Page 1

janeiro17

1/5

Quatro parágrafos para uma imprensa digital competitiva e democraticamente forte 1 - Em 2017 a APImprensa vai começar a preparar o Congresso Mundial de Editores de Jornais que terá lugar em 2018, em Cascais, comemorando-se os 70 anos da organização que agrupa 80 associações nacionais de Editores de Jornais e dezenas de organizações com responsabilidade na área da Ética, da Deontologia, da preservação da Liberdade de Imprensa e da Formação Profissional e desenvolvimento sustentado. É a segunda vez na história desta organização que Portugal recebe tal incumbência Mundial. Em 1986, Lisboa, Hotel Ritz, a reunião ficou marcada pela intervenção de um representante de Nelson Mandela e a luta contra ao apartheid e pela igualdade dos povos ficou inscrita nos objetivos da Organização. Agora, trinta anos mais tarde, é o mundo das relações digitais, a necessidade de estabelecimento de memorandos de entendimento com agregadores e redes sociais que estão na primeira linha das preocupações dos Editores de Jornais. Recentemente, em Barcelona (Dezembro 2016), a WAN decidiu criar um grupo de trabalho para analisar as relações dos editores com o Facebook à luz dos recentes desenvolvimentos da intervenção pública na esfera jornalística e política, especialmente nas eleições nos EUA e nos desenvolvimentos do Brexit e do Impeachment de Dilma Roussef; à luz dos Panamá Papers, dos Wikileaks e dos Mediagates. Cascais 2018 será o primeiro ponto de análise desta reflexão que se inicia agora mesmo em 2017 e que, juntamente com o Digital News Initiative do Google, terá de abrir uma nova era nas relações mediáticas e do papel da Imprensa como pilar da Democracia.

2 - Em 2017 a Associação vai promover a iniciativa Ano Português da Imprensa, com início em junho, com uma mostra da Imprensa Portuguesa Centenária, candidata a património imaterial da humanidade (Unesco), que reunindo 30 publicações que se publicam ininterruptamente há 100 ou mais anos, traduzem o papel imprescindível da informação impressa no desenvolvimento cultural da nação através da sustentação de valores e interesses jornalisticamente validados que asseguram a coesão de um pensamento e de uma organização nacional assente na língua e no conhecimento relevante das comunidades em que essas publicações se inserem. O Ano Português da Imprensa, que o governo e a Assembleia da República deverão reconhecer e apoiar, será também uma oportunidade para mostrar importantes desenvolvimentos dos jornais e das revistas portuguesas no mundo digital, chamar a atenção para a importância das edições

Associação Portuguesa de Imprensa


janeiro17

2/5

impressas num momento em a oferta de soluções digitais e até holísticas a partir da impressão prenunciam novas formas de fixação de audiências, sobretudo as mais jovens e com novos horizontes de interesses e conhecimentos.

3 - Em 2017, a discussão da igualização do IVA das publicações e transações eletrónicas de conteúdos jornalísticos de imprensa ao IVA das publicações impressas (finalmente já reconhecido pelas instituições europeias e em processo de acolhimento pelos Estados Membros), a aceitação em Portugal do desconto no IRS das despesas das famílias com a aquisição de jornais e revistas e a operacionalização dos apoios do Estado à Imprensa através do aumento da sua eficácia e da sua abrangência, incluindo o Portugal 2020, nomeadamente através do cluster das TICE, em que participamos, e o Horizonte 2020 sobretudo para as soluções inovadoras, serão, a par da concretização das regras de publicação da Publicidade Institucional do Estado, objetivos que nortearão os esforços dos nossos grupos de trabalho.

4 – Finalmente, e porque não há notícias sem jornalistas e sem leitores, em 2017 as nossas preocupações incluem a implementação de contratação coletiva moderna e flexível, sem esquecer que os fornecedores de conteúdos autónomos devem ser também encarados como parte da nossa responsabilidade social, a melhoria da formação profissional orientada para o mundo digital terão importante lugar na nossa atividade, sem esquecer a inovação necessária na medição de audiências e nas métricas digitais da negociação do investimento publicitário, procuraremos continuar a contribuir para uma regulação sustentada na supervisão, esperando que um novo Conselho Regulador possa também contribuir para um setor mais competitivo e fortalecido. A caminho de 2018 para o Grande Fórum Mundial dos Editores em Cascais, estaremos em Durban no verão deste ano para, como Fernando Pessoa, há um século atrás, iniciar um marco no pensamento português e agora também europeu e global sobre o papel dos media na sociedade, a que o novo Secretário-geral das Nações Unidas não poderá deixar de mostrar interesse e sensibilidade. E, se tudo correr bem, receberemos também em Lisboa centenas de Diretores e chefes de redação de jornais e revistas de todo o mundo que se preparam para cá realizar as suas cimeiras de 2018 e 2019. Lisboa, 6 de janeiro de 2017, Dia de Reis

IVA das publicações eletrónicas A Comissão Europeia deu o primeiro passo para alterar as regras europeias respeitantes ao IVA das publicações eletrónicas. A proposta legislativa foi divulgada a 1 de Dezembro e visa permitir que os Estados Membros alinhem as taxas de IVA das publicações eletrónicas àquelas que se aplicam atualmente às publicações impressas. É de salientar que esta proposta não impõe a aplicação de taxas zero ou reduzidas às publicações eletrónicas, mas antes fornece aos Estados Membros a opção de o fazerem, sem que daí advenham sanções. Como se trata de uma questão fiscal, é necessária a aprovação unânime por parte dos Estados Membros. A API aguarda mais informações sobre a posição do governo português nesta matéria.

Associação Portuguesa de Imprensa


janeiro17

3/5

Dia Nacional de Imprensa Celebrou-se a 15 de dezembro, junto dos associados e parceiros da API, o Dia Nacional de Imprensa. O evento incidiu sobre a temática do leitor como consumidor e os novos media, com a participação de dois convidados internacionais - Grzegrorz Piechota, investigador da Universidade de Harvard, e Bertrand Pecquerie, CEO da Global Editors Network – e Margarida Ramalho, consultora do projeto português de criação de perfis de audiência digital (Nonio). Como é já tradição, o Dia Nacional de Imprensa serviu também o propósito de fazer o balanço do ano que passou e antever o próximo. João Palmeiro, Presidente da API, analisou aquele que tem sido o caminho tumultuoso dos apoios do Estado ao longo dos anos e partilhou as preocupações da API para o que o futuro reserva. Encerrando a manhã, Carlos Magno apresentou a sua retrospetiva sobre o mandato que cumpriu no Conselho Regulador da ERC.

Associação Portuguesa de Imprensa


janeiro17

4/5

Candidaturas ao Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa Vai realizar-se este ano a primeira edição do Prémio de Jornalismo Fernando de Sousa, que distinguirá trabalhos sobre assuntos europeus, publicados num meio de comunicação social português entre 9 de Maio de 2016 e 14 de Janeiro de 2017. As candidaturas deverão ser entregues entre 15 de Janeiro e 1 de Março de 2017. Mais informações em https://ec.europa.eu/portugal/news/fernando-sousa_pt

A Imprensa na imprensa estrangeira “A Imprensa na imprensa estrangeira” tem o objetivo de divulgar, junto dos nossos Associados, uma seleção de conteúdos, recolhidos em publicações dos mais diversos pontos do Mundo, abordando questões que digam respeito à Imprensa, de forma direta ou indireta. Pretende-se que esta seja uma secção Washington Post: um caso de sucesso interativa, pelo que agradecemos o envio de http://www.aede.es/washington-post/ comentários e de sugestões de artigos que foquem temas relacionados com a Imprensa, Franceses continuam agarrados ao papel nas múltiplas áreas abrangidas pelo sector e http://www.offremedia.com/les-francaisnas suas mais diversas vertentes. restent-attaches-au-papier-dapres-une-etudemediaprism Balanço de 2016 e um olhar sobre 2017 http://www.niemanlab.org/2016/12/newsono Visão pessimista desde a Nova Zelândia mics-the-2016-media-year-by-the-numbershttps://www.ft.com/content/11f86094-bb67and-a-look-toward-2017/ 11e6-8b45-b8b81dd5d080 Previsões para os media em 2017 http://www.aede.es/periodismo-predicciones2017/ O segredo do êxito do semanário alemão Der Spiegel http://www.clasesdeperiodismo.com/2017/01/ 04/el-secreto-del-exito-del-semanario-de-derspiegel/ Os espanhóis confiam nos media http://digimedios.es/index.php/archivo/losmedios-estan-entre-las-instituciones-en-lasque-mas-confian-los-espanoles-segun-elindice-esadela-caixa/

Coligação internacional contra “Notícias Falsas” http://meedia.de/2017/01/05/grossekoalition-gegen-fake-news-globales-buendnisvon-40-medien-und-web-konzernen-geht-andenstart/?utm_campaign=NEWSLETTER_MITTAG& utm_source=newsletter&utm_medium=email Em Portugal a rádio digital (DAB) ainda não se vulgarizou, mas já tem consequências noutros lados… https://www.theguardian.com/world/2017/jan /05/norway-first-to-start-switching-off-fmradio?CMP=share_btn_fb

Associação Portuguesa de Imprensa


janeiro17

5/5

Prémios Europeus para Media Digitais Está aberto concurso, até ao dia 7 do próximo mês de Março, para os Prémios Europeus de Media Digitais (European Digital Media Awards). Os prémios abrangem 9 categorias, que vão desde o “Melhor Site de Notícias” até à “Melhor Campanha de Publicidade Digital”. A Gala em que serão conhecidos os premiados decorre em Copenhaga (Dinamarca) na noite de 24 de Abril próximo. Informações e inscrições em http://events.wan-ifra.org/events/european-digital-media-awards-2017/rules-and-guidelines

Associação Portuguesa de Imprensa

News jan 2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you