Page 233

o tampo da mesa. “Agora sim”, ele disse, pegando a caneta e assinando na linha pontilhada. Enquanto Gideon revisava o restante dos documentos, peguei a fotografia e senti um aperto no coração. Ele estava com o pai numa praia. Era a foto sobre a qual tinha me contado quando estávamos na Carolina do Norte. Gideon era bem novo, tinha uns quatro ou cinco anos, e estava concentrado, ajudando-o a construir um castelo de areia. Geo ey Cross estava sentado diante do filho, e seus cabelos escuros esvoaçavam com a brisa do mar, emoldurando seu rosto de artista de cinema. Estava apenas de sunga, exibindo um corpo bem parecido com o que Gideon ostentava. “Uau”, suspirei, sabendo que faria várias cópias para emoldurar e pendurar nas nossas casas. “Que foto linda.” “Aqui.” Ele deslizou o contrato pela mesa na minha direção, com a caneta sobre as folhas. Coloquei a foto na mesa e peguei a caneta, girando-a até encontrar as iniciais GC na lateral. “Você é supersticioso ou algo assim?” “Era do meu pai.” “Ah.” Olhei para meu marido. “Ele assinava tudo o que fazia com ela. Nunca ia a lugar nenhum sem levar essa caneta no bolso.” Gideon tirou o cabelo do rosto. “Destruiu nosso sobrenome com essa caneta.” Pousei a mão sobre sua coxa. “E você está reconstruindo tudo com a mesma caneta. Entendi.” Gideon tocou minha bochecha com a ponta dos dedos, com uma expressão tranquila e reluzente nos olhos. “Tinha certeza de que você entenderia.”

Profile for Atâna Araújo

Livro 4 somente sua sylvia day  

Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se r...

Livro 4 somente sua sylvia day  

Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se r...

Advertisement