Page 74

Ela estremeceu. “Gideon.” Passando um braço por trás de suas coxas, arranquei seus pés do chão e a deitei com cuidado no carpete. Minha boca encontrou a dela, quente e úmida, e sua língua acariciou a minha. Seus braços envolveram meu pescoço, tentando me abraçar. Eu permiti, montando sobre ela e abrindo sua calça. Sua barriga era lisinha e macia, e ela se encolheu com uma risadinha quando meus dedos roçaram seu corpo. Esse acesso de cócegas me fez sorrir enquanto nos beijávamos, e a alegria que invadiu meu peito foi tamanha que me senti pequeno demais para contê-la. “Você vai ficar comigo”, eu disse. “Acordar comigo.” “Vou.” Ela ergueu os quadris para me ajudar a abaixar sua calça. Tirei uma das pernas e deixei a outra enroscada, afastando suas coxas com as mãos para poder vê-la. A calcinha saiu do lugar quando tirei a calça justa dela, e estava exatamente como eu queria. Ela era minha esposa. Minha posse mais valiosa. Eu a idolatrava. Mas também gostava de vê-la toda putinha e safada. Como um objeto pessoal para meu prazer. A única mulher capaz de silenciar minhas lembranças e me libertar. “Meu anjo.” Fui deslizando para baixo, com a boca salivando de expectativa para sentir seu gostinho. “Não”, ela protestou, cobrindo-se com as mãos. Segurei seus pulsos ao lado do corpo e olhei feio para ela. “Quero você assim mesmo.” “Gideon…” Dei uma lambida por cima da seda, e ela arqueou com um gemido, cravando os calcanhares no carpete e elevando a boceta na direção da minha boca. Puxei a calcinha mais de lado com os dentes e descobri sua pele inacreditavelmente macia. Soltei um grunhido áspero, e meu pau começou a doer de tão duro. Envolvendo seu clitóris com os lábios, eu a chupei e lambi. Ela ficou tensa. Soltei sua mão, ciente de que agora era minha, incapaz de resistir. “Ah”, ela murmurou, estremecendo. “Sua boca…” Abrindo ainda mais suas pernas com os ombros, enfiei a língua nela para fazê-la gozar. Seus dedos agarraram meus cabelos, puxandoos dolorosamente pela raiz, guiando-me até chegar ao clímax com um

Profile for Atâna Araújo

Livro 4 somente sua sylvia day  

Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se r...

Livro 4 somente sua sylvia day  

Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se r...

Advertisement