Não deixe apenas com a escola a educação do seu filho -Participe: a dedicação dos pais é importante - Dê atenção e queira saber o que se passou no tempo que ele esteve na escola - Se escolher a escola em tempo integral, procure uma que tenha diversidade de atividades - Lembre-se: todas as atividades são importantes na escola, desde o ensino em sala de aula, passando pelo momento lúdico até as refeições feitas com os colegas

RAPIDINHAS

martinhomoreira.franco@bol.com.br

Vocês continuam notando que alguns supermercados da cidade insistem em colocar nas gôndolas (no meu tempo chamavam-se prateleiras) apenas refrigerantes de 2 litros ou só de 2 litros e meio, escondendo sabe-se lá onde as embalagens de 1 litro e de 600ml? É pura enganação: o consumidor vê-se praticamente obrigado a levar um produto com volume acima do necessário, ficando, portanto, no prejuízo, seja por desperdício de bebida, seja por perda de

"Busquei uma escola em tempo integral primeiro porque queria que meu filho estudasse em uma escola com ética cristã. Além disso, a escola que escolhi é bilíngue. Esse conjunto de coisas traz para nós muita vantagem. Para mim, como mãe, o custo benefício é muito bom", disse Lilianni Azevedo, que colocou seu filho pelo segundo ano em uma escola em tempo integral. Lilianni disse ainda que antes o filho ia para a escola pela manhã e fazia atividades extras a tarde. "Agora ele faz tudo em um único espaço, inclusive almoça lá, pois a escola oferece um serviço de nutrição. Ele sai da escola às 16h e já chega em casa com a tarefa de casa feita, então, o tempo que ele fica em casa é melhor aproveitado em família. Apesar de ficar menos tempo em casa, é um tempo de melhor qualidade", comentou. A mãe de João Gabriel que tem oito anos disse ainda que os outros dois filhos quando tiverem a idade mínima frequentarão a escola em tempo integral. "Lucas tem apenas dois anos e a escola oferece o período integral só a partir do primeiro ano. Tam-

a tradução da sigla Abrasel: Associação Brasileira de Bares e Restaurantes. O que diabos tem a ver "el" com "bares e restaurantes"? Vôte! INFERIORIDADE - Não falta neste país quem viva de copiar as coisas lá de fora. É o caso (mais um) da famigerada liga esportiva nacional denominada NBB (Novo Basquete Brasileiro). Somente para ficar com pinta de NBA (a liga americana). Parece complexo de inferioridade, que coisa!

O pai fala para o filho: - Está vendo, meu filho? Como eu sempre acordo bem cedo pra trabalhar, hoje achei esta carteira com dinheiro na rua. - Me desculpe, pai. Mas quem perdeu essa carteira, acordou mais cedo do que o senhor. *** Dois amigos se encontram em um bar para jogar conversa fora. Depois de tantas e boas, se despedem na porta do estabelecimento: - Vá com Deus, companheiro! - Você também! Os dois seguem caminhos diferentes. Só que um deles tropeça numa pedra e não perdoa: - Olha aqui, Mestre. Eu vou com o Senhor, mas não precisa empurrar, não! *** Abatido, o bêbado encontra um amigo e diz: - Estou preocupado. Meu filho está mal, não sai da cama, se urina todo, se borra inteiro e passa o tempo inteiro choramingando. Abalado, o amigo pergunta: - E tua esposa não faz nada? - Ela só faz dizer: "Calma, homem, o menino só tem dois meses..." *** "Esposa é aquela pessoa, amiga e companheira, que está sempre ao seu lado para ajudá-lo a resolver os problemas que você não teria se fosse solteiro."


João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011 ○

Geral ○

A UNIÃO

Cotidiano ○

11 ○

>>> COBRANÇA ALTA > Para um procedimento cirúrgico particular, o custo poderá chegar a R$ 25 mil

Cirurgia bariátrica é realizada pelo SUS, na PB, gratuitamente > Lidiane Gonçalves

FOTOS: Arquivo de Família/ Ortilo Antônio

ALERTA AOS PACIENTES

lidianevgn@gmail.com

Estima-se que, na Paraíba, pelo menos 3.150 pessoas já se submeteram a uma cirurgia bariátrica desde 2000. Deste total, cerca de 65% dos pacientes foram mulheres. Em todo o país, foram realizadas 60 mil cirurgias em 2010

E

m oito anos, foram 261.500 cirurgias desse tipo realizadas no país, segundo a Sociedade Brasileira de Cirurgia Bariátrica e Metabólica - SBCBM. O Sistema Único de Saúde paga R$ 5mil (incluindo hospital e profissionais), no entanto para um procedimento particular, este custo pode chegar aos R$ 25 mil. Dados apontam que mais de 780 mil paraibanos estariam habilitados para fazer uma redução de estômago (considerando-se os pré-requisitos para a cirurgia). VICE-LIDERANÇA - A SBCBM divulgou que apenas os Estados Unidos fazem mais cirurgias desse tipo do que o Brasil, tendo feito 300 mil procedimento deste tipo em 2010, 400% a mais que o Brasil. Apenas a partir de 2003 a SBCBM começou a monitorar este tipo de cirurgia, naquele ano, foram 16 mil cirurgias, subindo para 18 mil em 2004, pulando 45 mil em 2009 e chegando em 60 mil

Paraíba é um dos Estados de maior procura Em 3 de janeiro de 2000, era feita a primeira cirurgia bariátrica na Paraíba. Para realizá-la, dois médicos de renome no Estado. "O Dr. Luiz Antônio, que fez especialização em Recife foi quem realizou a cirurgia, eu, que fiz especialização em São Paulo, o assisti durante o procedimento, que foi um sucesso", comentou Cássio Virgilio de Oliveira. NÃO É REGIME - O médico Cássio Virgínio disse ainda que desde aquela época ele já realizou quase 700 cirurgias bariátricas. "O Dr. Luiz Antônio Fez mais do que eu, ele já deve ter feito pelo menos 900 cirurgias desse tipo. Aqui na Paraíba o tipo de cirurgia mais comum é a Baypass Laporoscópica. A Paraíba é um dos estados com maior número de cirurgias desse tipo", disse. "A cirurgia bariátrica não é uma técnica para emagrecer. Esse tipo de cirurgia é feita em pessoas doentes, em pessoas obesas. Para emagrecer, é preciso procurar endocrinologista, nutricionista e educador físico", alertou Cássio, dizendo que por semana pelo menos cinco pessoas que não têm indicação para este tipo de cirurgia chegam a seu consultório, achando que a cirurgia bariátrica é um milagre.

A quem é indicado o procedimento cirúrgico e quais os requisitos

P

ortadores de obesi da-de mórbida com IMC (índice de massa corpórea) igual ou maior do que 40 Kg/m2, sem co-morbidades e que não responderam a tratamentos conservadores como dieta, psicoterapia, atividade física, entre outros, realizado durante dois anos e sob orientação direta ou indireta de equipe de hospital credenciado/habilitado como Unidade de Assistência de Alta Complexidade ao Paciente Portador de Obesidade;

no ano passado. Um aumento de 275% se considerarmos os anos de 2003 e 2010. GRATUITAMENTE - Desde 2001 as cirurgias bariátricas fazem parte do rol cirúrgico do Sistema Único de Saúde (SUS), no entanto apenas em 2008 esse tipo de procedimento começou a ser realizado gratuitamente na Paraíba. Até hoje, apenas o Hospital Universitário Lauro Wanderley, em João Pessoa, faz a cirurgia bariátrica gratuitamente. De 2008 até janeiro de 2011, apenas 15 cirurgias desse tipo foram feitas gratuitamente no Estado. Segundo o diretor de Regulação de João Pessoa, Alessandro Melo, o SUS paga R$ 5 mil por um procedimento como este. "O valor médio da remuneração de uma cirurgia bariátrica pelo SUS é em torno de R$5, incluindo o serviço hospitalar e o serviço profissional", disse. Alessandro esclareceu que ainda não existe, na Paraíba, um hospital habilita-

Antes e depois, o corretor de seguros Marcílio Nascimento perdeu 60 quilos e diz que fez a cirurgia pelos filhos

[>>>]

R$ 25 mil É O PREÇO de uma cirurgia bariátrica em unidade particular

[>>>] ção pelo Ministério da Saúde para realização de cirurgia bariátrica. "O processo de

habilitação do HULW já se encontra finalizado no Ministério da Saúde, aguardando apenas dotação orçamentária para publicação da Portaria de Habilitação", disse. PRÉ-REQUISITO - Na Paraíba, para fazer uma cirurgia bariátrica gratuitamente, a pessoa deverá ser portadora de obesidade mórbida. Um médico especialista ou do Programa Saúde da Família tem que fazer a identificação da doença e encaminhar o paciente para o Hospital Universitário Lauro Wan-

derley. No Ambulatório do HU uma equipe fará uma avaliação para confirmar a indicação cirúrgica. Após isso, ele será inserido no programa para a realização da cirurgia. "Mais recentemente foi aberto o ambulatório para cirurgia bariátrica no Hospital Municipal Santa Isabel e a previsão é que até o fim do ano as cirurgias também comecem a ser realizadas neste hospital", comentou Alessandro Mello, diretor de regulação da Secretaria de Saúde de João Pessoa.

n ...

Tempo de espera para pacientes do SUS pode chegar a dois anos, o que exige paciência e preparo adequado Ricardo Cruz, um dos médicos que prestam atendimento no Hospital Universitário Lauro Wanderley (HU) para cirurgia bariátrica, disse que o tempo de espera de um paciente para fazer esse tipo de cirurgia no único hospital público do Estado que a realiza pode ultrapassar os dois anos. "As causas são duas. A primeira é que existe uma grande fila e a segunda é que são muitos exames pedidos, que demoram a serem feitos pelo SUS. Em um procedimento particular esse tempo de espera cai para 90 dias, que é o tempo estipulado para a realização dos exames e o acompanhamento da equipe multidisciplinar", explicou o médico. CONTINGENTE - Ele disse ainda que 30% da população paraibana têm algum problema relacionado com a obesidade, dos quais, pelo menos 70% estariam habilitados a serem cirurgiados. Segundo dados do IBGE, a Paraíba tem pouco mais 3.753.000 habitantes, comparando esses dados com os apresentando pelo médi-

co Ricardo Cruz, mais de um milhão de paraibanos estariam com problemas relacionados à obesidade e mais de 780 mil estariam habilitados para fazer uma cirurgia bariátrica. A DIFÍCIL RECUPERAÇÃO Em 2005, depois de ter tentado várias maneiras de perder peso, sem sucesso e alcançado um grau elevado de obesidade, a estudante Eisabelle Santos viu na cirurgia bariátrica a melhor solução. "Pensei na minha saúde, pois no futuro ela seria afetada pela obesidade, mas pensei mesmo em fazer pela questão estética", comentou. Isabelle disse que a recuperação foi lenta e que o primeiro mês foi o mais difícil. "Eu não sentia vontade de comer. Não tive maiores complicações pós-cirúrgicas, nenhum enjoo ou vômito. Perdi 55 quilos, mas recuperei 15, pois eu não fiz nenhum tipo de exercício físico, apesar de o médico ter recomendado e eu saber que era necessário para que o resultado dessa cirurgia fosse completo. Meu cirurgião me falou que a cura da obesidade não se dá sem exercícios físicos", disse. A jovem relatou que se sente melhor do que antes da ci-

[>>>] Há casos em que pessoas despreparadas passam a beber ou usar drogas depois da cirurgia

[>>>] rurgia e que ficou bastante satisfeita com o resultado. "O fato de eu não ter tido complicações cirúrgicas contribuiu para eu ficar satisfeita com a cirurgia. Mudou muita coisa na minha vida, a adaptação da alimentação, que até hoje em dia não é a mesma de antes da cirurgia. Mesmo depois de quase seis anos de cirurgia continuo comendo em pequena quantidade a minha autoestima elevou e também minha timidez com o passar do tempo foi diminuindo", disse satisfeita. "Quando cheguei a pesar 160 kg, vi que era a hora de procurar ajuda. Comecei a pesquisar sobre o assunto e ler muito sobre cirurgia bariátrica. Procurei um médico e descobri que um especialista de

São Paulo viria dar uma aula sobre o assunto a colegas paraibanos. Fui a cobaia dessa aula e isso já faz mais de oito anos", relatou o corretor de seguros Marcilio Otávio Nascimento Filho, de 41 anos. Marcilio disse ainda que percebeu que teria que dar exemplo aos seus filhos que estavam crescendo e poderiam pensar que obesidade é uma coisa normal. "Fiz pelos meus filhos, claro que depois da cirurgia a minha autoestima aumentou, a saúde e a resistência física também. Foram 60 kg a menos depois da cirurgia", disse. MUDANÇAS - O corretor disse que nos primeiros três meses sentia muita angústia. "Eu sentia vontade de comer, mas não cabia e isso me deu muita angústia. Algumas pessoas depois desse tipo de cirurgia se entregam a um tipo de vício como beber ou usar drogas. Eu comecei a fazer exercícios físicos. Troquei a angústia-por causa da mudança da alimentação-por exercícios físicos", comentou.

FAIXA ETÁRIA -Portadores de obesidade mórbida com IMC igual ou maior do que 40 Kg/m2 com co-morbidades que ameaçam a vida; -Pacientes com IMC entre 35 e 39,9 Kg/m2 portadores de doenças crônicas desencadeadas ou agravadas pela obesidade; -O usuário deve estar na faixa etária de 18 a 65 anos, não deve ter antecedente de alcoolismo ou dependência química a outras drogas, ou distúrbio psicótico. HOSPITAIS QUE FAZEM A CIRURGIA BARIÁTRICA - Além do Hospital Universitário Lauro Wanderley, que faz a cirurgia bariátrica pelo SUS na Paraíba, os hospitais da Unimed e Memorial São Francisco. Apenas no hospital da Unimed, uma das unidades particulares que fazem a cirurgia bariátrica na Paraíba, desde janeiro de 2001(data em que foi feita a primeira cirurgia bariátrica na instituição), foram feitos 676 procedimentos. Desse total, 428 pacientes são do sexo feminino, representando 63, 3% do total; e 248, homens, o que dá 36,7% de todos os pacientes submetidos ao procedimento. MAIORIA DE MULHERES - Segundo o médico Augusto Almeida Junior, no Hospital Samaritano foram realizadas uma média de 1500 cirurgias desde 2002. "A maior parte dos pacientes é mulheres. Elas se preocupam mais com a saúde, procuram o médico antes dos homens", comentou o médico que já fez aproximadamente 900 cirurgias desse tipo. No Hospital Memorial São Francisco, foram aproximadamente 960 cirurgias bariátricas realizadas, sendo o hospital o primeiro a realizar esse tipo de cirurgia na Paraíba.


○ ○ ○ ○

A

O

A

presidente da Câmara Brasileira da Indústria da Construção Civil, Paulo Safady, prevê uma expansão significativa para o setor.

s obras do PAC e os megaeventos esportivos como a Copa do Mundo de 2014 e as Olimpíadas de 2016 serão o motor do desenvolvimento.

economia.auniao@pb.gov.br > REDAÇÃO: 83.3241-1010 ○

>>> BOLSA DE VALORES > Investir seu dinheiro não é bicho de sete cabeças, mas é preciso ter cuidado

Investimento

Com apenas R$ 27 dá para comprar ação da Petrobras > LIDIANE GONÇALVES

FOTO: Ortilo Antônio

Mercado de ações

lidianevgn@gmail.com

Com R$ 27 você pode investir na Bolsa de Valores comprando uma ação da Petrobras. Investir na Bolsa de Valores não é um bicho de sete cabeças, mas é preciso tomar algumas decisões e entender algumas coisas antes de decidir pegar o seu dinheiro para investir em uma atividade que tem um risco volátil.

D

e acordo com Rafael Giovanni, gerente Comercial da Corretora Um Investimentos, a primeira decisão que a pessoa tem que tomar é se realmente quer ou não investir na Bolsa, se tem perfil adequado. "Depois, a pessoa tem que decidir qual o tipo de risco que pretende assumir. Investir em uma empresa como a Petrobras traz um risco baixo, pois ela tem um nome e uma história de mercado, por exemplo. Depois de saber qual risco, a pessoa tem que ver a solução adequada junto a um especialista, que vai montar sua carteira de ações", comentou. Giovanni disse ainda que as pessoas estão acostumadas com investimentos que só "andem para frente", mesmo que pouco. "A pessoa tem que ter o sangue frio para não desistir no momento errado e aí pensar que a bolsa não é um bom investimento. A pessoa tem que saber a hora de comprar e de vender e isso vai depender se ela escolheu ser um investidor conservador, moderado ou agressivo", explicou. Rafael Giovanni disse que nos últimos anos vem crescendo o número de pequenos investidores. "Isso se

deve muito à queda de rendimento da renda fixa e a evolução da renda da população. Na Paraíba, por exemplo, temos aproximadamente 600 clientes. Esse número é considerado muito bom quando comparamos ao número de habitantes da cidade", disse.

Ações de empresas brasileiras, como a Petrobras, são bastante valorizadas na Bolsa de Valores

O QUE É A BOLSA DE VALORES? - É o local onde se compram e se vendem as ações de companhias. A bolsa constitui uma associação civil sem fins lucrativos, com autonomia administrativa, financeira e patrimonial. O QUE SÃO AÇÕES? Ação é um pedacinho de uma empresa. Com um ou mais pedacinhos da empresa, você se torna sócio dela. Sendo mais formal, podemos definir ações como títulos nominativos negociáveis que representam, para quem as possui, uma fração do capital social de uma empresa.

reembolso do capital em caso de liquidação da companhia. Entretanto, as ações preferenciais não concedem o direito de voto, ou o restringem. As ações também podem ser diferenciadas por classes: A, B, C ou alguma outra letra que apareça após o "ON" ou o "PN". As características de cada classe são estabelecidas pela empresa emissora da ação, em seu estatuto social. Essas diferenças variam de empresa para empresa, portanto, não é possível fazer uma definição geral das classes de ações.

QUAIS SÃO OS TIPOS DE AÇÕES? - As ações podem ser: - Ordinárias (ON): que concedem o direito de voto nas assembleias da empresa; - Preferenciais (PN): que oferecem preferência no recebimento de resultados ou no

O QUE SÃO AS CORRETORAS? - É a instituição que compra e vende ações para você. As corretoras constituem instituições financeiras membros das Bolsas de Valores, credenciadas pelo Banco Central, pela CVM e pelas

#CotidianaMente ○

Henrique França ○

franca.henrique@gmail.com

Mais de meio século... Cálculo apresentado esta semana, aqui no #CotidianaMente, apontou que para se chegar ao salário mínimo ideal preconizado pelo Dieese (Departamento Intersindical de Estatística e Estudos Econômicos), de R$ 2.200, 00, seriam necessários nada menos que 312 anos, se o reajuste anual do mínimo fosse sempre o dos 5 reais aprovado pela Câmara Federal, esta semana. Dias depois, o Congresso em Foco (WWW.congressoemfoco.com.br) trouxe um novo cálculo um pouco menos apocalíptico, mas não menos aterrador. Segundo a matemática do CF, o trabalhador que ganha um salário mínimo de R$ 545 por mês terá que trabalhar nada menos que 56 anos para alcançar o equivalente aos vencimentos anuais de um deputado ou senador. Resumindo: você pode reunir em 56 anos, sem gastar um centavo do seu mínimo!, o dinheiro que os deputados que comemoraram a aprovação dos R$ 545, esta semana, recebem em apenas um ano. O texto do sítio, assinado por Edson Sardinha, diz o seguinte: "Ao longo do ano, os parlamentares recebem 15 salários de R$ 26,7 mil, ou seja, um montante de R$ 400,5 mil. A conta dos assalariados de baixa renda é bem mais modesta. Caso a proposta do governo seja confirmada pelo Senado, serão 13 salários de R$ 545: apenas R$ 7.085 anuais. Em tese, uma diferença que só poderia ser alcançada em 2067. Além do salário, os congressistas têm direito ainda a uma série de benefícios, como passagens aéreas, auxílio-moradia ou apartamento funcional e ressarcimento por despesas relacionadas ao mandato". Há mais comparações simplesmente revoltantes ou, no mínimo, humilhantes para o trabalhador brasileiro. Pior é ler uma retrospectiva sobre um reajuste pomposo, superior a 100%, aprovado pela mesma turma de Brasília que hoje alardeia o rombo nos cofres públicos, caso o mínimo suba mais de 5 reais. Vale a leitura completa do texto, mas fica

próprias Bolsas, e estão habilitadas, entre outras atividades, a negociar valores mobiliários com exclusividade no sistema eletrônico da Bovespa. COMO POSSO INVESTIR EM AÇÕES? - Você deve procurar uma Corretora de Valores. As Corretoras e outros intermediários financeiros dispõem de profissionais voltados à análise de mercado, de setores e de companhias, e com eles você poderá se informar sobre o momento certo de comprar e vender determinadas ações para obter melhores resultados. Além disso, você pode investir por meio de Fundos de Ações, administrados por um banco ou mesmo por uma corretora, sendo que as decisões em relação a quando e em quais ações investir, nes-

se caso, são tomadas pelo banco ou corretora. Outra opção é a de investir através de um clube de investimento, no qual um grupo de pessoas físicas se reúne e procura uma corretora, para aplicar recursos em uma carteira de ações. QUAL O VALOR MÍNIMO PARA COMEÇAR A INVESTIR EM AÇÕES? - Não existe um valor mínimo exigido para investir na Bolsa. Isso varia em função do preço das ações que se deseja comprar e até mesmo da corretora que você escolher. Uma alternativa para quem está começando é participar de um clube de investimento, associação na qual várias pessoas contribuem com uma pequena quantia e, com isso, acumulam mais recursos para investir. *Fonte:UmInvestimentos

aqui uma amostra do amargo que nós, brasileiros, somos obrigados a engolir: "No dia 15 de dezembro do ano passado, os parlamentares aprovaram a toque de caixa uma proposta que elevou em 62% seus salários. Para Dilma, Temer e seus ministros, o aumento superou os 100%. Como mostrou o Congresso em Foco, apenas quatro dos 395 deputados presentes na sessão que resultou na elevação dos vencimentos dos congressistas de R$ 16,5 mil para R$ 26,7 mil registraram voto contrário. O aumento foi aprovado por uma maioria silenciosa: somente 11 deputados se dispuseram a usar o microfone para defender o aumento. Entre eles, apenas Sérgio Moraes (PTB-RS), aquele que disse "se lixar para a opinião pública", votou agora a favor do mínimo de R$ 560". "Nos discursos de 15 de dezembro, houve de tudo um pouco: de deputado envergonhado com a magreza do seu contracheque a deputado lamentando passar cinco meses do ano 'sem fazer absolutamente nada'. De deputado querendo ganhar quase o dobro dos R$ 26,7 mil aprovados a deputado querendo que o contribuinte garantisse sua 'independência financeira'".

Aprenda e aceite que investir no mercado de ações significa ter de conviver com o risco. - Nunca estique sua sorte. Entre com um objetivo claro de ganho, de rentabilidade, para cada papel. Quando chegar lá, caia fora. - Saiba a hora certa para pular fora, quando as coisas vão mal. Estipule uma porcentagem máxima de perda para cada um dos ativos e respeite este valor - Entenda e estude os momentos do mercado. Ele é representado por milhões de pessoas como você e influenciado pela informação, matemática, psicologia e intuição destes indivíduos. - Diversifique seu portfólio de ações - Tenha sempre um registro formal de suas operações, ganhos, perdas de ativos em seu controle - Você agora é sócio de uma empresa. Trate de acompanhar o noticiário de seu setor de atuação, seus resultados financeiros, concorrentes e lançamentos de produtos. - Escolha uma corretora depois de pesquisar suas características, valor da corretagem, patrimônio administrado, facilidades de operação e reputação no mercado - Cuidado com as dicas e conselhos que lê por aí. Cada um tem características, perfil, objetivo e conhecimento diferentes. Não há regra de ouro para ganhar dinheiro com ações. *Fonte: site Dinheirama

Enquanto isso, no telemarketing... - Boa tarde - boa tarde... - Por favor, a senhora Linda Ianes? - é ela... - Senhora Linda, aqui é da loja RiodoCamelo e tenho uma superpromoção para a senhora! - sei... pode falar... - A partir de agora a senhora vai poder estar trocando o seu antigo cartão RiodoCamelo por um supercartão com chip, com a superconceituada bandeira "MaispraCar", com envio super imediato para a senhora inteiramen... - com licença, uma dúvida, por favor - Sim, senhora! - eu pago alguma coisa? - Bem, a senhora vai estar pagando somente uma pequena anuidade... mas, veja que supernovidade: a senhora só paga se usar o cartão! E então, o que acha, vamos fazer? (silêncio... e som do telefone desligado... na cara!)

INDICADORES [DÓLAR]

VARIAÇÃO

R$ 1,668

0,12%

Comercial

COMPRA: R$ 1,6680

>

VENDA: R$ 1,6700

[EURO]

VARIAÇÃO

R$ 2,274 COMPRA: R$ 2,2743

>

-1,24%

VENDA: R$ 2,2753

[OURO]

R$ 68,15

EDITOR: Henrique França > E-mail: franca.henrique@gmail.com > twitter: @riquefranca

construção civil espera crescer 6%, este ano, no país, mais que a indústria como um todo e acima do índice esperado do Produto InternoBruto.

12 João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

> GIRO ECONÔMICO > CONSTRUÇÃO >EXPANSÃO > PAC

Economia A UNIÃO

VARIAÇÃO

0,08%

COMPRA: R$ 2,2820 > VENDA: R$ 2,2831

[ÍNDICES ECONÔMICOS] INFLAÇÃO IPCA 0,63% IGP-M 0,69%

INDICADORES TR 0,058% CDI 11,130% SELIC 11,25%

[BOLSAS] Brasil

EUA Espanha França Japão

| Bovespa

| | | |

Nasdaq Madri CAC 40 Nikkei

[ANOTE] 0,16%

0,14% -1,36% -0,74% -0,25%

SALÁRIO MÍNIMO: R$ 545,00 POUPANÇA: MÊS: 0,6413%

ANO: 6,90%


Esportes A UNIÃO

Twitter

esportes.auniao@gmail.com

@SpiderAnderson

REDAÇÃO: 83.3218-6511

Anderson Silva (Lutador/MMA) To muito feliz cheguei em SP para dar entrevistas e fui chamado de Spider por uma crianca,maneiro..

> EDITOR: Ivo Marques > E-MAIL: ivo_esportes@yahoo.com.br > TWITTER: @ivo_marques

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

>>> MARCELINHO PARAÍBA > Craque paraibano já atuou pelos principais clubes do futebol brasileiro

FOTOS:Vipcom

“Vou encerrar a carreira no

Campinense ” > Wellington Sérgio wsergionobre@yahoo.com.br

Uma das principais atrações no jogo Treze x São Paulo, o jogador, nascido no bairro de José Pinheiro, em Campina Grande, revelou que pretende pendurar as chuteiras com a camisa do clube que o projetou no cenário nacional. No Rubro-Negro paraibano foi campeão paraibano em 1991 e 1993. No Tricolor do Morumbi, se notabilizou ao divulgar o Estado com o slogan “100% Paraíba”. Marcelinho já atuou no futebol alemão, turco e francês na sua vitoriosa carreira

O

meia Marcelinho Paraíba prometeu encerrar a carreira no Campinense em 2013, quando vai "pendurar as chuteiras" e se dedicar as novas atividades na Serra da Borborema. A declaração ocorreu durante a goleada do São Paulo (3 a 0), em cima do Treze, na última quarta-feira, no estádio Amigão, em Campina Grande, pela Copa do Brasil. Com 35 anos de idade, o filho do ex-jogador Pedrinho Cangula, espera realizar o sonho de voltar ao futebol paraibano no clube que começou no futebol. "É uma satisfação vestir novamente a camisa Rubro-Negra que me projetou para o esporte e me trouxe emoções a cada jogo. Devo parar daqui a dois anos, mas retornando a casa e defendendo as cores do time de coração", frisou. Apesar da eliminação do Galo da Borborema na disputa nacional, o experiente atleta ressaltou a evolução do futebol paraibano, que mesmo diante das dificuldades, vem realizando uma competição acirrada e equilibrada. "Venho acompanhando e torcendo pelo sucesso dos clubes paraibanos que vem investindo e proporcionando um belo espetáculo para o torcedor da terra. Os times do interior continuam dando trabalho aos considerados maiorais, deixando a disputa equilibrada", explicou. Sobre a eliminação do Treze na Copa do Brasil, Marcelinho, avalia que o São Paulo impôs as suas qualidades técnicas individuais em campo, mostrando um melhor futebol e um time mais organizado nas quatro linhas do gramado. "Fomos mais objetivos e aproveitamos as oportunidades que ocorreram durante o jogo para vencer o Treze. São coisas que acontecem no futebol, onde o Treze não pode baixar a cabeça e seguir em frente com a boa campanha que vem fazendo no Estadual. Por sinal, os dois clubes de Campina Grande estão na ponta da tabela, cotados para obter o título paraibano", comentou. Sempre enaltecendo o Estado pelos clubes brasileiros e estrangeiros por onde passou, com slogan "100% Paraíba" o craque nacional tem o prazer em divulgar a terra onde nasceu. "Tenho orgulho de ter nascido numa terra abençoada por Deus e querida por todos. Procuro divulgar e levar o

nome da Paraíba para o mundo", avaliou. Marcelinho iniciou a carreira na Raposa, onde conquistou os títulos de 91 e 93. Teve uma breve passagem pelo Santos entre 94 e 95. Dois anos mais tarde, "arrebentava" no São Paulo, obtendo os Estaduais de 98 e 2000. Após o sucesso no tricolor do Morumbi foi negociado com o time francês do Olympique de Marseille, onde passou apenas um ano. De volta ao futebol brasileiro, o paraibano passou a jogar no Grêmio-RS, onde começou a viver o auge da sua carreira. Na época, era chamado de "Marcelinho Paraúcho", onde se tornou ídolo da torcida gremista. Após ser campeão gaúcho e da Copa do Brasil, em 2001, o campinense acertou um contrato de cinco anos com o Herta Berlim, da Alemanha, obteve os títulos da Copa da Liga Alemã (2001 e 2002). Ídolo da torcida alemã, Marcelinho jogou pelo Herta no período de 2001 a 20016, quando decidiu deixar o clube em virtude de graves desentendimentos com a diretoria. Do futebol alemão, o meia atacante se transferiu para a equipe turca do Trabzonspor, onde ficou de 2006 a 2007. Um ano mais tarde retornaria ao futebol alemão, desta vez para o time do Wolfsburg. Em 2008 retornou para o futebol brasileiro para jogar pelo Flamengo (RJ), declarando amor pelo time da Gávea. "Sou Rubro-Negro e estive no Flamengo em 91 para fazer teste nos juniores. Fui aprovado, tinha 16 anos, mas fiquei duas semanas morando no CT e voltei pra casa", disse. No ano seguinte, desgastado com a diretoria Rubro-Negra por causa dos atrasos de salário, re-

solveu rescindir o contrato, acertando com o Coritiba até o final da temporada, sendo o principal substituto de Karrison, que havia se transferido para o Palmeiras (SP). Ele acabou semeando a discórdia no elenco, comissão técnica e diretoria Alviverde. Todas as regalias que um atleta pode ter foram devidamente usufruídas por ele, tais como, horários de treinos alternativos, companhia de assessores em concentração e viagens, noitadas sem supervisão, renovação de pré-contrato sem cláusula de segurança ao clube, entre outras que fizeram com que o "grupo" não lutasse como deveria. Ao final, o Coritiba foi rebaixado para a Série B. Em 2009, acertou a volta ao São Paulo, assinando um contrato de dois anos. Ele começou o ano entre os titulares, mas não vinha demonstrando o mesmo futebol que apresentava no Coritiba. Na reserva o jogador não era muito

aproveitado pelo ex-treinador Ricardo Gomes, que não correspondia à expectativa, onde foi emprestado ao Sport do Recife-PE até o fim do ano. O paraibano defendeu o Leão da Ilha no Campeonato Brasileiro da Série B, retornando ao Morumbi em 2011. Na Seleção Brasileira, Marcelinho participou de quatro jogos nas eliminatórias para a Copa do Mundo de 2002, tendo sido decisivo na partida contra o Paraguai, quando marcou um gol, em pleno estádio Olímpico, em solo gaúcho.

[>>>]

13

É O NÚMERO de clubes que o jogador paraibano já vestiu a camisa em toda a sua carreira.

[>>>]

No Brasil, Marcelinho já atuou pelo São Paulo, Grêmio, Flamengo, Coritiba e Sport Recife, onde disputou a Série B do Brasileiro de 2010


14 ○

A UNIÃO

Esportes ○

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011 ○

>>>NO AMIGÃO > Rubro-Negro é favorito neste domingo diante do Nacional de Patos a partir das 16h

Raposa pode assumir a liderança > Wellington Sérgio

FOTO: Edônio Alves

wsergionobre@yahoo.com.br

Diante de um adversário em crise, o Campinense quer emplacar a sua quarta vitória consecutiva no Campeonato Paraibano

O

Campinense defende neste domingo, a liderança e os 100% de aproveitamento no Campeonato Paraibano, contra o Nacional de Patos, às 17h, no estádio Amigão, em partida isolada da quarta rodada da disputa. A Raposa divide a liderança ao lado do Treze, com 9 pontos ganhos, com três vitórias consecutivas, diante do Esporte de Patos (3 a 2), Sousa (2 a 1) e o Miramar de Cabedelo (3 a 1). De bem com a torcida, o Rubro-Negro terá a força máxima para encarar o Canário do Sertão. O treinador Suélio Lacerda alerta o grupo para evitar o tradicional "já ganhou", onde exige respeito com todos os adversários. Para o comandante raposeiro, a má fase que o Nacional passa é uma coisa que acontece com qualquer time, mas por outro lado se torna perigoso, onde o concorrente buscará de todas as formas vencer para recuperar. "Não podemos menosprezar nenhum concorrente, mas atuar com a mesma determinação e seriedade de sempre, procurando fazer o melhor para conseguir a vitória. Nosso objetivo é manter a liderança e o bom aproveitamento na competição", avaliou. Destaque da equipe nos últimos compromissos, o meia Ulisses, sabe da responsabilidade de fazer o dever de casa para não perder o ritmo e a ponta da tabela. Segundo ele, o Campinense não pode se afastar do rival para não atrapalhar os planos do time na competição. "Estamos brigando pelo título e não podemos perder pontos em casa. Respeitamos o Nacional e sabemos que não será fácil obter a vitória, mesmo atuando em Campina Grande", frisou. Quem pode deixar o Campinense é o meia Samir, que tem proposta do futebol europeu. O jogador recebeu um convite para deixar a Toca da Raposa. A diretoria afirmou que o meia pode até deixar a Raposa, mas com uma boa oferta de quem deseja contratá-lo. Com uma campanha negativa no Estadual, o Nacional vai à Serra disposto a tirar uma "casquinha" do Rubro-Negro serrano. O Canário do Sertão vem de duas derrotas para o Auto Esporte (2 a 0) e o Centro Sportivo Paraibano (3 a 1), na última quinta-feira, no estádio José Cavalcanti. Com mudanças a vista no elenco, onde vários jogadores serão dispensados e outros contratados, o Alviverde de Patos, deseja a tão sonhada reabilitação, diante de um dos líderes do Paraibano. De acordo com o treinador Quintino Barbosa, algumas mudanças ocorrerão para encarar a Raposa. "Temos que mudar para melhorar e conseguir a vitória. “Nada melhor que se recuperar em cima de um grande adversário", observou. Destaque do time, o atacante Du, reconhece a má fase que o clube atravessa, mas ressalta o esforço do grupo para tirar o Nacional desta situação que vem passando.

O Campinense, que vem de uma vitória sobre o Miramar, tem amplas condições de manter o aproveitamento de 100% no Campeonato Paraibano neste domingo diante do Nacional

TREZE

[ CSP ]

Time aproveita folga na tabela para corrigir erros

Leandro e Maneco são as novidades

A Copa do Brasil é página virada para o Treze, que treina forte para enfrentar o Centro Sportivo Paraibano (CSP), na próxima quarta-feira (23), às 20h30, no estádio Leonardo da Silveira, a Graça, no encerramento da quarta rodada do Estadual. O time aproveita a folga na rodada do fim de semana para colocar a força máxima a disposição da comissão técnica. Os trezeanos terão um compromisso difícil, diante de um adversário que vem subindo de produção a cada jogo e soma 7 pontos ganhos. Na avaliação do treinador Marcelo Vilar, a derrota para o São Paulo é coisa do passado, com todos concentrados para conseguir manter a invencibilidade e os 100% de aproveitamento. Ele aproveita o tempo para corrigir os erros verificados contra o time paulista, principalmente o fraco rendimento da equipe durante a partida. "Tivemos uma fraca atuação, onde a equipe não rendeu o esperado. Vamos corrigir os erros e tentar manter o embalo para ganhar do CSP", observou. Um dos destaques da equipe na competição, o atacante Cléo, sabe que o time pode voltar a jogar com a mesma aplicação tática e técnica dos jogos anteriores. Com relação ao CSP, Cléo analisa como um time forte que vem se revelando a cada jogo e se tornando uma surpresa no Campeonato Paraibano. "Não teremos moleza na Graça, diante de um concorrente que chegou no G4 por mérito", explicou Cléo.

FOTO: Junot Lacet Filho

sales nascimento

O Treze não quer saber mais da derrota para o São Paulo e trabalha para enfrentar o CSP no dia 23

O técnico Ramiro confirmou ontem que o CSP ganhará mais opções para o jogo contra o Treze na próxima quarta-feira, na Graça. É que o clube confirmou as contratações do lateral Maneco, que disputou a Segunda Divisão pelo "Tigre" no ano passado e do meia Leandro, que estava no Vitória da Bahia. Hoje, os jogadores que participaram da vitória de 3 a 1 sobre o Nacional de Patos se reapresentam pela manhã no estádio Juracizão, em Mandacaru. Para o próximo jogo, o técnico ainda não se terá o zagueiro Wellington. Ele sofreu uma forte pancada no tornozelo esquerdo depois de sofrer um carrinho do atacante Eduardo Rato. Ele será observado hoje pela manhã pelo Departamento Médico. Ainda sobre o jogo, o técnico Ramiro Souza o considerou quase perfeito. "O time esteve muito bem e cumpriu à risca o que combinamos. Foi uma grande vitória e que nos manteve entre os quatro melhores do campeonato. Agora é pensar no Treze, um adversário bem mais complicado, afinal vamos enfrentar o líder", disse. Os gols do CSP contra o Nacional foram marcados por Júnior Coxinha (2) e Pingo. Em relação à contratação do meia Jean, o técnico Ramiro Sousa informou que ainda não houve acordo para assinatura de contrato porque o jogador está pedindo um salário fora da realidade do clube.


A UNIÃO

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011 ○

Esportes ○

15 ○

>>>EQUIPE > Melissa e Marcella Marinheiro e Matheus Assis já figuram no topo dos rankings nacionais

Paraíba se destaca na natação > Horácio Roque nononononnonononono

A natação paraibana está crescendo e em pouco tempo o nadador Kaio Márcio deixará de ser o único expoente do esporte no Estado. Nomes como os das irmãs Melissa e Marcella Marinheiro, Matheus Assis entre outros já figuram nos topos dos rankings nacionais. Eles, inclusive, já são considerados como uns dos principais nomes dessa atual geração das piscinas brasileiras.

"

Nós estamos evoluindo há muito tempo. Posso dizer isso com total propriedade porque eu acompanhei a natação desde que surgiram as primeiras piscinas aqui na Paraíba. Evoluímos ao ponto de termos um atleta como Kaio Márcio e também como Felipe Anderson, que conquistou duas medalhas na última paraolimpíada, na China. Mas, agora, não é só eles

que estão no topo. Há vários outros atletas que estão dando continuidade", revelou Antônio Meira Leal, presidente da

Federação Paraibana de Esportes Aquáticos. Matheus Assis, por exemplo, foi ouro e recordista brasileiro na prova dos 50 metros costa da última edição das Olimpíadas Escolares, em Goiânia (GO), no final do ano passado. Além desse título, ele ainda conquistou o primeiro lugar nos 100 metros do mesmo estilo na Copa do Pacifico, realizada em Calí (Colômbia) e nos 50 e 100 metros do Norte Nordeste. Com todos esses resultados, o atleta foi considerado o melhor atleta da natação paraibana na categoria Júnior I Masculino.

Já as irmãs Marinheiro chegam para trilhar um caminho ainda não desbravado na natação paraibana: a falta de expoentes em competições femininas. Marcella, a mais velha, com 16 anos, foi a segunda melhor colocada na prova dos 100 metros costa do Brasileiro Juvenil, que foi realizada em Brasília (DF) no ano passado. Além de ter sido convocada para defender o Brasil no Mundial MultiNation, na Turquia. Melissa, a mais nova, com 13 anos, vem trilhando caminho semelhante ao da irmã. Hoje, pela categoria infantil, ela é recordista brasileira nos 200 metros livre. No ano passado, ela ainda conseguiu prata nos 400 metros livre e bronze nos 800 metros do estilo no Brasileiro Infantil de Fortaleza. "As duas construíram uma história importante para a Paraíba. São atletas que deram resultados, bateram recordes e estão construindo um alicerce. A Melissa veio acompanhando a irmã, que também é nadadora

e uma grande campeã, é da seleção brasileira", declarou o dirigente. "Mas não só elas. A Paraíba hoje está muito bem representada. Temos o Matheus Assis, o Matheus Costa, a Jéssica Faria, o Vitor Nezzelo, o André Lima. Fora que a natação está sendo desenvolvida em vários centros, como o Clube dos Oficiais, o Cabo Branco, em Campina Grande e até em Guarabira. Isso contribui para a grande quantidade de talentos que estão surgindo", completou. O esforço de Ant ônio Meira, presidente da Federação Paraibana de Esportes Aquáticos, é para que os atletas paraibanos não fiquem atrás dos grandes polos do esporte no país, como São Paulo e Rio de Janeiro. Os atletas são submetidos a uma carga intensa de atividades e a pouca idade não é desculpa para treinos mais leves. "Aqui, os atletas de mais destaque tem nutricionista, psicólogo, musculação e toda uma equipe. Para o nível desses atle-

tas, que alcançam pódios, todo esse treinamento fora das piscinas é necessário. Isso porque as adversárias também são submetidas a isso e se eles também não forem, ficarão para trás", declarou Antônio, citando, por exemplo, a rotina de treinos de Melissa. "Normalmente, o treino da Melissa é de segunda a sábado. Ao todo, são nove sessões de treino, em que são acompanhadas por uma equipe multidisciplinar. Se não fizermos isso, ela dificilmente disputará outro pódio", completou. Hoje, ele conta com bastante ajuda dos pais dos atletas, que não só auxiliam seus filhos como expandem o carinho e a atenção para os demais representantes da Paraíba. "Os pais são os maiores incentivadores. Um ajuda ao outro, na verdade", completou.

Antônio Meira Leal é presidente da Federação Paraibana de Esportes Aquáticos

n ...

Caminho das piscinas começa cedo e cada nadador tem um tipo de treino O caminho das piscinas começa cedo e por diversos motivos. A natação sempre foi um esporte bastante indicado para quem tem problemas respiratórios. O próprio fato de ensinar a criança a nadar também contribui. E as conquistas de Kaio Márcio, que começou por causa de problemas de saúde, também incentivam as crianças e os pais, que sonham com os filhos campeões nacionais. "Geralmente, os atletas da natação começam a praticá-la ainda muito novinhos. Com três ou quatro anos já estão aprendendo. Isso é bom. Possibilita que eles adquiram a condição ideal para executar os movimentos do nado. Na natação, podemos dizer então que é muito precoce o aprendizado", declarou. Mas um campeão das piscinas não surge simplesmente do nada. De acordo com Antônio Meira, são feitas avaliações contínuas, que sugerem tipos ideais de treino para cada nadador. "A avaliação [de um futuro talento] acontece bem antes do que vê-los competindo. Temos que analisar a estatura, a envergadura, mão e pé. Depois é que vem a parte da natação e, nesta parte, os subdividimos em duas grandes tendências. A primeira é as provas de resistência e a outra de velocidade. Isso nós percebemos durante os treinamentos", declarou. "Kaio teve a sorte de ter o dom de natação. No dia-adia, é preciso explorar os potenciais de cada um deles. Tem que haver o acompanhamento diário, tem que existir o trabalho de uma equipe multidisciplinar. Quando se tem esse trabalho, é mais provável que um atleta consiga alcançar um pódio. Isso demanda um tempo, exige um planejamento", completou. Apesar de ter começado cedo, Kaio Márcio só conseguiu destaque somente na adolescência - o que confirma a tese de que é preciso acompanhar o dia-a-dia de cada um dos atletas. "Kaio não foi um atleta precoce. Ele não aparecia muito nas categorias menores. Só começou a aparecer a par-

Os nadadores Melissa Marinheiro e Matheus Assis já são considerados como uns dos principais nomes da atual geração das piscinas brasileiras

tir dos 12 anos e só teve resultados expressivos mais tarde. Hoje é um nadador de ponta. Ele não foi tão precoce quanto a Melissa e a Marcella, por exemplo", declarou Antônio Meira Leal, que acompanha a trajetória de Kaio desde o início. Mas o grande temor não só da natação, mas como de todos os esportes paraibanos é a tal 'fuga de talentos' para o eixo Centro-Sul do país. Recentemente, uma jovem promessa das pisci-

nas do Estado foi contratada por uma equipe do Paraná. André Lima, de 13 anos, conquistou no último Brasileiro, em Fortaleza, quatro medalhas de uma só vez: ouro nos 100 metros livre, prata nos 100 metros borboleta e bronze nos 50 e 200 metros livre. "É muito difícil competir com a infra-estrutura da região Sul. Não discuto as questões técnicas, mas a instalação de equipamentos que

possibilitassem o treinamento de atletas de ponta. Fica muito complicado falar disso aqui na Paraíba, porque ainda temos poucos atletas de grande porte. Geralmente, eles vão para o Sul porque é onde se concentra mais atletas deste nível", disse Antônio Meira Leal. "Só para se ter uma ideia, o Pinheiros, de São Paulo, comprou um programa de biomecânica de 400 mil reais. Fica difícil fazer o mesmo aqui", completou.


16 ○

A UNIÃO

Esportes

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

FLAMENGO X BOTAFOGO > Partida de hoje, no Engenhão, decide quem vai para a final da Taça Guanabara

Maldonado é dúvida para clássico FOTOS:Divulgação

O chileno Maldonado é a dúvida do Flamengo para o clássico diante do Botafogo, hoje às 16h no Engenhão, que decide um dos finalistas da Taça Guanabara

O

chileno sofreu uma torção no tornozelo esquerdo e não participou do treino tático realizado na tarde de sexta-feira, no Ninho do Urubu. Com Maldonado na fisioterapia, Fernando treinou no time titular. A entrada do volante foi a única alteração em relação à equipe que iniciou a partida contra o Murici, na quarta-feira, pela primeira fase da Copa do Brasil. O treinador Vanderlei Luxemburgo manteve Ronaldo Angelim improsivado na lateral-esquerda, com Renato no meio-campo. Para o duelo contra o Botafogo, no Engenhão, Luxemburgo terá à disposição o lateral-direito Rafael Galhardo e o atacante Diego Maurício, que voltaram a treinar com o

Jucilei deve ir mesmo para o futebol da Rússia

A

elenco após defenderem a seleção brasileira no Campeonato Sul-Americano Sub-20. O argentino Bottinelli também está liberado para o clássico. O meia-atacante argentino se recuperou de uma torção no tornozelo direito, sofrida no dia 3, no primeiro treino após a partida contra o Nova Iguaçu. Já Wanderley, autor do gol da vitória naquele jogo, que marcou a estreia de Ronaldinho Gaúcho no Fla, segue afastado dos treinos devido a um problema no joelho direito e dificilmente poderá jogar. EQUIPE - A equipe titular treinou com Felipe, Léo Moura, Welinton, David e Ronaldo Angelim; Fernando, Willians, Renato, Thiago Neves e Ronaldinho; Deivid.

Maldonado sofreu uma torção no tornozelo esquerdo e não participou do treino tático de sexta-feira

[CONTUSÃO]

NO PACAEMBU

Marcelo Mattos está fora da partida decisiva no Engenhão Quando foi finalmente aberto à imprensa, após quase duas horas depois de seu início, o último treinamento tático da semana mostrou que faltava Marcelo Mattos. Isso significa que o volante não se recuperou totalmente de uma fascite plantar no pé direito e, por isso, está fora do clássico contra o Flamengo, hoje, pela semifinal da Taça Guanabara. O jogador passou toda a semana no departamento médico, sem sequer realizar trabalhos físicos Durante o treinamento fechado, Joel Santana trabalhou com o escolhido para substituir Marcelo Mattos. Fahel, Arévalo e Rodrigo Mancha são as principais opções para o lugar do capitão, que ainda não perdeu com a camisa do Botafogo. Foram 17 vitórias e três empates. Caso o Botafogo vença o Flamengo e se classifique para

Corinthians e Santos fazem o clássico do Paulistão 2011 Neymar foi político, enalteceu o histórico de Roberto Carlos e Ronaldo no futebol, mas deixou escapar a satisfação por não enfrentar os dois jogadores no clássico contra o Corinthians, hoje, às 16h, no Pacaembu, pela nona rodada do Campeonato Paulista.

caju, pela primeira rodada da Copa do Brasil. Outro desfalque certo neste domingo é Bruno, que levou o terceiro cartão amarelo na última rodada e cumpre suspensão automática. Somália deverá ser o escolhido para substituir o meio-campo.

a decisão da Taça Guanabara, Marcelo Mattos tem chances de entrar em campo. Mas se houver derrota no domingo, o capitão retornará apenas na Taça Rio. Está praticamente descartada sua participação contra o River Plate-SE, na próxima quarta-feira, em Ara-

Edonio Alves

Ronaldo, fenômeno e herói moderno Perder e ganhar são coisas do futebol. Nascer, crescer e morrer, evidentemente, são coisas da vida. Nesse meio termo, entre nascer e morrer, iniciar algo e concluí-lo, e bem, é, inevitavelmente, o corolário de tudo o que está acima dito. E pelo simples fato de que nada é eterno; de que nada é permanente, a não ser a própria impermanência de todas as coisas. O problema, portanto, para nós humanos, demasiado humanos e mortais, é o que fazer entre nascer, crescer e morrer. Pois bem! Todo esse preâmbulo aí é para introduzir aqui o tema dessa nossa conversa dos domingos, que o torcedor e amante

NEYMAR- "É ruim para o futebol, mas é bom para o Santos", disse Neymar, que logo depois complementou. "Não ter esses dois ídolos, gênios, craques, para quem gosta de futebol é ruim. Só que o Corinthians é um time grande, com jogadores qualificados, vai saber superar". O atacante evita reclamar do cansaço como faz Adilson Batista, e cita estar

Marcelo Mattos não se recuperou de uma fascite plantar no pé direito

Coisas de futebol edonio@uol.com.br

do futebol mais atento já terá percebido de que trata. Refiro-me aqui ao anúncio do encerramento da sua carreira de atleta profissional de futebol feito pelo jogador Ronaldo, o fenômeno, na última segunda-feira, 14 de fevereiro de 2011, data que não se deve esquecer nunca. Claro que essa coluna não ia deixar de registrar esse fato tão importante para a história do futebol mundial. Sempre admirei Ronaldo por duas coisas: pela maestria com que jogava futebol dentro do campo e pela sua serenidade e maturidade com que lidava com isso fora do campo. Ronaldo foi um herói moderno na melhor e mais verdadeira acepção da

DESPEDIDA DO VOLANTE

palavra. Representou para a sua comunidade e nação - o Brasil, o mundo - tudo que há de bom e exemplar. Tudo isso com direito a lances épicos, líricos e dramáticos a emoldurar sua trajetória. Subiu, caiu e se reergueu, movido sempre pela força de suas próprias fraquezas. E nunca desistiu dos seus objetivos. Todos rigorosamente alcançados, diga-se de passagem. Apenas a conquista da Taça Libertadores da América, pelo Corinthians, não foi possível. Mas isso não é nada diante do que já havia conquistado. Sobre tal revés, fez questão de dizer que foram as derrotas e não as vitórias que o tornaram mais homem.

Conheci Ronaldo numa entrevista coletiva na sala de imprensa do Maracanã, em 2009, quando morei no Rio de Janeiro com o objetivo de fazer as pesquisas para a minha tese de doutorado, que é sobre futebol. Foi após um jogo entre Fluminense e Corinthians pela Copa do Brasil daquele ano. Confesso que me emocionei muito vendo o jogador que tanto admirava. Após a coletiva, cheguei a trocar uma palavra rápida com ele, naquele momento de descontração que se segue às entrevistas que reúnem muitos jornalistas. Lembro dele tirando uma onda com um colega que levara um esporro do chefe pelo celular que estava em viva voz. Sempre rindo e muito afetuoso com os jornalistas que tanto o criticaram duramente. Guardo dessa experiência duas imagens que agora compartilho com o leitor, através do registro fotográfico que fiz então. Percebo que há nelas dois elementos interessantes e antecipatórios do presente:

recuperado fisicamente após ter participado de uma maratona durante a semana com viagem do Peru a Venezuela para participar da estreia santista na Libertadores. CANSAÇO - "O cansaço vai embora depois de dar um abraço na família. Era um cansaço de saudade. Agora estou descansado, e quero ir para o jogo", avisou Neymar. Minutos depois, Adilson confirmou a presença do atacante no clássico. Motivo que deixa o Santos com mais responsabilidade na partida. "Acho que não muda nada. Sou mais um jogador para auxiliar o Santos. Só que é sempre bom jogar clássico. Contra o Corinthians é melhor ainda", frisou.

a toalha que ele agora jogou e a saída de cena para sempre dos gramados do

vitória por 2 a 0 sobre o Mogi Mirim, na última quinta-feira, provavelmente marcou a despedida de Jucilei do Corinthians. O volante de 22 anos está a caminho do futebol russo e não enfrenta o Santos neste domingo, às 16h, em clássico válido pela nona rodada do Campeonato Paulista. Segundo a assessoria de imprensa do clube alvinegro, nesta sextafeira o Anzhi Makhachkala, da Rússia, oficializou a proposta para levar Jucilei. Por isso, a comissão técnica de Tite decidiu tirar o meio-campista do compromisso do fim de semana. O próprio Jucilei já havia revelado o valor da oferta - cerca de R$ 24 milhões. "Acho que é isso, entre 10 e 11 milhões [de euros]. Já existem os números, foi falado de boca. Falta oficializar, chegar à mesa do presidente. Vamos ver se mandam o papel até segunda-feira", comentou, após o jogo contra o Mogi. Os russos enviaram o documento ao Corinthians nesta sexta, e dificilmente o negócio não será sacramentado. "É complicado quando se fala de dinheiro, e balança um pouco. Estou pensando muito, vendo se vale a pena. Sei que vou ficar um pouco esquecido, mas faz parte, tenho que fazer minha vida", afirmou Jucilei na última noite, já ensaiando o adeus. Sem Jucilei, a tendência é Paulinho ser escalado no meio-campo, ao lado de Ralf e Ramírez. Em baixa nos últimos jogos, Danilo corre o risco de perder a vaga para Morais. Na zaga, Chicão foi vetado pelo departamento médico.

mundo. Para a tristeza de todos nós que amamos o futebol jogado com arte.


HISTÓRIA

Livro reúne ensaios sobre a história da Paraíba e sua Capital

Página 20

17 ○

A UNIÃO ○

EDITOR: William Costa

I

E-MAIL: wpcosta.2007@gmail.com

Palco ○

I cultura.aunião@gmail.com I REDAÇÃO: 83 3218-6511

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

Cultura & Diversão

DICA!

Visite a Estação Cabo Branco - Ciência, Cultura e Arte, no bairro do Altiplano, conheça o acervo artístico e a bela vista oferecida pela instituição da Prefeitura de João Pessoa.

Fé, arte e folia Elpídio Dantas confecciona estandarte do Muriçocas e prepara exposição com o filho na galeria da ONU Fotos: Marcos Russo

A

cada carnaval, o bloco Muriçocas de Miramar, o maior do Folia de Rua, as prévias carnavalescas de João Pessoa, e que completa 25 anos agora em 2011, convida um artista para fazer seu estandarte. Este ano o convidado é Elpídio Dantas, que terminou 2010 se recuperando de um problema na tireóide. Ainda em tratamento, ele aceitou o convite e imediatamente se pôs a trabalhar, mostrando o desenho para Vitória de Lima e Bob Zaccara, que o convidaram. De acordo com Elpídio, o convite para fazer o estandarte das Muriçocas foi aceito na hora, pois o bloco, além de ter atingido um grande público, também demonstra uma preocupação com a valorização dos artistas da terra. Mas o resultado do trabalho só pode ser divulgado no dia do desfile, batizado pelos organizadores de 'Quartafeira de Fogo', já que é a última antes do carnaval. "Busquei a minha visão das Muriçocas. Valorizei a questão ecológica. Espero que o povo goste", diz o artista. Mas esse não é o único motivo de comemoração. Ele e o filho Lupicínio, que mora em Nova Iorque, vão expor na galeria da Organização das Nações Unidas (ONU) e na BEA Art Gallery, em junho. O convite para as duas mostras surgiu durante uma visita a Lupicínio, que não via há 11 anos. "Mesmo de-

Por enquanto, Elpídio Dantas (foto) mantém em segredo a arte do bloco Muriçocas do Miramar. Ele adiantou que buscou valorizar a questão ecológica, e que ficou honrado com o convite

+

# CINEMA Wills Leal revela detalhes do projeto de construção do primeiro Memorial do Cinema Paraibano - Página 18

]

SOBRE O ARTISTA Natural de São Bento, Sertão da Paraíba, Elpídio Dantas da Rocha Neto é artista plástico autodidata. Começou a desenhar ainda na infância, quando fazia os primeiros desenhos com carvão nas paredes de casa e esculpia pequenos objetos em imburana. Em 1974 mudou para João Pessoa, onde, em 1976, começou a trabalhar como paginador, chargista e desenhista no jornal O Norte. No ano seguinte realizou a primeira exposição individual na Galeria Pedro Américo, na Capital, e a partir daí não parou mais. Participou de coletivas no Recife, Rio de Janeiro, Estados Unidos (Nova Iorque), Portugal (Quinta do Lago) e França (Paris, Rouen, Deauville e Cannes-Sûr-Mer), além de individuais em Brasília, Fortaleza e Belo Horizonte. Foi diretor de cultura da Fundação Fortaleza de Santa Catarina (Cabedelo). Em 2009 lançou o catálogo Percepções, editado pelo Fundo Municipal de Cultura (FMC). Possui obras no acervo permanente do Museu José Lins do Rego, da Fundação Espaço Cultural. BEA (NOVA IORQUE) Fundada em 2006, a Brazilian Endowment of Arts (BEA) é um centro cultural que tem como objetivo promover e cultivar o uso da língua, cultura, artes e letras brasileiras nos Estados Unidos. O diretor, Domício Coutinho, é paraibano de Caaporã e mora em Nova Iorque quase 50 anos. O centro conta também com uma biblioteca e recebeu vistas de escritores como Nélida Piñon, José Sarney, Ana Maria Machado, do cineasta Nelson Pereira dos Santos e do cartunista Maurício de Souza.

A mostra na ONU vai se chamar 'Um Olhar Sulamérico', título de um poema de Lupicínio.

]

Artistas que fizeram o estandarte do Muriçocas

>>> SAIBA Nesta edição

rico', título de um poema de Lupicínio, que vai integrar a exposição e o catálogo que será produzido. "Eu já estou trabalhando em umas telas para essa exposição. Devo levar cerca de 30 trabalhos e gostaria também de levar algumas esculturas, mas o meu filho, Lupicínio, que é um artista muito engajado lá em Nova Iorque, é quem está cuidando dos detalhes", conta.

pois da cirurgia eu achava que não ia mais ver meu filho e fiquei meio deprimido, aí ganhei a passagem de Miguel dos Santos e da Galeria Gamela. Tudo o que aconteceu lá foi uma injeção de ânimo", revela Elpídio. Segundo Elpídio, eles estavam em um vernissage quando foi apresentado a Rosely Saad, curadora geral da galeria da ONU. "Nós estávamos na BEA Art Gallery, espaço que recebe exposições de muitos artistas brasileiros, e eu estava com meu catálogo, feito no ano passado. Dei um a Rosely e ela gostou. Nos convidou para visitar o gabinete dela e lá fomos surpreendidos com o convite para expor na galeria da ONU, que abriga exposições de artistas importantes", explica. As duas exposições devem ser realizadas em junho, mas as obras de uma não serão as mesmas da outra. A primeira será na BEA Art Gallery, em Manhattan, no começo do mês. Embora já esteja produzindo para essa mostra, ainda falta definir os detalhes, como o transporte das obras, a quantidade de obras, quando será feito o embarque etc. Elpídio disse que como eles receberam o convite depois, quando ele já tinha retornado ao Brasil, não tiveram tempo de pensar como vai se chamar a mostra, nem que tipo de obra ele vai levar. Já para a galeria da ONU a dupla tem algumas coisas definidas. A mostra vai se chamar 'Um Olhar Sulamé-

O artista paraibano e seu filho Lupicínio também vão expor na BEA Art Gallery, em Manhattam, Nova Iorque (EUA). As duas exposições, segundo Elpídio, terão acervos diferenciados e vão acontecer em junho deste ano.

1987 - José Altino 1988 - Hans Peter (Bahia) 1989 - Sérgio Lucena 1990 - Flávio Tavares 1991 - José Crisólogo 1992 - Paulo Vieira 1993 - Elioenai Gomes 1994 - Henrique Magalhães 1995 - Clóvis Júnior 1996 - Alice Vinagre 1997 - Dadá Venceslau 1998 - Clarice Lins ○

# LIVROS José Olympio lança os livros Pedra Bonita e Cangaceiros, de José Lins do Rego, com novo projeto gráfico - Página 19

1999 - Di Souza 2000 - Thiago de Lima Gualberto 2001 - Marlene Almeida 2002 - W. J. Solha 2003 - Josenildo Suassuna 2004 - Shiko 2005 - Regina Záccara 2006 - Zélia Pessoa 2007 - Chico Pereira 2008 - Sóter Carreiro 2009 - Archidy Picado Filho 2010 - Dyógenes Chaves e Margareth Aurélio ○

# CRÍTICA Hildeberto Barbosa Filho comenta as revelações de Carlos Drummond sobre José Lins do Rego - Página 20


18 ○

A UNIÃO

Palco ○

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011

wpcosta.2007@gmail.com

Ononbonbonb ob

Crônicas dos sassânidas Como é do seu costume, Da Silva, antigo morador da Rua da Saudade, no Roger, amigo de longas datas, o que me permite tratá-lo carinhosamente pelo sobrenome, um quase apelido, me aparece em casa, nos Bancários, sem avisar. Cruza a soleira da porta e senta-se ao sofá sem dizer bom dia, sinal de que não anda de bem com a vida. Está em um “daqueles dias”... Peço ao velho amigo um minutinho para preparar um uísque, e ele, desmanchando a cara, pede um copo de guaraná diet bem gelado, o de sempre. E aí, rapaz, o que é que o está chateando?... Ouso dar o pontapé inicial, para quebrar o gelo. Da Silva sorve o refrigerante de um gole só, mau hábito que nunca larga, ajeita-se na poltrona e, fitando o vazio, começa a falar. Esta vidinha sem graça. Acho que fazemos parte de uma grande fila que caminha em direção à morgue, cada um de nós sem saber o número da ficha. Para fugir desse terrível destino, nos distraímos inventando coisas, que vendemos e compramos uns aos outros. É... Hoje não vai ser fácil. Parti para o contra-ataque. Reli uma história engraçada, hoje, e lembrei-me de você. Não sei se você já conhece a história, mas sabia que a monumental narrativa de As mil e uma noites começa com umas chifradas? Como é?... Da Silva se anima e, pela primeira vez, o esgar que estampava na cara cede lugar a um discreto sorriso. Pois é, meu amigo. Eu sabia de Menelau, Henrique IV, Luís XIII, Rousseau... todos cornos famosos, mas não de As mil e uma noites... Dou um trago no “cachorro engarrafado”, sob o olhar curioso do meu amigo, e começo a lhe contar essa que é uma de minhas histórias prediletas. Chahriar, descendente da antiga e nobre linhagem persa dos sassânidas, herda, com a morte do pai, o reino da Índia. Generoso, entrega o distante Reino da Grã- Tartária, capital Samarcanda, ao único irmão, Chahzenã. Dez anos depois, Chahriar, saudoso, envia o seu grão-vizir a Samarcanda, para convidar o irmão a vir visitá-lo. Alegre, parte o rei da Grã-Tartária com destino à Índia, mas, antes de cruzar os muros da cidade, decide voltar, sozinho, para um último “amasso” na rainha. Flagra-a na cama nos braços do amante – um humilde serviçal, e passa os dois a fio de espada. Já na Índia, sorumbático, Chahzenã intriga o irmão, que desconhece o motivo de sua tristeza. Chahriar sai à caça com seu séquito, e o irmão, oculto na penumbra do seu quarto, flagra, por sua vez, a soberana indiana (que desconhecia a sua permanência em palácio), nos braços de um negrão, Massud. Ao retornar da caça, Chahriar é informado da traição, e cai do cavalo. Desiludidos, os irmãos saem pelo mundo à procura de alguém mais infeliz que eles. Encontram um terrível gênio, cuja escrava o trai sem pudor. Concluem que todas as mulheres são traidoras, e retornam à Índia. Chahriar manda estrangular a rainha e, a partir de então, passa o dia com uma amante, matando-a à noite, pelas mãos do vizir, para evitar que sua cabeça volte a florir. Essa é muito boa, William. Mas, e daí? Daí que Cheherazade, a bela filha do vizir, revoltada com a carnificina, oferece-se para dormir, ela e a irmã, Dinarzade, com Chahriar. E bola um plano: antes de raiar o dia, Dinarzade deveria pedir a ela, Cheherazade, que lhe contasse uma história... E assim começa As mil e uma noites. Bom, até logo. Depois você me conta o resto.

Horóscopo

l Nova > 03/FEV

l Cheia > 18/FEV

06h37, Áries “Lua em Gêmeos favorece os 00h32, Aquário contatos, as locomoções, os Crescente > 11/FEV l Ming. > 24/FEV trabalhos intelectuais e boas 05h19, Peixes 20h27, Sagitário conversas.” ○

Áries (21/03 a 20/04)

Escorpião (21/10 a 20/11)

● Semana vai terminando sob um céu dinâmico, promissor, em que encontros e contatos terão desdobramentos positivos, pois sentidos comuns serão revelados.

● Depois de alguns dias de drama e exagero, eis que chegamos a um fim de semana em que viceja a elegância, o respeito a diferença, sobriedade e discrição. Eficiência e utilidade são os desejos secretos de todos.

Câncer (21/06 a 20/07) ● Para você o que interessa é a pureza de intenções hoje, o rigor das escolhas consistentes. Nem que para isso tenha de renunciar a um pouco de bagunça criativa. Você quer respostas, condutas bem explicadas, objetividade.

Libra (21/09 a 20/10) ● Entre hoje e amanhã decisões importantes no âmbito familiar, amoroso, privado. Alguém de fora traz solução ou saída interessante. Simulações de amizade ou coleguismo. Pense: será melhor não ficar de lado nenhum?

Aquário (21/01 a 19/02) ● Pouco espaço sobra para qualquer outro ser vivente, além de você, hoje. Tenha seu tempo, faça o que sentir urgente, necessário, dentro de seu ritmo.

Gêmeos (21/05 a 20/06) ● Atividade, relacionamentos sociais em destaque, memória tribal e leveza, desenvoltura com parcimônia financeira. Negocie preços com quem você contratar serviços.

Virgem (21/08 a 20/09)

● Programe uma saída com amigos depois do trabalho! Além de se sentir compreendido, amparado e benquisto, poderá também trocar experiências e fortalecer decisões de outras pessoas.

● Lua em seu signo: dia de cuidar de si mesmo com mais atenção. Que digam o que quiserem, hoje você tem direito de caprichar na massagem e em tudo que o tornar mais saudável, equilibrado. De noite, sentimentos profundos podem florescer por alguém.

Touro (21/04 a 20/05)

Sagitário (21/11 a 20/12)

● Com a cabeça no céu e a alma na terra você se dá bem hoje tanto com o mundo das teorias e das ideias, que contemplam melhorias sociais e projetos culturais reformadores.

● Sem paciência e confiando demais em si mesmo? É maravilhoso avançar, arriscar-se, jogar-se de cabeça em desafios maiores e sentir o gosto da vida de novo.

Capricórnio (21/12 a 20/01)

Leão (21/07 a 20/08) ● Artesanato de ideias, detalhes bem equacionados, visão financeira: os segredos de seu sucesso. Seja detalhista sem ser chato. Tendência a dourar demais a imagem de seu amor. Noite para festejar, sair e dançar, divertir-se com seus queridos.

Preservar a memória

Divulgação

Conclusão do projeto executivo do Memorial do Cinema Paraibano e início de sua implantação são os principais objetivos da Academia Paraibana de Cinema para este ano. Wills Leal, presidente da entidade, afirma que um rico acervo pode se perder por falta de preservação Guilherme Cabral guipb_jornalista@hotmail.com

C

oncluir o projeto executivo do Memorial do Cinema Paraibano e tentar obter, junto a instituições, recursos para dar início aos trabalhos de sua implantação, na cidade de João Pessoa. Esse é o principal projeto da Academia Paraibana de Cinema em 2011. De acordo com o presidente da entidade, Wills Leal, existem 500 obras espalhadas por 26 locais no Brasil - das quais 80% em estado de conservação deplorável - de 40 cineastas paraibanos, que, após recuperação - e, inclusive, digitalização, para posterior exibição ao público - podem se constituir em acervo potencial a ser abrigado nesse novo museu. "Vamos focar, neste ano, todos os nossos esforços nesse projeto e esperamos obter resultado positivo", afirmou Wills Leal, acrescentando que, depois do carnaval, pretende realizar reuniões na Academia Paraibana de Cinema para discutir os meios de implementar o Memorial pelo menos a médio prazo, ou seja, em até três anos. Os dirigentes da APC estão debruçados sobre tal empreitada há dois anos. "O entrave principal

O jornalista e escritor Wills Leal é o primeiro presidente da Academia Paraibana de Cinema

já foi superado, pois temos o mapeamento do acervo, realizado durante esse tempo", disse ele. Nas 26 localidades espalhadas pelo país - a exemplo da própria Paraíba, Brasília, Rio de Janeiro e São Paulo - além dos 500 filmes, inclusive educativos, foram encontrados cartazes, fotografias, depoimentos, documentos e equipamentos. "Um acervo fantástico", comentou Wills Leal. Segundo ele, detectou-se material em órgãos públicos e particulares e em acervos familiares. "Alguns, literalmente, no lixo", lamentou, para destacar a necessidade de se investir num trabalho minucioso de recuperação de boa parte dos filmes. A propósito, o presidente da Academia Paraibana de Cinema estimou que, numa primeira etapa, seriam necessários recursos na ordem de R$ 500 mil, para restauração dos fotogramas das obras que assim requererem. Verba que acredita deverá ser obtida - apesar das dificuldades na conjuntura eco-

]

Vamos focar, neste ano, todos os nossos esforços nesse projeto e esperamos obter resultado positivo.

]

nômica - junto a instituições, como o Governo do Estado, Prefeitura de João Pessoa, UFPB e Ministério da Cultura. Até porque, segundo Wills Leal, faz parte do projeto do Memorial a instalação, no maior grau possível, de plataforma modernizada inclusive digitalizada - no intuito de permitir que, posteriormente, o público possa assistir e tomar conhecimento da produção cinematográfica de cerca de oito décadas. Ele lembrou que a Universidade Federal da Paraíba con-

seguiu, com a Eletrobras, recursos no montante de R$ 300 mil para restaurar o acervo de filmes existente no Nudoc (Núcleo de Documentação Cinematográfica) da própria instituição, no campus I de João Pessoa. "É apenas um acervo dos 26 locais onde encontramos material, no Brasil", disse. O local onde será instalado o Memorial do Cinema Paraibano ainda não está definido. O presidente da entidade informou que existem três opções. Uma delas é na própria UFPB, em cujo campus I estará sendo construído um Centro Cultural. As outras duas são as seguintes: o Espaço Cultural e o Centro Histórico de João Pessoa. A escolha dependerá de estudos a serem feitos. "Uma das mais importantes manifestações culturais do Estado é o cinema. O documentário 'Arunda', de Linduarte Noronha, completou 50 anos e foi o fundador do cinema moderno brasileiro", disse Wills Leal, ao destacar a importância de se implantar o Memorial.

# Roteiro de Cinema

A LUA E SEU ASTRAL

EM CARTAZ

# Seu Astral ○

>>> CINEMA > Acervo paraibano

# William Costa

Peixes (20/02 a 20/03) ● Mais sensível para assuntos financeiros, você irá atrair os parceiros certos, assim como clientes que poderão trazer expansão. Um assunto mal resolvido com medico ou outro tipo de consultor também pode ser resolvido com sucesso.

# CINEMA AMOR E OUTRAS DROGAS (Love & Other Drugs, EUA, 2010). Gênero: Comédia romântica. Legendado. Duração: 114 min. Classificação: 16 anos. Direção: Edward Zwick, com Jake Gyllenhaal, Anne Hathaway, Oliver Platt, Hank Azaria. O sedutor Jamie Randall conhece Maggie Murdock, uma jovem que sofre de mal de Parkinson. Inicialmente ele fica atraído pela beleza dela, mas aos poucos descobre que existe algo mais forte. Manaíra 8: 14h15, 16h45, 19h10 e 21h40. Tambiá 1: 14h20, 16h20, 18h20 e 20h20.

O TURISTA (The Tourist, EUA/França, 2011). Gênero: Suspense. Leg. Duração: 103 min. Classificação: 12 anos. Direção: Florian Henckel von Donnersmarck, com Johnny Depp, Angelina Jolie, Rufus Sewell e Bruno Wolkowitch. Frank vai à Itália de férias e na viagem de trem se envolve com Elise. Manaíra 1: 13h40 e 18h50. CinEspaço 2: 15h50 e 22h. Tambiá 3: 18h15 e 20h15. SANTUÁRIO (Sanctum, EUA, 2010). Gênero: Ação. Dub/Leg. Duração: 109 min. Classificação: 10 anos. Direção: Alister Grierson, com Richard Roxburgh, Ioan Gruffudd e Rhys Wakefield. Uma equipe de mergulho explora trilha subaquática na expedição ao sistema de cavernas mais inacessíveis do mundo. Manaíra 2: 16h25.

DE PERNAS PARA O AR (Brasil, 2010). Gênero: Comédia. Duração: 90 min. Classificação: 14 anos. Direção de Roberto Santucci, com Ingrid Guimarães, Bruno Garcia e Maria Paula. Alice, executiva "workaholic", casada e mãe de um filho, muda a vida ao perder o emprego e o marido. Manaíra 1: 13h30, 15h50 e 20h30. Tambiá 1: 18h10 e 20h10.

Divulgação

Cisne Negro [Drama]

O DISCURSO DO REI (The King's Speech, Inglaterra, 2010). Gênero: Drama. Leg. Duração: 118 min. Classificação: 12 anos. Direção: Tom Hooper, com Colin Firth, Helena Bonham Carter, Derek Jacobi, Andrew Havill. Após ver o irmão abdicar o trono inglês, George assume a coroa. Gago, busca ajuda para comandar o país na II Guerra. Manaíra 4: 13h40, 16h10, 18h40 e 21h10.

O BESOURO VERDE (The Green Hornets, EUA, 2010). Gênero: Aventura. Dublado e legendado. Duração: 119 min. Classificação: 12 anos. Direção: Michel Gondry, com Seth Rogen, Cameron Diaz, Jay Chou, Christoph Waltz. Britt Reid é obrigado a assumir as empresas quando o pai morre. Ele fica amigo de Kato e dessa amizade surge a chance de combater o crime. Britt se transforma no Besouro Verde, patrulheiro das ruas, ao lado de Kato. Manaíra 6/3D: 14h e 19h (Dublado). Às 16h30 e 21h30 (Legendado). Manaíra 7: 13h, 15h30, 18h e 20h30. CinEspaço 3/3D: 14h, 16h30 e 19h (Dublado). Às 21h30 (Legendado). Tambiá 2: 14h10, 16h20, 18h30 e 20h40. 14h10. Tambiá 6/3D: 14h10, 16h20, 18h30 e 20h40. 14h10.

CISNE NEGRO (Black Swan, EUA, 2010). Gênero: Drama. Leg. Duração: 113 min. Classificação: 16 anos. Direção: Darren Aronofsky, com Natalie Portman, Mila Kunis e Vincent Cassel. O diretor artístico Thomas Leroy procura por uma dançarina para protagonizar 'O Lago dos Cisnes'. Lily tem a sensualidade do Cisne Negro, e Nina se vive o Cisne Branco. CinEspaço 4: 14h, 16h30, 19h, 21h30. Manaíra 2: 13h50, 18h45 e 21h10. ENROLADOS (Tangled, EUA, 2010). Gênero: Animação (em 3D). Dub. Classificação: Livre. Direção de Nathan Greno e Byron Howard. Flynn Ryder é o bandido mais procurado e sedutor do reino. Em fuga, ele se esconde em uma torre e conhece Rapunzel. Tambiá 3: 14h15 e 16h15.

O CONCERTO (Le Concert, França/ Itália/ Romênia/ Bélgica/ Rússia, 2009). Gênero: Comédia. Leg. Duração: 123 min. Classificação: Livre. Direção: Radu Mihaileanu, com Leksey Guskov, Dmitri Nazarov, Mélanie Laurent e François Berléand. Andrei Simoniovich Filipov era renomado mastro da orquestra de Bolshoi, sendo demitido. Enquanto limpa uma sala de concertos em Paris, descobre que a Orquestra de Bolshoi fará uma apresentação. Cinespaço 2: 17h50.

CAÇA ÀS BRUXAS (Season of the Witch, EUA, 2010). Gênero: Ação. Leg. Duração: 96 min. Classificação: 14 anos. Direção: Dominic Sena, com Nicolas Cage, Ron Perlman. Behmen é um cavaleiro que, depois de lutar nas Cruzadas, volta à Europa e leva uma garota a um monastério.Manaíra 4: 14h30, 16h40, 19h05 e 21h15. Tambiá 4: 14h30, 16h30, 18h30 e 20h30.

ZÉ COLMÉIA - O FILME (Yogi Bear, EUA, 2010). Gênero: Animação. Duração: 82 min. Classificação: Livre. Dirigido por Eric Brevig, com Anna Faris, Justin Timberlake, Dan Aykroyd, T.J. Miller, Nathan Corddry e Tom Cavanagh. O prefeito Brown quer fechar o parque Jellystone. Zé Colmeia e Catatau se unem ao guarda Smith para encontrar uma solução. Manaíra 3: 15h e 16h50.

O RITUAL (The Rite, EUA, 2011). Gênero: Drama. Legendado. Classificação: 14 anos. Direção: Mikael Håfström, com Anthony Hopkins, Colin O'Donoghue, Alice Braga, Rutger Hauer e Rosa Pianeta. O seminarista Michael Kovak frequenta uma escola de exorcismo no Vaticano. Inspirado em fatos reais. Manaíra 5: 13h45, 16h20, 18h55 e 21h25. Tambiá 5: 14h, 16h15, 18h25 e 20h35.

# Preços BOX Cinema Manaíra - Segunda-feira: R$ 8 e R$ 4. Quarta-feira: R$ 8 e R$ 4. Terça e quinta-feira: R$ 10 e R$ 5. Sexta, sábado, domingo e feriados: R$ 14 e R$ 7 (até às 17h. Após às 17h: R$ 16 e R$ 8). Salas 3D Segunda a quinta-feira: R$ 20 e R$ 10. Sexta, sábado, domingo e feriados: R$ 22 e R$ 11. Informações: 3268-5454/2106-6311. MULTIPLEX Tambiá - Segunda e quarta-feiras: R$ 7 e R$ 3,50. Terça e quinta-feira: R$ 9 e R$ 4,5. Sexta, sábado, domingo e feriados: R$ 12 e R$ 6. Sala 3D - Segunda e quarta-feira: R$ 14 e R$ 7. Terça e quinta-feira: R$ 12 e R$ 6. Sexta, sábado, domingo e feriados: R$ 17 e R$ 8,50. Informações: 32144020. CINESPAÇO Mag Shopping - Sexta-feira a domingo e feriados: R$ 17 e R$ 8,50. Segunda, terça e quarta (exceto feriados): R$ 12 e R$ 6. 5ª Cinematográfica (exceto feriados): R$ 7 (preço único). Sala 3D - Sexta a domingo e feriados: R$ 24 e R$ 12. Segunda, terça e quarta (exceto feriados): R$ 20 e R$ 10. 5ª Cinematográfica (exceto feriados): R$ 10 (preço único). Informações: 3048-1140.

SE LIGUE! Mudanças de última hora na programação são de responsibilidade exclusiva dos exibidores.

SERVIÇO

l Funesc [3211-6280] l Mag Shopping [3246-9200] l Shopping Tambiá [3214-4000] l Shopping Iguatemi [3337-6000] l Shopping Sul [3235-5585] l Shopping

Manaíra (Box) [3246-3188]

l Sesc - Campina Grande [3337-1942] l Sesc - João Pessoa [3208-3158] l Teatro Lima Penante [3221-5835 ] l Teatro Ednaldo do Egypto [3247-1449] l Teatro Severino Cabral [3341-6538] l Bar dos Artistas

[3241-4148] Galeria Archidy Picado [3211-6224] l Casa do Cantador [3337-4646]


19

A UNIÃO João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011 ○

>>> LIVROS > Literatura regionalista

O cangaço segundo Zé Lins A editora José Olympio, do Rio de Janeiro, lança os romances Pedra Bonita e Cangaceiros com novo projeto gráfico que reproduz ilustrações originais do também paraibano Tomás Santa Rosa. Nessa linha, a casa carioca já colocou nas livrarias Menino de engenho, Fogo morto, O moleque Ricardo, Usina e Histórias da Velha Totônia

A

editora José Olympio, do Rio de Janeiro, dá prosseguimento ao projeto de reeditar a obra completa do escritor paraibano José Lins do Rego (19011957), com novo visual gráfico. A edição especial de Menino de engenho (1932), por exemplo, reproduziu o projeto gráfico de Tomás Santa Rosa. Agora, a casa acaba de lançar mais dois títulos do autor, Pedra Bonita (1938) e Cangaceiros (1953), romances que integram o chamado 'Ciclo do Cangaço'. Os dois livros abordam a realidade nordestina, fortemente marcada pela seca e pelo movimento do cangaço. Escrito em 1938, Pedra Bonita relata a infância do protagonista Antônio Bento, que devido à seca é deixado pela mãe aos cuidados do tipo, o padre Amâncio. Morador da Vila do Alço, próximo a Pedra Bonita, o padre decide por Bentinho, como o menino e chamado no seminário, sem sucesso. Bentinho torna-se então sacristão do tio. No entanto, por ter um irmão envolvido no cangaço, acaba mal visto na vila. A partir daí, cria-se um grande impasse para o menino: seguir seu tio ou trilhar o caminho do irmão.

Divulgação

José Lins do Rego é uma das maiores expressões literárias do Brasil Em Cangaceiros, o autor retoma a história de Bentinho. Já adulto, o rapaz se apaixona pela bela Alice. Irmão do mais famoso cangaceiro da região, o rapaz vive um amor proibido, uma vez que sua namorada é filha de um homem que odeia o cangaço. Apesar de ter uma história de amor como fio condutor, o Sertão é o grande protagonista dessa saga. Com seu estilo crítico e observador das desigualdades sociais, Zé Lins debruça-se sobre a luta pela sobrevivência no Sertão, a brutalidade do cangaço e os motivos que levam os homens a entrar para o movimento. Os cinco títulos já lançados pela José Olympio, dentro do novo projeto, são Menino de engenho, Fogo morto, O moleque Ricardo, Usina e Histórias da Velha Totônia. Este último é considerado um "clássico" da literatura infanto-juvenil. São histórias que "enchiam de tanta felicidade o coração" de Zé Lins, quando as ouvia da Velha Totônia da sua infância, que ele resolveu contá-las "para todas as crianças do Brasil". A centésima edição de Menino de engenho foi a primeira obra de Zé Lins a ganhar novo projeto gráfico. A nova roupa-

gem recuperou as renomadas ilustrações de Santa Rosa e oferece ao leitor textos de apoio assinados por grandes nomes da literatura brasileira. O romance de estreia do autor apresenta fortes traços autobiográficos. A obra relata a vida no Engenho Santa Rosa, com suas desigualdades e a permanência de traços da escravidão. O lirismo é uma das principais características de Menino de engenho, que abrange a infância e a adolescência de Carlinhos, personagem central do livro. Fogo morto (1943), considerado a obra-prima do escritor, foi lançado simultaneamente a Menino de engenho, e apresenta textos assinados por Carlos Drummond de Andrade, Mário de Andrade e pelo professor da USP, Benjamin Abdala Júnior. O livro logo foi aclamado pela crítica, conferindo ao paraibano um lugar na literatura brasileira. "Eu hoje vou saudar Fogo morto, gostei muitíssimo. Acho mesmo que o novo romance de Lins do Rego deixou em mim o ressaibo da obra-prima", comentou, à época, Mário de Andrade. A temática do livro, que expõe as consequências sociais do fim do clico da cana, é marcada, agora, pela inovação narrativa. Zé Lins criou

três personagens que retratam a decadência e ao mesmo tempo a força para a superação: o mestre artesão José Amaro, o senhor de engenho Lula de Holanda e o capitão Vitorino Carneiro da Cunha. Em O moleque Ricardo (1935), quarto romance na ordem cronológica de sua obra, Zé Lins trocou pela primeira vez o ambiente rural pelo ambiente urbano, através da experiência de um personagem. A obra, entretanto, não pretende ser o retrato da cidade contraposto ao retrato do Sertão de engenhos e canaviais, estabelecendo paralelos entre os dois meios. Usina (1936) foi o quarto livro de Zé Lins a ganhar novo projeto gráfico, recuperando as renomadas ilustrações de Santa Rosa e oferecendo um texto de apoio assinado pelo professor e escritor José Luiz Passos, da UCLA. A edição ainda conta com dados bibliográficos do autor e um "panorama da época". No romance, o autor conclui o ciclo da cana-de-açúcar, iniciado com Menino de engenho, ao mostrar a decadência dos latifúndios açucareiros e da aristocracia patriarcal no espaço rural do Nordeste. No lugar dos engenhos surgem as novas maquinarias, as usinas. SOBRE O AUTOR - José Lins do Rego nasceu a 3 de junho de 1901, no engenho Corredor, em Pilar (PB). Em 1925, foi nomeado promotor público em Manhuaçu (MG), onde, entretanto não se demorou. Deixou o Ministério Público e em 1926 transferiu-se para Maceió (AL), onde trabalhou como fiscal de bancos. Integrouse a um grupo de intelectuais que se tornariam seus amigos pelo resto da vida: Graciliano Ramos, Rachel de Queiroz, Aurélio Buarque de Holanda, Jorge de Lima e Valdemar Cavalcanti, entre outros. Menino de engenho foi saudado pela crítica com entusiasmo. Daí em diante sua obra não conheceu interrupções. Publicou 12 romances, um volume de memórias, livros de viagem, de literatura infantil, de conferências e de crônicas. Em 1955, foi eleito para a Academia Brasileira de Letras (APL), morrendo dois anos depois, a 12 de setembro de 1957, no Rio de Janeiro.

#Cena Aberta

Palco

cultura.auniao@gmail.com

Brasil Vocal encerra inscrição em março

#

O prazo para inscrições no Brasil Vocal CCBB – Concurso de Arranjo Vocal, lançado pelo CCBB Rio, em âmbito nacional encerra-se no dia 1º de março. Com inscrições abertas em 20 de dezembro de 2010, o concurso tem o objetivo de fomentar o repertório de música brasileira para grupos vocais a capela e contribuir com o surgimento de novos arranjadores. Ao criar esse projeto, o CCBB Rio dá curso à sua política de fomento da produção cultural, formação de público e democratização do acesso à arte. Os candidatos devem inscrever duas peças (uma delas brasileira - popular ou folclórica) de livre escolha, e outra do compositor Assis Valente. Serão aceitos somente arranjos originais e inéditos para grupos vocais a capela dedicados à música popular. Inscrição: site www.bb.com.br/cultura.

Tom Cruise em Missão Impossível 2

# GLOBO 05h45 - Santa Missa com Padre Marcelo 06h45 - Sagrado 06h55 - Paraíba Comunidade 07h25 - Pequenas Empresas 08h00 - Globo Rural 08h55 - Auto Esporte 09h30 - Esporte Espetacular 12h30 - Esquenta! 13h45 - Temperatura Máxima: Soltando os Cachorros 15h40 - Futebol 2011. Campeonato Carioca: Flamengo x Botafogo 18h00 - Domingão do Faustão 20h45 - Fantástico 23h05 - Big Brother Brasil 11 23h55 - Domingo Maior: Missão Impossível 2 02h05 - Flash Big Brother Brasil 11 02h11 - Sessão de Gala: Círculo de Fogo

05h45 - Espaço Vida Vitoriosa 07h00 - Vídeo Clips 08h00 - Viver Bem 08:30 - Vídeo Clips 09h00 - Dom e Juan - Reprise 09h30 - Lugar Certo 10h00 - Automotor Vrum - Reprise 10h30 - Brasil Caminhoneiro 11h00 - Infomercial 12h00 - Auto+ 12h45 - Magazine da Liga Uefa 13h15 - Band Esporte Clube 15h00 - Gol, O Grande Momento do Futebol 15h30 - Futebol 2011: Flamengo X Botafogo 18h00 - Terceiro Tempo 20h00 V.I.P. - Segurança Especial 21h00 - Domingo no Cinema: A Missão 23h05 - Band Folia 23h35 - Canal Livre 00h35 - Entrevista Coletiva (Convidado Breno Grisi) 01h05 - Show Business - Reapresentação 01h50 - Cine Band: Viva Maria! 04h00 - Espaço Vida Vitoriosa

# RECORD 06h00 - Programação IURD 06h00 - Programação IURD 06h15 - Desenhos Bíblicos 07h00 - Record Kids 08h00 - Record Kids

# REDE TV

Ana Hickmann apresenta o Tudo É Possível

# SBT 04h59 - Abertura 05h00 - Aventura Selvagem - Reprise 06h00 - Pesca Alternativa 07h00 - Vrum

02h30 - Rede 07h00 - Deus Te Quer Sorrindo 08h00 - É Notícia 09h00 - TV Fama 09h30 - Viver Bem 09h50 - TV Kids 10h00 - PBClip 11h00 - Manhã na Gente 11h50 - Clip Especial 12h00 - Se Liga no Pida 13h00 - Bola da Vez 14h00 - Programa Naldo Barbosa 14h30 - Primitivo Sem Limites 15h30 - Campeonato Italiano - VT 17h40 - Olhar Digital 18h15 - Ritmo Brasil 18h45 - Belas na Rede 20h00 - Último Passageiro 21h00 - Pânico na TV 23h30 - Dr. Hollywood 00h30 - É Notícia 01h30 - Bola na Rede 02h00 - Rede Verdade - Reprise 02h45 - Cidade em Ação - Reprise 04h00 - Rede

SE LIGUE! Mudanças de última hora na programação publicada nesta AGENDA são de responsibilidade exclusiva dos exibidores e organizadores dos eventos.

SERVIÇO

l Funesc [3211-6280] l Mag Shopping [3246-9200] l Shopping Tambiá [3214-4000] l Shopping Iguatemi [3337-6000] l Shopping Sul [3235-5585] l Shopping

Manaíra (Box) [3246-3188]

l Sesc - Campina Grande [3337-1942] l Sesc - João Pessoa [3208-3158] l Teatro Lima Penante [3221-5835 ] l Teatro Ednaldo do Egypto [3247-1449] l Teatro Severino Cabral [3341-6538] l Bar dos Artistas

[3241-4148] Galeria Archidy Picado [3211-6224] l Casa do Cantador [3337-4646]

#

A Coordenação de Arte e Cultura (CAC) da Universidade Estadual da Paraíba fará uma seleção para compor o futuro Coral da UEPB. O processo será efetuado no CAC, a partir da próxima semana, nas terças e quintas-feiras, das 18h às 20h. Os interessados devem se dirigir ao local no horário indicado para a realização do teste. O coordenador de Arte e Cultura, José Pereira, disse que há muito a UEPB alimentava a ideia de formar um coral, desejo que tomou maiores proporções em 2010. O CAC é localizado em Campina Grande. Mais informações: (83) 33153446 e 9975-1746. Divulgação

# OFICINA DE FREVO

#

Dando continuidade ao Projeto ‘Cultura em Movimento’, neste mês, o Studio Lunay, em João Pessoa, recebe Marcos Brandão, que ministrará a ‘Oficina de Frevo’. A aula será realizada neste domingo, das 15h às 17h. A inscrição custa R$ 10, para alunas do Studio Lunay, e R$ 15, para bailarinos de outras escolas e amigos da dança, e podem ser feitas pelo e-mail kilmita@gmail.com. Informações: (83) 88371560 ou 9927-0087.

Comédia estreia no Brasil em março

#

Do mesmo produtor de Gente grande, a mais recente comédia de Jennifer Aniston e Adam Sandler, Esposa de mentirinha, saiu em primeiro lugar nos Estados Unidos, arrecadando mais de US$ 31 milhões na semana de estreia. No filme, Adam Sandler é um cirurgião plástico que finge ser casado para flertar com as mulheres. A estreia no Brasil será em 4 de março.

Sesc retoma projeto teatral na terça, 22

#

Reunindo trechos dos textos ‘O viagra’, de Luís Fernando Veríssimo, e ‘Eu sei que vou te amar, de Arnaldo Jabor, o espetáculo O tempo abre a temporada 2011 do Projeto Teatro à Boca da Noite, com uma apresentação especial na próxima terça-feira (22), às 19h, no Teatro Santa Roza. A promoção é do Serviço Social do Comércio (Sesc).

Fotos: Divulgação

>>> DESTAQUES A CABO

# BAND

UEPB quer formar seu próprio coral

# Roteiro de TV 07h30 - Ganhe Mais Dinheiro com Jequiti 08h00 - Série 08h30 - Criadores e Cia 09h00 - Cantos e Contos 10h00 - Domingo Legal 14h00 - Eliana 18h00 - Roda a Roda Jequiti 18h45 - Programa Sílvio Santos 23h00 - De Frente xom Gabi 00h00 - Serie Could Case//Arquivo Morto 01h00 - Série: Without a Trace/Desaparecidos 02h00 - Série: Nip/Tuck/Estética 03h00 - Encerramento

Ononbonbonb ob

GUIA

09h00 - Desenho 10h00 - Correio Cidades 10h45 - Correio Espetacular 12h00 - Tudo É Possível 15h00 - Programa do Gugu 19h00 - Domingo Espetacular 22h00 - Tela Máxima 00h00 - Programação IURD ATENÇÃO: Esta programação está sujeita a alterações

Elenco da série ‘Dexter’, que estreia neste domingo no Liv

> > > ESTREIA - A série 'Dexter' é a grande atração de hoje no Liv. Baseada

no livro Darkly Dreaming Dexter, do romancista norte-americano Jeff Lindsay, a premiada série conta a história de Dexter Morgan, órfão desde os três anos de idade, adotado por um policial que logo percebe o instinto assassino do filho e tenta redirecionar essas tendências para fazer o bem. Assim, Dexter passa a matar apenas quem cometeu crimes atrozes contra inocentes. SE LIGUE: Hoje, às 23h, no Liv

> > > HOLLYWOOD ONE ONE - O programa traz entrevistas com

astros e estrelas do cinema, além de curiosidades e tudo o que acontece nos bastidores dos filmes mais comentados da atualidade. SE LIGUE: Amanhã, às 09h, no TNT

> > > INSTINTO ASSASSINO - A segunda temporada da série estréia hoje e têm como tema crimes cometidos no Brasil: O Monstro de Rio e Maníaco Trianon. A série revela os detalhes da investigação de crimes hediondos que chocaram a opinião pública, apresentando a análise aprofundada dos fatos. SE LIGUE: Amanhã, às 22h, no Discovery Channel

> > > MEDICAL DETECTIVES - No episódio deste domingo, os

investigadores tentam solucionar o caso de uma mulher que é assassinada e, antes de morrer, deixa uma pista: um nome escrito na parede com seu próprio sangue. Esta é a única evidência que elês tem para encontrar o assassino. SE LIGUE: Hoje, às 11h30, no Universal Channel


20 ○

A UNIÃO

Palco ○

Lado b ○

João Pessoa > Paraíba > DOMINGO, 20 de fevereiro de 2011 ○

Fotos: Marcos Russo

>>>JOÃO PESSOA/Cidade rica de histórias

A região hoje demarcada como Centro Histórico, às margens do rio Sanhauá, é o berço da cidade de João Pessoa

Paraíba

Livro aborda origens do Estado e sua Capital em ensaios assinados por três pesquisadores Organizado pelo economista e editor Heitor Cabral, História da Paraíba e Sua Capital reúne textos de José Octávio de Arruda Mello, Arion Farias e Humberto Mello. Lançamento da obra está previsto para o dia 1 de março, na biblioteca do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB)

> Guilherme Cabral guipb_jornalista@hotmail.com

O

livro História da Paraíba e sua Capital (Edições O Sebo Cultural, 260 páginas, impresso na Imprell Editora), com ensaios de José Octávio de Arruda Mello, Arion Farias e Humberto Mello, organizado por Heitor Cabral, será lançado no dia 1º de março, às 9h30, na biblioteca do Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia (IFPB), localizado no bairro de Jaguaribe, na Capital. A obra - considerada um novo manual - traz um CD encartado, onde José Octávio faz exposição sobre aspectos históricos do Estado e, também, responde a perguntas formuladas por professores dessa disciplina pertencentes à rede estadual de ensino. A obra - cujo lançamento é uma iniciativa conjunta de O Sebo Cultural e Grupo José Honório Rodrigues - é destinada, principalmente, à rede escolar, embora também atenda ao interesse de outros tipos de leitores. Com texto de apresentação do professor emérito de Economia da Universidade Federal da Paraíba e diretor das Edições Linha D'Água, Heitor Cabral, o livro é dividido em três segmentos. Na primeira parte, intitulada ‘Capitania, Província e Estado num tempo de longa duração’, o historiador José Octávio recompõe a evolução da Paraíba em 12 capítulos, que vão de ‘Introdução -

]

Rico repositório das multividências da cidade de inúmeras denominações e um só destino.

]

síntese e sentido da história da Paraíba’ até ‘Crise e pós-modernidade em nossos dias - 1964/2009’. No segundo segmento, ‘Usos e costumes em um desenvolvimento urbano’ - considerado como o que fornece a mais ampla unidade no manual - o fotógrafo e historiador social Arion Farias reconstitui a cidade de Jo��o Pessoa em 55 capítulos, num trabalho ricamente ilustrado. Inspirado na história nova, ele consegue dimensionar o cotidiano da Capital como ela é hoje em dia, baseado em ele-

mentos como a educação, padarias, casarões e sobrados, cabarés, meios de transporte, igreja, radiofonia, namoros, casamentos e vestuário. O terceiro e último segmento de ‘História da Paraíba e Sua Capital’, intitulado de ‘A expansão da cidade’, assinado pelo professor Humberto Mello, ex-presidente do IHGP (Instituto Histórico e Geográfico da Paraíba), vislumbra a antiga Felipéia de Nossa Senhora das Neves nos aspectos geográfico e espacial. Na Apresentação, Heitor Cabral, depois de lembrar a ideia inicial do projeto do livro e do CD, destaca as contribuições cedidas por cada ensaísta na execução dos trabalhos e atribui à soma desses fatores o fato do livro ser "o mais rico repositório das multividências da cidade de inúmeras denominações e um só destino. No rastro de mestres como Coriolano de Medeiros, Celso Mariz, Ademar Vidal, Walfredo Rodrigues e Juarez Batista, além do próprio José Octávio". Ao concluir seu texto, Heitor Cabral garante que "História da Paraíba e Sua Capital" trata-se de "um livro importante para os que vêem a História como Leopold Van Ranke, que considerava fundamental a pesquisa das fontes originais, com o aproveitamento das narrativas de testemunhas e os documentos de genuína origem. De parabéns, pois, a editora Sebo Cultural, de Heriberto Coelho de Almeida, por ajudar a trazer à luz este livro que, certamente, se incluirá no rol das obras de referência prioritária da história da Paraíba e sua Capital". Já no CD encartado no livro, José Octávio retoma seu talento de quando militava como jornalista radiofônico no Estado para responder a perguntas sobre a Paraíba, abrangendo desde sua formação, no século XVI, até os dias de hoje. O trabalho contém programas educativos já divulgados do Núcleo de Rádio do IFPB, sob coordenação do professor e jornalista Felipe de Souza.

# Hildeberto Barbosa Filho Ononbonbonb ob

Drummond, Zé Lins, polêmicas! Veja, Bravo! e, em contexto local, o Jornal da Paraíba trazem à tona, em trechos de cartas a Cyro dos Anjos, opiniões de Carlos Drummond de Andrade acerca dos escritores nordestinos, em especial Raquel de Queiroz e José Lins do Rego. Em carta de 4 de agosto de 1936, assinala o poeta: "(...) Ainda não pedi notícias de seu romance que me interessa muito É da maior importância que você o conclua, contribuindo para que se retifique o conceito atual do romance entre nós. A mim não me satisfaz nem a transcrição imediata e anticrítica de aspectos de uma vida regional, como fazem os rapazes do norte (entre parênteses: como escrevem mal!), nem essa literatura ´restaurada em Cristo` com que nos aporrinham os

pequeninos gênios marca Lúcio Cardoso". Vê-se, aqui, que Drummond tende a estreitar o caminho da ficção, sinalizando para uma terceira via, a cargo de Cyro dos Anjos, com O amanuense Belmiro, decerto no filão inaugurado por Machado de Assis. É necessário dizer, contudo, que a literatura, em todas as suas modalidades, não possui nem duas nem três nem quatro, mas múltiplas vias, em função das diversas circunstâncias históricas e das diferenças de índole e perspectiva de cada autor. De outra parte, percebe-se que o autor de A rosa do povo embarca no estereótipo conceitual do regionalismo eivado ainda de uma atitude preconcebida ou preconceituosa em relação ao

estilo dos nordestinos. Regionalismo nada mais é que um rótulo, precário e inadequado, para nomear uma produção literária que, se tem no subdesenvolvimento do Nordeste o ponto de partida das ações, dos conflitos e dos personagens, atinge, no entanto, parâmetros estéticos universais à semelhança das grandes narrativas do Ocidente. Escusame afirmar também que o romance nordestino, sobretudo a partir da década de 30, renovando a tradição que vinha do século XIX, estabelece os fundamentos da narrativa brasileira contemporânea. Por outro lado, o que é escrever mal do ponto de vista literário? Drummond não explica nem esclarece sua opinião. Escrever mal seria assumir uma posição heterodoxa face à sintaxe lusitana? Ora, desde José de Alencar que se ensaiava um jeito de escrever à brasileira, aproximando artisticamente a

norma culta do "falar errado do povo". É Jorge Amado, Amando Fontes, Raquel de Queiroz, Graciliano Ramos e, sobretudo, com Zé Lins que isso ocorre. Diria mais: em literatura não se pode pensar em se escrever mal. Tal fenômeno me parece contrasenso. Em literatura deve-se, sim, escrever literariamente, isto é, expressivamente, esteticamente. Já em carta de 11 de outubro de 1953, considera Drummond: "(...) O arraial das letras anda muito alvoroçado com os últimos produtos do engenho nordestino, que são uma tragédia de Raquel, onde os personagens se matam a metralhadora em cena aberta, e o romance do Zé Lins. (...) O livro de Raquel, pelo menos, tem o mérito de uma linguagem saborosa, mas falta-lhe sequer resquício de interesse psicológico, pois a alma de Lampião e de seus cabras é tão elementar como a do Zé

Lins. Já o livro deste lucraria talvez em arte se fosse escrito pelo próprio Lampião". Cangaceiros é o livro de Zé Lins a que se refere o poeta mineiro, ou seja, seu último romance, de 1953, continuação de Pedra Bonita, de 1938. Como se observa, passados quase 20 anos de correspondência, o preconceito, particularmente em relação a Zé Lins, continua. Outro Andrade, o Mário, no entanto, em artigo acerca de Riacho doce, de 1939, inserido em O empalhador de passarinho, sustenta que "Lins do Rego é desse gênero de artistas cuja obra só adquire toda sua significação em seu conjunto e, com pequenas variações de valor, muito dependentes do gosto pessoal de quem lê, se conserva toda dentro da mesma grandeza normal". Ao que acrescenta sobre o autor de Menino de Engenho, como que desancando antecipadamente, as opiniões pessoais

do poeta: "(...) O escritor de linguagem mais saborosa, colorida e nacional que nunca tivemos; o mais possante contador, o documentador mais profundo e essencial da civilização e da psique nordestina; o mais fecundo inventor de casos e de almas". É óbvio que Drummond tem direito de emitir suas opiniões. É bom para a vida literária que essas cartas venham a público, principalmente porque se abre o espaço da discussão, e no leque dessa discussão, teremos o embate das ideias: umas fortes, outras fracas, umas falsas, outras verdadeiras. No caso em tela, por exemplo, penso que a verdade está mais para Mário do que para Carlos. Aquele, nesse confronto tão salutar, me parece bem mais equipado do que este. Curiosamente, nessa circunstância, o crítico derrota o poeta! > hildebertobarbosa@bol.com.br I


Jornal A UNIÃO