Page 285

de cima era completamente desimpedida. Gideon estava totalmente exposto da coxa para cima, entre minhas pernas. Ele se inclinou e me beijou de novo. Com gentileza. Com ternura. Murmurei diante da delicadeza inesperada e da luxúria do gosto dele. Soltando uma das minhas mãos, ele segurou o pau e o inclinou para acariciar minha boceta. A cabeça grande deslizou por aquele caminho escorregadio, então pressionou meu clitóris. O prazer me invadiu, e eu descobri quão vulnerável estava. Não podia arquear o quadril. Não podia retesar os músculos da coxa para perseguir aquela sensação. Deixei escapar um gemido grave. Precisava de mais, e tudo o que podia fazer era esperar por ele. “Você confia em mim”, ele sussurrou junto à minha boca. Não foi uma pergunta, mas respondi mesmo assim. “Confio.” Gideon assentiu. “Segure as correntes.” Havia algemas para os pulsos acima da minha cabeça. Fiquei me perguntando por que ele não as usava, mas acreditei que sabia o que era melhor. Se achava que eu não estava pronta, então era porque me conhecia muito bem. De muitas formas, Gideon me conhecia melhor do que eu mesma. O amor que eu sentia por ele se espalhou por meu peito até preenchê-lo por completo, afastando qualquer vestígio de medo que pairasse nos cantos sombrios da minha mente. Nunca me sentira tão próxima de Gideon, jamais imaginara que era possível acreditar tanto em alguém. Obedeci e segurei as correntes. Ele se aproximou ainda mais, seus músculos abdominais brilhando com os primeiros sinais de suor. Podia ver suas veias pulsando no pescoço, nos braços, no pênis. Seu coração estava tão acelerado quanto o meu. A cabeça do pau estava tão molhada de excitação quanto minha boceta. A sede que sentíramos na sala de estar retornava sinuosamente e estreitava o mundo até restar só nós dois. “Não solte”, ele ordenou, esperando por minha confirmação antes de seguir em frente. Gideon pegou uma das correntes no ponto em que ela se juntava à cadeira. Com a outra mão, guiou o pau até minha boceta. A cabeça grossa me pressionava de forma provocante, incitando-me com a promessa de prazer. Arfando, eu esperava que ele desse o passo

Profile for Atâna Araújo

Livro 4 somente sua sylvia day  

Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se r...

Livro 4 somente sua sylvia day  

Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se r...

Advertisement