Page 1

ATACA (Associação de Tutores e Amigos da Criança Africana )

19 de Outubro de 2016

NEWSLETTER ataca@ataca.org | www.ataca.org

10 ANOS ATACA Ao longo dos últimos 10 anos foram muitos os lugares e as pessoas que fizeram parte do percurso da ATACA. Os resultados alcançados nestes 10 anos que passaram fazem-nos querer ir muito mais longe nos 10 anos que estão para vir.

1000 Tutores Apoiaram mensalmente crianças, jovens, famílias, escolas e centros de acolhimento.

600 Crianças Com acesso a educação, habitação, saúde, alimentação e vestuário.

O FUTURO, MILEVANE! 4 horas de machimbombo transportam-nos de Quelimane para Milevane, uma pequena vila no coração verdejante do Alto Molocué. Aqui a ATACA apoia crianças e jovens da Escola Família Agrícola de Milevane (EFAM), uma escola básica de ensino profissional de agropecuária, gerida pelas Irmãs do Amor de Deus. A direção da escola e a orientação pedagógica e administrativa ficam exclusivamente a cargo desta congregação e os seus objetivos enquadram-se no Programa Nacional de Educação do Ensino Técnico-Profissional de Moçambique. Além do ensino secundário normal, o programa da escola conta com uma componente técnica e prática, estruturada em diferentes unidades curriculares direcionadas para a agropecuária: agricultura, criação de gado, regadio e

Bolsas de Estudo Este ano vão ser atribuídas bolsas de estudo para o ensino secundário e o ensino universitário. Novidades em Breve!

ATACA (Associação de Tutores e Amigos da Criança Africana)

1


ATACA (Associação de Tutores e Amigos da Criança Africana )

19 de Outubro de 2016

empreendedorismo. O complexo educativo tem cerca de 100 hectares de terra com machambas (terreno para cultivo) e estábulos, onde os estudantes podem aplicar na prática o conhecimento teórico que vão adquirindo.

Repórter Juma Qual a vida que foi possível ter na Casa Esperança? Oportunidade de fazer novas amizades, uma casa com muitos irmãos. Diferente da casa em que vivia antes! Uma cama onde dormir, alimentação adequada e acesso total à escola. Pois o nome diz tudo: esperança que é a única a não morrer. Se nos lembrarmos que a melhor arma para o combate à pobreza que abala o nosso país é só estudando. ( Inocêncio Lemos) Foi um avanço muito grande que não seria possível sem a esperança que tive, estando nesta grande família com 34 irmãos. É um grande passo para o futuro, visto que agora estou fazendo o curso de contabilidade. ( Ernesto Lucas )

O que representa a Casa Esperança para ti ? É algo muito importante na vida de cada um de nós e com certeza impossível de esquecer. (Inocêncio Lemos) Representa a minha vida, meus amigos (irmãos), minha casa, família, a felicidade e a esperança para um futuro melhor e que eu consiga realizar os meus sonhos sendo que, para tal, tenho que acreditar nos meus ideais, estudando arduamente. ( Ernesto Lucas)

O feedback dos voluntários da ATACA que têm acompanhado esta escola diz-nos que os alunos de Milevane apresentam um maior desenvolvimento cognitivo, mais autoconfiança e uma visão mais clara e direcionada do que pretendem para o seu futuro. Até 2016, foram apoiadas pela ATACA 68 crianças em Milevane. Nesta pequena vila, o futuro vai nascendo do trabalho, entrega, dedicação e amor das Irmãs do Amor de Deus e dos seus alunos. Para a ATACA é um orgulho poder fazer parte da construção deste sonho! Podemos mudar o mundo!

“ AQUELES QUE PASSAM POR NÓS,

NÃO VÃO SÓS, NÃO NOS DEIXAM SÓS. DEIXAM UM POUCO DE SI, LEVAM UM POUCO DE NÓS… OBRIGADA A TODOS OS QUE MARCARAM ESTES 10 ANOS DA ATACA! “

Leitura Africana Ondjaki, "Os Transparentes” Prémio José Saramago 2013 “- a verdade é ainda mais triste, Baba: não somos transparentes por não comer... nós somos transparentes porque somos pobres.” Um retrato poderoso e cru da Luanda dos dias de hoje, feito de memórias, sonhos e histórias que se misturam e entrelaçam ao longo de toda a narrativa. Os protagonistas são personagens admiravelmente complexas, que procuram o seu lugar na transição entre um passado demasiado marcado por memórias da guerra e um futuro que continua longe de estar definido. Na sua luta pela sobrevivência diária, Odonato, Xilisbaba, Amarelinha, AvóKunjikise, Vendedor de Conchas e tantos outros vão encontrando, ainda e sempre, espaço para rir, sonhar e amar.  Em "Os transparentes", Ondjaki deixa-nos a pensar no paradoxo desta Luanda rica e diversa, tão cheia de contrastes e que é, afinal, feita da força de pessoas e histórias que são transparentes - progressivamente transparentes -  aos olhos de uma parte da sociedade. 

ATACA (Associação de Tutores e Amigos da Criança Africana)

2

ATACA Newsletter Outubro 2016  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you