Page 186

tínhamos juntos. Gideon merecia uma trégua, e eu queria poder oferecer isso a ele. Ele beijou minha testa. “Tudo bem, meu anjo?” “Estou nos seus braços. Não poderia estar melhor.”

Quando chegamos ao Crossfire, vi três paparazzi. Com a mão nas minhas costas, Gideon me conduziu até a entrada do prédio, caminhando depressa, mas sem correr, em direção à recepção fria. “Abutres”, resmunguei. “Culpa nossa por sermos tão fotogênicos.” “Quanta modéstia, Gideon Cross.” “Você me faz parecer interessante, sra. Cross.” Entramos no elevador com mais algumas pessoas e ele se posicionou ao fundo, junto da parede. Segurando-me pela cintura, Gideon espalmou uma das mãos em minha barriga, o peito quente e forte pressionado contra minhas costas. Saboreei aqueles poucos minutos junto a ele, recusando-me a pensar em trabalho ou em Brett até nos separarmos no vigésimo andar. Quando cheguei à porta de vidro da entrada da agência, Megumi já estava em sua mesa, o que me fez abrir um sorriso. Havia cortado o cabelo desde que nos vimos na sexta à noite, e usava um esmalte vermelho nas unhas. Era bom ver pequenos sinais de que estava recuperando o entusiasmo habitual. “Oi!”, ela me cumprimentou depois de abrir a porta, ficando de pé. “Você está linda.” O sorriso de Megumi se abriu ainda mais. “Obrigada. Como foi com a irmã de Gideon?” “Foi ótimo. Ela é muito legal. Fico toda boba de ver os dois juntos.” “Fico toda boba de ver vocês dois juntos. Que sorte a sua. Enfim, passei uma chamada para seu ramal hoje mais cedo. A pessoa queria deixar um recado.”

Profile for Atâna Araújo

Livro 4 somente sua sylvia day  

Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se r...

Livro 4 somente sua sylvia day  

Gideon me chama de anjo, mas ele é o milagre em minha vida. Meu lindo, guerreiro ferido, tão determinado a matar meus demônios enquanto se r...

Advertisement