Issuu on Google+


2

Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Prefeito participa de formatura do Pronatec com ministra Gleisi O prefeito Edison Kersten participou da formatura do Programa Nacional de acesso ao Ensino Técnico e Emprego (Pronatec), no Restaurante Madalosso, em Curitiba. A cerimônia teve a presença da ministra-chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, do ministro do Turismo, Gastão Vieira, do vice-governador, Flávio Arns, do secretário de Estado do Trabalho, Emprego e Economia Solidária, Luiz Cláudio Romanelli, dos deputados federais André Vargas e Osmar Serraglio, do prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet, além de várias outras autoridades. Dos 2 mil formandos, de 18 municípios paranaenses que participaram da cerimônia, 80 eram de Paranaguá. O Pronatec conta também com apoio dos empresários, maiores interessados na formação de mão-de-obra qualificada, sobretudo para trabalhar para a Copa do Mundo de 2014 e na exploração de petróleo da camada do Pré-Sal. Com isso, a Federação do Comércio no Paraná (Fecomércio), juntamente com Serviço Social do Comércio (Sesc) e Serviço Nacional do Comércio (Senac), apóiam a iniciativa. A Prefeitura de Paranaguá participa do Pronatec por meio da Secretaria Municipal do Trabalho e Emprego, que no evento foi representada

Caiçara

pela diretora de Formação Profissional, Adriana Albini. “Em 2013 já conseguimos formar 1.500 pessoas, em vários cursos, o que é ótimo, porque dá dignidade aos jovens e aos profissionais que têm a oportunidade de se Prefeito posa para foto com ministra Gleisi e algumas outras autoridades especializar e procurar uma colocação no merca- espanhol com ênfase em essa proporção, que era tão do de trabalho”, destacou turismo, camareira, condutor grande. Estou aprendendo o prefeito Edison, que na de ambulância local e auxiliar bastante. É um trabalho bem cerimônia estava acompa- de comércio exterior”, decla- dinâmico, bem interessante”, nhado ainda dos secretários rou a diretora da Secretaria declarou a jovem. Priscila também destacou municipais Pedro William Municipal do Trabalho e Emprego. a parceria dos governos feMattar Cecy (Educação), Maderal, estadual, empresários ria Angélica Lobo Leomil (GoNOVO HORIZONTE e Prefeitura de Paranaguá verno), Neuza Mary Machado Priscila Camargo de Lima, para que os cursos do Prona(Assistência Social) e Osvaldo de 31 anos, fazia parte dos 80 tec fossem realizados. “Para Capetta (Comunicação). formandos de Paranaguá. Ela nós esse sistema, de cursos Segundo Adriana, entre os estudantes de Paranaguá cursou técnico em segurança gratuitos, é muito bacana e no Pronatec estão pessoas do trabalho, que serviu como vai dar oportunidade para de 16 a 71 anos. “Neste ano um divisor de água. Três me- muitos alunos. Muita gente oferecemos cursos como de ses antes de terminar os es- não poderia pagar por esses caldeireiro, soldador, eletri- tudos, que duraram um ano cursos”, salientou a jovem, cista, auxiliar de conferente e meio, a jovem conseguiu que pretende ainda contide contêiner, manutenção uma vaga no mercado de nuar estudando mais, para predial, cabeleireiro, opera- trabalho. “Estou trabalhando poder dar um futuro melhor dor de computador, auxiliar numa credenciada do Sesi. aos familiares. de Recursos Humanos, re- Esse curso representou mui- Jornalista: cepcionista de rede hoteleira, to. Não imaginava que tinha Osvaldo Capetta

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

3


Dilma anuncia R$ 5,3 bilhões para mobilidade urbana para Curitiba e RMC A presidente Dilma Rousseff anunciou em Curitiba investimentos em mobilidade para o Paraná. Os investimentos fazem parte da segunda etapa do Programa de Aceleração do Crescimento em Mobilidade Urbana (PAC 2). Um deles refere-se à construção do metrô em Curitiba. Somando todos os valores, serão investidos R$ 5,3 bilhões em obras de mobilidade urbana que vão beneficiar a população da capital paranaense e também de toda a RMC. Na primeira etapa do metrô curitibano (total de 17,6 km) será investido R$ 4,568 bilhões. Desse total, R$ 3,2 bilhões são de repasses públicos: R$ 1,8 bilhão do Orçamento Geral da União (OGU) a fundo perdido e R$ 1,4 em financiamento federal dividido igualmente entre prefeitura e o governo do estado com prazo de 30 anos de amortização, cinco anos

4

Neste valor, está incluído o valor para a construção do metrô curitibano; parte do montante será repassado pelo governo federal a fundo perdido de carência e juros subsidiados. O restante, cerca de R$ 1,3 bilhão, é de responsabilidade do parceiro privado que será responsável pela construção da obra. A presidente Dilma Rousseff, ressaltou a importância do modo de financiamento às prefeituras e aos governos dos estados. Segundo a presidente, com esse modelo com carência e juros amortizados, os governos estão tendo uma “retomada da capacidade de

investimentos” sem prejudicar a saúde financeira das prefeituras. O prefeito de Curitiba, Gustavo Fruet (PDT), salientou que o projeto do metrô de Curitiba é com menor custo por quilômetro das capitais brasileiras. Segundo Fruet, a estimativa é que o edital seja lançado até o final do ano e as obras devem ser iniciadas no primeiro semestre do próximo ano. ‘Agência Notícias PR’

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Gleisi recebe prêmio por apoio à agricultura Brasília, 3/12/2013 – Pelo apoio ao Plano Safra 2013/2014, a Ministra Chefe da Casa Civil, Gleisi Hoffmann, recebeu o Prêmio conferido pela Sociedade Nacional da Agricultura, entidade que há 116 anos representa o setor agrícola brasileiro. Segundo o Presidente da SNA, Antônio Melo Alvarenga,“viemos a Brasília fazer esta homenagem da área rural e manifestar nosso reconhecimento pelo apoio prestado pela Ministra Glesi ao setor neste ano em que tivemos o melhor Plano agrícola de todos”. A Ministra disse que o trabalho do governo é no sentido de obter o melhor para o país e destacou a proposta em estudo para um Plano Safra Plurianual. Destacou ainda os estudos para o lançamento ainda este ano de programa federal que irá definir a política para a produção de trigo no Brasil.

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

5


Paranaguá é premiada por índice de competitividade do Turismo Nacional

AHPA/Fundesportes é Campeã da Copa São José de Handebol Excelentes conquistas para o esporte amador de Paranaguá, depois da medalha de prata das meninas na Divisão “A” dos Jogos Abertos, a equipe masculina Sub15 foi Campeã da Copa São José de Handebol e a equipe Masculina Sub17 ficou com a medalha de bronze.

Prefeito e assessoras do Paranatur, Sebrae e Fumtur O Ministério do Turismo premiou as cidades brasileiras que mais evoluíram em competitividade, de acordo com a 5ª edição do Índice de Competitividade do Turismo Nacional, ferramenta desenvolvida pelo Ministério do Turismo, Sebrae e Fundação Getúlio Vargas para mensurar o nível de desenvolvimento do turismo nacional. O índice mede a competitividade de 65 destinos considerados indutores do desenvolvimento turístico do país, de acordo com o MTur. O objetivo da avaliação é elevar o turismo à condição de atividade econômica essencial ao desenvolvimento do país. Paranaguá ficou em 4º lugar entre as não capitais em evolução dos indicadores do índice de competitividade, tendo destaque a variável de monitoramento do destino através da instalação do Observatório no site da Fundação Municipal de Turismo (FUMTUR). “A competição não é com outro município, mas com relação ao próprio município. A Prefeitura, por meio da Fundação de Turismo, está buscando sempre melhorar a estrutura e dar melhores condições neste setor”, destacou o presidente da Fundação, Rafael Guttierres Júnior. Audiência O prefeito de Paranaguá, Edison de Oliveira Kersten, esteve no gabinete do Secretário Nacional de Turismo, Vinícius Lummertz, juntamente com o presidente da Fumtur, fazendo a entrega do livro do autor Celso Luck “Paranaguá- Grande Mar Redondo”. O secretário se surpreendeu com as belezas naturais da cidade. Na oportunidade, o prefeito Edison destacou o investimento no ordenamento da atividade turística com o Plano de Turismo 2013-2020 e falou sobre os projetos em andamento junto ao Ministério do Turismo. “Estamos investindo num plano Municipal de Turismo arrojado e saindo na frente de muitas outras cidades com metas de curto, médio e longo prazo”, reforçou o prefeito. O Chefe do Executivo de Paranaguá também esteve acompanhado da assessora técnica da Paraná Turismo, Deise Bezerra; da assessora do Sebrae, Patrícia Albanez e da turismóloga da Fumtur, Daianny Oliveira. Jornalista: Luciane Chiarelli 6

C o m as três vitórias na Copa a AHPA/ Fundesportes ficou com o 1º lugar, seguido de Guaratuba em 2º, Fazenda Rio Grande em 3º e Antonina em 4º. Flávio Carvalho, técnico da equipe, comentou sobre a participação da equipe na Copa. “Não fizemos uma estreia boa, mas conseguimos consertar nossos erros e conquistar esse título. Temos muita esperança no futuro dessa equipe, o grupo é formado por atletas com grande potencial em sua grande maioria da categoria sub14.” Matheus Cardoso, um dos destaques da equipe, falou da emoção da conquista.”Estamos muito felizes. É sempre bom ser campeão. Gostaria de dedicar a nossa conquista aos meus pais que hoje estavam na arquibancada torcendo por nossa equipe.” Flávio, também comentou sobre a participação da equipe sub17. “A equipe sub17 que participou da Copa é formada praticamente pela mesma equipe que conquistou o sub15, sendo assim, está medalha de bronze foi um bom resultado, afinal todas as equipes dessa categoria tem mais experiência do que a nossa.” Gabriel Figueiredo, goleiro da equipe, também gostou do resultado. “Foi um bom resultado, temos uma equipe bastante jovem e tenho certeza que vamos incomodar na categoria juvenil no próximo ano.” As equipes da Associação de Handebol de Paranaguá representaram o município de Paranaguá na Copa São José de Handebol 2013 devido a convênio firmado entre a AHPA e a Fundesportes através da Lei Municipal de Incentivo ao Esporte Amador (Lei nº. 1.739/1992). Jornalista: Luciane Chiarelli com informações de Maickon Cordeiro

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Sérgio Souza reclama dos pedágios do Paraná: um dos mais caros do mundo Ao discursar em Plenário o senador Sérgio Souza (PMDB-PR) afirmou que o estado do Paraná “tem um dos pedágios mais caros do mundo”. Ele chamou atenção para a possibilidade de aumento do chamado Custo Brasil devido aos caros pedágios cobrados no país. “Nós temos que tomar um cuidado muito grande com relação ao aumento do custo Brasil. Não sou contra o pedágio; de maneira alguma; sou contra o pedágio absurdo, abusivo, como é em muitas regiões deste país, a exemplo do estado do Paraná”, afirmou. De acordo com o senador, o Paraná tem 27 praças de pedágio, com preço médio de R$ 10 e distância média de um pedágio ao outro de 50 quilômetros. “Chego à conclusão de que o Paraná tem um dos pedágios mais caros do mundo. Dez reais a cada cinquenta quilômetros, em rodovia simples, na sua grande maioria? É o pedágio instalado no Paraná na década de 90, que teremos que suportar pelo menos mais dez anos”, disse. O senador elogiou o novo modelo de concessão de rodovias implantado pela presidente da República, Dilma Rousseff. Na opinião de Sérgio Souza, os novos contratos de concessões têm dis-

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

positivos que impedem preços abusivos nos pedágios e garantem a melhoria das estradas concedidas. Ele citou o exemplo da BR163, em Mato G r o s s o, q u e deve ser concedida à iniciativa privada em licitação. Neste caso, o consórcio ganhador só poderá cobrar pedágio depois de duplicar 10% do trecho e o custo para o usuário será de R$ 2,64 a cada 100 quilômetros. “Vejam: no Paraná a cada 50 quilômetros, em média, há uma praça que cobra R$ 10,00. No Mato Grosso, a cada 100 quilômetros, serão R$ 2,64. E, no Paraná, não será duplicada, e, no Mato Grosso, há uma obrigação, uma previsão contratual de duplicação e só pode começar a cobrar depois que duplicar 10%”, comparou. O senador também demonstrou

preocupação com o anúncio de novas praças em Parcerias Público-Privadas, sugeridas pelo Governo do Estado do Paraná. “Nós temos que analisar isso de maneira mais profunda porque muito me preocupa mais praças de pedágios. Já há 27 praças no Paraná e agora foi autorizado, inclusive, um aumento, que passa da casa dos 5%, que já serão praticados por algumas concessionárias”, alerta.

7


8

Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Fumcul inicia as decorações natalinas  

BibliotecaPública PúblicaMario MarioLobo Lobo- -Foto FotoChristian Christian Barbo Barbo Biblioteca

AA Prefeitura Municipal de Prefeitura Municipal por por meiomeio da FundeParanaguá, Paranaguá, da dação Municipal de de Cultura, Fundação Municipal Cultura, iniciou as iniciou nesta nesta semanasemana as decoradecorações natalinas. A prições natalinas. A primeira casa meira a serfoidecorada foi a ser casa decorada a Biblioteca a Pública Biblioteca Pública Mário Mário Lobo, a sua Lobo, a sua fachada foi orna-

fachada foi com mentada comornamentada microlâmpadas microlâmpadas de led. de led. O objetivo da Funda-é O objetivo da Fundação ção é promover um iluminado natal ilupromover um natal minado em Paranaguá. em Paranaguá. Além dasAlém casas das casasdade culturaserão da de cultura FUMCUL, FUMCUL, serão contemplacontemplados com a decoração dos com a decoração o pré-

Largo Monsenhor Monsenhor Celso Largo Celso -- Foto FotoChristian ChristianBarbosa Barbosa Biblioteca Pública Mario Lobo - Foto Christian Barbo

o prédio Sede da Prefeitura dio Sede da Prefeitura MuniMunicipal, a ponte Ilha dos dos Aa Prefeitura Municipal cipal, ponte dada Ilha Valadares ee várias da de Paranaguá, por praças meio da Valadares várias cidade. Fundação cidade. Municipal de CulA programação natatura,Ainiciou nesta semana as programação natalina irá lina irá acontecer durante decorações natalinas. A priacontecer durante todo o mês de todo ocasa mês de e, meira ser dezembro decorada foi dezembro e,aalém da tradicional da tradicional aalém Biblioteca Públicapresença Mário Lobo, a sua fachada foi orna-

presença Papainos Noelbairros, nos bair-o do PapaidoNoel mentada microlâmpadas ros, ovelhinho bomcom velhinho também irá bom também irá visitar asascrianças ilhas de led. visitar criançasdas dassete ilhas do do município. A festividade O objetivo da Fundamunicípio. A festividade deve deve contar com diversas ção é promover um natal ilucontar com diversas apresenapresentações artísticas minado em Paranaguá. Além tações artísticas e culturais eme culturais emde pontos estratédas cultura da pontoscasas estratégicos da cidade. gicos da cidade. FUMCUL, serão contemplados com a decoração o pré-

A Prefeitura de Paranaguá, por meio da Fundação Municipal de Cultura (Fumcul), montou 17 barracas destinadas a artesãos parnanguaras na Festa de Jubileu 200 anos de Nossa Senhora do Rocio. O espaço foi cedido pela organização da Festa. A segurança do local contou com a colaboração da Secretaria Municipal de Segurança Pública. “O objetivo desta gestão é valorizar e incentivar o ar-

tesanato e a cultura local”, diz Eduardo Ferreira Nascimento, presidente da Fumcul. As barracas foram utilizadas para artes plásticas, gravuras, pinturas e artesanato em madeira. É a primeira vez que a administração municipal, por meio da Fumcul, oferece toda a estrutura para que os artesãos pudessem participar da Festa. O Fandango também marcou presença durante a Festa do Rocio com várias apresentações.

Largo

dio Se cipal, Valada cidade

lina i todo o além

Prefeitura mantém espaço para artesãos  e Grupos de Fandango na  festa do Rocio.   A Prefeitura de Paranaguá, FUNCUL Eduardo Ferreira

A da Prefeitura de por meio Fundação MuniciParanaguá, por meio da Fundapal de Cultura (Fumcul), montou ção Municipal de aCultura 17 barracas destinadas artesãos (Fumcul), montou 17 de barracas parnanguaras na Festa Jubileu destinadas a artesãos 200 anos de Nossa Senhora do parnanguaras na Festa de JuRocio. O espaço foi cedido pela bileu 200 anos de Nossa Senhoorganização da Festa. A seguranra do Rocio. O espaço foi cediça do local contou com a colabodo pela organização da Festa. da Secretaria Municipal de Aração segurança do local contou Segurança Pública e com todas com a colaboração da SecretaasMunicipal secretariasde e fundações. ria Segurança Pú“O objetivo desta gestão é blica. valorizar e incentivar o artesa“O objetivo desta gesnato e a cultura local seguindo tão é valorizar e incentivar o aras determinações do Prefeito Edison Kersten para que o natal seja para todos, o presidente da

tesanato e a cultura diz Nascimento, junto local”, com todos Eduardo Ferreira Nascimento, os funcionários trabalhando presidente da Fumcul. As bare objetivando a valorização, racas foram utilizadas para arincentivar o artesanato e todas tes plásticas, gravuras, pintumanifestações culturais. As barras e artesanato em madeira. racas foram utilizadas para artes É a primeira vez que a plásticas, gravuras, pinturas e administração municipal, por artesanato em madeira. meio da Fumcul, oferece toda a estrutura para que os artesãos É a primeira vez que admipudessem participar da aFesta. nistração municipal, por meio da O Fandango também Fumcul, oferece toda a estrutura marcou presença durante a para do queRocio os artesãos pudessem Festa com várias apreparticipar da Festa. sentações. O Fandango também marcou presença durante a Festa do Rocio com várias apresentações.

8Caiçara - Uma Revista de Amor pelo Litoral

9

8


       Foto Christian Barbosa

Foto Marcos Silva

Ivone Marques, Patronesse da Cultura discursa no encerramento do Festpar

Neste ano, ao todo, 16 grupos apresentaram seus espetáculos. Do total, 14 eram concorrentes ao prêmio (ver lista dos premiados abaixo) do Festpar – dois eram convidados especiais. Em seu discurso, a diretora do Teatro Rachel Costa, Olga Maria e Castro, ressaltou que, em 2014, o Festpar deve abrir concorrência para grupos do País todo – atualmente é estadual. “Recebemos contatos de companhias e grupos de diversos Estados querendo concorrer no Festpar. Ano que vem, se tudo der certo, queremos que grupos do Brasil todo possam participar”, disse.

Confira a lista dos ganhadores e homenageados na Noite de Premiação (Encerramento) do IV Festpar (Festival de Teatro de Paranaguá). Melhor Espetáculo: Tribobó Litoral City (grupo CIA de Teatro da UFPR Litoral) 2º Melhor Espetáculo: Corrente Fria Corrente Quente (grupo Fucsia Produções)

Equipe do teatro homenageia a diretora Olga Maria e Castro

O ator e diretor Rogério Soares exemplificou a movimentação causada pelo Festival. “Na vinda para cá, o taxista disse que soube agora que a cidade tem teatro”, afirmou. “Respondi que já tinha, mas não é o espaço, é o movimento que faz tudo. É essa agitação, a produção teatral que faz com as pessoas venham, conheçam e, como o taxista, saibam do teatro”, disse. O presidente da Fundação Municipal de Cultura (Fumcul) “Nelson de Freitas Barbosa”, Eduardo Ferreira Nascimento, parabenizou a todos pela realização do IV Festpar.

PREMIAÇÃO E HOMENAGENS Além dos troféus, os ganhadores de Melhor Espetáculo receberiam um prêmio em dinheiro nos valores de R$ 1,5 mil, R$ 750 e R$ 500 para o 1º, 2º e 3º lugares, respectivamente.

“Todos estão de parabéns. Sei que muitos de vocês passaram a morar aqui no Teatro antes e durante o Festival, organizando tudo. A paixão de vocês é impressionante e reflete na qualidade do trabalho. Foi tudo muito especial”, ressaltou. Estiveram presentes ao encerramento, ainda, a secretária de Governo, Maria Angélica Lobo Leomil (representando o prefeito Edison de Oliveira Kersten), a patronesse da cultura, professora Ivone Marques e o vereador Arnaldo Maranhão (representando a Câmara Municipal de Paranaguá), dentre outras autoridades.

3º Melhor Espetáculo: Dia de Limpeza no Circo Brasil (grupo Povaréu de Teatro) Melhor Ator: Rogério Soares (Dia de Limpeza no Circo Brasil) Melhor Atriz: Fernanda Fuchs (Corrente Fria Corrente Quente) Melhor Diretor: Alaor de Carvalho (Tribobó Litoral City) Melhor Ator coadjuvante: Alesson Lima (O Casamento de Eduardo e Mônica) Melhor Atriz coadjuvante: Simone Armstrong (Zoe) Melhor ator/atriz revelação: Eric Senra (Tribobó Litoral City) Artista Destaque: André Serafim. Troféu François Rios: Jornalista Christian Barbosa. Homenagem à Olga Maria e Castro.

Presidente da Fumcul acompanha os espetaculos durante o evento - Foto Fumcul André Serafim é homenageado - Foto Marcos Silva

As Parnanguaras lota o teatro - Foto Fumcul

 Visita de navios

O Porto de Paranaguá rece- dação Municipal de Cultura Portotemporada de Paranaguá recebeu Julho,montou onde a Fumtur e a Fundação MubeuOnesta a visita de 2nesta(Fumcul) uma estrutura temporada visita de 2 O navios de passa-para nicipal de Cultura (Fumcul) montou uma navios de apassageiros. Seabourn atendê-los, com apresentações geiros. De bandeiraculturais estrutura com apresentaQuest.ODeSeabourn bandeira Quest. norte-americacomopara MPBatendê-los, e o Fandango, norte-americana, atracoudonadia manhã do diabarracas çõesdeculturais como MPB e o Fandango, na, atracou na manhã 15 de artesanato local e guias 15novembro. de novembro. E o navio de cruzeirode turismo barracas de artesanato E o navio de cruzeiro bilíngue. Os turistaslocal dan-e guias de Aida bilíngue.com Os turistas AidaCara, Cara,oosegundo segundo aa chegar chegar à cidade, ci- çaramturismo e se divertiram o Grupodançaram e atracou no Porto Paranaguá no dia 22de Fandango. se divertiram com o Grupo de Fandango. dade, atracou no de Porto de Paranaguá denonovembro. “Avisita visita destes turistas aa Paranaguá dia 22 de novembro. “A O receptivo, de ambos, foi realizado é de suma pois dá aos nosO receptivo, de ambos, foi Paranaguá é de importância, suma importância, pela Prefeiturapela de Paranaguá, artistas a oportunidade realizado Prefeitura pordemeiopois sos dá aos nossos artistas a opor-de divulgar daParanaguá, Fundação por Municipal Turismo (Fu-tunidade todasdeasdivulgar manifestações meio dadeFundação todas asculturais mani- (música, mtur) e o apoio da fundação municipalfestações dança, artesanato) de nossa cidade, além Municipal de Turismo (Fumtur), culturais (música, dança, dapela cultura, pela Secretaria mar.” Salientou o Presidente Secretaria Estadual deEstadual Turis- deartesanato) de nossa cidade, além da FunTurismo e demais orgãos envolvidos. Municipal de Cultura, mo e demais orgãos envolvidos. Os Osmar.”dação Salientou o Presidente da Fun- Eduardo turistas turistasforam foramlevados levadosaté atéa aPraça Praça29 dedaçãoNascimento. Municipal de Cultura, Eduar29 de Julho, onde a Fumtur e a Fun- do Nascimento.

10

Caiçara

9

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Aniversรกrio da Dona Julia

Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

11


12

Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Governo constrói 19 pontes em Morretes, Guaratuba e Paranaguá O Departamento de Estradas de Rodagem do Paraná (DER-PR), da Secretaria de Estado da Infraestrutura e Logística, está construindo 19 pontes e duas galerias em Morretes, Guaratuba e Paranaguá. São investidos R$ 10 milhões na recuperação das estruturas, que serão de concreto e em nível mais alto que as anteriores, para evitar problemas com enxurradas. A previsão é que as obras sejam concluídas em maio de 2014. “Estas pontes vão permitir a trânsito da população, que estava limitado, em função de chuvas que derrubaram antigas travessias”, disse o diretor-geral do DER, Nelson Leal Junior. A recuperação das pontes é feita em parceria com o Ministério da Integração. MORRETES - Em Morretes, as equipes contratadas pelo DER já trabalham em quatro das sete pontes. Para construir as novas travessias foram montadas fábricas de vigas de

Caiçara

concreto próximo aos locais das obras. O investimento nestas obras é de R$ 2,75 milhões. As novas pontes vão atender as localidades cortadas pelos rios Morro Alto I (extensão de 10 metros), Morro Alto II (extensão de 15 metros), Morro Alto III (extensão de 15 metros) e rio Pindaúva (extensão de 15 metros). Nesta etapa, as equipes estão com mais de uma frente fazendo escavação, concretagem dos muros, vigas e laje das pontes, aterro, cravação de trilhos. GUARATUBA- Em Guaratuba, também são construídas as primeiras quatro pontes, das cinco previstas. Todo o trabalho terá investimento de R$ 2,2 milhões. As pontes estão sendo construídas sobre os rios Arariba (extensão de 20 metros) e Berta (extensão de 20 metros) e duas sobre o Rio Cubatãozinho, ambas com 10 metros. Também sobre afluentes do Rio Cubatãozinho

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

já começou a instalação de duas galerias, que vão permitir a passagem do curso da água, sem que haja erosão das pistas. PARANAGUÁ – As obras das pontes de Paranaguá estão na fase inicial, pois a ordem de serviço demorou em função do município estar com problemas de certidão negativa. Ao todo, são sete pontes, sendo que cinco delas terão 20 metros de extensão. Quando prontas, as travessias vão passar sobre os rios Cachoeira,

Brejatuba e Miranda, onde há ligações entre a Colônia Santa Cruz e a região da Casa do Nelson, Colônia Santa Cruz e a região do Bambu e a Colônia Santa Cruz e a região da Casa do Valdir. Outras duas pontes serão construídas sobre o Rio Santa Cruz, ligando a Colônia Santa Cruz e a região da Casa do Senhor João, e sobre o Rio Veríssimo, com extensão de 10 metros. O investimento nestas obras é de R$ 4 milhões.

13


Rua Valdir Muller, 334 - Tel (41) 3473-3347 - Matinhos - PR

14

Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

15


16

Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


APROVADOS PROJETOS DO VEREADOR MARCIO COSTA Semana da Doação de Leite Materno é aprovada em Paranaguá

Vereador Márcio Costa

O projeto foi aprovado na sessão da última terça-feira (12) e será um importante reforço à lei que já existe e que determina a criação do Banco de Leite Materno e que, também é de autoria do vereador em sua primeira legislatura. “Acredito que, agora, que temos um prefeito que é médico e sensível às questões da saúde pública, teremos esta lei do banco de leite materno efetivamente implantada”, lembrou o vereador. Com a implantação da Semana da Doação do alimento, fica o incentivo para o uso do referido banco de leite. Com a implantação da Semana Municipal do Aleitamento e Doação do Leite Materno, serão estimuladas ações de promoção, proteção e apoio à amamentação e doação de leite materno ao banco de leite; a semana ainda vai ajudar na conscientização das mulheres para que exerçam seu papel como mães geradoras e alimentadoras de novos seres sociais.

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

Projeto que Institui Programa de Prevenção de Bullying nas escolas Projeto de Lei apresentado pelo vereador Márcio Costa foi aprovada na Câmara, assim como projeto que institui Programa de Prevenção de Bullying nas escolas Bullying O vereador Márcio Costa também comemorou, nesta semana, a aprovação de outro projeto de lei apresentado no início do segundo semestre que é o Programa de Prevenção da violência/Bullying nas Escolas. “Queremos que as escolas, assim como os pais e a sociedade em geral estejam mais preparados a atender as crianças que sofrem o bullying dos próprios colegas em sala de aula ou na escola onde estuda. Com esse trabalho, podemos prevenir futuros jovens traumatizados com esta violência que causa dor e angústia naquela criança que é vítima e precisa de ajuda”, lembrou Márcio. Ambos os projetos seguem para sanção ou veto do prefeito Edison Kersten.

17


Aniversário do Tio ARI

Viviane Shroder

Esteticista da Beauty House Estética Facial e Corporal trabalha há três anos em Matinhos, colunista está sempre buscando informações e se aperfeiçoando cada vez mais na área da beleza, deixando a mulherada matinense cada vez mais bonitas e informadas.

Dois PLENÀRIO CIÊNTIFICO, PRÁTICO E MULTIDISCIPLINAR ESTÉTICA SUL. Lançamento de produtos, palestra de Terapêutica Cosmiatria, aprimoramento de Eletroterapia Facial e Corporal, marcaram o dois Plenário Cientifico, Prático e Multidisciplinar do Estético Sul em Curitiba no Artur Hotel Batel. Palestras dinâmicas com protocolos atuais e atualização das novidades em Estética. Foram abordados temas: aprimoramento em Eletroterapia corporal e Facial (Eletroporação, Luz de Led`s, Microcorrentes, Plena Ultrassônica, Plenos Mecânicos, Radiofrequência, Cavitação e Terapias Combinadas). Técnicas e Protocolos Cooching Vivencial, Acne Facial, Rejuvenescimento Facial, Clareamento Facial, Tratamento diferenciado para manutenção das mãos e Tecnologia Têxtil. Dissertastes: Adélia Mendonça: Esteticista e Cosmetologia com Formação na França, Itália, Espanha, Estados Unidos e Alemanha, gerente geral da Indústria de Cosméticos Adélia Mendonça Ltda. Jubile de Araújo Mendonça: Farmacêutica Industrial especialista em Ciência e Tecnologia de Cosméticos. Estela Cardoso: Graduada em Fisioterapia – Graduada em Estética e Cosmetologia – Pós-graduada em Fisioterapia Der mato Funcional – Pós Graduada em Cosmetologia Estético – Membro Colégio Brasileiro de Estética e Cosmetologia (CBEC) - Pós Graduação Colégio Brasileiro de Medicina e Cirurgia Plástica Estética – Docente Curso de Pós Graduação da Universidade Veiga Almeida – Diretora do Centro de Treinamento da Aderisse – Consultora Técnica de Clínicas e Suas no Brasil e Europa. A Revista Caiçara Acompanhou a Esteticista Viviane Schroder Vieira ao Evento registrou os melhores momentos que abrilhantaram o Evento

Agendamentos: E-mail - viviane_schroder@hotmail.com Tel. (41) 9219-7176 / 9848-2670 AV. PARANÁ, 456 (Próximo ao Hospital)

18

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Portos paranaenses fecham setembro com 35 milhões de toneladas movimentadas

De janeiro a outubro, os portos movimentaram 39,3 milhões de toneladas de mercadorias. O volume é 3,7% superior ao registrado no mesmo período do ano passado

De janeiro a outubro, os Portos do Paraná movimentaram pouco mais de 39 milhões de toneladas de cargas. O volume é 3,7% maior que o movimentado, no período, em 2012. O maior aumento foi registrado nas operações de Carga Geral: 20%. No ano passado, foram 6,27 milhões de toneladas. Este ano, são 7,55 milhões, considerando exportações e importações. Entre os granéis sólidos, o aumento total registrado foi de 2%. De 27,1 milhões de toneladas movimentadas, de janeiro a outubro de 2012, passou para 27,6 milhões, este ano. O destaque nas exportações de granéis sólidos fica por conta da soja, que de janeiro a outubro alcançou as 7,65 milhões de toneladas movimentadas. Em 2012, no mesmo período, foram 6,6 milhões de toneladas, mostrando um aumento 16% no período. Nas importações, os destaques são as movimentações do trigo e dos fertilizantes.

Caiçara

Em ambos, o aumento registrado foi de 9%. De trigo, de 141 mil toneladas importadas em 2012, passou para mais de 154 mil, este ano. De fertilizantes, até outubro, os Portos do Paraná já importaram, em 2013, quase 7,9 milhões de toneladas. No período, no ano passado, foram pouco mais de 7,2 milhões de toneladas. Contêineres – Ainda de acordo com os números do fechamento de outubro, a quantidade de contêineres movimentada pelo Porto de Paranaguá permanece praticamente o mesmo – na comparação deste ano com o ano passado: perto dos 620 mil TEUs (unidades equivalente a 20 pés), quase 292 mil de exportação e 328 mil de importação. Antonina - A movimentação de mercadorias pelo

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

Porto de Antonina, até outubro, já superou toda a movimentação de 2012. Até agora, passaram pelo Porto 1,3 milhão de toneladas de mercadorias. Durante todo o ano de 2012, Antonina movimentou 1,2 milhão de toneladas. Entre os produtos movimentados em Antonina estão os fertilizantes - na importação - e o açúcar, na exportação. No período, em 2012, foi

movimentado pouco mais de 1 milhão de tonelada de cargas pelo Porto de Antonina. Caminhões - Este ano, até outubro, a quantidade de caminhões recebidos e liberados pelo Pátio de Triagem do Porto de Paranaguá também está maior. Em 2012, foram 313.817 veículos de carga, em 2013, 329.105; sem fila ou qualquer outro transtorno nas vias de acesso aos terminais.

19


20

Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

21


Princesinha Isadora Comemora seus Oito Anos!

Tereza Rocha mais conhecida como Teka, comemornado aniversário com um grupo de amigos!

Panificadora

Aicks Lanches, campeão na venda de lanches, sabe que a qualidade do pão é fundamental na elaboração de um bom lanche

Dog Loi reconhece a importância do pão na qualidade do lanche

Banca do Nicácio, no Centro de Matinhos, onde você encontra lanches com pão de excelente qualidade

Moinho de Vento Especializado em pão de lanches

8492-3837

Rua Moreira Sales, 780 Mangue Seco - Matinhos

22

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Presidenta Dilma Rousseff e o vencedor da categoria Instituição de Ciência e Tecnologia, Cláudio Aparecido Violato da CPQD durante cerimônia de entrega da 16ª edição do Prêmio Finep de Inovação.

Primeira Dama do estado Fernanda Richa e o Governador Beto Richa com Tatiana e Fabiano Campelo no Restaurante Porto Campelo.

Prefeito Edison com secretário Nacional de Turismo, Vinícius Lummertz e o presidente da Fumtur

Ministra Gleisi Hoffmann com as funcionárias da Prefeitura de Paranaguá Lucelena Pontes Clavijo (à esquerda) e Célia Ferreira de Lima.

Joelma Correa Simão, LUCIO MARCELO CHRESTENZEN, o renomado Chef espanhol Vicent Baya e o instrutor Fábio Grummt, reunidos durante a semana de estudos e pesquisas da gastronomia espanhola no SENAC Caioba

Celi Goulart com o escritor Arthur Bartelmis pessoa maravilhosa e quando duas pessoas inteligentes se encontram não tem como a conversa não ser muito proveitosa.

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

Luciele de muito bem com a vida comemorou idade nova recentemente.

João Marcos Surfista e Chefe de cozinha (formado pelo SENAC - Caiobá) Está de partida para Guarda do Embau-SC, onde irá trabalhar de Chefe de Cozinha.

23


Goiás estuda ampliar uso do Porto de Paranaguá para escoamento da safra agrícola Atualmente, cerca de 10% dos grãos exportados por Paranaguá vêm daquele Estado. A intenção dos produtores da região é utilizar o porto paranaense com mais frequência, como rota alternativa à exportação de grãos O estado de Goiás está incentivando o uso do Porto de Paranaguá como rota alternativa para a exportação dos grãos produzidos na região. Durante esta segunda-feira (25), representantes do agronegócio da região de Rio Verde – uma das maiores produtoras de grãos no Brasil – se reuniram para discutir as rotas alternativas de escoamento da safra agrícola, durante o Fórum de Desenvolvimento Econômico Integrado do Setor Logístico. De acordo com o secretário de indústria e comércio de Goiás, Alexandre Baldy, o governo de Goiás tem investido fortemente em infraestrutura e buscado soluções para baixar o custo das exportações de grãos, tornando os produtos produzidos na região mais competitivos. “Hoje, uma tonelada de grão produzida no Brasil chega aos portos 50 dólares mais cara do que uma tonelada de soja produzida nos Estados Unidos. O produto nem deixou o país e já perde competitividade. É por isso que estamos aqui hoje: buscar alternativas logísticas através de uma parceria

24

com o Paraná e também discutindo a importância da construção da ferrovia para a nossa região”, disse o secretário. Promovido pela Secretaria de Indústria e Comércio de Goiás e pela Secretaria de Indústria, Comércio e Meio Ambiente de Rio Verde, o evento foi realizado na sede da Associação Comercial de Rio Verde, região que, anualmente, produz cerca de um milhão de toneladas de grãos. O programa Porto no Campo, realizado pela Secretaria de Infraestrutura e Logística do Paraná, integrou a programação do Fórum. “Queremos estar mais próximos do setor produtivo do estado de Goiás, para entender as necessidades e demandas e, assim, melhorar as atividades dos portos paranaenses e atendermos melhor os nossos clientes”, disse o secretário de infraestrutura e logística, José Richa Filho.

Hoje, 10% da produção agrícola da região de Rio Verde sai por Paranaguá. “Nossa intenção é ampliar este percentual, tendo em vista que na última safra tivemos problemas grandes para escoar nossa produção. Os portos paranaenses seriam boas alternativas para nós solucionarmos esse gargalo. Atrelado a isso, existe, também, a possibilidade de criarmos um novo ramal da Ferroeste, que iria incrementar e muito o escoamento da nossa produção”, disse o secretário municipal de Indústria, Comércio e Meio Ambiente de Rio Verde, Rubens Leão de Lemos Barroso. O superintendente dos

portos do Paraná, Luiz Henrique Dividino, conversou com os presentes e lembrou os avanços logísticos conquistados em Paranaguá nos últimos anos. “Nós já conseguimos uma série de avanços. Por exemplo, para Paranaguá não temos mais filas de caminhão. Tem uma condição melhor de descarga para o cliente e menores custos. No caso dos navios, nós vamos entrar com uma modelagem e sincronismo que deverão, inclusive, minimizar o efeito de espera para atracar navios. Tudo isso é feito para trazer ao produtor melhores condições de escoamento e, obviamente, melhores resultados a todos”, disse.

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Ecovia constrói ilhas de travessia na PR – 407 A concessionária Ecovia continua seguindo o cronograma de obras na PR – 407. As obras têm como objetivo dar mais segurança aos moradores d entorno da via que liga a BR – 277 às praias. As obras foram divididas em três etapas. Num primeiro momento em torno de 40 funcionários da concessionária fizeram a pavimentação na via, sinalização e a construção de quatro ilhas de travessia. As ilhas foram construídas nos seguintes pontos: no encontro da Avenida Bento Munhoz da Rocha Neto com a PR – 407, na saída do Instituto Federal do Paraná, uma próxima à Avenida Leonel de Moura Brizola e a última próxima ao acesso à Vila Garcia. Estas melhorias que visam comodidade e maior segurança ficaram acordadas em uma reunião entre o prefeito Edison de Oliveira Kersten, representantes da concessionária Ecovia e os moradores do entorno da PR – 407. A dona de casa Rose Meri des-

tacou a importância das obras no local. “Com essas ilhas construídas ficou bem melhor. Fica mais fácil para atravessar a PR. Agora os motoristas reduzem a velocidade perto das ilhas, tenho certeza que vai parar os acidentes que tinham quase todo final de semana”. “Tudo que é para o bem ajuda a população. Essas obras vão coibir os

acidentes, já que próximos as ilhas os motoristas vão reduzir a velocidade”, disse Luiz Fernando. Vale destacar que as obras foram iniciadas pela equipe da concessionária no dia 27 de novembro. Os funcionários também estão fazendo roçada ao longo da PR. Jornalista: Suzane Cicarello

Mais de 200 crianças participaram do 1º Festival de Ginástica Artística de Paranaguá Meninas a partir dos 4 anos participaram do 1º Festival de Ginástica Artística de Paranaguá promovido pela Prefeitura de Paranaguá, por meio da Fundação Municipal de Esportes em conjunto com a Secretaria Municipal de Educação. A competição envolveu mais de 200 crianças de Paranaguá e da rede municipal de ensino. Foram dois momentos durante a competição. No primeiro as crianças com idade entre 4 e 12 anos competiram no circuito de ginástica, que consiste em 12 estações de progressões pedagógicas, tendo como campeã Heloisa B. Moço, em segundo Raquel Coutinho Niwa, e em terceiro Isabel Figueira. Segunda etapa Na segunda etapa da competição, as meninas competiram no aparelho solo. Em categorias de 8 a 12 e acima de 13, a campeã foi Thaísa Emanuelly, em segundo lugar ficou a atleta Vitória Caiçara - Uma Revista de Amor pelo Litoral

Marques e em terceiro, Talita Prestes. De acordo com o diretor de esportes da Fundação, Fábio Minuzzo, a equipe de professores de ginástica artística é composta pela professora Carla Muñoz, Emerson Florindo, Tatiane Alves, Bruno Zacarias e pela professora Larizza.

Para o presidente da Fundação de Esportes, Darlan Janes, “o trabalho que os professores realizam com a ginástica artística é maravilhoso, além de ser um esportes, é uma arte muito bonita de se ver”. Jornalista: Luciane Chiarelli 25


Uma publicação mensal de: BAZA DESIGN Edit. Graf-ME 12.591.360/0001-94 revistacaicara@hotmail.com Diretor e editor Carlos Valmor Bazanella c.v.bazanella@hotmail.com Fone: (41) 9970-7506 Diretor comercial Valcir de Campos Fone: (41) 9912-5668 valcirgaucho@hotmail.com Diagramação: Cleverson Ferreira Fotos: Jamidas Moreira (Doce) Av. Curitiba, 3.331 - Bom Retiro Matinhos/Pr. Fone: (41) 3511-6310 E-mail: revistacaicara@hotmail. com Site: www.revistacaicara.com.br Capa: Rio Itiberê, Paranaguá Foto Cleverson Ferreira

26

Passarinho

Passarinho o senhor sabe, tem de duas qualidades, o que dá para se comer, e o que não presta pra nada. E são todos arrumados como numa prateleira, tanto no mato como no céu: cada qual ocupa seu lugar na prateleira, mais acima ou mais abaixo, conforme Deus deu a cada um mais brabeza ou menos brabeza. Bentevi faz o ninho na forquilha mais alta do mais alto pau, e sempre do lado do vento mais forte, e ali mesmo nasce o filho dele que no começo só chama de vi vi, vii. Só com mais idade aprende a chamar o bente. Isto, porém, cá nas nossas bandas. Mais para o sul, onde o povo se tuteia, dizem que lá o bentevi fica a vida inteira sempre numa só, chamando sempre viste ou tu viste. A morada alta do bentevi mostra que é pássaro valente e muito bem-voante que não teme gavião nem parente de gavião que todos ficam patrulhando o ar por cima da copa dos paus. Bentevi primeiro dispara para cima, feito foguete, depois descai que nem flecha nas costas do gavião, pinicando as costas dele e arrancando, cada vez, uma pena, que depois ajunta e usa para afeiçoar o ninho que assim fica fofo e cheiroso. Com tudo de ser o gavião bem maior e ter valentia de sobra. O caso é que ave nenhuma tem olho na nuca nem bico na cacunda. Por cima das costas toda ave é covarde, seja jereba, falcão ou condor. O certo seria ficar ave sempre acima. Mas não tem jeito porque não existe só o andar de cima e há a crise da moradia, de modo que na prática cada ave tem de acomodar-se no seu próprio andar, esteje ele situado alto ou baixo nas prateleiras do mato e nas prateleiras do céu cada uma sempre sujigada pelas que se acham acima dela, mas sujigando por sua vez as que lhe ficam por baixo, obrigada a lhe oferecer as costas para ela bicar. E as mais de baixo, as aves rasteiras, ficam apertadas, contra o chão, e abaixo delas só tem mesmo as minhocas.

Caiçara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral

27


28

Caiรงara

- Uma Revista de Amor pelo Litoral


Revista Caiçara Edição 53