Page 1

fevereiro17

1/5

Presidente da Câmara de Cascais recebeu CEO da Organização

Dados os primeiros passos para Congresso da WAN-IFRA em Portugal no próximo ano O Presidente da Câmara Municipal de Cascais, Carlos Carreiras, recebeu na passada semana uma delegação da WAN-IFRA chefiada pelo respetivo CEO, Vincent Peyrègne, que veio dar os primeiros passos com vista à realização naquela cidade do Congresso Mundial da organização em 2018. Acompanhado pelo Presidente da Associação Portuguesa de Imprensa, João Palmeiro, o dirigente da WAN-IFRA foi saudado pelo autarca, que manifestou a sua satisfação pelo facto de ir acolher aquele Congresso Mundial no próximo ano, sublinhando que Cascais, nessa altura, será também a Capital Europeia da Juventude – para além de ser palco de diversas outras realizações internacionais. A Delegação da WAN-IFRA visitou depois alguns dos locais que irão servir de palco à reunião magna dos editores de jornais de todo o Mundo.

3ª Call do DNI Fund do Google abre a 7 de Março O DNI Fund Google abriu as candidaturas para a 3ª Call. A partir de 7 de Março e até 20 de Abril pode submeter os seus projetos e obter todas as informações em www.digitalnewsinitiative.com/

Ludovic Blecher, do DNI Fund, na apresentação da 3ª Call, em Lisboa

Associação Portuguesa de Imprensa


fevereiro17

2/5

API celebra protocolo com Digital Press A Associação Portuguesa de Imprensa celebrou este mês um protocolo de colaboração com a empresa Digital Press. Trata-se de uma empresa espanhola com mais de 16 anos de experiência no sector da Comunicação Social, que disponibiliza um modelo de gestão integral de Meios e de Canais de Comunicação Digitais, baseado em tecnologia amplamente testada e em constante atualização e desenvolvimento. A Digital Press proporciona soluções para intervenção em duas áreas distintas, mas complementares: a modernização, melhoria contínua e gestão de Meios de Comunicação

Digitais; e o desenho, criação e gestão integral de Canais de Comunicação Digital. O protocolo foi subscrito pelo Presidente da API, João Palmeiro, e pelo CEO do Grupo Digital Press, Julio González. Para além de proporcionar condições especiais aos Associados da API, o protocolo prevê também a criação e desenvolvimento, pela Digital Press, de um canal de comunicação digital destinado a divulgar notícias nacionais e internacionais do setor, que será a revista MEIOS online. Mais informação em http://apimprensa.pt/files/news/51/OfertaPrensaPortugal%20.pdf

Associação Portuguesa de Imprensa


fevereiro17

3/5

Tem a palavra José Miguel Piçarra | Administrador do Diário do Sul

Publicidade Institucional, o que faz o Estado? A ERC - Entidade Reguladora para a Comunicação Social publica mensalmente o Relatório sobre a Transparência da Publicidade Institucional entregue pelas instituições do Estado. Mês após mês, verificamos que as entidades que comunicam as suas campanhas são quase residuais ao longo dos últimos anos e chegamos ao relatório de Novembro de 2016 onde nenhuma instituição informou a ERC, ficando o mês a zero de publicidade institucional. Quando tanto se fala de transparência do Estado e das instituições e empresas públicas, não deixamos de realçar o incumprimento da lei que as obriga a informar, prejudicando os Órgãos de Comunicação Social da receita para cobrir os custos de jornalismo público e os cidadãos pela falta de informação e transparência de órgãos públicos. São centenas de entidades por todo o país que têm o dever de publicar campanhas publicitárias e de divulgação nos media tradicionais de modo a que as empresas editoras e de radiodifusão possam produzir conteúdos jornalísticos de qualidade. O jornalismo vive grandes desafios a nível mundial com a falta de liberdade de expressão, mas o jornalismo é apenas uma das vítimas da fragilidade empresarial das empresas editoras dos media: reduzir apoios à leitura - o incentivo à leitura reduziu de 100% para 60% - , atrasar pagamentos e apoios aos media - muitos dos apoios anuais aos media de 2015 estão por pagar e os 2016 já foram perdidos - a somar à quebra do mercado publicitário tradicional - desviado para as redes sociais que utilizam os conteúdos dos media sem pagar direitos - e ao mais recente escândalo de vermos as cidades a venderem o espaço público - a publicidade exterior só de Lisboa capta cerca de 3 milhões de euros por ano que naturalmente iam para os media - levaram ao esvaziamento das redações, ao despedimento de gráficos e trabalhadores e, por fim, ao encerramento de centenas de títulos e rádios por todo o país. Só o cumprimento da lei da Publicidade do Estado, por parte de todas as entidades obrigadas ao ato e da obrigação das empresas públicas com intervenção direta ou com capital do Estado a promoverem campanhas regulares nos media tradicionais, reverterá o declínio do sector dos media e tornará uma democracia mais transparente e forte.

Associação Portuguesa de Imprensa


fevereiro17

4/5

Obrigações: Lei da Transparência Lembramos os nossos associados que para o cumprimento da Lei da Transparência, devem comunicar os fluxos financeiros e o relatório anual do Governo Societário até dia 30 de Abril através da Plataforma da transparência disponível no site da ERC. http://www.erc.pt/pt/fs/transparencia-dos-media

A Imprensa na imprensa estrangeira “A Imprensa na imprensa estrangeira” tem o objetivo de divulgar, junto dos nossos Associados, uma seleção de conteúdos, recolhidos em publicações dos mais diversos pontos do Mundo, abordando questões que digam respeito à Imprensa, de forma direta ou indireta. newspaper-print-abcs-for-jan-2017-observerPretende-se que esta seja uma secção up-year-on-year-the-sun-is-fastest-riser-monthinterativa, pelo que agradecemos o envio de oncomentários e de sugestões de artigos que month/?utm_medium=email&utm_campaign= foquem temas relacionados com a Imprensa, 2017-02nas múltiplas áreas abrangidas pelo sector e 16&utm_source=Press+Gazette+Daily+new+lay nas suas mais diversas vertentes. out Le Monde cria detetor de notícias falsas

Projetos digitais inovadores

https://www.publico.pt/2017/01/26/tecnologi a/noticia/le-monde-cria-kit-de-identificacaode-noticias-falsas-1759769

https://knightcenter.utexas.edu/es/blog/0018007-en-la-era-de-cortos-tuits-medios-deamerica-latina-lanzan-proyectos-digitalesinnovado?utm_source=feedburner&utm_medi um=feed&utm_campaign=Feed%3A+kcbloges+ %28Periodismo+en+las+Am%C3%A9ricas%29

The Economist quer converter leitores em assinantes http://www.aede.es/the-economistsuscriptores/

Tendências do media no Canadá em 2017

Jornal do Brasil estuda retorno ao impresso

http://www.infopresse.com/article/2017/2/14/ les-grandes-tendances-medias-au-pays-asurveiller-en-2017

http://portal.comunique-se.com.br/com-novodono-jornal-do-brasil-estuda-voltar-aoimpresso/ Circulação de jornais no Reino Unido http://www.pressgazette.co.uk/national-

Bill Gates sai em defesa do jornalismo

http://www.clasesdeperiodismo.com/2017/02/ 14/bill-gates-defiende-el-rol-del-periodismoen-estados-unidos/

Associação Portuguesa de Imprensa


fevereiro17

5/5

Subvenções do Parlamento Europeu para 2017 Está aberto o período de pré-candidaturas para as subvenções do Parlamento Europeu (PE) para 2017 na área dos média, destinadas a cofinanciar programas nas áreas da Televisão, Rádio e Internet. Esta primeira fase, cujo prazo termina a 28 de fevereiro de 2017, destina-se ao estabelecimento de parcerias até 2019 com o Parlamento Europeu, passo obrigatório para a posterior apresentação dos projetos a cofinanciamento, cuja abertura de concurso está prevista para março e com uma duração de dois meses (até maio). São também elegíveis eventos, onde não é necessário o estabelecimento de uma parceria, estando prevista a abertura do concurso em março de 2017. Nesta categoria, é elegível todo o tipo de eventos de natureza não partidária, como seminários, conferências, debates, exposições, concursos ou atividades culturais e desportivas, com duração máxima de 11 meses e preferencialmente com uma componente internet, que promovam uma plataforma de comunicação com os cidadãos. Igualmente, o cofinanciamento pode chegar aos 60% do orçamento do projeto. Mais informações em: http://www.parleurop.pt/pt/atualidades_e_destaques/destaques/subvencoespe.html

Revisão da AVMS: Comissão CULT adia a votação A comissão parlamentar da Cultura e Educação do Parlamento Europeu adiou a votação do relatório sobre a Diretiva dos Serviços Audiovisuais para dia 22 de Março dadas as discordâncias em relação a vários pontos, tais como os do âmbito da diretiva e da regras de publicidade na televisão. Espera-se que a votação final da diretiva em plenário do Parlamento Europeu tenha lugar em meados de maio.

Parecer sobre direitos de autor dos editores de jornais e revistas divulgado Ainda pela comissão parlamentar da Cultura e Educação, foi divulgado no dia 6 de Fevereiro, o primeiro projeto de parecer sobre a proposta de alteração do estatuto dos direitos de autor dos editores de publicação periódicas. As associações europeias alertam para o facto do projeto de parecer acrescentar que a necessidade de cumprir com o direito de autor aplica-se apenas às partes que o utilizam para fins comerciais. Isto implicaria que as instituições não comerciais, como as universidades, não teriam de cumprir com os requisitos legais. Além disso, o prazo de proteção do direito do editor é encurtado para 3 anos (em comparação com os 20 anos da proposta da Comissão), reduzindo ainda mais o valor comercial dos arquivos dos editores. A comissão responsável por esta pasta, a dos assuntos jurídicos, apresentará o seu parecer em março.

Associação Portuguesa de Imprensa

News fev 2017  
Read more
Read more
Similar to
Popular now
Just for you