Page 1

No dia 29/06 aconteceu na Cidade de Deus o Festival Juventude na Favela onde se discutiu questões ligadas a mobilização social, saúde, sexualidade, políticas públicas, mercado de trabalho etc. Porém os assuntos mais polêmicos foram as questões ligadas a educação e as políticas sociais. O Festival foi organizado por entidades locais, órgãos públicos e empresas da iniciativa privada. Diversos grupos e jovens de outras comunidades marcaram presença no Festival. Muita música e muita dança fizeram a alegria dos participantes. As rodas de conversa foram muito importantes não só para os jovens mas para todos que estavam no evento e puderam mostrar a sua opinião e buscar juntos caminhos para resolver as questões. Tivemos também a exposição de roupas criadas por jovens e ainda houve espaço para mostra de artesanatos da senhoras. Uma linda homenagem foi feita aos artistas locais Cidinho e Doca, criadores do famoso Rap da Felicidade. Infelizmente os artistas não puderam estar presente mas a homenagem foi enviada a eles. Foi um dia marcante que terminou com a promessa de que seja repetido.


Página 1

ENTREVISTA mesma coisa que a gente esta fazendo em outros lugares.

O que você achou do evento ?

Cada evento que a gente faz é difeFoi difícil organizar esrente e hoje foi um evento especial, se evento? é um momento que nós estamos vivendo. Nós achamos que vamos Foi difícil porque “A minha resolver tudo, mas nós temos que esse evento foi penmobilizar, temos que estar juntos. sado desde setemverdade não e a Hoje eu fiquei meia temerosa, penbro do ano passasua verdade, sando que iria acontecer um monte do. Foi um evento nós construímos de coisas, e não aconteceu nada participativo onde a varias verdades. de mais, só aconteceu coisas boas, Iara Oliveira é uma das organizado- gente pensou os Então quando as pessoas aproveitaram, não tive- ras do Festival e coordenadora do objetivos, a apreAlfazendo da Cidade de Deus ram reclamações. Eu fiquei muito sentação do evento, nos sairmos feliz de estar com o pessoal. Imagipensamos tudo jundaqui, nos ne só! 11 comunidades juntas em um só tos, toda segunda-feira aconteciam as iremos construir lugar, a Cidade de Deus. Que sempre tereuniões. A gente levou seis meses para outra verdade ve um movimento social muito forte. Mas construir o que foi uma coisa bem elaboprecisamos de fôlego para ver que tamrada, com todo mundo dando a sua opidiferente para bém existem outras pessoas fazendo a nião. Não houve envolvimento de dinheicada um. “ ro, cada pessoa deu o que pode contribuir. Nós conseguimos trazer pessoas do governo, o que é uma coisa muito difícil, e elas acreditaram no processo. Eu acho que a comunidade jovem tem que ver isso, não precisa ter muita coisa para fazer um evento, não é só uma empresa grande como a Rede Globo que consegue fazer um evento grande em uma comunidade. A favela também consegue fazer sua política e discutir seus movimentos.

Em sua opinião, você acha que quando o jovem sair desse evento, ele ira sofrer algum impacto no seu pensamento e comportamento? Eu acho que é mudança de cultura é uma coisa mais profunda. A gente consegue deixar um pouco de esperança. A Cidade de Deus é uma comunidade muito antiga em movimento social. A gente tem um pulso muito forte, mas eu acho que a minha verdade não e a sua verdade, nós construímos varias verdades. Então quando nós sairmos daqui, nós iremos construir outra verdade diferente para cada um. Algumas pessoas que vieram aqui gostaram só do lanche, as outras gostaram da dança, outras não gostaram tanto das discussões. Mas cada uma que vai a qualquer lugar não saí da mesma forma que en-

trou.

Você acha que deveria ter mais alguma coisa para melhorar, ou se faltou alguma coisa? Sempre achamos que nós temos que ser melhores, se achar que está tudo bom, a gente erra, porque deixamos de avaliar o que foi ruim. Eu sempre digo para os jovens com os quais eu trabalho que temos que comemorar, tanto o que deu errado, quanto que deu certo. As coisas que deram errado você aprendem com elas, porque da próxima vez, você não as repete. Eu não consigo olhar assim, se deu certo ou errado. Acho que teve uma construção coletiva, e cada vez que você faz, você erra em umas coisas e fica melhor em outras.

Você tem planos para outro evento como esse? Toda vez que termina um evento, eu sempre falo “Eu não vou fazer isso que é muito cansativo...”, mas ao mesmo tempo em que eu digo isso, eu acho que a gente precisa continuar. Eu acho que estou ficando velha. Eu acho que a gente tem que ter outros jovens na comunidade que substitua os velhos que estão agora, então se pararmos, nós não vamos construir um novo saber.


APRESENTAÇÕES CULTURAIS

Página 3

Música, Passinho, Forró, Rap, Arte Circense, Dança etc. Muitos Talentos exibidos durante o Festival: -Allen Jerônimo e Banda Rave de Raiz -AIACOM -Passinho da Periferia -Mc Langa -Mc Índio


A GALERA DISSE:

Página 4

“A hora, o tempo passa e eu estou dentro dela, chama a comunidade, chama de favela, onde muitas mães tem que enfrentar a dor para conseguir formar seu filho em doutor Todos queremos andar no caminho do bem.” MC Langa

“Hoje muitas pessoas acham que jovem não presta, que jovem não quer estudar, não querem nada com nada, e aqui é ao contrário, o jovem tem voz, o jovem quer falar e é agora. É a voz dos jovens ai, demonstrando que a gente existe. Isso vai trazer um grande impacto.” Daiane Nascimento - Favela da Maré (CEASM)

``O evento precisa ter mais a participação dos jovens, agora na parte da manhã, tiveram muitos adultos falando, e eu acho que no evento chamado: Festival Juventude na Favela, o jovem precisa falar, o jovem precisa participar, porque se não vai ser mais uma roda como outras que já aconteceram aqui na Cidade de Deus e em varias favelas, e acaba sendo chato para os jovens.´´ Ricardo Fernandes - Cidade de Deus ( Papo Reto)

“Saúde, educação, tá tudo no lixão... é muita covardia e a polícia em cima que tira o meu direito de protestar.” MC Índio

“Eu acho que o evento está sendo muito bom para os jovens. Os jovens estão inseridos, discutindo os assuntos e dando a opinião deles para se desenvolver melhor, para ajuda nas construções políticas.” Cristiano - Cidade de Deus ( Estilo Favela)

“Está faltando mais a voz do jovem aqui, apesar de ter falado, eles estão ali debatendo um assunto muito importante, que realmente está faltando na nossa sociedade, mas também o jovem se abrir mais. Pelo menos o adolescente é bem retraído, é bem tímido. Além do jovem, eu acho que deveria vir um político, alguém representante mesmo do estado, não algum funcionário que eles trazem para ouvir. Com um político, o jovem sairia uma conversa abundante, vários temas que seriam discutidos.“ Juliana Machado CEASM


O FESTIVAL

Pรกgina 5

Esse foi o cenรกrio dos debates. Muitos pontos de vistas foram colocados e os jovens tiveram espaรงo para dizer , expor suas ideias e pensamentos.


Página 6

ENTREVISTAS Em sua opinião, qual é a importância de participar de um evento como esse?

Bianca - CRAS Elis Regina

A principal importância é que a gente está organizando um evento pros jovens, então não estamos fazendo um evento só para que eles assistam, mas que eles possam participar como protagonistas, que eles possam dar a sua voz, dizer o que acham soQual é a importância de participar de um evento como esse?

Lívia De Tommasi - UFF

Eu acho muito importante ter na favela atividades que juntam jovens de diferentes comunidades que possam estar conversando e debatendo com outras pessoas que têm outro tipo de conhecimento. Trocar ideias e informações sobre o que está acontecendo nas políticas pú-

O que você está achando do evento?

Armando Gamboa - Batan

Estou achando o evento muito bom. O debate pela manhã foi bastante rico, bastante interessantes. Na verdade seria, mas interessante ter uma participação maior da juventude do território e de outros territórios também, mas eu acho que e um evento válido, inclusive seria interessante se tivessem outras edições desse evento, não só aqui na CDD, mas em outras comunidades também. Qual é a relevância desse evento pra você?

bre diversas coisas. O que a gente vê hoje em dia é muita gente dizendo pro jovem o que é melhor pra ele, então a ideia desse evento que eles participem, quem eles deem a voz, e que eles possam colocar a opinião deles sobre o que vem acontecendo, como por exemplo, como está a política juventude hoje.

blicas, em cultura, tudo que diz respeito as necessidades e desejos. Como melhorar a situação dos jovens na favela. Qual é a maior necessidade dos jovens nos dias atuais? Trabalho. Se tem muito pouco, pra não dizer nada, sendo feito para que o jovem encontre o primeiro emprego; não só o

Considerando que parte considerável da população é de jovens, discutir questão de juventude é fundamental. Discutir a inserção no mercado de trabalho, discutir o universo de vocês, discutir como vocês pensam. Na verdade quando eu digo “vocês”, eu me incluo, porque apesar dos meus 38 anos, me considero jovem. Então assim como a gente pensa, como a gente vê o mundo, como o mundo vê a gente. Eu acho que esse evento fundamental e importante porque se discute muito pouco sobre o que é ser jovem no mundo. É muito mais fácil transformar isso num problema, dizer

Qual a maior necessidade do jovem nos dias de hoje? Então, além das políticas básicas, de educação, de saúde, tem uma grande questão que é a valorização do jovem, a importância dele na família, a importância dele participar das atividades, de ser protagonista.

primeiro emprego, mas também o segundo, o terceiro pois está muito difícil o mercado de trabalho. Também há a questão da acessibilidade em uma cidade integrada não pode existir dificuldade em se movimentar.

que são “aborrecentes”, do que tentar decifrar como esse universo insólito que cerca esse jovem. Como esse individuo olha e pensa esse mundo, porque é um olhar diferenciado; diferente de quem está com 30 ou 40 anos que já passou por esse processo, a impressão que dá é que à medida que a gente vai amadurecendo esquecemos que também passamos por esse momento onde tudo era mais dúvida do que certeza. Esse e o grande barato da juventude, porque quando você perde os “por quês” tudo perde o sentido. Os jovens têm muitos “por quês” isso que é importantíssimo.


Pรกgina 7

MAKING OFF


FESTIVAL JUVENTUDE NA FAVELA

Grupo Alfazendo, CEACC, ASVI, Casa de Cultura da Cidade de Deus, Agência Cidade de Deus de Desenvolvimento Local, CRAS Elis Regina. Papo Reto, CEASM, CIEP João Baptista dos Santos, UPP Social - Prefeitura, Territórios da Paz - Superintendência de Políticas para Juventude RJ, SEASDH, LAMSA, Instituto Invepar, Farmanguinhos, Instituto João Ferraz de Campos e parceiros da sociedade civil.

Este Informativo teve o apoio do Instituto Rio e a realização da ASVI - CDD

Festival Juventude na Favela  

O Festival Juventude na Favela aconteceu na Cidade de Deus no dia 29 de junho de 2013. Várias comunidades se encontraram para debater questõ...